Limpeza é fundamental!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Limpeza é fundamental!"

Transcrição

1 Limpeza é fundamental! Limpeza é absolutamente fundamental quando o assunto é a produção de alimentos de forma higiênica. A prioridade é evitar a proliferação de germes e eliminar corpos estranhos. Além de reduzir o tempo de parada das máquinas e equipamentos, a limpeza protege o consumidor e sua marca. Este informativo apresenta dados sobre: Regulamentações sobre limpeza Classes de proteção elétrica Métodos e processos de limpeza Facilidade de limpeza e resistência à corrosão dos componentes do sistema Seleção correta de componentes, como vedações e tubos para atuadores

2 Regulamentação sobre limpeza Diretriz de máquinas 2006/42/EC, parte 2.1: "As máquinas destinadas a serem utilizadas com gêneros alimentícios, com produtos cosméticos ou farmacêuticos devem ser concebidas e fabricadas de modo a evitar riscos de infecção, doença e contágio. Todas as superfícies que entram em contato com alimentos devem estar limpas e desinfetadas. As instruções operacionais para máquinas da indústria alimentícia devem especificar os agentes de limpeza e desinfetantes recomendados, bem como os respectivos métodos (para todas as áreas). O projeto sanitário de máquinas e componentes também é descrito na norma EN , ISO e nos Doc 8 & Doc 13 do EHEDG - Grupo Europeu de Projetos e Engenharia de Produtos Higiênicos. Essas regulamentações estabelecem os elementos essenciais do projeto que devem ser considerados no design de componentes e sistemas. Basicamente, um processo de produção perfeito deve garantir que não há risco nem para o alimento nem para o consumidor. Riscos significativos são causados por: Decomposição provocada por microrganismos Resíduos, por exemplo, de lubrificantes, agentes de limpeza e desinfetantes Corpos estranhos Para assegurar a higiene no design das máquinas é preciso que as consequências de todos os riscos sejam levadas em consideração. Os riscos devem ser eliminados ou reduzidos ao mínimo possível. O objetivo: uma condição ideal de higiene que seja rápida e utilize uma quantidade mínima de detergente. A Associação de Máquinas de Processamento de Alimentos e de Embalagem e a Associação de Equipamentos e Materiais de Processos de Manufatura da Federação Alemã de Engenharia VDMA calcula que entre 20% a 30% do tempo total de produção da indústria de alimentos é dedicado à limpeza. A seleção de componentes adequados para a limpeza reduz o número de paradas de máquinas não previstas, aumentando, portanto, a disponibilidade do sistema. Classes de proteção elétrica Classes de proteção elétrica IP (Proteção Internacional): Os corpos dos componentes elétricos devem proteger, de um lado, os operadores das máquinas e, de outro, evitar danos causados por influências externas. O grau de proteção IP é especificado por meio de um código de dois dígitos: Dígito 1: Proteção contra penetração de partículas Dígito 2: Proteção contra penetração de água Na indústria de alimentos e bebidas a maioria dos componentes elétricos utilizados tem proteção IP 65, IP 66, IP 67, IP 68 e IP 69k. Conforme avaliação da norma US, publicações das normas NEMA (Associação Norte-Americana dos Fabricantes do Setor Elétrico) , deve ser feita uma classificação por ambiente operacional, ou seja, perigosos ou não perigosos. Além dos testes previstos nas normas DIN EN e DIN 40050, também devem ser efetuados testes de corrosão, testes de tração nas vedações e ensaios de gelo. Métodos e processos de limpeza O método de limpeza é determinado não só pelas estruturas operacionais, mas também pelas aplicações, produtos e processos especiais. O efeito da limpeza tem como base os fatores primários de influência:. Temperatura Tempo Mecânica/Força Concentração Fatores básicos de influência na limpeza Limpeza a seco, com escovas ou dispositivos de aspiração, serve para remoção geral de qualquer impureza solta ou de fácil retirada. Dependendo do tipo de contaminação, a limpeza a seco é seguida frequentemente pela limpeza úmida, utilizando métodos de limpeza de alta pressão ou espuma de baixa pressão. Para limpar peças especiais do sistema, externas ou internas, métodos especiais podem ser usados conforme os regulamentos sanitários: Pulverização Esfregação Esses métodos de limpeza podem ser utilizados para diferentes processos de limpeza: Limpeza manual CIP: Limpeza sem desmontagem (Cleaning In Place)

3 Um processo automático garante a limpeza/desinfecção completa. Peças e componentes do sistema não precisam ser desmontados. Esse tipo de limpeza ocorre segundo uma sequência definida de passos, que devem ser estipulados pelo fabricante. CIP é também chamada frequentemente de limpeza durante o processo. Porém, conforme definição do EHEDG, trata-se na verdade de limpeza sem desmontagem, ou seja, feita com as peças e componentes já instalados na sua posição, diferente da realizada durante o processo em si. COP: Limpeza com desmontagem (Cleaning Out of Place) As peças e/ou componentes do sistema são desmontados para a limpeza. Isso pode ser feito manual ou automaticamente, utilizando uma máquina de limpeza, por exemplo. SIP: Esterilização sem desmontagem (Sterilization In Place) Um processo automático esteriliza completamente as áreas estipuladas. As peças e os componentes do sistema não precisam ser desmontados. Isso é feito de acordo com a sequência de passos definida pelo fabricante. SOP Esterilização com desmontagem (Sterilization Out of Place) As peças e/ou componentes do sistema são desmontados para serem esterilizados. Esse processo pode ser manual ou automático. Facilidade de limpeza e resistência à corrosão dos componentes do sistema Várias fontes potenciais de contaminação na produção de alimentos, como bactérias, influências químicas ou partículas corrosivas podem ser eliminadas com apenas poucos ajustes no design. Para garantir uma limpeza segura, os materiais utilizados não devem reagir com os agentes de limpeza ou desinfetantes. Além de resistentes à corrosão, as peças das máquinas devem ser mecânica e quimicamente estáveis. Seleção incorreta dos materiais danos típicos em perfis Algumas dicas sobre como evitar danos: Excelente qualidade do acabamento superficial, com uma altura média de 0,4 a 0,8 μm Roscas e elementos abertos de conexão devem ser fechados com tampas e vedações apropriadas. Cantos e raios internos são muito difíceis de limpar. Os raios mínimos devem ser de 3 mm. Design fácil de limpar: DSBF drive Seleção correta de componentes, como vedações e tubos para atuadores Os atuadores também precisam operar em ambientes agressivos. Para garantir seu funcionamento e uma longa vida útil, os materiais dos componentes devem satisfazer exigências específicas. Isso se aplica a materiais utilizados no atuador e nos componentes de interface, como conexões e vedações. Somente vedações e lubrificantes aprovados para uso na indústria alimentícia devem ser utilizados em operações que tenham contato com alimentos. Dependendo dos requisitos, é possível selecionar diferentes tipos de vedações que satisfaçam as exigências da agência sanitária FDA, tais como:

4 Vedação padrão ou Vedação para operação sem lubrificação SEM micrográfico das fissuras no plástico Reliable function the dry-running seal from Festo (e.g. CRDSNU drive) Vedações especiais garantem a função confiável dos componentes (do atuador, por exemplo), mesmo se o lubrificante tiver sido removido devido à limpeza intensiva. Aspectos importantes da seleção de tubos: A influência ou inclusão de substâncias orgânicas polares, solventes ou hidrocarbonetos no material dos tubos provoca a geração de esforços internos e a simultânea redução das forças de união intermolecular no tubo. Influências microbiológicas Microrganismos como fungos e bactérias danificam os tubos, normalmente de forma indireta por meio de seus metabolitos. Em alguns casos raros, componentes dos tubos podem até mesmo servir de alimento para esses organismos. Influências físicas Uma relação pressão-temperatura fora da faixa admissível pode provocar a deformação plástica do material do tubo. A intensa exposição a raios UV, X ou gama também podem provocar a ruptura das macromoléculas do material do tubo. Os tubos estão sujeitos a diversas influências ambientais. As causas mais frequentes de falhas nos tubos estão relacionadas ao ambiente direto de trabalho das aplicações. Apenas uma pequena parte delas é provocada por cargas mecânicas, como fratura ou fricção. Cerca de 90% das falhas na tubulação pneumática são causadas por influências químicas, microbiológicas ou físicas: Influências químicas Por meio de reações químicas, ácidos e bases dividem a estrutura molecular dos componentes plásticos do tubo. A integridade do tubo é comprometida pela formação de fissuras.

5 Fontes Diretriz de máquinas 2006/42/EC, parte 2.1 Associação de Máquinas de Processamento de Alimentos e de Embalagem e Associação de Equipamentos e Materiais de Processos de Manufatura da Associação Alemã de Engenharia VDMA - Frankfurt, 5 de janeiro de 2012 EHEDG: Doc 8 e 13 EHEDH: Anuário 2013/2014 Festo: Relatório sobre produtos para a indústria de alimentos e bebidas Festo: White paper sobre Tecnologia de automação higiênica na produção de alimentos Festo: White Paper 'Qualidade dos alimentos é influenciada pela excelente qualidade do ar comprimido' Festo: Software de dimensionamento para a seleção dos tubos Festo Brasil Ltda. R. Giuseppe Crespi, SP - Brasil

Atlas Copco Filtros para ar comprimido DDx, PDx, QDx e QDT - simples, eficientes e confiáveis. O filtro certo para sua aplicação

Atlas Copco Filtros para ar comprimido DDx, PDx, QDx e QDT - simples, eficientes e confiáveis. O filtro certo para sua aplicação tlas Copco Filtros para ar comprimido DDx, PDx, QDx e QDT - simples, eficientes e confiáveis O filtro certo para sua aplicação Tratamento de ar - um investimento necessário O perigo oculto no ar sem tratamento

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO ELETROPOLIMENTO NA LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE EQUIPAMENTOS DAS INDÚSTRIAS DE PROCESSO

A INFLUÊNCIA DO ELETROPOLIMENTO NA LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE EQUIPAMENTOS DAS INDÚSTRIAS DE PROCESSO A INFLUÊNCIA DO ELETROPOLIMENTO NA LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE EQUIPAMENTOS DAS INDÚSTRIAS DE PROCESSO GRUPO HUMMA Eng Fawler Morellato Av. Fagundes Filho, 191 - Cj. 103D Depto. Engenharia e Desenvolvimento

Leia mais

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp Selos diafragma Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp WIKA folha de dados DS 99.41 outras aprovações veja página 3 Aplicações

Leia mais

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada Selos diafragma Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada WIKA folha de dados DS 99.40 outras aprovações veja página 3 Aplicações

Leia mais

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line - PPL - é um novo sistema de tubulação de encaixe rápido projetado para todo tipo de planta de ar comprimido, bem como para outros fluidos, gases

Leia mais

E 200. linha floor care. limpeza e manutenção de pisos. Limpador Alcalino de Uso Geral. cleanup

E 200. linha floor care. limpeza e manutenção de pisos. Limpador Alcalino de Uso Geral. cleanup cleanup linha floor care limpeza e manutenção de pisos E 200 Limpador Alcalino de Uso Geral Desenvolvido para limpeza leve e pesada em todos os tipos de superfícies laváveis (bancadas, paredes, máquinas

Leia mais

Conexões para instalações pneumáticas Série CQ

Conexões para instalações pneumáticas Série CQ Conexões para instalações pneumáticas Série CQ 14662094 Info 181 Características de um sistema moderno de distribuição de ar comprimido: Instalação rápida e simples Montagem sem ferramentas Não há necessidade

Leia mais

Dreno Eletrônico 1321823

Dreno Eletrônico 1321823 1321823 Dreno Eletrônico Sua empresa utiliza ar comprimido? Ar comprimido Um produto importante em todas as indústrias. Seja qual for a finalidade com que utiliza o ar comprimido, a qualidade tem de ser

Leia mais

QUALITY FIX DO BRASIL INDÚSTRIA, COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. MANUAL DO USUÁRIO CONECTORES QUALITY FIX

QUALITY FIX DO BRASIL INDÚSTRIA, COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. MANUAL DO USUÁRIO CONECTORES QUALITY FIX MANUAL DO USUÁRIO CONECTORES QUALITY FIX 1 Sumário Treinamento específico e essencial.... 3 Manutenção, serviço e armazenamento.... 3 Inspeção... 3 Uso... 4 Tempo de vida do Produto.... 4 Garantia... 4

Leia mais

- Cilindro Pneumático ISO

- Cilindro Pneumático ISO de Instalação, Operação e Manutenção Janeiro 2000 - ISO Série P1E (Tubo Perfilado) 32 a 100 mm Índice Introdução... 1 Características Técnicas... 1 Características Construtivas... 1 Instalação... 2 Manutenção...

Leia mais

kyuma só válvula para todas as aplicações - Unique à prova de mistura

kyuma só válvula para todas as aplicações - Unique à prova de mistura . kyuma só válvula para todas as aplicações - Unique à prova de mistura Válvula Unique à prova de mistura Conceito O excepcional conceito dessa válvula à prova de mistura é caracterizado por sua excelente

Leia mais

Atuador rotativo. Série 8604/1. Manual de instruções BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR

Atuador rotativo. Série 8604/1. Manual de instruções BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR Atuador rotativo Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Índice 1 Informações Gerais...3 1.1 Fabricante...3 1.2 Informações relativas ao manual de instruções...3 1.3 Outros documentos...3

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 159

Norma Técnica SABESP NTS 159 Norma Técnica SABESP NTS 159 Esquema de pintura para equipamentos e materiais em aço-carbono ou ferro fundido pintados e em contato direto com esgoto Especificação São Paulo Rev. 1 - Outubro - 2001 NTS

Leia mais

Tubulações pré-fabricadas

Tubulações pré-fabricadas SPECIAL PIPES AND COMPONENTS READY FOR INSTALLATION 1 Tubulações pré-fabricadas Tubos resistentes à corrosão Tubos cladeados Tubos especiais e componentes prontos para instalação Tubulações e spools pré-fabricados

Leia mais

ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO

ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO CONSUMO DE ENERGIA E AR COMPRIMIDO NA INDÚSTRIA Consumo de Energia 20% 50% 30% Fornec.de ar Refrigeração Outros Consumo de Ar Comprimido 10%

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 144

Norma Técnica SABESP NTS 144 Norma Técnica SABESP NTS 144 Esquema de pintura para equipamentos e materiais em aço-carbono ou ferro fundido novos e sujeitos à umidade freqüente Especificação São Paulo Maio - 2001 NTS 144 : 2001 Norma

Leia mais

Atlas Copco. Secadores de ar comprimido por refrigeração. FX1-16 60 Hz

Atlas Copco. Secadores de ar comprimido por refrigeração. FX1-16 60 Hz Atlas Copco Secadores de ar comprimido por refrigeração FX1-16 60 Hz Capacidade total, responsabilidade total A Atlas Copco fornece ar comprimido de qualidade para garantir uma excelente produtividade.

Leia mais

Limpeza de superfícies

Limpeza de superfícies Limpeza de superfícies Gama de produtos de limpeza neutros e potentes para uma limpeza profunda de casas de banho / instalações sanitárias e que proporcionam um acabamento com brilho. Uma empresa do GRUPO

Leia mais

Dados Técnicos Sobre Tubos

Dados Técnicos Sobre Tubos www.swagelok.com Dados Técnicos Sobre Tubos Índice Serviço de Gás.......................... 2 Instalação.............................. 2 Tabelas de Pressão de Trabalho Sugeridas Tubos em Aço Carbono.....................

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA LIMPEZA

INSTRUÇÕES PARA LIMPEZA Geral Os forros minerais Knauf AMF têm diversas opções de acabamento. Cada acabamento requer um método de limpeza. Normalmente, a aplicação padrão de painéis para forro não exige limpeza, porém algumas

Leia mais

GETINGE FD1800 LAVADORAS DESINFECTORA

GETINGE FD1800 LAVADORAS DESINFECTORA GETINGE FD1800 LAVADORAS DESINFECTORA 2 Getinge FD1800 Getinge FD1800 3 COMPROVADAS NA LUTA CONTRA A INFECÇÃO CRUZADA O excelente desempenho de lavagem e desinfecção da Getinge FD1800 garantiu-lhe o respeito

Leia mais

Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental

Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental Manual Title Manual Additional do Information Produto be certain. 100-238-337 A Informações sobre Direitos Autorais Informações sobre Marca Registrada 2011

Leia mais

SISTEMAS DE PISO EPOXI

SISTEMAS DE PISO EPOXI SISTEMAS DE PISO EPOXI PRODUTO DESCRIÇÃO VEC-601 TUBOFLOOR TEE-556 AUTONIVELANTE Selador epóxi de dois componentes de baixa viscosidade. Revestimento epóxi com adição de sílica para regularização de pisos.

Leia mais

UC SYSTEM (PATENTEADO)

UC SYSTEM (PATENTEADO) UC SYSTEM (PATENTEADO) Solução única para a rápida e eficaz limpeza interna, a seco e em segundos de tubulações industriais. Desenvolvido para utilização em tubulações de indústrias farmacêuticas, químicas,

Leia mais

A mais completa linha de Terminais de Válvulas

A mais completa linha de Terminais de Válvulas A mais completa linha de Terminais de Válvulas Inovações para perfomance otimizada e economia A linha de terminais de válvulas Ampla e variada linha de terminais de válvulas para todas as aplicações Instalação

Leia mais

Sensor de temperatura sem rosca

Sensor de temperatura sem rosca SENSORS FOR FOOD AND BIOPHARMA. Informação sobre o produto TFP-49, -69, -169, -189, -06 FOOD Sensor de temperatura sem rosca Aplicação / Uso destinado Instalação em tubos e recipientes de paredes finas

Leia mais

ASSÉPTICAS E CONTIDAS. www.thechargepoint.com. Manuseio de ingredientes e componentes sensíveis em processos assépticos

ASSÉPTICAS E CONTIDAS. www.thechargepoint.com. Manuseio de ingredientes e componentes sensíveis em processos assépticos ASSÉPTICAS E CONTIDAS Manuseio de ingredientes e componentes sensíveis em processos assépticos Processo de esterilização simples Alto desempenho na contenção de produtos de risco www.thechargepoint.com

Leia mais

Manual de instruções. Luminária LED série 6039 > 6039

Manual de instruções. Luminária LED série 6039 > 6039 Manual de instruções Luminária LED série > Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 2 Explicação dos símbolos...3 3 Instruções gerais de segurança...3 4 Utilização prevista...4 5 Dados técnicos...4

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Nome do produto: Botatop HD 150 FISPQ nº: 721 Data da última revisão: 02/04/2007

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Nome do produto: Botatop HD 150 FISPQ nº: 721 Data da última revisão: 02/04/2007 Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Botatop HD 150 - Código interno do produto: 721 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Av.

Leia mais

BK 212. Instruções de Instalação 810769-00 Purgador BK 212

BK 212. Instruções de Instalação 810769-00 Purgador BK 212 BK 212 Instruções de Instalação 810769-00 Purgador BK 212 1 Índice Advertências Importantes Seite Instruções de segurança... 7 Perigo... 7 Notas Explicativas Conteúdo da embalagem... 8 Descrição... 8 Funcionamento...

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome do Fabricante: CEVAC S Gallinarum CNN Laboratório Veterinário Ltda Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP Nome do Distribuidor

Leia mais

Secador e filtros para ar e gases. Garantia de ar comprimido puro e seco, aumento de produtividade e melhora na qualidade do ar na linha de produção.

Secador e filtros para ar e gases. Garantia de ar comprimido puro e seco, aumento de produtividade e melhora na qualidade do ar na linha de produção. Secador e filtros para ar e gases Garantia de ar comprimido puro e seco, aumento de produtividade e melhora na qualidade do ar na linha de produção. Secador e filtros para ar e gases Garantia de ar comprimido

Leia mais

Manual de Instruções. Poços de Proteção. Exemplos

Manual de Instruções. Poços de Proteção. Exemplos Manual de Instruções oços de roteção Exemplos Manual de Instruções de oços de roteção ágina 3-11 2 Índice Índice 1. Instruções de segurança 4 2. Descrição 4 3. Condições de instalação e instalação 5 4.

Leia mais

TRATAMENTO DA ÁGUA PARA GERADORES DE VAPOR

TRATAMENTO DA ÁGUA PARA GERADORES DE VAPOR Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 INTRODUÇÃO: A água nunca está em estado puro, livre de

Leia mais

É seguro. Permanece seguro.

É seguro. Permanece seguro. Garantia de Garantia de condutividade para toda a vida Especificações técnicas É seguro. Permanece seguro. Colorex preenche os requisitos da normas ISO 10582 e EN 649. Colorex EC CE EN 14041 Conforme Espessura

Leia mais

HIGIENIZAÇÃO DAS SUPERFÍCIES EM CONTATO COM ALIMENTOS

HIGIENIZAÇÃO DAS SUPERFÍCIES EM CONTATO COM ALIMENTOS A palavra "higienização" vem do grego hygieiné que significa "saúde". A higienização é um processo que consiste na remoção de materiais indesejados nas superfícies em contato direto ou indireto com os

Leia mais

rimetal casa de vácuo Manual do Usuário Máquinas para Baterias

rimetal casa de vácuo Manual do Usuário Máquinas para Baterias casa de vácuo Manual do Usuário ÍNDICE INTRODUÇÃO Apresentação Dados Técnicos Cuidados Segurança Limpeza 2 3 4 5 6 MANUTENÇÃO Instruções Manutenção Preventiva INSTALAÇÃO 8 9 10 GARANTIA Garantia 12 Contato

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE 1-8 1 INTRODUÇÃO Neste manual de operação, você encontrará todas as informações necessárias sobre o equipamento para usá-lo corretamente. Ao adquirir um dos modelos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 BEBEDOUROS TROPICAL. Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br. Produtos com Certificação Inmetro

MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 BEBEDOUROS TROPICAL. Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br. Produtos com Certificação Inmetro MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br BEBEDOUROS TROPICAL LEIA E SIGA TODAS AS REGRAS DE SEGURANÇA E INSTRUÇÕES OPERACIONAIS ANTES DE USAR. sac@bebedourostropical.com.br

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio!

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! Dra. Marlise Potrick Stefani, MSc Nutricionista Especialista e Mestre em Qualidade, Especialista em Alimentação Coletiva

Leia mais

GETINGE FD1600 LAVADORA DE DESCARGA COM ABERTURA FRONTAL

GETINGE FD1600 LAVADORA DE DESCARGA COM ABERTURA FRONTAL GETINGE FD1600 LAVADORA DE DESCARGA COM ABERTURA FRONTAL 2 Getinge FD1600 Getinge FD1600 3 COMBATENDO A INFECÇÃO CRUZADA DE MANEIRA SIMPLES E EFETIVA Com seu projeto moderno e atraente, operação fácil

Leia mais

Controle de populações microbianas: eficácia da ação de desinfetantes sobre superfícies inertes

Controle de populações microbianas: eficácia da ação de desinfetantes sobre superfícies inertes Departamento de Microbiologia Instituto de Ciências Biológicas Universidade Federal de Minas Gerais http://www.icb.ufmg.br/mic Controle de populações microbianas: eficácia da ação de desinfetantes sobre

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Produto Elaborado Revisado AGIFACIL LUSTRA MÓVEIS 19/06/2007 03/09/2012 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto:

Leia mais

MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS

MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS 1 MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS A presente especificação destina-se a estabelecer as diretrizes básicas e definir características técnicas a serem observadas para execução das instalações da

Leia mais

Manual de instruções Módulo eletrônico VEGAMIP Série 60 - Unidade emissora VEGAMIP Série 60 - Unidade receptora. Document ID: 37349

Manual de instruções Módulo eletrônico VEGAMIP Série 60 - Unidade emissora VEGAMIP Série 60 - Unidade receptora. Document ID: 37349 Manual de instruções Módulo eletrônico VEGAMIP Série 60 - Unidade emissora VEGAMIP Série 60 - Unidade receptora Document ID: 37349 Índice Índice 1 Sobre o presente documento 1.1 Função..................................

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6 MANUAL DO USUÁRIO CUBOS UV LIGHT 8W PRO 15W 30W 15W CRISTAL DE QUARTZO 30W CRISTAL DE QUARTZO 55W HO CRISTAL DE QUARTZO 75W HO CRISTAL DE QUARTZO 36W COMPACTO CRISTAL DE QUARTZO 60W COMPACTO CRISTAL DE

Leia mais

Manual de Instruções TORVEL. Unidade de Potência Hidráulica S10014L3-45. Manual Técnico. Unidade de Potência Hidráulica S10014L3-45

Manual de Instruções TORVEL. Unidade de Potência Hidráulica S10014L3-45. Manual Técnico. Unidade de Potência Hidráulica S10014L3-45 Manual Técnico 1 Índice 1. Precauções de segurança...3 2. Diagrama hidropneumático...4 3. Principais componentes e suas funções...5 4. Características técnicas...6 e 7 5. Instalação...8 e 9 6. Componentes

Leia mais

SITRANS LVL200H.ME****A****

SITRANS LVL200H.ME****A**** Vibrating Switches SITRANS LVL200H.ME****A**** NCC 14.03368 X Ex d IIC T6 Ga/Gb, Gb Instruções de segurança 0044 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Condições de utilização... 4

Leia mais

Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição

Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 3. DESENHO DIMENSIONAL... 4 4. INSTALAÇÃO... 5 4.1 MONTAGEM EM ATUADOR ROTATIVO...

Leia mais

Mixer Black Plus 2. Manual de Instruções

Mixer Black Plus 2. Manual de Instruções Mixer Black Plus 2 Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto de nossa linha. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, o usuário deve ler atentamente as instruções

Leia mais

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas White Paper Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas Válvulas avulsas ou terminal de válvulas para controle de equipamentos automatizados pneumáticos?

Leia mais

Procedimentos de montagem e instalação

Procedimentos de montagem e instalação Procedimentos de montagem e instalação das cápsulas filtrantes Pall Supracap 100 1. Introdução Os procedimentos abaixo devem ser seguidos para a instalação das cápsulas Pall Supracap 100. As instruções

Leia mais

Tecnologia aliada à força

Tecnologia aliada à força Catálogo -6BR - Outubro 29 Tecnologia aliada à força A Werk-Schott é uma empresa nacional, que desde 1984 atua no segmento pneumático industrial. Conta com uma rede de distribuidores e assistência técnica

Leia mais

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T P o r t u g u ê s Manual de Instruções 810769-01 Índice Pág. Informações Importantes Utilização... 3 Instruções de segurança... 3 Perigo... 3 Atenção...

Leia mais

Versão 1.0 do documento Maio de 2014. Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 Guia do Usuário

Versão 1.0 do documento Maio de 2014. Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 Guia do Usuário Versão 1.0 do documento Maio de 2014 Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 BR9918 Índice 1 Visão geral do produto...1-1 Visão geral das ferramentas do software do produto...1-1 Componentes

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Higienização do Ambiente Hospitalar

Higienização do Ambiente Hospitalar Higienização do Ambiente Hospitalar Enfª Mirella Carneiro Schiavon Agosto/2015 O serviço de limpeza tem por finalidade preparar o ambiente de saúde para suas atividades, mantê-lo em ordem e conservar equipamentos

Leia mais

INFORMAÇOES TÉCNICA DOS SERVIÇOS

INFORMAÇOES TÉCNICA DOS SERVIÇOS INFORMAÇOES TÉCNICA DOS SERVIÇOS 3 - LIMPEZA E MANUTENÇÃO Informamos abaixo a forma correta de como proceder à limpeza profunda. Os equipamentos utilizados estão dimensionados de acordo com o tamanho do

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Técnico em Mecânica A respeito das bombas centrífugas é correto afirmar: A. A vazão é praticamente constante, independentemente da pressão de recalque. B. Quanto

Leia mais

Opere sua válvula diafragma da forma que mais lhe convier

Opere sua válvula diafragma da forma que mais lhe convier Opere sua válvula diafragma da forma que mais lhe convier Válvula diafragma asséptica - Todos os nossos atuadores padrão possuem uma peça de ligação/distanciamento em aço inoxidável, que permite a operação

Leia mais

SEPREMIUM 5. Separador água oleo 08/12

SEPREMIUM 5. Separador água oleo 08/12 Instruções de montagem e manutenção SEPREMIUM 5 Separador água oleo 08/12 OPERACÃO GERAL A gama de separadores água/oleo SEPREMIUM, separa o óleo dos condensados gerados pelos sistemas de ar comprimido.

Leia mais

ASPY. Micropipetas Mecânicas. Manual de Operação

ASPY. Micropipetas Mecânicas. Manual de Operação ASPY Micropipetas Mecânicas Manual de Operação ÍNDICE 1. As Pipetas Aspy 3 2. Seleção de Volume (Controladores Variáveis) 3 3. Controlador de Volume Fixo 4 4. Operação 4 5. Ejeção da Ponteira 4 6. Antes

Leia mais

DRENO ECOLÓGICO. Dreno Ecológico de Condensado

DRENO ECOLÓGICO. Dreno Ecológico de Condensado DRENO ECOLÓGICO Dreno Ecológico de Condensado O problema O ar comprimido é uma fonte de energia essencial, amplamente utilizada em toda a indústria. Por ser uma ferramenta que oferece segurança, potência

Leia mais

MODELO DE INSTRUÇÕES DE USO INSTRUMENTAL NÃO ARTICULADO NÃO CORTANTE NÃO ESTÉRIL DESCARTÁVEL

MODELO DE INSTRUÇÕES DE USO INSTRUMENTAL NÃO ARTICULADO NÃO CORTANTE NÃO ESTÉRIL DESCARTÁVEL MODELO DE INSTRUÇÕES DE USO INSTRUMENTAL NÃO ARTICULADO NÃO CORTANTE NÃO ESTÉRIL DESCARTÁVEL (As informações aqui apresentadas são de caráter declaratório, podendo o texto final, ter formatação diferente)

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

Esterilização a Vapor - O papel do Técnico 2. Unidade Local de Saúde da Guarda, EPE. Esterilização a Vapor - O papel do Técnico 2

Esterilização a Vapor - O papel do Técnico 2. Unidade Local de Saúde da Guarda, EPE. Esterilização a Vapor - O papel do Técnico 2 Guarda, 8 e 9 de Fevereiro de 2013. Unidade Local de Saúde da Guarda, EPE 1 Manutenção Definição de manutenção: Manutenção é toda acção de controle e monitorização do equipamento. Manutenção não aumenta

Leia mais

Quality makes the Difference. powerpackpoint. Instruções de Operação Bateria Recarregável

Quality makes the Difference. powerpackpoint. Instruções de Operação Bateria Recarregável Quality makes the Difference powerpackpoint Instruções de Operação Bateria Recarregável NÚMERO DE SÉRIE A HOFFRICHTER GmbH libera todos os seus sistemas e aparelhos com um número de série que garante que

Leia mais

Trocadores de calor a placas. A otimização da troca térmica

Trocadores de calor a placas. A otimização da troca térmica Trocadores de calor a placas A otimização da troca térmica Um amplo conhecimento para otimizar seus processos As atividades da Alfa Laval têm um único objetivo: oferecer a você cliente tecnologias que

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico AMINA TERCIÁRIA C12 FISPQ 014 1 de 4 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: AMINA TERCIÁRIA C12 Fornecedor: Multichemie Indústria e Comércio de Produtos Químicos Ltda. R. Howard Archibald

Leia mais

Para que possam oferecer a protecção adequada os produtos deverão ser:

Para que possam oferecer a protecção adequada os produtos deverão ser: proteção facial Proteção Facial Porquê o uso de viseiras? As viseiras são concebidas para proteger os olhos e o rosto. A protecção pode ser conferida através de uma rede metálica de malha fina ou em material

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [M01 29032010] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão segurança na

Leia mais

PNEUMÁTICA. Enroladores de mangueiras e de cabos. Desempenho superior, design durável e facilidade de uso

PNEUMÁTICA. Enroladores de mangueiras e de cabos. Desempenho superior, design durável e facilidade de uso PNEUMÁTICA Enroladores de mangueiras e de cabos Desempenho superior, design durável e facilidade de uso 2 Para uso profissional em ambientes industriais. Satisfação das necessidades dos ambientes de trabalho

Leia mais

Respire fundo. E drible a Fibrose Cística.

Respire fundo. E drible a Fibrose Cística. MANUAL DO NEBULIZADOR Respire fundo. E drible a Fibrose Cística. Veja como utilizar e cuidar corretamente do seu Compressor e Nebulizador. Eu sou o compressor. Eu sou o Nebulizador, sou o grande goleador.

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções (Party Cooler s Thermomatic) Modelo: 40 litros & 77 litros Obrigado por escolher a série dos Party Cooler s da Thermomatic. Para garantir o uso correto das operações, por favor, leia

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT FISPQ n : 0270/09 Data da última revisão: 05/11/08 Página 1 de 5

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT FISPQ n : 0270/09 Data da última revisão: 05/11/08 Página 1 de 5 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: BIOCAT Nome da Empresa: INDÚSTRIA QUÍMICA ZEQUINI

Leia mais

Tipos de Embalagens Usadas para o Transporte de Materiais Radioativos

Tipos de Embalagens Usadas para o Transporte de Materiais Radioativos WNTI W O R L D N U C L E A R T R A N S P O RT I N S T I T U T E FICHA DESCRITIVA Tipos de Embalagens Usadas para o Transporte de Materiais Radioativos Dedicado ao transporte seguro, eficiente e confiável

Leia mais

MÁSCARA DE SOLDA CR-02

MÁSCARA DE SOLDA CR-02 *Imagens meramente ilustrativas MÁSCARA DE SOLDA CR-02 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁSCARA DE SOLDA SR-02 Modelo: Área de visão: Dimensões do filtro: V8-MS-CR2 92 x 42 mm

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA

SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA CATÁLOGO TÉCNICO SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA TANQUES ESPECIAIS MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA ARMAZENAR PRODUTOS ESPECIAIS. A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para armazenamento

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS PÁGINA: 1/5 SEÇÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: BIOCLEANER CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO: 0120/5521 NOME DO FABRICANTE: BIOCHEMICAL PRODUTOS QUIMICOS LTDA ENDEREÇO: RUA: PAPA SÃO

Leia mais

ENDURIT PISO AN Manual de Orientação para Manutenção Preventiva e Corretiva

ENDURIT PISO AN Manual de Orientação para Manutenção Preventiva e Corretiva ENDURIT PISO AN Manual de Orientação para Manutenção Preventiva e Corretiva Prefácio O sistema de revestimento da linha ENDURIT, foi desenvolvido com a mais nobre linha de resinas uretanas, levando assim

Leia mais

Competência integral de uma única fonte Válvulas de processo na automação industrial

Competência integral de uma única fonte Válvulas de processo na automação industrial Competência integral de uma única fonte Válvulas de processo na automação industrial Aproveite o nosso know-how... no controle de processos também! Seu campo de atuação principal é a automação industrial.

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS E DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

CONHEÇA O AÇO INOX E SUAS PARTICULARIDADES

CONHEÇA O AÇO INOX E SUAS PARTICULARIDADES CONHEÇA O AÇO INOX E SUAS PARTICULARIDADES Os produtos SODRAMAR em Aço Inox são fabricados utilizando matéria prima com alto padrão de qualidade, e como tal merecem cuidados. Preocupados em manter a beleza

Leia mais

FISPQ N 193 N da Revisão 04 FIREGUARD

FISPQ N 193 N da Revisão 04 FIREGUARD Página 1 de 5 1 - Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto: Nome da empresa: Anchortec Industrial e Comercial Ltda. Endereço: Rua Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar, 800, Mogi das Cruzes -

Leia mais

Parceiro na indústria de alimentos e bebidas

Parceiro na indústria de alimentos e bebidas Parceiro na indústria de alimentos e bebidas 13110331 Versão 06/2015 Catálogo_FISPAL.indd 3 15/06/15 16:44 Você busca automação eficiente. Você precisa de segurança. Nós somos seu parceiro em todo processo

Leia mais

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação 1. Objetivos Interpretar os requisitos das normas ISO 22000:2005; ISO TS 22002-1:2012 e requisitos adicionais da FSSC 22000. Desenvolver habilidades para

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Kit de Instrumental para Cirurgia do Túnel do Carpo VOLMED Nome Técnico: KIT CIRÚRGICO Fabricante: VOLMED BRASIL EQUIPAMENTOS LTDA -ME AV. SÃO GABRIEL, 291 JD. PAULISTA CEP: 13574-540

Leia mais

Lâmpada UV-C de Imersão 75.000L Favor ler atentamente as instruções de uso abaixo antes da instalação do dispositivo.

Lâmpada UV-C de Imersão 75.000L Favor ler atentamente as instruções de uso abaixo antes da instalação do dispositivo. Lâmpada UV-C de Imersão 75.000L Favor ler atentamente as instruções de uso abaixo antes da instalação do dispositivo. Operação A lâmpada UV-C de imersão gera radiação UV-C com comprimento de onda de 253,7

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO NEBULIZADOR PARA UTI J.P.J.

INSTRUÇÕES DE USO NEBULIZADOR PARA UTI J.P.J. INSTRUÇÕES DE USO NEBULIZADOR PARA UTI J.P.J. Nebulizador Traquéia Corrugada Ø= 22,0 mm. Máscara Anatômica (Adulto) Máscara Anatômica (Infantil) Traquéia Corrugada Ø= 15,0 mm. Descrição do conjunto nebulizador

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA. CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA Solução Conservadora para Lentes de Contato

INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA. CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA Solução Conservadora para Lentes de Contato INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA DESCRIÇÃO: CLEARLENS Solução Conservadora tem ação de desinfetar e conservar as lentes de contato sem irritar os olhos. Elimina microorganismos

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: EK-GEL CAB Empresa: EUROTECHNIKER LTDA. Endereço: Av. Dep. Emilio Carlos, 362 São Paulo SP Telefone: (011) 2935-4180 Fax: (11) 3931-5325 Telefone de emergência:

Leia mais

NEOTECHA. Sistema de Amostragem de Tanque, para amostragem representativa sem interrupção do processo. Sistema de Amostragem de Tanque - Sapro

NEOTECHA. Sistema de Amostragem de Tanque, para amostragem representativa sem interrupção do processo. Sistema de Amostragem de Tanque - Sapro NEOTECHA Sistema de Amostragem de Tanque, para amostragem representativa sem interrupção do processo Características gerais com adaptador da seringa O sistema de amostragem garante sempre uma amostra verdadeiramente

Leia mais

Sua solução - todos os dias

Sua solução - todos os dias Sua solução - todos os dias A produção de um leite de qualidade depende de diversos fatores, entre eles a higiene da ordenha e do tanque, a manutenção dos equipamentos, a disponibilidade de um ambiente

Leia mais

ÍNDICE 4.2 IMPERMEABILIZANTES 4.2.1 VANTAGENS DA IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.2 FATORES QUE PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE À IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.

ÍNDICE 4.2 IMPERMEABILIZANTES 4.2.1 VANTAGENS DA IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.2 FATORES QUE PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE À IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2. ÍNDICE 1 SUPERFICIES CERÂMICAS 2 PROTEÇÃO ÀS TELHAS E TIJOLOS 3 PRINCIPAIS FATORES QUA ALTERAM AS CARACTERISTICAS DAS SUPERFICIES CERAMICAS: HIDROFUGANTES E IMPERMEABILIZANTES 4.1 HIDROFUGANTES 4.1.1 TIPOS

Leia mais

Instruções de Uso ESTOJOS AUTOCLA- VÁVEIS

Instruções de Uso ESTOJOS AUTOCLA- VÁVEIS Instruções de Uso ESTOJOS AUTOCLA- VÁVEIS Os estojos autoclaváveis são usados para acondicionamento, guarda e garantir a esterilização segura na autoclavagem. Foram desenvolvidos em materiais que suportam

Leia mais