A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail."

Transcrição

1 A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO Igor Luiz Medeiros 2 Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Artes, Filosofia e Ciências Sociais Curso de Graduação em Música Comunicação Relato de Experiência Resumo: Este relato apresenta minha experiência como professor voluntário de música no Centro de Formação da Divulgação Espírita Cristã, situado em Uberlândia MG, no período de maio a julho de Procurando proporcionar uma prática musical prazerosa e motivadora às crianças na aula de violão, criei a música Solinho, com o objetivo de possibilitar a todos os alunos que tocassem em poucas aulas uma melodia no instrumento. Essa proposta mostrou o quanto a aula de violão em grupo, além do desenvolvimento das habilidades de execução instrumental, também pode possibilitar as crianças um momento de valorização individual e respeito entre todos que fazem parte do grupo. Introdução Este relato parte da minha experiência como professor voluntário de música no Centro de Formação da Divulgação Espírita Cristã, conhecido como Ticôti, situado no bairro Tibery em Uberlândia MG. Esse Centro de Formação atende crianças e adolescentes nos turnos matutino e vespertino oferecendo atividades de lazer, cultura e educação. A experiência abordada aconteceu nas minhas aulas de violão realizadas no período matutino, com crianças e adolescentes de sete a quatorze anos no período de maio a julho de 1 Solinho foi uma sugestão de título para a música que eu havia criado dada pela professora do Curso de Música da Universidade Federal de Uberlândia Prof.ª Dra. Cintia Thais Morato durante uma de nossas conversas sobre Educação Musical. 2 Graduado em música, instrumento violão, pela Universidade Federal de Uberlândia.

2 2010. As aulas foram realizadas em uma sala ampla ainda em processo de acabamento, que além das cadeiras e dos violões abriga alguns instrumentos de percussão. Neste relato apresento as aulas de violão em grupo do qual sou professor levantando aspectos pedagógicos e metodológicos envolvidos na construção dessas aulas, como a escolha e o desenvolvimento do repertório. Cenas das aulas de violão Entro na sala e algumas crianças já estão tocando as músicas que aprenderam nas aulas anteriores ou apenas conversando com os colegas. Enquanto pergunto como elas estão, outras chegam e organizam suas cadeiras na forma de círculo. Começo a afinar todos os violões da melhor forma que consigo devido ao curto espaço de tempo que tenho até que todas as crianças cheguem. Então eu pergunto Vamos lá!? Vamos começar a tocar!? e logo elas ajeitam o violão no colo e montam os primeiros acordes esperando o meu sinal para começar a música. Quando tocamos, todos participam. Olho ao redor e percebo que mesmo aquela criança que ainda não assimilou muito bem algum acorde está feliz em tocar violão e procura dar o seu melhor para o grupo. Essa situação me emociona e me faz sentir um nó na garganta, pois recordo nesse instante que por muito tempo eu excluí essa e outras crianças porque julgava que elas não sabiam tocar como as outras da sala. Observo com muita felicidade as crianças cantando e tocando e logo sinto um arrepio percorrer meu corpo, enquanto reafirmo para mim mesmo que todas elas são capazes. Logo a música termina e percebo a alegria que está implícita em suas falas Êêêêê, consegui professor! ; Ficou bom né!? ; Vamos tocar de novo!?. Então tocamos de novo, tocamos outras músicas, e logo o tempo da aula começa a acabar. Cada um de nós vai guardando os violões em suas capas e empilhando as cadeiras para que o centro da sala fique livre. Todos já sabem que é hora da brincadeira! Alguém sugere alguma brincadeira, como, por exemplo, atividades de roda ou de concentração, e todos se divertem brincando, inclusive eu. Percebo que esse momento contribui para que os nossos laços afetivos se estreitem, o que nos torna cada vez mais parte desse grupo. Acabamos a brincadeira do dia e me sinto importante quando algumas crianças se despedem de mim dizendo Tchau professor, até a semana que vem.

3 A contribuição das crianças na construção do repertório Partindo da afirmação de Souza (2000) de que sem compreender as realidades socioculturais dos alunos não há como propor uma pedagogia musical adequada (p. 7), procuro sempre prestar atenção nas conversas e nas ações das crianças para estruturar nossas aulas de violão. No decorrer das aulas desse semestre, percebi que as crianças, em grande parte, conversavam sobre o cantor Luan Santana e cantavam seus maiores sucessos. Perguntei para as crianças durante uma das aulas sobre o que achavam desse artista e algumas disseram que o adoravam enquanto outras, na maioria os meninos mais velhos, que não gostavam dele. Como algumas gostavam de seus sucessos e outros não, resolvi criar uma melodia simples, que chamo atualmente de Solinho (partitura da música em anexo), com uma harmonia e um ritmo semelhante a da música Meteoro cantada por Luan Santana. Procurei com isso aproximar a música que eu havia criado com as preferências musicais das crianças, nesse caso a música sertaneja, sem, no entanto, mencionar para os alunos que não gostam desse cantor que tocaríamos uma música parecida com Meteoro. Com a proposta do Solinho, procurei não só oportunizar um momento prazeroso e motivador para as crianças, mas também desenvolver suas habilidades para tocar melodias no violão. Construí esse objetivo depois de perceber que algumas crianças não conseguiam fazer o solo inicial da música O Menino da Porteira, que também tocamos nas aulas, e que com isso estavam se sentindo deslocadas no grupo. Assim, meu objetivo com essa criação também foi proporcionar uma prática musical no qual todas as crianças participassem, tocando uma melodia, que mesmo simples, as motivassem ao mesmo tempo em que as desenvolvesse tecnicamente. Além do desenvolvimento das habilidades de execução instrumental, a música que eu havia criado poderia possibilitar um aumento da auto-estima e valorização pessoal para todos do grupo (JOLY; JOLY, 2007, p. 6). O processo e os resultados da proposta musical Solinho Como a melodia da música Solinho é relativamente simples, procurei ensiná-la para os meus alunos em apenas uma aula. Por imitação, as crianças rapidamente assimilaram essa música e no final da aula já estavam tocando sua melodia enquanto eu os acompanhava fazendo a harmonia.

4 Meu objetivo de que todas as crianças participassem da aula de violão tocando uma melodia parecia estar sendo alcançado, mas por outro lado, será que o Solinho estava oportunizando uma situação prazerosa e motivadora para elas? Os alunos estavam gostando de tocar essa música? No final dessa aula acreditei que não, pois na minha percepção eles não foram embora nem felizes e nem motivados. Na próxima semana, eu havia estruturado uma aula que em que não abordaria o Solinho, pois acreditava que as crianças não haviam gostado da aula passada. Para minha surpresa, uma das crianças me perguntou no início da aula como era mesmo aquela música que eu havia inventado, e o resto da turma quis tocá-la. Assim, nas aulas posteriores fomos trabalhando essa música, desenvolvendo sua execução e criamos um final para ela, que na opinião das crianças ficou muito legal. Após três ou quatro aulas eu fiquei surpreso com o resultado técnico e musical alcançado pelo grupo. Com o passar das aulas todas as crianças foram desenvolvendo suas capacidades em tocar melodias no violão com prazer, e um dos resultados alcançados a partir da proposta do Solinho é que comecei a ensinar a melodia do começo da música Asa Branca para elas. Considerações finais A proposta musical que lancei na sala de aula através da música Solinho mostrou o quanto a aula de violão em um contexto educacional como o Centro de Formação pode ser produtiva em diversos sentidos. Além do fazer musical, que sempre procurei proporcionar aos alunos, considero que eles se sentem felizes e motivados a participar das atividades. Acredito também que as aulas fortaleceram o relacionamento entre os integrantes do grupo, desenvolvendo, dentre outros aspectos, o respeito de cada integrante um pelo outro. Eu também aprendi a respeitar e a compreender as crianças, e percebo que elas também me respeitam por isso. Para as próximas aulas pretendo dar um novo passo construindo junto com as crianças os arranjos das músicas que abordaremos daqui pra frente, propondo momentos de experimentação e criação musical no violão. Vou procurar abordar as músicas que as crianças gostam como também lhes apresentar novos estilos e gêneros, procurando expandir suas concepções e conhecimentos musicais.

5 Referências Bibliográficas JOLY, Maria Carolina Leme; JOLY, Ilza Zenker Leme. Conversas nas caronas depois de ensaios e concertos: as práticas sociais e processos educativos de um pequeno grupo de jovens músicos. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 16., 2007, Campo Grande. Anais... Campo Grande: ABEM, p SOUZA, Jusamara (org). Música, cotidiano e educação. Porto Alegre: Programa de Pós- Graduação em Música/UFRGS, 2000.

6 Anexo

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Comunicação Relato de Experiência

Comunicação Relato de Experiência OBSERVANDO AULAS DE MÙSICA NA ESCOLA: AS ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR EM PRÁTICAS DE CONJUNTO COM PERCUSSÃO E NO PROCESSO DE CRIAÇÃO MUSICAL UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Armando César da Silva ac_guitar@hotmail.com

Leia mais

(PI): 01 - O 01 (A1):

(PI): 01 - O 01 (A1): Tema do Projeto: Composição Musical em Banda Pop/Rock em contexto extracurricular Que aprendizagens e motivações são desenvolvidas no projeto de composição de canções a partir de sequências harmónicas

Leia mais

A Educação Musical em atividades interdisciplinares: um relato de experiência em uma oficina 1

A Educação Musical em atividades interdisciplinares: um relato de experiência em uma oficina 1 A Educação Musical em atividades interdisciplinares: um relato de experiência em uma oficina 1 Fernanda de Assis Oliveira 2 Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS Resumo: Este relato descreve

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

Orquestra de flautas doces do Colégio de Aplicação da UFRGS

Orquestra de flautas doces do Colégio de Aplicação da UFRGS Orquestra de flautas doces do Colégio de Aplicação da UFRGS Juliana Rigon Pedrini jupedrini@terra.com.br Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo. O presente trabalho é

Leia mais

A AULA DE CANTO EM UM PROJETO SOCIAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

A AULA DE CANTO EM UM PROJETO SOCIAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 1 A AULA DE CANTO EM UM PROJETO SOCIAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Ruth de Sousa Ferreira Silva 1 rutssilva@hotmail.com UnB Tutora à distância Curso de Licenciatura em Música Resumo Este relato de experiência

Leia mais

A PRÁTICA DA PERCUSSÃO EM CONJUNTO NA ESCOLA ESTADUAL JUSCELINO KUBITSCHEK DE UBERLÂNDIA-MG: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

A PRÁTICA DA PERCUSSÃO EM CONJUNTO NA ESCOLA ESTADUAL JUSCELINO KUBITSCHEK DE UBERLÂNDIA-MG: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 1 A PRÁTICA DA PERCUSSÃO EM CONJUNTO NA ESCOLA ESTADUAL JUSCELINO KUBITSCHEK DE UBERLÂNDIA-MG: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 1 - Introdução Comunicação Relato de Experiência Lilia Neves Gonçalves José Aparecido

Leia mais

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS Até onde vai a força da Motivação? Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Uma proposta criativa motivadora na sala de aula pode deixar o professor bem impressionado

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA

AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA Apenas uma experiência que pode ser recriada para outros conteúdos Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Terminada a audição, eu escrevi na lousa o título da música, o nome

Leia mais

5. Considerações Finais

5. Considerações Finais 5. Considerações Finais No fim, realizada a viagem do mais complexo (ainda abstrato) ao mais simples e feito o retorno do mais simples ao mais complexo (já concreto) a expressão (...)passa a ter um conteúdo

Leia mais

Formação de professores: uma proposta de Oficinas de Música para professores unidocentes

Formação de professores: uma proposta de Oficinas de Música para professores unidocentes Formação de professores: uma proposta de Oficinas de Música para professores unidocentes Isabel Bonat Hirsch (UFPel) 1 Lia Viegas Mariz de Oliveira Pelizzon, Vitor Hugo Rodrigues Manzke, Priscila Kuhn

Leia mais

Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre Tchau!

Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre Tchau! UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRNDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA Disciplina EDU 03080 Pesquisa em Educação Professora: LILIANA MARIA PASSERINO Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre

Leia mais

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Marília Darc Cardoso Cabral e Silva 1 Tatiane Pereira da Silva 2 RESUMO Sendo a arte uma forma do ser humano expressar seus sentimentos,

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014 Atividades Pedagógicas Agosto 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO I A GRUPO I B GRUPO I C GRUPO I D I

Leia mais

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento INTRODUÇÃO Educadores musicais têm manifestado sua preocupação com a observância da Lei nº 11769, que é a lei de inclusão da música no currículo das

Leia mais

Maternal B. A adaptação foi um período bastante especial para a turma do Maternal, com muitas novidades.

Maternal B. A adaptação foi um período bastante especial para a turma do Maternal, com muitas novidades. Relatório de Grupo Maternal B 2013 Neste relatório, desejamos compartilhar com vocês o início da história do nosso grupo, contando como foram os primeiros dias e as primeiras descobertas. A adaptação foi

Leia mais

Como aconteceu essa escuta?

Como aconteceu essa escuta? No mês de aniversário do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, nada melhor que ouvir o que acham as crianças sobre a atuação em Educação Integral realizada pela Fundação Gol de Letra!! Conheça um

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013 Atividades Pedagógicas Outubro 2013 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO IV A GRUPO IV B GRUPO IV C GRUPO IV

Leia mais

Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros.

Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros. Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros. Resumo: Este presente trabalho constitui-se de um relato

Leia mais

ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014

ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014 ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014 Justificativa do Projeto Conhecer o corpo humano é conhecer a vida, poucos assuntos são tão fascinantes para os alunos quanto esse. Por menores que sejam as crianças,

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA

ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA Luciane de Oliveira Machado 1 INTRODUÇÃO Este artigo apresenta o projeto de educação para o

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

SEMANA DO DESPORTO SEMANA DA NATUREZA COM PRAIA

SEMANA DO DESPORTO SEMANA DA NATUREZA COM PRAIA Dia 16 de Junho - segunda -feira 17 de Junho - terça -feira 18 de Junho -quarta -feira 19 de Junho - quinta -feira 20 de Junho - sexta -feira SEMANA DO DESPORTO TPC/Atelier do Saber " desporto?? Jogos??

Leia mais

Reflexão na ação e reflexão sobre a ação na aula de música em uma escola municipal: um relato de experiência

Reflexão na ação e reflexão sobre a ação na aula de música em uma escola municipal: um relato de experiência Reflexão na ação e reflexão sobre a ação na aula de música em uma escola municipal: um relato de experiência Letícia Ferreira do Vale, UFSCar, lf_vale@hotmail.com Rafaela Lopes Figueiredo, UFSCar, figueiredolopesrafaela@hotmail.com

Leia mais

Portfólio fotográfico com o tema Unicamp Caroline Maria Manabe Universidade Estadual de Campinas Instituto de Artes

Portfólio fotográfico com o tema Unicamp Caroline Maria Manabe Universidade Estadual de Campinas Instituto de Artes Portfólio fotográfico com o tema Unicamp Caroline Maria Manabe Universidade Estadual de Campinas Instituto de Artes Introdução Como foi explicitado no Projeto de Desenvolvimento de Produto, a minha intenção

Leia mais

A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA

A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA Rita Bomfati. UNESPAR- FAP ritabomfati1@gmail.com Resumo: A importância da formação musical do musicoterapeuta (conhecimento de ritmos e instrumentos, história da

Leia mais

Histórias de. Comunidade de Aprendizagem. Histórias de Comunidade de Aprendizagem 1

Histórias de. Comunidade de Aprendizagem. Histórias de Comunidade de Aprendizagem 1 Histórias de Comunidade de Aprendizagem Histórias de Comunidade de Aprendizagem 1 Introdução O projeto Comunidade de Aprendizagem é baseado em um conjunto de atuações de êxito voltadas para a transformação

Leia mais

Estimulando expectativas de futuro em adolescentes através de jogos dramáticos

Estimulando expectativas de futuro em adolescentes através de jogos dramáticos Estimulando expectativas de futuro em adolescentes através de jogos dramáticos CHARLIZE NAIANA GRIEBLER EVANDIR BUENO BARASUOL Sociedade Educacional Três de Maio Três de Maio, Rio Grande do Sul, Brasil

Leia mais

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL 389 COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL Ruth de Sousa Ferreira Silva Mestranda em Artes pela Universidade Federal de Uberlândia Introdução Este relato de experiência tem como

Leia mais

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:...

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:... ALEGRIA PERSONAGENS: Duas amigas entre idades adolescentes. ALEGRIA:... TATY:... Peça infanto-juvenil, em um só ato com quatro personagens sendo as mesmas atrizes, mostrando a vida de duas meninas, no

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

Mariana, 9 anos - Escrever esse livro foi uma experiência interessante, legal e divertida!

Mariana, 9 anos - Escrever esse livro foi uma experiência interessante, legal e divertida! Giulia, 12 anos - Participar de um livro dessa importância é muito interessante, pois se eu me revelar uma boa escritora, posso escrever outros textos e outros livros, o que seria muito legal, já que o

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA. 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013.

RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA. 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013. RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013. 3 Resumo/ Introdução: Este trabalho foi desenvolvido com crianças

Leia mais

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega.

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Prezado Editor, Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Gostaria de compartilhar com os demais leitores desta revista, minha experiência como mãe, vivenciando

Leia mais

Projeto: Música na Escola. O amor é a melhor música na partitura da vida e sem ele, você é um eterno desafinado.

Projeto: Música na Escola. O amor é a melhor música na partitura da vida e sem ele, você é um eterno desafinado. Projeto: Música na Escola O amor é a melhor música na partitura da vida e sem ele, você é um eterno desafinado. Justificativa De acordo com as diretrizes curriculares, o som é a matériaprima da música;

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 II A Jogos As crianças da Turma dos Amigos, desde os primeiros dias de aula, têm incluídos em sua rotina as brincadeiras com jogos de encaixe. Vários jogos estão disponíveis

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 34, Toledo PR Fone: 377-850 PLANEJAMENTO ANUAL DE MÚSICA SÉRIE: PRÉ I PROFESSOR: Carla Iappe

Leia mais

Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música

Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música Andréia Veber Rede Pública Estadual de Ensino de Santa Catarina andreiaveber@uol.com.br Viviane Beineke Universidade do Estado

Leia mais

Ejemplos de ítems y tareas

Ejemplos de ítems y tareas Ejemplos de ítems y tareas Tipo de Item: Emparejamiento Componente: Comprensión Lectora Você vai conhecer Mariana e seus amigos. Leia a informação de cada um deles e coloque ao lado do nome o número da

Leia mais

Informativo G3 Abril 2011 O início do brincar no teatro

Informativo G3 Abril 2011 O início do brincar no teatro Informativo G3 Abril 2011 O início do brincar no teatro Professora Elisa Brincar, explorar, conhecer o corpo e ouvir histórias de montão são as palavras que traduzem o trabalho feito com o G3. Nesse semestre,

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADE

RELATÓRIO DE ATIVIDADE RELATÓRIO DE ATIVIDADE A IMPORTÂNCIA DE CADA ALIMENTO Coordenador da atividade: Thaís Canto Cury Integrantes da equipe: Manha: Bianca Domingues, Fernando Peixoto e Juliana Ravelli Tarde: Thaís Cury, Thalita

Leia mais

PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS

PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS Educadores: Ano/turma: 6º ao 9º anos Vespertino / Matutino Disciplina:

Leia mais

AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS

AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS em seu sm t e e tablet P fólio de H tóri Impressão de livros sob demanda para a sua empresa Escolha a sua! TIMOLICO E AMIGOS Público alvo: crianças de até 6

Leia mais

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC.

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC. 1 O ensino de música extracurricular na Escola Técnica Federal em Florianópolis/SC: relato de experiência sobre uma oficina de improvisação musical realizada Maycon José de Souza 1 Universidade do Estado

Leia mais

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL ROSA, Maria Célia Fernandes 1 Palavras-chave: Conscientização-Sensibilização-Transferência RESUMO A psicóloga Vanda

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br. Resumo. Introdução. Objetivos

PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br. Resumo. Introdução. Objetivos PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br Resumo O presente projeto O ar existe? foi desenvolvido no CEMEI Juliana Maria Ciarrochi Peres da cidade de São Carlos com alunos da fase

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PROJETO DE ESTÁGIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL PROJETO DE ESTÁGIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL BRIZOLA, Silene Francisca dos Santos. (UNEMAT) silenefsb@hotmail.com SILVA, Maria Ivonete da. (UNEMAT) ivonete0304@hotmail.com RESUMO Este projeto foi desenvolvido

Leia mais

Dra. Nadia A. Bossa. O Olhar Psicopedagógico nas Dificuldades de Aprendizagem

Dra. Nadia A. Bossa. O Olhar Psicopedagógico nas Dificuldades de Aprendizagem O Olhar Psicopedagógico nas Dificuldades de Aprendizagem Aprendizagem humana Ao nascer, o bebê humano é recebido num mundo de cultura e linguagem que o antecede e ao qual necessita ter acesso. Porém falta

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DOS SABERES EXPERIENCIAIS ACERCA DAS EMOÇÕES NAS PRÁTICAS DOS BOLSISTAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA

O DESENVOLVIMENTO DOS SABERES EXPERIENCIAIS ACERCA DAS EMOÇÕES NAS PRÁTICAS DOS BOLSISTAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA O DESENVOLVIMENTO DOS SABERES EXPERIENCIAIS ACERCA DAS EMOÇÕES NAS PRÁTICAS DOS BOLSISTAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA Luciana da Silva Catardo Acadêmica do curso de Ciências Biológicas/Licenciatura na Universidade

Leia mais

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO Design & Saúde Financeira para maiores de 50 anos Vera Damazio Laboratório Design Memória Emoção :) labmemo (: O que Design tem a ver com Saúde Financeira para maiores de 50 anos? E o que faz um Laboratório

Leia mais

Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração

Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração Carlos Araujo RCRJ/Nova Iguaçu Odense, Danmark. Ainda depois de 4 meses na Dinamarca, este país ainda consegue fazer surpresas. Desde de agosto, a minha

Leia mais

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS 1º ANO A 06 07 2015 VAMOS RELEMBRAR ALGUMAS ATIVIDADES QUE APRENDEMOS DURANTE AS AULAS? LEIA E IDENTIFIQUE CADA SÍLABA DOS QUADROS ABAIXO, DEPOIS RECORTE E COLE UMA FIGURA QUE INICIE COM A SÍLABA E ESCREVA

Leia mais

MOMENTOS MUSICAIS: A EXPERIÊNCIA COMO PROFESSORA EM FORMAÇÃO NO PROJETO MUSICALIZAÇÃO INFANTIL DA UFPB

MOMENTOS MUSICAIS: A EXPERIÊNCIA COMO PROFESSORA EM FORMAÇÃO NO PROJETO MUSICALIZAÇÃO INFANTIL DA UFPB MOMENTOS MUSICAIS: A EXPERIÊNCIA COMO PROFESSORA EM FORMAÇÃO NO PROJETO MUSICALIZAÇÃO INFANTIL DA UFPB SILVA 1, Ana Karenina Ferreira da Centro de Comunicação, Turismo e Artes/ Departamento de Educação

Leia mais

As músicas do meu Brasil : o trabalho com atividades de apreciação musical significativa em sala de aula

As músicas do meu Brasil : o trabalho com atividades de apreciação musical significativa em sala de aula As músicas do meu Brasil : o trabalho com atividades de apreciação musical significativa em sala de aula Laís Coutinho de Souza e-mail: lais.coutinho@outlook.com Lucas D Alessandro Ribeiro e-mail: lucdaless@live.com

Leia mais

[Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo]

[Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo] [Visionamento das fotos] [Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo] E- Então o que é que achaste das fotos? E7- Boas. Tá fixe. E- Faz-te lembrar coisas boas ou más? E7-

Leia mais

MATHEUS DUARTE. A beleza está nos olhos de quem vê

MATHEUS DUARTE. A beleza está nos olhos de quem vê MATHEUS DUARTE A beleza está nos olhos de quem vê Um simples gesto, um simples olhar, um abraço, uma brincadeira, dependendo dos olhos de quem vê pode significar uma coisa simples, mas em outros olhos

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS.

TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS. TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS. Amanda Cristina de Sousa amandita_badiana@hotmail.com E.M. Freitas Azevedo Comunicação Relato de Experiência Resumo: O presente relato trata da

Leia mais

Trabalho para Comunicação Categoria: Relato de experiência

Trabalho para Comunicação Categoria: Relato de experiência AULA EM GRUPO: TOCANDO E CANTANDO EM UM CORAL INFANTO-JUVENIL Shirley Cristina Gonçalves profshirleymusica@yahoo.com.br Universidade Federal de Uberlândia Departamento de Música e Artes Cênicas Trabalho

Leia mais

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 1 JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 ENTREGADOR DE CARGAS 32 ANOS DE TRABALHO Transportadora Fácil Idade: 53 anos, nascido em Quixadá, Ceará Esposa: Raimunda Cruz de Castro Filhos: Marcílio, Liana e Luciana Durante

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS

III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO 1. Há quanto tempo você participa do Programa de bolsa-auxílio do Instituto Girassol? Até 1 ano 3 De 1 a 2 anos 8 De 2 a 3 anos 3 De 2 a 3 anos 21% Até 1 ano 22%

Leia mais

PROJETO BANDAS E CORAIS NAS ESCOLAS : A EXPERIÊNCIA DO CORAL ENCANTO

PROJETO BANDAS E CORAIS NAS ESCOLAS : A EXPERIÊNCIA DO CORAL ENCANTO PROJETO BANDAS E CORAIS NAS ESCOLAS : A EXPERIÊNCIA DO CORAL ENCANTO Rebeca Vieira de Queiroz Almeida Faculdade Saberes Introdução O presente texto é um relato da experiência do desenvolvimento do projeto

Leia mais

Biodanza. Para Crianças e Jovens. Manuela Mestre Robert

Biodanza. Para Crianças e Jovens. Manuela Mestre Robert Biodanza Para Crianças e Jovens Manuela Mestre Robert FICHA TÉCNICA: TÍTULO Biodanza para Crianças e Jovens AUTORIA Manuela Mestre Robert Manuela Mestre Robert, 2008 CAPA Crianças do 1º ciclo do Ensino

Leia mais

ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Revista Linha Direta

ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Revista Linha Direta ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Valéria Araújo Quando crianças, adolescentes, jovens e familiares do distrito da Brasilândia

Leia mais

COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO.

COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO. COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO. PEDROZA, Poliana Siqueira 1 LUIZ, Angela Rodrigues 2 SOUZA, Luís César de 3 PALAVRAS-CHAVE: natação, atividades aquáticas,

Leia mais

3.2 MATERIAL DIDÁTICO

3.2 MATERIAL DIDÁTICO A comparação do presencial e do virtual: um estudo de diferentes metodologias e suas implicações na EAD André Garcia Corrêa andregcorrea@gmail.com Universidade Federal de São Carlos Resumo. O presente

Leia mais

ACERTOS E DESAFIOS DA UTILIZAÇÃO DA MÚSICA NO ENSINO DE HISTÓRIA

ACERTOS E DESAFIOS DA UTILIZAÇÃO DA MÚSICA NO ENSINO DE HISTÓRIA ACERTOS E DESAFIOS DA UTILIZAÇÃO DA MÚSICA NO ENSINO DE HISTÓRIA Wescley de França Rodrigues 1 Esse trabalho de análise e coleta de dados sobre a aplicação do Projeto A utilização da música no Ensino de

Leia mais

Aspectos da Avaliação do Desenvolvimento Musical de Crianças do Nascimento aos 5 anos e seu Impacto na Família 1

Aspectos da Avaliação do Desenvolvimento Musical de Crianças do Nascimento aos 5 anos e seu Impacto na Família 1 Aspectos da Avaliação do Desenvolvimento Musical de Crianças do Nascimento aos 5 anos e seu Impacto na Família 1 Ricardo Dourado Freire, Universidade de Brasília 2 Clarisse Prestes 3 Célia Porto 4 Larissa

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais

Gostava de redacções, como gostava! Dos seis filhos da família Santos apenas ele e a Nazaré (que andava no 9. ano) gostavam de escrever; de resto

Gostava de redacções, como gostava! Dos seis filhos da família Santos apenas ele e a Nazaré (que andava no 9. ano) gostavam de escrever; de resto 1 Gostava de redacções, como gostava! Dos seis filhos da família Santos apenas ele e a Nazaré (que andava no 9. ano) gostavam de escrever; de resto eram também os únicos que passavam horas a ler, nos tempos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Relatório referente ao encontro realizado no Departamento de educação física (03/06/2015)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Relatório referente ao encontro realizado no Departamento de educação física (03/06/2015) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PAULO CÉSAR DUTRA JUNIOR PIBID SUBPROJETO EDUCAÇÃO FÍSICA 0 física (03/06/2015) O primeiro assunto pautado na reunião foi sobre o V SEMINÁRIO INSTITUCIONAL PIBID/UFPR 2015,

Leia mais

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS...

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS... SUMÁRIO 1 EU E MEUS COLEGAS... 8 FAZENDO AMIGOS... 8 BRINCAR É CONVIVER COM OS AMIGOS... 10 VAMOS CIRANDAR?... 12 O MAPA DA MINHA MÃO... 16 PARA LER... 17 2 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES...

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Turma do Maternal as minhocas e a plantação de rabanetes.

Turma do Maternal as minhocas e a plantação de rabanetes. RELATÓRIO DE GRUPO MATERNAL VESPERTINO 2º SEMESTRE DE 2014 Professora: Jéssica Oliveira Professora auxiliar: Elizabeth Fontes Coordenação: Lucy Ramos Torres Turma do Maternal as minhocas e a plantação

Leia mais

No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada!

No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada! No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada! Hoje já não me dou conta mas foi assim era uma nova escola, novos colegas, novos desafios e, para desafio, tinha de estar cheia de

Leia mais

PROJETO AUTOBIOGRAFIAS.

PROJETO AUTOBIOGRAFIAS. Experiências significativas no desenvolvimento de Projetos Sociais. PROJETO AUTOBIOGRAFIAS. Gabriela Junqueira De Marco. Faculdade de Educação, Ciências e Artes Dom Bosco de Monte Aprazível-SP. Alfsolidaria@faeca.com.br

Leia mais

Objetivo : levar a criança a pensar em si mesma, como indivíduo, como pessoa, como ela mesma. Aprendendo a refletir e a concentrar em si mesma.

Objetivo : levar a criança a pensar em si mesma, como indivíduo, como pessoa, como ela mesma. Aprendendo a refletir e a concentrar em si mesma. Tema : Quem sou eu? Objetivo : levar a criança a pensar em si mesma, como indivíduo, como pessoa, como ela mesma. Aprendendo a refletir e a concentrar em si mesma. Bibliografia : a) LE, itens 919 e 919a,

Leia mais

Larissa Vilela de Rezende Lucas Fré Campos

Larissa Vilela de Rezende Lucas Fré Campos ENSINANDO REGRA DE TRÊS SIMPLES COM MATERIAL DOURADO EM UMA ESCOLA ESTADUAL DE LAVRAS Resumo Larissa Vilela de Rezende Lucas Fré Campos UFLA/DEX, larissavilela@outlook.com.br UFLA/DEX, lucas_fre@matematica.ufla.br

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 III A JOGOS DIVERTIDOS Fizemos dois campeonatos com a Turma da Fazenda, o primeiro com o seguinte trajeto: as crianças precisavam pegar água em um ponto e levar até o outro,

Leia mais

O uso do passaporte da comunicação no desenvolvimento de Interação e comunicação de pessoas com surdocegueira e com deficiência múltipla sensorial

O uso do passaporte da comunicação no desenvolvimento de Interação e comunicação de pessoas com surdocegueira e com deficiência múltipla sensorial O uso do passaporte da comunicação no desenvolvimento de Interação e comunicação de pessoas com surdocegueira e com deficiência múltipla sensorial 1 O uso do passaporte da comunicação no desenvolvimento

Leia mais

Observação na Escolinha EMEI Cebolinha no Dia 02 de setembro de 2015

Observação na Escolinha EMEI Cebolinha no Dia 02 de setembro de 2015 Observação na Escolinha EMEI Cebolinha no Dia 02 de setembro de 2015 Acadêmica: Ewelyn Sampaio Cardoso Ao chegar à Escola EMEI cebolinha ás 08h00min, a professora do pré I já estava na escola com uma aluna

Leia mais

Tem a : Quem é nosso evangelizando?

Tem a : Quem é nosso evangelizando? CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo www.cvdee.org.br - Sala Evangelize Estudos destinados ao Evangelizador/Educador da Criança e do Jovem Tem a : Quem é nosso evangelizando? Eis,

Leia mais

2015 - ano 06 - nº 14 www.acmsaopaulo.org NESTA EDIÇÃO: :: CONHEÇA O NOVO AMIGUINHO DA TURMA: ZÉ NOTINHA! :: KIDS RUN: CORRIDA PARA CRIANÇAS.

2015 - ano 06 - nº 14 www.acmsaopaulo.org NESTA EDIÇÃO: :: CONHEÇA O NOVO AMIGUINHO DA TURMA: ZÉ NOTINHA! :: KIDS RUN: CORRIDA PARA CRIANÇAS. 2015 - ano 06 - nº 14 www.acmsaopaulo.org NESTA EDIÇÃO: :: CONHEÇA O NOVO AMIGUINHO DA TURMA: ZÉ NOTINHA! :: KIDS RUN: CORRIDA PARA CRIANÇAS. OLÁ! VOU APRESENTAR A VOCÊ NOSSO MAIS NOVO AMIGUINHO: O ZÉ

Leia mais

TÍTULO: ALUNOS DE MEDICINA CAPACITAM AGENTES COMUNITÁRIOS NO OBAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE

TÍTULO: ALUNOS DE MEDICINA CAPACITAM AGENTES COMUNITÁRIOS NO OBAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE TÍTULO: ALUNOS DE MEDICINA CAPACITAM AGENTES COMUNITÁRIOS NO OBAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO AUTOR(ES): THAIS

Leia mais

A METODOLOGIA DE.ENSINO-APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: INTERDISCIPLINARIDADE E O USO DA MATEMÁTICA FUNCIONAL.

A METODOLOGIA DE.ENSINO-APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: INTERDISCIPLINARIDADE E O USO DA MATEMÁTICA FUNCIONAL. A METODOLOGIA DE.ENSINO-APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: INTERDISCIPLINARIDADE E O USO DA MATEMÁTICA FUNCIONAL. Wagner José Bolzan 1. Resumo Em minha dissertação de mestrado

Leia mais

juditealvespinheiro@gmail.com Doutoranda em Estudos Interdisciplinares de Género Universidade de Salamanca

juditealvespinheiro@gmail.com Doutoranda em Estudos Interdisciplinares de Género Universidade de Salamanca juditealvespinheiro@gmail.com Doutoranda em Estudos Interdisciplinares de Género Universidade de Salamanca Linguagem, Arte e Mudança Social na Violência de Género Minando as Desigualdades, Construindo

Leia mais

INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO

INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO INTRODUÇÃO: Experiência de Estágio de Núcleo Básico III com crianças do Ensino Fundamental sobre Inclusão. OBJETIVO: conscientizar a aceitação das

Leia mais

Antes da leitura do livro Sugestões de atividades

Antes da leitura do livro Sugestões de atividades PROJETO DE LEITURA PARTE 1 PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE A HISTÓRIA, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO. Antes da leitura do livro Sugestões

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional

SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional Sequencia Didática destinada aos Anos Finais do Ensino

Leia mais

ESCOLA PROFESSOR AMÁLIO PINHEIRO ENSINO FUNDAMENTAL

ESCOLA PROFESSOR AMÁLIO PINHEIRO ENSINO FUNDAMENTAL ESCOLA PROFESSOR AMÁLIO PINHEIRO ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO MAIS EDUCAÇÃO CANTO CORAL JUSTIFICATIVA É conhecida a importância da música na vida das pessoas, seja no tocante à saúde, auto - estima conhecimento,

Leia mais