MANUAL DA QUALIDADE MANUAL DA QUALIDADE. Código: Edição: Data: Página: MQ.DQ de 15 MANUAL DA QUALIDADE.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DA QUALIDADE MANUAL DA QUALIDADE. Código: Edição: Data: Página: MQ.DQ.01 04 22.03.2010 1 de 15 MANUAL DA QUALIDADE."

Transcrição

1 1 de 15 Elaborado por: Verificado por: Aprovado por:

2 2 de 15 ÍNDICE Promulgação pela Gerência... 3 Politica da Qualidade... 3 Missão... 4 Objectivos da Qualidade... 4 Apresentação da Empresa... 4 Elementos Gerais... 4 Resenha histórica... 4 Localização... 5 Organigrama... 5 Interacção de Processos... 6 Autoridade e Responsabilidade... 7 Referências Normativas... 8 Definições e Siglas... 8 Definições... 8 Siglas... 8 Processos dos Sistema de Gestão da Qualidade... 9 Âmbito... 9 Exclusões... 9 Requisito 7.6 Controlo dos dispositivos de monitorização e de medição... 9 Objectivo do Manual... 9 Gestão do Manual da Qualidade... 9 Sistema de Gestão da Qualidade Hierarquia da documentação do Sistema de Gestão da Qualidade Revisão do Sistema de Gestão da Qualidade e Avaliação dos Resultados Requisitos Gerais Caracterização dos Processos Processos x Norma ISO 9001/ Input e Output dos Processos Lista de Edições... 15

3 3 de Promulgação pela Gerência O presente manual da qualidade satisfaz os requisitos da Norma NP EN ISO 9001:2008 e aplica-se a todas as actividades desenvolvidas pela Dealpoint, no âmbito do Sistema de Gestão da Qualidade. Este documento estabelece o compromisso da Gerência da Dealpoint em particular e de todos os colaboradores em geral, com o cumprimento dos requisitos e com a melhoria continua da eficácia do Sistema de Gestão da Qualidade, pelo que, é o documento de referência quer para uso interno, quer nas relações da Dealpoint com os seus clientes, fornecedores e outros Stakeholders. A Gerência designa como seu representante para o Sistema de Gestão da Qualidade o Sócio Jorge Manuel da Costa Pires que, de acordo com as disposições da Norma NP EN ISO 9001:2008, é responsável por cumprir e fazer cumprir as determinações do Sistema de Gestão da Qualidade. A Gerência designou como Responsável pela Gestão da Qualidade, Maria João Lopes Pereira, atribuindo-lhe responsabilidade e autoridade para assegurar o estabelecimento, implementação e manutenção dos processos necessários para o Sistema de Gestão da Qualidade, a promoção da consciencialização para com os requisitos do cliente, em toda a organização e também a responsabilidade pela relação com as entidades externas, para assuntos relacionados com o Sistema de Gestão da Qualidade da Dealpoint. 2. Politica da Qualidade A Dealpoint Mobiliário, Lda., entende que a total satisfação do cliente é o princípio base para o sucesso do negócio e evolução da empresa. Para tal, a política da empresa assenta no fornecimento de produtos de acordo com as especificações e exigências de cada cliente, garantindo a confiança, flexibilidade e padrões competitivos de qualidade, preços e prazos, assegurando todo o apoio, acompanhamento e serviço pós venda, de forma a exceder as expectativas do cliente. Entende-se por isso fundamental: A Gerência compromete-se a cumprir os requisitos de modo a melhorar continuamente a eficácia do Sistema de Gestão da Qualidade; Detectar continuamente as necessidades do mercado; Identificar com precisão os requisitos exigidos pelo cliente e suas expectativas; Focalizar os nossos esforços nas actividades que acrescentam valor percepcionado pelo cliente, por forma a aumentar o seu grau de fidelização; Avaliar continuamente os resultados junto dos clientes; Promover a formação e experiência dos seus colaboradores; Incentivar os seus colaboradores para a inovação, promovendo o empenhamento e a realização pessoal de cada um; Assegurar que todos os colaboradores compreendam e implementem a política e os objectivos da qualidade e que proponham melhorias ao Sistema de Gestão da Qualidade; Garantir os recursos e meios necessários; Desempenhar a actividade da empresa perspectivando-a numa filosofia de melhoria contínua; Manter um bom relacionamento com fornecedores que assumam compromissos de qualidade dos seus serviços;

4 4 de Missão Existir para dignificar e potenciar o comercio de mobiliário nas diversas áreas de actuação, tanto no mercado nacional como no mercado europeu. Actuar sempre com o intuito de acrescentar valor á oferta, auscultando em permanência o mercado e participando na construção das soluções mais adequadas, no respeito pelos vectores chave: fiabilidade e inovação. Cumprir integralmente todos os compromissos com colaboradores, fornecedores, clientes e demais stakeholders, servindo-os sempre de forma transparente, eficiente e eficaz, garantindo dessa forma um relacionamento duradouro de longo prazo. Incrementar os níveis de notoriedade e procurar um crescimento sustentado sem comprometer nunca o princípio de qualidade total e a viabilidade da empresa. 4. Objectivos da Qualidade Para prosseguir a Politica da Qualidade definida, a Dealpoint, definir objectivos da qualidade com o descrito na matriz de objectivos Mod.DQ Apresentação da Empresa 5.1. Elementos Gerais Denominação Dealpoint Mobiliário, Lda. Data da constituição Forma Jurídica Sociedade por quotas Capital Social ,00 EUR Distribuição do Capital 60% - Jorge Manuel da Costa Pires (BI N.º ) 40% - Isabel Maria Marques Pires (BI N.º ) Mat. C.R.C. N.º Guarda NIF N.º PT CAE Principal CAE Secundário Objecto Social Comércio, Importação e Exportação de Mobiliário Escolar, de Escritório e para Hotelaria Gerência a Cargo de Jorge Manuel Costa Pires (BI N.º ) NISS Rua da Treija, 79A Sede Guarda PORTUGAL Telefone (+351) Fax (+351) web Resenha histórica A Dealpoint Mobiliário, Lda. teve por origem uma pequena empresa em nome individual criada em 20, pelo actual Gerente, o Senhor Jorge Manuel da Costa Pires.

5 5 de 15 Gradualmente, foi conquistando mercado, fidelizou clientes, e para dar resposta às exigências do mercado, em Março de 2006 fundou a Dealpoint Mobiliário, Lda. Sedeada na cidade da Guarda, a Dealpoint dedica-se ao comércio, importação e exportação de uma vasta gama de mobiliário escolar, de escritório e para hotelaria, actuando nos mais diversos ramos de actividade e de clientes particulares. Atenta às necessidades, gostos e especificidades de cada cliente, propõem as mais diversas soluções em mesas, cadeiras, bancos, sofás, espreguiçadeiras, guarda-sóis, para cafés, snack-bares, pastelarias, padarias, hotéis, juntas de freguesia, câmaras municipais, centros de formação, centros comerciais, entre outros. Este projecto empresarial tem por base toda uma equipa de profissionais ligados ao sector de mobiliário, no que respeita quer ao profundo conhecimento do mercado, quer ao know-how da componente material, estética e inovação de todo o nosso portfólio de produtos Localização 6. Organigrama

6 6 de Interacção de Processos Processo de Gestão PG-GR-01 Gestão e Melhoria Necessidades (do mercado) Locação de Recursos Satisfação Processos de Suporte Cliente PS-RH-01 PS-DM-01 Cliente Objectivos Admissão e Formação de Pessoal Infra-estruturas e Ambiente de Trabalho Registos Recursos Requisitos ( exigências) Processo Chave PC.DA.01 Gestão Clientes PC.DA.02 Requisitos Especificações Especificações Gestão de Fornecedores Produto/Serviço Serviço PC.DI.01 PC.DC.01 Gestão site Especificações Venda Actividades que acrescentam valor Fluxo de informação

7 7 de Autoridade e Responsabilidade ISO 9001/2000 Unidades de Organização Requisitos da Norma GR DQ DA DRH DC/DI DMK DM 4 Sistema de Gestão da Qualidade 4.1 Requisitos Gerais A R C C C C C Generalidades A R Manual da Qualidade A R Controlo de Documentos A R C C C C C Controlo dos Registros A R C C C C C 5 Responsabilidade da Gestão 5.1 Comprometimento da Gestão R/A C 5.2 Focalização no Cliente R/A C C C C C C 5.3 Politica da Qualidade R/A C 5.4 Planeamento Objectivos da Qualidade R/A C C C C C C Planeamento do Sistema de Gestão da Qualidade R/A C C C C C C 5.5 Responsabilidade, Autoridade e Comunicação Responsabilidade e Autoridade R/A C C C C C C Representante da Gestão R/A Comunicação Interna R/A C 5.6 Revisão pela Gestão R/A C C C C C C 6 Gestão de Recursos 6.1 Provisão de Recursos R/A C 6.2 Recursos Humanos A C C R C C C 6.3 Infraestrutura A C C C C C R 6.4 Ambiente de Trabalho A C C C C C R 7 Realização do Produto 7.1 Planemaneto da Realização do Produto A C R C R C C 7.2 Processos Relacionados com o Cliente A R R 7.3 Concepção e Desenvolvimento 7.4 Compras A R R 7.5 Produção e Fornecimento do Serviço A C R C R C C Controlo da produção e do fornecimento do serviço A C R C R C C Validação dos processos de produto e de fornecimentro do serviço A C R C Identificação e Rastreabilidade A C R R Propriedade do Cliente A C R 7.6 Controlo dos Dispositivos de Monitorização e Medição A C C R C 8 Medição, Análise e Melhoria 8.1 Generalidades 8.2 Monitorização e Medição Satisfação do Cliente A R R R Auditoria Interna A R C C C C C Monitorização e Medição de Processos A R R R R R R Monitorização de Medição do Produto A C R C R C C 8.3 Controlo de Produto Não Conforme A R C C C C C 8.4 Análise de Dados R/A C 8.5 Melhoria Melhoria Contínua R/A C C C C C C Acções Correctivas A R C C C C C Acções Preventivas A R C C C C C R C A Responsável Coloborador Autoridade Exclusão

8 8 de Referências Normativas NP EN ISO 9000/2005: Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário; NP EN ISO 9001/2008: Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos; NP EN ISO 90/2000: Sistemas de Gestão da Qualidade - Linhas de orientação para melhoria de desempenho; 10. Definições e Siglas Definições Revisão: Controlo documental provocado por alteração ou qualquer modificação ao conteúdo do documento ou verificação do documento; Manual da qualidade: documento que específica o sistema de gestão da qualidade de uma organização; Processo: conjunto de actividades interrelacionadas e inter actuantes que transformam entradas em saídas; Procedimento da Qualidade: Documento que descreve o que fazer no domínio de uma determinada actividade, com vista ao cumprimento dos requisitos enunciados; Modelo: Formato que serve de base à elaboração de documentos ou registos; Cópia Controlada: Cópia de um documento sujeita ao controlo de alterações ou revisões; Cópia Não Controlada: Cópia de um documento não sujeita ao controlo anterior; Melhoria contínua: Actividade permanente com vista a incrementar a capacidade para satisfazer requisitos; Política da qualidade: Conjunto de intenções e de orientações de uma organização, relacionadas com a qualidade, como formalmente expressa pela gestão de topo Siglas PSQ: Procedimento Sistema da Qualidade PC: Processo Chave PS: Processo de Suporte PG: Processo de Gestão MQ: Manual da Qualidade FQ: Modelo da Qualidade GR: Gerência DA: Departamento Administrativo DC: Departamento Comercial DI: Departamento Informático DMK: Departamento Marketing DRH: Departamento Recursos Humanos DQ: Departamento da Qualidade DM: Departamento Manutenção DF: Departamento Financeiro SGQ: Sistema de Gestão da Qualidade

9 9 de Processos dos Sistema de Gestão da Qualidade 11.1 Âmbito O Sistema de Gestão de Qualidade da Dealpoint Mobiliário, Lda., aplica-se às actividades de: Comércio de mobiliário escolar, de escritório e para hotelaria Exclusões O Sistema de Gestão da Qualidade implementado pela Dealpoint exclui os seguintes requisitos: 7.3. (Concepção e Desenvolvimento) da NP EN ISO 9001:2008, visto que a organização não é responsável pela concepção e desenvolvimento dos produtos que fornece, uma vez que não transforma requisitos de cliente/ mercado/ legais em especificações de produto Requisito 7.6 Controlo dos dispositivos de monitorização e de medição A Dealpoint possui fitas métricas de classe II, necessárias ao levantamento/verificação das dimensões dos produtos e espaços de implantação dos mesmos. As fitas métricas são inventariadas e codificadas em registos próprios. A verificação das fitas métricas é efectuada de forma visual por quem as utiliza Objectivo do Manual Comunicar a Política da Qualidade da Dealpoint, os seus Procedimentos e Requisitos; Promulgar e descrever o Sistema de Gestão da Qualidade; Apresentar o Sistema de Gestão da Qualidade para fins externos, para demonstrar a sua conformidade com a norma de referência e com requisitos de Qualidade contratualmente definidos; Clarificar e definir as responsabilidades de todo o pessoal envolvido directa ou indirectamente na obtenção da qualidade, funcionando como base de formação, divulgação e promoção; Constituir um documento de referência permanente para a implementação, manutenção, controlo e melhoria do SGQ; 11.5 Gestão do Manual da Qualidade Tendo em vista os objectivos definidos para o MQ, torna-se fundamental o seu estado de actualização face à própria evolução do Sistema e Política da Qualidade.

10 10 de 15 Com o propósito de manter o estado de actualização controlado, a Dealpoint, Lda. compromete-se a: A GR é responsável pela aprovação do MQ e de manter a conformidade com a Norma NP EN ISO 9001/2008, com referência aos Procedimentos documentados que suportam esses compromissos; A GR responsabiliza o DQ pela elaboração do Manual da Qualidade, bem como pela sua manutenção, publicação física e electrónica, arquivo e envio à entidade certificadora. Assim: As alterações quando necessárias são efectuadas sendo realizada uma nova edição do documento, que anula todas as edições anteriores; As edições são evidenciadas na Lista de Edições constante deste MQ; Todas as cópias controladas do MQ, serão numeradas e registadas no Mod.DQ.14 - Lista de Distribuição, anexa ao original deste documento. A rubrica do detentor na lista, pressupõe o compromisso de não divulgar, ceder ou reproduzir, no seu todo ou em parte as cópias dos documentos recebidos; A distribuição externa de cópias controladas ou não do MQ, só pode ser realizada com a autorização da GR; O quadro seguinte resume as responsabilidades pela elaboração, edição e aprovação deste Manual. Edição Elaboração Aprovação Elaboração Aprovação Gestão (Arquivo, Distribuição e Destino) DQ GR DQ GR DQ 12. Sistema de Gestão da Qualidade O SGQ implementado, definido como o conjunto da estrutura organizacional, das responsabilidades e funções, dos procedimentos e métodos de trabalho, dos processos e meios técnicos, visa possibilitar atingir os objectivos decorrentes da política e estratégia da qualidade da organização.

11 11 de Hierarquia da documentação do Sistema de Gestão da Qualidade Âmbito de Responsabilidade Delegação de Autoridade Revisão do Sistema de Gestão da Qualidade e Avaliação dos Resultados O SGQ implementado é avaliado pelo menos uma vez por ano, pela GR, convocando para o efeito uma reunião com os responsáveis pelas diversas áreas. Estas revisões periódicas permitem avaliar a adequabilidade e eficácia do SGQ. A avaliação efectua-se de acordo com o PG.GR.01 Revisão pela Gestão, recorrendo a outros elementos de suporte que sejam considerados necessários. De modo a torná-la coerente e comparável aos anos anteriores, serão apurados no final do ano os indicadores estabelecidos. 13. Requisitos Gerais O Sistema está documentado através de Processos, Procedimentos e Manual da Qualidade, que evidenciam a sua implementação através de um conjunto de registos da Qualidade. O SGQ, baseia-se num modelo processual cíclico, desencadeado pela identificação dos requisitos do Cliente, progredindo para o desenvolvimento de um conjunto de actividades geradoras de valor acrescentado, e completa-se na satisfação do Cliente através do fornecimento do produto ou serviço pretendidos. A rede de processos que sustenta o funcionamento da organização está interligada. Cada processo está identificado em função do negócio, do valor acrescentado que proporciona, da Política que reflecte a cultura da empresa, requisitos do Cliente e objectivos pretendidos. A sua gestão assenta numa perspectiva de melhoria contínua. Deste modo, o desenvolvimento de cada processo é planeado e posteriormente, verificado e medido.

12 12 de 15 Esta forma parcelar de melhoria contínua contribui para a construção de uma melhoria global Caracterização dos Processos O modelo processual estabelecido na Dealpoint, assenta em três grupos de processos, que garante a identificação dos requisitos aplicáveis da Norma NP EN ISO 9001/2008, a conformidade dos processos com esses requisitos e a sequência e interacções principais. Um processo é o conjunto das actividades necessárias para transformar um input num output aplicando recursos. O Processo de Gestão, nomeadamente a Revisão pela Gestão, define todas as orientações estratégicas para a organização, bem como traduzem o compromisso e envolvimento dos Órgãos de Gestão no desenvolvimento e manutenção do SGQ. Os Processos Chave, contribuem directamente para a realização do serviço. Traduzem assim a materialização do valor acrescentado que a organização fornece aos seus Clientes. Os Processos de Suporte são processos que contribuem para o desenvolvimento eficaz dos processos de realização do produto e de direcção. A estratégia da qualidade definida e os compromissos assumidos suportam-se nos Procedimentos regulamentadores dos processos necessários para o SGQ. Os Procedimentos por sua vez, estabelecem o controlo dos diversos documentos criados para veicular a informação interna e externa, bem como a informação de suporte, tal como normas e comunicações diversas, incluindo informação de origem exterior que não sendo concebida pelo SGQ, é, por ele, utilizada.

13 13 de Processos x Norma ISO 9001/2008 Designação dos Processos Processo de Gestão Processos de Suporte Processos chave PG.GR.01 - Gestão e Melhoria PS.RH.01 - Admissão e Formação de Colaboradores PS.DM.01 - Infra- Estruturas/ Ambiente de Trabalho PC.DA.01 - Gestão de Clientes PC.DI.01 - Gestão do Site PC.DC.02 - Vendas PC.DA.02 - Gestão de Fornecedores 4 PSQ.DQ.01 - Controlo de Documentos; PSQ.DQ. - Controlo de Registos Requisitos da NP EN ISO 9001: X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X Exclusão X X X X X X X X X X PSQ.DQ.05 - Auditorias Internas PSQ.DQ.03 - Produto Não Conforme PSQ.DQ.02 - Acções Preventivas e Correctivas X X Exclusão Procedimentos Obrigatórios Contem Responde

14 14 de Input e Output dos Processos Resultado auditorias/ PSQ.DQ.05 Retorno do cliente/ PC.DA.01 e PC.DC.02 Desempenho dos processos/ Todos Processos Conformidade do produto/serviço/ Todos os PC Acções preventivas e correctivas/ PSQ.DQ.02 Anterior revisão pela gestão/ Anterior PG.GR.01 Alterações que afectam o SGQ/ Todos processos Politica da qualidade/ PG.GR.01 Objectivos qualidade/ PG.GR.01 Recomendação e melhoria/ PG.GR.01 Disponibilização recursos/ PS.RH.01 e PS.DM.01 Necessidades do cliente/ Cliente Requisitos estatutários e regulamentar/mercado Politica da qualidade/ PG.GR.01 Objectivos da qualidade/ PG.GR.01 Requisitos mercado/ Mercado Melhoria do SGQ/ PG.GR.01 Melhoria do processo/ PG.GR.01 Melhoria do produto/serviço/ PG.GR.01 Disponibilização de recursos/ PG.GR.01 Necessidade do cliente/ Cliente Reclamação/ Cliente Requisito estatutário e regulamentar/ Mercado Politica da Qualidade/ PG.GR.01 Objectivos da qualidade/ PG.GR.01 Requisitos mercado/ Mercado Melhoria do SGQ/ PG.GR.01 Melhoria do processo/ PG.GR.01 Melhoria do produto/serviço/ PG.GR.01 Disponibilização de recursos/ PG.GR.01 Necessidade do cliente/ Cliente Requisitos do mercado/ Mercado Requisito estatutário e regulamentar / Mercado Melhoria do SGQ/ PG.GR.01 Melhoria do processo/ PG.GR.01 Melhoria do produto/serviço/ PG.GR.01 Objectivos da qualidade/ PG.GR.01 Politica da qualidade/ PG.GR.01 Disponibilização de recursos/ PG.GR.01 Necessidades de fornecedores/ Todos os PC Objectivos da qualidade/ PG.GR.01 Melhoria do processo/ PG.GR.01 Politica da qualidade/ PG.GR.01 Melhoria do SGQ/ PG.GR.01 Melhoria produto/serviço/ PG.GR.01 Input Processo Output PG.GR.01 Gestão e Melhoria Objectivos qualidade/ Todos os PC Necessidade de recursos/ PS.RH.01 e PS.DM.01 Melhoria do SGQ/ PG.GR.01 Melhoria dos processos/ Todos processos Melhoria do produto/serviço/ Todos os PC Politica da qualidade/ Todos os Processos Desempenho dos processos/ Todos os Processos Acções preventivas e correctivas/ PSQ.DQ.02 Necessidade de formação/ PS.RH.01 Input Processo Output PC.DI.01 Gestão de Site Actualização de dados/ PC.DC.02 Informação/ PG.GR.01 Desempenho do processo / PG.GR.01 Satisfação clientes/ PG.GR.01 Input Processo Output PC.DA.01 Gestão Clientes Desempenho do processo/ PG.GR.01 Conformidade do produto/serviço/ PG.GR.01 Satisfação clientes/ PG.GR.01 Input Processo Output PC.DC.01 Vendas Satisfação clientes/ PG.GR.01 Desempenho do processo/ PG.GR.01 Conformidade do produto/serviço/ PG.GR.01 Acções preventivas e correctivas/ PSQ.DQ.02 Melhoria contínua/ PG.GR.01 Input Processo Output PC.DA.02 Gestão Fornecedores Desempenho do processo/ PG.GR.01 Alterações que afectam o SGQ/ PG.GR.01 Fornecedor aprovado Conformidade produto/ PG.GR.01 Requisição a Fornecedor Mod.DA. Desempenho do processo PS.DM.01 Contrato fornecedor/ Todos os PC Desempenho do processo PC.DC.01 Requisitos produto/serviço/ Todos os PC Desempenho do processo PC.DA.01 Fornecedor avaliado Input Processo Output Necessidade de colaboradores/ PG.GR.01 Alocação de recursos/ PG.GR.01 Politica da qualidade/ PG.GR.01 Objectivos da qualidade/ PG.GR.01 Melhoria do SGQ/ PG.GR.01 Melhoria do processo/ PG.GR.01 Necessidade de formação/ PG.GR.01 Requisitos legais e regulamentares/ PG.GR.01 Necessidade de recursos/ PG.GR.01 Requisitos legais e estatutários/ PG.GR.01 Melhoria dos processos/ PG.GR.01 Melhoria dos SGQ/ PG.GR.01 Política da qualidade/ PG.GR.01 Objectivos da qualidade/ PG.GR.01 PS.RH.01 Admissão e Formação de Colaboradores Colaborador contratado/ Todos os PC Desempenho do processo/ PG.GR.01 Alterações que afectam o SGQ/ PG.GR.01 Colaborador competente/ Todos os PC Input Processo Output PS.DM.01 Infra-estruturas e Ambiente de Trabalho Desempenho do processo/ PG.GR.01 Alterações que afectam o SGQ/ PG.GR.01 Equipamento conforme/ Todos os PC Disponibilização de recursos/ Todos os PC

15 15 de Lista de Edições Edição Página (s) Descrição Data 01 Todas Elaboração da 1ª edição do Manual da Qualidade Todas 03 Pag. 4,6 Alteração do Manual de acordo com resultado da Auditoria de Concessão Alteração dos elementos gerais da empresa, missão e a gestão do manual da qualidade Todas Alterações diversas e adequação á nova norma

Manual da Qualidade. Rodrigo Barata Mediação de Seguros. Revisão n. 01 Data de Publicação: 2009-04-2408 Elaborado por: RodrigoBarata Estado:

Manual da Qualidade. Rodrigo Barata Mediação de Seguros. Revisão n. 01 Data de Publicação: 2009-04-2408 Elaborado por: RodrigoBarata Estado: Rodrigo Barata Página 2 de 14 Indice 1. Promulgação 3 2. Politica da Qualidade 3 3. Missão da Empresa 4 4. Campo de aplicação 4 4.1 Referências 4 5. Apresentação da Empresa Rodrigo Barata Unipessoal 5

Leia mais

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria PROGRAMA Qualidade Produto Marca Própria - Distribuição Princípios da Qualidade/ ISO 9001 Certificação/Processo de Certificação

Leia mais

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NIP: Nº DO RELATÓRIO: DENOMINAÇÃO DA EMPRESA: EQUIPA AUDITORA (EA): DATA DA VISITA PRÉVIA: DATA DA AUDITORIA: AUDITORIA DE: CONCESSÃO SEGUIMENTO ACOMPANHAMENTO

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Objectivos do Curso. No final deste os alunos deverão: Identificar os principais objectivos associados à implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) Compreender

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Integrado MSGI-01

Manual do Sistema de Gestão Integrado MSGI-01 Manual de Acolhimento LogicPulse Technologies, Lda. Índice PROMULGAÇÃO... 3 1. INTRODUÇÃO... 4 2. OBJETIVOS DO MANUAL... 4 3. APRESENTAÇÃO DA LOGICPULSE TECHNOLOGIES... 5 4. ORGANOGRAMA ORGANIZACIONAL...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DO SISTEMA DE GESTÃO Pág. 2 de 16 Se está a receber este documento, isto já significa que é alguém especial para a UEM Unidade de Estruturas Metálicas SA. Convidamo-lo

Leia mais

Escola de Condução Colinas do Cruzeiro

Escola de Condução Colinas do Cruzeiro Escola de Condução Colinas do Cruzeiro MANUAL DA QUALIDADE Índice 1. Índice 1. Índice 2 2. Promulgação do Manual da Qualidade 3 3. Apresentação da Empresa 4 3.1 Identificação da Empresa 4 3.2 Descrição

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO. Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09. Sistema de Gestão da Qualidade

IDENTIFICAÇÃO. Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09. Sistema de Gestão da Qualidade IDENTIFICAÇÃO Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09 Código: CMSeixalSGQ_2600204_ManualGestaoV09 Destinatários: Trabalhadores, Munícipes e Utentes da CMSeixal Campo de aplicação:

Leia mais

Capítulo Descrição Página

Capítulo Descrição Página MANUAL DA QUALIIDADE ÍNDICE Capítulo Descrição Página 1 Apresentação da ILC Instrumentos de Laboratório e Científicos, Lda Dados sobre a ILC, sua história, sua organização e modo de funcionamento 2 Política

Leia mais

Norma ISO 9000. Norma ISO 9001. Norma ISO 9004 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE REQUISITOS FUNDAMENTOS E VOCABULÁRIO

Norma ISO 9000. Norma ISO 9001. Norma ISO 9004 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE REQUISITOS FUNDAMENTOS E VOCABULÁRIO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALDADE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Norma ISO 9000 Norma ISO 9001 Norma ISO 9004 FUNDAMENTOS E VOCABULÁRIO REQUISITOS LINHAS DE ORIENTAÇÃO PARA MELHORIA DE DESEMPENHO 1. CAMPO

Leia mais

2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07

2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07 2011/07/07 NOTA: No caso de imprimir este documento, o mesmo passa automaticamente a Cópia Não Controlada ; a sua utilização implica a confirmação prévia de que corresponde à

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade

Manual de Gestão da Qualidade Manual de Gestão da Qualidade A Índice A Índice... 2 B Manual da Qualidade... 3 C A nossa Organização... 4 1 Identificação... 4 2 O que somos e o que fazemos... 4 3 Como nos organizamos internamente -

Leia mais

Procedimento de Gestão PG 01 Gestão do SGQ

Procedimento de Gestão PG 01 Gestão do SGQ Índice 1.0. Objectivo. 2 2.0. Campo de aplicação... 2 3.0. Referências e definições....... 2 4.0. Responsabilidades... 3 5.0. Procedimento... 4 5.1. Política da Qualidade 4 5.2. Processos de gestão do

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. Pág. 1 de 15. Actuar. Verifica r. Data: 09/05/2011 Edição: 01 Revisão: 00 Entrada em vigor:

MANUAL DA QUALIDADE. Pág. 1 de 15. Actuar. Verifica r. Data: 09/05/2011 Edição: 01 Revisão: 00 Entrada em vigor: MANUAL DA QUALIDADE Pág. 1 de 15 Planear Realizar Actuar Verifica r Rubrica: Rubrica: MANUAL DA QUALIDADE Pág. 2 de 15 INDICE: CAP. 1 - MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE 1.1. - Objectivo 1.2. - Âmbito e exclusões

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias (Mestrado em Engenharia Alimentar) Gestão da Qualidade (Mestrado em Biocombustívies) ESAC/João Noronha Novembro

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

Auditorias da Qualidade

Auditorias da Qualidade 10 páginas sobre s da Qualidade "Não olhes para longe, despreocupando-se do que tens perto." [ Eurípedes ] VERSÃO: DATA de EMISSÃO: 9-10-2009 AUTOR: José Costa APROVAÇÃO: Maria Merino DESCRIÇÃO: Constitui

Leia mais

II - Caracterização, Política e Organização da Empresa. Campo de Aplicação do Sistema de Gestão da Qualidade

II - Caracterização, Política e Organização da Empresa. Campo de Aplicação do Sistema de Gestão da Qualidade Indice Data: 2006.04.19 I - Secções Introdutórias Secção I.1. Secção I.2. Secção I.3. Secção I.4. Secção I.5. Objectivo e Campo de Aplicação Promulgação do Manual Organização, Emissão e Actualização do

Leia mais

Laboratórios da DRAPC MANUAL DA QUALIDADE EDIÇÃO Nº DATA DESCRIÇÃO DA ALTERAÇÃO CAP. - PAG. Elaborado por: Aprovado por: Data:

Laboratórios da DRAPC MANUAL DA QUALIDADE EDIÇÃO Nº DATA DESCRIÇÃO DA ALTERAÇÃO CAP. - PAG. Elaborado por: Aprovado por: Data: MANUAL DA QUALIDADE EDIÇÃO Nº DATA DESCRIÇÃO DA ALTERAÇÃO CAP. - PAG. Elaborado por: Aprovado por: Data: ÍNDICE Pág. Cap. I ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DO MANUAL DA QUALIDADE 1. Promulgação 2 2. Gestão do

Leia mais

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE XXVIII Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE 1. Sistema de gestão de qualidade... 2 1.1 Objectivos do sistema... 2 1.2 Estrutura organizativa... 4 1.2.1 Organização interna... 4 1.2.2 Estrutura

Leia mais

Na sua experiência profissional, salienta-se uma longa lista de obras realizadas, entre as quais:

Na sua experiência profissional, salienta-se uma longa lista de obras realizadas, entre as quais: 1. A EMPRESA retende-se com o presente capítulo efectuar a apresentação da Tomás de Oliveira, do seu compromisso em relação à qualidade e da organização que disponibiliza para alcançar esse objectivo.

Leia mais

Material para os Discentes da Universidade da Madeira. NP EN ISO 9000, 9001 e 9004. Elaborado em 2005 por. Herlander Mata-Lima

Material para os Discentes da Universidade da Madeira. NP EN ISO 9000, 9001 e 9004. Elaborado em 2005 por. Herlander Mata-Lima Material para os Discentes da Universidade da Madeira NP EN ISO 9000, 9001 e 9004 Elaborado em 2005 por Herlander Mata-Lima 1 NORMAS ISO 9000 As normas ISO 9000 servem de base para as organizações, independentemente

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

Como implementar um sistema de gestão da qualidade. Requisitos da segurança alimentar. Brandão Guerreiro

Como implementar um sistema de gestão da qualidade. Requisitos da segurança alimentar. Brandão Guerreiro Como implementar um sistema de gestão da qualidade. Requisitos da segurança alimentar Hotel Cinquentenário Fátima, 05 de Abril de 2008 Índice Abordagem por processos Requisitos da documentação Política

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1. Revisão: 1 Data:02/03/2011. Gerência

MANUAL DA QUALIDADE. Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1. Revisão: 1 Data:02/03/2011. Gerência Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1 GAQ Gerência Revisão: 1 INDICE MANUAL DA QUALIDADE... 1 INDICE... 2 1 Introdução... 3 1.1 Apresentação do Manual da Qualidade... 3 2 Promulgação... 4 3 APRESENTAÇÃO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NP EN ISO 9001:2008 CAPITULO I ESTRUTURA DO MANUAL DA QUALIDADE E REGISTO DE REVISÕES CAPÍTULO I ESTRUTURA DO MANUAL DA QUALIDADE E REGISTO DE REVISÕES ÍNDICE 1. ESTRUTURA

Leia mais

NO ÂMBITO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

NO ÂMBITO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE INTRODUÇÃO Página: / Revisão:0 MANUAL DE FUNÇÕES NO ÂMBITO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE XZ Consultores Direção INTRODUÇÃO Página: / Revisão:0 ÍNDICE CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1 Mapa de Controlo das Alterações

Leia mais

Implementar um Sistema de Gestão da Qualidade na Valência de Creche. Helena Correia

Implementar um Sistema de Gestão da Qualidade na Valência de Creche. Helena Correia Implementar um Sistema de Gestão da Qualidade na Valência de Creche Helena Correia Apresentação do Recreio do João O Recreio do João é uma Cooperativa de Solidariedade Social com equiparação a IPSS; Possui

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. Câmara Municipal do Funchal. Divisão de Atendimento e Informação

MANUAL DA QUALIDADE. Câmara Municipal do Funchal. Divisão de Atendimento e Informação Câmara Municipal do Funchal Divisão de Atendimento e Informação INDICE Promulgação Âmbito Exclusões Hierarquia da documentação do Sistema de Gestão da Qualidade Política da Qualidade Missão e Visão Apresentação

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1. Revisão: 2w Data:04/07/2011. Gerência

MANUAL DA QUALIDADE. Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1. Revisão: 2w Data:04/07/2011. Gerência Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1 GAQ Gerência Revisão: 2w Este Manual da Qualidade pertence à Conplan, Lda.; é proibida a sua reprodução não autorizada INDICE MANUAL DA QUALIDADE... 1 INDICE... 2

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE POSTOS DE TURISMO

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE POSTOS DE TURISMO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE POSTOS DE TURISMO 8 PRINCÍPIOS DA QUALIDADE Focalização no cliente Relações com fornecedores mutuamente benéficas Liderança Decisão baseada em factos Princípios da Qualidade

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1. Revisão: 4w Data:07/03/2013. Gerência

MANUAL DA QUALIDADE. Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1. Revisão: 4w Data:07/03/2013. Gerência Elaborado por: Aprovado por: Edição: 1 GAQ Gerência Revisão: 4w Este Manual da Qualidade pertence à Conplan, Lda.; é proibida a sua reprodução não autorizada INDICE MANUAL DA QUALIDADE... 1 INDICE... 2

Leia mais

Gestão por Processos ISO 9001: 2000

Gestão por Processos ISO 9001: 2000 Gestão por Processos 1 2 Existem três tipos de empresas: - as que fazem as coisas acontecer; - as que vêem as coisas acontecer; - as que não fazem ideia do que está a acontecer (Kotler) 3 Para o Sucesso

Leia mais

Sistema de gestão para dirigir e controlar uma organização no que respeita à qualidade

Sistema de gestão para dirigir e controlar uma organização no que respeita à qualidade COMO ORGANIZAR O SGQ SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de gestão para dirigir e controlar uma organização no que respeita à qualidade A Gestão da Qualidade foca o produto / a realização do serviço;

Leia mais

NP EN ISO 9001:2008. 06 de Maio de 2008. Dulce Pacheco. Orador: Carla Pinto

NP EN ISO 9001:2008. 06 de Maio de 2008. Dulce Pacheco. Orador: Carla Pinto NP EN ISO 9001:2008 Principais alterações 06 de Maio de 2008 Dulce Pacheco Orador: Carla Pinto Local e Data: Coimbra, 30 Janeiro 2008 ISO 9001:2008 Principais alterações ç Motivações e processo de desenvolvimento

Leia mais

AOK TRABALHO TEMPORÁRIO

AOK TRABALHO TEMPORÁRIO AOK TRABALHO TEMPORÁRIO 09-04-2015 Manual da Qualidade C3 Avô9I Índice CAPÍTULO 1. REVISÃO 3 ELABORAÇÃO, VERIFICAÇÃO E APROVAÇÃO OESTE DOCUMENTO E RESPECTIVAS ALTERAÇÕES 3 VERSÕES DO MANUAL 3 DISTRIBU:ÇÃO

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA MANUAL DE GESTÃO

CÓPIA NÃO CONTROLADA MANUAL DE GESTÃO MANUAL DE GESTÃO FERNANDES & PÁGINA 2 / 18 ÍNDICE PÁG. 1. PROMULGAÇÃO 3 2. APRESENTAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO 4 3. CAMPO DE APLICAÇÃO 11 4. POLÍTICA DA FERNANDES & 12 5. SISTEMA DE GESTÃO 13 FERNANDES & PÁGINA

Leia mais

PQ-01-TM. Procedimento de Controlo dos Documentos e Registos

PQ-01-TM. Procedimento de Controlo dos Documentos e Registos 1. OBJECTIVO Definir a metodologia para controlar os s do Sistema de Gestão da e os registos gerados, incluindo s de origem externa 2. ÂMBITO Este procedimento aplica-se ao controlo de todos os s e registos

Leia mais

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade:

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade: Evolução do conceito 2 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da :. evolução do conceito. gestão pela total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9000:2000 gestão pela total garantia da controlo

Leia mais

A gestão da qualidade e a série ISO 9000

A gestão da qualidade e a série ISO 9000 A gestão da qualidade e a série ISO 9000 Seminário QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃ ÇÃO FLUP 3 Novembro 2005 3 Novembro 2005 Maria Beatriz Marques / APQ-DRN A gestão da qualidade e a série

Leia mais

QUALIDADE NO 3.º SECTOR EXPERIÊNCIA DE CERTIFICAÇÃO DA RESPOSTA SOCIAL CRECHE. 20 de Maio 2008 Qualidade e Qualificação 3º Sector

QUALIDADE NO 3.º SECTOR EXPERIÊNCIA DE CERTIFICAÇÃO DA RESPOSTA SOCIAL CRECHE. 20 de Maio 2008 Qualidade e Qualificação 3º Sector QUALIDADE NO 3.º SECTOR EXPERIÊNCIA DE CERTIFICAÇÃO DA RESPOSTA SOCIAL CRECHE 20 de Maio 2008 Qualidade e Qualificação 3º Sector Enquadramento para a Qualidade Estratégia de Desenvolvimento; Diferenciação;

Leia mais

TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES ALTERAÇÕES QUE PODEM AFECTAR O SISTEMA

TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES ALTERAÇÕES QUE PODEM AFECTAR O SISTEMA TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES A nova norma ISO 9001, na versão de 2008, não incorpora novos requisitos, mas apenas alterações para esclarecer os requisitos

Leia mais

Benefícios da Certificação para a Administração Pública

Benefícios da Certificação para a Administração Pública Benefícios da Certificação para a Administração Pública Hélder Estradas, 7 de Maio de 2008 Agenda 1 - Resumo Histórico da Certificação em Portugal; 2 - Vantagens da Certificação; 3 - Processo de Certificação.

Leia mais

NUM LABORATÓRIO DE CITOMETRIA DE FLUXO. Maria João Acosta 2009

NUM LABORATÓRIO DE CITOMETRIA DE FLUXO. Maria João Acosta 2009 NUM LABORATÓRIO DE CITOMETRIA DE FLUXO Maria João Acosta 2009 O que é um SGQ? É uma estrutura organizacional, com políticas, recursos, processos e procedimentos definidos que visam alcançar um determinado

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade na Administração Pública. www.apcer.pt

Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade na Administração Pública. www.apcer.pt Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade na Administração Pública www.apcer.pt Hélder Estradas 4 de Novembro de 2005 QUEM SOMOS Constituída em Abril de 1996 (IPQ, AIPortuguesa AIPortuense, actual

Leia mais

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A.

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. Empresa especializada na concepção, instalação e manutenção de equipamentos para a indústria hoteleira, restauração e similares. Primeira empresa do sector a nível

Leia mais

PREFÁCIO. Leça da Palmeira, Dezembro de 2003. Luís Fonseca Director Geral. 3 de 80

PREFÁCIO. Leça da Palmeira, Dezembro de 2003. Luís Fonseca Director Geral. 3 de 80 PREFÁCIO Como entidade líder de mercado na certificação de Sistemas de Gestão em Portugal e representante Portuguesa na rede IQNet, uma rede internacional de entidades certificadoras líder mundial da actividade,

Leia mais

4 07-09-2011 Revisão geral acordo ortográfico. 5 04-07-2013 Revisão geral e alteração do mapa de processos

4 07-09-2011 Revisão geral acordo ortográfico. 5 04-07-2013 Revisão geral e alteração do mapa de processos Elaborado por GQ: Aprovado Por: Cópia Controlada Nº Cópia Não Controlada Revisão Data Descrição Alteração 0 2004/11/30 Emissão 1 21-06-2008 Revisão Geral 2 08-01-2009 Revisão Geral 3 13-10-2010 Revisão

Leia mais

Controlo da Qualidade Aula 05

Controlo da Qualidade Aula 05 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da qualidade:. evolução do conceito. gestão pela qualidade total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9001:2000 Evolução do conceito 2 gestão pela qualidade

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA MUNICÍPIO DE SÁTÃO Nº EXPEDIENTE: 2008/0132/ER/01 NORMA DE APLICAÇÃO: ISO9001:2008 Nº RELATÓRIO: 08 TIPO DE AUDITORIA: AS1 Requer envio de PAC à LUSAENOR: SIM X NÃO o Data de realização

Leia mais

Rua da Cruz Vermelha Cidacos - Apartado 1002 3720-126 Oliveira de Azeméis

Rua da Cruz Vermelha Cidacos - Apartado 1002 3720-126 Oliveira de Azeméis Rua da Cruz Vermelha Cidacos - Apartado 1002 3720-126 Oliveira de Azeméis Revisão Data Alterações na Revisão Elaborado Aprovado 0 07-06-2010 Edição original GQA CDIR Pág. 1 de 6 Índice Capítulo Assunto

Leia mais

Índice. QLD_MN_ManualQualidade_03_Pt; Data: 17/01/2011

Índice. QLD_MN_ManualQualidade_03_Pt; Data: 17/01/2011 Manual da Qualidade 1 Índice Índice Apresentação da Empresa.. Politica da Qualidade Organograma. Âmbito da Certificação Exclusões Estrutura do SGQ. Processos.. Interligação Processos 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão da Qualidade

Manual do Sistema de Gestão da Qualidade Formamos Pessoas! Concebemos Soluções! Manual do Sistema de Gestão da Qualidade Elaborado por Revisto por Aprovado por GT-ISO GT-ISO DT 17 de Novembro de 2011 Código do Documento : MP_DG_MSGQ Versão 2.1

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE AUDITORIA Entidade Auditada: BIBLIOTECA MUNICIPAL SANTA MARIA DA FEIRA Tipo de Auditoria: Auditoria Interna Data da Auditoria: 09.12.2014 Duração: 1 dia Locais Auditados: Av. Dr. Belchior Cardoso da Costa / 4520-606

Leia mais

Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens da certificação.

Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens da certificação. Objectivos Gerais Definir o que é a Qualidade; Determinar a evolução da qualidade. Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens

Leia mais

Módulo 2. Estrutura da norma ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos 0, 1, 2, 3 e 4/4, Exercícios

Módulo 2. Estrutura da norma ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos 0, 1, 2, 3 e 4/4, Exercícios Módulo 2 Estrutura da norma ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos 0, 1, 2, 3 e 4/4, Exercícios Norma NBR ISO 9001:2008 - Índice 0 - Introdução 1 - Escopo 2 - Referência Normativa 3 -

Leia mais

Vital para a Competitividade da sua Organização

Vital para a Competitividade da sua Organização ISO 27001 Segurança da Informação Vital para a Competitividade da sua Organização Quem Somos? Apresentação do Grupo DECSIS Perfil da Empresa Com origem na DECSIS, Sistemas de Informação, Lda., fundada

Leia mais

Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação. Sistemas de Gestão

Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação. Sistemas de Gestão Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação Sistemas de Gestão 27 de Outubro de 2007 Dora Gonçalo Directora de Certificação e de Auditores www.apcer.pt Agenda Desafios e Organizações

Leia mais

Data de adopção. Referência Título / Campo de Aplicação Emissor. Observações

Data de adopção. Referência Título / Campo de Aplicação Emissor. Observações NP ISO 10001:2008 Gestão da qualidade. Satisfação do cliente. Linhas de orientação relativas aos códigos de conduta das organizações CT 80 2008 NP ISO 10002:2007 Gestão da qualidade. Satisfação dos clientes.

Leia mais

AS AUDITORIAS INTERNAS

AS AUDITORIAS INTERNAS AS AUDITORIAS INTERNAS Objectivos Gerais Reconhecer o papel das auditorias internas Objectivos Específicos Reconhecer os diferentes tipos de Auditorias Identificar os intervenientes Auditor e Auditado

Leia mais

ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR

ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR INTRODUÇÃO Os sistemas de segurança alimentar devem ser desenhados de forma a controlar o processo de produção e basearem-se em princípios e conceitos

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Helena Ferreira (helena.ferreira@apcer.pt) Gestora de Desenvolvimento da APCER I. APRESENTAÇÃO DA APCER www.apcer.pt 1. Quem Somos Início de actividade

Leia mais

6 de Maio de 2009 Anabela Lagorse Pontes

6 de Maio de 2009 Anabela Lagorse Pontes Códigos de Conduta e Ética 6 de Maio de 2009 Anabela Lagorse Pontes Códigos de Conduta e de Ética ETICA COMPROMISSO CONDUTA EMPRESAS PROFISSIONAL PRINCÍPIOS INDEPENDÊNCIA DEVERES CLIENTES EXIGÊNCIAS PÚBLICO

Leia mais

Curso: Gestão 2007/2008 2º Semestre Controlo de Qualidade

Curso: Gestão 2007/2008 2º Semestre Controlo de Qualidade Curso: Gestão 2007/2008 2º Semestre Controlo de Qualidade Docente: Discentes: Professor Doutor José Carlos Marques Ana Fernandes nº 2049007 Hugo Freitas nº 2033707 Ruben Sousa nº 2053807 Telma Marques

Leia mais

Matrizes de correspondência entre a ISO 9001:2008 e a ISO 9001:2015

Matrizes de correspondência entre a ISO 9001:2008 e a ISO 9001:2015 International Organization for Standardization BIBC II, Chemin de Blandonnet 8, CP 401, 1214 Vernier, Geneva, Switzerland Tel: +41 22 749 01 11, Web: www.iso.org Matrizes de correspondência entre a ISO

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE AUDITORIA ENTIDADE AUDITADA: ESE, ESS, ESTG, ESCE e ESA NORMA DE REFERÊNCIA: NP EN ISO 9001.2008 DATA (S) DA AUDITORIA: 15.04..2011 ÂMBITO: Sub-processo Biblioteca DURAÇÃO: 1dia REQUISITO VERIFICADO NÃO CONFORMIDADE

Leia mais

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial 2 PRIMAVERA BSS Qpoint Rumo à Excelência Empresarial Numa era em que a competitividade entre as organizações é decisiva para o sucesso empresarial, a aposta na qualidade e na melhoria contínua da performance

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade e Certificação. Nuno Gonçalves

Sistema de Gestão da Qualidade e Certificação. Nuno Gonçalves Sistema de Gestão da Qualidade e Certificação Nuno Gonçalves Aeroporto de Faro Missão A ANA - Aeroportos de Portugal, SA tem como missão gerir de forma eficiente as infra-estruturas aeroportuárias a seu

Leia mais

Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE. Norma NBR ISO 9001:2008

Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE. Norma NBR ISO 9001:2008 Título Manual da Qualidade Folha: 1 de 20 Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE Norma NBR ISO 9001:2008 Título Manual da Qualidade Folha: 2 de 20 Título Manual da Qualidade Folha: 3 de 20 Índice 1. Apresentação...

Leia mais

Certificação de Sistema de Gestão Relatório de Auditoria

Certificação de Sistema de Gestão Relatório de Auditoria Organização: Morada: Locais Auditados: Certificação de Sistema de Gestão Relatório de Auditoria MUNICÍPIO DE MIRANDELA Sede : Praça do Municipio 5370-288 MIRANDELA Sr. Presidente da Câmara: Eng.º António

Leia mais

CHECK-LIST - NP EN ISO 9001

CHECK-LIST - NP EN ISO 9001 4 Sistemas de gestão da qualidade 4.1 Requisitos gerais A organização deve estabelecer, documentar, implementar e manter um sistema de gestão da qualidade e melhorar continuamente a sua eficácia de acordo

Leia mais

Neves & Freitas Consultores, Lda.

Neves & Freitas Consultores, Lda. A gerência: Cristian Paiva Índice 1. Introdução... 3 2. Apresentação... 4 2.2 Missão:... 4 2.3 Segmento Alvo... 4 2.4 Objectivos... 5 2.5 Parceiros... 5 2.6 Organização... 5 3. Organigrama da empresa...

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO ISO 9001:2000

MANUAL DO FORMANDO ISO 9001:2000 MANUAL DO FORMANDO ISO 9001:2000 Maio /04 1 2 Emissão : SERGA Serviços, Organização e Informática, Lda Rua da Estrela, nº 21 1200-668 Lisboa Tel. 21 3970970 Fax 21 3969224 Edição Maio de 2004 Colaboraram

Leia mais

Certificação das Entidades de Acção Social. Soluções e Desafios. rita.porto@apcer.pt Lisboa, 11 de Dezembro. Orador: www.apcer.pt.

Certificação das Entidades de Acção Social. Soluções e Desafios. rita.porto@apcer.pt Lisboa, 11 de Dezembro. Orador: www.apcer.pt. Certificação das Entidades de Acção Social Soluções e Desafios rita.porto@apcer.pt Lisboa, 11 de Dezembro www.apcer.pt AGENDA 0. Apresentação da actividade da APCER 1. Actuais exigências e necessidades

Leia mais

A certificação de Qualidade para a Reparação Automóvel.

A certificação de Qualidade para a Reparação Automóvel. A certificação de Qualidade para a Reparação Automóvel. Projecto A Oficina+ ANECRA é uma iniciativa criada em 1996, no âmbito da Padronização de Oficinas ANECRA. Este projecto visa reconhecer a qualidade

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente

Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente Concelho de Esposende Distrito de Braga 15 Freguesias Área - Cerca de 95 Km2 População - 33.325 habitantes ( x 3 na época balnear ) Orla Costeira Parque

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. DISTRIBUIÇÃO Controlada Não Controlada REGISTO DE ALTERAÇÕES / ORIGEM 11/11/2008 19/06/2009 29/09/2009 13/03/2010 01/06/2010

MANUAL DA QUALIDADE. DISTRIBUIÇÃO Controlada Não Controlada REGISTO DE ALTERAÇÕES / ORIGEM 11/11/2008 19/06/2009 29/09/2009 13/03/2010 01/06/2010 DISTRIBUIÇÃO Controlada Não Controlada DATA 11/11/2008 19/06/2009 29/09/2009 13/03/2010 01/06/2010 29/10/2010 30/03/2012 31/08/2012 24/04/2015 REVISÃO 01 01 02 02 03 02 03 04 05 06 07 08 09 REGISTO DE

Leia mais

SISTEMA GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMA GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMA GESTÃO DA QUALIDADE 1. INTRODUÇÃO A Qualidade não tem um significado popular, no melhor sentido, em termos absolutos. Industrialmente pode significar, mais e melhor, dentro de certas condições/parâmetros

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO. SGQ Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal

MANUAL DE GESTÃO. SGQ Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO SGQ IDENTIFICAÇÃO Titulo: - Código: SGQ_2600204_ManualGestao Destinatários: Trabalhadores, Munícipes e Utentes da Campo de aplicação: Documentos de referência: NP EN ISO 9001:2008 Página

Leia mais

Guia Interpretativo da NP EN ISO 9001:2000 na Administração Pública Local GUIA005

Guia Interpretativo da NP EN ISO 9001:2000 na Administração Pública Local GUIA005 Guia Interpretativo da NP EN ISO 9001:2000 na Administração Pública Local GUIA005 Outubro 2007 Nos termos e para os efeitos do disposto, designadamente, nos artigos 9º, 12º e 196º do Código dos Direitos

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. Rev.: 02. Data: 05-07-2013. Mod.41/00. pág. 1

MANUAL DA QUALIDADE. Rev.: 02. Data: 05-07-2013. Mod.41/00. pág. 1 MANUAL DA QUALIDADE Rev.: 02 Data: 05-07-2013 pág. 1 Designação Social: Dupliconta Sociedade de Contabilidade, Consultadoria e Gestão Lda. Morada: Caminho do Pilar, Conjunto Habitacional do Pilar, Lote

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE AUDITORIA IDENTIFICAÇÃO Data da auditoria 23-02-2015 24-02-2015 Organização Morada Sede Representante da Organização Câmara Municipal de Santa Maria da Feira - Biblioteca Municipal Av. Dr. Belchior Cardoso da Costa

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (LIGAÇÃO AOS SGAs)

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (LIGAÇÃO AOS SGAs) por SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (LIGAÇÃO AOS s) por Evolução da Inspecção Controlo de Garantia de TC 176 Gestão da Inspecção Planeamento Análise de Resultados Acções Preventivas Controlo da Correctivas

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Certificação de Sistemas de Gestão ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Sumário 1. Certificação de Sistemas de Gestão Qualidade (ISO 9001:2000); 2. Certificação de Sistemas de Gestão Ambiental (ISO 14001:2004);

Leia mais

ISO 9001:2008. A International Organization for Standardization (ISO) publicou em 2008-11- 14 a nova edição da Norma ISO 9000:

ISO 9001:2008. A International Organization for Standardization (ISO) publicou em 2008-11- 14 a nova edição da Norma ISO 9000: A International Organization for Standardization (ISO) publicou em 2008-11- 14 a nova edição da Norma ISO 9000: ISO 9001:2008 Esta nova edição decorre do compromisso da ISO em rever e actualizar as Normas,

Leia mais

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting Contactos: Isabel Fonseca Marketing VP Consulting Telefone: +351 22 605 37 10 Fax: +351 22 600 07 13 Email: info@vpconsulting.pt

Leia mais

1 Conceitos da qualidade

1 Conceitos da qualidade 1 Conceitos da qualidade Introdução aos SGQ (norma ISO 9001:2008) Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa ONG fundada em 1947 em Genebra Actualmente esta organização encontra se em 120 países. promover

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIB Associação Comercial e Industrial de Barcelos Barcelos, 29 de Novembro de 2010

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIB Associação Comercial e Industrial de Barcelos Barcelos, 29 de Novembro de 2010 Certificação de Sistemas de Gestão ACIB Associação Comercial e Industrial de Barcelos Barcelos, 29 de Novembro de 2010 Sumário 1. Certificação de Sistemas de Gestão Qualidade (ISO 9001:2008); 2. Certificação

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ SGQ 01-10

MANUAL DA QUALIDADE MQ SGQ 01-10 SUMÁRIO: Apresentação da ACEP 2 Missão da Empresa 3 Escopo e Justificativas de Exclusão 4 Comprometimento da Direção 5 Política da Qualidade 7 Objetivos de Qualidade 7 Fluxo de Processos 8 Organograma

Leia mais

Componente de Formação Técnica. Disciplina de

Componente de Formação Técnica. Disciplina de CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de ENERGIAS RENOVÁVEIS PROGRAMA Componente de Formação Técnica Disciplina de Organização Industrial Escolas Proponentes / Autores Escola Profissional de

Leia mais

Certificação de Sistema de Gestão Relatório de Auditoria

Certificação de Sistema de Gestão Relatório de Auditoria Certificação de Sistema de Gestão Relatório de Auditoria Organização: Morada: MUNICÍPIO DE CANTANHEDE Praça Marquês de Marialva 3060-133 Cantanhede Representante: Drª Helena Teodósio Sede, Armazém e Estaleiro,

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais

Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais Gestão da Qualidade Total Certificação ISO L.F. Perondi 05.12.2011 () SUMÁRIO ISO 9001:2000 Requisitos de Gestão da

Leia mais

B U S I N E S S I M P R O V E M E N T

B U S I N E S S I M P R O V E M E N T BUSINESS IMPROVEMENT A I N D E V E QUEM É A Indeve é uma empresa especializada em Business Improvement, composta por consultores com uma vasta experiência e com um grande conhecimento do mundo empresarial

Leia mais