Sistema do Ciclo do Sangue Fundação Hemominas HEMOTE Plus

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema do Ciclo do Sangue Fundação Hemominas HEMOTE Plus"

Transcrição

1 Sistema do Ciclo do Sangue Fundação Hemominas HEMOTE Plus A partir de 24 de Fevereiro de 2015 a Fundação HEMOMINAS (FH) substituirá o Sistema de informática do Ciclo do Sangue. Esta mudança permitirá melhoria na rastreabilidade em todos os processos do ciclo do sangue (captação de doadores, cadastro, coleta, preparo, rotulagem e armazenamento de hemocomponentes, exames sorológicos e imunohematológicos, transfusão e reações transfusionais). O novo Sistema utiliza a codificação ISBT 128, padronização internacional em serviços de hemoterapia. A instituição que gerencia o ISBT 128 é a International Council for Commonality in Blood Banking Automation InC (ICCBBA), órgão internacional sem fins lucrativos, delegada pela International Society of Blood Transfusion (ISBT) para este fim. O ICCBA é responsável pela gestão, desenvolvimento e distribuição da especificação e bases de dados ISBT 128. Em 31/agosto/2011, o Ministério da Saúde publicou a Portaria Ministerial MS/GM nº 2703/11, com o objetivo de regulamentar o uso de padrões de interoperabilidade e informação em saúde para sistemas de informação no âmbito do Sistema Único de Saúde. Nesta Portaria foi definido que o Padrão ISBT 128 deve ser adotado para a codificação de dados de identificação de produtos relativos ao sangue humano, em toda a hemorrede nacional. A seguir, serão apresentadas as principais mudanças que impactarão nos processos transfusionais das Agências Transfusionais e Assistências Hemoterápicas contratantes da Fundação Hemominas, especialmente no que se refere à identificação dos hemocomponentes. CÓDIGOS DE BARRAS Os códigos de barras da padronização ISBT 128 impressos nos novos rótulos de hemocomponentes da Fundação Hemominas utilizam a padronização code 128 para códigos de barras. Para sua utilização os leitores de código de 1

2 barras e os sistemas de informática deverão estar habilitados para leitura do code 128. Somente os Sistemas de Informática com a base de informação do ICCBBA ( terão capacidade de decodificar as informações dos códigos de barras do rótulo. Os códigos de barras do Número da Doação, fenotipagem ABO/Rh, tipo de hemocomponente, data de validade dos produtos e os exames especiais seguem o padrão ISBT 128, a utilização da base de informação do ICCBBA aumenta a segurança transfusional diminuindo a possibilidade de erro de identificação dos produtos. A Fundação Hemominas recomenda que todas as unidades de saúde utilizem sistemas de informática com capacidade de interpretação do padrão ISBT 128. Todas as informações dos códigos de barras também estarão acessíveis para leitura visual (letras e números). Desta forma os hospitais e clínicas que possuam sistemas informatizados poderão integralizar as informações sem a obrigatoriedade de possuir a base de informação do ICCBBA/ISB128. Os hospitais que ainda não possuem sistema de informática deverão fazer os registros da mesma forma que fazem atualmente. Especificamente para o Número de Identificação da Doação, informamos que, para a leitura deste código de barras, o sistema de informática deverá ser capaz de reconhecer o número da bolsa após tratamento da informação. Veja o exemplo: Ao fazer a leitura do código de barras do Número de Identificação da Doação do exemplo da Figura 3, o equipamento (leitor de código de barras) irá retornar a seguinte leitura: =B O sistema de informática deverá descartar o símbolo = e os dois últimos números que correspondem ao Flag de Identificação, 21 (Figura 1). Desta forma, para efeito de identificação da bolsa, só deverão ser considerados os 13 dígitos, B

3 Figura 1: Número de Identificação do Hemocomponente RÓTULOS Geralmente as bolsas terão dois rótulos: Rótulo Menor (não obrigatório) e Rótulo Maior (obrigatório). Somente a presença do Rótulo Maior garante que a bolsa está pronta para ser utilizada. Rótulo menor (53mmx 30mm), colado no momento da coleta contém o Número de Identificação da Doação. Este rótulo é semelhante ao rótulo de identificação atual (Figura 2). O grupo sanguíneo ABO/Rh só estará impresso neste rótulo no caso de doadores de repetição. Figura 2: Rótulo inicial de identificação da doação Rótulo Maior (100mmx100mm), colado no momento da liberação da bolsa para a distribuição, contém o Número de Identificação da Doação, resultados laboratoriais, dados do hemocomponente (nome, código, volume aproximado, data de validade, solução anticoagulante-preservadora, temperatura de armazenamento, etc). A maioria destas informações também estará disponível em código de barras, seguindo padronização ISBT

4 Figura 3: Rótulo final de identificação do hemocomponente A presença do Rótulo Maior significa que o hemocomponente está liberado para fins transfusionais (Figura 3). O Rótulo Maior pode ser dividido didaticamente em quatro quadrantes: A. quadrante superior esquerdo; B. quadrante superior direito; C. quadrante inferior esquerdo; e D. quadrante inferior direito. A. Quadrante superior esquerdo 4

5 Número de Identificação da Doação: na codificação ISBT 128, o número de identificação da doação é composto por 13 (treze) caracteres (alfanumérico). Associado ao Número de Identificação da Doação está impresso 3 (três) caracteres de segurança. Os caracteres de segurança representam 2 dígitos denominados flag de Identificação e o último denominado dígito verificador e estão relacionados a procedimentos internos da Fundação Hemominas. Nos registros dos hospitais, das Agências Transfusionais e das Assistências Hemoterápicas, os caracteres de segurança não são necessários e, por isso, a identificação da bolsa deve considerar apenas os 13 primeiros caracteres (ver informações sobre o Código de Barras). Os dois dígitos do flag de Identificação são modificados a cada procedimento que exija impressão de nova etiqueta. Assim, na mesma bolsa podem ser encontradas duas etiquetas com flags diferentes, mas sempre mantendo os 13 primeiros caracteres. Informações básicas para utilização dos hemocomponentes. Nome e endereço da unidade hemoterápica responsável pela coleta. O anexo I relaciona todas as unidades de coleta da Fundação HEMOMINAS e seus respectivos códigos de identificação ISBT. Data da coleta. Tipo de doação (voluntária ou autóloga). B. Quadrante superior direito Grupo sanguíneo ABO/RhD, representado em texto e em código de barras, segundo nomenclatura ISBT 128. A adoção da padronização ISBT 128 inviabilizou os rótulos coloridos. Apesar disso, aumentou sobremaneira a segurança e rastreabilidade nas etapas de etiquetagem e liberação de resultados laboratoriais. Os rótulos têm duas formas distintas de apresentação dos resultados RhD: - RhD positivo: o texto é escrito em letras pretas sobre o fundo branco; - RhD negativo: o texto é escrito em letras brancas sobre o fundo preto. 5

6 Ver exemplos abaixo. RhD POSITIVO RhD NEGATIVO O código de barras na vertical é de utilização exclusiva da Fundação Hemominas. Resultado da pesquisa de antígenos CDE, se realizado. Resultado da Pesquisa de Anticorpos Irregulares (PAI). Nome do anticorpo identificado, se a PAI for positiva. Resultado da pesquisa para Hemoglobina S, quando positivo. 6

7 C. Quadrante inferior esquerdo Código do hemocomponente, segundo nomenclatura ISBT 128, representado em texto alfanumérico e em código de barras Especificações do hemocomponente, incluindo nome do produto, procedimentos adicionais e especiais (atributos) Volume aproximado do hemocomponente. Solução anticoagulante-preservadora. Temperatura de armazenamento. D. Quadrante inferior direito Data e horário do vencimento do hemocomponente, representado em texto e em código de barras. Fenotipagem eritrocitária, se realizada. Outros exames especiais, se realizados 7

8 SOLICITAÇÃO DE HEMOCOMPONENTES A solicitação de hemocomponentes pelas Assistências Hemoterápicas não sofrerá alterações. Entretanto, será imprescindível informar: o nome completo do paciente sem abreviaturas, a data de nascimento o nome completo da mãe. Estes dados auxiliarão na identificação de receptores homônimos, aumentando a segurança transfusional. Referências bibliográficas: ICCBBA (International Council for Commonality in Blood Bank Automation) - ISBT 128 Standard Technical Specification Version Aug/14 - Disponível em: /ST-001-ISBT-128-Standard-Technical-Specification-v5.1.0.pdf ICCBBA (International Council for Commonality in Blood Bank Automation) - Introdução ao ISBT Portugal - 1 a Edição Disponível em: b/in-028-an-introduction-to-isbt-128-portuguese-v1.pdf MINISTÉRIO DA SAÚDE - SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO HOSPITALAR E DE URGÊNCIA - COORDENAÇÃO GERAL DE SANGUE E HEMODERIVADOS - Padronização de tabelas de referência da Norma ISBT /set/2014 Fernando Valadares Basques Diretor Técnico-Científico 8

9 Fundação HEMOMINAS 9

10 ANEXO I Código Sigla da FIN Nome instituição Instituição Cidade B3013 Hemocentro de Belo Horizonte HEMOMINAS HBH Belo Horizonte B3192 Núcleo Regional de Patos de Minas HEMOMINAS PMI Patos de Minas B3193 Núcleo Regional de Diamantina HEMOMINAS DIA Diamantina B3194 Hemocentro Regional de Pouso Alegre - HEMOMINAS PAL Pouso Alegre B3195 Hemocentro Regional de Montes Claros - HEMOMINAS MOC Montes Claros B3196 Núcleo Regional de Ponte Nova HEMOMINAS PNO Ponte Nova B3197 Hemocentro Regional de Governador Valadares - HEMOMINAS GOV Governador Valadares B3198 Hemocentro Regional de Uberaba HEMOMINAS URA Uberaba B3199 Núcleo Regional de Sete Lagoas HEMOMINAS SLA Sete Lagoas B3200 Núcleo Regional de Divinópolis HEMOMINAS DIV Divinópolis B3201 Hemocentro Regional de Juiz de Fora HEMOMINAS JFO Juiz De Fora B3202 Núcleo Regional de Manhuaçu HEMOMINAS MÇU Manhuaçu B3203 Núcleo Regional De São João Del Rei HEMOMINAS SJR São João Del Rei B3204 Hemocentro Regional de Uberlandia - HEMOMINAS UDI Uberlandia B3205 Núcleo Regional de Passos- HEMOMINAS PAS Passos B3206 Núcleo Regional de Ituiutaba HEMOMINAS ITU Ituiutaba B3207 Unidade de Coleta e Transfusão de Além Paraíba - HEMOMINAS ALP Além Paraíba B3208 Posto de Coleta e Transfusão Hospital Julia Kubitschek HEMOMINAS HJK Belo Horizonte B3209 Posto de Coleta de Betim HEMOMINAS BET Betim B3210 Unidade de Coleta e Transfusão de Poços de Caldas - HEMOMINAS POC Poços de Caldas B3483 Unidade de Coleta Shopping Estação EST Belo Horizonte 10

11 11

BANCO DE SANGUE PAULISTA PROCEDIMENTO OPERACIONAL. DESCONGELAMENTO DE HEMOCOMPONENTES Pagina 1 de 5

BANCO DE SANGUE PAULISTA PROCEDIMENTO OPERACIONAL. DESCONGELAMENTO DE HEMOCOMPONENTES Pagina 1 de 5 DESCONGELAMENTO DE HEMOCOMPONENTES Pagina 1 de 5 1. OBJETIVO Realizar o descongelamento dos hemocomponentes criopreservados, de forma a preservar os seus constituintes, garantindo assim eficácia e a qualidade

Leia mais

Como conseguir a inscrição no Cadastro Técnico Único?

Como conseguir a inscrição no Cadastro Técnico Único? 1 Este Manual se destina a você, paciente, que tem indicação de transplante pancreático e tem como objetivo informá-lo dos procedimentos adotados sobre o processo de doação-transplante com doador cadáver,

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL N.º 01/2016 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL N.º 01/2016 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL N.º 01/2016 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS PROCESSO SELETIVO 31 TÉCNICO DE LABORATÓRIO (Hemoterapia) 01. ANULADA 11. B 21. D 02. E 12. E 22. A

Leia mais

Retipagem de concentrado de hemácia Versão: 01 Próxima Revisão:

Retipagem de concentrado de hemácia Versão: 01 Próxima Revisão: Procedimento Operacional Padrão (POP) SERVIÇO DE HEMOTERAPIA POP nº IMU 04 SHMT/HU Hospital Universitário Prof. Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa Catarina Retipagem de concentrado

Leia mais

P R O C E D I M E N T O O P E R A C I O N A L P A D R Ã O

P R O C E D I M E N T O O P E R A C I O N A L P A D R Ã O Encaminhamos pela presente, Norma e Procedimento que implanta e define a sistemática de do HOSPITAL SANTA ROSA. Controle Nome/Cargo Assinatura Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Allessandra Craice

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão (POP) SERVIÇO DE HEMOTERAPIA

Procedimento Operacional Padrão (POP) SERVIÇO DE HEMOTERAPIA Procedimento Operacional Padrão (POP) SERVIÇO DE HEMOTERAPIA POP nº IMU 01 SHMT/HU Hospital Universitário Tipagem Sanguínea ABO/RhD Prof. Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional.Nº 62 DOU 29/03/12 seção 1 - p.104

Diário Oficial Imprensa Nacional.Nº 62 DOU 29/03/12 seção 1 - p.104 Diário Oficial Imprensa Nacional.Nº 62 DOU 29/03/12 seção 1 - p.104 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA RESOLUÇÃO - RDC Nº 21, DE 28

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS TÍTULO: TESTE DE FENOTIPAGEM ERITROCITÁRIA PROFILÁTICO EM PACIENTES POLITRANSFUNDIDOS. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: BIOMEDICINA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS

Leia mais

- NOTA TÉCNICA - 3. Uso de Concentrado de Hemácias: Rh positivo X Rh negativo

- NOTA TÉCNICA - 3. Uso de Concentrado de Hemácias: Rh positivo X Rh negativo - NOTA TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO DE SANGUE E HEMOCOMPONENTES PARA OS HOSPITAIS DE REFERÊNCIA E DEMAIS UNIDADES DURANTE OS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016 1. Introdução Como parte integrante do planejamento

Leia mais

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO ACORDO DE RESULTADOS

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO ACORDO DE RESULTADOS 1 RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO ACORDO DE RESULTADOS AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 1º TRIMESTRE / 2006 Fundação Hemominas Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais Belo Horizonte MAIO/2006 2 GOVERNO DO ESTADO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016 (Analista Clínico do setor Agência Transfusional)

PROCESSO SELETIVO 2016 (Analista Clínico do setor Agência Transfusional) Santa Casa de Misericórdia de Passos Hospital Regional CNPJ (MF) 23.278.898/0001-60 - Inscrição Estadual: Isento PABX - DDR: (035) 3529.1300 (Geral) Rua Santa Casa, 164 - CEP 37904-020 Passos - MG e-mail:

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO CURSO QUALIFICAÇÃO DO ATO TRANSFUSIONAL DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO CURSO QUALIFICAÇÃO DO ATO TRANSFUSIONAL DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO CURSO QUALIFICAÇÃO DO ATO TRANSFUSIONAL DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ Rosimary da Silva Barbosa; Geórgia de Mendonça Nunes Leonardo; Maria Verônica Almeida de Brito;

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DE NÍVEIS DE COMPLEXIDADE DOS SERVIÇOS DA MEDICINA TRANSFUSIONAL

REGULAMENTO TÉCNICO DE NÍVEIS DE COMPLEXIDADE DOS SERVIÇOS DA MEDICINA TRANSFUSIONAL MERCOSUL/GMC/RES Nº 12/97 REGULAMENTO TÉCNICO DE NÍVEIS DE COMPLEXIDADE DOS SERVIÇOS DA MEDICINA TRANSFUSIONAL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as Resoluções Nº 91/93 e

Leia mais

Techno TwinStation. Ana Paula Costa Nunes da Cunha Cozac Hemocentro de Ribeirão o Preto

Techno TwinStation. Ana Paula Costa Nunes da Cunha Cozac Hemocentro de Ribeirão o Preto Ana Paula Costa Nunes da Cunha Cozac Hemocentro de Ribeirão o Preto Techno TwinStation Realizados testes para validação da automação (Techno) para pacientes Total de 299 amostras foram testadas para: Tipagem

Leia mais

AREMG - Processo Seletivo Unificado de Residência Médica para 2014 PSU COMPLEMENTAR

AREMG - Processo Seletivo Unificado de Residência Médica para 2014 PSU COMPLEMENTAR AREMG - Processo Seletivo Unificado de Residência Médica para 2014 PSU COMPLEMENTAR Em função da aprovação de novos programas de residência médica em Minas Gerais no mês de dezembro de 2013, a AREMG publica

Leia mais

TERMO-HIGRÔMETRO DIGITAL Thermo-Hygrometer Termo-Higrómetro MT-230B. MANUAL DE INSTRUÇÕES Instructions Manual Manual de Instrucciones

TERMO-HIGRÔMETRO DIGITAL Thermo-Hygrometer Termo-Higrómetro MT-230B. MANUAL DE INSTRUÇÕES Instructions Manual Manual de Instrucciones TERMO-HIGRÔMETRO DIGITAL Thermo-Hygrometer Termo-Higrómetro MT-230B *Imagem meramente ilustrativa. Only illustrative image. Imagen meramente ilustrativa. MANUAL DE INSTRUÇÕES Instructions Manual Manual

Leia mais

ESTAÇÃO METEOROLÓGICA

ESTAÇÃO METEOROLÓGICA ESTAÇÃO METEOROLÓGICA MODELO 7649.08.0.00 Manual de Instruções ESTAÇÃO METEOROLÓGICA Funções: Indicação da temperatura interna (-10 +50 C/ F) Umidade relativa interna (20% - 90%) Memória de valores máximos

Leia mais

TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA: ANATOMIA PATOLÓGICA E CITOLÓGICA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA: ANATOMIA PATOLÓGICA E CITOLÓGICA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL E RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DOS CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO

Leia mais

Recursos dos hospitais com valor Valor total

Recursos dos hospitais com valor Valor total Hospital Município Recursos dos hospitais com valor Valor total diferenciado Hospital Municipal e Pronto Socorro de Várzea da Palma Várzea da Palma R$ 166 106,96 Hospital Carlos Chagas Itabira R$ 272 789,01

Leia mais

TERMO DE PARCERIA N. 035/2016 DO INSTITUTO JURÍDICO PARA EFETIVAÇÃO DA CIDADANIA - MINAS GERAIS

TERMO DE PARCERIA N. 035/2016 DO INSTITUTO JURÍDICO PARA EFETIVAÇÃO DA CIDADANIA - MINAS GERAIS TERMO DE PARCERIA N. 035/2016 DO INSTITUTO JURÍDICO PARA EFETIVAÇÃO DA CIDADANIA - MINAS GERAIS VAGAS EM ABERTO PARA ESTÁGIO PARA ATUAR NA POLÍTICA DE PREVENÇÃO SOCIAL Á CRIMINALIDADE DO ESTADO DE MINAS

Leia mais

Terapia Renal Substitutiva em Minas Gerais

Terapia Renal Substitutiva em Minas Gerais Terapia Renal Substitutiva em Minas Gerais Audiência Pública sobre as condições de tratamento oferecidas no Estado de Minas Gerais aos pacientes renais e a possível necessidade expansão e/ou criação de

Leia mais

GUIA DE USO GESTOR ON LINE. Através do site na aba Gestor On-Line, digitar o Login e a Senha, clicar no botão Acessar.

GUIA DE USO GESTOR ON LINE. Através do site  na aba Gestor On-Line, digitar o Login e a Senha, clicar no botão Acessar. GUIA DE USO GESTOR ON LINE ACESSAR O GESTOR ON LINE CLIMEBA Através do site www.climeba.com.br, na aba Gestor On-Line, digitar o Login e a Senha, clicar no botão Acessar. * Caso ainda não tenha seus dados

Leia mais

HEMOCENTRO

HEMOCENTRO HEMOCENTRO 1 Como passar no Hemocentro DF - 2016? Plano de Estudo / Manual da Aprovação Querida (o) Aluna (o), Hoje conversaremos sobre um assunto fundamental para que você consiga êxito na sua trajetória

Leia mais

Usuários do IPSEMG enfrentam dificuldades no interior do Estado

Usuários do IPSEMG enfrentam dificuldades no interior do Estado Usuários do IPSEMG enfrentam dificuldades no interior do Estado O Conselho de Beneficiários esteve em várias cidades do interior de Minas Gerais no primeiro semestre de 2017 e observou diversas necessidades

Leia mais

Reagentes anti-d na detecção dos D fraco e D parcial

Reagentes anti-d na detecção dos D fraco e D parcial Reagentes anti-d na detecção dos antígenos D fraco e D parcial Implicações para doadores, pacientes e gestantes Lilian Castilho, PhD Porque a tipagem RhD é algumas vezes problemática? Grande número de

Leia mais

Minuta de Deliberação Normativa COPAM Nº XXX, XX de XXX de 2008

Minuta de Deliberação Normativa COPAM Nº XXX, XX de XXX de 2008 Minuta de Deliberação Normativa COPAM Nº XXX, XX de XXX de 2008 Reitera a convocação aos municípios com população urbana acima de 30.000 habitantes, que não cumpriram os prazos estabelecidos na DN 105/2006,

Leia mais

Tutorial: Entrega de Produtos

Tutorial: Entrega de Produtos Tutorial: Entrega de Produtos Sumário 1. Conceito Básico 2. Aba Entregas Pendentes 2.1. Entregas a Realizar 2.2. Alterar data da Entrega 2.3. Excluir Entrega 2.4. Ordenar e Localizar 2.5. Ordem de Entrega

Leia mais

Produto: Ouro (Apartamento) e Prata (Enfermaria)

Produto: Ouro (Apartamento) e Prata (Enfermaria) Produto: Ouro (Apartamento) e Prata (Enfermaria) Regras de comercialização: Até 58 anos; A primeira mensalidade junto com a taxa de adesão devem ser recebidas pelo corretor, no ato da venda; A taxa de

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul. Fundo Municipal de Assistência e Saúde

Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul. Fundo Municipal de Assistência e Saúde Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul Instituto de Seguridade dos Servidores Municipais Fundo Municipal de Assistência e Saúde INFORMATIVO SOBRE A UTILIZAÇÃO DO CARTÃO SEGURADO ISSEM Você recebeu o Cartão

Leia mais

Emprint. Guia de Instalação de Cartucho

Emprint. Guia de Instalação de Cartucho Emprint Guia de Instalação de Cartucho 2 PUBLICADO POR ViewPlus Technologies, Inc. 1965 SW Airport Avenue Corvallis, Oregon 97333 U.S.A. Telefone: + 1 541.754.4002 Fax:+ 1 541.738.6505 www.viewplus.com

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão (POP) SERVIÇO DE HEMOTERAPIA

Procedimento Operacional Padrão (POP) SERVIÇO DE HEMOTERAPIA Procedimento Operacional Padrão (POP) SERVIÇO DE HEMOTERAPIA POP nº IMU 02 SHMT/HU Hospital Universitário Pesquisa de anticorpos irregulares Prof. Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal

Leia mais

Aula Conceitos editoriais

Aula Conceitos editoriais Nesta aula, vamos ver alguns conhecidos e nem tão conhecidos jargões e expressões do jornalismo. Esse conhecimento permite ficar mais familiarizado com a linguagem jornalística. Manchete O jornal normalmente

Leia mais

RESOLUÇÃO-RDC Nº 151, DE 21 DE AGOSTO DE 2001

RESOLUÇÃO-RDC Nº 151, DE 21 DE AGOSTO DE 2001 Diário Oficial - Nº161 - Seção 1, quarta-feira, 22 de agosto de 2001 AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Diretoria Colegia RESOLUÇÃO-RDC Nº 151, DE 21 DE AGOSTO DE 2001 A Diretoria Colegiada da Agência

Leia mais

O Desafio do Prontuário Eletrônico

O Desafio do Prontuário Eletrônico O Desafio do Prontuário Eletrônico SOUZA J. G. A.; BOULANGER A.; LANDSBERG.G. Unimed-BH INTRODUÇÃO Contexto e Porte da Rede Núcleos de Atenção à Saúde Atenção Domiciliar Unimed Maternidade Unimed Centro

Leia mais

5 PASSOS para implementação do Código de Barras

5 PASSOS para implementação do Código de Barras 5 PASSOS para implementação do Código de Barras www.gs1br.org O que é o Código de Barras? Os números de identificação de um produto podem ser representados por meio de um código, possibilitando sua leitura

Leia mais

Experiência na utilização do Techno Twin Station. Rodrigo Spessotto Morais Toledo Março 2007

Experiência na utilização do Techno Twin Station. Rodrigo Spessotto Morais Toledo Março 2007 Experiência na utilização do Techno Twin Station Rodrigo Spessotto Morais Toledo Março 2007 Techno Twin Station Techno Twin Station Techno Twin Station Techno Twin Station Equipamento automatizado para

Leia mais

PROJETO DE CRIAÇÃO PARA O NOVO SITE DO HOSPITAL EVANGÉLICO. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO HEVV Vila Velha, 01 de fevereiro de 2017

PROJETO DE CRIAÇÃO PARA O NOVO SITE DO HOSPITAL EVANGÉLICO. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO HEVV Vila Velha, 01 de fevereiro de 2017 PROJETO DE CRIAÇÃO PARA O NOVO SITE DO HOSPITAL EVANGÉLICO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO HEVV Vila Velha, 01 de fevereiro de 2017 SITE ATUAL - HEVV: www.evangelicovv.com.br SITE REFERÊNCIA: Hospital Moinhos

Leia mais

SELEÇÃO PARA TUTOR INTÉRPRETE A DISTÂNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/LIBRAS VIRTUAL

SELEÇÃO PARA TUTOR INTÉRPRETE A DISTÂNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/LIBRAS VIRTUAL EDITAL TUTORES PRESENCIAIS UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES COORDENAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/LIBRAS A DISTÂNCIA PÓLOS

Leia mais

PORTARIA Nº DE 10 DE JULHO DE 2006.

PORTARIA Nº DE 10 DE JULHO DE 2006. PORTARIA Nº 1.469 DE 10 DE JULHO DE 2006. Dispõe sobre o ressarcimento de custos operacionais de sangue e hemocomponentes ao Sistema Único de Saúde (SUS), quando houver fornecimento aos não-usuários do

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DOS ESTABILIZADORES ESTEN LINHA STANDARD

MANUAL DE INSTRUÇÕES DOS ESTABILIZADORES ESTEN LINHA STANDARD 1 1/6 MANUAL DE INSTRUÇÕES DOS ESTABILIZADORES LINHA STANDARD ÍNDICE 1.Termo de garantia 02 1.Instalação 03 1.Armazenamento 05 1.Descrição de funcionamento 05 1.Assistência Técnica 06 1.Perguntas freqüentes

Leia mais

Manual de Utilização Prática

Manual de Utilização Prática Utilização em rotulagem Quando colocada em suportes de rotulagem, a logo marca WoP deve surgir numa área distintiva e individualizada. A logo marca WoP não pode confundir-se, em termos visuais, com os

Leia mais

Processo de Autorização Unimed-Rio TIVIT

Processo de Autorização Unimed-Rio TIVIT T E C N O L O G I A Processo de Autorização Unimed-Rio TIVIT Autorizador - Captura On-line Prestadores Rio Sumário 0 1 C O N S I D E R A Ç Õ E S I N I C I A I S - 0 3 0 2 A C E S S O A O S I T E D E A

Leia mais

ATLETISMO FEMININO JOGOS DOS ADVOGADOS MINEIROS CLASSIFICAçÃO EQUIPE PONTOS. Montes Claros. Uberaba. Juiz de Fora Sete Laqoas 07 3o

ATLETISMO FEMININO JOGOS DOS ADVOGADOS MINEIROS CLASSIFICAçÃO EQUIPE PONTOS. Montes Claros. Uberaba. Juiz de Fora Sete Laqoas 07 3o JOGOS DOS ADVOGADOS MINEIROS 2016 ATLETISMO FEMININO A Comìssão Organizadora do JAM 2016, ap6s arealizagão das provas da modalidade referenciada, p,ibli"u u classificação finaf e os pontos conquistados

Leia mais

Ambiente de desenvolvimento

Ambiente de desenvolvimento Linguagem C Ambiente de desenvolvimento Um programa em C passa por seis fases até a execução: 1) Edição 2) Pré-processamento 3) Compilação 4) Linking 5) Carregamento 6) Execução Etapa 1: Criação do programa

Leia mais

DIRETORIA GERAL NÚMERO EEM TECNOLOGIA FOLHA 1/13 ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM ÍNDICE DE REVISÃO

DIRETORIA GERAL NÚMERO EEM TECNOLOGIA FOLHA 1/13 ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM ÍNDICE DE REVISÃO TECNOLOGIA FOLHA /3 ÍNDICE DE REVISÃO REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 00 4/03/94 EMISSÃO ORIGINAL. 0 0/07/94 ALT. NOS ITENS 2.6 E 2.7 E ANEXO 2; INC. DO FORN. HOMOL..3.; 02 08/08/05 ALT DO DOCUMENTO PARANOVAFORMATAÇÃO;

Leia mais

FESTIVAL DE INVERNO DE OURO PRETO E MARIANA FÓRUM DAS ARTES 2017 CURADORIA DE ARTES VISUAIS: FUNDAÇÃO DE ARTE DE OURO PRETO - FAOP

FESTIVAL DE INVERNO DE OURO PRETO E MARIANA FÓRUM DAS ARTES 2017 CURADORIA DE ARTES VISUAIS: FUNDAÇÃO DE ARTE DE OURO PRETO - FAOP FESTIVAL DE INVERNO DE OURO PRETO E MARIANA FÓRUM DAS ARTES 2017 CURADORIA DE ARTES VISUAIS: FUNDAÇÃO DE ARTE DE OURO PRETO - FAOP 1º Processo Seletivo para a exposição coletiva de Artistas de Ouro Preto

Leia mais

DIRETORIA SUPERINTENDENTE EIP GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS 01 ESPECIFICAÇÃO DE IDENTIFICAÇÃO 02-18/03/96 PRODUTO CONTROLE DE DISTRIBUIÇÃO

DIRETORIA SUPERINTENDENTE EIP GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS 01 ESPECIFICAÇÃO DE IDENTIFICAÇÃO 02-18/03/96 PRODUTO CONTROLE DE DISTRIBUIÇÃO GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS 01 CONTROLE DE DISTRIBUIÇÃO ÁREA SIGLA DATA DISTRIBUIÇÃO Compras Suc GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS 02 GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS 01/01 ÍNDICE DE REVISÕES REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 0

Leia mais

COORDENAÇÃO ESTADUAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO SAS/SES/SUS/MG

COORDENAÇÃO ESTADUAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO SAS/SES/SUS/MG Secretaria de Estado da Saúde COORDENAÇÃO ESTADUAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO SAS/SES/SUS/MG GABINETE SUB SECRETÁRIO SUPERINTENDENCIA DE ATENÇÃO A SAÚDE DIRETORIA DE MORMALIZAÇÃO E ATENÇÃO A SAÚDE COORDENAÇÃO

Leia mais

Selo de Formação de Atletas Comitê Brasileiro de Clubes. Manual de Identidade Visual

Selo de Formação de Atletas Comitê Brasileiro de Clubes. Manual de Identidade Visual Selo de Formação de Atletas Comitê Brasileiro de Clubes Manual de Identidade Visual COMITÊ BRASILEIRO DE CLUBES 5 Índice Selo Assinaturas Área e proteção Redução mínima Positivo e negativo Área de proteção:

Leia mais

Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação

Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO SEPLAG/SEDS Nº. 07/0, DE 9 DE NOVEMBRO DE 0 Total de por Barbacena ª RISP Analista Executivo de Defesa Social / Arquitetura Barbacena ª RISP Analista Executivo de Defesa Social

Leia mais

Relatório Final de Estágio Obrigatório

Relatório Final de Estágio Obrigatório UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE APUCARANA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS QUÍMICOS Relatório Final de Estágio Obrigatório Relatório Final de Estágio apresentado à UTFPR como

Leia mais

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ REFERÊNCIA DO AUTOR.

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ REFERÊNCIA DO AUTOR. ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR. hemocomponentes. Maria Angela Pignata Ottoboni Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto Histórico Durante a 1ª Guerra Mundial- Oswald Robertson

Leia mais

Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal Belo Horizonte. Tutorial

Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal Belo Horizonte. Tutorial Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal Belo Horizonte Tutorial REGISTRO NA POLÍCIA FEDERAL Para realizar o registro, são necessários os seguintes documentos: Passaporte original válido; Cópia

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO ESPECIALIZADA COORDENAÇÃO GERAL DO SISTEMA NACIONAL DE TRANSPLANTES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO ESPECIALIZADA COORDENAÇÃO GERAL DO SISTEMA NACIONAL DE TRANSPLANTES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO ESPECIALIZADA COORDENAÇÃO GERAL DO SISTEMA NACIONAL DE TRANSPLANTES DE ACORDO COM O ESTABELECIDO PELA PORTARIA Nº 2600/GM/MS, DE

Leia mais

SIGH Manual Marcação de consulta pela internet

SIGH Manual Marcação de consulta pela internet SIGH Manual Marcação de consulta pela internet 1) Acesse o página do Hospital Geral do Rio de Janeiro (www.hgerj.eb.mil.br). Clique em uma das opções para marcação de consulta disponível; 2) aparecerá

Leia mais

Manual do Aluno Portal LS Educação MANUAL DO ALUNO DIRETRIZES PRARA UTILIZAÇÃO DO PORTAL LS EDUCAÇÃO

Manual do Aluno Portal LS Educação MANUAL DO ALUNO DIRETRIZES PRARA UTILIZAÇÃO DO PORTAL LS EDUCAÇÃO MANUAL DO ALUNO DIRETRIZES PRARA UTILIZAÇÃO DO PORTAL LS EDUCAÇÃO João Pinheiro, 2013. Olá, este é um manual prático e resumido para utilização ao Portal do aluno, uma ferramenta acadêmica online de acompanhamento

Leia mais

Dicas para preenchimento do Currículo Lattes. Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti

Dicas para preenchimento do Currículo Lattes. Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti Dicas para preenchimento do Currículo Lattes Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti A Plataforma Lattes representa a experiência do CNPq na integração de bases de dados em um único Sistema de Informações

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS VERSÃO DEZEMBRO 2015

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS VERSÃO DEZEMBRO 2015 MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS VERSÃO DEZEMBRO 2015 MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS índice 1. introdução 2. logotipo 3. margens de segurança 4. dimensões mínimas 5. tipografia 6. cores 7. positivo e negativo 8. comportamento

Leia mais

CADERNO DE NORMAS DE APLICAÇÃO

CADERNO DE NORMAS DE APLICAÇÃO MARQUES, S.A. COMO USAR ESTE MANUAL SÍMBOLO LOGÓTIPO MALHA CONSTRUTIVA PADRÃO TIPOGRÁFICO PADRÃO CROMÁTICO PANTONE MARCA PRETO E BRANCO / MARCA NEGATIVA MARCA SOBRE FUNDOS DE COR DA PALETA MARCA SOBRE

Leia mais

Classificados para Etapa Estadual Sede: Juiz de Fora

Classificados para Etapa Estadual Sede: Juiz de Fora Classificados para Etapa Estadual Sede: Basquetebol Feminino Não houve inscrição Santa Luzia (2º microrregional) Ipatinga Teófilo Otoni Pirapora Viçosa São João Del Rei (2º microrregional) Passos Varginha

Leia mais

EDITAL Nº 50/2016, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2016

EDITAL Nº 50/2016, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2016 EDITAL Nº 50/2016, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE BOLSISTA, PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA, NA FUNÇÃO DE APOIO ÀS ATIVIDADES PEDAGÓGICAS DE TUTORIA PARA ATUAÇÃO NO PROGRAMA

Leia mais

SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA PORTAL CIDADÃO PASSO A PASSO PROCEDIMENTOS

SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA PORTAL CIDADÃO PASSO A PASSO PROCEDIMENTOS SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA PASSO A PASSO PROCEDIMENTOS Origem: Data de Criação: 15/11/2010 Ultima alteração: Versão: 1.1 Tipo de documento: PRO-V1. 0 Autor: Adriano Padovani Colaborador:

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO APRESENTAÇÃO 1 Este manual tem como objetivo estabelecer e consolidar a nova identidade visual do PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO. Para este objetivo

Leia mais

MANUAL STANDARD COM PRESENÇA, TRANSFERÊNCIA E EMERGÊNCIA

MANUAL STANDARD COM PRESENÇA, TRANSFERÊNCIA E EMERGÊNCIA MANUAL STANDARD COM PRESENÇA, TRANSFERÊNCIA E EMERGÊNCIA SUMÁRIO 1 - COMPOSIÇÃO DO SISTEMA 03 1.1 Central 03 1.2 Estação de Chamada 04 1.3 Sinaleiro de Porta 04 2 FUNCIONAMENTO 05 2.1 Efetuando uma chamada

Leia mais

FS158. Sistema: Futura Server. Caminho: Etiquetas >Produto>Para Gôndulas. Referência: FS158. Versão:

FS158. Sistema: Futura Server. Caminho: Etiquetas >Produto>Para Gôndulas. Referência: FS158. Versão: Etiquetas FS158 para Gôndulas Sistema: Futura Server Caminho: Etiquetas >Produto>Para Gôndulas Referência: FS158 Versão: 2016.05.09 Como Funciona: Esta tela é utilizada para gerar e imprimir etiquetas

Leia mais

EVOLUÇÃO DA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO SOBRE A RENDA DA PESSOA FÍSICA. Seminário Nacional do Programa do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física

EVOLUÇÃO DA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO SOBRE A RENDA DA PESSOA FÍSICA. Seminário Nacional do Programa do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física EVOLUÇÃO DA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO SOBRE A RENDA DA PESSOA FÍSICA Seminário Nacional do Programa do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física Restrições ao uso e o fim da Declaração simplificada on-line Por

Leia mais

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA Dr. Renato L. Filho. Coordenador da Qualidade. Supervisora da Qualidade

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA Dr. Renato L. Filho. Coordenador da Qualidade. Supervisora da Qualidade Versão: 1 Pág: 1/5 ELABORADO POR DE ACORDO APROVADO POR NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA Dr. Renato L. Filho Coordenador da Qualidade 22/08/2016 Dra. Débora Salles Supervisora da Qualidade 22/08/2016 Dr. Renato

Leia mais

Quadras (4 feições) + atributo área Pontos notáveis + atributo de descrição

Quadras (4 feições) + atributo área Pontos notáveis + atributo de descrição Exercicio 2 1. Copie os arquivos da pasta \\QUEBEC\Comp\SIG_Ambiental\ex2 para a sua pasta. Adicione os arquivos a um novo projeto no QGIS (há arquivos vetoriais e raster). Adicione os arquivos vetoriais

Leia mais

Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal Montes Claros. Tutorial

Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal Montes Claros. Tutorial Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal Montes Claros Tutorial REGISTRO NA POLÍCIA FEDERAL Para realizar o registro, são necessários os seguintes documentos: Passaporte original válido; Cópia

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1. Orientação

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1. Orientação UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1 Orientação Recife, 2014 Orientação Topográfica A palavra ORIENTAÇÃO significa, em sentido restrito, a

Leia mais

LISTA DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE REGISTRO VAGOS E APTOS A CONCURSO - GERAL NOME DO

LISTA DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE REGISTRO VAGOS E APTOS A CONCURSO - GERAL NOME DO CONCURSO PÚBLICO, DE PROVAS E TÍTULOS, PARA A OUTORGA DE DELEGAÇÕES DE NOTAS E DE REGISTRO DO ESTADO DE MINAS GERAIS - EDITAL 1/2016 Nº CODIGO SERVENTIA TJMG CÓDIGO CNS 1 04280801-46 04.505-4 COMARCA Monte

Leia mais

Imunologia Aplicada. Sorologia

Imunologia Aplicada. Sorologia Imunologia Aplicada Sorologia Importância da pesquisa de Anticorpos no diagnóstico individual 1. Elucidar processos patológicos 2. Diferenciar a fase da doença 3. Diagnosticar doença congênita 4. Selecionar

Leia mais

TABELA DE PREÇOS JULHO 2016

TABELA DE PREÇOS JULHO 2016 TABELA DE PREÇOS JULHO 2016 Tabela Vigente: Julho2016 Valores em Reais TABELA DE PREÇOS A SUA TV FOR A DE CASA A SUA TV FORA DE CASA Mínimo de inserções por dia R O T A T I V O Valor Tabela: 1 Inserção

Leia mais

POSTAIS COM CHOCOLATE. Com Mini-Tablete CandyCard 10 g

POSTAIS COM CHOCOLATE. Com Mini-Tablete CandyCard 10 g POSTAIS COM CHOCOLATE. Com Mini-Tablete CandyCard 10 g Quantidade Total de Postais a Encomendar (uds): 100 250 500 1.000 2.000 Preço Escalão Quantidade por Unidade Postal Standard (s/iva): 1,89 1,78 1,78

Leia mais

Uma aposta certa! Anuncie nos meios de comunicação da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã

Uma aposta certa! Anuncie nos meios de comunicação da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã Uma aposta certa! Anuncie nos meios de comunicação da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã Diretório de Sócios 2017 Relatório Anual 2016 Revista Impakt Com distribuição na Business Class da Lufthansa...

Leia mais

Introdução. HEMEPAR- Criado em 31 de março de 1982, vinculado à SESA-PR.

Introdução. HEMEPAR- Criado em 31 de março de 1982, vinculado à SESA-PR. Introdução Década de 80 Portaria 07 de 30 de Abril Institui a Rede Nacional de Hematologia e Hemoterapia e o Sistema Nacional de Hematologia e Hemoterapia. HEMEPAR- Criado em 31 de março de 1982, vinculado

Leia mais

Manual de uso da marca das Superintendências da UFBA

Manual de uso da marca das Superintendências da UFBA Manual de uso da marca das Superintendências da UFBA Apresentação Logotipo Nomenclatura Símbolo Exemplo das marcas das outras Superintendências: A marca é o elemento central de uma identidade visual. Quando

Leia mais

Exemplo. Solange N. Alves de Souza 1

Exemplo. Solange N. Alves de Souza 1 Exemplo. v Sistema Aeroclube (fazer o modelo de classe, considerando apenas as classes persistentes) Num Aeroclube, estão inscritos pilotos, instrutores e alunos de pilotagem. Todos os sócios são identificados

Leia mais

GTI IMPRESSORAS. Manual de instalação da ferramenta. Sistemas operacionais

GTI IMPRESSORAS. Manual de instalação da ferramenta. Sistemas operacionais Manual de instalação da ferramenta GTI IMPRESSORAS Sistemas operacionais Microsoft Windows 2000 Microsoft Windows XP Microsoft Windows Vista Microsoft Windows 7 Microsoft Windows 8 Linux Para confecção

Leia mais

DETERMINAÇÃO DE EQUAÇÕES DE REGRESSÃO OBTIDAS EM TERMÔMETROS DE GLOBO NEGRO PADRÃO E PLÁSTICO VERÃO E INVERNO

DETERMINAÇÃO DE EQUAÇÕES DE REGRESSÃO OBTIDAS EM TERMÔMETROS DE GLOBO NEGRO PADRÃO E PLÁSTICO VERÃO E INVERNO DETERMINAÇÃO DE EQUAÇÕES DE REGRESSÃO OBTIDAS EM TERMÔMETROS DE GLOBO NEGRO PADRÃO E PLÁSTICO VERÃO E INVERNO Patrícia da Silva Simão 1 ; Sandra Regina Pires de Moraes 2 ; André Luiz Ribas de Oliveira

Leia mais

Lista de Impressão Server FS168

Lista de Impressão Server FS168 Lista de Impressão Server FS168 Futura Sistema: Futura Server Caminho: Etiquetas >Lista de Impressão Referência: FS168 Versão: 2016.06.06 Como Funciona: Esta tela é utilizada para criar uma lista com determinados

Leia mais

EDITAL Nº 02/2017, IFPI - CAMPUS PAULISTANA, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2017.

EDITAL Nº 02/2017, IFPI - CAMPUS PAULISTANA, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2017. EDITAL Nº 02/2017, IFPI -, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2017. Dispõe sobre o Processo Seletivo de candidatos para ingresso no Curso Técnico Integrado ao Médio em Mineração, Curso Técnico Concomitante/Subsequente

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO UTILIZAÇÃO DO LOGOTIPO GENPRO Nº PE-GDQ-011 Fl. 1/5 Rev. Data Descrição Executado Verificado Aprovado 0 A B 25/07/05 17/08/07 22/02/08 Emissão Inicial Revisão Geral. Substituído o Logotipo

Leia mais

Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal PASSO-A-PASSO

Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal PASSO-A-PASSO Procedimentos para Agendamento da Polícia Federal PASSO-A-PASSO REGISTRO NA POLÍCIA FEDERAL Para realizar o registro, são necessários os seguintes documentos: Passaporte original válido; Cópia das páginas

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ÍNDICE MARCA--------------------------------------------- Apresentação--------------------------------------------- Assinaturas----------------------------------------- Cores

Leia mais

Beneficios do Circuito Fechado da Administração de Medicamentos (CLMA) Hospital Unimed Recife III

Beneficios do Circuito Fechado da Administração de Medicamentos (CLMA) Hospital Unimed Recife III Beneficios do Circuito Fechado da Administração de Medicamentos (CLMA) Hospital Unimed Recife III Brasil 2016 Erros de medicações Na Inglaterra, um levantamento em 19 hospitais apontou que uma em cada

Leia mais

A Reserva de Vaga só poderá ser feita para o seu curso e para o seu turno, respeitando sempre os pré-requisitos.

A Reserva de Vaga só poderá ser feita para o seu curso e para o seu turno, respeitando sempre os pré-requisitos. INFORMATIVO DE MATRÍCULA 1 Caro Acadêmico, Você está recebendo o informativo do processo de matrícula dos cursos de graduação, para o segundo semestre de 2008, que será feito via internet. Para realizar

Leia mais

CRAS - PRAIA DO CANTO. Coordenadora: Silvia Cristina Caldas. Endereço: Rua Francisco Rubim, s/n

CRAS - PRAIA DO CANTO. Coordenadora: Silvia Cristina Caldas.   Endereço: Rua Francisco Rubim, s/n CRAS - PRAIA DO CANTO Coordenadora: Silvia Cristina Caldas E-mail: crpcanto@vitoria.es.gov.br Endereço: Rua Francisco Rubim, s/n Bairro: Bento Ferreira CEP: 29050-680 Telefone: (27) 3315-2605 Horário de

Leia mais

MobilePrev 1.0 TrustPrev MobilePrev

MobilePrev 1.0 TrustPrev MobilePrev TrustPrev MobilePrev Versão 1.0 1. Apresentação O arquivo descrito neste documento tem como objetivo atualizar a base de dados dos funcionários (participantes e não participantes), assim como realizar

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ÍNDICE 1. MARCA APRESENTAÇÃO CORES INSTITUCIONAIS FAMÍLIA TIPOGRÁFI CA REPRODUÇÃO DA MARCA USOS INCORRETOS REDUÇÃO DA MARCA AREJAMENTO DA MARCA 04 05 06 07 09 10 11 2. PAPELERIA

Leia mais

Manual de Identidade Visual. Normas e padrões de utilização

Manual de Identidade Visual. Normas e padrões de utilização Manual de Identidade Visual Normas e padrões de utilização Apresentação A Fundep - Fundação de Desenvolvimento da pesquisa, vem através deste documento consolidar o bem mais valioso que uma instituição

Leia mais

EXECUÇÃO CONTRATUAL DE PUBLICIDADE 1.881, , , , , ,25

EXECUÇÃO CONTRATUAL DE PUBLICIDADE 1.881, , , , , ,25 EXECUÇÃO CONTRATUAL DE PUBLICIDADE Agência: Master Publicidade Ltda. Ano: 2016 Contrato: 50/2013 Produção Mês Ano Meio Valor () Valor Total () janeiro16 fevereiro16 março16 abril16 maio16 junho16 julho16

Leia mais

Tabela de Publicidade 2015

Tabela de Publicidade 2015 Tabela de Publicidade 2015 Diretório de Sócios 2016 Tipo de Página Preço Formato Contracapa 2.850,00 Verso de Capa Verso de Contracapa Marcador TABELA DE PUBLICIDADE 2.250,00 1.975,00 (+ custos de produção)

Leia mais

Este sistema de numeração será aplicável a todos os selos comercializados pela CVRVV, de forma progressiva à medida que se torne necessário.

Este sistema de numeração será aplicável a todos os selos comercializados pela CVRVV, de forma progressiva à medida que se torne necessário. CIRCULAR Nº 1/2012 REFª CE/ 27.JAN.2012 000063 ASSUNTO: Regras de produção e fornecimento de selos de garantia INTRODUÇÃO Em Fevereiro de 2012 a CVRVV passará a ter uma nova imagem no selo de garantia

Leia mais

Manual do professor WEBDIARIO

Manual do professor WEBDIARIO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus Cubatão. Manual do professor WEBDIARIO Versão 1.6 COORDENADORIA DE INFORMÁTICA E PLANEJAMENTO 2015 Sumário 1. Acesso ao WD 1.1 Configuração

Leia mais

5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 17 18 19 PRODUTO FORMATO (mm) g/m² Chamex Office Chamex Multi Chamex Eco Chamex Super CÓDIGO BARRAS PACOTE CÓDIGO BARRAS CAIXA INFORMAÇÕES DA LINHA PAPÉIS CORTADOS DA INTERNATIONAL

Leia mais

ANEXO 1 - ORIENTAÇÕES PARA SUBMISSÃO DE RESUMO EXPANDIDO NORMAS PARA PREPARAÇÃO DE TRABALHOS

ANEXO 1 - ORIENTAÇÕES PARA SUBMISSÃO DE RESUMO EXPANDIDO NORMAS PARA PREPARAÇÃO DE TRABALHOS ANEXO 1 - ORIENTAÇÕES PARA SUBMISSÃO DE RESUMO EXPANDIDO 1. Somente deverão ser apresentados trabalhos cujos dados sejam oriundos de investigação científica, tecnológica, inovação e de extensão. NÃO SERÃO

Leia mais

VASOS DE EXPANSÃO E ACESSÓRIOS. Código * * Certificado CE. Código. Código /4 13,

VASOS DE EXPANSÃO E ACESSÓRIOS. Código * * Certificado CE. Código. Código /4 13, VASOS DE EXPANSÃO E ACESSÓRIOS 5557 cat. 0079 Vaso de expansão para instalações sanitárias. Certificado CE. Membrana atóxica em butilo. Pressão máx.: 0 bar. Temperatura máx.: 99 C. 5558 cat. 0079 Vaso

Leia mais

Manual Internet Banking Associados

Manual Internet Banking Associados Manual Internet Banking Associados SÃO MIGUEL DO OESTE, MARÇO DE 2016. Página 1 de 12 Sumário MANUAL DO INTERNET BANKING ASSOCIADOS... 3 1. Acesso inicial... 3 2. Extrato de conta corrente... 4 3. Transferências

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre importação de cadastros de parceiros de negócios usando o Data Transfer Workbench.

Bem-vindo ao tópico sobre importação de cadastros de parceiros de negócios usando o Data Transfer Workbench. Bem-vindo ao tópico sobre importação de cadastros de parceiros de negócios usando o Data Transfer Workbench. 1 Neste tópico, você verá como importar cadastros de parceiros de negócios usando o Data Transfer

Leia mais