PROCESSO ORÇAMENTAL : (2) *******

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCESSO ORÇAMENTAL 2014 4: (2) ******* 26.09.2013"

Transcrição

1 PROCESSO ORÇAMENTAL 2014 Doc No: 4: (2) ******* COMISSÃO DOS ORÇAMENTOS RELATORES: ANNE E. JENSEN - SECÇÃO III (COMISSÃO) MONIKA HOHLMEIER - OUTRAS SECÇÕES POSIÇÃO DO PARLAMENTO Alterações apresentadas na reunião da Comissão dos Orçamentos de 2-3 de Outubro de 2013 PT PT

2 2

3 Projeto de alteração 4259 === BUDG/4259 === apresentada por Martin Ehrenhauser Número Outras despesas de gestão Total A fim de garantir uma boa utilização do dinheiro pago pelos contribuintes, importa envidar esforços para efetuar economias nas outras despesas de gestão administrativa. Projeto de alteração 4574 === BUDG/4574 === apresentada por Helga Trüpel, Monica Luisa Macovei, Michael Cashman, Corinne Lepage, Cornelis de Jong Número Outras despesas de gestão Alterar as observações do seguinte modo: Total Parte das dotações será utilizada para garantir uma representação mais equilibrada das partes interessadas (empresas, PME, sindicatos, organizações de consumidores) em grupos de peritos financiados a título da presente rubrica, para estabelecer um processo de seleção obrigatório e aberto para membros em grupos de peritos e para evitar conflitos de interesse. Número Outras despesas de gestão Alterar as observações do seguinte modo: Total Parte das dotações será utilizada para garantir uma representação mais equilibrada das partes interessadas (empresas, PME, sindicatos, organizações de consumidores) em grupos de peritos financiados a título da presente rubrica, para estabelecer um processo de seleção obrigatório e aberto 3

4 para membros em grupos de peritos e para evitar conflitos de interesse. Número Outras despesas de gestão Alterar as observações do seguinte modo: Total Parte das dotações será utilizada para garantir uma representação mais equilibrada das partes interessadas (empresas, PME, sindicatos, organizações de consumidores) em grupos de peritos financiados a título da presente rubrica, para estabelecer um processo de seleção obrigatório e aberto para membros em grupos de peritos e para evitar conflitos de interesse. Na sequência do congelamento das rubricas orçamentais administrativas da Comissão em 2011, a Comissão comprometeu-se a rever a sua política em matéria de seleção e funcionamento de grupos de peritos que têm frequentemente uma representação sobredimensionada dos interesses empresariais. As DG ECFIN, TAXUD e ENTER são direções-gerais com resultados particularmente maus. Parte das dotações deve, por isso, ser usada para melhorar a situação. Projeto de alteração 4260 === BUDG/4260 === apresentada por Martin Ehrenhauser Número Despesas relativas a equipamento e serviços em matéria de tecnologias da informação e comunicação do domínio de intervenção «Assuntos económicos e financeiros» Total A fim de garantir uma boa utilização do dinheiro dos contribuintes, importa envidar esforços para efetuar economias nas despesas destinadas a equipamento em matéria de tecnologias da informação e comunicação neste domínio de intervenção. Projeto de alteração 4500 === BUDG/4500 === apresentada por Marta Andreasen, Comissão dos Orçamentos Artigo Coordenação, supervisão e comunicação relativas à União Económica e Monetária, incluindo o euro 4

5 Total Esta rubrica financia essencialmente propaganda a favor de maiores poderes para a União Europeia. A redução destina-se a limitar esta atividade, tanto quanto possível, à prestação de informação factual unicamente a quem dela necessita. Projeto de alteração 4588 === BUDG/4588 === apresentada por Angelika Werthmann, Comissão dos Orçamentos Artigo Coordenação, supervisão e comunicação relativas à União Económica e Monetária, incluindo o euro Total Dado que a rubrica 1a comporta iniciativas destinadas a responder diretamente aos objetivos da Europa 2020, como o investimento na geração jovem europeia (a fim de diminuir a atual taxa de desemprego juvenil) e o apoio às PME da UE, as dotações para esta rubrica orçamental poderiam ser recalculadas e atribuídas de forma mais eficiente. Deveria ser consagrado um orçamento mais modesto à vertente comunicação da UEM. A existência de menos publicações e uma utilização mais eficaz da Internet permitiriam realizar economias. A diferença poderia ser utilizada para financiar programas que permitam apoiar diretamente o emprego juvenil, a indústria e o desenvolvimento empresarial. Projeto de alteração 4850 === BUDG/4850 === apresentada por Søren Bo Søndergaard, Mikael Gustafsson, João Ferreira, Inês Cristina Zuber, Paul Murphy Artigo Coordenação, supervisão e comunicação relativas à União Económica e Monetária, incluindo o euro p.m. p.m. Total p.m. p.m. Trata-se de um instrumento fundamental para a imposição da malograda agenda de austeridade que tem tido um impacto altamente negativo nas vidas das pessoas em toda a UE. A supressão desta rubrica orçamental envia um sinal de esperança às populações da UE. 5

6 Projeto de alteração 466 === ECON/6717 === apresentada por Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários ECON/6717 Alteração de compromisso entre ECON/6709 Artigo Coordenação, supervisão e comunicação relativas à União Económica e Monetária, incluindo o euro Total ECON/6709 Dada a fusão de diferentes rubricas orçamentais, importa salientar que os cortes propostos dizem apenas respeito à Comunicação sobre a UEM e o Euro. A quantia reduzida deve bastar para manter os esforços de comunicação básica. Projeto de alteração 840 === GUE//7500 === apresentada por Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde Artigo Coordenação, supervisão e comunicação relativas à União Económica e Monetária, incluindo o euro p.m. p.m. Total p.m. p.m. Suprimir a seguinte rubrica: Trata-se de um instrumento fundamental para a imposição da malograda agenda de austeridade que tem tido um impacto altamente negativo nas vidas das pessoas em toda a UE. A supressão desta rubrica orçamental envia um sinal de esperança às populações da UE. Projeto de alteração 491 === VERT/7944 === apresentada por Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia 6

7 Artigo Coordenação, supervisão e comunicação relativas à União Económica e Monetária, incluindo o euro Modificar os valores e condições para liberar a reserva como segue: p.m. p.m Total Condições para desbloquear a reserva: A libertação da reserva é condicionada ao fornecimento, pela Comissão, de informação adequada sobre a necessidade e eficácia do programa Prince. Uma vez que se procede à fusão de várias rubricas orçamentais, é importante salientar que as reduções propostas dizem unicamente respeito à comunicação sobre a UEM e o euro. O montante reduzido deve ser suficiente para manter uma atividade de comunicação básica. Projeto de alteração 4849 === BUDG/4849 === apresentada por Mikael Gustafsson, Søren Bo Søndergaard, João Ferreira, Inês Cristina Zuber Artigo Garantia da União Europeia a favor dos empréstimos contraídos pela União para efeitos de assistência financeira no âmbito do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. Total p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. Trata-se de um instrumento fundamental para a imposição da malograda agenda de austeridade que tem tido um impacto altamente negativo nas vidas das pessoas em toda a UE. A supressão desta rubrica orçamental envia um sinal de esperança às populações da UE. Projeto de alteração 841 === GUE//7501 === apresentada por Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde Artigo Garantia da União Europeia a favor dos empréstimos contraídos pela União para efeitos de assistência financeira no âmbito do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira Modificar os valores e as observações como segue: p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. Total p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. 7

8 Antes do parágrafo: Anterior número Suprimir a seguinte rubrica: Trata-se de um instrumento fundamental para a imposição da malograda agenda de austeridade que tem tido um impacto altamente negativo nas vidas das pessoas em toda a UE. A supressão desta rubrica orçamental envia um sinal de esperança às populações da UE. Projeto de alteração 4635 === BUDG/4635 === apresentada por Angelika Werthmann, Comissão dos Orçamentos Artigo Assistência macrofinanceira Total O instrumento de assistência macrofinanceira (AMF) constitui um instrumento de apoio de caráter excecional mobilizado caso a caso, a fim de auxiliar os países beneficiários a fazer face a dificuldades orçamentais graves embora geralmente de curto prazo Mesmo na atual situação económica, a União deveria concentrar os seus esforços e os seus meios financeiros na resolução do problema do desemprego juvenil e no aumento da taxa de emprego nos países europeus. Os montantes consagrados a esta rubrica deveriam ser congelados nos próximos exercícios até que a situação económica da União seja mais estável. Projeto de alteração 4848 === BUDG/4848 === apresentada por Søren Bo Søndergaard, Mikael Gustafsson Artigo Assistência macrofinanceira Alterar as observações do seguinte modo: Total Após o parágrafo: As dotações a título do presente artigo serão também... financiamento relacionadas com a assistência macrofinanceira. Insiste em que a existência de um órgão nacional de auditoria independente no país beneficiário seja 8

9 condição para a concessão de assistência macrofinanceira. Reconhece as vantagens potenciais da assistência macrofinanceira; chama a atenção, no entanto, para os riscos que esta modalidade de apoio implica, na medida em que, devido à sua fungibilidade, é mais vulnerável à fraude e à corrupção do que outras formas de apoio; recorda que o controlo pelo Tribunal de Contas dos fundos pagos a título de assistência macrofinanceira termina no momento em que a ajuda da União é paga às finanças do país parceiro. Projeto de alteração 4912 === BUDG/4912 === apresentada por João Ferreira, Inês Cristina Zuber Artigo Assistência macrofinanceira p.m. p.m. Total p.m. p.m. A Assistência macrofinanceira é uma forma da UE co-financiar com o FMI os chamados programas de ajustamento estrutural em alguns países. Esta suposta ajuda não gera nenhum desenvolvimento económico e social, servindo antes para impor uma agenda de recessão económica, privatizações de empresas e serviços públicos, liberalizações, cortes brutais nos salários e pensões, cortes nos orçamentos de sectores fundamentais como a saúde e habitação, entre outras medidas. Projeto de alteração 842 === GUE//7502 === apresentada por Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde Artigo Assistência macrofinanceira p.m. p.m. Total p.m. p.m. A Assistência macrofinanceira é uma forma da UE co-financiar com o FMI os chamados programas de ajustamento estrutural em alguns países. Esta suposta ajuda não gera nenhum desenvolvimento económico e social, servindo antes para impor uma agenda de recessão económica, privatizações de empresas e serviços públicos, liberalizações, cortes brutais nos salários e pensões, cortes nos orçamentos de sectores fundamentais como a saúde e habitação, entre outras medidas. Projeto de alteração 843 === GUE//7503 === apresentada por Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde 9

10 Artigo Assistência macrofinanceira Alterar as observações do seguinte modo: Total Antes do parágrafo: Esta assistência de caráter excecional tem por objetivo... pagamentos e/ou graves desequilíbrios orçamentais. Aditar o seguinte: Insiste em que a existência de um órgão nacional de auditoria independente no país beneficiário seja condição para a concessão de assistência macrofinanceira. Reconhece as vantagens potenciais da assistência macrofinanceira; chama a atenção, no entanto, para os riscos que esta modalidade de apoio implica, na medida em que, devido à sua fungibilidade, é mais vulnerável à fraude e à corrupção do que outras formas de apoio; recorda que o controlo pelo Tribunal de Contas dos fundos pagos a título de assistência macrofinanceira termina no momento em que a ajuda da União é paga às finanças do país parceiro. Projeto de alteração 579 === S&D//7144 === apresentada por Grupo da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas no Parlamento Europeu Artigo Assistência macrofinanceira Total Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 4913 === BUDG/4913 === apresentada por João Ferreira, Inês Cristina Zuber 10

11 Artigo Garantia da União Europeia aos empréstimos da União destinados à concessão de assistência macrofinanceira a países terceiros p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. Total p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. A Assistência macrofinanceira é uma forma da UE co-financiar com o FMI os chamados programas de ajustamento estrutural em alguns países. Esta suposta ajuda não gera nenhum desenvolvimento económico e social, servindo antes para impor uma agenda de recessão económica, privatizações de empresas e serviços públicos, liberalizações, cortes brutais nos salários e pensões, cortes nos orçamentos de sectores fundamentais como a saúde e habitação, entre outras medidas. Projeto de alteração 844 === GUE//7504 === apresentada por Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde Artigo Garantia da União Europeia aos empréstimos da União destinados à concessão de assistência macrofinanceira a países terceiros Modificar os valores e as observações como segue: p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. Total p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. p.m. Antes do parágrafo: Anterior número Suprimir a seguinte rubrica: A Assistência macrofinanceira é uma forma da UE co-financiar com o FMI os chamados programas de ajustamento estrutural em alguns países. Esta suposta ajuda não gera nenhum desenvolvimento económico e social, servindo antes para impor uma agenda de recessão económica, privatizações de empresas e serviços públicos, liberalizações, cortes brutais nos salários e pensões, cortes nos orçamentos de sectores fundamentais como a saúde e habitação, entre outras medidas. Projeto de alteração 4295 === BUDG/4295 === apresentada por Paul Rübig, Comissão dos Orçamentos Artigo Conclusão dos programas no domínio das pequenas e médias empresas (PME) (antes de 2014) 11

12 p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 4416 === BUDG/4416 === apresentada por Claudio Morganti, Comissão dos Orçamentos Artigo Conclusão dos programas no domínio das pequenas e médias empresas (PME) (antes de 2014) p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m Na perspetiva do cumprimento dos compromissos relativamente aos programas no domínio das pequenas e médias empresas, um corte nos recursos necessários entra em contradição com o respeito de condicionalismos legais, criando um défice injustificável. Projeto de alteração 4736 === BUDG/4736 === apresentada por Jürgen Klute, Alda Sousa, João Ferreira, Comissão dos Orçamentos, Miloslav Ransdorf, Inês Cristina Zuber Artigo Conclusão dos programas no domínio das pequenas e médias empresas (PME) (antes de 2014) p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 845 === GUE//7505 === apresentada por Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde 12

13 Artigo Conclusão dos programas no domínio das pequenas e médias empresas (PME) (antes de 2014) p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 168 === ITRE/5924 === apresentada por Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia Artigo Conclusão dos programas no domínio das pequenas e médias empresas (PME) (antes de 2014) p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 4261 === BUDG/4261 === apresentada por Martin Ehrenhauser Artigo Despesas relativas a funcionários e agentes temporários do domínio de intervenção «Empresas e Indústria» Total Em virtude da atual crise financeira e das amplas medidas de poupança nos Estados-Membros, que afetam sobretudo os cidadãos, importa efetuar economias nas despesas desta rubrica orçamental. Projeto de alteração 4262 === BUDG/4262 === apresentada por Martin Ehrenhauser 13

14 Número Outras despesas de gestão Total A fim de garantir uma utilização racional do dinheiro dos contribuintes, importa envidar esforços para efetuar economias nas outras despesas de gestão administrativa. Projeto de alteração 4263 === BUDG/4263 === apresentada por Martin Ehrenhauser Artigo Despesas relativas a equipamento e serviços em matéria de tecnologias da informação e comunicação do domínio de intervenção «Empresas e Indústria» Total A fim de garantir uma utilização racional do dinheiro dos contribuintes, importa envidar esforços para efetuar economias nas despesas destinadas a equipamento em matéria de tecnologias da informação e comunicação neste domínio de intervenção. Projeto de alteração 4657 === BUDG/4657 === apresentada por Hans-Peter Martin Artigo Despesas relativas a equipamento e serviços em matéria de tecnologias da informação e comunicação do domínio de intervenção «Empresas e Indústria» Total A Comissão exagera imenso nas deslocações em serviço e despesas de representação. Com a devida planificação e eficácia, metade das despesas poderia ser suficiente. Projeto de alteração 4296 === BUDG/4296 === apresentada por Paul Rübig, Comissão dos Orçamentos 14

15 Número Despesas de apoio relativas ao Programa para a Competitividade das Empresas e pequenas e médias empresas (Cosme) Total Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 4369 === BUDG/4369 === apresentada por Andrej Plenković Número Despesas de apoio relativas ao Programa para a Competitividade das Empresas e pequenas e médias empresas (Cosme) Total O apoio às pequenas e médias empresas, que constituem a base da economia europeia, deve figurar nas prioridades do orçamento da União Europeia. Projeto de alteração 4589 === BUDG/4589 === apresentada por Angelika Werthmann, Comissão dos Orçamentos Número Despesas de apoio relativas ao Programa para a Competitividade das Empresas e pequenas e médias empresas (Cosme) Total COSME é um novo programa que dá continuidade às iniciativas levadas a efeito no período anterior, com o objetivo de tirar partido dos ensinamentos extraídos para ajudar a União a obter melhores resultados na recuperação económica. Dado que o objetivo do programa COSME consiste em facilitar o acesso ao financiamento por parte das PME (auxiliar as empresas de pequena dimensão a operarem fora dos seus países de origem, bem como melhorar o respetivo acesso aos mercados), em criar um ambiente favorável à 15

16 criação de empresas e ao crescimento, bem como em encorajar a cultura empresarial na Europa, os montantes atribuídos a esta rubrica deveriam ser alterados em consonância. Projeto de alteração 442 === IMCO/6975 === apresentada por Comissão do Mercado Interno e da Proteção dos Consumidores Número Despesas de apoio relativas ao Programa para a Competitividade das Empresas e pequenas e médias empresas (Cosme) Total Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 150 === ITRE/5900 === apresentada por Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia Número Despesas de apoio relativas ao Programa para a Competitividade das Empresas e pequenas e médias empresas (Cosme) Total Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 169 === ITRE/5925 === apresentada por Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia Número Despesas de apoio relativas ao Programa para a Competitividade das Empresas e pequenas e médias empresas (Cosme) Total

17 Restabelecimento do projecto de orçamento (PO). Projeto de alteração 524 === VERT/7980 === apresentada por Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia Número Despesas de apoio relativas ao Programa para a Competitividade das Empresas e pequenas e médias empresas (Cosme) Total Número Despesas de apoio relativas aos programas europeus de navegação por satélite Total Número Despesas de apoio relativas ao Programa Europeu de Monitorização da Terra (Copernicus) Total Número Despesas relativas a funcionários e agentes temporários envolvidos na execução dos programas de investigação e inovação Horizonte Total

18 Número Pessoal externo envolvido na execução dos programas de investigação e inovação Horizonte Total Número Outras despesas de gestão dos programas de investigação e inovação Horizonte Total Artigo Conclusão de anteriores atividades no domínio da competitividade e do espírito empresarial p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m Artigo Funcionamento e desenvolvimento do mercado interno, nomeadamente nos domínios da notificação, da certificação e da aproximação setorial Total Artigo Conclusão do anterior programa-quadro de investigação Sétimo Programa-Quadro CE ( ) p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m

19 Artigo Desenvolvimento e fornecimento de infraestruturas e serviços mundiais de radionavegação por satélite (Galileo) até Total Artigo Prestação de serviços baseados em satélites que permitam melhorar o desempenho da determinação global de posição por satélite (GPS) para abranger gradualmente a totalidade da região da Conferência Europeia da Aviação Civil (CEAC) até 2020 (EGNOS) Total Artigo Agência do GNSS Europeu (GSA) Total Artigo Conclusão dos programas europeus de navegação por satélite (EGNOS e Galileo) p.m p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m p.m Artigo Prestação de serviços operacionais com base em observações espaciais e dados in situ (Copernicus) Total

20 Número Despesas relativas aos funcionários e agentes temporários que executam os programas de investigação e inovação Programa-Quadro Horizonte Total Número Pessoal externo que executa os programas de investigação e inovação Programa- Quadro Horizonte Total Número Outras despesas de gestão dos programas de investigação e inovação Programa- Quadro Horizonte Total Artigo Conclusão do anterior programa-quadro de investigação Sétimo Programa-Quadro Ações indiretas CE (2007 a 2013) p.m p.m p.m Total p.m p.m p.m Número Despesas relativas aos funcionários e agentes temporários envolvidos na execução dos programas de investigação e inovação Horizonte Total

PROCESSO ORÇAMENTAL 2013

PROCESSO ORÇAMENTAL 2013 PROCESSO ORÇAMENTAL 2013 Doc No: 4: (1) ******* 28.09.2012 COMISSÃO DOS ORÇAMENTOS RELATORES: GIOVANNI LA VIA - SECÇÃO III (COMISSÃO) DEREK VAUGHAN - OUTRAS SECÇÕES POSIÇÃO DO PARLAMENTO Alterações apresentadas

Leia mais

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT?

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Cosme 1 O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Neste EU Report abordamos, em particular, o COSME, o novo programa quadro europeu para a competitividade das Empresas e das PME (pequenas e médias

Leia mais

Instituições europeias

Instituições europeias Envelhecer com Prazer Rua Mariana Coelho, nº 7, 1º E 2900-486 Setúbal Portugal Tel: +351 265 548 128 Tlm: 96 938 3068 E-mail: envelhecimentos@gmail.com www.envelhecer.org Instituições europeias Inês Luz

Leia mais

Fundos Estruturais e de Investimento 2014-2020

Fundos Estruturais e de Investimento 2014-2020 + competitivo + inclusivo + sustentável Fundos Estruturais e de Investimento 2014-2020 Piedade Valente Vogal da Comissão Diretiva do COMPETE Santarém, 26 de setembro de 2014 Estratégia Europa 2020 ESTRATÉGIA

Leia mais

Resumo do Acordo de Parceria para Portugal, 2014-2020

Resumo do Acordo de Parceria para Portugal, 2014-2020 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 30 de julho de 2014 Resumo do Acordo de Parceria para Portugal, 2014-2020 Informações gerais O Acordo de Parceria abrange cinco fundos: Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional

Leia mais

Fundos Comunitários. geridos pela Comissão Europeia. M. Patrão Neves. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.

Fundos Comunitários. geridos pela Comissão Europeia. M. Patrão Neves. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves. Fundos Comunitários geridos pela Comissão Europeia M. Patrão Neves Fundos comunitários: no passado Dependemos, de forma vital, dos fundos comunitários, sobretudo porque somos um dos países da coesão (e

Leia mais

O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO

O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO O Banco Europeu de Investimento (BEI) promove os objetivos da União Europeia ao prestar financiamento a longo prazo, garantias e aconselhamento a projetos. Apoia projetos,

Leia mais

Principais diferenças entre 2007-2013 / 2014-2020

Principais diferenças entre 2007-2013 / 2014-2020 Principais diferenças entre 2007-2013 / 2014-2020 Fundos 2 Objetivos 2 Etapas formais de programação 2 Abordagem estratégica 2 Âmbito Geográfico 3 Concentração Temática 4 Condicionalidades Ex ante 5 Adicionalidade

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC)

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIAC / 2012 SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I PROMOÇÃO DA PARTICIPAÇÃO NO 7.º PROGRAMA-QUADRO DE I&DT (UNIÃO EUROPEIA)

Leia mais

Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral

Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral AVISO/CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL 2014-2020 (MADEIRA14-20) EIXO PRIORITÁRIO 7 Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI)

Leia mais

Legislação. Resumo: Cria o Programa Empreende Já - Rede de Perceção e Gestão de Negócios e revoga a Portaria n.º 427/2012, de 31 de dezembro..

Legislação. Resumo: Cria o Programa Empreende Já - Rede de Perceção e Gestão de Negócios e revoga a Portaria n.º 427/2012, de 31 de dezembro.. Classificação: 060.01.01 Segurança: P ú b l i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Legislação Diploma Portaria n.º 308/2015, de 25 de setembro Estado: vigente Resumo:

Leia mais

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de 12.12.2014

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de 12.12.2014 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 2.2.204 C(204) 9788 final DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO de 2.2.204 que aprova determinados elementos do programa operacional "Capital Humano" do apoio do Fundo Social Europeu

Leia mais

ESTRATÉGIA ORÇAMENTAL 2011-2015 Administração Pública e Segurança Social

ESTRATÉGIA ORÇAMENTAL 2011-2015 Administração Pública e Segurança Social ESTRATÉGIA ORÇAMENTAL 2011-2015 Administração Pública e Segurança Social O Ministro das Finanças apresentou recentemente o "Documento de Estratégia Orçamental 2011-2015", que contém diversas medidas a

Leia mais

Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa

Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa Comissão Europeia O que é a Estratégia Europeia para o Emprego? Toda a gente precisa de um emprego. Todos temos necessidade de

Leia mais

POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020

POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 INSTRUMENTOS FINANCEIROS NA POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 As novas regras e legislação para os investimentos futuros da política de coesão da UE durante o período de programação

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019. Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia PROJETO DE PARECER

PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019. Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia PROJETO DE PARECER PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019 Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia 2015/2011(BUD) 5.3.2015 PROJETO DE PARECER da Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia dirigido à Comissão dos

Leia mais

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS As pequenas empresas são a espinha dorsal da economia europeia, constituindo uma fonte significativa de emprego e um terreno fértil para o surgimento de ideias empreendedoras.

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 3 - VALORIZAÇÃO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA Ação 3.3 INVESTIMENTO NA TRANSFORMAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS Enquadramento Regulamentar

Leia mais

ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE

ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE Versão do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização adotada em dezembro de 2014. 1. Estrutura do Programa e Indicadores de Resultado

Leia mais

POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020

POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 INSTRUMENTOS FINANCEIROS NA POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 A Comissão Europeia aprovou propostas legislativas no âmbito da política de coesão para 2014-2020 em outubro de 2011

Leia mais

Visualização. O questionário só pode ser preenchido em linha.

Visualização. O questionário só pode ser preenchido em linha. Visualização. O questionário só pode ser preenchido em linha. Questionário «Para uma avaliação intercalar da Estratégia Europa 2020 do ponto de vista dos municípios e regiões da UE» Contexto A revisão

Leia mais

A União Europeia e o apoio às Empresas. Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal

A União Europeia e o apoio às Empresas. Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal A União Europeia e o apoio às Empresas Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal Abril 2010 Programa-Quadro para a Competitividade e a Inovação (CIP) Programa-Quadro para

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio,

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio, C 249/8 PT Jornal Oficial da União Europeia 30.7.2015 COMISSÃO EUROPEIA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS EACEA 25/15 Iniciativa Voluntários para a Ajuda da UE: Destacamento de Voluntários para a Ajuda

Leia mais

Parlamento Europeu 2015/0000(BUD) PROJETO DE PARECER

Parlamento Europeu 2015/0000(BUD) PROJETO DE PARECER Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão das Pescas 2015/0000(BUD) 23.6.2015 PROJETO DE PARECER da Comissão das Pescas dirigido à Comissão dos Orçamentos sobre o orçamento geral da UE para 2016 Secção III

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Universidade de Évora, 10 de março de 2015 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral

Leia mais

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-53-2015-03

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-53-2015-03 AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-53-2015-03 SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS QUALIFICAÇÃO Nos termos do artigo 8.º do Regulamento Específico do Domínio da Competitividade

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade ACORDO DE PARCERIA Consagra a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial Define

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 1 INOVAÇÃO Ação 1.1 GRUPOS OPERACIONAIS Enquadramento Regulamentar Artigos do Regulamento (UE) n.º 1305/2013, do Conselho e do Parlamento

Leia mais

Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros. Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014

Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros. Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014 Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014 O desafio Horizonte 2020 Compromissos Nacionais Metas UE-27 20%

Leia mais

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 ÌNDICE Principais orientações e dotação orçamental Programas Operacionais e dotação orçamental específica Órgãos de Governação (Decreto-Lei n.º 137/2014 de 12 de setembro)

Leia mais

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 PORTUGAL 2020 Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 ÍNDICE PORTUGAL 2020 A. Principais orientações e dotação orçamental B. Programas Operacionais e dotação orçamental específica C. Regras gerais de aplicação

Leia mais

ANEXO COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES

ANEXO COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 2.12. COM() 614 final ANNEX 1 ANEXO da COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES Fechar o ciclo

Leia mais

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020 Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 Victor Francisco Gestão e Promoção da Inovação 21 de outubro

Leia mais

Programa de Estabilidade e Programa Nacional de Reformas. Algumas Medidas de Política Orçamental

Programa de Estabilidade e Programa Nacional de Reformas. Algumas Medidas de Política Orçamental Programa de Estabilidade e Programa Nacional de Reformas Algumas Medidas de Política Orçamental CENÁRIO O ano de 2015 marca um novo ciclo de crescimento económico para Portugal e a Europa. Ante tal cenário,

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO (PI 1.2, 3.1, 3.2, 3.3 E 8.5) CA 9.03.2015 Versão Definitiva Consulta escrita Maio.

SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO (PI 1.2, 3.1, 3.2, 3.3 E 8.5) CA 9.03.2015 Versão Definitiva Consulta escrita Maio. SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO (PI 1.2, 3.1, 3.2, 3.3 E 8.5) CA 9.03.2015 Versão Definitiva Consulta escrita Maio.2015 19 JUNHO DE 2015 Página 1 de 9 TIPOLOGIAS DE INVESTIMENTO

Leia mais

Agricultura Presente, um Projecto com Futuro

Agricultura Presente, um Projecto com Futuro Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo Agricultura Presente, Agricultura Presente, um Projecto com Futuro um Projecto com Futuro (LVT) 4.878 projetos aprovados Investimento

Leia mais

PROGRAMA IMPULSO JOVEM

PROGRAMA IMPULSO JOVEM PROGRAMA IMPULSO JOVEM (O PROGRAMA IMPULSO JOVEM APRESENTA UM CONJUNTO DE MEDIDAS DE INCENTIVO À CRIAÇÃO DE EMPREGO JOVEM, UM DOS PRINCIPAIS DESAFIOS COM QUE PORTUGAL SE CONFRONTA ATUALMENTE.) 1. PASSAPORTE

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Acordo de Parceria Consagra a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial Define

Leia mais

REGULAMENTO DE PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO

REGULAMENTO DE PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO REGULAMENTO DE PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO INDICE 1. OBJETIVO 2. DESTINATÁRIOS 3. REQUISITOS GERAIS DE ACESSO À TIPOLOGIA MICROINVEST 4. MODELO ESPECÍFICO DE APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO

Leia mais

Comissão dos Orçamentos. dirigido à Comissão da Cultura e da Educação

Comissão dos Orçamentos. dirigido à Comissão da Cultura e da Educação PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão dos Orçamentos 17.11.2009 2009/0072(CNS) PARECER da Comissão dos Orçamentos dirigido à Comissão da Cultura e da Educação sobre a proposta de decisão do Conselho relativa

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO

PROGRAMA OPERACIONAL COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO PROGRAMA OPERACIONAL COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO Jorge Abegão Secretário-Técnico do COMPETE Coimbra, 28 de janeiro de 2015 Estratégia Europa 2020 ESTRATÉGIA EUROPA 2020 CRESCIMENTO INTELIGENTE

Leia mais

REGULAMENTO. Artigo 1º. Objeto e âmbito

REGULAMENTO. Artigo 1º. Objeto e âmbito REGULAMENTO O presente regulamento estabelece os procedimentos associados à medida «Passaporte para o Empreendedorismo», regulamentada pela Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, estabelecida

Leia mais

O CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA E OS REPRESENTANTES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS-MEMBROS, I. INTRODUÇÃO

O CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA E OS REPRESENTANTES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS-MEMBROS, I. INTRODUÇÃO 14.6.2014 PT Jornal Oficial da União Europeia C 183/5 Resolução do Conselho e dos Representantes dos Governos dos Estados Membros, reunidos no Conselho, de 20 de maio de 2014, sobre um Plano de Trabalho

Leia mais

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO Artigo 1º Âmbito Ao abrigo do n.º 1 do artigo 8.º da Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, o presente regulamento estabelece os procedimentos

Leia mais

GUIA PORTUGAL 2020 QUEM? COMO? QUANDO? PORQUÊ? NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS 2014-2020 SPAIN - FRANCE - PORTUGAL - BELGIUM - BRAZIL - CHILE - CANADA

GUIA PORTUGAL 2020 QUEM? COMO? QUANDO? PORQUÊ? NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS 2014-2020 SPAIN - FRANCE - PORTUGAL - BELGIUM - BRAZIL - CHILE - CANADA GUIA PORTUGAL 2020 NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS 2014-2020 QUEM? COMO? QUANDO? PORQUÊ? www.f-iniciativas.com GUIA PORTUGAL 2020 QUEM? COMO? QUANDO? PORQUÊ? 1. O que é Portugal 2020 2. Metas para o Portugal

Leia mais

Programas de Apoio ao Investimento em Portugal - Síntese Zeta Advisors

Programas de Apoio ao Investimento em Portugal - Síntese Zeta Advisors Programas de Apoio ao Investimento em Portugal - Síntese Zeta Advisors 1 The way to get started is to quit talking and begin doing. Walt Disney Company ÍNDICE 1. Programa de Apoio ao Empreendedorismo e

Leia mais

O CONSELHO DA UE E OS REPRESENTANTES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS-MEMBROS, REUNIDOS NO CONSELHO,

O CONSELHO DA UE E OS REPRESENTANTES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS-MEMBROS, REUNIDOS NO CONSELHO, C 172/8 PT Jornal Oficial da União Europeia 27.5.2015 Conclusões do Conselho sobre a maximização do papel do desporto de base no desenvolvimento de competências transversais, especialmente entre os jovens

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 09.03.2001 COM(2001) 128 final 2001/0067 (ACC) VOLUME IV Proposta de DECISÃO DO CONSELHO Relativa à posição da Comunidade no Conselho de Associação sobre a

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 3 - VALORIZAÇÃO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA Ação 3.1 JOVENS AGRICULTORES Enquadramento Regulamentar Art. 19º do Regulamento (UE) 1305/2013,

Leia mais

SEGUNDO PILAR DA PAC: A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO RURAL

SEGUNDO PILAR DA PAC: A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO RURAL SEGUNDO PILAR DA PAC: A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO RURAL A última reforma da política agrícola comum (PAC) manteve a estrutura em dois pilares desta política, continuando o desenvolvimento rural a representar

Leia mais

POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020

POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 DESENVOLVIMENTO LOCAL ORIENTADO PARA A COMUNIDADE POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 A Comissão Europeia aprovou propostas legislativas no âmbito da política de coesão para 2014-2020 em outubro de 2011 Esta

Leia mais

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Instrumentos financeiros

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Instrumentos financeiros aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Os instrumentos financeiros cofinanciados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional são uma forma eficiente

Leia mais

CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 14 de março de 2013 (OR. en)

CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 14 de março de 2013 (OR. en) CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 14 de março de 2013 (OR. en) EUCO 23/13 CO EUR 3 CONCL 2 NOTA DE ENVIO de: Secretariado-Geral do Conselho para: Delegações Assunto: CONSELHO EUROPEU 14/15 de março de 2013 CONCLUSÕES

Leia mais

Apoio à Empregabilidade e Inclusão dos Jovens

Apoio à Empregabilidade e Inclusão dos Jovens Apoio à Empregabilidade e Inclusão dos Jovens O novo domínio de atuação Luís Madureira Pires Aprovação e objetivos do Programa 2013-16 O Programa Cidadania Ativa é um dos 8 programas em vigor em Portugal

Leia mais

3º Programa de Saúde 2014-2020

3º Programa de Saúde 2014-2020 2014-2020 INFARMED, 25 de junho de 2014 1. Enquadramento estratégico 2. Apresentação 3. Objetivos 4. Prioridades temáticas 5. Ações 6. Beneficiários 7. Tipos de subvenção 8. Regras de financiamento 9.

Leia mais

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes:

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes: EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO PME) O presente documento suporta a apreciação do ponto 3

Leia mais

SESSÃO DE CAPACITAÇÃO

SESSÃO DE CAPACITAÇÃO SESSÃO DE CAPACITAÇÃO Apoios Financeiros para a Área Social 27 de Maio de 2013 MISSÃO ÁREAS ESTATUTÁRIAS ARTE BENEFICÊNCIA EDUCAÇÃO CIÊNCIA Promoção do desenvolvimento individual e apoio à inclusão social

Leia mais

I N C E N T I V O S A O E M P R E E N D E D O R I S M O Page 1. Incentivos ao EMPREENDEDORISMO

I N C E N T I V O S A O E M P R E E N D E D O R I S M O Page 1. Incentivos ao EMPREENDEDORISMO I N C E N T I V O S A O E M P R E E N D E D O R I S M O Page 1 Incentivos ao EMPREENDEDORISMO Abril 2015 I N C E N T I V O S A O E M P R E E N D E D O R I S M O Pag. 2 ÍNDICE 1. Enquadramento... 3 2. Criação

Leia mais

Promover a Inclusão Social e Combater a Pobreza

Promover a Inclusão Social e Combater a Pobreza AVISO/CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL 2014-2020 (MADEIRA14-20) EIXO PRIORITÁRIO 8 Promover a Inclusão Social e Combater a Pobreza PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI)

Leia mais

Solidariedade. Inovação. Oportunidade. Cultura. A s s o c i a ç õ e s F u n d a ç õ e s. E m p r e s a s C o o p e rativa s. Inclusão Social e Emprego

Solidariedade. Inovação. Oportunidade. Cultura. A s s o c i a ç õ e s F u n d a ç õ e s. E m p r e s a s C o o p e rativa s. Inclusão Social e Emprego Solidariedade A s s o c i a ç õ e s F u n d a ç õ e s P a r c e r i a Oportunidade Cultura E m p r e s a s C o o p e rativa s Empreendedorismo PORTUGAL Inclusão Social e Emprego Inovação A c o r d o I

Leia mais

O Desenvolvimento Local no período de programação 2014-2020 - A perspetiva do FSE - 10 de maio de 2013

O Desenvolvimento Local no período de programação 2014-2020 - A perspetiva do FSE - 10 de maio de 2013 O Desenvolvimento Local no período de programação 2014-2020 - A perspetiva do FSE - 10 de maio de 2013 Quadro Financeiro Plurianual 2014-2020 Conselho europeu 7 e 8 fevereiro 2013 Política de Coesão (Sub-rubrica

Leia mais

Assembleia Popular Nacional

Assembleia Popular Nacional REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Assembleia Popular Nacional Lei n.º 2/88 Manda executar o Orçamento para o ano de 1988 A Assembleia Popular Nacional, usando da faculdade conferida pela alínea

Leia mais

Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização

Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização Duarte Rodrigues Vogal da Agência para o Desenvolvimento e Coesão Lisboa, 17 de dezembro de 2014 Tópicos: 1. Portugal

Leia mais

Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades

Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades Piedade Valente Comissão Diretiva do COMPETE Sintra, 9 de outubro de 2014 Agenda da Competitividade (2007-2013): instrumentos de apoio eficiência

Leia mais

Empréstimo no domínio da eficiência energética e das energias renováveis no setor da construção habitacional (empréstimo para a renovação)

Empréstimo no domínio da eficiência energética e das energias renováveis no setor da construção habitacional (empréstimo para a renovação) L 271/38 ANEXO IV Empréstimo no domínio da eficiência energética e das energias renováveis no setor da construção habitacional (empréstimo para a renovação) Representação esquemática do princípio do empréstimo

Leia mais

Programa Horizon 2020. Algumas Regras de Participação. Disposições Gerais

Programa Horizon 2020. Algumas Regras de Participação. Disposições Gerais Programa Horizon 2020 Fonte: Proposta de Regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho que estabelece as Regras de Participação e Difusão relativas ao «Horizonte 2020 Programa-Quadro de Investigação

Leia mais

ALTERAÇÕES 1-58. PT Unida na diversidade PT 2012/2039(INI) 16.10.2012. Projeto de parecer Regina Bastos (PE483.860v02)

ALTERAÇÕES 1-58. PT Unida na diversidade PT 2012/2039(INI) 16.10.2012. Projeto de parecer Regina Bastos (PE483.860v02) PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais 16.10.2012 2012/2039(INI) ALTERAÇÕES 1-58 Regina Bastos (PE483.860v02) sobre o estatuto da mutualidade europeia (2012/2039(INI))

Leia mais

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL O URBACT permite que as cidades europeias trabalhem em conjunto e desenvolvam

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS Parecer COM(2013)462 Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO relativo a fundos europeus de investimento a longo prazo 1 PARTE I - NOTA INTRODUTÓRIA Nos termos do artigo 7.º da Lei n.º

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS RELATIVAS À CONSULTA PÚBLICA SOBRE A PROPOSTA DE REGULAMENTO-QUADRO DO BCE RELATIVO AO MECANISMO ÚNICO DE SUPERVISÃO

PERGUNTAS E RESPOSTAS RELATIVAS À CONSULTA PÚBLICA SOBRE A PROPOSTA DE REGULAMENTO-QUADRO DO BCE RELATIVO AO MECANISMO ÚNICO DE SUPERVISÃO PERGUNTAS E RESPOSTAS RELATIVAS À CONSULTA PÚBLICA SOBRE A PROPOSTA DE REGULAMENTO-QUADRO DO BCE RELATIVO AO MECANISMO ÚNICO DE SUPERVISÃO 1 QUANDO É QUE O BCE ASSUMIRÁ A SUPERVISÃO DOS BANCOS? O BCE assumirá

Leia mais

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Social Europeu Instrumentos financeiros

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Social Europeu Instrumentos financeiros aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Social Europeu Os instrumentos financeiros cofinanciados pelo Fundo Social Europeu são uma forma eficiente e sustentável de investir no crescimento

Leia mais

PORTUGAL 2020: Como financiar a sua empresa?

PORTUGAL 2020: Como financiar a sua empresa? PORTUGAL 2020: Como financiar a sua empresa? QUAL O MONTANTE DE APOIOS COMUNITÁRIOS ATRIBUÍDOS A PORTUGAL? 25 Mil Milhões de Euros. Outros Programas* Este é o montante que Portugal vai receber em fundos

Leia mais

Bom dia, Senhoras e Senhores. Introdução

Bom dia, Senhoras e Senhores. Introdução Bom dia, Senhoras e Senhores Introdução Gostaria de começar por agradecer o amável convite que o Gabinete do Parlamento Europeu em Lisboa me dirigiu para participar neste debate e felicitar os organizadores

Leia mais

As regiões Portuguesas: Lisboa: Competitividade e Emprego; Madeira: Phasing-in; Algarve: Phasing-out; Norte, Centro, Alentejo, Açores: Convergência

As regiões Portuguesas: Lisboa: Competitividade e Emprego; Madeira: Phasing-in; Algarve: Phasing-out; Norte, Centro, Alentejo, Açores: Convergência A Nova Agenda da Política de Coesão no Espaço Europeu Nuno Teixeira CCDR-LVT 26.Novembro.2010 A Nova Agenda da Política de Coesão no Espaço Europeu 1 ÍNDICE I. A coesão no espaço europeu II. O Tratado

Leia mais

15071/15 ip/arg 1 DG B 3A

15071/15 ip/arg 1 DG B 3A Conselho da União Europeia Bruxelas, 7 de dezembro de 2015 15071/15 SOC 711 EMPL 464 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Secretariado Geral do Conselho data: 7 de dezembro de 2015 para: Delegações n.º doc. ant.:

Leia mais

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015 14 de Janeiro de 2015 O que é o Portugal 2020? O Portugal 2020 é um Acordo de Parceria assinado entre Portugal e a Comissão Europeia, que reúne a atuação dos 5 fundos estruturais e de investimento europeus

Leia mais

Carta do Conselho da Europa sobre a Educação para a Cidadania Democrática e a Educação para os Direitos Humanos

Carta do Conselho da Europa sobre a Educação para a Cidadania Democrática e a Educação para os Direitos Humanos Carta do Conselho da Europa sobre a Educação para a Cidadania Democrática e a Educação para os Direitos Humanos Introdução A educação desempenha um papel essencial na promoção dos valores fundamentais

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019 Comissão dos Orçamentos 14.11.2014 2014/2185(BUD) PROJETO DE RELATÓRIO sobre a proposta de decisão do Parlamento Europeu e do Conselho relativa à mobilização do Fundo Europeu

Leia mais

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 Vítor Escária CIRIUS ISEG, Universidade de Lisboa e Augusto Mateus & Associados Barreiro, 30/06/2014 Tópicos Enquadramento A Estratégia de Crescimento

Leia mais

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Manila, 18 a 22 de Março de 2013 1 Enquadramento: No âmbito do Acordo de Parceiros celebrado entre a AICEP e o GPEARI (Ministério

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020 COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA 2014-2020 18-11-2015 INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL, IP-RAM MISSÃO Promover o desenvolvimento, a competitividade e a modernização das empresas

Leia mais

Soluções de Financiamento para a Internacionalização

Soluções de Financiamento para a Internacionalização Soluções de Financiamento para a Internacionalização por João Real Pereira Internacionalização para Moçambique Oportunidades e Financiamento 15 de Março de 2012 Braga Sumário 1. O que é a SOFID? Estrutura

Leia mais

PROCESSO ORÇAMENTAL 2015

PROCESSO ORÇAMENTAL 2015 PROCESSO ORÇAMENTAL 2015 Doc No: 4: (2) ******* 24.09.2014 COMISSÃO DOS ORÇAMENTOS RELATORES: EIDER GARDIAZÁBAL RUBIAL - SECÇÃO III (COMISSÃO) MONIKA HOHLMEIER - OUTRAS SECÇÕES POSIÇÃO DO PARLAMENTO Alterações

Leia mais

Eixo Prioritário V Assistência Técnica

Eixo Prioritário V Assistência Técnica Eixo Prioritário V Assistência Técnica Convite Público à Apresentação de Candidatura no Domínio da Assistência Técnica no Âmbito da Delegação de Competências com os Organismos Intermédios na gestão dos

Leia mais

DESAFIO PORTUGAL 2020

DESAFIO PORTUGAL 2020 DESAFIO PORTUGAL 2020 Estratégia Europa 2020: oportunidades para os sectores da economia portuguesa Olinda Sequeira 1. Estratégia Europa 2020 2. Portugal 2020 3. Oportunidades e desafios para a economia

Leia mais

POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020

POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL INTEGRADO POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 As novas regras e legislação para os investimentos futuros da política de coesão da UE durante o período de programação 2014-2020

Leia mais

SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA, PRESTAÇÃO DE CONTAS E RESPONSABILIDADE

SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA, PRESTAÇÃO DE CONTAS E RESPONSABILIDADE V EUROSAI/OLACEFS CONFERENCE SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA, PRESTAÇÃO DE CONTAS E RESPONSABILIDADE CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES A V Conferência EUROSAI/OLACEFS reuniu, em Lisboa, nos dias 10 e 11 de Maio de

Leia mais

MAOTE Instrumentos Financeiros para a Eficiência Energética e Reabilitação Urbana

MAOTE Instrumentos Financeiros para a Eficiência Energética e Reabilitação Urbana MAOTE Instrumentos Financeiros para a Eficiência Energética e Reabilitação Urbana 23 de julho de 2015 Agenda 1. Portugal 2020 - financiamento previsto 2. Enquadramento aos IF 3. Dotações previstas em IF

Leia mais

Adenda aos Critérios de Selecção

Adenda aos Critérios de Selecção Adenda aos Critérios de Selecção... Critérios de Selecção SI Qualificação PME EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO 30.1. O comércio e a indústria, inclusive as empresas transnacionais,

Leia mais

Startups na UE. Startups na UE. Da idealização à concretização

Startups na UE. Startups na UE. Da idealização à concretização Startups na UE Da idealização à concretização 1 DO QUE TRATAMOS HOJE? Subvenções, instrumentos financeiros e outros mecanismos que potenciem a criação e o reconhecimento de startups. As novas empresas,

Leia mais

EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º

EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º EACEA 32/2014 : Projetos de cooperação europeia Execução das ações do subprograma «Cultura»: projetos de cooperação

Leia mais

Quem somos. Em que acreditamos. Acreditamos nas pessoas

Quem somos. Em que acreditamos. Acreditamos nas pessoas Realizações de 2009 a 2014 Quem somos Somos a maior família política da Europa, com uma visão política de centro-direita. Somos o Grupo do Partido Popular Europeu do Parlamento Europeu. Em que acreditamos

Leia mais

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-46-2015-05

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-46-2015-05 AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-46-2015-05 SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS TRANSFERÊNCIA DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO Nos termos do artigo 8.º do Regulamento

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 3 - VALORIZAÇÃO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA Versão submetida à CE a 5 de maio de 2014 sujeita a aprovação Ação 3.1 JOVENS AGRICULTORES Nota

Leia mais

Um novo caminho para a Europa: Plano da CES para o investimento, crescimento sustentável e empregos de qualidade

Um novo caminho para a Europa: Plano da CES para o investimento, crescimento sustentável e empregos de qualidade Um novo caminho para a Europa: Plano da CES para o investimento, crescimento sustentável e empregos de qualidade Adotado na reunião do Comité Executivo da CES a 7 de Novembro de 2013 Introdução A situação

Leia mais

ALTERAÇÕES 1-17. PT Unida na diversidade PT 2014/2054(BUD) 4.9.2014. Projeto de relatório Anneli Jäätteenmäki (PE536.184v01-00)

ALTERAÇÕES 1-17. PT Unida na diversidade PT 2014/2054(BUD) 4.9.2014. Projeto de relatório Anneli Jäätteenmäki (PE536.184v01-00) PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019 Comissão dos Orçamentos 2014/2054(BUD) 4.9.2014 ALTERAÇÕES 1-17 Projeto de relatório Anneli Jäätteenmäki (PE536.184v01-00) Mobilização do Fundo Europeu de Ajustamento à Globalização

Leia mais

Quem somos Em que acreditamos Acreditamos nas pessoas

Quem somos Em que acreditamos Acreditamos nas pessoas Prioridades para 2014-2019 Quem somos Somos o maior grupo político da Europa, orientado por uma visão política de centro-direita. Somos o Grupo do Partido Popular Europeu do Parlamento Europeu. Em que

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão do Controlo Orçamental 06.02.2012 2011/223 (DEC) PROJETO DE RELATÓRIO sobre a quitação pela execução do orçamento da Agência Comunitária de Controlo das Pescas para

Leia mais

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Diretor Geral O Diretor Geral supervisiona e coordena o funcionamento das unidades orgânicas do Comité Olímpico de Portugal, assegurando o regular desenvolvimento das suas

Leia mais