Modelo de sistema de informação para apoio ao processo decisório em micro e pequenas empresas.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Modelo de sistema de informação para apoio ao processo decisório em micro e pequenas empresas."

Transcrição

1 Modelo de sistema de informação para apoio ao processo decisório em micro e pequenas empresas. Francisco Ignácio Giocondo César (UNIMEP) Osvaldo Elias Farah (UNIMEP) Antonio Carlos Guiliani (UNIMEP) Nádia Kassouf Pizzinato (UNIMEP) Mario Sacormano Neto (UNIMEP) José Francisco Calil (UNISAL) Resumo O objetivo deste artigo é apresentar uma ferramenta disponível em qualquer pacote OFFICE PROFISSIONAL o qual, aliado ao conhecimento de sua utilização, em conjunto com a experiência do administrador, disponibiliza um sistema de apoio a tomada de decisão para a melhor gestão de micro e pequenas empresas. Pretende também mostrar que, mesmo sem grandes investimentos, é possível ao pequeno empresário utilizar meios gerenciais poderosos para o apoio da gestão de seu negócio com ferramentas disponíveis em sua empresa. Este trabalho também explora a relação entre tecnologia disponível em organizações dinâmicas, com poucos recursos, e avalia a interação do sistema de informação (SI) com a estrutura empresarial e os agentes humanos. Além de explorar teoricamente os temas Sistema de Informação e Gestão Empresarial em pequenas empresas, demonstra a utilização de um SI, especificamente do software ACCESS no trabalho de gestão empresarial. Palavras-Chaves: Sistema de informação; Processo decisório; Pequenas empresas. 1 - Introdução O papel da tecnologia de informação nas organizações vem transformando de forma significativa os modelos de negócios das empresas, e constitue-se num elemento fundamental para a obtenção das vantagens estratégicas e competitivas. Devido a dinâmica de evolução tecnológica e da rapidez da necessidade de informação para uma boa gestão empresarial se faz necessário o uso de ferramentas cuidadosamente planejadas e estruturadas, de modo a garantir o alinhamento das informações com os objetivos estratégicos da empresa. As constantes pressões do meio empresarial nacional e as relações econômicas nacional e internacionais têm afetado consideravelmente a administração das organizações, com muito maior intensidade as micro e pequenas empresas (MPE), que buscam de forma a garantir sua sobrevivência, melhorar o desempenho e um planejamento seguro para o seu crescimento. Ao ser afetada pela concorrência, as MPEs antecipam e analisam sua estrutura, seja ela de produção ou de informação, para não apenas se adaptarem às novas exigências do mercado como também reagirem a elas. Neste ambiente, entre os recursos tecnológicos, o SI e a gestão empresarial tem sido apontados como importantes fatores para potencializar o desenvolvimento dos processos produtivos e da gestão das organizações. Segundo (CAMPOS & TEIXEIRA, 2004, p. 3), o SI cumpre papel significativo ao ser utilizada como recurso para subsidiar a administração geral das empresas, ao contribuir para a definição de estratégias empresariais, apóiar gestores no dia a dia, agilizar a comunicação interna e com fornecedores e clientes, agilizar tarefas burocráticas, facilitar a execução de atividades administrativas; e contribuir na gestão de produção. A revolução dos SI está tornando-se cada vez mais uma ferramenta fundamental para a gestão empresarial. ENEGEP 2005 ABEPRO 4579

2 A maioria dos gerentes gerais sabe que a revolução se encontra em andamento e poucos questionam sua importância. À medida que a tecnologia da informação consome uma parcela crescente de seu tempo e investimentos, os executivos se tornam cada vez mais conscientes de que a questão não pode permanecer sob a responsabilidade exclusiva dos departamentos de PED (processamento eletrônico de dados) ou de SI (sistema de informação). Ao perceberem que os rivais estão utilizando a informação para desenvolver a vantagem competitiva, eles reconhecem a necessidade de se envolverem diretamente na gestão da nova tecnologia. No entanto, em face da rapidez da mudança, não sabem como participar do processo. (PORTER, 1999, p. 83) O objetivo principal deste trabalho é mostrar que, com o conhecimento e a utilização de ferramentas simples disponíveis no OFFICE PROFISSIONAL, o ACCESS, aliado a experiência do administrador, é possível desenvolver um sistema de apoio à gestão empresarial que permita trabalhar com todas as informações disponíveis na pequena empresa de tal forma que forneça informações e dados para o administrador os quais irão auxiliá-lo na tomada de decisão. Queremos mostrar também que o ACCESS atende a maioria das necessidades das MPEs permitindo organizar as informações de forma a facilitar a sua gestão. Este trabalho enfoca como objetivo secundário, a compreensão do fluxo de informação dentro da empresa e ressalta em cada ponto estratégico da empresa as informações importantes para a sua gestão. Desenvolvemos um exemplo prático sobre sistemas de informação utilizando o ACCESS,voltado para a pequena empresa, com a finalidade de fornecer uma base de dados ao administrador para o aperfeiçoamento dos seus processos gerenciais. Pouco enfoque foi dado ao aspecto técnico e metodológicos na área de sistemas. O enfoque maior foi concentrar-se em: (1) uma compreensão ampla do fluxo de informação dentro da empresa, (2) o papel desse sistema na melhoria da eficiência da gestão da empresa assim como da importância dos dados para a gestão, (3) a sua real importância como instrumento integrador dos vários departamentos da empresa de modo a construir um suporte dos vários processos de planejamento e controle dentro da empresa. 2 - Suporte Teórico 2.1 De Dados a Informação Podemos dizer que Dado é qualquer elemento identificado em sua forma bruta que por si só não conduz a uma compreensão de determinado fato ou situação. Informação é o dado trabalhado que permite ao executivo tomar decisões Sistemas Na área empresarial, Sistema é um conjunto de funções logicamente estruturadas, com a finalidade de atender a determinados objetivos. (CASSARRO, 1998, p.25) Também, uma das implicações críticas dos conceitos de sistemas empresarial e administração é justamente a concepção da empresa como um sistema aberto, pois tal visão ressalta que o ambiente em que vive a empresa é essencialmente dinâmico, fazendo com que um sistema organizacional, para sobreviver, tenha de responder eficazmente às pressões exercidas pelas mudanças contínuas e rápidas do ambiente. (BIOS, 1988, p. 18). A empresa como um sistema aberto recebe informações constantemente do meio em que se encontra, cabe ao SI o dever de gerar meios para captar, interpretar, processar, direcionar, informar e conduzir os dados dentro da empresa de tal forma que estes dados venham a criar ações facilitadoras dos diversos processos decisórios dentro da empresa. Para tanto, o SI deve ser eficaz, isto é tirar dos dados o máximo de informações pretendidas para que consiga obter os melhores indicadores para a tomada de decisão; para com isto possa ter métodos e ENEGEP 2005 ABEPRO 4580

3 processos eficientes de tal forma a ter o maior volume de informações com os menores recursos consumidos Sistemas de Informações Cabe ao Sistema de Informação transformar dados em informações, sendo estas, as informações, um conjunto de partes interdependentes de um todo que cria uma relação de interdependência entre os subsistemas que resultam, basicamente, da troca de dados entre eles para a composição das informações, de tal forma que tais informações sejam de fácil interpretação pelos gerentes e gestores. Esta integração de sistemas leva a impactar no sistema maior sistema empresa de forma a que seus processos, dados e informações venham a contribuir para uma melhor gestão. Para o propósito do estudo, um sistema de informação (SI), é uma série de elementos ou componentes inter-relacionados que coletam (entradas), manipulam e armazenam (processo), (disseminam Isaída) os dados e informações e fornecem um mecanismo de feedback. (STAIR, 1998, p. 11) Sistemas de Informações Gerenciais (SIG) / Executivos (SIE) Gerenciar é um processo administrativo que planeja, organiza, direciona e controla os mais diversos processos com o objetivo para o resultado. Para Oliveira (1992, p. 39), Sistema de Informações Gerenciais (SIG), é o processo de transformação de dados em informações que são utilizadas na estrutura decisória da empresa, bem como proporcionam a sustentação administrativa para otimizar os resultados esperados. O SIG deve contribuir para que as empresas funcionem e venham a ser administradas para criar riquezas. Para isto, (...) exige informações que habilitem seus executivos a fazer avaliações calibradas. Exige quatro conjuntos de ferramentas de diagnósticos: informações fundamentais, informação sobre a produtividade, informação sobre as competências e informações sobre a localização de recursos escassos. Em conjunto, essas informações formam a caixa de ferramentas do executivo para administrar a empresa em que está trabalhando. (DRUKER, 2001, p. 123) A tecnologia SIG permite aos gerentes concentrar-se nas situações críticas, evitando que ele perca tempo observando e controlando situações de menor grau de importância, possibilitando desta forma uma concentração de esforços dirigida à análise dos indicadores, visando à adoção de ações corretivas de re-direcionamento da estratégia adotada. Os SIG / SIE visa atender às necessidades de informações dos gerentes, ser usado principalmente para facilidade de interpretação, a proporcionar informações de forma rápida para facilidade de interpretação a proporcionar informações de forma rápida para decisões que são tomadas sob pressão, possuir interface amigável para que o executivo tenha facilidade em sua utilização, se adaptar facilmente a cultura da empresa e no seu estilo de tomada de decisão, filtrar, resumir e acompanhar dados críticos, e fazer uso intensivo de dados do macroambiente empresarial (concorrentes, clientes, indústria, mercados, governo, agentes internacionais) contidos em bancos de dados on-line, relatórios sobre mercados de ações, taxas e índices do mercado financeiro, entre outros. O SIE não está limitado apenas ao apoio de decisões, também é uma boa ferramenta para administrar, isto é planejar, acompanhar e controlar, assim como para obterem uma melhor visão das suas operações e do mercado e para identificarem problemas ou novas tendências. Para o sistema de informação (SI) ser adequado a tomada de decisão dos gerentes, deve ter as seguintes características: ENEGEP 2005 ABEPRO 4581

4 Características Definições Precisa O SI deve disponibilizar informações precisas, as quais não pode deixar dúvidas e de fácil interpretação. Completa O SI deve oferecer a informação completa de tal forma que contenha todos os fatos importantes em um único demonstrativo para facilidade de análise. Econômica Deve ser simples e econômica a obtenção de dados para gerar as informações necessárias, de tal forma que a informação faça parte da rotina da empresa e que os relatórios gerenciais venham a ser gerados de forma espontânea e integrada a esta rotina. Flexível O SI deve fornecer informações as diversas áreas de tal forma que uma mesma informação possa ser interpretada de forma adequada pelos vários departamentos da empresa. Confiável O SI deve ser confiável, por se trabalhar com muitos dados aos mesmo tempo, deve ter segurança nos resultados apresentados. Isto depende diretamente da confiabilidade da forma de coleta de dados. Relevante O SI de fornecer informações importantes, isto é relevantes a tomada de decisão. Simples O SI deve apresentar as informações de forma a facilitar sua interpretação. Em tempo O SI deve estar sempre com as informações atualizadas e disponíveis. Verificável O SI deve possibilitar a verificar das informações em várias fontes e apresentar de forma coerência o seu conteúdo. Fonte - Adaptado de CASSARRO, 1998, p.28 Quadro 1 Características de um bom Sistema de Informações. 2.5 MPEs (Micros e Pequenas Empresas.) Devido à importância no contexto econômico nacional, se faz necessário definir e estabelecer alguns critérios e mostrar alguns dados das MPEs no cenário econômico nacional, pois é de muita importância a sua existência e de pouca divulgação os seus resultados. A MPE responde por 98% dos estabelecimentos empresariais do Brasil são pequenos empreendimentos, os quais são também responsáveis por 60% dos empregos estabelecidos no país. Estima-se que existam no Brasil 2,5 milhões de empreendimentos que se enquadram nesta categoria. (Revista Eletrônica EconomiaNet, acessado em 22 de abril 2005). O total de empresas formais em atividade no Brasil, em 2001, alcançava 4,63 milhões de unidades, nos setores da indústria, comércio e serviços (tabela 1). As microempresas representavam 93,9 % do total de empresas. O conjunto das micro e pequenas empresas alcançava 99,2 % do total. Apenas 0,3 % das empresas é de grande porte (empregando mais de 500 pessoas na indústria ou mais de 100 pessoas nos setores do comércio e serviços). A distribuição das empresas por setor mostra que o comércio é o que apresenta a mais alta concentração de microempresas, com 95,5% do total, e o menor número relativo de empresas de grande porte, ou seja, 0,1% das empresas. (SEBRAE, 2005) Conhecimento e Experiência Para unir o hardware, software, dados e convertê-los em informações para a correta e adequada gestão empresarial, se faz necessário o conhecimento de todos os processos e ENEGEP 2005 ABEPRO 4582

5 informações para o correto direcionamento das decisões. Conforme Porter (1999, p.84), (...) a tecnologia da informação é mais do que apenas computadores. Ou, nas palavras de Drucker ( 2001, p. 9), transformar a informação em conhecimento e este em ação efetiva é a função específica do administrador e da administração. De fato, o conhecimento somente se tornou o recurso principal da economia em substituição aos recursos tradicionais dos economistas, Terra, Trabalho e Capital devido à emergência da administração. 3 Metodologia de Utilização do ACCESS O ACCESS é um software de gerenciamento de dados de forma interativa, onde cada área da empresa representa um sub sistema o qual irá captar, avaliar, armazenar e testar os dados, resultando numa versão executável do sub sistema. O resultdo será um sistema maior que interligará e gerenciará cada um dos sub-sistemas para o processamento das informações. O processo ocorre nas seguintes fases: - Concepção estabelece os requisitos para o projeto de cada sistema; - Elaboração estabelece um plano de projeto e sua arquitetura; - Construção desenvolver o sistema; - Transição - testar e fornecer o sistema a sus usuários finais. A passagem pelas quatro fases é chamada de ciclo de desenvolvimento e resulta na geração de um sistema. A geração segue os seguintes fluxos de trabalho: - Modelagem de negócio neste processo, descreve a estrutura e a dinâmica do departamento ou empresa; - Requisitos descrevem o método baseado em casos de uso para identificar os requisitos; - Análise e projeto descrevem as várias visões da arquitetura; - Implementação fase destinada a codificação e testes de unidades; - Testes descrevem os casos de testes, procedimentos e medidas para acompanhar os erros; - Entrega abrange a configuração do sistema; - Gerenciamento de configuração controla as modificações e mantém a integridade dos artefatos do projeto; - Gerenciamento de projeto descreve as várias estratégias para o trabalho como um processo interativo; - Ambiente abrange a infra-estrutura necessária para o desenvolvimento. (SCHMITZ E SILVEIRA, 2002, p. 3) 3.1 A Ferramenta A adoção do ACCESS tem as seguintes vantagens: primeiramente, o ACCESS já acompanha o pacote OFFICE PROFISSIONAL, razão de seu baixo custo e preço acessível, além disso, está disponível em qualquer computador que já utiliza o recursos computacionais, e o uso eficiente desta ferramenta não requer uma máquina de grande desempenho, apenas uma máquina convencional; em termos de complexidade, o processo, que consiste de fluxos e fases, é de fácil compreensão, pois utiliza o fluxo normal que já anteriormente a documentação ou dados já utilizava; quanto ao tempo de aprendizado, basta um período normal de utilização (2 meses) para a adaptação ao novo sistema de trabalho o que anteriormente era manualmente processado. Apesar de existir uma similaridade com a atividade cotidiana da empresa é normal que inicialmente tenha alguma dificuldade para aplicar alguma parte em seu conhecimento no trabalho. 4 Estudo de caso ENEGEP 2005 ABEPRO 4583

6 Neste estudo de caso utiliza-se um modelo de SI baseado em fluxo de dados, relacionais e orientado a objetos. As vantagens m do modelo adotado neste tipo de projeto são: 1) uma maior proximidade com a realidade da empresa devido ao mapeamento simples entre os objetos computacionais e a realidade da organização, 2) a flexibilidade de adaptar-se a realidade de cada organização e 3) a possibilidade de agregar componentes extensíveis. Iremos demonstrar o fluxo de informação para melhor orientar a visão de conjunto, objetivando-se construir um modelo do sistema total de informações da empresa em estudo. Para tanto, utiliza-se o raciocínio dedutivo: partindo-se do entendimento dos vários departamentos da empresa, a qual permite identificar os subsistemas básicos de cada função e a seguir procura-se conhecer as interações entre eles, visando possibilitar a estruturação da rede de subsistemas. 4.1 Visão Geral do Fluxo de Informação Para melhor entendimento do sistema e do fluxo de informações considera-se uma empresa como um modelo de referência para o estudo de caso, sendo que os departamentos estão separados por: entrada de informação, processos internos e saída de informação. Não obstante, sabe se que cada departamento pode ter sua própria entrada, saída e processamentos internos o que o torna uma célula completa de fluxo de informação, devido a isto tem seu próprio subsistema. Os departamentos da empresa foram divididos conforme fluxo de informações do Quadro 2. ENTRADAS Informação INTERNO - Processos SAIDA Informação 1. ALMOXARIFADO 5. DIRETORIA 9. EXPEDIÇÃO 2. COMPRAS 6. PCP 10. FINANCEIRO 3 FINANCEIRO contas a Receber 7. PRODUÇÃO 8. CONTABILIDADE - contas a Pagar 11. VENDAS 4. VENDAS 9. CUSTOS Quadro 2 Departamento x Fluxo de Informações 4.2 Análise do Fluxo de Informação - Entradas A figura 1 exemplifica o fluxo de informação das Entradas, a título de exemplo: por ela, verifica-se que para o Departamento do Almoxarifado (1), é informado a Diretoria o inventário de produtos e fluxo de matéria primas (1.1); já para o setor Financeiro e Contas a Pagar, efetiva a programação de pagamento (1.2); em terceiro lugar, cabe ao PCP disponibiliza as informações para a programação futura (1.3); para a Produção, disponibiliza a matéria prima (1.4); para a Contabilidade, informa impostos a recolher ou de direito, inventário atualizado (1.5); a área de Custo, informa o custos de matéria prima atualizado (1.6); para Vendas, a margem de contribuição do produto x custo componente (1.7); e para Compras, informes de estoque (1.8). As entradas do Departamento de Compras (2) são, primeiramente Almoxarifado, com a programação de compras (2.1); a Diretoria é informada da programação de compras (2.2); o PCP a matéria prima a receber (2.3); e do setor Financeiro e Contas a Pagar, o planejamento futuro (2.4). As entradas do Departamento Financeiro e Conta a receber (3) são: do setor de Compras, a liberação de créditos para pabamento (3.1); da Diretoria, o fluxo de caixa (3.2); do Financeiro e contas a pagar, a liberação de credito para pagamento (3.3); das Vendas, a aprovação de crédito (3.4); por fim, da Contabilidade, o lançamento de duplicatas à receber (3.5). ENEGEP 2005 ABEPRO 4584

7 As entradas do Departamento de Vendas (4): do setor de Compras e Almoxarifado, necessidades de insumo e produtos vendidos (4.1); do PCP, informa a necessidade da programação de produção (4.2); e de Custos, informações de preços praticados em relação aos custos do produto, que nos dá a margem de contribuição (4.3). ENTRADAS PROCESSOS INTERNOS SAIDAS DIRETORIA ALMOXARIFADO EXPEDIÇÃO PCP COMPRAS PRODUÇÃO FINANCEIRO FINANCEIRO C/ À PAGAR C/ À RECEBER CONTABILIDADE VENDAS CUSTOS 9 Fig. 1 Análise do Fluxo de Informações - ENTRADAS Fonte Elaborado pelo autor. 4.3 Análise do Fluxo de Informação Processos Internos O fluxo de informação dos Processos Internos, dando continuidade ao exemplo: verifica-se que para a Diretoria (5), é informado ao Almoxarifado o nível de estoque e giro do estoque (5.1); já para o setor de Compras é a aprovação de pedidos, preços de compra e volume (5.2); Financeiro, define condições de negociações, créditos, etc (5.3); a Vendas, define a política comercial (5.4); ao PCP define as prioridades (5.5); a Produção as prioridades na produção (5.6); a Custos cabe definir os porcentuais a ser aplicado (5.7); e por ultimo no Financeiro e Contas a Pagar liberar pagamentos (5.8). Para o setor de PCP (6), temos que informar a Produção da programação de produção (6.1). No setor de Produção (7), informa a Expedição da disponibiliza produtos (7.1); informa a Custos a receita atualizada dos produtos (7.2). ENEGEP 2005 ABEPRO 4585

8 Na Contabilidade (8), informa a Expedição para emitir a NF (8.1); para o Finaceiro Conta a Pagar informa os tributos e duplicatas a ser paga (8.2). No setor de Custos (9), temos que informa a Diretoria os níveis de custo dos produtos (9.1). 4.5 Análise do Fluxo de Informação Saídas O fluxo de informação das Saídas, temos o setor de Expedição (10), onde informa Vendas da saída de pedidos (10.1). Para o setor Financeiro Contas a Pagar (11), informa a Diretoria do pagamento a ser realizado (11.1). 5 Conclusão O modelo apresentado não representa um modelo definitivo, pois o mesmo mudará de empresa para empresa, seja devido ao ramo de atividade, ou devido ao modelo de gestão adotado. Verificamos que a utilização do ACCESS auxiliou na construção de um Sistema de Informações, fornecendo novos conceitos de gestão para as MPEs, demonstrando a vantagem esperada, porém não garante por si só o sucesso do desenvolvimento do SI. Este fiaca diretamente relacionado ao empenho e a devida utilização dos usuários na correta definição de suas necessidades. O ACCESS apresentou uma solução para o desenvolvimento do SI como meio de agregar valor, e baseando-se nos benefícios oferecidos por esta tecnologia. Através do ACCESS, foi possível capturar o conhecimento dos executivos experientes, de tal forma que este seja preservado e disseminado na organização. Esta solução mostrou cumprir os objetivos desejados, o que foi verificado no modelo e na empresa onde foi implantado e desenvolvido. 6 Referências Bios, S. R. (1988). Sistema de Informação Um Enfoque Gerencial. São Paulo. Editora Atla SA. BNDS Banco Nacional de Desenvolvimento Social. <www.bnds.gov.br/clientes/port/porte.asp> Acesso em: 22 de abril Campos, E. & Teixeira, F. L. C (2004). Adotando a tecnologia de informação: análise da implementação de sistemas de groupware. RAE-Eletrônica v.3, n.1,art. 2, jan./jun Cassarro, A. C. (1998). Sistemas de informações para tomada de decisões. 3º. Ed. São Paulo. Editora Pioneira. Drucker, P. F. (2001). O melhor de Peter Druker A Administração. São Paulo. Livraria Nobel SA Economia Net. Revista Eletrônica. Pesquisas Conceitos. Micro e Pequenas Empresas. <www.economiabr.net/economia/5_micro_e_pequenas_empresas.html.> Acesso em: 22 de abril Porter, M. E. (1999). Competição Estratégias Competitivas Essenciais. 6º. Edição. São Paulo, Editora Campus Ltda. Santos, J. F. & Vieira, M. M. F. (1998). Mudança tecnológica e mecanismos de coordenação: A introdução da informática em uma empresa de construção civil. Anais do 22º. ENANPAD. SEBRAE / RJ. <www.sebraerj.com.br> Acesso em 22 de abril Silveira, D., Schmitz, E., (2002). Uma Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas de Informações em empresas de Pequeno e Médio Porte. Anais do 26º. ENANPAD. ENEGEP 2005 ABEPRO 4586

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Material adicional: Sistemas de Informação livro Osistema de Informação : Enfoque Gerencial... livro O Analista de Negócios e da Informação... 1. Conceito de Sistema A palavra sistema envolve, de fato,

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Não há mais dúvidas de que para as funções da administração - planejamento, organização, liderança e controle

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 Índice 1. Importância do ERP para as organizações...3 2. ERP como fonte de vantagem competitiva...4 3. Desenvolvimento e implantação de sistema de informação...5

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

FORMAÇÃO. Algumas atividades já exercidas. Disciplina Informática Básica. Graduação: Processamento de Dados e Administração

FORMAÇÃO. Algumas atividades já exercidas. Disciplina Informática Básica. Graduação: Processamento de Dados e Administração Curso de Administração Cláudio Márcio, quem é você? Disciplina Informática Básica Prof. Msc. Cláudio Márcio cmarcio@gmail.com FORMAÇÃO Graduação: Processamento de Dados e Administração Pós-Graduação: Especialização:

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas.

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas. Introdução Sistemas de Informação é a expressão utilizada para descrever um Sistema seja ele automatizado (que pode ser denominado como Sistema Informacional Computadorizado), ou seja manual, que abrange

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo

FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo Roteiro Introdução Sistemas de Informação - SI Executive Information

Leia mais

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife - PE Visão Geral Desafios Empresariais Administração * Monitora

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 1 Tema 1: O novo papel da TI nas organizações Flávio I. Callegari 2010 Temas O Planejamento Estratégico nas Organizações

Leia mais

04/04/2014. Antes de 1940

04/04/2014. Antes de 1940 Prof. William Costa Rodrigues Eng. Agrônomo Um Sistema de Informação Gerenciais é um instrumento administrativo que contribui efetivamente para a otimização das comunicações e do processo decisório nas

Leia mais

Escolha os melhores caminhos para sua empresa

Escolha os melhores caminhos para sua empresa Escolha os melhores caminhos para sua empresa O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração. Aula 04 Prof. Arlindo Neto

FTAD Formação Técnica em Administração. Aula 04 Prof. Arlindo Neto FTAD Formação Técnica em Administração Aula 04 Prof. Arlindo Neto COMPETÊNCIAS QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Conhecer as funções e importância de um Sistema de Informação Gerencial. O que é um Sistema

Leia mais

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Prof. RONALDO RANGEL Doutor - UNICAMP Mestre PUC 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PÓS-MBA

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Prof. RONALDO RANGEL Doutor - UNICAMP Mestre PUC 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PÓS-MBA 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA SIGA: PMBAIE*08/00 Prof. RONALDO RANGEL Doutor - UNICAMP Mestre PUC 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PÓS-MBA As grandes questões emergentes que permeiam o cenário organizacional exigem

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 02 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN CAPÍTULO 01 continuação Páginas 03 à 25 1 COMPONENTES DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Especialistas

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde

Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde Sistemas de Informações ( Parte I) Patrícia Paula Dias de Sá Residente de Administração em Gestão Hospitalar Hospital Universitário - UFJF Ato ou efeito

Leia mais

Curso TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL

Curso TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL Curso TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL DISCIPLINA Aplicações de Sistemas de Prof. Wagner Däumichen Barrella Aplicações de Sistemas de Vínculo Administração-Tecnologia Administração e Tecnologia Revolução

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS Gilmar da Silva, Tatiane Serrano dos Santos * Professora: Adriana Toledo * RESUMO: Este artigo avalia o Sistema de Informação Gerencial

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 Capítulo 1 ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação Gerencial Capítulo 1 Administra,cão da Empresa Digital

Leia mais

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções.

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções. Revisão 1 Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento Coletar informação; e Identificar as direções. Precisa; Clara; Econômica; Flexível; Confiável; Dirigida; Simples; Rápida;

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Sistemas de informação Manual técnicas de arquivamento e recuperação de informações de grandes arquivos.

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL Cristiane de Oliveira 1 Letícia Santos Lima 2 Resumo O objetivo desse estudo consiste em apresentar uma base conceitual em que se fundamenta a Controladoria.

Leia mais

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail. Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.com Papéis fundamentais dos SI Os SI desempenham 3 papéis vitais em

Leia mais

O que é Finanças? 22/02/2009 INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS CORPORATIVAS

O que é Finanças? 22/02/2009 INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS CORPORATIVAS Prof. Paulo Cesar C. Rodrigues E mail: prdr30@terra.com.br INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS CORPORATIVAS O que é administração financeira? Qual sua importância para as corporações? Como são tomadas as decisões financeiras?

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

Aula 1 Conceitos básicos de Sistemas de Informação.

Aula 1 Conceitos básicos de Sistemas de Informação. Aula 1 Conceitos básicos de Sistemas de Informação. Dados X Informações O que são Dados? São materiais brutos que precisam ser manipulados e colocados em um contexto compreensivo antes de se tornarem úteis

Leia mais

Sistemas e Sistemas de Informação

Sistemas e Sistemas de Informação Sistemas e Sistemas de Informação 1) Defina pensamento sistêmico. É pensar na empresa como um sistema. A empresa não é vista como um conjunto de partes independentes, buscando alcançar objetivos isolados,

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão I

Sistema Integrado de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistema Integrado de Gestão I Aulas 3 e 4 Administração da Empresa Digital Parte I Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Objetivos Qual é o papel

Leia mais

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO CURSO: GESTÃO AMBIENTAL PROFESSOR: WENES SILVA DOS SANTOS ALUNOS: ANDRÉ VIANA CAVALCANTE, DANILO CARVALHO DE OLIVEIRA, GEISA MOREIRA DE SOUSA, FERNANDA MONTES, LIAMAR MONTES, PRISCILA CASTRO, RAIMUNDINHA

Leia mais

Prof. Rossini Monteiro

Prof. Rossini Monteiro LISTA DE EXERCÍCIOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL-ENAD - Revisão Prof. Rossini Monteiro 1ª. O desempenho organizacional da empresa Persinex Ltda. Depende cada vez mais de um Sistema de Informações

Leia mais

O contador e seu percurso do balanço patrimonial ao balanço social: um exame de multidisciplinaridade na cultura contábil.

O contador e seu percurso do balanço patrimonial ao balanço social: um exame de multidisciplinaridade na cultura contábil. O contador e seu percurso do balanço patrimonial ao balanço social: um exame de multidisciplinaridade na cultura contábil. Georgette Ferrari Prioli (UNICSUL) georgettep@bol.com.br Marly Cavalcanti (PUC)

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação José Celso Freire Junior Engenheiro Eletricista (UFRJ) Mestre em Sistemas Digitais (USP) Doutor em Engenharia de Software (Universit(

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação O uso consciente da tecnologia para o gerenciamento Prof. Msc. Christien Lana Rachid Organização 1. Vínculo Administração-Tecnologia 2. Introdução a sistemas 3. Empresas e Sistemas

Leia mais

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas Prof Valderi R. Q. Leithardt Objetivo Esta apresentação tem por objetivo mostrar tanto os benefícios como as dificuldades da implantação

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS Asia Shipping Transportes Internacionais Ltda. como cópia não controlada P á g i n a 1 7 ÍNDICE NR TÓPICO PÁG. 1 Introdução & Política 2 Objetivo 3 Responsabilidade

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial SIG

Sistema de Informação Gerencial SIG Sistema de Informação Gerencial SIG O SIG abrange a empresa Estratégico Tático Operacional Conceitos Básicos: DADO: Qualquer elemento identificado em sua forma bruta que, por si só, não conduz a compensação

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais (SIG) Juliana Grigol Fonsechi - 5147903 Chang Ming - 4915182 Vanessa Herculano de Oliveira - 5146840

Sistemas de Informações Gerenciais (SIG) Juliana Grigol Fonsechi - 5147903 Chang Ming - 4915182 Vanessa Herculano de Oliveira - 5146840 Sistemas de Informações Gerenciais (SIG) Juliana Grigol Fonsechi - 5147903 Chang Ming - 4915182 Vanessa Herculano de Oliveira - 5146840 1 Contexto Reclamações comuns dos executivos: Há muita informação

Leia mais

Título: Gestão dos custos em Micro e Pequenas empresas

Título: Gestão dos custos em Micro e Pequenas empresas Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão de Projetos - Turma nº150 31/08/2015 Título: Gestão dos custos em Micro e Pequenas empresas Geanderson Geraldo Silva Oliveira geandersongg@yahoo.com.br

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL. Conceitos básicos

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL. Conceitos básicos SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL Conceitos básicos 2015 Conceitos básicos: Gestão / Administração Para iniciar o estudo da disciplina de Gerencial vamos pensar um pouco sobre o significado de gerencial.

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Sistemas ERP. Profa. Reane Franco Goulart

Sistemas ERP. Profa. Reane Franco Goulart Sistemas ERP Profa. Reane Franco Goulart Tópicos O que é um Sistema ERP? Como um sistema ERP pode ajudar nos meus negócios? Os benefícios de um Sistema ERP. Vantagens e desvantagens O que é um ERP? ERP

Leia mais

A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva

A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva Sandely Fernandes de Araújo (UFRN) sandely.araujo@pep.ufrn.br Anatália Saraiva Martins Ramos (UFRN) anatalia@pep.ufrn.br Resumo

Leia mais

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo A Tecnologia da Informação (TI) faz parte do cotidiano da sociedade moderna, mesmo as pessoas que não têm acesso

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP GESTÃO DAS INFORMAÇÕES EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PROGRAMAÇÃO EXPOSIÇÃO DA DISCIPLINA Cultura da informação Informação estratégica Conceito ampliado de informação

Leia mais

Conceitos ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Comunicação; Formas de escritas; Processo de contagem primitivo;

Conceitos ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Comunicação; Formas de escritas; Processo de contagem primitivo; Conceitos Comunicação; Formas de escritas; Bacharel Rosélio Marcos Santana Processo de contagem primitivo; roseliomarcos@yahoo.com.br Inicio do primitivo processamento de dados do homem. ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Por que estudar sistemas de informação?

Por que estudar sistemas de informação? Por que estudar sistemas de informação? Por que estudar sistemas de informação? Isto é o mesmo que perguntar por que alguém deve estudar contabilidade, finanças, as, marketing, RH ou qualquer outra grande

Leia mais

A Importância da Visão Sistêmica para a Introdução dos Sistemas Informatizados nas Organizações

A Importância da Visão Sistêmica para a Introdução dos Sistemas Informatizados nas Organizações A Importância da Visão Sistêmica para a Introdução dos Sistemas Informatizados nas Organizações Carlos Campello Introdução Nos dias atuais existe a necessidade de constantes modificações das estratégias

Leia mais

Solução em Software e Automação Comercial

Solução em Software e Automação Comercial Solução em Software e Automação Comercial EMPRESA A Aps Informática é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltados para a gestão empresarial localizada em Recife, Pernambuco. Desde 1992 no mercado,

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados.

Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados. Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados. Todos nós já vivenciamos casos de empreendedores, na família ou no grupo de

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS 1. Sabe-se que o conceito de Sistema de Informação envolve uma série de sistemas informatizados com diferentes características e aplicações, os quais, porém, têm em comum

Leia mais

Modelagem de Sistemas de Informação

Modelagem de Sistemas de Informação Modelagem de Sistemas de Informação Professora conteudista: Gislaine Stachissini Sumário Modelagem de Sistemas de Informação Unidade I 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO...1 1.1 Conceitos...2 1.2 Objetivo...3 1.3

Leia mais

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Introdução Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software Os modelos de processos de desenvolvimento de software surgiram pela necessidade de dar resposta às

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS Pedro Schubert

SISTEMAS INTEGRADOS Pedro Schubert SISTEMAS INTEGRADOS Pedro Schubert Vamos abordar os tópicos para a implantação da contabilidade moderna nas empresas. A contabilidade é legalmente utilizada nas empresas para atender aos enfoques legal

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação

MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Mestrado Profissional em Administração Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho Prof. Dr. Fábio Favaretto 1 Informações

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Sistema de Informação Sistemas de Informação em Negócios e SIG Francisco Rodrigues Sistemas de Informação em Negócios Ajudam os funcionários na execução das tarefas, principalmente

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Palavras-Chaves: estoque, modelagem, requisitos, UML, vendas.

Palavras-Chaves: estoque, modelagem, requisitos, UML, vendas. UTILIZAÇÃO DA UML NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA DE CONTROLE DE VENDAS E ESTOQUE GILBERTO FRANCISCO PACHECO DOS SANTOS Discente da AEMS Faculdades Integradas de Três Lagoas JACKSON LUIZ ARROSTI Discente

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Unidade II FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Objetivos Ampliar a visão sobre os conceitos de Gestão Financeira; Conhecer modelos de estrutura financeira e seus resultados; Conhecer

Leia mais

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral 9.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) O Processo Unificado (RUP) Processo Unificado: Visão Geral 9.2 Encaixa-se na definição geral de processo:

Leia mais

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Cristiane Mello 1, Maria F. Marinho 1, Antônio Luiz S. Cardoso 1,2 1 Escola de Administração Universidade Federal da Bahia (UFBA) 41.100-903 Salvador

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 01 ASPECTOS DE MUDANÇA CULTURAL

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 02 SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL Valorização das características humanas; Querer Fazer (atitude, determinação, interesse); Saber como fazer (habilidade, técnica); Saber o que e porque

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

Conceito de Sistema e Enfoque Sistêmico. Professora Cintia Caetano

Conceito de Sistema e Enfoque Sistêmico. Professora Cintia Caetano Conceito de Sistema e Enfoque Sistêmico Professora Cintia Caetano AGENDA 1. Introdução 2. O que é Sistema? 3. Componentes do Sistema 4. Características, Ambiente, Natureza e Hierarquia dos Sistemas Introdução

Leia mais

MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management

MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX:

Leia mais

Clóvis Luiz Galdino 1 clovis.galdino@metodista.br

Clóvis Luiz Galdino 1 clovis.galdino@metodista.br Como a Estratégia e Gestão de Competências Pode Impactar o Desenho a Construção e a Implementação de Sistemas de Informações em Pequenas e Médias Empresas no Brasil Clóvis Luiz Galdino 1 clovis.galdino@metodista.br

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Sistemas, Processos e Informações Ao observarmos o funcionamento de um setor

Leia mais

Como funcionam as micro e pequenas empresas

Como funcionam as micro e pequenas empresas Como funcionam as micro e pequenas empresas Introdução Elas são 99,2% das empresas brasileiras. Empregam cerca de 60% das pessoas economicamente ativas do País, mas respondem por apenas 20% do Produto

Leia mais

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a...

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... INNOVA Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... Maximizar o rendimento e a produtividade Estar em conformidade com os padrões de qualidade e garantir a segurança dos alimentos Obter

Leia mais

8º Congresso de Pós-Graduação PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO E OPERACIONAL PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

8º Congresso de Pós-Graduação PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO E OPERACIONAL PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS 8º Congresso de Pós-Graduação PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO E OPERACIONAL PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Autor(es) CLAUDIO JAIR DE ALMEIDA Orientador(es) CLÓVIS LUIS PADOVEZE 1. Introdução Boa parte da literatura

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Sistemas de Processamento de Transações

Sistemas de Processamento de Transações Sistemas de Processamento de Transações Ampliando o Conceito SPT - Conceito Sistemas de Processamento de Transações processam os dados necessários para a automação das tarefas operacionais de uma organização.

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais