Por Dentro de uma Infraestrutura de Dados Espaciais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Por Dentro de uma Infraestrutura de Dados Espaciais"

Transcrição

1

2 Por Dentro de uma Infraestrutura de Dados Espaciais Fabíola Andrade INEMA / UFBA

3 O que é um Dado Geoespacial? Dados geográficos ou geoespaciais ou georreferenciados são dados em que a dimensão espacial refere-se ao seu posicionamento na Terra e no seu espaço próximo, num determinado instante ou período de tempo. (BRASIL, 2010, p. 18)

4 Problemas enfrentados em relação a Dados Geoespaciais... a) Inexistência de dados adequados aos interesses; b) Desconhecimento dos dados ou das características dos existentes; c) Dificuldade de acesso aos dados que existem (público x privado); d) Dificuldade para geração/aquisição de novos dados; e) Necessidade de ajustes e/ou conversões; f) Custo para aquisição; g) Duplicação!!

5 Como resolver estes problemas? Compartilhamento???

6 Como funciona o compartilhamento? Duplicação de arquivos e compartilhamento de pastas... Acesso a bancos de dados... Sistemas Web... Relacionamentos políticos e técnicos entre algumas poucas instituições!!

7 O que é uma Infraestrutura? Infraestrutura, de maneira geral, pode ser definida como um conjunto de elementos básicos que enquadram e suportam toda uma estrutura. O termo possui diversas acepções em diferentes campos, podendo ser desenvolvida e gerida tanto pela iniciativa privada como por empresas públicas.

8 E o que é uma Infraestrutura de Dados Espaciais? Meio de facilitar o acesso a dados e serviços geográficos através da utilização de práticas, protocolos e especificações padronizadas, sem a necessidade de existir uma base de dados ou de serviços em um único local, ou seja, é um mecanismo de acesso de forma descentralizada, cuja manutenção dos dados ocorre em cada provedor responsável, através de uma única porta de entrada : o geoportal. (Diego Erba et al, 2007)

9 Visão simplificada do funcionamento de uma IDE. Fonte: Erba et al (2007).

10 E o que é uma Infraestrutura de Dados Espaciais? Combinação do uso de tecnologia com procedimentos de gestão para permitir aos usuários acesso a dados geográficos disponibilizados por diversas instituições diferentes sem se preocupar com a interoperabilidade. (DAVIS JR e ALVES, 2006)

11 Componentes de uma IDE. Fonte: Souza (2011).

12 Componentes de uma IDE. Fonte: Souza (2011).

13 Componentes de uma IDE. Fonte: Souza (2011).

14 Componentes de uma IDE. Fonte: Souza (2011).

15 Componentes de uma IDE. Fonte: Souza (2011).

16 Onde existe IDE no Mundo?

17 National Spatial Data Infrastructure NSDI / EUA

18 Infrastructure for Spatial Information in Europe - INSPIRE

19 Canadian Geospatial Data Infrastructure - CGDI

20 Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE / Brasil

21 Considerações na construção de uma IDE... a) Institucionalização através de mecanismos legais. b) Definição de políticas voltadas para: Coordenação política e técnica; Comitês temáticos sobre assuntos técnicos; Mecanismos para regulação e acesso aos dados; Custeio da infraestrutura e da produção de dados.

22 Considerações na construção de uma IDE... c) Construção pautada em fases, com incorporação de forma gradativa, sistemática, permanente e evolutiva de novos processos e participantes. d) Adesão dos atores de forma participativa e consciente da importância de compartilhamento dos dados existentes.

23 Considerações na construção de uma IDE... e) Estabelecimento de padrões embasados em normas comuns existentes em um nível mais abrangente. f) Mudança cultural das instituições para cadastramento de metadados e para utilização de padrões de organização e divulgação das bases de dados e metadados.

24 Uma IDE resolve todos os problemas?

25 Obrigada! Fabíola Andrade INEMA / UFBA

Governo Federal / Governo Estadual. Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo

Governo Federal / Governo Estadual. Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo Governo Federal / Governo Estadual Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo Plenária Desafios comuns Governança de dados espaciais; Informação geográfica é um ativo

Leia mais

Governança: possibilidades de arranjos institucionais para realização de contas econômico-ambientais

Governança: possibilidades de arranjos institucionais para realização de contas econômico-ambientais Governança: possibilidades de arranjos institucionais para realização de contas econômico-ambientais Wasmália Bivar Diretoria de Estatísticas Luiz Paulo Souto Fortes Diretoria de Geociências Seminário

Leia mais

Bancos de Dados Geoespaciais Conheça os Requisitos para Coletar, Armazenar, Processar e Compartilhar Dados Espaço-temporais Com Qualidade

Bancos de Dados Geoespaciais Conheça os Requisitos para Coletar, Armazenar, Processar e Compartilhar Dados Espaço-temporais Com Qualidade Bancos de Dados Geoespaciais Conheça os Requisitos para Coletar, Armazenar, Processar e Compartilhar Dados Espaço-temporais Com Qualidade Profª Drª Simone Sayuri Sato Universidade Federal de Pernambuco

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS NA GESTÃO PÚBLICA DO ESTADO DA BAHIA

INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS NA GESTÃO PÚBLICA DO ESTADO DA BAHIA I Congresso Baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental COBESA INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS NA GESTÃO PÚBLICA DO ESTADO DA BAHIA Fabíola Andrade Souza Augusto César da S. M. Copque Mestrado em Engenharia

Leia mais

Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO. Direção-Geral do Território Paulo Patrício

Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO. Direção-Geral do Território Paulo Patrício Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO Direção-Geral do Território Paulo Patrício Serviços de Conjuntos de Dados Geográficos Serviços de Conjuntos de Dados Geográficos: informação

Leia mais

POLÍTICA DE GEOPROCESSAMENTO DA ELETROSUL

POLÍTICA DE GEOPROCESSAMENTO DA ELETROSUL POLÍTICA DE GEOPROCESSAMENTO DA ELETROSUL Abril - 2013 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. CONCEITOS... 3 3.1. Geoprocessamento... 3 3.2. Gestão das Informações Geográficas... 3 3.3. Dado Geográfico

Leia mais

Geoinformação na Bahia

Geoinformação na Bahia IV Encontro de Produtores e Usuários de Informações Geoespaciais do Estado da Bahia Geoinformação na Bahia Produção, qualidade e acesso Das "Ilhas" de Geoinformação à Era do Compartilhamento Prof. Dr.

Leia mais

XXX Congresso da SBC II Workshop de Computação Aplicada em Governo Eletrônico

XXX Congresso da SBC II Workshop de Computação Aplicada em Governo Eletrônico XXX Congresso da SBC II Workshop de Computação Aplicada em Governo Eletrônico Recuperação de Informação em Infraestruturas de Dados Espaciais usando Mecanismos de Representação do Conhecimento Autores

Leia mais

Projeto IDE Bahia: Histórico e Avanços

Projeto IDE Bahia: Histórico e Avanços Projeto IDE Bahia: Histórico e Avanços Rejane Coutinho GTIGEO /PRODEB Cronologia da IDE-BAHIA 1996 2002 2004 Criação da CECAR Reestruturação da CECAR Diagnóstico PNAGE 2005 1º Concepção GEOPORTAL 2006

Leia mais

ACESSIBILIDADE E CTM

ACESSIBILIDADE E CTM Seminário Interconexão entre Georreferenciamento, Cadastro e Registro de Imóveis ACESSIBILIDADE E CTM Profª. Drª. ANDREA F. T. CARNEIRO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS GEODÉSICAS E TECNOLOGIAS DA

Leia mais

II Forum Latino Americano Geoespacial

II Forum Latino Americano Geoespacial II Forum Latino Americano Geoespacial Rio de Janeiro Agosto/2012 SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE Projeto DATAGEO Estabelecimento de uma INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS AMBIENTAIS IDEA-SP Secretaria de Meio

Leia mais

Bases de Dados Geoespaciais: Conceitos e Tendências. Paulo Costa Paulo.fernando.costa@vale.com

Bases de Dados Geoespaciais: Conceitos e Tendências. Paulo Costa Paulo.fernando.costa@vale.com Paulo Costa Paulo.fernando.costa@vale.com Sumário Dados e informações Base de dados Normatização dos Dados Banco de dados único Interoperabilidade de dados Tendências DADOS E INFORMAÇÕES Dados são observações

Leia mais

para GESTÃO DO PATRIMÓNIO:

para GESTÃO DO PATRIMÓNIO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA para GESTÃO DO PATRIMÓNIO: CASO ESTUDO DO MÉDIO TEJO Rita Ferreira Anastácio (rfanastacio@ipt.pt) 1 Índice Sistemas de Informação Geográfica Gestão do Património: Enquadramento

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE DADOS OCEANOGRÁFICOS NO BRASIL: OPORTUNIDADES TECNOLÓGICAS Versus LACUNAS CULTURAIS. Rafael M. Sperb

INFRAESTRUTURA DE DADOS OCEANOGRÁFICOS NO BRASIL: OPORTUNIDADES TECNOLÓGICAS Versus LACUNAS CULTURAIS. Rafael M. Sperb INFRAESTRUTURA DE DADOS OCEANOGRÁFICOS NO BRASIL: OPORTUNIDADES TECNOLÓGICAS Versus LACUNAS CULTURAIS Rafael M. Sperb CONTEXTO Desenvolvimento do Macroprojeto do Instituto Nacional de Pesquisas Oceânicas

Leia mais

Secretaria do Meio Ambiente. Fundação Florestal

Secretaria do Meio Ambiente. Fundação Florestal Secretaria do Meio Ambiente Fundação Florestal Governo do Estado de São Paulo Sistema Ambiental Paulista Projeto DataGEO Implantação de uma Infraestrutura de Dados Espaciais Ambientais do Estado de São

Leia mais

SNIMar - Informação geográfica integrada para a gestão de águas marinhas e costeiras

SNIMar - Informação geográfica integrada para a gestão de águas marinhas e costeiras SNIMar - Informação geográfica integrada para a gestão de águas marinhas e costeiras Teresa Rafael 11 de março de 2014 Pontos chave: O que é o SNIMar? Quais são os objetivos? Organização e gestão do projeto

Leia mais

Extensão do Sistema de Metadados para Recursos Naturais

Extensão do Sistema de Metadados para Recursos Naturais Extensão do Sistema de Metadados para Recursos Naturais Andreia Fernandes da Silva (IBGE/DI/COBAD) Celso José Monteiro Filho (IBGE/DGC/CREN) Hesley da Silva Py (IBGE/DI/COBAD) Resumo Tendo em vista a grande

Leia mais

COMPATIBILIZANDO CADASTROS

COMPATIBILIZANDO CADASTROS COMPATIBILIZANDO CADASTROS EM PROJETO SIG Cristiane Vaz Domingues cristiane.vaz@uol.com.br FOTOGRAFIA Hoje nas instituiçõesições públicas existem: informações repetidas e/ou complementares distribuídas

Leia mais

PROJETO SIG-SP Solução Corporativa de Dados Espaciais do Município de São Paulo

PROJETO SIG-SP Solução Corporativa de Dados Espaciais do Município de São Paulo PROJETO SIG-SP Solução Corporativa de Dados Espaciais do Município de São Paulo HISTÓRICO DO GEOPROCESSAMENTO NA PREFEITURA DE SÃO PAULO 1972 1980 1985 1996 2001 2005 2013 Cartografia Analógica Aplicativos

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO 1) Descrição da prática (Limite de 4 páginas, fotos, gráficos): Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais

FICHA DE INSCRIÇÃO 1) Descrição da prática (Limite de 4 páginas, fotos, gráficos): Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais FICHA DE INSCRIÇÃO Ministério Supervisor: Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Órgão/Entidade: Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Titular: Esther Bemerguy de Albuquerque E-mail:

Leia mais

Private Cloud for Governement

Private Cloud for Governement Private Cloud for Governement Gestão das organizações Nova Era (2020) Ø Tecnologias MACC o MOBILE o ANALYTICS o CLOUD o COLLABORATION Nova Era (2020) Ø Pontos de destaque Novas abordagens para a segurança

Leia mais

DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009.

DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009. DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009. Institui a Política de Tecnologia da Informação e Comunicação no Governo do Estado do Piauí, cria o Sistema de Governança de Tecnologia da Informação e

Leia mais

GRUPO TÉCNICO DE TRABALHO INSPIRE MADEIRA. 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011. Funchal

GRUPO TÉCNICO DE TRABALHO INSPIRE MADEIRA. 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011. Funchal INSPIRE MADEIRA 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011 Funchal ÍNDICE Definição da Diretiva: Objetivo; Vantagens e Custo/Benefício; Temas dos Conjuntos de Dados Geográficos; Infraestrutura

Leia mais

O Sistema Nacional de Informação Geográfica. Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt. snig.igeo.pt

O Sistema Nacional de Informação Geográfica. Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt. snig.igeo.pt O Sistema Nacional de Informação Geográfica Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt snig.igeo.pt Tópicos Enquadramento IDE Contexto Antecedentes GeoPORTAL Estrutura Funcionalidades Próximos passos

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 CD49.R10 (Port.) ORIGINAL:

Leia mais

Centro de Trabalho Indigenista CTI

Centro de Trabalho Indigenista CTI Centro de Trabalho Indigenista CTI Termo de Referência para Contratação de Consultoria Técnica Junho de 2015 Projeto Proteção Etnoambiental de Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato na Amazônia

Leia mais

EUE 2012 10º Encontro Utilizadores Esri Portugal I Os SIG e a Arte de Ser Português I 14 e 15 de março de 2012 Centro de Congressos de Lisboa

EUE 2012 10º Encontro Utilizadores Esri Portugal I Os SIG e a Arte de Ser Português I 14 e 15 de março de 2012 Centro de Congressos de Lisboa O Sistema Nacional de Informação Geográfica (SNIG) no contexto da implementação da Directiva INSPIRE (Infrastructure for Spatial Information in Europe) João GEIRINHAS Direção de Serviços de Investigação

Leia mais

Uso da Informação Geoespacial no Brasil

Uso da Informação Geoespacial no Brasil Uso da Informação Geoespacial no Brasil Seminário Gestores Públicos em Geoinformação Painel Gerenciamento de Informação Geoespacial Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo (SP) 7 à 9 de maio de 2014

Leia mais

Metadados. Data 01/08/06

Metadados. Data 01/08/06 Metadados Data 01/08/06 Assuntos Clearinghouse Portal geodata.gov Metadados geoespaciais Padrões de documentação Padrão FGDC e perfis de metadados Implementação / Tarefas Clearinghouse Criada pela Executive

Leia mais

CAPACITAÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE CADASTRO TÉCNICO MULTIFINALITÁRIO EM MUNICÍPIOS DA PARAÍBA

CAPACITAÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE CADASTRO TÉCNICO MULTIFINALITÁRIO EM MUNICÍPIOS DA PARAÍBA CAPACITAÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE CADASTRO TÉCNICO MULTIFINALITÁRIO EM MUNICÍPIOS DA PARAÍBA XAVIER, Ana Paula Campos 1 COSTA, Antônio Carlos Brito Vital 2 DANTAS, José Carlos 3 OLIVEIRA, Nádja Melo 4 SILVA,

Leia mais

Comissão Nacional de Cartografia PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS

Comissão Nacional de Cartografia PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS Comissão Nacional de Cartografia PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS 19 DE MAIO DE 2009 Este documento foi elaborado pelo CINDE Comitê de Planejamento da Infraestrutura

Leia mais

Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph

Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph Intergraph Corporation Security, Government, and Infrastructure Division (Geospatial Business Unit) Carlos

Leia mais

Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento. Lúbia Vinhas 13/05/2008

Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento. Lúbia Vinhas 13/05/2008 Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento Lúbia Vinhas 13/05/2008 Desejo saber estatísticas sobre áreas queimadas. Desejo fazer análises por localização, por classes de uso ou ainda por seleção

Leia mais

LAS CIENCIAS DE LA TERRA Y LA AGENDA PANAMERICANA DEL IPGH 2010-2020. Luiz Paulo Souto Fortes, PhD Director de Geociencias

LAS CIENCIAS DE LA TERRA Y LA AGENDA PANAMERICANA DEL IPGH 2010-2020. Luiz Paulo Souto Fortes, PhD Director de Geociencias LAS CIENCIAS DE LA TERRA Y LA AGENDA PANAMERICANA DEL IPGH 2010-2020 Luiz Paulo Souto Fortes, PhD Director de Geociencias México, 25 de junio de 2008 Sumário Introdução Linhas de Trabalho 2010-2020 Interdisciplinariedade

Leia mais

Directiva INSPIRE. Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008

Directiva INSPIRE. Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008 Directiva INSPIRE Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008 Índice Directiva INSPIRE Fase de Transposição 2007-2009 Exigências

Leia mais

INSPIRE Ponto de situação Rui Pedro Julião

INSPIRE Ponto de situação Rui Pedro Julião INSPIRE Ponto de situação Rui Pedro Julião rpj@igeo.pt Tópicos Directiva INSPIRE INSPIRE em Portugal Desafios Directiva INSPIRE Directiva 2007/2/EC do Parlamento Europeu e do Conselho de 14 de Março de

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica Móveis aplicados no Governo Eletrônico Municipal

Sistemas de Informação Geográfica Móveis aplicados no Governo Eletrônico Municipal Sistemas de Informação Geográfica Móveis aplicados no Governo Eletrônico Municipal Bruno Rabello Monteiro Universidade Federal de Ouro Preto Jugurta Lisboa Filho Universidade Federal de Viçosa Roteiro

Leia mais

Comissão Nacional de Cartografia PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA NACIONAL DE DADOS ESPACIAIS

Comissão Nacional de Cartografia PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA NACIONAL DE DADOS ESPACIAIS Comissão Nacional de Cartografia PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA NACIONAL DE DADOS ESPACIAIS DEZEMBRO DE 2009 Este documento foi elaborado pelo CINDE Comitê de Planejamento da Infraestrutura

Leia mais

Fabiola Rizzo Sanchez José Carlos Balbino Rosa Eliane Aparecida Souza Cruz Gildete de Oliveira Batista

Fabiola Rizzo Sanchez José Carlos Balbino Rosa Eliane Aparecida Souza Cruz Gildete de Oliveira Batista Fabiola Rizzo Sanchez José Carlos Balbino Rosa Eliane Aparecida Souza Cruz Gildete de Oliveira Batista Tema que deve ser discutido e refletido em todos os meios sociais, que pode ter como uma de suas principais

Leia mais

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC Incentivar a inovação em processos funcionais Aprendizagem e conhecimento Adotar práticas de gestão participativa para garantir maior envolvimento e adoção de soluções de TI e processos funcionais. Promover

Leia mais

Integração de protocolos do Governo Federal facilitando o acesso a informações

Integração de protocolos do Governo Federal facilitando o acesso a informações Integração de protocolos do Governo Federal facilitando o acesso a informações Departamento de Governo Eletrônico - SLTI/MP Brasília, junho 2012 Competência DGE/SLTI/MP Objetivo Benefícios Instrumentos

Leia mais

9. Quais as características a tecnologia de conexão à Internet denominada ADSL A) Conexão permanente, custo variável, linha telefônica liberada e

9. Quais as características a tecnologia de conexão à Internet denominada ADSL A) Conexão permanente, custo variável, linha telefônica liberada e 9. Quais as características a tecnologia de conexão à Internet denominada ADSL A) Conexão permanente, custo variável, linha telefônica liberada e velocidade maior do que as linhas tradicionais. B) Conexão

Leia mais

Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT

Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT Professor Samuel Graeff prof.samuel@uniuv.edu.br COBIT O que e? COBIT significa Control Objectives for Information and related Technology - Objetivos

Leia mais

António José Silva d2011090@isegi.unl.pt

António José Silva d2011090@isegi.unl.pt Integração de Dados de Geospatial Crowdsourcing em IDE's Utilizando o INSPIRE António José Silva d2011090@isegi.unl.pt JIIDE 2014 Sumário Motivação e Objectivos Utilizadores e Produtilizadores Desafios

Leia mais

Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web

Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Diego Mendes Rodrigues Gerente Serviços e Soluções ERDAS diego.rodrigues@sccon.com.br Santiago

Leia mais

Anexo F: Ratificação de compromissos

Anexo F: Ratificação de compromissos Anexo F: Ratificação de compromissos 1. Este documento constitui uma Ratificação de compromissos (Ratificação) do Departamento de Comércio dos Estados Unidos ("DOC") e da Corporação da Internet para Atribuição

Leia mais

Diretoria de Informática

Diretoria de Informática Diretoria de Informática Estratégia Geral de Tecnologias de Informação para 2013-2015 EGTI 2013-2015 Introdução: Este documento indica quais são os objetivos estratégicos da área de TI do IBGE que subsidiam

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS DO ESTADO DA BAHIA Implementation of Spatial Data Infrastructure of the State of Bahia

IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS DO ESTADO DA BAHIA Implementation of Spatial Data Infrastructure of the State of Bahia IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS DO ESTADO DA BAHIA Implementation of Spatial Data Infrastructure of the State of Bahia Fabíola Andrade Souza Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica

Leia mais

Participação Critérios de participação - Elegibilidade Procedimento para participar da chamada: Número de propostas/aplicações

Participação Critérios de participação - Elegibilidade Procedimento para participar da chamada: Número de propostas/aplicações Campanha Mundial "Construindo Cidades Resilientes: Minha cidade está se preparando! Plataforma Temática sobre Risco Urbano nas Américas Chamada sobre boas práticas e inovação no uso de Sistemas de Informação

Leia mais

Estruturação da Arquitetura Estadual de Sistemas de Informação por Meio da Orientação a Serviços

Estruturação da Arquitetura Estadual de Sistemas de Informação por Meio da Orientação a Serviços Estruturação da Arquitetura Estadual de Sistemas de Informação por Meio da Orientação a Serviços Relato de Experiência da ATI-PE WCGE 2010 20/07/2010 1 Introdução 2 Sobre a ATI Agência Estadual de Tecnologia

Leia mais

Secretaria de Política Nacional de Transportes. Departamento de Informações em Transportes

Secretaria de Política Nacional de Transportes. Departamento de Informações em Transportes APRESENTAÇÃO E LOTAÇÃO Secretaria de Política Nacional de Departamento de Informações em Coordenação Geral de Sistemas de Informações Georreferenciadas 1 PEGEO ST Plano Estratégico de Geoinformação do

Leia mais

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Santa Maria, 15 de Outubro de 2012 Pauta: 1) Contexto da Economia Criativa no Brasil de acordo com o Plano da Secretaria da Economia Criativa

Leia mais

PAUTAS NEGOCIADORAS DO SGT N 1 COMUNICAÇÕES

PAUTAS NEGOCIADORAS DO SGT N 1 COMUNICAÇÕES MERCOSUL/GMC/RES. Nº 14/08 PAUTAS NEGOCIADORAS DO SGT N 1 COMUNICAÇÕES TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e a Resolução Nº 32/04 do Grupo Mercado Comum; CONSIDERANDO: Que

Leia mais

Jonathan J. Campos, Jefferson de Faria, William de O. Sant Ana

Jonathan J. Campos, Jefferson de Faria, William de O. Sant Ana APLICAÇÕES GEOGRÁFICAS NA WEB PARA INTEGRACÃO DE DADOS DO MONITORAMENTO AMBIENTAL DE ÁREAS DEGRADADAS PELA MINERAÇÃO DE CARVÃO NA BACIA CARBONÍFERA DO SUL DO ESTADO DE SANTA CATARINA Jonathan J. Campos,

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Comissão Nacional de Cartografia. Plano de Ação para Implantação da

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Comissão Nacional de Cartografia. Plano de Ação para Implantação da Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Comissão Nacional de Cartografia Plano de Ação para Implantação da JaneIro de 2010 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Comissão Nacional de Cartografia

Leia mais

O sistema de saúde que queremos ter em 10 anos: único, complementar ou suplementar?

O sistema de saúde que queremos ter em 10 anos: único, complementar ou suplementar? O sistema de saúde que queremos ter em 10 anos: único, complementar ou suplementar? O conceito básico de valor na perspectiva do cliente é a relação entre os benefícios percebidos pelo cliente e o esforço

Leia mais

MEDRAL Geotecnologias 2011. Apresentação UNESP

MEDRAL Geotecnologias 2011. Apresentação UNESP Apresentação UNESP Julho de 2012 MEDRAL Geotecnologias Nossa História A Medral nasceu em 25 de abril de 1961, em Dracena (SP), oferecendo soluções de engenharia para o setor energético Aos poucos, a empresa

Leia mais

RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO SISTEMATIZAÇÃO DOS RESULTADOS Atendendo a solicitação do CNMP, o presente documento organiza os resultados

Leia mais

Cria e regulamenta sistema de dados e informações sobre a gestão florestal no âmbito do Sistema Nacional do Meio Ambiente - SISNAMA.

Cria e regulamenta sistema de dados e informações sobre a gestão florestal no âmbito do Sistema Nacional do Meio Ambiente - SISNAMA. RESOLUÇÃO CONAMA Nº 379, de 19/10/2006 Cria e regulamenta sistema de dados e informações sobre a gestão florestal no âmbito do Sistema Nacional do Meio Ambiente - SISNAMA. CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Leia mais

Infraestrutura de Dados Espaciais do ICMBio Documento de Política

Infraestrutura de Dados Espaciais do ICMBio Documento de Política Infraestrutura de Dados Espaciais do ICMBio Documento de Política Versão 1.2 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 29/07/2011 1.0 Elaboração do documento. Ana Gabriela Lima Ortiz 29/08/2011

Leia mais

Uma visão geral. Francisco M. Sequeira. Direção Geral do Território

Uma visão geral. Francisco M. Sequeira. Direção Geral do Território Sistema Nacional de Informação Territorial Uma visão geral Francisco M. Sequeira Direção Geral do Território fsequeira@dgterritorio.pt 1 ENQUADRAMENTO EOBJETIVOS 2 ÁREAS /PROJETOS 3 EVOLUÇÃO 4 INFRAESTRUTURA

Leia mais

O Geoportal do projeto DESOURB. Vila Real, 18 de setembro de 2012

O Geoportal do projeto DESOURB. Vila Real, 18 de setembro de 2012 O Geoportal do projeto DESOURB Vila Real, 18 de setembro de 2012 2 Ordem do dia: 1.- O Geoportal. 2.- Breve explicação da estrutura do Geoportal. Fases de trabalho. 3.- Gestão de indicadores. Tipologia

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

RESOLUÇÃO CONAMA n o 379, de 19 de outubro de 2006 Publicada no DOU nº 202, de 20 de outubro de 2006, Seção 1, página 175 e 176

RESOLUÇÃO CONAMA n o 379, de 19 de outubro de 2006 Publicada no DOU nº 202, de 20 de outubro de 2006, Seção 1, página 175 e 176 RESOLUÇÃO CONAMA n o 379, de 19 de outubro de 2006 Publicada no DOU nº 202, de 20 de outubro de 2006, Seção 1, página 175 e 176 Cria e regulamenta sistema de dados e informações sobre a gestão florestal

Leia mais

Secretaria do Meio Ambiente. Fundação Florestal

Secretaria do Meio Ambiente. Fundação Florestal Secretaria do Meio Ambiente Fundação Florestal Governo do Estado de São Paulo Sistema Ambiental Paulista Projeto DataGEO Implantação de uma Infraestrutura de Dados Espaciais Ambientais do Estado de São

Leia mais

O USO DO SIG NA ADMINISTRAÇÃO E AVALIAÇÃO DE IMÓVEIS DA COMPANHIA IMOBILIÁRIA DE BRASÍLIA TERRACAP

O USO DO SIG NA ADMINISTRAÇÃO E AVALIAÇÃO DE IMÓVEIS DA COMPANHIA IMOBILIÁRIA DE BRASÍLIA TERRACAP O USO DO SIG NA ADMINISTRAÇÃO E AVALIAÇÃO DE IMÓVEIS DA COMPANHIA IMOBILIÁRIA DE BRASÍLIA TERRACAP Thais Borges Sanches Lima e Bruno Tamm Rabello Setembro/2012 Introdução 1. Experiência de um grupo de

Leia mais

A Empresa. Alguns Clientes que já utilizam nossa tecnologia.

A Empresa. Alguns Clientes que já utilizam nossa tecnologia. A Empresa A GDDoc é uma empresa especializada na gestão de documentos digitais e arquivos, auxilia as empresas a administrar através da tecnologia o uso de papel, para alcançar estes objetivos fazemos

Leia mais

Sistema de Informação

Sistema de Informação Sistema de Informação Conjunto de elementos inter-relacionados que coleta, processa (manipula e armazena), transmiti e dissemina dados e informações; Manual ou informatizado; Envolve pessoas, máquinas,

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING

ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING RAFAELA S. NIEMANN 1 ; SOPHIA D. RÔVERE 2 ; WILSON A. HOLLER 3 N 10508 RESUMO A organização de imagens de satélite direcionada à implementação

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Goiânia 12/2011 Versionamento 12/12/2011 Hugo Marciano... 1.0

Leia mais

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO CONCEITUANDO... Vigilância Social : Produção e sistematização de informações territorializadas sobre

Leia mais

O Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) e o uso das ferramentas de geotecnologias como suporte à decisão

O Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) e o uso das ferramentas de geotecnologias como suporte à decisão O Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) e o uso das ferramentas de geotecnologias como suporte à decisão MundoGEO#Connect LatinAmerica 2013 Seminário Gestores Públicos da Geoinformação São Paulo, 19 de

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da

Leia mais

PORTAL DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS: PROJETO GEOPORTAL

PORTAL DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS: PROJETO GEOPORTAL TEORIA Y VISUALIZACIÓN URBANA PORTAL DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS: PROJETO GEOPORTAL Gilberto Corso Pereira Universidade Federal da Bahia Faculdade de Arquitetura R. Caetano Moura, 121 Federação 40210-350,

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03 SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03 Thiago Duarte Mota (Engenheiro, IVIG/COPPE/UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa

Leia mais

Autorização de uso do MDF-e implicará em registro posterior dos eventos, nos documentos fiscais eletrônicos nele relacionados.

Autorização de uso do MDF-e implicará em registro posterior dos eventos, nos documentos fiscais eletrônicos nele relacionados. MDF-e - Nota Técnica 2015.001 Produto : Datasul, MFT (Faturamento), TOTVS 12 Projeto : PCREQ-3414 Data da : 23/02/2015 Data da revisão : 23/02/2015 criação Banco(s) de País(es) : Brasil : Todos Dados Implementada

Leia mais

ArcGIS for INSPIRE. ArcGIS. ArcGIS for INSPIRE. Discovery. Download. View

ArcGIS for INSPIRE. ArcGIS. ArcGIS for INSPIRE. Discovery. Download. View ArcGIS for INSPIRE Discovery View Download ArcGIS for INSPIRE ArcGIS Agenda ArcGIS for INSPIRE O que está incluído Template de Geodatabase Componentes Desktop Componentes Servidor Outras Novidades Evolução

Leia mais

HL7 HL7 BRASIL. Dr. Marivan Santiago Abrahão CHAIR HL7 BRASIL. Painel 4 Padrões para sistemas de Registro Eletrônico de Saúde. 18 - Setembro - 2005 1

HL7 HL7 BRASIL. Dr. Marivan Santiago Abrahão CHAIR HL7 BRASIL. Painel 4 Padrões para sistemas de Registro Eletrônico de Saúde. 18 - Setembro - 2005 1 Painel 4 Padrões para sistemas de Registro Eletrônico de Saúde BRASIL Dr. Marivan Santiago Abrahão CHAIR BRASIL 18 - Setembro - 2005 1 O que é É uma organização voluntária, sem fins lucrativos, voltada

Leia mais

Atividades da CONCAR em 2010 e 2011

Atividades da CONCAR em 2010 e 2011 Atividades da CONCAR em 2010 e 2011 (até agosto) 17ª Reunião Plenária da CONCAR Brasília DF 21 de setembro de 2011 Sumário Introdução Lançamento da INDE Homologação e divulgação do PMGB Consultas públicas

Leia mais

e-ping - Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico www.governoeletronico.gov.br www.eping.e.gov.br

e-ping - Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico www.governoeletronico.gov.br www.eping.e.gov.br e-ping - Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico www.eletronico.gov.br www.eping.e.gov.br Total de 26 Sistemas de Gestão Governamental Qual o problema? Ex: SISTEMA SISTEMA SISTEMA SISTEMA s

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

Localizador de Informação em Saúde - LIS

Localizador de Informação em Saúde - LIS Localizador de Informação em Saúde - LIS Fontes de Informação Referenciais - FIR/PFI BIREME/OPAS/OMS Catálogo de fontes de informação disponíveis na Internet na área da saúde. Definição Descreve o conteúdo

Leia mais

Arquitectura Global de Interoperabilidade PNAGIA Proximidade, Diversidade e Eficiência da Oferta de Serviços ao Cidadão

Arquitectura Global de Interoperabilidade PNAGIA Proximidade, Diversidade e Eficiência da Oferta de Serviços ao Cidadão MTTI/CNTI 2015 Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação Centro Nacional das Tecnologias de Informação Arquitectura Global de Interoperabilidade PNAGIA Proximidade, Diversidade e Eficiência

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

Uma Proposta de Sistema de Informação para o Gerenciamento de Serviços de Telessaúde

Uma Proposta de Sistema de Informação para o Gerenciamento de Serviços de Telessaúde Uma Proposta de Sistema de Informação para o Gerenciamento de Serviços de Telessaúde Autores: Fabrício da Costa Dias, Eduardo Ribas Pinto, Alexandre José Henrique de Oliveira Luna, Marcello Ramalho de

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

O Mercado Geoespacial e a Atuação da Santiago & Cintra Consultoria: Entendimento das Necessidades, Aplicações e Soluções Integradas

O Mercado Geoespacial e a Atuação da Santiago & Cintra Consultoria: Entendimento das Necessidades, Aplicações e Soluções Integradas O Mercado Geoespacial e a Atuação da Santiago & Cintra Consultoria: Entendimento das Necessidades, Aplicações e Soluções Integradas Iara Musse Felix Diretora de Desenvolvimento de Negócios da Salvador

Leia mais

Metodologia para Representação da Estruturação de Dados Geoespacial Vetorial (EDGV) em Bancos de Dados Geográficos Relacionais

Metodologia para Representação da Estruturação de Dados Geoespacial Vetorial (EDGV) em Bancos de Dados Geográficos Relacionais Metodologia para Representação da Estruturação de Dados Geoespacial Vetorial (EDGV) em Bancos de Dados Geográficos Relacionais Rogério Luís Ribeiro Borba 3, Guilherme L. A. Mota 1,3, Jorge Luís Nunes e

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Introdução

DATA WAREHOUSE. Introdução DATA WAREHOUSE Introdução O grande crescimento do ambiente de negócios, médias e grandes empresas armazenam também um alto volume de informações, onde que juntamente com a tecnologia da informação, a correta

Leia mais

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Agenda A trajetória da Gestão de Processos no Governo de Minas A trajetória

Leia mais

Oficina G-Transp. Embasamento legal e usabilidade da ferramenta

Oficina G-Transp. Embasamento legal e usabilidade da ferramenta Oficina G-Transp Embasamento legal e usabilidade da ferramenta Quem somos? Programa de Formação de Agentes para Sustentabilidades do Software Público Brasileiro (PRO-SPB) Objetivo: Desenvolver ações coordenadas

Leia mais

Gestão do Conhecimento melhores práticas de compartilhamento e sustentabilidade. Gestão da Mudança no chão de fábrica 2010

Gestão do Conhecimento melhores práticas de compartilhamento e sustentabilidade. Gestão da Mudança no chão de fábrica 2010 Gestão do Conhecimento melhores práticas de compartilhamento e sustentabilidade Gestão da Mudança no chão de fábrica 2010 Agenda Contexto Conceito de GC Estatísticas GC reduzindo desperdícios 8 Desperdícios

Leia mais

07/11/2014. As IDE como plataformas. geográfica na Europa. Edgar Barreira

07/11/2014. As IDE como plataformas. geográfica na Europa. Edgar Barreira 07/11/2014 As IDE como plataformas transformadoras da informação geográfica na Europa Edgar Barreira Líder na resolução dos constantes desafios dos nossos clientes através da inovação e excelência dos

Leia mais

A IMPLEMENTAÇÃO DO CNIR E SEU INTERCÂMBIO COM OS REGISTROS IMOBILIÁRIOS

A IMPLEMENTAÇÃO DO CNIR E SEU INTERCÂMBIO COM OS REGISTROS IMOBILIÁRIOS Seminário Interconexão entre Georreferenciamento, Cadastro e Registro de Imóveis A IMPLEMENTAÇÃO DO CNIR E SEU INTERCÂMBIO COM OS REGISTROS IMOBILIÁRIOS Profª. Drª. ANDREA F. T. CARNEIRO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Curso de Gestão em SI Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Rodrigo da Silva Gomes (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Banco de Dados (BD) BD fazem parte do nosso dia-a-dia!

Leia mais

O EXÉRCITO BRASILEIRO E OS PADRÕES DE DADOS GEOESPACIAIS PARA A INDE

O EXÉRCITO BRASILEIRO E OS PADRÕES DE DADOS GEOESPACIAIS PARA A INDE p. 001-008 O EXÉRCITO BRASILEIRO E OS PADRÕES DE DADOS GEOESPACIAIS PARA A INDE 1 OMAR ANTÔNIO LUNARDI 2 ALEX DE LIMA TEODORO DA PENHA 2 RODRIGO WANDERLEY DE CERQUEIRA 1 Diretoria de Serviço Geográfico

Leia mais

www.boscotorres.com.br Prof. Bosco Torres MA_06_Natureza e tipos de organização 1

www.boscotorres.com.br Prof. Bosco Torres MA_06_Natureza e tipos de organização 1 NATUREZA E TIPOS DE ORGANIZAÇÃO DISCIPLINA: Macro Análise das Organizações FONTE: HALL, Richard H. Organizações. Estruturas, processos e resultados. Prentice Hall. São Paulo, 2004 MA_06_Natureza e tipos

Leia mais

Uma aplicacação de privacidade no gerenciamento de identidades em nuvem com uapprove

Uma aplicacação de privacidade no gerenciamento de identidades em nuvem com uapprove Uma aplicacação de privacidade no gerenciamento de identidades em nuvem com uapprove Daniel Ricardo dos Santos Universidade Federal de Santa Catarina 10 de novembro de 2011 Agenda 1 Introdução 2 Identidade

Leia mais

A Geografia como Plataforma Tecnológica. Criando Oportunidades de Transformação

A Geografia como Plataforma Tecnológica. Criando Oportunidades de Transformação A Geografia como Plataforma Tecnológica Criando Oportunidades de Transformação GIS está Progredindo Se aproveitando de grandes avanços Cloud GIS Conhecimento Geográfico Online Nos capacitando a Repensar

Leia mais

OBJETOS DE APRENDIZAGEM

OBJETOS DE APRENDIZAGEM MEDs e METADADOS OBJETOS DE APRENDIZAGEM O que é um objeto de aprendizagem? Segundo Wiley, D.A.,2000 Qualquer entidade DIGITAL que pode ser usada, reusada ou referenciada durante um processo de aprendizagem

Leia mais