Sistema DCP. Provimento CGJ 63/2012. Alvará de Soltura Interior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema DCP. Provimento CGJ 63/2012. Alvará de Soltura Interior"

Transcrição

1 Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Alvará de Soltura Interior

2 Índice 1. Informações Iniciais Utilização do Texto Alvará de Soltura Andamento 52 - Digitação de Documentos Recebimento das Certidões dos Alvarás de Soltura Desentranhamento para reenvio do alvará de soltura Guias Geradas na Emissão do Alvará Alvarás Enviados via FAX Mandado de Cumprimento de Carta Precatória de Outro Estado Modelos dos Textos Modelo do Texto 545 Alvará de Soltura ( Competência Família) Modelo do Texto 1259 Alvará de Soltura ( Competência Criminal) Modelo do Texto 1140 Mandado de Cumprimento de Carta Precatória Termo de Compromisso Envio do para Polinter e Central de Mandados Instruções de como configurar o Microsoft Outlook para receber os avisos de confirmação de entrega e de leitura do Endereço das Caixas de Correio para SARQ...22 Alvará de Soltura 2

3 1. Informações Iniciais De acordo com o Provimento CGJ Nº. 63/2012, a partir do dia 5 de novembro de 2012, será obrigatória a assinatura digital do magistrado nos textos de Alvará de Soltura e Mandado de Cumprimento de Carta Precatória de outro Estado. 2. Utilização do Texto Alvará de Soltura 2.1. Andamento 52 - Digitação de Documentos O Alvará de Soltura continuará a ser confeccionado através do andamento de digitação de documento (52). Após gravar esse andamento, o usuário deverá clicar no botão Texto e em seguida selecionar o cód. 545 para Alvará de Soltura de Competência Família ou 1259 para Alvará de Soltura de Competência Criminal. Alvará de Soltura 3

4 Após o preenchimento de todos os parâmetros obrigatórios, o usuário deverá gravar a alteração e, em seguida, imprimir o documento em tela. Na visualização desse documento estará disponível o ícone Ao clicá-lo, o sistema apresentará a mensagem abaixo: Ao clicar em SIM, o sistema permitirá a assinatura de imediato, sendo necessário, neste caso, a inserção obrigatória do TOKEN e a senha do magistrado. Ao clicar em NÃO, o documento será enviado para a fila de Assinatura do Magistrado, localizado no menu abaixo: É importante ressaltar que documento assinado digitalmente não poderá ser excluído do sistema. Logo, é de suma importância a atenção ao fazê-lo. Acessando esse menu anterior, o magistrado visualizará o documento, podendo assiná-lo, rejeitá-lo ou até excluí-lo, realizando os mesmos procedimentos já existentes para os mandados de prisão. Após a assinatura digital, o usuário deverá retornar ao andamento em que confeccionou o Alvará, para copiar todo o texto (que está em formato PDF) e colocá-lo posteriormente no que será enviado à Polinter e à Central de Mandados, artigo 239 1º e 4º, o que será visto mais a frente. Alvará de Soltura 4

5 O usuário também poderá acessar a tela de Documentos Assinados Digitalmente e fazer a impressão em lote se necessário. Essa tela está localizada no menu Impressão Processos. Figuras abaixo. Figura 2 Alvará de Soltura 5

6 3. Recebimento das Certidões dos Alvarás de Soltura O recebimento das Certidões também seguirá o mesmo fluxo que os Mandados. Caso o Alvará tenha seguido para a Central de Mandados através de Guia, o seu retorno com a respectiva Certidão também se dará através de Guia, como já é feito hoje. Após esse recebimento, o documento estará disponível para que se realize o andamento 50 Juntada de Mandado. Caso o Alvará tenha sido enviado por fax, ou seja, sem a geração da guia de documentos, é necessária a juntada da certidão do oficial avulsa no sistema. Alvará de Soltura 6

7 4. Desentranhamento para reenvio do alvará de soltura De acordo com o Art º e 8º, na hipótese de não proceder o prejuízo apontado na primeira consulta ao SARQ, será necessário o reenvio do Alvará à Central de Mandados Guias Geradas na Emissão do Alvará Quando o Alvará for gerado com guia, é preciso realizar o andamento 58 Desentranhamento de Mandado onde, automaticamente, o Alvará retornará à guia de documentos para posterior impressão e envio. Figura abaixo. Alvará de Soltura 7

8 4.2. Alvarás Enviados via FAX Os Alvarás enviados por FAX não terão guias de remessa de documentos, logo, não haverá o andamento de desentranhamento. 5. Mandado de Cumprimento de Carta Precatória de Outro Estado Será necessária a assinatura digital do Magistrado no Mandado de Cumprimento de Carta Precatória de Outro Estado que seguirá junto com Alvará de Soltura e demais documentos de que trata o artigo 244 2º da Consolidação Normativa (com nova redação dada pelo provimento CGJ 63/2012). O procedimento para confecção e assinatura desse mandado é igual ao do Alvará. Alvará de Soltura 8

9 6. Modelos dos Textos 6.1. Modelo do Texto 545 Alvará de Soltura (Competência Família) Alvará de Soltura Nº :<Número do documento 400 1> Expedido em favor de:<réu (Nome) - Opção Única > Referente ao Mandado de Prisão nº <Nº Do(s) Mandado(s) de Prisão Expedido Contra O Réu > PROCESSO : <Número do Processo 1 1> Distribuído em: <Data de Distribuição 2 1> Classe/Assunto: <Ação 10 1> <Partes - Todas (Tipo - Nome) 63 1> QUALIFICAÇÃO DO EXECUTADO(A): <Réu (Único - Qualif. Completa - Todos Os Endereços) > LOCAL DO ACAUTELAMENTO: <Local de Acautelamento 928 1> O MM. Juiz de Direito, Dr(a). <Juiz (Nome) 61 1>, MANDA a autoridade competente que, em cumprimento ao presente, extraído dos autos do processo acima referido, PONHA IMEDIATAMENTE EM LIBERDADE, se por outro motivo não estiver legalmente preso, o detento já nomeado e qualificado, em virtude de haver cessado o motivo determinante de sua prisão. Dado e passado nesta cidade <Serventia do Usuário (Cidade) 106 1>, aos <Data Atual 103 1> Eu, <Digitador (Nome - Função - Matrícula) 55 1> o digitei e eu <Titular (Nome - Função - Matrícula) 110 1>, o subscrevo. <Juiz (Nome - Função) 62 1> Alvará de Soltura 9

10 6.2. Modelo do Texto 1259 Alvará de Soltura ( Competência Criminal) <Réu Preso 726 1> Alvará de Soltura Nº :<Número do documento 400 1> Expedido em favor de: PROCESSO : <Número do Processo 1 1> Distribuído em: <Data de Distribuição 2 1> Classe/Assunto: <Ação 10 1> <Partes - Todas (Tipo - Nome) 63 1> <Peça de Origem (Tipo) 13 1> nº <Peça de Origem (Número) 11 1> de <Peça de Origem (Data) 12 1> <Delegacia de Origem. 21 1> QUALIFICAÇÃO DO ACUSADO(A): <Personagem (Qualificação Completa) 78 1> CLASSIFICAÇÃO DO DELITO: <Ação 10 1>; <Réu (Tipicidade) 74 1> FUNDAMENTO: Em <Ato do Juiz (Tipo) 40 1> proferido(a) à(s) folha(s) <Despacho/sentença/decisão (Folhas) 123 1>, em <Data do Despacho/ Sentença/ Decisão 119 1>, foi <Fundamento do Ato do Juiz 939 1> LOCAL DO ACAUTELAMENTO: <Local de Acautelamento 928 1> REFERENTE AO(S) MANDADO(S) DE PRISÃO(ÕES) Nº: <Nº Do(s) Mandado(s) de Prisão Expedido Contra O Réu >. O M.M. Juiz de Direito, Dr(a). <Juiz ( Nome e Matrícula do Juiz) 926 1>, MANDA a autoridade competente ou a quem o estiver substituindo, em cumprimento ao presente, extraído dos autos do processo acima referido, que PONHA IMEDIATAMENTE EM LIBERDADE o(a) detento(a)/ indiciado(a)/ acusado(a) acima qualificado(a), se por outro motivo não estiver legalmente preso(a), ficando este desde já ciente que deverá comparecer neste juízo todas as vezes que for intimado, comprometendo-se, sob pena de revogação de liberdade, a não se ausentar de sua residência por longo período sem prévia autorização, bem como, não mudar de endereço sem a devida comunicação, devendo ainda justificar suas atividades retornando ao juízo no prazo de 30 (trinta) dias contados da data em que for posto em liberdade. Eu, <Digitador (Nome - Função - Matrícula) 55 1> o digitei e eu <Titular (Nome - Função - Matrícula) 110 1>, o subscrevo. <Serventia do Usuário (Cidade) 106 1>, <Data Atual Por Extenso 103 1>. <Juiz (Nome - Função) 62 1> Alvará de Soltura 10

11 6.3. Modelo do Texto 1140 Mandado de Cumprimento de Carta Precatória <Número do documento 400 1> Idosa 332 1> <Prioridade P/ Pessoa MANDADO DE CUMPRIMENTO DE CARTA PRECATÓRIA Nº do Processo no Juízo Deprecante: <Carta Precatória (Processo de Origem) 29 1> da <Carta Precatória (Serventia de Origem) 28 1> da comarca de(a) <Carta Precatória (Comarca de Origem) 27 1> Processo nº: <Número do Processo 1 1> Distribuído em: <Data de Distribuição 2 1> Classe/Assunto: <Ação 10 1> <Partes - Todas (Tipo - Nome) 63 1> Oficial de Justiça: <Oficial de Justiça (Nome) 51 1> Processo de origem: <Processo de Origem (Automático) 967 1> Finalidade: <Finalidade 99 1> Nome do Personagem: <Personagem (Nome) 76 1> Local da Diligência: <Local de Acautelamento 928 1> O MM. Juiz(a) de Direito Dr(a). <Juiz (Nome) 61 1> MANDA ao Oficial de Justiça designado que, em cumprimento ao presente, extraído dos autos do processo acima mencionado, dirija-se ao local indicado, ou onde lhe for apontado, e proceda à diligência ora ordenada, nos termos e de acordo com a(s) peça(s) fielmente transcrita(s) em folha(s) devidamente autenticada(s), que fica(m) fazendo parte integrante deste mandado. Eu, <Digitador (Nome - Função - Matrícula) 55 1>, digitei e eu, <Titular (Nome - Função - Matrícula) 110 1>, o subscrevo. <Serventia do Usuário (Cidade) 106 1>, <Data Atual Por Extenso 103 1>. <Juiz (Nome - Função) 62 1> Alvará de Soltura 11

12 6.4. Termo de Compromisso <Réu Preso 726 1> Processo Nº: <Número do Processo 1 1> Distribuído em: <Data de Distribuição 2 1> Classe/Assunto: <Ação 10 1> <Partes - Todas (Tipo - Nome) 63 1> <Peça de Origem (Tipo) 13 1> nº <Peça de Origem (Número) 11 1> de <Peça de Origem (Data) 12 1> <Delegacia de Origem. 21 1> TERMO DE COMPROMISSO Aos <Data Por Extenso 186 1>, na carceragem da <Local de Acautelamento 928 1>, onde se achava o Oficial de Justiça que assina o presente; comprometeu-se o(a) acusado(a) <Réu (Nome) 72 1>, que responde ao Processo acima especificado, declarando residir no endereço abaixo mencionado, prestando compromisso de: 1) COMPARECER perante o Juízo no dia <Data de Comparecimento 108 1>, às <Hora de Comparecimento >, para justificar suas atividades e todas as vezes que for intimado. 2) Não se ausentar de sua Comarca/Estado sem prévia autorização do Juízo, bem como não mudar do endereço mencionado sem a devida comunicação. Fica o réu ciente de que será revogado o benefício da liberdade caso não cumpra com as obrigações acima, ou se praticar outra infração penal. Nada mais havendo, encerrei o presente. Oficial de Justiça <Réu (Nome) 72 1> Endereço do Réu: <Réu (Endereço) 131 1> Alvará de Soltura 12

13 7. Envio do para Polinter e Central de Mandados De acordo com o artigo 239, parágrafos 4º e 5º, a serventia deverá encaminhar para o endereço eletrônico da Polinter e da Central de Mandados competente um único para realizar o sarqueamento, ou seja, no único dois são os destinatários, quais sejam, Polinter e Central de Mandados. Caberá, também, à serventia guardar a confirmação de entrega da mensagem à Polinter e a confirmação de leitura pela Central de Mandados Instruções de como configurar o Microsoft Outlook para receber os avisos de confirmação de entrega e de leitura do . Versão 2003 Passo 1:Com o pronto para ser enviado, clicar no botão OPÇÕES: Alvará de Soltura 13

14 Passo 2: Marcar os campos e, depois, clicar no botão FECHAR, conforme figura abaixo: Alvará de Soltura 14

15 Passo 3: Versão 2010 Com o pronto, clicar no botão OPÇÕES e marcar as duas caixas conforme figura abaixo. Em seguida, clicar no botão ENVIAR. Alvará de Soltura 15

16 OBS: Os destinatários do que será enviado pela serventia, deverão estar contidos, somente no campo PARA. Como figura abaixo. Alvará de Soltura 16

17 Atenção: A listagem dos Estabelecimentos Prisionais encontra-se na Intranet no seguinte caminho: Serviços Dicas da Semana Listagem de Estabelecimentos Prisionais. Alvará de Soltura 17

18 Endereço das caixas de correio SARQ Serventia SARQ - Plantão SARQ - Alcântara SARQ - Angra dos Reis SARQ - Araruama SARQ - Arraial do Cabo SARQ - Bangu SARQ - Barra da Tijuca SARQ - Barra do Piraí SARQ - Barra Mansa SARQ - Belford Roxo SARQ - Bom Jardim SARQ - Bom Jesus do Itabapoana SARQ - Cabo Frio SARQ - Cachoeira de Macabu SARQ - Cambuci SARQ - Campo Grande SARQ - Campos dos Goytacazes SARQ - Cantagalo SARQ - Capital - Divida Ativa do Municipio SARQ - Capital - Divida Ativa Estadual SARQ - Capital - Juizados Cíveis SARQ - Capital - Varas Cíveis SARQ - Capital - Varas Criminais SARQ - Capital - Varas de Família SARQ - Capital - Varas de Fazenda SARQ - Capital - VEP SARQ - Carapebus/Quissamã SARQ - Cardoso Moreira SARQ - Carmo SARQ - Casimiro de Abreu SARQ - Conceição de Macabu SARQ - Cordeiro SARQ - Duas Barras SARQ - Duque de Caxias Endereço do Alvará de Soltura 18

19 SARQ - Engº. Paulo de Frontin SARQ - Guapimirim SARQ - Iguaba Grande SARQ - Ilha do Governador SARQ - Inhomirim SARQ - Itaboraí SARQ - Itaguaí SARQ - Itaipava SARQ - Italva SARQ - Itaocara SARQ - Itaperuna SARQ - Itatiaia SARQ - Jacarepaguá SARQ - Japeri SARQ - Lage de Muriaé SARQ - Leopoldina SARQ - Macaé SARQ - Madureira SARQ - Magé SARQ - Mangaratiba SARQ - Maricá SARQ - Méier SARQ - Mendes SARQ - Miguel Pereira SARQ - Miracema SARQ - Natividade SARQ - Nilópolis SARQ - Niterói - Varas Cíveis,Criminais e JECRI SARQ - Niterói - Varas de Família e JECIV SARQ - Nova Friburgo SARQ - Nova Iguaçu SARQ - Paracambi SARQ - Paraiba do Sul SARQ - Paraty SARQ - Paty de Alfares SARQ - Pavuna SARQ - Petrópolis SARQ - Pinheiral Alvará de Soltura 19

20 SARQ - Piraí SARQ - Porciúncula SARQ - Porto Real/Quatis SARQ - Queimados SARQ - Região Oceânica SARQ - Resende SARQ - Rio Bonito SARQ - Rio Claro SARQ - Rio das Flores SARQ - Rio das Ostras SARQ - Santa Cruz SARQ - Santa Maria Madalena SARQ - Santo Antônio de Pádua SARQ - São Fidélis SARQ - São Francisco de Itabapoana SARQ - São Gonçalo SARQ - São joão da Barra SARQ - São João de Meriti SARQ - São José do V. do Rio Preto SARQ - São Pedro da Aldeia SARQ - São Sebastião do Alto SARQ - Sapucaia SARQ - Saquarema SARQ - Seropédica SARQ - Silva Jardim SARQ - Sumidouro SARQ - Teresópolis SARQ - Trajano de Moraes SARQ - Três Rios SARQ - Valença SARQ - Varre e Sai SARQ - Vassouras SARQ - Volta Redonda SARQ - CAC Alvará de Soltura 20

Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012

Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Alvará de Soltura Fórum Central e Regionais Índice 1. Informações Iniciais...3 2. Utilização do Texto Alvará de Soltura...3 2.1. Andamento 52 - Digitação de Documentos...3

Leia mais

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Construindo as Metas Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Região: Sudeste; UF: Mesorregião: Município: Angra dos Reis; Aperibé; Araruama; Areal; Armação dos Búzios; Arraial do Cabo;

Leia mais

EMPRESA DE ASSISTENCIA TECNICA E EXTENSAO RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESCA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

EMPRESA DE ASSISTENCIA TECNICA E EXTENSAO RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESCA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UF Municipio RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Aperibé RJ Aperibé CNPJ Razão Social FUNDAÇÃO INSTITUTO DE DO ESTADO DO RIO DE

Leia mais

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro.

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro. Circular 16/2015 Rio de Janeiro, 16 de abril de 2015. Ref: Orientações para o Recolhimento da Contribuição Sindical Ilmo Provedor / Presidente / Diretor A contribuição sindical está prevista nos artigos

Leia mais

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis Teresópolis a) R$ 500,00 (quinhentos reais): Porteiro,

Leia mais

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos 1/14 1a. DP 4a. DP 5a. DP 6a. DP 7a. DP 9a. DP 10a. DP 12a. DP 13a. DP Totais Praça Mauá Praça da República Mem de Sá Cidade Nova Santa Teresa Catete Botafogo Copacabana Ipanema Homicídio doloso (total)

Leia mais

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. 1 CAPÍTULO XIV Dos Juízes de Direito nas Comarcas de Angra dos Reis, Araruama, Armação dos Búzios, Barra do Piraí, Belford Roxo, Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio,

Leia mais

II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso.

II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso. DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE XXXIX CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EDITAL *A Coordenadora

Leia mais

Resolução Normativa RN 259

Resolução Normativa RN 259 Resolução Normativa RN 259 (Publicada em 17/06/11, alterada pela RN 268 de 20/10/11 e complementada pela IN/DIPRO nº n 37 de 07/12/11) Gerência de Regulação 27 de janeiro de 2012 Apresentação da Norma

Leia mais

CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000

CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000 CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000 Comarcas: Promotorias de Justiça da Infância e Juventude da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso e Promotorias de Justiça

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014 A Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Desembargadora LEILA MARIA CARRILO CAVALCANTE RIBEIRO MARIANO, no uso das atribuições

Leia mais

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO Código Serventia Nome da Serventia Município 1214 RCPN 02 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU (BARRA S. JO 1216 02 OFICIO DE JUSTICA CASIMIRO DE ABREU 1217 RCPN 01 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU 1221 OFICIO UNICO CONCEICAO

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER. Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER. Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS Corregedor JUIZ ANTONIO AUGUSTO DE TOLEDO GASPAR Diretora -

Leia mais

Livro Adicional Eletrônico XML

Livro Adicional Eletrônico XML PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA Diretoria Geral de Fiscalização e Apoio às Serventias Extrajudiciais Divisão de Monitoramento Extrajudicial Livro Adicional Eletrônico

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO POR MEIO DO SiSU NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 O Reitor da Universidade

Leia mais

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 Documento preliminar Coordenação: Luiz Cesar Ribeiro Responsável: Érica Tavares da Silva Colaboração: Juciano Rodrigues e Arthur Molina 1 P á g i n a Introdução

Leia mais

Abrangência. Niterói Petrópolis Teresópolis Nova Friburgo Armação dos Búzios Cabo Frio Arraial do Cabo Rio das Ostras Macaé Casimiro de Abreu

Abrangência. Niterói Petrópolis Teresópolis Nova Friburgo Armação dos Búzios Cabo Frio Arraial do Cabo Rio das Ostras Macaé Casimiro de Abreu Apresentação: Lançado pelo SEBRAE RJ, é um roteiro turístico composto por 10 municípios do Estado do Rio de Janeiro; 3 Regiões turísticas: Metropolitana, Serra Verde Imperial, Costa do Sol - integradas

Leia mais

Nome da Unidade Endereço da Unidade Telefone da Unidade E-mails funcionais dos Membros

Nome da Unidade Endereço da Unidade Telefone da Unidade E-mails funcionais dos Membros PROMOTORIA DE JUSTIÇA JUNTO ÀS TURMAS RECURSAIS CRIMINAIS DA CAPITAL AVENIDA MARECHAL CÂMARA 350 7º ANDAR 20020080 CENTRO RIO DE carlara@mprj.mp.br PROMOTORIA DE JUSTIÇA JUNTO AO XVIII JUIZADO ESPECIAL

Leia mais

O CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS, instituído pela Lei nº 3.239, de 02 de agosto de 1999,no uso de suas atribuições legais, considerando:

O CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS, instituído pela Lei nº 3.239, de 02 de agosto de 1999,no uso de suas atribuições legais, considerando: RESOLUÇÃO CERHI-RJ Nº 107 DE 22 DE MAIO DE 2013 APROVA NOVA DEFINIÇÃO DAS REGIÕES HIDROGRÁFICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E REVOGA A RESOLUÇÃO CERHI N 18 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006 O CONSELHO ESTADUAL

Leia mais

TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015

TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015 TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015 s Centro Regional de Apoio Administrativo Institucional MUNICÍPIOS Promotorias de Justiça ÚNICAS, CÍVEIS e de Proteção à INFÂNCIA

Leia mais

INTERNADOS INVOLUNTARIAMENTE

INTERNADOS INVOLUNTARIAMENTE 2012 RELATÓRIO do MÓDULO DE SAÚDE MENTAL - 2012 O Módulo de Saúde Mental - MSM é um sistema informatizado desenvolvido para o envio das notificações de internações psiquiátricas involuntárias, bem como

Leia mais

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Jurisdição das cidades da 7ª Região. Delegacia Cidade/Bairro* Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Pinheiral Pirai

Leia mais

DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES

DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES MANUAL PARA POSTAGEM DE CORRESPONDÊNCIA DATA DE VIGÊNCIA 01/10/2013 SUMÁRIO 1 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

CUSTEIO 339093. Total: 12.860,57. Total: 6.513,13. Total: 8.272,46. Total: 10.317,23 33909302 RESTITUIÇÕES

CUSTEIO 339093. Total: 12.860,57. Total: 6.513,13. Total: 8.272,46. Total: 10.317,23 33909302 RESTITUIÇÕES CREDORES - R.P. e Realizadas - /INVESTIMENTO - Página: Page 1 of 16 02 RESTITUIÇÕES 2º DISTRITO DA COMARCA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES CNPJ/CPF: 23064378000154 2º RCPN DA COMARCA DA CAPITAL CNPJ/CPF: 23407222000129

Leia mais

Municípios em Dados. SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti

Municípios em Dados. SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti Municípios em Dados SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti Equipe da Dimensão Territorial do Planejamento: Haidine da Silva Barros Duarte Francisco Filomeno Abreu Neto Paulo Cesar Figueredo

Leia mais

Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar. 25 de junho de 2008

Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar. 25 de junho de 2008 Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar 25 de junho de 2008 Estrutura da Apresentação I Objetivo do Trabalho; II Metodologia; e III Estudos de Caso. I Objetivo do Trabalho O objetivo

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA RUBRICA: FLS.: 657 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA VOTO GC-2 1593/2014 PROCESSO: TCE-RJ N o 238.182-1/13 ORIGEM: COORDENADORIA DE AUDITORIA E

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014 Fixa as normas do Processo Seletivo para ingresso na 3ª Turma do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu

Leia mais

Ministério Público do Rio de Janeiro Av. Marechal Câmara, 370 Centro CEP 20020-080 (em frente ao Protocolo)

Ministério Público do Rio de Janeiro Av. Marechal Câmara, 370 Centro CEP 20020-080 (em frente ao Protocolo) Pontos de coleta Rio de Janeiro Clube Naval Av. Rio Branco, 180 Centro Rio de Janeiro Primeira Igreja Batista do Recreio Rua Helena Manela, 101, Recreio, Rio de Janeiro Superintendência Regional da Receita

Leia mais

DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Gláucio José Marafon 1 João Rua 1 Adriana Paula da Silva Galhardo 2 Alvaro Henrique de Souza Ferreira 2 Ivan Luiz de Oliveira

Leia mais

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Resumo: Vanessa Campagnac Thaís C. Ferraz Thiago Soliva Poucas pesquisas foram realizadas objetivando

Leia mais

Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais

Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais Requisitos: Para que a distribuição eletrônica ocorra são necessários: 1. Um sistema apto a criar um arquivo de texto cujos dados estejam de acordo com a formatação

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015 DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015 APROVA A TABELA DE PLANTÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS PARA O MÊS DE ABRIL DE 2015, NOS TERMOS DA RESOLUÇÃO Nº 430/2007:

Leia mais

CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DEMAIS MUNICÍPIOS CT 2 MUNICÍPIO ENDEREÇO TELEFONE CEP ANGRA DOS REIS RUA QUARESMA JÚNIOR, 38 / 202 (22) 9836-0136 / 9830-0136 FAX: (22) 2664-1513 23.900-000

Leia mais

CEJA ENDEREÇOS TELEFONES

CEJA ENDEREÇOS TELEFONES CEJA ENDEREÇOS TELEFONES Araruama CIEP Brizolão 148 Professor Carlos Élio Vogas da Silva Rua Oscar Clark, s/nº - Parque Mataruna - Araruama - RJ (22) 2665-5953 (22) 2665-5431 Arraial do Cabo Maricá CEJA

Leia mais

2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS

2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS 2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCAÇÃO BÁSICA NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES: contradições e fracassos Resumo

Leia mais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais Nº UF Município 1 AL UNIAO DOS PALMARES 2 AM MANAUS 3 GO FLORES DE GOIAS 4 MG ITAPECERICA 5 MT ACORIZAL 6 MT AGUA BOA 7 MT ALTA FLORESTA 8 MT ALTO ARAGUAIA 9 MT ALTO DA BOA VISTA 10 MT ALTO GARCAS 11 MT

Leia mais

PROGRAMA O Drama MAIS da Inclusã EDUCAÇÃO - o PME Perversa

PROGRAMA O Drama MAIS da Inclusã EDUCAÇÃO - o PME Perversa PROGRAMA MAIS O Drama EDUCAÇÃO da Inclusão - PME Perversa Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Currículos e Educação Integral Construção da Política de Educação Integral no

Leia mais

AVISO CGJ Nº 126 de 30 de Janeiro de 2013.

AVISO CGJ Nº 126 de 30 de Janeiro de 2013. AVISO CGJ Nº 26 de 30 de Janeiro de 203. O Desembargador ANTONIO JOSÉ AZEVEDO PINTO, Corregedor Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, no exercício das atribuições que lhe são conferidas pelo inciso

Leia mais

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro.

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro. Circular 11/2016 Rio de Janeiro, 29 de março de 2016. Ref: Desconto da Contribuição Sindical Ilmo Provedor / Presidente / Diretor Novamente estamos no período do desconto da Contribuição Sindical, anteriormente

Leia mais

COMARCA DE ANGRA DOS REIS

COMARCA DE ANGRA DOS REIS COMARCA DE ANGRA DOS REIS 1ª VARA DE FAMÍLIA, DA INFÂNCIA, DA JUVENTUDE E DO IDOSO - (competência na área da Infância e da Juventude e do Idoso, incluindo Endereço: PRAÇA MARQUÊS DE TAMANDARÉ Nº 156 -

Leia mais

ATENÇÃO PSICOS. EXTRA-HOSP. ATENÇÃO PSICOS. EXTRA- HOSP res.235 PORTARIAS SIA

ATENÇÃO PSICOS. EXTRA-HOSP. ATENÇÃO PSICOS. EXTRA- HOSP res.235 PORTARIAS SIA 1 PROGRAMAÇÃO PACTUADA E INTEGRADA DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO LIMITES FINANCEIROS GLOBAIS MENSAIS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - TETO ABRIL DE 2009 APROVADO EM REUNIÃO

Leia mais

Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro

Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro Nº 20080101 Janeiro - 2008 Fernando Cavallieri, Fabrício Leal de Oliveira - IPP/Prefeitura

Leia mais

SMART EXPRESS TRANSPORTES SERVIÇOS DE MOTOBOY E ENTREGAS COM CARROS UTILITÁRIOS E EXECUTIVOS AGILIDADE PARA QUEM MANDA E PARA QUEM RECEBE

SMART EXPRESS TRANSPORTES SERVIÇOS DE MOTOBOY E ENTREGAS COM CARROS UTILITÁRIOS E EXECUTIVOS AGILIDADE PARA QUEM MANDA E PARA QUEM RECEBE 1. OBJETIVO Este procedimento tem por objetivo estabelecer uma sistemática organizada de controle e combate a situações de vazamentos e derrames com risco ambiental e este procedimento se aplica a todas

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS PELA SECRETARIA:

CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS PELA SECRETARIA: CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS PELA SECRETARIA: Curso CE Local Tel ADMINISTRAÇÃO ALMIRANTE TAMANDARÉ Japeri (21) 2670-1250 2667-4924 AURELINO LEAL Niterói 2717-2802 2620-2319 AYDANO DE ALMEIDA Nilópolis 3760-2475

Leia mais

Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS)

Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE SEA Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) VOLUME 2 Diagnóstico

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Janeiro/2014 Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Associativo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Expediente

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Janeiro/2014 Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Associativo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Expediente

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Agosto, Setembro e Outubro de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, agosto de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Agosto, Setembro e Outubro de

Leia mais

26.03.10 29.03.10 018216

26.03.10 29.03.10 018216 1 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ C129 Caderno de turismo do Estado do Rio de Janeiro : passaporte para o desenvolvimento do Estado / [João Carlos Gomes,

Leia mais

INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Rio de Janeiro - 2010 Lista de Abreviaturas e Siglas FOB Significa livre a bordo (free on board) o vendedor encerra suas obrigações quando a mercadoria

Leia mais

Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo. Tarifa (R$)

Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo. Tarifa (R$) Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo Tarifa (R$) RJ 101 AUTO ÔNIBUS FAGUNDES LTDA. 0 430 M Niterói - São José SA O 3,60 0 431 M Niterói - Monjolos SA C 3,60 0 701 M Alcântara - Itaboraí (via Bernardino) SA O

Leia mais

CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CREAS

CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CREAS CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - MUNICÍPIOS NOMES ENDEREÇOS TELEFONES EMAILS Angra dos Reis Aperibé Araruama Areal Armação de Búzios Arraial do Cabo Barra do Piraí Barra Mansa

Leia mais

Relatório de Informações Gerenciais (RIGER) Anual - 2014

Relatório de Informações Gerenciais (RIGER) Anual - 2014 PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Relatório de Informações Gerenciais (RIGER) Anual - 2014 DIRETORIA-GERAL DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL (DGSEI) RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (RIGER) MENSAL

Leia mais

Seja a mudança que você quer ver no mundo.

Seja a mudança que você quer ver no mundo. C E N S O D A P O P U L A Ç Ã O I N F A N T O J U V E N I L A B R I G A D A N O E S T A D O D O R I O D E J A N E I R O 3 4 C E N S O D A P O P U L A Ç Ã O I N F A N T O J U V E N I L A B R I G A D A N

Leia mais

Polícia Civil Principais Ocorrências Registro Interior - RJ 2010 Números Absolutos

Polícia Civil Principais Ocorrências Registro Interior - RJ 2010 Números Absolutos 1/8 Totais 88a. DP 89a. DP 90a. DP 91a. DP 92a. DP 93a. DP 94a. DP 95a. DP 96a. DP 97a. DP 98a. DP 99a. DP 100a. DP 101 DP 104a. DP 105a. DP Barra do Piraí Resende Barra Mansa Valença Rio das Flores Volta

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO SOMANDO FORÇAS Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO Localização: Região Sudeste 57% do PIB Nacional Área: 43.696

Leia mais

PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J

PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J MUNDIAL Produção Mundial de Pescado,5 milhões de toneladas FAO - 2 5,6 milhões ton. Consumo

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Dezembro de, Janeiro e Fevereiro de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, dezembro de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Dezembro de, Janeiro

Leia mais

MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE

MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE FEVEREIRO DE 2011 MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE Coordenação Geral Martha Macedo de Lima Barata

Leia mais

RELAÇÃO DE LOCAIS DE VOTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE URNAS

RELAÇÃO DE LOCAIS DE VOTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE URNAS RELAÇÃO DE LOCAIS DE VOTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE URNAS URNA SUBSEÇÃO LOCAL ENDEREÇO 1 RIO DE JANEIRO ESTÁCIO DE SÁ RUA SÃO JOSÉ, 35, 15º ANDAR, CENTRO - RIO DE JANEIRO - RJ 2 RIO DE JANEIRO ESTÁCIO DE SÁ

Leia mais

SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da da CIB CIB

SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da da CIB CIB SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da CIB CREDENCIAMENTOS Processo - E-08/05034/2012 - Credenciamento da Unidade de Saúde CAPS-IMBARIÊ, CNES nº 7032862, localizado no Município de Duque de Caxias RJ

Leia mais

COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich *

COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich * COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich * Como introdução ao tema, algumas observações se fazem necessárias. Primeiro, deve ser considerado que se trata de um

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE JANEIRO DE 2006

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE JANEIRO DE 2006 Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE DE 2006 Homologa processo de adesão ao Programa de Reestruturação e Contratualização dos Hospitais Filantrópicos no Sistema Único de Saúde

Leia mais

II SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO SUL-SUDESTE

II SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO SUL-SUDESTE II SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO SUL-SUDESTE Redes Integradas de Monitoramento Rede Hidrometeorológica Básica do Estado do Rio de Janeiro Monitoramento de Quantidade e Qualidade de Água REDES DE MONITORAMENTO

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos.

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. Proposto por: Equipe de Vara Cível Analisado por: Chefe de Serventia Judicial Aprovado por: Juiz de Direito 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. 2 CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

Rede credenciada* de hospitais - Seguros Unimed HOSPITAL BAIRRO LIDER SENIOR

Rede credenciada* de hospitais - Seguros Unimed HOSPITAL BAIRRO LIDER SENIOR ZONA CENTRAL - RJ Rede credenciada* de hospitais - Seguros Unimed HOSPITAL BAIRRO LIDER SENIOR CASA DE SAÚDE SAINT ROMAN LTDA SANTA TERESA X X CLIMES CLÍNICA MÉDICA ESPECIALIZADA LTDA CENTRO X X SOCIEDADE

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

EDITAL DE CONVOCAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO Eleições - triênio 2013/2015 A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, nos termos dos artigos 63 a 67 da Lei Federal 8.906/94 (Estatuto da Advocacia e

Leia mais

ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015.

ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Transportes Departamento de Transportes Rodoviários ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. REAJUSTA AS TARIFAS

Leia mais

26.03.10 29.03.10 018216

26.03.10 29.03.10 018216 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ C129 Caderno de turismo do Estado do Rio de Janeiro : passaporte para o desenvolvimento do Estado / [João Carlos Gomes, organização].

Leia mais

Publicação Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

Publicação Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Publicação Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro Desembargador Antônio José Azevedo Pinto Diretoria Geral de Fiscalização e Apoio às Serventias

Leia mais

RAC. Sistema de Gestão de Custos do PJERJ

RAC. Sistema de Gestão de Custos do PJERJ RAC Sistema de Gestão de Custos do PJERJ 2014 O que são custos? Extração de dados para o RAC Gastos com bens ou serviços utilizados para a produção de outros bens ou serviços. O que são custos para o PJERJ?

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos.

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. Proposto por: Equipe da Central de Assessoramento Criminal DIGITAR DOCUMENTOS Analisado por: Escrivão/RE da Central de Assessoramento Criminal Aprovado por: ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet

Leia mais

Diário Oficial Rio de Janeiro 09 de novembro de 2009 Parte I - A

Diário Oficial Rio de Janeiro 09 de novembro de 2009 Parte I - A Diário Oficial Rio de Janeiro 09 de novembro de 2009 Parte I - A REGULAMENTO O CORREGEDOR-GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício de suas atribuições legais, tendo em vista o disposto no art. 49, 1º,

Leia mais

Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R. Coordenadoria Regional Metropolitana II E/CR23.R. Coordenadoria Regional Metropolitana III E/CR26.

Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R. Coordenadoria Regional Metropolitana II E/CR23.R. Coordenadoria Regional Metropolitana III E/CR26. Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R Endereço: Rua: Profª Venina Correa Torres, nº 41 Bairro: Centro Município: Nova Iguaçu CEP: 26.220-100 Abrangência: Nova Iguaçu, Japeri, Mesquita, Nilópolis,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº 01/2010 - RECENSEADOR QUADRO DE VAGAS E POLOS DE PROVA. Página 1 de 5

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº 01/2010 - RECENSEADOR QUADRO DE VAGAS E POLOS DE PROVA. Página 1 de 5 3300100000 RJ ANGRA DOS REIS ANGRA DOS REIS 171 162 9 3300100001 RJ ANGRA DOS REIS / ABRAÃO - ILHA GRANDE ANGRA DOS REIS 6 5 1 3300100002 RJ ANGRA DOS REIS / MAMBUCABA ANGRA DOS REIS 22 21 1 3300159000

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SISU 1ª EDIÇÃO DE 2016 COMUNICADO OFICIAL Nº 4

PROCESSO SELETIVO SISU 1ª EDIÇÃO DE 2016 COMUNICADO OFICIAL Nº 4 UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGRAD PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DAE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR COSEAC COORDENAÇÃO DE SELEÇÃO ACADÊMICA PROCESSO SELETIVO SISU 1ª EDIÇÃO DE 2016 COMUNICADO

Leia mais

O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada

O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada Eduardo Neto Érica Amorim Mauricio Blanco Rudi Rocha 1. Introdução Ao longo da última década, o Brasil vêem experimentando

Leia mais

DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO LEI Nº 5636, DE 06 DE JANEIRO DE 2010. DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

CPM - Controle de Prisões e Mandados

CPM - Controle de Prisões e Mandados Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba CPM - Controle de Prisões e Mandados BNMP Banco Nacional de Mandado de Prisão BNMP Banco Nacional de Mandado de Prisão Página 1 Versão 1.0 Controle de Versões do

Leia mais

925153.682013.6588.4451.394053162.566

925153.682013.6588.4451.394053162.566 925153.682013.6588.4451.394053162.566 Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00068/2013 Às 14:00 horas do dia 12 de novembro de 2013, reuniram-se o Pregoeiro Oficial deste Órgão e respectivos membros

Leia mais

A PRESENÇA DA IGREJA METODISTA NO BRASIL APRESENTAÇÃO

A PRESENÇA DA IGREJA METODISTA NO BRASIL APRESENTAÇÃO A PRESENÇA DA IGREJA METODISTA NO BRASIL APRESENTAÇÃO Estamos a pouco menos de um ano para a realização de mais um Concilio Geral e este estudo pretende traçar um panorama da presença de Igreja Metodista

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE - INEA

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE - INEA GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE - INEA RESOLUÇÃO INEA Nº 15 DE 23 DE SETEMBRO DE 2010 ESTABELECE OS PROCEDIMENTOS A SEREM ADOTADOS

Leia mais

Autovistoria: prevenção agora é Lei. Agosto/2013

Autovistoria: prevenção agora é Lei. Agosto/2013 Autovistoria: prevenção agora é Lei Agosto/2013 1 2 Autovistoria: prevenção agora é Lei Um importante instrumento de defesa da sociedade passou a vigorar, em março de 2013, com a publicação de duas novas

Leia mais

RIO DE JANEIRO PLANOS

RIO DE JANEIRO PLANOS Saúde Planos de saúde: Planos Médicos com Abrangência Nacional/ Sem Coparticipação Nome do Plano Blue 300 Plus - QC Blue 300 Plus - QP Blue 500 Plus Blue 600 Plus Acomodação Enfermaria Apartamento Apartamento

Leia mais

Código: MAP-COGER-006 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013

Código: MAP-COGER-006 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Código: MAP-COGER-006 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Serviços Auxiliares Aprovado por: Corregedoria Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer os critérios e procedimentos

Leia mais

APRESENTAÇÃO. RJ, julho de 2012. Desembargador Antonio José Azevedo Pinto Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro

APRESENTAÇÃO. RJ, julho de 2012. Desembargador Antonio José Azevedo Pinto Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro 1 APRESENTAÇÃO A Corregedoria Geral da Justiça, entre outras atribuições, detém o exercício da fiscalização judiciária dos atos notariais e de registro, zelando pela prestação do serviço extrajudicial

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DEATE Departamento de Suporte e Atendimento DICAD Divisão de Suporte Técnico de Gestão SEPOR Serviço de

Leia mais

CONSELHO DIRETOR ATO DO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO INEA Nº 120 DE 17 DE JUNHO DE 2015.

CONSELHO DIRETOR ATO DO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO INEA Nº 120 DE 17 DE JUNHO DE 2015. Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado do Ambiente SEA Instituto Estadual do Ambiente INEA CONSELHO DIRETOR ATO DO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO INEA Nº 120 DE 17 DE JUNHO DE 2015. PRORROGA

Leia mais

COMARCAS DO INTERIOR. NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara 05 (sábado)

COMARCAS DO INTERIOR. NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara 05 (sábado) COMARCAS DO INTERIOR NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara Voluntário: Érika da Rocha Figueiredo Alcântara Promotoria de Justiça junto à 1ª Vara 06 (domingo)

Leia mais

Cadastro de Declaração Anual de Bens

Cadastro de Declaração Anual de Bens Cadastro de Declaração Anual de Bens Estado do Ceará Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Ceará Secretaria de Tecnologia da Informação Departamento de Informática Em parceria com a Softplan

Leia mais

RESUMO DE REDE HOSPITALAR NO RIO DE JANEIRO

RESUMO DE REDE HOSPITALAR NO RIO DE JANEIRO RESUMO DE REDE HOSPITALAR NO RIO DE JANEIRO Unimed Seguros Nome do Prestador Município UF Básico Prático Versátil Dinâmico Líder Sênior CLINICA MEDICO AMBULATORIAL SOJ ANGRA DOS REIS RJ X X X X X X HOSPITAL

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO Divisão de Apoio Técnico Interdisciplinar Serviço de Apoio aos Psicólogos A) PROJETOS SÍNTESE

Leia mais

SAJ. Cadastro Excepcional para Processos Digitais

SAJ. Cadastro Excepcional para Processos Digitais SAJ Cadastro Excepcional para Processos Digitais Objetivo: Este documento tem por objetivo descrever passo a passo do procedimento de Cadastro Excepcional para transpor os Processos Físicos, oriundos de

Leia mais

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP 1. Quem pode obter o acesso ao SEI-MP? O SEI-MP está disponível apenas para usuários e colaboradores internos do MP. Usuários externos não estão autorizados

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 08, de 25/03/2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 08, de 25/03/2014. Consulta para Identificação das Preferências da Comunidade Universitária para a escolha de Reitor e Vice-Reitor da UFF Quadriênio 204/208 INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 08, de 25/03/204. A Comissão Especial instituída

Leia mais

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo.

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Material de apoio Material de apoio Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Informações Gerais O sistema CNES/MJ

Leia mais

Finalmente, esclarecemos que será mantido o limite de dois usuários por cada serventia, imposto pelo Provimento CGJ nº 23/2010.

Finalmente, esclarecemos que será mantido o limite de dois usuários por cada serventia, imposto pelo Provimento CGJ nº 23/2010. Informamos que a Coordenação da REDE INFOSEG estabeleceu novas normas de segurança para a concessão de acesso e cadastramento de usuários no referido programa. Desta forma, existe a necessidade de que

Leia mais