GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO AURÉLIO PIRES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO AURÉLIO PIRES"

Transcrição

1 GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO AURÉLIO PIRES Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria de Acesso à Informação e Pesquisa Janeiro/2005

2 SUMÁRIO FUNDO AURÉLIO PIRES... 3 SÉRIE 01: RECORTES DE JORNAIS: CRÔNICAS LITERÁRIAS, ARTIGOS SOBRE POLÍTICA E POEMAS SÉRIE 02: ASSUNTOS HISTÓRICOS... 7 SÉRIE 03: ANTÔNIO OLYNTHO DOS SANTOS PIRES - VER ACERVO FOTOGRÁFICO... 8 SÉRIE 04: DIRETOR DO ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO E DOCENTE NA FACULDADE LIVRE DE MEDICINA

3 Título Aurélio Pires Código AP Datas-Limite Dimensão Dados biográficos Instrumentos de Pesquisa Conteúdo 0,30m de documentos textuais (03 caixas) Fotografias: 03 unidades Aurélio Egídio dos Santos Pires nasceu no Serro (MG), no dia 23 de março de 1862 e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), a 25 de fevereiro de Aos 17 anos publicou seu primeiro artigo no jornal de estudantes de Diamantina, A Mocidade. Na mesma cidade editou o órgão republicano Idéia Nova, durante o período de 1879 a Em 1894, formou-se em farmácia pela Escola de Farmácia de Ouro Preto (EFOP). No ano de 1897, mudou-se para Belo Horizonte, cidade ainda em construção, e abriu a Farmácia Aurélio Pires, que manteve até outubro de Na capital foi Reitor do Ginásio Mineiro, diretor e professor de Geografia, História e Educação Moral e Cívica na Escola Normal Oficial. Entre 1910 a 1913, desempenhou, no Rio de Janeiro, o cargo de Diretor de Seção do Ministério da Viação e Obras Públicas. Ao regressar a Belo Horizonte entrou para o corpo docente da então Faculdade Livre de Medicina, onde regeu as cadeiras de Toxicologia e Farmacologia ( ). A convite do Presidente Antônio Carlos Ribeiro de Andrada dirigiu o Arquivo Público Mineiro, de janeiro de 1927 a agosto de Aurélio Pires publicou as seguintes obras: Evangelina; Sinonímia química; Homenagem ao Dr. João Pinheiro da Silva; Subsídios para a história da fundação da Faculdade de Medicina de Belo Horizonte; Compêndio de farmácia galênica e Homens e fatos de meu tempo. Antônio Olyntho dos Santos Pires, irmão de Aurélio Pires, nasceu no Serro (MG) no dia 15 de dezembro de 1860, e faleceu em Belo Horizonte (MG), a 25 de fevereiro de Graduou-se como engenheiro de minas na Escola de Minas de Ouro Preto (EMOP) no ano de A partir de 1884, exerceu a profissão de professor de Matemática e de Agrimensura, Topografia e Cosmografia, na escola em que se diplomara. Foi Chefe do Partido Constitucional e participou do 1 Congresso Republicano realizado em Ouro Preto no ano de Na mesma época, assumiu a direção do órgão republicano O Movimento. Elegeu-se Deputado Federal Constituinte para o período de 1891 a 1896, porém, renunciou o mandato em novembro de Retornou ao jornalismo ao fundar e dirigir O Estado de Minas, em Ouro Preto, durante o período de 1893 e Dentre as diversas funções que exerceu ao longo de sua trajetória, foi Chefe da Missão Brasileira junto à exposição de Saint Louis nos Estados Unidos no ano de Deixou numerosos estudos sobre problemas históricos e científicos, publicados em revistas, e escreveu Silhuetas parlamentares, com o pseudônimo de Lúcio Floro no ano de 1898 e A mineração no Brasil; riquezas minerais, publicada em 1902, no Livro do Centenário do Descobrimento do Brasil. Inventário do Fundo Aurélio Pires; Sistema informatizado de pesquisa do acervo fotográfico. O acervo é composto por recortes de jornais, crônicas literárias, folheto, 3

4 artigos, cartas, cartões, telegramas, bilhetes, fotografias e discursos, A documentação trata de assuntos diversos, tais como: movimento republicano, eleições, Universidade de Minas Gerais, Escola de Farmácia de Ouro Preto, Arquivo Público Mineiro e assuntos pessoais. Arranjo Conteúdo Outros fundos a serem consultados Notas Os documentos encontram-se organizados em 5 (cinco) séries: 1. Recortes de jornais, crônicas literárias, artigos sobre política e poemas, 2. Assuntos históricos, 3. Antônio Olyntho dos Santos Pires, 4. Diretor do Arquivo Público Mineiro - Docente na Faculdade Livre de Medicina 5. Discursos. A pesquisa é feita através da documentação textual original. As fotografias encontram-se digitalizadas e são consultadas por meio de sistema informatizado de pesquisa. Arquivo Público Mineiro Os cadernos foram montados por Aurélio Pires que na introdução expõe o conteúdo dos recortes de maneira poética. 4

5 SÉRIE 01: RECORTES DE JORNAIS: crônicas literárias, artigos sobre política e poemas. 1878/10/ /08/05 Caderno contendo publicações de diversos jornais mineiros sobre o movimento republicano, artigos de Aurélio Pires e outros autores, críticas aos artigos, crônicas literárias e traduções. Caderno 01. AP 1-Cx..01- Doc /06/03 Parte de recorte do jornal Pharol contendo crônica sobre o inverno. Anexo 28. Doc /06/12 Parte de artigo sobre a República. Anexo 29. Doc Crônica sobre pessoas que vivem nas ruas. Anexo 125. Doc /12/ /07/14 Parte de recorte de jornal sobre política republicana. Anexo 18. Caderno contendo artigos de Aurélio Pires, crônicas literárias e traduções, publicações de diversos jornais mineiros sobre o movimento republicano, educação e medicina. Caderno 02. Doc.05 Doc Publicações do Diário de Minas - dias 19 e 20 de julho de Anexo Publicações do Diário de Minas - dias 11,12 e 13 de julho de Anexo Recorte do jornal Commercio de Minas contendo crônica sobre a morte de Trajano Pires, Stocker de Lima e Augusto Avelino. Anexo16. Doc.07 Doc.08 Doc /11/02 Crônica sobre o pensamento de Luthero. Anexo 65. Doc /05/29 Nota sobre a proclamação da República. Anexo 83. Doc /08/07 Carta sobre relatos da Primeira Guerra Mundial. Anexo /10/09 Carta sobre relatos da Primeira Guerra Mundial. Anexo /01/28 Artigo sobre João Pinheiro e a reforma do ensino. Anexo 118. Doc.12 Doc.13 Doc.14 Bilhete informando a falta da coletânea A Vida a Minas. Doc.15 Artigo sobre o talento literário de Aurélio Pires. Anexo 36. Doc.16 5

6 SÉRIE 01: RECORTES DE JORNAIS: crônicas literárias, artigos sobre política e poemas. Poema de Alphonsus de Guimarães, assinado por Lúcio Flávio (Carlos Sá), sobre a crônica de 04 de abril de No verso, poema em francês assinado por Marceline Desborde [Valinore]. Anexo 80-B. Doc.17 Tradução do poema de Alphonsus de Guimarães sobre a crônica referente aos literários publicada na coluna Cá de longe em 4 de abril de Anexo 80-A. Publicação no Minas Gerais da tradução do artigo As necessidades da democracia em matéria de educação - Alfredo Croiset. Anexo 31. Doc.18 Doc.19 6

7 SÉRIE 02: ASSUNTOS HISTÓRICOS 1889/04/ /08/03 Caderno contendo recortes de jornais sobre os intelectuais e o movimento republicano (destaque a Aurélio Pires). Caderno 05. AP 2-Cx.02-Doc /04/09 Artigo sobre Antonio Olyntho e as eleições. Anexo 06-A. AP 2-Cx.02-Doc /04/09 Anotação sobre o artigo do jornal Republicano de Lavras. Anexo 06 B. 1935/05/17 Artigo sobre a aprovação do estatuto da Universidade de Minas Gerais. Anexo 07. AP 2-Cx.02-Doc.03 AP 2-Cx.02-Doc /09/ /09/ /06/ /04/05 Caderno contendo recortes de jornais sobre história, personalidades, conferências de Ferrero e crônicas. Caderno 03. Caderno contendo recortes de jornais sobre literatura e história. Caderno 04. AP 2-Cx.02-Doc.05 AP 2-Cx.02-Doc.06 7

8 SÉRIE 03: ANTÔNIO OLYNTHO DOS SANTOS PIRES - Ver acervo fotográfico 1897/12/ /09/- - Caderno contendo o obituário de Olintho dos Santos Pires, publicações sobre a sua morte, homenagens póstumas, coleção de cartas, telegramas e fotos. Caderno 06. Doc /01/22 Carta de Antonio Olyntho para Aurélio Pires sobre a viagem a Filadélfia. Anexo 87-A. 1905/01/[22] Carta sobre a viagem a Nova York (continuação da carta do dia 22 de janeiro). Anexo 87-B. 1919/11/25 Carta de Antonio Olyntho para Aurélio Pires sobre o pedido de certidão ao Conselho Superior de Ensino. Anexo /12/11 Carta de Antonio Olyntho para Aurélio Pires sobre assuntos pessoais. Anexo /12/19 Carta de Antonio Olyntho para Aurélio Pires sobre assuntos pessoais. Anexo 19. Doc.08 Doc.09 Doc.10 Doc.11 Doc.12 8

9 SÉRIE 04: DIRETOR DO ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO E DOCENTE NA FACULDADE LIVRE DE MEDICINA 1919/12/ /08/14 Caderno contendo anotações, recortes de jornais, cartas, cartões e telegramas sobre o Arquivo Público Mineiro (histórico e funcionamento da instituição, nomeação e atuação como diretor) e obra Compêndio de Farmácia Galênica (anúncio de venda, prefácio, críticas, doação, recortes de jornais). Caderno 07. AP 4-Cx.03-Doc /02/27 Bilhete sobre o Instituto Histórico. Anexo 09. AP 4-Cx.03-Doc /04/11 Bilhete sobre a doação de livros ao Instituto Histórico de Minas Gerais. Anexo 44. AP 4-Cx.03-Doc /06/ /09/06 Anotação sobre os volumes da Revista do Arquivo. Anexo 28. Artigo sobre o projeto de reorganização das secretarias de Estado. Anexo 51. Caderno contendo cartas e discursos de Aurélio Pires sobre política, educação, medicina, inaugurações e homenagens. Caderno 08. AP 4-Cx.03-Doc.04 AP 4-Cx.03-Doc.05 AP 4-Cx.03-Doc /07/18 Discurso de formatura da turma de farmacêuticos da Escola de Farmácia de Ouro Preto. Anexo /11/25 Bilhete sobre o discurso em homenagem a João Pinheiro. Anexo Folheto contendo o artigo publicado no Jornal A Gazeta sobre João Pinheiro. Anexo /08/11 Parte do rascunho da fala no Clube Acadêmico. Anexo /09/05 Jornal contendo a publicação do discurso na Congregação da Faculdade de Medicina na inauguração do busto do Presidente Antonio Carlos. Anexo 252. AP 4-Cx.03-Doc.07 AP 4-Cx.03-Doc.08 AP 4-Cx.03-Doc.09 AP 4-Cx.03-Doc.10 AP 4-Cx.03-Doc.11 Parte de discurso de solenidade universitária. Anexo 01. Anotação sobre a falta do discurso de colação de grau de farmacêuticos em Anexo 49. AP 4-Cx.03-Doc.12 AP 4-Cx.03-Doc.13 Nota sobre a lei mineira nº 175. Anexo 128. AP 4-Cx.03-Doc.14 9

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO ARTHUR BERNARDES FILHO

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO ARTHUR BERNARDES FILHO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO ARTHUR BERNARDES FILHO Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Fevereiro/2015

Leia mais

Coleção Particular. Veiga Cabral. (Versão Pesquisador)

Coleção Particular. Veiga Cabral. (Versão Pesquisador) Coleção Particular Veiga Cabral (Versão Pesquisador) Rio de Janeiro 2015 Ficha Técnica Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal da Casa Civil Prefeito Eduardo Paes Secretário Guilherme

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA INVENTÁRIO SUMÁRIO FUNDO FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARIA DATAS LIMITE: 1943/1970

Leia mais

Centro de Documentação Cristina Torres

Centro de Documentação Cristina Torres ..Agrupamento de Escolas Figueira Norte Código 161354 ANO LETIVO 2012-2013 Centro de Documentação Nº Nome do Documento Tipo de documento Suporte Forma de 1 2 3 4 5 6 7 8 no 1º no 1º no 1º no 1º no 1º no

Leia mais

Manual de Formatura Regulamento e Normas

Manual de Formatura Regulamento e Normas FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA Manual de Formatura Regulamento e Normas UBERLÂNDIA MG 1 Solenidade de Colação de Grau A conclusão do curso certamente é a celebração do estudante de uma grande conquista.

Leia mais

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917.

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. João Frederico de Almeida Fagundes nasceu em Maricá, na antiga província do Rio de Janeiro, em 24 de maio de 1856, filho de José Manuel Nunes Fagundes e de Maria

Leia mais

ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO

ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO ARQUIVO HISTÓRICO MILITAR ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO Lisboa 2002, Janeiro 1 FICHA TÉCNICA: Estado Maior do Exército Arquivo Histórico Militar

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DA COLEÇÃO BARÃO HOMEM DE MELLO

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DA COLEÇÃO BARÃO HOMEM DE MELLO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DA COLEÇÃO BARÃO HOMEM DE MELLO Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria de

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto a cerimônia de formatura se transforma num momento especial

Leia mais

FONTES PRIMÁRIAS SOBRE A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: BOLETINS E CIRCULARES DO APOSTOLADO POSITIVISTA (1881-1927) APRESENTAÇÃO

FONTES PRIMÁRIAS SOBRE A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: BOLETINS E CIRCULARES DO APOSTOLADO POSITIVISTA (1881-1927) APRESENTAÇÃO FONTES PRIMÁRIAS SOBRE A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: BOLETINS E CIRCULARES DO APOSTOLADO POSITIVISTA (1881-1927) APRESENTAÇÃO João Carlos da Silva 1 A produção da IPB reúne uma farta publicação de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria

Leia mais

A arquitetura dos memoriais

A arquitetura dos memoriais PARTE 01: Conteúdo para a prova A arquitetura dos memoriais Você já ouviu falar em memorial ou já visitou um espaço arquitetônico destinado à memória de alguma personalidade, de um povo ou de algum fato

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO DAVID MORETZSOHN CAMPISTA

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO DAVID MORETZSOHN CAMPISTA GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO DAVID MORETZSOHN CAMPISTA Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria

Leia mais

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer Laura Regina Xavier Justificativa Escolhemos o tema Patrimônio, tendo em vista a nossa realidade profissional,

Leia mais

Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura

Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura LAGARTO/SE 2013 1 1 Processo para Outorga de Grau O Ato Oficial de Outorga de Grau da Faculdade José Augusto Vieira está regulamentado pela Resolução

Leia mais

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA CAPÍTULO I Da Solenidade Art. 1º A colação de grau da UFCSPA é o ato oficial, de caráter obrigatório, público e solene

Leia mais

O Plano Orientador de Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro e o início da Universidade de Brasília 1962

O Plano Orientador de Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro e o início da Universidade de Brasília 1962 O Plano Orientador de Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro e o início da Universidade de Brasília 1962 21 de abril de1960 Linha do tempo Juscelino Kubitscheck apresenta ao Congresso Nacional o Projeto de Lei

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO PEDRO ALEIXO

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO PEDRO ALEIXO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO PEDRO ALEIXO Diretoria de Arquivos Permanentes 2012 FICHA TÉCNICA Governador do Estado de Minas

Leia mais

Dirceu Quintanilha (FW)

Dirceu Quintanilha (FW) Coordenação Geral de Processamento e Preservação do Acervo Coordenação de Documentos Audiovisuais e Cartográficos Equipe de Documentos Sonoros Fundo Dirceu Quintanilha (FW) CATÁLOGO DOS DOCUMENTOS SONOROS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca CERIMÔNIA NO MUSEU DO PAÇO IMPERIAL

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO MULHERES NA POLÍTICA Exposição organizada pelo Museu da Câmara dos Deputados mostrando a trajetória da mulher brasileira na política. Centro de

Leia mais

PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS CULTURAIS DIVISÃO DE ASSUNTOS CULTURAIS SEÇÃO DE PESQUISA

PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS CULTURAIS DIVISÃO DE ASSUNTOS CULTURAIS SEÇÃO DE PESQUISA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS CULTURAIS DIVISÃO DE ASSUNTOS CULTURAIS SEÇÃO DE PESQUISA Inventário da Coleção de Jornais JUNHO DE 2014 Sumário Almanaque Imigrantes... 49 A Boa Nova... 47 A Cidade...

Leia mais

cad_08.qxd:layout 1 5/13/11 10:01 AM Page 9 PESQUISA A SUDENE DE CELSO FURTADO, 1958-1964

cad_08.qxd:layout 1 5/13/11 10:01 AM Page 9 PESQUISA A SUDENE DE CELSO FURTADO, 1958-1964 cad_08.qxd:layout 1 5/13/11 10:01 AM Page 9 PESQUISA A SUDENE DE CELSO FURTADO, 1958-1964 cad_08.qxd:layout 1 5/13/11 10:01 AM Page 10 cad_08.qxd:layout 1 5/13/11 10:01 AM Page 11 11 RELATÓRIO FINAL *

Leia mais

Paraninfo, Patrono e Nome de Turma. Em fase de pesquisa

Paraninfo, Patrono e Nome de Turma. Em fase de pesquisa Paraninfo, Patrono e Nome de Turma. Pedimos informações aos alunos que homenagearam Luiz Pinto Ferreira, que remetam docs digitalizados comprovando a homenagem, através do e-mail reginapintoferreira@hotmail.com

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA INVENTÁRIO SUMÁRIO FUNDO INSTITUTO POLITÉCNICO - IPUC DATAS-LIMITE: 1962/2004 CAIXAS: 47 FUNDO: INSTITUTO

Leia mais

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB COLAÇÃO DE GRAU 1) Quem está apto a colar grau? O acadêmico que concluir, com assiduidade e aproveitamento, todos os componentes curriculares do curso em que se encontra matriculado, inclusive as atividades

Leia mais

A ESCOLA DE MINAS DE OURO PRETO COMO PRODUTORA DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO

A ESCOLA DE MINAS DE OURO PRETO COMO PRODUTORA DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO A ESCOLA DE MINAS DE OURO PRETO COMO PRODUTORA DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO Gisela Morena de Souza 1 Universidade Federal de Ouro Preto RESUMO: QUANDO FUNDADA EM 1876, A ESCOLA DE MINAS DE OURO PRETO FEZ

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU

ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU 1 - A COLAÇÃO DE GRAU É uma Assembléia Universitária onde é conferido pela autoridade máxima da Universidade o grau acadêmico aos formandos da Instituição.

Leia mais

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915.

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. José de Melo Carvalho Muniz Freire nasceu em Vitória a 13 de julho de 1861, filho de Manuel Feliciano

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Modelo de Currículo Vagas no CNJ e no CNMP

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Modelo de Currículo Vagas no CNJ e no CNMP Nome Tribunal de origem JOÃO MAURICIO GUEDES ALCOFORADO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO. Data de posse 13/10/1992. Vaga a que deseja concorrer JUIZ DO CNMP Atuação Profissional Atual: Juiz Titular da

Leia mais

Solenidade de Colação de Grau

Solenidade de Colação de Grau FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA FARESC CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO Solenidade de Colação de Grau Orientações Gerais para Sessões Solenes de Colação de Grau A colação de grau é obrigatória e faz

Leia mais

EXTERNATO AQUINO RIO DE JANEIRO Parte I - Histórico

EXTERNATO AQUINO RIO DE JANEIRO Parte I - Histórico EXTERNATO AQUINO RIO DE JANEIRO Parte I - Histórico Carlos Eduardo de Almeida Barata Parte I Pequeno Histórico Antes mesmo de deixar algumas notas sobre a história do Externato Aquino, vou logo registrando

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA DE GESTÃO EFICAZ - Projeto Via Turismo 1.1 Histórico da Prática Eficaz Descrever como surgiu o programa/prática e indicar a data de início das ações. O Projeto Via Turismo

Leia mais

* dep. fed. SP 1894-1895 e 1924-1925; min. Just. 1913-1914; min. STF 1925-1926.

* dep. fed. SP 1894-1895 e 1924-1925; min. Just. 1913-1914; min. STF 1925-1926. FREITAS, Herculano de * dep. fed. SP 1894-1895 e 1924-1925; min. Just. 1913-1914; min. STF 1925-1926. Uladislau Herculano de Freitas nasceu em Arroio Grande, então província do Rio do Grande do Sul, no

Leia mais

ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO ARQUIVO HISTÓRICO MILITAR ARQUIVO PARTICULAR FREITAS MORAIS, 1930 1970 FUNDO 47 CATÁLOGO. Lisboa 2001, Setembro

ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO ARQUIVO HISTÓRICO MILITAR ARQUIVO PARTICULAR FREITAS MORAIS, 1930 1970 FUNDO 47 CATÁLOGO. Lisboa 2001, Setembro ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO ARQUIVO HISTÓRICO MILITAR ARQUIVO PARTICULAR FREITAS MORAIS, 1930 1970 FUNDO 47 CATÁLOGO Lisboa 2001, Setembro FICHA TÉCNICA: Estado Maior do Exército Arquivo Histórico Militar

Leia mais

ESTRADA DE FERRO BAHIA E MINAS RELATÓRIOS DE PEDRO VERSIANI

ESTRADA DE FERRO BAHIA E MINAS RELATÓRIOS DE PEDRO VERSIANI 1 FERNANDO DA MATTA MACHADO ORGANIZADOR (Organização, introdução e notas) ESTRADA DE FERRO BAHIA E MINAS RELATÓRIOS DE PEDRO VERSIANI Fotografia de Pedro Versiani, com retoques de Ivens Guida Copyright

Leia mais

Percurso académico na Universidade de Coimbra, nos séculos XVI a XX (orientações para pesquisa)

Percurso académico na Universidade de Coimbra, nos séculos XVI a XX (orientações para pesquisa) Percurso académico na Universidade de Coimbra, nos séculos XVI a XX (orientações para pesquisa) Ana Maria Leitão Bandeira O presente trabalho foi redigido, tendo em conta as necessidades de elaboração

Leia mais

CURRICULUM VITAE DE JAIME RUI DRUMMOND LEITÃO DO VALLE

CURRICULUM VITAE DE JAIME RUI DRUMMOND LEITÃO DO VALLE CURRICULUM VITAE DE JAIME RUI DRUMMOND LEITÃO DO VALLE Curriculum Vitae de Jaime Rui Drummond Leitão do Valle DADOS PESSOAIS Data de nascimento: 10 de Julho de 1968 Naturalidade: Lisboa Nacionalidade:

Leia mais

Comunicação Relato de Experiência

Comunicação Relato de Experiência 1 A CARA DA GENTE... Teresa Cristina Melo da Silveira teca.ensinodearte@centershop.com.br Prefeitura Municipal de Uberlândia / Secretaria Municipal de Educação Comunicação Relato de Experiência A CARA

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP Solenidade de Colação de Grau A Colação de grau é o ato Institucional que se realiza para conferir graus acadêmicos aos formandos, em dia e hora marcados.

Leia mais

O Espólio de Artur Pastor. Isabel Corda Luís Pavão Luísa Costa Dias

O Espólio de Artur Pastor. Isabel Corda Luís Pavão Luísa Costa Dias O Espólio de Artur Pastor Isabel Corda Luís Pavão Luísa Costa Dias OArquivo Fotográfico Municipal de Lisboa enquanto veículo privilegiado de preservação e difusão da memória iconográfica da cidade de Lisboa,

Leia mais

Agenda do Farmacêutico

Agenda do Farmacêutico ESPECIALIZAÇÃO EM Realização: Universidade Federal de Alfenas (Unifal) Local: Alfenas (MG) pelo e-mail lumarques@unifal-mg.edu.br PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ATENÇÃO FARMACÊUTICA FORMAÇÃO EM FARMÁCIA CLÍNICA

Leia mais

MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Profa. Dra. Fátima Ahmad Rabah Abido Diretora Silvia Regina Tedesco Rodella Diretora Acadêmica Luci Mieko Hirota Simas Assistente Técnico Administrativo I Profa.

Leia mais

HOMENAGEM A ALCIDES CRUZ NO CENTENÁRIO DE SUA MORTE

HOMENAGEM A ALCIDES CRUZ NO CENTENÁRIO DE SUA MORTE HOMENAGEM A ALCIDES CRUZ NO CENTENÁRIO DE SUA MORTE Publicado no site em 30/03/2016 Os telegramas de ontem noticiaram o falecimento do dr. Alcides Cruz, jurisconsulto muito conhecido no estado, ex-deputado

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo nas Cidades Brasileiras Contemporâneas. Embu das Artes

Arquitetura e Urbanismo nas Cidades Brasileiras Contemporâneas. Embu das Artes Arquitetura e Urbanismo nas Cidades Brasileiras Contemporâneas Embu das Artes A produção literária referente à arquitetura e urbanismo sempre foi caracterizada pela publicação de poucos títulos, baixa

Leia mais

Levantamento de dados históricos da Faculdade de Engenharia Mecânica, a partir de documentos do Arquivo Central/SIARQ.

Levantamento de dados históricos da Faculdade de Engenharia Mecânica, a partir de documentos do Arquivo Central/SIARQ. Levantamento de dados históricos da Faculdade de Engenharia Mecânica, a partir de documentos do Arquivo Central/SIARQ. Lei nº 8.361, de 20.10.64 - dispõe sobre a criação de uma Faculdade de Engenharia

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL LABCOM. Laboratório de Comunicação. Regulamento de Funcionamento do Laboratório de Comunicação

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL LABCOM. Laboratório de Comunicação. Regulamento de Funcionamento do Laboratório de Comunicação CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL LABCOM Laboratório de Comunicação Regulamento de Funcionamento do Laboratório de Comunicação 2005 2 SUMÁRIO I. INTRODUÇÃO... 03 II. OBJETIVOS... 03 III. CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS...

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 7.402-B, DE 2010 (Do Sr. Paulo Pimenta)

PROJETO DE LEI N.º 7.402-B, DE 2010 (Do Sr. Paulo Pimenta) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 7.402-B, DE 2010 (Do Sr. Paulo Pimenta) Denomina REITOR GILBERTO AQUINO BENETTI, o trecho da BR 287, entre o entroncamento com a RS 287 e entroncamento BR 158, faixa

Leia mais

Arquivo CÂNDIDO DE MELLO NETO: organização e disponibilização dos acervos sobre Anarquismo, Integralismo e Documentos Particulares

Arquivo CÂNDIDO DE MELLO NETO: organização e disponibilização dos acervos sobre Anarquismo, Integralismo e Documentos Particulares Arquivo CÂNDIDO DE MELLO NETO: organização e disponibilização dos acervos sobre Anarquismo, Integralismo e Documentos Particulares Professora Elizabeth Johansen ( UEPG) Jessica Monteiro Stocco (UEPG) Tatiane

Leia mais

Estado do Rio Grande do Norte Câmara Municipal do Natal Palácio Padre Miguelinho GABINETE DA VEREADORA PROFESSORA ELEIKA BEZERRA GUERREIRO

Estado do Rio Grande do Norte Câmara Municipal do Natal Palácio Padre Miguelinho GABINETE DA VEREADORA PROFESSORA ELEIKA BEZERRA GUERREIRO Estado do Rio Grande do Norte Câmara Municipal do Natal Palácio Padre Miguelinho GABINETE DA VEREADORA PROFESSORA ELEIKA BEZERRA GUERREIRO Projeto de Decreto Legislativo nº 15 /2014 Institui a Comenda

Leia mais

CASTRO, ISMAELINO DE *militar; rev. 1930; junta gov. PA 1930; rev. 1932.

CASTRO, ISMAELINO DE *militar; rev. 1930; junta gov. PA 1930; rev. 1932. CASTRO, ISMAELINO DE *militar; rev. 1930; junta gov. PA 1930; rev. 1932. Otávio Ismaelino Sarmento de Castro nasceu no Pará no dia 21 de maio de 1905, filho de Manuel Ismael de Castro e de Otávia Sarmento

Leia mais

RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011.

RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011. RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011. Aprova o novo Regulamento da Agência de Inovação e Propriedade Intelectual da Universidade Estadual de Ponta Grossa, e revoga a Resolução UNIV n o 27, de 20

Leia mais

Agenda do Farmacêutico

Agenda do Farmacêutico ANÁLISES CLÍNICAS ESPECIALIZAÇÃO EM DIAGNÓSTICO LABORATORIAL Realização: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) Local: Prédio 15, Campus, Av. Ipiranga, 6681 Porto Alegre (RS) pelos

Leia mais

Tomasz Łychowski. bibliotekaiberyjska.pl. Professor renomado, poeta, pintor, escritor, tradutor e crítico de cinema

Tomasz Łychowski. bibliotekaiberyjska.pl. Professor renomado, poeta, pintor, escritor, tradutor e crítico de cinema Tomasz Łychowski bibliotekaiberyjska.pl Professor renomado, poeta, pintor, escritor, tradutor e crítico de cinema Filho de Tadeusz e Gertruda Łychowski, nasceu em setembro de 1934 em Nova Lisboa, Angola.

Leia mais

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 3 a etapa: Química, Matemática e Física Química 16 a 30 Matemática 31 a 45 Física 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 31 23 03 30 15 31 11 22 27 29 06 15 21 31 10 23 05 27 31 06 13 06 21 31 15 03 26

Leia mais

Subsérie: Semanas "Sérgio Buarque de Holanda"

Subsérie: Semanas Sérgio Buarque de Holanda Subsérie: Semanas "Sérgio Buarque de Holanda" 2614 - Recorte de jornal comunicando a resolução que institui a Semana "Sérgio Buarque de Holanda", a ser celebrada anualmente. Diário Oficial. São Paulo,

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR.

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. Este regulamento pretende servir de instrumento informativo e orientador das cerimônias

Leia mais

PROGRAMA IAB UM PATRIMÔNIO DE TODOS FICHA DE CADASTRO DE AMIGO DO IAB 1. DADOS PESSOAIS / EMPRESA 2. CATEGORIAS DE AMIGO C)PARCEIRO DE SERVIÇOS ( )

PROGRAMA IAB UM PATRIMÔNIO DE TODOS FICHA DE CADASTRO DE AMIGO DO IAB 1. DADOS PESSOAIS / EMPRESA 2. CATEGORIAS DE AMIGO C)PARCEIRO DE SERVIÇOS ( ) INSTITUTO DE ARQUEOLOGIA BRASILEIRA Estrada da Cruz Vermelha 45, Vila Santa Tereza, Belford Roxo, RJ. CEP: 26193-415. Tel/Fax: (21) 31358117 www.arqueologia-iab.com.br iab@arqueologia-iab.com.br NOME PROGRAMA

Leia mais

Em 1983, participou da fundação da União da Juventude Socialista (UJS).

Em 1983, participou da fundação da União da Juventude Socialista (UJS). MINISTRO DA DEFESA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Dr. José Aldo Rebelo Figueiredo Nasceu no dia 23 de fevereiro de 1956, na cidade de Viçosa, em Alagoas. Em 1968, foi aprovado no exame de admissão para

Leia mais

PARECER Nº 15-A/2011. Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire

PARECER Nº 15-A/2011. Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire PARECER Nº 15-A/2011 Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire 1- APRESENTAÇÃO A Portaria nº. 78, do Conselho Nacional

Leia mais

Processamento Técnico - Tel.: 3865-9843 / 9845. Renata renataazeredo@fiocruz.br. Marluce marluce@fiocruz.br. Marco Aurélio maum@fiocruz.

Processamento Técnico - Tel.: 3865-9843 / 9845. Renata renataazeredo@fiocruz.br. Marluce marluce@fiocruz.br. Marco Aurélio maum@fiocruz. MANUAL DO USUÁRIO Biblioteca Emília Bustamante 1 1 Apresentação A Biblioteca Emília Bustamante representa um importante segmento da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, que, por sua vez, revela-se

Leia mais

Solenidade de Colação de Grau

Solenidade de Colação de Grau Solenidade de Colação de Grau A conclusão do curso é a celebração do estudante em face de uma grande conquista. A Cerimônia de Conclusão é um dos mais belos momentos da jornada. Com ela se compartilha

Leia mais

Livro de Registro nº, Folha nº

Livro de Registro nº, Folha nº EXEMPLO A REITOR ATA DE SESSÃO ORDINÁRIA DE FORMATURA DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO DO CÂMPUS LOANDA DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ Aos quinze dias do mês de agosto do ano de dois mil

Leia mais

Lições e artes que podemos aprender com Daniel Piza

Lições e artes que podemos aprender com Daniel Piza 1 www.oxisdaquestao.com.br Lições e artes que podemos aprender com Daniel Piza Texto de CARLOS CHAPARRO Entramos em 2012 sem Daniel Piza. Perdemo-lo aos 41 anos de idade, a 30 de dezembro de 2011. Mas

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto. Título do Projeto Coordenador do Projeto:

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto. Título do Projeto Coordenador do Projeto: CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Coordenador do Projeto: Setor: O arquivo de Jorge de Lima ROSÂNGELA FLORIDO RANGEL ARQUIVO-MUSEU

Leia mais

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens Jean Baptiste Debret nasceu em Paris, na França, em 18 de abril de 1768. Formado pela Academia de Belas Artes de Paris, Debret foi um dos membros da Missão

Leia mais

JANEIRO FEVEREIRO. 13/1 Prazo final para indicação das disciplinas para Edital de Monitoria Todos os Campi

JANEIRO FEVEREIRO. 13/1 Prazo final para indicação das disciplinas para Edital de Monitoria Todos os Campi JANEIRO 1/1 6/1 Férias Coletivas 1/1 21/1 Recesso de Professores 13/1 Prazo final para indicação das disciplinas para Edital de Monitoria 9/1 31/1 Rematrículas Presenciais e não presenciais - Cursos de

Leia mais

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO. Darcy Ribeiro e O povo brasileiro Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir 2012

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO. Darcy Ribeiro e O povo brasileiro Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir 2012 CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO Darcy Ribeiro e O povo brasileiro Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir 2012 Sociologia Darcy Ribeiro e O povo brasileiro Antropologia Literatura Atuação política Propostas

Leia mais

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE 01 MANUAL DE FORMATURA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura

Leia mais

MANUAL DOS FORMANDOS

MANUAL DOS FORMANDOS MANUAL DOS FORMANDOS 2013 1 PARABÉNS! Você é um vencedor. Você está prestes a concluir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora de organizar a comemoração. Para tentar facilitar

Leia mais

ACADEMIA NACIONAL DE FARMÁCIA

ACADEMIA NACIONAL DE FARMÁCIA ACADEMIA NACIONAL DE FARMÁCIA SEÇÃO DE CIÊNCIAS FÍSICAS E QUÍMICAS CADEIRA DE NÚMERO 35 DISCURSO DE POSSE LEOBERTO COSTA TAVARES SÃO PAULO 05 DE ABRIL DE 2013-1 - DD. Sr. Presidente da Academia Nacional

Leia mais

Professor Goffredo da Silva Telles Júnior

Professor Goffredo da Silva Telles Júnior Professor Goffredo da Silva Telles Júnior (Catedrático de Introdução à Ciência do Direito) O Professor Goffredo da Silva Telles Júnior nasceu em 16 de maio de 1915. É filho de Goffredo Teixeira da Silva

Leia mais

BIOGRAFIA DE JOAQUIM NABUCO

BIOGRAFIA DE JOAQUIM NABUCO BIOGRAFIA DE JOAQUIM NABUCO Joaquim Aurélio Barreto Nabuco de Araújo nasceu em 19 de agosto de 1849, em um velho sobrado na Rua do Aterro da Boa Vista (atual Rua da Imperatriz Tereza Cristina), filho do

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO ARTHUR BERNARDES

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO ARTHUR BERNARDES GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Abril/2011 SUMÁRIO FUNDO... 3 SÉRIE

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

CARDOSO, Vicente Licínio * intelectual; pres. ABE 1928-1929.

CARDOSO, Vicente Licínio * intelectual; pres. ABE 1928-1929. CARDOSO, Vicente Licínio * intelectual; pres. ABE 1928-1929. Vicente Licínio Cardoso nasceu no Rio de Janeiro, então capital do Império, no dia 3 de agosto de 1889, segundo filho de Licínio Atanásio Cardoso

Leia mais

ACERVO DISPONÍVEL EM MEIO DIGITAL ONLINE VIA SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO ARQUIVO NACIONAL

ACERVO DISPONÍVEL EM MEIO DIGITAL ONLINE VIA SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO ARQUIVO NACIONAL ACERVO DISPONÍVEL EM MEIO DIGITAL ONLINE VIA SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO ARQUIVO NACIONAL FUNDOS INTEGRALMENTE DISPONÍVEIS PARA ACESSO ONLINE Administração da Floresta da Tijuca Banco Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

instalações portuárias e ao saneamento do Rio de Janeiro. A energia elétrica, outro tema enfocado, aparecia de forma mais episódica.

instalações portuárias e ao saneamento do Rio de Janeiro. A energia elétrica, outro tema enfocado, aparecia de forma mais episódica. CLUBE DE ENGENHARIA Associação civil fundada em 24 de dezembro de 1880, com sede na cidade do Rio de Janeiro. Foi autorizada a funcionar pelo Decreto nº 8.253, do governo imperial, de 10 de setembro de

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 1 SUMÁRIO TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 TÍTULO II DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA 3 TÍTULO III DA SOLENIDADE 5 CAPÍTULO

Leia mais

Manual para solicitação do número do ISBN

Manual para solicitação do número do ISBN Manual para solicitação do número do ISBN Luciana Pizzani Rosemary Cristina da Silva Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação Unesp Campus de Botucatu 2015 ISBN International Standard Book Number -

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

A VIDA ACADÊMICA DO SOCIOLÓGO BRASILEIRO FLORESTAN FERNANDES FLAGRADA PELAS LENTES FOTOGRÁFICAS

A VIDA ACADÊMICA DO SOCIOLÓGO BRASILEIRO FLORESTAN FERNANDES FLAGRADA PELAS LENTES FOTOGRÁFICAS III SBA Simpósio Baiano de Arquivologia 26 a 28 de outubro de 2011 Salvador Bahia Políticas arquivísticas na Bahia e no Brasil A VIDA ACADÊMICA DO SOCIOLÓGO BRASILEIRO FLORESTAN FERNANDES FLAGRADA PELAS

Leia mais

Agenda do Farmacêutico

Agenda do Farmacêutico ATENÇÃO FARMACÊUTICA ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO FARMACÊUTICA Realização: Universidade Federal de Alfenas (Unifal) Local: Alfenas (MG) pelo e-mail lumarques@unifal-mg.edu.br PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ATENÇÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO TÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO TÍTULO I DOS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO TÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - O presente Regimento Interno regulamenta a organização e o funcionamento do

Leia mais

CAPÍTULO I DO OBJETIVO

CAPÍTULO I DO OBJETIVO REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E INTEGRADO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º. O presente regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

Deixe o #mimimi de lado e venha aprender de verdade!

Deixe o #mimimi de lado e venha aprender de verdade! Deixe o #mimimi de lado e venha aprender de verdade! CaLL. Prepara você pra qualquer prova. O mundo não tem mais fronteiras para quem está preparado. O conhecimento é a bagagem. A língua, o passaporte

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO MEMORIAL DESCRITIVO O Memorial Descritivo é uma autobiografia que descreve, analisa e critica acontecimentos sobre a trajetória acadêmico-profissional e intelectual do candidato,

Leia mais

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico Biblioteca UPIS 1 SUMÁRIO 1. Biblioteca... 3 2. Infra-Estrutura... 3 2.1 Espaço físico... 3 Campus I... 3 Instalações para estudos individuais... 3 Instalações para estudos em grupo... 3 3. Acervo Bibliográfico...

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA SETOR DE FORMATURAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Agosto de 2012 1 ÍNDICE Página 1. Regulamento das solenidades de Colação de

Leia mais

PARECER Nº 13/2009 1- APRESENTAÇÃO

PARECER Nº 13/2009 1- APRESENTAÇÃO PARECER Nº 13/2009 Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Abdias Nascimento, sob a guarda do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros - IPEAFRO 1- APRESENTAÇÃO

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez.

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. PROJETO DE LEITURA E ESCRITA Era uma vez... E conte outra vez. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO TEMA; PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. INSTITUIÇÃO Escola Estadual Lino Villachá

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

Dr. João Esmeraldo da Silva FORMAÇÃO DE MÃO DE OBRA EM GESTÃO DE ATIVOS

Dr. João Esmeraldo da Silva FORMAÇÃO DE MÃO DE OBRA EM GESTÃO DE ATIVOS Dr. João Esmeraldo da Silva FORMAÇÃO DE MÃO DE OBRA EM GESTÃO DE ATIVOS A CAMINHADA ATÉ AQUI FOI LONGA! 2002 A Abraman realiza em Salvador o 1 o Congresso Mundial de Manutenção. 2008 no 4 o Congresso Mundial

Leia mais

1 REGISTRO, Tânia Cristina. O arranjo de fotografias em unidades de informação: fundamentos teóricos e

1 REGISTRO, Tânia Cristina. O arranjo de fotografias em unidades de informação: fundamentos teóricos e Michelle Cartolano de Castro Ribeiro. Catolicismo e Espiritismo: potenciais de pesquisa a partir do Fundo José Pedro Miranda (Centro Universitário Barão de Mauá pós-graduando) O espaço de estudo usado

Leia mais

Educação e inclusão digital

Educação e inclusão digital Educação e inclusão digital Na Escola Municipal da Palmeia, em Muzambinho (MG), educação e inclusão caminham juntos. Para ajudar na alfabetização das crianças e ao mesmo tempo estimular e melhorar a leitura,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUC MINAS CENTRO DE MEMÓRIA E DE PESQUISA HISTÓRICA INVENTÁRIO ANALÍTICO COLEÇÃO DOM SERAFIM FERNANDES DE ARAÚJO DATAS-LIMITE: 1967/1998 COLEÇÃO DOM SERAFIM

Leia mais

Solenidade de Outorga do Título de Doutor Honoris Causa ao Prof. Metry Bacila 24/11/2009 Clemente Ivo Juliatto

Solenidade de Outorga do Título de Doutor Honoris Causa ao Prof. Metry Bacila 24/11/2009 Clemente Ivo Juliatto 1 Solenidade de Outorga do Título de Doutor Honoris Causa ao Prof. Metry Bacila 24/11/2009 Clemente Ivo Juliatto No ano em que comemora seu Jubileu de Ouro de fundação, a Pontifícia Universidade Católica

Leia mais

HOMENAGEM ÀS S MULHERES MÉDICO VETERINÁRIAS RIAS. Clotilde de Lourdes Branco Germiniani Universidade Federal do Paraná

HOMENAGEM ÀS S MULHERES MÉDICO VETERINÁRIAS RIAS. Clotilde de Lourdes Branco Germiniani Universidade Federal do Paraná HOMENAGEM ÀS S MULHERES MÉDICO VETERINÁRIAS RIAS Clotilde de Lourdes Branco Germiniani Universidade Federal do Paraná DIA INTERNACIONAL DA MULHER * O dia 8 de março, desde 1975, foi oficializado pelas

Leia mais

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

OBJETIVOS ESPECÍFICOS O CONGRESSO O IV Congresso de Farmácia Comunitária, que congrega nesta oportunidade a IV Jornada de Análises Clínicas/SBAC, I Simpósio de Farmácia Hospitalar/ SBRAFH, o I Simpósio de Farmácia da Universidade

Leia mais