Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized"

Transcrição

1 34551 Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized

2 5 Criando empregos: uma visão geral Quem reformou mais? Onde há mais facilidades para se fazer negócios? Menos oneroso não significa menos proteção São necessárias mais reformas na África O sucesso requer mais empregos na economia formal Se você estivesse abrindo uma nova empresa no Laos, os procedimentos legais levariam 198 dias. Se estivesse abrindo na Síria, teria de comprovar US$ 61 mil de capital mínimo 51 vezes a renda média anual. Se você estivesse construindo um depósito na Bósnia-Herzegovina, as taxas de ligação aos serviços públicos e seguimento dos regulamentos da construção civil equivaleriam a 87 vezes a renda média. Se você dirigisse uma empresa na Guatemala, seriam necessários dias para resolver uma disputa simples nos tribunais. E se em Serra Leoa você pagasse todos os impostos devidos, gastaria 164% do lucro bruto da sua empresa. 1 Mesmo nas melhores circunstâncias, abrir uma empresa é um ato de fé. Os governos deveriam encorajar os ousados, e muitos o fazem. Em 2004, 99 países 2/3 da amostra de Doing Business introduziram 185 reformas para tornar mais fácil fazer negócios. Eles simplificaram aspectos das regras que regem os negócios, fortaleceram os direitos de propriedade, reduziram os custos de exportação e importação, reduziram o ônus fiscal e aumentaram o acesso ao crédito. Essas reformas permitem que as empresas cresçam mais depressa e criem empregos. Um número crescente desses empregos estará na economia formal, porque os benefícios de ser formal (como acesso mais fácil ao crédito e melhores serviços públicos) muitas vezes superam os custos (como impostos). E mais empregos formais significa que mais trabalhadores estarão protegidos por pensões, regulamentos de segurança e assistência à saúde. As mulheres, que hoje representam 3/4 dos trabalhadores no setor informal, serão as grandes beneficiadas, assim como os trabalhadores jovens e inexperientes em busca do primeiro emprego. Empregos são uma prioridade para os países que emergem de conflitos, para absorver os ex-soldados na força de trabalho e possibilitar que as famílias reconstruam rapidamente as suas vidas. Sem empregos existe um alto risco de esses países voltarem a uma situação de conflito. E os empregos na economia formal são prioritários para os países da África os quais apresentam os maiores obstáculos para se fazer negócios e estão efetuando reformas mais lentamente do que os outros países. Quem realizou mais reformas? Em 2004, Sérvia e Montenegro liderou a realização das reformas que podem incentivar o crescimento de empresas e empregos, tendo melhorado em 8 das 10 áreas estudadas por Doing Business (tabela 1.1). A exigência de capital para abrir uma nova empresa foi reduzida de euros para 500. O prazo para se abrir uma nova empresa foi reduzido de 51 para 15 dias. Uma nova lei trabalhista tornou mais fácil a contratação de trabalhadores permitindo que as empresas ofereçam contratos a termo em vez de serem obrigadas a contratar sem prazos definidos mesmo para atender a necessidades temporárias. O prazo para a solução de disputas comerciais caiu de dias para 635, graças a um novo código de processo civil. Os impostos sobre a folha de pagamento e as vendas foram substituídos por um imposto sobre valor agregado, que é mais fácil de arrecadar. Em 2004 o número de novas empresas registradas (formais) aumentou 42% em relação ao ano anterior.

3 6 DOING BUSINESS EM 2006 A Geórgia foi a segunda colocada em reformas. Uma nova lei de licenciamento reduziu de 909 para 159 o número de atividades licenciadas. Foi criada uma central única para a solicitação de todas as licenças, de forma que agora as empresas podem apresentar ali todos os documentos, sem necessidade de verificação por outros órgãos do governo. Uma simplificação do código fiscal eliminou 12 dos 21 impostos. E o prazo para o registro de propriedades caiu 75% e seu custo 70%. Em termos regionais, a maior parte das reformas teve lugar na Europa do Leste e na Ásia Central, onde cada país deu pelo menos um passo para tornar as coisas mais fáceis para as empresas (figura 1.1). Muitas dessas reformas foram motivadas pela integração com a União Européia. Três países da Europa do Leste Eslováquia, Romênia e Letônia estiveram entre os 12 maiores reformadores em 2004 (ver a tabela 1.1), e a Eslováquia foi a líder em reformas em Estes países facilitaram a abertura de novas empresas. Esses esforços parecem estar compensando: em 2004 o número de novas empresas subiu 8% na Letônia, 13% na Eslováquia e 22% na Romênia. As reformas mais comuns na região, ocorrendo em metade dos países, envolveram a simplificação da administração de impostos e a redução do ônus fiscal. Reformas anteriores na Estônia, Rússia e Eslováquia abriram o caminho. Algumas das reformas mais ousadas, que levaram às melhorias mais significativas nos indicadores de Doing Business, foram: A simplificação dos procedimentos para a abertura de novas empresas na Sérvia e Montenegro. A simplificação dos procedimentos aduaneiros e documentos comerciais no Egito. As mudanças na lei de falências no Brasil. Sérvia e Montenegro transferiu o registro de novas empresas dos tribunais para um novo cartório de registro administrativo. Os empresários podem efetuar o registro on-line e uma regra de quem cala consente garante uma rápida aprovação. Além disso, um novo banco de dados eletrônico unificado faz a ligação entre os tribunais comerciais, a central de estatísticas, o escritório aduaneiro, o Banco Central e as prefeituras. Com essas reformas, uma empresa pode começar a operar em 15 dias em vez de levar 51 (figura 1.2). TABELA 1.1 Os maiores reformadores em 2004 País Abertura de uma empresa Lidando com licenças Contratação e demissão de funcionários Registro de propriedades Obtenção de crédito Proteção de Pagamento de investidores impostos Comércio através de fronteiras Adesão a contratos Fechamento de uma empresa Alemanha Egito Eslováquia Finlândia Geórgia Holanda Letônia Paquistão Romênia Ruanda Sérvia e Montenegro Vietnã Nota: Os países são classifi cados pelo número de reformas. Países que têm o mesmo número de reformas são classifi cados pelo impacto dessas reformas sobre os indicadores de Doing Business. Quanto maior o impacto positivo sobre cada conjunto de indicadores, melhor a classificação do país em termos de reformas. Fonte: Banco de dados de Doing Business.

4 CRIAÇÃO DE EMPREGOS: UMA VISÃO GERAL 7 O Egito estabeleceu uma central única para a documentação de comércio internacional e reduziu o número de itens para aprovação de 26 para 5. Hoje vigora um prazo-limite de 2 dias para a passagem pela alfândega. As melhorias na alfândega fizeram parte de uma reforma mais ampla para reduzir o número de itens tarifários de 27 para 6 e simplificar os procedimentos de inspeção nas fronteiras. A nova lei de falências do Brasil dá, às empresas insolventes, a opção de permanecerem abertas enquanto passam por uma reestruturação. Os credores têm mais controle sobre a condução dos procedimentos de reorganização através do estabelecimento de comitês de credores que dão seu voto sobre os planos de reestruturação. Quando os ativos são vendidos, os credores com garantia têm preferência sobre as reivindicações fiscais. A nova lei reduziu à metade, de 10 para 5 anos, o prazo médio dos processos de falência e espera-se que eleve o índice de recuperação de 0% para 7,5 % dos ativos da empresa. Mas nem todas as mudanças nos indicadores de Doing Business foram para melhor. Em 2004, 20 países 18 deles pobres tornaram mais difícil fazer negócios. Entre os exemplos estão: Madagascar elevou seu requisito de capital mínimo para se abrir uma empresa para US$ vezes a renda per capita anual. FIGURA 1.2 Facilitando a abertura de empresas na Sérvia e Montenegro Prazo para abrir empresa (dias) Prazo reduzido de 51 para 15 dias Procedimentos reduzidos de 11 para Procedimentos O Chade aumentou os impostos de transferência de imóveis e as taxas de cartórios para o registro de propriedades. Os impostos e taxas para a compra de imóveis equivale a 21% do seu valor um nível entre os mais elevados do mundo. A Mauritânia elevou o imposto de renda para empresas de 20 para 25% o único país a aumentar este imposto em Onde é fácil fazer negócios? Segundo os indicadores de Doing Business, a Nova Zelândia tem a regulamentação de negócios mais fácil do mundo (tabela 1.2). Cingapura é a segunda colocada. Os Estados Unidos estão em terceiro lugar. Cinco países do Extremo Oriente Hong Kong (China), Japão, Tailândia, Malásia e Coréia estão entre os 30 melhores, assim como os países bálticos Lituânia, Estônia e Letônia. Essa classificação é um feito notável, uma vez que somente uma década se passou desde que eles iniciaram suas reformas. Mas as classificações sobre a facilidade de fazer negócios também mostram que muitos países, apesar das reformas efetuadas, ainda têm um longo caminho pela frente. Apesar de a Europa do Leste ter sido a região com maior número de reformas, alguns dos países dessa região ainda têm uma classificação baixa no que se refere à facilidade para fazer negócios. Por exemplo, Sérvia e Montenegro ficaram em 92 o lugar, a Croácia em 118 o e a Ucrânia em 124 o. O Egito, outro país que fez muitas reformas em 2004, classificou-se em 141 o lugar. E a Índia, embora tenha feito grandes progressos na recuperação de garantias e na facilidade de registro de propriedades, está em 116 o 25 lugares abaixo da China. TABELA 1.2 As 30 melhores economias em termos de facilidade para fazer negócios 1 Nova Zelândia 2 Cingapura 3 Estados Unidos 4 Canadá 5 Noruega 6 Austrália 7 Hong Kong, China 8 Dinamarca 9 Reino Unido 10 Japão 11 Irlanda 12 Islândia 13 Finlândia 14 Suécia 15 Lituânia Nota: As classificações de todas as economias são verificadas em janeiro de 2005 e incluídas nas tabelas dos países. As médias da facilidade para fazer negócios são calculadas através dos 10 tópicos cobertos por Doing Business em As classificações deste ano não podem ser comparadas com as do ano passado, uma vez que foram incluídos três novos conjuntos de indicadores lidando com licenças, pagando impostos e comércio através de fronteiras. Ver detalhes nas Notas sobre Dados. Fonte: Banco de dados de Doing Business 16 Estônia 17 Suíça 18 Bélgica 19 Alemanha 20 Tailândia 21 Malásia 22 Porto Rico 23 Maurício 24 Holanda 25 Chile 26 Letônia 27 Coréia 28 África do Sul 29 Israel 30 Espanha

5 8 DOING BUSINESS EM 2006 As classificações sobre a facilidade para fazer negócios não contam toda a história. O indicador é limitado quanto ao escopo, não leva em conta a proximidade do país de grandes mercados, a qualidade dos serviços de infra-estrutura (além dos serviços ligados ao comércio através das fronteiras), a segurança das propriedades contra roubos e saques ou as condições macroeconômicas. Assim, embora a Jamaica esteja melhor classificada (em 43 o lugar) em facilidade para fazer negócios do que a França (44 o ), isto não significa que uma empresa opere melhor em Kingston do que em Paris. Criminalidade e desequilíbrios macroeconômicos dois aspectos não estudados diretamente em Doing Business tornam a Jamaica menos atraente para investimentos. Mas uma alta classificação em termos de facilidade para fazer negócios não significa que o governo criou um ambiente regulador completamente favorável para empresas. Com freqüência, melhorias nos indicadores de Doing Business representam reformas mais amplas nas leis e instituições, as quais afetam mais que os procedimentos administrativos e o tempo e o custo para cumprir os regulamentos de negócios. Menos oneroso não significa menos proteção Estar bem classificado em termos de facilidade para fazer negócios não significa a ausência de regulamentos no país. Poucas pessoas afirmariam que na Nova Zelândia, é cada um por si para as empresas, que os trabalhadores sofrem abusos no Canadá ou que, na Holanda, os credores se apossam dos ativos dos devedores sem um processo justo. E para proteger os direitos de credores e investidores, bem como estabelecer ou melhorar os cartórios de registro de crédito, para chegar à lista dos 30 melhores é preciso ter mais regulamentos e não menos. Todos os países mais bem classificados regulam os negócios, mas o fazem de formas menos onerosas e incômodas. Consideremos os 5 países nórdicos, que estão no topo da na lista dos 30 melhores; Noruega (5 o ), Dinamarca (8 o ), Islândia (12 o ), Finlândia (13 o ), Suécia (14 o ). Esses países não regulamentam menos. Em vez disso, eles têm regulamentos simples que permitem às empresas serem produtivas e concentram a intervenção onde ela é importante na proteção dos direitos de propriedade e na provisão de serviços sociais. Os países nórdicos têm impostos sobre empresas entre moderados e altos 52% do lucro bruto na Finlândia e na Islândia, 53% na Suécia e 60% na Noruega. Contudo, apenas 8% da atividade econômica ocorre no setor informal (empresas não registradas). A razão é que as empresas recebem excelentes serviços públicos em troca daquilo que pagam. Por exemplo, a Dinamarca conta com a melhor infra-estrutura comercial do mundo. 2 A Noruega é a número 1 no índice de desenvolvimento humano produzido pelo Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, com a Suécia em segundo lugar. 3 Nesses países,assim como nos outros da lista dos 30 melhores, os reformadores não precisam escolher entre tornar os negócios mais fáceis e prover proteção social. Eles encontraram uma forma para ter ambos. São necessárias mais reformas na África Se os reformadores de negócios na África estiverem em busca de exemplos, devem procurar na vizinhança em Ruanda. Em 2001 novas leis trabalhistas e de empresas facilitaram a abertura de empresas e a contratação de trabalhadores. No ano seguinte o governo começou a reforma das leis relativas à titulação de terras. E em 2004 Ruanda estava entre os 12 países líderes em reformas (ver tabela 1.1). Os procedimentos aduaneiros foram simplificados e o serviço de registro de créditos melhorado. Os procedimentos judiciais também foram simplificados, apressando as providências para forçar a adesão a contratos. O presidente do país explicou a importância da reforma judiciária: Como diz o ditado, justiça adiada é justiça negada. Nossos tribunais estão entupidos por um sempre crescente atraso em processos, alguns dos quais datam de 10 anos FIGURA 1.3 A África teve em 2004 a menor intensidade de reformas Intensidade de reforma (número médio de reformas por país) África Subsaariana Oriente Médio e Norte da África América Latina e Caribe Extremo Oriente e Pacífico Sul da Ásia OECD com alta renda Europa do Leste e Ásia Central

6 CRIAÇÃO DE EMPREGOS: UMA VISÃO GERAL 9 ou mais. Os ricos, poderosos e bem relacionados recebem tratamento preferencial... Um dos gargalos enfrentados pelo nosso programa de reconstrução nacional é o sistema judiciário que funciona mal. 4 Depois que se deu início às reformas, o crescimento econômico médio de Ruanda elevou-se para 3,6% ao ano um dos mais altos da África. Há outras histórias de sucesso subsaariano. Em 2004 a Nigéria implantou 3 reformas, envolvendo abertura de empresas, práticas trabalhistas e informações de crédito. As Ilhas Maurício, classificadas em 23 o entre os países mais fáceis para se fazer negócios, realizaram 2 reformas. A África do Sul está em 28 o lugar e a Namíbia, em 33 o. Esses países podem inspirar outros na região, assim como o sucesso do Japão motivou reformas no Extremo Oriente e o sucesso do Chile incentivou seus vizinhos latino-americanos. Alguns governos africanos estão reagindo, com reformas ambiciosas planejadas em Burkina Faso, Lesoto e Malauí, entre outros. E as reformas, é importante dizer, são necessárias. Na África, os empresários enfrentam mais obstáculos em termos de regulamentos do que em qualquer outra região. Contudo, em 2004 as reformas foram mais lentas do que em outras regiões (figura 1.3). Os 16 países do oeste da África conseguiram apenas duas reformas: a República dos Camarões impôs um limite de 7 dias para desembaraço aduaneiro e a Costa do Marfim reduziu de 2 semanas para 1 dia o prazo para o registro de segurança social dos trabalhadores. Em toda a região, para cada 5 países que melhoraram sua regulamentação, um tornou-a mais incômoda. O sucesso requer novos empregos na economia formal Primeiramente, eu gostaria de ter um trabalho de qualquer espécie, diz um equatoriano de 18 anos em Voices of the Poor (Vozes dos Pobres), uma pesquisa do Banco Mundial que capta as perspectivas de pessoas pobres em todo o mundo. As pessoas sabem como escapar da pobreza (figura 1.4). O que elas precisam é achar um emprego decente. Estudos confirmam isto a grande maioria das pessoas que escapam da pobreza o fazem abrindo sua própria empresa ou achando trabalho em uma já existente. 5 O melhor desempenho em termos de facilidade para fazer negócios está associado a mais empregos (figura 1.5). A Nova Zelândia, líder global em facilidade para fazer negócios, tem 4,7% de desemprego. Na Grécia, o país da OCDE com a pior classificação (80 o ) pelos indicadores de Doing Business, o desemprego é de 10,9%. Estudos anteriores confirmam este padrão. A criação trimestral de empregos em Portugal, que tem um dos mercados de trabalho mais fortemente regulamentado, equivale a 59% daquela dos Estados Unidos em termos per capita. Uma empresa portuguesa tem 40% menos probabilidade do que uma americana para criar empregos durante uma fase positiva da economia. 6 Recuperações econômicas sem a criação de empregos são comuns em mercados fortemente regulamentados e significam que as pessoas permanecem sem trabalho por longos períodos. 7 Existem enormes oportunidades para a criação de empregos. Se a Croácia adotasse o ambiente de negócios da Dinamarca, com tudo o mais permanecendo igual, a análise sugere que o desemprego poderia cair até 4 pontos percentuais (ver figura 1.5). Se a Argentina adotasse regulamentos sobre negócios e proteção aos direitos de FIGURA 1.4 Abrir uma empresa é a forma primordial de sair da pobreza Maneiras consideradas eficazes (% dos entrevistados) Abrir uma empresa Achar emprego numa empresa já existente Trabalhar no campo Obter crédito Ir à escola Emigrar MULHERES HOMENS Nota: Baseada em entrevistas com 60 mil pessoas pobres em mais de 50 países. Fonte: Narayan e outros (2000). propriedade ao estilo dinamarquês, o desemprego poderia cair até 3,3 pontos percentuais. 8 Mas nos países em que os regulamentos são onerosos e incômodos, as empresas freqüentemente operam na economia informal e permanecem pequenas, criando poucos empregos. Considere o exemplo de Burkina Faso. Naquele país, Oumarou dirige uma empresa de alimentos. Ele gostaria de passar para a economia formal e assim poder atender a clientes maiores, que exigem recibos fiscais de valor agregado. Mas o registro de uma empresa requer um capital mínimo equivalente a quase 5 vezes a renda per capita anual. Só as taxas custam 1,5 vez a renda per capita. Para conseguir um empréstimo bancário Oumarou precisaria oferecer uma grande garantia. Mas ele nunca registrou o imóvel que possui, porque o registro exigiria o pagamento de taxas equivalentes a 16% do seu valor. Diante de tantos obstáculos, Oumarou mantém sua empresa na

7 10 DOING BUSINESS EM 2006 FIGURA 1.5 A maior facilidade para fazer negócios está associada a um número menor de desempregados Taxa de desemprego Mais alta Redução no desemprego decorrente de melhorias até o topo em termos de facilidade para fazer negócios 12% 8% 4% Redução decorrente Taxa decorrente após redução Mais baixa Mais fácil Mais difícil Mais fácil Países classificados por facilidade para fazer negócios, quintis Nota: As relações são significativas no nível de 1% e assim permanecem quando se leva em consideração a renda per capita. Fonte: Banco de dados de Doing Business, ILO (2005). Mais difícil informalidade e pequena. E ele não está só: num país de mais de 12 milhões de habitantes, somente 50 mil trabalham de maneira formal. Reformas podem mudar essa situação. Uma elevação dos indicadores de Doing Business de um país ao nível do quartil superior está associada a uma queda de 9 pontos percentuais na parcela do PIB representada por atividades informais (figura 1.6). Em outras palavras, as reformas ampliam o alcance da regulamentação trazendo empresas e empregados para a formalidade. As mulheres e os jovens trabalhadores seriam os maiores beneficiados com essas mudanças. Os dois grupos constituem uma grande parcela dos desempregados (figura 1.7), e regulamentos incômodos afetam de forma significativa suas oportunidades de emprego. Por exemplo, no Irã um empregador não pode usar um contrato a termo a menos que a tarefa seja sazonal. E as mulheres não podem trabalhar mais de 8 horas por dia. Não é por coincidência que somente 28% das mulheres na força de trabalho estão formalmente empregadas. Os governos de países afetados por conflitos são especialmente pressionados a criar empregos. A paz continuada depende da desmobilização dos exércitos rebeldes e de se conseguir sustento para milhares de refugiados e antigos combatentes. Este ano Doing Business estuda 5 países afetados por conflitos: Afeganistão, Eritréia, Iraque, Sudão e Timor Leste. Entre estes, o Afeganistão foi o que mais realizou reformas em O número de procedimentos para a abertura de novas empresas foi reduzido de 28 para 1 e o prazo para a conclusão do processo de 90 para 7 dias. A infra-estrutura de transportes nas principais rotas comerciais afegãs foi melhorada. Os registros de imóveis estão sendo compilados e digitalizados provendo a base para um novo sistema de registro (embora os registros cubram somente 1/4 do país). Também há planos para o estabelecimento de um registro de crédito, controlado pelo banco FIGURA 1.6 A maior facilidade para fazer negócios está associada a menos informalidade Setor informal (parcela do PIB) Mais alta Redução no setor informal decorrente de melhorias até o topo em termos de facilidade para fazer negócios 40% 30% 20% Redução decorrente Participação decorrente após redução Mais baixa 10% Mais fácil Mais difícil Mais fácil Países classificados por facilidade para fazer negócios, quintis Nota: As relações são significativas no nível de 1% e assim permanecem quando se leva em consideração a renda per capita. Fonte: Banco de dados de Doing Business, Schneider (2005), WEF (2004). Mais difícil

8 CRIAÇÃO DE EMPREGOS: UMA VISÃO GERAL 11 central e pelos bancos comerciais privados. Os sistemas de registro de imóveis e de crédito irão facilitar a concessão de empréstimos. São muitos os exemplos de reformas bem-sucedidas em regulamentos, com benefícios para a criação de empregos. As reformas feitas pela Eslováquia a partir de 2002 ajudaram a reduzir o número de desempregados em 43 mil. 9 Na Colômbia, reformas nas leis trabalhistas e nas exigências para a abertura de novas empresas criaram 300 mil empregos na economia formal. 10 Outra história de sucesso vem do Peru, onde na última década o governo emitiu títulos de propriedade de imóveis para 1,3 milhão de famílias urbanas. A garantia dos direitos de propriedade de imóveis permitiu que os pais encontrassem empregos em vez de ficar em casa para proteger sua propriedade. Com isso, hoje as crianças podem freqüentar escolas. Em conseqüência deste fato, a incidência de trabalho infantil caiu quase 30%. 11 FIGURA 1.7 Maior desemprego de jovens no Oriente Médio Taxa de desemprego (%) Oriente Médio e Norte da África América Latina e Caribe Leste da Europa e Ásia Central África Subsaariana OCDE com renda alta Sul da Ásia Leste da Ásia & Pacífico Fonte: ILO (2005). JOVENS DO SEXO FEMININO TODOS OS JOVENS Notas 1. Definido como vendas menos os custos de materiais e de mão-de-obra. 2. WEF (2004). 3. UNDP (2004). 4. Kagame (2002, p. 8). 5. Ver também Fields e outros (2002). 6. Blanchard e Portugal (1998). 7. Holmes (1998). 8. Análise baseada em regressão de abrangência nacional, controlando as variáveis-padrão usadas na literatura trabalhista. 9. Slovak Artistical Office (2005). 10. Echeverry e Maria (2004). 11. Field (2002).

2121 Pennsylvania Avenue, N.W., Washington, D.C., 20433, Telephone 202-473-3800, Fax 202-974- 4394

2121 Pennsylvania Avenue, N.W., Washington, D.C., 20433, Telephone 202-473-3800, Fax 202-974- 4394 EMBARGADO: É proibida a transmissão eletronica, inclusão em sites de internet ou qualquer outra via de comunicação até 00:01 UTC/GMT (Horário de Londres), Terça-feira, dia 13 de Setembro de 2005 (equivalente

Leia mais

Doingbusiness no Brasil. Jorge Lima Coordenador de Projetos Movimento Brasil Competitivo Curitiba 09 de novembro de 2006

Doingbusiness no Brasil. Jorge Lima Coordenador de Projetos Movimento Brasil Competitivo Curitiba 09 de novembro de 2006 1 Doingbusiness no Brasil Jorge Lima Coordenador de Projetos Movimento Brasil Competitivo Curitiba 09 de novembro de 2006 indicadores Doingbusiness 2006 2007 2008 Abertura de empresas Registro de propriedades

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana Angola reduziu o tempo de comércio internacional fazendo investimentos em infraestrutura e administração portuárias. Áreas

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

Comércio (Países Centrais e Periféricos)

Comércio (Países Centrais e Periféricos) Comércio (Países Centrais e Periféricos) Considera-se a atividade comercial, uma atividade de alto grau de importância para o desenvolver de uma nação, isso se dá pela desigualdade entre o nível de desenvolvimento

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais,

o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais, Deliberação 01 de 23 de fevereiro de 2015. o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO o que dispõe a Lei n." 8.958, de

Leia mais

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB O NÚCLEO DE ECONOMIA EMPRESARIAL ESPM-SUL PESQUISA E APOIO 1. Despesas em

Leia mais

PLC 116/10. Eduardo Levy

PLC 116/10. Eduardo Levy PLC 116/10 Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Educação, Cultura

Leia mais

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas no Leste Europeu e na Ásia Central

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas no Leste Europeu e na Ásia Central Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas no Leste Europeu e na Ásia Central A Albânia tornou mais fácil e menos dispendioso o pagamento de impostos para as empresas mediante a emenda

Leia mais

Preçário dos Cartões Telefónicos PT

Preçário dos Cartões Telefónicos PT Preçário dos Cartões Telefónicos PT Cartão Telefónico PT 5 e (Continente)... 2 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma dos Açores)... 6 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma da Madeira)... 10 Cartão

Leia mais

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa Agenda 1. A metodologia do Paying Taxes 2. Resultados de Portugal 3. Resultados da CPLP 4. Reforma

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Destaques do Education at a Glance 2014

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Destaques do Education at a Glance 2014 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Destaques do Education at a Glance 2014 Diretor de Estatísticas Educacionais Carlos Eduardo Moreno Sampaio

Leia mais

Doingbusiness no Brasil. Penelope Brook PSD/FSD Vice Presidência Grupo Banco Mundial Rio de Janeiro 26 de julho de 2006

Doingbusiness no Brasil. Penelope Brook PSD/FSD Vice Presidência Grupo Banco Mundial Rio de Janeiro 26 de julho de 2006 Doingbusiness no Brasil Penelope Brook PSD/FSD Vice Presidência Grupo Banco Mundial Rio de Janeiro 26 de julho de 2006 1 Indicadores Doingbusiness 2006 2007 2008 Abertura de empresas Registro de propriedades

Leia mais

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 )

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Legend # Entrance allowed by presenting Civil Identity Card * - Maximum stay of 90 days every 180 days For more informations: Phone: +55 11 2090-0970

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A

L A E R T E J. S I L V A MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes.

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes. 3. Geografia Turística 3.1 Geografia Turística: Brasil de Ponta a Ponta Proporcionar ao participante melhor compreensão geográfica do país; Apresentar as principais especificidades existentes nos continentes

Leia mais

Cisco Systems Incorporation

Cisco Systems Incorporation Cisco Systems Incorporation 1. Principais Características Matriz: Cisco Systems Inc. Localização: São José, Califórnia, Estados Unidos Ano de fundação: 1984 Internet: www.cisco.com Faturamento (2000):

Leia mais

Por que a CPMF é um problema para o Brasil?

Por que a CPMF é um problema para o Brasil? Por que a CPMF é um problema para o Brasil? 1 A Carga Tributária Brasileira Muito pesada para um país que precisa crescer 2 A carga tributária brasileira vem apresentando crescimento 40% 30% 26,9% 27,8%

Leia mais

CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt

CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt CRESCER COM SEGURANÇA. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Porquê a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida 2 Sobre a COSEC Quem somos

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS)

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) África do Sul: Taxa predominante cobrada pelos bancos de contas garantidas prime. Alemanha: Taxa sobre crédito de conta-corrente de

Leia mais

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões:

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões: Electrolux AB 1. Principais Características Matriz: Electrolux AB Localização: Estocolmo, Suécia Ano de fundação: 1901 Internet: www.electrolux.com Faturamento (2000): US$ 11.537 mi Empregados (2000):

Leia mais

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing Business 2007 Fazendo negócios 2007 Como reformar Uma co-edição do Banco Mundial, da International Finance Corporation e da Editora Nobel Sumário Doing

Leia mais

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 Caro Participante, Seja bem-vindo ao Programa de intercâmbio de estágio oferecido mundialmente pela IAESTE! Leia atentamente este manual. Ele contém todas as

Leia mais

IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país

IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país Material embargado até dia 9 de novembro, às 11h do Brasil IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil

Leia mais

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula.

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. Trabalho 01 dividido em 2 partes 1ª Parte Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. 2ª Parte Perguntas que serão expostas após a apresentação da 1ª Parte, e que

Leia mais

Workshop Seguros de Pessoas: Desafios e Oportunidades Sincor-MG - 10dez2012 Hélio Marcelino Loreno João Paulo Moreira de Mello

Workshop Seguros de Pessoas: Desafios e Oportunidades Sincor-MG - 10dez2012 Hélio Marcelino Loreno João Paulo Moreira de Mello Elaboração: Maurício Tadeu Barros Morais Workshop Seguros de Pessoas: Desafios e Oportunidades Sincor-MG - 10dez2012 Hélio Marcelino Loreno João Paulo Moreira de Mello Agenda 1. Mercado Brasileiro principais

Leia mais

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010 Exportação Brasileira de Laranjas por País de Destino 2010 ESPANHA 5.293.450 12.795.098 PAISES BAIXOS (HOLANDA) 4.669.412 10.464.800 REINO UNIDO 2.015.486 5.479.520 PORTUGAL 1.723.603 3.763.800 ARABIA

Leia mais

15 Impostos ぜ い き ん 1 Impostos Nacionais Residentes e Não residentes

15 Impostos ぜ い き ん 1 Impostos Nacionais Residentes e Não residentes 15.Impostos ぜい きん 税 金 Os residentes no Japão por período superior a 1 ano, mesmo os de nacionalidade estrangeira, são obrigados a recolher impostos da mesma forma que os cidadãos japoneses caso recebam

Leia mais

Impáctos da Crise Econômia nos Sistemas de Saúde na Europa e Estados Unidos (2008-2013)

Impáctos da Crise Econômia nos Sistemas de Saúde na Europa e Estados Unidos (2008-2013) Impáctos da Crise Econômia nos Sistemas de Saúde na Europa e Estados Unidos (2008-2013) André Medici Congresso Internacional de Serviços de Saúde (CISS) Feira Hospitalar São Paulo (SP) 23 de Maio de 2013

Leia mais

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006 PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006 Versão: 1.0 Pág.: 1/7 1. ACESSO DIRECTO Chamadas DENTRO DO PAÍS Não Corp Corp Local 0,0201 0,0079 Local Alargado 0,0287 0,0105 Nacional 0,0287 0,0105 FIXO MÓVEL

Leia mais

2013 Global Peace Index: Aumento dramático de homicídios diminuiu a paz mundial no ano passado

2013 Global Peace Index: Aumento dramático de homicídios diminuiu a paz mundial no ano passado 2013 Global Peace Index: Aumento dramático de homicídios diminuiu a paz mundial no ano passado - Medidas de terrorismo patrocinado por governos e a possibilidade de manifestações violentas foram os indicadores

Leia mais

CONHEÇA A ADT. A empresa que protege seus bens e sua família.

CONHEÇA A ADT. A empresa que protege seus bens e sua família. CONHEÇA A ADT A empresa que protege seus bens e sua família. NOSSA EMPRESA MAIOR EMPRESA ESPECIALIZADA EM SEGURANÇA E INCÊNDIO A ADT pertence à Tyco, a maior empresa de segurança e incêndio do mundo, com

Leia mais

Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP)

Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP) Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP) 1ª Conferência Anual de Alto-Nível da Parceria para Governo Aberto - OGP Roberta Solis Ribeiro Assessoria Internacional - CGU Conselho da

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2012

Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Volume 39 Ano base 2011 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2010-2011

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA.

MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA. MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Porquê a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida COSEC em resumo

Leia mais

Motorola Incorporation

Motorola Incorporation Motorola Incorporation 1. Principais Características Matriz: Motorola Incorporation Localização: Illinois, Estados Unidos Ano de fundação: 1928 Internet: www.motorola.com Faturamento (2000): US$ 37.580

Leia mais

Priorização de Mercados Potenciais ABEXA

Priorização de Mercados Potenciais ABEXA Priorização de Mercados Potenciais ABEXA Associação Brasileira de Exportação de Artesanato Biênio 2014/2015 Elaborado pela: Unidade de Inteligência Comercial - ic@apexbrasil.com.br Apex-Brasil Tel: +55

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2015

Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Volume 42 Ano base 2014 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2013-2014

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 05/11/10 05/12/10 05/01/11 05/02/11 05/03/11 05/04/11 05/05/11 05/06/11 05/07/11 05/08/11 05/09/11 05/10/11 05/11/11 05/12/11 05/01/12 05/02/12 05/03/12

Leia mais

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012 Ação Cultural Externa Relatório Anual 0 Indicadores DSPDCE 0 .Iniciativas apoiadas pelo IC a) Número (total): 0 b) Montante global:.0,0,* Áreas Geográficas África América Ásia Europa Médio Oriente e Magrebe

Leia mais

Workshop sobre gestão municipal e simplificação dos procedimentos de licenciamento: Reformas regulatórias na área de abertura de empresas

Workshop sobre gestão municipal e simplificação dos procedimentos de licenciamento: Reformas regulatórias na área de abertura de empresas Workshop sobre gestão municipal e simplificação dos procedimentos de licenciamento: Reformas regulatórias na área de abertura de empresas Frederic Bustelo Brasília, Brasil 20 de novembro, 2013 Por que

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Atualidades. Blocos Econômicos, Globalização e União Européia. 1951 - Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA)

Atualidades. Blocos Econômicos, Globalização e União Européia. 1951 - Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA) Domínio de tópicos atuais e relevantes de diversas áreas, tais como política, economia, sociedade, educação, tecnologia, energia, ecologia, relações internacionais, desenvolvimento sustentável e segurança

Leia mais

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO Ambiente de Inovação em Saúde EVENTO BRITCHAM LUIZ ARNALDO SZUTAN Diretor do Curso de Medicina Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo SOCIEDADES CONHECIMENTO

Leia mais

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Uma Rede de apoio à competitividade das empresas 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Quem somos Quem somos? Onde estamos? Criada pela Comissão Europeia no âmbito do Programa Quadro para a Competitividade

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente P R E S S R E L E A S E Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente Novo relatório do UNAIDS mostra que a epidemia da aids parou de avançar

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 05/07/11 02/08/11 30/08/11 27/09/11 25/10/11 22/11/11 20/12/11 17/01/12 14/02/12 13/03/12 10/04/12 08/05/12 05/06/12 03/07/12 31/07/12 28/08/12 25/09/12

Leia mais

POLÍTICA TRIBUTÁRIA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

POLÍTICA TRIBUTÁRIA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA ESTADO, TRIBUTAÇÃO E SEGURIDADE SOCIAL POLÍTICA TRIBUTÁRIA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA Marcelo Lettieri (marlettieri@gmail.com) OVERVIEW Tributação e Distribuição de Renda Modelo Tributário - Tendência histórica

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Expectativas para 2015

Expectativas para 2015 Crise Economia Pessimismo Política Otimismo Segurança Saúde Prosperidade Expectativas para 2015 OBJETIVO Medir a expectativa da população mundial para o ano seguinte, por meio de índices de esperança e

Leia mais

Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009

Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009 Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009 Observações metodológicas Página 2 Enfoque da pesquisa Mensurar o sentimento e a confiança do consumidor no futuro da economia Padrões

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

O Brasil e o IDH. No mês de setembro de 2005 o PNUD (Programa das Nações Unidas para o

O Brasil e o IDH. No mês de setembro de 2005 o PNUD (Programa das Nações Unidas para o O Brasil e o IDH No mês de setembro de 2005 o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) divulgou o Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH 2005), com a análise de 177 países. Com dados

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2013

Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Volume 40 Ano base 2012 Guia de leitura Guia de leitura O Guia de Leitura tem o propósito de orientar

Leia mais

Distance to frontier

Distance to frontier Boletim Informativo do Doing Business 2013: América Latina e Caribe Das 50 economias que desde 2005 mais tiveram melhorias regulamentares para facilitar a prática de fazer negócios para empresas locais,

Leia mais

Pesquisa de Q2 2013. Expectativa de Emprego Manpower Brasil

Pesquisa de Q2 2013. Expectativa de Emprego Manpower Brasil Pesquisa de Q2 213 Expectativa de Emprego Manpower Brasil Pesquisa de Expectativa de Emprego Manpower Brasil Sumário Q2/13 Expectativa de Emprego no Brasil 1 Comparativo por Região Comparativo por Setor

Leia mais

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing Business 2007 Fazendo negócios 2007 Como reformar Uma co-edição do Banco Mundial, da International Finance Corporation e da Editora Nobel As constatações,

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00 Almoço

Leia mais

WORLD GIVING INDEX 2014

WORLD GIVING INDEX 2014 WORLD GIVING INDEX 2014 QUEM SOMOS Fundado em 1999, organização pioneira no apoio técnico ao investidor social no Brasil e na América Latina, e tem como missão promover e estruturar o sistema de investimento

Leia mais

"Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade." (Adaptado livremente de A. Einstein)

Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade. (Adaptado livremente de A. Einstein) Fácil assim. 12345 "Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade." (Adaptado livremente de A. Einstein) 12345 Tudo é mais fácil com Lenze. O forte dinamismo dos tempos atuais o coloca em confronto

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Março/2013 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População ocupada 06. PIB Mundial 07. PIB per capita Mundial 08. Exportação Mundial

Leia mais

Inovação no Brasil nos próximos dez anos

Inovação no Brasil nos próximos dez anos Inovação no Brasil nos próximos dez anos XX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas XVIII Workshop ANPROTEC Rodrigo Teixeira 22 de setembro de 2010 30/9/2010 1 1 Inovação e

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais SET/14

Ranking Mundial de Juros Reais SET/14 Ranking Mundial de Juros Reais SET/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio AGENDA HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00

Leia mais

Redes de apoio às empresas portuguesas no estrangeiro

Redes de apoio às empresas portuguesas no estrangeiro SERVIÇOS DE INTELIGÊNCIA ECONÓMICA Documento de Inteligência Económica TEMA: Redes de apoio às empresas portuguesas no estrangeiro 1. Importância para as empresas em processo de internacionalização A ação

Leia mais

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos 2012 1 2 Sobre a COSEC O que é o Seguro de Créditos

Leia mais

WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento

WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento Sobeet São Paulo, 26 de junho de 2013 EMBARGO 26 Junho 2013 12:00 horas Horário de Brasília 1 Recuperação

Leia mais

2º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte

2º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte www.pwc.com º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte Evoluções do SPED do ponto de vista de Custo de Conformidade Fiscal Agenda Pontos chave da Pesquisa

Leia mais

A formação da União Europeia

A formação da União Europeia A formação da União Europeia A EUROPA DOS 28 Como tudo começou? 1926: 1º congresso da União Pan- Europeia em Viena (Áustria) 24 países aprovaram um manifesto para uma organização federativa na Europa O

Leia mais

Os Cursos de Especialização Tecnológica Em Portugal Nuno Mangas

Os Cursos de Especialização Tecnológica Em Portugal Nuno Mangas Os Cursos de Especialização Tecnológica Em Portugal Nuno Mangas Fórum novo millenium Nuno Mangas Covilhã, 22 Setembro 2011 Índice 1 Contextualização 2 Os CET em Portugal 3 Considerações Finais 2 Contextualização

Leia mais

MINIGUIA DA EUROPA 2011 Comunicar com os Europeus Línguas Na Europa fala-se muitas línguas, cujas principais famílias são a germânica, a românica, a eslava, a báltica e a céltica. As instituições da União

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA 1. Canadá 2. Comunidade da Austrália 3. Estado da Líbia 4. Estados Unidos da América 5. Federação Russa 6. Japão 7. Reino da Arábia Saudita 8. Reino

Leia mais

Crescimento Econômico. Professor Afonso Henriques Borges Ferreira

Crescimento Econômico. Professor Afonso Henriques Borges Ferreira Crescimento Econômico Professor Afonso Henriques Borges Ferreira PIB do Brasil 1947 / 2006 R$ de 1980 PIB do Brasil tendência linear Y t = Y 0 e rt ln Y t = ln Y 0 + rt 3 2 1 0-1 50 55 60 65 70 75 80 85

Leia mais

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Fernando Veloso IBRE/FGV Book Launch of Surmounting the Middle Income Trap: The Main Issues for Brazil (IBRE/FGV e ILAS/CASS) Beijing, 6 de Maio

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) MRE-DPR JANEIRO/2012

Leia mais

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso PAIS CODIGO ACESSO DDI AFEGANISTAO 93 N AFRICA DO SUL 27 S ALASCA 1 S ALBANIA 355 S ALEMANHA 49 S ANDORRA 376 S ANGOLA 244 S ANGUILLA 1 S ANT.HOLANDESAS 599 S ANTIGUA 1 S ARABIA SAUDITA 966 S ARGELIA 213

Leia mais

Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro

Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro - 2º Congresso Florestal do Tocantins - André Luiz Campos de Andrade, Me. Gerente Executivo de Economia e Mercados do Serviço Florestal

Leia mais

Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 11 Novembro 2009. Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação

Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 11 Novembro 2009. Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 11 Novembro 200 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais

Leia mais

Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS

Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS Sumário Doing Business 2008 é o quinto de uma série de relatórios

Leia mais

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Empresas Participantes do CRI Multinacionais Instituições

Leia mais

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos:

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos: Nestlé S.A. 1. Principais Características Matriz: Nestlé S.A. Localização: Vevey, Suíça Ano de fundação: 1866 Internet: www.nestle.com Faturamento (2000): US$ 47.092 mi Empregados (1999): 230.929 1.a.

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

CATEGORIA: POPULAÇÃO PRISIONAL CATEGORIA: PERFIL DO PRESO

CATEGORIA: POPULAÇÃO PRISIONAL CATEGORIA: PERFIL DO PRESO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL DIRETORIA DE POLÍTICAS PENITENCIÁRIAS SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES PENITENCIÁRIAS ESTÁTÍSTICA SUSEPE - SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS

Leia mais

Guia Multilíngüe de Informações Cotidianas

Guia Multilíngüe de Informações Cotidianas 1 Impostos (1) Vida Diária e Impostos Os residentes no Japão por período superior a 1 ano, mesmo os de nacionalidade estrangeira, são obrigados a recolher impostos da mesma forma que os cidadãos japoneses

Leia mais

de monitoramento das 5 Metas do Todos Pela Educação

de monitoramento das 5 Metas do Todos Pela Educação De Olho nas Metas 2011Quarto relatório de monitoramento das 5 Metas do Todos Pela Educação Investimentos em Educação: comparação internacional Brasil investiu US$ 2.416 por aluno/ ano em 2008. Média dos

Leia mais