ANEXO III.1 - DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO III.1 - DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS ANEXO III.1.1 - DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ"

Transcrição

1 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ 1 OBJETO Os serviços compreendem, basicamente às seguintes atividades: Obras e serviços de modificações de projeto e adequações na DTPJ; Manutenção preventiva e/ou corretiva, mecânica, elétrica, eletrônica, civil e instrumentação das unidades; Lubrificação industrial; Monitoramento de vibrações; Paradas Técnicas programadas das unidades (elaboração de cronograma, execução, emissão de relatório técnico); Operação do laboratório de análise da água utilizada nos geradores de vapor, bem como do combustível para queima em suas fornalhas atendendo à NR13 e manutenção de equipamentos; Ensaios Não Destrutivos mencionados neste projeto básico; Fiscalização e controle de qualidade de obras civis e serviços de montagem eletromecânica; 2 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS: Manutenção preventiva, corretiva e preditiva a serem executados nos equipamentos eletromecânicos das unidades Geradoras da DTPJ e seus auxiliares. 2.1 CALDEIRARIA: Manuseio, corte e/ou dobramento de perfís estruturais de aço laminados de aço carbono, tipo I, H e U, cantoneiras de abas iguais e/ou desiguais, vigas simples, normatizados pela ABNT (P-PB-125, P-PB- 126, P-PB-127, P-PB-128 e P-PB-129 ou equivalente); Manuseio, corte, dobramento, traçado, perfuração, aplainamento de chapas de ferro, aço carbono, inoxidável, alumínio de espessuras, pesos e tamanhos variados, normatizados pela ABNT PB-34 e PB- 35 ou equivalente; Manuseio e/ou dobramento de tubos c/ou sem costura, de aço carbono de baixa e/ou alta pressão e temperaturas, aço inoxidável, aço liga, ferro fundido, latão, cobre, alumínio, cimento amianto, de dimensões, classe, espessura e peso variados, normatizados pela ABNT e/ou normas internacionais (ASME, ASTM, ANSI, API, DNI, JIS e outros); Manuseio, corte e/ou dobramento de tubos para transferência de calor e vapor, de aço carbono de caldeiras e trocadores de calor, aço liga de caldeira e trocador de calor, aço inoxidável de caldeira e trocador de calor, aço para trocadores de calor de baixa temperatura, aço de aquecedores sem costura Ni-Cr-C, s/costura Ni-Cr-C de trocadores de calor, de dimensões, classe, espessura e peso variado, normatizados API, DIN, JIS e outros; Manuseio, corte e preparação de forjados de aço carbono de uso geral e para vasos de pressão, aço de liga para vasos de pressão para alta temperatura de serviço, aço liga forjado temperado e revenido para vasos de pressão, aço carbono e liga forjada para vasos de pressão para baixa temperatura, de dimensões, espessura e peso variados, normatizados pela ABNT e/ou normas internacionais (ASME, ASTM, ANSI, API, DIN, JIS e outros); Manuseio, corte e preparação de fundidos de aço carbono, aço inoxidável, vasos de alta pressão e temperatura, vasos de baixa temperatura e alta pressão, ferro cinzento (fundido) de dimensões, classe, espessura e peso variados, normatizados pela ABNT e/ou normas internacionais (ASME, ASTM, ANSI, API, DIN, JIS e outros); 1

2 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Manuseio, corte e/ou dobramento de aço estrutural de componentes de equipamentos de aço carbono, cromo-molibidênio, cromo, níquel-cromo, manganês, de dimensões, peso, espessura variados, normatizados pela ABNT e/ou normas internacionais (ASTM, ANSI, DIN e outros); Manuseio, corte, dobramento, perfuração, traçado, aplainamento de tubos e/ou chapas de não-ferrosos, de cobre, alumínio, liga níquel-cobre; Traçados e construções geométricas, desenvolvimento de curvas, traçados de peças, construção de elementos e aparelhos de paredes planas, execução de peças de fundos planos, embutidos e semiesféricos, construção de peças e acessórios para caldeiras (feixes de tubos, gralhas, etc.); Fabricação de tubulações, uniões, acessórios para tubos, juntas, feixes de tubos (curvamento), alargamento de dimensões, espessuras, pesos diversos, normatizados pela ABNT e/ou normas internacionais (ASTM, ANSI, DIN e outros); Retirar por desgaste da superfície das peças material incrustado na superfície, chanfrar, com o uso de esmeril (rebolos, disco, etc.); Forjamento de peças, utilizando-se de ferramentas adequadas para dar formas e dimensões determinadas, como manuseio de forno, forja, maçarico, bigornas, trinchete, mesa de desempeno, cavalete, martelos, desbastador, malho, talhadeira, ponteiro de cabo, garras e tenazes; Execução de aquecimento, têmpera, revenido e recozimento de ferramentas para corte. 2.2 SOLDAGEM Execução de processos de soldagem com eletrodo revestido (arco elétrico), oxiacetilênica e maçarico; Preparação das peças e/ou acessórios a serem soldados, através do chanfro das bordas, a limpeza do metal, ajuste e lixação das bordas antes de executar a solda, ponteamento das bordas e o aquecimento das peças; Preparação das soldas de formas especiais, através do chanfro das bordas das peças de soldas em ângulo, solda de corpos cilíndricos, solda de tubulações, barras redondas; Execução das soldas em metais ferrosos, ligas, não-ferrosos e outros, através da escolha do processo de soldagem, material de aplicação, posição das peças a serem soldadas, acabamento das soldas, com o uso de equipamentos e ferramentas apropriados para o processo escolhido, obedecendo as normas e/ou especificações recomendadas pela ABNT e/ou normas internacionais (ASME, ASTM, DIN e outros); Execução de processo de soldagens de juntas circunferenciais de tubos (plana, horizontal, vertical e sobre-cabeça); Execução de solda de costura (contínua), intermitente, por pontos, com passe a ré, de aresta, topo; Emprego de símbolos básicos de solda e sua localização, para transmitir as informações necessárias para a engenharia e/ou execução, baseando-se nas normas AWS A2.1, AWS A2.4 e ABNT TB-2; Seleção de consumíveis, gases, varetas, processo de soldagem e gases de proteção, considerando a energia de soldagem, geometria da junta, espessura do cordão de solda a ser depositado, posição da soldagem e grau de proteção; Especificação dos eletrodos revestidos e/ou nus para soldagem ao arco, com o emprego da norma AWS (AWS A5 1-78, AWS A5-5-69, AWS A ), ASME, Grupo A e F e outros equivalentes; Executar manuseio, armazenagem, secagem e manutenção da secagem de eletrodos com emprego de estufas; Execução de processos de soldagem com eletrodo revestido, oxi-acetilênica, com o emprego de equipamento adequado ao processo utilizado, os consumíveis, o controle do processo, preparação e limpeza para as juntas, as descontinuidades (defeitos) induzidos pelo processo escolhido, observando as condições físicas, ambientais e de proteção individual adequadas à soldagem; 2

3 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Executar operação de corte para remoção e/ou separação de metais, através do oxi-corte e corte com eletrodo de carvão, e pré-pós aquecimento da junta soldada; Executar a instalação de gabaritos e dispositivos auxiliares de fixação e montagem para soldagem em estruturas e/ou equipamentos pesados, planejando a seqüência de soldagem, para evitar empenamento e deformações; Executar especificações de metais de base, utilizando-se as normas ASTM, AISI, visando padronizar as características dos metais; Executar teste de estanqueidade, para detecção de defeitos passantes em soldas (chapas, fundidos, tanques, etc.). Executar ensaios (LP e Ultra-Som) nos processos de soldas com pessoal próprio ou contratando serviços, apresentando os resultados para analise da equipe técnica da CGTEE. Todos os custos destes ensaios são de responsabilidades da Contratada; 2.3 MANUTENÇÃO MECÂNICA Executar a manutenção mecânica de equipamentos segundo a programação estabelecida (manutenção corretiva, preventiva e preditiva) em equipamentos mecânicos, elétricos e/ou eletromecânicos, que compõem os sistemas operacionais da DTPJ: turbinas, permutadores de calor, geradores de vapor, vasos de pressão não sujeitos à chama, tanques de armazenamento, tubulação, válvulas (segurança, alívio, de todos os tipos e classes de pressão), bombas, compressores, ventiladores, redutores, acoplamentos, equipamentos de oficina e tornearia; Realizar medições de vibração nos equipamentos eletromecânicos da DTPJ. A medição deverá ser realizada atendendo o plano de medição de vibração da Unidade ou a qualquer tempo, quando do aparecimento de anomalias operacionais que se verifique vibrações em turbogeradores, bombas, ventiladores e motores elétricos, relacionados no item 3 Equipamentos, independentemente do equipamento ter sido manutencionado pela Contratada ou por terceiros. As análises das medições devem ser realizadas em conjunto com a equipe técnica da CGTEE. Executar a manutenção mecânica nos diversos elementos de máquinas, utilizando-se da boa técnica de execução, normas e tabelas e outros aplicáveis a manutenção de componentes; Aplicação de elementos de fixação: parafusos, porcas, elementos de trava (arruelas, grampos e anéis elásticos) em função das características de montagem, de acordo com as normas e tabelas (ABNT, DIN, ISD); Seleção e aplicação correta quanto ao tipo, classificação e características das roscas quanto ao perfil e passo de hélice; utilização de roscas em montagem e conjuntos em função do esforço, do tipo de trabalho e solicitação e designação da rosca quanto aplicação, observando as normas e tabelas para roscas (ABNT, ISO, DIN); Seleção e aplicação correta dos diversos tipos de pinos utilizados em construção de máquinas, quanto tipo de montagem e ajuste, emprego e o posicionamento correto de pinos de acordo com as normas e tabelas (ABNT, ISO e DIN); Seleção e aplicação de eixos e chavetas nas diversas formas de transmissão de força e movimentos aplicando-se as tolerâncias de ajustes das chavetas e/ou eixos, com consulta de normas e tabelas de dimensionamento e ajustes de chavetas e/ou eixos, de acordo com a norma ISO; Seleção e aplicação de mancais, segundo o tipo de classificação e os tipos de mancais utilizados em construções mecânicas de atrito que atuam nos mancais de deslizamento, materiais utilizados na construção dos mancais para diminuir as forças de atrito (bronze, metal patente, estanho, etc.), em consonância com o sistema de lubrificação dos mancais de deslizamento; 3

4 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Seleção e aplicação de rolamentos, segundo a classificação e características dos rolamentos quanto às forças de solicitação (radial, axial) e quanto aos elementos (esferas, roletes, agulhas, etc.), considerando as forças de atrito e lubrificação e os sistemas de fixação e posicionamento dos rolamentos. Consultar catálogos para designação dos rolamentos. Ajustes de rolamentos com o uso de normas (ISO). Montagem, desmontagem, aquecimento e amaciamento de rolamentos. Identificação de falhas de rolamentos, através do exame dos roletes e/ou esferas nas pistas do rolamento. Seleção e aplicação de sistemas de vedações quanto ao tipo contra a saída de líquidos e gases e a entrada de sujeira ou pó (junta, retentores, gaxetas e guarnições). As partes a serem vedadas podem estar em repouso ou em movimento, observando quanto a resistência a meios químicos, a calor, a pressão, a desgaste e a envelhecimento, em consonância com as normas e tabelas. Aplicação de vedações com selo mecânicos, em bombas, quanto a solução e aplicação; Seleção e aplicação de anéis tipo O observando as características e recomendações quanto ao tipo, forma, composição, medidas e tolerâncias para aplicação em sistemas de vedação, conforme normas SAE AS 568-A. Seleção e aplicação de juntas e acoplamentos, quanto ao tipo, potência, dimensões e especificações constantes em normas e catálogos técnicos; 2.4 LUBRIFICAÇÃO INDUSTRIAL Executar o plano de lubrificação preventiva nos equipamentos da DTPJ, de acordo com a periodicidade e especificações requeridas; Observar os tipos de lubrificantes, classificação (SAE) e aditivação, características físicas e químicas dos lubrificantes, formas de lubrificação, componentes que sofrem lubrificação. Observar os tipos e classificação de lubrificantes e sua aplicação nos equipamentos Mecânicos e elétricos tanto em quantidade como em número de mancais. 2.5 TORNEARIA MECÂNICA Executar operações de tornear superfícies cilíndricas, entre-pontos, internas e passantes, rebaixos internos, faceamento, perfilado com ferramentas de forma, côncava, convexa, abrir rosca externa e interna, tornear peças excêntricas, peças em mandril, cônicos; Utilizar calibradores tampão lisos, anulares, de boca, cônicos, sistemas de ajustes e tolerâncias ISO, blocos padrão; Aplicação de ferramentas de uso manual monocortantes e brocas helicoidais; Selecionar o instrumento de medição em função do intervalo de tolerância; Leitura e interpretação de desenho técnico mecânico; Retificação no torno; Retificação em freza; Torneamento de precisão; Leitura e interpretação de Desenho Técnico Industrial quanto: símbolos e convenções, escala de desenho, perspectiva isométrica, vistas essenciais, vistas auxiliares, cotagem, corte e hachuras (identificação de materiais), rupturas, análise de desenho de conjunto (funcionamento, detalhes, etc.), tabelas e normas (DIN 75, DIN 76 - ranhuras e roscas), tolerância de forma e posição, etc.; 4

5 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Controle dimensional com manuseio e leitura de instrumentos de medição, em escala decimal e/ou polegadas: paquímetro, micrômetro, trena, calibres, blocos padrões, instrumentos de deslocamento vertical, escolha de instrumento de medição em função do intervalo de medição e sistemas de ajustes e tolerância ISO/ABNT; Uso da prática profissional de tecnologia mecânica, para manutenção de equipamentos e/ou componentes mecânicos, utilizando-se a boa técnica de execução, furar, afiar, limar, traçar com graminho, traçar arcos e retas, escarear, rebaixar furos, curvar e dobrar chapas, rebitar, serrar manualmente, talhar, roscar com macho e cossinete manualmente, enrolar molas helicoidais na morça, afiar brocas helicoidais, sistemas de tolerância (ISO/ABNT), classificação dos aços (ABNT, NBR 6006/80 - DIN/7006), elementos de ligas nos aços, materiais fundidos e ferrosos. Aplicação de tecnologia mecânica, para a execução dos serviços: ângulos de ferramentas de corte e materiais das ferramentas, deslocamento do cabeçote para tornear superfícies cônicas, variadores de velocidade, pastilhas de metal duro e cerâmica; Execução de torneamento em placa lisa, peças presa em cantoneira, centrar na placa de 4 castanhas independentes, calibrar furo com alargador no torno, enrolar mola no torno, tornear superfície cônica com desalinhamento da contra-porta, superfície esférica, com luneta fixa e luneta móvel; Executar manutenção preventiva do torno mecânico; Usinagem de precisão: lapidar, retificar, brunir e polir. 2.6 INSTRUMENTAÇÃO Executar a manutenção em instrumentos nos diversos equipamentos e máquinas da usina, utilizandose da boa técnica de execução, normas e tabelas e outros aplicáveis a manutenção de componentes; Instalar, recuperar, revisar e manutencionar instrumentos de: medição de pressão; temperatura; fluxo de água e condensado e nível; manômetros com indicações local e a distância; termômetros com colunas líquidas; termopares; Indicadores de fluxo; com indicação local e a distância; pressostatos; termostatos e fluxostatos; Trabalhos de aferição de transmissores de pressão, pressão diferencial, vazão, nível e temperatura em bancada conforme dados cadastrais, instalação, verificação de endereçamento e ajustes no local. Revisão, recuperação e/ou substituição e ajustagem de válvulas, drenos, reguladores de pressão, reservatórios e tubulações em: Sistemas de Ar Comprimido, para disjuntores e seccionadoras de Alta, Média e Baixa Tensão; Ajustagem de transmissores de posição de dampers e válvulas motorizadas. Fins de curso. Ajustes e endereçamento dos sinais, sequenciamento lógico de intertravamento nas posições. Instalação, manutenção e parametrização de sistemas de supervisão e controle, configuração de controladores eletrônicos, retificadores e chaves de partida de motores elétricos. 2.7 MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL Executar a manutenção elétrica nos diversos equipamentos e máquinas, da usina, utilizando-se da boa técnica de execução, normas e tabelas e outros aplicáveis a manutenção de componentes; Revisão, limpeza, reapertos, ajustes, recuperação e/ou substituição, medição de isolação e de rigidez dielétrica em: Transformadores de 69 kv / 6,6 kv e 6,6 kv / 380 V, TP s e TC s de 69 kv; em TP s e TC s de 6,6 kv e 380 V; Reposição de óleo e de sílica gel em: Transformadores de 69 kv / 6,6 kv e 6,6 kv / 380 V, TP s e TC s de 69 kv; em TP s e TC s de 6,6 kv e 380 V; em Disjuntores e Seccionadoras de 69 kv, 6,6 kv e 380 V; 5

6 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Revisão, limpeza, reapertos, ajustes, recuperação e/ou substituição, medição de isolação, de resistência de contato e de simultaneidade de contato, revisão e/ou substituição e teste de comando manual, local e a distância, elétrico e pneumático em Disjuntores e Seccionadoras de 69 kv, 6,6 kv e 380 V; Revisão, limpeza, reapertos, ajustes, recuperação e/ou substituição, medição de isolação e de resistência de contato, em: Barramento e Isoladores de 69 kv, 6,6 kv e 380 V (Barras, cabos individuais com e sem isolação, conexões e isoladores); Revisão, recuperação e/ou substituição e medição de isolação em Cabos de Alimentação em Alta, Média e Baixa Tensão em CA e de Comando em Baixa Tensão em CA e CC; Revisão, recuperação e/ou substituição, preparação e pintura das estruturas e/ou cubículos dos equipamentos e/ou comandos de equipamentos elétricos; Abertura, inspeção, limpeza, recuperação, lavagem, secagem, recuperação rebobinagem do enrolamento, envernizamento, ajustagem de centro magnético axial e radial, medição de isolação de rotores e estatores. Os motores elétricos que a Contratada optar por realizar os serviços de bobinagem por terceiros são de sua inteira responsabilidade; Medição de tensão e corrente direta, indireta ou com TP's e/ou TC's, medição de rotação e de vibrações em: motores trifásicos de 6,6 kv, 380 V e 220v; Motores monofásicos de 220 V e 127 V; Revisão, instalação, limpeza, ajustagem, recuperação e/ou substituição de comando, proteção e medição de motores de Média e Baixa Tensão em CA e CC; Instrumentos de sinalização, medição e proteção de corrente, tensão, máxima corrente, mínima tensão, diferencial de corrente e falta de CC de Transformadores de 69 kv / 6,6 kv e 6,6 kv / 380 V, TP s e TC s, Disjuntores, Seccionadoras e Barramentos de 69 kv, 6,6 kv e 380 V: Revisão, instalação, limpeza, ajustagem, reapertos, recuperação e aferição; Cabos de sinalização, medição e proteção em CA e CC: Revisão, recuperação e/ou substituição e medição de isolação; Revisão, limpeza, reapertos, recuperação, desmontagem, lavagem, secagem, envernizamento, ajustagem de centro magnético axial e radial, medição de isolação de rotor e estator, medição de tensão e corrente direta, indireta ou com TP's e/ou TC's, medição de temperaturas, rotação e de vibrações em: gerador de 6,6 kv e excitatriz de CC de baixa tensão; Revisão, limpeza, reapertos, recuperação e/ou substituição e aferição em: instrumentos de sinalização, medição e proteção de corrente, tensão, sobre tensão, sobre corrente, mínima tensão, diferencial de corrente, falta de CC de comando, massa rotórica e corrente de neutro em Gerador de 6,6 kv e excitatriz de CC de baixa tensão; Instalação, manutenção, aferição, ajustagem e regulagem de sensores e seus suportes, medidores e cabos para temperatura e pressão em: caldeiras, sistemas de tubulações de ciclo térmico e geradores de 6,6 kv; Revisão, recuperação e manutenção das barras e conexões de aterramento em Malha de terra; Revisão, recuperação, instalação e/ou substituição, manutenção de nível e de qualidade do eletrólito, limpeza, medição de tensões e correntes de carga, descarga e flutuação, em: Banco de baterias; Revisão, recuperação, instalação e/ou substituição, manutenção, limpeza, medição de tensões e correntes de carga, serviço e flutuação em retificadores; Revisão, inspeção, instalação e/ou substituição, recuperação e testes em: fusíveis de Alta, Média e Baixa Tensão em chaves magnéticas e manuais; Revisão, inspeção, instalação e/ou substituição, recuperação e testes em: Circuitos, painéis e centros de distribuição, de iluminação, tais como, lâmpadas incandescentes, fluorescentes e reatores de lâmpadas fluorescentes, bem como interruptores, tomadas mono e trifásicas de Baixa Tensão; 6

7 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Revisão, inspeção, instalação e/ou substituição, recuperação e testes em: condicionadores de ar tipo central e aparelhos de parede. 2.8 MANUTENÇÃO CIVIL Levantamento, manutenção e/ou substituição de paredes de tijolos e/ou blocos refratários; Construção, reforma e/ou recuperação de paredes alvenaria, recuperação e/ou substituição de reboco. Desobstrução de tubos, canais e calhas; Acentamento de pedras e meio fios; Desobstrução de tubos, canais e calhas; Jateamento de peças e componentes metálicos com óxido de alumínio; Pinturas prediais e industriais; Consertos e/ou substituição de redes hidráulicas; Substituição de telhas nos telhados das dependências da DTPJ; Substituição de vidros em janelas e portas das dependências da DTPJ; Substituição e/ou acentamento de piso parede cerâmico; Substituição e/ou instalação de revestimento, refratário em dutos, tubulações e painéis; Montagem e desmontagem de andaimes. Confecção, montagem e desmontagem de isolamento térmico. 2.9 LIMPEZA INDUSTRIAL Limpeza das plataformas, passarelas das Caldeiras, câmara morta, parte externa do teto das Caldeiras, fornalha, estruturas de sustentação, vigas, colunas, 1º e 2º pisos das Caldeiras e entorno dos equipamentos da Usina; Limpeza e recolhimento de sucatas e detritos em geral dos diversos pisos da sala de caldeiras, sala de máquinas, sala de bombas, casa de bombas, almoxarifado, almoxarifado pesado, pavilhão das oficinas; Limpeza de resíduo sólido industrial derramado em todos os locais da planta, sendo que após a limpeza não poderá restar nenhum resquício deste componente. O acondicionamento destes resíduos sólidos industriais deverá atender os padrões praticados pela CGTEE/USJE; Recolhimento de cinza nas situações quando ocorre entupimento e/ou embuchamentos nas saídas dos sistemas de descartes de cinza leve e pesadas das Caldeiras. Limpeza manual e corte de grama com máquina tipo roçadeira a gasolina na área interna da Subestação. Limpeza predial e industrial LABORATÓRIO QUÍMICO Realizar coleta das amostras de água dos condensadores, tanque de alimentação, bruta e clarificada. Realizar coleta de água das Caldeiras. Realizar análise de água: Alcalinidade parcial, total e hidróxida, Dureza, Fosfato, Sulfato, Sílica, Turbidez, ph, Condutividade, Cloretos, Oxigênio Dissolvido e Alumínio Residual. Acompanhamento da preparação de amostras de carvão mineral. Realizar análise das amostras de carvão mineral: umidade total, umidade higroscópica e cinzas e granulometria. Realizar análise da amostra de cinza: incombustos. Realizar análise de gases das Caldeiras com analisador portátil (equipamento CGTEE). 7

8 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Preparação das amostras de carvão para análise de enxofre com respectivas correspondências para as análises a ser encaminhado pela CGTEE a laboratórios externos. Realizar controle e preparação das correspondências com as informações de aquisição, consumo e estoque dos produtos químicos controlados pela polícia federal para o Setor de Operação da DTPJ. Realizar controle de estoque de reagentes analíticos, vidrarias, embalagens plásticas, células eletroquímicas e preparação das correspondências com as informações para o Setor de Operação da DTPJ. Preparação de soluções químicas para as análises de água. Interpretação dos resultados de análise, determinação das quantidades de produto químico a serem dosadas nas Caldeiras. Regulagem da bomba de injeção de produtos químicos do tratamento de água, sempre que solicitado pelo Setor de Operação da DTPJ. Solicitar retirada dos produtos químicos do almoxarifado, produtos de consumo da estação de tratamento de água e dos produtos dosados nas Caldeiras. Calibração dos aparelhos ph-metro, condutivímetro e turbidímetro, além de confecção das curvas de leitura do aparelho espectrofotômetro; Confecção de relatórios diários de atividades para a CONTRATADA. 3 EQUIPAMENTOS 3.1. SISTEMA DE TRANSPORTE DE CARVÃO EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS MOTORES: Quantidade: 7 (sete). Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Limpeza externa. Desmontagem do motor. Limpeza interna. Recuperar alojo dos rolamentos. Ajustar alojo dos rolamentos. Avaliar/substituir os rolamentos. Avaliar/substituir chavetas. Avaliar/substituir retentores. Avaliar/substituir eixo. Ajustar/recuperar o eixo Montar motor. Recuperar instalação elétrica EQUIPAMENTOS MECÂNICOS: CORREIA TRANSPORTADORA DE CARVÃO: 8

9 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Emendar a correia. Avaliar/substituir roletes. Inspecionar/avaliar e/ou substituir chapa de vedação (fundo) Inspecionar/ avaliar e/ou substituir suportes. Verificar e proceder alinhamento da correia. Efetuar lubrificação. Avaliar/recuperar esticadores REDUTORES DE VELOCIDADE: Quantidade: 3 (três). Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Efetuar lubrificação. Limpeza externa. Desmontagem. Limpeza interna. Avaliar/recuperar alojo dos rolamentos. Ajustar alojo dos rolamentos. Avaliar/substituir rolamentos. Substituir juntas de vedação. Avaliar/substituir retentores. Avaliar/recuperar coroa. Avaliar/recuperar engrenagens. Avaliar/recuperar eixo sem fim. Avaliar/recuperar chavetas. Ajustar engrenagens. Montar caixa redutora. Eliminar vazamentos CARRO DISTRIBUIDOR: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Revisar/recuperar inversor de curso, (limitador de curso). Revisar/recuperar chavetas. Revisar/recuperar eixos. Revisar/recuperar coroa. Revisar/recuperar engrenagens. Revisar/recuperar sem fim. Inspecionar/avaliar/alinhar/emendar correia. Eliminar vazamentos de carvão. 9

10 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Efetuar lubrificação. Inspecionar/avaliar/alinhar trilhos. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir rodas do distribuidor BRITADOR DE CARVÃO COM PENEIRA: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Inspecionar/trocar martelos. Trocar pinos de segurança. Inspecionar/avaliar/trocar eixos dos martelos. Inspecionar./avaliar/recuperar e/ou trocar discos. Inspecionar/trocar grelhas e calços das grelhas do britador. Inspecionar/avaliar/lubrificar/trocar rolamentos do britador. Recuperar caldeiraria. Inspecionar/trocar perfís metálicos da base. Efetuar balanceamento do acoplamento hidráulico. Inspecionar/completar nível e/ou trocar o óleo do acoplamento hidráulico. Desmontar/avaliar/recuperar acoplamento hidráulico. Inspecionar/ajustar/trocar correias do volante. Inspecionar/ajustar acoplamento hidráulico do britador. Inspecionar/avaliar/ajustar caixa redutora da peneira. Inspecionar/avaliar/ajustar excêntricos e articulações da peneira. Efetuar lubrificação. Efetuar pintura externa BALANÇA DE PESAGEM DE CARVÃO: Capacidade: kg. Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Efetuar limpeza. Efetuar lubrificação. Regular/aferir/ajustar. Efetuar alinhamento. Recuperar chaparia da plataforma (mesa). Avaliar/recuperar vedações GERADORES DE VAPOR: CALDEIRAS BABCOCK: Quantidade: 2 (duas) Pressão de Operação: 21 kg/cm 2. Temperatura: 380 O C. Vazão: 35 t/h. 10

11 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir os mecanismos de transmissão das grelhas. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir as grelhas e seus componentes de fixação. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir os pesos da grelhas VENTILADORES: Quantidade: 08 (oito) Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar chaparia da carcaça. Avaliar/substituir parafusos avariados. Avaliar/recuperar rotor. Substituir rotor. Avaliar/substituir eixo do rotor. Inspecionar/avaliar/recuperar mancais do ventilador. Monitorar vibração. Efetuar balanceamento do ventilador (rotor). Inspecionar/recuperar sistema de água de refrigeração dos mancais. Realizar pintura externa. Efetuar lubrificação MOTORES ELÉTRICOS: Quantidade: 20 (vinte) Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Limpeza externa. Desmontagem do motor. Limpeza interna. Recuperar alojo dos rolamentos. Ajustar alojo dos rolamentos. Avaliar/substituir rolamentos. Avaliar/substituir chavetas. Avaliar/substituir retentores. Avaliar/substituir eixo. Ajustar/recuperar eixo. Montar motor ALIMENTADORES DE CARVÃO: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. 11

12 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Avaliar/substituir chavetas. Avaliar/substituir rotores. Avaliar/substituir eixos. Avaliar/substituir excêntricos. Avaliar/substituir mesas alimentadoras. Avaliar/substituir rolamentos. Avaliar/substituir mancais. Avaliar/recuperar articulações. Avaliar/recuperar e/ou substituir cruzetas. Inspecionar/recuperar chaparia dos funis. Inspecionar/avaliar/recuperar sistema de água de refrigeração. Efetuar lubrificação TUBULAÇÃO COM ACESSÓRIOS: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Retirar e/ou recuperar isolamento térmico. Recuperar e/ou trocar tubulação Recuperar e/ou trocar válvulas. Eliminar vazamentos. Realizar ultra-som nas linhas de alta pressão de vapor. Instalar/recuperar suportes. Pintura (tubulações, válvulas e tanques conforme normas). Teste hidrostático BALÕES: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar carcaça. Realizar ultra-som. Realizar teste hidrostático. Pintura externa VÁLVULAS DE SEGURANÇA: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste comprometedor. Inspecionar. Regular. Realizar ultra som. Substituir internos. Realizar testes de bancada. Realizar testes de operação. 12

13 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ COLETORES DE VAPOR: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar isolamento térmico. Inspecionar todas as válvulas (substituir, tirar vazamentos). Recuperar carcaça. Realizar ultra-som. Realizar teste hidrostático PAINÉIS DE COMANDO: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, e/ou recuperação/substituição de todo o componente que apresentar desgaste. Limpeza (pó, cinza, etc.). Inspeção/avaliação/recuperação e/ou substituição de componentes (disjuntores, relés, contatos elétricos, etc.). Verificação de continuidade, Verificação de isolamento. Recuperação e pintura dos gabinetes dos painéis SERVIÇOS GERAIS: Refazer paredes de tijolos e/ou blocos refratários. Pinturas. Limpeza em geral REALIZAR TESTE HIDROSTÁTICO Atendendo procedimento interno da DTPJ. Apresentação de relatório técnico por teste realizado GRELHAS: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Revisar. Substituir CALDEIRAS SULZER: Quantidade: 2 (duas) Pressão de Operação: 21kg/cm 2. Vazão: 35 t/h. Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. 13

14 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ VENTILADORES: Quantidade: 08 (oito). Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar chaparia da carcaça. Avaliar/substituir parafusos da avariados. Avaliar/recuperar rotor. Substituir rotor. Avaliar/substituir eixo do rotor. Inspecionar/avaliar/recuperar mancais do ventilador. Monitorar vibração. Efetuar balanceamento do ventilador (rotor). Inspecionar/recuperar sistema de água de refrigeração dos mancais do ventilador. Realizar pintura externa. Efetuar lubrificação GRELHAS: Diagnosticar disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Revisar. Substituir TUBULAÇÃO COM TODOS OS ACESSÓRIOS: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Retirar e/ou recuperar isolamento térmico. Recuperar e/ou trocar tubulação. Tirar vazamentos. Realizar ultra-som nas linhas de alta pressão de vapor. Instalar/recuperar suportes. Pintura. Teste hidrostático ALIMENTADORES DE CARVÃO/MESA: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar chaparias. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir variadores de velocidade e seus componentes. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir redutores e seus componentes. Ajustar tensão das correias dos variadores de velocidade. Ajustar tensão das correias dos redutores de velocidade.

15 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ MOTORES ELÉTRICOS: Quantidade: 20 (vinte) Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Limpeza externa. Desmontagem do motor. Limpeza interna. Recuperar alojo dos rolamentos. Ajustar alojo dos rolamentos. Avaliar/substituir os rolamentos. Avaliar/substituir chavetas. Avaliar/substituir retentores. Avaliar/substituir eixo. Ajustar/recuperar eixo. Montar motor. Recuperar instalação elétrica PAINÉIS DE COMANDO: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, recuperação e/ou substituição de todo o componente que apresentar desgaste. Limpeza (pó, cinza, etc.). Avaliação/recuperação e/ou substituição de componentes (disjuntores, relés, contatos elétricos, etc.). Verificação de continuidade. Verificação de isolamento SERVIÇOS GERAIS: Pinturas. Limpeza geral. Efetuar remoção e/ou montagem de isolamento térmico BALÕES: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar a carcaça. Realizar ultra som. Realizar teste hidrostático. Pintura externa VÁLVULAS DE SEGURANÇA: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. 15

16 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Regular. Realizar Ultra Som. Substituir internos. Realizar testes de bancada. Realizar testes de operação COLETORES DE VAPOR: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar o isolamento térmico. Inspecionar todas as válvulas (substituir, tirar vazamentos). Recuperar carcaça. Realizar ultra som. Realizar teste hidrostático REALIZAR TESTE HIDROSTÁTICO: Atendendo procedimento interno da DTPJ. Apresentação de relatório técnico por teste realizado CALDEIRA HPB: Quantidade: 1 (uma) Pressão de Operação: 21 kg/cm 2. Temperatura: 390 O C. Vazão: 9,2 t/h. Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir os mecanismos de abastecimento de combustível. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir os refratários e componentes de fixação. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir o sistema de rosca de areia do leito e seus componentes. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir os componentes principais e acessórios VENTILADORES, SOPRADORES E EXAUSTOR: Quantidade: Ventiladores: 2 (dois), Sopradores: 3 (três), Exaustor: 1 (um). Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar chaparia da carcaça. Avaliar/substituir parafusos avariados. 16

17 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Avaliar/recuperar rotor. Substituir rotor. Avaliar/substituir eixo do rotor. Inspecionar/avaliar/recuperar mancais do ventilador. Monitorar vibração. Efetuar balanceamento do ventilador (rotor). Inspecionar/recuperar sistema de água de refrigeração dos mancais. Realizar pintura externa. Efetuar lubrificação MOTORES ELÉTRICOS: Quantidade: 6 (seis) Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Limpeza externa. Desmontagem do motor. Limpeza interna. Recuperar alojo dos rolamentos. Ajustar alojo dos rolamentos. Avaliar/substituir rolamentos. Avaliar/substituir chavetas. Avaliar/substituir retentores. Avaliar/substituir eixo. Ajustar/recuperar eixo. Montar motor. Pintura ALIMENTAÇÃO DA CALDEIRA: BOMBAS DE ALIMENTAÇÃO: Quantidade: 2 (duas). Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Identificação e desconexão das tubulações e terminais. Limpeza externa. Desmontagem da bomba. Inspeção visual dimensional, substituição e/ou recuperação de todos os componentes que apresentem desgaste. Ajustagem. Remoção do mancal e caixa do mancal. Remoção do disco de equilíbrio. Substituição das juntas de vedação. Instalação do disco de equilíbrio. Montagem da caixa de mancal e mancal. Efetuar lubrificação. 17

18 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Testes operacionais. Pintura externa MOTORES ELÉTRICOS: Quantidade: 2 (dois). Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Desacoplamento. Limpeza externa, inspeção visual, dimensional, substituição e/ou recuperação de todos os componentes que apresentarem desgaste. Desmontagem do motor. Conferência do motor quanto ao empeno e excentricidade. Limpeza interna. Recuperar alojo dos rolamentos. Ajustar alojo dos rolamentos. Substituir os rolamentos. Substituir as chavetas. Substituir os retentores. Recuperar o eixo. Ajustar o eixo. Montagem. Testes operacionais. Pintura SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE BIOMASSA: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir alimentadores de carvão. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir alimentadores de biomassa. Avaliar/substituir chavetas. Avaliar/substituir eixos. Avaliar/substituir correias transportadoras. Avaliar/substituir rolamentos. Avaliar/substituir mancais. Avaliar/recuperar articulações. Inspecionar/recuperar chaparia dos funis. Efetuar lubrificação TUBULAÇÃO COM ACESSÓRIOS: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Retirar e/ou recuperar isolamento térmico. Recuperar e/ou trocar tubulação. Recuperar e/ou trocar válvulas. 18

19 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Recuperar e/ou trocar dampers rotativo. Eliminar vazamentos. Realizar ultra-som nas linhas de alta pressão de vapor. Instalar/recuperar suportes. Pintura (tubulações, válvulas e tanques conforme normas). Teste hidrostático SISTEMA DE ABATIMENTO E SAÍDA DE GASES: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Avaliar/recuperar articulações, chapas defletoras e dampers. Inspecionar/recuperar chaparia dos sopradores de fuligem, funis, multiciclones, filtro de mangas e chaminé. Inspecionar/avaliar/substituir mangas do filtro de mangas. Efetuar lubrificação. Pintura BALÕES: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar carcaça. Realizar ultra-som. Realizar teste hidrostático. Pintura externa VÁLVULAS DE SEGURANÇA: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste comprometedor. Inspecionar. Regular. Realizar ultra som. Substituir internos. Realizar testes de bancada (Aferição e Calibração), com profissional devidamente treinado e habilitado para emissão de Laudo Técnico. Realizar testes de operação COLETORES DE VAPOR: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, substituição e/ou recuperação de todo o componente que apresentar desgaste. Recuperar isolamento térmico. Inspecionar todas as válvulas (substituir, tirar vazamentos). 19

20 ANEXO III DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ Recuperar carcaça. Realizar ultra-som. Realizar teste hidrostático PAINÉIS DE COMANDO: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, e/ou recuperação/substituição de todo o componente que apresentar desgaste. Limpeza (pó, cinza, etc.). Inspeção/avaliação/recuperação e/ou substituição de componentes (disjuntores, relés, contatos elétricos, etc.). Verificação de continuidade, Verificação de isolamento. Recuperação e pintura dos gabinetes dos painéis INSTRUMENTAÇÃO: Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, recuperação e/ou substituição de todo o componente que apresentar desgaste. Avaliar. Aferir. Substituir REALIZAR TESTE HIDROSTÁTICO Atendendo procedimento interno da DTPJ. Apresentação de relatório técnico por teste realizado SISTEMA DE AR COMPRIMIDO - COMPRESSORES: Quantidade: 2 (dois). Diagnosticar/disponibilizar o equipamento em caso de pane. Inspeção visual/dimensional, recuperação e/ou substituição de todo o componente que apresentar desgaste. Limpeza externa. Desmontagem/limpeza interna. Inspeção/avaliação/substituição de rolamentos e retentores. Inspeção/avaliação/recuperação e/ou substituição de virabrequim, bielas, casquilhos, pistões, anéis, eixos, chavetas, etc. Desmontagem/descarbonização/avaliação e/ou substituição das válvulas de admissão e compressão. Troca de óleo e limpeza do cárter. Inspeção/recuperação do sistema de refrigeração. Inspeção/recuperação e regulagem do pressostato. Inspeção/avaliação e/ou substituição das correias. Ajustar tensão das correias. Inspecionar/avaliar/recuperar e/ou substituir tubulações, depósitos de ar e acessórios. 20

ANEXO III.1 - DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS ANEXO III.1.1 - DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ

ANEXO III.1 - DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS ANEXO III.1.1 - DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ ANEXO III.1.1 - DESCRIÇÃO E LISTA DOS SERVIÇOS - DTPJ 1 OBJETO Os serviços compreendem, basicamente às seguintes atividades: Obras e serviços de modificações de projeto e adequações na DTPJ; Manutenção

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 10 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS - END Ensaios realizados em materiais, acabados ou semi acabados, para verificar a existência ou não de descontinuidades ou defeitos, através de princípios físicos definidos, sem

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Técnico em Mecânica A respeito das bombas centrífugas é correto afirmar: A. A vazão é praticamente constante, independentemente da pressão de recalque. B. Quanto

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI CÓD: MAN001-10 REVISÃO: 00 27/09/2010 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 1. PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO...6 2. IDENTIFICAÇÃO DO EQUIPAMENTO...6

Leia mais

Mecânica Acoplamentos. Ajustagem mecânica. Alinhamento de maquinas. Autocad. Bombas centrifugas. Bombas de deslocamento positivo. Bombas. Cabos de aço. Cálculos aplicados a mecânica. Elementos de transmissão.

Leia mais

ANEXO III PROGRAMA DE TRABALHO DE MANUTENÇÃO

ANEXO III PROGRAMA DE TRABALHO DE MANUTENÇÃO CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC- 005/2006 1 Equipamento : Chillers ANEXO III PROGRAMA DE TRABALHO DE MANUTENÇÃO 1. PROGRAMA DE TRABALHO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA Verificar a existência de ruídos e vibrações anormais

Leia mais

Rendimento EscolarFrequência : Obrigatório Critério de Avaliação : NOTA. DependênciasCritérios: Este curso não admite dependências.

Rendimento EscolarFrequência : Obrigatório Critério de Avaliação : NOTA. DependênciasCritérios: Este curso não admite dependências. Titulação : Eletricista Nome Abreviado : Eletricista Nível : Aprendizagem Tipo de Curso : Aprendizagem Industrial Área : Eletroeletrônica Segmento de Área : Eletricidade Estratégia : Presencial Carga Horária

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 9 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

Eixos e correntes. Como o mecânico de manutenção deverá proceder para reparar os defeitos citados acima?

Eixos e correntes. Como o mecânico de manutenção deverá proceder para reparar os defeitos citados acima? Eixos e correntes A UU L AL A Uma máquina em processo de manutenção preventiva apresentava vários eixos e algumas correntes, além de mancais que necessitavam de reparos. Entre os eixos, um cônico e um

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig SCHULZ: INÍCIO DE FABRICAÇÃO - ABRIL/005 CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/ - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 10 psig CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ISENTO DE ÓLEO L C DESLOCAMENTO TEÓRICO pés /min PRESSÃO MÁX.

Leia mais

7 FURAÇÃO. 7.1 Furadeira

7 FURAÇÃO. 7.1 Furadeira 1 7 FURAÇÃO 7.1 Furadeira A furadeira é a máquina ferramenta empregada, em geral, para abrir furos utilizando-se de uma broca como ferramenta de corte. É considerada uma máquina ferramenta especializada

Leia mais

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE MANUAL TÉCNICO Série: FBE Aplicação Desenvolvida para trabalhar com fluidos viscosos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração, alimentícia,

Leia mais

TÉCNICO EM MECÂNICA NOME: Nº INSC.: PRRH. Pró-Reitoria de Recursos Humanos

TÉCNICO EM MECÂNICA NOME: Nº INSC.: PRRH. Pró-Reitoria de Recursos Humanos TÉNIO M MÂNI NOM: Nº INS.: PRRH Pró-Reitoria de Recursos Humanos Para a usinagem de uma engrenagem de 55 dentes, de módulo 2 mm, foi utilizada uma barra de seção circular de 5". onsiderando a necessidade

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO E INSPEÇÃO PREDIAL APÊNDICE A

PLANO DE MANUTENÇÃO E INSPEÇÃO PREDIAL APÊNDICE A TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA DIRETORIA DE ENGENHARIA E ARQUITETURA PLANO DE MANUTENÇÃO E INSPEÇÃO PREDIAL APÊNDICE A A amplitude da manutenção e inspeção indicada no Termo de Referência está

Leia mais

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Nem sempre as unidades geradoras

Leia mais

Detalhamento técnico-operacional dos itens de verificação. Criticidade da Verificação. índice 1 Título 1 índice 2 Título 2

Detalhamento técnico-operacional dos itens de verificação. Criticidade da Verificação. índice 1 Título 1 índice 2 Título 2 Detalhamento técnico-operacional dos itens de verificação índice 1 Título 1 índice 2 Título 2 Criticidade da Verificação 2 MEIO AMBIENTE 6 2.1 Licenças ambientais de operação - LO 3 2.2 Licenciamento Nuclear

Leia mais

Dobramento. e curvamento

Dobramento. e curvamento Dobramento e curvamento A UU L AL A Nesta aula você vai conhecer um pouco do processo pelo qual são produzidos objetos dobrados de aspecto cilíndrico, cônico ou em forma prismática a partir de chapas de

Leia mais

vendas1@juntasamf.com.br

vendas1@juntasamf.com.br À Sr( a) Ref.: Apresentação para Cadastro de Fornecedor Prezados Senhores, Vimos através desta, apresentar a Juntas AMF Ind. e Com. de Peças Ltda., uma empresa que já se tornou referencia no mercado de

Leia mais

VENTILADORES LIMIT LOAD

VENTILADORES LIMIT LOAD VENTILADORES LIMIT LOAD UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES LIMIT LOAD Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: ELSC 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

Ajustar, reparar e instalar peças e equipamentos em conjuntos mecânicos e dispositivos de usinagem e controle de precisão.

Ajustar, reparar e instalar peças e equipamentos em conjuntos mecânicos e dispositivos de usinagem e controle de precisão. CatÁlogo de cursos Eixo tecnológico - Controle e Processos Industriais Ajustador Mecânico Ajustar, reparar e instalar peças e equipamentos em conjuntos mecânicos e dispositivos de usinagem e controle de

Leia mais

SPDA (Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas) É PROIBIDA a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização.

SPDA (Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas) É PROIBIDA a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização. SPDA (Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas) Desenvolvimento de projetos Instalação de sistema de proteção (SPDA) Manutenção do sistema de SPDA Laudo Técnico Medição da resistividade do solo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela:

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela: ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA COM REPOSIÇÃO PARCIAL DE PEÇAS ORIGINAIS DOS EQUIPAMENTOS DE REFRIGERAÇÃO

Leia mais

www.imbil.com.br 1 1

www.imbil.com.br 1 1 www.imbil.com.br 1 1 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas da linha BP de nossa fabricação. Nele constam informações técnicas de construção, e curvas características de cada

Leia mais

GVS GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO

GVS GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS INTRODUÇÃO Os gabinetes de ventilação da linha são equipados com ventiladores de pás curvadas para frente (tipo "sirocco"), de dupla aspiração

Leia mais

FORNAC: Excelência em Resistência ao Desgaste!

FORNAC: Excelência em Resistência ao Desgaste! Fundada em 1974, a Fornac iniciou sua produção com a fabricação de peças de desgaste em ferro fundido. Através da Parceria com a Nordberg, começou a fabricação de peças fundidas em aços especiais, sendo

Leia mais

- Cilindro Pneumático ISO

- Cilindro Pneumático ISO de Instalação, Operação e Manutenção Janeiro 2000 - ISO Série P1E (Tubo Perfilado) 32 a 100 mm Índice Introdução... 1 Características Técnicas... 1 Características Construtivas... 1 Instalação... 2 Manutenção...

Leia mais

Manual do Usuário. Produto LUBE-SEAL. Versão: LUBE-SEAL Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos

Manual do Usuário. Produto LUBE-SEAL. Versão: LUBE-SEAL Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos Manual do Usuário Produto Versão: Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. TERMOS E CONVENÇÕES 4 2. INFORMAÇÕES GERAIS 5 2.1. Dados do

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS LOCAL: SETOR/ENDEREÇO: PERÍODO: RESPONSÁVEL PELAS INFORMAÇÕES: LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS SISTEMAS HIDROSSANITÁRIOS PERÍODICIDADE SERVIÇOS PREVENTIVOS STATUS SEMANA 01 DIÁRIO Verificação

Leia mais

Concurso Público para provimento de cargo efetivo de Docentes. Edital 24/2015 ENGENHARIA MECÂNICA Campus Santos Dumont

Concurso Público para provimento de cargo efetivo de Docentes. Edital 24/2015 ENGENHARIA MECÂNICA Campus Santos Dumont Questão 01 O registro representado na Figura 1 é composto por vários componentes mecânicos, muitos deles, internamente à caraça. Peças com essa característica são difíceis de representar em desenhos técnicos,

Leia mais

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial.

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. A trabalha dentro de normas. Como: NBR, ASME, DIN, API e etc. Nosso galpão industrial comporta

Leia mais

A Minas Metal está localizada em Matozinhos MG - em uma área própria de 40.000 m² com 8.000 m² construído dividido em seis galpões.

A Minas Metal está localizada em Matozinhos MG - em uma área própria de 40.000 m² com 8.000 m² construído dividido em seis galpões. FUNDIÇÃO USINAGEM CALDEIRARIA MANUTENÇÃO - FABRICAÇÃO E REFORMAS DE EQUIPAMENTOS A Minas Metal está localizada em Matozinhos MG - em uma área própria de 40.000 m² com 8.000 m² construído dividido em seis

Leia mais

Bipartida Axialmente

Bipartida Axialmente Linha BP BI-PARTIDA ROTOR DE DUPLA SUCÇÃO Bipartida Axialmente Soluções em Bombeamento INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas da linha BP de nossa fabricação. Nele constam

Leia mais

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS VENTILADORES AXIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA DE VENTILADORES AXIAL Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: EAFN 500 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação G = Gabinete

Leia mais

PLACAS PARA TORNOS E CENTROS DE TORNEAMENTO

PLACAS PARA TORNOS E CENTROS DE TORNEAMENTO PLACAS PARA TORNOS E CENTROS DE TORNEAMENTO Sumário 1. Informações gerais 3 2. Características técnicas das Placas Pneumáticas PPU 3 3. Instruções de montagem, operação e manutenção 7 3.1. Montagem 7 3.1.1.

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe.

ESPECIFICAÇÕES Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe. 01/66 FIG.Nº.:AG-01 Bitola 1/8 á 1. Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe. Nº NOMES DAS PARTES CONSTRUÇÃO 01 TRAVA

Leia mais

6 Manutenção de Tratores Agrícolas

6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6.1 Introdução Desenvolvimento tecnológico do país Modernização da agricultura Abertura de novas fronteiras agrícolas Aumento no uso de MIA Aumento da produtividade Maiores

Leia mais

Concurso Público Técnico-Administrativo 2014 - Prova Tipo A 7

Concurso Público Técnico-Administrativo 2014 - Prova Tipo A 7 Técnico de Laboratório / Área: Processos, Produtos e Manutenção Industrial ==Questão 26==================== O paquímetro é um instrumento usado para medir com precisão as dimensões de pequenos objetos.

Leia mais

SUPORTE LATERAL componentes. VARANDA componentes. SUPORTE LATERAL componentes. Tel: 55 11 4177-2244 plasnec@plasnec.com.br l www.plasnec.com.

SUPORTE LATERAL componentes. VARANDA componentes. SUPORTE LATERAL componentes. Tel: 55 11 4177-2244 plasnec@plasnec.com.br l www.plasnec.com. VARANDA 5 6 9 SUPORTE LATERAL 12 4 7 10 8 Código: 17010101 Descrição: Conjunto suporte lateral regulável Ø 13mm: 1 - Manopla - PA rosca M10 SS 304 2 - Arruela - M12 24mm SS 304 3 - Olhal - M10 PA M10 SS

Leia mais

Normas Atendidas. Tubos de aço carbono, sem costura, trefilados a frio, para permutadores de calor ou condensadores.

Normas Atendidas. Tubos de aço carbono, sem costura, trefilados a frio, para permutadores de calor ou condensadores. 4 Empresa Certificada ISO 9001 Distribuição de Tubos em Aço Carbono Tubos sem Costura Tubos de aço sem costura são utilizados em aplicações como cilindros hidráulicos, componentes de transmissão, oleodutos,

Leia mais

Parte 5 Operação de Furação

Parte 5 Operação de Furação Parte 5 Operação de Furação revisão 6 152 Parte 5 Operação de furação 5.1 Introdução Na área de usinagem metal-mecânica existem diversas formas de se obter furos em peças. Pode-se destacar os seguintes

Leia mais

RECEBIMENTO DEFINITIVO

RECEBIMENTO DEFINITIVO RECEBIMENTO DEFINITIVO HORÁRIO DE INÍCIO: LOCAL: LOCOMOTIVA Nº: HORÁRIO DE TÉRMINO: PAÍS: DATA: OK? OBS. COM O MOTOR DIESEL DESLIGADO: ITENS DO SISTEMA MECÂNICO, TRUQUE, HIDRÁULICO E PNEUMÁTICO: 1 - Inspecionar

Leia mais

VEMAQ 10-1 - CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS 1.1 - APRESENTAÇÃO

VEMAQ 10-1 - CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS 1.1 - APRESENTAÇÃO Equipamento: COLETOR COMPACTADOR DE LIXO 10 m³ Modelo : CCL-10 Aplicação: Coleta de resíduos domésticos e/ou industriais,selecionados ou não Fabricante: VEMAQ - Indústria Mecânica de Máquinas Ltda 1 -

Leia mais

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor.

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Objetivos Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Descrição Neste módulo são abordados os princípios de funcionamento do motor Ciclo Otto,

Leia mais

Rua Francisco Siqueira, 95 Inhaúma Rio de Janeiro RJ Tel.: ( 21 ) 2159-8600 / 2159-8601 / 2159-8602 / Fax.: ( 21 ) 2159-8615

Rua Francisco Siqueira, 95 Inhaúma Rio de Janeiro RJ Tel.: ( 21 ) 2159-8600 / 2159-8601 / 2159-8602 / Fax.: ( 21 ) 2159-8615 Sistema de Avanço, perfuração feita manualmente por meio de um volante que, através do carretel aciona as duas correntes, que comanda a descida e subida do fuso. Embreagem, com alavanca ao alcance do operador,

Leia mais

Em caso de não encontrar, ligue ( 0xx11 ) 2018-0501

Em caso de não encontrar, ligue ( 0xx11 ) 2018-0501 DSL0067 BUCHA BRAÇO TENSOR TOPIC DSL0058 Bucha Barra Estabilizadora topic DSL0083 Bucha Jumelo Traseiro topic DSL0001 ROLAMENTO GUIA DSL0008 Junta do Carter topic DSL0009 Fechadura Porta Deslizante topic

Leia mais

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind.

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind. CONTEÚDO: Capítulo 4 Válvulas Industriais Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: 1 VÁLVULAS DEFINIÇÃO: DISPOSITIVOS DESTINADOS A ESTABELECER, CONTROLAR E INTERROMPER O FLUXO

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE IRRIGAÇÃO BOMBEAMENTO. BEBEDOURO / SP 03 e 04 de Outubro 2007

MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE IRRIGAÇÃO BOMBEAMENTO. BEBEDOURO / SP 03 e 04 de Outubro 2007 MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE IRRIGAÇÃO BOMBEAMENTO BEBEDOURO / SP 03 e 04 de Outubro 2007 Edson Roberto Zanon MsC. Eng. Agrícola engenharia@naandan.com.br MANUTENÇÃO é o conhecimento técnico e prático aplicado

Leia mais

Linha de Empilhadeiras LEG25 e LED30

Linha de Empilhadeiras LEG25 e LED30 Linha de Empilhadeiras LEG25 e LED30 Manual de peças Empilhadeira ÍNDICE 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Montagem Da Transmissão Transmissão

Leia mais

Essa ferramenta pode ser fixada em máquinas como torno, fresadora, furadeira, mandriladora.

Essa ferramenta pode ser fixada em máquinas como torno, fresadora, furadeira, mandriladora. Brocas A broca é uma ferramenta de corte geralmente de forma cilíndrica, fabricada com aço rápido, aço carbono, ou com aço carbono com ponta de metal duro soldada ou fixada mecanicamente, destinada à execução

Leia mais

Introdução. elementos de apoio

Introdução. elementos de apoio Introdução aos elementos de apoio A UU L AL A Esta aula - Introdução aos elementos de apoio - inicia a segunda parte deste primeiro livro que compõe o módulo Elementos de máquinas. De modo geral, os elementos

Leia mais

DEFEITOS EM BOMBAS CENTRIFUGA E SOLUÇÕES

DEFEITOS EM BOMBAS CENTRIFUGA E SOLUÇÕES DEFEITOS EM BOMBAS CENTRIFUGA E SOLUÇÕES simples multiestágio BOMBEAMENTO INSUFICIENTE E NULO VAZÃO OU PRESSÃO NULAS OU INSUFICIENTE VÁLVULA PRESA OU ENTUPIDA ROTOR FURADO, ENTUPIDO OU COM DESGASTE EXECESSIVO

Leia mais

INTRODUÇÃO NOTAS. www.imbil.com.br 3

INTRODUÇÃO NOTAS. www.imbil.com.br 3 www.imbil.com.br 1 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas da série INI/ INI-Bloc de nossa fabricação. Nele constam informações técnicas de construção, e curvas características

Leia mais

Bombas Submersas. 1. Aplicação. 2. Dados de operação das bombas submersas. 3. Construção / projeto. Denominação UPD, BPD e BPH (exemplo)

Bombas Submersas. 1. Aplicação. 2. Dados de operação das bombas submersas. 3. Construção / projeto. Denominação UPD, BPD e BPH (exemplo) Manual Técnico A3405.0P Bombas Submersas 1. Aplicação É recomendada para o abastecimento de água limpa ou levemente contaminada, abastecimento de água em geral, irrigação e sistemas de aspersão pressurizados

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO MOTORES ELÉTRICOS DE INDUÇÃO TRIFÁSICOS DE ALTA E BAIXA TENSÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO MOTORES ELÉTRICOS DE INDUÇÃO TRIFÁSICOS DE ALTA E BAIXA TENSÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO MOTORES ELÉTRICOS DE INDUÇÃO TRIFÁSICOS DE ALTA E BAIXA TENSÃO PREFÁCIO O motor elétrico! WEG INDUSTRIAS S.A. - MÁQUINAS ---- IMPORTANTE ---- LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CT 1 MSV 1 MAX/20 MSV 20 MAX/AD MSV 20 MAX/20 MSV 2 MAX/20 MSV 26 MAX/20 MSV 26 MAX/20 MSV 1 MAX/0V MSV 20 MAX/0V MSV 2 MAX/0V WTV 20 G/AD WTV 20 G/0V WTV 20 G/20 WTV 20 G/20 WV 26 G/20 SCHULZ: INÍCIO

Leia mais

Elementos de Vedação. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

Elementos de Vedação. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Elementos de Vedação Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. ELEMENTOS DE VEDAÇÃO Conceito Vedação é o processo usado para impedir a passagem, de maneira estática ou dinâmica, de líquidos, gases e sólidos particulados

Leia mais

Produtos e suprimentos de alta tecnologia para os setores offshore e onshore. www.argoscomercial.com

Produtos e suprimentos de alta tecnologia para os setores offshore e onshore. www.argoscomercial.com Produtos e suprimentos de alta tecnologia para os setores offshore e onshore. www.argoscomercial.com A Argos é uma empresa especializada na comercialização e distribuição de produtos para os setores de

Leia mais

ELEMENTOS DE VEDAÇÃO. Treinamento. Antenor Vicente

ELEMENTOS DE VEDAÇÃO. Treinamento. Antenor Vicente ELEMENTOS DE VEDAÇÃO Treinamento Antenor Vicente VEDAÇÃO PROCESSO USADO PARA IMPEDIR A PASSAGEM, DE MANEIRA ESTÁTICA OU DINÂMICA DE LÍQUIDOS, GASES E SÓLIDOS DE UM MEIO PARA OUTRO JUNTAS JUNTA É TODO MATERIAL

Leia mais

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca 1. INSPETOR CONTROLE DE QUALIDADE- Atuar com inspeção de processos / final, ensaios de rotina, controle de qualidade e verificação de falhas na

Leia mais

BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002. Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior. Goulds Pumps

BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002. Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior. Goulds Pumps BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002 Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior Goulds Pumps Goulds Modelos 5150/VJC Bombas cantiléver verticais Projetadas para lidar com lamas corrosivas

Leia mais

INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES ADICIONAIS NOTAS

INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES ADICIONAIS NOTAS 1 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas das linhas E e EP de nossa fabricação assim como seus acessórios e opcionais. Dele constam informações técnicas, desde a construção,

Leia mais

INTRODUÇÃO NOTAS. www.imbil.com.br 3

INTRODUÇÃO NOTAS. www.imbil.com.br 3 www.imbil.com.br 1 www.imbil.com.br 2 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas da linha INI-K e INI-O de nossa fabricação. Nele constam informações técnicas de construção, e

Leia mais

LONA DE FREIO PEÇAS ESPECIAIS

LONA DE FREIO PEÇAS ESPECIAIS GAXETAS SECAS MANTA E TECIDO DE FIBRA CERÂMICA GAXETAS IMPREGNADAS FITAS CORTIÇA J U N T A E S P I R A L A D A FELTRO J U N T A D E V E D A Ç Ã O PAPELÃO HIDRAÚLICO F I T A P A T E N T E T E F L O N JUNTA

Leia mais

Principais Fornecedores WConex - Soluções e produtos para sua empresa. Principais Clientes www.wconex.com Escritório (Departamento Comercial)

Principais Fornecedores WConex - Soluções e produtos para sua empresa. Principais Clientes www.wconex.com Escritório (Departamento Comercial) www.wconex.com WConex - Soluções e produtos para sua empresa. Localizada na cidade do Rio de Janeiro a WConex possui uma infraestrutura comercial e logística Just in time, sendo referência no suprimento

Leia mais

Mancais de rolamento I

Mancais de rolamento I A UU L AL A Mancais de rolamento I Um mecânico de manutenção, ao iniciar a desmontagem de um conjunto mecânico, constatou a existência de uma série de rolamentos. Examinando os rolamentos, verificou que

Leia mais

Geradores Trifásicos Para PCH s

Geradores Trifásicos Para PCH s Geradores Trifásicos Para PCH s Geradores Trifásicos para PCH s - 2-1. CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS Carcaça de aço laminado e soldada eletricamente. As suas dimensões são determinadas com o propósito de

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSA 8.1/25 - WTA 8.1/25-1 ESTÁGIO - 116 psig CSA 8.5/25-1 ESTÁGIO - 120 psig

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSA 8.1/25 - WTA 8.1/25-1 ESTÁGIO - 116 psig CSA 8.5/25-1 ESTÁGIO - 120 psig CT MSA./2 WTA./2 CSA./2 CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR MSA./2 WTA./2 ESTÁGIO psig CSA./2 ESTÁGIO psig TÉRMINO DE COMERCIALIZAÇÃO ABRIL/ (PRODUTO 0% IMPORTADO) MSA./2 TÉRMINO DE FABRICAÇÃO NOVEMBRO/ WAYNE

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral.

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Ementas: Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Desenho Mecânico 80hrs Normalização; Projeções; Perspectivas;

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Professor: Leonardo Leódido Sumário Buchas Guias Mancais de Deslizamento e Rolamento Buchas Redução de Atrito Anel metálico entre eixos e rodas Eixo desliza dentro da bucha, deve-se utilizar lubrificação.

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação... VII Prefácio... IX

SUMÁRIO. Apresentação... VII Prefácio... IX SUMÁRIO Apresentação... VII Prefácio... IX CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À TERMODINÂMICA DOS GASES INDUSTRIAIS...1 1.1INTRODUÇÃO... 1 1.1.1 Estados de uma substância... 1 1.1.2 Mol de uma substância... 2 1.1.3

Leia mais

Manual de Referência Técnica Elevac 200

Manual de Referência Técnica Elevac 200 Apresentação O Elevador Pneumático Elevac, fabricado pela Elevac Tecnologia em Elevadores, indústria brasileira, com patente registrada, é um sistema de transporte vertical pneumático, sem cabos, pistões

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 10 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÃO 31 A principal diferença entre um ferro fundido e um aço (aço carbono) é o teor de carbono. Portanto os percentuais de carbono nestes elementos são: Ferro

Leia mais

- Válvulas com Flange -

- Válvulas com Flange - Procedimentos de Montagem e Manutenção - Válvulas com Flange - Para Sistemas de Vapor, Óleo Térmico e Outros Processos Industriais. Em uma instalação industrial de aquecimento, devem ser previstas facilidades

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

CSR/Instruções de inspeção para técnicos

CSR/Instruções de inspeção para técnicos INSTRUÇÕES DE INSPEÇÃO Escavadeiras CSR/Instruções de inspeção para técnicos Esta instrução é um recurso técnico informal. Para obter especificações e procedimentos corretos, refira-se sempre às instruções

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.052, DE 12 DE DEZEMBRO DE 1997. (atualizada até a Lei nº 11.294, de 29 de dezembro de 1998) Cria cargos

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO. incl. Planos A + B + B1 execução. rotinas + procedimentos FROTA SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MANUTENÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO. incl. Planos A + B + B1 execução. rotinas + procedimentos FROTA SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MANUTENÇÃO PLANO DE MANUTENÇÃO C incl. Planos A + B + B1 execução rotinas + procedimentos FROTA OPERAÇÃO URBANA 1) Principais objetivos : Avaliação anual (aproxim.) do estado mecânico do veículo Acertos mecânicos

Leia mais

POSTOS ÁREAS. Empresa: MAPEAMENTO ERGONÔMICO GERAL. Serviços pontes rolantes Contratos Full Time. Caldeiraria Mac /Corte / Usinagem de Miscelânia

POSTOS ÁREAS. Empresa: MAPEAMENTO ERGONÔMICO GERAL. Serviços pontes rolantes Contratos Full Time. Caldeiraria Mac /Corte / Usinagem de Miscelânia Empresa: MAPEAMENTO ERGONÔMICO GERAL Manutenção POSTOS ÁREAS Caldeiraria Mac /Corte / Serralheria Caldeiraria de /Serviços Montagem Pte. Rolante /Comp. Mot. Esp./Pint./Jato e Lavagem Empilhamento de estatores

Leia mais

Transformando energia em soluções. Motores de. Alta Tensão

Transformando energia em soluções. Motores de. Alta Tensão Transformando energia em soluções Motores de Alta Tensão Motores de alta tensão A WEG desenvolveu em conjunto com consultoria internacional especializada uma linha de motores de carcaça de ferro fundido

Leia mais

SOLDAGEM POR ARCO SUBMERSO

SOLDAGEM POR ARCO SUBMERSO SOLDAGEM POR ARCO SUBMERSO Juntas com excelentes propriedades mecânicometalúrgicas Altas taxas de deposição Esquema básico do processo 1 Vantagens do processo Pode-se usar chanfros com menor área de metal

Leia mais

www.pratil.com.br Infraestrutura Elétrica AT (69kW) UNIFOR PROPOSTA COMERCIAL Fortaleza, 16 de Abril de 2014

www.pratil.com.br Infraestrutura Elétrica AT (69kW) UNIFOR PROPOSTA COMERCIAL Fortaleza, 16 de Abril de 2014 Infraestrutura Elétrica AT (69kW) UNIFOR PROPOSTA COMERCIAL Fortaleza, 16 de Abril de 2014 Eduardo Guimarães E-mail.: eduguimarães@pratil.com.br Cel.: (85) 9635-2993 Tel.: (85) 3133-9404 Rua Vicente Linhares,

Leia mais

Bombas Goulds Modelo 3316 de dois estágios, com carcaça dividida horizontalmente

Bombas Goulds Modelo 3316 de dois estágios, com carcaça dividida horizontalmente BOLETIM 7.6 Fevereiro de 00 Bombas Goulds Modelo 6 de dois estágios, com carcaça dividida horizontalmente Goulds Pumps ITT Industries Goulds Modelo 6 Bombas de dois estágios com carcaça dividida horizontalmente

Leia mais

Introdução. Torneamento. Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo.

Introdução. Torneamento. Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo. Prof. Milton Fatec Itaquera Prof. Miguel Reale / 2014 Introdução Torneamento Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo. Tornos Tornos são máquinas-ferramenta que permitem

Leia mais

Acesse: http://fuvestibular.com.br/

Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Esse torno só dá furo! Na aula sobre furação, você aprendeu que os materiais são furados com o uso de furadeiras e brocas. Isso é produtivo e se aplica a peças planas. Quando é preciso furar peças cilíndricas,

Leia mais

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas CATÁLOGO 800035-A sobre as fichas técnicas Os dados constantes nas fichas técnicas a seguir podem sofrer alterações sem prévio aviso. Alguns modelos possuem pequenas alterações em seus projetos construtivos,

Leia mais

VENTILADOR INDUSTRIAL

VENTILADOR INDUSTRIAL VENTILADOR INDUSTRIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES INDUSTRIAIS Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: E L D I 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

General Motors do Brasil Ltda. Assunto: Motor completo. Catálogo Eletrônico de Peças Edição: Maio 2004 Data de Impressão: 29/7/2006

General Motors do Brasil Ltda. Assunto: Motor completo. Catálogo Eletrônico de Peças Edição: Maio 2004 Data de Impressão: 29/7/2006 Clube Calibra Brasil www.clubecalibra.com.br Assunto: Motor completo Assunto: Motor completo 1 1994/1995 W AS/M-14004973 MOTOR conjunto 90500556 1 1 1994/1995 W AP/M-14004974 MOTOR conjunto 90501783

Leia mais

PRODUTOS E SERVIÇOS EM FORÇA E ENERGIA

PRODUTOS E SERVIÇOS EM FORÇA E ENERGIA PRODUTOS E SERVIÇOS EM FORÇA E ENERGIA CATÁLOGO DE PEÇAS GASOLINA GERADORES MOTORES Esse catálogo compreende motores e geradores com funcionamento T (gasolina). ÍNDICE BLOCO MOTOR E COMPONENTES... 0 CABEÇOTE

Leia mais

Serviços. Instalação de Unidades Geradoras. 1. Desvio do Rio: Montagem de guias das comportas; Montagem das comportas de desvio (painéis)

Serviços. Instalação de Unidades Geradoras. 1. Desvio do Rio: Montagem de guias das comportas; Montagem das comportas de desvio (painéis) 1. Desvio do Rio: Montagem de guias das comportas; Montagem das comportas de desvio (painéis) Montagem de estrutura para descida da comporta (pórtico fixo) 2. Vertedouro Montagem das guias das comportas

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO CECIERJ TERMO DE REFERÊNCIA

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO CECIERJ TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Prestação de serviço de retífica e instalação de 4 (quatro) compressores marca Worthington, reforma de 2 (duas) torres de resfriamento marca Alpina, manutenção de 5 (cinco)

Leia mais

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o 1.Introdução O fenômeno da corrente elétrica é algo conhecido pelo homem desde que viu um raio no céu e não se deu conta do que era aquilo. Os efeitos de uma descarga elétrica podem ser devastadores. Há

Leia mais

TORNO MECÂNICO PARALELO UNIVERSAL

TORNO MECÂNICO PARALELO UNIVERSAL - Foto meramente ilustrativa podendo não conter os mesmos acessórios/cores do orçamento, marca NARDINI, Modelo ND - 220 GOLD, procedência NACIONAL, produzido por Indústrias Nardini S/A, de acordo com normas

Leia mais

CRITÉRIO PARA MEDIÇÃO DE ÁREA PARA PINTURA

CRITÉRIO PARA MEDIÇÃO DE ÁREA PARA PINTURA CRITÉRIO PARA MEDIÇÃO DE ÁREA PARA PINTURA 1 EQUIPAMENTOS DE MÉDIO E GRANDE PORTE 1.1 Tanques de Armazenamento: a área será calculada, em metros quadrados, a partir das dimensões básicas de projeto do

Leia mais

GARRAFAS HIDRÁULICAS

GARRAFAS HIDRÁULICAS GARRAFAS HIDRÁULICAS Garrafas hidráulicas 1 - OBJETIVO Este manual visa desmistificar e esclarecer dúvidas em relação aos acumuladores de bexiga, também denominados garrafas hidráulicas, facilitando o

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA 1 INTRODUÇÃO As Furadeiras de Base Magnética Merax caracterizam-se por serem robustas, porém leves e de fácil transporte. Utilizam qualquer tipo de broca, preferencialmente as brocas anulares. Trabalham

Leia mais