ÁREA DA AUTONOMIA. Objectivos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÁREA DA AUTONOMIA. Objectivos"

Transcrição

1 ÁREA DA AUTONOMIA Ser autónomo ao nível da alimentação Preparar o seu lanche: barrar fatias de pão Descascar fruto: banana Esmagar a banana Comer o iogurte sem apoio ACTIVIDADE 1: Quais são os frutos iguais? Professora: Aponta os frutos que são iguais. Ajuda verbal: a professora diz à criança: é amarelo fino ACTIVIDADE 2: Onde está a banana descascada? Professora: Aponta a banana que está descascada. Ajuda verbal: a professora diz à criança: é onde está mão A criança aponta com o dedo indicador a imagem que tem a banana. A criança aponta com o dedo indicador a imagem que tem a mão a descascar a banana. Ser autónomo ao nível da higiene pessoal Reconhecer se a roupa está pelo direito Colocar a camisola de forma correcta para depois a vestir Tentar vestir o casaco sem ajuda Pedir para fazer xixi através de gesto Lavar as mãos sem esquecer o dorso Ir buscar a escova, pasta e copo para lavar os dentes Colocar a pasta na escova Escovar os dentes Encher o copo Encher a boca com água sem engolir Desabotoar ACTIVIDADE 3: O que veste o menino? Professora: Aponta a roupa que o menino pode vestir. Ajuda verbal: a professora diz à criança: as meninas costumam vestir saias as meninas costumam usar cor-de-rosa ACTIVIDADE 4: O que serve para calçar? Professora: Aponta os objectos que servem para calçar. Ajuda verbal: a professora diz à criança: os óculos servem para ver o boné e o chapéu protegem do sol ACTIVIDADE 5: Qual a ordem correcta? Professora: Quando vamos à casa de banho o que fazemos em primeiro lugar? Aponta as imagens, uma de cada vez, na ordem correcta. Professora: Aponta os objectos que servem para calçar. Ajuda verbal: a professora diz à criança: os óculos servem para ver o boné e o chapéu protegem do sol A criança aponta com o dedo indicador as seguintes imagens: calças, camisola, sapatilhas, boné, meias. A criança aponta com o dedo indicador as seguintes imagens: botas, sandálias, chinelos, sapatos, sapatilhas. A criança aponta em primeiro lugar a sanita, depois o papel higiénico, depois a imagem que se refere ao lavar das mãos, e por fim a imagem que se refere ao secar das mãos com uma toalha.

2 74 ÁREA DA SOCIALIZAÇÃO Relacionar-se adequadamente com os adultos Cumprimentar os pares Ajudar o adulto em tarefas simples Pedir ajuda quando necessita ACTIVIDADE 6: Cumprimentar. Professora: Quando chegas à escola, de manhã, o que deves dizer? Aponta com o dedo. Ajuda verbal: a professora diz à criança: é o menino que está a rir-se A criança aponta com o dedo indicador a imagem que se refere ao olá. Seguir ordens dos adultos ACTIVIDADE 7: Pôr a mesa para comer. Professora: Aponta com o dedo aquilo que devemos pôr na mesa quando vamos comer. Ajuda verbal: a professora diz à criança: a escova serve para pentear o lápis serve para escrever o livro serve para ler o boné serve para proteger a cabeça do sol A criança aponta com o dedo indicador as seguintes imagens: mesa, toalha, louça, pratos, faca, garfo, copos, guardanapo, talheres, água, colher, pão. Comportar-se adequadamente em situações sociais Obedecer a regras de grande grupo Arrumar o material no lugar certo Aprender a adaptar-se a novas situações Realizar até ao fim actividades orientadas Realiza as tarefas com o mínimo de ajuda física ACTIVIDADE 8: Pinta as imagens correctas. Professora: Aponta com o dedo as imagens que correspondem às situações correctas. Ajuda verbal: para as duas primeiras imagens, a professora diz à criança: os meninos estão a brincar à bola na estrada, perto dos carros os outros meninos estão a passar na passadeira para não serem atropelados (A professora explica à criança que não se deve brincar na estrada, perto dos carros, pois podem ser atropelados e depois vão para o hospital. Pretende-se que a criança compreenda a importância das passadeiras ao atravessar a estrada.) Para a terceira e quarta imagens, a professora diz à criança: Numa das salas está tudo arrumado, na outra está tudo fora do sítio as mesas estão fora do sítio, há lixo no chão A professora explica à criança a importância de se manter a sala de aulas limpa e arrumada. Para isso, todos os materiais devem ser guardados no sítio depois de serem utilizados) A criança aponta com o dedo indicador as imagens que correspondem às situações correctas: no primeiro caso, as crianças que utilizam a passadeira para passar a rua; no segundo caso, a sala de aulas que está arrumada. A criança pinta cada uma destas imagens ao seu gosto, mas com a supervisão da professora.

3 ÁREA DA EXPRESSÃO MOTORA Psicomotricidade Manipular correctamente objectos do quotidiano Melhorar a coordenação óculo-manual Fazer a preensão correcta do lápis (pinça) Utilizar a tesoura Unir pontos Desenhar figuras: círculo, linha horizontal, linha vertical Pintar dentro de contornos Colar ACTIVIDADE 9: Pinta a imagem. Professora: Pinta esta casa com lápis de cores. Ajuda física: a professora agarra a mão da criança e ajuda-a a colocar o lápis correctamente nos dedos; a professora ajuda a criança a seleccionar os lápis de cor. Ajuda verbal: a professora diz à criança: podes pintar o telhado de vermelho a porta de castanho. ACTIVIDADE 10: Fazer uma flor em papel. Professora: Vamos fazer uma flor em papel. Ajuda física: a professora mostra à criança como deve recortar as tiras de papel; a professora agarra a mão da criança, ajuda-a a posicionar a tesoura nos dedos e a recortar as tiras de papel. Ajuda verbal: a professora diz à criança: repara como eu faço para recortar A criança pinta a casa dentro dos contornos e posiciona correctamente o lápis nos dedos. A criança utiliza a tesoura para recortar. Recortar Rasgar ACTIVIDADE 11: Completa as figuras a tracejado. Professora: Vamos completar as figuras unindo os tracinhos. Ajuda física: a professora agarra a mão da criança e ajuda-a a colocar o lápis correctamente nos dedos; a professora ajuda a criança a unir o tracejado. Ajuda verbal: a professora diz à criança: deves unir os tracinhos sem levantar o lápis A criança completa as figuras sem sair do tracejado e de preferência sem levantar o lápis.

4 ÁREA DA LINGUAGEM Desenvolver a capacidade de comunicação Saber escutar e prestar atenção a discursos de pequena extensão Identificar objectos, animais, alimentos, etc., através de imagens ou reais Identificar os personagens de histórias trabalhadas ACTIVIDADE 12: A história da lebre e do cágado. Professora: Vais ouvir uma história com muita atenção Ajudas físicas e verbais: a professora lê a história à criança e aponta na folha as imagens que identificam as personagens (a lebre e o cágado). ACTIVIDADE 13: Quadros de comunicação Mostrar à criança os quadros de comunicação e explicar-lhe o conteúdo. Verificar se a criança utiliza os quadros/símbolos para comunicar. A criança aponta no conjunto dos animais (pássaro, gato, cão, cágado leão, cobra, borboleta, joaninha, lebre) a lebre e o cágado. A criança recorre, por iniciativa própria, aos quadros de comunicação para comunicar com os pares. Compreensão oral Fazer uma abordagem à escrita Utilizar os símbolos na vertente de escolha Utilizar o símbolo para passar mensagem Compreender a importância e funções da escrita Reconhecer palavras Reconhecer o seu nome completo Reconhecer o nome das irmãs Reconhecer o nome dos pais ACTIVIDADE 14: Liga as imagens às vogais iniciais. Professora: Observa as imagens e depois liga cada uma delas à sua vogal. Ajuda física: a professora faz um círculo em volta da vogal inicial de cada palavra. Ajuda verbal: a professora diz à criança: repara como esta letra é igual a esta (aponta) ACTIVIDADE 15: Jogo das palavras. Professora: Lança o dado para jogares Ajuda física: a professora mostra à criança como lançar o dado ajuda-a a contar o número de casas e a avançar no jogo. Ajuda verbal: a professora diz à criança: depois de lançares o dado, contamos o número que te saiu e depois avançamos as casas Onde calhares deves dizer a palavra que te saiu (a professora pode improvisar uns pinos de jogo com objectos pequenos que tenha na sala. Exs: pequenas folhas com o nome dos jogadores). A criança une, com um traço, cada uma das imagens à respectiva vogal inicial. A criança lança os dados, conta o número de pontos que lhe saiu, conta as casas e avança. O jogo deve ser feito com pelo menos dois jogadores (um deles pode ser a professora ou outra criança) para que a criança perceba que tem de esperar pela sua vez para poder jogar. Em cada casa onde calhar, a criança verbaliza o nome da imagem. Reconhecer o nome dos colegas Ordenar as letras do seu 1.º nome Ordenar o seu nome completo Escrever o seu nome no computador ACTIVIDADE 16: Reconhecer palavras. Professora: Observa as imagens e depois faz a ligação (ou aponta) entre as imagens/palavras e as palavras. Ajuda física: a professora exemplifica mostrando à criança, por exemplo, que a palavra cão é igual à que está escrita por debaixo da imagem do cão. Ajuda verbal: a professora diz à criança: deves ver bem quais são as palavras iguais A criança liga (ou aponta) as palavras que têm grafia igual.

5 ÁREA DA MATEMÁTICA Saber construir noções matemáticas Fazer seriações e ordenação de objectos Formar conjuntos de acordo com um critério Identificar e reconhecer formas Identificar números até 3 ACTIVIDADE 17: Quantas maçãs vês? Professora: Observa as imagens e conta as maçãs. com o dedo indicador cada uma das maçãs e as conte. Ajuda verbal: a professora diz à criança: conta pelos meus dedos uma maçã, duas maçãs ACTIVIDADE 18: O que está a mais? Professora: Aponta com o dedo os frutos amarelos aponta com o dedo os frutos vermelhos. com o dedo indicador os frutos amarelos, e depois os frutos vermelhos. Ajuda verbal: a professora diz à criança: a banana e o limão são amarelos a maçã e o morango são vermelhos. A criança responde duas maçãs (por exemplo, através dos dedos). A criança aponta os diferentes frutos de acordo com o critério da cor. ACTIVIDADE 19: Do maior ao mais pequeno. Professora: Ordena do lápis maior até ao mais pequeno com o dedo indicador o lápis maior e assim sucessivamente. Ajuda verbal: a professora pode colocar três lápis em cima da mesa, de diferentes tamanhos, e dizer à criança: repara como o comprimento deste é maior do que aquele A criança aponta cada um dos lápis, do maior até ao mais pequeno.

6 ÁREA COGNITIVA / CONHECIMENTO DO MUNDO Desenvolver o conhecimento do seu próprio corpo Identificar em si o cotovelo Identificar em si o ombro Identificar em si o peito Identificar em si o joelho Registar gramaticalmente o corpo humano Registar graficamente o corpo humano: - cara (olhos ); - tronco; - braços; - pernas. ACTIVIDADE 20: Aponta em ti. Professora: Aponta em ti o cotovelo, o ombro, o peito e o joelho no seu corpo com o dedo indicador as diferentes partes do corpo. Ajuda verbal: a professora pode exemplificar no seu corpo e dizer à criança para repetir o gesto. ACTIVIDADE 21: Recorta as palavras e cola-as no sítio certo. Professora: Vamos recortar estas palavras e colá-las no sítio certo Primeiro, aponta em ti a cabeça, depois o tronco e por fim os membros. no seu corpo com o dedo indicador as diferentes partes do corpo. Ajuda verbal: a professora pode exemplificar no seu corpo e dizer à criança para repetir o gesto. A criança aponta em si o cotovelo, o ombro, o peito e o joelho. A criança recorta, em primeiro lugar, as palavras. Depois aponta em si o cotovelo, o ombro, o peito e o joelho. Por fim, cola as palavras no sítio certo. Desenvolver o conhecimento do mundo que o rodeia Associar uma rotina: - à manhã; - à tarde; - à noite. Identificar as cores: - verde; - vermelho; - amarelo; - azul. ACTIVIDADE 22: O que comes de manhã e à noite? Professora: Aponta o que comes de manhã e o que comes à noite com o dedo indicador a imagem que corresponde ao pequeno-almoço e depois a imagem que corresponde ao jantar. Ajuda verbal: a professora pode explicar à criança que quando o sol nasce é o começo de um novo dia, e que o sol nasce de manhã, a altura do dia em que devemos tomar o pequeno-almoço (a professora pode explicar à criança a importância de fazer uma boa alimentação). Depois explica à criança que quando o sol se esconde surge a noite, a altura de regressar a casa da escola e de jantar. ACTIVIDADE 23: Pinta com a cor certa. Professora: Vamos pintar a maçã, a banana, a nuvem e a folha com as cores certas. Ajuda física: A professora selecciona previamente as cores (vermelho, amarelo, azul e verde) e mostra à criança como pintar dentro do risco. Ajuda verbal: A professora diz à criança que a maçã é vermelha, a banana amarela, a nuvem azul e a folha verde. A criança aponta o pequeno-almoço como sendo uma actividade que se faz de manhã, e depois aponta o jantar como sendo uma actividade que se faz à noite. A criança associa correctamente as cores às diferentes imagens.

ACTIVIDADES: NOTA: A utilização destes símbolos em documentos impressos e electrónicos encontra-se protegida por copyright:

ACTIVIDADES: NOTA: A utilização destes símbolos em documentos impressos e electrónicos encontra-se protegida por copyright: ACTIVIDADES: Actividade 1 Quais são os frutos iguais? Actividade 2 Onde está a banana descascada? Actividade 3 O que veste o menino? Actividade 4 O que serve para calçar? Actividade 5 Qual a ordem correcta?

Leia mais

GRUPOS NIVEL SUBNÍVEL INSTRUÇÃO RESPOSTA

GRUPOS NIVEL SUBNÍVEL INSTRUÇÃO RESPOSTA JOGO 1 NIVEL 1 Exemplos de instruções e respostas que podem ser utilizadas nos oito contextos. CONTEXTUALIZAÇÃO DESENVOLVER A COMPREENSÃO SEMÂNTICA AUMENTO DO VOCABULÁRIO VISUAL IDENTIFICAÇÃO DE ELEMENTOS

Leia mais

Centro de Desenvolvimento Infantil Estimulopraxis

Centro de Desenvolvimento Infantil Estimulopraxis Centro de Desenvolvimento Infantil Estimulopraxis Janeiro de 2013 Este documento tem como objectivo ajudar as pessoas mais próximas do GB a complementar o trabalho executado ao longo das sessões de Reabilitação

Leia mais

Está na hora do meu filho

Está na hora do meu filho Está na hora do meu filho ter maior autonomia. Junho de 2013 STEDIM A CRIANÇA COM NECESSIDADES ESPECIAIS DIFICULDADES INDEPENDÊNCIA/AUTONOMIA GRANDE PROTEÇÃO FAMILIAR SERVIÇOS DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM

Leia mais

CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Agrupamento de Vale de Ovil Escola Básica e Secundária do Vale de Ovil Código 345702 CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação é qualitativa e contínua com o objectivo de reconhecer

Leia mais

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão Estações do Ano Procedimentos com ArteVerão Faixas de Verão (3º Dia) Leia o livro da turma No Verão. Discuta brevemente as coisas que acontecem no verão. Depois distribua folhas de papel branco para que

Leia mais

Nome do Aluno: Maria de Fátima Rodrigues Ferreira Data: 21/03/2012. Planificação Diária. Projectos /Temáticas: Primavera

Nome do Aluno: Maria de Fátima Rodrigues Ferreira Data: 21/03/2012. Planificação Diária. Projectos /Temáticas: Primavera Nome do Aluno: Maria de Fátima Rodrigues Ferreira Data: 21/03/2012 Planificação Diária Projectos /Temáticas: Primavera Tempo Áreas de Conteúdos e conteúdos específicos 9:00 Formação Pessoal e Social. Domínio

Leia mais

Programa para promover as competências numéricas

Programa para promover as competências numéricas Programa para promover as competências numéricas Luísa Cotrim, Teresa Condeço ACTIVIDADES PARA PROMOVER A LINGUAGEM E O AMBIENTE MATEMÁTICO EM IDADE PRECOCE A experiência do numérico nas actividades quotidianas

Leia mais

CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013. Telef: 238490000 Fax: 238490003 Av. Cidade da Covilhã Apto. 52 6290-322 Gouveia - www.abpg.

CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013. Telef: 238490000 Fax: 238490003 Av. Cidade da Covilhã Apto. 52 6290-322 Gouveia - www.abpg. CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013 Unidade 1 Vamos à escola PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2012/2013 Unidade 2 Uma árvore de Natal muito familiar Mês: Outubro/Novembro/Dezembro Objetivos

Leia mais

FICHA DE DESENVOLVIMENTO Pré-Escolar - dos 3 aos 4 anos

FICHA DE DESENVOLVIMENTO Pré-Escolar - dos 3 aos 4 anos Centro Paroquial de Assistência de Santa Maria de Belém Abrigo Infantil de Santa Maria de Belém FICHA DE DESENVOLVIMENTO Pré-Escolar - dos 3 aos 4 anos 1. Período de Adaptação Observações: 1º Trimestre

Leia mais

Teste de diagnóstico de Português Língua Não Materna. Alunos do primeiro e do segundo anos do Ensino Básico

Teste de diagnóstico de Português Língua Não Materna. Alunos do primeiro e do segundo anos do Ensino Básico Teste de diagnóstico de Português Língua Não Materna Alunos do primeiro e do segundo anos do Ensino Básico Este trabalho foi desenvolvido pelo grupo Língua e Diversidade Linguística do Instituto de Linguística

Leia mais

PLANEJAMENTO IDENTIDADE

PLANEJAMENTO IDENTIDADE Professora: Clévis Appio PLANEJAMENTO IDENTIDADE Planejamento: Atividades envolvendo o nome Competências Leitura, escrita, oralidade e análise linguística. Objetivos Estratégias em Língua Portuguesa (contemplando

Leia mais

Escola: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS

Escola: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS e Comunicação Formação Pessoal e Social Escola: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS Nome: Idade: 3 anos Sala: Educação pré-escolar Ano letivo / 1º período Assiduidade Presenças: Faltas: Sabe o seu primeiro nome.

Leia mais

Sentido de número e visualização no pré escolar e primeiros anos

Sentido de número e visualização no pré escolar e primeiros anos no pré escolar e primeiros anos Cenfores 2009 As relações mais, menos e o mesmo que Estes conceitos são as relações mais básicas para o conceito de número no seu aspecto mais global e a criança começa

Leia mais

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS 1º ANO A 06 07 2015 VAMOS RELEMBRAR ALGUMAS ATIVIDADES QUE APRENDEMOS DURANTE AS AULAS? LEIA E IDENTIFIQUE CADA SÍLABA DOS QUADROS ABAIXO, DEPOIS RECORTE E COLE UMA FIGURA QUE INICIE COM A SÍLABA E ESCREVA

Leia mais

Histórias em Sequência

Histórias em Sequência Histórias em Sequência Objetivo Geral Através das histórias em sequência fazer com que os alunos trabalhem com a oralidade, escrita, causalidade e vivências pessoais. Objetivos Específicos Trabalho envolvendo

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Critérios Gerais de Avaliação Educação Pré-Escolar 2014/15 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ-ESCOLAR A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática educativa em cada nível de educação e

Leia mais

Aprender... Verónica & Ricardo 29 Outubro 2011. Brincando

Aprender... Verónica & Ricardo 29 Outubro 2011. Brincando Aprender... Verónica & Ricardo 29 Outubro 2011 Brincando A Cigana - Caravaggio Vamos colorir??? Reparaste qual o tema do nosso casamento? Estavas desatento? Pois é, hoje falámos de pintura. Que tal fazermos

Leia mais

Programa de Formação Contínua em Matemática para Professores dos 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico 2009-2010. Tarefa: As roupas do Tomás

Programa de Formação Contínua em Matemática para Professores dos 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico 2009-2010. Tarefa: As roupas do Tomás Programa de Formação Contínua em Matemática para Professores dos 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico 2009-2010 Tarefa: As roupas do Tomás ESE/IPS 8 de Julho de 2010 Enquadramento Curricular: Tema: Números

Leia mais

A escola começa. Eu tenho sumo diz Sadie e uma maçã. Eu também tenho sumo diz Sam e uma laranja...e

A escola começa. Eu tenho sumo diz Sadie e uma maçã. Eu também tenho sumo diz Sam e uma laranja...e A escola começa No PRIMEIRO dia de escola, Sadie e a mãe encontram Sam e o pai. Estou entusiasmada! diz Sadie, aos saltos para cima e para baixo. Eu estou nervoso diz Sam, apertando com força a mão do

Leia mais

Documento de apoio à correção das fichas de avaliação

Documento de apoio à correção das fichas de avaliação Documento de apoio à correção das fichas de avaliação ARS NORTE, I.P. Departamento de Saúde Pública PRESSE: Caderno PRESSE 1º Ciclo O presente documento é um instrumento de apoio aos professores titulares

Leia mais

A execução da tarefa poderá ser feita pelos alunos individualmente, não sendo conveniente formarem-se grupos.

A execução da tarefa poderá ser feita pelos alunos individualmente, não sendo conveniente formarem-se grupos. Tarefa Material: Tarefa Fotocópia do triângulo e quadrado que servem de base aos origamis Material de escrita (lápis, marcadores vermelho, azul, amarelo e verde) Tesoura Sugestões metodológicas para apresentação

Leia mais

CENTRO DE FORMAÇÃO DO SINDICATO DOS PROFESSORES DA MADEIRA. Registo Escrito de Avaliação

CENTRO DE FORMAÇÃO DO SINDICATO DOS PROFESSORES DA MADEIRA. Registo Escrito de Avaliação CENTRO DE FORMAÇÃO DO SINDICATO DOS PROFESSORES DA MADEIRA Registo Escrito de Avaliação ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÃO E RECUPERAÇÃO PARA ALUNOS COM DIFICULDADES EM CONTEXTO ESCOLAR: DIFICULDADES COMPORTAMENTAIS

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A ESCOLA

ORIENTAÇÕES PARA A ESCOLA ALUNOS COM ACONDROPLASIA: ORIENTAÇÕES PARA A ESCOLA Orientações gerais O principal objetivo é a padronização, por isso há que tentar que as adaptações sejam úteis e utilizáveis por todos e não apenas pelo

Leia mais

Controlar a caligrafia 4/5 ANOS. Dos pontos à linha. Linhas e decoração. Da linha à letra. Para fazer em casa

Controlar a caligrafia 4/5 ANOS. Dos pontos à linha. Linhas e decoração. Da linha à letra. Para fazer em casa A IT R C S E E D O N R E O MEU CAD Controlar a caligrafia 4/5 ANOS Dos pontos à linha Linhas e decoração Da linha à letra Para fazer em casa 2 Da escola à casa Da escola à casa Caros pais: A aprendizagem

Leia mais

QUESTIONÁRIO UNIVERSIDADE DO MINHO INSTITUTO DE ESTUDOS DA CRIANÇA MESTRADO EM ESTUDOS DA CRIANÇA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DO MEIO AMBIENTE

QUESTIONÁRIO UNIVERSIDADE DO MINHO INSTITUTO DE ESTUDOS DA CRIANÇA MESTRADO EM ESTUDOS DA CRIANÇA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DO MEIO AMBIENTE QUESTIONÁRIO UNIVERSIDADE DO MINHO INSTITUTO DE ESTUDOS DA CRIANÇA MESTRADO EM ESTUDOS DA CRIANÇA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DO MEIO AMBIENTE INVESTIGADORA: ISABEL ALVES ESTEVES ORIENTADORA: DOUTORA ZÉLIA ANASTÁCIO

Leia mais

NOSSA SAÚDE. Ministério da Educação e Cultura. Com o apoio do povo do Japão

NOSSA SAÚDE. Ministério da Educação e Cultura. Com o apoio do povo do Japão A HIGIENE E A NOSSA SAÚDE Ministério da Educação e Cultura Com o apoio do povo do Japão O QUE SÃO CUIDADOS DE HIGIENE? É tudo o que fazemos para cuidar da limpeza do nosso corpo, como tomar banho, lavar

Leia mais

PROGRAMA PAINT: APRENDE A PINTAR

PROGRAMA PAINT: APRENDE A PINTAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO II Tutoriais para alunos PROGRAMA PAINT: APRENDE A PINTAR Equipa da BE Ano Lectivo 2010/2011 1º Passo: Entrar no Programa Para entrar neste programa faz um clique com o botão

Leia mais

ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA

ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA 1 Mês: Sucção vigorosa Levanta a cabeça e rasteja as pernas, se deitado de frente Sustenta a cabeça momentaneamente Preensão de objetos que vão à mão Aquieta-se com

Leia mais

Actividades familiares

Actividades familiares Actividades familiares PASSóteste Este jogo pode ser jogado por 2 a 4 jogadores, tendo como personagens passíveis de serem escolhidas os quatro amigos protagonistas da colecção de livros infantis ilustrados

Leia mais

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo.

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo. Centro Educacional Mundo do Saber Maternal II Ano Letivo: 2013 Tema: A fazenda do tio Chico Professora: Heloiza Regina Gervin Plano Anual Eu sou tio Chico, um menino muito esperto e que adora brincar e

Leia mais

Instrumento de Intervenção

Instrumento de Intervenção UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA ANEXO Instrumento de Intervenção Ana Isabel Mendes Codeço 2010 Planeamento da Sessão nº. 1 Data: 04/03/2010 Objectivo Geral: Desenvolver a

Leia mais

E-book. Passo-a-Passos Pintura em Madeira

E-book. Passo-a-Passos Pintura em Madeira E-book Passo-a-Passos Pintura em Madeira 1 Pintura em Madeira CAIXA COM ROSA Material necessário Pincel ref. 427 nº 8 e 18 Rolo de espuma 988 5 cm Esponja Abrasiva Duplla Ref. 860 Carbono Verniz acrílico

Leia mais

Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES

Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES 5º ANO ESPECIALIZADO E CURSO PREPARATÓRIO 4º SIMULADO/2014-2ª ETAPA MATEMÁTICA Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES 01) Verifique o total de folhas (09) deste Simulado. Ele contém 20 (vinte)

Leia mais

Conteúdo Programático INFANTIL I

Conteúdo Programático INFANTIL I Conteúdo Programático INFANTIL I Composição oral Identificação Cor: vermelha Forma: círculo Posições: Dentro e fora Natureza e Sociedade Carnaval Páscoa Dia do Índio Estação do Ano: Outono Experiências

Leia mais

Eu sempre ouço dizer. Que as cores da pele são diferentes. Outros negros e amarelos. Há outras cores na pele dessa gente

Eu sempre ouço dizer. Que as cores da pele são diferentes. Outros negros e amarelos. Há outras cores na pele dessa gente De todas as cores Eu sempre ouço dizer Que as cores da pele são diferentes Que uns são brancos Outros negros e amarelos Mas na verdade Há outras cores na pele dessa gente Tem gente que fica branca de susto

Leia mais

Relação Dígito-Quantidade

Relação Dígito-Quantidade Relação Dígito-Quantidade 1) Objetivo Geral Com material reciclável, trabalhar os dígitos e quantidades, as operações básicas matemáticas, sem deixar de enfocar a importância da coleta seletiva dos objetos

Leia mais

24 Questionário para Meses

24 Questionário para Meses De 23 meses e 0 dia até 25 meses e 15 dias 24 Questionário para Meses Por favor, preencha o formulário abaixo. Use caneta preta ou azul e escreva em letra de forma. Data do preenchimento: D D M M A A A

Leia mais

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia SMART Notebook Software Guia O Software Notebook permite criar, organizar e guardar notas num quadro interactivo SMART Board (em modo projectado e não-projectado), num computador pessoal e, em seguida,

Leia mais

SOBRE ESTE LIVRO BOM TRABALHO PARA TODOS!

SOBRE ESTE LIVRO BOM TRABALHO PARA TODOS! As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?)

Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Ação nº41/2012 Formadora: Madalena Moniz Faria Lobo San-Bento Formanda: Rosemary Amaral Cabral de Frias Introdução Para se contar histórias a crianças,

Leia mais

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de 1 Nesta aula veremos a importância da coordenação motora para o desenhista e como ela pode ser desenvolvida através de exercícios específicos. (Mateus Machado) A IMPORTANCIA DA COORDENAÇÃO MOTORA Antes

Leia mais

Junho 2007 nº4 MENSAGEM DO PRESIDENTE Olá Viva A edição da nossa revista O Ambúzio de Junho 2007 é um convite a uma visita às nossas Praia da Barra e da Costa Nova, e um desafio para que continues a participar

Leia mais

Brincando com o Lápis

Brincando com o Lápis Brincando com o Lápis 1. Objetivo Geral o Trabalhar com as habilidades ligadas à coordenação viso motora fina através de materiais que possibilitem acréscimo de vocabulário e desenvolvimento de linguagem

Leia mais

Português. 1) Marque como quiser, o pedacinho que começa o nome de cada figura. da pa na ca ma

Português. 1) Marque como quiser, o pedacinho que começa o nome de cada figura. da pa na ca ma Português 1) Marque como quiser, o pedacinho que começa o nome de cada figura. ca pa na ma da do po co no mo mi pi ni di pe de ne me da pa na ca ma 2) Em cada quadro, pinte a palavra que corresponde ao

Leia mais

Conteúdo Curricular Nível Iniciação E

Conteúdo Curricular Nível Iniciação E 1. Classe Iniciação E Equivalente ao 1º ano do Ensino Fundamental 2. Objetivo Geral Proporcionar início de escolaridade especial a alunos com deficiência que necessitam de apoio pervasivo; Possibilitar

Leia mais

Associação Pomba Da Paz IPSS Espaço Comunitário. Projecto Educativo

Associação Pomba Da Paz IPSS Espaço Comunitário. Projecto Educativo Associação Pomba Da Paz IPSS Espaço Comunitário Projecto Educativo Educadora: Susana Gonçalves Sala Branca Auxiliar: Paula Balanga Ano lectivo: 2006/07 Educadora Susana Gonçalves 1 Na vida, o importante

Leia mais

São Paulo, 05 de Junho de 2013. Comunicado nº. 96 Destinado aos alunos do Minimaternal A e B Ref.: Ausência na Reunião de Pais Senhores Pais

São Paulo, 05 de Junho de 2013. Comunicado nº. 96 Destinado aos alunos do Minimaternal A e B Ref.: Ausência na Reunião de Pais Senhores Pais Destinado aos alunos do Minimaternal A e B No dia 25 de maio realizamos nossa Reunião de Pais do 1º Trimestre. Nesta ocasião sentimos sua Dinâmica: Árvore (sobre valores) Respeito ao horário de entrada

Leia mais

Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro

Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro O meu brinquedo é um livro é um projecto de promoção da leitura proposto pela Associação

Leia mais

PRIMEIRA LINGUAGEM DE AMOR: PALAVRAS DE ENCORAJAMENTO

PRIMEIRA LINGUAGEM DE AMOR: PALAVRAS DE ENCORAJAMENTO 50 Nona Lição AS CINCO LINGUAGENS DE AMOR Alguma coisa em nossa natureza clama por sermos amados. No âmago da nossa existência há o íntimo desejo se sermos amados. O casamento foi idealizado para suprir

Leia mais

Construtor de Sonhos

Construtor de Sonhos Construtor de Sonhos Estes são os sonhos de vida de. Desenhados no mês de do ano de. O Processo de Construir Sonhos da ACTION 1. Idealização. Complete as páginas seguintes certificando-se que descreve

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Expressar curiosidade e desejo de saber; Reconhecer aspetos do mundo exterior mais próximo; Perceber a utilidade de usar os materiais do seu quotidiano;

Leia mais

SÉRIE 6: MODOS DE VIDA

SÉRIE 6: MODOS DE VIDA 23 The Bridgeman Art Library SÉRIE 6: MODOS DE VIDA Gustave Caillebotte Esboço para Paris, um dia chuvoso 1877 Óleo sobre tela. 24 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens

Leia mais

Histórias Tradicionais Portuguesas. Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO. Autora: Lina. Publicado em: www.escolovar.org

Histórias Tradicionais Portuguesas. Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO. Autora: Lina. Publicado em: www.escolovar.org Histórias Tradicionais Portuguesas Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO DE PINTO PINTÃO VAMOS CONHECER O LIVRO A CAPA A CONTRACAPA A LOMBADA Observa a capa do livro e responde: 1.Título 2. Nome da autora 3.

Leia mais

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS Frutos-1 Impact0 LIÇÃO 12 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS 9-11 Anos HISTÓRIA BÍBLICA João 1:12; I Pedro 3:15, 18 A Bíblia nos ensina

Leia mais

APÊNDICE A - Músicas

APÊNDICE A - Músicas APÊNDICE A - Músicas Músicas 1 GUT GUT SEM PARAR Adaptação ao meio líquido Bebeu a água da piscina toda Fui ver quem era, era o João Ele bebia a água da piscina Ele fazia gut gut gut gut gut sem parar

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE MATEMÁTICA

CADERNO DE ATIVIDADES DE MATEMÁTICA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO / DIRETORIA PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE ENSINO FUNDAMENTAL CADERNO DE ATIVIDADES DE MATEMÁTICA de Keiko Kasza Assessoria Pedagógica de Matemática Regina Aparecida de Oliveira Londrina,

Leia mais

Maternal B. A adaptação foi um período bastante especial para a turma do Maternal, com muitas novidades.

Maternal B. A adaptação foi um período bastante especial para a turma do Maternal, com muitas novidades. Relatório de Grupo Maternal B 2013 Neste relatório, desejamos compartilhar com vocês o início da história do nosso grupo, contando como foram os primeiros dias e as primeiras descobertas. A adaptação foi

Leia mais

Propostas de Escrita Criativa. Envelope com as possíveis propostas de texto de escrita criativa

Propostas de Escrita Criativa. Envelope com as possíveis propostas de texto de escrita criativa Propostas de Escrita Criativa Envelope com as possíveis propostas de texto de escrita criativa Exploração da História - O Gato Gonçalves Reconstituição da História em grande grupo e a pares Reconstituição

Leia mais

PLANEJAMENTO DO TRIMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL III

PLANEJAMENTO DO TRIMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL III 1ª ETAPA COMPONENTE CURRICULAR - BRINCAR Objetos e Significados na brincadeira Participar das brincadeiras exploradas. Utilizar os brinquedos de maneira cuidadosa. Participar de jogos com ou sem a intervenção

Leia mais

Manuela Cerqueira 23 de Maio de 2011

Manuela Cerqueira 23 de Maio de 2011 Manuela Cerqueira 23 de Maio de 2011 Higiene Animal Compreende todos os procedimentos e condutas que nos auxiliem a prevenir doenças e a manter a saúde e o bem-estar dos nossos animais. Higiene Animal

Leia mais

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS...

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS... As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega.

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Prezado Editor, Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Gostaria de compartilhar com os demais leitores desta revista, minha experiência como mãe, vivenciando

Leia mais

Observação na Escolinha EMEI Cebolinha no Dia 02 de setembro de 2015

Observação na Escolinha EMEI Cebolinha no Dia 02 de setembro de 2015 Observação na Escolinha EMEI Cebolinha no Dia 02 de setembro de 2015 Acadêmica: Ewelyn Sampaio Cardoso Ao chegar à Escola EMEI cebolinha ás 08h00min, a professora do pré I já estava na escola com uma aluna

Leia mais

Atividades psicomotoras

Atividades psicomotoras Atividades psicomotoras ANDAR Andar de lado (passos laterais) Andar de lado (passos cruzados) Correr com as mãos na cabeça Correr com as mãos nos quadris Correr com as mão nas costas Saltitar com 2 pés

Leia mais

Guia Prático Atitudes e Boas Praticas

Guia Prático Atitudes e Boas Praticas Guia Prático Atitudes e Boas Praticas Sugestões e Orientações para melhorar as tarefas diárias das pessoas idosas com dificuldades visuais em áreas como: Mobilidade, medicamentos, vestuário, higiene, ambiente

Leia mais

Alimentix 2. O teu jogo dos Alimentos. Jogar. Como Jogar?

Alimentix 2. O teu jogo dos Alimentos. Jogar. Como Jogar? Alimentix 2 O teu jogo dos Alimentos Jogar Como Jogar? Olá amigo! O Alimentix 2 é um jogo extraordinário onde vais poder explorar o fantástico mundo dos alimentos. Estás pronto? 1. O Alimentix 2 é composto

Leia mais

Planificação Anual da Sala dos 5anos

Planificação Anual da Sala dos 5anos Nome do Aluno: Janine Colaço Reis Planificação Anual da Sala dos 5anos Calendarizaçã o (mês) Áreas de conteúdo/ Conteúdos Curriculares Competências Situações de aprendizagem/ Estratégias Recursos Humanos/

Leia mais

HIGIENE DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS

HIGIENE DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS DE ALIMENTOS 2. HIGIENE DO MANIPULADOR O principal responsável dos casos de intoxicação é quase sempre o Homem. As intoxicações alimentares são causadas, quase sempre, por não se seguir as boas práticas

Leia mais

Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria,

Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria, O Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria, preocupada, pois nunca tinha visto o primo assim tão mal

Leia mais

OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE.

OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE. OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE. 5 VEJA O DESENHO DAS BOLAS. LIGUE AS QUE TÊM O MESMO TAMANHO. 6 NA FIGURA ABAIXO, DESENHE CABELOS COMPRIDOS NA BONECA DA ANA. 7 OBSERVE

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADE 1

PLANO DE ATIVIDADE 1 PLANO DE ATIVIDADE 1 Questão-Problema Para que serve e como funciona o filtro? Material - Filtro de Aquário - 2 Garrafas de Plástico 2L - Tesoura - Colher - Copo transparente - Terra - Areia de Aquário

Leia mais

Rosie. DE ACADEMIA A Charlie olhou para o letreiro e sorriu.

Rosie. DE ACADEMIA A Charlie olhou para o letreiro e sorriu. Rosie DANÇA DE ACADEMIA A Charlie olhou para o letreiro e sorriu. Estava finalmente numa verdadeira escola de dança. Acabaram as aulas de dança no gelado salão paroquial. Acabaram as banais aulas de ballet

Leia mais

DO DESENHO A ESCRITA E LEITURA

DO DESENHO A ESCRITA E LEITURA DO DESENHO A ESCRITA E LEITURA Cleide Nunes Miranda 1 Taís Batista 2 Thamires Sampaio 3 RESUMO: O presente estudo discute a relevância do ensino de leitura e principalmente, da escrita, trazendo em especial

Leia mais

Esta tarefa pretende desenvolver nos alunos algumas competências ao nível dos temas indicados, da comunicação matemática e do trabalho de grupo.

Esta tarefa pretende desenvolver nos alunos algumas competências ao nível dos temas indicados, da comunicação matemática e do trabalho de grupo. TAREFA: Projecto: Instrumentos de Medida Actividade desenvolvida pela Escola Básica 2,3 de Nery Capucho. ENQUADRAMENTO CURRICULAR: Alunos do 3º ciclo Área Temática: Números e Operações. Unidades de Medida.

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL MINHA PRIMEIRA

Leia mais

Define claramente o tema, o seu objectivo e os aspectos a desenvolver. De seguida deves ser capaz de levantar questões sobre o que pretendes

Define claramente o tema, o seu objectivo e os aspectos a desenvolver. De seguida deves ser capaz de levantar questões sobre o que pretendes Como fazes os teus trabalhos escritos? Há dois métodos para fazer trabalhos 1-Vais à Net copias a informação, colas num novo documento, imprimes e já está! 2-Pesquisas informação em fontes diversas, retiras

Leia mais

Ajudas Técnicas/Produtos de Apoio em Reumatologia

Ajudas Técnicas/Produtos de Apoio em Reumatologia Ajudas Técnicas/Produtos de Apoio em Reumatologia AJUDAS TÉCNICAS/PRODUTOS DE APOIO Prevenção de complicações Enfermeira: Andreia Gonçalves Actividades de vida diária Bem estar psicológico Comunidade,

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM COMUNICAÇÃO FASE I FASE II ORALIDADE Transmitir recados simples. Formar frases com seqüência. Argumentar para resolver conflitos. Verbalizar suas necessidades e

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011. Educação Infantil III

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011. Educação Infantil III Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 Educação Infantil III Área de conhecimento: Linguagem Série: Infantil III Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos

Leia mais

Berçário e sala dos 12 aos 24 meses. Sala dos 24 aos 36 meses. Tão badalão

Berçário e sala dos 12 aos 24 meses. Sala dos 24 aos 36 meses. Tão badalão Aos educadores A reche constitui uma das primeiras experiências da criança exterior ao seu ambiente familiar, onde será integrada e no qual se pretende que venha a desenvolver competências e capacidades.

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO EANES LOBATO Critérios de Avaliação Educação Pré Escolar Departamento Educação Pré Escolar Ano letivo 2013/2014 A avaliação do processo permite reconhecer a pertinência e sentido

Leia mais

Programa de Formação Contínua em Matemática para Professores do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico

Programa de Formação Contínua em Matemática para Professores do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico Programa de Formação Contínua em Matemática para Professores do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico Organização espacial cadeia de tarefas. Referencias do PMEB Propósito principal de ensino Desenvolver nos

Leia mais

Lista de Material Educação Infantil I Fase 2

Lista de Material Educação Infantil I Fase 2 Lista de Material Educação Infantil I Fase 2 O Colégio Objetivo fornece aos seus alunos todos os Cadernos de Atividades necessários ao trabalho desenvolvido nas diversas áreas. Esses cadernos são elaborados

Leia mais

CASA DE FAMÍLIA intervenção dos Vira-Latas sob o signo do sangue a ser realizada na Praça da Matriz / Largo da Freguesia do Ó

CASA DE FAMÍLIA intervenção dos Vira-Latas sob o signo do sangue a ser realizada na Praça da Matriz / Largo da Freguesia do Ó CASA DE FAMÍLIA intervenção dos Vira-Latas sob o signo do sangue a ser realizada na Praça da Matriz / Largo da Freguesia do Ó Uma sala de jantar de uma casa. A mesa está coberta com toalha vermelha. Cadeiras,

Leia mais

S I 1º E 2º ANO DO ENSINO BÁSICO

S I 1º E 2º ANO DO ENSINO BÁSICO S I 1º E 2º ANO DO Tema 1 E tu, conheces os alimentos? S I Objetivos: Após o desenvolvimento das atividades propostas para o Tema 1, as crianças deverão adquirir conhecimentos sobre: Os alimentos e os

Leia mais

Como devemos lavar os dentes?

Como devemos lavar os dentes? Como devemos lavar os dentes? 1 Este livro pertence a: nome idade Para mais tarde recordares põe aqui a tua mão e com uma caneta desenha à volta Os Cufitas estavam muito contentes e divertiam-se com os

Leia mais

ATIVIDADE 1 4- COM LÁPIS DE COR PINTE NO CALENDÁRIO:

ATIVIDADE 1 4- COM LÁPIS DE COR PINTE NO CALENDÁRIO: ATIVIDADE 1 LER O CALENDÁRIO: 1- OBSERVAR OS DIAS DA SEMANA. QUAL É O PRIMEIRO? MARCAR COM UMA 2- MARCAR COM O DIA DA AMIZADE 3- MARCAR COM X O DIA NACIONAL DO LIVRO DIDÁTICO 4- COM LÁPIS DE COR PINTE

Leia mais

OS SINAIS DO ÁRBITRO. Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde

OS SINAIS DO ÁRBITRO. Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde OS SINAIS DO ÁRBITRO Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde Os 49 sinais do árbitro têm como objetivo facilitar a comunicação com os jogadores e o público

Leia mais

Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down

Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down Resumo Esse vídeo pretende oferecer instrumentos aos professores da educação infantil e do ensino fundamental para as tarefas da educação

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. 2º Ano

LÍNGUA PORTUGUESA. 2º Ano LÍNGUA PORTUGUESA 2º Ano ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA PIRAQUARA 2015 SALADA DE FRUTA INGREDIENTES 2 MAMÕES PAPAIA PEQUENOS 1 LARANJA MÉDIA 5 BANANAS 2 MAÇÃS 5 MORANGOS MADUROS 1 PÊSSEGO 10 GRÃOS DE UVA

Leia mais

Olga, imigrante de leste, é empregada nessa casa. Está vestida com um uniforme de doméstica. Tem um ar atrapalhado e está nervosa.

Olga, imigrante de leste, é empregada nessa casa. Está vestida com um uniforme de doméstica. Tem um ar atrapalhado e está nervosa. A Criada Russa Sandra Pinheiro Interior. Noite. Uma sala de uma casa de família elegantemente decorada. Um sofá ao centro, virado para a boca de cena. Por detrás do sofá umas escadas que conduzem ao andar

Leia mais

Diversidade de experiências

Diversidade de experiências Aprender linguagem > 3 a 4 anos > VOCABULÁRIO Para ampliar seu conhecimento de mundo e seu vocabulário, as crianças precisam: Diversidade de experiências 1 Aprender linguagem > 3 a 4 anos > VOCABULÁRIO

Leia mais

Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar. Corrida da. ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais!

Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar. Corrida da. ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais! ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais! Atividades infantis para resolver e colorir. Uma publicação da Corrida da Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar Vamos colorir?

Leia mais

Primeiros socorros Material a ter na caixa de primeiros socorros:

Primeiros socorros Material a ter na caixa de primeiros socorros: Primeiros socorros Os primeiros socorros é o tratamento inicial dado a alguém que se magoou ou sofreu um acidente. Se o acidente for grave, não deves mexer na pessoa lesionada e chamar o 112, explicando-lhe

Leia mais

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

Leia mais