Para instalar o FB (Firebird) é muito simples. Execute o instalador do Firebird e avance até a opção que se refere à imagem abaixo:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Para instalar o FB (Firebird) é muito simples. Execute o instalador do Firebird e avance até a opção que se refere à imagem abaixo:"

Transcrição

1 INSTALANDO O FIREBIRD Para instalar o FB (Firebird) é muito simples. Execute o instalador do Firebird e avance até a opção que se refere à imagem abaixo: Mantenha as configurações da imagem Então, avance até concluir a instalação, sem alterar nenhuma das opções.

2 VAMOS CRIAR NOSSO BANCO DE DADOS Antes de criar nosso BD (Banco de Dados), crie uma pasta para conter nosso banco e os arquivos do projeto. Eu sugiro que crie as seguintes pastas: C:\Cadmus\DataBase Para armazenar o Banco de Dados C:\Cadmus\Projeto Para armazenar os arquivos do projeto Para desenvolver nosso banco, abra o Ibexper que não necessita de instalação. O IBExpert automatiza os comandos de SQL para criar e manipular bancos de dados no Interbase, mas, recomendo que você aprenda tais comandos. Agora siga os passos: Menu DataBase/Create Database Preencha as informações de acordo com a imagem Username: SYSDBA Password: masterkey É o usuário e a senha padrão do IB e FB, estes podem ser alterados, e lembre se as letras em caixa alta e baixa devem ser obedecidas. Então pode clicar em OK. Neste ponto você já tem criado o banco de dados Cadmus.gdb. Na próxima tela, que deve ser a de registro do Banco no IbExpert, serve para que o IbExpert possa link o banco e para que você possa manipulá-lo, como se fosse um atalho. Na tela de registro, preencha com as seguintes informações: SERVER: Local SERVER VERSION: Firebird 1.5 DATABASE ALIAS: Cadmus Informe o login e senha do FB

3 CHARSET: ISO8859_1 Pressione OK TRABALHANDO O BANCO DE DADOS Ainda no Ibexpert visualize o Database Explorer, se tudo correu de forma correta, ali você deve visualizar o registro do banco Cadmus. Efetue um duplo - clique sobre Cadmus, e você abrirá os recursos para Banco de Dados. De acordo com a tela abaixo: Se alguma outra mensagem ocorreu e as opções de Domains; Tables; Views e outros não apareceram. Acesse Database registration Info Clicando com o botão direito do mouse sobre Cadmus, e corrija as informações para que o banco possa ser acessado. Domínios: Domínios são tipos Padrões de Dados ou seja: você pode criar um domínio para tipo de dados Moeda. Ex MOEDA = Numeric(15,2), e indicar que os campos que irão conter valores monetários sejam do tipo MOEDA. Então vamos criar um domínio para nosso BD, Clique com o botão direito do mouse sobre domains, escolha create new domain. Preencha com as seguintes informações:

4 NAME: FONE FIELD TYPE: VARCHAR SIZE: 20 CHARSET: ISO8859_1 COLLATE: ISO8859_1 Pressione o botão Compile (Raio amarelo) Este domínio será usado nos campos em que armazenarmos Telefones. Crie mais um Domínio do seguinte tipo: NAME: NOMEPES FIELD TYPE: VARCHAR SIZE: 60 CHARSET: ISO8859_1 COLLATE: ISO8859_1 Pressione o botão Compile (Raio amarelo) Este domínio será usado nos campos em que armazenarmos Nomes de pessoas Crie mais um Domínio do seguinte tipo: NAME: FOTO FIELD TYPE: BLOB SIZE: 1 SUBTYPE: BINARY CHARSET: ISO8859_1 Pressione o botão Compile (Raio amarelo) Este domínio será usado nos campos em que armazenarmos Fotos. Tabelas CIDADE Vamos agora construir uma tabela simples para armazenarmos todas as cidades do Brasil, essa tabela será atrelada posteriormente a uma tabela de clientes. Siga os passos: Clique com o botão direito do mouse sobre Tables e após em New Table. Altere o campo New_Table para CIDADE, este será o nome da tabela. Em seguida defina o primeiro campo da tabela, que será nossa chave primária COD_CIDADE, preenchendo as opções como: Field Name: COD_CIDADE Field Type: INTEGER Efetue um duplo - clique sobre pk para definir este campo como chave primária. De então um clique duplo sobre auto inc:

5 Aparecerá a seguinte tela: Preencha como informado acima. Em trigger clique sobre criar trigger. Assim você terá criado um generator para fazer do campo COD_CIDADE auto incremento e uma trigger para executar o generator. Então você pode pressionar o botão OK/COMMIT Em seguida, tendo ainda a tabela cidade o focus, você pode pressionar o botão insert do teclado para criar um novo campo para a tabela. Crie o campo com as seguintes características: Clique em Ok e Commit para confirmar.

6 Crie mais um campo: FIELD: UF TYPE: CHAR LENGHT: 2 CHARSET: ISO8859_1 COLLATE: ISO8859_1 CLIENTE O próximo passo é Construir uma tabela para armazenar os Cliente. Siga os passos: Clique com o botão direito do mouse sobre Tables e após em New Table. Altere o campo New_Table para CLIENTE, este será o nome da tabela. Em seguida defina o primeiro campo da tabela, que será nossa chave primária COD_CLIENTE, preenchendo as informações iguais as do campo COD_CIDADE da tabela CIDADE, INCLUSIVE COM Pk, trigger e generator. O próximo campo a ser criado é o NOME, preencha da seguinte forma: FIELD: NOME DOMAIN: NOMEPES Marque apenas ainda a opção not null E confirme. Você pode observar como fica prático utilizar domínios. E se por algum motivo, posteriormente precisar aumentar ou alterar todos os campos que possuam nome de pessoas em seu banco de dados, você não precisará aumentar um-a-um, vai bastar apenas aumentar o domínio correspondente, e todos os campos pertencentes a este domínio serão alterados consecutivamente. Crie em seguida, mais um campo, esse par armazenar a qual cidade o ciente pertence. Crie a Chave Estrangeira (FK) COD_CIDADE com os seguintes atributos: FIELD: COD_CIDADE RAW DATATYPE: INTEGER NOT NULL Confirme Mas para definir uma chave estrangeira você precisa realizar mais um processo, então siga os passos:

7 Em Constraints, clique em foreign keys e pressione o botão insert do teclado. Defina como: CONSTRAINT NAME: FK_CIDADE_CLIENTE ON FIELD: COD_CIDADE FK TABLE: CIDADE FK_FIELD: COD_CIDADE UPDATE RULE E DELETE RULE: NO ACTION Nestas duas ultimas propriedades você determina o que deve acontecer se: UpDate o registro de cidade for alterado; Delete o registro de cidade for apagado. Confirme e volte para fields Crie mais um campo: FIELD: ENDERECO TYPE: VARCHAR LENGHT: 60 CHARSET: ISO8859_1 COLLATE: ISO8859_1 Crie mais um campo: FIELD: FONE DOMAIN: FONE Confirme. Crie mais um campo: FIELD: FOTO DOMAIN: FOTO Confirme. USUÁRIO Bom, agora que você já tem condições de criar uma tabela sozinho. Então crie a tabela usuário como indicado na tabela abaixo: CAMPO TIPO TAMANHO PK/FK COD_USUARIO INTEGER PK LOGIN VARCHAR 10 SENHA VARCHAR 20 C_CLIENTE SMALLINT C_CIDADE SMALLINT C_USUARIO SMALLINT Para PK (Chave Primária) crie também uma trigger e generators para tornar o campo auto-incremento. Faço de acordo como fizemos com as outras Pks.

8 View Uma view é utilizada, quando precisamos de uma visão de uma tabela que não existe, mas pode ser a junção de várias tabelas. Neste caso vamos fazer uma view juntando a tabela de clientes com a de cidades, isso para que possamos visualizar o nome da cidade do cliente sem precisar fazer uma consulta pelo código. Então crie uma view com a seguinte SQL: create view VWCLIENTE (COD_CLIENTE, COD_CIDADE, NOME, FONE, ENDERECO) as select cliente.cod_cliente, cliente.cod_cidade, cliente.nome, cliente.fone, cliente.endereco from cliente left join cidade on cliente.cod_cidade = cidade.cod_cidade Abaixo nós temos uma panorâmica de como está nosso BD. Visualizamos os fields de cliente e as propriedades do BD Este será o banco de Dados que iremos utilizar em nossa aplicação. Outras tabelas e campos podem ser criados, ou seja você poderá aperfeiçoar seu banco para um sistema corporativo. Mas isso não fugirá dos padrões que nós passamos.

9 Aconselho apenas ainda que você vá até o menu services/database properties e marque a opção forced writes. Isso irá garantir que o windows realmente grave suas alterações imediatamente após confirmar uma transação, garantindo maior segurança contra a perca de dados.

10 TRABALHANDO COM O DELPHI 7 Agora nós temos desenvolvido nosso banco de dados com três tabelas, a tabela de cliente, cidade e usuário. Devemos agora desenvolver nossa aplicação em Delphi 7, para isso abra o delphi e salve a aplicação com nome de Cadmus, a unit em aberto salve como UPrinc, salve o nome do form como FPrinc. Salve na nossa pasta de fonte (Projeto). Data Module Vamos agora criar um DataModule para abrigar os componentes de acesso ao banco. Para isso siga os seguintes passos: No Delphi File/New/Other escolha Data Module, de o nome ao Data Module de DM e salve sua unit como UDM. Insira no DM o componente IbDataBase da palheta Interbase definindo suas propriedades como: NAME: DB SQLDIALECT: 3 Com um duplo clique sobre este componente você pode abrir outras propriedades e configura-las como: CONECTION: LOCAL DATABASE: C:\Cadmus\DataBase\CADMUS.GDB USER NAME: SYSDBA PASSWORD: masterkey CHARACTER SET: iso8859_1 LOGIN PROMPT: desmarcar Insira um componente IbTransaction e defina suas propriedades como: NAME: IBT DEFAULT DATABASE: DB Com um duplo clique sobre este componente você pode abrir outra propriedade e configura-la como Read Comitted. Agora no componente DB aponte a propriedade connected para true, Default Transaction para IBT e a propriedade active do IBT para true também. Neste comento já temos uma conexão com o Banco. Sempre salve o projeto Insira um componente IbQuery e defina as propriedade como: NAME: TCLIENTE DATABASE: DB SQL: select * from CLIENTE ACTIVE: TRUE

11 Acesse a propriedade Generator Field e defina: GENERATOR: GEN_CLIENTE_ID FIELD: COD_CLIENTE APPLY EVENT: ON NEW RECORD Insira um componente IBUpdateSQL e defina as propriedade como: NAME: UPCLIENTE Volte em TCLIENTE e defina a propriedade UpdateObject para UPCLIENTE. Agora com um duplo clique sobre o componente UPCLIENTE. Clique sobre o botão Get Table Field, após clique em data set defaults. Clique em select primary keys, então em key fields selecione COD_CLIENTE e em seguida clique em Generate SQL. Insira ainda um outro componente da palheta Data access o Data Source e mude suas propriedades para: NAME: DCLIENTE DATASET: TCLIENTE Voltando ao componente UPCLIENTE, efetue um duplo clique sobre este componente: Então clique sobre o botão Get Table Fields, em seguida clique em Dataset Defaults. Após clicar em Select Primary Keys, marque em Key Fields o campo COD_CLIENTE e finalmente clique no botão Generate SQL. Isso fará com que códigos de SQL sejam criados para disparar comandos de inserção, alteração e deleção sobre esta tabela. Para finalizar clique em Ok.

12 Vamos as explicações: IBDataBase: Este componente é responsável por realizar a conexão com o banco de Dados; IBTransaction: Este irá controlar as transações e pacotes de transações enviados ao banco; IBSqlQuery: Este componente é responsável por trazer as informações resultantes da sua propriedade de SQL. IBUpdateSQL: Este componente faz a automatização dos códigos de SQL para inserção, alteração e deleção dos dados, evitando a utilização de comandos Insert, delete e update no braço Data Source: Dstribui as informações coletadas no BD para os componentes de visualização de dados. Se você entendeu o processo assima, você é capaz de realizar a inserção e configuração para as tabelas de Cliente, cidade e usuários. Após podemos inserir mais um componente IbQuery e outro DataSource para selecionarmos a View que criamos no BD. Insira então o IBQuery e configure para: NAME: WCLIENTE DATABASE: DB SQL: SELECT * FROM VWCLIENTE ACTIVE: TRUE Inserira agora o DataSource e configure para: NAME: DWCLIENTE DATASET: WCLIENTE Então ao final nosso DM vai ficar com a seguinte aparência:

13 Form para Cidade Vamos agora criar um novo formulário para cadastrar e consultar as cidades. Vá até: File/New/Form e defina as propriedades: NAME: FCidade CAPTION: Cadastro de Cidades POSITION: poscreencenter Salve a Unit como UCidade e ajuste as outras propriedades como você desejar. Bom, neste form vamos acessar informações lá do nosso DM, para que possamos acessar os componentes do DataModule teremos que fazer referencia dele no nosso form da cidade. Como você deve ter percebido as Units do Delphi são separadas por blocos, e cada declaração feita na Unit deve ser posta no local correto, abaixo do bloco Uses devem ficar as Units utilizadas neste form, e para podermos acessar as querys do DM devemos declarar a uses Udm seguido das uses já declaradas, para isso podemos fazer no braço, ou ir até o menu file/use unit e escolhar a unidade a ser atrelada. Insira um componente DbGrid da palheta Data Controls, configure a propriedade DataSource para DM.DCIDADE Caso você não visualize a opção DM.DCIDADE sugiro que abra o Dm e depois retorne. De um duplo-clique sobre o componente dbgrid para configurarmos os campos que stão aparecendo nele, sobre a tela branca que apareceu, clique com o botão direito depois vá até Add All Field, remova o campo COD_CIDADE, este campo não é interessante visualizar, clique no campo NOME e com F11 acesse as propriedades, altere Title/Caption para Nome, assim ficará visualmente mais agardável, você pode alterar outras propriedades também como quiser. Dica: No DM você pode dar um duplo-clique sobre as querys e adicionar todos os campos como o que você fez agora com o DBGrid, assim você poderá configurar cada campo, um deles é o DisplayLabel, com essa propriedade você determina com qual texto o campo deve aparecer, se você tivesse determinado que o DisplayLabel do campo NOME da query TCidade fosse Nome e feito isso ante de por o DBGrid você não iria precisar alterar a propriedade no DBGrid e em todos os componente que você acessar este campo a label já sairia formatada. Outra formatação muito usada é a EditMask que determina qual a mascara do campo, assim você pode determinar que campos numéricos sejam formatado com duas ou três casas após a virgula usando apenas EditMask= Recomendo que você insira todos os campos para todas as tabelas, para evitar problemas. Então termine de configurar seu DBGrid como quiser teste as propriedade de options, ali você pode encontrar algumas formatações legais para seu DBGrid, mas Algumas somente serão perceptíveis em tempo de execução.

14 Insira um Label da Palheta Standart e defina sua propriedade Caption para Procurar. Insira um componente Edit, defina seu Nome como EDProcurar e o seu text para (Limpo). Ajuste e organize na tela os componentes da forma que preferir. Defina a propriedade Tab order do edit para 0 e do dbgrid para 1, isso determina qual a ordem de focu do formulário. Agora acesse os eventos do componente EdProcurar (Clique sobre o componente pressione F11, aparecerá a aba properties, mude para a aba events) e de um duplo clique sobre o evento OnKeyPress e digite as seguintes linha de comando: If Key=#13 //Se for pressionado o botão Enter Then Begin DM.TCIDADE.Close; //Close: Fecha a tabela para insirir o commando SQL DM.TCIDADE.SQL.Clear; // Limpa o commando de sql já existente na tabela DM.TCIDADE.SQL.Add(' Select * from Cidade ) ; DM.TCI DADE.SQL.Add( ' W here Upper( Cidade.Nom e) ) ; DM.TCI DADE.SQL.Add( ' like Upper( '+ # EdProcurar.Text + '% '+ # ') ) ; / / Est es com m andos selecionam as cidade de acordo com o t ext o digitado ignorando o rest ant e Ex: Diagit ado= São buscará= São Paulo, São Jose e out ros, indiferent e se for caixa alt a ou não DM.TCIDADE.SQL.Add(' ORDER BY Cidade.Nome'); //Ordena Pelo nome da cidade DM.TCidade.Open; End; Essa linha de commando irá ser executada após ser pressionado o Enter no edit de procura. Assim teremos selecionadas as cidades, após devemos executar um comando para liberar todas as cidades de forma ordena. Faremos isso caso seja pressionado o botão ESC do teclado, para isso, no mesmo evento OnKeyPress da edit insira os comandos: If Key=#27 //pressionamento da tecla esc Then Begin DM.TCIDADE.Close; DM.TCIDADE.SQL.Clear; DM.TCI DADE.SQL.Add( ' Select * from Cidade ) ; DM.TCIDADE.SQL.Add(' ORDER BY Cidade.Nome'); DM.TCidade.Open; End; No evento OnActivate do form insira o seguinte commando: DM.TCIDADE.Close; DM.TCIDADE.SQL.Clear; DM.TCI DADE.SQL.Add( ' Select * from Cidade ) ; DM.TCIDADE.SQL.Add(' ORDER BY Cidade.Nome');

15 DM.TCidade.Open; Esse comando é idêntico ao do ESC e fará com que toda vez que vc abre este form, suas cidades sejam atualizadas e ordenadas no grid. Ok! já temos agora um método de consulta de cidade, aora devemos desenvover a parte de cadastro, para isso, insira três BitBtns da palheta aditional, organize da maneira que quiser, lembrando que eles terão a seguinte função: Incluir, Consultar/Alterar e Excluir. Sugiro que você os organize da seguinte forma: Label Procurar Edit Procurar DbGrid Botão Incluir Botão Consultar Botão Excluir Defina os nomes dos botões consecutivamentes dessa forma: BtnIncluir, Btnconsultar, BtnExcluir. O restante das propriedades você pode definir como quizer. Lembrando que com a propriedade Glyph você pode definir uma imagem para o botão. Insira um TPanel da palheta Standart de forma que ocupe a parte de baixo do seu form. Defina as propriedades Caption para (Vazia); Nome Para PCadastro e Visible para False. Dentro desse painel insira duas Labels da palheta Standart e dois DBEdits da palheta DataControls, nomeie os DBEdits como DBECIDADE e DBEUF. Para que fique da seguinte forma: Cidade: [DBECIDADE] UF: [DBEUF] Para DBECidade configure as seguintes propriedades: DataSource= DM.DCIDADE DataField= NOME Para DBEUF configure as seguintes propriedades: DataSource= DM.DCIDADE DataField= UF Insira ainda mais dois botões dentro do painel, um Para Gravar (Name=BtnGravar) e outro para Cancelar (Name=BtnCancelar). A esta altura seu formulário deve esta mais ou menos parecido com esse:

16 Agora então vamos aos comandos necessários para manipular o BD. De um duplo-clique no botão de inclusão nele digite o seguinte código: PCadastro.Visible:=True; //Torna o painel de cadastro visivel PCadastro.BringToFront; //traz o painel para frente DM.TCIDADE.Insert; // Poem a tabela de cidade em inserção DBECidade.SetFocus; // Passa o focu para DBECidade Agora de um duplo código: clique sobre o botão Gravar, e insira o //no codigo abaixo é efetuado um controle para verificar se o nome da cidade foi preenchido If DBECidade.Text='' Then Begin MessageDlg('Por favor, inclua o nome da cidade!', mtinformation, [mbok], 0); Exit;// para a continuação dos comandos e vola a tela DBECidade.SetFocus; End; //O bloco try serve para tentar executar todos os comando que estiverem dentro dele, se algum comando falhar é executado o bloco de except

17 Try DM.TCIDADE.Edit;//Entra em modo de edição, para garantir ue não haverá problemas DM.TCIDADE.Post;//Grava em buffer temporário o registro DM.IBT.CommitRetaining;// Confirma as transações pendentes no BD //ou seja é realmente gravado em banco todos os comandos desde o //ultimo CommiRetaining efetuado pela transactiom em questão Except DM.IBT.RollbackRetaining; //Retorna todos os comandos desde a ultima confirmação de transação End; PCadastro.Visible:=False;//Torna o painel de cadastro invisivel EdProcurar.SetFocus; //Se o comando ficar simplesmente assim, quando você der um gravar suas informações serão atualizadas somente com as alterações feitas em sua máquina. Se vc estiver trabalhando em rede as alterações feitas em outros terminais não serão atualizadas. Para resolver isso vamos fechar a tabela e abrir nocamente DM.TCIDADE.Close; DM.TCIDADE.SQL.Clear; DM.TCIDADE.SQL.Add('Select * from Cidade ORDER BY Cidade.Nome'); DM.TCidade.Open; Para o botão consultar basta apenas colocarmos o painel como visible, e quando clicarmos e alteramos alguma coisa a tabela é posta automaticamente em estado de edit. Então no botão consultar insira o seguinte Código: PCadastro.Visible:=True; PCadastro.BringToFront; DBECidade.SetFocus; No botão excluir você pode inserir o seguinte código que acredito não necessitar de comentários: If MessageDlg('Deseja realmente excluir?', mtconfirmation, [mbyes, mbno], 0)=MrYes Then Begin Try DM.TCIDADE.Delete; DM.IBT.CommitRetaining; Except DM.IBT.RollbackRetaining; End; End;

18 Finalmente no Botão cancelar: DM.TCIDADE.Cancel; PCadastro.Visible:=False; Desta forma temo o cadastro da cidade pronto, agora devemos fazer um menu de acesso na tela principal. Então acesse o formulário princiapal (FPrinc). Dentro do Fprinc insira um componente MainMenu. Dando um duplo clique sobre o componente inserido você poderá acessar suas propriedades. Altere-as para que fique de acordo com a da figura abaixo: Então no menu criado por você efetue um duplo clique no item do menu Cidade e digite e seu código que deverá ficar como indicado abaixo: procedure TFPrinc.Cidades1Click(Sender: TObject); begin //Lembre-se de incluir a Unit UCidade na Clausula Uses FCidade.ShowModal;//Abre e define o formulário como modal, ou seja você não poderá navegar por outras telas do sistema enquanto esta estiver aberta; // FCidade.Show; possibilitaria navegar entre janelas end; No item de Menu Sair inclua o Comando Close; para fechar o sistema.

19 Form para Cliente Sem demora vamos para o desenvolvimento do nosso cadastro de clientes. Então crie um novo formulário e defina as propriedades como: Caption:= Cadastro de Clientes Name:=FCliente Salve também a Unit como UCliente. Mas não se esqueça de salvar dentro da pasta de projetos. Então vamos definir a tela de clientes semelhante a de cidade, como você já fez anteriormente não vou descrever tudo novamente. Ao final sua tela deve ficar semelhante a figura abaixo: Diferente do formulário de cidade, nós temos um componente DBLookupComboBox que deve ser usado para linkar a cidade ao clinte. Neste componente configure as propriedade como: Name:=DBLCIDADE ListSource:= DM.DCIDADE (Irá definir qual a tabela que servirá de lista de escolha) ListField:= NOME ( O campo que irá aparecer na listagem, poderíamos também deixar como NOME; UF para aparecer o nome da cidade e sua UF) KeyField:= COD_CIDADE (que é a chave primária que no enteressa para cadastrar na tabela de clientes).

20 DataSource:= DM.DCLIENTE DataField:= COD_CIDADE Temos também um TDBImage para armazenarmos a foto do cliente sua configuração se da da mesma maneira que um TDBEdit, pode ser configurado assim: DataSource:= DM.DCLIENTE DataField:=FOTO TOpenDialog da palheta Dialogs, para este componente altere apenas a propriedade filter para Bitmap *.bmp, dessa forma somente serão aceitos bmp. Você pode visualizar na imagem acima dois botões que ficam acima do tdbimage, um serve para buscar a foto e outro para retirar a foto. No botão de ler insira o seguinte código: DM.TCLIENTE.Edit; If OpenDialog1.Execute Then DM.TCLIENTEFOTO.LoadFromFile(OpenDialog1.FileName); No botão apagar foto insira: DM.TCLIENTE.Edit; DM.TCLIENTE.FieldByName('FOTO').AsString:=''; DBFOTO.DataField:=''; DBFOTO.DataField:='FOTO'; Assim também finalizamos o cadastro de clientes, apenas acrescente no FPrinc, no menu de clientes o acesso ao formulário de clientes. Caso restar alguma dúvida no cadastro de clientes, acesse o fonte deste projeto que acompanha a apostila. Form para Usuario Como fizemos com o formulário de cliente, faça também com o de usuário, ao final o fomulário deverá ficar semelhante com o apontado abaixo:

21 O que há de diferente: Para senha não esta sendo usado um TDBEdit e sim um TEdit comum da palheta Standart. A propriedade PassworldChar esta como * para não revelar a senha ao digitar Os componentes de checagem ou marcação, que determina o que o usuário poderá fazer no sistema, São componentes do tipo TCheckBox da palheta Standart. Existe também um componente de criptografia, este não é um componente nativo do delphi, mas pode ser facilmente encontrado na Internet, é o TCriptografa. Ele possui as seguintes propriedades: CriptoBin que retorna a critografia de forma binária; CriptoHex que retorna a critografia de forma hexadecima; Key que determina qual a chave de criptografia você vai usar para dificultar a quebra dasenha e Text: que é o texto original a ser criptografado. Os códigos que foram alterados em relação ao de cidade, foram os seguintes: Para o botão Incluir PCadastro.Visible:=True; //Torna o painel de cadastro visivel PCadastro.BringToFront; //traz o painel para frente DM.TUser.Insert; // Poem a tabela de cidade em inserção CBCADCID.Checked:=False; CBCADUSER.Checked:=False;

22 CBCADCLI.Checked:=False; EDSENHA.Text:=''; DBELOGIN.SetFocus; // Passa o focu para DBECidade Para o botão consultar If DM.TUser.FieldByName('C_CLIENTE').AsInteger=1 Then CBCADCLI.Checked:=True Else CBCADCLI.Checked:=False; If DM.TUser.FieldByName('C_CIDADE').AsInteger=1 Then CBCADCID.Checked:=True Else CBCADCID.Checked:=False; If DM.TUser.FieldByName('C_USUARIO').AsInteger=1 Then CBCADUSER.Checked:=True Else CBCADUSER.Checked:=False; PCadastro.Visible:=True; PCadastro.BringToFront; EDSENHA.Text:=''; DBELOGIN.SetFocus; Para o botão gravar //no codigo abaixo é efetuado um controle para verificar se o nome da cidade //foi preenchido If DBELOGIN.Text='' Then Begin MessageDlg('Por favor, inclua um login!', mtinformation, [mbok], 0); Exit;// para a continuação dos comandos e vola a tela DBELOGIN.SetFocus; End; If EDSENHA.Text='' Then Begin MessageDlg('Por favor, inclua uma Senha!', mtinformation, [mbok], 0); Exit;// para a continuação dos comandos e vola a tela EDSENHA.SetFocus; End; DM.TUser.Edit;//Entra em modo de edição, para garantir ue não haverá problemas //Efetua controle de restrições de usuario If CBCADCLI.Checked=True Then//permite cadastrar cliente DM.TUser.FieldByName('C_CLIENTE').AsInteger:=1//significa True

23 Else DM.TUser.FieldByName('C_CLIENTE').AsInteger:=0;//significa False If CBCADCID.Checked=True Then//permite cadastrar cliente DM.TUser.FieldByName('C_CIDADE').AsInteger:=1//significa True Else DM.TUser.FieldByName('C_CIDADE').AsInteger:=0;//significa False If CBCADUSER.Checked=True Then//permite cadastrar cliente DM.TUser.FieldByName('C_USUARIO').AsInteger:=1//significa True Else DM.TUser.FieldByName('C_USUARIO').AsInteger:=0;//significa False //O bloco try serve para tentar executar todos os comando que estiverem //dentro dele, se algum comando falhar é executado o bloco de except Try Cripto.Text:=EDSENHA.Text;//Passa a senha para o componente de criptografia DM.TUser.FieldByName('SENHA').AsString:=Cripto.CriptoHex;// Passa a senha criptografada para o BD DM.TUser.Post;//Grava em buffer temporário o registro DM.IBT.CommitRetaining;// Confirma as transações pendentes no BD //ou seja é realmente gravado em banco todos os comandos desde o //ultimo CommiRetaining efetuado pela transactiom em questão Except DM.IBT.RollbackRetaining; //Retorna todos os comandos desde a ultima confirmação de transação End; PCadastro.Visible:=False;//Torna o painel de cadastro invisivel EdProcurar.SetFocus; //Se o comando ficar simplesmente assim, quando você der um gravar suas informações serão atualizadas somente com as alterações feitas em sua máquina. Se vc estiver trabalhando em rede as alterações feitas em outros terminais não serão atualizadas. Para resolver isso vamos fechar a tabela e abrir nocamente DM.TUser.Close; DM.TUser.SQL.Clear;

24 DM.TUser.SQL.Add('Select * from USUARIO ORDER BY USUARIO.Login'); DM.TUser.Open; Acrecente no formulário principal o acesso ao form de usuario no menu. Se tudo estiver funcionando, podemos dar continuidade e desenvolver nossa tela de acesso de usurio no sistema. Se não estiver eu recomendo que de uma olhadinha no código fonte para ver o que esta errado. Form para Login Crie um novo formulário e de a ele o nome de Flogin e a sua Unit de ULogin, na propriedade Border Style, deixe ela como bsnone, deixe-o com o seguinte aspecto: Nomeie as edits como sendo, a de login EdLogin, a de senha EdSenha, e defina a propriedade passworldchar de EdSenha para *. Inclua a Unit do formulário de cadastro de usuários ao formulário de login, para que possamos agora acessar o componente de criptografia, também inclua a unit do Datamodule para acessarmos as querys. No botão Cancelar Insira o código: If MessageDlg('Deseja realmente sair do sistema?', mtconfirmation, [mbyes, mbno], 0)=mrYes Then Application.Terminate; No botão Ok Insira o seguinte Código: Var XSenha:String; begin

25 //trasnforma a senha digitada em senha criptografada para compara no banco FUsuario.Cripto.Text:=EDSenha.Text; Xsenha :=FUsuario.Cripto.CriptoHex; DM.TUser.Close; Dm.TUser.SQL.Clear; DM.TUser.SQL.Add(' Select * from Usuario '); DM.TUser.SQL.Add(' Where '); DM.TUser.SQL.Add(' Usuario.Login=:Login '); DM.TUser.SQL.Add(' And Usuario.Senha=:Senha '); DM.TUser.ParamByName('Login').AsString:=EDLogin.Text; DM.TUser.ParamByName('Senha').AsString:=XSenha; DM.TUser.Open; If DM.TUser.IsEmpty Then Begin MessageDlg('O Login ou a senha digitada não conferem!', mtwarning, [mbok], 0); Exit; End Else Begin Close; End; Agora na Clausula procedures do fprinc declare algumas variáveis para que fique assim: public { Public declarations } XC_CLIENTE, XC_USUARIO, XC_CIDADE: Boolean; end; As variáveis que iniciam com X, são para controlar os acessos do usuário, estão declaradas ai, para que qualquer unit que esteja linkada com a UPrinc, possa acessá-las e também alterá-las. Então ainda no botão Ok do form de login inclua mais estes comandos ao final, onde esta o comando de close; (Antes do close;). Inclua a unit UPrinc ao form de login. If DM.TUser.FieldByName('C_CLIENTE').AsInteger=1 Then FPrinc.XC_CLIENTE:=True Else FPrinc.XC_CLIENTE:=False; If DM.TUser.FieldByName('C_CIDADE').AsInteger=1 Then FPrinc.XC_CIDADE:=True Else FPrinc.XC_CIDADE:=False;

26 If DM.TUser.FieldByName('C_USUARIO').AsInteger=1 Then FPrinc.XC_USUARIO:=True Else FPrinc.XC_USUARIO:=False; Agora no FPrinc, nos menus de acesso as telas faça o seguinte: If XC_USUARIO= True Then FUsuario.ShowModal Else MessageDlg('Você não tem acesso a este módulo.', mtinformation, [mbok], 0) Ou seja se o usuário que efetuou o login possuir permissão, ele acessará o formulário senão receberá uma mansagem. Assim nós encerramos esta apostila, lógico que você poderá aprimorar, existem outras formas e comandos a aprender esse foi o primeiro passo. Mas o maior, agora você tem condições de caminha r sozinho. Crie mais campos, trabalha com triggers, utilize as views, aumente esse banco de Dados. Agora você sabe como cadastrar e consultar em IB/FB, o resto você aprenderá com a experiência. Espero que esta apostila tenha lhe ajudado. Um grande abraço e boa sorte!

Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase.

Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase. Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase. Nesta apostila vamos abordar o uso do banco de dados Interbase e o acesso nativo com os componentes da paleta InterBase do Delphi, eu

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Uma vez no form, dê um clique duplo sobre o objeto e insira a tela conforme abaixo. Não esqueça do & e das teclas de atalho.

Uma vez no form, dê um clique duplo sobre o objeto e insira a tela conforme abaixo. Não esqueça do & e das teclas de atalho. Exercício 03 Construir um programa em Delphi com um menu, cadastrando informações de clientes de um banco, conforme tela abaixo. Para tal, inserir, na paleta Standard clicar em menu. Uma vez no form, dê

Leia mais

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert...

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert... Apostila FIREBIRD 1 Firebird Equipe: BARBARA CAROLINE SOUZA DE OLIVEIRA Nº 04 GUILHERME ROBERTO PINTO DE SOUZA Nº 16 JOSÉ ROSA MARTINS NETO Nº 22 RAFAEL ALVES DE SOUSA Nº 36 WELLINGTON COSTA SANTOS OLIVEIRA

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI CRIANDO UMA AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIO UTILIZANDO O COMPONENTE QUERY A autenticação de usuários serve para

Leia mais

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox.

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. - Construção do Banco de Dados: Para podermos inserir algo em um banco precisaremos de um Banco de Dados, para isto iremos montar um utilizando o Programa Database

Leia mais

Define o campo ID com chave primaria com gerator de auto incremento ALTER TABLE CONTATO ADD CONSTRAINT PK_CONTATO PRIMARY KEY (ID);

Define o campo ID com chave primaria com gerator de auto incremento ALTER TABLE CONTATO ADD CONSTRAINT PK_CONTATO PRIMARY KEY (ID); Agenda 1 IBDatabase (Paleta Interbase) 1 IBTransaction (Paleta Interbase) 2 IBQuery (Paleta Interbase) 1 IBUpdateSQL (Paleta Interbase) 1 DataSource (Paleta Interbase) 4 Bitbnt (Paleta Addicional) 1 Dbgrid

Leia mais

Curso de Delphi Projeto de Sistema. SISLFV Sistema de Locação de Fitas de Vídeo

Curso de Delphi Projeto de Sistema. SISLFV Sistema de Locação de Fitas de Vídeo Curso de Delphi Projeto de Sistema SISLFV Sistema de Locação de Fitas de Vídeo Jackson Pires de Oliveira Santos Júnior 2002 - 1 - Curso de Delphi Projeto de Sistema - 1º Passo (Iniciando o Projeto) - 1)

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS FORMULÁRIOS COM ABAS Trabalhar com abas (ou guias) é um recurso

Leia mais

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

Projeto Supermercado - Produtos

Projeto Supermercado - Produtos OBJETIVO: Este projeto possibilitará fazer a manutenção dos dados da tabela de Produtos. Didaticamente, ele permite ao programador iniciante ter os primeiros contatos com os objetos de visualização individual

Leia mais

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 5 SELECT * FROM Minha_memoria Revisando Sintaxes SQL e Criando programa de Pesquisa Ano:

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI - UTILIZANDO OPENDIALOG PARA ARMAZENAR IMAGENS EM BANCO DE DADOS Criaremos uma solução simples para criar

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

User Manager 1.0. edtusuario Nome do novo Usuário a ser criado edtsenha Senha do novo usuário Label

User Manager 1.0. edtusuario Nome do novo Usuário a ser criado edtsenha Senha do novo usuário Label Montando o Código: User Manager 10 Neste artigo vou abordar um pequeno problema que temos normalmente com nossos usuários, a criação de usuários e senhas para Interbase e Firebird, a demanda de trabalho

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Acesso à Dados ZEOS x Delphi. Professor Anderson

Acesso à Dados ZEOS x Delphi. Professor Anderson Acesso à Dados ZEOS x Delphi Professor Anderson Introdução O ZEOS é uma biblioteca que provê o acesso à uma base de dados em MYSQL. Através dessa Library, podemos realizar operações de manipulação da base

Leia mais

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Para efetuar com sucesso os exemplos que serão mostrados a seguir é necessário que exista no SQL Server uma pessoa que se conecte como Administrador,

Leia mais

Capítulo 7. Antes de prosseguir com o Delphi, devemos criar o banco de dados Interbase ou Firebird com todas as suas propriedades.

Capítulo 7. Antes de prosseguir com o Delphi, devemos criar o banco de dados Interbase ou Firebird com todas as suas propriedades. 92 Delphi 7 Internet e Banco de Dados Capítulo 7 Projeto Cadastro de Clientes Neste capítulo iremos desenvolver um projeto completo de cadastro de clientes, com as principais funções: inclusão, alteração,

Leia mais

CRIAÇÃO DE RELATÓRIOS EM DELPHI

CRIAÇÃO DE RELATÓRIOS EM DELPHI PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO CRIAÇÃO DE RELATÓRIOS EM DELPHI Relatórios são tão importantes quanto as consultas, com a vantagem de poder imprimir os valores armazenados nos Bancos

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

IBQuery: qrytotal Prop. DataBase = IBDados Prop. SQL= Select Sum(SUBTOTAL) from ITEM_VENDA where VENDA_FK = :cod

IBQuery: qrytotal Prop. DataBase = IBDados Prop. SQL= Select Sum(SUBTOTAL) from ITEM_VENDA where VENDA_FK = :cod Cadastro de Vendas IBTransaction: tcvendas IBDataSet: dtsvendas/dtsitem/dtsproduto/dtsclientes DataSource:dsvendas/dsitem/dsproduto/dscliente/dstotal Propriedades para ligar o DBlookupcombobox DataSource

Leia mais

Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório

Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório Fortes Report Parte 1 1 Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório Amigos, fazer relatórios é o famoso mal necessário, que particularmente eu não me incomodo em desenvolver, até porque, geralmente

Leia mais

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Abordagem geral Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br Em primeiro plano, deve-se escolher com qual banco de dados iremos trabalhar. Cada banco possui suas vantagens,

Leia mais

Configuração Do Firebird no Ide NetBeans

Configuração Do Firebird no Ide NetBeans Configuração Do Firebird no Ide NetBeans Inicialmente devemos fazer o download do Netbeans 5.5 localizado no site da Sun (www.sun.com). Em seguida baixar o driver JayBird, localizado no site do firebird

Leia mais

Minicurso de C# por François Dantas Oliveira. Agosto de 2009

Minicurso de C# por François Dantas Oliveira. Agosto de 2009 Minicurso de C# por François Dantas Oliveira Agosto de 2009 Conteúdo SQL Server Express INSERT UPDATE DELETE SELECT Visual C# 2008 Express Edition Conhecendo a IDE O que é programação orientada a eventos

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

Apostila Delphi V 1.0

Apostila Delphi V 1.0 Preço: R$ 5,00 Link de download: setup.exe Tipo da licença: demonstração Limitações: perrmite visualizar até a página 12. Exige cadastro on-line para solicitar chave de registro. 1 / 7 Apostila completa

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

CRIANDO UM BANCO DE DADOS

CRIANDO UM BANCO DE DADOS CRIANDO UM BANCO DE DADOS Bem, antes de iniciarmos propriamente no delphi, devemos aprender a usar sua ferramentas, sendo uma das mais importantes o Database Desktop, pois é com esta que construímos nossos

Leia mais

Migrando Bancos de Dados pelo Delphi

Migrando Bancos de Dados pelo Delphi São muitas as vezes em que temos necessidade de migrar nosso banco de dados, seja para ter uma tecnologia mais nova ou para regredir e usar as opções que os velhos sistemas usam. Neste artigo veremos como

Leia mais

Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência

Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência Portal Transparência / Acesso a Informação Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência Como acessar? 1. Primeiramente acesse o site de sua instituição, como exemplo vamos utilizar o

Leia mais

Tutorial Ouvidoria. Acesso, Utilização, Visualização das Manifestações e Resposta ao Manifestante

Tutorial Ouvidoria. Acesso, Utilização, Visualização das Manifestações e Resposta ao Manifestante Tutorial Ouvidoria Acesso, Utilização, Visualização das Manifestações e Resposta ao Manifestante Como acessar a Ouvidoria? 1. Primeiramente acesse o site de sua instituição, como exemplo vamos utilizar

Leia mais

ATENÇÃO. Leitura Indispensável

ATENÇÃO. Leitura Indispensável ATENÇÃO Leitura Indispensável O Guia Rápido do Asure ID 2009 foi criado com base na versão Exchange, ou seja, a versão mais completa da linha Asure ID 2009, portanto, os usuários de outras versões ao utilizarem

Leia mais

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi Índice Índice...1 Desenvolvendo Conduits...2 (Passo a Passo)...2 Criando um Arquivo.mdb... 2 Arquivos...6 Instalando os componentes... 7 Recompilando os Comonentes do Delphi...13 Configurando a Conexão

Leia mais

Sistema Click Principais Comandos

Sistema Click Principais Comandos Sistema Click Principais Comandos Sumário Sumário... 1 1. Principais Funções:... 2 2. Inserção de Registro (F6):... 3 3. Pesquisar Registro (F7):... 4 3.1 Pesquisa por letras:... 5 3.2 Pesquisa por números:...

Leia mais

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho.

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho. DELPHI BÁSICO VANTAGENS Ambiente de desenvolvimento fácil de usar; 1. Grande Biblioteca de Componentes Visuais (VCL - Visual Component Library), que são botões, campos, gráficos, caixas de diálogo e acesso

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

Projeto de Agenda Telefônica. Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com)

Projeto de Agenda Telefônica. Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com) Projeto de Agenda Telefônica Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com) Objetivo Conhecer o elemento de designs XPages, componente da ferramenta Lotus Domino Designer, através da criação de uma aplicação

Leia mais

Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql

Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT Sistemas de Informação Laboratório de Programação Visual Prof. Clóvis Júnior Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql Estrutura

Leia mais

(Nota Fiscal Eletrônica no Power Systems AS/400) Projeto Nacional Versão 1.0

(Nota Fiscal Eletrônica no Power Systems AS/400) Projeto Nacional Versão 1.0 Manual do usuário (Nota Fiscal Eletrônica no Power Systems AS/400) Projeto Nacional Versão 1.0 29-03-2011 1 de 32 Í ndice 1. Descrição Geral do Sistema 1.1 Descrição 1.2 Desenho do Processo 2. Aplicação

Leia mais

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 1 1- Bancos de dados compreendem desde agendas telefônicas até sistemas computadorizados. (Sim) 2- Só podemos instalar o SQL Server Express se tivermos

Leia mais

Manual da AGENDA GRACES 2011

Manual da AGENDA GRACES 2011 1 Agenda Graces Manual da AGENDA GRACES 2011 O Sistema Agenda Graces integrada ao Sistema Graces e Agenda Graces Grátis foi desenvolvido pela empresa Quorum Informática. Este Manual tem por objetivo atender

Leia mais

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Ficha Complementar

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Ficha Complementar AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM Manual DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRGTI 2015 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o serviço...

Leia mais

PROGRAMAÇÃO COMERCIAL

PROGRAMAÇÃO COMERCIAL PROGRAMAÇÃO COMERCIAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇAO À DISTÂNCIA ESCOLA TÉCNICA ABERTA DO PIAUÍ - ETAPI CAMPUS TERESINA CENTRAL PROGRAMAÇÃO COMERCIAL DISCIPLINA:

Leia mais

BD SQL Server. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD SQL Server. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD SQL Server SGBD SQL Server Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD SQL Server Criação da Ligação ao SGBD Entrar no Microsoft SQL Server / Enterprise Manager Criar

Leia mais

Expresso Livre Correio Eletrônico

Expresso Livre Correio Eletrônico Expresso Livre Correio Eletrônico 1. EXPRESSO LIVRE Para fazer uso desta ferramenta de correio eletrônico acesse seu Navegador de Internet e digite o endereço eletrônico expresso.am.gov.br. Figura 1 A

Leia mais

Java Exemplo MDI. Tela Principal

Java Exemplo MDI. Tela Principal Java Exemplo MDI Nesta aula criaremos uma aplicação simples de cadastro para avaliar o nível de dificuldade/facilidade que é desenvolver softwares com a tecnologia Java. No NetBeans, crie um novo projeto

Leia mais

COMPONENTES DA BIBLIOTECA ZEOSLIB. Paleta Zeos Access no Lazarus. TZConnection

COMPONENTES DA BIBLIOTECA ZEOSLIB. Paleta Zeos Access no Lazarus. TZConnection COMPONENTES DA BIBLIOTECA ZEOSLIB Paleta Zeos Access no Lazarus TZConnection É o componente que estabelece a conexão com o banco de dados e possui a capacidade de manipular ou controlar transações. Todo

Leia mais

Tutorial USERADM. Inserindo conteúdos no site

Tutorial USERADM. Inserindo conteúdos no site Tutorial USERADM Inserindo conteúdos no site Como acessar o Administrador de Conteúdos do site? 1. Primeiramente acesse o site de sua instituição, como exemplo vamos utilizar o site da Prefeitura de Aliança-TO,

Leia mais

Manual de Instalação do Facilite e Configuração do Banco de Dados

Manual de Instalação do Facilite e Configuração do Banco de Dados Pagina 1 Titulo do Manual [Parâmetros Gerais] Elaboração [Ricardo Francisco Mizael] Versão 1.1 Data Elaboração 01/08/2011 Paginas 33 Data Revisão 25/11/2011 Pagina 2 Conteúdo do Manual Apresentação...3

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO. Plataforma Windows. Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes da Silva, Tiago França Melo de Lima

GUIA DE INSTALAÇÃO. Plataforma Windows. Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes da Silva, Tiago França Melo de Lima Laboratório de Engenharia e Desenvolvimento de Sistemas LEDS/UFOP Universidade Federal de Ouro Preto UFOP GUIA DE INSTALAÇÃO Plataforma Windows Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes

Leia mais

Centro Universitário do Triângulo Introdução ao Ambiente Delphi

Centro Universitário do Triângulo Introdução ao Ambiente Delphi Centro Universitário do Triângulo Introdução ao Ambiente Delphi A figura abaixo mostra a tela inicial do Delphi 7 e nos dá uma visão geral de seu ambiente de desenvolvimento, composto de múltiplas janelas

Leia mais

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212

Leia mais

Gabarito - Programação C# com Visual Studio - Intermediário - 05/08/2013 AULA 01. 1 Perguntas e Respostas

Gabarito - Programação C# com Visual Studio - Intermediário - 05/08/2013 AULA 01. 1 Perguntas e Respostas Gabarito - Programação C# com Visual Studio - Intermediário - 05/08/2013 1 Perguntas e s AULA 01 1- A ferramenta responsável pelo auto incremento chama- se Identity. (Sim) 2- A ferramenta responsável pelo

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO Antes de criarmos um novo Banco de Dados quero fazer um pequeno parênteses sobre segurança. Você deve ter notado que sempre

Leia mais

Parte 5 LibreOffice Base

Parte 5 LibreOffice Base Parte 5 LibreOffice Base 1. Criação do banco de dados 1. Abra o LibreOffice Base; 2. Escolha Criar um novo banco de dados e clique em Concluir; 3. Salve o banco de dados em alguma pasta do computador.

Leia mais

Modo Estrutura é o ambiente de definição e estruturação dos campos, tipos de dados, descrição e propriedades do campo.

Modo Estrutura é o ambiente de definição e estruturação dos campos, tipos de dados, descrição e propriedades do campo. Unidade 02 A- Iniciando o Trabalho com o ACCESS: Criar e Salvar um Banco de Dados Acessar o ACCESS Criar e Salvar o Banco de Dados Locadora Encerrar o Banco de Dados e o Access Criando um Banco de Dados

Leia mais

Manual Simulador de Loja

Manual Simulador de Loja Manual Simulador de Loja Índice Início Menu Loja Modelo Loja Modelo Menu Criar Minha Loja Criar Minha Loja Abrir Projeto Salvo Teste Seu Conhecimento 0 04 05 08 09 8 9 0 Início 5 4 Figura 00. Tela inicial.

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL Urano Indústria de Balanças e Equipamentos Eletrônicos Ltda. Rua Irmão Pedro 709 Vila Rosa Canoas RS Fone: (51) 3462.8700 Fax: (51) 3477.4441 Características do Software Urano Integra 2.2 Data: 12/05/2014

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Objetivo do Sistema Configuração Mínima para uso mono-usuário (recomendada) Disposição do Manual Nota:

Objetivo do Sistema Configuração Mínima para uso mono-usuário (recomendada) Disposição do Manual Nota: Índice Objetivo do Sistema Configuração Mínima para uso mono-usuário (recomendada): Disposição do Manual Instalando o Controle Orçamentário Abertura e tela de Senha Configuração de aparência Mudando o

Leia mais

CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE

CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE INFORMAÇÕES INICIAIS... 3 PÁGINA INICIAL-CADASTRO DE VISITAS... 3 AGENDA DE VISITAS JANELA PRINCIPAL... 3 CADASTRO DE VISITAS... 3 GERAR SMP PELO ASSISTENTE... 4 PREENCHIMENTO

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

V 1.0 LINAEDUCA - GUIA DE USO

V 1.0 LINAEDUCA - GUIA DE USO V 1.0 LINAEDUCA - GUIA DE USO ARGO Internet ARGO.com.br 2013 Sumário 1. Instalação... 2 1.1 Windows... 2 2 Guia de Uso... 5 2.1 Inicialização... 5 2.1.1 Modo Casa... 5 2.1.2 Modo escola... 6 2.2 Cadastro

Leia mais

INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS

INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS 1) Clique duas vezes no arquivo ControlGasSetup.exe. Será exibida a tela de boas vindas do instalador: 2) Clique em avançar e aparecerá a tela a seguir: Manual de Instalação

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

Objetivo do Sistema Organizar e aprimorar o atendimento à seus clientes. Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual

Objetivo do Sistema Organizar e aprimorar o atendimento à seus clientes. Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual Índice Objetivo do Sistema Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual Módulo Básico Instalando o Gestão Abertura e tela de Senha Configuração de aparência Mudando o fundo da área de trabalho

Leia mais

Introdução a Banco de Dados em Delphi

Introdução a Banco de Dados em Delphi Introdução a Banco de Dados em Delphi Daniela Caio André Gomes Roberto Scalco 2013 3 Sumário CAPÍTULO 1 ELEMENTOS DE UM BANCO DE DADOS... 4 1. O ARQUIVO DADOS... 4 2. CONCEITOS BÁSICOS DE BANCOS DE DADOS...

Leia mais

Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer

Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer 1 escolher o tipo de dados de cada atributo 2 escolher as chaves Gerar as tabelas Correr o "Database Design Transformer" 3 Seleccionar

Leia mais

O que um Servidor Samba faz?

O que um Servidor Samba faz? O que é o Samba? O Samba é um "software servidor" para Linux (e outros sistemas baseados em Unix) que permite o gerenciamento e compartilhamento de recursos em redes formadas por computadores com o Windows

Leia mais

Treinamento sobre SQL

Treinamento sobre SQL Treinamento sobre SQL Como Usar o SQL Os dois programas que você mais utilizara no SQL Server são: Enterprise Manager e Query Analyzer. No Enterprise Manager, você pode visualizar e fazer alterações na

Leia mais

Banco de Dados Oracle 10g

Banco de Dados Oracle 10g 2010 Banco de Dados II Líder: George Petz... 19 Bruno Aparecido Pereira... 07 Gustavo da Silva Oliveira... 24 Luis Felipe Martins Alarcon... 32 Rubens Gondek... 41 Professor: Gilberto Braga de Oliveira

Leia mais

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software O Animail é um software para criar campanhas de envio de email (email Marketing). Você pode criar diversas campanhas para públicos diferenciados. Tela Principal do sistema Para melhor apresentar o sistema,

Leia mais

Tutorial Web Mail. Acesso e Utilização. MPX Brasil Cuiabá/MT: Av. Mal Deodoro, 1522 B Centro Norte. Contato: (65) 3364-3132 cuiaba@mpxbrasil.com.

Tutorial Web Mail. Acesso e Utilização. MPX Brasil Cuiabá/MT: Av. Mal Deodoro, 1522 B Centro Norte. Contato: (65) 3364-3132 cuiaba@mpxbrasil.com. Tutorial Web Mail Acesso e Utilização Como acessar meu e-mail institucional? 1. Para acessar seu e-mail institucional, acesse primeiramente o site ao qual ele pertence, por exemplo o e-mail contato@alianca.to.gov.br

Leia mais

PROJECT 1 Delphi Project (Extensão. DPR)

PROJECT 1 Delphi Project (Extensão. DPR) CAPÍTULO2 1. A ESTRUTURA DE UM APLICATIVO Quando iniciamos uma aplicação em Delphi ele interpreta que iremos desenvolver um projeto. Este gerencia um conjunto de recursos como Forms, Units, objetos, funções

Leia mais

Usando o Outlook MP Geral

Usando o Outlook MP Geral Usando o Outlook MP Geral Este guia descreve o uso do Outlook MP. Este guia é baseado no uso do Outlook MP em um PC executando o Windows 7. O Outlook MP pode ser usado em qualquer tipo de computador e

Leia mais

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4 MANUAL DE UTILIZAÇÃO Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Instalação máquinas cliente... 2 3. Configurações gerais... 3 4. Cadastro de pessoas... 4 5. Cadastro de usuários para o sistema... 6 6. Cadastro de

Leia mais

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para Suporte Avanço Autor:

Leia mais

Projeto Supermercado - Manutenção

Projeto Supermercado - Manutenção OBJETIVO: Este projeto possibilitará fazer a manutenção dos dados das tabelas que compõem todo o Sistema. Didaticamente, ele permite ao programador iniciante ter os primeiros contatos com os objetos de

Leia mais

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem 1 de 20 Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem Resolvi documentar uma solução que encontrei para fazer minhas cópias de segurança. Utilizo um software gratuito chamado Cobian Backup

Leia mais

PESQUISAS NA WEB. 1. Para pesquisas na Internet www.google.com.br www.yahoo.com.br www.altavista.com.br

PESQUISAS NA WEB. 1. Para pesquisas na Internet www.google.com.br www.yahoo.com.br www.altavista.com.br PESQUISAS NA WEB 1. Para pesquisas na Internet www.google.com.br www.yahoo.com.br www.altavista.com.br No Laboratório do Paraná Digital o Google está configurado no sistema como buscador padrão. Para acessá-lo,

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br BANCO DE DADOS info 3º ano Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br Na última aula estudamos Unidade 4 - Projeto Lógico Normalização; Dicionário de Dados. Arquitetura

Leia mais

DBDesigner 4. NomeFunc 1,N FUNCIONÁRIO. CargaHoraria. MatrFunc

DBDesigner 4. NomeFunc 1,N FUNCIONÁRIO. CargaHoraria. MatrFunc DBDesigner 4 O DBDesigner 4 é uma ferramenta CASE (Computer-Aided Software Engineering) voltada para a modelagem de dados dos sistemas. Para utilizá-lo é necessário, primeiramente, criar o Modelo Conceitual

Leia mais

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 Índice a) Access 97 b) Iniciando o Access c) Passo- a- passo d) Tabelas e) Exercício f) Consultas g) Passo- a- passo h) Formulários i) Passo- a- passo j)

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) (Structured Query Language) I DDL (Definição de Esquemas Relacionais)... 2 I.2 Domínios... 2 I.3 Criação de Tabelas... 2 I.4 Triggers... 4 II DML Linguagem para manipulação de dados... 5 II.2 Comando SELECT...

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Revisão: - 1 Desinstalando Versões Anteriores

Revisão: - 1 Desinstalando Versões Anteriores Urano Indústria de Balanças e Equipamentos Eletrônicos Ltda. Rua Irmão Pedro 709 Vila Rosa Canoas RS Fone: (51) 3462.8700 Fax: (51) 3477.4441 Procedimentos de Instalação do Urano Integra 2.1e no Windows

Leia mais