FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS"

Transcrição

1 F.B.P.N. FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS Bases da Anatomia - Sustentação / C.A.P PLANO DE CURSO 1º período I. IDENTIFICAÇÃO: FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS DISCIPLINA: ANATOMIA I CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 108 h/a PROFESSOR RESPONSÁVEL: Jair Araújo Júnior PROFESSORES: Luís Fernando M. A. Moreira Leonardo Santos Monteiro Marlana Ribeiro Monteiro ANO LETIVO: 2014 N. DE ALUNOS: 90 1 semestre 4ª feira - 8 às 18h

2 NORMAS DE FUNCIONAMENTO 1. A Disciplina de BASES DA ANATOMIA é desenvolvida no 1 período (1 semestre de cada ano) e destina-se ao estudo das Bases de Conceituais e de Sustentação humanas. 2. Os planos de curso das disciplinas de ANATOMIA, BIOLOGIA I e II, Bioquímica e Fisiologia, foram formulados em conjunto, objetivando integração horizontal de objetivos e conteúdos, no que couber,, mas mantendo a individualidade de cada disciplina. 3. As aulas obedecerão, rigorosamente, ao programa semestral. A suspensão ou transferência de qualquer aula ou prova só ocorrerá em caso excepcional, por resolução da Direção da Faculdade ou do Professor Titular da Disciplina. Os pedidos de transferência de provas ou suspensão de aulas, solicitados pêlos alunos, deverão ser feitos pelo representante da turma ao professor responsável com antecedência mínima de 15 dias e por este será avaliado e definido. 4. As faltas às aulas, não justificadas de acordo com a lei, serão computadas, e produzirão os efeitos norteados pela normatização do MEC e aqueles previstos no Regimento e outros instrumentos legais da Faculdade. 5. Os alunos serão distribuídos em grupos para melhor aproveitamento dos estudos práticos. 6. As aulas práticas, apresentações de peças dissecadas, seminários, ou outras quaisquer atividades práticas, também estarão sujeitas à computação de freqüência obedecendo aos mesmos critérios e normas das aulas teóricas. 7. O material distribuído (ossos) aos alunos deverá ser conservado sendo de responsabilidade do grupo. A não apresentação do material completo e em condições de conservação impedirá o grupo de realizar as provas programadas. 8. É obrigatório o uso de roupas apropriadas com jaleco branco longo nas dependências do anatômico nas aulas práticas, apresentações, estudo dirigido ou nos períodos facultativos de estudo individual. 9. É proibido fumar nas dependências de aulas práticas de anatomia, mesmo fora das aulas. 10.É indispensável o respeito ao cadáver, que foi um ser humano vivo como nós e que ainda continua útil depois de morto. 11.Os alunos tem todo o direito a um bom ensino e deverão recorrer aos professores da Disciplina, sempre que encontrarem dificuldades no aproveitamento do mesmo. O bom ensino depende da perfeita integração entre os corpos discente e docente. 12.O aluno que faltar às provas teóricas ou práticas deverá, de acordo com as normas da FMC, requerer no prazo legal, exame de segunda chamada. As provas, de segunda chamada, não obedecerão rigorosamente os mesmos critérios das provas de tempo normal, no que diz respeito à estrutura das questões (por exemplo: se no exame de tempo normal as questões de uma prova teórica foram de múltipla escolha, não obrigatoriamente serão na segunda chamada). 13.A falta aos seminários, apresentações em grupos, trabalhos coletivos, etc... não caberá segunda chamada. Justificada a falta, ao professor caberá, após julgamento caso a caso, determinar ou não a realização de outra atividade que permita ao aluno recuperar o conteúdo perdido e nele ser avaliado. 14.Os monitores são auxiliares oficiais da cadeira e representam os professores na ausência dos mesmos, tendo suas atividades regidas pelas normas da monitoria da FMC e da Disciplina. 15.As comunicações como: alteração de datas das avaliações, aulas teóricas, seminários, provas de 2a chamada, classificação de estagiários, relação de notas das avaliações, reuniões extraordinárias, ou outros quaisquer avisos de interesse da Disciplina e/ou dos alunos, se fará ou por afixação no quadro de avisos da Disciplina, por comunicação verbal à turma por ocasião das aulas regulares, por comunicação, por e.mail pela Secretaria à turma ou pelo site:

3 Bases da Anatomia - Sistêmica e Descritiva 1º período Período do curso: 19/02/2014 a 02/07/2014 Aula inaugural: 19/02/2014 Objetivos Gerais e Específicos Conteúdo programático Objetivos Gerais: 1. Objetivos Cognitivos (Intelectuais) e Psicomotores (Habilidades) Ao final do Curso de Graduação em Medicina, o aluno estará apto a: Identificar, descrever e localizar, correlacionando forma, função e aplicações médicas básicas, o Corpo Humano com seus Sistemas, Órgãos, Tecidos e estruturas de Sustentação. Integrar e correlacionar diretamente a Anatomia Sistêmica, Descritiva e Topográfica com a Embriologia, a Histologia, a Bioquímica e a Fisiologia. Reconhecer a aplicação da Anatomia nas áreas Clínicas e Cirúrgicas da Medicina. Manusear e observar de forma sistematizada e crítica o Corpo Humano, real e em modelos artificiais, nos seus aspectos morfofuncionais. Aprender e incorporar o estudo sistematizado da Anatomia, aplicada como ferramenta metodológica adequada ao aprendizado e aperfeiçoamento continuados. 2. Objetivos Afetivos (Atitudes, Sentimentos) Ao final do Curso, o aluno estará apto a: Desenvolver o respeito à dignidade, aos direitos e sentimentos do ser Humano. Valorizar a relação biopsicossocial do Homem com ele mesmo, com seus semelhantes e com o meio ambiente. Trabalhar em grupo, valorizando as diferenças e respeitando as singularidades.

4 Ementa Objetivos e Conteúdos Específicos 1 Módulo - período: 19/02/14 a 16/04/13 Objetivos Específicos: Compreender os conceitos de vida, seres vivos, normalidade, variação e anormalidade. Os tipos de Anatomia - Sistêmica, Descritiva, Topográfica e Médico-Cirúrgica - inclusive a radiológica e a patológica, com suas aplicações na criança, adulto e idoso. Conceituar e aplicar com propriedade a Nomenclatura Anatômica, os planos de construção, posição, delimitação, secção e descrição anatômica. Aprender e correlacionar forma, função, elementos descritivos gerais e específicos, aspectos topográficos e aplicações básicas dos Sistemas Reprodutor Masculino e Feminino, com seus órgãos, estruturas que os compõem e sustentam, como se relacionam e onde se localizam. Aprender e correlacionar forma, função, elementos descritivos gerais e específicos, aspectos topográficos e aplicações básicas do Sistema Tegumentar, com seus órgãos, estruturas que os compõem e sustentam, como se relacionam e onde se localizam. Aprender e correlacionar forma, função, elementos descritivos gerais e específicos, aspectos topográficos e aplicações básicas do Sistema Locomotor ósteo-articular e muscular -, com seus órgãos, estruturas que os compõem e sustentam, como se relacionam e onde se localizam. Integrar conhecimentos embriológicos, anatômicos, histológicos e funcionais úteis aos Movimentos Vitais. Conteúdos Vida, seres vivos, bases embriológicas, anatômicas e histológicas, aplicadas aos movimentos vitais, dos sistemas reprodutor, tegumentar, reprodutor, e locomotor. Bases da Anatomia Humana. Conceitos Gerais de Anatomia Sistêmica, Descritiva, Topográfica e Médico-Cirúrgica. Nomenclatura anatômica. Conceitos de normalidade, anormalidade e variação anatômica. Planos de construção, posição, delimitação, secção e descrição, do corpo humano. Morfologia funcional, organizacional, descritiva e topográfica, dos sistemas reprodutor, tegumentar, e locomotor (ósteo-articular e muscular), com seus órgãos, estruturas de sustentação e regulação vásculo-nervosas, relação e localização. Esqueleto axial, apendicular e tóraco-apendicular.

5 2 Módulo - período: 23/04/14 a 25/06/14 Objetivos específicos Aprender e correlacionar forma, função, elementos descritivos gerais e específicos e aplicações básicas do Sistema Locomotor ósteo-articular e muscular -, com seus órgãos, estruturas que os compõem e sustentam, como se relacionam e onde se localizam. Conteúdos Morfologia funcional, organizacional, descritiva e topográfica, do sistema locomotor (ósteo-articular e muscular), com seus órgãos, estruturas de sustentação e regulação vásculo-nervosas, relação e localização. Membros superior e inferior, ossos, articulações e músculos. Músculos da cabeça, face, pescoço, parede torácica, abdominal, pélvica e perineal. Atividades de aprendizado 1)Aulas teóricas expositivas e integradas com docentes do ciclo profissional. 2)Exposições teórico/práticas por grupos A(1 a 40) e B(41 ao fim), em rodízio com a Biologia. 3)0rientação de estudo no Anatômico. 4)Atividades especiais(seminários,dinâmica de grupos. etc.) Obs1: As atividades de aprendizado se desenvolverão nos seguintes dias e horários: quartas feiras - 8 às 18h Obs: As segundas-feiras, terças-feiras e quartas-feiras no horário de 18h às 21 h haverá atividade didática especial, livre, de recuperação de conteúdos para todos os alunos. Avaliações As avaliações, dos módulos, serão realizadas nos seguintes períodos: 16 de abril - Avaliação do primeiro módulo. P1 25 de junho - Avaliação do segundo módulo. P2 Avaliação suplementar: 09/07/14. O sistema de avaliação da Anatomia I - Anatomia Sistêmica e Descritiva -, apresenta 02 notas (P1 e P2), referentes às avaliações dos módulos, atribuídas individualmente aos alunos. A média final, será o somatório de P1 + P2, dividido por 2. O aluno que alcançar média final maior ou igual a 6,00 (seis) estará dispensado da avaliação suplementar. Os alunos com médias finais situadas entre 4,0 e 5,9 (quatro e cinco vírgula nove) estarão sujeitos a Avaliação Suplementar, em que deverão alcançar a nota mínima de 6 (seis), para aprovação. Os que alcançarem média final abaixo de 4,0 (quatro) repetirão a disciplina. O conteúdo de Anatomia I - Anatomia Sistêmica, Descritiva e Topográfica - será avaliado em dois estágios, com provas escritas (testes, lacunas, pequenas dissertações etc.) e provas práticas (orais ou em forma de identificação de estruturas com perguntas), abrangendo o conteúdo de cada módulo, configurando duas notas, com as quais será calculada a média do estágio.

6 Distribuição de Coordenações: Prof. Jair : Coordenação do Programa e das Avaliações. Prof. Luís Fernando: Coordenação, das Avaliações, Diários e monitores. Prof. Leonardo: Coordenação dos Estagiários e Trabalhos Científicos. Profa. Marlana: Coordenação das Atividades Práticas. Básica Bibliografia Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar Dangelo e Fattini - Ed. Atheneu Neuroanatomia Funcional- Angelo Machado Atheneu Atlas de Anatomia Humana- Sobotta- Guanabara Koogan Complementar Tratado de Anatomia Sistêmica Aplicada Didio, L.J.A. - Ed. Atheneu Anatomia Gardner; Gray e 0"Rahilly - Ed. Guanabara Koogan Outras referências Anatomia Orientada para clínica Moore - Ed. Guanabara Koogan Anatomia W. H. Hollinshead - C. Rosse- Interlivros Anatomia Gera J. P. Chevrel Ed. Guanabara Koogan Atlas de Anatomia Humana Wolf Heidegger Guanabara Koogan Atlas de Anatomia Humana Grant - Anne M.R.Agur - Guanabara Koogan Neuroanatomia Humana - Strong & Elwin - Atheneu Fisiopatologia Clínica do Sist. Nervoso - Dario Doretto- Atheneu Neuroanatomia - A.R. Crossman, D. Neary - Guanabara Koogan Diagnóstico diferencial em Neurologia - John Patten - Roca Neuroanatomia - John H. Martin - Artes Médicas Bases da Neuroanatomia Clínica - Paul A. Young - Guanabara Koogan

7 F.B.P.N Faculdade de Medicina de Campos Bases da Anatomia º período PROGRAMA ANALÍTICO Abreviações: T - atividade teórica P - atividade prática Dia Hora Aula Conteúdo FEVEREIRO 19 8h T Aula inaugural: apresentação do curso. Vida. Tipos de anatomia. Bases da Anatomia Sistêmica, Descritiva, Topográfica e da correlação com a Morfofisiologia. 26 8h T Nomenclatura anatômica. Planos de construção e divisão. Conceitos de normalidade, variação e anormalidade. 14h P Apresentação do curso prático com os grupos A e B. Planos de construção e divisão. MARÇO 12 8h T Sistemas reprodutor Masculino e Feminino. 10h T Sistema Tegumentar. 14/16h P Sistemas Reprodutor Masculino e Feminino. Sistema Tegumentar. 19 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular axial. 14/16h P Sistema Locomotor: Ósteo-articular axial. 26 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular axial. 14/16h P Sistema Locomotor: Ósteo-articular axial.

8 ABRIL Dia Hora Aula Conteúdo 02 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular axial e tóraco-apendicular. Topografia 14/16h P Sistema Locomotor: Ósteo-articular axial e tóraco-apendicular. Topografia 09 8h às 18h T/P Revisão 16 8h ás 18h T/P Avaliação 1 bimestre. P1 30 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular e Muscular M.S. Muscular M.S. MAIO 07 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular e Muscular M.S. Muscular M.S. Topografia 14 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular e Muscular M.S. Topografia Muscular M.S. Topografia 21 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular e 28 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular e

9 JUNHO Dia Hora Aula Conteúdo 04 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular e Topografia 11 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular e Muscular. Cabeça, Face e Pescoço. Muscular. Cabeça, Face e Pescoço. 18 8h T Sistema Locomotor: Ósteo-articular e Muscular. Cabeça, Face e Pescoço. Topografia Muscular. Cabeça, Face e Pescoço. Topografia 25 8h às l8h TP Avaliação 2º bimestre. P2 JULHO Dia Hora Aula Conteúdo 09 8h T/P Avaliação Suplementar. Professor Jair Araújo Júnior - Responsável -

PLANO DE ENSINO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Farmácia Professora: Liamara Basso Dala Costa

PLANO DE ENSINO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Farmácia Professora: Liamara Basso Dala Costa PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Farmácia Professora: Liamara Basso Dala Costa Email: liamara@uniarp.edu.br Período/ Fase: 1ª Fase Semestre:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Educação para Saúde SUBFUNÇÃO OU COMPONENTE CURRICULAR: ANATOMIA

Leia mais

ODONTOLOGIA ANATOMIA HUMANA GERAL 1º Período / Carga Horária: 90 horas

ODONTOLOGIA ANATOMIA HUMANA GERAL 1º Período / Carga Horária: 90 horas ODONTOLOGIA ANATOMIA HUMANA GERAL 1º Período / Carga Horária: 90 horas 1. PRÉ-REQUISITO: Não há Pré-Requisitos 2. EMENTA: Conceito de Anatomia com as diversas formas de seu estudo. Conceito de normal,

Leia mais

PLANO DE CURSO 3 PERÍODO

PLANO DE CURSO 3 PERÍODO PLANO DE CURSO 3 PERÍODO 2015.1 CURSO: MEDICINA DISCIPLINA: Anatomia II CARGA HORÁRIA: 72h/a PROFESSOR RESPONSÁVEL: Jair Araujo Junior PROFESSORES: Luis Fernando Machado A. Moreira Leonardo Santos Monteiro

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ANATOMIA DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA GERAL DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ANATOMIA DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA GERAL DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ANATOMIA DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA GERAL DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA PROGRAMA DO MÓDULO 6MOD059 CONCEPÇÃO E FORMAÇÃO DO CORPO HUMANO ODONTOLOGIA 1º ano LONDRINA

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: HISTOLOGIA DOS ÓRGÃOS GRADE: RESOLUÇÃO CEPEC Nº 831 SEMESTRE: 2 ANO: 2011 MATRIZ

Leia mais

Curso de Graduação em Medicina

Curso de Graduação em Medicina Curso de Graduação em Medicina Disciplina: Histologia e Citologia Ano: 2012 Série: 1º ano Carga Horária: 172 horas teórico-práticas Departamento: ogia Coordenador: Profa. Duarte Barros Considerações: A

Leia mais

Componente Curricular: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO II

Componente Curricular: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO II CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO II Código: ENF - 226 Pré-requisito: ENF

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DOS CURSOS DA FIPP

REGULAMENTO INTERNO DOS CURSOS DA FIPP REGULAMENTO INTERNO DOS CURSOS DA FIPP BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO Curso: Biomedicina (17) Ano: 2013 Semestre: 2 Período: 2 Disciplina: Anatomia Humana (Human Anatomy) Carga Horária Total: 90 Teórica: 60 Atividade Prática: 30 Prática Pedagógica: 0 Aulas Compl. Tutorial:

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º.

PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º. PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de História Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º. 1 - Ementa (sumário, resumo) História como

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21/10/11 - DOU de 24/10/11 PLANO DE CURSO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21/10/11 - DOU de 24/10/11 PLANO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21/10/11 - DOU de 24/10/11 Componente Curricular: Citologia e Histologia Código: Pré-requisito: ---- Período

Leia mais

ANEXO III. Regulamentação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrado na Modalidade Educação de Jovens e Adultos. Capítulo I Da admissão

ANEXO III. Regulamentação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrado na Modalidade Educação de Jovens e Adultos. Capítulo I Da admissão ANEXO III ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNANBUCANO Resolução nº 031/2010 De 30 de setembro de 2010 Regulamentação da Educação Profissional Técnica

Leia mais

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. CONSELHO PEDAGÓGICO - COP RESOLUÇÃO Nº. 13/2008, DE 03 DE ABRIL DE 2008 Aprova o Regulamento de Monitoria Faculdade de Lucas do Rio Verde. O Presidente do Conselho Pedagógico - COP, face ao disposto no

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 2º/2015. Professora: Patrícia Alvarez Ruiz Spyere do Nascimento.

PLANO DE ENSINO - 2º/2015. Professora: Patrícia Alvarez Ruiz Spyere do Nascimento. PLANO DE ENSINO - 2º/2015 1. IDENTIFICAÇÃO: Curso: Odontologia. Disciplina: Metodologia da Pesquisa. Carga Horária: 40h/a. Teórica: 40 h/a. Professora: Patrícia Alvarez Ruiz Spyere do Nascimento. 2. EMENTA:

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE DE ANATOMIA, MICROBIOLOGIA E BIOTÉRIO

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE DE ANATOMIA, MICROBIOLOGIA E BIOTÉRIO UNIFAE REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE DE ANATOMIA, MICROBIOLOGIA E BIOTÉRIO 2006 I. Introdução Os laboratórios de Anatomia, Microbiologia e Biotério do Unifae, são locais vinculados aos cursos de Fisioterapia,

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSAC 003/2012

RESOLUÇÃO CONSAC 003/2012 Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães, 222 Ponto Central CEP 44.032-620 RESOLUÇÃO

Leia mais

Este Informativo serve como norteador da prática docente sendo pautado no Calendário Acadêmico e Regimento da IES.

Este Informativo serve como norteador da prática docente sendo pautado no Calendário Acadêmico e Regimento da IES. APRESENTAÇÃO O CESVALE agradece aos seus colaboradores professores que de maneira especial dedicaram-se ao seu fazer docente durante o ano que findou, esperando contar com o mesmo empenho e desempenho

Leia mais

CURSO DE MEDICINA SELEÇÃO DE MONITORES

CURSO DE MEDICINA SELEÇÃO DE MONITORES CURSO DE MEDICINA SELEÇÃO DE MONITORES EDITAL 01 2014/2 De acordo com a Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e competência das instituições de

Leia mais

10/04/2015 regeral_133_146

10/04/2015 regeral_133_146 Seção VI Da Transferência Art. 96. A UNIR aceita transferência de discentes oriundos de outras instituições de educação superior, de cursos devidamente autorizados, para cursos afins, na hipótese de existência

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 2ª Série Anatomia I Educação Física A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO: Fisioterapia TURMA: Terceiro Período A HORARIO: Segundas-feiras às 21hs (1) e Terças-feiras às 20hs10mim (2) COMPONENTE

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DOS PROJETOS DE SOFTWARE DA FACULDADE PRESIDENTE ANTONIO CARLOS DE AIMORÉS Regulamenta o desenvolvimento dos Projetos de Software do Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO Curso: Nutrição (04) Ano: 2013 Semestre: 1 Período: 1 Disciplina: Anatomia Humana (Human Anatomy) Carga Horária Total: 90 Teórica: 60 Atividade Prática: 30 Prática Pedagógica: 0 Aulas Compl. Tutorial:

Leia mais

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENFERMAGEM

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENFERMAGEM FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENFERMAGEM UBERABA MG 2010 INSTITUTO EDUCACIONAL GUILHERME DORÇA PRESIDENTE: LUIZ HUMBERTO DORÇA FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS DIRETOR ACADÊMICO

Leia mais

Edital de Convocação para a prova de Especialização em ORL

Edital de Convocação para a prova de Especialização em ORL O Hospital Paulista Ltda., com sede na Rua Dr. Diogo de Faria, 780 Vila Clementino, CEP 04037-002, Cidade de São Paulo, com especialidade em Otorrinolaringologia, no uso de suas atribuições regulamentares

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Administração da Produção e Operações I Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Graduação em Turismo Disciplina: Geografia do Turismo Carga Horária Semestral: 80 h/a Semestre do Curso: 1º semestre 1 - Ementa (sumário, resumo) O conceito de

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL SISTEMA DE AVALIAÇÃO DISCENTE

REGULAMENTO INSTITUCIONAL SISTEMA DE AVALIAÇÃO DISCENTE UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL SISTEMA DE AVALIAÇÃO DISCENTE São Paulo 2012 Art. 1º. A avaliação dos resultados de aprendizagem, parte integrante

Leia mais

COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO DE ENSINO Portaria do Presidente, de 27-03-2015

COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO DE ENSINO Portaria do Presidente, de 27-03-2015 COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO DE ENSINO Portaria do Presidente, de 27-03-2015 Regulamenta a abertura de inscrições para o Estágio Supervisionado em Docência do Programa de Aperfeiçoamento

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL DA FUNDAÇÃO SALVADOR ARENA FACULDADE DE TECNOLOGIA TERMOMECANICA

CENTRO EDUCACIONAL DA FUNDAÇÃO SALVADOR ARENA FACULDADE DE TECNOLOGIA TERMOMECANICA CENTRO EDUCACIONAL DA FUNDAÇÃO SALVADOR ARENA FACULDADE DE TECNOLOGIA TERMOMECANICA REGULAMENTO DE EXTRAORDINÁRIO APROVEITAMENTO DE ESTUDOS PARA O CORPO DISCENTE SÃO BERNARDO DO CAMPO 2010 0 REGULAMENTO

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 179/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 179/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 179/2012 Altera o Currículo do Curso de Medicina, para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MED- 035/2012, aprovou e eu promulgo

Leia mais

CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO

CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO 2013 CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO

Leia mais

NORMAS PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES

NORMAS PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente conjunto de normas tem a finalidade de regulamentar as Atividades Complementares para os cursos que as incluem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA PLANO DE ENSINO DO MÓDULO Introdução ao estudo da medicina II área do conhecimento Clínica Médica/ Cardiologia (2013/semestre

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Matemática Financeira I Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 4 1 - Ementa (sumário, resumo) Introdução ao estudo de matemática

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Geriatria Código: Fisio 229 Pré-requisito: -------- Período Letivo:

Leia mais

Componente Curricular: METODOLOGIA DO PROCESSO DE CUIDAR I

Componente Curricular: METODOLOGIA DO PROCESSO DE CUIDAR I CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: METODOLOGIA DO PROCESSO DE CUIDAR I Código: ENF 202 Pré-requisito: Nenhum

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação

Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Faculdade de Informática Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Regulamento Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC),

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 I. Professor orientador: Márcio Alberto Cardoso II. Disciplina de atuação: Anatomia Humana III. Justificativa (descrever

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios CURSO: Bacharelado em Administração MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( x

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Administração de Sistemas de Informação Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6 1 - Ementa (sumário, resumo) Sistemas de

Leia mais

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio:

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio: 1 Resolução nº. 01/09 Aprovar o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia - considerando o art.70, VII do Regimento desta Instituição; - considerando necessidade de normatizar

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA /FCSES EDITAL Nº002/2013 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PARA O 1º SEMESTRE DE 2013 A Secretária Geral da Faculdade Católica

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de 01.11.12, DOU de 06.11.12 PLANO DE CURSO

CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de 01.11.12, DOU de 06.11.12 PLANO DE CURSO CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de 01.11.12, DOU de 06.11.12 Componente Curricular: Políticas de Saúde Código: FAR-306 Pré-requisito: --- Período Letivo: 2015.2 Professor: Olguimar

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA A LIGA ACADÊMICA DE ONCOLOGIA CLÍNICA E CIRÚRGICA DE CACOAL - LACON

EDITAL DE SELEÇÃO PARA A LIGA ACADÊMICA DE ONCOLOGIA CLÍNICA E CIRÚRGICA DE CACOAL - LACON EDITAL DE SELEÇÃO PARA A LIGA ACADÊMICA DE ONCOLOGIA CLÍNICA E CIRÚRGICA DE CACOAL - LACON A Liga Acadêmica de Oncologia Clínica e Cirúrgica de Cacoal (LACON) reúne estudantes do Curso de Medicina da FACIMED

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 1º/2014

PLANO DE ENSINO - 1º/2014 PLANO DE ENSINO - 1º/2014 1. IDENTIFICAÇÃO: Curso: Odontologia Disciplina: Endodontia Carga Horária: 60h/a Professora: Dra. Patrícia Alvarez Ruiz Spyere do Nascimento E-mail: patriciaruizspyere@hotmail.com

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO. Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO Curso: TURISMO Disciplina: Metodologia Científica Aplicada ao Turismo Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Métodos das ciências e a interdisciplinaridade

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3 º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3 º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3 º 1 - Ementa (sumário, resumo) Relações

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE DIREITO Coordenação de Atividades Complementares

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE DIREITO Coordenação de Atividades Complementares UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE DIREITO Coordenação de Atividades Complementares REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GRADUAÇÃO Art.1º Este Regulamento define,

Leia mais

C U R S O : PSICOLOGIA N O T U R N O. N e u r o a n a t o m i a

C U R S O : PSICOLOGIA N O T U R N O. N e u r o a n a t o m i a C U R S O : PSICOLOGIA N O T U R N O N e u r o a n a t o m i a P L A N O D E E N S I N O 1 IDENTIFICAÇÃO Unidade : Instituto de Biologia Código 31 Departamento : Morfologia - Código 04 Prof.Regente:.CARLOS

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CEG/CEPG N.º 01/99

RESOLUÇÃO CONJUNTA CEG/CEPG N.º 01/99 RESOLUÇÃO CONJUNTA CEG/CEPG N.º 01/99 Dispõe sobre a aplicação das Leis n. 9.394/96 e n. 9.678/98, a periodização do ano letivo, a caracterização das disciplinas e dos requisitos curriculares complementares,

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás Departamento de Áreas Acadêmicas I Coordenação de Ciências Humanas

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Estágio Supervisionado: Educação Infantil 4 e 5 anos Educação de Jovens e Adultos (EJA) Ensino Fundamental Educação Especial (Ensino

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA

PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Enfermagem Disciplina: Embriologia Humana Carga Horária: 45 h Teórica: 30 h Prática: 15 h Semestre: 2013.1 Professores: Albuquerque da Silva Obrigatória:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Auxiliar de Enfermagem Qualificação:

Leia mais

FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA

FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O Trabalho de Conclusão de Curso está estruturado sob a forma de elaboração de um artigo científico, sendo este resultado de um trabalho integrado entre as disciplinas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE MEDICINA E ENFERMAGEM SELEÇÃO DE MONITOR NÍVEL I EDITAL Nº 02/2014/DEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE MEDICINA E ENFERMAGEM SELEÇÃO DE MONITOR NÍVEL I EDITAL Nº 02/2014/DEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE MEDICINA E ENFERMAGEM SELEÇÃO DE MONITOR NÍVEL I EDITAL Nº 02/2014/DEM 1. A Universidade Federal de Viçosa, através do presente edital,

Leia mais

Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro. Fundação Educacional de Além Paraíba

Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro. Fundação Educacional de Além Paraíba Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro Fundação Educacional de Além Paraíba Regulamento de Monitoria Art. 1º A Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro admitirá, sem vínculo empregatício,

Leia mais

CURSO: MEDICINA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Bases Biológicas da Prática Médica I. Carga Horária Prática 55

CURSO: MEDICINA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Bases Biológicas da Prática Médica I. Carga Horária Prática 55 Turno: INTEGRAL Currículo 2009 CURSO: MEDICINA INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Bases Biológicas da Prática Médica I Departamento CCO Período 1 Teórica 125 Carga Horária Prática 55 Total 180 Código

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES. No. 06/ 2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES. No. 06/ 2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES No. 06/ 24 atribuições, O Diretor da Faculdade Maria Milza no uso das Faz saber que estão abertas as inscrições para o processo seletivo de professores, que será realizado

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Administração da Produção e Operações II Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) Natureza

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Direito Tributário Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 4 1 - Ementa (sumário, resumo) Introdução ao Direito Tributário

Leia mais

MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO

MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO 2015 MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO Organizadores: Setor Acadêmico e Administrativo do ISPED Mmanmanual Página

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 272/2014

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 272/2014 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 272/2014 Dispõe sobre o Currículo do Curso de Enfermagem, regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº ENF- 065/2012, aprovou e eu promulgo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 - DENDC

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 - DENDC INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 - DENDC Dispõe sobre procedimentos a serem adotados para a operacionalização do plano de ensino no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas - SIGAA. 1. DA DEFINIÇÃO

Leia mais

Profa. Gilcinéa de Cássia Santana

Profa. Gilcinéa de Cássia Santana I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA/CNRMS/MEC MESA REDONDA AVALIAÇÃO DOS RESIDENTES DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA DA ESCOLA DE VETERINÁRIA DA UFMG

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE

PLANO DE TRABALHO DOCENTE PLANO DE TRABALHO DOCENTE IDENTIFICAÇÃO: COLÉGIO ESTDUAL DARIO VELLOZO CURSO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM PROF. ENFª. ARLETE JUÇARA REFOSCO TANURE DISCPLINA: ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA APLICADA A ENFERMAGEM

Leia mais

Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO III. Da Natureza e Finalidades

Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO III. Da Natureza e Finalidades Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO I Da Natureza e Finalidades Art. 1º. A iniciação científica é um instrumento que introduz o estudante de graduação com potencial promissor

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Cacoal RO REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO CAPITULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Os cursos de pós-graduação da UNIABEU são regidos pela Lei Federal 9394/96 Lei de Diretrizes

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO - BACHARELADO Autorizada pela Portaria MEC 2.626 de 25

Leia mais

Legislação Universitária de Interesse do Estudante. Aspectos da legislação universitária que dizem respeito ao estudante de graduação.

Legislação Universitária de Interesse do Estudante. Aspectos da legislação universitária que dizem respeito ao estudante de graduação. Legislação Universitária de Interesse do Estudante Aspectos da legislação universitária que dizem respeito ao estudante de graduação. Calendário Escolar O Calendário Escolar que é fixado através de Portaria

Leia mais

MANUAL DO ACADÊMICO - 2015

MANUAL DO ACADÊMICO - 2015 MANUAL DO ACADÊMICO - 2015 1. INFORMAÇÕES IMPORTANTES 1.1 - A matrícula deve ser renovada semestralmente. O período para a renovação de matrícula para o 1º semestre será até o dia 31 de janeiro de 2014,

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Administração Financeira Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceitos gerais e uso atual

Leia mais

ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1

ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1 ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1 1.- Objetivos do Curso de Mestrado: a. Formação de professores para o magistério superior; b. Formação de pesquisadores; c. Capacitação para o exercício

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DOCENTE RESPONSÁVEL : Dr. Claudio de Oliveira

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DOCENTE RESPONSÁVEL : Dr. Claudio de Oliveira PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: Nutrição MODALIDADE: DISCIPLINA: Citologia/Histologia/Embriologia ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: Morfologia DOCENTE RESPONSÁVEL : Dr. Claudio de Oliveira

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. Jairo de Oliveira EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. Jairo de Oliveira EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Hospedagem FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura (

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: ANATOMIA III: DESENHO E ESCULTURA DENTAL Código: ODO-016 Pré-requisito: Anatomia

Leia mais

Faculdade Escola Paulista de Direito

Faculdade Escola Paulista de Direito Faculdade Escola Paulista de Direito MANUAL DO ALUNO Este manual tem por finalidade informar à comunidade universitária as normas e os procedimentos acadêmicos institucionais da Faculdade Escola Paulista

Leia mais

PLANO DE CURSO 4 PERÍODO ANO: 2013.2

PLANO DE CURSO 4 PERÍODO ANO: 2013.2 PLANO DE CURSO 4 PERÍODO ANO: 2013.2 CURSO: MEDICINA DISCIPLINA: SEMIOLOGIA CARGA HORÁRIA: 432 horas PROFESSOR TITULAR: Edino Jurado PROFESSORES:Cláudio Teixeira, Edilberto Paravidine, Evaldo Otal, Ézil

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Gestão Escolar III Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Gestão escolar democrática. Gestão

Leia mais

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO Art. 1º O Sistema de Avaliação tem por objetivo acompanhar o processo de ensinoaprendizagem, visando ao desenvolvimento

Leia mais

DEPENDÊNCIA DE ANATOMIA dos SISTEMAS Curso de Educação Física - 2015

DEPENDÊNCIA DE ANATOMIA dos SISTEMAS Curso de Educação Física - 2015 1 DEPENDÊNCIA DE ANATOMIA dos SISTEMAS Curso de Educação Física - 2015 Profa. Dra. Thelma Parada 1 2 Recomendações e Bibliografia Serão 3 encontros a serem realizados: No 1º encontro, haverá uma prova

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA BARRETOS 2010 REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA Art. 1 - O Programa de Monitoria da Faculdade Barretos, destinado a alunos regularmente matriculados, obedecerá às normas

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINAS NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINAS NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINAS NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 I. Professor orientador: Gualter Funk de Queiroz II. Disciplinas de atuação: Citologia e Histologia /Histologia Médica

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades complementares que compõem o currículo pleno dos

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Espaço destinado

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Introdução à Pedagogia Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) A disciplina se constitui como

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Bacharelado em Sistemas de Informação FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( X ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

TURMA ESPECIAL DE DIREITO CARREIRAS MILITARES

TURMA ESPECIAL DE DIREITO CARREIRAS MILITARES TURMA ESPECIAL DE DIREITO CARREIRAS MILITARES SISTEMA CAMPUS VIRTUAL CRUZEIRO DO SUL PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES SOBRE O CURSO (FAQ) 1. O CURSO DE DIREITO É RECONHECIDO PELO MEC? O aluno fará um curso

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 1. USO DA BIBLIOTECA...3 2. ACERVO...3 3. ATENDIMENTO AO PÚBLICO...3 4. USUÁRIOS...3 5. INSCRIÇÃO...3 5.1 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA...4 6. SERVIÇOS...4 6.1

Leia mais

Programa de Mestrado em Informática 1

Programa de Mestrado em Informática 1 Programa de Mestrado em Informática 1 REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM INFORMÁTICA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS I - OBJETIVOS DO CURSO ART. 1º - O Curso de

Leia mais

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DE CURSO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DE CURSO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DE CURSO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1º. O Colegiado de Curso, previsto no Regimento Geral da Faculdade Guairacá é órgão da Coordenação Didática, destinado a

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO TURMA: 3º T 03 EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO TURMA: 3º T 03 EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Superior em Administração FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( x ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

EDITAL Nº 072/2014. 1.2. O cronograma letivo será desenvolvido, conforme a seguir:

EDITAL Nº 072/2014. 1.2. O cronograma letivo será desenvolvido, conforme a seguir: 1 EDITAL Nº 072/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA (MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA), DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA

Leia mais

NORMAS DA PÓS GRADUAÇÃO SENSO ESTRITO

NORMAS DA PÓS GRADUAÇÃO SENSO ESTRITO NORMAS DA PÓS GRADUAÇÃO SENSO ESTRITO NORMAS DA PÓS GRADUAÇÃO SENSO ESTRITO Artigo 1º - A pós-graduação compreenderá dois níveis de formação, que levam aos graus de mestre e doutor. único O título de mestre

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Coordenador do Curso de Administração Prof. Marcos Eduardo dos Santos Supervisor de Estágio do Curso Prof. Marcos Eduardo dos Santos JUIZ DE

Leia mais