Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Patrocínio Institucional Parceria Apoio"

Transcrição

1 Patrocínio Institucional Parceria Apoio

2 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares. Tem por missão promover a inclusão e a justiça social, utilizando a arte, a cultura afro-brasileira e a educação como ferramentas para a criação de pontes que unam as diferenças e sirvam como alicerces para a sustentabilidade e o exercício da cidadania. InfoReggae - Edição 63 IDH Favelas Cariocas 10 de Dezembro de 2014 Coordenador Executivo José Júnior Coordenador Geral Adjunto Danilo Costa Coordenação Editorial Marcelo Reis Garcia O InfoReggae é uma publicação semanal e faz parte dos conteúdos desenvolvidos pela Editora AfroReggae. Sede Rio de Janeiro Rua da Lapa, nº 180 Centro Rio de Janeiro (RJ) Representação São Paulo Rua João Brícola, nº 24 18º andar Centro São Paulo (SP) Contatos facebook.com/afroreggaeoficial twitter.com/afroreggae É permitida a reprodução dos conteúdos desta publicação desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas. Este InfoReggae é dedicado à Arquiteta Lu Pertesen que foi uma da mais aguerridas trabalhadoras na defesa de direitos dos cariocas esquecidos nas favelas cariocas. Patrocínio Institucional Parceria Apoio

3 Apresentação O Jornal O Globo do dia 07 de dezembro de 2014 mostrou com destaque em sua capa que nenhuma favela do Rio de Janeiro tinha IDH baixo. Os dados são do Censo de Capa do Jornal O Globo de 07 de dezembro de O AfroReggae que atua em favelas do Rio desde 1993 percebe, de forma efetiva, as mudanças que ocorreram. Não podemos de forma alguma negar que os avanços foram muito significativos, mas também não podemos deixar de apresentar uma Agenda Social e Econômica para que as favelas deixem, de fato, de serem favelas e possam a ser um bairro formal da cidade. O IDH das favelas conseguiu medir os avanços de renda, longevidade e educação. O AfroReggae, através de sua metodologia do Risco Social Familiar, tem se dedicado a medir as desproteções sociais das famílias. Neste momento nosso imenso desafio é compreender o hiato que temos entre os dados gerais das comunidades e o cotidiano de desproteções das famílias cariocas que vivem em favelas. 01

4 O dia a dia do trabalho em favelas fez com que o AfroReggae desenvolvesse a Metodologia do Risco Social Familiar. Tabela do Risco Social Familiar do AfroReggae. Fizemos este caminho, pois dados de base comunitária tendem a esconder a verdade da desigualdade e da realidade da miséria. A Editora AfroReggae, a partir de algumas edições do InfoReggae, já tratou deste debate, e as práticas Sociais desenvolvidas pela instituição tem nos indicado a urgência de compreender a favela carioca com um olhar mais amplo e menos tradicional. Esta edição do InfoReggae vai apresentar perguntas, buscar construir caminhos e provocar respostas sobre o que, de fato, ocorre no dia a dia das famílias que vivem em favelas. 02

5 A Favela e o Rio de Janeiro A favela faz parte da imagem do Rio de Janeiro. O Antropólogo Darcy Ribeiro dizia: Favela não é problema. É solução. A ausência de uma política pública continuada de habitação social promoveu que as favelas fossem sendo formadas a partir do século XIX com a abolição da escravidão e com as grandes reformas da cidade no inicio do século XX, conhecida como botaabaixo. A ocupação dos morros com habitações precárias foi a única saída para quem havia sido esquecido pelos governos em sua imensa maioria formada por ex escravos. Durante décadas as favelas cariocas foram esquecidas. No final dos anos 50 e intensamente nos anos 60 ganhou forca a ideia de remoção das favelas para conjuntos habitacionais como a Cidade de Deus. Uma série de favelas da Zona Sul foram removidas à força e seus moradores levados para bairros distantes e sem infraestrutura. O processo de remoção gerou traumas sociais na cidade com enorme impacto nas relações dos moradores de favelas e governos. Muito mais do que uma política habitacional, o que ocorreu entre os anos 50 e 60 foi uma política higienista que se preocupou muito mais com a imagem da cidade do que com a vida de quem vivia em favelas e foi obrigado a viver em bairros distantes, sem transportes, escolas e infraestruturas. Nos anos 70, as favelas do Rio voltam ao esquecimento e poucas iniciativas são realizadas para melhorar a vida da população. Os "favelados" são, de fato, cariocas de segunda classe no olhar da sociedade e dos governos. Nos anos 80 temos duas ações que são muito importantes: 1- A urbanização de toda grande Maré, que era uma favela de precárias moradias financiada pelo Governo Federal. 2- O Programa Mutirão Remunerado, que trabalhava com mão de obra da própria comunidade, para que pequenas melhorias pudessem ser realizadas. 03

6 Estas duas questões deram base para que a ideia de que a remoção de favelas não era o único caminho possível para que a vida das pessoas pudesse melhorar. O debate entre arquitetos, antropólogos, assistentes sociais, movimentos sociais e de moradia e os governos foi ganhando uma nova maturidade que indicava que a favela não destoava do cenário carioca e que na verdade, fazia parte deste cenário. Durante os anos 80 muitas ações ocorrem em favelas e uma rede de Creches Comunitárias, por exemplo, são implantadas com amplo apoio da Prefeitura do Rio. São construídos Centros Integrados de Educação Pública (CIEPs) em várias favelas da cidade. Os anos 80 deixam a certeza de que remover não é o caminho, e equipamentos públicos começam a ser construídos e implantados em favelas que antes eram consideradas apenas transitórias nas imagens da cidade. Em 1993 o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Prefeitura do Rio experimentam uma nova metodologia, que em 1994 ganha o nome de FAVELA BAIRRO. A Primeira fase do Favela Bairro trabalha a urbanização das favelas, mas em sua segunda fase, além de urbanização e eliminação de áreas de riscos, também são construídas creches dentro do padrão educacional, áreas de lazer e cultura e são organizados cursos de formação profissional. As favelas do Rio chegam ao fim dos anos 2000 com pleno acesso a educação básica. Durante os últimos anos, a Prefeitura e o Governo Estadual estão desenvolvendo amplos programas de urbanização e segurança nas moradias através de programas como Morar Carioca, Bairro Carioca e PAC das Favelas. Caminhando para 2015 podemos ter a certeza de que a favela faz parte da história do Rio e seus moradores são tão cariocas como qualquer carioca, mas ainda temos um longo caminho para que a cidadania nas favelas seja plena e não parcial, como ainda observamos em nosso dia a dia de trabalho: 04

7 Segurança e Favela Desde o final dos anos 70 as favelas foram pouco a pouco controladas pelo tráfico de drogas. A partir do final dos 80 o Estado perdeu o comando dos territórios e várias facções assumiram o comando das favelas cariocas. O Estado mostrava-se perdido e sem planejamento para que o carioca que vivia nas favelas pudesse ter liberdade sobre suas vidas. O que se vivenciou nas favelas cariocas foi a mais grave ocupação do crime organizado em território nacional. O silêncio das respostas do Estado de direito gerou uma enorme crise de segurança em toda a cidade. Foi em 2009 com as Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) que recuperou-se o comando do processo de segurança pública no estado do Rio, a partir de um conjunto de favelas da cidade do Rio de Janeiro. Traficantes fugindo da polícia no Complexo do Alemão em Foto: TV Globo Ainda há muito o que ser feito, mas as UPPs mostraram para cada carioca que o processo de segurança pública é absolutamente possível e, o abandono de um tema que parecia banido da agenda governamental ganhou vigor, preocupação e atenção de toda sociedade. 05

8 Uma questão que o AfroReggae atuou e atua de forma firme é em relação a uma Segunda Chance para quem quer deixar o crime. Falar e defender Segurança para todos também é falar e defender oportunidade para todos. O AfroReggae inova neste debate quando cria a Primeira Agência de Empregos para egressos do Sistema Penitenciário, chamada Segunda Chance. Ação de empregabilidade do 2ª Chance em favela do Rio de Janeiro. Foto: Arquivo AfroReggae Um espaço que hoje garante empregabilidade e também escolaridade através do Programa AfroReggae de Escolaridade (PAE). As UPPs motivaram a cidade a acreditar que a paz é possível e que todos podem e devem ajudar nesta construção cidadã. A velha ideia de que a favela é violenta vai perdendo força para a verdade de que a favela ficou vulnerável para a violência por conta da ausência do Estado. 06

9 Oportunidades Caminhando em direção a 2015, podemos afirmar que as oportunidades e os direitos de quem vive nas favelas do Rio de Janeiro ainda são muito diferentes dos demais cariocas, e podemos citar 5 pontos: 1- Os Correios não entregam as cartas e correspondências nas casas, e sim na Associação de moradores. 2- A média de população em idade ativa, mas que esta desocupada, é cerca de 70 por cento maior que a média da cidade. 3- Trabalhadores de Saúde, Educação e Sociais resistem em trabalhar em favelas por conta da insegurança. 4- Os principais pontos de venda de drogas continuam sendo nas favelas. 5- Empregadores seguem com preconceito em contratar pessoas que moram em favelas. Um exemplo que o AfroReggae vivenciou de perto em 2014 foi a decisão de que músicos e artistas poderiam virar Microempreendedores Individuais (MEIs). Foi uma luta intensa junto à Secretaria de Fazenda da Prefeitura que não reconhecia os endereços de favelas. Foi preciso que a equipe do AfroReggae atuasse de forma direta, pois a resposta sempre era não. O sistema elaborado para garantir a formalização não reconhecia os endereços dos artistas que viviam em favelas. Ainda hoje as oportunidades de um jovem que vive em favela são muito desproporcionais de um jovem que vive em um bairro comum. Enquanto não enfrentarmos o descompasso das oportunidades, não iremos vivenciar igualdades na cidade. 07

10 Um Debate a ser Feito Os dados do IDH apresentados na capa do O Globo devem ser celebrados? Sim, pois mostram avanços importantes. Os dados do IDH apresentados na capa do O Globo indicam que os problemas foram resolvidos? Não, pois existe muita pobreza invisível aos dados, e quem atua em favela consegue perceber de forma muito nítida estes espaços de muita pobreza e desproteção. Os dados do IDH apresentados pelo O Globo dizem que os problemas de renda, educação e saúde nas favelas estão resolvidos? Sim e Não, pois os dados mostram que as melhoras em longevidade e renda são reais, mas o fator renda precisa ser debatido a partir de sua sustentabilidade. Esta renda vem do trabalho ou de programas de transferência de renda? E no caso da educação temos um longo caminho para que possamos dizer que o padrão de escolaridade de jovens e adultos seja, pelo menos, de padrão médio. Os hiatos são enormes, mas estamos avançando muito na escolaridade de crianças e adolescentes. Mas o maior debate que precisa ser feito, sem dúvida, volta-se para as famílias. Como de fato vive a família em sua moradia? Qual a escolaridade dos adultos da família? Existem analfabetos na família? Existem crianças e adolescentes sem estudar nas famílias? Os adultos têm formação e capacitação profissional para trabalhar? Existem adultos que estão presos ou com problemas com a justiça? Algum membro da família vivência de forma diária a dependência química ou de drogas ilícitas? Mulheres da Família estão em dia com os cuidados básicos de saúde? Existem Registros de Violência Familiar? 08

11 Alguma adolescente está grávida antes dos 15 anos? Algum adolescente está cumprindo medida socioeducativa por estar em conflito com a lei? Algum adulto está desempregado na família? Idosos e pessoas com deficiência da família está tendo tratamento e atenção adequada? Para o AfroReggae não há desenvolvimento humanos alto ou médio quando ainda temos famílias vivenciando desproteções de forma intensa. O conceito de combate a pobreza deve seguir um novo caminho e ir em direção às famílias. Só poderemos assegurar desenvolvimento comunitário quando, de fato, as famílias tiverem acesso a direitos e a uma proteção social mínima. É claro que devemos celebrar os bons indicadores das favelas cariocas, mas não podemos nos acomodar, pois ainda temos um conjunto enorme de famílias que vivem em favelas e precisam de uma intervenção diária para que a vida possa ter segurança, oportunidade, igualdade, paz e a certeza de futuro sem medo do presente e pavor do passado. Trabalhar o universo familiar, sem dúvidas, é o grande desafio das políticas públicas e o AfroReggae entrou neste caminho em outubro de O IDH vai bem e isso é muito bom, mas agora vamos trabalhar para que as famílias também estejam bem, pois quando a família está bem, pode ter certeza, de que tudo fica muito mais fácil. Marcelo Reis Garcia Coordenador Editorial do InfoReggae 09

12 Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 68 Territórios Sociais 23 de Janeiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

Patrocínio Institucional Parcerias Apoio

Patrocínio Institucional Parcerias Apoio Patrocínio Institucional Parcerias Apoio O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

InfoReggae - Edição Especial 23 de outubro de 2013 Como pensa o trabalhador do AfroReggae. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição Especial 23 de outubro de 2013 Como pensa o trabalhador do AfroReggae. Coordenador Executivo José Júnior Patrocínio: Patrocínio: O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 71 Reunião da Equipe 27 de fevereiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 67 Como Pensa o Trabalhador do AfroReggae 2015 09 de janeiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social

Leia mais

InfoReggae - Edição 10 Denúncias de abuso sexial contra crianças e adolescentes no estado do Rio de Janeiro 13 de setembro de 2013

InfoReggae - Edição 10 Denúncias de abuso sexial contra crianças e adolescentes no estado do Rio de Janeiro 13 de setembro de 2013 O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Sou bem que ele mais v coleção Conversas #21 - ABRIL 2015 - m o c está l e g i o h a que e l apenas por in e t. er e s se? Será Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

Leia mais

coleção Conversas #5 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #5 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #5 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo de facilitar diálogos que muitas vezes podem

Leia mais

coleção Conversas #12 - SETEMBRO é no Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #12 - SETEMBRO é no Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. a s coleção Conversas #12 - SETEMBRO 2014 - Eu sinto a I tr s ç o ã o por c é no r r m ia a nç a l? s. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

coleção Conversas #24 Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #24 Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #24 Eu Posso sou me G ay. curar? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo de facilitar

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

coleção Conversas ESPECIAL Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas ESPECIAL Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas ESPECIAL Eu do não meu suporto marido. mais O apanhar que eu faço Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Essa Coleção CONVERSAS Especial é uma homenagem

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 78 Saneamento Brasil 10 de abril de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte,

Leia mais

InfoReggae - Edição 12 Denúncias de violência contra a comunidade LGBT no estado do Rio de Janeiro 20 de setembro de 2013

InfoReggae - Edição 12 Denúncias de violência contra a comunidade LGBT no estado do Rio de Janeiro 20 de setembro de 2013 O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio Patrocínio Institucional Parceria Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

Patrocínio Institucional Parcerias Apoio

Patrocínio Institucional Parcerias Apoio Patrocínio Institucional Parcerias Apoio O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

InfoReggae - Edição 30 Bloco AfroReggae 28 de fevereiro de Coordenador Executivo. Coordenador do Bloco AfroReggae

InfoReggae - Edição 30 Bloco AfroReggae 28 de fevereiro de Coordenador Executivo. Coordenador do Bloco AfroReggae O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Grupo Cultural AfroReggae

Grupo Cultural AfroReggae Grupo Cultural AfroReggae AGOSTO / 2013 O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

Políticas Públicas Integradas no Território A experiência da UPP SOCIAL*

Políticas Públicas Integradas no Território A experiência da UPP SOCIAL* Políticas Públicas Integradas no Território A experiência da UPP SOCIAL* Ricardo Henriques Seminário Internacional: Determinantes sociais da saúde, intersetorialidade e equidade social na América Latina

Leia mais

Nº 5 - Dez/14. PRESTA atenção SOLIDARIEDADE FAZ BEM

Nº 5 - Dez/14. PRESTA atenção SOLIDARIEDADE FAZ BEM Nº 5 - Dez/14 PRESTA atenção SOLIDARIEDADE FAZ BEM! Apresentação A Coleção PRESTA ATENÇÃO! do AfroRegge chega a sua quinta edição sempre com a intenção de facilitar práticas sociais e coletivas. O Natal

Leia mais

InfoReggae - Edição 19 Grupos: Afro Lata 22 de novembro de Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 19 Grupos: Afro Lata 22 de novembro de Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

InfoReggae - Edição 18 Coordenador Executivo Produtores Culturais Coordenador do Párvati Integrantes Párvati Editora AfroReggae Sede Rio de Janeiro

InfoReggae - Edição 18 Coordenador Executivo Produtores Culturais Coordenador do Párvati Integrantes Párvati Editora AfroReggae Sede Rio de Janeiro O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

InfoReggae - Edição 34 Mães Brasileiras 09 de Maio de Coordenador Executivo José Júnior. Coordenador Editorial

InfoReggae - Edição 34 Mães Brasileiras 09 de Maio de Coordenador Executivo José Júnior. Coordenador Editorial O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Sr. Presidente, nobres Vereadores, telespectadores da TV Câmara São Paulo. Boa tarde.

Sr. Presidente, nobres Vereadores, telespectadores da TV Câmara São Paulo. Boa tarde. GABINETE DO VEREADOR FLORIANO PESARO DATA: 11/11/2014 15 DISCURSO Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulga novos dados da violência no Brasil (Plano para contenção no avanço dos homicídios é baseado

Leia mais

InfoReggae - Edição 31 Oficinas AfroReggae: Informática e Oficinas Tecnológicas 14 de março de Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 31 Oficinas AfroReggae: Informática e Oficinas Tecnológicas 14 de março de Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Índice de Percepção da Presença do Estado

Índice de Percepção da Presença do Estado Índice de Percepção da Presença do Estado IBRE e CPDOC Rio de Janeiro, 14 de Fevereiro de 11. Objetivo O objetivo principal é desenvolver um índice que mensure a percepção da presença do Estado na sociedade

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 82 Desemprego 22 de maio de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta

Leia mais

Pesquisa Dimensões da cidade: favela e asfalto

Pesquisa Dimensões da cidade: favela e asfalto Pesquisa Dimensões da cidade: favela e asfalto Coordenação: Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase); os questionários foram aplicados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Objetivos:

Leia mais

VIOLÊNCIA, CRIME E JUSTIÇA NO BRASIL. Conexões de saberes/ UFAL Sociologia Cezar Augusto

VIOLÊNCIA, CRIME E JUSTIÇA NO BRASIL. Conexões de saberes/ UFAL Sociologia Cezar Augusto VIOLÊNCIA, CRIME E JUSTIÇA NO BRASIL Conexões de saberes/ UFAL Sociologia Cezar Augusto Violência como objeto de estudo A violência é um fenômeno fracionado em diversas categorias; Presente espaço urbano

Leia mais

O Papel dos Trabalhadores Sociais em Núcleos Comunitários. Outubro/2013

O Papel dos Trabalhadores Sociais em Núcleos Comunitários. Outubro/2013 O Papel dos Trabalhadores Sociais em Núcleos Comunitários Outubro/2013 Apresentação Apresentamos nesta metodologia a forma que a Equipe Técnica Social do AfroReggae atua em seus Núcleos Comunitários. Atualmente

Leia mais

InfoReggae - Edição 13 Banda AR de setembro de Coordenador Executivo José Júnior. Produtor Cultural Eduardo Vasconcellos

InfoReggae - Edição 13 Banda AR de setembro de Coordenador Executivo José Júnior. Produtor Cultural Eduardo Vasconcellos O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Dimensões da cidade: favela e asfalto

Dimensões da cidade: favela e asfalto Dimensões da cidade: favela e asfalto FGV Opinião Rio de Janeiro, maio de 2009 Nota Metodológica Realização de uma pesquisa quantitativa para: Identificar a percepção dos cidadãos carioca com relação à

Leia mais

SUMÁRIO. 1. Apresentação. 2. Porta a porta. 3. Acompanhamento das Famílias. 4. Risco Social Familiar. 5. Oficinas Itinerantes. 6. Comunicação e Mídia

SUMÁRIO. 1. Apresentação. 2. Porta a porta. 3. Acompanhamento das Famílias. 4. Risco Social Familiar. 5. Oficinas Itinerantes. 6. Comunicação e Mídia SUMÁRIO 1. Apresentação 2. Porta a porta 3. Acompanhamento das Famílias 4. Risco Social Familiar 5. Oficinas Itinerantes 6. Comunicação e Mídia 1. Apresentação Este relatório apresenta as atividades realizadas

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

MUTIRÕES JOSÉ MARIA AMARAL E FLORESTAN FERNANDES

MUTIRÕES JOSÉ MARIA AMARAL E FLORESTAN FERNANDES MUTIRÕES JOSÉ MARIA AMARAL E FLORESTAN FERNANDES HISTÓRICO DA ENTIDADE CONHECENDO UM POUCO DA LESTE 1 Constituído de trabalhadores e trabalhadoras sem moradia da região leste 1 da cidade de São Paulo,

Leia mais

As Representações Sociais em Torno das Favelas

As Representações Sociais em Torno das Favelas Introdução Objetivo: propiciar reflexões em torno das políticas sociais em favelas cariocas, no contexto do programa das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). As Representações Sociais em Torno das

Leia mais

InfoReggae - Edição 08 Os Núcleos: Parada de Lucas 30 de agosto de Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 08 Os Núcleos: Parada de Lucas 30 de agosto de Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Apresentação. Aplicação do IPM no bairro do Caju. Foto: Arquivo AfroReggae. Aplicação do Formulário IPM. Foto: Arquivo AfroReggae.

Apresentação. Aplicação do IPM no bairro do Caju. Foto: Arquivo AfroReggae. Aplicação do Formulário IPM. Foto: Arquivo AfroReggae. Apresentação Em março de 2014 o trabalho do Mutirão AfroReggae, em parceria com a Natura, permitiu a conclusão do trabalho de visita e acompanhamento das famílias em uma das comunidades no Complexo de

Leia mais

IDEIAS RECOMEÇAR O BR ASIL

IDEIAS RECOMEÇAR O BR ASIL IDEIAS PARA RECOMEÇAR O BR ASIL UM NOVO CAMINHO PARA O BRASIL. O Brasil precisa estar unido em torno de uma pauta urgente para promover grandes mudanças. Com coragem, firmeza e espírito público, temos

Leia mais

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Senhoras e Senhores Representantes do Corpo Diplomático e organizações Internacionais

Senhoras e Senhores Representantes do Corpo Diplomático e organizações Internacionais Intervenção da Sra Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas, Senhora Ulrika Richardson-Golinski, na Sessão de Abertura da III Conferência sobre Reinserção Social na Justiça- «Experiências Comparadas

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

APRESENTAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Projeto Comum Rede 10 APRESENTAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Expositora: Marlene Bueno Zola Diretora Presidente Fundação Criança de São Bernardo Querétaro Fevereiro/2006 Localização Sudeste

Leia mais

Metodologia. PONDERAÇÃO Os resultados foram ponderados para restabelecer o peso de cada região da cidade e o perfil dos(as) respondentes

Metodologia. PONDERAÇÃO Os resultados foram ponderados para restabelecer o peso de cada região da cidade e o perfil dos(as) respondentes Metodologia PERÍODO DE CAMPO 01 Entrevistas realizadas entre 03 os dias 05 e 22 de abril de 2018 por meio de coleta Face-a-face e Online. PONDERAÇÃO Os resultados foram ponderados para restabelecer o peso

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Bertioga, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 492,82 km² IDHM 2010 0,730 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 47645 hab. Densidade

Leia mais

Ressignificação da juventude

Ressignificação da juventude Ressignificação da juventude Seminário de Integração Favela-Cidade Regina Novaes. maio de 2012 MESA 5: Ressignificação da juventude A proliferação de atividades ilegais e o constante isolamento das favelas

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Descalvado, SP 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 756,84 km² IDHM 2010 0,760 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 31056 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Guarujá, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 143,71 km² IDHM 2010 0,751 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 290752 hab. Densidade

Leia mais

InfoReggae - Edição 29 Oficinas AfroReggae: Teatro 21 de fevereiro de Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 29 Oficinas AfroReggae: Teatro 21 de fevereiro de Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA MARANHÃO

APRESENTAÇÃO DA MARANHÃO APRESENTAÇÃO DA MARANHÃO CURSO DE CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇAS PARA AUTOGESTÃO - NORDESTE 2015 QUEM É A UNIÃO ESTADUAL POR MORADIA POPULAR? É um Movimento de caráter Estadual que luta por Moradia Digna e

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Mongaguá, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 144,21 km² IDHM 2010 0,754 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 46293 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Alta Floresta, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 8983,98 km² IDHM 2010 0,714 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 49164 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Esperança, PB 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 166,54 km² IDHM 2010 0,623 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 31095 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Campo Novo do Parecis, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 9480,98 km² IDHM 2010 0,734 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 27577

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Novo Santo Antônio, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 4386,24 km² IDHM 2010 0,653 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 2005 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Paranatinga, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 24272,24 km² IDHM 2010 0,667 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 19290 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Cuiabá, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3552,82 km² IDHM 2010 0,785 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 551098 hab. Densidade

Leia mais

Integração Favela-Cidade

Integração Favela-Cidade Integração Favela-Cidade Ricardo Barros Diana Grosner Adriana Mascarenhas Alessandra Ninis Rio de Janeiro, Maio de 2012. Agradecimento especial a: Jailson de Souza e Silva José Marcelo Zacchi Pedro Strozenberg

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Rio Branco, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 530,1 km² IDHM 2010 0,707 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 5070 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Rosário Oeste, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 8061,98 km² IDHM 2010 0,650 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 17679 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Porto dos Gaúchos, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 7036,6 km² IDHM 2010 0,685 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 5449 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Patos, PB 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 515,74 km² IDHM 2010 0,701 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 100674 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Várzea Grande, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 940,83 km² IDHM 2010 0,734 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 252596 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Alto Araguaia, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5557,93 km² IDHM 2010 0,704 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 15644 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Maringá, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 11554,5 km² IDHM 2010 0,663 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 6590 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Gaúcha do Norte, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 16962,36 km² IDHM 2010 0,615 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 6293 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Sinop, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3204,92 km² IDHM 2010 0,754 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 113099 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Cáceres, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 24478,87 km² IDHM 2010 0,708 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 87942 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Castanheira, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3966,38 km² IDHM 2010 0,665 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 8231 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Diamantino, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 7657,48 km² IDHM 2010 0,718 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 20341 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Canarana, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 10877,15 km² IDHM 2010 0,693 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 18754 hab. Densidade

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Monte Verde, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 6528,7 km² IDHM 2010 0,691 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 8093 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nobres, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3874,39 km² IDHM 2010 0,699 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 15002 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Porto de Pedras, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 267,75 km² IDHM 2010 0,541 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010)

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Guarita, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 1091,25 km² IDHM 2010 0,688 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 4932 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Canaã do Norte, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5996,71 km² IDHM 2010 0,686 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 12127 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Marilândia, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 1946,65 km² IDHM 2010 0,704 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 2951 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Juara, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 21474,36 km² IDHM 2010 0,682 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 32791 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Guarabira, PB 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 166,77 km² IDHM 2010 0,673 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 55326 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Pedra Preta, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 4205,57 km² IDHM 2010 0,679 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 15755 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Batalha, AL 13/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 322,26 km² IDHM 2010 0,594 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010) 17076

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Poconé, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 17319,01 km² IDHM 2010 0,652 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 31779 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Bandeirantes, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 9573,21 km² IDHM 2010 0,650 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 11643 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Guarantã do Norte, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 4732,38 km² IDHM 2010 0,703 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 32216 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Novo São Joaquim, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5039,25 km² IDHM 2010 0,649 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 6042 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Maceió, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 516,46 km² IDHM 2010 0,721 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 932748

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Feliz Natal, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 11491,38 km² IDHM 2010 0,692 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10933 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Barra do Garças, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 9176,17 km² IDHM 2010 0,748 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 56560 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Alto Garças, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3670,07 km² IDHM 2010 0,701 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 10350 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Penedo, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 690,81 km² IDHM 2010 0,630 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 60378

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Pontes E Lacerda, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 8455,3 km² IDHM 2010 0,703 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 41408 hab. Densidade

Leia mais