Empreendedorismo Transformando idéias em negócios

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Empreendedorismo Transformando idéias em negócios"

Transcrição

1 Empreendedorismo Transformando idéias em negócios

2 A revolução do empreendedorismo O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi para o século 20 (Timmons, 1990)

3 Evolução histórica das teorias administrativas Movimento de Racionalização do trabalho: foco na gerência administrativa. Movimento das Relações humanas: foco nos processos Movimento do Funcionalismo estrutural: foco na gerência por objetivos Movimento dos Sistemas abertos: foco no planejamento estratégico Obs.: Movimento: refere-se ao movimento que predominou no período. Foco: refere-se aos conceitos administrativos predominantes. Movimento das Contingências ambientais: foco na competitividade Não se tem um movimento predominante, mas há cada vez mais o foco no papel do empreendedor como gerador de riqueza para a sociedade.

4 Algumas características dos empreendedores de sucesso São visionários Sabem tomar decisões São indivíduos que fazem a diferença Sabem explorar ao máximo as oportunidades São determinados e dinâmicos São dedicados São otimistas e apaixonados pelo o que fazem São independentes e constroem seu próprio destino Ficam ricos São líderes e formadores de equipes São bem relacionados (networking) São organizados Planejam, Planejam, Planejam Possuem conhecimento Assumem riscos calculados Criam valor para a sociedade

5 Empreendedor X Administrador Temas Gerentes Tradicionais Empreendedores Motivação principal Promoção e outras recompensas tradicionais da corporação, como secretária, status, poder... Independência, oportunidade para criar algo novo, ganhar dinheiro Referência de tempo Curto prazo, gerenciando orçamentos semanais, mensais etc, e com horizonte de planejamento anual Sobreviver e atingir 5 a 10 anos de crescimento do negócio Atividade Delega e supervisiona Envolve-se diretamente Status Preocupa-se com o status e como é visto na empresa Não se preocupa com o status Como vê o risco Com cautela Assume riscos calculados Falhas e erros Tenta evitar erros e surpresas Aprende com erros e falhas Decisões Geralmente concorda com seus superiores Segue seus sonhos para tomar decisões A quem serve Aos outros (superiores) A si próprio e a seus clientes Histórico familiar Relacionamento com outras pessoas Membros da família trabalharam em grandes empresas A hierarquia é a base do relacionamento Membros da família possuem pequenas empresas, ou já criaram algum negócio As transações e acordos são a base do relacionamento

6 Quem é o empreendedor? Alta Criatividade e Inovação Inventor A grande maioria Empreendedor Gerente, Administrador Baixa Alta Habilidades gerenciais e know-how em business

7 Os 5 M s do empreendedorismo 1. The entrepreneur and the management team 2. The entrepreneur and the management team 3. The entrepreneur and the management team 4. The market potential 5. The business model

8 Entendendo o processo empreendedor O empreendedor é aquele que destroi a ordem econômica existente através da introdução de novos produtos e serviços, pela criação de novas formas de organização, ou pela exploração de novos recursos e materiais. (Joseph Schumpeter, 1949) Em qualquer definição de empreendedorismo encontra-se, pelo menos,os seguintes aspectos referentes ao empreendedor: Iniciativa para criar um novo negócio e paixão pelo o que faz Utiliza os recursos disponíveis de forma criativa transformando o ambiente social e econômico onde vive. Aceita assumir os riscos e a possibilidade de fracassar.

9 Fatores ambientais e pessoais Fatores Pessoais realização pessoal assumir riscos valores pessoais educação experiência Fatores Pessoais assumir riscos insatisfação com o trabalho ser demitido educação idade Fatores Sociológicos networking equipes influência dos pais família Modelos (pessoas) de sucesso Fatores Pessoais empreendedor líder gerente visão Fatores Organizacionais equipe estratégia estrutura cultura produtos inovação evento inicial implementação crescimento Ambiente oportunidade criatividade Modelos (pessoas) de sucesso Ambiente competição recursos incubadoras políticas públicas Ambiente competidores clientes fornecedores investidores bancos advogados recursos políticas públicas

10 O processo empreendedor Identificar e avaliar a oportunidade criação e abrangência da oportunidade valores percebidos e reais da oportunidade riscos e retornos da oportunidade oportunidade versus habilidades e metas pessoais situação dos competidores Desenvolver o Plano de Negócios 1. Sumário Executivo 2. O Conceito do Negócio 3. Equipe de Gestão 4. Mercado e Competidores 5. Marketing e Vendas 6. Estrutura e Operação 7. Análise Estratégica 8. Plano Financeiro Anexos Determinar e Captar os recursos necessários recursos pessoais recursos de amigos e parentes angels capitalistas de risco bancos governo incubadoras Gerenciar a empresa criada estilo de gestão fatores críticos de sucesso identificar problemas atuais e potenciais implementar um sistema de controle profissionalizar a gestão entrar em novos mercados

11 Porque empreendedorismo? No final de 1998 o Reino Unido publicou um relatório a respeito do seu futuro competitivo, o qual enfatizava a necessidade de se desenvolver uma série de iniciativas para intensificar o empreendedorismo na região. A Alemanha tem estabelecido um número crescente de programas que destinam recursos financeiros, e apoio na criação de novas empresas. Para se ter uma idéia, na década de 90, aproximadamente 200 centros de inovação foram estabelecidos, provendo espaço e outros recursos para empresas start-ups (iniciantes). Em 1995, o decênio do empreendedorismo foi lançado na Finlândia. Coordenado pelo Ministério de Comércio e Indústria, o objetivo era dar suporte às iniciativas de criação de novas empresas, com ações em três grandes áreas: criar uma sociedade empreendedora, promover o empreendedorismo como uma fonte de geração de emprego e incentivar a criação de novas empresas.

12 Porque empreendedorismo? Em Israel, como resposta ao desafio de assimilar um número crescente de imigrantes, uma gama de iniciativas tem sido implementada através do Programa de Incubadoras Tecnológicas, onde mais de 500 negócios já foram estabelecidos nas 26 incubadoras do projeto. Houve ainda uma avalanche de investimento de capital de risco nas empresas israelenses, sendo que mais de 100 empresas criadas em Israel encontram-se com suas ações na NASDAQ (Bolsa de ações de empresas de tecnologia e Internet, nos EUA). Na França, há as iniciativas para promover o ensino de empreendedorismo nas universidades, particularmente para engajar os estudantes. Incubadoras baseadas nas universidades estão sendo criadas; uma competição nacional para novas empresas de tecnologia foi lançada; e uma Fundação de Ensino do empreendedorismo foi estabelecida.

13 Porque empreendedorismo? Desde 1980, As 500 maiores empresas listadas pela revista Fortune têm eliminado mais de 5 milhões de postos de trabalho. Em contrapartida, mais de 34 milhões de novos postos de trabalho têm sido criados. Em 1996, as pequenas empresas americanas criaram 1.6 milhões de novos postos de trabalho. Quinze por cento das empresas que mais crescem, conhecidas como "gazelas", foram responsáveis por 94 por cento dos novos postos de trabalho criados, e menos de um terço destas gazelas são empresas de alta tecnologia. As empresas com menos de 500 funcionários empregam 53 por cento da mão-de-obra privada, e são responsáveis por 51 por cento do PIB americano. Dezesseis por cento de todas as empresas norte-americanas têm sido criadas há menos de um ano.

14 Porque empreendedorismo? O PIB norte-americano cresceu a uma taxa anual de 4,5 por cento no primeiro trimestre de Foi a nona vez em 10 trimestres que a taxa de crescimento foi de 3 por cento ou maior. Os E.U.A. têm desfrutado de oito anos de crescimento econômico, o período mais longo de crescimento contínuo no século 20. A conjunção desse intenso dinamismo empresarial e rápido crescimento econômico, somados aos baixos índices de desemprego e baixas taxas de inflação, aparentemente apontam para uma única conclusão: o empreendedorismo é o combustível para o crescimento econômico, criando emprego e prosperidade.

15 E o Brasil? Iniciativas começam a aumentar... SOFTEX (GENESIS) EMPRETEC (SEBRAE) BRASIL EMPREENDEDOR ENGENHEIRO EMPREENDEDOR/ ENE (SANTA CATARINA) PROJETO REUNE (CNI/IEL) EXPLOSÃO DO MOVIMENTO INCUBADORAS DE EMPRESAS DE INTERNET (concurso e-cobra) COMEÇA A HAVER A FIGURA DO CAPITALISTA DE RISCO (Projetos Inovar, PIPE etc) CRESCIMENTO DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS TRADICIONAIS, TECNOLÓGICAS E MISTAS ENDEAVOR

16 Você é um Empreendedor(a) em potencial? 1) Você gosta de assumir responsabilidades? sim não 2) Você se considera uma pessoa com boa habilidade de sim não comunicação oral e poder de persuasão? 3) Você é criativo e curioso? sim não 4) Você arriscaria tudo e recomeçaria do zero, abrindo mão de sim não um emprego estável, com boa remuneração e benefícios? 5) Você tem ambição, quer ganhar dinheiro e ficar rico? sim não 6) Você gosta de lidar com números e aplicações financeiras? sim não 7) Você tem algum tipo de agenda onde planeja suas ações e sim não confere posteriormente os resultados com o que foi planejado? 8) Você tem alguma experiência anterior em marketing ou sim não finanças? 9) Você conhece pessoas próximas que têm talentos sim não complementares aos seus e já pensou em convidá-las para compor uma sociedade? 10) Você está disposto a abrir mão de finais de semana, rotina de trabalho e bens pessoais, para começar um novo negócio? sim não

17 Como ser bem sucedido Fatores críticos de sucesso: 1) Uma excelente equipe de gestão 2) Um bom plano de negócios? 3) Uma idéia realmente inovadora 4) Networking 5) Trabalho, trabalho, muito trabalho...

18 Onde buscar ajuda e obter informações INCUBADORAS DE EMPRESAS UNIVERSIDADES SEBRAE/PATME GOVERNO (FINEP/INOVAR; BNDES; FAPESP/PIPE; CNPQ/RHAE; SOFTEX/GENESIS...) SITES NA INTERNET: EVENTOS Venture Forum:

19 Para refletir... O plano de negócios foi a principal ferramenta dos empreendedores das empresas pontocom no final de 1999 e início de 2000, em busca de venture capital. Muitas destas empresas conseguiram o capital. Outras conseguiram e faliram. A maioria não conseguiu. Vocês conhecem casos de sucesso de empresas pontocom? O plano de negócios é a principal ferramenta do empreendedor?

Empreendedorismo. Profa. Ellen Francine Barbosa. (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Copyright 2008

Empreendedorismo. Profa. Ellen Francine Barbosa. (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Copyright 2008 Empreendedorismo Profa. Ellen Francine Barbosa (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Questão fundamental Quais são seus planos profissionais? Vida Acadêmica Funcionário de Empresa

Leia mais

Empreendedorismo A Administração da revolução

Empreendedorismo A Administração da revolução EMPREENDEDORISMO Empreendedorismo A Administração da revolução O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi para o século 20 Timmons,

Leia mais

Copyright Empreendedorismo

Copyright Empreendedorismo Empreendedorismo Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos O empreendedor é aquele que percebe uma oportunidade e cria meios (nova empresa, área de negócio, etc.) para persegui-la. O processo

Leia mais

Empreender. Exemplos de projetos criativos

Empreender. Exemplos de projetos criativos Empreender A chave para o sucesso profissional + Exemplos de projetos criativos José Dornelas www.josedornelas.com.br Empreendedorismo + Inovação = Prosperidade O velho modelo econômico (a era da manufatura)

Leia mais

Como escrever um business plan

Como escrever um business plan Como escrever um business plan Prof. Fábio Campos O processo empreendedor Identificar e avaliar a oportunidade criação e abrangência da oportunidade valores percebidos e reais da oportunidade riscos e

Leia mais

Disciplina: Política de Negócios e Empreendedorismo. Carga horária outras: 20 (ATPS e outras atividades)

Disciplina: Política de Negócios e Empreendedorismo. Carga horária outras: 20 (ATPS e outras atividades) Política de Negócios e Empreendedorismo Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Disciplina: Política de Negócios e Empreendedorismo Carga

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Turno: MANHÃ Período: 1 Unidade: NÚCLEO UNIV SÃO GABRIE 1670.1.00-5-Filosofia I 07:40 1670.1.00-5-Filosofia I 1763.1.01-9-Informática 1763.1.02-9-Informática 1763.1.03-9-Informática 1763.1.01-9-Informática

Leia mais

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Comunicação e tecnologia. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 7.2 Conteúdos A presença da economia

Leia mais

Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza.

Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza. Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza. Para Toni. A pessoa se torna rica e poderosa querendo ser rica e poderosa. Sua perspectiva sobre

Leia mais

Disciplina de Empreendedorismo. Gestão Financeira Empreendedorismo Gestão Financeira Profº Andrizio Morais

Disciplina de Empreendedorismo. Gestão Financeira Empreendedorismo Gestão Financeira Profº Andrizio Morais Disciplina de Gestão Financeira 2013 Feedback A liderança empreendedora Ousadia e capacidade de assumir riscos Capacidade de negociar diplomaticamente Capacidade de gerenciar mudanças Líder empreendedor:

Leia mais

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa.

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aprender a Empreender Objetivo: Desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes sobre

Leia mais

Voluntária na empresa XXS Associação Portuguesa de Apoio ao Bebé Prematuro

Voluntária na empresa XXS Associação Portuguesa de Apoio ao Bebé Prematuro Informação Pessoal Nome: Ana Patrícia Morris Ferreira Pereira Morada: Rua do Gerês, 65-4050-286 Porto, Portugal Telemóvel: 96 805 35 39 E-mail: anapatriciap@hotmail.com Skype: patricia.morris.pereira Nacionalidade:

Leia mais

A Revolução do Empreendedorismo

A Revolução do Empreendedorismo A Revolução do Empreendedorismo A Revolução do Empreendedorismo As transformações do século XX. As invenções são fruto de inovação. As pessoas e equipes de pessoas com características especiais. Os empreendedores

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PLANOS DE NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PLANOS DE NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PLANOS DE NEGÓCIO PROF. MS CARLOS WILLIAM DE CARVALHO PLANO DE NEGÓCIO Apesar de recente no Brasil, o uso de Planos de Negócio tradicional ganhou destaque nos EUA ainda na década de 1960,

Leia mais

Administração de Serviços. Prof. Marcos Cesar

Administração de Serviços. Prof. Marcos Cesar Administração de Serviços Prof. Marcos Cesar A importância dos Serviços na Economia: Grécia Clássica - Importância a educação dos jovens. Serviços deixado de lado, sociedade agrícola e escravocrata. Idade

Leia mais

Comércio Eletrônico. Criação de um e-commerce. Criação de um e-commerce

Comércio Eletrônico. Criação de um e-commerce. Criação de um e-commerce Comércio Eletrônico Anhanguera Taboão da Serra Criação de um e-commerce Muitas empresas baseadas na Internet necessitam de menor investimento do que empresas tradicionais. Podem ser através de: Poupança

Leia mais

Regulamento XVII Maratona de Empreendedorismo da UFRGS

Regulamento XVII Maratona de Empreendedorismo da UFRGS Regulamento XVII Maratona de Empreendedorismo da UFRGS A Maratona de Empreendedorismo é um curso e competição de ideias de startup, idealizado pela Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico da UFRGS -

Leia mais

De empregado a patrão

De empregado a patrão capa De empregado a patrão CRF-SP firma convênio com Sebrae-SP para orientar farmacêuticos empresários ou que pretendem abrir sua farmácia Luiz Prado / Agência Luz 26 Ana Carolina de Oliveira, gerente

Leia mais

Terça-Feira, 03 de janeiro de 2017

Terça-Feira, 03 de janeiro de 2017 Terça-Feira, 03 de janeiro de 2017 Bom dia, Agenda vazia no Brasil. Sem dados importantes tanto no campo econômico quanto no político para hoje, o mercado interno deve ficar de olho no mercado externo

Leia mais

PROP OS TA DE PAT ROC ÍN IO 2017 ONE DAY

PROP OS TA DE PAT ROC ÍN IO 2017 ONE DAY PROP OS TA DE PAT ROC ÍN IO 2017 ONE DAY SEMIN ARS E MES A S REDONDA S A TMA Brasil TMA Brasil é o capítulo brasileiro da Turnaround Management Association, uma prestigiada associação fundada nos EUA em

Leia mais

DICAS DE UMA EMPRESA DE SUCESSO

DICAS DE UMA EMPRESA DE SUCESSO DICAS DE UMA EMPRESA DE SUCESSO IDEO IDEO Empresa de design de produtos Palo Alto EUA - mouse original da Apple - mais de 3000 programas de desenvolvimento de novos produtos - a empresa de design mais

Leia mais

SSC570 Empreendedores em Informática. Plano de Negócios. Profa. Ellen Francine ICMC/USP

SSC570 Empreendedores em Informática. Plano de Negócios. Profa. Ellen Francine ICMC/USP SSC570 Empreendedores em Informática Plano de Negócios Profa. Ellen Francine ICMC/USP 1 Motivação Por que preparar um plano de negócios? 2 Processo Empreendedor Identificar e avaliar a oportunidade Desenvolver

Leia mais

MAI5027 Empreendedorismo. Plano de Negócios. Profa. Ellen Francine ICMC/USP

MAI5027 Empreendedorismo. Plano de Negócios. Profa. Ellen Francine ICMC/USP MAI5027 Empreendedorismo Plano de Negócios Profa. Ellen Francine ICMC/USP 1 Motivação Por que preparar um plano de negócios? 2 Processo Empreendedor Identificar e avaliar a oportunidade Desenvolver o plano

Leia mais

Outubro/2011. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Outubro/2011. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Outubro/2011 Cenário para as Micro e Pequenas Empresas Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Números das Micro e Pequenas Empresas no Brasil 2 Micro e pequenas empresas (até 99 funcionários)

Leia mais

O potencial econômico para negócios relacionados às áreas de meio ambiente. Marco Antonio Fujihara Agosto de 2016

O potencial econômico para negócios relacionados às áreas de meio ambiente. Marco Antonio Fujihara Agosto de 2016 O potencial econômico para negócios relacionados às áreas de meio ambiente Marco Antonio Fujihara Agosto de 2016 Diagrama original de Fritjof Capra Diagrama de Capra revisto pelo LEIA Bases da Análise

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios

MPE INDICADORES Pequenos Negócios MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS EMPRESÁRIOS ANJE

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS EMPRESÁRIOS ANJE ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS Arrisca C 2013 02 de Outubro de 2013 EMPRESÁRIOS ANJE Empreendedorismo e Criação de Empresas Como desenvolver Ideias de negócio? Nuno Gaspar nunogaspar@anje.pt www.anje.pt/centro

Leia mais

Investimentos em Startups no Brasil. Andre Ghignatti Diretor Executivo

Investimentos em Startups no Brasil. Andre Ghignatti Diretor Executivo Investimentos em Startups no Brasil Andre Ghignatti Diretor Executivo andre@wow.ac Agenda A Indústria de Capital de Risco Startups & Aceleradoras no Brasil O que procuramos e como Investimos Qual é o Principal

Leia mais

PARTE III Mitos e Verdades do Empreendedorismo

PARTE III Mitos e Verdades do Empreendedorismo FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Empreendedorismo: Uma Introdução Prof. Fabio Costa Ferrer,

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Capítulo 6: Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico 6-1 Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da Internet James A. O'Brien Saraiva S/A Livreiros

Leia mais

Invest in Lombardy porta de entrada na Itália, ponte entre a Europa e o Mediterrâneo

Invest in Lombardy porta de entrada na Itália, ponte entre a Europa e o Mediterrâneo Invest in Lombardy porta de entrada na Itália, ponte entre a Europa e o Mediterrâneo 2 PORQUE A LOMBARDIA LOMBARDIA - PERFIL População: 9,7 milhões PIB: 300 bilhões Área: 24 mil Km 2 Quase um quarto do

Leia mais

6 TENDÊNCIAS QUE IRÃO MEXER COM AS ESTRUTURAS DO RH CONTEXTO ATUAL DO PAÍS DEVE NORTEAR AÇÕES DA ÁREA DE GESTÃO DE PESSOAS.

6 TENDÊNCIAS QUE IRÃO MEXER COM AS ESTRUTURAS DO RH CONTEXTO ATUAL DO PAÍS DEVE NORTEAR AÇÕES DA ÁREA DE GESTÃO DE PESSOAS. 6 TENDÊNCIAS 12 1 10 11 2 9 3 8 4 7 6 5 QUE IRÃO MEXER COM AS ESTRUTURAS DO RH CONTEXTO ATUAL DO PAÍS DEVE NORTEAR AÇÕES DA ÁREA DE GESTÃO DE PESSOAS. Charles Darwin dizia que não é o mais forte ou o mais

Leia mais

Introdução. à Macroeconomia. Mensuração do PIB

Introdução. à Macroeconomia. Mensuração do PIB Introdução à Macroeconomia Mensuração do PIB Microeconomia vs. Macroeconomia Microeconomia: O estudo de como famílias e empresas tomam decisões e de como interagem nos mercados. Macroeconomia: O estudo

Leia mais

Empreendedorismo. Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira

Empreendedorismo. Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira Empreendedorismo Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira Unidades da Disciplina: As Empresas; Mortalidade, Competitividade e Inovação Empresarial; Empreendedorismo; Processo Empreendedor; Instituições de

Leia mais

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 9º Diálogos da MEI ESTRATÉGIA NACIONAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO NACIONAL JAILSON BITTENCOURT DE ANDRADE SECRETÁRIO DE POLÍTICAS E PROGRAMAS

Leia mais

Santander Global Multimercado

Santander Global Multimercado Fundo especial para O Fundo Canais de Atendimento 1. UMA ESPECIAL PARA CLIENTES SANTANDER SELECT. Assessoria na gestão do seu patrimônio feita com exclusividade para você. Um dos nossos principais objetivos

Leia mais

OPORTUNIDADES PARA INOVAÇÃO NO BRASIL

OPORTUNIDADES PARA INOVAÇÃO NO BRASIL OPORTUNIDADES PARA INOVAÇÃO NO BRASIL Alvaro T. Prata Universidade Federal de Santa Catarina CONFERÊNCIA DE ABERTURA Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para Agricultura: Academia e Indústria Florianópolis,

Leia mais

20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC

20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC 20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC APRESENTAÇÃO O Encontro Econômico Brasil-Alemanha corresponde ao evento mais importante da agenda bilateral dos dois países. Ele reúne autoridades governamentais

Leia mais

Produtividade e Eficiência. Pedro Cavalcanti Ferreira Fundação Getulio Vargas

Produtividade e Eficiência. Pedro Cavalcanti Ferreira Fundação Getulio Vargas Produtividade e Eficiência Pedro Cavalcanti Ferreira Fundação Getulio Vargas Introdução Países são pobres não só porque possuem relativamente menos (e piores) fatores de produção, mas porque organizam

Leia mais

Personagens. Publicado em TV Brasil (http://tvbrasil.ebc.com.br) 30/09/ h00

Personagens. Publicado em TV Brasil (http://tvbrasil.ebc.com.br) 30/09/ h00 Publicado em TV Brasil (http://tvbrasil.ebc.com.br) 30/09/2015-12h00 Personagens GUILHERMINA - A menina tem 8 anos. É muito extrovertida, carinhosa, e gosta de fazer novas amizades. Por ser a queridinha

Leia mais

Palestra. A importância do Empreendedorismo

Palestra. A importância do Empreendedorismo Palestra A importância do Empreendedorismo Everton Saulo Silveira - Administração UFSJ - MBA Gestão de Negócios e Marketing - Trainer Master Practitioner em Programação Neurolinguística - Trainer em Jogos

Leia mais

O que é o business plan

O que é o business plan O que é o business plan O business plan nada mais é do que o termo em inglês referente ao nosso tão famoso plano de. Essa é uma das melhores ferramentas para te ajudar a ter uma visão completa do seu negócio.

Leia mais

Gestão de micro e pequenas empresas. O que veremos hoje. Apresentação do professor. Contatos. Empreendedorismo. Fontes de novas ideias 31/01/2017

Gestão de micro e pequenas empresas. O que veremos hoje. Apresentação do professor. Contatos. Empreendedorismo. Fontes de novas ideias 31/01/2017 Gestão de micro e pequenas empresas Cursos de Verão da Faculdade Anhanguera de São José dos Campos O que veremos hoje 1. Conceitos básicos de empreendedorismo 2. Colocando as ideias no papel: o plano de

Leia mais

Porque preciso ter planejamento?

Porque preciso ter planejamento? Porque preciso ter planejamento? 92% das famílias Brasileiras que não têm planejamento estão no vermelho. Você pode mudar esta realidade em sua casa Vamos começar! Você precisa agora de papel e lápis!

Leia mais

Introdução. Sucesso organizacional + Ambiente de Mudança. Adotar uma ESTRATÉGIA. Criar vantagem competitiva sustentada

Introdução. Sucesso organizacional + Ambiente de Mudança. Adotar uma ESTRATÉGIA. Criar vantagem competitiva sustentada Introdução Sucesso organizacional + Ambiente de Mudança Adotar uma ESTRATÉGIA Criar vantagem competitiva sustentada Elemento unificador que dá coerência e direcção às decisões individuais da empresa Introdução

Leia mais

ELTON ORRIS GESTÃO EMPRESARIAL ÊNFASE EM MARKETING FATEC PÓS GRADUAÇÃO GESTÃO DE CUSTOS FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA

ELTON ORRIS GESTÃO EMPRESARIAL ÊNFASE EM MARKETING FATEC PÓS GRADUAÇÃO GESTÃO DE CUSTOS FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA ELTON ORRIS GESTÃO EMPRESARIAL ÊNFASE EM MARKETING FATEC PÓS GRADUAÇÃO GESTÃO DE CUSTOS FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA GESTOR EMPRESARIAL SETOR DE SERVIÇOS GESTOR DE PROJETOS SETOR DE SERVIÇOS CURSO

Leia mais

OS IMPACTOS DA CRISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DE 2007/2008 NO DESENVOLVIMENTO GAÚCHO: O CASO DO

OS IMPACTOS DA CRISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DE 2007/2008 NO DESENVOLVIMENTO GAÚCHO: O CASO DO OS IMPACTOS DA CRISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DE 2007/2008 NO DESENVOLVIMENTO GAÚCHO: O CASO DO SETOR INDUSTRIAL DO MUNICÍPIO DE SANTA ROSA/RS ARGEMIRO LUÍS BRUM 1 CÁTIA GUADAGNIN ROSSA 2 Resumo Palavras-chave:

Leia mais

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21 Índice Índice de caixas, figuras e tabelas 13 Prefácio para os estudantes 19 Prefácio para os professores 21 PARTE I ECONOMIA E NEGÓCIOS Capítulo 1 Ambiente empresarial 1.1. Âmbito da economia empresarial

Leia mais

O objetivo de montar uma linha de mercadorias é: 1. Atender as necessidades dos clientes; 2. Retomar posicionamento; 3. Maximizar lucro.

O objetivo de montar uma linha de mercadorias é: 1. Atender as necessidades dos clientes; 2. Retomar posicionamento; 3. Maximizar lucro. Mix Cláudio Pessanha Planejamento (Mix de Produtos) Produto, segundo a definição de Philip Kotler, é algo que pode ser oferecido a um mercado, para sua apreciação, aquisição, uso ou consumo, que pode satisfazer

Leia mais

Apresentação Dados Gerais O evento Apoio Campanha de Marketing Ações Especiais Expositores Visitantes

Apresentação Dados Gerais O evento Apoio Campanha de Marketing Ações Especiais Expositores Visitantes Apresentação Dados Gerais O evento Apoio Campanha de Marketing Ações Especiais Expositores Visitantes AUTOMEC FOI SUCESSO EM 2013! A Feira Internacional de Autopeças, Equipamentos e Serviços recebeu mais

Leia mais

Educação Financeira e Previdenciária EDUCAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Educação Financeira e Previdenciária EDUCAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Educação Financeira e Previdenciária 02 Outubro de 2015 EDUCAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Educação Financeira e Previdenciária Seu futuro Por que planejar a aposentadoria? O tempo passa depressa e é preciso pensar

Leia mais

NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE.

NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE. NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE. PROGRAMAÇÃO 2011 [CURSOS E PALESTRAS] SUA EMPRESA CRESCEU E SE ESTRUTUROU NO MERCADO? AGORA O DESAFIO

Leia mais

Mkt Internacional Introdução ao Marketing

Mkt Internacional Introdução ao Marketing Introdução ao Marketing Profa. Marta Fleming O Que é Marketing? Marketing é a atividade e o conjunto de instituições e processos para a criação, a comunicação e a entrega de ofertas que tenham valor para

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E O EMPREENDEDORISMO EMPREENDEDORISMO E OS EMPREENDEDORES. Prof. Dr. Daniel Caetano

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E O EMPREENDEDORISMO EMPREENDEDORISMO E OS EMPREENDEDORES. Prof. Dr. Daniel Caetano INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E EMPREENDEDORISMO O EMPREENDEDORISMO E OS EMPREENDEDORES Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-2 Objetivos Apresentar o empreendedorismo Conhecer a relação entre o empreendedorismo e a inovação

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO. Realização: Patrocínio:

PESQUISA DE OPINIÃO. Realização: Patrocínio: PESQUISA DE OPINIÃO Mulher na Comunicação Corporativa Realização: Patrocínio: PESQUISA DE OPINIÃO MULHER NA COMUNICAÇÃO CORPORATIVA O Instituto ABERJE de Pesquisas realizou uma pesquisa com mulheres da

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas no Brasil Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas no Brasil Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas no Brasil Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Atualmente, no Brasil, há pelo menos três definições utilizadas para limitar o que

Leia mais

CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay

CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay Muitas consultoras não conseguem contabilizar o seu lucro em Mary Kay Motivos mais frequentes: 1- Misturam conta pessoal

Leia mais

Catalogo de requisitos - Processo Seletivo

Catalogo de requisitos - Processo Seletivo Catalogo de requisitos - Processo Seletivo 006-01-2016 Marketing (para a Habilitação ) - Ênfase em Análise de Sistemas - Habilitação em - Habilitação em Geral - Habilitação em Finanças e Controladoria

Leia mais

PLANO DE TRABALHO 2016 ISITEC / SÃO PAULO / BRASIL (APRESENTAÇÃO REALIZADA NO SEESP EM 11/DEZ/2015)

PLANO DE TRABALHO 2016 ISITEC / SÃO PAULO / BRASIL (APRESENTAÇÃO REALIZADA NO SEESP EM 11/DEZ/2015) PLANO DE TRABALHO 2016 ISITEC / SÃO PAULO / BRASIL (APRESENTAÇÃO REALIZADA NO SEESP EM 11/DEZ/2015) ÁREA DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu ISITEC OBJETIVOS > Estimular o aprendizado contínuo > Promover a formação

Leia mais

GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA PRÁTICA

GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA PRÁTICA GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA PRÁTICA MODELOS DE GESTÃO GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA PRÁTICA MODELOS DE GESTÃO 1 Modelos de Gestão TOP-DOWN Modelo tipo taylorista-fordista, onde a organização é

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E GESTÃO DA INOVAÇÃO EMPREENDEDORISMO. Prof. Dr. Daniel Caetano

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E GESTÃO DA INOVAÇÃO EMPREENDEDORISMO. Prof. Dr. Daniel Caetano INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E EMPREENDEDORISMO GESTÃO DA INOVAÇÃO Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-2 Objetivos Compreender os modelos para gerenciar o processo de inovação Conhecer as fontes de inovação Conhecer

Leia mais

Economia. Prof. Me. Wesley V. Borges

Economia. Prof. Me. Wesley V. Borges Economia Prof. Me. Wesley V. Borges ECONOMIA Seja em nosso cotidiano, seja nos jornais, rádio, televisão, internet, deparamo-nos com inúmeras questões econômicas, tais como: Aumento de preços; Períodos

Leia mais

Tendências em Sistemas de Informação

Tendências em Sistemas de Informação Prof. Glauco Ruiz Tendências em Sistemas de Informação Os papéis atribuídos à função dos SI têm sido significativamente ampliados no curso dos anos. De 1950 a 1960 Processamento de Dados Sistemas de processamento

Leia mais

PRECISA MELHORAR O SEU NEGÓCIO?

PRECISA MELHORAR O SEU NEGÓCIO? PRECISA MELHORAR O SEU NEGÓCIO? PROGRAMAÇÃO 1º Trimestre - e Região PARA MICROEMPREENDEDORES INDIVIDUAIS, MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Importante! As vagas para cada evento são limitadas A

Leia mais

"Desafio Brasil para os gerentes de projetos certificados e a visão do triangulo de talentos do PMI"

Desafio Brasil para os gerentes de projetos certificados e a visão do triangulo de talentos do PMI "Desafio Brasil para os gerentes de projetos certificados e a visão do triangulo de talentos do PMI" Alex Sander M. Urbano, PMP Presidente do PMI São Paulo Chapter - Brasil Dez/2015 Desafio Brasil para

Leia mais

Sobrevivência das Empresas no Brasil

Sobrevivência das Empresas no Brasil Sobrevivência das Empresas no Brasil Outubro 2016 1 Objetivo: 1. Calcular a taxa de sobrevivência/mortalidade de empresas no Brasil; e 2. Identificar os fatores determinantes da sobrevivência/mortalidade

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) João Pascoal Faria

Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) João Pascoal Faria Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) João Pascoal Faria Sumário Importância da Engenharia Informática Médias de entrada e numerus clausus Perfis, áreas científicas e exemplos

Leia mais

Para o economista francês Thomas Piketty, o Brasil precisa ampliar os impostos sobre

Para o economista francês Thomas Piketty, o Brasil precisa ampliar os impostos sobre \'Brasil precisa taxar ricos para investir no ensino público\', diz Piketty Para crítico-sensação do capitalismo, políticas para combater desigualdade são essenciais para impulsionar crescimento do país

Leia mais

O Empreendedor. Profa. Ellen Francine Profa. Simone Souza. SSC570 Empreendedorismo ICMC/USP

O Empreendedor. Profa. Ellen Francine Profa. Simone Souza. SSC570 Empreendedorismo ICMC/USP O Empreendedor Profa. Ellen Francine Profa. Simone Souza SSC570 Empreendedorismo ICMC/USP 1. O que é empreendedorismo? 2. O que é SER empreendedor? 3. O empreendedor nasce pronto? 4. Um empreendedor que

Leia mais

Caminhos para Capitalizar sua Startup

Caminhos para Capitalizar sua Startup Caminhos para Capitalizar sua Startup Alexandre Coelho de Souza 2º RecrutaTech 19/11/2016 AGENDA #01 About Us #02 Funding O que é e como se reproduz? #03 Venture Capital #04 Incubadoras x Aceleradoras

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Estratégia da Marca Banco Real

Estratégia da Marca Banco Real Estratégia da Marca Banco Real 24 de junho de 2008 Caminhante não há caminho, faz-se caminho ao andar.. Antonio Machado 16 Agenda Inspiração e provocações Marca como ativo estratégico Nossa essência de

Leia mais

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE Informe Semanal 47/217 Publicado em 13 de abril de 217 Brasil Relatório Focus 7/4/217 BACEN Agenda da Semana SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 1 de abril Terça 11 de abril 5: IPC (semanal) FIPE 9: Pesquisa

Leia mais

Administração Interdisciplinar

Administração Interdisciplinar Administração Interdisciplinar 21/9/2015 Rosely Gaeta Revisão Fundamentos da Administração Introdução àadministração e às organizações Fonte: Felipe Sobral Alketa Peci - Teoria e Prática no Contexto Brasileiro

Leia mais

EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NO TRABALH0

EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NO TRABALH0 EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NO TRABALH0 Da revolução industrial (1900) à revolução democrática de gênero (1950) Em pauta a crise sócio-cultural da identidade sexual EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NO TRABALH0

Leia mais

Região do conhecimento: as novas dinâmicas do saber em rede

Região do conhecimento: as novas dinâmicas do saber em rede www.mercadosdofuturo.com.br Blog vencedor do 4º Prêmio SEBRAE de Jornalismo (categoria Mídias Sociais) www.acinews.ning.com Apresentação Região do conhecimento: as novas dinâmicas do saber em rede Jornalismo

Leia mais

Níveis de desenvolvimento. Países. Professora: Rilvania Flôr.

Níveis de desenvolvimento. Países. Professora: Rilvania Flôr. Níveis de desenvolvimento. Países. Professora: Rilvania Flôr. O Nível de desenvolvimento dos países em sua maioria é medido pelo seu IDH. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Organização das Nações

Leia mais

MULHERES EMPREENDEDORAS CASADAS X SOLTEIRAS

MULHERES EMPREENDEDORAS CASADAS X SOLTEIRAS MULHERES EMPREENDEDORAS CASADAS X SOLTEIRAS Fevereiro 2014 Slide 1 Sumário - Empreendedoras casadas e solteiras possuem um perfil bastante similar, seja em relação às características sócio-demográficas

Leia mais

Antonio Huertas Presidente da MAPFRE

Antonio Huertas Presidente da MAPFRE ASSEMBLEIA GERAL DE ACIONISTAS PARA ONDE VAMOS? Antonio Huertas Presidente da MAPFRE 11 de março de 2016 Plano Estratégico 2016-2018 Áreas Regionais Compromissos Estratégicos Triênio 2 A nova estratégia

Leia mais

Você pode pensar que pode, ou pensar que não pode, em ambos os casos você está certo.

Você pode pensar que pode, ou pensar que não pode, em ambos os casos você está certo. Plano de negócios Plano de Negócios o que é? Você pode pensar que pode, ou pensar que não pode, em ambos os casos você está certo. Henry Ford Plano de Negócios o que é? O Plano de Negócios é um instrumento

Leia mais

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 10 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina. Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco

Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina. Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco Abril 2013 1 Roteiro Internacional Recuperação moderada. Riscos de quebra menores, mas volatilidade

Leia mais

Expectativa de empregadores brasileiros continua a cair

Expectativa de empregadores brasileiros continua a cair EMBARGADO ATÉ 14 DE JUNHO DE 2016 0.01 EST Expectativa de empregadores brasileiros continua a cair A estimativa de emprego para o próximo trimestre é de -15%, o mais fraco patamar registrado desde que

Leia mais

+ PLANO DE NEGÓCIO = SUCESSO. Prof.ª Regis luiz gomes

+ PLANO DE NEGÓCIO = SUCESSO. Prof.ª Regis luiz gomes EMPREENDEDORISMO + PLANO DE NEGÓCIO = SUCESSO Prof.ª Regis luiz gomes PLANO DE NEGÓCIO O QUE É? É UM CONJUNTO DE INFORMAÇÕES QUE PERMITEM AO EMPREENDEDOR DECIDIR COM MAIS SEGURANÇA SOBRE O NEGÓCIO,

Leia mais

INTERNACIONALIZANDO EMPRESAS INOVADORAS

INTERNACIONALIZANDO EMPRESAS INOVADORAS INTERNACIONALIZANDO EMPRESAS INOVADORAS O RedEmprendia Landing é um programa de apoio à internacionalização para startups e profissionais do empreendedorismo, destinado a explorar conhecimento e novos

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% aa nos últimos 17 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais

Lançamento do Relatório do Progresso em África. Cereais, Peixe, Dinheiro: Financiar as revoluções verde e azul de África,

Lançamento do Relatório do Progresso em África. Cereais, Peixe, Dinheiro: Financiar as revoluções verde e azul de África, Lançamento do Relatório do Progresso em África Cereais, Peixe, Dinheiro: Financiar as revoluções verde e azul de África, Londres, 8 de maio de 2014 Discurso de abertura de Kofi Annan Bom-dia, minhas senhoras

Leia mais

ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS

ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS 98,5% do total de empresas no País MICRO E PEQUENAS NA ECONOMIA BRASILEIRA O QUE É CONSIDERADO PEQUENO NEGÓCIO NO BRASIL MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta

Leia mais

Antonio Delfim Netto

Antonio Delfim Netto ABRAPP 35 o Congresso Brasileiro dos Fundos de Pensão Investimento, Financiamento e Crescimento Antonio Delfim Netto 12 de novembro de 2014 São Paulo, SP 1 I. Revolução Demográfica 1) Efeitos do envelhecimento

Leia mais

SUMÁRIO AULA. Empreendedorismo. Curso de Empreendedorismo USP Escola de Engenharia de Lorena. Aula 04 Planejamento Mercadológico

SUMÁRIO AULA. Empreendedorismo. Curso de Empreendedorismo USP Escola de Engenharia de Lorena. Aula 04 Planejamento Mercadológico Empreendedorismo Aula 04 Planejamento Mercadológico SUMÁRIO AULA Pesquisa e análise de mercado Estratégias e ações para atingir o mercado Análise Concorrência Como criar negócios de alto crescimento Habitats

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas na Irlanda. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas na Irlanda. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas na Irlanda Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios A Irlanda segue a definição padrão da União Europeia (UE) de uma Pequena e Média

Leia mais

AULA 6 TÉCNICAS E PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA PARA GESTÃO DE PROJETOS

AULA 6 TÉCNICAS E PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA PARA GESTÃO DE PROJETOS AULA 6 TÉCNICAS E PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA PARA GESTÃO DE PROJETOS Gestão: [Do lat. gestione.] S. f. Ato de gerir; gerência, administração. Tabela 1 Habilidades do Gerente de Projetos, segundo Kerzner (1992)

Leia mais

Trate seu negócio como um negócio de um milhão! Aprenda atitudes-chave que farão toda a diferença!

Trate seu negócio como um negócio de um milhão! Aprenda atitudes-chave que farão toda a diferença! Trate seu negócio como um negócio de um milhão! Aprenda atitudes-chave que farão toda a diferença! O brilho das nossas conquistas está na forma que para ela olhamos!!! Temos em mãos um negócio que pode

Leia mais

CALL FOR IDEAS REGULAMENTO. Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa. apreender.pt

CALL FOR IDEAS REGULAMENTO. Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa. apreender.pt Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa APREENDER 3.0 2º Call for Ideas Drive in do Empreendedor Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa Regulamento Artigo 1º Âmbito 1. O 2º Call for Ideas

Leia mais

Cláudia Campos Gerente de Marketing e Comunicação - Mercedes-Benz

Cláudia Campos Gerente de Marketing e Comunicação - Mercedes-Benz Cláudia Campos Gerente de Marketing e Comunicação - Mercedes-Benz CRISE, MESMO!!!! E DAS FEIAS!!! E É AQUI, SIM! E É O QUE TEMOS PRA HOJE RETRAÇÃO 50% OU SEJA, TEMOS 50% PARA EXPLORAR Escalar todos os

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA RESUMINDO: 1º GOVERNO LULA

ECONOMIA BRASILEIRA RESUMINDO: 1º GOVERNO LULA RESUMINDO: 1º GOVERNO LULA Criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, constituído por representantes dos trabalhadores, dos empresários, do governo e outros setores da sociedade. Rompimento

Leia mais

SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II

SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II Prof. Marcelo A. Trindade Departamento de Engenharia Mecânica Escola de Engenharia de São Carlos - USP Sala: 2º andar do Prédio da Mecatrônica (ramal 9400)

Leia mais

Protagonismo Secretarial AULA 5. Temas: Comportamento Empreendedor Intraempreendedores

Protagonismo Secretarial AULA 5. Temas: Comportamento Empreendedor Intraempreendedores Protagonismo Secretarial AULA 5 Temas: Comportamento Empreendedor Intraempreendedores E qual deve ser o comportamento de um empreendedor? Pesquisas recentes realizadas nos Estados Unidos mostram que o

Leia mais

Saraiva S.A. Livreiros Editores. Teleconferência - Resultados do 1º Trimestre/04

Saraiva S.A. Livreiros Editores. Teleconferência - Resultados do 1º Trimestre/04 Saraiva S.A. Livreiros Editores Teleconferência - Resultados do 1º Trimestre/04 20 de maio de 2004 Organograma Operacional 2 Agenda Conselho de Administração Consolidado Saraiva S.A. Livreiros Editores

Leia mais

GESTÃO DAS FINANÇAS PESSOAIS. A fórmula de ouro. Rubie José Giordani

GESTÃO DAS FINANÇAS PESSOAIS. A fórmula de ouro. Rubie José Giordani GESTÃO DAS FINANÇAS PESSOAIS A fórmula de ouro Rubie José Giordani 1 Copyright 2015 by Rubie José Giordani 3 a Edição junho de 2015 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta obra pode ser reproduzida,

Leia mais