ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar & 1º Ciclo

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar & 1º Ciclo"

Transcrição

1

2 ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar & 1º Ciclo CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE ALBUFEIRA Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários ALBUFEIRA TEL.: Nível de Ensino Tema Objectivo Código Duração aprox. Preservação da Natureza, Resíduos e Reciclagem Elucidar acerca da preservação da natureza, focando especialmente os temas redução, reutilização e reciclagem dos resíduos, através da exploração de um filme CEA 1 45m Pré-escolar e 1º Ciclo (1º e 2º anos) Importância da reciclagem das embalagens Importância da reciclagem das embalagens Demonstrar a importância da reciclagem das embalagens através da dramatização da estória A formiga e a Cigarra Demonstrar a importância da reciclagem das embalagens através da dramatização da estória A Carochinha CEA 2 CEA 3 1h15 1h15 Separação selectiva/reciclagem/ cidadania Recorrendo a um teatro de sombras, fazemos com que os animais da quinta transmitam uma mensagem de alerta ambiental CEA 4 1h00 A importância da água no Planeta Terra Recorrendo a um teatro de sombras é transmitida a importância da água e a forma de contribuir para a sua preservação CEA 5 1h00

3 ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1º & 2º Ciclo CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE ALBUFEIRA Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários ALBUFEIRA TEL.: Nível de Ensino Tema Objectivo Código Duração aprox. 1º Ciclo (3º e 4º anos) e 2º Ciclo Resíduos/ Reciclagem Energias renováveis e não renováveis Dar a conhecer o processo de separação/recolha selectiva /reciclagem e sua importância através de um peddy paper Sensibilizar para a política dos 3 R s enfatizando a importância da redução da produção de resíduos. Dar a conhecer o trabalho desenvolvido pela ALGAR e sua importância a nível ambiental. Instruir acerca das vantagens e desvantagens dos tipos de energia, assim como soluções para a poupar. Sessão explorada a partir de um peddy paper CEA 6 * CEA 7 * 2h00 2h00 Água Instruir para o problema da escassez e poluição da água recorrendo a um peddy paper CEA 8 * 2h00 * Estas sessões decorrem ao ar livre.

4 ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 3º Ciclo & Secundário CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE ALBUFEIRA Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários ALBUFEIRA TEL.: Nível de Ensino Tema Objectivo Código Duração aprox. Resíduos/ Reciclagem Dar a conhecer o processo de separação/recolha selectiva /reciclagem e sua importância através de um peddy paper Sensibilizar para a política dos 3 R s enfatizando a importância da redução da produção de resíduos. Dar a conhecer o trabalho desenvolvido pela ALGAR e sua importância a nível ambiental CEA 9 * 2h00 3º Ciclo e Secundário Camada de ozono Meteorologia Esclarecer sobre os riscos ambientais da deterioração da camada de ozono recorrendo a um peddy paper Construir uma estação meteorológica básica com materiais reutilizados e interpretar os respectivos dados, abordando as alterações climáticas Nº máximo de participantes 20 1 CEA 10 * CEA 11 2h00 1h30 Energias renováveis e não renováveis Instruir acerca das vantagens e desvantagens dos tipos de energia, assim como soluções para a poupar. Sessão explorada a partir de um peddy paper CEA 12 * 2h00 * Estas sessões decorrem ao ar livre. 1 Caso o grupo ultrapasse este número, será dividido em dois grupos que intercalarão a visita ao interior do centro

5 ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Oficinas CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE ALBUFEIRA Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários ALBUFEIRA TEL.: Nível de Ensino Tema Objectivo Código Duração aprox. Oficinas Oficina 3 R s Reciclagem de papel Realizar actividades de reutilização de materiais de forma a sensibilizar para a política dos 3R s, enfatizando a redução da produção dos resíduos - actividade prática Nº máximo de participantes 20 1 CEA 13 1h00 Aprender a reciclar papel - actividade prática CEA 14 45m Nº máximo de participantes 12 1 NOTA: A duração das sessões está baseada no número de participantes previsto para cada sessão. 1 Caso o grupo ultrapasse este número, será dividido em dois grupos que intercalarão a visita ao interior do centro

6 VISITAS DE ESTUDO Todos os níveis de ensino Aterro Sanitário do Barlavento, Estação de Triagem do Barlavento e Estação de Compostagem de Verdes de Portimão Localização: Chão Frio - Porto de Lagos PORTIMÃO TEL.: Nível de Ensino Objectivo Código Todos os níveis de ensino Dar a conhecer os diferentes processos de tratamento e valorização de resíduos no Algarve. Os visitantes serão acompanhados por um técnico que irá mostrar e explicar o funcionamento do aterro sanitário, da estação de triagem, do ecocentro, da estação de compostagem de resíduos verdes, da estação de tratamento de águas lixiviantes, assim como da unidade de aproveitamento energético do biogás ASB Aterro Sanitário do Sotavento Localização: Vale Maria Dias - Cortelha/Salir LOULÉ TEL.: Nível de Ensino Objectivo Código Todos os níveis de ensino Dar a conhecer os diferentes processos de tratamento e valorização de resíduos no Algarve; Os visitantes serão acompanhados por um técnico que irá mostrar e explicar o funcionamento do aterro sanitário, do ecocentro, da estação de tratamento de águas lixiviantes, assim como da unidade de aproveitamento energético do biogás ASS

7 VISITAS DE ESTUDO Todos os níveis de ensino Estação de Triagem do SotaventO e Estação de Transferência de Faro-Loulé-Olhão Localização: Bairro de São João da Venda ALMANCIL TEL.: Nível de Ensino Objectivo Código Todos os níveis de ensino Dar a conhecer o processo de transferência de resíduos, bem como triagem dos resíduos recicláveis depositados nos ecocentros e ecopontos; Os visitantes serão guiados por um técnico qualificado pela unidade em questão, que mostrará o funcionamento da estação de transferência, do ecocentro e da estação de triagem. ET FLO Estação de Compostagem de Verdes de Tavira Localização: Estrada Nossa Senhora da Saúde - Fonte Salgada TAVIRA TEL.: Nível de Ensino Objectivo Código Todos os níveis de ensino Dar a conhecer o processo valorização de resíduos verdes, denominado Compostagem de Verdes. EC TAV

8 ACÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO Nível de Ensino Idade Tema Descrição da acção Código Pré-Escolar 3-5 anos O Caminho dos Resíduos Explica-se o que é o lixo e o seu processo de valorização. Falamos sobre a politica dos 3 R s (Reduzir, Reutilizar, Reciclar), ensinamos que tipo de resíduos vão para os ecopontos (Verde, Amarelo e Azul), e quais os não podem ir. AS 1 1º ciclo 6-9 anos A grande viagem do lixo Fala-se no volume de lixo que produzimos todos os dias, os diferentes tipos de lixo. Explica-se que o lixo orgânico vai para Aterro e que os recicláveis vão para os ecopontos. Fala-se sobre a política dos 3R s (Reduzir, Reutilizar, Reciclar). Faz-se uma pequena introdução sobre o composto orgânico. AS 2 2º e 3º ciclo anos A Recolha Selectiva dos Resíduos Sólidos Urbanos no Algarve Fala-se sobre nas diferenças entre uma lixeira e um Aterro Sanitário, mostrando as Infra-estruturas de Tratamento e Valorização de Resíduos Sólidos Urbanos do Algarve. Fala-se sobre a Politica dos 3 R s (Reduzir, Reutilizar, Reciclar) e nos resíduos de embalagem, nomeadamente o que separar. Explica-se o significado do Símbolo Ponto Verde, mostra-se o funcionamento da Estação de Triagem e de todo o processo de separação dos resíduos. Fala-se sobre as as vantagens da reciclagem das pilhas, papel/cartão, plástico, metal e vidro. AS 3 Secundário +15 anos A Recolha Selectiva dos Resíduos Sólidos Urbanos no Algarve Fala-se sobre nas diferenças entre uma lixeira e um Aterro Sanitário, mostrando as Infra-estruturas de Tratamento e Valorização de Resíduos Sólidos Urbanos do Algarve. Com Base no Programa da disciplina de Biologia trabalha-se as temáticas sobre o Aterro Sanitário, Biogás e Compostagem, o processo de separação dos resíduos e destino final. AS 4 Ensino Especial até 15 anos Resíduos/ Reciclagem: Ensino Especial anos Resíduos/ Reciclagem: Ensino Especial 2 Destina-se a crianças do ensino especial com idades compreendidas entre os 10 aos 15 anos, onde se explica o que são os resíduos o percurso dos mesmos e quais os resíduos que se colocam nos ecopontos de vidro, papel/cartão, plástico e metal. Destina-se a pessoas do ensino especial com idades acima dos 15 anos, onde se explica o que são os resíduos o percurso dos mesmos e quais os resíduos que se colocam nos ecopontos de vidro, papel/ cartão, plástico e metal. ASEE 1 ASEE 2 A ALGAR promove regularmente acções de sensibilização em todas as escolas da região (pré-escolar, básico e secundário), consciencializando a população para a adopção de boas práticas ambientais. A ALGAR é a grande promotora de actividades de divulgação e sensibilização de temas relacionados com o ambiente e a correcta separação dos resíduos urbanos no Algarve. É sua intenção promover uma atitude mais pró-activa dos cidadãos em relação à separação e reciclagem, como também transmitir a responsabilidade individual face aos problemas ambientais dos tempos modernos. As acções de sensibilização dividem-se em 5 grupos de acordo com a tabela acima. As acções funcionam por marcação, pelo que será necessário preencher uma ficha de inscrição.

9 VEÍCULO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Nível de Ensino Tema Objectivo Código 1º Ciclo 3 R s: Reduzir, Reutilizar, e Reciclar os resíduos Sensibilizar os mais jovens para os temas relacionados com o ambiente, focando essencialmente na prevenção da produção dos resíduos redução na prolongação do tempo de vida dos materiais/objectos reutilização e na correcta separação dos resíduos para posterior reciclagem. Dar a conhecer o trabalho desenvolvido pela ALGAR e sua importância no plano ambiental VEA O veículo de Educação Ambiental da Algar, é um projecto direccionado à população estudantil, alunos do 1º ciclo. Trata-se de um veículo que está equipado com painéis expositivos e interactivos e ainda vários jogos de cariz ambiental, que entre outras temáticas ambientais, aborda a importância dos 3 R s: Reduzir, Reutilizar e Reciclar os resíduos. A ALGAR realiza acções de sensibilização para grupos de alunos do 1º ciclo (até 25 elementos por sessão) com a duração de cerca de 50 minutos. As acções funcionam por marcação, pelo que será necessário preencher uma ficha de inscrição. Agradecemos que tenham em consideração as características do equipamento a seguir indicadas: Comprimento 13 m Largura 2,5 m Peso total aproximado 20 toneladas Outros aspectos a ter em conta: Necessidade de ligação à energia eléctrica (30A, monofásica) Necessidade de WC próximo do local de estacionamento do Veículo de Educação Ambiental

10 REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO Centro de Educação Ambiental de Albufeira (CEA) 1. É essencial a solicitação por escrito (carta, fax ou ) da Visita de Estudo, dirigida à ALGAR, através do preenchimento e envio de ficha de inscrição existente para o efeito com uma antecedência mínima de 5 dias úteis; 2. Todas as visitas solicitadas serão confirmadas por escrito; 3. Cada grupo só poderá inscrever-se em 1 sessão/actividade por dia; 4. As visitas deverão decorrer de 2ª a 6ª feira, com excepção da 5ª feira. Horário do funcionamento do CEA: Manhã - 9h00-13h00 Tarde - 14h00-18h00 5. As visitas deverão ter início: Até às 10h00 - Período de manhã Até às 16h00 - Período da tarde 6. Cada visitante necessita trazer material reciclável de vidro, papel/cartão, plástico ou metal que deverá depositar no Ecocentro contribuindo assim para a reciclagem; 7. As sessões no interior do Centro de Educação Ambiental destinam-se a grupos com um máximo de 30 crianças/jovens. 8. Na impossibilidade da concretização das sessões, seja por questões de natureza técnica, atmosféricas ou outra, a Algar reserva-se o direito de alterar a marcação da sessão bem como o seu conteúdo; 9. Os professores/educadores/auxiliares/monitores devem assegurar o bom comportamento dos alunos; 10. Em situação alguma, os professores/educadores/auxiliares/monitores poderão afastar-se das crianças/ jovens; 11. Os visitantes deverão cumprir com as regras de segurança afixadas no painel à entrada do parque infantil.

11 REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO Aterros Sanitários, Estações de Triagem e Transferência e Unidades de Compostagem de Verdes 1. É essencial a solicitação por escrito (carta, fax ou ) da Visita de Estudo, dirigida à ALGAR, através do preenchimento e envio de ficha de inscrição existente para o efeito; 2. Todas as visitas solicitadas serão confirmadas por escrito; 3. As visitas deverão decorrer à 5.ªfeira, no seguinte horário: Manhã - 9h00-12h00 Tarde - 14h00-17h00 4. As visitas deverão ter início: Até às 10h30 - Período de manhã Até às 15h30 - Período da tarde 5. Cada visitante deverá trazer uma embalagem reciclável de vidro, papel/cartão, plástico ou metal para deposição no Ecocentro; 6. Cada grupo deverá ter no máximo 30 visitantes; quando este número é ultrapassado, poderá verificar-se a necessidade de dividir o grupo; 7. A duração aproximada das visitas é de 1h30/grupo; 8. Os professores/educadores/auxiliares/monitores devem assegurar o bom comportamento dos alunos; 9. Em situação alguma, os professores/educadores/auxiliares/monitores poderão afastar-se das crianças/jovens; 10. Utilização de calçado apropriado (proibido usar chinelos); 11. Os visitantes deverão cumprir com as regras de segurança indicados pelos responsáveis da ALGAR no local.

12 REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO Veículo de Educação Ambiental 1. É essencial o envio por escrito (fax ou ) da ficha de inscrição das turmas; 2. As sessões deverão decorrer no horário e dia estabelecidos; 3. Cada sessão tem a duração de 50 minutos; 4. Grupos de 25 alunos no máximo, caso exceda este número, o grupo será dividido e a sessão passará a 25 minutos cada; 5. Estas sessões são exclusivas para o 1.º Ciclo; 6. Cada grupo terá que ser acompanhado pelo professor que deverá assegurar o bom comportamento dos alunos do início ao fim da sessão, e garantir que as orientações dadas pelas técnicas sejam cumpridas com rigor.

13 Nome da Escola/Instituição: Localidade: Tel.: Fax: Nome do(a) responsável pela actividade: Telemóvel: Data e Horário pretendidos Data prevista: Hora prevista de chegada ao local/início da actividade: Hora prevista de saída do local/fim da actividade: Ano de escolaridade/habilitações Literárias: Intervalo de idades: Número de participantes: Número de professores/responsáveis: Número de auxiliares/acompanhantes: Assinale a acção pretendida: CEA 1 CEA 2 CEA 3 CEA 4 CEA 5 CEA 6 CEA 7 CEA 8 CEA 9 CEA 10 CEA 11 CEA 12 CEA 13 CEA 14 ASB ASS ET FLO ECTAV AS 1 AS 2 AS 3 AS 4 ASEE 1 ASEE 2 VEA Nota: Para actividades com o Veículo de Educação Ambiental preencher por favor a tabela que se encontra na página seguinte.

14 Veículo de Educação Ambiental Sessões diárias 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª Horário 10h00 11h00 12h00 14h30 15h30 16h30 Ano de Escolaridade Número de alunos/ visitantes Data da acção Após o preenchimento desta ficha de inscrição, envie-a para o Gabinete de Comunicação e Imagem da ALGAR, via carta, fax ou para: ALGAR Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A. Rua Cândido Guerreiro, 43 3.º Frt Faro TEL.: FAX: LINHA VERDE:

GUIA DE ATIVIDADES DE

GUIA DE ATIVIDADES DE ATIVIDADES DE ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar & 1º Ciclo CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE ALBUFEIRA Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários - 8200 ALBUFEIRA TEL.:

Leia mais

Plano Anual de Atividades de Educação Ambiental 2014-2015. Divisão de Ambiente Energia e Mobilidade

Plano Anual de Atividades de Educação Ambiental 2014-2015. Divisão de Ambiente Energia e Mobilidade Plano Anual de Atividades de Educação Ambiental 2014-2015 Divisão de Ambiente Energia e Mobilidade Introdução e objetivos As atividades abordam as diferentes temáticas ambientais, sempre com o objetivo

Leia mais

ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo

ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo GUIA DE ATIVIDADES de educação ambiental ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo Centro de Educação Ambiental de Albufeira Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários

Leia mais

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2011/2012 CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente 2011/2012 Índice: Introdução Ações de Sensibilização: Ateliers: Datas Comemorativas: Visitas de Estudo: Concursos: Projetos:

Leia mais

A Grande Viagem do Lixo

A Grande Viagem do Lixo Olá! Eu sou a Clarinha a mascote da Lipor. Sempre que me vires, é sinal que alguém está a cuidar do ambiente e a aprender como viver num mundo mais limpo, mais verde. E tu? sabias que... Há 4 R s nossos

Leia mais

Educação e Sensibilização Ambiental

Educação e Sensibilização Ambiental Educação e Sensibilização Ambiental Plano de Actividades LIPOR 2006/2007 Gabinete de Informação Lipor Objectivos Incentivar a participação nas actividades e projectos desenvolvidos pela LIPOR; Proporcionar

Leia mais

São mais de 80 os serviços que garantem o correcto acondicionamento e encaminhamento do papel/cartão para os respectivos pontos de recolha.

São mais de 80 os serviços que garantem o correcto acondicionamento e encaminhamento do papel/cartão para os respectivos pontos de recolha. A Câmara Municipal procura ser um exemplo de bom desempenho ambiental. A gestão ambiental da autarquia promove, através de um conjunto de projectos, a reciclagem junto dos munícipes e dos seus trabalhadores.

Leia mais

Revista de Actividades de Educação Ambiental. Junho 2010 n.º 7

Revista de Actividades de Educação Ambiental. Junho 2010 n.º 7 Revista de Actividades de Educação Ambiental Junho 2010 n.º 7 Quanta honra o nosso Henrique ter sido o Ecomosqueteiro do ano 2010... Henrique, sabias que em 2009 o nosso Município produziu uma quantidade

Leia mais

VAMOS FAZER MENOS LIXO: REDUÇÃO REUTILIZAÇÃO REDUÇÃO, REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM

VAMOS FAZER MENOS LIXO: REDUÇÃO REUTILIZAÇÃO REDUÇÃO, REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM 1 VAMOS FAZER MENOS LIXO: REDUÇÃO, REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM POLÍTICA DOS 3 R S: consiste na aplicação dos seguintes princípios, por ordem de prioridade: REDUÇÃO da quantidade de resíduos produzidos e

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais

13-09-2010 MATERIAIS RECICLÁVEIS, PROCESSO DE RECICLAGEM

13-09-2010 MATERIAIS RECICLÁVEIS, PROCESSO DE RECICLAGEM MATERIAIS RECICLÁVEIS, PROCESSO DE RECICLAGEM 1 2 Introdução História da limpeza; Educação Ambiental; Campanhas de Sensibilização, Publicidade; Reciclagem antigamente; Materiais reutilizáveis; Processos

Leia mais

Joana Rodrigues. Valor Ambiente Gestão e Administração de Resíduos da Madeira, S.A.

Joana Rodrigues. Valor Ambiente Gestão e Administração de Resíduos da Madeira, S.A. SISTEMA DE GESTÃO DE RESÍDUOS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA O presente projecto, co-financiado pelo Fundo de Coesão da União Europeia, contribui para a redução das disparidades sociais e económicas entre

Leia mais

OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento

OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento A GESTÃO DE RESÍDUOS EM ZONAS INSULARES: UM DESAFIO PARA OS AÇORES OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento Paulo Santos Monteiro (Prof. Auxiliar da FEUP) 1.700 km 270

Leia mais

Plano de Acção 2009/2010 Planificação e calendarização das actividades

Plano de Acção 2009/2010 Planificação e calendarização das actividades Recursos Intervenientes Calendarização Água Resíduos Energia Transport es Ruído Espaços Exteriores Agricultur a Biológica Biodiversi dade Plano de Acção 2009/2010 Planificação e calendarização das actividades

Leia mais

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS Ano letivo 2012/2013 TEMA VAMOS ADOTAR UMA RIBEIRA. ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade

Leia mais

APRESENTAÇÃO CINANIMA JÚNIOR. Programas: Crianças, Adolescentes e Jovens

APRESENTAÇÃO CINANIMA JÚNIOR. Programas: Crianças, Adolescentes e Jovens APRESENTAÇÃO CINANIMA JÚNIOR Programas: Crianças, Adolescentes e Jovens O CINANIMA JÚNIOR é uma iniciativa que decorre anualmente na sequência do Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho

Leia mais

Mais clima para todos

Mais clima para todos Mais clima para todos 1 Mais clima para todos Na União Europeia, entre 1990 e 2011, o setor dos resíduos representou 2,9% das emissões de gases com efeito de estufa (GEE), e foi o 4º setor que mais contribuiu

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE

ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE PELO QUE S. MIGUEL TEM DE MELHOR. Na altura em que se completam dez anos sobre o início da actividade da AMISM, é oportuno fazer um balanço

Leia mais

Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009

Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009 www.aguaonline.net Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009 Administrador da Águas do Douro e Paiva, Prof. Arménio Pereira, em visita

Leia mais

Cooperativa de Ensino A Colmeia. Projeto Curricular de Escola

Cooperativa de Ensino A Colmeia. Projeto Curricular de Escola Cooperativa de Ensino A Colmeia Projeto Curricular de Escola TRIÉNIO 2010-2013 É preciso que toda a sociedade se consciencialize que ambiente é o conjunto de tudo o que envolve o Homem, incluindo o próprio

Leia mais

Plano de atividades 2015/16 Educação Ambiental Divisão de Ambiente, Higiene Urbana e Espaços Verdes contactos Divisão de Ambiente, Higiene Urbana e Espaços Verdes educacao.ambiental@cm-albufeira.pt 289

Leia mais

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020.

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020. CONCURSO 1 ESCOLAR REGULAMENTO 2011/2012 Como melhorar a qualidade ambiental da minha escola? TEMA Como Melhorar a Qualidade Ambiental da Minha Escola? ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para

Leia mais

Projeto: Objetos de Natal Reciclados

Projeto: Objetos de Natal Reciclados Projeto: Objetos de Natal Reciclados Regulamento do Projeto Entidade Promotora O projeto Objetos de Natal Reciclados é uma iniciativa da Câmara Municipal de Gouveia. Objetivos Com este projeto pretende-se

Leia mais

Férias de Verão Meses de julho e agosto Centro de Educação Ambiental

Férias de Verão Meses de julho e agosto Centro de Educação Ambiental Férias de Verão Meses de julho e agosto Centro de Educação Ambiental Mês de Julho Brincar com a Ciência À Descoberta das Poças de Maré Bichos de papel 1ª parte 2ª parte Ciência na Cozinha A Colher dos

Leia mais

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado.

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado. Programa de Educação Ambiental Círculo Mágico 2007/2008 O programa Círculo Mágico, ano lectivo 2007/2008, seguirá a seguinte metodologia: Abordará, no âmbito do apoio aos projectos candidatados pelas escolas,

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO 2014/2015 Comunidade escolar

PLANO DE COMUNICAÇÃO 2014/2015 Comunidade escolar PLANO DE COMUNICAÇÃO 2014/2015 Comunidade escolar DADOS GERAIS RESINORTE Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, SA: A entidade responsável pela exploração e gestão do sistema multimunicipal de triagem,

Leia mais

Plano de Educação Ambiental

Plano de Educação Ambiental Plano de Educação Ambiental Ano Lectivo 2007/08 da Quinta da Gruta, 28 de Setembro de 2007 Tipos de Actividades: Laboratoriais; Hortas; Animais; Cozinha; Atelier s Visitas temáticas; Dias Comemorativos

Leia mais

Plano de Acção 2010-11. Escola Básica 2.3 Professor Noronha Feio Queijas, Oeiras. Página 1 de 7

Plano de Acção 2010-11. Escola Básica 2.3 Professor Noronha Feio Queijas, Oeiras. Página 1 de 7 Página 1 de 7 Diagnóstico Objectivos Diagnóstico Acções Recursos Intervenientes Calendarização Água Resíduos Energia Transportes Biodiversidade Mar Plano de Acção Elementos do Plano de Acção Temas em que

Leia mais

Aceitaram responder ao questionário os seguintes estabelecimentos: * Hotel Hórus - Actividades Hoteleiras S.A. ( www.hotelhorus.

Aceitaram responder ao questionário os seguintes estabelecimentos: * Hotel Hórus - Actividades Hoteleiras S.A. ( www.hotelhorus. Relatório acerca dos dados recolhidos com o questionário sobre políticas de protecção ambiental, dirigido a estabelecimentos hoteleiros do concelho de Felgueiras Aceitaram responder ao questionário os

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Educação infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos Educação Infantil Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco

Leia mais

Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks

Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks Eu, abaixo-assinado/a, declaro que a organização que represento solicita a sua admissão como Membro do Cluster Ambiental 2Bparks e

Leia mais

Campanha de Limpeza e Conservação do Ambiente da Nossa Terra. A Câmara Municipal das Lajes do Pico convida todos os munícipes a aderir à

Campanha de Limpeza e Conservação do Ambiente da Nossa Terra. A Câmara Municipal das Lajes do Pico convida todos os munícipes a aderir à Campanha de Limpeza e Conservação do Ambiente da Nossa Terra A Câmara Municipal das Lajes do Pico convida todos os munícipes a aderir à Campanha de Limpeza e Conservação do Ambiente da Nossa Terra, e a

Leia mais

Constituição e Estrutura Accionista

Constituição e Estrutura Accionista Constituição e Estrutura Accionista DECRETO-LEI Nº 11/2001 DE 23 de Janeiro 8 Criação do Sistema Multimunicipal de Triagem, Recolha, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Norte Alentejano

Leia mais

1. Podem participar pessoas de ambos os sexos com idade igual ou superior a 10 anos.

1. Podem participar pessoas de ambos os sexos com idade igual ou superior a 10 anos. Regulamento 5ª Edição ECOBIKETOUR Passeio da Família Organização 1. A organização deste passeio é da responsabilidade do Moto Clube da Figueira da Foz, em cooperação com a Câmara Municipal da Figueira

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE AMBIENTE PROPOSTA DO PLANO ELABORADO POR CÂMARA MUNICIPAL DE VILA POUCA DE AGUIAR

PLANO MUNICIPAL DE AMBIENTE PROPOSTA DO PLANO ELABORADO POR CÂMARA MUNICIPAL DE VILA POUCA DE AGUIAR PLANO MUNICIPAL DE AMBIENTE PROPOSTA DO PLANO ELABORADO POR CÂMARA MUNICIPAL DE VILA POUCA DE AGUIAR FICHA TÉCNICA Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar Eng.º Duarte Marques Eng.ª Cristina Vieira Divisão

Leia mais

Figuras de Natal Ecológicas REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO

Figuras de Natal Ecológicas REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO Organização A Câmara Municipal do Barreiro (CMB), através do Centro de Educação Ambiental da Mata da Machada e Sapal do Rio Coina, vai realizar um concurso subordinado ao tema:

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO CASTRO VERDE

CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO CASTRO VERDE CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO CASTRO VERDE Seminário Equipamentos de Educação Ambiental para a Sustentabilidade Cátia Marques & Rita Alcazar Lisboa, APA, 19 de Dezembro de 2011 Centro

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O E. M. E. F. P R O F ª. D I R C E B O E M E R G U E D E S D E A Z E V E D O P

Leia mais

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento 1 I Prémio Jovens Talentos Regulamento 1. Introdução O presente concurso tem como objectivo estimular o aparecimento e divulgação de novos talentos, no domínio cultural e artístico, dos jovens Bracarenses

Leia mais

PLANO DE AÇÃO (AÇÕES E ATIVIDADES PREVISTAS) 2014/2015

PLANO DE AÇÃO (AÇÕES E ATIVIDADES PREVISTAS) 2014/2015 PLANO DE AÇÃO (AÇÕES E ATIVIDADES PREVISTAS) 2014/2015 ECO-ESCOLAS Numa fase inicial do Programa Eco-Escolas, priorizou-se a realização da Auditoria Ambiental, tendo-se organizado dois inquéritos (um mais

Leia mais

É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto.

É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. REDUZIR REUTILIZAR RECUPERAR RECICLAR A redução deve ser adaptada por

Leia mais

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL SOUZA,I.C. ;BUFAIÇAL,D.S.S;SANTOS,M.D.;ARANTES,S.S.;XAVIER,L.;FERREIRA,G.K.S; OLIVEIRA,B.A.;PAGOTTO,W.W.B.S.;SILVA,R.P.;SANTOS.L.G.;SANTOS.F.F.S.;FRANCO,R.

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2013/14

PLANO DE AÇÃO 2013/14 Tema Diagnóstico (situações a melhorar) Objetivo(s) Meta(s) Ações e Atividades Previstas Sensibilizar a comunidade escolar para a necessidade crescente de reutilização de materiais; PLANO DE AÇÃO 2013/14

Leia mais

CÂMARA MU NI CIPAL DE A ZAMBU JA. Centro de Educação Ambiental de Azambuja

CÂMARA MU NI CIPAL DE A ZAMBU JA. Centro de Educação Ambiental de Azambuja CÂMARA MU NI CIPAL DE A ZAMBU JA Centro de Educação Ambiental de Azambuja Página 2 Página 11 Índice Educação Ambiental.. 3 Centro de Educação Ambiental de Azambuja.... 4 Objetivos. 5 Atribuição visitas.

Leia mais

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Plano de Atividades Programa de Educação para a Sustentabilidade O Programa de Educação para a Sustentabilidade para o ano letivo 2014/2015 integra

Leia mais

Escola Secundária da Baixa da Banheira Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011

Escola Secundária da Baixa da Banheira Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011 CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011 Clube da Ciência, Ano Lectivo 2010/2011 1 . Tempo de aplicação do projecto Os trabalhos a desenvolver no âmbito do Clube da Ciência serão realizados ao longo do ano

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

Certificação e Monitorização de Edifícios Públicos Municipais em Cascais

Certificação e Monitorização de Edifícios Públicos Municipais em Cascais Certificação e Monitorização de Edifícios Públicos Municipais em Cascais TECNOFIL Workshop Municípios e Certificação Energética de Edifícios Lisboa, 18 Junho 2009 Objectivos A Agência Cascais Energia é

Leia mais

Gestão de Resíduos e Empreendedorismo nas Escolas. - Ano Lectivo 2010/2011 -

Gestão de Resíduos e Empreendedorismo nas Escolas. - Ano Lectivo 2010/2011 - Gestão de Resíduos e Empreendedorismo nas Escolas - Ano Lectivo 2010/2011 - Empreendedorismo como ensiná-lo aos nossos jovens? Contudo, e mesmo sendo possível fazê-lo, o espírito empresarial não é normalmente

Leia mais

RECICLA e FERTILIZA: dois exemplos de como transformar o lixo em recurso

RECICLA e FERTILIZA: dois exemplos de como transformar o lixo em recurso RECICLA e FERTILIZA: dois exemplos de como transformar o lixo em recurso No âmbito do PROJECTO PILOTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM O ENVOLVIMENTO

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Projetos temáticos 2 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco promover

Leia mais

PLANO DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO

PLANO DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO PLANO DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO ÍNDICE 1.- INTRODUÇÃO... 3 2.- ESPECIFICAÇÕES SOBRE AS OPERAÇÕES DE GESTÃO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO... 3 3.- PLANO DE PREVENÇÃO

Leia mais

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Preservação e Conservação A preservação é o esforço para proteger um ecossistema e evitar que ele seja modificado. Depende também da presença e ação do homem sobre

Leia mais

Perguntas mais frequentes

Perguntas mais frequentes Estas informações, elaboradas conforme os documentos do Plano de Financiamento para Actividades Estudantis, servem de referência e como informações complementares. Para qualquer consulta, é favor contactar

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO VOLUNTARIADO

REGULAMENTO INTERNO VOLUNTARIADO REGULAMENTO INTERNO DO VOLUNTARIADO REGULAMENTO Artigo 1.º Âmbito O presente regulamento visa definir as linhas orientadoras do grupo de voluntariado Marvila Voluntária, o qual tem como entidade promotora

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO O presente Regulamento pretende enquadrar as principais regras e linhas de orientação pelas quais se rege a atividade formativa da LEXSEGUR, de forma a garantir

Leia mais

REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2013/2014. Artigo 1º (Entidade reguladora)

REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2013/2014. Artigo 1º (Entidade reguladora) REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2013/2014 Artigo 1º (Entidade reguladora) A entidade reguladora da Escola de Futebol Os Afonsinhos é o departamento de futebol formação do Vitória Sport

Leia mais

Rede de Centros de Educação Ambiental

Rede de Centros de Educação Ambiental CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO PARQUE DE S. ROQUE Apresentação do Centro Situado num espaço privilegiado da zona oriental da Cidade, a Quinta da Lameira, hoje conhecida por Parque de S. Roque, constitui

Leia mais

25.11.2011 Jornal Oficial da União Europeia L 310/11

25.11.2011 Jornal Oficial da União Europeia L 310/11 PT 25.11.2011 Jornal Oficial da União Europeia L 310/11 DECISÃO DA COMISSÃO de 18 de Novembro de 2011 que estabelece regras e métodos de cálculo para verificar o cumprimento dos objectivos estabelecidos

Leia mais

Rede de Centros de Educação Ambiental CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO NÚCLEO RURAL -

Rede de Centros de Educação Ambiental CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO NÚCLEO RURAL - CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO NÚCLEO RURAL - PARQUE DA CIDADE Apresentação do Centro Integrando território das freguesias de Aldoar e Nevogilde, o Parque da Cidade é o maior parque urbano do país, inserido

Leia mais

Mod 10-381 rev 0. Manual de Boas Práticas Ambientais. Prestadores de Serviços de Manutenção de Ar Condicionado

Mod 10-381 rev 0. Manual de Boas Práticas Ambientais. Prestadores de Serviços de Manutenção de Ar Condicionado Mod 10-381 rev 0 Manual de Boas Práticas Ambientais Prestadores de Serviços de Manutenção de Ar Condicionado Mensagem do Conselho de Administração Mensagem do Conselho de Administração A implementação

Leia mais

PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO

PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO A palavra SUTENTABILIDADE, derivada de sustentável tem origem no latim "sustentare", que significa sustentar, apoiar, conservar. O conceito de sustentabilidade

Leia mais

Escola EB2 São João Baptista. Projecto de Preservação Ambiental. «Unidos Por Um Ambiente Melhor»

Escola EB2 São João Baptista. Projecto de Preservação Ambiental. «Unidos Por Um Ambiente Melhor» Escola EB2 São João Baptista Projecto de Preservação Ambiental «Unidos Por Um Ambiente Melhor» Professora Dinamizadora: Filomena Ramos 2010-2011 1 INTRODUÇÃO A intervenção do Homem sobre a Natureza, abate

Leia mais

REGULAMENTO PRÉMIO PRESTÍGIO DE SUSTENTABILIDADE

REGULAMENTO PRÉMIO PRESTÍGIO DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO PRÉMIO PRESTÍGIO DE SUSTENTABILIDADE Os Amigos do Cáster em parceria com a Câmara Municipal de Ovar criam o PRÉMIO PRESTÍGIO DE SUSTENTABILIDADE, inserido no âmbito do Programa Integrado de

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Lagoa As bases do enquadramento jurídico do voluntariado, bem como, os princípios que enquadram o trabalho de voluntário constam na Lei n.º 71/98,

Leia mais

ANJO DE NATAL - REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO

ANJO DE NATAL - REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO ANJO DE NATAL - REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO TEMA No âmbito do Programa de Educação Ambiental 2010/11, a Câmara Municipal de Oeiras, através do Departamento de Ambiente e Equipamento promove o concurso

Leia mais

1 - Publituris.pt, 30-09-2010, Publituris: ExpoQuintas em processo de certificação para "Green Event"

1 - Publituris.pt, 30-09-2010, Publituris: ExpoQuintas em processo de certificação para Green Event Revista de Imprensa 01-10-2010 Cascais Energia 1 - Publituris.pt, 30-09-2010, Publituris: ExpoQuintas em processo de certificação para "Green Event" 2 - Planeta Azul.pt, 27-09-2010, Caça Watts e Eco-famílias

Leia mais

Regulamento do Concurso de Reciclagem Recicla Papel e Plástico, Ganha uma Barraquinha para a Queima das Fitas do Porto 2015

Regulamento do Concurso de Reciclagem Recicla Papel e Plástico, Ganha uma Barraquinha para a Queima das Fitas do Porto 2015 Regulamento do Concurso de Reciclagem Recicla Papel e Plástico, Ganha uma Barraquinha para a Queima das Fitas do Porto 2015 Artigo 1.º Preâmbulo No âmbito da Queima das Fitas do Porto 2015 e da temática

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO JOVEM EQUIPA DE VIGILÂNCIA FLORESTAL 2015. Artigo 1º Âmbito e definição

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO JOVEM EQUIPA DE VIGILÂNCIA FLORESTAL 2015. Artigo 1º Âmbito e definição PROGRAMA DE VOLUNTARIADO JOVEM EQUIPA DE VIGILÂNCIA FLORESTAL 2015 Artigo 1º Âmbito e definição 1. As presentes normas instituem e regulam o Programa de Voluntariado Jovem para operacionalização da Equipa

Leia mais

Valor Ambiente Gestão e Administração de Resíduos da Madeira S.A. A Gestão dos Resíduos na Região Autónoma da Madeira

Valor Ambiente Gestão e Administração de Resíduos da Madeira S.A. A Gestão dos Resíduos na Região Autónoma da Madeira Valor Ambiente Gestão e Administração de Resíduos da Madeira S.A. A Gestão dos Resíduos na Região Autónoma da Madeira Valor Ambiente 2008 1 A Região Autónoma da Madeira Área 42,5 km 2 População residente

Leia mais

FÉRIAS DE VERÃO 2014

FÉRIAS DE VERÃO 2014 FÉRIAS DE VERÃO 2014 O Museu da Carris oferece ateliers didáticos, interdisciplinares e criativos, que vão motivar as suas crianças durante o período de férias de Verão! Há muito para aprender, descobrir

Leia mais

Visão Sustentável sobre o Desenvolvimento de Embalagens

Visão Sustentável sobre o Desenvolvimento de Embalagens Fórum Varejo Sustentável Alternativas de Embalagens no Varejo Visão Sustentável sobre o Desenvolvimento de Embalagens Eloísa E. C. Garcia CETEA / ITAL VISÃO DE SUSTENTABILIDADE Consumo Sustentável é saber

Leia mais

Visitas às Eco-Escolas. Auditorias de Qualidade do Programa. - Guião de preenchimento do inquérito -

Visitas às Eco-Escolas. Auditorias de Qualidade do Programa. - Guião de preenchimento do inquérito - Visitas às Eco-Escolas Auditorias de Qualidade do Programa - Guião de preenchimento do inquérito - NOTAS PRÉVIAS O presente documento serve de guião à aplicação da ficha de visita às Eco-Escolas fornecendo

Leia mais

"PANORAMA DA COLETA SELETIVA DE LIXO NO BRASIL"

PANORAMA DA COLETA SELETIVA DE LIXO NO BRASIL Reciclagem e Valorizaçã ção o de Resíduos Sólidos S - Meio Ambiente UNIVERSIDADE DE SÃO S O PAULO "PANORAMA DA COLETA SELETIVA DE LIXO NO BRASIL" Associação sem fins lucrativos, o CEMPRE se dedica à promoção

Leia mais

PROGRAMA BOLSA DE VOLUNTARIOS DO INSTITUTO POLITECNICO DE PORTALEGRE. Presidente IPP

PROGRAMA BOLSA DE VOLUNTARIOS DO INSTITUTO POLITECNICO DE PORTALEGRE. Presidente IPP PROGRAMA BOLSA DE VOLUNTARIOS DO INSTITUTO POLITECNICO DE PORTALEGRE 30 10 2013 Presidente IPP 0 Considerando que o Instituto Politécnico de Portalegre adiante designada por IPP prossegue fins do cumprimento

Leia mais

PPEC 2013-2014 Plano de Promoção da Eficiência Energética no Consumo de Energia Eléctrica. Auditoria Energética para Escolas

PPEC 2013-2014 Plano de Promoção da Eficiência Energética no Consumo de Energia Eléctrica. Auditoria Energética para Escolas PPEC 2013-2014 Plano de Promoção da Eficiência Energética no Consumo de Energia Eléctrica Auditoria Energética para Escolas Objectivo da Medida As Auditorias Energéticas para Escolas faz parte de um conjunto

Leia mais

25 julho'15 RIO SADO DESCIDA. Partida às 09h30 Moinho de Maré da Mourisca. Participe com a família ou amigos!

25 julho'15 RIO SADO DESCIDA. Partida às 09h30 Moinho de Maré da Mourisca. Participe com a família ou amigos! DESCIDA DO RIO SADO Moinho de Maré da Mourisca ao Parque Urbano de Albarquel 25 julho'15 Partida às 09h30 Moinho de Maré da Mourisca Participe com a família ou amigos! Inscrições gratuitas: jogodosado@gmail.com

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PLANETA GRINY A arte de reciclar

REGULAMENTO DO CONCURSO PLANETA GRINY A arte de reciclar REGULAMENTO O CONCURSO PLANETA GRINY A arte de reciclar A GCI, em parceria com a Fuel, co-produção da NIU e com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, organizam em setembro de 2014, no Jardim da Estrela

Leia mais

O Caderno da Compostagem

O Caderno da Compostagem O Caderno da Compostagem A publicação do Guia da Compostagem, que colocamos à sua disposição. constitui mais um elemento no domínio da sensibilização e educação ambiental, que procura incentivar uma maior

Leia mais

CONCURSO DE CRIAÇÃO DE SPOT PROMOCIONAL

CONCURSO DE CRIAÇÃO DE SPOT PROMOCIONAL CONCURSO DE CRIAÇÃO DE SPOT PROMOCIONAL ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE PARA TODOS REGULAMENTO Artigo 1º OBJECTIVO O presente concurso tem como objectivo sensibilizar os alunos do Ensino Secundário e a comunidade

Leia mais

CONCURSO PARA A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO ANO INTERNACIONAL DA LUZ

CONCURSO PARA A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO ANO INTERNACIONAL DA LUZ CONCURSO PARA A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO 2015 ANO INTERNACIONAL DA LUZ Comissão Nacional da UNESCO ; u r l: h t t p : / / w w w. u n e s c o p o r t u g a l. m n e. p t Concurso para a Rede

Leia mais

Regulamento Ser Cientista

Regulamento Ser Cientista 1 Regulamento Ser Cientista 1- Objetivos 1.1 - "Ser Cientista" é um programa que tem por objetivo proporcionar aos alunos do ensino secundário uma aproximação à realidade da investigação científica pela

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO DE ACÇÃO 2009/2013

PLANO ESTRATÉGICO DE ACÇÃO 2009/2013 ESCOLA SECUNDÁRIA DE VALONGO PLANO ESTRATÉGICO DE ACÇÃO 2009/2013 SALA DE ESTUDO ORIENTADO 2009/2013 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 PRIORIDADES... 4 OBJECTIVOS DA SALA DE ESTUDO ORIENTADO... 5 Apoio Proposto...

Leia mais

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA 1º PERÍODO TEMAS / CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS O ALUNO DEVERÁ SER CAPAZ DE: BLOCOS (90 min) ALGUMAS SUGESTÕES DE EXPERIÊNCIAS

Leia mais

CARTILHA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIVIRTA-SE E APRENDA SOBRE A RECICLAGEM E AS VANTAGENS DAS EMBALAGENS LONGA VIDA U M P RO J E TO

CARTILHA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIVIRTA-SE E APRENDA SOBRE A RECICLAGEM E AS VANTAGENS DAS EMBALAGENS LONGA VIDA U M P RO J E TO CARTILHA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIVIRTA-SE E APRENDA SOBRE A RECICLAGEM E AS VANTAGENS DAS EMBALAGENS LONGA VIDA U M P RO J E TO O PRIMEIRO PASSO PARA APRENDER A RECICLAR É CONHECER QUAIS MATERIAIS SÃO

Leia mais

P R O G R A M A D E E D U C A Ç Ã O A M B I E N T A L

P R O G R A M A D E E D U C A Ç Ã O A M B I E N T A L P R O G R A M A D E E D U C A Ç Ã O A M B I E N T A L SINES 2015/2016 ÍNDICE INTRODUÇÃO EDITORIAL METODOLOGIA VISUALIZAÇÂO DE FILME AMBIENTAL VISITA À AMBILITAL HORTAS VERTICAIS VERMICOMPOSTAGEM RECICLAGEM

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013 Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS. 10 de Maio de 2014 Dr. Domingos Saraiva Presidente da Direção da EGSRA

A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS. 10 de Maio de 2014 Dr. Domingos Saraiva Presidente da Direção da EGSRA A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS 10 de Maio de 2014 Dr. Domingos Saraiva Presidente da Direção da EGSRA Surge da vontade dos Sistemas Intermunicipais, que até então se representavam

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL

REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL Preâmbulo O Município de Setúbal tem procurado intervir em diversos campos, no sentido de proporcionar a satisfação de um conjunto de necessidades

Leia mais

Certificação da Qualidade ISO 9001 : 2003

Certificação da Qualidade ISO 9001 : 2003 Certificação da Qualidade ISO 9001 : 2003 DATAS A definir (assim que seja atingido o número mínimo de inscrições) HORÁRIO Pós-Laboral, à 3ª, 4ª e 5ª, das 19h00 às 23h00 ou Sábado, das 9h00 às 13h00 e das

Leia mais

SISTEMA DE APROVEITAMENTO ENERGÉTICO DE BIOGÁS

SISTEMA DE APROVEITAMENTO ENERGÉTICO DE BIOGÁS SISTEMA DE APROVEITAMENTO ENERGÉTICO DE BIOGÁS Sistema multimunicipal de valorização e tratamento de resíduos sólidos urbanos da margem Sul do Tejo Vitor Pascoal Martins Objectivos Conhecer o sistema multimunicipal

Leia mais

Regulamento da 1ª Mostra/Venda Ordem para Criar!

Regulamento da 1ª Mostra/Venda Ordem para Criar! Regulamento da 1ª Mostra/Venda Ordem para Criar! (escultura, pintura, fotografia, instalação, vídeo, joalharia, moda,...) Armazém das Artes 1,2,3 e 4 de Dezembro de 2011 quinta-feira, sexta-feira, sábado

Leia mais

PROJETO PLANETA NA MENTE, CONSUMO CONSCIENTE!

PROJETO PLANETA NA MENTE, CONSUMO CONSCIENTE! PROJETO PLANETA NA MENTE, CONSUMO CONSCIENTE! ENFOQUE De acordo com o dia mundial sem compras, 27 de novembro de 2012, criamos o PLANETA NA MENTE, CONSUMO CONSCIENTE!. Trata-se de uma Campanha que tem

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DA LIPOR

REGULAMENTO INTERNO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DA LIPOR REGULAMENTO INTERNO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DA LIPOR 1 1. Considerações Gerais A Lipor, Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, com sede em Baguim do Monte, concelho de Gondomar,

Leia mais

Rede de Centros de Educação Ambiental CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA QUINTA DO COVELO

Rede de Centros de Educação Ambiental CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA QUINTA DO COVELO CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA QUINTA DO COVELO Apresentação do Centro Há perto de 3 séculos, a Quinta do Covelo tinha o nome de Lindo Vale, ou Bela Vista. No século XIX foi comprada por um comerciante,

Leia mais

Ser inteligente é reciclar. Mais além do SMART

Ser inteligente é reciclar. Mais além do SMART Recycla Ser inteligente é reciclar Mais além do SMART Recycla O presente Recycla é um novo conceito de gestão de resíduos urbanos que recorre a novas tecnologias aplicadas aos produtos de recolha, para

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º3 /2009. Política de Cidades - Parcerias para a Regeneração Urbana. Programas integrados de criação de Eco-Bairros

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º3 /2009. Política de Cidades - Parcerias para a Regeneração Urbana. Programas integrados de criação de Eco-Bairros ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º3 /2009 Política de Cidades - Parcerias para a Regeneração Urbana Programas integrados de criação de Eco-Bairros 1. ENQUADRAMENTO GERAL A Autoridade de Gestão do Programa Operacional

Leia mais

PROJECTO PEDAGÓGICO O PLANETA TERRA. Ano Lectivo 2010/2011 COLÉGIO DA QUINTA INGLESA

PROJECTO PEDAGÓGICO O PLANETA TERRA. Ano Lectivo 2010/2011 COLÉGIO DA QUINTA INGLESA PROJECTO PEDAGÓGICO O PLANETA TERRA Ano Lectivo 2010/2011 COLÉGIO DA QUINTA INGLESA [ PROJECTO PEDAGÓGICO] 2010/2011 PROJECTO PEDAGÓGICO Levantamento Teórico Este projecto foi concebido para alargar os

Leia mais

A sensibilização ambiental no sector dos resíduos como ferramenta de suporte ao Desenvolvimento Sustentável

A sensibilização ambiental no sector dos resíduos como ferramenta de suporte ao Desenvolvimento Sustentável A sensibilização ambiental no sector dos resíduos como ferramenta de suporte ao Desenvolvimento Sustentável ENQUADRAMENTO A GESTÃO DE RESÍDUOS A SENSIBILIZAÇÃO PARA OS NOVOS HÁBITOS SUSTENTÁVEIS AVALIAÇÃO

Leia mais

Regulamento Oferta Guarda de Criança Centro Comercial Dolce Vita Coimbra

Regulamento Oferta Guarda de Criança Centro Comercial Dolce Vita Coimbra Regulamento Oferta Guarda de Criança Centro Comercial Dolce Vita Coimbra O Dolce Vita Coimbra, através da APLICAÇÃO URBANA VI INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO, S.A.) pessoa coletiva e matrícula nº 504 840 789,

Leia mais