Disciplinas - Oferta no Ano Base

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Disciplinas - Oferta no Ano Base"

Transcrição

1 ANO BASE: 2000 PROGRAMA: P-0 ADMINISTRAÇÃO - UFMG Administracao de Qualidade e Produtividade Sigla-Número Nível CAD-889 Mestrado 2 Principais abordagens, conceitos e filosofia da qualidade e produtividade; métodos básicos para melhoria da Qualidade e Produtividade. Processo de implantação de programas e suas dificuldades; a situação internacional e nacional da Administração da Qualidade e Produtividade. BONILLA, J.A. Visão ecossistêmica da Qualidade. Boletim Técnico No. 1. Núcleo de Estudos e Pesquisas em Qualidade Total. FACE/ UFMG. 21 p. Junho/ CAMPOS, V.F. TQC: Controle de Qualidade Total (no estilo japonês). Belo Horizonte: Fundação Christiano Ottoni. 1992, 220 p. DEMING, W.E. Qualidade: a resolução na administração. Rio de Janeiro: Ed. Marques Saraiva, p. ISHIKAWA, K. Total Quality Control: estratégia e administração da qualidade. São Paulo: IMC. International Sistemas Educativos. 1986, 220 p. JURAN, J.M. Juran Planejando Qualidade. São Paulo: Ed. Pioneira. 1990, 394 p. KUME, Hitoshi. Métodos Estatísticos para Melhoria da Qualidade. Rio de Janeiro: Gente, 1993, 245 p. 1 de 86

2 ANO BASE: 2000 PROGRAMA: P-0 ADMINISTRAÇÃO - UFMG Analise e Projeto de Sistemas de Apoio a Decisao Sigla-Número Nível CAD-881 Mestrado 2 2 de 86

3 Tipo de Sistemas de Apoio à Decisão. Processos para aquisição e representação do conhecimento em Sistemas Especialistas. Análise de processos decisórios. Automação de processos decisórios. MENDES, Marcelo Teixeira - Banco de Dados de Cliente no Varejo: uma vantagem competitiva para os supermercados. RJ: monografia ESESP/ FGV, HOLTZ, H. Database Marketing. São Paulo: Makron, HUGES, Arthur M. Database Marketing Estratégico. RJ: Makron Books, NASH, E. Database Marketing. São Paulo: Makron Books, TURBAN, Efraim, ARONSON, Jay. Decision Support System and Intelligent Systems. New Jersey. Prentice Hall, SPRAGUE Jr. Ralph H. & WATSON, Hugh J. Sistemas de Apoio à Decisão. Rio de Janeiro. Ed. Campus, WATSON, Hugh J.; HOUDESHEL, George; RAINER Jr. Rex. Building Executive Information Systems and Other Decision Support Applications. New York: John Wiley and Sons, FURLAN, José Davi et alli. Sistemas de Informações Executivas. São Paulo: Makron Books, DAVENPORT, Thomaz H. & PRUSAK, Laurence. Working Knowlege. Boston; Harvard Business School, ALMEIDA, Fernando C. Desvendando o Uso de Redes Neurais em Problemas de Administração de Empresas. RAE, São Paulo, v.35, n.1, Jan/ FEv, 1995, p ANTUNES, Álvaro R. Seleção de Aplicações Práticas de Sistemas Especialistas. In: Anais da ANPAD, p ARARIBOIA, G. Inteligência Artificial: um curso prático. LTC, Rio de Janeiro - RJ., BARKER, Virgínia E. e O' CONNOR, Dennis E. Expert Systems for Configuration at Digital: XCON and beyond. Comunication of the ACM. 32 (3): , FORSYTH, Richard. The architecture of expert systems. In: FORSYTH, R. ed. Expert Systems - Principles and case studies. New York, Chapman and Hall Computing, p GASCHNIG, J. et al. Evaluation of Expert Systems: issues and case studies. In: HAYES-ROTH, F. et al. Building Expert Systems. Reading, Addison-Wesley, 1983, p GONÇALVES, C.A. Aquisição e Representação do Conhecimento para Sistemas Especialistas. FEZ/ USP, São Paulo: T. dout, GONÇALVES, Carlos A. e SANTOS, Antônio P. L. Estilos Cognitivos e outros Fatores que Influenciam na Construção de Sistemas Especialistas. In: CARVALHO, Abigail de O., org. Administração Contemporânea. Belo Horizonte, UFMG, 1988, p HARMON, Paul e KING, D. Sistemas Especialistas. Rio de Janeiro, Campus, HARNAD, Stevan. Other Bodies, Other Minds: A Machine Incarnation of an Old Philosophical Problem. In: FETZER, J. H., ed. Minds and Machines - Journal for Artificial Inteligence, Philosophy, and Cognitive Sciences. The Netherlands, Kluwer Academic Publishers, 1/1, p HOPPEN, Norberto e ANTUNES, Álvaro R. Sistemas Especialistas em Empresas Brasileiras. In: Anais da ANPAD, p McCALLA, Gordon & CERCONE, Nick. Approaches to Knowledge Representation. IEEE Computer Society, Computer, October, McGOWAN, William G. Revolução em Tempo Real, Rio de Janeiro: Ed. Campus, MICRO DATA BASE SYSTEMS INC. MDBS GTutor - Guru Tutor: Expert Systems. Lafayette, MICRO DATA BASE SYSTEMS INC NEWELL, Allen, SIMON, Hebert A. Human Problem Solving. Inc. N. J.: Prentice Hall, NILSSON, Nils J. Principles of Artificial Intelligence. Tioga Pub. Comp. CA STEFIK, M. et al. The Organization of Expert Systems, a tutorial. Artificial Intelligence, Amsterdam, 18 (2): , STONER, James and FREEMAN, R.E. Administração. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, WEISS, Sholom M. e KULIKOWSKIA, Casimir. A. Guia Prático para Proteger Sistemas Especialistas. Rio de Janeiro, LTC, WOODS, Willian. What' s Important About Knowlege Representation? IEEE Computer Society, Computer, October, ZIMAN J h A F d h i t Sã P l Ed d USP de 86

4 ZIM N, John. Força do Conhecimento. São Paulo: Ed. da USP, de 86

5 ANO BASE: 2000 PROGRAMA: P-0 ADMINISTRAÇÃO - UFMG Comportamento Humano nas Organizacoes Sigla-Número Nível CAD-835 Mestrado 2 Turma: 1 Período: Segundo Carga-Horária: 30 : 2 Sub-Título: Docentes Categoria Carga Horária % Lúcio Flávio Renault de Moraes Docente ,00 Nº de Docentes: ,00 5 de 86

6 A disciplina "Comportamento Humano nas Organizações" inicia-se com uma discussão sobre a história da teoria gerencial que serve de ancoragem para o exame crítico a modelos e idéias centrais sobre grupos, motivação, liderança, administração de conflitos e clima e cultura das organizações. Todos os temas são tratados de maneira integrada, com vistas a formação de um quadro referencial de apoio à análise da evolução do pensamento na área. AGUIAR, Maria A. F. de. Psicologia aplicada à administração: uma introdução à psicologia organizacional, São Paulo, Atlas, 1981, caps. 3 e 10. BARON, R. A. e GREENBERG, J. BEHAVIOR. In organizations: understanding and managing human side of work. Ed. Allyn and Bacon. London, Cap. 01 BRAVERMAN, Harry. Trabalho e capital monopolista. Rio de Janeiro, Zahar, 1980, cap. 1. BRIDGES, W. Mudanças nas Relações de Trabalho. São Paulo: Makron Books, CHANLAT, Jean François (Coord.) O indivíduo na organização: dimensões esquecidas. SP: Atlas, Cap. 1. HERSEY, Paul & BLANCHARD, K. Psicologia para Administradores de Empresas. São Paulo, 1977, cap. 1. EPU, RIFKIN. O fim dos empregos. São Paulo: Makron Books, 1995, 348p. BARON, R. A. e GREENBERG, J. BEHAVIOR. In organizations: understanding and managing human side of work. Ed. Allyn and Bacon. London, Cap. 12 BLANCHARD, Kenneth. O poder da administração ética. Rio de Janeiro. Record, BROWN, Marvin T. Ética nos Negócios. São Paulo: Makrons Boods, 1993 BUCHHOLZ, Rogene A. Um estudo empírico das crenças contemporâneas sobre o trabalho na sociedade americana. Journal of Applied Psychology, vol. 63. Nº. 02, (tradução) MORAES, Lúcio F. R. de. A ética do trabalho no Brasil: uma questão múltipla e de predominância humanista (entrevista concedida Revista Tendências do Trabalho), novembro, A ética do trabalho no Brasil e suas implicações para o desenvolvimento organizacional: um estudo exploratório. Revista de Administração da USP, V.22, N. 3. Jul/set Work ethics in Brazil: implications for O.D. Tese de Doutorado, USIU, Califórnia - USA, 1985 (publicada pela MCB University Press). TEIXEIRA, Nelson G. A ética no mundo da empresa. São Paulo: pioneira, BALCÃO, Yolanda F. (ed). O Comportamento humano na empresa: uma antologia. Rio de Janeiro. FGV, a. parte BARON, R. A. e GREEMBERG, J. Behavior in organizations: understanding and managing human side op work. Ed. Allyn and Bacon. London: Cap. 04 BOULDING, kenneth. Communication and "The Image"" in leadership and social change. University Associates, Inc. San Diego, BOWDITH, James L. e BUONO, Anthony F. Elementos de Comportamento Organizacional. São Paulo: Pioneira, 1992, cap. 4 e 5 SAYLES, Leonard & STRAUSS, George. Comportamento humano nas organizações. São Paulo, atlas, BORDENAVE, Juan. E. Além dos meios e mensagens: introdução à comunicação como processo, tecnologia, sistema e ciência. Petrópolis, vozes, 1987, caps. 1 e 2 CARTWRIGHT, Dorwin e ZANDER, Alvim. (Orgs.) Dinâmica de grupo. SP: E.P.U, 1975 HAI, Dorothy Marcic. Organizational Behavior: experiências and cases. St. Paul: West Publishing, c1986, by Dorothy Marcic Hair HANEY, William V. Communication and interpersonal relations: text and cases. Homewood, Illinois, Irwin, 1986, cap. 03 HANDY, Charles. Como compreender as organizações. Rio de Janeiro, Zahar, 1976, cap. 06 HOYLER, Siegfiled. O boato: comunicação patológica s.n.t. MONTENEGRO, Eraldo de F. O Gerente do futuro: da necessidade operacional em tempos de turbulência, emerge um novo gerente, com múltipla percepção, capaz d e gerenciar com sucesso e planejar o futuro. São Paulo, McGraw Hill, 1990 MUCCHIELLE, Roger. Dinâmica de grupos. São Paulo, Livros técnicos e Científicos, 1979 SOUZA, ROBERTO de M. C. Desenvolvimento de liderança na empresa. Livraria Duas Cidades, 1973, cap. 13 BARON R A GREENBERG J B h i i i ti d t di d i h id 6 de 86

7 B RON, R.. e GREENBERG, J. Behavior in organizations: understanding and managing human side of work. Ed. Allyn and Bacon. London: Cap.03 BERGAMINI, C.W. Características Motivacionais nas empresas brasileiras. RAE, São Paulo, v.30, n.4, p , out/ dez BERGAMINI, Cecília Whitaker. A motivação. São Paulo, Atlas, BERGAMINI & CODA. Psicodinâmica da vida organizacional: Motivação e Liderança. São Paulo, Pioneira, caps. 1, 2 e 7 (1a parte). CORADI, Carlos D. O comportamento humano em administração de empresas. São Paulo, Pioneira, 1985, caps. 5, 9, 11, 12, 13 e 14. HERSEY, Paul & BLANCHARD, K. Psicologia para Administradores de Empresas. São Paulo, EPU, 1977, caps. 2 e 7. LOBOS, Júlio. Teoria sobre a motivação no trabalho; Revista de Administração de Empresas. V. 15, n. 2, mar/abr LOPES, Tomas de Vilanova Monteiro. Motivação no Trabalho. Rio de Janeiro, FGV, SOUZA, Edela L. P. de. A Motivação para o poder. Revista de Administração. v. 20(1), jan/ mar BARON, R.A. GREENBERG, J., Behavior in Organizations: understanding and managing human side of work. Ed. Allyn and Bacon. London: Cap.5 BORGES, Andrade, J. E.; CAMESCHI, Carlos E. et.aliii. Comprometimento organizacional: diferenças entre meio e fim. Brasília (apresentado no XIV Simpósio Nacional de Pesquisa de Administração em Ciência e Tecnologia. Curitiba, Pacto/IA/FEA/USP, 1989). BASTOS, Antônio Virgílio Bittencourt. Os vínculos individuo-organização: uma revisão da pesquisa sobre comprometimento organizacional. In: ENANPAD, 6, 1992, Canela-Anais. ENANPAD, Comprometimento organizacional: um balanço dos resultados e desafios que cercam essa tradição e pesquisa. RAE. SP: FGV, mai/jun. 1994, 33 (3), pp.: MORAES, Lúcio Flávio Renault de et alli. Comprometimento organizacional: um estudo de caso comparativo em universidades federais mineiras. Anais ANPAD/1997 AGUIAR, Maria A.F. de Psicologia aplicada à administração: uma introdução à psicologia organizacional, São Paulo. Atlas, 1985, cap. 06 ALLEN, Tommy D. ; RUSSEL, Joyce E. A. RUSH, Michael C. The effects of onder and leave of absence on attribution for heah perfomance, perceved organizational commitment, and allocation of organizational rewarchs. Sex Roles: a journal of Research, oct. 1994, v.31, nº. 7/8, p. 443 (22) ARGYRIS, Chris. Personalidade e organização. Rio de Janeiro, Renes 1975, cap. II, IV e VII ARGYRIS, Chris. A integração indivíduo - organização. São Paulo, Atlas, 1975, cap. 01 BARRER, Dedria H. Power theouch preparation, perfomance, commitment. (Carrer Report. The profissions). The Black Collecion. Oct. 1994, V. 25 nº 01. P. 85 (8) BRANDÃO, Margarida G. A. Comprometimento organizacional na administração pública: um estudo de caso em uma instituição universitária, UFBA - Escola de Administração 1991 (Tese de Mestrado). Item: Revisão de literatura. DERSLER, Gary. Conquistando comprometimento: como construir e manter uma força de trabalho competitiva. MAKRON BOOKS. DIAS, José Mauro Gonçalves. Preditores do comprometimento organizacional EMATER/MG. BH, 1993 (Dissertação de mestrado CEPEAD/UFMG) GAMA, Paulo Roberto Villamarim. Diagnóstico de comprometimento organizacional como preditor de mudança organizacional: um estudo de caso na Fundação João Pinheiro. BH, 1993 (Dissertação de Mestrado CEPEAD/UFMG) LEONG, C. S. Furham e COOPER, Adrian Cary L. The moderating effect of organizational commitmet on the occupational stress out come relationship. Human relations. Oct. 1996,m vol. 49, nº. 10, p.1345 (19) MOTTAZ, Clifford J. Determinants of organizational commitment. In: Human Relations. 1988, vol. 41, nº. 6, pp NADLER, David et aliii. Comportamento organizacional. Rio de Janeiro. Campus Ltda, cap. 02 PENA, Roberto Patrus M. Ëtica e comprometimento organizacional nas universidades de Belo Horizonte: face a face com as FACE'S. Belo Horizonte, 1995 (Dissertação de Mestrado CEPEAD/UFMG) SHEIN, Edgard H. Psicologia Organizacional. Rio de Janeiro, Prentice Hall do Brasil, 1982, caps. 04 e 06 SMITH, Donna M neese. In reasing imploy e produ tivity, job satisfa ion, and organizational 7 de 86

8 SMITH, Donna Mcneese. Increasing imployce productivity, job satisfacion, and organizational commintment. (effective leadership) behavior for hospital managers). Hospital e Health Services Administration, Summer 1996, vol. 41, nº. 02, p. 160 (16) SOMMER, Steven M. BAE. Sounce Hyun e LUTHANS, Fred. Organizational commitment across cultures. The imapact of anteccdentes on Korian imployes Human Relations. July 1996, Vol. 49, nº 07, p.977 (17) WILSON, Patrícia. A the effects of politics and power on the organizational commitment of federal executives. Journal of Mandoment, Spring 1995, vol. 21, nº. 01, p.01 (18) BARON, R. A. e GREEMBERG, J. Behavior in Organizations: understanding and managing human side of work. Ed. Allyn and Bacon. London: Cap.11 BENNIS, Warren G. A invenção de uma vida: reflexão sobre liderança e mudanças. Rio de Janeiro: Campus, BERGAMINI, C. W. Liderança: Administração do Sentido. RAE, São Paulo, v.34, n.03, p.102,114. Mai./jun BERGAMINI & CODA. Psicodinâmica da vida organizacional: motivação e liderança. São Paulo, Pioneira, 1990, pp (2a. parte) BOWDITH, James L. e BUONO, Anthony F. Elementos de comportamento organizacional. São Paulo, Pioneira, 1992, cap. 07, pp CROSBY, Philip B. Liderança: a arte de tornar-se um executivo. São Paulo. McGraw Hill, DUNHAM, Randall B. Organizational behavior. Homewood, Illinois, Irwin, 1984, cap. 14 HERSEY, Paul & BLANCHARD, K. Psicologia para administradores de empresas. São Paulo, EPU, 1997, cap. 4 JURAN, J. M. Juran liderança pela qualidade. São Paulo: Pioneira: IMAM, 1990 KNICKERBOCKER, Irving. Liderança - um conceito e algumas implicações. In: BALCÃO, Yolanda Ferreira. O comportamento humano na empresa. Rio de janeiro. FGV, 1997, pp KOUZES, James M. O desafio da liderança: como conseguir frutos extraordinários em organizações. Rio de Janeiro: Campus, 1991 MORAES, Lúcio F. R. de. O estilo gerencial do executivo público da grande Belo Horizonte (dissertação de mestrado). PPGA/UFRGS, Porto Alegre, 1978 YUKL, Gary. Leadership in Organizations. 3a. ed. Englewood Cliffs. Prentice Hall, c SPOTTS, James B. The problem of leardership: a look at some recent findings of behavioral cience research in leadership and social change. University Associates, Inc., San Diego, 1971 TANNEMBAUM, Robert & SCHMIDT, Warren. Como escolher um padrão de liderança. Biblioteca Harvard de Administração de Empresas, 1o. vol. N.20, 1975 BARON, R. A e GREEMBERG, J. Behavior in Organizations: understanding and managing human side of work. Ed. Allyn and Bacon. London Cap. 13 MOSCOVI, Fela. Energia no grupo: tensão e conflito interpessoal. In: Desenvolvimento Interpessoal. Rio de Janeiro, Livros técnicos e científicos, Pp. 87 a 95 WALTON, Richard E. Pacificação interpessoal: confrontações e consultoria de uma terceira parte. Série desenvolvimento organizacional, Edgar Blucher, São Paulo, 1972, caps. 1,5 e 6 DUNHAM, Randall B. Organizacional behavior. Hoemwood, Illinois, Irwin, 1984, cap. 13 HANDY, Charles B. Da política e manejo de diferenças. In: Como compreender as organizações. Zahar, 1978, cap. 8 LIKERT, Rensis, LIKERT, Jane Gibson. Administração de conflitos: novas abordagens. São Paulo: McGraw-Hill, Caps. 1,2,3,4 e 11 RANDOLPH, W. Alan. Understanding and managing organizacional behavior, Homewood, Illinois, Irwin, 1975, cap. 13 SHEIN, Edgard H. Relações de grupo e intergrupos. In: a psicologia na organização. Livraria Clássica Editora, Lisboa, 1969, cap. 05 WALTON, Richard E. & DUTTON, John M. Administração do conflito interdepartamental: um modelo e uma revisão. In: LOBOS, Júlio. Comportamento Organizacional. São Paulo, Editora Atlas, 1978, parte V. BARON, R. A. GREENBERG, J. Behavior in Organizations understanding and menaging human side of work. Ed. Allyn and Bacon London: Cap. 09 FLEURY, Maria Tereza Leme et al. Cultura e Poder nas Organizações. São Paulo. Atlas, 1989 MORAES, Lúcio Flávio F. R. de. Cultura Organizacional: implicações para a fusão e aquisição de empresas. Análise e Conjuntura, v. 01, nº. 3, set/dez 1986 SOUZA, Edela L. P. de. Clima e cultura organizacionais: como se manifestam e como se manejam. 8 de 86

9 São Paulo, Edgar Blucher, 1978, caps. 3, 4 e 5 ADLER, Nancy J. et alli. Is "Organization culture" bound? Human Resource Management, Spring, 1986, v.25, pp DEAL, T.E. and KENNEDY, A.A. Coorporate cultures: the rites and rituals of corporate life USA, Addison-Wesley Publishing Company, Inc, Parte 1: caps. 2, 3, 4 e parte 2: cap. 10 HANDY, Charles B. Deuses da Administração: transformando organizações. São Paulo. Vértice, 1987 MORAES, Lúcio F. R. de; PAIVA, K.C.. Martins de e MENDES, A.L.A. Cultura e Comprometimento Organizacional: um ensaio sobre as possíveis relações. III Congresso de Ciências Humanas, Letras e Artes de Juiz de Fora, 1997 SOUZA, Edela L. P. de. Análise de clima organizacional. RJ; Revista de Administração Pública. V. 14, nº 14, nº. 03. Jul/set/90. Percepção do clima, conforme o escalão hierárquico. Rio de Janeiro. RAE, V. 20, Nº 04, out/dez Considerações em torno de D.O. e cultura organizacional. São Paulo, Revista de Administração, v. 16, nº. 03, jul/set SMIRCH, Linda. Concepts of culture and organiztional analysis. Admnistrative Science Quartely, 28: , 1983 SATHE, Vijay. Culture and related corporate realities. Homewood, Illinois, Irwin, 1985, cap. 1 e 3 TAVARES, Maria das Graças de Pinho. Cultura organizacional: uma abordagem antropológica da mudança. Rio de Janeiro; Quatitymark, Caps. 7, 8 e 9 WEIL, Pierre. Organizações e Tecnologias para o Terceiro Milênio: a nova cultura organizacional holística. Rio de Janeiro. Rosa dos Tempos, de 86

10 ANO BASE: 2000 PROGRAMA: P-0 ADMINISTRAÇÃO - UFMG Cultura Organizacional Sigla-Número Nível CAD-885 Mestrado 2 estudo da cultura organizacional dentro no contexto de mudanças econômicas e de emergência de novos modelos de gestão. 1-Alvesson, M Cultural Perspectives on Organizations. Cambridge: Cambridge University Press. Chapter 1: Culture as metaphor and metaphors for culture 2-Martin, J Cultures in Organizations - Three Perspectives. Oxford: Oxford University Press. Chap. 1: Seeing cultures from different points of view. Chap. 3: OZCO: An Integration View; Chap. 5: OZCO: A Differentiation View; and Chap 7: A Fragmentation View. 3-Gagliard, Pasquale. The creation and change of organizational cultures: a conceptual framework. Organization Studies. 7(2): , Rodrigues S. B 'Fronteiras invisíveis e modernização - Formas de ocupação dos espaços simbólicos: Implicações para a gerência'. In Anais do 20º ENANPAD. Angra dos Reis (RJ). ANPAD, 23 a 25 de setembro, p Rodrigues, S. B O Chefinho, o Telefone e o Bode: Autoritarismo e Mudança Cultural no Setor de Telecomunicações. Tese para concurso de Prof. Titular. Belo Horizonte: Cepead/Face/UFMG. Cap. 4: A lógica da manutenção e da transformação cultural. 6-Rodrigues S. B Having Fun? Humor as Resistance in Brazil. Organization Studies /5. 7-Ruigrok, W. and Tulder, R.V. in The logic of international restructuring. Chap. 1: Introduction: appraising three major debates. Chap.: 3: Rival concepts of restructuring London: Routledge, Rima, I.H. in Labor Markets in a Global Economy. Chap.1: The changing world of work: the changing Scope of labor economies and chap. 5: The Labor market impact of a global economy. London: M.E.Sharpe, Doremus, P.N; Keller W. W; Pauly, W.L. and Reich S. in The myth of the global corporation. Chap.1: National firms in global commerce and chap. 2: States and firms: conventional images, complex realities. New Jersey: Princeton University Press, Shleifer, A. and Vishny, R. W.. A Survey of Corporate Governance. The Journal of Finance. Vol.LII, nº2, June Hofestede, G. Cultures and organizations. London: McGraw-Hill. Cap1 Levels of culture Hickson, D. J. and Pugh, D. S. Management Worldwide Harmonthsworth: Peguin. Cap1 Managing with Wide Horizons 13-Biggart, N. W. and Guillén, M.F. Developing difference: Social Organization and the rise of the auto industries of South Korea, Taiwan, Spain, and Argentina. USA: Forthcoming American Sociological Review Orrú M., Nicole W. Biggart and G. Hamilton "Organizational Isomorphism in Est Asia In : Powell W.W. and DiMaggio The Institionalism in Organizational Analysis. Chicago: The University Chicago Press 15-Lazonick, w Organizational learning and international competition. In Globalization, Growth, and Governance. J. Michie and J.G. Smith.(eds), New York: Oxford University Press. 16-Nonaka, I. and Takeuchi, H. The Knowledge Creating Company. Chap.1: Introduction to Knowledge in Organizations and Chap.3: Theory of Organizational Knowledge Creation. New York: Oxford University Press, Doz Yves "Managing Core Competency for corporate renewal: towards a managerial theory of core competencies in: Campbell and Kathleen Sommers Luchs Core Competency Based Strategy, London: International Thompson Business Press de 86

11 ANO BASE: 2000 PROGRAMA: P-0 ADMINISTRAÇÃO - UFMG Didática - Ensino Superior Sigla-Número Nível MTE-812 Mestrado 4 11 de 86

12 Contribuições de doutrinas pedagógicas marcantes para o repensar da didática e da prática no contexto da aula universitária. Pedagogia universitária: o ensino e suas relações conteúdo/ forma, professor/aluno, pesquisa/ensino/sociedade, técnicas de ensino/inovações tecnológicas) Planejamento e avaliação do ensino: projetos inovadores de práticas educativas nos diferentes campos do Ensino Superior. AMARAL, Ana Lúcia. As perspectivas para a Didática no atual contexto sócio-políticopedagógico. Trab. apresentado na XIX Reunião Anual da ANPED As correntes pedagógicas e suas implicações didáticas. FAE/UFMG, 1994 ANGULO, F., MELERO, M.Y. Pérez GÓMES. Una escuela para compreender e actuar en la sociedad postmoderna. Cooperacíon Educativa, Madrid: Kikiriki. BIREAUD, Annie. Os métodos pedagógicos no Ensino Superior. Porto, BLOOM, B.S. Learning for Mastery. Evaluation Comment. Ano I,(2): Los Angeles-CA: Center for the Study of Evaluation of Instructional Programs, et al. Handbook on formative and summative evaluation of learning. New York: McGraw-Hill, BOURDIEU, P. e PASSERON,J.C. A Reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino.rio de Janeiro: Francisco Alves, CANDAU, Vera Maria. Universidade e formação de professores: que rumos tomar? In: (Org.) Magistério, construção cotidiana. Petrópolis:Vozes,1997. COMÊNIO, J.A. Didática Magna. Tratado universal de ensinar tudo a todos. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, a.ed. CUNHA, Maria Isabel. A construção do conhecimento na prática pedagógica do Ensino Superior, GT.04, Caxambu-MG,: Eventus,1997. DEWEY, John. Como pensamos. São Paulo: Cia Ed. Nacional,1959. EBEL, R.L. Essentials of educational measurement. Englewood Cliffs, N.J.: Prentice-Hall, ESTRELA, Albano e NÓVOA, Antônio (org) Avaliação em educação: novas perspectivas. Porto, FÁVERO, Maria de Lourdes. A Universidade brasileira em busca de sua identidade. Petrópolis-RJ.Vozes,1989. FRANCO, Maria Laura P.B. Pressupostos epistemológicos da avaliação. In: SOUZA, Clarilza P. de (org) Avaliação do rendimento escolar. Campinas-SP. FREITAS, Luiz Carlos de. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da Didática. Campinas,SP A dialética da eliminação no processo seletivo. Educação e sociedade. Campinas -SP, GASPARIN, João Luiz. Convênio ou a arte de ensinar tudo a todos. Campinas,1994 GIMENO SACRISTÁN, J. El curriculum: una reflexión sobre la practica. Madrid, PÉREZ GÓMES, A.I. Comprender y transformar la enseñanza. Madrid,1992 GRONLUND, N.E. Measurement and evoluation in teaching. New York, McMillan, HERBART, J.F. Pedagogia General Trad. Lorenzo Luzuriaga. Madrid, s/d. HERNANDEZ, F. Buscando la complejidad en el conocimiento escolar. Cooperación Educativa, Madrid, KLINGBERG, Lothar. Metodologia general de la enseñanza. In: Introducción a la didáctica general Havana-Cuba,1984. LIMA, Maria de Lourdes Rocha de. Método de ensino: da proposição formal à mediação com a prática social.in: Educação em Revista. Belo Horizonte, FAE/UFMG, julho A prática no Ensino Superior. Anais do I Encontro sobre o Ensino Superior nos cursos superiores. Viçosa-MG, junho/ Mudanças qualitativas no conhecimento sobre o trabalho docente. In: VV.AA. Um desafio para a didática: esperiências, vivências, pesquisas. São Paulo, LIMA, Maria de Lourdes Rocha de. A memória educativa no projeto de formação de professores do ensino superior: o fazer é sobretudo criação. São Paulo, FEA/USP, LUCKESI, Cipriano C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo, Cortez, 1996 MARTINS, Pura Lúcia Oliver. Didática teórica/didática prática. Para além do confronto. São Paulo, Didática: um aprendizado crítico dentro da própria prática. Revista Ande. Ano 12 (19) 23-29, Na didática prática, uma pedagogia das classes trabalhadoras. São Paulo, FEA/USP, 1996 (Tese de Doutorado) Princípios de metodologia de ensino na área da didática do ensino superior, a partir da didática prática. GT 04, Caxambu-MG,1997. PERRENOUD, Philippe. Ofício de aluno e sentido do trabalho escolar. Porto, SANCHO, J.M. Las tecnologias educativas como "formas de hacer" la educación. XI Congreso Nacional da Pedagogia. Madrid: Sociedad Española de Pedagogia, Enfoques e funciones de las nuevas tecnologias para la información y la educación: lo que es no es lo que parece. Nuevas tecnologias para la información y la educación. Barcelona, Aprendizaje y ordenador: metáforas y mitos. Revista de Educación. Barcelona, El medio es el mensaje o el mensaje es el medio? Revista de Medios y Educación. Barcelona, SANTOS, Boaventura de S. Da idéia de Universidade à Universidade de idéias. In: Pela mão de Alice. São Paulo, SANTOS, Oder José. Pedagogia dos conflitos sociais. Campinas-SP, SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia. São Paulo, 1983 SCHON, Donald A. The reflexive practioner; how profissionals think in action. New York, 1983 SERRANO, Glória P. Investigación Cualitativa, Retos y interrogantes, métodos. Madrid, 1994 VEIGA, Ilma Passos A. (org) Didática: o ensino e suas relações. Campinas, (org) Técnicas de ensino. Por que não? Campinas, VIANNA, H.M. A perspectiva das medidas referenciadas a critério. Educação e Seleção. São Paulo, Fundação Carlos Chagas, dezembro, WA HOWI Z Lili A O Mét d di léti didáti i de 86

13 W CHOWICZ, Lilian nna. O Método dialético na didática. Campinas, de 86

14 ANO BASE: 2000 PROGRAMA: P-0 ADMINISTRAÇÃO - UFMG Sigla-Número Dinamica das Organizacoes: Abordagem de Mud. OrganizacioCAD-897 Mestrado 2 Nível Turma: 1 Período: Primeiro Carga-Horária: 30 : 2 Sub-Título: Docentes Categoria Carga Horária % Lúcio Flávio Renault de Moraes Docente ,00 Nº de Docentes: ,00 Turma: 2 Período: Segundo Carga-Horária: 30 : 2 Sub-Título: Docentes Categoria Carga Horária % Zélia Miranda Kilimnik Docente ,00 Nº de Docentes: ,00 14 de 86

15 A disciplina "Dinâmica das Organizações: Abordagem de Mudança Organizacional" inicia-se com a análise e discussão das mudanças ambientais e seus reflexos junto às organizações através de grupos sociais. Posteriormente é dada ênfase às alternativas de ação por parte das organizações nas diversas estratégias de antecipação de mudança, tais como: a abordagem do desenvolvimento organizacional, da consultoria de procedimentos e das análises da qualidade de vida no trabalho, do diagnóstico de prevenção de stress, dentre outras ADIZES, Ichak. Os ciclos de vida das organizações: como e porque as empresas crescem e morrem e o que fazer a respeito. Editora Pioneira, ALBRECHT, Karl. Revolução nos serviços. Editora Pioneira, ALBRECHT, Karl. Programando o futuro: o trem da linha norte. São Paulo: Makron Books, ARCHIER, Georges. A empresa do 3o tipo. São Paulo: Nobel, BJUR, C. CARAVANTES. Reengenharia ou readministração. Porto Alegre: Editora Age, BOOG, G. O desafio da competência: como enfrentar as dificuldades do presente e preparar sua empresa para o futuro. São Paulo: Best Seller, COLLINS, James C. Porras, Jerry I. Feitas para durar. Editora Rocco CRAWFORD, Richard. Na era do capital humano. Editora Atlas, DAVIS, Stanley. Futuro perfeito. São Paulo: Nobel, DRUCKER, Peter F. Administrando em tempos de grandes mudanças. São Paulo: Pioneira, DRUCKER, Peter. Administração em tempos turbulentos. São Paulo: Pioneira, DRUCKER, Peter. Uma era de descontinuidade. Rio de Janeiro: Zahar, DRUCKER, Peter. Inovação e espírito empreendedor: prática e princípios. São Paulo: Pioneira, DRUCKER, Peter. As novas realidades. São Paulo: Editora Pioneira, DRUCKER, Peter. Administrando para o futuro: os anos 90 e a virada do século. São Paulo: Pioneira, DRUCKER, Peter. Sociedade pós-capitalista. 2 ed. São Paulo: Pioneira, FERGUSON, Marilyn. A conspiração aquariana. A transformação social e pessoal dos anos 80. Rio de Janeiro: Editora Nova Era, GALBRAITH, John Kenneth. A era da incerteza. 2 ed. São Paulo: Pioneira, GALBRAITH, J. Kenneth. A cultura do contentamento. São Paulo: Pioneira, HAMEL, G. Competindo pelo futuro: estratégias inovadoras para obter o controle do seu setor e criar os mercados de amanhã. Rio de Janeiro: Campus, HANDY, Charles. Deuses da Administração. São Paulo: Vértice, Editora Revista dos Tribunais, HARMAN, Willis. An incomplete guide to the future. New York: W.W. Norton & Company, HUXLEY, Aldous. O admirável mundo novo. Porto Alegre: Globo HUXLEY, Aldous. O despertar de mundo novo. São Paulo: Hemus. [s.d.] HUXLEY, Aldous. Regresso ao admirável mundo novo. São Paulo: Hemus, MONTENEGRO, Eraldo de Freitas. O gerente do futuro: da necessidade operacional em tempos de turbulência, emerge um novo gerente, com múltipla percepção, capaz de direcionar com sucesso e planejar o futuro. São Paulo: McGraw-Hill, MORIN, Edgar. Para sair do século XX. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, MOSCOVICI, Fela. Renascença Organizacional. Rio de Janeiro: LTC, MOURA, Paulo C. O benefício das crises: desenvolvimento organizacional e mudança planejada. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora, NAISBITT, John. Megatendências. São Paulo: Círculo do Livro, NAISBITT, John. Paradoxo global. Editora Campus, OFFE, Claus. Trabalho e sociedade: problemas estruturais e perspectivas para o futuro da "sociedade do trabalho". Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, de 86

16 31 - OLIVEIRA, D. P. R. Excelência na administração estratégica: a competitividade para administrar o futuro das empresas. São Paulo: Atlas, ORWELL, George São Paulo: Nacional, PRICE WATER HOUSE, Mudando para melhor. As melhores práticas para transformar sua empresa. São Paulo: Atlas, RIFKIN, Jeremy. Algeny - a new word. New York: Penguim Books, TOFFLER, Alvim. A terceira onda. Rio de Janeiro: Editora Record, TOFFLER, Alvim. O choque do futuro. Rio de Janeiro: Arte Nova, WEILL, Pierre. A neurose do paraíso perdido. São Paulo: Editora Espaço e Tempo, WEILL, Pierre. A nova linguagem holística. Rio de Janeiro, Editora Vozes, WEILL, Pierre. Organizações e tecnologias para o terceiro milênio. Rio de Janeiro: Record: Rosa dos Tempos, WOOD JR., Thomas. Mais leve que o ar: gestão empresarial na era dos gurus, curandeiros e modismo gerenciais. São Paulo: Atlas, HRONEC, Steven. Sinais vitais: usando medidas do desempenho da qualidade, tempo e custo para traçar a rota para o futuro de sua empresa. São Paulo: Makron Books, BENNIS, Waren G. A invenção de uma vida: reflexões sobre liderança e mudanças. Rio de Janeiro: Campus, GALBRAITH, John Kenneth. A era da incerteza. 2 ed. São Paulo: Pioneira, HEILBRONER, Robert L. An inquiry into the human prospect. New York: W. W. Norton & Company, MATTOS, Ruy de A. Desenvolvimento de RH e mudança organizacional. Rio de Janeiro: LTC, Cap. 10. MOURA, Paulo. Administração nos anos oitenta. (Trad.). BAT Group, "Management in the eighties". (Paper prepared for the World Personnel Conference, april, 1980) Construindo o Futuro: o impacto global do novo paradigma. Rio de Janeiro: Mauad Consultoria, NAISBITT, John. Megatendências. São Paulo: Círculo do Livro, REED, Michael. Redirections in organizational analysis. USA: Tavistock Publications, COSTA, F. L. Mudança organizacional no setor público. Revista de Administração de Empresas. Rio de Janeiro, v. 25, n. 1, p , nov.1990/jan FOGUEL, Sérgio, SOUZA, Carlos César. Desenvolvimento e deterioração organizacional. São Paulo: Atlas, p Caps. 1 e 2. JUDSON, Arnold. Relações humanas e mudanças organizacionais. São Paulo: Atlas, Caps. 1 ao 7. VASCONCELOS, I. F.F.G. IBM: O desafio da mudança. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 33, n. 3, p , maio/jun BENNIS. Organizações em mudança. São Paulo: Atlas, CARAVANTES, Geraldo R. Mudança avaliação de estratégia de renovação institucional. CUNHA, M. P. Organizações, recursos e luta pela sobrevivência: análise aos níveis organizacionais e ecológicos. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 33, n. 5, p , set./out HESKETH. Mudança organizacional: abordagem a nível do comportamento. Brasília: Publicações da UNA, Cap. 05. HOLT, Rinehart and Winston, Inc Cap. 11, p JUNQUEIRA, L. A. P. A Mudança organizacional no setor público de saúde: delineamento de uma metodologia. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro, v. 26, n. 2, p , abr./jun MORGAN, John. Administração da mudança. Rio de Janeiro: Zahar, NOGUEIRA, M. F. L. Mudança Organizacional: causas e formas de resistências. Belo Horizonte, (Dissertação de Mestrado). PEREIRA, Maria José L. Bretas. Mudanças nas instituições. São Paulo: Nobel, SOUZA, W. B. Interesse público e resistência à mudança em organizações públicas: um estudo de casos em uma Secretaria de Estado. Belo Horizonte, (Dissertação de Mestrado). SROUR, R. H. Formas de gestão: o desafio da mudança. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 33, n. 3, p , jul./ago WOOD, T. Mudança organizacional: uma abordagem preliminar. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 32, n. 3, p , jul./ago de 86

17 Vencendo a crise: mudança organizacional na RHODIA FARMA. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 34, n. 5, p , set./out Mudança organizacional: aprofundamento temas atuais em administração de empresas. São Paulo: Atlas, BENNIS, Warren G. Desenvolvimento organizacional: sua natureza, origens e perspectivas. São Paulo: Edgar Blucher, BECKHARD, Richard. Desenvolvimento organizacional: estratégias e modelos. São Paulo: Edgar Blucher, BURKE, Goodstein. Trends and ISSUES in OD: current theory and practice university associates, Inc. San Diego, Califonia. Sessões 1 e 3. CAVALCANTI, Bianor Scelza. DO: considerações sobre seus objetivos, valores e processos. Revista de Administração Pública. Fundação Getúlio Vargas, v. 13, n. 2, p , abr./maio DANTAS, Laura, et al. O desenvolvimento organizacional brasileiro. Rio de Janeiro: IUPERJ, Cap. 3. HESKETH, J. L. Diagnóstico organizacional: modelo e instrumentos de execução. Petrópolis: Vozes, BJUR, Wesley, CARANTES, Geraldo R. Readministração em ação: a prática da mudança rumo ao sucesso. Porto Alegre: Ed. Age, Factec, SHEIN, Edgar H. Consultori a de Procedimentos: seu papel no desenvolvimento organizacional. São Paulo: Atlas, Edgar Blucher, Caps. 1, 2 e 5. THIOLLENT, Michel. Notas para o debate sobre pesquisa-ação. In: Repensando a pesquisa participante. Organização Carlos Rodrigues Brandão: Brasiliense, BRANDÃO, Carlos R. (Org.). Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, DAVENPORT, Thomas H. Reengenharia de processos: como inovar na empresa através da tecnologia da informação. 2 ed. Rio de Janeiro: Campus, DRAGO, P. A pesquisa ação, uma opção metodológica para conhecimento: mudança da realidade organizacional. Revista de Administração de Empresas. Rio de Janeiro, v. 23, n. 4, p , ago./out GENARI, Breno. Consultoria Externa como estratégia de modernização e sobrevivência das organizações complexas: componentes e diferenciações de modelos. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro, v. 29, n. 1, p , jan./mar GERSTEIN, Marc S, NADLER, David, SHAW, Robert B. Arquitetura organizacional: a chave para mudança empresarial. Rio de Janeiro: Campus, HAMMER, Michel. Reengenharia: revolucionando a empresa em função dos clientes, da concorrência e das grandes mudanças da gerência. Trad.: Ivo Korytowski. Rio de Janeiro: Campus, QUINTELLA, Heitor M. Manual de Psicologia Organizacional da Consultoria vencedora. (Análise transacional para Reengenharia). São Paulo, Makron, SILVA, Edson Francisco. Inovação e intraempreendimento em uma instituição de ciência e tecnologia. Belo Horizonte: UFMG, THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, THIRY-CHERQUES, Hermano R. A rebeldia conservadora: aspectos da resistência à modernização nas organizações brasileiras. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v.35. n. 1, p , jan./fev ARGYRIS, C. Incompetência hábil. In: STARKEY, K. (Ed.). Como as organizações aprendem: relatos do sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, COOPEY, J. Lacunas cruciais na organização que aprende. In: STARKEY, K. (Ed.). Como as organizações aprendem: relatos do sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, GEUS, A P. Planejamento como aprendizado. In: STARKEY, K. (Ed.). Como as organizações aprendem: relatos do sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, ARGYRIS, C., SCHON, D. A. Organizational learning II: theory, method and pratice. Reading, MA: Addison - Wesley, DODGSON, M. Organizational learning: a review of some literatures. organization studies. V. 14, n. 3, p , FIOL, C. M., LYLES, M. A. Organizational learning. academy of Managment Review. V. 10, n. 4, p , FLEURY, Afonso Carlos Correia. Aprendizagem e inovação organizacional: as experiências do Japão, Coréia e Brasil. 2. ed., São Paulo: Atlas, de 86

18 FLEURY, T. Aprendizagem organizacional. São Paulo: Atlas, HEDBERG, B. How organizations learn and unleam. In: NYSTROM, P. C.; STARBUCK, W. H. (Eds.). Handbook of Organizational Design. New York: Oxford University Press, KOLB, D. A. A gestão e o processo de aprendizagem. In: STARKEY, K. (Ed.). Como as organizações aprendem: relatos do sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, NONAKA, I. A empresa criadora de conhecimento. In: STARKEY, K. (Ed.). Como as organizações aprendem: relatos do sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, , TAKEUCH, I. The knowledge. Creating Company. SENGE, P. M. O novo trabalho do líder: construindo organizações que aprendem. In: STARKEY, K. (Ed.). Como as organizações aprendem: relatos do sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, STATA, R. Aprendizagem organizacional: a chave da inovação gerencial. In: STARKEY, K. (Ed.). Como as organizações aprendem: relatos do sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, WEICK, K. E., WESTLEY, F. Organizational Learning: affirming na oxymoron. In: Handbook of Organizational Studies. London: Sage, DAVIS, Keith, WERTHER, Willian. Administração de pessoal e recursos humanos. São Paulo: McGraw-Hill, MORAES, Lúcio F. R. de, et al. Resgatar a qualidade de vida no trabalho: uma imposição atual. Revista Tendências do trabalho, abril, , KILIMNIK, Zélia Miranda, RAMOS, Wilsa Maria. O atual estado da arte da qualidade de vida no Brasil. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPAD, 18, Anais... Curitiba, ALMEIDA, Márcia Silveira de. Qualidade de vida no trabalho e gestão da qualidade em empresas de informática. Belo Horizonte, DUNCAN, K. D. Changes in working life. UK: John Wily & Sons Ltd, FERNANDES, Eda. C., BECKER, João L. Qualidade de vida no trabalho: a realidade dos CPDs. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPAD, 17, Anais... Natal, 1988, v.3. p HACKMAN, J. R., OLDHAM, G. R. Development of the Job Diagnostic Survey. Journal of Applied Psychology. v. 60, n. 2, 1975, p HAWLEY, Jack A. O redespertar espiritual no trabalho. (Trad. de Alves Calado). Rio de Janeiro: Record, HUSE, E. F., CUMMINGS, T. G. Organization development and change. 3 ed. 5t Paul, Edition Minn, Mn: West Publishing, Cap 5. MACEDO, D. Qualidade de vida no trabalho: uma aplicação do modelo das características da tarefa para uma análise intersetorial no Banco do Brasil S.A. Belo Horizonte, (Dissertação de Mestrado). MORAES, Lúcio F. R. de, et al. A evolução do papel do administrador, a utilização do computador e sua qualidade de vida no trabalho. Anais... setembro, , et al. Qualidade de vida no trabalho: uma pesquisa de diagnóstico com administradores cujo trabalho é medido pelo computador. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPAD, 14. Anais... Santa Catarina, setembro de , et al. Quem é qual é o papel do atual administrador de empresas no Brasil. Tendências do trabalho. São Paulo: Tama, julho de MORENO, N. A. Qualidade de vida no trabalho: uma análise das características da tarefa de profissionais bibliotecários atuantes em bibliotecas universitárias. Belo Horizonte, (Dissertação de Mestrado). NADLER, D. A., LAWLER, E. E. Quality of work life: perspectives and directions. Organization Dynamics, v. 11, Winter 1983, p QUIRINO, T. R., XAVIER, O. S. Qualidade de vida no trabalho de organizações de pesquisa. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 22, n., jan./mar p RAMOS, M. W. A qualidade de vida no trabalho de médicos e enfermeiros: um estudo de caso em hospital público de Belo Horizonte. Belo Horizonte, (Dissertação de Mestrado). SILVA, Regina, VALENTI, Geni D. Trabalho criativo e ética: o início da nova história. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v.35, n. 1, p , jan./fev TANNHAUSER, C. L. Qualidade de vida no trabalho: contribuições ao papel do psicólogo organizacional. Porto Alegre, (Dissertação de Mestrado). VIEIRA, Adriane. A qualidade de vida no trabalho e o controle da qualidade total. Insular Florianópolis, ARNOULD, J., ROBERTSON, I. I., COOPER, C. L. Work Psychology: understanding human behavior in the workplace. Pitman Publishing, Cap de 86

19 AUBERT, N. A neurose profissional. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 33, n.1, p , jan./fev COUTO, Hudson de Araújo. Stress e qualidade de vida dos executivos. Rio de Janeiro: COP, MORAES, Lúcio F. R. de, et al. Stress entre executivos brasileiros considerado um dos mais altos do mundo. Revista Tudo/Comércio e Indústria. Belo Horizonte, out. 1991, n. 270, p ALBRECHT, Karl. O gerente e o estresse - faça o estresse trabalhar para você. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, ARROBA, Tany, JAMES, Kim. Pressão no trabalho: stress - um guia de sobrevivência. São Paulo: McGraw-Hill, AVISON, Willian R., GOTLIB, Yan H. Stress and mental health: contemporary issues and prospects for the future. New York: Plenum, BRITO, Valéria da Glória Pereira. Comprometimento e stress no trabalho: um estudo do vínculo professor-universidade. Belo Horizonte, (Dissertação de Mestrado). DEJOURS, C. Psicodinâmica do trabalho: contribuição de escola dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo: Atlas, A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. São Paulo: Cortez Editora, DEWE, P. J., GUEST, D. E. Methods of coping with stress at work: a conceptual analysis and empirical study of measurement issues. Journal of Organizational Behavior. V. 11, n , LADEIRA, Marcelo Bronzo. A dinâmica do stress no trabalho: um estudo de caso de profissionais de enfermagem. Belo Horizonte, (Dissertação de Mestrado). MATRAJT, M. Prevenção do stress ocupacional em linha de montagem: um estudo de caso mexicano. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 33, n. 5, p , set./out MORAES, Lúcio F. R. de, et al. As dimensões básicas do trabalho, qualidade de vida e de stress: uma análise em profissionais de impacto na sociedade. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPAD, 14. Anais... Santa Catarina, setembro de , et al. Qualidade de vida e stress no trabalho: diagnóstico em chefias de nível médio, com base no JDS (Job Diagnostic Survey) e no OSI (Occupational Stress Indicator). In: ENCONTRO ANUAL DA ANPAD, 15. Anais... Belo Horizonte, Setembro, 1991, p , et al. As dimensões básicas do trabalho, qualidade de vida e stress: uma pesquisa com chefias em empresas mineiras. O Alferes. Belo Horizonte, v. 10, n. 35, p , out./dez , et al. Developing the occupational stress indicator (OSI). For use in Brasil: a report in the reliability and validity at the Translated. OSI, Stress Medicine, 1993, v. 9, p , et al. A study of occupational stress among government white-collar workers in Brazil using the occupacional stress indicator. Stress Medicine, 1993, v. 9, p Preventing stress at work. Geneve: International Labour office, p. RIO, Rodrigo Pires do. O fascínio do stress. Belo Horizonte: Del Rey, SANTOS, Osmar S. Almeida. Ninguém morre de trabalhar - o mito do stress. São Paulo: IBCB, SELYE, Hans. Stress without distress. New Jersey: New American Library, TORREZAN, Eliana Aparecida. As implicações do stress nas doenças. Revista Psico-USF, v.2, n. 1, jan./jun MOSCOVICI, Fela. O Consultor de DO. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro, v. 11, n. 2, p , abr./jun SCHIMIDT, Warren H. O papel do consultor na transferência de tecnologia do DO. Transferência de tecnologia gerencial. São Paulo: Intercultural, 1981, p BELLMAN, Geoffrey M. A vocação de consultor. São Paulo: Makron Books, BLOCK, Peter. Consultoria: o desafio da liberdade. São Paulo: Makron Books, BURKE, GOODSTEIN. Trends and ISSUES in DO: current an theory and practice. Cap. 17 p FERREIRA, E. M. Diagnóstico organizacional para qualidade e produtividade. São Paulo: Quality Mark, FLEURY, Maria Tereza L. et al. Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Atlas, GEOFFRY M. Bellman. A vocação de consultor. Editora Macron Books. 19 de 86

20 GEOFFRY M. Bellman. vocação de consultor. Editora Macron Books. KUBER. Consultoria: um guia para a profissão. Editora Guanabara. OLIVEIRA, D. P. R. Manual de consultoria empresarial. São Paulo: Atlas, PERROW, Charles B. Análise organizacional: um enfoque sociológico. São Paulo: Atlas, QUINTELLA, Heitor M. Manual de psicologia organizacional da consultoria vencedora. São Paulo: Makron Books, VALENÇA L. Associados. Consultoria em ação: uma pesquisa sobre aprendizagem organizacional. Recife: Ed. Bagaço, WEINBERG, Gerald M. Consultoria - O segredo do sucesso. Editora McGraw-Hill,1990. Sigla-Número Nível Epistemologia FIL-731 Doutorado 2 Epistemologia e filosofia. Epistemologia e filosofia da natureza. Ciência e política. Prática científica e reconstrução epistemológica. Epistemologia prescritiva e epistemologia descritiva. Epistemologia e história da ciência. Análise lógica e análise histórica da ciência. Modelos de cientificidade. Ciência e filosofia. BUNGE, M. La investigación cientifica. Bÿrcelona: Ariel, FEYERABEND, P. Contra o método. Rio de Janeiro: Francisco Alves, HANSON, N. Patterns of discovery. Cambridge: Camb. Un. Press, KUHN, Th. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, LAKATOS, I. The methology of scientific research programmes. Cambridge:Camb. Un. Press, 1978 NAGEL, E. The structure of science. New York: Harcout/Brace, POPPER, K. A lógica da pesquisa científica. São Paulo: Cultrix/Edusp, de 86

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Econômicas Departamento de Ciências Administrativas UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA Disciplina: DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL EAD - 5725 Área:

Leia mais

3721-9374 3721-6616 CEP:

3721-9374 3721-6616 CEP: Universidade Federal de Santa Catarina Centro Sócio-Econômico Departamento de Ciências da Administração Fone/Fax: 3721-9374 3721-6616 CEP: 88.010-970 Florianópolis Santa Catarina 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO 2009 Programa: Pós-Graduação stricto sensu em Educação/PPGE Área de Concentração: Sociedade,

Leia mais

TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO

TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO Capítulo 02 1 EVOLUÇÃO DAS TEORIAS ORGANIZACIONAIS INICIADAS DE FATO POR FAYOL E TAYLOR NO INÍCIO DO SÉCULO XX PRODUZIDAS COM BASE EM UMA NECESSIDADE DE CADA MOMENTO DA GERAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA NOME: SISTEMAS E MÉTODOS ADMINISTRATIVOS

PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA NOME: SISTEMAS E MÉTODOS ADMINISTRATIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO DECANATO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS E REGISTRO GERAL DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA CÓDIGO: IH

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM RECURSOS HUMANOS NOS PARQUES DE MATERIAL AERONÁUTICO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA.

CAPACITAÇÃO EM RECURSOS HUMANOS NOS PARQUES DE MATERIAL AERONÁUTICO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA. Programa de Pós-graduação em Ciências Aeroespaciais - UNIFA 218 CAPACITAÇÃO EM RECURSOS HUMANOS NOS PARQUES DE MATERIAL AERONÁUTICO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA. RESUMO Paulo Roberto de Castro Gomes 1 A pesquisa

Leia mais

A questão da universidade privada. Disponível em: www.usp.br/apg/congresso/ teses/tese7.htm. Acessado em 07/05/2002.

A questão da universidade privada. Disponível em: www.usp.br/apg/congresso/ teses/tese7.htm. Acessado em 07/05/2002. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS * A questão da universidade privada. Disponível em: www.usp.br/apg/congresso/ teses/tese7.htm. Acessado em 07/05/2002. ALMEIDA, J. L. V. As atividades de ensino: equívocos e

Leia mais

INSERÇÃO PROFISSIONAL DO PSICÓLOGO EM ORGANIZAÇÕES E NO TRABALHO 30h/a

INSERÇÃO PROFISSIONAL DO PSICÓLOGO EM ORGANIZAÇÕES E NO TRABALHO 30h/a PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO EMENTAS E BIBLIOGRAFIAS INSERÇÃO PROFISSIONAL DO PSICÓLOGO EM ORGANIZAÇÕES E NO TRABALHO 30h/a EMENTA: Visão clássica da psicologia organizacional: história e desdobramentos.

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas BOIRAL, O. ISO 9000: Outside the iron cage. Organization Science, v. 14, n. 6, p. 720-737, nov-dez 2003. CARVALHO, C. A. P.; VIEIRA, M. M. F.; LOPES, F. D. Contribuições da

Leia mais

CURSO: PÓS GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 1. Componente curricular: Gerenciamento dos Recursos Humanos (GRH) Carga horaria: 40h

CURSO: PÓS GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 1. Componente curricular: Gerenciamento dos Recursos Humanos (GRH) Carga horaria: 40h CURSO: PÓS GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1. Componente curricular: Gerenciamento dos Recursos Humanos (GRH) Carga horaria: 40h Ementa: Apresenta os processos de gerenciamento dos Recursos Humanos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática MATRIZ CURRICULAR ELETIVAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática MATRIZ CURRICULAR ELETIVAS MATRIZ CURRICULAR S LIVRE ESCOLHA Núcleo Temático: HUMANAS Disciplina: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS 34 h/a (.34 ) Teóricas Etapa: 4ª Compreensão de aspectos composicionais da Língua Brasileira de Sinais

Leia mais

DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA. 45h/3 créditos

DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA. 45h/3 créditos DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA 45h/3 créditos Ementa: A disciplina envolve as seguintes aproximações: a tecnologia e as inovações tecnológicas como instrumentos de defesa

Leia mais

CÓDIGO: IH 129 CRÉDITOS: 04 (4T-0P) INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

CÓDIGO: IH 129 CRÉDITOS: 04 (4T-0P) INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CÓDIGO: IH 129 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO DECANATO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS E REGISTRO GERAL DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO LINHA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM COMÉRCIO INTERNACIONAL ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Carga horária semanal Etapa 4 5 OBJETIVO Realizar escolhas sobre a adoção de tecnologias e sistema

Leia mais

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS PROGRAMA DA PROVA

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS PROGRAMA DA PROVA CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS PROGRAMA DA PROVA O exame a ser aplicado na Certificação por Prova, na ênfase Recursos

Leia mais

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Objetivos da aula: Nesta aula o principal objetivo será conceituar itens que irão embasar o conteúdo das aulas seguintes. Serão conceituados

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

COORDENAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: ADMINISTRAÇÃO APLICADA ÀS RELAÇÕES PÚBLICAS Código: HT/OC315 Curso: Comunicação Social Habilitação Relações Públicas Pré-requisito: NÃO TEM Natureza: Semestral Carga horária: Aulas teóricas:

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: AMPE - ADM DE MICRO E PEQ EMPRESAS Código: ADM 253 Pré-requisito: ------ Período Letivo: 2013.2

Leia mais

FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA

FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA 1 FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA CD-01 1 NOME DO PROGRAMA: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS 2 Proposta de Criação de disciplina Exclusão de disciplina da grade curricular Mudança de denominação

Leia mais

PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE

PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TECNICA DE LISBOA CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO 2007/2008 (Regras de Bolonha) PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE L I S B O A SETEMBRO 2 0

Leia mais

Gestão Democrática e Humanização do Cuidado

Gestão Democrática e Humanização do Cuidado Gestão Democrática e Humanização do Cuidado Cuiabá, agosto/2013 Selma Loch (SMS Florianópolis) selmaloch@gmail.com Gestão Democrática e Humanização do Cuidado Projeto de pesquisa sobre liderança e gerência

Leia mais

MBA Executivo em Gestão de Pessoas

MBA Executivo em Gestão de Pessoas ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Gestão de Pessoas www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX: (11) 3711-1000 MBA

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS COMUNICAÇÃO SOCIAL RELAÇÕES PÚBLICAS SEMINÁRIO AVANÇADO EM RELAÇÕES PÚBLICAS. Ana Paula do Amaral Silva

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS COMUNICAÇÃO SOCIAL RELAÇÕES PÚBLICAS SEMINÁRIO AVANÇADO EM RELAÇÕES PÚBLICAS. Ana Paula do Amaral Silva UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS COMUNICAÇÃO SOCIAL RELAÇÕES PÚBLICAS SEMINÁRIO AVANÇADO EM RELAÇÕES PÚBLICAS Ana Paula do Amaral Silva RESENHA DO ARTIGO CIENTÍFICO Marketing Interno: Uma

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negocios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Administração FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( x) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Economia dos Recursos Humanos

Economia dos Recursos Humanos Disciplina oferecida ao Curso de MBE Executivo (5ª edição) do Programa de Pós Graduação em Economia da UFRGS. Economia dos Recursos Humanos Professor Responsável: Giácomo Balbinotto Neto. Objetivo: A economia

Leia mais

SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL e CONTRATO PSICOLÓGICO. CX Discussões Metodológicas Ivan Canan Orientador: Prof. Dr. Gilberto de Andrade Martins

SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL e CONTRATO PSICOLÓGICO. CX Discussões Metodológicas Ivan Canan Orientador: Prof. Dr. Gilberto de Andrade Martins SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL e CONTRATO PSICOLÓGICO CX Discussões Metodológicas Ivan Canan Orientador: Prof. Dr. Gilberto de Andrade Martins Introdução Sistema de Controle Gerencial Discricionariedade

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA. Conteúdo Programático

FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA. Conteúdo Programático FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA Conteúdo Programático Módulo I 1) Teoria das Organizações Imagens das Organizações como Paradigmas Científicos

Leia mais

Teorias e Modelos de Gestão

Teorias e Modelos de Gestão Teorias e Modelos de Gestão Objetivo Apresentar a evolução das teorias e modelo de gestão a partir das dimensões econômicas, filosóficas, pol Iticas, sociológicas, antropológicas, psicológicas que se fazem

Leia mais

Estratégia Empresarial

Estratégia Empresarial Estratégia Empresarial Adquirir uma visão atualizada e integrada do sistema e contexto de direção estratégica da organização. Compreender o conteúdo da estratégia empresarial. Desenvolver competências

Leia mais

Administrando em temas de grandes mudanças 3. ed. São Paulo: Pioneira, 1996.

Administrando em temas de grandes mudanças 3. ed. São Paulo: Pioneira, 1996. 114 REFERÊNCIAS BARBOSA, L. Igualdade e meritocracia a ética do desempenho nas sociedades modernas. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1999. BASTOS, R.C. Uso de redes neurais artificiais

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

ERRATA Nº 01. Art. 1 - Retifica-se, na página 02, o item 4 do Cronograma do Concurso, o qual passa a vigorar com a data de 20/04/2012.

ERRATA Nº 01. Art. 1 - Retifica-se, na página 02, o item 4 do Cronograma do Concurso, o qual passa a vigorar com a data de 20/04/2012. ERRATA Nº 01 Art. 1 - Retifica-se, na página 02, o item 4 do Cronograma do Concurso, o qual passa a vigorar com a data de 20/04/2012. Art. 2º - Retifica-se o item 5.3.4, que passa a vigorar com a seguinte

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO CURRICULAR - SPA

PROJETO DE ESTÁGIO CURRICULAR - SPA PROJETO DE ESTÁGIO CURRICULAR - SPA 01 - Título (Até 68 caracteres contando os espaços) Vivências e Microestudos em Psicologia do Trabalho e Organizacional 02 - Responsável Supervisor: Francisco de Assis

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão de Recursos Humanos e Análise Organizacional

Leia mais

Curso de Administração Informações da Disciplina: Administração Financeira I

Curso de Administração Informações da Disciplina: Administração Financeira I Administração Financeira I Timóteo Ramos Queiróz Conhecer, identificar e saber realizar as funções do administrador que dizem respeito às decisões financeiras de curto e às formas de mensuração da criação

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 10/2013 PREENCHIMENTO DE VAGA PARA DOCENTE DO ENSINO SUPERIOR ADMINISTRAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 10/2013 PREENCHIMENTO DE VAGA PARA DOCENTE DO ENSINO SUPERIOR ADMINISTRAÇÃO I - INSCRIÇÕES PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 10/2013 PREENCHIMENTO DE VAGA PARA DOCENTE DO ENSINO SUPERIOR ADMINISTRAÇÃO Período: 05/03/2013 a 10/03/2013 Pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO - PPGA MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO - PPGA MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO Disciplina: DESENVOLVIMENTO GERENCIAL Professor: Anielson Barbosa da Silva, Dr. Carga-horária: 45 horas Horário: 09:00h às 12:00h (Segunda-feira) E-mail: anielson@uol.com.br Ementa: A disciplina objetiva

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Direito TURMA: 1º Semestre DISCIPLINA: Antropologia e Sociologia

Leia mais

MBA Executivo EMPREENDEDORISMO. Prof. Allan Marcelo de Campos Costa. acosta@pr.sebrae.com.br. Realização Fundação Getulio Vargas FGV Management

MBA Executivo EMPREENDEDORISMO. Prof. Allan Marcelo de Campos Costa. acosta@pr.sebrae.com.br. Realização Fundação Getulio Vargas FGV Management MBA Executivo EMPREENDEDORISMO Prof. Allan Marcelo de Campos Costa acosta@pr.sebrae.com.br Realização Fundação Getulio Vargas FGV Management Todos os direitos em relação ao design deste material didático

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA EMENTA OBJETIVOS GERAIS. 1.Caracterizar a administração, como ciência social e técnica.

PLANO DE DISCIPLINA EMENTA OBJETIVOS GERAIS. 1.Caracterizar a administração, como ciência social e técnica. MEC/UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO E COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Leia mais

PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA

PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA Gestão de Recursos Humanos/Administração/Processos Gerenciais/Gestão Pública/Marketing/Logística Disciplina: Comportamento Organizacional

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 1. EMENTA Visão epistemológica do conhecimento científico. Ciência e método: positivismo, fenomenologia, dialética. Limites da ciência. Ciência e ética. Tipos de pesquisa e sua relação com os objetos de

Leia mais

PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO

PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento Programa de Pós-Graduação PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO DISCIPLINA Análise Qualitativa Aplicada a Estudos

Leia mais

ÇÃO COOPERATIVA: Os programas de ensino e pesquisa da UNESP/FFC

ÇÃO COOPERATIVA: Os programas de ensino e pesquisa da UNESP/FFC INTEGRAÇÃ ÇÃO COMUNITÁRIA ATRAVÉS DA EDUCAÇÃ ÇÃO COOPERATIVA: Os programas de ensino e pesquisa da UNESP/FFC Rosângela Formentini Caldas Larissa de Souza Machado rcaldas@marilia.unesp.br Gestao em processos

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Teoria Geral de Sistemas C.H. Teórica: 60 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período Letivo: Série: Periodo: Semestre de 1 sem/2012 2ª

Leia mais

Projetos Acadêmicos de Pesquisa-Ação em Educação

Projetos Acadêmicos de Pesquisa-Ação em Educação BIBLIOGRAFIA AURAUX, Sylvain. (1992). A revolução tecnológica da gramatização. Tradução para Língua Portuguesa. Campinas: UNICAMP. BAUER, Martin; GASKELL, George. (2002). Pesquisa qualitativa com texto,

Leia mais

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias Evolução da Administração e as Escolas Clássicas Anteriormente XVIII XIX 1895-1911 1916 1930 Tempo

Leia mais

CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS O CBA em Gestão de Negócios é um curso que proporciona aos participantes sólidos fundamentos em gestão e liderança. O programa tem o objetivo de formar

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA OBJETIVOS GERAIS. 1.Caracterizar as escolas e abordagens teóricas que constituem a teoria geral da administração

PLANO DE DISCIPLINA OBJETIVOS GERAIS. 1.Caracterizar as escolas e abordagens teóricas que constituem a teoria geral da administração MEC/UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA DISCIPLINA: TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO CÓDIGO: STA 04018 DATA DA ORGANIZAÇÃO:

Leia mais

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS. Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS. Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto Brasília, 26 de Agosto de 2014 Sumário APRESENTAÇÃO FUNDAMENTOS TEÓRICOS PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO ESTUDO

Leia mais

DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES:

DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES: DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES: A Teoria das Organizações em seu contexto histórico. Conceitos fundamentais. Abordagens contemporâneas da teoria e temas emergentes. Balanço crítico. Fornecer aos mestrandos

Leia mais

PLANO DE ENSINO DO 1º SEMESTRE LETIVO DE 2013

PLANO DE ENSINO DO 1º SEMESTRE LETIVO DE 2013 PLANO DE ENSINO DO 1º SEMESTRE LETIVO DE 2013 Curso: TECNOLOGIA EM MARKETING Habilitação: TECNOLÓGO Disciplina: FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO EM MARKETING Período: M V N 3º semestre do Curso Carga Horária:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Filosofia Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Introdução à Filosofia, o estudo da filosofia;

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA. RCC5132 Finanças Corporativas SEMESTRE: 02/2015. Segunda-feira: 14:00-18:00 HORAS

PROGRAMA DA DISCIPLINA. RCC5132 Finanças Corporativas SEMESTRE: 02/2015. Segunda-feira: 14:00-18:00 HORAS PROGRAMA DA DISCIPLINA RCC5132 Finanças Corporativas SEMESTRE: 02/2015 Segunda-feira: 14:00-18:00 HORAS Marcelo Augusto Ambrozini marceloambrozini@usp.br Mestrado em Controladoria e contabilidade JUSTIFICATIVA

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Código: CTB-2013 Pré-requisito: ----- Período Letivo: 2015.2

Leia mais

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Código Denominação DISCIPLINA Crédito(s) (*) Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL. Módulo I Sociedade da informação 30 h. Módulo II Teoria das organizações 30 h

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL. Módulo I Sociedade da informação 30 h. Módulo II Teoria das organizações 30 h CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL Módulos Disciplinas Carga Horária Módulo I Sociedade da informação 30 h Módulo II Teoria das organizações 30 h Módulo III Redes sociais

Leia mais

CARGA HORÁRIA: 80 H/A, sendo 72h em sala de aula + 8h AED

CARGA HORÁRIA: 80 H/A, sendo 72h em sala de aula + 8h AED DISCIPLINA: Comunicação Integrada CÓDIGO: COS 1034 CARGA HORÁRIA: 80 H/A, sendo 72h em sala de aula + 8h AED PERÍODO: 5º SEMESTRE: 2012/2 CURRÍCULO: 2010/1 DOCENTE: Ms. Marina Roriz EMENTA Conceito, relevância

Leia mais

1.-A Gestão e a evolução das teorias da Gestão

1.-A Gestão e a evolução das teorias da Gestão 1.-A Gestão e a evolução das teorias da Gestão 1.2- História do Pensamento sobre a Gestão 1 GESTÃO 1.-A Gestão e a evolução das teorias da Gestão 1.2- História do Pensamento sobre a Gestão 2 1.2-História

Leia mais

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS PROGRAMA DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: NOVAS TENDÊNCIAS EM CONTABLIDADE DE GESTÃO Semestre 1º ECT s 6 Área Científica: Docente: CONTABILIDADE HUMBERTO RIBEIRO

Leia mais

Gestão de Marketing e Ética Empresarial

Gestão de Marketing e Ética Empresarial Escola de Economia e Gestão Gestão de Marketing e Ética Empresarial Reconhecer e explicar os conceitos pilares do marketing e seu ambiente; Reconhecer a estratégia de marketing e aplicar os principais

Leia mais

MBA em GESTÃO ESTRATÉGICA EMPRESARIAL

MBA em GESTÃO ESTRATÉGICA EMPRESARIAL MBA em GESTÃO ESTRATÉGICA EMPRESARIAL CRIATIVIDADE, INOVAÇÃO E INFORMAÇÃO Prof. Gustavo Fernandes Ambrosio Emails: gus_ambrosio@yahoo.com.br gusambrosio@hotmail.com Objetivo do curso Será enfocado o tema

Leia mais

Elaborado por: Telma Maria Tavares

Elaborado por: Telma Maria Tavares Elaborado por: Telma Maria Tavares 1. DEFINIÇÃO DO PROBLEMA Conceitos de Gestão de Qualidade. Qualidade, custos, atendimento ou prazo de entrega, segurança das informações e aspectos morais na prestação

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA Métodos e Técnicas de Pesquisa em Ciências CARGA HORÁRIA 72h Sociais CURSO Sociologia e Política

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Atual Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, nesse

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Novo Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo e as empresas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: Administração Estratégica PROFESSOR: Dr. André

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO MESTRADO: A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Organizações e Estratégia e Empreendedorismo e Mercado

Leia mais

9 Referências bibliográficas

9 Referências bibliográficas 136 9 Referências bibliográficas ALVARENGA, A. C. ; NOVAES, A. G. N. Logística aplicada: suprimento e distribuição física. 3. ed. 1. reimp. São Paulo: Edgard Blücher, 2000. 194 p. BAÍDYA, T. K. N. ; AIUBE,

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB PLANO DE DISCIPLINA ANO LETIVO: 2011 2º SEMESTRE DADOS DA DISCIPLINA CÓDIGO DISC

Leia mais

O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA. PALAVRAS-CHAVE: docência universitária, formação docente, representações, perspectivas paradigmáticas

O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA. PALAVRAS-CHAVE: docência universitária, formação docente, representações, perspectivas paradigmáticas O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA Núbia Vieira TEIXEIRA; Solange Martins Oliveira MAGALHÃES Mestrado - Programa de Pós - Graduação em Educação - FE/UFG vitenubia@yahoo.com.br;solufg@hotmail.com

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Logística

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Logística Disciplina: Técnicas de Negociação C.H. Teórica: 60 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Logística Período Letivo: Série: Periodo: 1 sem/2012 1ª Série Não definido C.H. Outras: 20 Semestre

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1 FACUL DADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMATICA NEGÓGIOS GOVERNANÇA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ( 68) Teóricas Etapa: 7ª ( ) Práticas Interpretação de Governança e estratégia organizacional:

Leia mais

Campus de Presidente Prudente PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS

Campus de Presidente Prudente PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS PROGRAMA DE ENSINO Disciplina ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Quadrimestre Código Ano Letivo Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS Área: CONCENTRAÇÃO ( X )

Leia mais

FIOCRUZ Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Curso de Mestrado em Educação Profissional em Saúde

FIOCRUZ Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Curso de Mestrado em Educação Profissional em Saúde FIOCRUZ Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Curso de Mestrado em Educação Profissional em Saúde Epistemologia Carla Martins / Marco Antonio C. Santos / Virgínia Fontes 1º semestre 2015 3ªs feiras

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-práticos

Leia mais

PLANO DE CURSO. organizações. Novas configurações organizacionais. Organização. Planejamento. Direção: comunicação,

PLANO DE CURSO. organizações. Novas configurações organizacionais. Organização. Planejamento. Direção: comunicação, PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Administração Disciplina: Teoria da Administração I Professor: Salomão David Vergne Cardoso e-mail: vergne07@gmail.com Código: MAR00 Carga

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO.

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO. CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS CCHL MESTRADO DE CIÊNCIA POLÍTICA DISCIPLINA: FORMAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DO BRASIL PROFESSOR: CLEBER DE DEUS CONSULTAS: A COMBINAR COM O PROFESSOR PERÍODO: 2008.1 E-mail:

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas AAKER, D. Pesquisa de Marketing. São Paulo: Atlas, 2001. ABBAS, K. Gestão de Custos em Organizações Hospitalares. 2001. In COUTO, Renato e PEDROSA, Tânia. Hospital: Acreditação

Leia mais

U.E.F.S DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE APLICADAS DISCIPLINA

U.E.F.S DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE APLICADAS DISCIPLINA U.E.F.S DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE APLICADAS DISCIPLINA CÓDIGO DISCIPLINA ------------- ------------------------------------------------------- CIS 365 GLOBALIZAÇÃO DE EMPRESAS E ECONOMIA

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 PLANO DE CURSO

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Gestão de Pessoas Código: ENGP - 599 Pré-requisito: -----

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS NÚCLEO COMUM

GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS NÚCLEO COMUM GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS NÚCLEO COMUM DISCIPLINA: Gestão de Pessoas EMENTA: O sistema clássico de estruturação da gestão de recursos humanos e suas limitações: recrutamento e seleção, treinamento

Leia mais

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA PROGRAMA DA DISCIPLINA

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA PROGRAMA DA DISCIPLINA Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA Mestrado em Administração Disciplina: SEMINÁRIOS DE DISSERTAÇÃO 1º Semestre de 2010 Carga horária: 15 horas-aula Créditos: 1 Professores: Luciano

Leia mais

Disciplina: Metodologia da Pesquisa Prof.Dr. Genilda D Arc Bernardes e Prof.Dra. Mirley Luciene dos Santos Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 2008

Disciplina: Metodologia da Pesquisa Prof.Dr. Genilda D Arc Bernardes e Prof.Dra. Mirley Luciene dos Santos Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 2008 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ANÁPOLIS UniEVANGÉLICA PROGRAMA DE MESTRADO MULTIDISCIPLINAR EM SOCIEDADE TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE Disciplina: Metodologia da Pesquisa Prof.Dr. Genilda D Arc Bernardes e Prof.Dra.

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas Curso: Administração Disciplina: Avaliação de Negócios Carga horária: 4 horas Ementa: ( X ) Teórica ( ) Prática Núcleo Temático: Formação Profissional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADÊMICA: FACIP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADÊMICA: FACIP UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Estratégia e Planejamento CÓDIGO: UNIDADE ACADÊMICA: FACIP PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

O TRABALHO DE MONOGRAFIA

O TRABALHO DE MONOGRAFIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Módulo VI-a 27 a 29 de janeiro de 2011 O TRABALHO DE MONOGRAFIA PRINCÍPIO PARA O CONHECIMENTO E A FORMAÇÃO PROFISSIONAL Prof. Ms. Adriana Fernandes

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Universidade Estadual do Ceará UECE Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade

Governo do Estado do Ceará Universidade Estadual do Ceará UECE Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade Governo do Estado do Ceará Universidade Estadual do Ceará UECE Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade PROGRAMA 2014.1 DISCIPLINA: Metodologia da Pesquisa em Ciências Sociais PROFESSORES:

Leia mais

3/$12'((16,125('8=,'2±9HUVmRGR$OXQR

3/$12'((16,125('8=,'2±9HUVmRGR$OXQR 81,9(56,'$'(&$7Ï/,&$'(%5$6Ë/,$±8&% 35Ï5(,725,$'(*5$'8$d 2±35* 81,'$'('($32,2','È7,&2('8&$&,21$/±8$'( &225'(1$d 2'(3/$1(-$0(172('8&$&,21$/±&3(,'(17,),&$d 2 &8562 Administração ',6&,3/,1$ Relações Públicas

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de construção da vantagem competitiva em organizações 03/09/2008

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de construção da vantagem competitiva em organizações 03/09/2008 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia da Informaçao Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de

Leia mais

LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira

LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira Manual de Sobrevivência dos Gestores, Supervisores, Coordenadores e Encarregados que atuam nas Organizações Brasileiras Capítulo 2 O Gestor Intermediário

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC FICHA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC FICHA DE DISCIPLINA FICHA DE DISCIPLINA Disciplina Contabilidade e Análise de Custos Código Carga Horária 6 Créditos 4 Tipo: PPGCC09 Eletiva OBJETIVOS Apresentar e discutir os conhecimentos fundamentais voltados para a identificação,

Leia mais

PROPOSTA DE UM CURRÍCULO INTEGRADO PARA A CAPACITAÇÃO EM ATENDIMENTO A EMPRESAS DE SHIPPING

PROPOSTA DE UM CURRÍCULO INTEGRADO PARA A CAPACITAÇÃO EM ATENDIMENTO A EMPRESAS DE SHIPPING PROPOSTA DE UM CURRÍCULO INTEGRADO PARA A CAPACITAÇÃO EM ATENDIMENTO A EMPRESAS DE SHIPPING Autor (1) Lineu Ribeiro do Rosário Filho Universidad SEK, lineurrf@hotmail.com INTRODUÇÃO No Brasil, a crise

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 MESTRADO: EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Estudos Organizacionais e Sociedade e Marketing e Cadeias

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Administração de Sistemas de Informação Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6 1 - Ementa (sumário, resumo) Sistemas de

Leia mais