Copyright by Michel Ribeiro, Dados para Catalogação. Ribeiro, Michel. Operador de Telemarketing Técnicas e Planejamento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Copyright by Michel Ribeiro, 2009. Dados para Catalogação. Ribeiro, Michel. Operador de Telemarketing Técnicas e Planejamento"

Transcrição

1

2 K O M E D I Copyright by Michel Ribeiro, 2009 Dados para Catalogação Ribeiro, Michel Operador de Telemarketing Técnicas e Planejamento Campinas: Editora Komedi, p. ISBN: Diretor: Sérgio Vale Gerente de Vendas: Sandro Celestino de Araújo Supervisão de Produção: Marilissa Mota e Selene Nascimento de Camargo Diagramação e Capa: Luiz Gustavo do Nascimento Revisão: Carmelina Grisi Sampaio Projeto e Produção Editora Komedi Rua Álvares Machado, 460, 3 o andar Centro Campinas SP Tel./fax: (19) Impresso no Brasil 2

3 Sumário S 3 APRESENTAÇÃO... 5 S INTRODUÇÃO... 6 MARKETING... 7 MARKETING DIRETO, O QUE É? TELEFONE: UM MEIO DE COMUNICAÇÃO TELEMARKETING O OPERADOR DE TELEMARKETING TÉCNICAS DE VENDAS E TELEVENDAS OS CLIENTES FUNÇÕES E PERFIL DO SUPERVISOR DE TELEMARKETING ANEXO ANALISTA DE CRÉDITO E COBRANÇA REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

4 4

5 APRESENTAÇÃO A Seja você mesmo a mudança que está querendo criar. Mahatma Gandhi Caro leitor, Sou auditor de ISO 9000, formado em análise de sistemas, professor de telemarketing e análise de crédito e cobrança, administração, direito do consumidor, informática, palestrante e diretor de uma escola de ensino profissionalizante. Comecei, há mais de um ano, como um projeto de vida, a escrever este livro, objetivando transferir o conhecimento adquirido durante mais de quatro anos de atendimento, supervisão e treinamento em call centers, bem como orientar você sobre como ser o mais bem preparado operador de telemarketing, analista de cobrança ou até mesmo analista de suporte técnico. A partir deste momento, você terá a chance de conhecer e se aprofundar em uma das mais fascinantes profissões de todos os tempos: o telemarketing. Com uma quantidade crescente e bastante significativa de operadores e com inúmeros desafios e metas a ser atingidas, pensei em escrever um material didático que oferecesse aos leitores um bom conhecimento das técnicas, procedimentos, ambiente de trabalho, comportamento, dicção, oratória e, principalmente, rotinas de trabalho de um operador de telemarketing para atingir as metas de um bom profissional. Este livro abrange diversos assuntos hoje em alta no mercado de trabalho e nas empresas de telemarketing, bem como traz conceitos modernos e recriados para o aumento da produtividade com foco no alcance de metas. Espero que você e sua equipe de trabalho aproveitem muito este material. Tenho a certeza de que o sucesso será verdadeiro e duradouro após o domínio das técnicas apresentadas neste livro. O autor 5

6 I INTRODUÇÃO VISÃO GERAL SOBRE TELEMARKETING Podemos dizer que a soma das palavras: Telefone + marketing = telemarketing. Dessa forma, telefone representa o meio, e marketing representa como o telefone será utilizado. Considere que a união do telefone e do marketing, mais do que uma adaptação, foi uma fusão perfeita que resultou em um sistema de comunicação inovador, poderoso e de alta qualidade, tanto nos recursos que coloca à disposição das empresas quanto nos resultados que permite alcançar. 6

7 MARKETING M HISTÓRICO Algumas definições: Marketing é uma expressão anglo-saxônica derivada da palavra mercari, do latim, que significa comércio, ou ato de mercar, comercializar ou transacionar. O processo de fazer chegar os produtos e serviços certos, às pessoas certas, no lugar certo, no momento certo e pelo preço certo. Ou seja, um processo de atrair e fidelizar clientes. Para que possamos ter uma visão geral adequada dos conceitos básicos do marketing, faz-se necessário conhecer a sua evolução. Até o advento da Revolução Industrial, os modelos de produção ocidentais eram essencialmente artesanais. Tínhamos, então, o ferreiro, o padeiro, o oleiro, o sapateiro, todos enfim produzindo para um dado consumidor, fosse ele uma pessoa ou uma organização, e atendendo-os quase que apenas sob encomenda ou sob medida. Dali por diante, entretanto, a capacidade de produzir em série, em escala, focou principalmente produtos básicos. A padronização, que tornava raras as opções (apenas e poucas variações de utilidades, cores, tamanhos, sabores), trouxe consigo hábitos de consumo novos, mas aplicáveis à massa, ao mercado no seu mais amplo sentido, seja ele geográfico ou demográfico. Marketing é a integração de: vendas; publicidade; pesquisa de mercado; gerência de produto; desenvolvimento de novos produtos; prestação de serviços; distribuição; entrega; fidelização. Apesar dos novos processos produtivos e dos maciços investimentos em capitais, instalações e equipamentos, a concorrência era ínfima e forte. 7

8 Podemos afirmar que as políticas governamentais de implantação de indústrias e preservação do seu crescimento, daquela época, estabeleciam disputas quase que apenas entre os produtores de um país ou continente e os mercados consumidores de outros. O norte das decisões era o produto, que chegava aos mercados atendendo a demandas concentradas e já claramente definidas por alimentação, vestuário, higiene e outras assim igualmente essenciais. Os produtos, que antes da Revolução Industrial eram objeto de encomendas, com ela passaram a ser industrializados e estocados. Estudavam-se os mercados como meras vias de distribuição e escoamento dos estoques. CICLO DE FIDELIZAÇÃO DO MARKETING Informações necessárias ao planejamento (estratégias) Planejamento Desenvolvimento do produto (pesquisas) Propaganda Publicidade Promoções Embalagens Influência da demanda Vendas Atendimento ao cliente Satisfação do cliente e repetição da compra (fidelização) A ordem do dia era estabelecer regras e princípios de maior produtividade, meios e vias de transporte desde as fontes produtoras até os canais de distribuição, surgindo, assim, os intermediários e a maximização de lucros. A tais estudos chamava-se mercadologia, que se empenhava em elaborar pesquisas, estudar formas de vendas, meios de distribuição, desenvolver promoções e demais serviços agregados ao processo. Se observamos a essência do papel do marketing dentro da empresa, podemos vê-lo, na sua etapa de execução mais visível, como gestor da movimentação e da distribuição de bens do produtor até o consumidor. Diferente de antigamente, quando o escopo do marketing tinha como objeto principal o produto, nos tempos atuais o objeto do marketing é a fidelização do cliente, abrangendo um maior nicho do mercado e transformando a idéia do compre se quiser em volte sempre. 8 Marketing

9 SEGMENTAÇÃO DE MERCADO E PLANOS DE PESQUISA Pesquisa A pesquisa de mercado assume um papel importante na relação entre a empresa que é fornecedora de bens e serviços e o consumidor. A pesquisa tem os instrumentos capazes de ouvir e detectar as necessidades do consumidor. A pesquisa é hoje um dos pontos fundamentais para que possamos atingir o conceito de qualidade, imprescindível para quem busca competitividade no mercado. A pesquisa busca instrumentos cada vez mais precisos e eficazes para que possamos: entender a dinâmica do mercado; compreender e alcançar o consumidor (o que ele quer, como entende a nossa qualidade); transmitir informações consolidadas; administrar informações; formular estratégias. Por onde começar? O primeiro passo é a pesquisa de mercado, pois nenhuma venda pode ocorrer sem que se determine a quem se vai vender. A forma de realizar esse trabalho deve ser uma ampla cobertura do mercado potencial, objetivando profundidade e riqueza de detalhes para assegurar que nenhum prospect (cliente em potencial) passe despercebido. A grande maioria das empresas não utiliza pesquisa. Prefere dar prioridade à venda pessoal por acreditar ser mais atrativa e por parecer mais rápida na captação de clientes e pedidos. Ocorre que, normalmente, as pesquisas demoram e, por essa ótica, os empresários ávidos por vendas rápidas acabam por deixá-las de lado. A realidade tem contrariado essa conduta. E isso pode ser constatado por meio de dados históricos, que apontam dois fatores importantes: Tempo: as cidades têm crescido e com isso começa a haver uma maior dificuldade de locomoção, diminuindo o número de visitas aos clientes. Custo: a venda pessoal passou a ter um custo crescente e, dessa forma, reflete diretamente no preço (conseqüência). A concorrência tem-se tornado, em alguns segmentos, mais predatória, e, Marketing 9

10 com a globalização, essa situação só tende a se agravar, exigindo das empresas a busca contínua por alternativas criativas. PASSOS PARA PREPARAR A PESQUISA Quem e o que iremos pesquisar: Para obter eficácia nesse aspecto, é de grande valia a utilização de um conjunto de perguntas básicas que fazem parte de qualquer processo de investigação e que acabam orientando na condução da pesquisa: QUEM? QUANDO? ONDE? COMO? POR QUÊ? Definindo o público a ser pesquisado, fica mais fácil identificar as prováveis fontes de cadastro, que podem ser conseguidas via: associações de classe; revistas; escolas; listas telefônicas; sindicatos; empresas que comercializam cadastro; anuários; anúncios de jornais; feiras/exposições/eventos etc. VENDA Costuma-se dizer que a venda é o coração da empresa, que nada é possível sem ela. A empresa é um sistema, e, como tal, cada componente é importante para o todo. A venda é o princípio que move a empresa, e quando ela acontece são disparados todos os outros mecanismos. E, por essa razão, o empresário despende grande atenção a ela. Hoje, o conceito de venda está diretamente ligado a vários outros conceitos, entre eles a diminuição da inadimplência, a fidelização do cliente, a redução de custo e o encantamento do cliente. SERVIÇOS O serviço deve aparecer sempre, porém isso ocorre mais no pós-venda. As empresas preocupam-se em buscar cada vez mais clientes e pouco ou quase nada fazem para manter os clientes atuais, nisso residindo a grande perda de vendas. É muito mais fácil manter um cliente do que conquistar um novo. Segundo pesquisas, o custo é cinco vezes inferior na manutenção do que na conquista de clientes. 10 Marketing

11 Quanto maior a quantidade e melhor a qualidade dos serviços colocados à disposição do mercado, maior será o retorno das vendas e mais profunda se tornará a relação entre empresa e cliente. Relação esta que nos dias atuais deve ser cultivada de forma mais intensa, pois o nosso cliente já é nosso advogado de defesa diante do mercado. MARKETING E MERCHANDISING O marketing define: o que e onde vender. O merchandising define: como e por que vender. O PLANO DE MARKETING O plano de marketing é o documento que programa as várias atividades destinadas a criar um mercado de atuação para a empresa. O plano deve conter uma pesquisa de mercado, a análise do produto, estratégias de preço, política de propaganda e de promoção de vendas e um cronograma das atividades. O plano deve obedecer a um critério orçamentário elaborado em proporções que o tornem mais efetivo e rigorosamente obedecido. No processo de preparação do planejamento mercadológico, existem apenas cinco passos a serem seguidos: Pesquisa de mercado para levantar os dados e poder decidir apoiado em fatos; Planejamento do produto trata de desenvolver um produto ou serviço que atenda aos desejos e necessidades do consumidor; Fixação de preços vai levar em conta os custos e os fatores do mercado, como a concorrência e a influência da legislação (CIP Conselho Internacional de Preços); Propaganda auxilia as vendas do produto, informando o consumidor de sua existência; Promoção de vendas atividades promocionais que levam o produto ao comprador, facilitando o processo de compra. Todos os elementos de marketing mantêm um inter-relacionamento com o meio ambiente, estando portanto sujeitos à influência de muitas variáveis e situações que se modificam. Algumas dessas variáveis são controláveis, ao passo que outras fogem ao controle do marketing. AS VARIÁVEIS INCONTROLÁVEIS As variáveis incontroláveis existem fora da empresa e são forças que limitam as suas decisões na esfera do marketing. São elas: Marketing 11

12 Ambiente legal e político o governo promulga leis regularmente e estas afetam as empresas e seus produtos. Um exemplo está na exigência dos órgãos governamentais de que os bronzeadores contenham, obrigatoriamente, filtro mais adequado a cada tipo de pele. Tecnologia os processos da ciência e da tecnologia são enormes. Em pouco tempo, por exemplo, as calculadoras eletrônicas tornaram obsoletas as réguas de cálculo. Uma empresa que não desenvolve sua tecnologia pode ser deixada para trás por uma concorrente que tenha investido em um aperfeiçoamento tecnológico. Concorrência não pode ser controlada em uma sociedade livre. O marketing precisa estar atento com relação a seus concorrentes diretos e suas atividades. Economia a renda, a taxa de juros, a inflação e a recessão têm um grande afeito nas decisões de compra do consumidor. As altas taxas de juros praticadas no Brasil determinaram a queda na demanda de inúmeros produtos e serviços, assim como o tabelamento de preços e salários determinou novas formas de comportamento do comprador. Consumidores o comportamento de cada indivíduo é afetado por hereditariedade e pelo ambiente em que vive. Essas forças moldam o comportamento de compra e os mercadizadores levam-nas em consideração antes de tomar uma decisão de marketing. Um mercadizador não pode controlar tais variáveis, mas pode monitorá-las e ajustar-se a elas. Ambiente o resultado da exploração inconseqüente dos recursos naturais pelo homem tem imposto, nos últimos tempos, grandes restrições às atividades de marketing. A escassez do petróleo (quando? em alguma época específica? isso pode ser visto como ameaça ou como oportunidade) obrigou, por exemplo, as empresas automobilísticas a produzir carros menores e mais econômicos. Responsabilidade social toda empresa tem, indubitavelmente, uma responsabilidade social, que deve se manifestar também em suas estratégias mercadológicas, repelindo a propaganda mentirosa e os produtos de qualidade inferior, entre outros. Estrutura da distribuição a partir do produtor, o produto pode seguir duas rotas: direto para o consumidor ou por intermédio de atacadistas e varejistas até o consumidor. Qualquer um destes intermediários é uma variável incontrolável, pois eles são independentes, e seu comportamento no mercado foge ao controle do produtor. 12 Marketing

13 Resumindo: As variáveis incontroláveis são todos os fatos, pessoas e outros que não podem ser controlados pela empresa ou mercadizador. AUTO-EXERCÍCIO: Descreva dez variáveis incontroláveis hoje existentes em sua vida cotidiana. AS VARIÁVEIS CONTROLÁVEIS É necessário que se exerça controle sobre os esforços de marketing em relação às variáveis controláveis. Vamos examinar cada uma delas: Pesquisa de marketing ou pesquisa mercadológica é a coleta, o registro e a análise de fatos relacionados ao processo de transferência de produtos e serviços do produtor ao consumidor e pode ser conduzida pela análise das vendas e outras informações dentro da empresa, pelo estudo dos dados fornecidos pelo governo, por meio de levantamentos ou pela aquisição de empresas externas. Produto é, por conceito, um objeto de satisfação para o consumidor. Pode também ser vendido por suas características intangíveis. As roupas de grife são adquiridas mais pelo status que proporcionam ao comprador do que por outra característica tangível. Marcas registradas os produtos são identificados e diferenciados pelo uso de marcas registradas. Constituem, sem dúvida, um dos patrimônios mais valiosos da empresa. Quanto não valem, por exemplo, a marca Coca-Cola e a marca Cica, que bons produtos indica? Embalagem já chamada por alguns de vendedor silencioso, a embalagem tem a função de proteger o produto e fornece informações sobre seu uso. Ela funciona também como o impulso promocional final: quando um produto é colocado nas prateleiras de um supermercado, ele se junta às dezenas de marcas concorrentes. Muitas vezes uma embalagem distintiva atrairá os compradores para esse produto. Promoção de vendas envolve todas as atividades de marketing que não são venda pessoal, propaganda e publicidade, utilitários, exposições e amostras, entre outras. Preço o preço do produto é determinado pelo custo de fabricação e pela demanda do consumidor. Desconto é uma redução oferecida no preço ou a concessão gratuita de mercadorias um exemplo disto ocorre quando o Marketing 13

14 consumidor compra um produto e recebe, além do que comprou, outro produto ou serviço sem acréscimo no preço. Esse desconto está condicionado a uma compra em grande quantidade, ao pagamento à vista ou a uma compra de artigo fora da temporada. Canal de distribuição é a rota que o produto percorre do fabricante ao consumidor final e que pode ser controlada pelo marketing. Distribuição física definido o canal de distribuição (venda direta ou por varejistas e atacadistas), a decisão deve recair sobre a distribuição física: a quantidade, a capacidade e a localização dos depósitos para armazenar ao longo da rota, os compradores e os meios de transporte a serem utilizados. Publicidade é a comunicação paga para promover um produto ou serviço através dos veículos de comunicação de massa. Venda pessoal é a comunicação de pessoa para pessoa. Suas vantagens sobre a propaganda estão na possibilidade de ajustar a apresentação às necessidades, aos desejos e aos motivos dos clientes. A venda pessoal é mais utilizada quanto maior for a complexidade do produto. Por tal motivo, a maioria dos bens industriais tem-na como principal canal de persuasão. Relações públicas a atividade de relações públicas é utilizada para criar ou manter uma imagem favorável da empresa e de seus produtos entre os públicos de interesse. Serviços a American Marketing Association (AMA) conceitua serviços como atividades, benefícios ou satisfações oferecidos à venda, ou proporcionados em conexão com as vendas dos bens. Garantias dão ao consumidor a segurança de que o produto fará aquilo que se espera dele. No Brasil, a indústria automobilística utilizou a garantia como uma tática mercadológica para incrementar a venda de carros movidos a álcool. Resumindo: As variáveis controláveis são todos os fatos, pessoas e outros que podem ser controlados pela empresa ou mercadizador. AUTO-EXERCÍCIO: Descreva dez variáveis controláveis hoje existentes em sua vida cotidiana. 14 Marketing

15 MARKETING DIRETO, O QUE É? M O marketing direto utiliza a mídia para transmitir a mensagem, solicita a tomada de decisão pelo destinatário da mensagem e colhe, imediatamente, sua resposta. Um bom exemplo deste tipo de marketing são os comerciais de televisão do tipo ligue agora para o telefone que aparece em sua tela e adquira já este maravilhoso produto. A grande vantagem em relação ao marketing tradicional é que o marketing direto pode veicular uma mensagem diferente para cada cliente em vez de apelos genéricos. Somando-se a isso, o marketing direto pode atingir segmentos perfeitamente qualificados e segmentados pelo database marketing. Podemos dizer que o maior trunfo dos esforços mercadológicos do marketing direto está em levar a empresa para dentro da casa do consumidor. Sua principal diferença em relação ao marketing convencional é focalizar o indivíduo isoladamente ao invés de focar a massa. Para conquistar e manter um espaço preferencial na mente do consumidor (share of mind), o marketing direto busca o estabelecimento de uma relação com o público-alvo, utilizando como meios principais: mala-direta, rádio, TV, jornais, revistas etc. São exemplos: Shop Tour, Disk Economia, Eletro, Extra, anúncios para venda direta através de jornais, revistas, televisão, cuponados ou por telefone. ESCOPO DE ATUAÇÃO DO MARKETING DIRETO É certo que o marketing direto está se tornando a principal disciplina de marketing exercida por pequenas, médias e grandes empresas. Comércio eletrônico (e-commerce): é toda atividade de compra e venda realizada com o auxílio de recursos eletrônicos; seu crescimento vertiginoso está sendo possível graças à utilização eficaz de estratégia de marketing direto. Vejamos seus alvos de atuação. Database marketing: É um banco de dados contendo informações sobre o cliente e prospect (possíveis clientes), com campos específicos sobre seus hábitos, conhecimentos, necessidades etc. A melhor forma do database é a eletrônica, e ele deve ser constantemente atualizado e abastecido. Mala-direta: Veiculação publicitária impressa, por via postal equivalente. É um veículo publicitário muito importante, mas atinge maiores resultados se apoiado em um database eficiente em telemarketing. 15

16 Telemarketing: O marketing efetuado em contato direto para o cliente ou prospect através do telefone. Faxmarketing: Mídia na forma de mala-direta, mas direcionada via fax. Trata-se também de um importante veículo, mas deve ser atrelado a outras sondagens. Webmarketing: O marketing é efetuado através da rede, possibilitando o oferecimento de produtos/serviços via . O usuário também pode acessar websites e efetuar compras. BREVE HISTÓRICO SOBRE O TELEFONE ORIGEM E EVOLUÇÃO Como acontece com a maioria das invenções, há sempre os precursores que, indiretamente, contribuem para que um invento torne-se realidade. Assim também aconteceu com o telefone. Antes mesmo de Alexandre Graham Bell patentear o seu invento (1876), outros cientistas já estavam preocupados com a possibilidade de transmissão das palavras através de fios elétricos. Por exemplo, o físico alemão Johann Philipp Reis descreveu publicamente um telefone elétrico em 1861, não conseguindo, contudo, darlhe uso prático. Em 1867, no jornal de Boston, saiu a seguinte notícia que trouxe a toda a população o conhecimento do nome de Joshua Coppersmith: Esse homem fora preso em Nova York, por tentar extorquir dinheiro de pessoas ignorantes e supersticiosas, exibindo um aparelho que, segundo ele, levaria a voz humana a qualquer pessoa na outra extremidade da linha. Ele chamava o instrumento de telefone. Foi tão-somente com Graham Bell que o primeiro telefone teve uso prático: Transmitir sons. Na noite de 2 de julho de 1870, estavam trabalhando Bell e seu ajudante Watson. A este cabia a tarefa de operar com os transmissores, fazendo com que eles soltassem o já característico som ou lamento. Bell, em outra sala, ia afinando as cordas dos receptores, colocando cada um ao ouvido e graduando-lhes o som por meio de um parafuso. Estavam sintonizados às palhetas, puxou uma das cordas com mais força e soltou-a. Ao contrário do que se esperava, não se ouviu o conhecido lamento. Watson puxou a mesma corda: nada. Mas Bell, em seu receptor, do outro lado da linha ouviu toing. Era um som diferente daquele que se costumava ouvir através das vibrações do transmissor. A vibração do fio telegráfico transmitiu, até o receptor instalado na outra sala, um som equivalente ao eco, embora extremamente vago. 16 Marketing direto, o que é?

17 Aí está o aspecto mais feliz desse acontecimento: justamente o homem que imaginara a possibilidade dessa transmissão foi quem, testando o mecanismo que idealizara para esse fim, pôde, através do receptor que tinha ao ouvido, reconhecer imediatamente a sua presença. Nesse exato momento, nasceu o TELEFONE. Os cientistas decidiram transformar a energia acústica em outro tipo de energia, que pudesse ser facilmente transportada. Eles transformaram a energia acústica em energia elétrica, pois a energia pode ser transportada a grandes distâncias. Portanto, ao se transformar a energia acústica em energia elétrica, ficou possível ao homem falar a grandes distâncias. Esse é o princípio da transmissão da voz no sistema telefônico, que é constituído por um conjunto de componentes ligados entre si para um fim específico: permitir a comunicação (transmissão de voz) entre os homens. Com o avanço da tecnologia e dos meios de comunicação, atualmente são oferecidos inúmeros serviços. São eles: CPA, fax, Ruralcel, telefonia, celular, teleconferência, Internet, videoconferência etc. Marketing direto, o que é? 17

RECURSOS HUMANOS PRODUÇÃO

RECURSOS HUMANOS PRODUÇÃO RECURSOS HUMANOS FINANCEIRO VENDAS PRODUÇÃO DEPARTAMENTO MERCADOLÓGICO Introduzir no mercado os produtos ou serviços finais de uma organização, para que sejam adquiridos por outras organizações ou por

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Prof. Me. Dennys Eduardo Rossetto. Objetivos da Aula 1. O composto de marketing. 2. Administração do P

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

Atendimento. Item 4- Publicidade e Propaganda

Atendimento. Item 4- Publicidade e Propaganda Atendimento Item 4- Publicidade e Propaganda Atendimento Item 4- Publicidade e Propaganda PUBLICIDADE X PROPAGANDA PUBLICIDADE Deriva de público (latim: publicus) Atendimento Item 4- Publicidade e Propaganda

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA 4 E ÚLTIMO MÓDULO: Como Ganhar dinheiro com Mala Direta APRESENTAÇÃO PESSOAL Edileuza

Leia mais

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de viabilidade As perguntas seguintes terão que ser respondidas durante a apresentação dos resultados do estudo de viabilidade e da pesquisa de campo FOFA.

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

A l e x a n d r a P a u l o

A l e x a n d r a P a u l o A l e x a n d r a P a u l o ESCOLA SECUNDÁRIA SERAFIM LEITE TRABALHO FINAL TÉCNICAS DE VENDA Alexandra Paulo 11ºI Nº 21160 Disciplina: Comercializar e vender Prof: João Mesquita 20-12-2012 2012-2013 1

Leia mais

Conhecimentos de Vendas: Clientes, Produtos e Tecnologias

Conhecimentos de Vendas: Clientes, Produtos e Tecnologias Conhecimentos de Vendas: Clientes, Produtos e Tecnologias Esquema de Palestra I. Fontes de Conhecimentos Sobre Vendas A. Treinamento de Vendas atividade desenvolvida por um empregador para oferecer ao

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis:

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Canais de marketing Prof. Ricardo Basílio ricardobmv@gmail.com Trade Marketing Trade Marketing Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Distribuidores; Clientes; Ponto de venda.

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 DO MARKETING À COMUNICAÇÃO Conceitualmente, Marketing é definido por Kotler

Leia mais

Pesquisa. Quantitativa - e-survey. Executivos de empresas associadas a AMCHAM. 146 entrevistas realizadas via web

Pesquisa. Quantitativa - e-survey. Executivos de empresas associadas a AMCHAM. 146 entrevistas realizadas via web Nov 2007 Pesquisa Quantitativa - e-survey Executivos de empresas associadas a AMCHAM 146 entrevistas realizadas via web 24 de outubro à 8 de novembro de 2007 Objetivos Levantar as tendências do mercado

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Professor: Tiago Tripodi

Professor: Tiago Tripodi Professor: Tiago Tripodi Quando temos uma situação em que acontece o processo de troca, envolvendo desejo e necessidade de se obter um bem ou serviço, neste momento se realiza uma ação de marketing As

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Análise externa Roberto César 1 A análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de oportunidades e ameaças, bem como a

Leia mais

Princípios e Conceitos de Marketing. Prof. Felipe A. Pires

Princípios e Conceitos de Marketing. Prof. Felipe A. Pires Princípios e Conceitos de Marketing Prof. Felipe A. Pires O que é Marketing? É a execução de um conjunto de atividades comerciais, tendo como objetivo final a troca de produtos ou serviços entre produtores

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix)

Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix) Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix) Dentro do processo de administração de marketing foi enfatizado como os profissionais dessa área identificam e definem os mercados alvo e planejam as estratégias

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS Uma empresa sem vendas simplesmente não existe, e se você quer ter sucesso com uma loja você deve obrigatoriamente focar nas vendas. Pensando nisso começo este material com

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

FUNDAMENTOS DE MARKETING

FUNDAMENTOS DE MARKETING FUNDAMENTOS DE MARKETING Há quatro ferramentas ou elementos primários no composto de marketing: produto, preço, (ponto de) distribuição e promoção. Esses elementos, chamados de 4Ps, devem ser combinados

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS - Marketing Internacional

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS - Marketing Internacional INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS - Marketing CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio FONTE: DIAS, Reinaldo. RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. Atlas. São Paulo: 2004 2.4d_ização de

Leia mais

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing Plano de Marketing Para traçar o plano de marketing do plano de negócios, deve-se atentar à estratégia que será seguida pela empresa. A estratégia pode ser definida

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Como fazer marketing de relacionamento

Como fazer marketing de relacionamento Como fazer marketing de relacionamento O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma

Leia mais

MARKETING EMPRESARIAL MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

MARKETING EMPRESARIAL MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO E SUSTENTABILIDADE Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações

Leia mais

Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo

Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo BRIEFING DE PRODUTO Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo Modelo Extraído dos livros: Tudo o que você queria saber sobre propaganda e ninguém teve paciência para explicar

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença?

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença? MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS Qual a diferença? Marketing promocional É uma ferramenta que se utiliza de várias outras para promover a promoção de vendas. Por exemplo: Marketing promocional

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Capítulo 18 Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Questões abordadas no capítulo Quais são as etapas envolvidas

Leia mais

Divulgação do novo telefone da Central de Atendimento da Cemig: Análise da divulgação da Campanha

Divulgação do novo telefone da Central de Atendimento da Cemig: Análise da divulgação da Campanha XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Divulgação do novo telefone da Central de Atendimento da Cemig: Análise da divulgação

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING PÓS-GRADUAÇÃO / FIB-2009 Prof. Paulo Neto O QUE É MARKETING? Marketing: palavra em inglês derivada de market que significa: mercado. Entende-se que a empresa que pratica

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas. Copyright 2006 by Pearson Education

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas. Copyright 2006 by Pearson Education Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Propaganda Qualquer forma paga de apresentação não pessoal e promocional

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE Marketing Empresarial Capítulo 1 Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações de troca,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

Como Atrair Clientes

Como Atrair Clientes COMO ATRAIR CLIENTES QUESTÕES BÁSICAS Quem são os meus clientes? Quantos sãos? Onde estão? Como fazer para falar com eles? DEFINIÇÃO SEGMENTO DE MERCADO Significa um grupo de consumidores com necessidades

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING Professor: Arlindo Neto Competências a serem trabalhadas GESTÃO DE MARKETING PUBLICIDADE E PROPAGANDA GESTÃO COMERCIAL FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM

Leia mais

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o DATABASE MARKETING No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o empresário obter sucesso em seu negócio é

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO

MARKETING DE RELACIONAMENTO MARKETING DE RELACIONAMENTO 1 O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica

Leia mais

REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING

REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING PROGRAMA PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA PRIME GESTÃO MERCADOLÓGICA 2009 REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING Todo comprador poderá adquirir o seu automóvel da cor que desejar, desde que seja preto.

Leia mais

Como sua empresa pode

Como sua empresa pode Como sua empresa pode [ O guia de segmentação por IP ] Tecnologia de Inteligência de IP e de geolocalização O método de encontrar a localização física e geográfica de um usuário com base unicamente em

Leia mais

SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS

SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS OUTUBRO/2013 FECOMERCIO/TO Hugo de Carvalho Presidente Anselmo da Silva Moraes Vice Presidente Silmara Lustosa Ribeiro Superintendente INSTITUTO FECOMÉRCIO/TO Hugo de

Leia mais

Consultor em pesquisa de mercado, levantamentos estratégicos de abordagem comportamental do consumidor. Prof. Paulo Barreto

Consultor em pesquisa de mercado, levantamentos estratégicos de abordagem comportamental do consumidor. Prof. Paulo Barreto 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp Clube Graduado em Administração de Empresas Pós-graduado em Gestão Estratégica de Negócios MBA em Negociação Mestrando Administração,

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

UnB Universidade de Brasília. Administração de Recursos Materiais. Tema: Gestão de estoque. Alunos: - Beliza de Ávila.

UnB Universidade de Brasília. Administração de Recursos Materiais. Tema: Gestão de estoque. Alunos: - Beliza de Ávila. UnB Universidade de Brasília Administração de Recursos Materiais Tema: Gestão de estoque Alunos: - Beliza de Ávila - Felipe Jordán - Guilherme de Miranda - Jefferson Coelho O conceito de ocupação física

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

TELEMARKETING NARCISO SANTAELLA

TELEMARKETING NARCISO SANTAELLA O telemarketing, uma das principais mídias do Marketing de Relacionamento, é particularmente poderoso quando usado com outras mídias, principalmente como meio de resposta. Devido às suas características

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação

Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação Tipos de Sistemas de Informação Sistemas sob a Perspectiva de Grupos Usuários Sistemas de apoio ao executivo (SAE); Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação Segundo semestre de 2012

Leia mais

Desmistificando o Marketing Sérgio Luis Ignácio de Oliveira

Desmistificando o Marketing Sérgio Luis Ignácio de Oliveira Desmistificando o Marketing Sérgio Luis Ignácio de Oliveira Novatec Sumário Agradecimentos... 13 Sobre o autor... 15 Prefácio... 17 Capítulo 1 Desmistificando o Marketing... 20 Mas o que é Marketing?...20

Leia mais

Universidade Presidente Antônio Carlos Faculdade de Ciências Humanas e Exatas Curso de Administração Campus VI

Universidade Presidente Antônio Carlos Faculdade de Ciências Humanas e Exatas Curso de Administração Campus VI A) Área de Administração Geral ÁREAS E ATIVIDADES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO O estagiário desta área de interesse deverá participar de atividades essenciais de uma empresa, tais como: marketing, produção,

Leia mais

Finance Training - Treinamento Gerencial e Consultoria Empresarial

Finance Training - Treinamento Gerencial e Consultoria Empresarial Página 1 de 5. 05/09/2011 ORÇAMENTO BASE ZERO uma ferramenta gerencial para redução de custos e otimização de resultados, distribuição de dividendos e nível de retorno dos investimentos Prof. Ricardo Ferro

Leia mais

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO P á g i n a 3 INTRODUÇÃO A Administração de Materiais compreende as decisões e o controle sobre o planejamento, programação, compra, armazenamento e distribuição dos materiais indispensáveis à produção

Leia mais

Unidade II MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino

Unidade II MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino Unidade II MARKETING DE VAREJO E NEGOCIAÇÃO Profa. Cláudia Palladino Preço em varejo Preço Uma das variáveis mais impactantes em: Competitividade; Volume de vendas; Margens e Lucro; Muitas vezes é o mote

Leia mais

Projeto Aceleração de Negócios FACCAMP 2012

Projeto Aceleração de Negócios FACCAMP 2012 Projeto Aceleração de Negócios FACCAMP 2012 Objetivos e Metas Alavancar a empresa de uma forma sustentável, não apenas ambiental mas financeiramente. Introdução Histórico Tijolo Muralha da China construída

Leia mais

Promoção de vendas é a pressão de marketing de mídia ou não mídia exercida durante um período predeterminado e limitado de tempo ao nível de

Promoção de vendas é a pressão de marketing de mídia ou não mídia exercida durante um período predeterminado e limitado de tempo ao nível de Metas das Comunicações de Marketing: Criação de consciência informar os mercados sobre produtos, marcas, lojas ou organizações. Formação de imagens positivas desenvolver avaliações positivas nas mentes

Leia mais

A CRESCER RH dispõe de vagas em diversas áreas Interessando enviar currículo para. Endereço: Avenida Getulio Dorneles Vargas; 540 N 2ª andar - Centro.

A CRESCER RH dispõe de vagas em diversas áreas Interessando enviar currículo para. Endereço: Avenida Getulio Dorneles Vargas; 540 N 2ª andar - Centro. A CRESCER RH dispõe de vagas em diversas áreas Interessando enviar currículo para crescerh@crescerh.com.br e/ou realizar cadastro no site Endereço: Avenida Getulio Dorneles Vargas; 540 N 2ª andar - Centro.

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING ESTRATÉGICO O conceito de marketing é uma abordagem do negócio. HOOLEY; SAUNDERS, 1996 Esta afirmação lembra que todos na organização devem se ocupar do marketing. O conceito de marketing não

Leia mais

Marketing de serviços

Marketing de serviços Marketing de serviços O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica

Leia mais

Módulo 1. Introdução à Disciplina

Módulo 1. Introdução à Disciplina Módulo 1. Introdução à Disciplina Você conhece o Marketing ele está à sua volta em todos os locais. Você vê os resultados do Marketing na grande quantidade de produtos disponíveis no shopping center, nos

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL Questão n o 1 a) O candidato deverá apresentar seis dentre as seguintes vantagens: Domínio de tecnologia capaz de produzir bens preferidos por certas classes de compradores Aumento dos índices de qualidade

Leia mais

Quanto cu$ta implantar um Call Center

Quanto cu$ta implantar um Call Center 1 Quanto cu$ta implantar um Call Center Antes de respondermos a essa pergunta, é importante sabermos qual é a cultura da empresa com relação aos clientes, se os colaboradores estão habituados a prestar

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

Opção. sites. A tua melhor opção!

Opção. sites. A tua melhor opção! Opção A tua melhor opção! Queremos te apresentar um negócio que vai te conduzir ao sucesso!!! O MUNDO... MUDOU! Todos sabemos que a internet tem ocupado um lugar relevante na vida das pessoas, e conseqüentemente,

Leia mais

Cristina Porto Vesz. OBJETIVO Administrativa, Atendimento a Clientes, Comercial, Expansão e Jurídica.

Cristina Porto Vesz. OBJETIVO Administrativa, Atendimento a Clientes, Comercial, Expansão e Jurídica. Cristina Porto Vesz OBJETIVO Administrativa, Atendimento a Clientes, Comercial, Expansão e Jurídica. Brasileira, 36 anos, casada Tristeza - Porto Alegre Tel. (51) 3307 9695 Cel. (51) 9176 9546 cristinaporto@ibest.com.br

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Nada é mais perigoso do que uma idéia, quando ela é a única que temos. (Alain Emile Chartier) Neste módulo, faremos, a partir

Leia mais

O MARKETING DIRETO COMO CONQUISTA DE CLIENTES

O MARKETING DIRETO COMO CONQUISTA DE CLIENTES O MARKETING DIRETO COMO CONQUISTA DE CLIENTES Rosanne Farineli Peixoto Gomes, Ivonete A. Canuto Dias, Valdete Neri Andrade, Luiz Sérgio Almeida dos Santos e Wagner Conceição INTRODUÇÃO O mercado atual

Leia mais

Apresentação da Disciplina

Apresentação da Disciplina Mídia - 2015.1 Nilmar Figueiredo 1 2 3 4 Calendário Acadêmico Comentários Apresentação da Disciplina Sistema de Avaliação 1 - Apresentação da Disciplina O que é Mídia? Departamento de Mídia - Organização

Leia mais

SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DE MÃO DE OBRA MÓVEL DA MOTOROLA UMA ESTRUTURA IDEAL PARA GERENCIAMENTO DE TAREFAS AUTOMATIZADO E INTELIGENTE EM TEMPO REAL

SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DE MÃO DE OBRA MÓVEL DA MOTOROLA UMA ESTRUTURA IDEAL PARA GERENCIAMENTO DE TAREFAS AUTOMATIZADO E INTELIGENTE EM TEMPO REAL SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DE MÃO DE OBRA MÓVEL DA MOTOROLA UMA ESTRUTURA IDEAL PARA GERENCIAMENTO DE TAREFAS AUTOMATIZADO E INTELIGENTE EM TEMPO REAL MANTENHA SUA MÃO DE OBRA, UM DOS CUSTOS MAIS ONEROSOS

Leia mais

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios...

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... Abra e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... anos Chegou a hora de crescer! Conte com a Todescredi e faça bons negócios. Há 5 anos, iniciavam as operações daquela que se tornou a única financeira

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

No modo de produção escravista os trabalhadores recebiam salários muito baixos.

No modo de produção escravista os trabalhadores recebiam salários muito baixos. Atividade extra Fascículo 2 Sociologia Unidade 3 Questão 1 Leia com atenção o texto de Paul Lovejoy sobre escravidão: Enquanto propriedade, os escravos eram bens móveis: o que significa dizer que eles

Leia mais

A Comunicação Mercadológica como Fator de Vantagem Competitiva Empresarial 1

A Comunicação Mercadológica como Fator de Vantagem Competitiva Empresarial 1 A Comunicação Mercadológica como Fator de Vantagem Competitiva Empresarial 1 Tiago Miranda RIBEIRO 2 Kenney Alves LIBERATO 3 Thays Regina Rodrigues PINHO 4 PALAVRAS-CHAVE: comunicação; marketing; estratégia.

Leia mais

MARKETING II. Comunicação Integrada de Marketing

MARKETING II. Comunicação Integrada de Marketing CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARKETING II Comunicação Integrada de Marketing Profª: Michele Freitas Santa Maria, 2012. O que é comunicação integrada? É o desenvolvimento

Leia mais

Marketing Estratégico no Agronegócio Brasileiro

Marketing Estratégico no Agronegócio Brasileiro Marketing Estratégico no Agronegócio Brasileiro Prof. Adriano Alves Fernandes DCAB - Departamento de Ciências Agrárias e Biológicas CEUNES - Universidade Federal do Espírito Santo 1- Introdução Uma grande

Leia mais

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo 7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo A COMUNICAÇÃO Comunicar Comunicar no marketing emitir mensagem para alguém emitir mensagem para o mercado

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

DVD TRAINING WORKSHOP

DVD TRAINING WORKSHOP DVD TRAINING WORKSHOP BOX - NEGOCIANDO PARA GANHAR Estilo: Negociação Formato: 5 DVD s com aproximadamente 150 min de duração Investimento: R$399,00 + frete Principais tópicos: Como ouvir melhor tudo pode

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO CATEGORIAS TÉCNICO TECNÓLOGO TEMAS LIVRE INCLUSÃO SOCIAL COOPERATIVISMO 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO 1.1 Nome da Instituição 1.2 Nome do Reitor(a)/Diretor(a)-Geral/Diretor(a) 1.3

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING MÓDULO I 304101 FUNDAMENTOS DE MARKETING Fundamentos do Marketing. Processo de Marketing.

Leia mais

As Vendas e Prestações de Serviços

As Vendas e Prestações de Serviços Disciplina: Técnicas de Secretariado Ano lectivo: 2009/2010 Prof: Adelina Silva As Vendas e Prestações de Serviços Trabalho Realizado por: Susana Carneiro 12ºS Nº18 Marketing Marketing é a parte do processo

Leia mais

Subáreas. Marketing estratégico: Marketing de varejo

Subáreas. Marketing estratégico: Marketing de varejo Marketing estratégico: Marketing de varejo Marketing de serviços: Marketing de agronegócios Área: Marketing e Vendas Competências diagnóstico mercadológico; metodologia de análise e segmentação de mercado

Leia mais

Objetivo: identificar as variáveis de marketing e os 4 A s; saber da sua utilizaçao

Objetivo: identificar as variáveis de marketing e os 4 A s; saber da sua utilizaçao Objetivo: identificar as variáveis de marketing e os 4 A s; saber da sua utilizaçao 1 Composto de marketing é um conjunto de instrumentos geradores de ações para direcionar a demanda de produtos e realização

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais