CONTRATO DE LICENÇA PARA USO DE MARCA PEFC

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTRATO DE LICENÇA PARA USO DE MARCA PEFC"

Transcrição

1 CONTRATO DE LICENÇA PARA USO DE MARCA PEFC Aos.., dias do mês de... do ano de Entre: PRIMEIRO: CONSELHO DA FILEIRA FLORESTAL PORTUGUESA, designado por CFFP, pessoa colectiva número, com sede na Rua Marquês Sá da Bandeira, n.º 74, 2.º andar, em Lisboa, neste acto representado pelo seu Presidente, e pelo seu Tesoureiro, de ora em diante designado por PRIMEIRO OUTORGANTE, E, SEGUNDO:.., pessoa colectiva número.., com sede no..., neste acto representado por..., na qualidade de..., de ora em diante designado por SEGUNDO OUTORGANTE, CONSIDERANDO QUE: 1. O PEFC Council (Programme for the Endorsement of Forest Certification Schemes), é titular da marca comunitária número PEFC, que é uma marca comercial protegida pelo direito de propriedade intelectual; 2. A marca comunitária referida no número anterior destes CONSIDERANDOS, foi solicitada pelo PEFC Council, em 19 de Abril de A referida marca engloba as classes 4,16;19;20;31 e 35 da Nomenclatura Internacional. 4. É uma marca que se encontra livre de qualquer imposto. 5. O PEFC Council delegou, em regime de exclusividade para o território português, a sua actuação no PRIMEIRO OUTORGANTE, através de um contrato de licença de uso; 6. O SEGUNDO OUTORGANTE demonstrou conformidade com os critérios para o reconhecimento de entidades de formação para os cursos de auditores florestais PEFC e/ou pretende anunciar o esquema e princípios PEFC para fins promocionais e de suporte à sua actividade, atestado pelo PRIMEIRO OUTORGANTE, com a validade de um ano. 1

2 7. O SEGUNDO OUTORGANTE, tem interesse em obter o reconhecimento mencionado no número 6 dos CONSIDERANDOS, do presente contrato. 8. O SEGUNDO OUTORGANTE tem como actividade principal a As condições de utilização e reprodução do logótipo PEFC, encontram-se previstas no Manual de Normas para o uso e reprodução do logótipo PEFC, de ora em diante designado por MANUAL, que passa a fazer parte integrante do presente contrato, como anexo O SEGUNDO OUTORGANTE, declara desde já, conhecer e aceitar as condições e termos de utilização do logótipo PEFC, previstas no MANUAL. É CELEBRADO E RECIPROCAMENTE ACEITE UM CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE MARCA PEFC QUE SE REGERÁ NOS TERMOS DAS CLÁUSULAS SEGUINTES: CLÁUSULA PRIMEIRA 1. O presente contrato tem por objecto a concessão da licença de uso da marca comunitária descrita no número 1 (um) dos CONSIDERANDOS, com a finalidade do SEGUNDO OUTORGANTE promover ou anunciar o esquema e princípios PEFC com o objectivo exclusivo de desenvolver actividades de formação e/ou anunciar o esquema e princípios PEFC para fins promocionais e de suporte à sua actividade. 2. A mencionada marca, consiste num gráfico composto pela figura de duas árvores, dentro de um círculo, figurando na parte inferior do mesmo as siglas PEFC, nos termos do ponto 3.2 do MANUAL. 3. As condições, conteúdos e métodos de formação, encontram-se previstas no Guia para o Reconhecimento de Cursos de Formação Especifica PEFC, de ora em diante designado por GUIA DE RECONHECIMENTO, que passa a fazer parte integrante do presente contrato, como anexo O SEGUNDO OUTORGANTE, declara desde já, conhecer e aceitar as condições e termos previstos no GUIA DE RECONHECIMENTO e zelar pela 2

3 sua actualização, cuja versão mais recente será a que estiver disponível no website (http://www.pefc-portugal.cffp.pt/). CLÁUSULA SEGUNDA 1. De acordo com uma ordem própria de registo, o PRIMEIRO OUTORGANTE reconhece os Cursos de Formação Especifica PEFC, objecto do GUIA DE RECONHECIMENTO ministrados pelo SEGUNDO OUTORGANTE, sendo-lhe atribuído o número de licença (...) que deverá ser colocado na parte inferior do logótipo, nos termos do ponto 3 do MANUAL. 2. O número de registo mencionado no número anterior da presente cláusula será atribuído exclusivamente ao SEGUNDO OUTORGANTE. CLÁUSULA TERCEIRA 1. Pelo presente contrato, o PRIMEIRO OUTORGANTE autoriza o SEGUNDO OUTORGANTE a utilizar o logótipo PEFC, em todas as promoções e acções de formação e promocionais que pretenda ou venha a ministrar, nomeadamente, nos seus impressos, publicações, cartazes, folhetos, documentos publicitários, e demais documentos permitidos pelo MANUAL. 2. Sempre que o logótipo PEFC seja utilizado, nos termos do número anterior, da presente cláusula, deverá incluir o símbolo (Trade Mark), juntamente com os elementos definidos no número 2 da CLÁUSULA PRIMEIRA e no número 1 da CLÁUSULA SEGUNDA do presente contrato. CLÁUSULA QUARTA 1. Para efeitos de concretização da utilização do logótipo PEFC, o PRIMEIRO OUTORGANTE compromete-se a fornecer ao SEGUNDO OUTORGANTE, na presente data, um KIT de reprodução do logótipo PEFC, em formato digital. 3

4 2. O logótipo PEFC, será reproduzido pelo SEGUNDO OUTORGANTE de acordo com as medidas, cores e formas especificadas no ponto 3 (três) do MANUAL. CLÁUSULA QUINTA 1. A atribuição da licença de utilização da marca através do uso do logótipo PEFC, por parte do PRIMEIRO OUTORGANTE, não tem carácter exclusivo. 2. O PRIMEIRO OUTORGANTE pode atribuir licença de utilização da marca através do uso do logótipo PEFC a outras pessoas jurídicas. 3. A atribuição da licença de utilização da marca através do uso do logótipo PEFC, não exclui o uso e exploração da mesma por parte do PRIMEIRO OUTORGANTE, para identificação de todos os produtos e serviços no âmbito de protecção da marca. 4. O PRIMEIRO OUTORGANTE poderá divulgar por meios próprios ou de terceiros, independentemente da natureza do formato, a existência dos cursos objecto do GUIA DE RECONHECIMENTO. CLÁUSULA SEXTA 1. Pelo reconhecimento, mencionado nos números 6 (seis) e 7 (sete) dos CONSIDERANDOS do presente contrato, é devida pelo SEGUNDO OUTORGANTE ao PRIMEIRO OUTORGANTE uma taxa inicial de reconhecimento de 1.500,00 (mil e quinhentos euros) e por cada renovação uma taxa de 500,00 (quinhentos euros). 2. Em cada acção de formação é devida pela SEGUNDA OUTORGANTE ao PRIMEIRO OUTORGANTE, uma taxa administrativa, por formando, de 110 (cento e dez euros) no curso auditor florestal PEFC Portugal, 70 (setenta euros) no curso auditores de cadeia de responsabilidade PEFC e 50 (cinquenta euros) no curso aplicação cadeia de responsabilidade 3. Para ter e manter o direito de uso do logótipo, o SEGUNDO OUTORGANTE deve pagar e manter actualizadas as taxas estipuladas e referidas nos números 1 (um) e 2 (dois) da presente cláusula. 4. As taxas referidas no número anterior da presente cláusula serão liquidadas pela SEGUNDA ao PRIMEIRO OUTORGANTE, no prazo máximo de trinta dias contados da data de emissão da factura. 4

5 5. As taxas enunciadas na presente cláusula poderão ser objecto de actualizações, desde que, devidamente comunicadas ao SEGUNDO OUTORGANTE, com 30 (trinta) dias de antecedência. 6. Excluem-se da obrigação referida no número 1, os membros associados no CFFP. CLÁUSULA SÉTIMA 1. O SEGUNDO OUTORGANTE autoriza o PRIMEIRO OUTORGANTE, a proceder à publicação do nome, morada, número de registo e actividades em todo o tipo de publicações, incluindo nas páginas da Internet do PRIMEIRO OUTORGANTE e do PEFC Council, como detentor do reconhecimento mencionado nos números 6 (seis) e 7 (sete) dos CONSIDERANDOS. 2. O PRIMEIRO OUTORGANTE garante a confidencialidade de todos os dados fornecidos nos termos do número anterior da presente cláusula. CLÁUSULA OITAVA O PRIMEIRO OUTORGANTE obriga-se a manter a vigência da licença da marca através do uso do logótipo PEFC, adquirida nos termos do número 5 dos CONSIDERANDOS. CLÁUSULA NONA Sempre que o SEGUNDO OUTORGANTE tome conhecimento de qualquer violação ou suposta violação da marca licenciada, objecto do presente contrato, bem como da falsificação ou uso indevido da mesma, deverá informar de forma imediata e com carácter de urgência o PRIMEIRO OUTORGANTE. CLÁUSULA DÉCIMA A licença de uso de marca, objecto do presente contrato, não poderá ser transmitida, cedida, onerada, repartida, dividida, por qualquer meio ou forma, no todo ou em parte, pelo SEGUNDO OUTORGANTE. 5

6 CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA 1. O presente contrato poderá ser objecto de renovação, caso o SEGUNDO OUTORGANTE obtenha a revalidação do reconhecimento mencionado nos números 6 (seis) e 7 (sete) dos CONSIDERANDOS. 2. Nesse caso será devida pelo SEGUNDO OUTORGANTE ao PRIMEIRO OUTORGANTE a taxa referida no número 1 da cláusula sexta do presente contrato. 3. Os critérios de reconhecimento mencionados nos números 6 (seis) e 7 (sete) dos CONSIDERANDOS, poderão ser objecto de uma revisão e respectivo ajustamento, nos exactos termos a definir pelo PRIMEIRO OUTORGANTE. CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA 1. O incumprimento de qualquer das obrigações constantes deste contrato, incluindo as obrigações decorrentes e constantes do MANUAL e do GUIA DE RECONHECIMENTO dá o direito à contraparte de, nos termos legais, resolver o contrato e ser indemnizada nos termos gerais. 2. A resolução, referida no número anterior será accionada por qualquer das partes, após notificação escrita, enviada por carta registada com aviso de recepção. CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA 1. O PRIMEIRO OUTORGANTE, desde já, reserva o direito de suspender a licença de uso do logótipo, objecto do presente contrato, sempre que existam, por parte SEGUNDO OUTORGANTE, indícios de uso inadequado ou incumprimento dos princípios, regras e requisitos estabelecidos, quer no presente contrato, quer no MANUAL, quer no GUIA DE RECONHECIMENTO. 2. Sempre que, se confirmem os indícios referidos no número anterior, da presente cláusula, o PRIMEIRO OUTORGANTE tem a faculdade de resolver, com carácter imediato o presente contrato. 6

7 CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA Caso, por alguma razão legal fora do controle e vontade do PRIMEIRO OUTORGANTE, venha a ser posto termo ao contrato mencionado no número cinco dos CONSIDERANDOS, o presente contrato caducará automaticamente, sem que seja devida qualquer indemnização, seja a que título for, ao SEGUNDO OUTORGANTE. CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA A resolução de conflitos emergentes do uso do logótipo, objecto do presente contrato, será dirimida pelo Conselho Consultivo. CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA Quaisquer notificações a que haja de proceder-se nos termos do presente contrato serão efectuadas por escrito. As notificações serão efectuadas por correio registado com aviso de recepção para as moradas identificadas no proémio do presente contrato. CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA Para dirimir qualquer litígio emergente do presente contrato, ou relativo à sua própria validade ou eficácia, as partes elegem o foro da Comarca de Lisboa com expressa renúncia a qualquer outro. CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA Qualquer adenda feita ao presente contrato, incluindo anexos, passará a fazer parte integrante do mesmo. O PRIMEIRO OUTORGANTE O SEGUNDO OUTORGANTE 7

PROTOCOLO. 1. A Fidelidade Mundial é uma entidade legalmente autorizada a desenvolver a actividade seguradora em Portugal;

PROTOCOLO. 1. A Fidelidade Mundial é uma entidade legalmente autorizada a desenvolver a actividade seguradora em Portugal; PROTOCOLO Entre Sindicato dos Educadores e Professores Licenciados pelas Escolas Superiores de Educação e Universidades, pessoa colectiva número 503 902233, com sede em Lisboa, na Avenida de Paris, nº

Leia mais

Contrato de Assistência Técnica Informática - ATI

Contrato de Assistência Técnica Informática - ATI Contrato de Assistência Técnica Informática - ATI Ao subscrever o presente contrato o cliente expressamente reconhece e aceita vincular-se ás seguintes condições gerais. Cláusula primeira Definições 1.

Leia mais

ANEXO II ACORDO DE CONFIDENCIALIDADE

ANEXO II ACORDO DE CONFIDENCIALIDADE ANEXO II ACORDO DE CONFIDENCIALIDADE TELEFONICA BRASIL S.A, com sede à Rua Martiniano de Carvalho, nº. 851, na cidade de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob nº. 02.558.157/0001-62, neste ato representada

Leia mais

Regras gerais. Entidades Utilizadoras de produto de software de prescrição electrónica de medicamentos no Sistema de Saúde

Regras gerais. Entidades Utilizadoras de produto de software de prescrição electrónica de medicamentos no Sistema de Saúde Entidades Utilizadoras de produto de software de prescrição electrónica de medicamentos no Sistema de Saúde Unidade Operacional de Normalização e Certificação de Sistemas e Tecnologias da Informação Os

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE COMPANHIA DE SEGUROS TRANQUILIDADE, S.A. E CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE COMPANHIA DE SEGUROS TRANQUILIDADE, S.A. E CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE COMPANHIA DE SEGUROS TRANQUILIDADE, S.A. E CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS Entre: Companhia de Seguros Tranquilidade S.A., com o capital social de 95.000.000 (noventa

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET Minuta I CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta O PRESENTE CONTRATO FOI APROVADO PELO INSTITUTO DAS COMUNICAÇÕES DE PORTUGAL, NOS TERMOS E PARA OS EFEITOS DO ARTIGO 9/2 DO DECRETO

Leia mais

Contrato de Aquisição de Conhecimentos. Programa de Investigação Tecnologias Inteligentes de Comunicação Veícular

Contrato de Aquisição de Conhecimentos. Programa de Investigação Tecnologias Inteligentes de Comunicação Veícular Contrato de Aquisição de Conhecimentos Programa de Investigação Tecnologias Inteligentes de Comunicação Veícular Aveiro, 29 de Abril de 2010 Entre: Brisa Inovação e Tecnologia, S.A., com sede na Quinta

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

ACORDO DE COLABORAÇÃO

ACORDO DE COLABORAÇÃO ACORDO DE COLABORAÇÃO ENTRE: Primeira outorgante: ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGEM E TURISMO, pessoa colectiva nº 500 910 839 com sede na Rua Duque de Palmela, nº 2 1º Dtº - 1250 098 LISBOA,

Leia mais

CONTRATO DE ARMAZENAMENTO, HOSPEDAGEM, DISPONIBILIZAÇÃO RESTRITA E MANDATO

CONTRATO DE ARMAZENAMENTO, HOSPEDAGEM, DISPONIBILIZAÇÃO RESTRITA E MANDATO CONTRATO DE ARMAZENAMENTO, HOSPEDAGEM, DISPONIBILIZAÇÃO RESTRITA E MANDATO FÁBRICA DE SUCESSOS LTDA. ME, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob Nº 14.464.760/0001-64, com sede na Alameda

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO Entre: CONTRATO DE ARRENDAMENTO, com o NUIT:,, natural de, de nacionalidade, residente na, nº, em, titular do B.I. nº, emitido em _, aos de de e válido até de de, doravante designado por Locador, E, com

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO MUNICIPAL DE APOIO AO VOLUNTARIADO

CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO MUNICIPAL DE APOIO AO VOLUNTARIADO CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO MUNICIPAL DE APOIO AO VOLUNTARIADO Considerando que: O voluntariado está a crescer no nosso país, ganhando cada vez mais expressão e importância, tanto para quem o pratica

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ACÇÕES. 1., adiante designadas simplesmente por VENDEDORAS

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ACÇÕES. 1., adiante designadas simplesmente por VENDEDORAS CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ACÇÕES PARTES: 1., adiante designadas simplesmente por VENDEDORAS E 2., com sede em, com o capital social de, Pessoa Colectiva número, matriculada na Conservatória do Registo

Leia mais

REGULAMENTO PRÉMIO DE PINTURA COVIRAN-PORTUGAL

REGULAMENTO PRÉMIO DE PINTURA COVIRAN-PORTUGAL REGULAMENTO PRÉMIO DE PINTURA COVIRAN-PORTUGAL PRIMEIRA.- EMPRESA ORGANIZADORA COVIRAN SOCIEDADE COOPERATIVA ANDALUZA, SUCURSAL EM PORTUGAL (dorovante COVIRÁN PORTUGAL), Pessoa Colectiva n.º 980435161,

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO Entre: Município da Nazaré, pessoa colectiva nº 507 012 100, com sede na Avenida Vieira Guimarães, n.º 54, Nazaré, através do seu órgão executivo, Câmara Municipal da Nazaré, representado

Leia mais

CONTRATO. 2. O Fornecedor indicará ao @rmazem, durante a vigência deste Contrato, os produtos que pretende transaccionar.

CONTRATO. 2. O Fornecedor indicará ao @rmazem, durante a vigência deste Contrato, os produtos que pretende transaccionar. CONTRATO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES 1ª CONTRATANTE FILIPA JUNQUEIRA ARQUITECTA, LDA., sociedade por quotascom sede na Rua do Centro Cultural, nº 10, 1º andar, freguesia de S. João de Brito,

Leia mais

Centro de Dia e Apoio Domiciliário sito no Alto dos Moinhos

Centro de Dia e Apoio Domiciliário sito no Alto dos Moinhos PROTOCOLO DE CEDÊNCIA DE ESPAÇO MUNICIPAL Centro de Dia e Apoio Domiciliário sito no Alto dos Moinhos Entre O MUNICÍPIO DE LISBOA, Pessoa Colectiva n.º 500051070, com sede na Praça do Município, através

Leia mais

CONTRATO DE BOLSA Entre FUNDAÇÃO BIAL . Considerando I. II. III. IV. Primeira

CONTRATO DE BOLSA Entre FUNDAÇÃO BIAL . Considerando I. II. III. IV. Primeira CONTRATO DE BOLSA Entre FUNDAÇÃO BIAL, instituição de utilidade pública, com o número de identificação de pessoa colectiva 503 323 055, com sede na Avenida da Siderurgia Nacional, S. Mamede do Coronado,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006 A SPRAçores Sociedade de Promoção e Gestão Ambiental, S.A., é uma sociedade que tem por

Leia mais

Contrato de Mediação Imobiliária

Contrato de Mediação Imobiliária Contrato de Mediação Imobiliária (Nos termos da Lei n.º 15/2013, de 08.02) Entre: ESTAMO PARTICIPAÇÕES IMOBILIÁRIAS, S.A., com sede na Av. Defensores de Chaves, n.º 6 4.º, em Lisboa, matriculada na Conservatória

Leia mais

CONTRATO DE ACREDITAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DE LABORATÓRIOS CLÍNICOS

CONTRATO DE ACREDITAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DE LABORATÓRIOS CLÍNICOS CONTRATO DE ACREDITAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE CONTRATO DICQ Nº / (à ser preenchido pelo DICQ) DE LABORATÓRIOS CLÍNICOS CONTRATO DE ACREDITAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALI- DADE DE LABORATÓRIO

Leia mais

PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AVALIAÇÃO DO DANO CORPORAL PERÍCIAS COMPLEMENTARES

PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AVALIAÇÃO DO DANO CORPORAL PERÍCIAS COMPLEMENTARES PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AVALIAÇÃO DO DANO CORPORAL PERÍCIAS COMPLEMENTARES Considerando que: nos termos legais e regulamentares aplicáveis, o FUNDO DE GARANTIA AUTOMÓVEL, entre outras atribuições,

Leia mais

1. Programa de Fidelização Altis Blue&Green através do qual são concedidos benefícios aos clientes das suas unidades hoteleiras.

1. Programa de Fidelização Altis Blue&Green através do qual são concedidos benefícios aos clientes das suas unidades hoteleiras. REGULAMENTO T E R M O S E C O N D I Ç Õ E S 1. Programa de Fidelização Altis Blue&Green através do qual são concedidos benefícios aos clientes das suas unidades hoteleiras. 2. Podem ingressar no clube

Leia mais

ENTRE CTOC CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS AVS CORRETORES DE SEGUROS COMPANHIA DE SEGUROS TRANQUILIDADE BANCO ESPIRITO SANTO

ENTRE CTOC CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS AVS CORRETORES DE SEGUROS COMPANHIA DE SEGUROS TRANQUILIDADE BANCO ESPIRITO SANTO PROTOCOLO D ACORDO NTR CTOC CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS D CONTAS AVS CORRTORS D SGUROS COMPANHIA D SGUROS TRANQUILIDAD BANCO SPIRITO SANTO NTR: CTOC - CÂMARA D TÉCNICOS OFICIAIS D CONTAS, com sede na

Leia mais

CONTRATO-PROGRAMA (Minuta)

CONTRATO-PROGRAMA (Minuta) ANEXO II CONTRATO-PROGRAMA (Minuta) Entre: O Município de Lisboa, pessoa colectiva n.º 500051070, sediado na Praça do Município, através do seu órgão executivo, Câmara Municipal de Lisboa, adiante abreviadamente

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Entre Primeira Contraente: Fundação de Serralves, pessoa colectiva de direito privado nº 502266643, instituída pelo Decreto-Lei nº 240-A/89, de 27 de Julho, com sede na

Leia mais

PROTOCOLO SEGUROS 2014/2015

PROTOCOLO SEGUROS 2014/2015 PROTOCOLO SEGUROS 2014/2015 PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO Entre: GIANT UNDERWRITING, LDA. com morada na Avenida do Parque, Lote 137, Loja B, 2635-298 Rio de Mouro, contribuinte n.º 510084923, adiante designada

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA pág. 1 / 5 TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA 1. INTRODUÇÃO O site de vendas online www.fitnesshut.pt (adiante designado por site ou loja online) é um site de vendas online

Leia mais

PROTOCOLO INSTITUTO DO CINEMA, AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA RADIOTELEVISÃO PORTUGUESA SA. Considerando que: - Em 18 de Setembro de 1996, foi celebrado

PROTOCOLO INSTITUTO DO CINEMA, AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA RADIOTELEVISÃO PORTUGUESA SA. Considerando que: - Em 18 de Setembro de 1996, foi celebrado PROTOCOLO INSTITUTO DO CINEMA, AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA RADIOTELEVISÃO PORTUGUESA SA. Considerando que: - Em 18 de Setembro de 1996, foi celebrado entre o Ministério da Cultura (MC) e a Radiotelevisão

Leia mais

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE Entre: 1º BANCO SANTANDER TOTTA, S.A., com sede na Rua Áurea, nº 88, 1100-063 Lisboa e com o Capital Social de 656.723.284,00,

Leia mais

CONTRATO. a) Nos termos do nº 1 do artigo 4º, os operadores económicos são coresponsáveis pela gestão das pilhas e acumuladores usados;

CONTRATO. a) Nos termos do nº 1 do artigo 4º, os operadores económicos são coresponsáveis pela gestão das pilhas e acumuladores usados; CONTRATO Entre: a) Ecopilhas, Sociedade Gestora de Resíduos de Pilhas e Acumuladores, Lda., sociedade comercial por quotas, com sede na Praça Nuno Rodrigues dos Santos, 7, 1600-171 Lisboa, pessoa colectiva

Leia mais

representada por Henrique Amorim Faria de Araújo, Administrador e Dídia Sónia dos

representada por Henrique Amorim Faria de Araújo, Administrador e Dídia Sónia dos PROTOCOLO Entre COSTA DUARTE - Corretor de Seguros, SA, inscrito no Instituto de Seguros de Portugal sob o n.º 607084984/3, com sede na Av. António Augusto de Aguiar, 130, 4º, 1050-020 Lisboa, matriculada

Leia mais

Adesão ao Serviço MB WAY

Adesão ao Serviço MB WAY Adesão ao Serviço MB WAY 1) Objecto Pelo presente contrato, o Banco Santander Totta SA obriga-se a prestar ao Utilizador o Serviço MB WAY, nas condições e termos regulados nas cláusulas seguintes, e o

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO 1. O CARTÃO ZILIAN é válido nos estabelecimentos comerciais Zilian, pertencentes ao Grupo Mar Capital, SGPS, SA, adiante designados

Leia mais

Protocolo de Colaboração Entre a Câmara Municipal de Setúbal e a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Setúbal

Protocolo de Colaboração Entre a Câmara Municipal de Setúbal e a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Setúbal Protocolo de Colaboração Entre a Câmara Municipal de Setúbal e a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Setúbal Considerando que: - A Câmara Municipal, no âmbito das suas

Leia mais

CONTRATO DE REVENDA WINCONNECTION

CONTRATO DE REVENDA WINCONNECTION CONTRATO DE REVENDA WINCONNECTION Pelo presente instrumento particular, de um lado: Winco Sistemas Ltda., pessoa jurídica de direito privado, com sede estabelecida à Rua Amazonas, 669 sala 37, Centro da

Leia mais

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA Entre: ESTAMO PARTICIPAÇÕES IMOBILIÁRIAS, S.A., pessoa colectiva número 503152544, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa, com sede na Av. Defensores

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO. entre UNIVERSIDADE DO MINHO ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DO MINHO BANCO ESPÍRITO SANTO

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO. entre UNIVERSIDADE DO MINHO ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DO MINHO BANCO ESPÍRITO SANTO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO entre UNIVERSIDADE DO MINHO e ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DO MINHO e BANCO ESPÍRITO SANTO O presente Protocolo insere-se no desenvolvimento das relações do Banco Espírito

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições)

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições) CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM Artigo 1.º (Âmbito e Definições) 1 As presentes condições gerais regulam a venda, incluindo o registo e a encomenda, de produtos através da página/sítio

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SCM

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SCM CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SCM Contrato que entre si celebram Edmilson de Lima Araújo - ME, inscrito no CNPJ sob o nº 00552496/0001-06, Inscrição Estadual 24837800-7, situado a Av. Dr. Jayme Carneiro Lopes

Leia mais

CONTRATO DE TRANSFERÊNCIA DA RESPONSABILIDADE PELA GESTÃO DE ÓLEOS USADOS PARA SISTEMA INTEGRADO, NOS TERMOS DO DECRETO-LEI N

CONTRATO DE TRANSFERÊNCIA DA RESPONSABILIDADE PELA GESTÃO DE ÓLEOS USADOS PARA SISTEMA INTEGRADO, NOS TERMOS DO DECRETO-LEI N (rubricar) CONTRATO DE TRANSFERÊNCIA DA RESPONSABILIDADE PELA GESTÃO DE ÓLEOS USADOS PARA SISTEMA INTEGRADO, NOS TERMOS DO DECRETO-LEI N.º 153/2003, DE 11 DE JULHO Entre: Por uma parte, Sogilub - Sociedade

Leia mais

Acordo de Voluntariado (minuta)

Acordo de Voluntariado (minuta) Acordo de Voluntariado (minuta) Considerando que: a) O IMC é o organismo do Ministério da Cultura responsável pela definição de uma política museológica nacional e pela concretização de um conjunto de

Leia mais

REGULAMENTO DO TRADIPLUS

REGULAMENTO DO TRADIPLUS REGULAMENTO DO TRADIPLUS 1. Generalidades e Definições 1.1 - O TRADIPLUS é o programa de cliente frequente da empresa Tradicampo, Casas de Campo Tradicionais, Lda, que disponibiliza aos seus membros a

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE, ORDEM DOS ADVOGADOS, pessoa colectiva n.º 500 965 099, com sede em Lisboa, no Largo de S. Domingos, n.º 14-1.º, neste acto representada pelo senhor Dr. António Marinho e

Leia mais

CONTRATO DE LICENCIAMENTO DE CONTEÚDO

CONTRATO DE LICENCIAMENTO DE CONTEÚDO CONTRATO DE LICENCIAMENTO DE CONTEÚDO São partes ( Partes ), neste instrumento particular ( Contrato ):, inscrito no CNPJ/MF sob n.o, com sede na cidade de, estado de na, doravante denominado LICENCIADO,

Leia mais

ACORDO DE REGULAÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL RESULTANTE DO PROGRAMA DE DOUTORAMENTO DO ALUNO NOME

ACORDO DE REGULAÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL RESULTANTE DO PROGRAMA DE DOUTORAMENTO DO ALUNO NOME ACORDO DE REGULAÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL RESULTANTE DO PROGRAMA DE DOUTORAMENTO DO ALUNO NOME Entre: Instituto Superior Técnico, com sede na Avenida Rovisco Pais, 1049-001, em Lisboa, Pessoa Coletiva

Leia mais

CONTRATO DE REVENDA DO ANTIVÍRUS AVG

CONTRATO DE REVENDA DO ANTIVÍRUS AVG CONTRATO DE REVENDA DO ANTIVÍRUS AVG Pelo presente instrumento particular, de um lado: Winco Sistemas Ltda., pessoa jurídica de direito privado, com sede estabelecida à Rua Amazonas, 669 sala 37, Centro

Leia mais

CONTRATO DE UTILIZADOR

CONTRATO DE UTILIZADOR CONTRATO DE UTILIZADOR Entre: a) Ecopilhas Sociedade Gestora de Resíduos de Pilhas e Acumuladores, Lda., sociedade comercial por quotas, com sede na Praça Nuno Rodrigues dos Santos, n.º 7, 1.º andar sala

Leia mais

Acordo. A - Nota informativa

Acordo. A - Nota informativa Acordo A - Nota informativa ANTES DE UTILIZAR ESTE SOFTWARE E OS SEUS SERVIÇOS WEB, DEVE LER E ACEITAR OS TERMOS E CONDIÇÕES DESTE ACORDO, CASO CONTRÁRIO NÃO O PODERÁ UTILIZAR. B) Entidade licenciante

Leia mais

Regulamento. Passatempo denominado TU E A TUA ROCKSTAR

Regulamento. Passatempo denominado TU E A TUA ROCKSTAR Regulamento Passatempo denominado TU E A TUA ROCKSTAR 1. Passatempo O passatempo Tu e a tua Rockstar é uma acção promocional promovida pela Matudis, Comércio de Produtos Alimentares, Lda. com sede em Lagoas

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERNET

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERNET CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERNET Pelo presente Instrumento Particular o BANCO MÁXIMA S/A, com sede na cidade de Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Avenida Atlântica, 1130, 12º andar

Leia mais

COMPLEXO SOCIAL DE APOIO À PESSOA IDOSA

COMPLEXO SOCIAL DE APOIO À PESSOA IDOSA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Primeiro Outorgante: portador do B.I./ Cartão do Cidadão n.º., emitido em. /. /. pelo Arquivo de Identificação, contribuinte n.º, residente em.., adiante designado por

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE. Empresa Geral do Fomento, S.A. ARTIGO PRIMEIRO. Tipo e Firma

CONTRATO DE SOCIEDADE. Empresa Geral do Fomento, S.A. ARTIGO PRIMEIRO. Tipo e Firma CONTRATO DE SOCIEDADE de Empresa Geral do Fomento, S.A. ARTIGO PRIMEIRO Tipo e Firma A sociedade é constituída segundo o tipo de sociedade anónima e adopta a firma Empresa Geral do Fomento, S.A. ARTIGO

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO CONTRATO DE ARRENDAMENTO Entre:, com o NUIT:,, natural de, de nacionalidade, residente na, nº, em, tular do B.I. nº, emitido em, aos de de e válido até de de, doravante designado por Locador, E, com o

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS A DISTÂNCIA E TERMOS DE USO DE CURSOS ON-LINE

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS A DISTÂNCIA E TERMOS DE USO DE CURSOS ON-LINE TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS A DISTÂNCIA E TERMOS DE USO DE CURSOS ON-LINE CONTRATADA: FUNDAÇÃO ESCOLA NACIONAL DE SEGUROS FUNENSEG, pessoa jurídica de direito privado,

Leia mais

CONTRATO DE EMPRÉSTIMO DE OBRAS DE ARTE

CONTRATO DE EMPRÉSTIMO DE OBRAS DE ARTE CONTRATO DE EMPRÉSTIMO DE OBRAS DE ARTE No âmbito do projecto/exposição «.» é celebrado o presente contrato de empréstimo de obras de arte, entre: (instituição ou pessoa)..., (morada).., (tel.)., (fax)

Leia mais

Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro. Regulamento

Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro. Regulamento Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro Regulamento 2ª Edição, Novembro de 2011 Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro 2ª Edição Novembro de 2011 Regulamento Artigo 1º Objectivo

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Entre: EDP Inovação, S.A., com sede na Praça Marquês de Pombal, nº 12, em Lisboa, pessoa colectiva e matrícula na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa número 507

Leia mais

PROTOCOLO. 1. A Imperio Bonanca e uma entidade legalmente autorizada a desenvolver a actividade seguradora em Portugal;

PROTOCOLO. 1. A Imperio Bonanca e uma entidade legalmente autorizada a desenvolver a actividade seguradora em Portugal; ~ ~~ PROTOCOLO Entre, Exercito Portugues, pessoa colectiva numero 600 021 610, devidamente representado neste acto pelo Exmo. Senhor Tenente-General Eduardo Manuel de Lima Pinto, na qualidade de Comandante

Leia mais

Regulamento. Passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock Super Rock

Regulamento. Passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock Super Rock Regulamento Passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock Super Rock 1. Passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock Super Rock O passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock

Leia mais

Cartão Cliente Vista Alegre Atlantis

Cartão Cliente Vista Alegre Atlantis Cartão Cliente Vista Alegre Atlantis Proposta de adesão AVENIDA ALMIRANTE GAGO COUTINHO, 76 1700-031 LISBOA Vista Alegre Atlantis, S.A. Vista Alegre Atlantis, S.A. vaacard@vaa.pt vistaalegreatlantis.com

Leia mais

Regulamento do Passatempo Je t aime

Regulamento do Passatempo Je t aime Regulamento do Passatempo Je t aime 1. Entidade Promotora 1.1 A Aliança Francesa de Lisboa, com sede na Av. Luís Bivar 91 2º, 1069-141 Lisboa, com o número único de pessoa colectiva e de matrícula na Conservatória

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE LOGÍSTICA DA AMAZÔNIA

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE LOGÍSTICA DA AMAZÔNIA ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE LOGÍSTICA DA AMAZÔNIA CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PESSOA JURÍDICA Categoria A Mais de 300 Colaboradores Pelo presente instrumento particular, as partes

Leia mais

Atributos da Proposta e Preço Contratual

Atributos da Proposta e Preço Contratual Atributos da Proposta e Preço Contratual António José da Silva Coutinho, portador do cartão de cidadão nº. 08419828, com domicílio profissional na Rua Castilho, 165, 4º, 1070-050 Lisboa, na qualidade de

Leia mais

CONTRATO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO

CONTRATO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO MINUTA DE PACTO SOCIAL DE SOCIEDADE DE ADVOGADOS CONTRATO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO Denominação, Sede Social e Duração Um A Sociedade adopta a denominação M., sociedade de advogados & associados, RL, e tem

Leia mais

REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! GRANDE CAMPANHA 2015

REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! GRANDE CAMPANHA 2015 REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! GRANDE CAMPANHA 2015 Os seguintes termos e condições destinam-se a regular a campanha promocional Moneygram no Continente/note!

Leia mais

A AICCOPN NÃO SE RESPONSABILIZA PELA INSUFICIENTE OU INDEVIDA ADAPTAÇÃO DO SEU CLAUSULADO. MINUTA DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES

A AICCOPN NÃO SE RESPONSABILIZA PELA INSUFICIENTE OU INDEVIDA ADAPTAÇÃO DO SEU CLAUSULADO. MINUTA DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES ADVERTE-SE QUE ESTA MINUTA CONSTITUI APENAS UM EXEMPLO DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES, PELO QUE DEVERÁ SER ADAPTADA CASO A CASO EM FUNÇÃO DAS NEGOCIAÇÕES QUE TIVEREM LUGAR. A AICCOPN NÃO

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PUBLICIDADE DA PORTUGAL SCOUT

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PUBLICIDADE DA PORTUGAL SCOUT CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PUBLICIDADE DA PORTUGAL SCOUT REBELOPPORTUNITY-SERVIÇOS DE PUBLICIDADE,LDA, pessoa coletiva nº 513 173 374, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Tavira sob

Leia mais

proposta de adesão ao serviço facturação repartida (vpn)

proposta de adesão ao serviço facturação repartida (vpn) proposta de adesão ao facturação repartida (vpn) postal - Entre a TMN - Telecomunicações Móveis, S.A., e o cliente vigora um acordo de prestação de telefónico móvel, a que corresponde o cartão do plano

Leia mais

A participação neste passatempo é feita através da aplicação disponibilizada para o efeito em www.

A participação neste passatempo é feita através da aplicação disponibilizada para o efeito em www. 1. ENTIDADE PROMOTORA VIAGENS ABREU, SA com sede na Avenida dos Aliados, 207, Porto, Pessoa Coletiva número 500297177, com o RNAVT n.º 1702, adiante designada por Agência Abreu é a promotora do presente

Leia mais

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS 1/5 Cláusula 1.ª Objecto contratual Cláusula 2.ª Serviços incluídos na prestação de

Leia mais

CONTRATO PRELIMINAR DE LOCAÇÃO COM CLÁUSULA RESOLUTIVA

CONTRATO PRELIMINAR DE LOCAÇÃO COM CLÁUSULA RESOLUTIVA PROCESSO DEJUR Nº /2006 CONTRATO DAF Nº /2006 CONTRATO PRELIMINAR DE LOCAÇÃO COM CLÁUSULA RESOLUTIVA IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES LOCADORA: EMPRESA DE TURISMO DA BAHIA S/A - BAHIATURSA, com sede

Leia mais

TERMO DE ACEITAÇÃO DA DECISÃO DE APROVAÇÃO

TERMO DE ACEITAÇÃO DA DECISÃO DE APROVAÇÃO DA DECISÃO DE APROVAÇÃO Entidade Beneficiária Principal: Acrónimo e Designação do Projecto: Referência PAD 2003-2006: Considerando que, por despacho do Ministro Adjunto do Primeiro-Ministro, foi aprovada

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA COM CESSÃO E TRANSFERÊNCIA DE QUOTAS DE SOCIEDADE POR QUOTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

CONTRATO DE COMPRA E VENDA COM CESSÃO E TRANSFERÊNCIA DE QUOTAS DE SOCIEDADE POR QUOTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA 1 CONTRATO DE COMPRA E VENDA COM CESSÃO E TRANSFERÊNCIA DE QUOTAS DE SOCIEDADE POR QUOTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA I PARTES: a) Sócia 2, doravante denominada simplesmente PROMITENTE VENDEDOR CEDENTE;

Leia mais

Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário

Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário Entre: I -... (nome completo, estado civil, contribuinte fiscal e morada) na qualidade de senhorio e adiante designado por primeiro outorgante.

Leia mais

CONTRATO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA INDIVIDUAL DE USO DO SOFTWARE DE RASTREAMENTO E MANUTENÇÃO DO SERVIDOR

CONTRATO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA INDIVIDUAL DE USO DO SOFTWARE DE RASTREAMENTO E MANUTENÇÃO DO SERVIDOR Atenção: Ao FINALIZAR CADASTRO no site www.nipponsat.com.br e clicar em LI E ACEITO OS TERMOS DO CONTRATO estará automaticamente aceitando todos os termos e condições do presente instrumento. Ressaltamos

Leia mais

Regulamento. Passatempo Lay s Fecho Fácil

Regulamento. Passatempo Lay s Fecho Fácil Regulamento Passatempo Lay s Fecho Fácil 1. Passatempo Lay s Fecho Fácil O passatempo Lay s Fecho Fácil é uma acção promocional promovida pela Matudis, Comércio de Produtos Alimentares, Lda. com sede em

Leia mais

1. Objecto e âmbito de aplicação

1. Objecto e âmbito de aplicação As presentes Condições Gerais de Contratação são acordadas entre a Lusodidacta Sociedade Portuguesa de Material Didáctico, Lda, com o número de pessoa colectiva e matrícula na Conservatória do Registo

Leia mais

Para qualquer questão relacionada com o passatempo de EDP COOL JAZZ MELODY GARDOT: envie um e-mail para passatempos@sol.pt

Para qualquer questão relacionada com o passatempo de EDP COOL JAZZ MELODY GARDOT: envie um e-mail para passatempos@sol.pt ATENDIMENTO AO LEITOR SEMANÁRIO SOL Para qualquer questão relacionada com o passatempo de EDP COOL JAZZ MELODY GARDOT: envie um e-mail para passatempos@sol.pt ou ligue 210 434 000 Horário de Atendimento

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA E CREDENCIAMENTO DE PARTICIPANTE ATIVO.

CONTRATO DE COMPRA E VENDA E CREDENCIAMENTO DE PARTICIPANTE ATIVO. CONTRATO DE COMPRA E VENDA E CREDENCIAMENTO DE PARTICIPANTE ATIVO. De um lado, a empresa: CENTER CORP. GESTÃO E NEGÓCIOS LTDA; com Matriz situada a Rua Rio Grande do Sul 904/201 Poços de Caldas / MG. CEP

Leia mais

Contrato. 22/01/2015 Registro.br Contrato. $Revision: 873 $ $Date: 2011 09 16 11:35:12 0300 (Fri, 16 Sep 2011) $

Contrato. 22/01/2015 Registro.br Contrato. $Revision: 873 $ $Date: 2011 09 16 11:35:12 0300 (Fri, 16 Sep 2011) $ Contrato $Revision: 873 $ $Date: 2011 09 16 11:35:12 0300 (Fri, 16 Sep 2011) $ CONTRATO PARA REGISTRO DE NOME DE DOMÍNIO SOB O ".BR" O NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E COORDENAÇÃO DO PONTO BR NIC.br, inscrito no

Leia mais

LNEC - ORGANISMO NOTIFICADO 0856 CERTIFICAÇÃO DE CIMENTOS

LNEC - ORGANISMO NOTIFICADO 0856 CERTIFICAÇÃO DE CIMENTOS Dossier informativo - Cimentos LNEC - ORGANISMO NOTIFICADO 0856 CERTIFICAÇÃO DE CIMENTOS INTRODUÇÃO Qualquer entidade legalmente estabelecida, nacional ou estrangeira, pode solicitar ao LNEC a certificação

Leia mais

(Montante do empréstimo) Cláusula Segunda. (Finalidade do Empréstimo)

(Montante do empréstimo) Cláusula Segunda. (Finalidade do Empréstimo) CONTRATO DE EMPRÉSTIMO Programa de Apoio à Economia Local (PAEL) ENTRE O ESTADO PORTUGUÊS, representado pela Senhora Diretora-Geral do Tesouro e Finanças, Elsa Roncon Santos, de acordo com o disposto no

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A.

TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A. TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A. O presente documento regula a utilização do sítio de Internet http://www.nutri-ventures.com/ e respectivas subpáginas (doravante, o Sítio de Internet

Leia mais

CONVÊNIO Nº 004/2011-TJAP

CONVÊNIO Nº 004/2011-TJAP CONVÊNIO Nº 004/2011-TJAP CONVÊNIO DE PARCERIA PARA CONSIGNAÇÃO EM FOLHA DE PAGAMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ E O BANCO GERADOR S.A. O, com sede em Macapá, Capital

Leia mais

LICENÇA Nº ICP 01/2001-SP

LICENÇA Nº ICP 01/2001-SP LICENÇA Nº ICP 01/2001-SP O Conselho de Administração do Instituto das Comunicações de Portugal (ICP), em reunião efectuada em 1 de Outubro de 2001, deliberou, ao abrigo da alínea j) do nº 1 e do nº 2,

Leia mais

Condições Gerais do Serviço BIC Net Empresas

Condições Gerais do Serviço BIC Net Empresas Entre o Banco BIC Português, S.A., Sociedade Comercial Anónima, com sede na Av. António Augusto de Aguiar, nº132 1050-020 Lisboa, pessoa colectiva nº 507880510, matriculada na Conservatória do Registo

Leia mais

(NOME DO PROVEDOR), (QUALIFICAÇÃO DO PROVEDOR), doravante denominada simplesmente PROVEDOR.

(NOME DO PROVEDOR), (QUALIFICAÇÃO DO PROVEDOR), doravante denominada simplesmente PROVEDOR. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE BILHETAGEM E VALORAÇÃO DE CHAMADAS PARA INTERNET, ATENDIMENTO À CLIENTES E LANÇAMENTO DE CRÉDITO EM CONTA TELEFÔNICA, firmado entre TELEMAR NORTE LESTE S/A de um lado

Leia mais

REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! CAMPANHA NOS MUNDO

REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! CAMPANHA NOS MUNDO REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! CAMPANHA NOS MUNDO Os seguintes termos e condições destinam-se a regular a campanha promocional Moneygram no Continente/note! Campanha

Leia mais

Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I

Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º Objecto O presente regulamento

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROMOTORES

CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROMOTORES CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROMOTORES Definições: Promotores: toda a pessoa singular que, com o Banco ActivoBank, S.A. tenha celebrado um contrato de prestação de serviços, com o objectivo de exercer, a titulo

Leia mais

1.3 Duração: O Passatempo decorrerá entre o dia 8 e as 23h59 do dia 21 de Setembro de 2014.

1.3 Duração: O Passatempo decorrerá entre o dia 8 e as 23h59 do dia 21 de Setembro de 2014. REGULAMENTO PASSATEMPO: A vida são 2 dias Acção promocional Garnier Narta Deocare 1. DEFINIÇÕES 1.1 Passatempo: Este passatempo visa premiar a melhor resposta à pergunta Porque é que mereces ganhar 48h

Leia mais

Apoio técnico e comercial

Apoio técnico e comercial Generalidades As presentes condições de venda aplicam-se a todas as vendas que venham a ser efectuadas pela empresa MOVIMAR - MÓVEIS DE COZINHA LDA., à frente referida como MOVIMAR. A MOVIMAR pode rever

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PUBLICITÁRIO CLIENTE CA DIGITAL

REGULAMENTO DO CONCURSO PUBLICITÁRIO CLIENTE CA DIGITAL REGULAMENTO DO CONCURSO PUBLICITÁRIO CLIENTE CA DIGITAL 1. Introdução O Concurso Cliente CA Digital é promovido pela Caixa Central Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, CRL, pessoa colectiva 501 464

Leia mais

AXA PORTUGAL AHETA EG SEGUROS

AXA PORTUGAL AHETA EG SEGUROS PROTOCOLO DE COMERCIALIZAÇÃO AXA PORTUGAL e AHETA e EG SEGUROS Entre AXA PORTUGAL, COMPANHIA DE SEGUROS, S.A., Pessoa Colectiva N.º 503.454.109, com sede na Rua Gonçalo Sampaio, 39, na cidade do Porto,

Leia mais

Regulamento. Passatempo denominado Ruffles numa onda musical

Regulamento. Passatempo denominado Ruffles numa onda musical Regulamento Passatempo denominado Ruffles numa onda musical 1. Passatempo Ruffles numa onda musical O passatempo Ruffles numa onda musical é uma acção promocional promovida pela Matudis, Comércio de Produtos

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Âmbito do Seguro.04 Artigo 3º Produção de Efeitos e Duração do Contrato.04 Artigo 4º Prémio do Seguro.05 Artigo 5º Inexactidão da Declaração

Leia mais

A utilização pelo utilizador dos serviços contidos na web da TRAVELPLAN S.A. implica a aceitação das seguintes condições gerais:

A utilização pelo utilizador dos serviços contidos na web da TRAVELPLAN S.A. implica a aceitação das seguintes condições gerais: TRAVELPLAN S.A. POLITICA DE PRIVACIDADE E CONDIÇÕES DE USO DA PAGINA WEB O presente documento estabelece as Condições Gerais de Uso dos serviços prestados por meio do web site da TRAVELPLAN S.A. (www.travelplan.pt),

Leia mais

ALTERAÇÃO DO CONTRATO CONSTITUTIVO DO FUNDO DE PENSÕES DA TDP TELEDIFUSORA DE PORTUGAL, S.A. CELEBRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE

ALTERAÇÃO DO CONTRATO CONSTITUTIVO DO FUNDO DE PENSÕES DA TDP TELEDIFUSORA DE PORTUGAL, S.A. CELEBRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE ALTERAÇÃO DO CONTRATO CONSTITUTIVO DO FUNDO DE PENSÕES DA TDP TELEDIFUSORA DE PORTUGAL, S.A. CELEBRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 1992 Entre: PT COMUNICAÇÕES, S.A., sociedade anónima, com sede na Rua Andrade

Leia mais