Os aços inoxidáveis na condução de água potável domiciliar.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os aços inoxidáveis na condução de água potável domiciliar."

Transcrição

1 Os aços inoxidáveis na condução de água potável domiciliar. Autor: Eng. Dante A. Taddei Diretor de Hidrinox S.A. Buenos Aires República Argentina No final da Segunda Guerra Mundial a utilização de ligas de aços inoxidáveis teve um incremento exponencial na área da construçäo civil. Já em 1928 um dos primeiros prédios no mundo a usar aço inoxidável foi o Chrysler Building, em Nova York, construído pelo Arquiteto William Van Allen. Neste edifício o revestimento da cúpula foi feito em liga AISI 302 (de qualidade inferior ao nosso atual AISI 304), sendo a espessura das chapas utilizadas medida por especialistas anualmente, ao longo de quase oitenta anos. A ocorrência da corrosão levaria a uma diminuição da espessura das chapas, mas como não há diminuição de espessura, conclui se que não ocorreu a corrosão. Desde então, fachadas de lojas comerciais, corrimãos de escadas, revestimento de elevadores, pias e móveis de cozinha, geladeiras, lavabos, cadeiras e móveis em geral, são só alguns dos elementos que usam um material harmonioso desde o ponto de vista arquitetônico, unido a sua alta resistência mecânica, muito elevada resistência à corrosão, possibilidade de rápida limpeza e ainda com o maior grau de salubridade possível. Na segunda metade do século XX, o aço inoxidável passa a ser utilizado nos serviços de distribuição de água potável nos países desenvolvidos. Assim, Japão e Estados Unidos começam a substituir as antigas e obsoletas redes de tubulações de abastecimento de água potável por tubulações de aços inoxidáveis AISI 304 e 316 e rapidamente eles foram imitados pela Alemanha e outros paises europeus que necessitavam reconstituir suas redes ao término da Segunda Grande Guerra. Na atualidade os aços inoxidáveis são a cada dia mais usados no mundo inteiro nos sistemas de condução de água potável. No entanto, os aços inoxidáveis nas formas de tubulações e conexões eram usados normalmente pelas indústrias química, farmacêutica, petroquímica, nuclear e alimentícia, não sendo muito conhecidos na engenharia da água, nem tão pouco nos encanamentos, apesar do conhecimento geral sobre os atributos do material e os possíveis métodos de união (soldagem e união roscada), os quais são um tanto quanto custosos. Mas existem muito boas razões para considerar que os aços inoxidáveis são os materiais mais adequados nas instalações de água potável de hotéis, hospitais, hipermercados, centros comerciais e edifícios de escritórios e habitações. Neste artigo vamos mostrar algumas das razões pelas quais o aço inoxidável é de fato o melhor material para a condução de água potável. Acredita se que toda a informação aqui contida será do interesse de assessores sanitários, engenheiros de manutenção, encanadores como também pelos investidores e usuários da rede de condução de água potável.

2 O desenvolvimento deste artigo irá obedecer à seguinte itemização: Por que temos de usar aços inoxidáveis? Propriedades dos aços inoxidáveis Resistência à corrosão dos aços inoxidáveis A potabilidade das águas Tubulações e conexões (normas) Sistemas de montagens Por que razão temos de usar aços inoxidáveis? Nas décadas de e 50 foram estudadas diversas doenças (como o saturnismo e o câncer) as quais poderiam ser causadas pelos desprendimentos das tubulações dos prédios habitacionais de chumbo e também de aços galvanizados, portanto essas tubulações foram perdendo sua fatia de mercado e, porém começaram a se utilizar tubulações de cobre ou bronze e posteriormente tubulações plásticas tipo PVC, CPVC e outros polímeros. Nos últimos anos a EPA (Environmental Protection Agency) dos USA, tabulou os valores máximos de metais e microorganismos admissíveis nas águas potáveis. Segundo o National Primary Drinking Water Regulation também as tubulações de cobre e de materiais plásticos foram questionadas, a primeira pelo alto risco de contrair problemas gastrintestinais e doenças do fígado; a segunda pelo risco de contrair algum tipo de câncer. Estes alertas, trouxeram a possibilidade de usar materiais alternativos substitutos e de maior segurança nas tubulações de condução de água potável. O material que se apresenta como a melhor e mais segura alternativa para a saúde humana são os aços inoxidáveis, os quais têm as seguintes vantagens: Apresentam boa resistência à corrosão. Esta qualidade permite ter a água nos padrões mais altos de potabilidade, incluído águas moles, o que é sumamente valioso em grandes edifícios. Têm alta resistência mecânica, mesmo no estado recozido. As tubulações de aço inoxidável não são afetadas pelas elevadas velocidades do fluxo da água. O aço inoxidável tem muito baixo ou mesmo nulo custo de manutenção, e ao mesmo tempo sua vida útil é muito longa. Os aços inoxidáveis são materiais não tóxicos As tubulações de aços inoxidáveis usadas em contato com água potável podem ter espessuras de parede mais finas em comparação com outras

3 tubulações de diferentes materiais, porém o peso das estruturas é menor e a sua manipulação é facilitada. As tubulações de aços inoxidáveis são muito estéticas é têm bons acabamentos superficiais, portanto são ideais para instalações aparentes. As tubulações de aços inoxidáveis resistem à agressão externa casual provocada por pregos ou parafusos. Geralmente a tubulação de aço inoxidável não precisa de isolamentos especiais, já que os cimentos e as misturas típicas da construção não a atacam nem corroem. O aço inoxidável não tem permeabilidade ao ar e não são atacados pelos raios ultra violeta (UV). Os aços inoxidáveis não são atacados por ratos nem outros animais. Os aços inoxidáveis são 100% recicláveis As tubulações de aços inoxidáveis são compatíveis com as antigas instalações de cobre. Durante a última metade do século XX, foram desenvolvidos novos sistemas de união e montagem os quais reduzem notavelmente os custos de instalação, porém agora os aços inoxidáveis são competitivos em comparação a outros materiais. Pelo exposto conclui se que as tubulações de aços inoxidáveis são as mais adequadas para uso nas instalações domésticas de condução de água potável. Propriedades dos aços inoxidáveis Todas as ligas de ferro, só poderão ser chamadas de aços inoxidáveis se tiverem um teor de cromo (Cr) igual o superior a 13%. Por isso existem muitos tipos diferentes de aços inoxidáveis os quais têm um amplo espectro de resistência à corrosão e diferentes propriedades mecânicas. Não obstante, para as tubulações de condução da água, existem somente duas principais famílias de ligas a serem consideradas. Este são as conhecidas como AISI 304 e AISI 316. A liga AISI 316 contém mais altos níveis de Níquel (Ni) e ainda mais o Molibdênio (Mo) na sua composição, porém esta liga tem uma maior resistência à corrosão em contato com águas agressivas. Não obstante, as

4 ligas da família do AISI 304 são normalmente usadas em contato com quase todos os tipos de água potável domiciliar. Estes aços inoxidáveis são fortes, de elevada resistência mecânica, dúcteis e não são frágeis na faixa de temperatura menor que os 400 C. Sua alta resistência à corrosão é causada pela precipitação, em sua superfície, de uma camada incolor e estável de óxido de cromo, a qual se forma em contato com o oxigênio (tanto do ar como da água). Esta camada possui a propriedade de auto regeneração, o que quer dizer que uma vez danificada ela se recompõe na presença do oxigênio. Toda a água potável tem uma quantidade de oxigênio suficiente para formar e regenerar esse filme protetor e saudável. Estas ligas da família do AISI 304 (AISI 304; AISI 304L; AISI 321, AISI 347) são resistentes tanto a águas duras como a moles. Todas estas ligas suportam altas velocidades de fluxo de água (até 30 m/s) e não demonstram sofrer os efeitos de erosão e nem tão pouco de turbulência, quando obedecidas as faixas de valores de ph especificados para as águas potáveis nas normas norte americanas (EPA) e européias (UNE). Propriedades mecânicas dos aços inoxidáveis Liga Limite de Limite escoamento ou resistência de tração mínimo proporcionalidade N/mm 2 (0,2%) mínimo N/mm 2 de à Alongamento mín. % AISI AISI Tabela I Limite de escoamento, de resistência e alongamento para os aços inoxidáveis AISI 304 e 316 O aço inoxidável tem coeficiente de expansão térmica muito semelhante ao do cobre e seu calor especifico é 1,5 vezes maior do que o daquele metal. As propriedades mecânicas apresentadas no quadro acima indicam que o material AISI 304 e muito mais resistente que o cobre, mas ele mantém uma boa ductilidade o qual torna as tubulações construídas com o material muito mais fortes e mais resistentes a acidentes comuns em obras (como por exemplo, perfurações causadas por pregos ou parafusos) que aquelas feitas de cobre. Resistência à corrosão dos aços inoxidáveis O aço inoxidável tem uma excelente resistência à corrosão em água potável. Reafirmando o dito anteriormente, sua fina e invisível camada passiva de óxido de cromo confere ao material uma resistência máxima à corrosão geral e minimiza seu desgaste.

5 Resiste à corrosão muito mais que qualquer outra tubulação metálica mesmo a altas velocidades de fluxo. Uma velocidade de fluxo de 6 m/s provoca uma corrosão no inox equivalente à taxa de 0,0001 mm/ano, a mesma velocidade em uma tubulação de cobre induz uma taxa de corrosão de 0,042 mm/ano. O AISI 304 pode trabalhar com velocidades de fluxo de até 30 m/s e resistir perfeitamente à corrosão erosão devido às turbulências. Esta resistência à corrosão faz com que a ruptura da camada passiva de óxido de cromo seja pouco provável. Quando em presença de íons halogenetos acumulados (cloretos, brometos, fluoretos, iodetos) a possibilidade de ruptura da camada passiva é incrementada. Na prática, a possibilidade de acontecer corrosão por contato (crevice corrosion) ou corrosão alveolar (pitting corrosion) nos aços inoxidáveis AISI 304 é muito pouco provável em contato com águas potáveis naturais as quais contêm até 250 PPM de cloretos em solução. Nos aços inoxidáveis da família AISI 316 a probabilidade de corrosão por pites é nula até 1000 PPM de cloretos. O órgão encarregado da salubridade na Europa e nos EUA indica que, uma água para ser potável, tem de ter um conteúdo de cloretos de até 250 PPM. Na prática, na maioria dos países a concentração média de cloretos livres não é superior a 40 PPM. Nestes casos a família do AISI 304 é 316 são usados normalmente. Para águas muito cloradas é recomendável a utilização de AISI 316. A corrosão sob tensões (conhecida como stress corrosion cracking) pode tanto afetar aos aços inoxidáveis de ambas as famílias (AISI 304 e AISI 316) quando estão presentes os seguintes fatores conjuntos: Temperatura do material maior a 50 C. Altas concentrações de cloretos na solução. Tensões de tração no material. Na prática, é difícil achar este tipo de corrosão em tubulações em contato com água fria ou quente, e na realidade é pouco provável esta corrosão em águas potáveis com nível de cloretos menores a 250 PPM e a temperaturas normais de sistemas domésticos. Muitas vezes, a fim de preservar a superfície externa da tubulação de aço inoxidável, e normal isolar a mesma. Neste caso, os materiais usados como recobrimentos deverão ser mantidos sempre sem umidade (por exemplo, materiais de alumínio com asfalto). No caso da corrosão galvânica, poderemos dizer que os aços inoxidáveis são mais nobres que os aços carbono, mesmo que estes sejam galvanizados e, se estão em contato, deve se isolar os materiais com luvas dielétricas para evitar a corrosão do metal menos nobre. Os aços inoxidáveis são ligeiramente mais

6 nobres que o cobre e as suas ligas, mais na pratica os dois materiais poderão ser mantidos em contato sem ocorrer a corrosão galvânica. A potabilidade das águas e a desinfecção dos aços Muitas vezes as tubulações de edifícios, de laboratórios ou de hospitais precisam ser desinfetadas, a fim de prevenir o crescimento de algas ou bactérias. Na maior parte das vezes essas tubulações são desinfetadas com soluções sanitizadoras as quais contêm hipocloritos ou cloro mesmo. Em condições normais, os teores de cloro dessas soluções não afetam o uso de aço inoxidável. Em situações especiais torna se necessário fazer uso de soluções com altas concentrações de cloro, o que deverá ser levado em consideração na especificação do material construtivo da tubulação para que esta não seja afetada por corrosão devido ao ataque do cloro. Igualmente, os níveis de cloro nas soluções de limpeza deverão ser os mais baixos possíveis, entre 25 é 30 PPM de cloretos livres, ou os tempos de contato com a solução não será de mais e 24 horas. Existem instituições que usam outros tipos de desinfetantes, como o ácido acético, que tem menor risco de afetar as tubulações. Também podem ser usados tratamentos químicos baseados em ozônio para limpar sistemas de condução de água. A potabilidade das águas pode ser alterada pelos desprendimentos de componentes das ligas tanto metálicas como plásticas, é isso pode chegar a contaminar as águas com resíduos tóxicos que afetam a saúde humana. Podemos ver a lista de resíduos tóxicos que são admitidos pela EPA e também pela UNE na página web: Nesta listagem os resíduos de cobre (Cu) estão permitidos até 1,3 mg/l e eles provêm geralmente da corrosão das tubulações domésticas. Estes resíduos, em curtos tempos de exposição dentro do organismo humano provocam doenças gastrintestinais e com tempos mais longos até podem afetar severamente o fígado e também os rins. No mesmo sentido, o cádmio (Cd), que geralmente provém da corrosão das tubulações galvanizadas, é aceito até um teor de somente 0,005 mg/l, e ele provoca doenças nos rins. (**) O chumbo (Pb) foi totalmente proibido, não se admitindo nem traços deste metal na água domiciliar, pela possibilidade de doenças em crianças e adultos. Estes resíduos podem vir de velhas tubulações de chumbo e também de soldas de tubos de cobre efetuadas com ligas que contêm este metal. Também diversos componentes orgânicos, os quais estão presentes na maioria dos materiais plásticos, afetam a saúde humana, o cloreto de vinila, que provém, entre outras, da decomposição das tubulações de PVC é o mais daninho para a saúde humana pela possibilidade de acrescer o risco de contrair câncer.

7 A potabilidade das águas não é alterada pelo uso dos aços inoxidáveis, visto que eles desenvolvem em suas superfícies em contato com a água uma camada passiva de óxido de cromo que é muito estável. Isto faz com que os aços inoxidáveis sejam os materiais mais adequados para as tubulações de água potável domiciliar. Os aços inoxidáveis estão na listagem da NSF (National Science Foundation) como materiais aprovados para uso com águas potáveis e todos eles estão aprovados nos Estados Unidos pela ANSI/NSF 61 é na Europa pela DWI Regulation 25 (1)C. (*) Extraído de guidelines for drinking water quality, 2nd ed. Vol.2 Health criteria and other supporting infor mation, pp ) Geneva, World Health Organization (**) Extraído de National Primar y Drinking Water Regulations Envir onmental Pr otection Agency Tubos e conexões (normas) Tubos A Tabela II informa a composição química de alguns tipos de aços inoxidáveis austeníticos. Grado C % Cr % Ni % Mo % Ti % Nb % AISI (UNS) máx (30400) L 0.03 máx (30403) máx xC 0.7 (32100) 20.0 máx máx xC 1.0 (34700) 20.0 máx máx (31600) L 0.03 máx (31603) Ti 0.08 máx xC 0.7 (31635) máx. Tabela II Composição química de alguns aços inoxidáveis austeníticos

8 As normas de fabricação das tubulações standard que são usadas nos sistemas de condução de água potável, são os seguintes: ASTM A 312 Tubos de aços inoxidáveis com e sem costura ASTM A 269 Tubos de aços inoxidáveis com e sem costura para serviços gerais. JIS 3448 Tubos de aços inoxidáveis para condução de água em serviços gerais BS 4127 Tubos de aços inoxidáveis leves para condução de água. Cada uma destas normas de fabricação adapta se em maior ou menor grau para alguns dos sistemas de montagem dos que vamos mostrar a seguir. Também existem outras normas de fabricação de tubulações as quais são específicas para a indústria alimentícia ou para a indústria farmacêutica, onde são solicitados tubos sem costura, ou também tubos com costura com a parte interna do cordão de solda polido. Conexões A maior quantidade de conexões usadas nos sistemas de montagem das tubulações de aços inoxidáveis é fabricada de acordo com as seguintes normas, as quais poderão ser cumpridas totalmente ou em parte com algumas modificações que deverão ser especificadas. ASTM A 403 Conexões de aços inoxidáveis. ASTM A 182 Conexões forjadas de aços inoxidáveis ASTM A 733 Nipples de aços inoxidáveis ASTM A 778 Produtos tubulares de aços inoxidáveis com solda BS 4368 Conexões para compressão JIS 3447 Produtos tubulares de aços inoxidáveis para a indústria sanitária Sistemas de montagem Existe uma variedade de sistemas de união de tubos e conexões para efetuar a montagem das tubulações, as quais também podem ser combinadas umas com outras, como segue: Uniões soldadas Uniões roscadas Uniões por flangeada Uniões por compressão Uniões ranhuradas Uniões por alta compressão (HHC) As uniões soldadas de tubulações de aços inoxidáveis são efetuadas por alguns dos seguintes métodos:

9 Solda capilar (geralmente conhecida como solda de prata) Solda por eletrodo recoberto Solda TIG (com proteção de gases inertes e eletrodos não consumíveis) Solda MIG (com proteção de gases inertes e aporte de metal) As uniões roscadas podem ser feitas usando geralmente algumas destes tipos de roscas: NPT (roscas cônicas americanas) BSPT (roscas cônicas inglesas) BSP (roscas retas inglesas) DIN (roscas alemãs) As uniões flangeadas se efetuam com algumas dos seguintes flanges, todos com termos em inglês: Slip on. Welding neck. Lap joint. Blind Socket weld As uniões por compressão são usadas principalmente nos sistemas de instrumentação e controle também como para condução de alguns tipos de fluídos. Trata se de uniões de tubos e conexões que se executam por meio da compressão que faz uma porca acima de um terceiro elemento conhecido como luva, virola ou arandela. As uniões ranhuradas também conhecidas com o nome de Sistema Victaulic 1, por ser a empresa criadora do sistema na 2 década do século XX, é um sistema de união de tubos e conexões as quais tem uma ranhura (groove) que pode ser feita por laminação ou por usinagem. Cada ranhura é feita nas pontas dos tubos e das conexões. A união é feita por meio de um acoplamento que tem duas carcaças e uma junta elastomérica de compostos especiais para cada tipo de líquido. Este sistema e os seus componentes são usados na condução de água potável com juntas elastoméricas EPDM aprovadas pela norma ANSI/NSF 61. Geralmente o sistema ranhurado é usado para tubulações de diâmetros superiores a 3. As uniões por alta compressão (HHC), é um sistema inventado no fim dos anos 50 na Suécia e desenvolvido posteriormente na Europa e Oriente. 1 Marca registrada pela Victaulic Co. of America, de Easton, PA., EUA

10 Trata se de um sistema de conexões em cujas pontas é realizada uma deformação feita por meios mecânicos. Nessa deformação é colocado um o ring de compostos elastoméricos aprovados pela norma ANSI/NSF 61 e pelas normas européias equivalentes. O tubo, que deverá ter uma calibração especial é introduzido dentro da conexão e depois ambas as peças são unidas com a utilização de uma bomba hidráulica a qual atinge 700 atmosferas de pressão, fazendo uma união hermética total. Esta união e feita em pouco tempo, não mais do que 30 segundos, pelo que podemos afirmar que depois de muitas décadas o mundo acha o sistema ideal que permite poupar esforços e tempo, isto faz uma substancial poupança de mão de obra que permite a utilização de um material tão nobre como é o aço inoxidável. Este sistema é ideal para as instalações de água potável domiciliar, pois além da economia de mão de obra ainda apresenta as vantagens de não utilizar nem eletricidade, nem cola de contato (como ocorre com as tubulações de PVC), nem gases nem também eletrodos, e isto reduz consideravelmente os riscos de acidentes nas obras. A seguir são ilustrados algumas montagens de tubulações industriais que se utilizaram do sistema HHC (Figuras 1 3). Figura 1 Linha de nitrogênio Ø 1 1/4 x 1,25 mm e redução a ¾ x 1,00 mm, conduçäo de nitrogênio, pressäo de trabalho 15 kgf/cm 2, acabamento acetinado (Adega Chandon em Mendoza, Argentina).

11 Figura 2 Linha de ar comprimido e de água potável, água industrial Ø 4 x 2,11 mm, pressäo de 4 kgf/cm 2. Linha de ar comprimido Ø 3 x 1,65 mm e 2 1/2 x 1,50 mm, pressäo de 5 kgf/cm 2. Linha de água potável Ø 1 x 1,25 mm, pressäo de 2 kgf/cm 2 (Thyssen Krupp Mexinox, México). Figura 3 Planta alimentícia, Saída de água tratada, Ø 1 1/2 x 1,25 mm, temperatura de 60 C e pressäo de 3 kgf/cm 2 (Verona, Itália)

12 Conclusão: Por tudo aquilo que até aqui foi dito podemos assegurar que para a condução de água potável domiciliar em habitações, hospitais, hotéis, centros comerciais, edifícios de escritórios, etc., o melhor baixo o ponto de vista técnico comercial e a utilização de tubos e conexões de aço inoxidável unidos por o sistema de alta compressão (HHC). Currículo O Engenheiro Dante Taddei, é engenheiro industrial, estudo no Instituto Tecnológico de Buenos Aires, tem estudos de metalurgia na Universidade Tecnológica de Buenos Aires e no Technion, de Haifa, Israel. Ele trabalhou na área de metalurgia do pó e desde 1970 se especializou em aços inoxidáveis, sendo Diretor da Sandvik Argentina, Também foi um dos iniciadores da Tubra do Brasil Ltda., de São Paulo e desde 1994 trabalha na Hidrinox da Argentina.

Soldabilidade de Metais. Soldagem II

Soldabilidade de Metais. Soldagem II Soldabilidade de Metais Soldagem II Soldagem de Ligas Metálicas A American Welding Society (AWS) define soldabilidade como a capacidade de um material ser soldado nas condições de fabricação impostas por

Leia mais

AÇO INOXIDÁVEL. Tubos Barras Chapas Bobinas Cantoneiras

AÇO INOXIDÁVEL. Tubos Barras Chapas Bobinas Cantoneiras AÇO INOXIDÁVEL Tubos Barras Chapas Bobinas Cantoneiras CERT I F I CADA Empresa Certificada pela Norma ISO 9001:2008 ISO 9001 2008 www.elinox.com.br ÍNDICE Empresa...2 Visão, Missão e Valores...3 Qualidade...4

Leia mais

Informações Técnicas Uso Orientativo

Informações Técnicas Uso Orientativo Parafusos X Buchas de ylon Buchas º Auto-atarraxante s aplicáveis Madeira Sextavado soberba Parafusos mais utilizados 4 2,2 2,2 a 2,8 2,8 x 25-2,8 x 30 5 2,9 a 3,5 2,2 a 3,8 2,8 x 30-3,2 x 40-3,5 x 45

Leia mais

COLETÂNEA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AÇO INOXIDÁVEL SOLDAGEM DE AÇOS INOXIDÁVEIS. Introdução

COLETÂNEA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AÇO INOXIDÁVEL SOLDAGEM DE AÇOS INOXIDÁVEIS. Introdução COLETÂNEA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AÇO INOXIDÁVEL SOLDAGEM DE AÇOS INOXIDÁVEIS Introdução Os aços inoxidáveis austeníticos são facilmente soldados com ou sem arame de enchimento. Ë considerável a utilização

Leia mais

Trocadores de calor a placas. A otimização da troca térmica

Trocadores de calor a placas. A otimização da troca térmica Trocadores de calor a placas A otimização da troca térmica Um amplo conhecimento para otimizar seus processos As atividades da Alfa Laval têm um único objetivo: oferecer a você cliente tecnologias que

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Técnico em Mecânica A respeito das bombas centrífugas é correto afirmar: A. A vazão é praticamente constante, independentemente da pressão de recalque. B. Quanto

Leia mais

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line - PPL - é um novo sistema de tubulação de encaixe rápido projetado para todo tipo de planta de ar comprimido, bem como para outros fluidos, gases

Leia mais

Podemos filtrar ou separar para aproveitar tanto a parte líquida quanto a parte sólida.

Podemos filtrar ou separar para aproveitar tanto a parte líquida quanto a parte sólida. 1. FILTRAGEM 1/6 É o processo que tem como objetivo de separar mecanicamente sólidos de líquidos ou gases. Quando a separação se faz por meio de coalescência ou centrifugação, dizemos que se trata apenas

Leia mais

COLETÂNEA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AÇO INOXIDÁVEL. Resistência à corrosão dos aços inoxidáveis

COLETÂNEA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AÇO INOXIDÁVEL. Resistência à corrosão dos aços inoxidáveis COLETÂNEA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AÇO INOXIDÁVEL Resistência à corrosão dos aços inoxidáveis Formas localizadas de corrosão Os aços carbono sofrem de corrosão generalizada, onde grandes áreas da superfície

Leia mais

(AÇO SEM MANCHAS) Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

(AÇO SEM MANCHAS) Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho AÇO INOXIDÁVEL OU AÇO INOX STAINLESS STEEL (AÇO SEM MANCHAS) Conceito Aço inox é o termo empregado para identificar uma família de aços contendo no mínimo 10,5% de cromo. Este cromo está presente homogênea

Leia mais

Normas Atendidas. Tubos de aço carbono, sem costura, trefilados a frio, para permutadores de calor ou condensadores.

Normas Atendidas. Tubos de aço carbono, sem costura, trefilados a frio, para permutadores de calor ou condensadores. 4 Empresa Certificada ISO 9001 Distribuição de Tubos em Aço Carbono Tubos sem Costura Tubos de aço sem costura são utilizados em aplicações como cilindros hidráulicos, componentes de transmissão, oleodutos,

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO SOLDAGEM DE COBRE E SUAS LIGAS

BOLETIM TÉCNICO SOLDAGEM DE COBRE E SUAS LIGAS INTRODUÇÃO A união de cobre e suas ligas podem ser efetuadas por processos de soldagem e brasagem O processo de brasagem é adequado para componentes de dimensões relativamente pequenas, devido a grande

Leia mais

Dados Técnicos Sobre Tubos

Dados Técnicos Sobre Tubos www.swagelok.com Dados Técnicos Sobre Tubos Índice Serviço de Gás.......................... 2 Instalação.............................. 2 Tabelas de Pressão de Trabalho Sugeridas Tubos em Aço Carbono.....................

Leia mais

E-mail: vendas@bratal.com.br

E-mail: vendas@bratal.com.br CENTRAL DE VENDAS Consulte-nos pelo fone/fax : (19) 341.0081 E-mail: vendas@bratal.com.br 603 - Tubos 01 ESCOLHA ADEQUADA DA TUBULAÇÃO.... 1 DIAGRAMA TEÓRICO PARA CÁLCULO DE TUBULAÇÕES...........................

Leia mais

Fabrico tubo inox FÁBRICA DE TUBOS E PERFIS, S.A. TEL: 234600890 FAX: 234600899 3750-753 TRAVASSÔ ÁGUEDA PORTUGAL. - GSP Junho 2009 1/58

Fabrico tubo inox FÁBRICA DE TUBOS E PERFIS, S.A. TEL: 234600890 FAX: 234600899 3750-753 TRAVASSÔ ÁGUEDA PORTUGAL. - GSP Junho 2009 1/58 Tubos de Aço Inox - GSP Junho 2009 1/58 Apresentação dos produtos Qualidade de aço inox standard AISI 304 (DIN 14301) e AISI 316 (DIN 14401) ou outros por encomenda. Formatos: redondo, oval, quadrado e

Leia mais

Solução em Ar Comprimido: Tubulações em Alumínio

Solução em Ar Comprimido: Tubulações em Alumínio Solução em Ar Comprimido: Tubulações em Alumínio Quais são os principais problemas encontrados em redes de Ar Comprimido? Quais são os principais problemas encontrados em redes de Ar Comprimido? ❶ Vazamentos

Leia mais

GGD INOX MARTENSÍTICO

GGD INOX MARTENSÍTICO AÇOS INOXIDÁVEIS GGD INOX MARTENSÍTICO Generalidades Podem ser beneficiados para altas durezas e ampla faixa de resistência mecânica. São magnéticos e possuem boa usinabilidade. Resistência à corrosão:

Leia mais

Catálogo de Produtos. transformando o amanhã. ArcelorMittal Inox Brasil Tubos. ArcelorMittal Inox Brasil Tubos

Catálogo de Produtos. transformando o amanhã. ArcelorMittal Inox Brasil Tubos. ArcelorMittal Inox Brasil Tubos ArcelorMittal Inox Brasil Tubos Catálogo de Produtos transformando o amanhã ArcelorMittal Inox Brasil Tubos Rodovia Índio Tibiriçá, km Bairro Barro Branco CEP 0900 Ribeirão Pires/SP Departamento Comercial/Assistência

Leia mais

TUBOS DE PROTEÇÃO TUBOS DE PROTEÇÃO

TUBOS DE PROTEÇÃO TUBOS DE PROTEÇÃO TUBOS METÁLICOS São feitos em metal (normalmente aço inox), fechado em uma das extremidades através de solda ou caldeamento, e, quase sempre rosqueado na outra parte e fixo ao. TUBOS CERÂMICOS São muito

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAL PARA TUBOS

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAL PARA TUBOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAL PARA TUBOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAL COMPOSICÃO QUÍMICA PROCESSO DE FABRICAÇÃO PROPRIEDADES MECÂNICAS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CONTROLE DE QUALIDADE TENSÕES ADMISSÍVEIS EMPREGO

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Processos de Fabricação

Curso de Engenharia de Produção. Processos de Fabricação Curso de Engenharia de Produção Processos de Fabricação Soldagem MIG/MAG MIG e MAG indicam processos de soldagem por fusão que utilizam o calor de um arco elétrico formado entre um eletrodo metálico consumível

Leia mais

E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site: www.unicompbrasil.com.br

E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site: www.unicompbrasil.com.br UNICOMP COM. DE EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS LTDA. Rua Leopoldo de Passos Lima, 238 Jardim Santa Fé. CEP.: 05271-000 São Paulo SP. Telefones: (11) 3911-4665 / 4682 E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site:

Leia mais

Utilização de aços inoxidáveis em implantes

Utilização de aços inoxidáveis em implantes Utilização de aços inoxidáveis em implantes Buss GAM 1 ; Donath KS 2 ; Vicente MG 1 1 Unidade de Tecnovigilância NUVIG/Anvisa 2 Gerência de Materiais GGTPS/Anvisa Introdução Os requisitos gerais para a

Leia mais

PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO

PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS DO RESTAURANTE E VESTIÁRIOS Rev. 0: 09/01/13 1. INTRODUÇÃO Este memorial visa descrever os serviços e especificar os materiais do projeto

Leia mais

SOLDAGEM DOS METAIS CAPÍTULO 8 SOLDAGEM MIG/MAG

SOLDAGEM DOS METAIS CAPÍTULO 8 SOLDAGEM MIG/MAG 53 CAPÍTULO 8 SOLDAGEM MIG/MAG 54 PROCESSO MIG/MAG (METAL INERT GAS/METAL ACTIVE GAS) MIG é um processo por fusão a arco elétrico que utiliza um arame eletrodo consumível continuamente alimentado à poça

Leia mais

MATERIAIS EMPREGADOS NAS REDES DE ESGOTOS SANITÁRIOS

MATERIAIS EMPREGADOS NAS REDES DE ESGOTOS SANITÁRIOS MATERIAIS EMPREGADOS NAS REDES DE ESGOTOS SANITÁRIOS 1 - INTRODUÇÃO. A escolha do material a empregar (tipo de tubulação) nas redes coletoras de esgotos sanitários é função das características dos esgotos,

Leia mais

MECANISMOS DA CORROSÃO. Professor Ruy Alexandre Generoso

MECANISMOS DA CORROSÃO. Professor Ruy Alexandre Generoso MECANISMOS DA CORROSÃO Professor Ruy Alexandre Generoso MECANISMOS DA CORROSÃO De acordo com o meio corrosivo e o material, podem ser apresentados diferentes mecanismos. Os principais são: MECANISMO QUÍMICO

Leia mais

COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS

COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS EMPRESA PARANAPANEMA JULHO - 2013 COBRE INTRODUÇÃO - Fundamental no desenvolvimento das primeiras civilizações, o cobre mantém-se como o melhor e mais indicado material

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO PROCESSO MIG BRAZING

BOLETIM TÉCNICO PROCESSO MIG BRAZING O PROCESSO Consiste na união de aços comuns, galvanizados e aluminizados, utilizando um processo de aquecimento à arco elétrico (MIG), adicionando um metal de adição a base de cobre, não ocorrendo a fusão

Leia mais

Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre.

Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre. Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre. A Cobresul Metais Ltda., afiliada e controlada pela Plasinco Empreendimentos Ltda. proprietária das empresas Plasinco Ltda, Plasinco Importação e Exportação

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DE AÇO INOXIDÁVEL

MANUAL TÉCNICO DE AÇO INOXIDÁVEL MANUAL TÉCNICO DE AÇO INOXIDÁVEL Manual Técnico de Aço Inoxidável Índice 1. INTRODUÇÃO...59 2. FABRICAÇÃO DO INOX...60 3. APLICABILIDADE DO AÇO INOXIDÁVEL...61 3.1 - Aço Inoxidável Austenítico...61 3.2

Leia mais

SUPORTE LATERAL componentes. VARANDA componentes. SUPORTE LATERAL componentes. Tel: 55 11 4177-2244 plasnec@plasnec.com.br l www.plasnec.com.

SUPORTE LATERAL componentes. VARANDA componentes. SUPORTE LATERAL componentes. Tel: 55 11 4177-2244 plasnec@plasnec.com.br l www.plasnec.com. VARANDA 5 6 9 SUPORTE LATERAL 12 4 7 10 8 Código: 17010101 Descrição: Conjunto suporte lateral regulável Ø 13mm: 1 - Manopla - PA rosca M10 SS 304 2 - Arruela - M12 24mm SS 304 3 - Olhal - M10 PA M10 SS

Leia mais

Prof André Montillo www.montillo.com.br

Prof André Montillo www.montillo.com.br Prof André Montillo www.montillo.com.br Definição: É a deterioração de um material, geralmente metálico, por ação eletroquímica ou química do meio ambiente, associada ou não a esforços mecânicos. Isto

Leia mais

Tubos OmegaBond Tecnologia Avançada

Tubos OmegaBond Tecnologia Avançada Aumento de produtividade em plantas de uréia através aumento de capacidade e melhoria de confiabilidade quanto a resistência a corrosão COMO A NOVA TECNOLOGIA AJUDA OS FABRICANTES A AUMENTAR A LUCRATIVIDADE

Leia mais

ANEXO A MATERIAIS ENGENHARIA DE VÁLVULAS E EQUIP. LTDA

ANEXO A MATERIAIS ENGENHARIA DE VÁLVULAS E EQUIP. LTDA MATERIAIS ANEXO A Pág. - Tabela 1: Limites de temperatura de uso para os materiais... A1 - Tabela 2: Ratings e pressões de teste para válvulas: Materiais do Grupo 1.1... A3 - Tabela 3: Ratings e pressões

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO ELETROPOLIMENTO NA LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE EQUIPAMENTOS DAS INDÚSTRIAS DE PROCESSO

A INFLUÊNCIA DO ELETROPOLIMENTO NA LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE EQUIPAMENTOS DAS INDÚSTRIAS DE PROCESSO A INFLUÊNCIA DO ELETROPOLIMENTO NA LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE EQUIPAMENTOS DAS INDÚSTRIAS DE PROCESSO GRUPO HUMMA Eng Fawler Morellato Av. Fagundes Filho, 191 - Cj. 103D Depto. Engenharia e Desenvolvimento

Leia mais

UC SYSTEM (PATENTEADO)

UC SYSTEM (PATENTEADO) UC SYSTEM (PATENTEADO) Solução única para a rápida e eficaz limpeza interna, a seco e em segundos de tubulações industriais. Desenvolvido para utilização em tubulações de indústrias farmacêuticas, químicas,

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Recomendações para aumento da confiabilidade de junta de expansão de fole com purga de vapor

Recomendações para aumento da confiabilidade de junta de expansão de fole com purga de vapor Recomendações para aumento da confiabilidade de junta de expansão de fole com purga de vapor 1. Junta de expansão de fole com purga de vapor d água Em juntas de expansão com purga da camisa interna, para

Leia mais

A Hidrodema oferece uma linha completa de tubos conexões e válvulas para condução e controle de água, gás, ar-comprimido, vapor e fluídos químico.

A Hidrodema oferece uma linha completa de tubos conexões e válvulas para condução e controle de água, gás, ar-comprimido, vapor e fluídos químico. PRODUTOS Produtos A Hidrodema oferece uma linha completa de tubos conexões e válvulas para condução e controle de água, gás, ar-comprimido, vapor e fluídos químico. Distribuidor autorizado - Linha CPVC

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 04 Isolamento térmico AQUECIMENTO DE TUBULAÇÕES Motivos Manter em condições de escoamento líquidos de alta viscosidade ou materiais que sejam sólidos

Leia mais

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada Selos diafragma Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada WIKA folha de dados DS 99.40 outras aprovações veja página 3 Aplicações

Leia mais

"A vantagem do alumínio"

A vantagem do alumínio "A vantagem do alumínio" Comparativo entre os Evaporadores para Amônia fabricados com tubos de alumínio e os Evaporadores fabricados com tubos de aço galvanizado Os evaporadores usados em sistemas de amônia

Leia mais

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta.

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta. Este artigo traz uma visão tecnológica das válvulas solenóide para aplicações com alta pressão. O uso das mesmas em fornecedoras de gás natural e, em sistemas aspersores (água-neblina) de extintores de

Leia mais

CURSO DE TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS

CURSO DE TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA DE LORENA CURSO DE TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS Prof. Antonio Clélio Ribeiro Livro Texto: TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS Volumes 1 e 2 SILVA TELLES, Pedro Carlos Livros Técnicos e Científicos

Leia mais

ArmAcell soluções PArA sistemas sistemas de refrigeração, Ar condicionado e ventilação

ArmAcell soluções PArA sistemas sistemas de refrigeração, Ar condicionado e ventilação ARMACELL SOLUÇÕES PARA SISTEMAS SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO, AR CONDICIONADO E VENTILAÇÃO AF/Armaflex Armafix AF Armaflex ultima NH/Armaflex HT/Armaflex Armaflex Duct tubolit Split E duosplit Arma-Chek Armaflex

Leia mais

CAMPUS REGIONAL DE RESENDE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM PRODUÇÃO MECÂNICA

CAMPUS REGIONAL DE RESENDE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM PRODUÇÃO MECÂNICA UERJ CAMPUS REGIONAL DE RESENDE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM PRODUÇÃO MECÂNICA CAPÍTULO 8: AÇOS PARA CONSTRUÇÃO MECÂNICA DEPARTAMENTO DE MECÂNICA MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA IV PROF. ALEXANDRE

Leia mais

vendas1@juntasamf.com.br

vendas1@juntasamf.com.br À Sr( a) Ref.: Apresentação para Cadastro de Fornecedor Prezados Senhores, Vimos através desta, apresentar a Juntas AMF Ind. e Com. de Peças Ltda., uma empresa que já se tornou referencia no mercado de

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II ÁGUA QUENTE 1 UTILIZAÇÃO Banho Especiais Cozinha Lavanderia INSTALAÇÕES

Leia mais

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 Selo diafragma Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 WIKA Folha técnica DS 99.27 Outras aprovações veja página 3 Aplicações Indústria de processos químicos

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo V Aula 08 1. Introdução A proteção contra incêndio abrange o transporte e uso de materiais tais como espuma, dióxido de carbono (CO 2 ), produtos

Leia mais

CORROSÃO E PROTEÇÃO CATÓDICA DE TUBULAÇÕES ENTERRADAS E TANQUES EM PLANTAS INDUSTRIAIS

CORROSÃO E PROTEÇÃO CATÓDICA DE TUBULAÇÕES ENTERRADAS E TANQUES EM PLANTAS INDUSTRIAIS CORROSÃO E PROTEÇÃO CATÓDICA DE TUBULAÇÕES ENTERRADAS E TANQUES EM PLANTAS INDUSTRIAIS Eng o Luiz Paulo Gomes Diretor da IEC-Instalações e Engenharia de Corrosão Ltda LPgomes@iecengenharia.com.br 21 2159

Leia mais

Conectores / Adaptadores

Conectores / Adaptadores Conectores / Adaptadores Rev.10 1/20 ÍNDICE CONECTORES/ADAPTADORES PARA SOLDA CBW CFSW CW LBW LW TSW UDS UFSW UMSW USW TÓPICO PÁGINAS CBW CONECTOR PARA SOLDA DE TOPO 4 CFSW CONECTOR FÊMEA PARA SOLDA DE

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS. Rua Des. Antonio de Paula, 848 Boqueirão Curitiba PR acossulnorte@acossulnorte.com.br www.acossulnorte.com.

CATÁLOGO DE PRODUTOS. Rua Des. Antonio de Paula, 848 Boqueirão Curitiba PR acossulnorte@acossulnorte.com.br www.acossulnorte.com. F o n e : ( 4 1 ) 3 0 9 1-6 9 0 0 Rua Des. Antonio de Paula 848 Boqueirão Curitiba PR acossulnorte@acossulnorte.com.br w w w. a c o s s u l n o r t e. c o m. b r CATÁLOGO DE PRODUTOS MATRIZ BARRAS CANTONEIRAS

Leia mais

ESTRUTURAS METÁLICAS - UFPR CAPÍTULO 1 AÇOS ESTRUTURAIS

ESTRUTURAS METÁLICAS - UFPR CAPÍTULO 1 AÇOS ESTRUTURAIS ESTRUTURAS METÁLICAS - UFPR CAPÍTULO 1 AÇOS ESTRUTURAIS 1 INDICE CAPÍTULO 1 - AÇOS ESTRUTURAIS...1 1 INTRODUÇÃO - HISTÓRICO... 1 2 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DAS ESTRUTURAS DE AÇO... 2 3 REFERÊNCIAS NORMATIVAS...

Leia mais

Sistema de tubos em polipropileno de alta resistência para esgoto e águas pluviais. Maior segurança. Máxima resistência.

Sistema de tubos em polipropileno de alta resistência para esgoto e águas pluviais. Maior segurança. Máxima resistência. Sistema de tubos em polipropileno de alta resistência para esgoto e águas pluviais. Maior segurança. Máxima resistência. União deslizante de duplo lábio: maior segurança e facilidade de trabalho. O anel

Leia mais

Soldagem de Aço Inox Utilizando Arco Gasoso com Tungstênio (GTAW ou TIG)

Soldagem de Aço Inox Utilizando Arco Gasoso com Tungstênio (GTAW ou TIG) Soldagem de Aço Inox Utilizando Arco Gasoso com Tungstênio (GTAW ou TIG) Este é o processo mais amplamente usado devido a sua versatilidade e alta qualidade bem como a aparência estética do acabamento

Leia mais

Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb X AL X PExb.

Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb X AL X PExb. Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb AL PExb. MEMBRO Sistema de tubulações multicamadas para instalações de gases combustíveis Conforme com as Normas 1. Após cortar

Leia mais

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos Série P3000 Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000 Dados técnicos Recursos A pressão varia de Vácuo até 2.000 psi (140 bar) Precisão superior a 0,015 % de leitura. (Opção de precisão aumentada

Leia mais

GeoTigre. Características Técnicas. Função e Aplicação. Benefícios. Irrigação GeoTigre

GeoTigre. Características Técnicas. Função e Aplicação. Benefícios. Irrigação GeoTigre Seguindo sua tradição de suprir os setores de recursos hídricos e saneamento com soluções técnicas e econômicas, a TIGRE disponibiliza no mercado a linha, filtros e tubos de revestimento para poços tubulares

Leia mais

- Válvulas com Flange -

- Válvulas com Flange - Procedimentos de Montagem e Manutenção - Válvulas com Flange - Para Sistemas de Vapor, Óleo Térmico e Outros Processos Industriais. Em uma instalação industrial de aquecimento, devem ser previstas facilidades

Leia mais

A GAMA COMPLETA DE ISOLAMENTO PARA UMA POUPANÇA EFECTIVA DE ENERGIA

A GAMA COMPLETA DE ISOLAMENTO PARA UMA POUPANÇA EFECTIVA DE ENERGIA A GAMA COMPLETA DE ISOLAMENTO PARA UMA POUPANÇA EFECTIVA DE ENERGIA Tubolit O sistema de isolamento robusto e fiável para reduzir as perdas de calor em tubagens de aquecimento e fornecimento de água. Tubolit

Leia mais

ASSISTÊNCIA TÉCNICA. Caderno 02

ASSISTÊNCIA TÉCNICA. Caderno 02 ASSISTÊNCIA TÉCNICA Caderno 02 Julho/2004 CONFORMAÇÃO DOS AÇOS INOXIDÁVEIS Comportamento dos Aços Inoxidáveis em Processos de Estampagem por Embutimento e Estiramento 1 Estampagem Roberto Bamenga Guida

Leia mais

Portaria n.º 114, de 14 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 114, de 14 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 114, de 14 de março de 2014. CONSULTA

Leia mais

TC501 componentes. Cabeçote de conexão tipo B

TC501 componentes. Cabeçote de conexão tipo B TE 65.30 Termopares Modelo reto com inserto de medição substituível Medição Eletrônica de Temperatura para medição de gás de combustão Modelo TC 501 Aplicações - altos fornos, aquecedores de ar - processos

Leia mais

BR 280 - KM 47 - GUARAMIRIM SC Fone 47 3373 8444 Fax 47 3373 8191 nitriondobrasil@terra.com.br www.nitrion.com

BR 280 - KM 47 - GUARAMIRIM SC Fone 47 3373 8444 Fax 47 3373 8191 nitriondobrasil@terra.com.br www.nitrion.com TÉCNICA DA NITRETAÇÃO A PLASMA BR 280 KM 47 GUARAMIRIM SC Fone 47 3373 8444 Fax 47 3373 8191 nitriondobrasil@terra.com.br www.nitrion.com A Nitrion do Brasil, presente no mercado brasileiro desde 2002,

Leia mais

SOLDAGEM POR ARCO SUBMERSO

SOLDAGEM POR ARCO SUBMERSO SOLDAGEM POR ARCO SUBMERSO Juntas com excelentes propriedades mecânicometalúrgicas Altas taxas de deposição Esquema básico do processo 1 Vantagens do processo Pode-se usar chanfros com menor área de metal

Leia mais

Propriedades Mecânicas R: 480 MPa A: 27% D: 135 HB. Eletrodos GD. GD 99 SX AWS- E-NiCI. R: 500 MPa A: 20% D: 180 HB.

Propriedades Mecânicas R: 480 MPa A: 27% D: 135 HB. Eletrodos GD. GD 99 SX AWS- E-NiCI. R: 500 MPa A: 20% D: 180 HB. Eletrodos GD GD 99 SX - E-NiCI GD 99 -E-NiCI GD 60 -E-NiFeCI GD 60S -E-NiFeS GD ST -E-ST Propriedades R: 480 MPa A: 27% D: 135 HB R: 500 MPa A: 20% D: 180 HB R: 520 MPa A: 20% D: 180 HB R: 530 MPa A: 18%

Leia mais

Processo de Forjamento

Processo de Forjamento Processo de Forjamento Histórico A conformação foi o primeiro método para a obtenção de formas úteis. Fabricação artesanal de espadas por martelamento (forjamento). Histórico Observava-se que as lâminas

Leia mais

ASPERSÃO TÉRMICA EQUIPAMENTOS PLASMA SPRAY PROCESSO PLASMA

ASPERSÃO TÉRMICA EQUIPAMENTOS PLASMA SPRAY PROCESSO PLASMA ASPERSÃO TÉRMICA PROCESSO Resumidamente, Aspersão Térmica consiste em um grupo de processos em que materiais metálicos e não metálicos são projetados na forma fundida ou semifundida sobre uma superfície

Leia mais

Materiais / Materiais I

Materiais / Materiais I Materiais / Materiais I Guia para o Trabalho Laboratorial n.º 4 CORROSÃO GALVÂNICA E PROTECÇÃO 1. Introdução A corrosão de um material corresponde à sua destruição ou deterioração por ataque químico em

Leia mais

A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso.

A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso. A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso. A próxima turma do curso VÁLVULAS INDUSTRIAIS está programada para o período de 16 a 19 de setembro de 2013, no Rio de

Leia mais

ESTRUTURAS METÁLICAS

ESTRUTURAS METÁLICAS ESTRUTURAS METÁLICAS Disciplina: Projeto e dimensionamento de estruturas de aço em perfis soldados e laminados. Curso: Especialização em Engenharia de Estruturas Professor: Carlos Eduardo Javaroni Mini

Leia mais

MISTURADOR E DIRECIONADOR DE ÁGUA

MISTURADOR E DIRECIONADOR DE ÁGUA MISTURADOR E DIRECIONADOR DE ÁGUA MANUAL DE INSTRUÇÕES (UTILIZAÇÃO E INSTALAÇÃO) MODELOS: MX 128C, MX 129, MX 129C, MX 130, MX130C PARABÉNS!!!! VOCÊ ACABOU DE ADQUIRIR UMA DAS MELHORES VÁLVULAS MISTURADORA

Leia mais

MANUAL. Instruções. Caixa D ÁGUA

MANUAL. Instruções. Caixa D ÁGUA MANUAL de Instruções Caixa D ÁGUA CONHEÇA O NOSSO PRODUTO PARA ARMAZENAR ÁGUA POTÁVEL ASSUNTOS A SEREM ESCLARECIDOS: 1) DADOS TÉCNICOS 2) MANUTENÇÃO 3) PRECAUÇÕES 4) CERTIFICADO DE GARANTIA 1) DADOS TÉCNICOS:

Leia mais

VÁLVULAS MANIFOLD MANIFOLD 3 VIAS MANIFOLD 5 VIAS

VÁLVULAS MANIFOLD MANIFOLD 3 VIAS MANIFOLD 5 VIAS MANIFOLD As válvulas Manifold, produzidas pela Detroit, foram desenvolvidas e dimensionadas para tornar uma tubulação de instrumentos de diferencial de pressão mais simples, mais segura e mais confiável.

Leia mais

ÍNDICE CORROSÃO E MEDIDAS DE PROTEÇÃO... 3. ESPECIFICAÇÃO DE AÇOS, LIGAS ESPECIAIS E FERROS FUNDIDOS (Módulo I)... 4 ACABAMENTO DE SUPERFÍCIE...

ÍNDICE CORROSÃO E MEDIDAS DE PROTEÇÃO... 3. ESPECIFICAÇÃO DE AÇOS, LIGAS ESPECIAIS E FERROS FUNDIDOS (Módulo I)... 4 ACABAMENTO DE SUPERFÍCIE... ÍNDICE CORROSÃO E MEDIDAS DE PROTEÇÃO... 3 ESPECIFICAÇÃO DE AÇOS, LIGAS ESPECIAIS E FERROS FUNDIDOS (Módulo I)... 4 ACABAMENTO DE SUPERFÍCIE... 5 FUNDAMENTOS DOS TRATAMENTOS TÉRMICOS DAS LIGAS FERROSAS

Leia mais

V Á L V U L A S SÉRIE 2700

V Á L V U L A S SÉRIE 2700 V Á L V U L A S SÉRIE 2700 Válvulas de agulha compactas de alta confiabilidade e versatilidade para controle de processos e uso geral na indústria. As modernas válvulas de agulha Série 2700 da Detroit

Leia mais

Limpeza é fundamental!

Limpeza é fundamental! Limpeza é fundamental! Limpeza é absolutamente fundamental quando o assunto é a produção de alimentos de forma higiênica. A prioridade é evitar a proliferação de germes e eliminar corpos estranhos. Além

Leia mais

As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição

As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição O que possuem em comum equipamentos e peças tão diversos como torneiras, chuveiros, grampeadores, lanternas, peças para luminotécnica, alto-falantes

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CAIXA D ÁGUA

MANUAL DE INSTRUÇÕES CAIXA D ÁGUA MANUAL DE INSTRUÇÕES CAIXA D ÁGUA 1 CONHEÇA O NOSSO PRODUTO PARA ARMAZENAR ÁGUA POTÁVEL ASSUNTOS A SEREM ESCLARECIDOS 1) DADOS TÉCNICOS; 2) MANUTENÇÃO; 3) PRECAUÇÕES; 4) CERTIFICADO DE GARANTIA. 1) DADOS

Leia mais

Jornada Técnica 2005. SANHA Kaimer GmbH & Co. KG Pág. 1

Jornada Técnica 2005. SANHA Kaimer GmbH & Co. KG Pág. 1 Jornada Técnica 2005 SANHA Kaimer GmbH & Co. KG Pág. 1 Jornada Técnica 2005 Conteúdos: I. Informação geral sobre o grupo SANHA II. Apresentação gama de produtos 1. Acessórios Press de cobre 2. Sistema

Leia mais

Validade: Os valores e medidas apresentadas são válidas salvo erro de edição e são sujeitos a alteração sem aviso prévio. Validade dos Preços: salvo

Validade: Os valores e medidas apresentadas são válidas salvo erro de edição e são sujeitos a alteração sem aviso prévio. Validade dos Preços: salvo TUBOS INOX Validade: Os valores e medidas apresentadas são válidas salvo erro de edição e são sujeitos a alteração sem aviso prévio. Validade dos Preços: salvo erro de edição, os preços são válidos para

Leia mais

CONECTORES MEIOS DE LIGAÇÃO ENTRE TUBOS

CONECTORES MEIOS DE LIGAÇÃO ENTRE TUBOS CONECTORES MEIOS DE LIGAÇÃO ENTRE TUBOS ELEMENTOS DE LINHA São equipamentos e acessórios que se apresentam com constância ao longo de uma tubulação de processo. Os principais desses componentes são: conectores,

Leia mais

Conexões, Válvulas, Bombas, Filtros e Acessórios em aço inox sanitário

Conexões, Válvulas, Bombas, Filtros e Acessórios em aço inox sanitário Metal Limpo Conexões Sanitárias Ltda. Rua Sargento Jeter Augusto Pereira,341 - CEP 02188-070 Parque Novo Mundo - São Paulo - SP Fone: + 55 (11) 2207-7476 - Fax 2636-4069 www.metallimpo.com.br - metallimpo@metallimpo.com.br

Leia mais

Tubulações pré-fabricadas

Tubulações pré-fabricadas SPECIAL PIPES AND COMPONENTS READY FOR INSTALLATION 1 Tubulações pré-fabricadas Tubos resistentes à corrosão Tubos cladeados Tubos especiais e componentes prontos para instalação Tubulações e spools pré-fabricados

Leia mais

Trabalhamos para que você não Pare. Sistema de incêndio (hidrantes) / Sprinklers ; Redes de ar comprimido / vapor / gases ; Sistema de Água Industrial ; Infra Estrutura em Geral ; Transportes Pneumáticos

Leia mais

V 2. 1.7 Perda de carga localizada (h L. Borda-Belanger formulou que

V 2. 1.7 Perda de carga localizada (h L. Borda-Belanger formulou que 1.7 Perda de carga localizada (h L ) Borda-Belanger formulou que h L K l V 2 2g onde k L é um coeficiente de perda de carga localizada que é função do número de Reynolds e da geometria da peça. É obtido

Leia mais

Apresentação ArcelorMittal Inox Brasil

Apresentação ArcelorMittal Inox Brasil Apresentação ArcelorMittal Inox Brasil Outubro 2010 ArcelorMittal Inox Brasil ArcelorMittal Inox Brasil Única produtora integrada de aços inoxidáveis planos e siliciosos da América Latina Líder no mercado

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL NOVEMBRO DE 2012 Índice da Apresentação EMPRESA... 3 Missão... 3 Áreas de atuação... 3 Infraestrutura Fabril... 4 ESCOPO DE SERVIÇOS... 4 Serviços de Fabricação e Manutenção... 4 Engenharia de Soldagem...

Leia mais

TRATAMENTOS TÉRMICOS DOS AÇOS

TRATAMENTOS TÉRMICOS DOS AÇOS Tratamentos térmicos dos aços 1 TRATAMENTOS TÉRMICOS DOS AÇOS Os tratamentos térmicos empregados em metais ou ligas metálicas, são definidos como qualquer conjunto de operações de aquecimento e resfriamento,

Leia mais

MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS

MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS 1 MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS A presente especificação destina-se a estabelecer as diretrizes básicas e definir características técnicas a serem observadas para execução das instalações da

Leia mais

Telhas em Aço Inoxidável. abinox@abinox.org.br

Telhas em Aço Inoxidável. abinox@abinox.org.br Telhas em Aço Inoxidável abinox@abinox.org.br Potencial do mercado (1/2) Mercado de telhas de Aço no Brasil é de aprox. 300 mil ton / ano. Considerando a proporção do inox para o carbono de 2%, estimamos

Leia mais

Manual de instruções LINHA. Ar puro como sempre deve estar

Manual de instruções LINHA. Ar puro como sempre deve estar Manual de instruções LINHA Ar puro como sempre deve estar Sistema em PPR para Ar Comprimido Normas e Certificados O Sistema AirKap é produzido em material inerte e resistente à corrosão e por ter uma superfície

Leia mais

www.dancor.com.br CATÁLOGO DE PRODUTOS REV. - ABR/2010 Pág- 1

www.dancor.com.br CATÁLOGO DE PRODUTOS REV. - ABR/2010 Pág- 1 REV. - ABR/21 Pág- 1 Índice Vista Geral das Curvas de Desempenho...4-5 Série HBI(N) - Centrífugas Multi-estágios HBI(N) - 2...6-7 HBI(N) - 4...8-9 Série CB(I) - Centrífugas Multi-estágios CB(I) - 2...1-11

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS A PLASTUBOS é uma empresa do Grupo Empresarial DVG, especializada na produção de tubos rígidos e conexões de PVC para água e esgoto predial, infra-estrutura, irrigação e eletricidade.

Leia mais