Fluxo Integrado da Fiscalização

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fluxo Integrado da Fiscalização"

Transcrição

1 Bahia, março de 2012

2 Fluxo Integrado da Fiscalização ação de fiscalização insubsistência arquivamento auto de infração processo administrativo julgamento 1ª instância (1) pagamento não pagamento (3) subsistência ação judicial recurso julgamento 2ª instância (2) (1) SFI/SAT (2) PRG e Diretoria (3) CADIN subsistência

3 Processos Administrativos Sancionadores Plano Diretor: Diretiva 1 Eliminação do passivo de processos: meta atingida. Fim das prescrições: meta atingida. Aplicação do instituto da reincidência e revogação: meta atingida. Aplicação das Penalidades de Suspensão e Revogação de Autorização Ref.: 2011 SEGMENTO PROCESSOS COM SUSPENSÃO PROCESSOS COM REVOGAÇÃO REVENDA DISTRIBUIÇÃO 32 1 TRR'S 1 0 PRODUTOR de LUBRIFICANTES 0 1 SUBTOTAL TOTAL Data de atualização: 24/11/ ANP/SAB/Coordenadoria Biocombustíveis

4 Evolução da arrecadação com multas

5 Ganhos de Eficiência na Fiscalização Plano Diretor - Diretiva 2 revisão e elaboração de manuais de procedimentos: em curso. otimização uso vetores de inteligência : em operação. convênios: em operação. diversificação das ações (produtor de B100, de lubrificantes acabados, PA, combustíveis de aviação, distribuidoras, Res. 34): em operação. Comitê de Erradicação do Comércio Informal de GLP Programa Gás Legal em operação Comitê de Combate à Sonegação Fiscal na Comercialização de Etanol em operação Laboratórios móveis: em tratativas internas

6 Evolução das Ações de Fiscalização Período Ação Infração Infração por Qualidade Interdição Apreensão Fonte: SIGI-WEB.

7 Fiscalizações por segmento 2011 Segmentos Ações de Fiscalização Revenda de Combustíveis Revenda de GLP Distribuidor de Combustíveis Distribuidor de GLP 412 Transportador-Revendedor-Retalhista 271 Ponto de Abastecimento 737 Distribuidor de Solventes 22 Produtor de Biodiesel 91 Produtor de Lubrificante Acabado 262 Revenda de Combustíveis de Aviação 150 Produtor de Etanol 46 ANP/SAB/Coordenadoria Biocombustíveis

8 Principais Motivações de Infrações TRR Falta de Autorização 24% (construção, operação e ampliação de base; exercício da atividade) Produto fora das especificações 17% Não cumprimento de notificação 14% Dar destinação indevida a produto 7% Outros 38%

9 Principais Motivações de Infrações Revenda Revenda de Combustíveis Qtde. % Produto Fora das Especificações % Não Atualizar os Dados Cadastrais % Não Cumprir Notificação 276 9% Quadro e Placa Informativa Ausência/Desacordo 223 8% Controle de Qualidade - Regitro de Análise da Qualidade - Não Apresentação 212 7% Bomba Medidora - Aferição Irregular 200 7% Outros % Total ANP/SAB/Coordenadoria Biocombustíveis

10 O maior programa com essa finalidade já realizado no Brasil Programa Gás Legal Objetivos Conscientização da sociedade sobre o problema. Estímulo à regularização de novos revendedores. Busca de parcerias com órgãos públicos locais para o combate à clandestinidade. Foco no agente fomentador da clandestinidade Alguns resultados Encartes da Cartilha de GLP - Distribuição de 700 mil unidades em 17/11/11 nos jornais populares cariocas. Imprensa - No período de 1 ano do programa, foram publicadas mais de 150 notícias (mídias impressa, online e eletrônica). Dados do CRC sobre GLP (no período de 11/10/10 a 16/11/11) - Reclamações ou denúncias: Informações ou sugestões: Novos procedimentos de fiscalização. Mais de pontos fiscalizados. Cerca de autuações lavradas. Cerca de 500 interdições. Mais de 70 estabelecimentos fomentadores da clandestinidade interditados. Incremento significativo da procura por regularização de postos de revenda. O Programa em 2012 Identificação da revenda legal. Reuniões com novo formato. Campanhas informativas para o consumidor. Foco no fomentador com o uso maior de vetores de inteligência

11 COMITÊ DE COMBATE À SONEGAÇÃO FISCAL NO COMÉRCIO DE ETANOL RESULTADOS ANP: 21 autuações por vendas irregulares, produtos não conformes etc. total de multas aplicadas (sem agravantes): R$ 995 mil. SEFAZ: Estado Multa Aplicada (R$) Pernambuco ,00 São Paulo ,00 Paraná ,00 Bahia ,00 Rio Grande do Sul ,00 Sergipe ,00 Minas Gerais - Rio de Janeiro ,00 Mato Grosso - Espírito Santo ,00 total ,00

12 COMITÊ DE COMBATE À SONEGAÇÃO FISCAL NO COMÉRCIO DE ETANOL Instituição do Comitê : outubro de Membros : ANP (coordenação por intermédio da SFI) MAPA Receita Federal * Secretarias Estaduais de Fazenda. 1ª Operação Especial ANP/SEFAZ - julho/11 17 cias. distribuidoras (com maiores indícios de fraudes na ANP/SFI e SEFAZ) 43 estabelecimentos. 10 estados (SP, PR, PE, BA, RS, SE, MG, RJ, MT e ES). * Não participou da operação por decisão própria. Assim, não se tem a situação das distribuidoras quanto ao PIS-PASEP e COFINS.

13 Projetos Estruturantes Plano Diretor - Diretiva 3: Modificação de procedimentos da fiscalização em irregularidades de menor gravidade (MEDIDA REPARADORA DE CONDUTA) Resolução ANP n 53, de 07/10/11. Meta atingida. Instituição de lapso temporal para reincidência e agravamento de pena por antecedente Resolução ANP n 8, de 17/02/12. Meta atingida. DECC: reestudos com conclusão iminente. Destinação de bens apreendidos com decisão de perdimento: minuta de resolução em elaboração.

14 Resolução ANP nº 8/12 Conceitos básicos: Antecedente: qualquer condenação definitiva imposta ao autuado. Reincidência: prática de uma infração após condenação definitiva por qualquer infração prevista na lei. Gradação de multa (art. 3º, Lei 9847/99): gravidade da infração; vantagem auferida; condição econômica do infrator; antecedentes. Resolução 8/12: Reincidência: no lapso de 2 anos entre a condenação definitiva e a prática de nova infração. 2ª reincidência: no lapso de 2 anos entre as duas condenações definitivas e a prática de nova infração. Agravamento de multa: condenação definitiva ocorrida nos 5 anos anteriores da conclusão do processo em julgamento, exceto as condenações utilizadas na carcterização de reincidência.

15 Situação dos Combustíveis Automotivos Em 2011, até out: 23 universidades e institutos ; postos pesquisados; amostras coletadas. Fonte: SBQ/PMQC. Agosto: gasolina 1,3%; diesel 1,4%; etanol 1,1%.

16 Fonte: PMQL Situação dos Lubrificantes Acabados

17 Desafios Novos sistemas informatizados Novas demandas para a Fiscalização (etanol, diesel de baixo S etc.) Fixação de tempo médio de julgamento de processos administrativos em 1ª instância Equilíbrio entre a capacidade de fiscalizar e a de julgar Atuar no agir comunicacional Manuais de procedimentos da fiscalização Propostas de revisão da Lei nº 9.847/99 e do Decreto nº 2.953/99 Perseverar na manutenção de baixos índices de não-conformidades dos combustíveis. Reduzir os índices de não-conformidades dos lubrificantes acabados e intensificar ações na produção de biodiesel. Aperfeiçoar autos de infração.

18 Obrigado! Carlos Orlando Enrique da Silva Superintendente de Fiscalização do Abastecimento

PROGRAMA DE MONITORAMENTO DA QUALIDADE DOS COMBUSTÍVEIS PMQC

PROGRAMA DE MONITORAMENTO DA QUALIDADE DOS COMBUSTÍVEIS PMQC PROGRAMA DE MONITORAMENTO DA QUALIDADE DOS COMBUSTÍVEIS PMQC SUPERINTEDÊNCIA DE BIOCOMBUSTÍVEIS E DE QUALIDADE DE PRODUTOS SBQ Alexandre de Souza Lima Salvador Junho/2008 AGENTES DO ABASTECIMENTO Posição

Leia mais

* 1º com redação determinada pela Lei 11.097/2005.

* 1º com redação determinada pela Lei 11.097/2005. LEI 9.847, DE 26 DE OUTUBRO DE 1999 Dispõe sobre a fiscalização das atividades relativas ao abastecimento nacional de combustíveis, de que trata a Lei 9.478, de 6 de agosto de 1997, estabelece sanções

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 9.847, DE 26 DE OUTUBRO DE 1999. Conversão da MPv nº 1.883-17, de 1999 Dispõe sobre a fiscalização das atividades relativas

Leia mais

LEI Nº 9.847, DE 26.10.1999 - DOU 27.10.1999

LEI Nº 9.847, DE 26.10.1999 - DOU 27.10.1999 LEI Nº 9.847, DE 26.10.1999 - DOU 27.10.1999 Dispõe sobre a fiscalização das atividades relativas ao abastecimento nacional de combustíveis, de que trata a Lei nº 9.478, de 6 de agosto de 1997, estabelece

Leia mais

CONQUISTAS E DESAFIOS PARA A REVENDA DE COMBUSTÍVEIS. Simone Marçoni R. C. Decat Advogada do Minaspetro (Departamento Metrológico)

CONQUISTAS E DESAFIOS PARA A REVENDA DE COMBUSTÍVEIS. Simone Marçoni R. C. Decat Advogada do Minaspetro (Departamento Metrológico) CONQUISTAS E DESAFIOS PARA A REVENDA DE COMBUSTÍVEIS Simone Marçoni R. C. Decat Advogada do Minaspetro (Departamento Metrológico) CONQUISTAS IMPORTANTES RESOLUÇÃO DE DIRETORIA Nº 181/13 Aprovou como regra

Leia mais

EBDQUIM 2014. Abastecimento de Derivados e Biocombustíveis. Distribuição Missão e Valores. Aurélio Amaral Superintendência de Abastecimento

EBDQUIM 2014. Abastecimento de Derivados e Biocombustíveis. Distribuição Missão e Valores. Aurélio Amaral Superintendência de Abastecimento EBDQUIM 2014 Abastecimento de Derivados e Biocombustíveis Distribuição Missão e Valores Aurélio Amaral Superintendência de Abastecimento 19 de Março de 2014 Atividades da ANP Números do Setor de Petróleo

Leia mais

Mercado Irregular de Combustíveis Evolução Recente

Mercado Irregular de Combustíveis Evolução Recente Fórum Nacional de Secretários rios de Estado para Assuntos de Energia Mercado Irregular de Combustíveis Evolução Recente Alisio Vaz Vice-Presidente Executivo Rio de Janeiro 29 de outubro de 2009 SINDICOM

Leia mais

ANEXO XII ATIVIDADES NÃO REALIZADAS POR RESTRIÇÃO DE PESSOAL E DE ORÇAMENTO

ANEXO XII ATIVIDADES NÃO REALIZADAS POR RESTRIÇÃO DE PESSOAL E DE ORÇAMENTO ANEXO XII ATIVIDADES NÃO REALIZADAS POR RESTRIÇÃO DE PESSOAL E DE ORÇAMENTO ANEXO XII ATIVIDADES NÃO REALIZADAS POR RESTRIÇÃO DE PESSOAL E DE ORÇAMENTO QUADRO 1 Atividades a não serem realizadas por restrição

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.963, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2007 Dispõe sobre a Defesa Sanitária Vegetal no Estado do Acre. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado do Acre

Leia mais

Fiscalização nos Postos Revendedores. José Antônio Rocha, Secretário Executivo Niterói/RJ, 28 de Abril de 2015

Fiscalização nos Postos Revendedores. José Antônio Rocha, Secretário Executivo Niterói/RJ, 28 de Abril de 2015 Fiscalização nos Postos Revendedores José Antônio Rocha, Secretário Executivo Niterói/RJ, 28 de Abril de 2015 Importância do Check List A atividade da revenda de combustíveis é regulamentada pela legislação

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Junho/2015 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Receita Federal do Brasil Ricardo Rezende Barbosa nfe@sefaz.pi.gov.br 06 de dezembro de 2007 Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica Luiz Antonio Baptista

Leia mais

Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10

Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10 Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10 ALLAN KARDEC DUAILIBE Diretor Anfavea 30 de Maio, 2011 Sistema Nacional de Abastecimento de Combustíveis Produtor de Biodiesel e Etanol Produtor de GNV,

Leia mais

O Combate à Informalidade e a Fiscalização do FGTS Medidas Impulsionadoras - 2015

O Combate à Informalidade e a Fiscalização do FGTS Medidas Impulsionadoras - 2015 O Combate à Informalidade e a Fiscalização do FGTS Medidas Impulsionadoras - 2015 Ministério do Trabalho e Emprego Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho Plano Nacional

Leia mais

ESTUDO SOBRE A CARGA TRIBUTÁRIA DOS COMBUSTÍVEIS

ESTUDO SOBRE A CARGA TRIBUTÁRIA DOS COMBUSTÍVEIS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO NÚCLEO DE ESTUDOS EM CONTROLADORIA E CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA ESTUDO SOBRE A CARGA TRIBUTÁRIA DOS COMBUSTÍVEIS

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA NACIONAL PARA ERRADICAÇÃO DO COMÉRCIO IRREGULAR DE GLP NO MERCADO BRASILEIRO PROGRAMA GÁS LEGAL.

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA NACIONAL PARA ERRADICAÇÃO DO COMÉRCIO IRREGULAR DE GLP NO MERCADO BRASILEIRO PROGRAMA GÁS LEGAL. REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA NACIONAL PARA ERRADICAÇÃO DO COMÉRCIO IRREGULAR DE GLP NO MERCADO BRASILEIRO PROGRAMA GÁS LEGAL. O Programa Nacional para Erradicação do Comércio Irregular de GLP, doravante

Leia mais

Balanço da Atividade da Fiscalização da ANP no Mercado de GLP. Encontro Técnico do GLP de de dezembro de 2015 São Paulo - SP

Balanço da Atividade da Fiscalização da ANP no Mercado de GLP. Encontro Técnico do GLP de de dezembro de 2015 São Paulo - SP Balanço da Atividade da Fiscalização da ANP no Mercado de GLP Encontro Técnico do GLP de 2015 09 de dezembro de 2015 São Paulo - SP Fiscalização do Abastecimento 2 Agentes Econômicos Sujeitos à Fiscalização

Leia mais

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009 Por dentro do Fisco On-line São Paulo 12/02/2009 Situação Atual Base 31/12/08 15.800 empresas emitindo NF-e, atingindo, em média, 35% da arrecadação das UF); 70 milhões NF-e autorizadas: Média 700.000

Leia mais

Página 1 de 5 Portaria Cat 00115, de 07-11-2014 (DOE 08-11-2014) Disciplina o controle de qualidade antecedente à lavratura de Auto de Infração e Imposição de Multa O Coordenador da Administração Tributária,

Leia mais

XIII CONGRESSO DOS REVENDEDORES DE COMBUSTÍVEIS DE MINAS GERAIS. ANP - Regulação no setor de combustíveis

XIII CONGRESSO DOS REVENDEDORES DE COMBUSTÍVEIS DE MINAS GERAIS. ANP - Regulação no setor de combustíveis XIII CONGRESSO DOS REVENDEDORES DE COMBUSTÍVEIS DE MINAS GERAIS ANP - Regulação no setor de combustíveis Aurélio Amaral Superintendência de Abastecimento Abril de 2013 O que é a ANP A Agência Nacional

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO DIRETORIA DE VISTORIAS

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO DIRETORIA DE VISTORIAS GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO DIRETORIA DE VISTORIAS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/2015 - DIVIS/DESEG APLICAÇÃO DE PENALIDADES

Leia mais

Proposta de Ação nº 987/2014 (Processo nº 48610.008961/2014-14) e nº 988/2014 (Processo nº 48610.006853/2014-15)

Proposta de Ação nº 987/2014 (Processo nº 48610.008961/2014-14) e nº 988/2014 (Processo nº 48610.006853/2014-15) Nota Técnica n o 151 /SAB Rio de Janeiro, 18 de maio de 2015 Assunto: Minutas de resoluções que estabelecem os requisitos necessários à autorização para o exercício da atividade de distribuição e de revenda

Leia mais

Erradicação do Trabalho Infantil. Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho

Erradicação do Trabalho Infantil. Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho Erradicação do Trabalho Infantil Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho Estrutura do MTE para o Combate ao Trabalho Infantil a Serviço da Rede de Proteção à Infância.

Leia mais

SANÇÕES ADMINISTRATIVAS E PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR NO ÂMBITO DA SUSEP

SANÇÕES ADMINISTRATIVAS E PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR NO ÂMBITO DA SUSEP SANÇÕES ADMINISTRATIVAS E PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR NO ÂMBITO DA SUSEP MARÇO 2011 DE Sanções Administrativas e PAS O Poder de Polícia do Estado (Regulação e Supervisão) O Processo Administrativo

Leia mais

DECRETO Nº 30033 DE 10 DE NOVEMBRO DE 2008

DECRETO Nº 30033 DE 10 DE NOVEMBRO DE 2008 DECRETO Nº 30033 DE 10 DE NOVEMBRO DE 2008 Regulamenta as Leis nº 2.475, de 1996, e nº 4.774, de 2008, e dá outras providências. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia Sublimites estaduais de enquadramento para o ICMS no Simples Nacional 2012/2013 Vamos acabar com essa ideia 4 CNI APRESENTAÇÃO Os benefícios do Simples Nacional precisam alcançar todas as micro e pequenas

Leia mais

Demonstrativo das Receitas Diretamente Arrecadadas por Órgão/Unidade Orçamentária

Demonstrativo das Receitas Diretamente Arrecadadas por Órgão/Unidade Orçamentária Demonstrativo das Receitas Diretamente Arrecadadas por Órgão/Unidade Orçamentária 01. 000 Câmara dos Deputados 1.462.885 1.388.134 74.751 01. 901 Fundo Rotativo da Câmara dos Deputados 1.462.885 1.388.134

Leia mais

Assembléia Legislativa do Estado do Paraná Centro Legislativo Presidente Aníbal Khury Comissão de Constituição e Justiça

Assembléia Legislativa do Estado do Paraná Centro Legislativo Presidente Aníbal Khury Comissão de Constituição e Justiça SUBSTITUTIVO GERAL AO PROJETO DE LEI 307/2003. SÚMULA: Veda o cultivo, a manipulação, a importação, a industrialização e a comercialização de Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) no Estado do Paraná,

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL RESOLUÇÃO N 25, DE 25 DE ABRIL DE 2008.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL RESOLUÇÃO N 25, DE 25 DE ABRIL DE 2008. -0> AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL RESOLUÇÃO N 25, DE 25 DE ABRIL DE 2008. Dispõe sobre o processo administrativo para a apuração de infrações e aplicação de penalidades, no âmbito da competência da

Leia mais

Desvio de Finalidade Papel Imune

Desvio de Finalidade Papel Imune Desvio de Finalidade Papel Imune Compliance com as Leis de Defesa da Concorrência ALERTA: Evitar quaisquer discussões ou conversações sobre temas sensíveis à livre competição entre as empresas associadas,

Leia mais

Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil. Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP

Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil. Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP Novembro de 2011 Evolução dos Biocombustíveis no Brasil 1973 Primeira

Leia mais

APRESENTAÇÃO. nº 01. Allan Kardec Duailibe Diretor da ANP

APRESENTAÇÃO. nº 01. Allan Kardec Duailibe Diretor da ANP nº 1 APRESENTAÇÃO nº 01 A fiscalização tem papel fundamental na atuação da ANP, pois é a expressão da regulação pela qual o Estado intervém visando a coibir ou prevenir atos que contrariem o interesse

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos Averiguação Preliminar nº. 08012.000696/2000-20 Representante: Sr. Nilton

Leia mais

Medida Provisória 532/2011

Medida Provisória 532/2011 Ciclo de palestras e debates Agricultura em Debate Medida Provisória 532/2011 Manoel Polycarpo de Castro Neto Assessor da Diretoria da ANP Chefe da URF/DF Maio,2011 Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural

Leia mais

CLIPPING COMBUSTÍVEIS

CLIPPING COMBUSTÍVEIS CLIPPING COMBUSTÍVEIS 26/setembro/2012 1. ETANOL COMPETITIVO EM GO, SP E MT Agência Estado / AE - (Fonte: O Hoje) Os preços do etanol nos postos de combustíveis seguem competitivos em relação à gasolina

Leia mais

Os Preços de Combustíveis no Brasil

Os Preços de Combustíveis no Brasil Seminario Internacional: Política de Precios de la Energía y su impacto en el desarollo sustentable Os Preços de Combustíveis no Brasil Luiz Augusto Horta Nogueira Agência Nacional do Petróleo 3 y 4 diciembre,

Leia mais

RESOLUÇÃO ANP Nº 57, DE 17.10.2014 - DOU 20.10.2014

RESOLUÇÃO ANP Nº 57, DE 17.10.2014 - DOU 20.10.2014 AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS RESOLUÇÃO ANP Nº 57, DE 17.10.2014 - DOU 20.10.2014 A DIRETORA-GERAL da AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS - ANP, no

Leia mais

Cartilha da atividade de Transportador-Revendedor-Retalhista (TRR) 2ª Edição

Cartilha da atividade de Transportador-Revendedor-Retalhista (TRR) 2ª Edição Cartilha da atividade de Transportador-Revendedor-Retalhista (TRR) 2ª Edição inclui procedimentos para testes de qualidade do óleo diesel e normas para sua comercialização. Cartilha da atividade de Transportador-Revendedor-Retalhista

Leia mais

LEI Nº 4.254 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2010

LEI Nº 4.254 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2010 LEI Nº 4.254 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2010 Cria cargos de provimento efetivo de Agente de Combate a Endemias, Auxiliar de Tesouraria, Farmacêutico e Fiscal Ambiental. Bel. PEDRO PAULO PREZZOTTO, Prefeito Municipal

Leia mais

CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI. Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL

CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI. Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL Atender às exigências internacionais de combate a corrupção Estimular a prática do compliance. Ética corporativa na administração.

Leia mais

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional de Comercialização Solidária constituída por empreendimentos econômicos comerciais feiras permanentes, lojas e centrais/centros públicos

Leia mais

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Informações Básicas Recursos Humanos Foram pesquisadas as pessoas que trabalhavam na administração direta e indireta por vínculo empregatício e escolaridade;

Leia mais

O EXERCÍCIO REGULAR DA ATIVIDADE DA REVENDA VAREJISTA

O EXERCÍCIO REGULAR DA ATIVIDADE DA REVENDA VAREJISTA O EXERCÍCIO REGULAR DA ATIVIDADE DA REVENDA VAREJISTA Diante do elevado número de autuações de postos revendedores pela Agência Nacional do Petróleo ANP, por situações que podem ser evitadas, lembramos

Leia mais

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Combustíveis Renováveis EDIÇÃO N o 91 Agosto/2015 BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

Leia mais

INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014

INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014 Página1 1. APRESENTAÇÃO INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014 Os indicadores Cork Services contemplam os principais números de referência para a gestão de frotas, incluindo índices de inflação e variação

Leia mais

TEF / POS. Documento atualizado em 26/03/2015.

TEF / POS. Documento atualizado em 26/03/2015. TEF / POS A AFRAC Associação Brasileira de Automação para o Comércio, através de seu departamento jurídico, no interesse de atualizar seus associados, bem como demais interessados, confeccionou o presente

Leia mais

Deputada Estadual Vanessa Damo LEI DA ENTREGA COM HORA MARCADA - SP

Deputada Estadual Vanessa Damo LEI DA ENTREGA COM HORA MARCADA - SP Deputada Estadual Vanessa Damo LEI DA ENTREGA COM HORA MARCADA - SP Deputada Estadual Vanessa Damo Graduada em Desenho Industrial Pós graduada em Gestão Ambiental Eleita Vereadora no município de Mauá/SP

Leia mais

RELATÓRIO DE PRODUTOS COMERCIALIZADOS Secretarias de Agricultura dos Estados

RELATÓRIO DE PRODUTOS COMERCIALIZADOS Secretarias de Agricultura dos Estados RELATÓRIO DE PRODUTOS COMERCIALIZADOS Secretarias de Agricultura dos Estados Com base nas informações disponíveis, a ANDAV fez um levantamento nas Legislações Estaduais referente à necessidade de entrega

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE ÓLEO LUBRIFICANTE POLÍTICA PÚBLICA APLICADA AO SETOR PRODUÇÃO - DISTRIBUIÇÃO & DESTINAÇÃO DO LUBRIFICANTE USADO OU CONTAMINADO

MERCADO BRASILEIRO DE ÓLEO LUBRIFICANTE POLÍTICA PÚBLICA APLICADA AO SETOR PRODUÇÃO - DISTRIBUIÇÃO & DESTINAÇÃO DO LUBRIFICANTE USADO OU CONTAMINADO MERCADO BRASILEIRO DE ÓLEO LUBRIFICANTE POLÍTICA PÚBLICA APLICADA AO SETOR PRODUÇÃO - DISTRIBUIÇÃO & DESTINAÇÃO DO LUBRIFICANTE USADO OU CONTAMINADO FORTALEZA 01-08-2013 1 LEI DO PETRÓLEO LEI Nº 9.478

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA FISCALIZAÇÃO DE USO E COMÉRCIO DE AGROTÓXICOS NO BRASIL

DIAGNÓSTICO DA FISCALIZAÇÃO DE USO E COMÉRCIO DE AGROTÓXICOS NO BRASIL CGAA/DFIA/SDA/MAPA DIAGNÓSTICO DA FISCALIZAÇÃO DE USO E COMÉRCIO DE AGROTÓXICOS NO BRASIL Luís Eduardo Pacifici Rangel Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins odilson.silva@agricultura.gov.br Objetivos

Leia mais

A ilegalidade da revenda do GLP e as ações de Polícia Judiciária pertinentes Palestra ENAGÁS SETEMBRO DE 2014

A ilegalidade da revenda do GLP e as ações de Polícia Judiciária pertinentes Palestra ENAGÁS SETEMBRO DE 2014 A ilegalidade da revenda do GLP e as ações de Polícia Judiciária pertinentes Palestra ENAGÁS SETEMBRO DE 2014 Atingimento de milhões de consumidores Produto barato com uso em residências e comércios Fomento

Leia mais

MEIO AMBIENTE Fiscalização ambiental: seu posto está preparado?

MEIO AMBIENTE Fiscalização ambiental: seu posto está preparado? MEIO AMBIENTE Fiscalização ambiental: seu posto está preparado? A resolução 273 do Conama já completou dez anos, mas muitos postos revendedores ainda não concluíram o licenciamento ambiental e, por isso,

Leia mais

Conferência biodieselbr 2010

Conferência biodieselbr 2010 Conferência biodieselbr 2010 Construindo o caminho para o B10 Rubens Cerqueira FREITAS, M.Sc. Superintendente Adjunto de Abastecimento Superintendência de Abastecimento - SAB Sistema Nacional de Abastecimento

Leia mais

FISCALIZAÇÃO EM POSTOS REVENDEDORES - CHECK LIST

FISCALIZAÇÃO EM POSTOS REVENDEDORES - CHECK LIST FISCALIZAÇÃO EM POSTOS REVENDEDORES - CHECK LIST Este trabalho é apenas um simples instrumento de auxílio ao revendedor, na verificação do atendimento às principais demandas relativas à fiscalização. CHECK

Leia mais

Legislação Tributária ARRECADAÇÃO. Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014

Legislação Tributária ARRECADAÇÃO. Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014 Legislação Tributária ARRECADAÇÃO Ato: Lei Número/Complemento Assinatura Publicação Pág. D.O. Início da Vigência Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014 Ementa: Cria

Leia mais

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil O Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil é mais uma publicação do Plano Juventude Viva, que reúne ações de prevenção para reduzir a vulnerabilidade de jovens

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros

Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros Denise Mafra Gonçalves; Maria Cristina Abreu Martins de Lima;

Leia mais

RESOLUÇÃO STJ N. 1 DE 4 DE FEVEREIRO DE 2014.

RESOLUÇÃO STJ N. 1 DE 4 DE FEVEREIRO DE 2014. RESOLUÇÃO STJ N. 1 DE 4 DE FEVEREIRO DE 2014. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno de autos no âmbito do Superior Tribunal de Justiça. O PRESIDENTE DO SUPERIOR TRIBUNAL

Leia mais

Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º As atividades culturais e artísticas desenvolvidas pela POIESIS reger-se-ão pelas normas deste Regimento Interno e pelas demais disposições

Leia mais

01/01/2009 em quantidade e com adequação de distribuição que assegure sua disponibilização em pelo menos uma bomba de cada um dos postos revendedores

01/01/2009 em quantidade e com adequação de distribuição que assegure sua disponibilização em pelo menos uma bomba de cada um dos postos revendedores 19ª Vara Cível Federal Autos nº 2007.61.00.034636-2 e 2008.61.00.013278-0 AÇÕES CIVIS PÚBLICAS Autores: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, ESTADO DE SÃO PAULO, INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica Emissão de Nota Fiscal Eletrônica DANFE - Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica. É um documento que serve para acobertar a circulação da mercadoria. Impresso em via única; Validade em meio digital

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 11.097, DE 13 DE JANEIRO DE 2005. Mensagem de veto Conversão da MPv nº 214, de 2004 Dispõe sobre a introdução do biodiesel

Leia mais

LEI Nº 4.876 DISPÕE SOBRE A LIMPEZA DE FAIXA DE DOMÍNIO E DE TERRENOS URBANOS BALDIOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

LEI Nº 4.876 DISPÕE SOBRE A LIMPEZA DE FAIXA DE DOMÍNIO E DE TERRENOS URBANOS BALDIOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. 1 LEI Nº 4.876 DISPÕE SOBRE A LIMPEZA DE FAIXA DE DOMÍNIO E DE TERRENOS URBANOS BALDIOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Povo do Município de Varginha, Estado de Minas Gerais, por seus representantes na Câmara

Leia mais

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil 1er Foro Internacional USO DE TECNOLOGÍA EN LA SUPERVISIÓN Y FISCALIZACIÓN DEL SECTOR HIDROCARBUROS Nota Fiscal de Electrónica de Brasil Lic. Álvaro Antonio Bahia 1 Agenda Nota Fiscal Eletrônica Antecedentes

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.054, DE 23 DE ABRIL DE 2004.

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.054, DE 23 DE ABRIL DE 2004. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.054, DE 23 DE ABRIL DE 2004. Dispõe sobre o procedimento administrativo para aplicação de penalidades por infrações cometidas

Leia mais

NR 28 - Fiscalização e Penalidades

NR 28 - Fiscalização e Penalidades NR 8 Fiscalização e Penalidades 8. FISCALIZAÇÃO. 8.. A fiscalização do cumprimento das disposições legais e/ou regulamentares sobre segurança e saúde do trabalhador será efetuada obedecendo ao disposto

Leia mais

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Consultor Sebrae Nacional PARCERIAS MPOG - Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão/SLTI CONSAD Conselho Nacional de Secretários

Leia mais

LEI Nº 1034, DE 12 DE AGOSTO DE 2015.

LEI Nº 1034, DE 12 DE AGOSTO DE 2015. LEI Nº 1034, DE 12 DE AGOSTO DE 2015. DISPÕE SOBRE A MUNICIPALIZAÇÃO DO TRÂNSITO E TRANSPORTE NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE ALTO GARÇAS E CRIA O DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE TRÂNSITO E A JUNTA ADMINISTRATIVA

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DECRETA:

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DECRETA: PROJETO DE LEI Nº. 243/2015 Dispõe sobre regulamentação do atendimento ao serviço de Transporte Individual de Passageiros, Táxi, em casos de solicitação por aplicativo (APP) ou internet, no Município de

Leia mais

4º ENCONTRO DE FISCALIZAÇÃO E SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE AGROTÓXICOS Regional Sul/ Sudeste/ Centro-Oeste. Carta de Goiânia

4º ENCONTRO DE FISCALIZAÇÃO E SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE AGROTÓXICOS Regional Sul/ Sudeste/ Centro-Oeste. Carta de Goiânia 4º ENCONTRO DE FISCALIZAÇÃO E SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE AGROTÓXICOS Regional Sul/ Sudeste/ Centro-Oeste Carta de Goiânia Aos 15 dias do mês de abril do ano de, nesta cidade de Goiânia, GO, representantes

Leia mais

Departamento de Pesquisas Judiciárias RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS. SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009

Departamento de Pesquisas Judiciárias RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS. SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009 RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009 1. Introdução O presente relatório objetiva apresentar os resultados estatísticos obtidos durante o período

Leia mais

RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010

RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010 Os Biocombustíveis no Brasil RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010 SUMÁRIO 1. Alguns dados d sobre o Brasil e a ANP 2. Os biocombustíveis no Brasil 3. O etanol 4. O biodiesel PANORAMA

Leia mais

QUANTIDADE DE INSCRITOS NO SISTEMA COFECI-CRECI

QUANTIDADE DE INSCRITOS NO SISTEMA COFECI-CRECI QUANTIDADE DE INSCRITOS NO SISTEMA COFECI-CRECI PESSOA JURÍDICA E PESSOA FÍSICA MARÇO/2015 Brasília - DF A KUSER S/A APRESENTA LEVANTAMENTO DA QUANTIDADE DE CORRETORES DE IMÓVEIS, IMOBILIÁRIAS E DEMAIS

Leia mais

PORTARIA DNC Nº 26, DE 13 DE NOVEMBRO DE 1992 * Resolução ANP nº 23, de 24 de novembro de.2004

PORTARIA DNC Nº 26, DE 13 DE NOVEMBRO DE 1992 * Resolução ANP nº 23, de 24 de novembro de.2004 PORTARIA DNC Nº 26, DE 13 DE NOVEMBRO DE 1992 * Resolução ANP nº 23, de 24 de novembro de.2004 Institui o LIVRO DE MOVIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEIS (LMC) para registro diário, pelo Posto Revendedor (PR), dos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI No 10.357, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2001. Estabelece normas de controle e fiscalização sobre produtos químicos que direta ou

Leia mais

Nova Regulamentação ANP que Especifica a Qualidade do Etanol Combustível

Nova Regulamentação ANP que Especifica a Qualidade do Etanol Combustível Nova Regulamentação ANP que Especifica a Qualidade do Etanol Combustível Cristiane Zulivia de Andrade Monteiro Superintendência de Biocombustíveis e de Qualidade de Produtos Novembro 2010 Revisão da Resolução

Leia mais

CIDADE DE CURITIBA GANHA MAIS UM POSTO RDP PETRÓLEO CONHEÇA AS NORMAS DA ANP SOBRE AS PLACAS E ADESIVOS OBRIGATÓRIOS PARA POSTOS

CIDADE DE CURITIBA GANHA MAIS UM POSTO RDP PETRÓLEO CONHEÇA AS NORMAS DA ANP SOBRE AS PLACAS E ADESIVOS OBRIGATÓRIOS PARA POSTOS s Conexao Julho e Agosto 2013 Ano 07 Ed. 36 Págs. 3 e 4 EXPANSÃO GESTÃO CIDADE DE CURITIBA GANHA MAIS UM POSTO RDP PETRÓLEO CONHEÇA AS NORMAS DA ANP SOBRE AS PLACAS E ADESIVOS OBRIGATÓRIOS PARA POSTOS

Leia mais

APROVADO EM 30/07/2010

APROVADO EM 30/07/2010 DISTRIBUIDOR PLENÁRIO RECEBEMOS 27/04/2010 às 08:00 hs APROVADO EM 30/07/2010 PROJETO DE LEI Nº 015/10 AUTORA: CHIRLEY DIAS BARRETO SILVA VEREADORA P.P. Dispõe sobre a criação de programa de prevenção

Leia mais

Índice da apresentação

Índice da apresentação Cenário da reparação de veículos 2013 Índice da apresentação 1. Indicadores 2. Ameaças e oportunidades 3. Cenário futuro Indicadores Total 5.565 Municípios NORTE 449 Amazonas 62 Pará 143 Rondônia 52 Acre

Leia mais

ANO XIX - 2008-2ª SEMANA DE MAIO DE 2008 BOLETIM INFORMARE Nº 19/2008 TRIBUTOS FEDERAIS ICMS - CE

ANO XIX - 2008-2ª SEMANA DE MAIO DE 2008 BOLETIM INFORMARE Nº 19/2008 TRIBUTOS FEDERAIS ICMS - CE ANO XIX - 2008-2ª SEMANA DE MAIO DE 2008 BOLETIM INFORMARE Nº 19/2008 TRIBUTOS FEDERAIS SIMPLES NACIONAL - DECLARAÇÃO ANUAL - 2008 - PROCEDIMENTOS Introdução - Obrigatoriedade de Entrega - Preenchimento

Leia mais

INSPEÇÃO DE PRODUTOS CONTROLADOS

INSPEÇÃO DE PRODUTOS CONTROLADOS INSPEÇÃO DE PRODUTOS CONTROLADOS Coordenação de Produtos Controlados - CPCON TIPOS DE INSPEÇÃO - Inspeções de rotina *Atividade realizada pela VISA dos Estados e Municípios (atividade descentralizada).

Leia mais

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional Desafio Fomentar o Uso do Poder de Compra do Governo Junto aos Pequenos Negócios para Induzir

Leia mais

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012 Contas Regionais do Brasil 2012 (continua) Brasil Agropecuária 5,3 Indústria 26,0 Indústria extrativa 4,3 Indústria de transformação 13,0 Construção civil 5,7 Produção e distribuição de eletricidade e

Leia mais

DISCIPLINA O COMÉRCIO DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO NO MUNICÍPIO DE CURITIBA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

DISCIPLINA O COMÉRCIO DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO NO MUNICÍPIO DE CURITIBA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS LEI Nº 13.914 de 23 de dezembro de 2011 Publicada no DOM de 27/12/2011 DISCIPLINA O COMÉRCIO DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO NO MUNICÍPIO DE CURITIBA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS CÂMARA MUNICIPAL DE CURITIBA, CAPITAL

Leia mais

Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 2015

Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 2015 Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 1 A Ouvidoria do DNPM, órgão de assistência direta e imediata ao Diretor-Geral, foi criada por meio do Decreto nº 7.9, de

Leia mais

ASPECTOS LEGAIS DA PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DE SEMENTES E MUDAS

ASPECTOS LEGAIS DA PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DE SEMENTES E MUDAS ASPECTOS LEGAIS DA PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DE SEMENTES E MUDAS CURSO SOBRE PROTEÇÃO E REGISTRO DE CULTIVARES 27 A 28 DE MAIO 2010 LONDRINA-PR SAMIRA OMAR MOHAMAD EL TASSA COLODEL FISCAL

Leia mais

Se você usa gás natural canalizado, conheça aqui seus direitos e deveres.

Se você usa gás natural canalizado, conheça aqui seus direitos e deveres. Se você usa gás natural canalizado, conheça aqui seus direitos e deveres. PARTICIPAÇÃO A FAVOR DA CIDADANIA A Arsal vem atuando desde 2001 com o objetivo de fiscalizar as agências de serviços públicos

Leia mais

Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil

Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil Comissão de Minas e Energia Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Câmara dos Deputados João Carlos de Luca Presidente

Leia mais

SISTEMA DE PRODUÇÃO DE SEMENTES SILVIO MOURE CICERO. 1. Introdução

SISTEMA DE PRODUÇÃO DE SEMENTES SILVIO MOURE CICERO. 1. Introdução 1 SISTEMA DE PRODUÇÃO DE SEMENTES SILVIO MOURE CICERO 1. Introdução A Lei n 10.711, sancionada em 05/08/2003 e regulamentada pelo Decreto n 5.153 de 23 de julho de 2004, instituiu o Sistema Nacional de

Leia mais

LEI Nº 2.474, DE 19 DE MAIO DE 2015.

LEI Nº 2.474, DE 19 DE MAIO DE 2015. LEI Nº 2.474, DE 19 DE MAIO DE 2015. Estabelece multa para maus-tratos a animais e sanções administrativas a serem aplicadas a quem os praticar, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas, no âmbito do Município

Leia mais

Dispõe sobre a defesa da sanidade animal e vegetal no Estado do Tocantins. Regulamentação

Dispõe sobre a defesa da sanidade animal e vegetal no Estado do Tocantins. Regulamentação LEI Nº 1082, DE 1º DE JULHO DE 1999. Dispõe sobre a defesa da sanidade animal e vegetal no Estado do Tocantins. Regulamentação O Governador do Estado do Tocantins, Faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013

Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013 Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013 FEBRABAN Arthur Lemos Jr Promotor de Justiça Lavagem de Dinheiro e de Recuperação de Ativos Compliance A LEI PROVOCA

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA FISCALIZAÇÃO DE CORDÕES E CABOS FLEXÍVEIS CONTEMPLADOS PELA PORTARIA INMETRO 139/01

PROCEDIMENTO PARA FISCALIZAÇÃO DE CORDÕES E CABOS FLEXÍVEIS CONTEMPLADOS PELA PORTARIA INMETRO 139/01 PROCEDIMENTO PARA FISCALIZAÇÃO DE CORDÕES E CABOS FLEXÍVEIS CONTEMPLADOS PELA PORTARIA INMETRO 139/01 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Definições 4 Responsabilidade 5 Siglas e Abreviaturas 6 Referência

Leia mais

C R E F I T O - 9 CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA TERAPIA OCUPACIONAL 9ª REGIÃO MATO GROSSO - RONDÔNIA - ACRE

C R E F I T O - 9 CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA TERAPIA OCUPACIONAL 9ª REGIÃO MATO GROSSO - RONDÔNIA - ACRE C R E F I T O - 9 CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA TERAPIA OCUPACIONAL 9ª REGIÃO MATO GROSSO - RONDÔNIA - ACRE Evolução Social e Profissional Reconhecimento Legal como Profissões Decreto Lei 938-13 de

Leia mais

SINDCONT-SP PALESTRA ICMS NO COMÉRCIO ELETRONICO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS OPERAÇÕES INTERESTADUAIS

SINDCONT-SP PALESTRA ICMS NO COMÉRCIO ELETRONICO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS OPERAÇÕES INTERESTADUAIS SINDCONT-SP PALESTRA ICMS NO COMÉRCIO ELETRONICO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS OPERAÇÕES INTERESTADUAIS TRÊS TIPOS DE DIFERENCIAIS (não confunda!!!) 1 Diferencial clássico 2 Diferencial S.T. 3 Diferencial nas

Leia mais

DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE COMPRAS ESTADUAIS

DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE COMPRAS ESTADUAIS DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE FORTALECIMENTO DOS MODELOS DE COMPRAS ESTADUAIS Grupo de trabalho Metodologia BID ENAP Modelo colaborativo de construção e desenvolvimento do projeto com grupo multidisciplinar

Leia mais

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Ministério da Saúde Ministério da PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Fevereiro 2013 Ministério da Ministério da CRONOGRAMA 2013 Semana Saúde na Escola Adesão de 20/02 a 10/03 Ações nas escolas entre os dias 11 e

Leia mais

Regulação Mercado de Solventes 6º EBDQUIM

Regulação Mercado de Solventes 6º EBDQUIM Regulação Mercado de Solventes 6º EBDQUIM Bahia, março 2012 Rubens Cerqueira FREITAS, M.Sc. Superintendência de Abastecimento - SAB Sistema Nacional de Abastecimento de Solventes Produtor Importador Distribuidor

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 89, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 89, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 89, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2011 Estabelece procedimentos para apreensão e guarda de documentos, livros, materiais, equipamentos e assemelhados por Auditor- Fiscal do Trabalho e aprova

Leia mais