Linux. Quota de disco

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Linux. Quota de disco"

Transcrição

1 Linux Quota de disco

2 Quota Quotas de disco permitem controlar o uso do disco por usuário ou grupo, ou por ambos (usuário e grupo). São normalmente utilizadas em sistemas com vários usuários e não com 1 ou um número relativamente baixo de usuários. 2

3 Quota Estas quotas garantem um limite de espaço em disco, se este limite for ultrapassado, o usuário ou grupo de usuários não será capaz de criar novos arquivos até que os mesmos sejam apagados ou a quota seja redimensionada. 3

4 Limite físico Hard Limit (Limite Físico) É o máximo de espaço em disco que um usuário pode ter na partição configurada com quotas de disco. Uma vez que este limite de quota é ultrapassado, o usuário não poderá gravar arquivos na partição. 4

5 Limite temporário Grace Period Período de tempo antes que o hard limit seja aplicado. 5

6 Limite temporário Soft Limit (Limite Temporário) Indica a quantidade máxima de espaço temporária em disco numa partição. Quando este limite é ultrapassado, o Grace Period é acionado. O usuário ainda poderá gravar arquivos até o Grace Period terminar ou até que o Hard Limit seja alcançado. 6

7 Instalando Pacote quota apt-get update apt-get install quota 7

8 /etc/fstab Modifique a linha onde está montada a partição que deseja ativar o quota adicionando os parâmetros usrquota e grpquota: /dev/hda2 /home ext3 defaults 0 0 Para: /dev/hda2 /home ext3 defaults,usrquota,grpquota 0 0 8

9 Arquivos Criando arquivos de controle na pasta onde foi ativado o Quota: quotacheck -cug /ponto/de/montagem 9

10 Comandos - quota quota O comando quota é usado para visualizar informações sobre as quotas de espaço em disco configuradas para um determinado usuário ou grupo de usuários. 10

11 Comandos Principais opções: -u Mostra a quota definida para um determinado usuário; -g Mostra a quota definida para um determinado grupo de usuários; -v Mostra as quotas; 11

12 Exemplo quota -u teste Disk quotas for user teste (uid 1001): Filesystem blocks quota limit grace files quota limit grace /dev/sdb2 2740*

13 Comandos quotaon quotaon Habilita o gerenciamento prévio de todas as quotas de disco configuradas em um ou mais sistemas de arquivos. 13

14 Principais opções -a Habilita o gerenciamento de todas as quotas de disco para todos os sistemas de arquivos configurados para controle de quotas no arquivo /etc/fstab; -u Habilita o gerenciamento de quotas de usuários em um determinado dispositivo; -g Habilita o gerenciamento de quotas de grupos em um determinado dispositivo; 14

15 Comandos - quotaoff quotaoff Desabilita o gerenciamento de quotas de usuários ou grupos em um ou mais sistemas de arquivos. 15

16 Principais opções -a Desabilita o gerenciamento de todas as quotas de disco para todos os sistemas de arquivos configurados para controle de quotas no arquivo /etc/fstab; -u Desabilita o gerenciamento de quotas de usuários em um determinado dispositivo; -g Desabilita o gerenciamento de quotas de grupos em um determinado dispositivo; 16

17 Comandos - quotacheck Verifica o filesystem em relação ao uso de disco, cria, verifica e repara arquivos de quota. Se o arquivo de quota não existir, cria o arquivo Recomenda-se executar após desligamento irregular e com as quotas desativadas. 17

18 Principais opções -u Verifica quotas de usuários em sistemas especificados -g Verifica quotas de grupos em sistemas especificados -c Cria os arquivos de quota de usuário e grupo -v Mostra as operações em andamento -a Em todos os sistemas de arquivo 18

19 Exemplo quotacheck -av 19

20 Comandos - edquota edquota O comando edquota é um utilitário usado somente pelo superusuário para edição de quotas de usuários e grupos. O editor padrão do sistema é usado com o edquota para editar os arquivos quota.user e quota.group. 20

21 Exemplos Edição da quota do usuário teste: edquota -u teste Disk quotas for user teste (uid 1001): Filesystem blocks soft hard inodes soft hard /dev/sdb

22 Exemplos Mudando o soft limit dos usuários: edquota -tu Grace period before enforcing soft limits for users: Time units may be: days, hours, minutes, or seconds Filesystem Block grace period Inode grace period /dev/sdb2 5days 3days 22

23 Exemplos Podemos usar dias, horas, minutos ou segundos para configurar o Soft Limit, no exemplo acima, o período de graça para espaço em disco está configurado para 5 dias e 3 dias para armazenamento de arquivos. 23

24 Comandos - repquota repquota O comando repquota gera um relatório do uso das quotas de discos de usuários e grupos de um determinado dispositivo. 24

25 Exemplo: Para ver as quotas estipuladas no sistema: repquota -av 25

26 Journaled quota Com journaled quota, não é necessário executar o quotacheck depois de um shutdown inesperado. Journaled quota funciona com os sistemas de arquivos ext3 e ext4. 26

27 Configuração normal X journaled Configurando a quota da forma normal, pode aparecer o seguinte aviso: quotacheck: Your kernel probably supports journaled quota but you are not using it. Consider switching to journaled quota to avoid running quotacheck after an unclean shutdown. 27

28 Configurando journaled quota Edite o arquivo /etc/fstab, adicionando: usrjquota=aquota.user,grpjquota=aq uota.group,jqfmt=vfsv0 na linha da partição com journaling que você quer usar com quota. 28

29 Quota para novos usuários Para configurar quota para todos os usuários que serão criados, basta criar um usuário modelo (sem shell válido, nem password e nem pasta home): adduser shell /bin/false disabled- password no-create-home usrquota 29

30 Quota para novos usuários Abra o arquivo de configuração do comando adduser: vim /etc/adduser.conf Modifique a linha (provavelmente a 67): QUOTAUSER= Para: QUOTAUSER= usrquota usrquota 30

31 Template de usuário Configurar os parâmetros de quota para o usuário definido: edquota -u usrquota Todos os usuários criados após a configuração herdarão os limites definidos para usrquota. 31

32 Do man quotacheck non-xfs filesystems) 32

33 Quota XFS 33

34 Quota X quota no XFS Além de suportar quota por usuários e grupos (suportadas pelo EXT3/4), o XFS permite quota por projeto, ou seja, podemos definir quota para um diretório específico, independente do usuário ou grupo que venham depositar seus arquivos nesse diretório. 34

35 Instalação Instalação do pacote necessário: apt-get update apt-get install xfsprogs 35

36 /etc/fstab Modifique a linha onde está montada a partição que deseja ativar o quota adicionando os parâmetros usrquota e grpquota: /dev/hda7 /home xfs defaults 0 0 Para: /dev/hda7 /home xfs defaults,uquota,gquota

37 Quota ativa Apesar do sistema estar montado com suporte a quota (Accounting: ON), pode ser que esta não esteja ativa, o xfs permite que a quota seja ativa e desativada em tempo de execução do sistema, porém, no caso do Debian se desativá-la (Enforcement: OFF), para que esta se reative pode ser necessário reiniciar o sistema. 37

38 Quota ativa Se você estiver tentando ativar a quota em uma partição XFS já existente (que você não tenha formatado agora), você deverá reiniciar o sistema após ter alterado o fstab. 38

39 xfs_quota Para checarmos se a partição está com suporte a quota (Accounting: ON) e se esta está ativa no momento (Enforcement: ON/OFF) utilizamos o programa xfs_quota. 39

40 xfs_quota xfs_quota -x -c 'state' User quota state on /mnt/hda2 (/dev/hda2) Accounting: ON Enforcement: ON Inode: #131 (1 blocks, 1 extents) Group quota state on /mnt/hda2 (/dev/hda2) Accounting: ON Enforcement: ON Inode: #132 (1 blocks, 1 extents) 40

41 xfs_quota cont. Project quota state on /mnt/hda2 (/dev/hda2) Accounting: OFF Enforcement: OFF Inode: #132 (1 blocks, 1 extents) Blocks grace time: [7 days 00:00:30] Inodes grace time: [7 days 00:00:30] Realtime Blocks grace time: [7 days 00:00:30] 41

42 xfs_quota O programa xfs_quota é, uma aplicação de "prompt interativo". O uso do parâmetro "-c" fez com que a instrução "state" fosse executada nesse prompt automaticamente, sem essa opção seríamos remetidos a um prompt, se quiséssemos isso poderíamos ter executado apenas "xfs_quota -x" e cairíamos no prompt e lá digitaríamos "state" ou qualquer outro comando necessário. 42

43 xfs_quota O parâmetro "-x" indica que desejamos utilizar um prompt avançado (com mais comandos), se nós o omitíssemos, alguns comandos do prompt xfs_quota não estariam disponíveis. 43

44 Exemplos - I Para definirmos uma quota default utilizamos o seguinte: xfs_quota -x -c 'limit -d bsoft=10m bhard=15m' /mnt/hda2 onde: limit = parâmetro que indica que vamos especificar uma quota; -d = indica que esta é a quota default; 44

45 Exemplos - I bsoft = softquota, esta quota pode ser excedida por um período definido em "grace time", que por padrão é 7 dias; bhard = hardquota ou quota máxima, limite que jamais será excedido; /mnt/hda2 = ponto de montagem com suporte a quota. 45

46 Exemplos - II Para definirmos uma quota para usuário teste utilizamos o seguinte: xfs_quota -x -c 'limit -u bsoft=10m bhard=11m teste' /mnt/hda2 onde: limit = parâmetro que indica que vamos especificar uma quota; -u = indica que esta quota é para usuário; 46

47 Exemplos - II bsoft = softquota, esta quota pode ser excedida por um período definido em "grace time", que por padrão é 7 dias; bhard = hardquota ou quota máxima, limite que jamais será excedido; teste = usuário a que estamos aplicando a quota; /mnt/hda2 = ponto de montagem com suporte a quota. 47

48 Exemplo - III xfs_quota -x -c 'limit -g bsoft=100m bhard=110m suporte' /mnt/hda2 Onde: -g indica que esta quota é para grupo; suporte indica o nome do grupo. 48

49 Utilização da quota xfs_quota -x -c 'report' /mnt/hda2 User quota on /mnt/hda2 (/dev/hda2) User ID Used Soft Blocks Hard Warn/Grace root [ ] Joao [ ] 49

50 Utilização da quota - II Group quota on /mnt/hda2 (/dev/hda2) Blocks Group ID Used Soft Hard Warn/Grace root [ ] Joao [ ] 50

51 Importante Quotas definidas com 0 (zero), significam "sem" quota, ou sem limites. As colunas Warn/Grace, indicam alertas pela softquota excedida e o tempo para que o usuário baixe sua quota de utilização. 51

52 Desativando quota xfs_quota -x -c 'disable -u' /mnt/hda2 xfs_quota -x -c 'state -u' /mnt/hda2 Project quota state on /mnt/hda2 (/dev/hda2) Accounting: ON Enforcement: OFF Inode: #131 (1 blocks, 1 extents) Blocks grace time: [7 days 00:00:30] Inodes grace time: [7 days 00:00:30] Realtime Blocks grace time: [7 days 00:00:30] 52

53 Reativando a quota xfs_quota -x -c 'enable -u' /mnt/hda2 xfs_quota -x -c 'state -u' /mnt/hda2 Project quota state on /mnt/hda2 (/dev/hda2) Accounting: ON Enforcement: ON Inode: #131 (1 blocks, 1 extents) Blocks grace time: [7 days 00:00:30] Inodes grace time: [7 days 00:00:30] Realtime Blocks grace time: [7 days 00:00:30] 53

54 Quota por projeto (diretório) A quota por projeto ou diretório, independe do usuário. Não é possível utilizar quotas por usuário e grupo em uma partição ao mesmo tempo que se utiliza quota por projeto. 54

55 /etc/fstab Modifique a linha onde está montada a partição que deseja ativar o quota adicionando os parâmetros usrquota e grpquota: /dev/hda8 /proj xfs defaults 0 0 Para: /dev/hda8 /proj xfs defaults,prjquota

56 Criação de projeto A quota por projeto baseia-se na criação do projeto, independente dos diretórios a qual este estará associado, um projeto pode estar associado a um ou mais diretórios. 56

57 Criando um projeto echo "proj001:1000" >> /etc/projid O projeto é definido no arquivo /etc/projid, sempre um projeto em baixo do outro. Para se criar um projeto basta definir um nome qualquer como "proj001", e um ID para este, que também fica a nosso critério, lembrando-se apenas de não repetir nomes e ids. 57

58 Criando um projeto - II Na seqüência associamos esse projeto (através de seu ID) a um ou mais caminhos de diretórios (esses diretórios devem estar dentro do ponto de montagem com suporte a quota XFS - /proj). Essa associação deve ser feita em outro arquivo, o /etc/projects. 58

59 Criando um projeto - III Exemplo: Criando o diretório "arquivos" dentro de "/proj/", ficando "/proj/arquivos" echo "1000:/proj/arquivos" >> /etc/projects 59

60 Verificando a quota por projeto xfs_quota -x -c 'state -p' /proj Project quota state on /proj (/dev/hda8) Accounting: ON Enforcement: ON Inode: #131 (1 blocks, 1 extents) Blocks grace time: [7 days 00:00:30] Inodes grace time: [7 days 00:00:30] Realtime Blocks grace time: [7 days 00:00:30] 60

61 Ativando a quota do projeto Precisamos agora ativar a quota desse projeto específico, pois o comando anterior nos mostrou apenas que a partição está com suporte a quota e que a quota está ativa para a partição. Precisamos ainda ativar a quota para o projeto "proj001" especificamente. 61

62 Ativando a quota do projeto xfs_quota -x -c 'project -s proj001' /proj Setting up project myproject (path /proj/arquivos)... Processed 1 /etc/projects paths for project proj001 Onde: -s proj001 = nome do seu projeto; /proj = diretório com suporte a quota ao qual o projeto vai estar atuando. 62

63 Diretórios e projeto O retorno do comando anterior informou que o projeto "proj001" tem um diretório associado a ele "/proj/arquivos", e que para este foi ativado a quota. Pode-se associar vários diretórios a um projeto, e todos herdarão a quota de "proj001". 63

64 Definindo a quota para o projeto Para definir um limite de quota para o projeto utiliza-se: xfs_quota -x -c 'limit -p bsoft=50m bhard=55m proj001' /mnt/hda2 Onde: -p indica quota por projeto; proj001 nome do projeto ao qual estamos definindo a quota. 64

65 Projeto x usuários Todos os diretórios associados ao projeto terão a quota, independente do usuário que faça a gravação, esta quota se aplica até mesmo ao root. 65

66 Visualizando a quota dos projetos xfs_quota -x -c 'report' /proj Project quota on /proj (/dev/hda8) Project Blocks ID Used Soft Hard Warn/Grace proj [ ] 66

67 Arquivos de quota Ao contrário do EXT3, o XFS não guarda as informações de quota na raiz da partição (no caso do EXT3 existem os arquivos aquota.user e aquota.group na raiz das partições com suporte a quota), ele armazena estas informações juntamente o journal do filesystem. 67

Informações sobre o Trabalho Final Fundamentos do Linux

Informações sobre o Trabalho Final Fundamentos do Linux Informações sobre o Trabalho Final Fundamentos do Linux - Marcsson Vadesilho Fernandes O trabalho final consiste na simulação de atividades de gerenciamento de usuários e de sistemas de arquivos. Os alunos

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES (LINUX) Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES (LINUX) Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES (LINUX) Agendador de Tarefas Ocron é um ótimo agendador de tarefas, com ele você pode agendar para um determinado momento um programa qualquer a ser executado. Sua aplicação

Leia mais

Rodrigo Caetano Filgueira

Rodrigo Caetano Filgueira Rodrigo Caetano Filgueira Administração de Sistemas de Armazenamento Linux 40h Gerenciamento de disco Particionamento Quotas Raid Backup Cluster HA - High Availability(Alta Disponiblidade) Beowulf (Alto

Leia mais

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux Apresentação Administração de Sistemas Curso Tecnologia em Telemática Disciplina Administração de Sistemas Linux Professor: Anderson Costa anderson@ifpb.edu.br Assunto da aula Aspectos do Sistema de Arquivos

Leia mais

Administração de Sistemas Orlando Sousa Aula 10 Gestão de quotas Automatização de tarefas Backups

Administração de Sistemas Orlando Sousa Aula 10 Gestão de quotas Automatização de tarefas Backups Administração de Sistemas Orlando Sousa Aula 10 Gestão de quotas Automatização de tarefas Backups Gestão de quotas São utilizadas para limitar o espaço em disco ocupado por utilizadores e/ou grupos Evita

Leia mais

Roteiro Prático para a Migração dos Servidores Turing e Godel

Roteiro Prático para a Migração dos Servidores Turing e Godel Roteiro Prático para a Migração dos Servidores Turing e Godel Alfenas, Abril de 2010. Rodrigo Martins Pagliares Última atualização: 27/05/2010 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Instalação do Debian Lenny

Leia mais

1. Adição de um disco rígido a uma máquina existente. Iremos utilizar uma máquina virtual

1. Adição de um disco rígido a uma máquina existente. Iremos utilizar uma máquina virtual Curso: Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Disciplina: Administração de Sistemas Operacionais Professor: João Medeiros de Araújo Atividade Prática: Formatação e montagem de partições no Linux

Leia mais

Engenharia Informática Ano Lectivo 08/09

Engenharia Informática Ano Lectivo 08/09 Engenharia Informática Ano Lectivo 08/09 Administração de Sistemas Relatório: Laboratório -2 Tema: Quotas, FTP e DNS Docente: Armando Ventura Alunos: Andreia Graça nº 2621 José Janeiro nº 2467 19/11/ User:

Leia mais

Sistema de Arquivos EXT3

Sistema de Arquivos EXT3 Sistema de Arquivos EXT3 Introdução Ext3 é uma nova versão do Ext2. Possui as mesmas estruturas do ext2, além de adicionar as propriedades do Journal. O uso do Ext3 melhora na recuperação do sistema(dados),

Leia mais

IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES

IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES TUTORIAL EXPRESSO LIVRE COM SAMBA MARCIO FELICIANO DO PRADO POUSO ALEGRE 2012 SUMÁRIO 1

Leia mais

DESMISTIFICANDO A FSTAB

DESMISTIFICANDO A FSTAB DESMISTIFICANDO A FSTAB Ricardo José Maraschini Graduado em Ciência da Computação LPIC-1 INICIANTE OBJETIVOS. Série LPI. Particionamento do Linux X Windows;. Entender a fstab(o que é);. Conceitos;. Principais

Leia mais

Configurando NFS + NIS Ubuntu Linux

Configurando NFS + NIS Ubuntu Linux Configurando NFS + NIS Ubuntu Linux Introdução Este tutorial tem por objetivo ensinar a configurar o NFS + NIS no Ubuntu de forma rápida e simples, mas sem deixar de transmitir os conceitos necessários

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS LINUX... 3 SISTEMA DE ARQUIVOS E PARTICIONAMENTO...

Leia mais

Instituto Federal de Santa Catarina - São José ARC - Administração de Redes de Computadores

Instituto Federal de Santa Catarina - São José ARC - Administração de Redes de Computadores Instituto Federal de Santa Catarina - São José Área de Telecomunicações ARC - Administração de Redes de Computadores Professor Arliones Hoeller - Semestre 2013-2 1 Avaliação 2-25/11/2013 Nome completo:

Leia mais

Admistração de Redes de Computadores (ARC)

Admistração de Redes de Computadores (ARC) Admistração de Redes de Computadores (ARC) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José Prof. Glauco Cardozo glauco.cardozo@ifsc.edu.br ,'*'F"&P'QKDRS'@

Leia mais

>>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard. === Sistemas de arquivos e Partições

>>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard. === Sistemas de arquivos e Partições >>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard === Sistemas de arquivos e Partições >>> FHS - Filesystem Hierarchy Standard >Padrão de organização de pastas e arquivos em Sistemas Unix-Like >organizar

Leia mais

Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Recursos, Redes e Samba Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo III Módulo III

Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Recursos, Redes e Samba Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo III Módulo III 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Recursos, Redes e Samba 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO Sistema Operacional Conteúdo retirado do livro Sistemas Operacionais Marcos Aurélio Pchek Laureano Diogo Roberto Olsen

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO SEMINÁRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO SEMINÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO SEMINÁRIO JOURNALING FILESYSTEMS Seminário com o tema Journaling FileSystems

Leia mais

3.3. Espelhamento (RAID1)

3.3. Espelhamento (RAID1) 3.3. Espelhamento (RAID1) Neste servidor estamos usando dois HDs idênticos, cada um com 160GB de espaço em disco. Nos passos seguintes é importante existir dois HDs idênticos em tamanho. Caso ocorra a

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Sistema Operacional Linux > Servidor de Arquivos (NFS) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução ao NFS O NFS (Network File System) é um sistema de arquivos

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 INSTALANDO O SAMBA... 3 Verificando a versão... 3 Criando uma cópia do servidor samba original... 3 COMPARTILHAMENTOS

Leia mais

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 Comandos para manipulação de diretório 1. ls Lista os arquivos de um diretório. 2. cd Entra em um diretório. Você precisa ter a permissão de execução para entrar no diretório.

Leia mais

Sistemas. Arquivos. www.4linux.com.br

Sistemas. Arquivos. www.4linux.com.br Sistemas de Arquivos - 2 Sumário Capítulo 1 Sistemas de Arquivos... 3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 5 2.1. Objetivos... 5... 5 2.2. Troubleshooting... 6 2.2.1. Cfdisk...7

Leia mais

Configuração Definitiva do Samba

Configuração Definitiva do Samba Configuração Definitiva do Samba 1 2 Sumário 1. Vantagens... 5 2. Desvantagem... 5 3. Conclusão Final... 5 4. Vamos botar a mão na massa!... 6 5. Instalação... 6 6. Configuração Parte 1 (Criando os diretórios)...

Leia mais

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

Entendendo o Sistema Operacinal. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Entendendo o Sistema Operacinal. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Entendendo o Sistema Operacinal Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Criando um Snapshot da Máquina Padrão Page 2 Criando um Snapshot da Máquina Padrão Page 3 Criando um

Leia mais

Você pode testar se está tudo OK, abrindo um navegador no Debian Linux e acessando qualquer site.

Você pode testar se está tudo OK, abrindo um navegador no Debian Linux e acessando qualquer site. Você pode testar se está tudo OK, abrindo um navegador no Debian Linux e acessando qualquer site. Foi necessário configurar esse segundo adaptador, porque talvez seja necessário fazer o download de alguma

Leia mais

Faculdades Senac Pelotas

Faculdades Senac Pelotas Faculdades Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Introdução a informática Alunos Daniel Ferreira, Ícaro T. Vieira, Licurgo Nunes Atividade 4 Tipos de Arquivos Sumário 1 Tipos

Leia mais

Simulado LPI 101. 5. Qual o comando que exibe a última vez em que o sistema de arquivos foi verificado. dumpe2fs

Simulado LPI 101. 5. Qual o comando que exibe a última vez em que o sistema de arquivos foi verificado. dumpe2fs Simulado LPI 101 1. Quais comandos exibem os processos no Linux? Escolha uma. a. ls e df b. ps e top c. ps e df d. df e top e. du e df 2. O que representa o dispositivo /dev/hdb6? Escolha uma. a. Um partição

Leia mais

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Autor: Alexandre F. Ultrago E-mail: ultrago@hotmail.com 1 Infraestrutura da rede Instalação Ativando o usuário root Instalação do Webmin Acessando o Webmin

Leia mais

Instalando o Debian em modo texto

Instalando o Debian em modo texto Instalando o Debian em modo texto Por ser composto por um número absurdamente grande de pacotes, baixar os CDs de instalação do Debian é uma tarefa ingrata. Você pode ver uma lista dos mirrors disponíveis

Leia mais

Hardening Linux. Fábio Costa fabio@pop-ba.rnp.br

Hardening Linux. Fábio Costa fabio@pop-ba.rnp.br Hardening Linux Fábio Costa fabio@pop-ba.rnp.br AGENDA Hardening 1: Definição Importante Checklist Hardening 2: Serviços e Aplicações Hardening 3: Controle de log e Auditoria DEFINIÇÕES Processo de fortificação

Leia mais

Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux

Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux Curso de extensão da Faculdade Ruy Barbosa Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux Dedicasse especial a Rogério Bastos e ao GRACO (Gestores da Rede Acadêmica de Computação) do DCC UFBA Paul Regnier

Leia mais

Gerenciamento de Boot

Gerenciamento de Boot - Gerenciamento de Boot é um meio de você configurar e trabalhar com diversos sistemas operacionais instalados. - Gerenciador de Boot é um pequeno software instalado no Master Boot Record (MBR) nas trilhas

Leia mais

Criar e confgurar as opções do sistema de arquivos

Criar e confgurar as opções do sistema de arquivos Criar e confgurar as opções do sistema de arquivos - 2 Sumário Capítulo 1 Criar e confgurar as opções do sistema de arquivos... 3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 7 2.1.

Leia mais

Gerenciamento de Disco

Gerenciamento de Disco - MBR Master Boot Record Pequena área em disco (geralmente no inicio deste) que contém informações para inicialização do Sistema Operacional. - Tabela de Partição Estrutura de dados que contém informações

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Samba Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br 1 Conhecido também como servidor de arquivos; Consiste em compartilhar diretórios do Linux em uma rede Windows e visualizar compartilhamentos

Leia mais

Introdução ao Linux MICHELLE NERY

Introdução ao Linux MICHELLE NERY Introdução ao Linux MICHELLE NERY O que é preciso saber para conhecer o Linux? Entender os componentes de um computador. Conhecimentos básicos de sistemas operacionais. Referência: Sistemas Operacionais

Leia mais

INSTALAÇÃO DO SUSE LINUX ENT. DESKTOP 10

INSTALAÇÃO DO SUSE LINUX ENT. DESKTOP 10 Duração: 02:45 min INSTALAÇÃO DO SUSE LINUX ENT. DESKTOP 10 1. Inicializar o Virtual PC 2007 e criar uma máquina virtual. a. Salvar em C:\Laboratorio b. O nome da máquina virtual será: Linux_Suse_Seunome.vmc

Leia mais

Mondo Rescue. Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br. 8 de setembro de 2005

Mondo Rescue. Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br. 8 de setembro de 2005 Mondo Rescue Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br 8 de setembro de 2005 Este documento descreve o processo de instalação e utilização da ferramenta Mondo Rescue. 1 Introdução O Mondorescue

Leia mais

Curso Realmente Básico de Linux (10 Coisas que você precisa saber para usar o sistema operacional mais versátil do Mundo IMHO)

Curso Realmente Básico de Linux (10 Coisas que você precisa saber para usar o sistema operacional mais versátil do Mundo IMHO) Curso Realmente Básico de Linux (10 Coisas que você precisa saber para usar o sistema operacional mais versátil do Mundo IMHO) Essa aula poderá ser baixada em:..http://www.boscojr.com/lpi/arquivos/10coisas.pdf

Leia mais

Revisão Aula 3. 1. Explique a MBR(Master Boot Record)

Revisão Aula 3. 1. Explique a MBR(Master Boot Record) Revisão Aula 3 1. Explique a MBR(Master Boot Record) Revisão Aula 3 1. Explique a MBR(Master Boot Record). Master Boot Record Primeiro setor de um HD (disco rígido) Dividido em duas áreas: Boot loader

Leia mais

Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Crie um novo disco virtual. Figura 03. Figura 04.

Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Crie um novo disco virtual. Figura 03. Figura 04. Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Figura 03. Crie um novo disco virtual. Figura 04. 2 Escolha o formato de disco padrão do Virtual Box, VDI. Figura 05. Escolha o disco rígido Dinamicamente Alocado. Figura

Leia mais

RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY

RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY Redo Backup é um programa para a recuperação de arquivos e discos rígidos danificados. Com ele você dispõe de um sistema completo para resolver diversos problemas

Leia mais

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 2 DESENVOLVIMENTO 2.1 OBJETIVO

1 INTRODUÇÃO 2 DESENVOLVIMENTO 2.1 OBJETIVO 1 INTRODUÇÃO Este trabalho visa apresentar um estudo detalhado sobre o Sistema de Arquivos (File System) ReiserFS que foi desenvolvido inicialmente por Hans Reiser e que atualmente está sendo patrocinado

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI. João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com

Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI. João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com 1 Criptografando seu Disco Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com Um usuário que configura todo seu sistema, ou de sua empresa,

Leia mais

Estudo de Sistemas de Arquivos

Estudo de Sistemas de Arquivos Estudo de Sistemas de Arquivos Cronograma: EXT e EXT2. Melhorias do EXT3. Visão Geral do EXT4. Testes Práticos com o EXT2. Novos Paradigmas: LISFS - Logical Information System as a File System 1 Conceitos

Leia mais

Cacti. Dependências básicas Antes de instalar o Cacti é necessário realizar a instalação de suas dependências.

Cacti. Dependências básicas Antes de instalar o Cacti é necessário realizar a instalação de suas dependências. Cacti Segundo o site www.cacti.org, o Cacti é uma solução gráfica completa de rede desenvolvida para aproveitar o poder de armazenamento e funcionalidades gráficas do RRDTool's. Trata-se de uma interface

Leia mais

Guia de instalação UEG Linux 14.04 LTS

Guia de instalação UEG Linux 14.04 LTS 1. Apresentação O UEG Linux 14.04 LTS é um sistema operacional baseado em Linux e derivado do Ubuntu, customizado pela Gerência de Núcleo de Inovação Tecnológica da Universidade Estadual de Goiás para

Leia mais

Recuperando o GRUB após instalação do Windows

Recuperando o GRUB após instalação do Windows Recuperando o GRUB após instalação do Windows PET Engenharia de Computação - http://www.inf.ufes.br/~pet 1 Instruções iniciais Para efetuar as configurações a seguir talvez precisaremos executar comandos

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação Pfsense Introdução e Instalação Introdução A utilização de um firewall em uma rede de computadores possui o objetivo básico de proteção relacionado a entrada e saída de dados. Introdução O pfsense é um

Leia mais

Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0

Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0 Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0 Brasília, 29 de junho de 2010 Sumário Licença deste Documento...3 Introdução ao Sistema de Atendimento...4 Características e módulos...4 Arquitetura...5

Leia mais

Aula 4 Comandos Básicos Linux. Prof.: Roberto Franciscatto

Aula 4 Comandos Básicos Linux. Prof.: Roberto Franciscatto Sistemas Operacionais Aula 4 Comandos Básicos Linux Prof.: Roberto Franciscatto Prompt Ao iniciar o GNU/Linux, a primeira tarefa a ser executada é o login no sistema, o qual deve ser feito respondendo

Leia mais

VITOR, LUCÉLIA WIKBOLDT, NATANIEL AFONSO RELATÓRIO FINAL DE PROJETO FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICOS HIREN S CD

VITOR, LUCÉLIA WIKBOLDT, NATANIEL AFONSO RELATÓRIO FINAL DE PROJETO FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICOS HIREN S CD Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática JOÃO VITOR, LUCÉLIA WIKBOLDT, NATANIEL

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas

Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso superior de Tecnologia em Redes De Computador UC: Introdução a Informática I Componentes: Everton Perleberg, Arthur Felippe Knapp Madruga, Maicon de Vargas Pereira Atividade 2: Documentação de recursos

Leia mais

Capacitação Vix Linux. Marcos Alessandro By: Jacson RC Silva

Capacitação Vix Linux. Marcos Alessandro <marcos@doctum.edu.br> By: Jacson RC Silva <jacsonrcsilva@gmail.com> Capacitação Vix Linux Marcos Alessandro By: Jacson RC Silva GRUB The GRand Unified Bootloader Gestor de Inicialização GRUB O que é Primeiro programa ao

Leia mais

Sistema de Arquivos do Windows

Sistema de Arquivos do Windows Registro mestre de inicialização (MBR) A trilha zero do HD, onde ficam guardadas as informações sobre o(s) sistema(s) operacionais instalados. Onde começa o processo de inicialização do Sistema Operacional.

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

Curso de Introdução ao. Debian GNU/Linux

Curso de Introdução ao. Debian GNU/Linux Curso de Introdução ao Debian GNU/Linux Apresentação Marcos Azevedo Idade: 23 anos Administrador da Rede Senac Goiás Usuário Linux desde 1993 Desenvolvedor: Java, C/C++/C#, Assembly,.NET e Perl. Hobby

Leia mais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais O Sistema de Arquivos Fabricio Breve O que você encontra no Sistema de Arquivos do Linux... Processos Portas seriais Canais de comunicação entre

Leia mais

Programação de Sistemas

Programação de Sistemas Programação de Sistemas Introdução aos Sistemas de ficheiros Programação de Sistemas Introdução ao SF : 1/39 Conceitos base (1) [Def] Um ficheiro é um contentor de dados, acedidos sequencialmente ou alteatoriamente.

Leia mais

Guia de Instalação e Configuração do Ubuntu 12.04

Guia de Instalação e Configuração do Ubuntu 12.04 Guia de Instalação e Configuração do Ubuntu 12.04 Autor: Aécio Pires João Pessoa-PB FLISOL Patos - UFCG 2012 1 Guia de instalação e configuração do Ubuntu 12.04 LTS Sumário SUMÁRIO...

Leia mais

RESTAURAÇÃO E BACKUP DE BANCO DE DADOS FIREBIRD

RESTAURAÇÃO E BACKUP DE BANCO DE DADOS FIREBIRD RESTAURAÇÃO E BACKUP DE BANCO DE DADOS FIREBIRD "internal gds software consistency check (can't continue after bugcheck)" Este processo de restauração, visa fazer correções na base de dados que o cliente

Leia mais

Telefonia IP MOT. Prática 1

Telefonia IP MOT. Prática 1 Prática 1 Instalando o proxy SIP Kamailio, configurando os usuários e interligando proxies. Objetivo: Criar um ambiente VoIP básico utilizando o proxy SIP Kamailio que terá suas informações de usuário

Leia mais

SMB vs NFS. Técnico Integrado em Telecomunicações turma 6080822

SMB vs NFS. Técnico Integrado em Telecomunicações turma 6080822 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA SMB vs NFS Técnico Integrado em Telecomunicações

Leia mais

Instalação do serviço de FTP com o Proftpd

Instalação do serviço de FTP com o Proftpd Tutorial - Proftpd Instalação do serviço de FTP com o Proftpd O Proftpd é um dos mais utilizados servidores de FTP da plataforma Linux. Sua instalação é rápida e fácil. Para instalar o pacote, digite o

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos

Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos Conteúdo Programático Login e Logout Iniciando e Desligando o Sistema Tipos de arquivo Texto Binário Arquivos e Diretório Manipulação de

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Prof.: Roberto Franciscatto Samba Samba Samba Samba Servidor de compartilhamento de arquivos e recursos de rede É compatível com

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba. Eu defendo!!! Mini Curso. Linux

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba. Eu defendo!!! Mini Curso. Linux INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba Mini Curso Linux Eu defendo!!! Apresentação Rafael Arlindo Dias Técnico em Informática CEFET Rio Pomba/MG Cursos

Leia mais

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Autor: Eder S. G. - edersg@vm.uff.br Versão: 1.2 Data: 21/11/2012 Última atualização: 07/03/2013 Observação: Máquina real: Sistema operacional

Leia mais

PROJETO SISTEMA DE ALARME REMOTO NO CBMSC. Tecnologias utilizadas

PROJETO SISTEMA DE ALARME REMOTO NO CBMSC. Tecnologias utilizadas PROJETO SISTEMA DE ALARME REMOTO NO CBMSC O "Projeto sistema de alarme remoto no CBMSC" é uma sistemática desenvolvida para acionar o alarme do quartel diretamente pelo COBOM, agilizando o acionamento

Leia mais

Lazarus pelo SVN Linux/Windows

Lazarus pelo SVN Linux/Windows Lazarus pelo SVN Linux/Windows Sei que não faltam artigos sobre como obter e compilar o Lazarus e o FPC pelo SVN, mas sei também que nunca é de mais divulgar um pouco mais e talvez escrever algo diferente.

Leia mais

Capítulo 9 Manipulando Hardware e dispositivos

Capítulo 9 Manipulando Hardware e dispositivos Linux Essentials 450 Slide - 1 Capítulo 9 Manipulando Hardware e Os do mundo Unix trabalham de uma maneira bem diferente do mundo paralelo. Usaremos esta aula para entender como eles funcionam. Linux Essentials

Leia mais

LABORATÓRIO I. UMA REDE DE DIFUSÃO SIMPLES USANDO HUB COMO DOMÍNIO DE COLISÃO Documento versão 0.2. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135

LABORATÓRIO I. UMA REDE DE DIFUSÃO SIMPLES USANDO HUB COMO DOMÍNIO DE COLISÃO Documento versão 0.2. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 LABORATÓRIO I UMA REDE DE DIFUSÃO SIMPLES USANDO HUB COMO DOMÍNIO DE COLISÃO Documento versão 0.2 Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 Orientado pela Professora Kalinka Regina Lucas Jaquie Castelo

Leia mais

Aula 01 Visão Geral do Linux

Aula 01 Visão Geral do Linux Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Administração de Redes de Computadores Aula 01 Visão Geral do Linux Prof. Gustavo Medeiros de Araujo Profa.

Leia mais

4º Semestre. Aula 15 Serviços Internet (FTP)

4º Semestre. Aula 15 Serviços Internet (FTP) Disciplina: Serviços de Rede Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 15 Serviços Internet (FTP) 2012/2 Roteiro de Aula O Protocolo FTP Funcionamento o FTP Servidor Proftpd Atividade Prática

Leia mais

Capítulo 8. Serviço de Ficheiros em Rede. Sistemas operativos UNIX e Linux. Network File System (NFS) Network Information System (NIS)

Capítulo 8. Serviço de Ficheiros em Rede. Sistemas operativos UNIX e Linux. Network File System (NFS) Network Information System (NIS) Capítulo 8 Serviço de Ficheiros em Rede. Sistemas operativos UNIX e Linux Network File System (NFS) Network Information System (NIS) Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 8 1/1 Network File System

Leia mais

RESUMÃO LPI 101. Tópico 101 Arquitetura de Sistema Sub-Tópico 101.1 Identificar e editar configurações de hardware.

RESUMÃO LPI 101. Tópico 101 Arquitetura de Sistema Sub-Tópico 101.1 Identificar e editar configurações de hardware. Tópico 101 Arquitetura de Sistema Sub-Tópico 101.1 Identificar e editar configurações de hardware. 1. Qual comando é utilizado para verificar dispositivos usb conectados ao computador? lsusb 2. Qual o

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Saída do sistema do Servidor FTP do Capture Pro Software

Saída do sistema do Servidor FTP do Capture Pro Software Visão geral Saída do sistema do Servidor FTP do Capture Pro Software O Servidor FTP do Capture Pro Software transfere dados de índice e lotes (que foram digitalizados com saída para o PC local) para um

Leia mais

Instalação em Dual Boot

Instalação em Dual Boot Manual Instalação em Dual Boot tutorial de instalação Dual boot Windows XP e o Linux Educacional 2.0 Francisco Willian Saldanha Analista de Teste de Sistemas MEC/SEED/DITEC/CETE Manual Instalação em Dual

Leia mais

Após salvar, execute o comando testparm e ele deverá exibir a mensagem Server role: ROLE_DOMAIN_PDC".

Após salvar, execute o comando testparm e ele deverá exibir a mensagem Server role: ROLE_DOMAIN_PDC. Samba como Servidor de Domínio Ubuntu Server 14.04 1. Passo - Instalação do pacote: #apt-get install samba 2. Passo - Edição do smb.conf Após instalar o samba delete o arquivo padrão smb.conf. #rm /etc/samba/smb.conf

Leia mais

Aula 02. Introdução ao Linux

Aula 02. Introdução ao Linux Aula 02 Introdução ao Linux Arquivos Central de Programas do Ubuntu A Central de Programas do Ubuntu é uma loja de aplicativos integrada ao sistema que permite-lhe instalar e desinstalar programas com

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais

Administração de Sistemas Operacionais Diretoria de Educação e Tecnologia da Informação Análise e Desenvolvimento de Sistemas INSTITUTO FEDERAL RIO GRANDE DO NORTE Administração de Sistemas Operacionais ESTRATÉGIA DE PARTICIONAMENTO Prof. Bruno

Leia mais

International Syst S/A

International Syst S/A As informações contidas neste documento pertencem à International Syst S/A. Qualquer questão referente à utilização deste documento ou informações contidas no mesmo deverão ser dirigidas à International

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Serviços de Rede Aula 04 Network File System (NFS) Prof: Jéferson Mendonça de Limas Network File System é um sistema que permite a montagem de sistemas de arquivos remotos

Leia mais

Instalação de sistemas GNU/Linux em Servidores

Instalação de sistemas GNU/Linux em Servidores Instalação de sistemas GNU/Linux em Servidores Introdução O objetivo deste documento é mostrar a instalação e configuração de um servidor com o sistema operacional GNU/Linux, podendo ser utilizado como

Leia mais

Instalação do Sistema. Treinamento OTRS Help Desk

Instalação do Sistema. Treinamento OTRS Help Desk Instalação do Sistema Treinamento OTRS Help Desk Sumário Instalação... 3 Recomendações...3 Requisitos de Instalação...5 Preparando a Instalação no CentOS 6.5 (64 bits)...5 Preparando a Instalação no Ubuntu

Leia mais

PROVA DE PRÉ-REQUISITO

PROVA DE PRÉ-REQUISITO PROVA DE PRÉ-REQUISITO 1 O usuário neo, deseja se conectar na máquina remota 10.0.0.1 via ssh. Qual a sintaxe correta? a) ssh -L neo 10.0.0.1 b) ssh -u neo 10.0.0.1 c) ssh neo@10.0.0.1 d) ssh neo@10.0.0.1:

Leia mais

5 O Joomla: Web Apache Banco de Dados MySQL http://www.joomla.org/ - 55 -

5 O Joomla: Web Apache Banco de Dados MySQL http://www.joomla.org/ - 55 - 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de Gestão de Conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

Para modelos: LE32H158i, LE42H158i, LE46H158i, LE46H158z

Para modelos: LE32H158i, LE42H158i, LE46H158i, LE46H158z Você pode instalar o Yahoo! Connected TV atualizando o software (firmware) da sua SMART TV AOC. Veja como fazer: VEJA O QUE VOCÊ PRECISA ANTES DE INSTALAR Antes de iniciar a atualização, leia atentamente

Leia mais

Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e lá costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais.

Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e lá costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais. Olá nobre concurseiro e futuro servidor público! Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e lá costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais. Essa

Leia mais

Introdução ao Linux. Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo

Introdução ao Linux. Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo Introdução ao Linux Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo Sistema Operacional Linux Embora o Sistema Operacional Microsoft Windows ainda seja predominante no mercado de desktops e Notebooks,já é, bastante

Leia mais

Gerenciamento de Grupos e Usuários no Linux

Gerenciamento de Grupos e Usuários no Linux Gerenciamento de Grupos e Usuários no Linux Material desenvolvido por Rafael Fernando Diorio Última revisão em 04/08/2013 www.diorio.com.br rafael@diorio.com.br Tópicos Introdução Arquivos de grupos e

Leia mais

Manual de Configuração do Alferes 7

Manual de Configuração do Alferes 7 DIRETORIA DE TECNOLOGIA E SISTEMAS CENTRO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS Manual de Configuração do Alferes 7 1 Sumário 1. Configurando o Alferes 7.0 na Rede...3 2. Senha de Root.... 4 3. Configurando o Alferes

Leia mais