REDES DE PROTEÇÃO À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REDES DE PROTEÇÃO À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE"

Transcrição

1 CONCURSO DE PROJETOS REDES DE PROTEÇÃO À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE A Fundação Telefônica torna pública a convocatória de projetos de rede de proteção integral, dirigida aos Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente dos 200 municípios mais populosos do Estado de São Paulo JUNHO/2005 IMPRESSO

2 Prezado(a) Presidente de Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente, É com grande satisfação que a Fundação Telefônica convida este Conselho a participar do concurso de projetos de redes de proteção aos direitos da criança e do adolescente que adotem os recursos das tecnologias da comunicação e informação como facilitadores dos processos. Esta é a 5ª convocatória de projetos que realizamos por meio do PRO-DIREITOS. Desde a sua criação, em 1999, a Fundação Telefônica apoiou projetos de rede em diversos Estados do país. Em 2005 concentramos nossa atuação em São Paulo e convidamos os Conselhos das 200 cidades mais populosas do nosso Estado a participarem enviando suas propostas. A organização do trabalho coletivo, articulada pelo Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente na formação de uma rede social, é necessária para fortalecer a relação entre os agentes responsáveis pela atenção à criança e ao adolescente. Esta rede se concretiza com a rede eletrônica de informações (site, banco de dados, acesso on line), que aumenta a quantidade e melhora a qualidade de informações sobre as demandas do público-alvo e sobre as próprias entidades que atuam na cidade. Como resultado, percebese uma melhora na capacidade organizativa das entidades, uma maior agilidade no serviço oferecido, bem como uma melhor capacidade de gestão dos recursos do município. Por todas essas razões, convido-o(a) a conhecer o nosso programa, por meio deste edital, e a mobilizar seu município para estruturar um projeto que venha ao encontro de um dos maiores desafios do Estatuto da Criança e do Adolescente. Atenciosamente, Sérgio E. Mindlin Diretor-Presidente Fundação Telefônica

3 CONCURSO DE PROJETOS Tema Redes de atenção à criança e ao adolescente que apresentem em seus propósitos a utilização de redes eletrônicas de comunicação e informação entre as entidades de atendimento do município é o tema desta convocatória de projetos. O Estatuto da Criança e do Adolescente, em seu artigo 86, pressupõe um trabalho em rede ao propor que a política de atendimento far-se-á através de um conjunto articulado de ações governamentais e não-governamentais, da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Atenta a esse desafio, a Fundação Telefônica criou o PRO-DIREITOS, um programa que há cinco anos vem desenvolvendo estratégias de apoio a iniciativas de redes que vejam na aplicação das tecnologias da comunicação e da informação a oportunidade de melhor organização do trabalho coletivo na área de garantia dos direitos da criança e do adolescente.

4 REGULAMENTO QUEM PODE ENCAMINHAR PROJETOS? QUAIS OS PRÉ-REQUISITOS? Poderão concorrer ao apoio da Fundação Telefônica projetos encaminhados por Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente / CMDCAs que preencham, cumulativamente, os seguintes requisitos: 1. Origem geográfica: 200 municípios mais populosos do Estado de São Paulo, abrangendo 90% da população estadual (Fonte: IBGE 2004).1 2. Constituição e regulamentação: CMDCAs e Fundos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescentes / FUMCADs regulamentados. 3. Adequação à linha programática: as propostas deverão se ater ao tema deste edital, respeitando, sobretudo, a apresentação de estratégias voltadas ao fortalecimento de redes de proteção que utilizem a rede eletrônica como ferramenta de articulação e organização. 4. Aplicação de recursos através do FUMCAD: a Telefônica financiará os projetos selecionados através de doação ao FUMCAD; as propostas deverão ser encaminhadas pelos presidentes dos CMDCAs com declaração da concordância do CMDCA de que investirá os recursos doados ao FUMCAD no projeto, caso selecionado. QUAL O PRAZO PARA INSCRIÇÃO E FORMA DE ENCAMINHAMENTO? A data limite para inscrição é 15 de agosto de 2005 e as propostas deverão ser encaminhadas pela internet à Fundação Telefônica para o endereço eletrônico Não serão aceitas propostas entregues pessoalmente ou encaminhadas por correio ou fax As propostas deverão seguir o roteiro apresentado neste edital e estarem adequadas aos conceitos apresentados na seção Orientações Conceituais. COMO SERÃO SELECIONADAS AS PROPOSTAS? A seleção das propostas será realizada por uma comissão de avaliação constituída por técnicos designados ou convidados pela Fundação Telefônica, a quem caberá a decisão e responsabilidade sobre os resultados. A avaliação dos projetos considerará os seguintes aspectos: * Compromisso com a proteção integral das crianças e adolescentes do município * Relevância do projeto frente ao contexto local * Objetivos e resultados esperados ao final de 12 meses * Plano de ação: clareza na metodologia de trabalho e atividades propostas * Comprometimento do Poder Público Municipal com a contrapartida social e financeira para a implementação da rede * Mobilização do município e articulação de parcerias para fomentar a animação e consolidação da rede

5 * Composição da equipe executora do projeto * Existência de outras fontes de financiamento do projeto Os projetos com as melhores pontuações receberão apoio financeiro durante um ano e convite para participarem de uma rede de troca de experiências e produção de conhecimento através do Portal RISolidaria (www.risolidaria.org.br) da Fundação Telefônica. O número de projetos a serem apoiados dependerá dos valores dos projetos selecionados, no limite dos recursos disponíveis pelo PRO-DIREITOS em QUAIS AS DIRETRIZES PARA O CONTRATO DE APOIO? 1. Duração Os projetos finalistas receberão apoio técnico e financeiro da Fundação Telefônica durante 12 meses, sendo prerrogativa da Fundação Telefônica a avaliação dos resultados para renovação do contrato por mais 12 meses. 2. Doação ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Os recursos financeiros serão doados pela Telefônica aos FUMCADs em três parcelas quadrimestrais a serem negociadas e firmadas em contrato. A 1ª parcela será depositada logo após a assinatura do contrato, ainda em 2005, e as demais estarão condicionadas à análise e aprovação de relatórios técnicos e financeiros. Os CMDCAs com projetos selecionados deverão abrir uma conta exclusiva para o depósito das parcelas. 3. Documentação A documentação relativa ao CMDCA, ao FUMCAD e à organização executora para estabelecimento de Convênio para Implementação de Projeto Social será solicitada somente após a 1ª etapa de seleção. 4. Partes Signatárias Serão signatários do instrumento de contrato: a Telefônica (como doadora), a Fundação Telefônica (como interveniente gestora), a Prefeitura Municipal, o CMDCA, o gestor do FUMCAD e a organização executora do projeto. O modelo de contrato será disponibilizado aos projetos selecionados na primeira etapa de avaliação. AGENDA - CONVOCATÓRIA PRO-DIREITOS 2005 Prazos 10 de junho 15 de agosto 16 de agosto a 10 de setembro 16 a 30 de setembro 01 de outubro a 01 de novembro Novembro e Dezembro Atividades - Lançamento do edital: mala direta para os CMDCAs e divulgação pelos sites da Fundação Telefônica: e - Data limite para envio das propostas ao - Análise das propostas - Comunicação dos resultados da 1ª fase de seleção - Solicitação de documentos às propostas selecionadas na 1ª fase - Seleção final - Elaboração dos termos de convênio - Assinaturas

6 ORIENTAÇÕES CONCEITUAIS O QUE É O PRO-DIREITOS? O PRO-DIREITOS é um programa de iniciativa da Fundação Telefônica que visa o fortalecimento da articulação entre o Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente e as organizações do município comprometidas com a garantia dos direitos e a melhoria da qualidade de vida desse público-alvo. A proteção integral é definida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente / ECA como a garantia, com absoluta prioridade, da efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária. O ECA estabelece, também, que a política de atendimento far-se-á por um conjunto articulado de ações governamentais e não-governamentais da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios. Só que, desde a entrada em vigor do novo direito, em outubro de 1990, o grande desafio das políticas públicas e da solidariedade social no Brasil continua na indagação: como estruturar, em cada município, redes locais de atendimento capazes de fazer valer ao conjunto da sua população infanto-juvenil o direito à proteção integral reconhecido pela legislação? É com essa preocupação que a Fundação Telefônica há cinco anos vem desenvolvendo estratégias de apoio a iniciativas de criação de redes de proteção que reconheçam na aplicação das tecnologias da comunicação e da informação a oportunidade de melhor se estruturarem. A inclusão digital das organizações, ao lado de um programa progressivo de capacitação para o exercício do trabalho coletivo e integrado, representam uma valiosa mudança do estágio de isolamento ainda existente na maioria dos agentes sociais no país na área da criança e do adolescente. POR QUE ESTRUTURAR REDES? Nenhuma organização social, nenhum órgão público e nem mesmo o governo, em suas três esferas, tem condições de dar conta sozinho à tarefa de efetivar a proteção integral com todas as suas exigências. Isso quer dizer que é preciso unir esforços em cada cidade, em cada bairro, de uma forma conjunta e planejada, para que a proteção integral tenha chances de ser mais do que uma determinação da lei e se torne realidade. A forma de organização capaz de responder ao desafio da proteção integral é uma REDE. A rede não é uma entidade, não é um tipo de objeto, não é simplesmente uma rede de computadores. Ela é uma forma coletiva de planejar e organizar entidades - governamentais e não governamentais - comunidades, recursos e ações para garantir a proteção integral. O processo requer articulação de vontades, diálogo permanente entre os diferentes atores, persistência, busca de parceiros e capacitação para o trabalho coletivo. A construção de uma rede de atenção à criança e ao adolescente, desta maneira, envolve as entidades governamentais e não-governamentais do município, todos os atores da política de proteção integral que, coletivamente, planejam e executam políticas e programas sociais. O grande desafio proposto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente é organizar esse conjunto de atores sociais para que se torne uma unidade e trabalhe conjuntamente. É indispensável, entretanto, reconhecer o que já existe em termos de políticas de atendimento e mostrar que a rede vem para fortalecer, organizar e ampliar o que está sendo feito.

7 O QUE SÃO REDES ELETRÔNICAS? O uso da tecnologia da informática é fundamental para elevar a qualidade do atendimento das entidades governamentais, não-governamentais e conselhos. Com ela é possível construir uma rede eletrônica (ou on-line) - um sistema de computadores interligados via Internet - que consolide os dados das crianças e adolescentes atendidos, deixando as entidades em contato permanente entre si e criando canais de comunicação com a sociedade. A rede on-line é uma ferramenta estratégica no processo de organização do trabalho coletivo. Note que são coisas diferentes: rede de entidades é uma forma de organização social, planejamento e ação em conjunto, enquanto a rede eletrônica é um sistema de informática. Mas, tal como é a proposta do PRO-DIREITOS, a rede on-line e a rede social estão intimamente ligadas. Desta forma, a criação da rede eletrônica, feita de forma participativa, ajuda, antes de tudo, no próprio processo de organização do trabalho coletivo. O sistema eletrônico oferece mecanismos de comunicação e divulgação de informações sobre as entidades participantes e consolidação dos dados das crianças e adolescentes atendidos por essas entidades. Envolve coisas fundamentais para agilizar os encaminhamentos, conhecer melhor a realidade das crianças e adolescentes do município, ganhar visibilidade e legitimidade frente à sociedade, além de contribuir para aumentar a captação de recursos. A rede eletrônica é idealmente constituída por três partes: site central sobre o conjunto da rede, com informações das organizações envolvidas, notícias, mecanismos de doação, legislação etc; site por entidade, com informações e dados específicos sobre cada uma delas; banco de dados de crianças e adolescentes. Existem poucas experiências publicadas no Brasil de trabalho organizado em rede na área da criança e do adolescente e, particularmente, as que trabalham com redes eletrônicas de comunicação e informação (são muito novas). Apesar disto, os resultados positivos já demonstram avanços sociais e gerenciais relevantes: maior comprometimento das organizações, diagnóstico do município, desenvolvimento de planos de capacitação continuada das entidades, realinhamento das organizações para o trabalho coletivo (procurando atender às demandas locais), além da criação de sites e banco de dados. A transparência do trabalho coletivo, ao lado da mobilização dos diversos atores, tem concorrido, entre outras coisas, para o aumento da credibilidade para doações aos Fundos Municipais da Criança e do Adolescente, condição que contribui para o fortalecimento das políticas e programas do município. COMO ESTRUTURAR REDES DE ATENDIMENTO E REDES ELETRÔNICAS? A Fundação Telefônica possui diversos projetos e programas na área de apoio à promoção dos direitos da criança e do adolescente. Um deles é o Portal RISolidaria (www.risolidaria.org.br), um portal na internet que tem o objetivo de disponibilizar conteúdos pertinentes ao tema. Embora não exista um modelo para a implementação de redes de proteção integral, informações importantes podem ser encontrados no portal RISolidaria. Na seção Mão na Massa / Trabalhando em Rede há vários conteúdos pertinentes ao tema. Dentro dela, conferir em É Tempo de Rede um possível passo-a-passo para a formação de uma rede de atendimento, desde a fase inicial de articulação até o seu efetivo trabalho em conjunto. Em Rede Eletrônica o internauta encontra informações sobre como criar e implementar uma rede on line que articule as ações da rede de atendimento. Experiências brasileiras de trabalho em rede estão também apresentadas no portal RISolidaria (www.risolidaria.org.br). As principais diretrizes para as propostas de trabalho se sustentam em uma perspectiva teórica que valoriza a participação, o funcionamento democrático e, antes de tudo, a garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes como pressuposto para a construção de uma sociedade mais justa e mais feliz.

8 ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS 01. Síntese do projeto Destacar: título do projeto, município e organização executora. Fazer um resumo executivo de forma clara e objetiva, em até 10 linhas, contendo: objetivo geral, principais atividades, nº de organizações participantes, nº de beneficiários, resultados esperados, valor solicitado para o investimento e valores de contrapartida. Destacar números que demonstrem os resultados pretendidos com a execução do projeto durante o primeiro ano e quais as perspectivas para os anos subseqüentes. 02. Dados cadastrais (não enviar documentação) CMDCA: informar o ano de criação e citar as leis e decretos que regulamentam o CMDCA e o Fundo Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente / FUMCAD; Presidente do CMDCA: informar nome, organização que representa, período de gestão, fone, fax e para contatos; Organização executora: informar o nome da organização responsável pela execução do projeto, CNPJ, número e data de registro no CMDCA, endereço completo, fone, fax e ; Coordenação geral do projeto: informar o nome, cargo, organização a que está vinculado, fone, fax e Análise de contexto Descrever as características do município: nº de habitantes, nº de crianças e adolescentes, infraestrutura, índices sócio-econômicos, culturais, educacionais e outros indicadores relevantes; Apresentar a oferta de serviços de atendimento a crianças, adolescentes e famílias no município e/ou região. 04. Justificativa Responder às questões: o por que e para que executar um projeto de rede no município? o qual a relevância da intervenção proposta, considerando o contexto do município? o qual o foco de exploração inicial da rede? o quais os benefícios pretendidos? o o que se pretende com a criação de uma rede de proteção que adote tecnologias da informática nos processos de comunicação e informação? o por que o apoio da Fundação Telefônica vai fazer diferença? 05. Objetivo geral do projeto Formular o resultado de longo prazo a ser alcançado a partir da intervenção do projeto, especificando o prazo planejado. 06. Objetivos específicos Os objetivos específicos apontam para resultados concretos, expressando as mudanças esperadas com o projeto. Devem estar vinculados, coerentemente, ao objetivo geral, ser viáveis e mensuráveis. Não são serviços e atividades (que são os meios para atingi-los), e sim os resultados específicos que o município se compromete a atingir até o final do projeto, em seu primeiro ano de apoio. Auxiliam perguntas como: o quais as mudanças que se espera alcançar com o trabalho em rede? o qual o tempo necessário para atingir essas mudanças? o o que se pretende alcançar ao final de 12 meses?

9 07. Metodologia Quais as estratégias pretendidas para desenvolver a proposta de criação e fortalecimento de uma rede de proteção à criança e ao adolescente no município? Elas respondem aos objetivos formulados? Quais as atividades pensadas para a mobilização, sensibilização, capacitação para o trabalho coletivo, aquisição de equipamentos, desenvolvimento de um banco de dados, etc? Em que espaços físicos e condições materiais serão realizadas as atividades planejadas? 08. Público-alvo Quantas organizações serão envolvidas na rede? Qual a representatividade deste número sobre o total de organizações voltadas para a criança e adolescente no município? Há perspectiva de envolvimento de 100% das entidades? Em que período de tempo? Quais as características das entidades que integrarão a rede durante o primeiro ano de apoio? Quantas crianças e adolescentes são atendidas em cada organização participante da rede durante o primeiro ano de apoio? Qual a estimativa de público-alvo final do projeto: nº de crianças e adolescentes beneficiários no município? 09. Cronograma de atividades Com o auxílio do modelo apresentado, relacionar os objetivos específicos do projeto na primeira coluna e, na 2ª coluna, organizar as respectivas atividades previstas. Nas colunas seguintes distribuir, mês a mês, o período de tempo para a realização de cada atividade durante 12 meses. 10. Equipe executora Qual a equipe necessária para a implantação dos trabalhos e qual o papel e vinculação institucional de cada profissional? Informar nomes das pessoas comprometidas e organizações a que pertencem. 11. Custos e cronograma financeiro Apresentar um quadro descritivo dos custos do projeto para os primeiros 12 meses, diferenciando os valores solicitados para o apoio e os valores de contrapartida (provenientes de outras fontes). Utilize o Modelo de Orçamento Detalhado. Fazer, em seguida, um quadro resumo do orçamento, conforme Modelo de Orçamento Resumido. Para orientação, a conceituação adotada em cada item orçamentário (ou rubrica) encontra-se na sequência, após os modelos. 12. Monitoramento e Avaliação Pretende-se saber se o projeto está se desenvolvendo com sucesso durante o período previsto? De que forma? Existe um plano estruturado para o processo de avaliação dos resultados do projeto ao final do primeiro ano? 13. Sustentabilidade Quais as formas de participação do poder público no processo de articulação da rede local de proteção à criança e ao adolescente? Quais são os principais parceiros e convênios estabelecidos? De que forma eles participam da rede? Há estratégias pensadas para a divulgação, ampliação e animação da rede entre as organizações participantes? Que ações o CMDCA pretende desenvolver para fortalecer a rede local de atenção à criança e ao adolescente? Há estratégias pensadas para a obtenção de novas parcerias e recursos (públicos e privados) que garantam a qualificação da rede? Padrões de apresentação exigidos Formato: A4 Fonte: Arial Corpo: 12 Margens (superior, inferior e laterais): 2,0 cm Páginas numeradas (máximo de 25 páginas, incluindo os anexos)

10 Modelo de Cronograma de Atividades - Ano 1 (resgatar este modelo no Objetos Específicos Atividades Meses Modelo de Orçamento Detalhado - Ano 1 (resgatar este modelo no Item Orçamentário (Criar linhas em cada rubrica) contendo tipos e quantidades) Valor solicitado à Fundação Telefônica Contrapartida Total 1. Recursos humanos: 2. Capacitação: 3. Equipamentos / Mobiliário: 4. Materiais: 5. Outros: 6. Monitoramento e Avaliação: Sub-Total 7. Despesas operacionais (Limite de até 10% do sub-total): Total

11 Modelo de Orçamento Resumido - Ano 1 (resgatar este modelo no Item Orçamentário Valor solicitado à Fundação Telefônica Contrapartida Total 1. Recursos humanos: 2. Capacitação: 3. Equipamentos / Mobiliário: 4. Materiais: 5. Outros: 6. Monitoramento e Avaliação: Sub-Total 7. Despesas operacionais (Limite de até 10% do sub-total): Total Itens Orçamentários (Conceituação) 1.Recursos Humanos: Salários e encargos relativos à contratação, manutenção ou terceirização de serviços para a gestão do projeto. 2.Capacitação: Detalhar a previsão de gastos com ações de mobilização e capacitação, abrangendo despesas com assessoria, palestrantes e aquisição de publicações. 3.Equipamentos / Mobiliário: Informar todos os equipamentos e itens de mobiliário necessários para o desenvolvimento do projeto. Pode envolver compra de novos equipamentos ou adequação de equipamentos existentes. 4.Materiais: Explicitar os materiais a serem adquiridos para o desenvolvimento e manutenção das atividades, inclusive confecção de peças de comunicação. 5. Outros: Esta rubrica pode ser aberta para especificações como transporte, alimentação ou outro item de despesa não prevista nos anteriores, mas considerados necessários pelo projeto. 6. Avaliação: Essa rubrica prevê eventuais custos de avaliação do projeto, devendo ser especificados os itens pretendidos para a implementação de ações de avaliação. Pode incluir a contratação de um consultor externo e/ou a capacitação da equipe para desenvolver a avaliação. 7.Despesas operacionais: Inclui as despesas com telefone, fax e taxas de manutenção da organização executora do projeto. A Fundação Telefônica não apóia construção, reformas ou aluguel de instalações prediais. Uma estimativa dos custos operacionais será aceita desde que não ultrapasse 10% do valor do projeto (indicado no subtotal).

12 COMO RESOLVER DÚVIDAS? Em caso de dúvida, perguntas podem ser encaminhadas por internet ao endereço As respostas serão dadas por e as principais questões serão divulgadas pelo portal RISolidaria durante o período da convocatória. A Fundação Telefônica investe também em projetos de medidas sócio-educativas através do Programa MEDIDA LEGAL. A convocatória dessa linha programática foi realizada em 2004 e os projetos estão em execução durante o ano de 2005.

13 LISTA DOS MUNICÍPIOS Município Município Município Município ADAMANTINA AGUAÍ AGUDOS AMERICANA AMÉRICO BRASILIENSE AMPARO ANDRADINA APARECIDA APIAÍ ARAÇATUBA ARARAQUARA ARARAS ARTUR NOGUEIRA ARUJÁ ASSIS ATIBAIA AVARÉ BARIRI BARRA BONITA BARRETOS BARUERI BATATAIS BAURU BEBEDOURO BERTIOGA BIRIGUI BIRITIBA-MIRIM BOITUVA BOTUCATU BRAGANÇA PAULISTA CABREÚVA CAÇAPAVA CACHOEIRA PAULISTA CAIEIRAS CAJAMAR CAJATI CAMPINAS CAMPO LIMPO PAULISTA CAMPOS DO JORDÃO CÂNDIDO MOTA CAPÃO BONITO CAPIVARI CARAGUATATUBA CARAPICUÍBA CASA BRANCA CATANDUVA CERQUILHO COSMÓPOLIS COTIA CRAVINHOS CRUZEIRO CUBATÃO DESCALVADO DIADEMA DRACENA EMBU EMBU-GUAÇU ESPÍRITO SANTO DO PINHAL FERNANDÓPOLIS FERRAZ DE VASCONCELOS FRANCA FRANCISCO MORATO FRANCO DA ROCHA GARÇA GUAÍRA GUARARAPES GUARATINGUETÁ GUARIBA GUARUJÁ GUARULHOS HORTOLÂNDIA IBATÉ IBITINGA IBIÚNA IGARAPAVA IGUAPE INDAIATUBA ITANHAÉM ITAPECERICA DA SERRA ITAPETININGA ITAPEVA ITAPEVI ITAPIRA ITÁPOLIS ITAQUAQUECETUBA ITARARÉ ITATIBA ITU ITUPEVA ITUVERAVA JABOTICABAL JACAREÍ JAGUARIÚNA JALES JANDIRA JARDINÓPOLIS JAÚ JOSÉ BONIFÁCIO JUNDIAÍ JUQUITIBA LEME LENÇÓIS PAULISTA LIMEIRA LINS LORENA LOUVEIRA MAIRINQUE MAIRIPORÃ MARÍLIA MATÃO MAUÁ MIRASSOL MOCOCA MOGI GUAÇU MOJI DAS CRUZES MOJI-MIRIM MONGAGUÁ MONTE ALTO MONTE MOR MORRO AGUDO NOVA ODESSA NOVO HORIZONTE OLÍMPIA ORLÂNDIA OSASCO OSVALDO CRUZ OURINHOS PARAGUAÇU PAULISTA PAULÍNIA PEDERNEIRAS PEDREIRA PENÁPOLIS PERUÍBE PIEDADE PINDAMONHANGABA PIRACICABA PIRAJU PIRASSUNUNGA PITANGUEIRAS POÁ PONTAL PORTO FELIZ PORTO FERREIRA PRAIA GRANDE PRESIDENTE EPITÁCIO PRESIDENTE PRUDENTE PRESIDENTE VENCESLAU PROMISSÃO RANCHARIA REGISTRO RIBEIRÃO PIRES RIBEIRÃO PRETO RIO CLARO RIO GRANDE DA SERRA SALTO SALTO DE PIRAPORA SANTA BÁRBARA D OESTE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS SANTA CRUZ DO RIO PARDO SANTA FÉ DO SUL SANTA ISABEL SANTANA DE PARNAÍBA SANTO ANDRÉ SANTOS SÃO BERNARDO DO CAMPO SÃO CAETANO DO SUL SÃO CARLOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA SÃO JOAQUIM DA BARRA SÃO JOSÉ DO RIO PARDO SÃO JOSÉ DO RIO PRETO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SÃO MANUEL SÃO MIGUEL ARCANJO SÃO PAULO SÃO PEDRO SÃO ROQUE SÃO SEBASTIÃO SÃO VICENTE SERRANA SERTÃOZINHO SOCORRO SOROCABA SUMARÉ SUZANO TABOÃO DA SERRA TAQUARITINGA TATUÍ TAUBATÉ TIETÊ TREMEMBÉ TUPÃ UBATUBA VALINHOS VARGEM GRANDE DO SUL VARGEM GRANDE PAULISTA VÁRZEA PAULISTA VINHEDO VOTORANTIM VOTUPORANGA

14

15 A Fundação Telefônica (www.fundacaotelefonica.org.br) foi criada no Brasil em março de 1999, com o objetivo de apoiar as atividades de responsabilidade social do Grupo Telefônica no Brasil. A missão da Fundação Telefônica é contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos segmentos menos favorecidos da sociedade através de projetos sociais e culturais, onde desenvolve e apóia, prioritariamente, aqueles que promovam a inclusão digital, entendida como a aplicação das tecnologias de telecomunicação e informação para a inclusão social. A exemplo de suas congêneres na Argentina, Chile, Espanha, Marrocos, México e Peru, a Fundação Telefônica desenvolve programas de sua própria iniciativa, executados por entidades sem fins lucrativos de reconhecida competência, bem como financia projetos da comunidade que se enquadram em suas diretrizes. Os programas sociais da Fundação são dirigidos, prioritariamente, a crianças e jovens. Buscam proporcionar igualdade de oportunidades através de projetos de educação e desenvolvimento social. Desde que foi criada no Brasil, a Fundação Telefônica já investiu em mais de cinqüenta projetos. Fundação Telefônica Av. Brig. Faria Lima, conjs 33/34 - Pinheiros São Paulo - SP - cep

Guia da internet 2013

Guia da internet 2013 Guia da internet 2013 Guia da internet 2013 1 2 Guia da internet 2013 Guia da internet 2013 3 Região Metropolitana de São Paulo Cajamar Santana de Parnaíba Carapicuíba Presidente Prudente Embu Teodoro

Leia mais

15ª. Região Ano 2014. Resíduo em Dez/2014 1.159 1.310 1.944 2.259 1.901 2.399 965 1.923 813 2.265 297 270 798 890 1.370 1.435 1.202 1.261 1.375 1.

15ª. Região Ano 2014. Resíduo em Dez/2014 1.159 1.310 1.944 2.259 1.901 2.399 965 1.923 813 2.265 297 270 798 890 1.370 1.435 1.202 1.261 1.375 1. 1ª de Adamantina 1ª de Americana 2ª de Americana Américo Brasiliense - Posto Avançado 1ª de Amparo 1ª de Andradina 1ª de Aparecida 1ª de Araçatuba 2ª de Araçatuba 3ª de Araçatuba 1ª de Araraquara 2ª de

Leia mais

Orientações Gerais para Inscrição e Participação nos Cursos 2012-2ª EDIÇÃO

Orientações Gerais para Inscrição e Participação nos Cursos 2012-2ª EDIÇÃO Orientações Gerais para Inscrição e Participação nos Cursos 2012-2ª EDIÇÃO JUNHO DE 2012 SUMÁRIO 1 Apresentação... 3 2 Quem pode se inscrever em cursos da RETEC... 3 3 Em quais cursos o aluno poderá se

Leia mais

ANEXO I - Edital 001/2013 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL SUPERIOR

ANEXO I - Edital 001/2013 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL SUPERIOR ANEXO I - Edital 001/2013 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL SUPERIOR NÍVEL MUNICÍPIO ÁREA DO CURSO PARA ESTUDANTES CURSANDO DO 1º AO PENÚLTIMO SEMESTRE DO CURSO SOMENTE PARA ESTUDANTES CURSANDO OS 2 ÚLTIMOS ANOS

Leia mais

ANEXO I NÍVEL SUPERIOR

ANEXO I NÍVEL SUPERIOR ÁREA DO CURSO MUNICÍPIO ANEXO I NÍVEL SUPERIOR PARA ESTUDANTES CURSANDO DO 1º AO PENÚLTIMO SEMESTRE DO CURSO VAGAS PREVISTAS SOMENTE PARA ESTUDANTES CURSANDO OS 2 ÚLTIMOS ANOS DO CURSO Administração ADAMANTINA

Leia mais

Tabela 1 - Preços da gasolina nos municípios do Estado de São Paulo

Tabela 1 - Preços da gasolina nos municípios do Estado de São Paulo Tabela 1 - Preços da gasolina nos municípios do Estado de São Paulo Nº DE POSTOS PREÇO AO CONSUMIDOR MARGEM DO PREÇO DE VENDA DA DISTRIBUIDORA AMOSTRADOS PREÇO MÉDIO PREÇO MÍNIMO PREÇO MÁXIMO POSTO PREÇO

Leia mais

Data de Fim do Treinamento Presencial* Data de Inicio do Treinamento EaD*

Data de Fim do Treinamento Presencial* Data de Inicio do Treinamento EaD* Foros Cide Sede Ciclo Inicio Inicio Início de Início Guarulhos e Osasco GUARULHOS 1.4 14/01/2013 25/01/2013 28/01/2013 08/02/2013 11/02/2013 12/02/2013 27/02/2013 Angatuba, Apiaí, Fartura, Itaberá, Itaí,

Leia mais

PLANO DE AÇÕES DE COMUNICAÇÃO E SERVIÇOS

PLANO DE AÇÕES DE COMUNICAÇÃO E SERVIÇOS PLANO DE AÇÕES DE COMUNICAÇÃO E SERVIÇOS Prezado Expositor, Estamos na reta final para a realização da EXPOLAZER 2015 e queremos compartilhar com você tudo que preparamos para fazer uma grande feira. Aqui

Leia mais

CONCILIAÇÃO É A SOLUÇÃO RÁPIDA E EFICAZ PARA O ATENDIMENTO DA POPULAÇÃO

CONCILIAÇÃO É A SOLUÇÃO RÁPIDA E EFICAZ PARA O ATENDIMENTO DA POPULAÇÃO 1 CONCILIAÇÃO É A SOLUÇÃO RÁPIDA E EFICAZ PARA O ATENDIMENTO DA POPULAÇÃO Desembargador José Roberto Neves Amorim Coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos NUPEMEC

Leia mais

Ato Normativo nº 579/2009 - PGJ, de 12 de março de 2009

Ato Normativo nº 579/2009 - PGJ, de 12 de março de 2009 Ato Normativo nº 579/2009 - PGJ, de 12 de março de 2009 Não consta revogação expressa VIDE Ato (N) nº 831/2014 PGJ, de 11/09/2014. Dispõe sobre a atuação das Áreas Regionais, redefinindo as Promotorias

Leia mais

Repasses mensais do Programa Pró-Santas Casas

Repasses mensais do Programa Pró-Santas Casas Repasses mensais do Programa Pró-Santas Casas GRANDE S. PAULO MOGI DAS CRUZES HOSP N SENHORA APARECIDA SUZANO 175.000,00 2 ARAÇATUBA ANDRADINA 35.000,00 HOSPITAL DE BASE ILHA SOLTEIRA 35.000,00 ARACATUBA

Leia mais

CIRCUNSCRIÇÕES JUDICIÁRIAS SEDE, COMARCAS E FOROS DISTRITAIS

CIRCUNSCRIÇÕES JUDICIÁRIAS SEDE, COMARCAS E FOROS DISTRITAIS CIRCUNSCRIÇÕES JUDICIÁRIAS SEDE, COMARCAS E FOROS DISTRITAIS 1 1ª. CIRCUNSCRIÇÃO JUDICIÁRIA - SEDE: SANTOS Cubatão Guarujá Praia grande São Vicente FD. Bertioga 2ª. CIRCUNSCRIÇÃO JUDICIÁRIA - SEDE: SÃO

Leia mais

Confira a lista de instituições conveniadas: Universidade Bandeirante De São Paulo. Centro Universitário Claretiano

Confira a lista de instituições conveniadas: Universidade Bandeirante De São Paulo. Centro Universitário Claretiano Confira a lista de instituições conveniadas: Universidade Bandeirante De São Paulo Centro Universitário Claretiano Batatais Faculdades Integradas Claretianas Rio Claro Faculdade Bertioga Bertioga UNIVERSIDADE

Leia mais

TJSP - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 14/08/2015-09:08

TJSP - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 14/08/2015-09:08 Relatório de Proposta Orçamentária - Detalhado Página: 1 de 127 Ano: 2016 Secretaria: DARAJ - Departamento de Administração das Regiões Administrativas Judiciárias Ação: - Órgão Orçamentário: 3000 - Tribunal

Leia mais

RELAÇÃO COMARCAS CENTRALIZADORAS CONTAS OFICIAIS DE JUSTIÇA EM SP

RELAÇÃO COMARCAS CENTRALIZADORAS CONTAS OFICIAIS DE JUSTIÇA EM SP RELAÇÃO COMARCAS CENTRALIZADORAS CONTAS OFICIAIS DE JUSTIÇA EM SP COMARCA Agência Conta Corrente ADAMANTINA 6733-4 950.001-4 AGUAI 6779-2 950.000-6 AGUAS DE LINDOIA 6951-5 950.000-6 AGUDOS 6548-X 950.001-4

Leia mais

Carta Coex 181/2011. São Paulo, 01 de setembro de 2011. Às empresas. Alcatel-Lucent Brasil S/A. Huawei do Brasil Telecomunicações Ltda.

Carta Coex 181/2011. São Paulo, 01 de setembro de 2011. Às empresas. Alcatel-Lucent Brasil S/A. Huawei do Brasil Telecomunicações Ltda. Carta Coex 181/2011 São Paulo, 01 de setembro de 2011. Às empresas Alcatel-Lucent Brasil S/A Huawei do Brasil Telecomunicações Ltda. LG Eletronics de São Paulo Ltda. Motorola Industrial Ltda. Motorola

Leia mais

Instituições de ensino participantes

Instituições de ensino participantes Instituições de ensino participantes Nome Fantasia Município de sede Universidade Bandeirante de Centro Universitário Claretiano Batatais Faculdades Integradas Claretianas Rio Claro Faculdade Bertioga

Leia mais

Ata e Lista de presença da reunião do Colegiado de Esporte e Cultura da FEAPAES/SP realizada na cidade de TAQUARITUBA. Dia 31 de Outubro de 2014.

Ata e Lista de presença da reunião do Colegiado de Esporte e Cultura da FEAPAES/SP realizada na cidade de TAQUARITUBA. Dia 31 de Outubro de 2014. Ata e Lista de presença da reunião do da FEAPAES/SP realizada na cidade de TAQUARITUBA. Dia 31 de Outubro de 2014. No dia 31 de Outubro na cidade de Taquarituba ás 9h teve início a reunião do da FEAPAES.SP.

Leia mais

CNPJ NOME FAVORECIDO VALORES PROJETO ASSOCIACAO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS 5.440,00 J A M MANTENEDORA JACAREI AMPARA MENORES 13.

CNPJ NOME FAVORECIDO VALORES PROJETO ASSOCIACAO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS 5.440,00 J A M MANTENEDORA JACAREI AMPARA MENORES 13. UNIDADE GESTORA ORDEM BANCÁRIA DATA EMISSÃO CNPJ NOME FAVORECIDO VALORES PROJETO 441001 25/06/2014 52382264000150 5.440,00 ESPECIAL - 2014 441002 25/06/2014 45214137000187 J A M MANTENEDORA JACAREI AMPARA

Leia mais

ASSOCIACAO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS J A M MANTENEDORA JACAREI AMPARA MENORES ASSOCIACAO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE SUZANAP

ASSOCIACAO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS J A M MANTENEDORA JACAREI AMPARA MENORES ASSOCIACAO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE SUZANAP EXERCÍCIO ORDEM BANCÁRIA DATA EMISSÃO CNPJ NOME FAVORECIDO VALORES PROJETO 2014 441001 25/06/2014 52382264000150 5.440,00 2014 441002 25/06/2014 45214137000187 J A M MANTENEDORA JACAREI AMPARA MENORES

Leia mais

AÇÕES DE COMUNICAÇÃO E SERVIÇOS

AÇÕES DE COMUNICAÇÃO E SERVIÇOS AÇÕES DE COMUNICAÇÃO E SERVIÇOS EDIÇÃO 2015 Prezado Expositor, Estamos na reta final para a realização da ESCOLAR OFFICE BRASIL 2015 e queremos compartilhar com você as ações de comunicação que desenvolvemos

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO DO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA DENOMINADO NET VÍRTUA 512Kbps Internet Popular

PLANO DE SERVIÇO DO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA DENOMINADO NET VÍRTUA 512Kbps Internet Popular PLANO DE SERVIÇO DO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA DENOMINADO NET VÍRTUA 512Kbps Internet Popular Plano (Denominação do Plano de Serviço) 1. Aplicação Este Plano de Serviço do Serviço de Comunicação

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social lança Selo Amigo do Idoso e anuncia a construção de novos equipamentos para idosos

Secretaria de Desenvolvimento Social lança Selo Amigo do Idoso e anuncia a construção de novos equipamentos para idosos PRESS RELEASE ~""rl.d.r:oo.:i'nfimt'1~ ~,..jit lança Selo Amigo do Idoso e anuncia a construção de novos equipamentos para idosos Para obtenção do Selo Pleno, o município terá que desenvolver ações voltadas

Leia mais

IDEAL 420 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS

IDEAL 420 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS IDEAL 420 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS ESTADO CIDADE PRESTADOR SP AMERICANA HOSPITAL SAMAM SP AMERICANA HOSPITAL SAO FRANCISCO DE AMERICANA SP AMERICANA HOSPITAL SAO LUCAS SP AMPARO BENEFICENCIA PORTUGUESA

Leia mais

TJSP - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 17/06/2013-13:26

TJSP - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 17/06/2013-13:26 Relatório de Proposta Orçamentária - Detalhado Página: 1 de 130 Ano: 2014 Secretaria: DARAJ - Departamento de Administração das Regiões Administrativas Judiciárias Ação: - Órgão Orçamentário: 3000 - Tribunal

Leia mais

MÍDIA KIT. Jornal Impresso Internet Mobile Agência de Notícias E-mails. www.jcconcursos.com.br

MÍDIA KIT. Jornal Impresso Internet Mobile Agência de Notícias E-mails. www.jcconcursos.com.br 2016 MÍDIA KIT Jornal Impresso Internet Mobile Agência de Notícias E-mails www.jcconcursos.com.br Rua Norma Pieruccini Giannotti, 206 Barra Funda / São Paulo SP CEP 01137 010 e mail: publicidade@jcconcursos.com.br

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO AGÊNCIA PAULISTA DE TECNOLOGIA DOS AGRONEGÓCIOS INSTITUTO AGRONÔMICO IAC

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO AGÊNCIA PAULISTA DE TECNOLOGIA DOS AGRONEGÓCIOS INSTITUTO AGRONÔMICO IAC GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO AGÊNCIA PAULISTA DE TECNOLOGIA DOS AGRONEGÓCIOS INSTITUTO AGRONÔMICO IAC CENTRO DE MONITORAMENTO E MITIGAÇÃO DE SECA E ADVERSIDADES

Leia mais

No HÁ creación creación 1º CICLO 2 Ciclo CAMPAÑA PROVINCIA Nº de Perfiles de Perfiles Auto-evaluación Auto-evaluación

No HÁ creación creación 1º CICLO 2 Ciclo CAMPAÑA PROVINCIA Nº de Perfiles de Perfiles Auto-evaluación Auto-evaluación 5/07/204 INSCRITOS EM LA No HÁ creación creación º CICLO 2 Ciclo CAMPAÑA PROVINCIA Nº de Perfiles de Perfiles Auto-evaluación Auto-evaluación Angra dos Reis RJ Duque de Caxias RJ Macaé RJ Magé RJ Nova

Leia mais

Ranking da criminalidade nos maiores municípios Paulistas

Ranking da criminalidade nos maiores municípios Paulistas Ranking da criminalidade nos maiores municípios Paulistas Este trabalho desenvolvido pelo pesquisador estatístico José Peres Netto, cria um ranking de criminalidade nos 60 maiores municípios de São Paulo

Leia mais

Manual de Renovação do Certificado Digital OAB

Manual de Renovação do Certificado Digital OAB 1 Manual de Renovação do Certificado Digital OAB Caro(a) Advogado(a), Renove sua certificação digital OAB antes que complete (três) anos. A renovação do certificado, enquanto não expirado, poderá ser realizada

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO EM ZONAS ELEITORAIS E NA SECRETARIA DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO Veja tudo o que preparamos para o sucesso desta edição.

PLANO DE COMUNICAÇÃO Veja tudo o que preparamos para o sucesso desta edição. PLANO DE COMUNICAÇÃO Veja tudo o que preparamos para o sucesso desta edição. Prezado Expositor, Você está recebendo o Plano de Comunicação completo da Natal Show 2015 com as ações online e offline desenvolvidas

Leia mais

PRESIDENTE PRES. Assessoria da Presidência AS. Gabinete da Presidência GP. Consultoria Jurídica CJ. Planejamento Estratégico PE

PRESIDENTE PRES. Assessoria da Presidência AS. Gabinete da Presidência GP. Consultoria Jurídica CJ. Planejamento Estratégico PE PRESIDENTE PRES Assessoria da Presidência AS Ouvidoria OV Gabinete da Presidência GP Secretaria Geral SG Consultoria Jurídica CJ Informática IF Planejamento Estratégico PE Controle Interno CI Superintendência

Leia mais

TJSP - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 01/08/2014-15:59

TJSP - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 01/08/2014-15:59 Relatório de Proposta Orçamentária - Detalhado Página: 1 de 192 Ano: 2015 Secretaria: DARAJ - Departamento de Administração das Regiões Administrativas Judiciárias Ação: - Órgão Orçamentário: 3000 - Tribunal

Leia mais

COLÉGIOS RECURSAIS 2. INTERIOR

COLÉGIOS RECURSAIS 2. INTERIOR COLÉGIOS RECURSAIS 2. INTERIOR 1ª C.J. SANTOS (Bertioga, Cubatão, Guarujá, Praia Grande, Santos e São Vicente) End.: Praça José Bonifácio, s/nº - sala 9-E Centro - Santos CEP: 11013-910 Fone: (13) 3222-4919

Leia mais

Circular 631/2014 São Paulo, 09 de dezembro de 2014. Fehosp lança Programa de SUStentabilidade para as Santas Casas

Circular 631/2014 São Paulo, 09 de dezembro de 2014. Fehosp lança Programa de SUStentabilidade para as Santas Casas Circular 631/2014 São Paulo, 09 de dezembro de 2014. Provedor/Presidente Administrador Fehosp lança Programa de SUStentabilidade para as Santas Casas A partir de 2015, os projetos estarão interligados

Leia mais

CLASS 620 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS

CLASS 620 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS CLASS 620 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS ESTADO CIDADE PRESTADOR SP AMERICANA HOSPITAL SAMAM SP AMERICANA HOSPITAL SAO FRANCISCO DE AMERICANA SP AMERICANA HOSPITAL SAO LUCAS SP AMPARO BENEFICENCIA PORTUGUESA

Leia mais

PAUTA COMPLEMENTAR DA SESSÃO PLENÁRIA N 1944 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2011 (ORDINÁRIA) ORDEM DO DIA ITEM 1 JULGAMENTO DOS PROCESSOS I PROCESSOS DE ORDEM C

PAUTA COMPLEMENTAR DA SESSÃO PLENÁRIA N 1944 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2011 (ORDINÁRIA) ORDEM DO DIA ITEM 1 JULGAMENTO DOS PROCESSOS I PROCESSOS DE ORDEM C 1 PAUTA COMPLEMENTAR DA SESSÃO PLENÁRIA N 1944 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2011 (ORDINÁRIA) DO DIA ITEM 1 JULGAMENTO DOS PROCESSOS I PROCESSOS DE C N DE RELATOR PROPOSTA 54 C-0381/07 Crea-SP Termo de Cooperação

Leia mais

NORTE PTA. FRANCA ALTA MOGIANA BEBEDOURO BATATAIS PITANGUEIRAS SERTÃOZINHO MONTE ALTO RIBEIRÃO PRETO JABOTICABAL MOCOCA S.

NORTE PTA. FRANCA ALTA MOGIANA BEBEDOURO BATATAIS PITANGUEIRAS SERTÃOZINHO MONTE ALTO RIBEIRÃO PRETO JABOTICABAL MOCOCA S. Presença no Estado de São Paulo VICE- DRACENA ANDRADINA PRESIDENTE PRUDENTE JALES BIRIGUI ADAMANTINA ARAÇATUBA PENÁPOLIS TUPÃ ASSIS FERNANDÓPOLIS VOTUPORANGA MARÍLIA LINS OURINHOS S. JOSÉ DO RIO PRETO

Leia mais

Os equipamentos são ocultados no veículo, não necessitando nem mesmo de antenas externas ou algo que possa indicar que o equipamento está instalado.

Os equipamentos são ocultados no veículo, não necessitando nem mesmo de antenas externas ou algo que possa indicar que o equipamento está instalado. Manual do Cliente A Empresa A Ituran é uma multinacional israelense que atua na Argentina, Brasil, Estados Unidos e Israel. Desde o início das suas operações no Brasil, em 2000, a empresa se destaca como

Leia mais

COORDENADORIA DE REGIÕES DE SAÚDE - CRS

COORDENADORIA DE REGIÕES DE SAÚDE - CRS COORDENADORIA DE REGIÕES DE SAÚDE - CRS PROGRAMA PRÓ - SANTA CASA II Avaliação 2009 OUTEIRO DE SANTA CATARINA - 1ª SANTA CASA NO BRASIL - 1543 Objetivo: PROGRAMA PRÓ - SANTA CASA II Apoiar financeiramente,

Leia mais

CREAS - Centros de Referência Especializado da Assistencia Social Estado de São Paulo

CREAS - Centros de Referência Especializado da Assistencia Social Estado de São Paulo CREAS - Centros de Referência Especializado da Assistencia Social Estado de São Paulo (CREAS) Poá Rua Fernando Pinheiro Franco, nº 168 Bairro: Centro Cep: 18562-300 Município: Poá Telefone: (11)4636-0468

Leia mais

ZARA S EXPRESS TABELA DE PONTOS - SERVIÇOS AVULSOS MOTO FRETE FONE: 11 2606-9330 / NEXTEL: 11 94759-1121 /94707-8867 RÁDIO: 35*22*75829 / 35*1*28443

ZARA S EXPRESS TABELA DE PONTOS - SERVIÇOS AVULSOS MOTO FRETE FONE: 11 2606-9330 / NEXTEL: 11 94759-1121 /94707-8867 RÁDIO: 35*22*75829 / 35*1*28443 ZARA S EXPRESS TABELA DE PONTOS - SERVIÇOS AVULSOS MOTO FRETE FONE: 11 2606-9330 / NEXTEL: 11 94759-1121 /94707-8867 RÁDIO: 35*22*75829 / 35*1*28443 LOCALIDADES/REGIÃO SERVIÇO MÍNIMO LOCALIDADE CENTRO

Leia mais

Instituições de ensino participantes

Instituições de ensino participantes Instituições de ensino participantes Academia de Ensino Superior Associação Educacional Toledo Centro de Educação Tecnológica do Vale do Ribeira Centro de Educação Tecnológica em Hotelaria, Gastronomia

Leia mais

EDITAL N. 01/2010. Secretaria de Gestão Pública do Estado de São Paulo Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap)

EDITAL N. 01/2010. Secretaria de Gestão Pública do Estado de São Paulo Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap) EDITAL N. 01/2010 Secretaria de Gestão Pública do Estado de São Paulo Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap) Edital de seleção pública para estudantes de NÍVEL SUPERIOR, ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR Diretoria de Relações Institucionais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR Diretoria de Relações Institucionais OF/FP/DRI/CIRCULAR/74/10 São Paulo, 15 de junho de 2010. Assunto: Relatórios de Atividades de Procons Municipais Dezembro/09 - RETIFICAÇÃO Senhor(a) Coordenador(a), Senhor(a) Representante Regional Reiteramos

Leia mais

REFORMAS ESTATUTÁRIAS

REFORMAS ESTATUTÁRIAS REFORMAS ESTATUTÁRIAS Dar nova redação a aliena k do artigo 2º k) elaborar e imprimir em gráfica própria ou de terceiros, jornais, revistas e periódicos de interesse da categoria e do público em geral,

Leia mais

LEVANTAMENTO ISS CIDADES DE SÃO PAULO-TAXA ADMINISTRATIVA

LEVANTAMENTO ISS CIDADES DE SÃO PAULO-TAXA ADMINISTRATIVA Americana Lei Complementar nº 4.930/09 TOTAL DA NOTA TAXA ADMINISTRATIVAArt. 49. Exclui-se da base de cálculo do imposto:(...)ii as importâncias correspondentes ao efetivo pagamento dos salários e 2,8%

Leia mais

O Estado de São Paulo no Censo 2010. Elaboração : Suzana Pasternak

O Estado de São Paulo no Censo 2010. Elaboração : Suzana Pasternak O Estado de São Paulo no Censo 2010 Elaboração : Suzana Pasternak Colaboraram Lucia Maria Machado Bógus e Eliana Rodrigues Introdução O Estado de São Paulo atinge, em 2010, uma população de 41.252.162

Leia mais

UMA INSTITUIÇÃO MODELAR PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES ALFABETIZADORES: OS INSTITUTOS DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO (1933-1975)

UMA INSTITUIÇÃO MODELAR PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES ALFABETIZADORES: OS INSTITUTOS DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO (1933-1975) UMA INSTITUIÇÃO MODELAR PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES ALFABETIZADORES: OS INSTITUTOS DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO (1933-1975) Andréia Cristina Fregate Baraldi Labegalini /UNESP Anísio Teixeira pôs

Leia mais

PREMIUM 840 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS

PREMIUM 840 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS PREMIUM 840 - PRINCIPAIS HOSPITAIS E/OU PS ESTADO CIDADE PRESTADOR SP AMERICANA HOSPITAL SAMAM SP AMERICANA HOSPITAL SAO FRANCISCO DE AMERICANA SP AMERICANA HOSPITAL SAO LUCAS SP AMPARO BENEFICENCIA PORTUGUESA

Leia mais

Celulares já funcionam com o nono dígito neste domingo na Grande SP

Celulares já funcionam com o nono dígito neste domingo na Grande SP Celulares já funcionam com o nono dígito neste domingo na Grande SP De acordo com a Anatel, são esperadas instabilidades momentâneas. Ligações sem o 9 ainda acontecem normalmente até 7 de agosto. Márcio

Leia mais

Adamantina a Araras... 17. Artur Nogueira a Bebedouro... 18. Campos do Jordão a Cotia... 21. Cruzeiro a Franca... 22. Franco da Rocha a Holambra...

Adamantina a Araras... 17. Artur Nogueira a Bebedouro... 18. Campos do Jordão a Cotia... 21. Cruzeiro a Franca... 22. Franco da Rocha a Holambra... Educação Adamantina a Araras... 17 Artur Nogueira a Bebedouro... 18 Bernardino de Campos a Campinas... 20 Campos do Jordão a Cotia... 21 Cruzeiro a Franca... 22 Franco da Rocha a Holambra... 23 Hortolândia

Leia mais

Instituições que participam do projeto

Instituições que participam do projeto Instituições que participam do projeto Academia de Ensino Superior Associação Educacional Toledo Centro de Educação Tecnológica Carlos Drummond de Andrade Centro de Educação Tecnologica Da Alta Paulista

Leia mais

TJSP - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 31/08/2010-13:22

TJSP - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 31/08/2010-13:22 Relatório de Proposta Orçamentária - Detalhado Página: 1 de 74 Ano: 2011 Secretaria: SAB - Secretaria de Abastecimento Órgão Orçamentário: 3000 - Tribunal de Justiça Unidade Orçamentária: 3001 - Tribunal

Leia mais

TABELA DE PREÇO PME - SP E RJ TABELA A

TABELA DE PREÇO PME - SP E RJ TABELA A PME 03 A 29 VIDAS TABELA DE PREÇO PME - SP E RJ TABELA A FAIXA ETÁRIA NDS 115 NDS 125 NDS 130 NDS 145 NDS 170 NDS 190 00-18 149,69 178,20 188,91 213,51 247,66 592,60 19-23 189,15 225,18 238,71 269,80 312,94

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA 2015 CIDADE CURSOS TURNO INSCRITO VAGA C/V

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA 2015 CIDADE CURSOS TURNO INSCRITO VAGA C/V FATECs CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA 2015 CIDADE CURSOS TURNO INSCRITO VAGA C/V Análise e Desenvolvimento de Sistemas Manhã 130 40 3,25 Análise e Desenvolvimento

Leia mais

PORTARIA 77 DE 05 DE JUNHO DE 1998

PORTARIA 77 DE 05 DE JUNHO DE 1998 PORTARIA 77 DE 05 DE JUNHO DE 1998 CELSO PITTA, Prefeito do Município de São Paulo, usando das atribuições que lhe são conferidas por lei, e Considerando a necessidade de aprovar documentos a serem expedidos

Leia mais

ANALISTA ADMINISTRATIVO, SOCIOCULTURAL E AGENTE TÉCNICO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE:

ANALISTA ADMINISTRATIVO, SOCIOCULTURAL E AGENTE TÉCNICO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE: COORDENADORIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SESSÃO DE ESCOLHA DE VAGAS ANALISTA SOCIOCULTURAL, ANALISTA ADMINISTRATIVO E AGENTE TÉCNICO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE A Coordenadora da

Leia mais

PRÊMIO ABF-AFRAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 2010 CATEGORIA FRANQUEADOR MASTER

PRÊMIO ABF-AFRAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 2010 CATEGORIA FRANQUEADOR MASTER PRÊMIO ABF-AFRAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 2010 CATEGORIA FRANQUEADOR MASTER Seus Dados Nome empresa Água Doce Data de fundação 1990 Número de funcionários 28 colaboradores Localização (cidade e estado

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO 2º EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO EM ZONAS ELEITORAIS E NA SECRETARIA DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO

Leia mais

RELAÇÃO DAS CIDADES PERCORRIDAS POR ALFREDO ROCHA DESDE O INÍCIO DE SUA CARREIRA, CONSTANDO NÚMERO DE EVENTOS E TOTAL DE PARTICIPANTES POR CIDADE.

RELAÇÃO DAS CIDADES PERCORRIDAS POR ALFREDO ROCHA DESDE O INÍCIO DE SUA CARREIRA, CONSTANDO NÚMERO DE EVENTOS E TOTAL DE PARTICIPANTES POR CIDADE. RELAÇÃO DAS CIDADES PERCORRIDAS POR ALFREDO ROCHA DESDE O INÍCIO DE SUA CARREIRA, CONSTANDO NÚMERO DE EVENTOS E TOTAL DE PARTICIPANTES POR CIDADE. OS NÚMEROS NÃO INCLUEM SEMINÁRIOS IN COMPANY E SÃO ATUALIZADOS

Leia mais

WWW.GRUPOSOMATRANSPORTES.COM.BR SOLUÇÕES EM LOGISTICA E DISTRIBUIÇÃO - RODOVIÁRIO E AEREO

WWW.GRUPOSOMATRANSPORTES.COM.BR SOLUÇÕES EM LOGISTICA E DISTRIBUIÇÃO - RODOVIÁRIO E AEREO SOLICITE SUA COLETA OU COTAÇÃO - FONE:(11) 4038-1546 RELAÇAO DE PRAÇAS DE ATENDIMENTO REGIÃO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Arujá São José dos Campos 48/72/96Hs. Caçapava São José dos Campos 48/72/96Hs. Guararema

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000343-2014-A NUTRICIONISTA DIVERSAS REGIÕES FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA SESI-SP

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000343-2014-A NUTRICIONISTA DIVERSAS REGIÕES FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA SESI-SP COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000343-2014-A NUTRICIONISTA DIVERSAS REGIÕES FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA SESI-SP A Diretoria de Recursos Humanos do SESI-SP abre inscrições para candidatos interessados

Leia mais

CPF do Produtor Nome do Produtor CPF Telefone do Corretor. Logradouro (continuação) Número Complemento. Bairro Município UF

CPF do Produtor Nome do Produtor CPF Telefone do Corretor. Logradouro (continuação) Número Complemento. Bairro Município UF Razão Social Contrato n o PJ 118A Dados da Empresa Contratante* CNPJ.. Continuação (Razão Social) Nome Fantasia da Proposta Contratual Filial ou unidade gerencial Matriz São Paulo - Av. Brasil, 703 - CEP

Leia mais

MAX 300 MAX 350 PLUS. 39 à 43 Anos 171,55 188,04 214,44 300,21 225,11 315,21 364,52 476,35

MAX 300 MAX 350 PLUS. 39 à 43 Anos 171,55 188,04 214,44 300,21 225,11 315,21 364,52 476,35 TAXA DE CADASTRO - R$ 15,00 ( QUINZE REAIS) POR CONTRATO. D1 (A1+A2+B1+B2+C1) : São Paulo, Grande São Paulo, ABC, Baixada Santista, Jundiaí, Sorocaba e Regiões. ESTA TABELA PODE SER COMERCIALIZADA SOMENTE

Leia mais

BASE CATEGORIA PATRONAL

BASE CATEGORIA PATRONAL São Paulo maio de 2008. Prezados Senhores Diretores, Para melhor orientá-los quanto aos sindicatos das categorias patronal e profissional que representam cada região do Estado de São Paulo, informamos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE SECRETÁRIO DE ESCOLA O Diretor

Leia mais

Talento Jovem Programa de Bolsas de Estudos

Talento Jovem Programa de Bolsas de Estudos Programa de Bolsa de Estudos Rotary e Faculdades Integradas Rio Branco em prol da Educação 1 4610 RCSP 1001 4610 RCSP-Alto da Lapa 1002 4610 RCSP-Alto de Pinheiros 1003 4610 RCSP-Armando de Arruda Pereira

Leia mais

EDITAL N. 003/2015. Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap)

EDITAL N. 003/2015. Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap) EDITAL N. 003/2015 Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap) A Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap) comunica que estarão abertas, no período de 11 de setembro de 2015 a 24 de setembro

Leia mais

COBRIMOS 334 CIDADES

COBRIMOS 334 CIDADES COBRIMOS 334 CIDADES Caso tenham interesse em alguma praça que cobrimos,por favor nos envie um e-mail informando seu dados e logo estará sendo atendido.. Tel.(011) 42437371 contato@casamayor.com.br Cobrimos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II, SQC-II-QM EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II, SQC-II-QM EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II, SQC-II-QM EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES O Diretor do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Educação, à vista do despacho de

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 1 Características do estudo OBJETIVO: Elaborar um mapeamento das MPEs no Estado de São Paulo: - por setores e segmentos

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 1 Características do estudo OBJETIVO: Elaborar um mapeamento das MPEs no Estado de São Paulo: - por setores e segmentos

Leia mais

FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA

FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA CURSOS VAGAS 2013/2.º INSCRITOS C/V FATEC AMERICANA Análise e Desenvolvimento de Sistemas Manhã 40 112 2,80 Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tarde

Leia mais

Hospitais Referenciados

Hospitais Referenciados - HOSPITAL GERAL - HOSPITAL ESCIALIZADO - SOCORRO BA - SALVADOR CENTRO MEDICO HOSPITAL AGENOR PAIVA CLINICA BOM VIVER CLIVALE CALCADA DAYHORC - HOSPITAL DE OLHOS FBC FUNDACAO BAHIANA DE CARDIOLOGIA FISIORT

Leia mais

Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional Departamento Estadual de Trânsito - DETRAN-SP

Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional Departamento Estadual de Trânsito - DETRAN-SP GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE SÃO PAULO DETRAN-SP CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2013 Edital de Abertura de Inscrições

Leia mais

AÇÃO Nº 04 DA ENCCLA - MÉTRICA DA TRANSPARÊNCIA CÂMARAS MUNICIPAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO CLASSIFICAÇÃO ESTADUAL POR NOTA

AÇÃO Nº 04 DA ENCCLA - MÉTRICA DA TRANSPARÊNCIA CÂMARAS MUNICIPAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO CLASSIFICAÇÃO ESTADUAL POR NOTA 1. VÁRZEA PAULISTA VÁRZEA PAULISTA CAMPINAS 10,0 2. CATANDUVA CATANDUVA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 9,8 3. ELISIÁRIO CATANDUVA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 9,8 4. IBIRÁ CATANDUVA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 9,8 5. TAMBAÚ

Leia mais

GOVERNANÇA METROPOLITANA. As cidades e os desafios da Mobilidade Urbana

GOVERNANÇA METROPOLITANA. As cidades e os desafios da Mobilidade Urbana As cidades e os desafios da Mobilidade Urbana Março / 2012 Mobilidade é o deslocamento de pessoas e bens nas cidades. É sustentável quando: Valoriza o deslocamento do pedestre. Proporciona mobilidade às

Leia mais

Soluções em Transporte APRESENTAÇÃO

Soluções em Transporte APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO A Transparlog é uma empresa nova no mercado, com profissionais que vieram do setor de Transporte Rodoviário de Carga, tanto como contratante quanto contratado do serviço. Onde foi possível

Leia mais

Danilo Piccoli Neto Geógrafo e Mestrando UNESP Rio Claro Bolsista FAPESP danilopiccoli@yahoo.com.br

Danilo Piccoli Neto Geógrafo e Mestrando UNESP Rio Claro Bolsista FAPESP danilopiccoli@yahoo.com.br REDEFINIÇÕES TERRITORIAIS: COMPARATIVO ESPACIAL DAS AGLOMERAÇÕES DO SETOR METAL-MECÂNICO PAULISTA, SEGUNDO OS EMPREGADOS E ESTABELECIMENTOS EM 1995 E 2005 REDEFINICIONES TERRITORIALES: COMPARATIVO ESPACIAL

Leia mais

Projeto do Licenciamento Ambiental Unificado

Projeto do Licenciamento Ambiental Unificado Projeto do Licenciamento Ambiental Unificado Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Estado do Meio Ambiente CETESB - Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental Dr. Fernando Rei - Presidente

Leia mais

CONTRATOS TV POR ASSINATURA

CONTRATOS TV POR ASSINATURA CONTRATOS TV POR ASSINATURA CIDADE LOCAL DE Nº DE DATA DE AMERICANA SP Oficial de Registro de Títulos e Documentos de Americana - SP 233339 28/12/2007 ANAPOLIS GO 2º Ofício de Registro de Títulos e Documentos

Leia mais

TABELA INTERMÉDICA - PESSOA FÍSICA INDIVIDUAL / FAMILIAR (B1/C1) Referência: Janeiro / 2012

TABELA INTERMÉDICA - PESSOA FÍSICA INDIVIDUAL / FAMILIAR (B1/C1) Referência: Janeiro / 2012 TAXA DE CADASTRO - R$ 15,00 ( QUINZE REAIS) POR CONTRATO. B1+C1 : Jundiaí, Sorocaba e Regiões. ESTA TABELA PODE SER COMERCIALIZADA SOMENTE NA ÁREA ACIMA DESCRITA. VIGÊNCIA / VENCIMENTO Data de Assinatura

Leia mais

COORDENADORIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

COORDENADORIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS COORDENADORIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE OFICIAL ADMINISTRATIVO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SESSÃO DE ESCOLHA DE VAGAS O Coordenador da Coordenadoria de Gestão

Leia mais

Ranking Município P2i - Lead Alto Padrão Médio Padrão Baixo Padrão

Ranking Município P2i - Lead Alto Padrão Médio Padrão Baixo Padrão 1 São Bernardo do Campo -SP 0,8200 Ótimo Ótimo Ótimo 2 Campo Grande -MS 0,7670 Ótimo Ótimo Ótimo 3 Santo André -SP 0,7670 Ótimo Ótimo Ótimo 4 Osasco -SP 0,7460 Ótimo Ótimo Ótimo 5 Natal -RN 0,7390 Ótimo

Leia mais

REGIÃO - SÃO PAULO. Obs: A região de São Paulo está separada por Zonas Metropolitanas e não por Gerências.

REGIÃO - SÃO PAULO. Obs: A região de São Paulo está separada por Zonas Metropolitanas e não por Gerências. REGIÃO - SÃO PAULO Obs: A região de São Paulo está separada por Zonas Metropolitanas e não por Gerências. CENTRO LOCAL: (SAÚDE) HOSP. EURÍPEDES JESUS ZERBINI (EX-HOSP. BRIGADEIRO) ENDEREÇO: Av. Brigadeiro

Leia mais

VERIFICAR O LOCAL DE REALIZAÇÃO DA ETAPA ATENÇÃO: NÃO SERÁ PERMITIDA A REALIZAÇÃO DA ETAPA 1 EM LOCAL DIVERSO DO INFORMADO NESTE COMUNICADO.

VERIFICAR O LOCAL DE REALIZAÇÃO DA ETAPA ATENÇÃO: NÃO SERÁ PERMITIDA A REALIZAÇÃO DA ETAPA 1 EM LOCAL DIVERSO DO INFORMADO NESTE COMUNICADO. DRH-SE-SS 000126-2014-B Referente ao processo seletivo de Analista Técnico Educacional Componente: Química Área de Atuação: Ciências da Natureza e Matemática Formação de Cadastro Reserva Diversas Regiões

Leia mais

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. páginas 2 e 3. Curso EAD SisEB Ação

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. páginas 2 e 3. Curso EAD SisEB Ação Ano I Número 8 novembro 2014 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias páginas 2 e 3 4 doação Edital de chamamento para de coleção básica 5 Cultural Curso EAD SisEB Ação em Bibliotecas

Leia mais

AUMENTO NO VALOR DO INCENTIVO À CONTRATUALIZAÇÃO - IAC Diário Oficial da União Nº 251, Seção I, segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

AUMENTO NO VALOR DO INCENTIVO À CONTRATUALIZAÇÃO - IAC Diário Oficial da União Nº 251, Seção I, segunda-feira, 31 de dezembro de 2012 Circular 008/2013 São Paulo, 3 de janeiro de 2013. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) AUMENTO NO VALOR DO INCENTIVO À CONTRATUALIZAÇÃO - IAC Diário Oficial da União Nº 251, Seção I, segunda-feira, 31 de dezembro

Leia mais

TABELA DE COBERTURA BRASILIA CIDADE OCIDENTAL LUZIANIA NOVO GAMA VALPARAISO DE GOIAS ABADIA DE GOIAS APARECIDA DE GOIÂNIA GOIANIRA CALDAS NOVAS

TABELA DE COBERTURA BRASILIA CIDADE OCIDENTAL LUZIANIA NOVO GAMA VALPARAISO DE GOIAS ABADIA DE GOIAS APARECIDA DE GOIÂNIA GOIANIRA CALDAS NOVAS BRASILIA CIDADE OCIDENTAL LUZIANIA NOVO GAMA VALPARAISO DE IAS ABADIA DE IAS APARECIDA DE IÂNIA ARAIANIA CALDAS NOVAS IANIA IANIRA ITAGUACU ITUMBIARA SANTA ROSA DO MEIA PONTE SÃO SIMAO SENADOR CANEDO TRINDADE

Leia mais

PORTAL EAD BRASIL EDITAL 02/2015 DIVISÃO DE CURSOS PRESENCIAIS E A DISTÂNCIA

PORTAL EAD BRASIL EDITAL 02/2015 DIVISÃO DE CURSOS PRESENCIAIS E A DISTÂNCIA EDITAL Nº 02/2015 confere ao Presidente do PORTAL EAD BRASIL, no uso de suas atribuições legais e nos termos de suas atribuições, tornar público, que estarão abertas, no período e forma abaixo mencionados,

Leia mais

SABESP - Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo

SABESP - Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo Janeiro Águas de Santa Bárbara Águas de Sta. Bárbara Coliformes Totais 2824 22/01/2015 Presente - - Janeiro Águas de Santa Bárbara Águas de Sta. Bárbara Coliformes Totais - - - (R) 5116 Ausente Janeiro

Leia mais

Nova Política Comercial

Nova Política Comercial A Cultura já tem grade de programação diferenciada. Agora também com proposta comercial diferenciada. O cálculo da tabela de preços da TV Cultura deixou de ser baseado no IPC - Índice Potencial de Consumo

Leia mais

Distribuição das Instituições Espíritas no Estado de São Paulo

Distribuição das Instituições Espíritas no Estado de São Paulo Distribuição das Instituições Espíritas no Estado de São Paulo Uma análise geo-política-social Ivan Franzolim Dezembro 2006 Associação de Divulgadores do Espiritismo de São Paulo Índice Introdução...

Leia mais

CENTROS JUDICIÁRIOS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS E CIDADANIA - CEJUSCs

CENTROS JUDICIÁRIOS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS E CIDADANIA - CEJUSCs CENTROS JUDICIÁRIOS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS E CIDADANIA - CEJUSCs SÃO PAULO - INTERIOR Adamantina Avenida Dr. Ademar de Barros, nº 130, Centro CEP 17800-970 Telefone (18)3521-1814 Cejusc.adamantina@tjsp.jus.br

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 001/2013 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE NATUREZA JUDICIAL- CONTENCIOSA, JURÍDICO-ADMINISTRATIVA E DE CONSULTORIA PREVENTIVA.

CONCORRÊNCIA Nº 001/2013 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE NATUREZA JUDICIAL- CONTENCIOSA, JURÍDICO-ADMINISTRATIVA E DE CONSULTORIA PREVENTIVA. CONCORRÊNCIA Nº 001/2013 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE NATUREZA JUDICIAL- CONTENCIOSA, JURÍDICO-ADMINISTRATIVA E DE CONSULTORIA PREVENTIVA. ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, QUANTITATIVO ESTIMADO, DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

Administração Central

Administração Central São Paulo, 11 de junho de 2015. OFÍCIO CIRCULAR Nº 10/2015 GDS Assunto: Abertura de manifestação de interesse dos alunos para o Programa de Intercâmbio Cultural Senhor(a) Diretor(a), O Centro Paula Souza

Leia mais

ORMANO MAGNO. Projeto VIOLÃO BEM BRASILEIRO. Projeto aprovado na Lei Estadual de Incentivo à Cultura ProAC ICMS. Cadastro ProAC nº 9692

ORMANO MAGNO. Projeto VIOLÃO BEM BRASILEIRO. Projeto aprovado na Lei Estadual de Incentivo à Cultura ProAC ICMS. Cadastro ProAC nº 9692 ORMANO MAGNO Projeto VIOLÃO BEM BRASILEIRO Projeto aprovado na Lei Estadual de Incentivo à Cultura ProAC ICMS Cadastro ProAC nº 9692 VIOLÃO BEM BRASILEIRO Resumo do Projeto O projeto Violão Bem Brasileiro

Leia mais

CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL SUB 15-2015 ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES

CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL SUB 15-2015 ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL SUB 15-2015 ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES GRUPO 01 BANDEIRANTE ESPORTE CLUBE CLUBE ATLÉTICO ASSISENSE CLUBE ATLÉTICO LINENSE CLUBE ATLÉTICO PENAPOLENSE GRÊMIO DESPORTIVO PRUDENTE

Leia mais