O acelerador eletrônico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O acelerador eletrônico"

Transcrição

1 O acelerador eletrônico Os sistemas drive by wire ("guiado/controlado por fio") vão tomando espaço de mecanismos e sistemas hidráulicos complexos. Com o lançamento do motor fire V, a fiat esbanja tecnologia e traz ao mercado nacional o primeiro veículo da categoria com acelerador eletrônico. Nesta edição conheceremos o princípio básico de funcionamento desse sistema. A eletrônica vem sendo cada vez mais incorporada aos sistemas automotivos. Em um futuro bem próximo, sistemas consagrados como os de freios e a direção hidráulica darão lugar a dispositivos eletro-mecânicos. O acelerador eletrônico é um exemplo real dessa tendência. Desenvolvido para a fórmula 1, vem tomando espaço nas ruas equipando caminhões, pick-up s ( como a nacional dodge dakota turbo diesel ), veículos importados ( como o audi tt copé e o alfa romeo 156 ) e a família pálio V; fabricados no brasil. Com o acelerador eletrônico é abolido o cabo que transmite o movimento do pedal do acelerador à borboleta de aceleração. Sensores ( potenciômetros ) existentes no pedal transmitem a solicitação de aceleração a uma central eletrônica ( na família fire é a mesma central do sistema de injeção ) que comanda o movimento da borboleta de aceleração. O acelerador eletrônico é formado basicamente por: - Sensor de posição do pedal do acelerador: Está localizado junto ao pedal do acelerador. É constituído por dois potenciômetros internos independentes que traduzem a posição de acionamento do pedal em sinal elétrico, enviando-o a unidade de comando eletrônico - UCE. Caso um dos potenciômetros venha a falhar, o acelerador funcionará normalmente, mas será gravado um código de defeito correspondente na memória da UCE e a lâmpada do sistema de injeção ficará acesa. Porém, se a falha ocorrer simultaneamente nos 2 potenciômetros a marcha lenta permanecerá estável mas o acelerador deixará de funcionar (não irá "responder") e a UCE não gravará o defeito (lâmpada da injeção apagada). - Sensor duplo de posição da borboleta de aceleração: Está localizado internamente ( na tampa lateral ) ao corpo de borboleta. Informa a UCE a correta posição da borboleta de aceleração. Caso a UCE perca esta referência de posicionamento, adota o procedimento de cut off de segurança. Nesta condição a rotação do motor não ultrapassa de 2200 RPM com o pedal do acelerador acionado.

2 - Motor da borboleta de aceleração: Está localizado internamente ao corpo de borboleta. È controlado pela UCE em função da solicitação do acelerador e do sinal do sensor duplo de posição da borboleta. Se for desconectado da UCE a marcha lenta fica instável, o acelerador não funciona e a lâmpada da injeção fica acessa continuamente. Unidade de comando eletrônico - UCE: Está localizada acima do corpo de borboleta. Além de controlar a mistura ar/combustível, o avanço de ignição, o ventilador de arrefecimento, monitora e controla o acionamento do acelerador eletrônico.

3 Como vantagens do sistema eletrônico de controle da aceleração do motor podem ser citadas: - Aceleração mais agradável ( suave ), sem o desconforto dos "trancos" nas acelerações rápidas e desacelerações bruscas. - Maior precisão na transmissão do movimento do pedal para a borboleta de aceleração. - Baixa manutenção (não necessita de ajuste mecânico). Dica Procedimento de ajuste básico (família pálio com motor fire). Toda a vez que é desconectada a UCE ou a bateria do veículo, faz-se necessária a realização desse procedimento para a recuperação da referência da posição da borboleta de aceleração. Com a temperatura do motor entre 5 e 95 ºC e a temperatura do ar entre 5 e 50 ºC, ligar a ignição sem dar partida e aguardar aproximadamente 45 segundos. Durante esse período (após 40 Segundos) pode-se ouvir um "estalo" no corpo de borboleta Isso indica que o ajuste foi realizado. Finalizando a apresentação

4 Já sabemos que o acelerador eletrônico é composto pelos seguintes componentes: - Sensor de posição do pedal: Conjunto de 2 potenciômetros que ficam junto ao pedal do acelerador. - Unidade de comando eletrônico - UCE: Central que monitora a posição do pedal e controla a borboleta de aceleração. - Sensor duplo de posição da borboleta: Sensor instalado no corpo de borboleta que fornece à UCE o correto posicionamento angular da borboleta de aceleração. Sem esta referência a rotação do motor fica limitada a 2200 RPM. - Motor do acelerador: Motor elétrico instalado no corpo de borboleta que, sob comandos da UCE, atua diretamente sobre a borboleta de aceleração. Teste do motor do acelerador O teste do motor do acelerador (borboleta motorizada) deve ser efetuado quando não se observa o acionamento da borboleta de aceleração. Quando o acelerador eletrônico estiver inoperante. Vale lembrar que com a chave de ignição ligada (motor parado) pode-se facilmente escutar o "zunido" característico de alimentação do motor do acelerador. Atenção!! Efetuar os testes obedecendo a seqüência. Antes, efetuar o Teste de Carga da Bateria. 1º Teste (teste de alimentação do motor do acelerador - terminal 4) - Ligar a ignição sem dar partida. - Selecionar o multímetro na escala volts (VDC). - Medir a voltagem no fio preto e marrom do sensor ligado ao terminal 4 do conector do corpo de borboleta. - A tensão deve estar entre 1,00 e 1,50 volts VDC. - Dar partida no motor. - Em marcha lenta, com o motor aquecido, a tensão deve estar entre 11,50 e 12,50 volts VDC.

5 A tensão varia de acordo com o indicado? Sim Não Faça o 2º teste Verificar mau contato e fio interrompido (ou descascado) entre o terminal 4 do conector do corpo de borboleta e os terminais 28 e 60 do conector da UCE (lado do veículo). Fazer os testes do sensor duplo de posição da borboleta (vide dica 1) e do sensor de posição do pedal do acelerador (vide dica 2). Se tudo estiver ok e o problema persistir, fazer o teste de alimentação da UCE. Se a alimentação da UCE estiver ok e o defeito ainda persistir, substitua a UCE.

6 2º Teste (teste de alimentação do motor do acelerador - terminal 1) - Com a ignição ligada (sem dar partida). - Conectar o analisador de polaridade no fio marrom do sensor ligado ao terminal 1 do conector do corpo de borboleta. - Deve haver polaridade negativa. - Dar partida no motor. - Em marcha lenta, com o motor aquecido, deve haver polaridade positiva.

7 O sino sinal varia corretamente? Sim Com a chave de ignição ligada, verificar se a borboleta de aceleração está respondendo à solicitação de aceleração. Caso esteja, conclui-se que o conjunto do acelerador eletônico está ok. Porém, se o acelerador eletrônico não estiver respondendo, conclui-se que há falha no motor do acelerador e deve ser substituido o corpo da borboleta de aceleração. Não Verificar mau contato e fio interrompido (ou descascado) entre o terminal 1 do conector do corpo de borboleta e os terminais 11 e 43 do conector da UCE (lado do veículo). Se tudo estiver ok e o problema persistir, fazer o teste de alimentação da UCE. Se a alimentação da UCE estiver ok e o defeito ainda persistir, substitua a UCE.

8 Pedropower

ANALISADOR DE MISTURA PARA AUTOMOVEIS KA-063.C

ANALISADOR DE MISTURA PARA AUTOMOVEIS KA-063.C ANALISADOR DE MISTURA PARA AUTOMOVEIS KA-063.C Kitest equipamentos automotivos Ltda. KA-063.C ANALISADOR DE MISTURA INTRODUÇÃO O KA-063.C foi desenvolvido para auxiliar o reparador automotivo a verificar

Leia mais

Programa Especial Injeção Eletrônica 2

Programa Especial Injeção Eletrônica 2 Programa Especial Injeção Eletrônica 2 21/10/2008 às 20h00 Apresentação: Augusto Passadore Introdução A monoinjeção de combustível IAW-G6/G7 é um sistema de injeção intermitente de combustível tipo single

Leia mais

Gerenciador de fluxo de gás

Gerenciador de fluxo de gás APRESENTAÇÃO E CARACTERÍSTICAS O T2000 foi desenvolvido para todos os veículos com injeção eletrônica convertidos para o GNV. O produto possui o gerenciador eletrônico de fluxo de GNV, que garante nas

Leia mais

MANUAL DE TESTES - SDC 701

MANUAL DE TESTES - SDC 701 DG FLEX SENSOR DE TEMPERATURA DA ÁGUA - RESISTÊNCIA Verificar no conector da ECU, desconectado. Ligar a ponta de prova vermelha (+) do multímetro ao terminal 73-B da ECU. Ligar a ponta de prova preta (-)

Leia mais

APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P

APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P CAPITULO 64 APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P VECTRA 2.0-8V - 97 VECTRA 2.0-16V - 97 KADETT 2.0-97 S10 2.2 VECTRA 2.2 COMO FUNCIONA O SISTEMA. Este sistema de injeção eletrônica é um sistema digital

Leia mais

BOSCH MOTRONIC M2.8-16V

BOSCH MOTRONIC M2.8-16V CAPITULO 56 BOSCH MOTRONIC M2.8-16V APLICATIVOS GM VECTRA GSI CALIBRA 2.0 16V COMO FUNCIONA O SISTEMA MOTRONIC 2.8 DO VECTRA GSI 2.0 E CALIBRA 2.0 16V Como funciona injeção eletrónica de combustível MOTRONIC

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

SUMÁRIO SEÇÃO 2.3 : MANUAL DE REPAROS - MULTEC H 1.0 - INTRODUÇÃO... 3 2.0 - CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 3.0 - ESQUEMAS ELÉTRICOS...

SUMÁRIO SEÇÃO 2.3 : MANUAL DE REPAROS - MULTEC H 1.0 - INTRODUÇÃO... 3 2.0 - CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 3.0 - ESQUEMAS ELÉTRICOS... Reparos MULTEC H SEÇÃO 2.3 : MANUAL DE REPAROS - MULTEC H SUMÁRIO 1.0 - INTRODUÇÃO... 3 2.0 - CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 2.1 - Conectores da UC e localizações... 4 3.0 - ESQUEMAS ELÉTRICOS... 5 4.0 -

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...9 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 Moto é um rastreador exclusivo para Motos desenvolvido com os mais rígidos

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS UTILIZANDO SONDA LAMBDA

SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS UTILIZANDO SONDA LAMBDA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS E PROCESSOS INDUSTRIAIS Fundamentos de Instrumentação para Controle de Processos ARTIGO SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS UTILIZANDO SONDA LAMBDA Ederson Luis Posselt,

Leia mais

CAPRI II. Funções do Produto:

CAPRI II. Funções do Produto: MANUAL CAPRI II CAPRI II Funções do Produto: Medidor de tempo de injeção parado e pulsando. Indicador do tipo de tempo de injeção medido. Memória do tempo máximo de Injeção medido. Indicador do funcionamento

Leia mais

Manual Do Usuário. Monogás Tester. MonoGás Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda Certificado de Garantia.

Manual Do Usuário. Monogás Tester. MonoGás Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda Certificado de Garantia. Certificado de Garantia. Modelo Controle MonoGás Nº A Planatc Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda garante o equipamento adquirido contra possíveis defeitos de fabricação pelo período de 6 meses, a partir

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO INTRODUÇÃO. DIGIPULSE ELETRÔNICA LTDA. (11) 4534-2665 Rua João Albino Gonçalves, 183 Jd. De Lucca Itatiba SP - CEP 13255-191

MANUAL DO USUÁRIO INTRODUÇÃO. DIGIPULSE ELETRÔNICA LTDA. (11) 4534-2665 Rua João Albino Gonçalves, 183 Jd. De Lucca Itatiba SP - CEP 13255-191 MANUAL DO USUÁRIO DIGIPULSE ELETRÔNICA LTDA. (11) 454-2665 Rua João Albino Gonçalves, 18 Jd. De Lucca Itatiba SP - CEP 1255-191 INTRODUÇÃO O DIGIPULSE é um gerenciador de bico suplementar. A estratégia

Leia mais

P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle

P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle regulador de volume de combustível circuito baixo P0004

Leia mais

APLICATIVOS RENAULT. Siemens/Fênix 5

APLICATIVOS RENAULT. Siemens/Fênix 5 CAPÍTULO 13 APLICATIVOS RENAULT Siemens/Fênix 5 MEGANE 1.6 K7M 702/703/720 1995 em diante COMO FUNCIONA ESTE SISTEMA Este sistema é multiponto seqüencial, com 4 válvulas injetoras que possui autodiagnose

Leia mais

Teste de Sensores e Atuadores do sistema de Injeção Eletrônica de Motocicletas

Teste de Sensores e Atuadores do sistema de Injeção Eletrônica de Motocicletas Teste de Sensores e Atuadores do sistema de Injeção Eletrônica de Motocicletas 2 - Índice: - Introdução. 3 - Acessórios Utilizados. 4 - Funções: - Teste de Polaridade. 5 - Teste de Tensão Contínua: 1,5v

Leia mais

Obs: Siga atentamente as dicas e recomendações de instalação, configuração e programação.

Obs: Siga atentamente as dicas e recomendações de instalação, configuração e programação. APReSenTAÇÃO e CARACTeRÍSTiCAS O Sistema gerenciador de gás T3000 é um módulo eletrônico desenvolvido para todos os veículos com injeção eletrônica convertidos para o GNV. O produto possui o gerenciador

Leia mais

BOSCH MOTRONIC 1.5.1 E 1.5.2

BOSCH MOTRONIC 1.5.1 E 1.5.2 CAPÍTULO 52 BOSCH MOTRONIC 1.5.1 E 1.5.2 APLICATIVO DA GM OMEGA 2.0 SUPREMA 2.0 OMEGA 3.0 SUPREMA 3.0 VECTRA 2.0 COMO FUNCIONA O SISTEMA MOTRONIC 1.5 Omega 2.0 e 3.0 Vectra 2.0 Como funciona injeção eletrónica

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...8 2 APRESENTAÇÃO: O SS300 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR

RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR ESTES CÓDIGOS SÃO REFERENCIA PARA TODOS OS SISTEMAS DO VEÍCULO

Leia mais

O uso dos diodos nos alternadores implicam numa série de cuidados, tais como:

O uso dos diodos nos alternadores implicam numa série de cuidados, tais como: Resumo - Alternador O uso dos diodos nos alternadores implicam numa série de cuidados, tais como: Não ligar a bateria com polaridade invertida; Não ligar o alternador sem carga ou retirar a carga com alternador

Leia mais

Sistema de Gerenciamento do Motor EA111 1.6 GOLF 1.6 2009

Sistema de Gerenciamento do Motor EA111 1.6 GOLF 1.6 2009 Sistema de Gerenciamento do Motor EA111 1.6 GOLF 1.6 2009 Golf 1.6-2009 Apresentador Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino. Professor do Universo do Mecânico (UMEC). Consultor

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SCANNER DE INJEÇÃO ELETRÔNICA LINHA HONDA E YAMAHA

MANUAL DO USUÁRIO SCANNER DE INJEÇÃO ELETRÔNICA LINHA HONDA E YAMAHA MANUAL DO USUÁRIO SCANNER DE INJEÇÃO ELETRÔNICA LINHA HONDA E YAMAHA MANUAL DE INSTRUÇÕES SCANNER DE INJEÇÃO ELETRÔNICA LINHA HONDA E YAMAHA O EQUIPAMENTO Com a entrada da Injeção Eletrônica de Combustível

Leia mais

Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado

Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado O Módulo Rastreador T3 introduz uma nova modalidade de localização e rastreamento

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO WCV EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS AL. DOS ANAPURUS, 1939 MOEMA - SÃO PAULO BRASIL

MANUAL DE OPERAÇÃO WCV EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS AL. DOS ANAPURUS, 1939 MOEMA - SÃO PAULO BRASIL MANUAL DE OPERAÇÃO WCV EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS AL. DOS ANAPURUS, 1939 MOEMA - SÃO PAULO BRASIL TEL/FAX (11) 5535-7200 / 5531-5945 / 5531-8784 / 5535-0038 Visite nosso site: http://www.wcv.com.br e-mail:

Leia mais

Medidor de Fluxo de Ar MAF

Medidor de Fluxo de Ar MAF Medidor de Fluxo de Ar MAF O medidor de massa de ar - MAF (Mass Air Flow) mede diretamente a massa do ar admitido. Está localizado na entrada da tubulação de admissão junto ao suporte do filtro de ar.

Leia mais

Conversor flex para 4 injetores + sistema de partida a frio

Conversor flex para 4 injetores + sistema de partida a frio Tflex4 APRESENTAÇÃO E CARACTERÍSTICAS Os Conversores Flex TFLEX4full, TFLEX4full + e TFLEX4full ++ são módulos eletrônicos desenvolvidos para serem aplicados em veículos com injeção eletrônica de combustível

Leia mais

Guia de Dicas e Informações

Guia de Dicas e Informações Guia de Dicas e Informações DICAS PARA A CONFEÇÃO DE CHICOTES Aterramento Os fios negativos dos chicotes são chamados de Terras. Os equipamentos FuelTech tem dois tipos de terras, um deles é o fio preto,

Leia mais

Manual do Instalador e do Usuário do Veículo. BIOFLEX ECO/Bico Invertido/Bico Palito/16V/Mono/Mono-GM. Certificado de Garantia.

Manual do Instalador e do Usuário do Veículo. BIOFLEX ECO/Bico Invertido/Bico Palito/16V/Mono/Mono-GM. Certificado de Garantia. Certificado de Garantia. Mod: Controle: BIOFlex-ECO s 1- Condições Gerais. A garantia se restringe ao funcionamento do produto e NÃO se aplica pelo mau funcionamento do veículo, após a sua instalação.

Leia mais

TM 527 - INJEÇÃO VW INJEÇÃO ELETRÔNICA. 1 Menu Principal

TM 527 - INJEÇÃO VW INJEÇÃO ELETRÔNICA. 1 Menu Principal INJEÇÃO ELETRÔNICA TM 527 - INJEÇÃO VW VW - Marelli 4LV Linha Gol 1.0 EGAS, Gol 1.0 16V EGAS VW - Motronic 5.9.2v3 Linha Golf/Bora 2.0/Beetle 2.0 VW - Motronic ME7.5.10 Golf 1.6 EGAS 1 Menu Principal Opcao:

Leia mais

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Última atualização: Fevereiro de 2013 www.triforcerastro.com.br ÍNDICE 1 - Instalação 1.1 - Detalhes do Módulo...3 Descrição dos Pinos...3,4 1.2 - Instalando

Leia mais

MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2

MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2 MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2 LCS PLUS 1-Diagrama Elétrico do LCS PLUS COMUTADORA Azul-Azul Preto-Preto Branco-Branco

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO INSTRUMENTOS AUTOMOTIVOS

MANUAL DE INSTALAÇÃO INSTRUMENTOS AUTOMOTIVOS MANUAL DE INSTALAÇÃO INSTRUMENTOS AUTOMOTIVOS ÍNDICE Recomendações................. 4 Copo de sobrepor................ 4 Amperímetros................... 5 Contagiros....................... 6 Hallmeter.......................

Leia mais

Manual Do Usuário BIOFLEX/ND/HD/TY/EV6. Certificado de Garantia. Mod: Controle: PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda

Manual Do Usuário BIOFLEX/ND/HD/TY/EV6. Certificado de Garantia. Mod: Controle: PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda Certificado de Garantia. Mod: Controle: BIOFLEX Multi 1- Condições Gerais. A garantia compreende a 6 reparos gratuitos do produto na eventualidade do mesmo apresentar falha ou qualquer outro problema de

Leia mais

APLICATIVO VOLVO 240 2.3L (B230F) 1986-94 740 2.3L (B230F) 1991-92 940 2.3L (B230F) 1992-95. Localização dos Componentes AUTODIAGNOSTICO

APLICATIVO VOLVO 240 2.3L (B230F) 1986-94 740 2.3L (B230F) 1991-92 940 2.3L (B230F) 1992-95. Localização dos Componentes AUTODIAGNOSTICO APLICATIVO VOLVO 240 2.3L (B230F) 1986-94 740 2.3L (B230F) 1991-92 940 2.3L (B230F) 1992-95 Localização dos Componentes AUTODIAGNOSTICO - Modulo de controle do motor UC tem incorporado à função de autodiagnose.

Leia mais

Localização dos Componentes

Localização dos Componentes 1 of 40 21/07/2014 18:54 CAPÍTULO 15 AUDI A4 1.8 ADR 1995 em diante AUDI A4 1.8 TURBO AEB 1995 em diante COMO FUNCIONA ESTE SISTEMA Este sistema é multiponto seqüencial, com 4 válvulas injetoras que possui

Leia mais

CAPITULO 20 APLICATIVOS PEUGEOT MAGNETI MARELLI MULTIPOINT 8P. 306 1.8/2.0 XU7JP (LFZ)/XU10J2 (RFX) 1993 em diante

CAPITULO 20 APLICATIVOS PEUGEOT MAGNETI MARELLI MULTIPOINT 8P. 306 1.8/2.0 XU7JP (LFZ)/XU10J2 (RFX) 1993 em diante CAPITULO 20 APLICATIVOS PEUGEOT MAGNETI MARELLI MULTIPOINT 8P 306 1.8/2.0 XU7JP (LFZ)/XU10J2 (RFX) 1993 em diante 806 2.0 XU10J2C/Z (RFU) 1994 em diante BOXER 2.0 XU10J2U/X3 (RFW) 1994 em diante COMO FUNCIONA

Leia mais

Histórico O que é a Sonda Lambda? Por quê medir o nível de oxigênio no escapamento?

Histórico O que é a Sonda Lambda? Por quê medir o nível de oxigênio no escapamento? Histórico O que é a Sonda Lambda? Por quê medir o nível de oxigênio no escapamento? A Sonda Tipos de Sondas Funcionamento Relação Ar-Combustível Tensões Geradas UC-SistemasdeMalhas Interface com a UC Conclusão

Leia mais

Manual do Usuário. Exsto Tecnologia Ltda.

Manual do Usuário. Exsto Tecnologia Ltda. Manual do Usuário Ltda. R. Vereador José Eduardo da Costa, 169 Santa Rita do Sapucaí MG CEP: 37540 000 +55 35 3471 6898 www.exsto.com.br 2 1 Introdução Parabéns! Você acaba de adquirir um produto de alta

Leia mais

Arquitetura das Unidades de Controle Eletrônico

Arquitetura das Unidades de Controle Eletrônico Arquitetura das Unidades de Controle Eletrônico Antes que a unidade eletrônica de controle (Electronic Control Unit ECU) atue de forma precisa no motor, a ECU deve estimar com a maior de precisão possível

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240

MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240 MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240 SUMÁRIO Descrição do Rastreador ST-240... 03 Descrição das entradas e saídas... 03 Led indicador GPS - Vermelho... 04 Led indicador GPRS - Azul... 04 Dicas de instalação... 05

Leia mais

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion SISTEMA I MOTION FOX - I Motion Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino Professor do Umec Universo do Mecânico Ex-Professor do Senai Diretor do Sindirepa-SP Consultor do Jornal

Leia mais

MOBPROG. Manual rápido de utilização

MOBPROG. Manual rápido de utilização MOBPROG Manual rápido de utilização Tempo de injeção e tempo morto.(r) Linha superior: medição do tempo de injeção lido da centralina do carro. Linha inferior: indicação do tempo morto do bico injetor

Leia mais

APLICATIVOS RENAULT. Siemens/Fênix 5

APLICATIVOS RENAULT. Siemens/Fênix 5 CAPÍTULO 11 APLICATIVOS RENAULT Siemens/Fênix 5 MEGANE 2.0 F3R 750/751 1996 em diante LAGUNA 1.8 F3P B670/S724 1996 em diante LAGUNA 2.0 F3R 722/723 1996 em diante LAGUNA 2.0 16V N7Q 700 1996 em diante

Leia mais

Potenciometer [Potenciômetro] - Ligado ao eixo de saída do servo, monitora a posição do mesmo.

Potenciometer [Potenciômetro] - Ligado ao eixo de saída do servo, monitora a posição do mesmo. Servomotores Este pequeno tutorial tem como finalidade auxiliar no entendimento de um dos componentes básico utilizados na construção de robôs móveis. www.sumoderobos.org Compilado por André Santos Agosto

Leia mais

23. SISTEMAS DE IGNIÇÃO

23. SISTEMAS DE IGNIÇÃO 23. SISTEMAS DE INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 23-1 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 23-1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA 23-4 VELA DE 23-9 TESTE DE FAÍSCA 23-10 PONTO DE 23-11 BOBINA DE 23-12 SISTEMA CDI 23-13 SISTEMA DE TRANSISTORIZADA

Leia mais

O 3 STEP PRO é um limitador de giros de 3 estágios com Shif Light progressivo de 4 Leds, controle de rotação por tempo e controle de Booster.

O 3 STEP PRO é um limitador de giros de 3 estágios com Shif Light progressivo de 4 Leds, controle de rotação por tempo e controle de Booster. Manual de instalação 06/0 DESCRIÇÃO Pág. O STEP PRO é um limitador de giros de estágios com Shif Light progressivo de 4 Leds, controle de rotação por tempo e controle de Booster. CARACTERÍSTICAS: Controle

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO N de Homologação: 1703-09-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação TETROS AUTO 2 Índice Página 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 4 3. Conhecendo o equipamento...

Leia mais

Conversor flex para 1 injetor

Conversor flex para 1 injetor APRESENTAÇÃO E CARACTERÍSTICAS O Conversor Flex TFLEX1 é um módulo eletrônico desenvolvido para ser aplicado em veículos com injeção eletrônica de combustível e originalmente movidos à gasolina. Esse modelo

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES... 23-2 DIAGRAMA DO SISTEMA... 23-3 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO... 23-4 ANTES DA DIAGNOSE DE DEFEITOS...

LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES... 23-2 DIAGRAMA DO SISTEMA... 23-3 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO... 23-4 ANTES DA DIAGNOSE DE DEFEITOS... 23. programa de mudança elétrica (esp: Modelos te/fe) LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES... 23-2 DIAGRAMA DO SISTEMA... 23-3 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO... 23-4 ANTES DA DIAGNOSE DE DEFEITOS... 23-5 DIAGNOSE DE DEFEITOS

Leia mais

Material de Apoio INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH. Programa Especial - Injeção Eletrônica LE-Jetronic

Material de Apoio INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH. Programa Especial - Injeção Eletrônica LE-Jetronic INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH A necessidade de se reduzir o consumo de combustível dos automóveis, bem como de se manter a emissão de poluentes pelos gases de escape dentro de limites, colocou

Leia mais

Guia rápido de uso do FULL TEMP

Guia rápido de uso do FULL TEMP Guia rápido de uso do FULL TEMP Descrição Destinado a medir a temperatura dos gases de escapamento de veículos originais e preparados este aparelho conta com 4 canais possibilitando a leitura de até 4

Leia mais

INTRODUÇÃO ITENS DE SERIE QUE COMPÕEM

INTRODUÇÃO ITENS DE SERIE QUE COMPÕEM INTRODUÇÃO O Injector Test Advanced 4 foi desenvolvido para auxiliar o reparador em diagnosticar com agilidade e precisão possíveis falhas nos sistema de bicos injetores, atuadores de marcha lenta, corpo

Leia mais

Conheça o Sistema Flex da Peugeot, interessante - por HUGOMELO

Conheça o Sistema Flex da Peugeot, interessante - por HUGOMELO Conheça o Sistema Flex da Peugeot, interessante - por HUGOMELO Conheça as características e os procedimentos para manutenção e diagnóstico do sistema de injeção eletrônica dos motores 1.4 e 1.6 bicombustíveis

Leia mais

CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO. GL-T540 Painel de Controle

CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO. GL-T540 Painel de Controle CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO GL-T540 Painel de Controle MANUAL PARA OPERADOR Maio 2005 Rev. BI Versão Software: 1.1 SUMMARIO 1) INTRODUÇÃO... 03 1.1) Introdução... 03 1.2) Painel de Controle...

Leia mais

Flavio Xavier www.flaviocursos.com.br TÉCNICO EM INJEÇÃO ELETRÔNICA Página 197. Atuador de marcha lenta FORD (eletropneumático)

Flavio Xavier www.flaviocursos.com.br TÉCNICO EM INJEÇÃO ELETRÔNICA Página 197. Atuador de marcha lenta FORD (eletropneumático) Flavio Xavier www.flaviocursos.com.br TÉCNICO EM INJEÇÃO ELETRÔNICA Página 197 Atuador de marcha lenta FORD (eletropneumático) Flavio Xavier www.flaviocursos.com.br TÉCNICO EM INJEÇÃO ELETRÔNICA Página

Leia mais

AUTO-DIAGNÓSTICO KOC G1

AUTO-DIAGNÓSTICO KOC G1 AUTO-DIAGNÓSTICO KOC G1 Unidade Interna Sensor de temperatura do evaporador em (somente frio/quente) Bóia ou bomba do dreno DEF./FAN ALARM Unidade Externa Os modelos Cassete Trifásicos possuem uma placa

Leia mais

FSA 740 A solução simples para o complexo diagnóstico veicular

FSA 740 A solução simples para o complexo diagnóstico veicular FSA 740 A solução simples para o complexo diagnóstico veicular FSA 740 Análise completa de sistemas veiculares com inovador teste de sensores Gerador de sinais para teste de sensores. Teste de componentes.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA ÍNDICE PÁG. 1 Apresentação. Visão geral 02 Requisitos de sistema 02 Interface de comunicação 03 Conectores 03 HARD LOCK (Protetor) 04 2 Instalação

Leia mais

KA-004 Teste e Simulador de Sensores.

KA-004 Teste e Simulador de Sensores. ,. '--00-. '\0..- _ KA-004 Teste e Simulador de Sensores. Introdução: O KA-004 foi desenvolvido com a finalidade de Simular e Testar valores de tensão dos sensores do veículo. O Teste e Simulador de Sensores

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final)

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) 1 - INTRODUÇÃO: CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) Trata-se de uma sistema de alarme de incêndio para utilização onde há somente acionadores manuais e sirenes convencionais, não

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES MAQUINA DE LIMPEZA E TESTE DE BICOS INJETORES / TESTE DE ATUADORES CORPO DE BORBOLETA ELETRÔNICO/PEDAL ACELERADOR/VALVULA TERMOSTÁTICA MODELO KA-080 www.kitest.com.br Indústria Brasileira

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO VARIADOR ELETRÔNICO DE PONTO DE IGNIÇÃO STAP 56 B L A N D IR E N Z O. lpg and ngv systems

MANUAL DE INSTALAÇÃO VARIADOR ELETRÔNICO DE PONTO DE IGNIÇÃO STAP 56 B L A N D IR E N Z O. lpg and ngv systems MANUAL DE INSTALAÇÃO VARIADOR ELETRÔNICO DE PONTO DE IGNIÇÃO STAP 56 B L A N D IR E N Z O lpg and ngv systems R Land Renzo Brazil Rua Holdercim quadra 5 Lote 11 CIVIT II Serra ES CEP 29166-060 1 - DESCRIÇÃO

Leia mais

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Última atualização: Maio de 2010 www.trackmaker.com ÍNDICE 1 - Instalação 1.1 - Detalhes do Módulo... 3 Descrição dos Pinos... 3,4 1.2 - Instalando o Chip

Leia mais

7Passos SENSOR LAMBDA MANUAL DE DIAGNÓSTICO CONVENCIONAL PLANAR

7Passos SENSOR LAMBDA MANUAL DE DIAGNÓSTICO CONVENCIONAL PLANAR 7Passos SENSOR LAMBDA MANUAL DE DIAGNÓSTICO CONENCIONAL PLANAR Passo1 TESTE da Resistência do Aquecedor Com a chave desligada, desconecte o chicote da Lambda e teste a resistência do aquecedor nos fios

Leia mais

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MECÂNICA

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MECÂNICA A quilometragem percorrida pelo veículo é indicada pelo: 1 velocímetro. 2 hodômetro. 3 manômetro. 4 conta-giros. O termômetro é utilizado para indicar a temperatura: 1 do motor. 2 do combustível. 3 no

Leia mais

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização Fechadura de códigos por Impressão Digital Manual de instalação e utilização CARACTERÍSTICAS SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS ---------------------------------------------------------------------- P2 COMPONENTES,

Leia mais

Manual Do Usuário TSI-1000 TSI-1000 Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda

Manual Do Usuário TSI-1000 TSI-1000 Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda Certificado de Garantia. Modelo Controle TSI-1000 Nº A Planatc Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda garante o equipamento adquirido contra possíveis defeitos de fabricação pelo período de 12 meses, a

Leia mais

Fuelbox F100. Injeção eletrônica programável

Fuelbox F100. Injeção eletrônica programável Fuelbox F100 Injeção eletrônica programável Descrição A Fuelbox F100 é uma unidade de gerenciamento eletrônico de motores com até 12 cilindros, indicada para veículos de alto desempenho, veículos de competição,

Leia mais

Manual de Instalação MXT-140

Manual de Instalação MXT-140 Manual de Instalação MXT-140 CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO Os produtos da linha MXT-140 são dispositivos eletrônicos automotivos cuja principal funcionalidade é rastreamento. Eles proporcionam a leitura e

Leia mais

- Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio.

- Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. Easy Servo Driver MANUAL Atenção: - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. Sumário 1. LEGENDA DE PART-NUMBER...

Leia mais

STOPSAT 02. Índice. Revisão 01/10/2003

STOPSAT 02. Índice. Revisão 01/10/2003 Revisão 01/10/2003 TECMORE AUTOMAÇÃO COMÉRCIO LTDA Rua Marechal Deodoro, 2709-Centro São Carlos-SP CEP 13.560-201 Tel (16) 274-3885 / Fax (16) 274-7300 www.tecmore.com.br STOPSAT 02 Índice 1 Descrição

Leia mais

CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12

CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12 CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12 INSTALAÇÃO DO CONTROLADOR DE TEMPERATURA Atenção: A Montagem e manutenção devem ser realizadas apenas por profissionais

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO FICHA TÉCNICA DO PRODUTO A barra sinalizadora Winglux-S oferece uma solução moderna de sinalização com tecnologia 100% digital. Equipada com módulos de 4 ou 8 LEDs de 1W - 45 Lumens (típico) conhecidos

Leia mais

AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR

AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR MANUAL DE OPERAÇÃO AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR STC-BR REV-002 Atenção: Modificações futuras serão reportadas através das Informações de Serviço (I.S.). Este documento é propriedade

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE VELOCIDADE

SISTEMA DE CONTROLE DE VELOCIDADE R1 SISTEMA DE CONTROLE DE 8H - 1 SISTEMA DE CONTROLE DE CONTEÚDO página E CABO DO SERVO...3 CIRCUITOS DO SOLENÓIDE DO CONTROLE DE...2 ENTRADA DA DO VEÍCULO...3 INTERRUPTOR DA LUZ DO FREIO...3...2 MÓDULO

Leia mais

QUASAR LIGHT. Apresentação, Instalação, Operação & Instruções de Programação

QUASAR LIGHT. Apresentação, Instalação, Operação & Instruções de Programação Os micro-sinalizadores de LED de alta intensidade QuasarLight dispõe da mais alta tecnologia que permite criar micro-sinalizadores em tamanho reduzido em um ampla variedade de formas, disponíveis nos modelos

Leia mais

Termo de Garantia. Extinção da Garantia

Termo de Garantia. Extinção da Garantia OBS IMPORTANTE: Você esta adquirindo um produto de segurança. Verifique com o Engenheiro responsável da obra, se ele atende as necessidades para o local onde será Instalado, pois todo o equipamento de

Leia mais

MOBMIX MANUAL DE INSTALAÇA O

MOBMIX MANUAL DE INSTALAÇA O MOBMIX MANUAL DE INSTALAÇA O DIAGRAMA DE INSTALAÇÃO Ferramentas e materiais necessários: Obrigatórias: -Chave de boca ou estriada (estrela) N.10; -Alicate de corte ou estilete -Agulha comum de costura;

Leia mais

1- Informações importantes. 2- Funcionamento básico. 3- Suporte

1- Informações importantes. 2- Funcionamento básico. 3- Suporte TeleCarWay Sumário 1- Informações importantes 2 2- Funcionamento básico 2 3- Suporte 2 4- Utilização do veículo 3 5- Garantia 3 6- Características Técnicas 4 7- Desenho do esquema elétrico 4 8- Check-List

Leia mais

16485 P0101 massa ou volume Circuito Air Flow - Faixa / Performance A. 16486 P0102 massa ou volume Circuito Fluxo de Ar - A entrada de Baixo

16485 P0101 massa ou volume Circuito Air Flow - Faixa / Performance A. 16486 P0102 massa ou volume Circuito Fluxo de Ar - A entrada de Baixo Códigos VG / OBDII DTC (VG) DTC TEXT VRI (SE) 16485 P0101 massa ou volume Circuito ir Flow - Faixa / Performance 16486 P0102 massa ou volume Circuito Fluxo de r - entrada de Baixo 16487 P0103 massa ou

Leia mais

MANUAL. - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio.

MANUAL. - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. 1 P/N: AKDMP16-4.2A DRIVER PARA MOTOR DE PASSO MANUAL ATENÇÃO: - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio.

Leia mais

ANEXO IV PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO DE MOTOCICLOS E ASSELMELHADOS DO CICLO OTTO NO PROGRAMA I/M-SP

ANEXO IV PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO DE MOTOCICLOS E ASSELMELHADOS DO CICLO OTTO NO PROGRAMA I/M-SP ANEXO IV PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO DE MOTOCICLOS E ASSELMELHADOS DO CICLO OTTO NO PROGRAMA I/M-SP 1. Previamente à inspeção, o veículo depois de recepcionado no Centro de Inspeção, deve ser direcionado

Leia mais

POWERTRANS ELETRÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação POWERBLOCK MASTER MONOFÁSICO

POWERTRANS ELETRÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação POWERBLOCK MASTER MONOFÁSICO POWERTRANS Eletrônica Industrial Ltda. Rua Ribeiro do Amaral, 83 Ipiranga SP - Fone/Fax: (11) 2063-9001 E-mail: powertrans@powertrans.com.br Site: www.powertrans.com.br Manual Técnico de Instalação e Operação

Leia mais

Leitor MaxProx-Lista-PC

Leitor MaxProx-Lista-PC Leitor MaxProx-Lista-PC O leitor de cartões de proximidade MaxProx-Lista-PC é destinado aos Integradores de Controle de Acesso. Ele foi especialmente projetado para controle de acesso, para ser usado Stand

Leia mais

BOMBA DE VACUO MANUAL KA-056

BOMBA DE VACUO MANUAL KA-056 Certificado de Garantia. Modelo Controle Kitest Equipamentos Automotivos KA-056 Nº Manual do Usuário A Kitest Equipamentos Automotivos garante o equipamento adquirido contra possíveis defeitos de fabricação

Leia mais

MANUAL CARREGADOR DE BATERIAS 12V 5A/7A 110/220V

MANUAL CARREGADOR DE BATERIAS 12V 5A/7A 110/220V 1 MANUAL CARREGADOR DE BATERIAS 12V 5A/7A 110/220V Cuidado Perigo A utilização imprópria do equipamento assim como a não observância das normas de segurança, pode agravar em ferimentos graves. Leia o manual

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2. N de Homologação: 1702-09-2791. Versão 1.00

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2. N de Homologação: 1702-09-2791. Versão 1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2 N de Homologação: 1702-09-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação TETROS MOTO V2 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 3 3. Conhecendo o equipamento...

Leia mais

GP MOTORCRAFT PROVA ONLINE E GABARITO (2015)

GP MOTORCRAFT PROVA ONLINE E GABARITO (2015) GP MOTORCRAFT PROVA ONLINE E GABARITO (2015) Respostas certas destacadas em amarelo 1) Qual o serviço adicional deve ser feito ao substituir o compressor do ar condicionado? Trocar o filtro secador. Examinar

Leia mais

PLANATC. Manual de Instalação. Scanner SC-7000

PLANATC. Manual de Instalação. Scanner SC-7000 Manual de Instalação Scanner SC-7000 1 Sistema de comunicação e análise da injeção eletrônica - Scanner SC-7000. O Scanner SC-7000 é um equipamento de fácil utilização para profissionais em injeção eletrônica

Leia mais

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0 GPRS Universal Manual do Instalador C209994 - Rev 0 » Introdução: Antes da instalação deste produto, recomendamos a leitura deste manual, que contém todas as informações necessárias para a correta instalação

Leia mais

G U I A R Á P I D O D E MOTORIZAÇÃO

G U I A R Á P I D O D E MOTORIZAÇÃO G U I A R Á P I D O D E MOTORIZAÇÃO Janeiro/2012 Acionamento por Interruptor Cortinas Columbia: Rolô 50, Romana, Celular, Plissada Persianas Columbia: Horizontais de Alumínio 50mm e Madeira 110 ou 220V

Leia mais

INTRODUÇÃO. Parabéns pela sua escolha.

INTRODUÇÃO. Parabéns pela sua escolha. WWW.POWERCAR.COM.BR INTRODUÇÃO Parabéns pela sua escolha. O Módulo Power Flex é um sofisticado conversor de combustível micro processado para veículos. Ele foi desenvolvido especialmente para oferecer

Leia mais

MAXI CONTROL. Advanced microprocessor system V 1.0 11/03

MAXI CONTROL. Advanced microprocessor system V 1.0 11/03 MAXI CONTROL Advanced microprocessor system V 1.0 11/03 Parabéns você optou pelo mais moderno aparelho para controle de temperatura e luzes para aquário, com a vantagem de ser nacional, permitindo uma

Leia mais

Manual de Instruções. C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l para P i s c i n a. Rev. B

Manual de Instruções. C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l para P i s c i n a. Rev. B Manual de Instruções C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l para P i s c i n a Rev. B 1. Descrição Índice 1.Descrição... pág 1 2.Dados Técnicos... pág 2 3.Instalação... pág 3 4.Ajuste e Operação...

Leia mais

NUNCA UTILIZE OS PARAFUSOS OU ARRUELAS DOS DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA DO VEÍCULO PARA A INSTALAÇÃO.

NUNCA UTILIZE OS PARAFUSOS OU ARRUELAS DOS DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA DO VEÍCULO PARA A INSTALAÇÃO. Manual de Instalação/Conexão PORTUGUÊS ADVERTÊNCIA A instalação exige conhecimento especializado. Não instale o monitor sozinho. Consulte um revendedor que possua este tipo de conhecimento especializado

Leia mais

Servos - Analo gicos e Digitais - Funcionamento, uso e diferenças entre eles!

Servos - Analo gicos e Digitais - Funcionamento, uso e diferenças entre eles! Servos - Analo gicos e Digitais - Funcionamento, uso e diferenças entre eles! É importante lembrar que esta matéria serve para qualquer tipo de servo utilizado em aeromodelismo. Figura 1 Um dos diversos

Leia mais