ÍNDICE APRESENTAÇÃO PRIMEIRA PARTE A RELAÇÃO CONSIGO MESMO. 1. AUTOCONHECIMENTO Processos Dificuldades...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 11 PRIMEIRA PARTE A RELAÇÃO CONSIGO MESMO. 1. AUTOCONHECIMENTO... 15 1.1 Processos... 16 1.2 Dificuldades..."

Transcrição

1 ÍNDICE APRESENTAÇÃO PRIMEIRA PARTE A RELAÇÃO CONSIGO MESMO 1. AUTOCONHECIMENTO Processos Dificuldades AUTOESTIMA Autoaceitação Apreço por si Valorização dos esforços Relativização das críticas AUTOCONFIANÇA Competência Pensamento positivo Postura de segurança SEGUNDA PARTE A RELAÇÃO COM OS OUTROS 4. MOTIVAÇÕES HUMANAS Necessidades comuns Personalidades diferentes A atitude de compreensão COMPORTAMENTO AGRESSIVO Condicionantes da agressividade Efeitos dos ataques pessoais O poder do autodomínio Vingança ou perdão?

2 6. O DIÁLOGO Resolução de conflitos Estilos de comunicação Exigências do diálogo A ESCUTA ATIVA Disponibilidade Interesse pela pessoa Compreensão da mensagem Espírito crítico Prudência nos conselhos A SABEDORIA DAS PERGUNTAS Perguntas abertas Perguntas positivas Perguntas sugestivas Perguntas discretas A ARTE DE FALAR Clareza Convicção Oportunidade TERCEIRA PARTE LIDERANÇA E RELAÇÕES HUMANAS 10. ESTILOS DE LIDERANÇA Caracterização dos estilos Flexibilidade e bom senso ELOGIOS E REPREENSÕES Elogios sinceros Repreensões construtivas CONCLUSÃO BIBLIOGRAFIA ANEXO 1 EXERCÍCIOS DE AUTOAVALIAÇÃO ANEXO 2 A SABEDORIA DOS PROVÉRBIOS

3 APRESENTAÇÃO Saber Lidar com as Pessoas é um guia prático dirigido a todos aqueles que desejam aperfeiçoar se nas relações interpessoais. Na origem deste livro está a convicção profunda de que o sucesso e a felicidade dependem, em grande me dida, da aptidão para criar e manter boas relações humanas. A investigação científica e a experiência comprovam este facto: quem falha nas relações humanas falha, quase sempre, na vida familiar e na vida profissional. Há, neste livro, três partes distintas. A primeira parte, «A Relação Consigo Mesmo», trata o auto conhecimento, a autoestima e a autoconfiança como condições necessárias para o desenvolvimento pessoal e social. A segunda parte, «A Relação com os Outros», aborda grandes temas da comunicação interpessoal (o diálogo, a escuta ativa, a sabedoria das perguntas e a arte de falar), tendo por base as motivações humanas. A terceira parte, «Liderança e Relações Humanas», contém algumas orientações mais específicas para a ação dos líderes e dos educadores, a quem se exige elevada competência na arte de lidar com as pessoas. Em matéria de relações humanas, não há dogmas, receitas ou truques infalíveis. Assim, todas as orientações que apresentamos devem ser adaptadas às pessoas e às circunstâncias. De acordo com o grau de intimidade da relação. De acordo com o bom senso. António Estanqueiro 11

4 COMO TIRAR PROVEITO DESTE LIVRO 1. Sublinhe as ideias que lhe pareçam mais úteis para melhorar a relação consigo mesmo e a relação com os outros. 2. Reflita criticamente sobre o que lê, tendo em conta a sua experiência pessoal. Escreva os seus comentários à margem do texto. 3. Discuta o conteúdo deste livro com outras pessoas interessadas no assunto. Procure pessoas otimistas e com sucesso nas relações humanas. Observe bem o modo como elas comunicam. 4. Aproveite todas as oportunidades para pôr em prática as sugestões que lhe apresentamos. Estas sugestões só serão úteis se forem aplicadas. Já hoje. 5. Faça, todos os dias, uma avaliação das suas atitudes e dos seus comportamentos. Veja que erros praticou e que progressos obteve na relação consigo mesmo e com os outros. Aprenda as lições que a vida lhe oferece. 12

5 PRIMEIRA PARTE A RELAÇÃO CONSIGO MESMO Como conhecer-se a si mesmo Como cultivar a autoestima Como fortalecer a autoconfiança

6 1 AUTOCONHECIMENTO Tomar consciência de si mesmo é o processo mais importante que acontece na vida de uma pessoa. G. Allport O filósofo Sócrates, um dos primeiros grandes sábios da humanidade, adotou um lema de vida que serve de desafio para cada um de nós: «Conhece-te a ti mesmo.» Apesar das dificuldades, é fascinante a aventura de descobrir se a si mesmo e tomar consciência das nossas capacidades e limitações. Uma pessoa que se conhece poderá, mais facilmente, superar os seus pontos fracos e desenvolver os seus pontos fortes. Deste modo, dará um passo decisivo na construção da autoestima e da autoconfiança, atitudes facilitadoras da comunicação interpessoal. 15

7 1.1 Processos Para aprofundar o conhecimento de si próprio, destacam -se três processos complementares: a autoanálise, as opi niões dos outros e os testes. Autoanálise A autoanálise consiste em observar-se na relação com os outros, para descobrir características que definem a nossa personalidade. Examinando atitudes e comportamentos, ideias e sentimentos, gostos e repulsas, desejos e frustrações, esperanças e receios, amores e ódios, podemos saber mais sobre nós próprios. Não há rigor científico na autoanálise. Ninguém se observa a si próprio, objetivamente, como se observasse outra pessoa. Ninguém consegue ver se, do lado de fora, como juiz imparcial. Mas, com algum esforço de reflexão e honestidade, é possível compreender melhor o nosso modo de ser, pensar, sentir e agir. Afinal, como me vejo a mim próprio? Que imagem tenho de mim? Que tipo de pessoa sou eu? 16 Sou impulsivo ou calmo? Sou inseguro ou autoconfiante? Sou reservado ou comunicativo? Sou agressivo ou dialogante? Sou individualista ou solidário? Sou competitivo ou cooperante? Sou pessimista ou otimista? Sou...

8 Somos certamente uma mistura de todas estas características, mas, ao longo da vida, desenvolvemos mais umas do que outras. É isso que nos individualiza e nos torna únicos. Quando olhamos para nós, na relação com os outros, são inevitáveis as comparações. Mas é necessário ter muito cuidado. Comparações excessivas podem conduzir a complexos de inferioridade ou de superioridade. A autoanálise não deve servir para alimentar complexos. O objetivo é conhecer se para lidar melhor consigo mesmo. Com verdade. Opiniões dos outros Os outros veem em nós aspetos que não conseguimos ver sozinhos. Devemos, por isso, escutar com atenção as suas opiniões. Muitas informações preciosas podem ser recolhidas nos comentários espontâneos, mais ou menos críticos, que os outros fazem a nosso respeito. Mas há momentos em que se torna útil tomar a iniciativa de pedir opiniões concretas sobre nós (ver Anexo 1, exercício 3). É essencial diversificar o tipo de pessoas a quem se pede opinião, pois revelamos diferentes dimensões da nossa personalidade na família, na escola, no trabalho ou nos tempos livres. Quanto mais variadas e sinceras forem as opiniões recolhidas, mais completo será o nosso «retrato». Não devemos julgar nos apenas por aquilo que os outros pensam e dizem de nós. É difícil que eles consigam fazer uma apreciação objetiva das nossas forças e fraquezas. Cada pessoa vê apenas alguns aspetos. Ninguém nos vê como realmente somos. Mesmo as pessoas mais competentes têm tendência a ver os outros à luz 17

9 das suas motivações, dos seus valores e dos seus precon - ceitos. Na subjetividade das opiniões alheias, há dois casos extremos que merecem o maior cuidado: Opiniões simpáticas: algumas pessoas, porque gostam de nós ou querem agradar nos, elogiam as nossas capacidades e ignoram as nossas limitações. Opiniões antipáticas: algumas pessoas, porque são menos delicadas ou querem atacar-nos, criticam as nossas limitações e esquecem-se das nossas capacidades. Umas vezes, são frontais; outras vezes, preferem «dizer mal pelas costas». Quem deseja conhecer se, deve aproveitar as opiniões agradáveis e as desagradáveis. Aprendemos com os elogios, mas algumas vezes aprendemos mais com as crí ticas. O modo como os outros reagem em relação a nós funciona como um espelho, onde vemos refletida a nossa imagem. «Nós somos espelhos uns dos outros», afirma a sabedoria popular. A verdade a nosso respeito está, provavelmente, no meio-termo entre os dois extremos das opiniões simpáticas e das opiniões antipáticas. Testes A realização de testes pode ser um bom processo para o conhecimento de si próprio. Os testes são instrumentos que permitem medir, com rigor aproximado, determinadas capacidades ou aptidões de um indivíduo. 18

10 Atualmente, muitas revistas divulgam testes como jogos que não merecem qualquer credibilidade. Só são válidos os testes concebidos e aplicados por pessoas competentes (psicólogos ou outros especialistas na matéria). E, mesmo assim, não devemos confiar neles sem reservas, porque nenhum teste consegue revelar, com rigor e objetividade, todas as dimensões da pessoa humana. Somos seres complexos, mistura original de características inatas e adquiridas. O caráter dinâmico da nossa personalidade ultrapassa todos os testes. 1.2 Dificuldades O Homem vai se descobrindo na relação com os outros. Mas há muitas dificuldades no autoconhecimento. Ninguém vê, exatamente, todas as dimensões da sua personalidade. Há dimensões conhecidas por nós e pelos outros. Há dimensões conhecidas por nós e ignoradas pelos outros. Há dimensões conhecidas pelos outros e ignoradas por nós. E, finalmente, há dimensões desconhecidas por nós e pelos outros. Adaptando o esquema da «Janela de Johari», criado pelos psicólogos Luft e Ingham para analisar a comunicação interpessoal, podemos afirmar que existem quatro dimensões do «Eu» ou da personalidade: «Eu» aberto, «Eu» secreto, «Eu» cego e «Eu» escondido. Estas dimensões diferenciam se pelo facto de serem mais ou menos conhecidas pelo próprio e pelos outros (ver esquema na página seguinte). 19

11 CONHECIDO PELO PRÓPRIO DESCONHECIDO PELO PRÓPRIO CONHECIDO PELOS OUTROS «Eu» Aberto «Eu» Cego DESCONHECIDO PELOS OUTROS «Eu» Secreto «Eu» Escondido «Janela de Johari». Esquema adaptado. «Eu» aberto. É a área da personalidade conhecida pelo próprio e pelos outros. São as dimensões que conhecemos em nós e damos a conhecer aos outros. Exemplo: «Os outros dizem que sou bom ouvinte e eu concordo.» «Eu» secreto. É a área da personalidade conhecida pelo próprio e vedada aos outros. São as dimensões que conhecemos em nós e não revelamos aos outros. Exemplo: «Eu sinto-me inseguro, mas mostro autoconfiança.» «Eu» cego. É a área da personalidade conhecida pelos outros e ignorada pelo próprio. São as dimensões que os outros veem e nós não podemos ou não queremos ver. Exemplo: «Os outros dizem que sou teimoso e eu acho que não sou.» 20

12 «Eu» escondido. É a área da personalidade desconhecida pelo próprio e pelos outros. São as dimensões mais profundas que, pela dificuldade de acesso direto, permanecem ocultas, ignoradas, inconscientes, como se não existissem. Segundo alguns investigadores, esta área do inconsciente será maior que todas as outras. Exemplo: «Não sei se tenho algum talento para as artes.» Temos aptidões de várias espécies que nunca chegamos a usar nem a conhecer. Já dizia o filósofo grego Tales: «O mais difícil é conhecermo nos a nós próprios.» Somos um mistério para nós e para os outros. Cada pessoa deve aprofundar o conhecimento de si e descobrir as suas aptidões, as suas potencialidades, aproveitando todos os processos ao seu alcance. Assim, terá mais hipóteses de fortalecer a autoestima e a autoconfiança. 21

Lu Rochael - Psicóloga e Coach - Todos os direitos reservados

Lu Rochael - Psicóloga e Coach - Todos os direitos reservados Desenvolva e amplie sua autoestima Por que falar de autoestima? Trabalho como terapeuta há 10 anos, período em que pude testemunhar e acompanhar muitos clientes. Qualquer que fosse o motivo pelo qual as

Leia mais

care XIII meeting Dra. Adriana Vidal Schmidt Médica Alergista - Mestre pela UFPR Professora do Ambulatório de Cosmiatria SBME - Regional Paraná

care XIII meeting Dra. Adriana Vidal Schmidt Médica Alergista - Mestre pela UFPR Professora do Ambulatório de Cosmiatria SBME - Regional Paraná XIII meeting care Dra. Adriana Vidal Schmidt Médica Alergista - Mestre pela UFPR Professora do Ambulatório de Cosmiatria SBME - Regional Paraná Se o seu coração é absoluto e sincero, você naturalmente

Leia mais

LC Metodologia Coaching

LC Metodologia Coaching LC Metodologia Coaching Processo de desenvolvimento pessoal e profissional Maio de 2013 Apresentações (plasticina) e expectativas Qual é o seu herói / ídolo? Porquê? Inspiração / Origem do Coaching Método

Leia mais

Estratégias de Liderança Corporativa

Estratégias de Liderança Corporativa Estratégias de Liderança Corporativa Sábio é aquele que reconhece que tem muito a aprender Liderança e as Habilidades para Desenvolver Equipes de Sucesso 2 Liderar é uma arte... Reflexões... Lições...

Leia mais

TESTE: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL

TESTE: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL TESTE: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL (JANELA JOHARI) É constituído de 20 situações possíveis de ocorrer dentro de uma empresa, composto por duas afirmativas de resposta em cada. O usuário deve analisar qual

Leia mais

Inteligência. Emocional

Inteligência. Emocional Inteligência Emocional Inteligência Emocional O que querem os empregadores?? Atualmente, as habilitações técnicas específicas são menos importantes do que a capacidade implícita de aprender no trabalho

Leia mais

Líderes do Coração. A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes

Líderes do Coração. A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes Líderes do Coração A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes O que é? Líderes do Coração é um programa que cria espaços de estudo, reflexão e prática da arte da liderança, partindo do pressuposto

Leia mais

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br APRESENTAÇÃO A timidez é um problema que pode acompanhar um homem a vida inteira, tirando dele o prazer da comunicação e de expressar seus sentimentos, vivendo muitas

Leia mais

JANELA DE JOHARI (RELACIONAMENTO INTERPESSOAL)

JANELA DE JOHARI (RELACIONAMENTO INTERPESSOAL) % ABERTURA JANELA DE JOHARI (RELACIONAMENTO INTERPESSOAL) Esta avaliação é constituída de 20 questões possíveis de ocorrer em uma empresa. Cada questão é composta por duas afirmativas. Você deve analisar

Leia mais

Guia de autopercepção

Guia de autopercepção TRACOM Sneak Peek Excerpts from Guia de autopercepção Guia de autopercepção Índice Introdução...1 O SOCIAL STYLE MODEL TM...1 De onde vem seu estilo?....................................................

Leia mais

Atendimento Eficaz ao Cliente

Atendimento Eficaz ao Cliente Atendimento Eficaz ao Cliente Aquele que conhece os outros é inteligente, Aquele que conhece a si mesmo é sábio. (Lao-Tsé, filósofo chinês, séc. IV a. C.) Conhece-te a ti mesmo. (Sócrates, filósofo grego,

Leia mais

Relacionamento intra/interpessoal nas relações humanas: O Eu, o Outro e o Entre

Relacionamento intra/interpessoal nas relações humanas: O Eu, o Outro e o Entre XI SEMINÁRIO MULTIDISCIPLINAR Relacionamento intra/interpessoal nas relações humanas: O Eu, o Outro e o Entre Ms. Cristiene de Paula Alencar* * Mestre em Psicologia Educacional Como está o mundo? O que

Leia mais

Relações Humanas e Marketing Pessoal

Relações Humanas e Marketing Pessoal Relações Humanas e Marketing Pessoal Realização: Projeto Ser Tão Paraibano Parceiros: Elaboração: Deusilandia Soares Professor-Orientador: Vorster Queiroga Alves PRINCÍPIOS DE RELAÇÕES HUMANAS Em qualquer

Leia mais

VALORES HUMANOS E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE. Raquel Pereira Alves rp.alves.8@gmail.com

VALORES HUMANOS E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE. Raquel Pereira Alves rp.alves.8@gmail.com VALORES HUMANOS E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE Raquel Pereira Alves rp.alves.8@gmail.com VALORES HUMANOS E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE Raquel Pereira Alves rp.alves.8@gmail.com DANÇA MUNDURUKU (o chamado para

Leia mais

Formação em Coach c in i g Pro r fis fi sio i nal PROGRAMA DE COACHING PROFISSIONAL copyright YouUp 2011

Formação em Coach c in i g Pro r fis fi sio i nal PROGRAMA DE COACHING PROFISSIONAL copyright YouUp 2011 Formação em CoachingProfissional Objectivos Gerais Distinguir entre auto-estima e auto-confiança. Enumerar vantagens de uma auto-estima elevada. Saber como pode Coaching ajudar a elevar a auto-estima.

Leia mais

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Tal Fulano ID: HC748264

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Tal Fulano ID: HC748264 S E L E C I O N A R D E S E N V O L V E R L I D E R A R H O G A N D E S E N V O L V E R C A R R E I R A DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA Relatório para: Tal Fulano ID: HC748264 Data: 12,

Leia mais

Tudo o que você precisa saber para ter filhos éticos, inteligentes, felizes e de sucesso

Tudo o que você precisa saber para ter filhos éticos, inteligentes, felizes e de sucesso Tudo o que você precisa saber para ter filhos éticos, inteligentes, felizes e de sucesso SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 15 2. COMUNICAÇÃO E DIÁLOGO ENTRE PAIS E FILHOS 23 2.1 O problema da comunicação entre pais

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC

Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC Pesquisas de Clima Organizacional fornecem subsídios para a melhoria das condições de trabalho e a satisfação dos colaboradores e, com isso, tornando esta

Leia mais

U N I V E R S A L APERFEIÇOADA. Vários avaliadores SOCIAL STYLE. Perfil. Preparado para: Por: Sessão: Isabella Ruiz. Sample Organization

U N I V E R S A L APERFEIÇOADA. Vários avaliadores SOCIAL STYLE. Perfil. Preparado para: Por: Sessão: Isabella Ruiz. Sample Organization Vários avaliadores SOCIAL STYLE Perfil Preparado para: Isabella Ruiz Por: Sample Organization Sessão: Improving Interpersonal Effectiveness U N I V E R S A L APERFEIÇOADA 09 Abr 2014 SOCIAL STYLE, A empresa

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PARA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DO COLABORADOR www.simplessolucoes.com.br

MATERIAL DE APOIO PARA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DO COLABORADOR www.simplessolucoes.com.br Folha 1 de 6 O que é uma avaliação de desempenho? Avaliação de desempenho é um processo contínuo de análise da atuação do colaborador frente às tarefas, responsabilidades e comportamentos da função, contribuindo

Leia mais

1. Motivação para o sucesso (Ânsia de trabalhar bem ou de se avaliar por uma norma de excelência)

1. Motivação para o sucesso (Ânsia de trabalhar bem ou de se avaliar por uma norma de excelência) SEREI UM EMPREENDEDOR? Este questionário pretende estimular a sua reflexão sobre a sua chama empreendedora. A seguir encontrará algumas questões que poderão servir de parâmetro para a sua auto avaliação

Leia mais

Vós sois deuses, pois brilhe a vossa a luz! Jesus

Vós sois deuses, pois brilhe a vossa a luz! Jesus CURSO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO E ESPIRITUAL DESCUBRA A ASSINATURA DE SUAS FORÇAS ESPIRITUAIS Test Viacharacter AVE CRISTO BIRIGUI-SP Jul 2015 Vós sois deuses, pois brilhe a vossa a luz! Jesus I SABER

Leia mais

PORTFÓLIO DE CURSOS E COACHING

PORTFÓLIO DE CURSOS E COACHING 11 PORTFÓLIO DE CURSOS E COACHING W W W. C O M U N I C A C A O E M F O C O. C O M. BR SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... 3 2. CURSOS IN COMPANY 2.1. ORATÓRIA E TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO EM PÚBLICO...

Leia mais

Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja.

Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja. Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja. O primeiro passo para conquistar algo é acreditar que é possível. Se não, a pessoa

Leia mais

Relacionamentos. Laços familiares, amizades e atividades sociais fazem bem à saúde.

Relacionamentos. Laços familiares, amizades e atividades sociais fazem bem à saúde. Relacionamentos Relacionamentos Laços familiares, amizades e atividades sociais fazem bem à saúde. Dependendo de como você leva a sua vida, pode prevenir ou não as chamadas doenças da civilização (cardiovasculares,

Leia mais

R I T A FERRO RODRIGUES

R I T A FERRO RODRIGUES E N T R E V I S T A A R I T A FERRO RODRIGUES O talento e a vontade de surpreender em cada projecto deixou-me confiante no meu sexto sentido, que viu nela uma das pivôs mais simpáticas da SIC NOTÍCIAS.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM GRUPO DISCIPLNAR: EMRC PLANIFICAÇÕES 8º Ano ANO 2008/2009 1/7

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM GRUPO DISCIPLNAR: EMRC PLANIFICAÇÕES 8º Ano ANO 2008/2009 1/7 8º Ano ANO 2008/2009 1/7 Módulo 1- O GOSTO PELA AVENTURA Tema 1 - A atracção ao desconhecido Experiência de aventuro. (Situações que exprimem experiências de aventura como a condução de veículos, iniciação

Leia mais

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Universidade do Minho Escola de Psicologia rgomes@psi.uminho.pt www.psi.uminho.pt/ www.ardh-gi.com Esta apresentação não substitui a leitura

Leia mais

Processos Organizacionais Temas que afetam os Processos Organizacionais. Temas que afetam os Processos Organizacionais

Processos Organizacionais Temas que afetam os Processos Organizacionais. Temas que afetam os Processos Organizacionais Processos Organizacionais 1. Conflito e Negociação 2. Poder e política 3. Liderança 5. Tomada de Decisão 6. Mudança e Estresse É um processo de remessa e recebimento de mensagens com conteúdo significativo.

Leia mais

2011 United States Spiritist Council AUTO- CONHECIMENTO SINCERIDADE

2011 United States Spiritist Council AUTO- CONHECIMENTO SINCERIDADE 2011 United States Spiritist Council AUTO- CONHECIMENTO SINCERIDADE Conhece-te a ti mesmo O Antigo aforisma Grego Conhece-te a ti mesmo está escrito em letras douradas na parte externa do Templo de Apolo

Leia mais

Nós, alunos do 2º A, queremos tratar as pessoas com respeito e amor, estudar com muita dedicação e sempre pensar antes de tomar decisões.

Nós, alunos do 2º A, queremos tratar as pessoas com respeito e amor, estudar com muita dedicação e sempre pensar antes de tomar decisões. Como tratar as pessoas: de uma maneira boa, ajudar todas as pessoas. Como não fazer com os outros: não cuspir, empurrar, chutar, brigar, não xingar, não colocar apelidos, não beliscar, não mentir, não

Leia mais

A Visão. Uma Introdução

A Visão. Uma Introdução 1 A Visão Uma Introdução Muitas pessoas sabem, já desde a infância ou juventude, o que querem ser na vida quando forem adultos, como, por exemplo, médico(a), enfermeiro (a), músico (a), advogado (a), ou

Leia mais

O QUE MAIS TE DRESCREVE

O QUE MAIS TE DRESCREVE O QUE MAIS TE DRESCREVE 1 A B C D 2 A B C D 3 A B C D 4 A B C D 5 A B C D 6 A B C D 7 A B C D 8 A B C D 9 A B C D 10 A B C D 11 A B C D 12 A B C D 13 A B C D 14 A B C D 15 A B C D 16 A B C D 17 A B C D

Leia mais

BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU!

BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU! BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU! ENQUANTO UNS ESTÃO CONFUSOS, VOCÊ DEMONSTRA CLAREZA ENQUANTO UNS ESTÃO CONSTRANGIDOS, VOCÊ É FLEXÍVEL ENQUANTO UNS VEEM ADVERSIDADE, VOCÊ DESCOBRE OPORTUNIDADES

Leia mais

V ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS

V ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS 1. Por que você decidiu fazer esse curso? 57% para ampliar conhecimentos, aperfeiçoar o trabalho, ampliar horizontes, permanecer na área 26% pelo sonho de ser educadora, gostar e acreditar na educação,

Leia mais

Measure & Develop Human Capability SEI STRENGTHS REPORT. Portuguese Edition. Denise Fernandes. Relatório preparado para.

Measure & Develop Human Capability SEI STRENGTHS REPORT. Portuguese Edition. Denise Fernandes. Relatório preparado para. Measure & Develop Human Capability v SEI STRENGTHS REPORT Portuguese Edition Relatório preparado para Em: September 02, Denise Fernandes Parte 1: Introdução Inteligência emocional (IE) é um conjunto de

Leia mais

Marketing Pessoal. Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga

Marketing Pessoal. Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga Marketing Pessoal Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga Estratégia de Marketing Pessoal De que forma se pode autopromover? O que é fundamental para alcançar os objetivos próprios? Qual a importância de

Leia mais

COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO

COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO DEFINIÇÕES OPERACIONAIS E INDICADORES COMPORTAMENTAIS Pag. 1 Elaborada por Central Business Abril 2006 para o ABRIL/2006 2 COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO

Leia mais

Manual Prático de Avaliação do Desempenho

Manual Prático de Avaliação do Desempenho Tendo em conta o planeamento das actividades do serviço, deve ser acordado conjuntamente entre o superior hierárquico e o trabalhador, o plano individual e os objectivos definidos para o período em avaliação.

Leia mais

MÓDULO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL. AULA 1. Prof.(a): Marivane Santos

MÓDULO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL. AULA 1. Prof.(a): Marivane Santos MÓDULO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL. AULA 1 Prof.(a): Marivane Santos Competências a serem trabalhadas MARKETING PESSOAL GESTÃO DA CARREIRA PORTUGUÊS INSTRUMENTAL ACI -ATIVIDADE CURRICULAR INTERDISCIPLINAR

Leia mais

Gestão Eficaz de Queixas e Reclamações

Gestão Eficaz de Queixas e Reclamações Gestão Eficaz de Queixas e Reclamações Bem vindos Ana Santos Martins 1 A Imagem da Empresa e a Qualidade do Serviço (1/3) A Qualidade do Serviço ao Cliente é sem dúvida, a melhor Imagem que as empresas

Leia mais

CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO MANUAL DE GESTÃO DE CONFLITOS

CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO MANUAL DE GESTÃO DE CONFLITOS CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO Você deve ser a mudança que deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi) GESTÃO DE CONFLITOS Gestão de Conflitos é a arte de identificar, lidar e minimizar/resolver situações

Leia mais

Liderança Motivação e Criatividade Palestrante Tatiane Franklin Coach, Palestrante e Consultora Organizacional

Liderança Motivação e Criatividade Palestrante Tatiane Franklin Coach, Palestrante e Consultora Organizacional Liderança Motivação e Criatividade Palestrante 80% das pessoas não se sentem motivadas para trabalhar. 92% dos lideres não sabem aplicar feedback. 66% das pessoas se demitem dos lideres. Líder é aquele

Leia mais

Dra. Adriana Vidal Schmidt

Dra. Adriana Vidal Schmidt Dra. Adriana Vidal Schmidt Médica Alergista Mestre pela Universidade Federal do Paraná Presidente do Departamento Científico de Alergia da SPP Satisfação! Bem- estar! Felicidade! Manter a saúde em dia

Leia mais

Inteligência Emocional e Liderança

Inteligência Emocional e Liderança Inteligência Emocional e Liderança (no trabalho e na vida ) (Maio 2010) O QUE É QUE OS BONS LÍDERES FAZEM BEM? Comunicar uma visão de futuro Desencadear e gerir a mudança Planear e decidir com eficácia

Leia mais

claro que o emprego existe enquanto houver trabalho para cada empregado.

claro que o emprego existe enquanto houver trabalho para cada empregado. Automotivação Antes de abordarmos a importância da motivação dentro do universo corporativo, vale a pena iniciarmos esta série de artigos com uma definição sobre esta palavra tão em voga nos dias atuais.

Leia mais

..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..

..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-.. RESUMO A auto-estima, segundo a Programação Neurolinguística é uma impressão objetiva e favorável que temos de nós mesmos. Alguns autores afirmam que ela é a base para paz de espírito e satisfação pessoal,

Leia mais

I N T E R P R E T A H O G A N D E S E N V O L V E R INVENTÁRIO HOGAN DE PERSONALIDADE. Relatório para: Fulano Tal ID: HB666327. Data: 14, Março, 2013

I N T E R P R E T A H O G A N D E S E N V O L V E R INVENTÁRIO HOGAN DE PERSONALIDADE. Relatório para: Fulano Tal ID: HB666327. Data: 14, Março, 2013 S E L E C I O N A R D E S E N V O L V E R L I D E R A R H O G A N D E S E N V O L V E R I N T E R P R E T A INVENTÁRIO HOGAN DE PERSONALIDADE Relatório para: Fulano Tal ID: HB666327 Data: 14, Março, 2013

Leia mais

Uma forte liderança faz com que uma boa empresa seja ainda melhor, da mesma forma que, uma fraca liderança reduz

Uma forte liderança faz com que uma boa empresa seja ainda melhor, da mesma forma que, uma fraca liderança reduz OFICINA DE Uma forte liderança faz com que uma boa empresa seja ainda melhor, da mesma forma que, uma fraca liderança reduz o seu potencial e, com o tempo, o destrói. Ram Charan 1 A cadeia da Liderança

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL E DE LIDERANÇA. Estilos de comportamento no ambiente de trabalho Diagnóstico

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL E DE LIDERANÇA. Estilos de comportamento no ambiente de trabalho Diagnóstico PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL E DE LIDERANÇA Estilos de comportamento no ambiente de trabalho Foco do programa O desenvolvimento de habilidades gerenciais e capacidades de liderança passa pelo

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO FILOSOFIA

DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO FILOSOFIA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2014 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO FILOSOFIA OBJETIVOS GERAIS Transformar a sala de aula em uma verdadeira comunidade de aprendizagem, a partir

Leia mais

MULHERES QUE AMAM DE MAIS

MULHERES QUE AMAM DE MAIS ROBIN NORWOOD MULHERES QUE AMAM DE MAIS Tradução de Isabel Alves k Índice Agradecimentos........................................ 9 Prefácio............................................... 11 Introdução............................................

Leia mais

5 Níveis de Liderança. Série Liderança Básica Volume 2

5 Níveis de Liderança. Série Liderança Básica Volume 2 5 Níveis de Liderança Série Liderança Básica Volume 2 Liderança eficaz para execução de Alta Performance Telefone: 11-3172-9040 www.portway.com.br contato@portway.com.br Sobre o Autor Marcelo Assumpção

Leia mais

UNIDADE I OS PRIMEIROS PASSOS PARA O SURGIMENTO DO PENSAMENTO FILOSÓFICO.

UNIDADE I OS PRIMEIROS PASSOS PARA O SURGIMENTO DO PENSAMENTO FILOSÓFICO. UNIDADE I OS PRIMEIROS PASSOS PARA O SURGIMENTO DO PENSAMENTO FILOSÓFICO. PARTE 1 O QUE É FILOSOFIA? não é possível aprender qualquer filosofia; só é possível aprender a filosofar. Kant Toda às vezes que

Leia mais

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyui opasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas

Leia mais

Uma realidade constante

Uma realidade constante Uma realidade constante Prem Rawat fala para reclusos na Prisão Estatal de Dominguez, Texas fonte: www.tprf.org Uma realidade constante, Página 1 No último evento em Miami falei duma coisa trivial, que

Leia mais

ASSUMA O CONTROLE DE SUAS CRENÇAS INCONSCIENTES: De a si mesmo uma mente rica

ASSUMA O CONTROLE DE SUAS CRENÇAS INCONSCIENTES: De a si mesmo uma mente rica ASSUMA O CONTROLE DE SUAS CRENÇAS INCONSCIENTES: De a si mesmo uma mente rica Escrito por Merilee Dannermann Saudações a você que vem acompanhando o trabalho do POINT DOS AMORES e com a sua participação

Leia mais

Aqui estão algumas dicas, diretrizes, e questões a considerar para pessoas que estão iniciando no mundo poli.

Aqui estão algumas dicas, diretrizes, e questões a considerar para pessoas que estão iniciando no mundo poli. Então você quer experimentar o poliamor Ginny Brown, 7 de abril de 2014, Everyday Feminism http://everydayfeminism.com/2014/04/so-you-want-to-try-polyamory/ Então você tem lido sobre poliamor e decidiu

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS

LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS INSTRUÇÕES: I Nas páginas seguintes, responda a cada afirmação do Levantamento de Dons Espirituais, utilizando a escala abaixo: 3 = CONSTANTEMENTE, DEFINITIVAMENTE CERTO.

Leia mais

ÍNDICE PRIMEIRA PARTE A ARTE DA COMUNICAÇÃO

ÍNDICE PRIMEIRA PARTE A ARTE DA COMUNICAÇÃO ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 13 PRIMEIRA PARTE A ARTE DA COMUNICAÇÃO 1. ESCUTAR OS FILHOS... 17 1.1 Dar tempo... 18 1.2 Prestar atenção... 19 1.3 Interpretar bem a mensagem... 19 1.4 Manifestar compreensão...

Leia mais

Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado!

Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado! Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado! Aqueles primeiros momentos em que tudo que fazemos na clínica

Leia mais

COACHING & MENTORING Qual a influência na atuação da Liderança? Everalnice Mascarenhas, M.Sc, PMP

COACHING & MENTORING Qual a influência na atuação da Liderança? Everalnice Mascarenhas, M.Sc, PMP COACHING & MENTORING Qual a influência na atuação da Liderança? Everalnice Mascarenhas, M.Sc, PMP Gerente de Projeto da GENPRO S.A nos ramos Petroquímica e Petróleo. Coordenadora do Curso de Pós Graduação

Leia mais

TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE

TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Workshop. As Ferramentas do Coaching na Liderança. Lisboa, 21 maio 2013

Workshop. As Ferramentas do Coaching na Liderança. Lisboa, 21 maio 2013 Workshop As Ferramentas do Coaching na Liderança Lisboa, 21 maio 2013 GESTÃO LIDERANÇA Gerem-se coisas, lideram-se pessoas COACHING A competição global continua a requerer um crescente esforço das organizações

Leia mais

Em Entrevistas Profissionais

Em Entrevistas Profissionais Em Entrevistas Profissionais Amplie a sua performance na valorização das suas competências 2011 Paula Gonçalves [paula.goncalves@amrconsult.com] 1 Gestão de Comunicação e Relações Públicas As Entrevistas

Leia mais

BestKIDS&Teens BestKIDS&Teens Espaço e Centro de Estudos e Explicações em Porto Salvo

BestKIDS&Teens BestKIDS&Teens Espaço e Centro de Estudos e Explicações em Porto Salvo A BestKIDS&Teens tem por objetivo desenvolver em cada criança, adolescente ou jovem o melhor de si próprio, contribuindo para o seu enriquecimento pessoal e emocional, através do reforço da sua autoestima,

Leia mais

ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL

ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL COMUNICAÇÃO E IMAGEM COMO FACTORES COMPETITIVOS A sua empresa tem problemas ao nível da comunicação interna? Promover a Comunicação assertiva no relacionamento

Leia mais

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva CR I S G U E R R A p u b l i c i tá r i a, e s c r i to r a e pa l e s t r a N t e PERFIL Começou sua trajetória na internet em 2007, escrevendo o blog Para Francisco, que virou livro em 2008 e irá para

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

A COMUNICAÇÃO COMO BASE PARA O SUCESSO DAS AÇÕES INTEGRADAS NA PREVENÇÃO DE DANOS CLOVES AMORIM PUCPR

A COMUNICAÇÃO COMO BASE PARA O SUCESSO DAS AÇÕES INTEGRADAS NA PREVENÇÃO DE DANOS CLOVES AMORIM PUCPR A COMUNICAÇÃO COMO BASE PARA O SUCESSO DAS AÇÕES INTEGRADAS NA PREVENÇÃO DE DANOS CLOVES AMORIM PUCPR MESA REDONDA: OS PILARES DO CONTROLE DE INFECÇÃO E MULTIRESISTENTES NO AMBIENTE HOSPITALAR. XIX JORNADA

Leia mais

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você?

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Talvez você já tenha pensado a esse respeito, ou não. Se souber definir bem quais são os seus valores, terá uma noção clara de quais são suas prioridades.

Leia mais

Escola Básica e Secundária de Velas. Planificação Anual Psicologia 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional. Ano Letivo 2013/2014

Escola Básica e Secundária de Velas. Planificação Anual Psicologia 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional. Ano Letivo 2013/2014 Escola Básica e Secundária de Velas Planificação Anual Psicologia 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional Ano Letivo 2013/2014 Professor Mário Miguel Ferreira Lopes PRIMEIRO PERÍODO MÓDULO 1: DESCOBRINDO

Leia mais

RECOMENDAÇÃO DE NORMAS DE COMPORTAMENTO DOS ÁRBITROS DE FUTEBOL E DE FUTSAL

RECOMENDAÇÃO DE NORMAS DE COMPORTAMENTO DOS ÁRBITROS DE FUTEBOL E DE FUTSAL Conselho de Arbitragem RECOMENDAÇÃO DE NORMAS DE COMPORTAMENTO DOS ÁRBITROS DE FUTEBOL E DE FUTSAL Abril /2013 1 / 4 1. INTRODUÇÃO O Futebol evolui consideravelmente nos últimos anos e a competitividade

Leia mais

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 O COACHING...4 ORIGENS...5 DEFINIÇÕES DE COACHING...6 TERMOS ESPECÍFICOS E SUAS DEFINIÇÕES...7 O QUE FAZ UM COACH?...8 NICHOS DE ATUAÇÃO DO COACHING...9 OBJETIVOS DO COACHING...10

Leia mais

AUTO-DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS

AUTO-DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS D O S S I E R D O E M P R E E N D E D O R AUTO-DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS PROJECTO PROMOÇÃO DO EMPREENDEDORISMO IMIGRANTE P E I AUTO-DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS Competências

Leia mais

Saber dar e receber Feedback

Saber dar e receber Feedback Saber dar e receber Feedback Imagem de http://sestudo.blogspot.com/ Um presidente da Câmara de Nova Iorque, Ed Koch, passeava nas ruas da cidade e perguntava às pessoas o que achavam do seu desempenho

Leia mais

RELAÇÕES INTERPESSOAIS

RELAÇÕES INTERPESSOAIS RELAÇÕES INTERPESSOAIS E MUDANÇAS COMPORTAMENTAIS Outubro/2012 UM BRINDE A NÓS PROFISSIONAIS DE SECRETARIADO Pelo dia da secretária, comemorado em 30/09. Pela profissão que escolhemos, gratificante pelos

Leia mais

O ABC da gestão do desempenho

O ABC da gestão do desempenho Por Peter Barth O ABC da gestão do desempenho Uma ferramenta útil e prática para aprimorar o desempenho de pessoas e organizações 32 T&D INTELIGÊNCIA CORPORATIVA ED. 170 / 2011 Peter Barth é psicólogo

Leia mais

Uma Escuridão Maior Sobre o Mundo

Uma Escuridão Maior Sobre o Mundo Uma Escuridão Maior Sobre o Mundo CERTAMENTE UMA NOVA MENSAGEM DE DEUS deve responder a uma grande necessidade, uma necessidade tão grande que a humanidade não pôde compreender ou para qual ela não pôde

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PILOTO NACIONAL

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PILOTO NACIONAL RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PILOTO NACIONAL PORTUGAL 13 Janeiro 2014 ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 SESSÕES DO PILOTO NACIONAL... 5 UPGRADE DE COMPETÊNCIAS NO PILOTO NACIONAL... 8 RESULTADOS DOS QUESTIONÁRIOS

Leia mais

Auto-liderança: uma jornada espiritual

Auto-liderança: uma jornada espiritual Auto-liderança: uma jornada espiritual Nos últimos séculos os humanos têm sido cruéis com a vida no planeta. O paradigma mecanicista, ao dar o primado à razão e negligenciado as dimensões emocional e espiritual,

Leia mais

Inteligência Emocional. A importância de ser emocionalmente inteligente

Inteligência Emocional. A importância de ser emocionalmente inteligente Inteligência Emocional A importância de ser emocionalmente inteligente Dulce Sabino, 2008 Conceito: Inteligência Emocional Capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

DESAFIOS EDUCACIONAIS - RUMO À LIBERTAÇÃO PESSOAL -

DESAFIOS EDUCACIONAIS - RUMO À LIBERTAÇÃO PESSOAL - SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA, COOPERATIVISTA E FINANCEIRA DESAFIOS EDUCACIONAIS - RUMO À LIBERTAÇÃO PESSOAL - Palestrante Inocêncio Magela de Oliveira 2014 ESTAMOS FALANDO DE EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA

CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA APRESENTAÇÃO O Banco da Amazônia S.A., consciente da importância da ética nas relações com a comunidade em que atua, divulga este Código de Ética, que contém os padrões

Leia mais

Avaliação de Desempenho

Avaliação de Desempenho Avaliação de Desempenho Avaliar Oportuniza rever, aperfeiçoar, refazer, buscar resultados e eficácia. Beneficia funcionários e organização. Aplicações Motivação Comprometimento Performance Comunicação

Leia mais

SEGUNDO DIA Conhecimento de Si Mesmo / Reforma Intima MOMENTO 1

SEGUNDO DIA Conhecimento de Si Mesmo / Reforma Intima MOMENTO 1 SEGUNDO DIA Conhecimento de Si Mesmo / Reforma Intima MOMENTO 1 No tema anterior vimos, ou recordamos, entendimentos e explicações trazidas na codificação espírita, com relação aos objetivos da reencarnação,

Leia mais

Marketing & Comunicação

Marketing & Comunicação Marketing & Comunicação Fernando Ribeiro Dos Santos, M.Sc. O Palestrante Quem sou? FERNANDO RIBEIRO DOS SANTOS, M.Sc Formação: Graduado em Administração; Pós graduado em Andragogia; Pós graduado em EAD;

Leia mais

Conte-me sobre você!

Conte-me sobre você! Reunião Cultural Data: 22/09/2006 Petiana: Monique Koerich Simas Conte-me sobre você! Ao chegar em algum lugar onde não conhecemos ninguém, nos sentimos solitários. Chegar, por exemplo, numa festa, num

Leia mais

www.corps3.com.br/blog - corps3@corps3.com.br (71) 3451-4740 / (71) 8892-2500

www.corps3.com.br/blog - corps3@corps3.com.br (71) 3451-4740 / (71) 8892-2500 www.corps3.com.br/blog - corps3@corps3.com.br (71) 3451-4740 / (71) 8892-2500 Aptidão invulgar (natural ou adquirida), engenho, habilidade para realização eficaz e prazerosa de determinadas atividades.

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Proatividade Uma questão de escolha

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Proatividade Uma questão de escolha - GUIA DO EMPRESÁRIO - Proatividade Uma questão de escolha Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/7 Proatividade Uma questão de escolha Você chega sempre atrasado

Leia mais

Coaching como ferramenta de desenvolvimento da liderança nas organizações

Coaching como ferramenta de desenvolvimento da liderança nas organizações Coaching como ferramenta de desenvolvimento da liderança nas organizações Pessoas e organizações Página 18 Agentes da mudança nas organizações Página 20 Ferramentas de gestão, desenvolvimento pessoal e

Leia mais

Marketing para serviços médicos

Marketing para serviços médicos Marketing para serviços médicos Uma empresa médica, seja um consultório ou clínica, precisa elaborar um plano de marketing bastante objetivo, prático, de simples aplicação e direcionado para a área a clientela

Leia mais

Como contratar de forma eficaz

Como contratar de forma eficaz Como contratar de forma eficaz Todos nós, de uma forma ou de outra, somos imperfeitos. Mesmo assim, procuramos contratar as pessoas perfeitas. A Robert Half fornece profissionais altamente qualificados

Leia mais

Você, no entanto, pode nos ajudar!

Você, no entanto, pode nos ajudar! Este livro pode ser adquirido por educação, negócios, vendas ou uso promocional. Embora toda precaução tenha sido tomada na preparação deste livro, o autor não assume nenhuma responsabilidade por erros

Leia mais

AB Volvo, 405 08 Gotemburgo, Suécia. Ref No 953810014, de agosto de 2009. The Volvo Way

AB Volvo, 405 08 Gotemburgo, Suécia. Ref No 953810014, de agosto de 2009. The Volvo Way AB Volvo, 405 08 Gotemburgo, Suécia Ref No 953810014, de agosto de 2009 The Volvo Way Índice Prefácio Nossa missão Os clientes em primeiro lugar Foco no cliente Objetivos claros Qualidade, segurança e

Leia mais

Como transformar a sua empresa numa organização que aprende

Como transformar a sua empresa numa organização que aprende Como transformar a sua empresa numa organização que aprende É muito interessante quando se fala hoje com profissionais de Recursos Humanos sobre organizações que aprendem. Todos querem trabalhar em organizações

Leia mais

ESTIMA SOCIAIS SEGURANÇA NECESSIDADES FISIOLÓGICAS. Motivação AUTO- REALIZAÇÃO. Por: Arthur Diniz

ESTIMA SOCIAIS SEGURANÇA NECESSIDADES FISIOLÓGICAS. Motivação AUTO- REALIZAÇÃO. Por: Arthur Diniz Motivação Por: Arthur Diniz Falar sobre motivação é sempre um grande desafio. Se formos nos basear na semântica, motivação é simplesmente aquilo que motiva pessoas para uma ação. Uma das questões mais

Leia mais