AIPLE-IS: An Approach to Develop Product Lines for Information Systems Using Aspects

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AIPLE-IS: An Approach to Develop Product Lines for Information Systems Using Aspects"

Transcrição

1 AIPLE-IS: An Approach to Develop Product Lines for Information Systems Using Aspects Rosana T. Vaccare Braga Fernão S. R. Germano Stanley F. Pacios Paulo C. Masiero Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Universidade de São Paulo São Carlos SP Laboratório de Engenharia de Software Agosto de 2007

2 Agenda Introdução A abordagem AIPLE-IS Desenvolvimento do núcleo Criação dos produtos Trabalhos Relacionados Conclusões

3 Introdução Desenvolvimento orientado a objetos: bom potencial de modularização, mas não trata o problema de interesses transversais Desenvolvimento de software orientado a aspectos (DSOA): conceitos e linguagens relativamente bem desenvolvidos, embora processos ainda mereçam novas pesquisas.

4 Introdução Linha de produtos de Software (LPS): facilita o reuso em domínios específicos Desenvolvimento de produtos com base em um núcleo central contendo artefatos comuns a todos os produtos e um conjunto de artefatos representando partes variáveis.

5 Motivação LPS x DSOA: aspectos podem ser usados para facilitar a modularização das partes comuns e variáveis da LPS O uso de aspectos pode permitir que interesses correspondentes a features do sistema possam ser isolados e integrados para produzir novos produtos da LPS

6 Objetivo Descrever um processo em que uma LPS possa ser desenvolvida incrementalmente, usando aspectos de maneira sistemática para facilitar a introdução de novas características funcionais na LPS, sem impactar as características existentes. AIPLE-IS = Aspect based Incremental Product Line Engineering for Information Systems

7 Agenda Introdução A abordagem AIPLE-IS Desenvolvimento do núcleo Criação dos produtos Trabalhos Relacionados Conclusões

8 Baseada em abordagens para LPSs. Segue práticas de LPSs como análise de domínio, organização e classificação de conhecimentos e desenvolvimento e utilização de componentes. Para o desenvolvimento das features segue uma metodologia baseada na utilização do PU por Larman. Incorpora técnicas e artefatos da Abordagem Tema (Clarke et al).

9 Core Development Domain Analysis domain knowledge Core Features Development need for a product Product Creation features do not exist Develop Feature features exist Compose features

10 - Análise de Domínio

11 - Exemplo de artefato produzido: Requisitos do domínio 1 The system should allow the inclusion, search, modification, and removal of patients from the clinic. Patients have the following attributes: name, birth date, address, zip code, state, phone, , identification document number. 7 The system should allow the inclusion, search, modification, and removal of information about the service that the patient is receiving at the clinic, with the following data: therapist name, type of service, patient name, available dates/times, diagnosis, 24 The system should allow the inclusion, search, modification, and removal of appointments, containing the following data: patient name, therapist name, room, day/time scheduled, and service to be performed. 42 The system should allow the management of information about the possible types of service offered by the clinic.

12 - Exemplo de artefato produzido: Modelo de domínio Appointment uses 1 date hour showedup Room name description n has 1 RoomCategory description capacity 0..n 0..n 1 made to 0..1 Patient name birth gender address postalcode city state phone1 phone2 f ax Th erapis t attended by 0..n 0..1 refe rs to Receiv edserv ice name birth address postalcode city state phone1 phone2 f ax works on 1 receives 1 Relativ e 0..n 1 has res po nsi bl e na me ki nship ge nder ag e ma rita lstatus de gre e jo b f romcl inic directed instituition directer f older schedule n av ailablehours av ailableday s situation comment conclusion 1..n 1 has 1 Promptbook has 1 n Entries date annotations

13 - Exemplo de artefato produzido: Modelo de features

14 - Feature Serviço R7 Patient Visão de Ação Therapist R 42 Service Room R 24 Appointment Patient R7 Therapist Visão de Ação Aparada Room R 42 Service R 24 Appointment

15 Core Development Domain Analysis domain knowledge Core Features Development need for a product Product Creation features do not exist Develop Feature features exist Compose features

16 Desenvolvimento do núcleo da LPS Projetar a arquitetura da SPL Projetar as features do núcleo Implementar as features do núcleo Testar as features do núcleo

17 Projeto da Features do Núcleo da LPS 20/44

18 Desenvolvimento do núcleo da LPS Projetar a arquitetura da SPL Projetar as features do núcleo Implementar as features do núcleo Testar as features do núcleo

19 A implementação das features do núcleo segue diretrizes iguais à implementação de outras features (referentes à parte variável da LP)

20 Core Development Domain Analysis domain knowledge Core Features Development need for a product Product Creation features do not exist Develop Feature features exist Compose features

21 Criação dos produtos Dividido em duas partes: Desenvolver feature e compor features Desenvolver Feature: Nesta etapa, novas features são adicionadas à LPS incrementalmente, usando POA quando apropriado. Diretrizes para desenvolver as novas features usando aspectos: G1 a G5

22 Exemplo de uma diretriz para desenvolver as novas features usando aspectos: G4 Inclusão de Associação: se a feature implicar na criação de novas associações entre classes existentes, ou entre uma nova classe e uma existente, elas devem ser implementadas com aspectos, para garantir a conexão com a feature e sua remoção se necessário

23 Criação dos produtos Compor features: Produtos são criados compondo-se as features do núcleo com features opcionais. Deve-se respeitar regras de composição estabelecidas na análise de domínio Um mapeamento features-pacotes pode ajudar Uma ferramenta pode ser construída para facilitar a composição

24 Agenda Introdução A abordagem AIPLE-IS Desenvolvimento do núcleo Criação dos produtos Trabalhos Relacionados Conclusões

25 Trabalhos Relacionados Alves et al. (2004) processo incremental para extrair uma LPS a partir de código existente aplicações no domínio de dispositivos móveis Refactoring Baixo nível de granularidade das features Loughran et al. (2004) framing e POA Apel et al. (2006) Aspectual mixing layers Mezini e Ostermann (2004) comparação entre modularização orientada a feature e aspectos

26 Agenda Introdução A abordagem AIPLE-IS Desenvolvimento do núcleo Criação dos produtos Trabalhos Relacionados Conclusões

27 Conclusões Abordagem incremental para desenvolvimento de linhas de produtos orientadas a aspectos. Seqüência de passos pequenos, bem definidos e reproduzíveis, com atividades e artefatos bem definidos. Features são consideradas como os principais recursos da aplicação, por isso são isoladas, encapsuladas e projetadas com POA.

28 Conclusões Vantagens O uso de aspectos facilitou a implementação das features, que ficaram mais coesas, fáceis de combinar e portanto reusáveis. Pode-se usar apenas parte da abordagem, por exemplo, somente as diretrizes de implementação, porém o benefício é maior se usar todo o processo. Uso de aspectos desde a fase de requisitos Capacidade da linha de produtos crescer incrementalmente elimina necessidade de forte definição de escopo.

29 Conclusões Limitações Estudo de caso de apenas parte de uma LPS Aplicação para sistemas de informação Tipo da arquitetura e linguagens escolhidas. Dificuldade na legibilidade das regras de negócio Algumas diretrizes facilitam o reúso, porém com conseqüências na facilidade de entendimento Trabalhos futuros Ferramenta para auxiliar a composição Estudos de Caso para averiguar a manutenibilidade das LPSs Estudos de Caso em outros domínios

30 Contato Rosana Braga Fernão Stanley Paulo Masiero

7 Trabalhos Relacionados A idéia é tentar dar todas as informações que ajudem os outros a julgar o valor da sua contribuição; não apenas as informações que levem o julgamento a uma direção em particular.

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento de Sistemas para Web

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento de Sistemas para Web Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento de Sistemas para Web } Com o forte crescimento do comércio eletrônico por

Leia mais

MODELAGEM DE UM SUBSISTEMA IMOBILIÁRIO UTILIZANDO LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE MODELING A REAL ESTATE SUBSYSTEM USING SOFTWARE PRODUCT LINES

MODELAGEM DE UM SUBSISTEMA IMOBILIÁRIO UTILIZANDO LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE MODELING A REAL ESTATE SUBSYSTEM USING SOFTWARE PRODUCT LINES MODELAGEM DE UM SUBSISTEMA IMOBILIÁRIO UTILIZANDO LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE MODELING A REAL ESTATE SUBSYSTEM USING SOFTWARE PRODUCT LINES Silvia Ribeiro Mantuani 1 ; Fernando Henrique Campos 2 ; Vinícius

Leia mais

A Semi-Automatic Strategy to Identify Crosscutting Concerns in PL-AOVgraph Requirement Models

A Semi-Automatic Strategy to Identify Crosscutting Concerns in PL-AOVgraph Requirement Models Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Informática e Matemática Aplicada Natal/RN - Brasil A Semi-Automatic Strategy to Identify Crosscutting Concerns in PL-AOVgraph Requirement Models

Leia mais

Table 1. Dados do trabalho

Table 1. Dados do trabalho Título: Desenvolvimento de geradores de aplicação configuráveis por linguagens de padrões Aluno: Edison Kicho Shimabukuro Junior Orientador: Prof. Dr. Paulo Cesar Masiero Co-Orientadora: Prof a. Dr. Rosana

Leia mais

Engenharia de Ontologias Seminário UPON

Engenharia de Ontologias Seminário UPON Engenharia de Ontologias Seminário UPON Núcleo de Estudos em Modelagem Conceitual e Ontologias Bruno Nandolpho Machado Vinícius Soares Fonseca Professor: Ricardo de Almeida Falbo Agenda RUP Método UPON

Leia mais

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Tópicos Motivação e Objetivos LP e SOA Processo ADESE

Leia mais

Uma Abordagem de Engenharia de Requisitos Para Linhas de Produtos de Software

Uma Abordagem de Engenharia de Requisitos Para Linhas de Produtos de Software Uma Abordagem de Engenharia de Requisitos Para Linhas de Produtos de Software Gabriela Guedes de Souza, Jaelson Castro e Carla Silva ggs@cin.ufpe.br, jbc@cin.ufpe.br, carla@dce.ufpb.br DEPARTAMENTO DE

Leia mais

Uma Abordagem Dinâmica de Linha de Produto para Gestão de Processos de Negócio

Uma Abordagem Dinâmica de Linha de Produto para Gestão de Processos de Negócio Uma Abordagem Dinâmica de Linha de Produto para Gestão de Processos de Negócio Trabalho de Mestrado Roberto dos Santos Rocha (Aluno), Marcelo Fantinato (Orientador) Programa de Pós-graduação em Sistemas

Leia mais

PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS

PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS Gabriella Castro Barbosa Costa gabriellacbc@gmail.com Orientadores Regina Maria Maciel Braga

Leia mais

Desenvolvimento Baseado em Componentes e o Processo UML Components

Desenvolvimento Baseado em Componentes e o Processo UML Components Desenvolvimento Baseado em Componentes e o Processo UML Components Cecília Mary Fischer Rubira Patrick Henrique da Silva Brito Instituto de Computação (IC) Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) INF064

Leia mais

Processos de Desenvolvimento de Software. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 2

Processos de Desenvolvimento de Software. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 2 Processos de Desenvolvimento de Software Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 2 A Engenharia de Software Uma Tecnologia em Camadas ferramentas métodos processo foco na qualidade

Leia mais

Linha de Produto de Software

Linha de Produto de Software Linha de Produto de Software Jair C Leite DIMAp/UFRN O que é linha de produto de software? Técnica de produção baseada em outras engenharias fábricas que desenvolvem uma mesma família de produtos com partes

Leia mais

Usando RDL para Derivação de Produtos em uma Linha de Produtos de Software

Usando RDL para Derivação de Produtos em uma Linha de Produtos de Software Usando RDL para Derivação de Produtos em uma Linha de Produtos de Software Juliano Dantas Santos Universidade Federal do Rio de Janeiro COPPE - Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa

Leia mais

Um Processo de Engenharia de Domínio com foco no Projeto Arquitetural Baseado em Componentes

Um Processo de Engenharia de Domínio com foco no Projeto Arquitetural Baseado em Componentes Um Processo de Engenharia de Domínio com foco no Projeto Arquitetural Baseado em Componentes Ana Paula Blois 1, 2, Karin Becker 2, Cláudia Werner 1 1 COPPE/UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro,

Leia mais

Model Assets: Um padrão de arquitetura de utilização de técnicas de MDE para geração de artefatos

Model Assets: Um padrão de arquitetura de utilização de técnicas de MDE para geração de artefatos Model Assets: Um padrão de arquitetura de utilização de técnicas de MDE para geração de artefatos Paulo Artur de Sousa Duarte¹, Vanessa. S. Viana², Rossana M. C. Andrade¹, Fernando A.M. Trinta¹, José.

Leia mais

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor Reuso de Software Aula 05 Agenda da Aula Linha de Produtos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo reuso.software@gmail.com 19 Março 2012 Padrões arquiteturais Cliente-Servidor

Leia mais

Solicitação de Mudança 01

Solicitação de Mudança 01 Solicitação de Mudança 01 Refatorar a especificação da linha de produtos Crisis Management System permitindo que o suporte ao registro de LOG seja opcional. Isso significa que o comportamento descrito

Leia mais

Linhas de Produtos de Software. Professor: Uirá DIMAp / UFRN, 2009.2

Linhas de Produtos de Software. Professor: Uirá DIMAp / UFRN, 2009.2 Linhas de Produtos de Software Professor: Uirá DIMAp / UFRN, 2009.2 Aula 4: Modelagem de Variabilidades em Requisitos Modelagem de Requisitos Documentação textual Não limita a expressividade dos requisitos

Leia mais

Princípios de Linhas de Produtos de Software. Prof. Alberto Costa Neto alberto@ufs.br

Princípios de Linhas de Produtos de Software. Prof. Alberto Costa Neto alberto@ufs.br Princípios de Linhas de Produtos de Software Prof. Alberto Costa Neto alberto@ufs.br Surgimento das Linhas de Produtos Inicialmente produtos eram feitos artesanalmente Mas... Nº de pessoas que poderiam

Leia mais

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO Operação de Software Aplicativo Científica Engenharia da Produção Engenharia de Engenharia de Produção Matemática Aplicada às Matemática Aplicada e Científica Matemática com Tecnologia em - Ênfase em Gestão

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

Linhas de Produto de Software

Linhas de Produto de Software Gerência de Variações em Requisitos 20 de outubro de 2009 Rain of fire PL Mobile media PL Feature model Linhas de produto Abordagem sistemática para reúso de software. Redução dos custos e do tempo de

Leia mais

Grupo de Ferramentas & Implementação. Uirá Kulesza DIMAp/UFRN

Grupo de Ferramentas & Implementação. Uirá Kulesza DIMAp/UFRN Grupo de Ferramentas & Implementação Uirá Kulesza DIMAp/UFRN Par@cipantes Elder, Lucena (PUC Rio) Paulo Pires, Flávia Delicato, Mário, Sindolfo, Uirá (UFRN) Masiero, Rosana (USP SC) Leopoldo, Rodrigo,

Leia mais

Histórico: Linha de Produção. Linha de Produtos de Software. Reuso vs. Customização. Mercado Competitivo. Linha de Produtos de Software

Histórico: Linha de Produção. Linha de Produtos de Software. Reuso vs. Customização. Mercado Competitivo. Linha de Produtos de Software DCC / ICEx / UFMG Histórico: Linha de Produção Linha de Produtos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo Produtos em geral eram feitos manualmente Com o crescimento do consumo,

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Curso de Bacharelado em Informática

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Curso de Bacharelado em Informática Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Curso de Bacharelado em Informática Utilização de aspectos para implementar variabilidades de uma linha de produto de software

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fernando L. F. Almeida falmeida@ispgaya.pt Principais Modelos Capability Maturity Model Integration (CMMI) Team Software Process and Personal Software Process (TSP/PSP)

Leia mais

O início de um estudo sistemático sobre ferramentas de gerenciamento de riscos para Projetos de Software

O início de um estudo sistemático sobre ferramentas de gerenciamento de riscos para Projetos de Software O início de um estudo sistemático sobre ferramentas de gerenciamento de riscos para Projetos de Software Márcia Ribeiro dos Santos 1, Luanna Lopes Lobato 1,2 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade

Leia mais

Knowledge Representation and Reasoning

Knowledge Representation and Reasoning UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO Knowledge Representation and Reasoning Master in Information Systems and Computer Engineering First Test April 13th 2012, 14:00H 15:30H Name: Number:

Leia mais

Um Estilo Arquitetural para Linhas de Produtos de Software

Um Estilo Arquitetural para Linhas de Produtos de Software Um Estilo Arquitetural para Linhas de Produtos de Software Eiji Adachi 1, Thais Batista 1, Christina Chavez 2, Uirá Kulesza 1, Alessandro Garcia 3 1 Departamento de Informática Universidade Federal do

Leia mais

RELATÓRIO FINAL. 2. ORIENTADOR: Prof. Msc. Thelma Elita Colanzi Lopes 3. DEPARTAMENTO: DIN

RELATÓRIO FINAL. 2. ORIENTADOR: Prof. Msc. Thelma Elita Colanzi Lopes 3. DEPARTAMENTO: DIN PPG/PES UEM RELATÓRIO FINAL 1. ACADÊMICO(S) PARTICIPANTE(S): Antonio Carlos Contieri Júnior 2. ORIENTADOR: Prof. Msc. Thelma Elita Colanzi Lopes 3. DEPARTAMENTO: DIN 4. TÍTULO DO PROJETO: Implementação

Leia mais

Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow

Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow Itana M. S. Gimenes 1 itana@din.uem.br Fabrício R. Lazilha 2 fabricio@cesumar.br Edson A. O. Junior

Leia mais

Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software

Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software Objetivos da aula: Introduzir os conceitos de um processo de desenvolvimento de software Definir os processos básicos Apresentar as vantagens

Leia mais

Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações

Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações Adolfo Guilherme Silva Correia Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada

Leia mais

Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software

Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software Ricardo Terra 1 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Campus da Pampulha 31.270-010

Leia mais

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA PARA INTRODUÇÃO DE NOVAS PRÁTICAS NA COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESIDENCIAIS

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA PARA INTRODUÇÃO DE NOVAS PRÁTICAS NA COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESIDENCIAIS DIAGNÓSTICO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA PARA INTRODUÇÃO DE NOVAS PRÁTICAS NA COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESIDENCIAIS Lígia Maria Ribeiro Lima Universidade Estadual da Paraíba ligiauepb@gmail.com Isabel Thais

Leia mais

Linha de Produtos de Software (SPL) em Java: Teoria e Prática

Linha de Produtos de Software (SPL) em Java: Teoria e Prática Linha de Produtos de Software (SPL) em Java: Teoria e Prática Prof. Me. Djan Almeida Santos Prof. Me. Pablo Freire Matos Slides baseados no material elaborado pelos professores: Ingrid Oliveira de Nunes,

Leia mais

Projeto com Reuso. Projeto com Reuso. Tópicos. Objetivos. Construir o software a partir de componentes reutilizáveis. Traduzidos por Jacinta Pereira

Projeto com Reuso. Projeto com Reuso. Tópicos. Objetivos. Construir o software a partir de componentes reutilizáveis. Traduzidos por Jacinta Pereira Projeto com Reuso Projeto com Reuso Construir o software a partir de componentes reutilizáveis. Traduzidos por Jacinta Pereira Apresentados/Alterados por Rossana Andrade Ian Sommerville 2000 Software Engineering,

Leia mais

REVISÃO ENGENHARIA DO SOFTWARE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

REVISÃO ENGENHARIA DO SOFTWARE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com REVISÃO ENGENHARIA DO SOFTWARE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Software Sequencia de Instruções a serem seguidas ou executadas Dados e rotinas desenvolvidos por computadores Programas

Leia mais

Ontologia de Domínio da Biodisponibilidade de Ferro: Uma Experiência no Projeto Nutri-Fuzzy-Orixás

Ontologia de Domínio da Biodisponibilidade de Ferro: Uma Experiência no Projeto Nutri-Fuzzy-Orixás Ontologia de Domínio da Biodisponibilidade de Ferro: Uma Experiência no Projeto Nutri-Fuzzy-Orixás Alessandra Brito F. Oliveira 1; Vera Maria Benjamim Werneck 1 ; Regina Serrão Lanzillotti 1 ; Haydée Serrão

Leia mais

Processos de Desenvolvimento de Software. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I Aula 3

Processos de Desenvolvimento de Software. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I Aula 3 Processos de Desenvolvimento de Software Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I Aula 3 Modelos de Processo de Software O Modelo Sequencial Linear Aula passada também chamado Modelo Cascata

Leia mais

Classificação Dos Fatores de Risco Que Podem Afetar a Implantação Da Linha De Produto De Software.

Classificação Dos Fatores de Risco Que Podem Afetar a Implantação Da Linha De Produto De Software. Classificação Dos Fatores de Risco Que Podem Afetar a Implantação Da Linha De Produto De Software. Danilo M. Ribeiro FACITEC - Universidade de Pernambuco (UPE) Universidade de Pernambuco, Campus de Caruaru.

Leia mais

Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619

Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619 Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2 Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619 Engenharia de Software Objetivo da aula Depois desta aula você terá uma revisão sobre o

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Definição de Critérios para Análise Comparativa de Modelos de Referência para Desenvolvimento Global de Software

Definição de Critérios para Análise Comparativa de Modelos de Referência para Desenvolvimento Global de Software Definição de Critérios para Análise Comparativa de Modelos de Referência para Desenvolvimento Global de Software Leonardo Pilatti, Jorge Luis Nicolas Audy Faculdade de Informática Programa de Pós Graduação

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS

SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS Lilian R. M. Paiva, Luciene C. Oliveira, Mariana D. Justino, Mateus S. Silva, Mylene L. Rodrigues Engenharia de Computação - Universidade de Uberaba (UNIUBE)

Leia mais

WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML

WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML Carlos Henrique Pereira WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML Florianópolis - SC 2007 / 2 Resumo O objetivo deste trabalho é especificar

Leia mais

Software Architecture Recovery based on Dynamic Analysis. Aline Vasconcelos Cláudia Werner

Software Architecture Recovery based on Dynamic Analysis. Aline Vasconcelos Cláudia Werner Software Architecture Recovery based on Dynamic Analysis Aline Vasconcelos Cláudia Werner Agenda Contexto e Motivações Trabalhos Relacionados Processo Proposto Estudo de Caso Conclusões Contexto Engenharia

Leia mais

Engenharia de Linha de Produtos de Software e o Processo de Análise Automática: uma visão geral

Engenharia de Linha de Produtos de Software e o Processo de Análise Automática: uma visão geral Engenharia de Linha de Produtos de Software e o Processo de Análise Automática: uma visão geral Cristiano Politowski - pesquisador Dr. Fabrícia Roos Frantz - orientadora Agenda SPLE Engenharia de Linha

Leia mais

Separação de Interesses Programação Estruturada e Programação Orientada a Objetos Entrelaçamento de Código Espalhamento de Código

Separação de Interesses Programação Estruturada e Programação Orientada a Objetos Entrelaçamento de Código Espalhamento de Código Análise e Projeto Orientados a Aspectos Alcides Pamplona alcides.pamplona@gmail.com Tópicos Separação de Interesses Programação Estruturada e Entrelaçamento de Código Espalhamento de Código 1 Separação

Leia mais

SOFTWARE PROCESSES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos

SOFTWARE PROCESSES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos SOFTWARE PROCESSES Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos Objetivos Introduzir modelos de processo de software Descrever uma variedade de modelos de processo

Leia mais

Engenharia de Controle e Automação Mecânica. Doutorado em Engenharia Mecânica

Engenharia de Controle e Automação Mecânica. Doutorado em Engenharia Mecânica Resumo 1 - IDENTIFICAÇÃO Projeto de Pesquisa: Sigla: Grande área de concentração: Nome do Coordenador do Projeto: Modelagem do Controle Sistema Produtivo para evitar Deadlock utilizando Maquina Ferramenta

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS RESUMO Este artigo apresenta a especificação de um sistema gerenciador de workflow, o ExPSEE, de acordo com a abordagem de desenvolvimento baseado

Leia mais

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes Redes de Tipos de Redes Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet / FastEthernet / GigabitEthernet

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE RESUMO Carlos Eduardo Spolavori Martins 1 Anderson Yanzer Cabral 2 Este artigo tem o objetivo de apresentar o andamento de uma pesquisa

Leia mais

SYSTEM-ENV: PLANEJAMENTO AUTOMATIZADO DE AVALIAÇÃO DE LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE

SYSTEM-ENV: PLANEJAMENTO AUTOMATIZADO DE AVALIAÇÃO DE LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE SYSTEM-ENV: PLANEJAMENTO AUTOMATIZADO DE AVALIAÇÃO DE LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE André Felipe 1; Anderson da Silva Marcolino 2; Edson A. Oliveira Junior 3 RESUMO: Linha de Produto de Software (LPS)

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

Descrição Geral da Mobile Media

Descrição Geral da Mobile Media Descrição Geral da Mobile Media Mobile Media (YOUNG, 2005) é uma LPS composta por aplicações que manipulam músicas, vídeos e fotos para dispositivos móveis, como celulares e palm tops. Ela provê suporte

Leia mais

versão 2.0 do BABOK Cover this area with a picture related to your presentation. It can

versão 2.0 do BABOK Cover this area with a picture related to your presentation. It can Uma visão geral da versão 2.0 do BABOK Cover this area with a picture related to your presentation. It can be humorous. Make sure you look at the Notes Pages for more information about how to use the template.

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS TRADICIONAL X GERENCIAMENTO DE PROJETOS ÁGIL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA.

GERENCIAMENTO DE PROJETOS TRADICIONAL X GERENCIAMENTO DE PROJETOS ÁGIL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA. 3rd International Conference on Information Systems and Technology Management 3º Congresso Internacional de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação 11 th World Continuous Auditing Conference De 31

Leia mais

2 Conceitos básicos. 2.1 Arquiteturas tradicionais para integração de dados. 2.1.1 Arquitetura de mediadores

2 Conceitos básicos. 2.1 Arquiteturas tradicionais para integração de dados. 2.1.1 Arquitetura de mediadores 17 2 Conceitos básicos 2.1 Arquiteturas tradicionais para integração de dados 2.1.1 Arquitetura de mediadores Um mediador é um componente de software que intermedia o acesso de clientes (usuários ou componentes

Leia mais

Representando Características Autonômicas nos Processos de Negócio

Representando Características Autonômicas nos Processos de Negócio Representando Características Autonômicas nos Processos de Negócio Karolyne Oliveira, Tarcísio Pereira, Emanuel Santos, Jaelson Castro Universidade Federal de Pernambuco UFPE, Recife, PE 50 740-560, Brazil

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software Linhas de Produtos de Software

Processo de Desenvolvimento de Software Linhas de Produtos de Software Processo de Desenvolvimento de Software Linhas de Produtos de Software Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Departamento Acadêmico de Gestão e Tecnologia da Informação

Leia mais

HEALTHCARE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS MÉDICAS

HEALTHCARE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS MÉDICAS HEALTHCARE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS MÉDICAS OLIVEIRA, R. M.; SANTOS, A. B. RESUMO Diante da crescente expansão tecnológica e do aumento da demanda de software gerencial na área de atendimento

Leia mais

Dublin Core e MARC 21 : um estudo de correspondência de elementos de metadados

Dublin Core e MARC 21 : um estudo de correspondência de elementos de metadados Dublin Core e MARC 21 : um estudo de correspondência de elementos de metadados Maria das Dores Rosa Alves¹, Marcia Izabel Fugisawa Souza¹ ¹Embrapa Informática Agropecuária Caixa postal 6014 Campinas, SP

Leia mais

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil Elicitação de Requisitos a partir de Modelos de Processos de Negócio e Modelos Organizacionais: Uma pesquisa para definição de técnicas baseadas em heurísticas Marcos A. B. de Oliveira 1, Sérgio R. C.

Leia mais

Definição de Processo de Software através da Composição de Atributos de Casos Similares

Definição de Processo de Software através da Composição de Atributos de Casos Similares Definição de Processo de Software através da Composição de Atributos de Casos Similares Márcia Maria A. Brasil 1, Mariela Inês Cortés 1 1 Departamento de Estatística e Computação Universidade Estadual

Leia mais

Objetivo da Consulta: Amparo Legal para adoção de Cláusula Restritiva de Utilização para aeronaves BRADESCO SEGUROS A MULTI-CHANNEL APPROACH

Objetivo da Consulta: Amparo Legal para adoção de Cláusula Restritiva de Utilização para aeronaves BRADESCO SEGUROS A MULTI-CHANNEL APPROACH BRADESCO SEGUROS A MULTI-CHANNEL APPROACH 10th International Microinsurance Conference 2014 Mexico DF, 13/nov/2014 The Objetivo correspondent da Consulta: Amparo Legal para adoção de The Objetivo correspondent

Leia mais

Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software

Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software Fábio Levy Siqueira 1 and Paulo Sérgio Muniz Silva 2 1 Programa de Educação Continuada da Poli-USP, São Paulo, Brazil 2 Escola Politécnica

Leia mais

Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software. Eduardo Barbosa da Costa

Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software. Eduardo Barbosa da Costa Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software Eduardo Barbosa da Costa Juiz de Fora, MG Julho de 2008 Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software

Leia mais

Motivação. Motivação (software) Customização em massa. Outros exemplos de uso de plataformas

Motivação. Motivação (software) Customização em massa. Outros exemplos de uso de plataformas Motivação Introdução a Linhas de Produtos de Software Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br twitter.com/scbs Produtos desenvolvidos manualmente para clientes individuais atendimento as necessidades do cliente

Leia mais

RBC no Auxílio de Avaliações Imobiliárias

RBC no Auxílio de Avaliações Imobiliárias RBC no Auxílio de Avaliações Imobiliárias Adauto Trigueiro, Alcione da Costa Pinheiro, Clerton Filho, Kátia Silva Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)

Leia mais

Sobre o Desenvolvimento de Software Educacional: proposta de uma Linha de Produto de Software para Módulos de Aprendizagem Interativa

Sobre o Desenvolvimento de Software Educacional: proposta de uma Linha de Produto de Software para Módulos de Aprendizagem Interativa Revista Brasileira de Informática na Educação, Volume 21, Número 3, 2013 Sobre o Desenvolvimento de Software Educacional: proposta de uma Linha de Produto de Software para Módulos de Aprendizagem Interativa

Leia mais

Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software

Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software Itana M. S. Gimenes 1 itana@din.uem.br Radames J. Halmeman 1 radames@cm.cefetpr.br Fabrício R.

Leia mais

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines basic concepts Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Um produto www.usm.maine.edu

Leia mais

Introdução ao Projeto. Projeto de Software. 1) Objetivos. 2) Importância. Análise e Projeto - Diferenças. Importância. Silvia Regina Vergilio - UFPR

Introdução ao Projeto. Projeto de Software. 1) Objetivos. 2) Importância. Análise e Projeto - Diferenças. Importância. Silvia Regina Vergilio - UFPR Introdução ao Projeto Projeto de Software Silvia Regina Vergilio - UFPR 1. Objetivos 2. Importância 3. Fundamentos 4. O processo de projeto 5. Métodos de projeto 6. Analisando a estrutura do software 1)

Leia mais

Uma introdução sobre Frameworks de Desenvolvimento

Uma introdução sobre Frameworks de Desenvolvimento Uma introdução sobre Frameworks de Desenvolvimento Waldemir Cambiucci Arquiteto de Soluções Microsoft Brasil twitter.com/wcamb ogs.msdn.com/wcamb 1 Agenda Ferramentas de produtividade Questões sobre frameworks

Leia mais

Fundamentos de Engenharia de Software. Josino Rodrigues (josinon@gmail.com)

Fundamentos de Engenharia de Software. Josino Rodrigues (josinon@gmail.com) Fundamentos de Engenharia de Software Josino Rodrigues (josinon@gmail.com) Apresentação Quem sou eu Quem são vocês? Qual seu nível de conhecimento associado a disciplina e quais suas expectativas? Objetivo

Leia mais

Apoiando Alinhamento Estratégico em Organizações Usando Contratos Eletrônicos Estendidos com BLA

Apoiando Alinhamento Estratégico em Organizações Usando Contratos Eletrônicos Estendidos com BLA Apoiando Alinhamento Estratégico em Organizações Usando Contratos Eletrônicos Estendidos com BLA Lilian Florio, Guilherme B. M. Salles, Marcelo Fantinato Escola de Artes, Ciências e Humanidades Universidade

Leia mais

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile 393 Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile Lucas Zamim 1 Roberto Franciscatto 1 Evandro Preuss 1 1 Colégio Agrícola de Frederico Westphalen (CAFW) Universidade Federal de Santa Maria

Leia mais

Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática

Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática Evandro Polese Alves Ricardo de Almeida Falbo Departamento de Informática - UFES Av. Fernando Ferrari, s/n, Vitória - ES - Brasil

Leia mais

5 Framework para coordenação e mediação de Web Services para ambientes de aprendizado à distância

5 Framework para coordenação e mediação de Web Services para ambientes de aprendizado à distância 5 Framework para coordenação e mediação de Web Services para ambientes de aprendizado à distância O capítulo anterior apresentou uma discussão sobre a inclusão dos chamados learning services no processo

Leia mais

Adaptação da Abordagem Theme para Linhas de Produtos de Software

Adaptação da Abordagem Theme para Linhas de Produtos de Software Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Informática Dissertação de Mestrado em Engenharia Informática 1º Semestre, 2009/2010 Adaptação da Abordagem Theme para Linhas

Leia mais

UM MODELO DE QUALIDADE PARA AVALIAR DOCUMENTOS DE REQUISITOS ORIENTADOS A ASPECTOS

UM MODELO DE QUALIDADE PARA AVALIAR DOCUMENTOS DE REQUISITOS ORIENTADOS A ASPECTOS Desarrollo de Software Orientado a Aspectos, DSOA 2006 Asociado a XV Jornadas de Ingeniería del Software y Bases de Datos J. Araújo, J. Hernández, E. Navarro y M. Pinto (Eds) Sitges (Barcelona), Octubre

Leia mais

Versão. Propósito. Forma de operação. Este manual se refere a isboletos v0.1.4

Versão. Propósito. Forma de operação. Este manual se refere a isboletos v0.1.4 ###### # #### # # #### # ###### ##### #### #### # # # # # # # # # # # # # #### ###### # # # ##### # # # #### # # # # # # # # # # # # # # # # # # # # # # # # # # # #### ###### #### ###### ###### # ####

Leia mais

XLVII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA OPERACIONAL

XLVII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA OPERACIONAL UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE Debora Jaensch Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção

Leia mais

Uma Abordagem para a Avaliação de Processos de Desenvolvimento de Software Baseada em Risco e Conformidade

Uma Abordagem para a Avaliação de Processos de Desenvolvimento de Software Baseada em Risco e Conformidade Rafael de Souza Lima Espinha Uma Abordagem para a Avaliação de Processos de Desenvolvimento de Software Baseada em Risco e Conformidade Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

Por Sérgio Crespo Email: screspo@id.uff.br http://www.professores.uff.br/screspo Twitter: @screspo

Por Sérgio Crespo Email: screspo@id.uff.br http://www.professores.uff.br/screspo Twitter: @screspo Por Sérgio Crespo Email: screspo@id.uff.br http://www.professores.uff.br/screspo Twitter: @screspo Objetivos Esta disciplina tem por objetivo estudar a teoria que envolve a criação de arquiteturas de software,

Leia mais

Gerenciamento do Escopo. PMBOK Guide 2000

Gerenciamento do Escopo. PMBOK Guide 2000 PMBOK Guide 2000 Objetivos Apresentar os processos, ferramentas e técnicas utilizadas para gerenciar o escopo de um projeto Hermano Perrelli CIn-UFPE 2 Ao final desta aula você será capaz de... Organizar

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

Palavras-chave: Desenvolvimento Baseado em Componentes (DBC), Transformação de Software, framework e ObjectPascal.

Palavras-chave: Desenvolvimento Baseado em Componentes (DBC), Transformação de Software, framework e ObjectPascal. Construção e Reutilização de de Software do Domínio de Cardiologia João L C Moraes, Daniel Lucrédio, Adriano A Bossonaro, Dr Rubens Tofano, Prof Dr Antonio F Prado DC/UFSCar - Departamento de Computação

Leia mais

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Francisco Xavier Freire Neto 1 ; Aristides Novelli Filho 2 Centro Estadual de Educação Tecnológica

Leia mais

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM VEM Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM Renato Novais, Thiago S. Mendes, Fernando Teles Instituto Federal da Bahia (IFBA) Salvador Bahia Brasil {renato,thiagosouto,fernandoteles}@ifba.edu.br Abstract.

Leia mais

Análise qualitativa sobre as metodologias do desenvolvimento de software em product in line.

Análise qualitativa sobre as metodologias do desenvolvimento de software em product in line. Relatório do GPES UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Relatório referente à pesquisa preliminar da análise qualitativa sobre as metodologias de desenvolvimento de software baseado em product in

Leia mais

Minicurso do Simpósio Brasileiro de Engenharia de Software - SBES 2009 - Sérgio Soares

Minicurso do Simpósio Brasileiro de Engenharia de Software - SBES 2009 - Sérgio Soares Objetivos Introdução a Linhas de Produtos de Software Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br Introduzir os principais conceitos de Linhas de Produtos de Software Apresentar exemplos de Linhas de Produtos de Software

Leia mais

Uma visão geral da versão 2.0 do BABOK

Uma visão geral da versão 2.0 do BABOK Uma visão geral da versão 2.0 do BABOK Cover this area with a picture related to your presentation. It can be humorous. Make sure you look at the Notes Pages for more information about how to use the template.

Leia mais

Proposta de abordagem de desenvolvimento de software orientado a modelos para empresas

Proposta de abordagem de desenvolvimento de software orientado a modelos para empresas Proposta de abordagem de desenvolvimento de software orientado a modelos para empresas Tânia Eiko Eishima 1, Jandira Guenka Palma 1 1 Departamento de Computação Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Leia mais

Guia da Área pessoal

Guia da Área pessoal Guia da Área pessoal A Área pessoal é uma ferramenta de gerenciamento de contas reais MetaTrader 4, depósitos e resgates. A seguir explicaremos como é fácil e prático trabalhar com sua Área pessoal. Registrar

Leia mais

Glauco Silva Neves UMA ABORDAGEM REATIVA DE CONSTRUÇÃO DE LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE BASEADA EM TDD E REFATORAÇÃO

Glauco Silva Neves UMA ABORDAGEM REATIVA DE CONSTRUÇÃO DE LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE BASEADA EM TDD E REFATORAÇÃO Glauco Silva Neves UMA ABORDAGEM REATIVA DE CONSTRUÇÃO DE LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE BASEADA EM TDD E REFATORAÇÃO Dissertação submetida ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação da Universidade

Leia mais

Passo a Passo. 1º Passo. 2º Passo. Abra o site da FADMINAS no seu navegador. www.fadminas.org.br. Clique em Inscreva-se.

Passo a Passo. 1º Passo. 2º Passo. Abra o site da FADMINAS no seu navegador. www.fadminas.org.br. Clique em Inscreva-se. Passo a Passo 1º Passo Abra o site da FADMINAS no seu navegador. www.fadminas.org.br Clique em Inscreva-se. 2º Passo Uma outra janela irá abrir automaticamente. Clique em Inscrição. 3º Passo Adicione seu

Leia mais