BAGA TRMS Ed. 01

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "215 32918 BAGA TRMS Ed. 01"

Transcrição

1 Alcatel 1000 S12 OAM Documentation OAM GeneralDescription OD107

2 Status Released Change Note Short Title OD107 All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Alcatel. 2 / 82

3 Contents Contents Preface Descrição Geral Estrutura das Redes Telefônicas Termos e Definições Administração de Mensagens Gravadas Princípios Básicos das Mensagens Gravadas Distribuição de Mensagens Gravadas no Barramento de Tons Mensagem Gravada Externa via Juntor Difusão por RAM de Pacotes via DIAM Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas Tarefas e Referências Criar uma Identidade de Locução Modificar uma Identidade de Locução Eliminar uma Identidade de Locução Visualizar uma Identidade de Locução Modificar uma Posição de Locução Visualizar a Posição de uma Locução Visualizar a Posição de uma Locução Tratar Blocos de Mensagens Gravadas Tarefas e Referências Criar um Bloco de Mensagens Gravadas Modificar um Bloco de Mensagens Gravadas Eliminar um Bloco de Mensagens Gravadas Visualizar um Bloco de Mensagens Gravadas Tratar Grupos de Mensagens Gravadas Tarefas e Referências Criar um Grupo de Mensagens Gravadas Modificar um Grupo de Mensagens Gravadas Ampliar um Grupo de Mensagens Gravadas Reduzir um Grupo de Mensagens Gravadas Eliminar um Grupo de Mensagens Gravadas Visualizar um Grupo de Mensagens Gravadas / 82

4 Contents 5 Tratar Grupos DIAM Tarefas e Referências Criar um Grupo DIAM Modificar um Grupo DIAM Eliminar um Grupo DIAM Visualizar um Grupo DIAM Visualizar todos os Grupos DIAM Visualizar um Grupo DIAM simple Tratar a Memória de Mensagens Gravadas Tarefas e Referências Visualizar Memória Livre para Mensagens Gravadas Visualizar Auditoria DIAM Tratar Temporizadoresdede Tons e Mensagens Gravadas Tarefas e Referências Modificar Temporizações de Tons e Mensagens Gravadas Visualizar Temporizações de Tons e Mensagens Gravadas Visualizar todas as Temporizações de Tons e Mensagens Gravadas Visualizar um Temporizador de Tons e Mensagens Gravadas Abbreviations Index / 82

5 Contents Figures Figure 1 Mensagens Gravadas em uma Rede Hierárquica Figure 2 Mensagem Gravada Figure 3 Mensagem Gravada Externa Figure 4 Mensagem Gravada que se Envía a uma Central de Nivel Inferior Figure 5 Mensagem Gravada Integrada Dinámica Figure 6 Locução Externa via Juntor / 82

6 Contents Tables Table 1 Convenções para o envío de comandos Table 2 Comandos e documentos relacionados para o manejo das chamadas a mensagens gravadas Table 3 CREATE-ANNMID (CRN 04455) Table 4 MODIFY-ANNMID (CRN 04458) Table 5 REMOVE-ANNMID (CRN 04456) Table 6 DISPLAY-ANNMID (CRN 04457) Table 7 MODIFY-ANNM-LOCATION (CRN 04129) Table 8 DISPLAY-ANNM-LOCATION (CRN 04128) Table 9 DISPLAY-ANNM-COMP (CRN 04388) Table 10 Comandos e documentos relacionados para o manejo dos blocos de mensagens gravadas Table 11 CREATE-ANNMBL (CRN 07644) Table 12 MODIFY-ANNMBL (CRN 07645) Table 13 REMOVE-ANNMBL (CRN 07646) Table 14 DISPLAY-ANNMBL (CRN 07647) Table 15 Comandos e documentos relacionados para o manejo dos grupos de mensagens gravadas Table 16 CREATE-ANNMGRP (CRN 07640) Table 17 MODIFY-ANNMGRP (CRN 07641) Table 18 EXTEND-ANNMGRP (CRN 04453) Table 19 REDUCE-ANNMGRP (CRN 04454) Table 20 REMOVE-ANNMGRP (CRN 07642) Table 21 DISPLAY-ANNMGRP (CRN 07643) Table 22 Comandos e documentos relacionados para o manejo de os grupos DIAM Table 23 CREATE-DIAM-GROUP (CRN 06187) Table 24 MODIFY-DIAM-GROUP (CRN 06189) Table 25 REMOVE-DIAM-GROUP (CRN 06188) Table 26 DISPLAY-DIAM-GROUP (CRN 06190) para todos os grupos DIAM Table 27 DISPLAY-DIAM-GROUP (CRN 06190) para um só grupo DIAM Table 28 Comandos e documentos relacionados para o manejo da memória de mensagens gravadas Table 29 DISPLAY-FREEANN-MEMORY (CRN 04307) Table 30 DIAM-AUDIT-ACTION (CRN 04308) Table 31 Comandos e documentos relacionados para o manejo das temporizações de tons e mensagens gravadas Table 32 MODIFY-TIMTONES (CRN 04226) Table 33 DISPLAY-TIMTONES (CRN 04231) para todas as temporizações de tons e mensagens gravadas Table 34 DISPLAY-TIMTONES (CRN 04231) para um temporizador de tons e mensagens gravadas / 82

7 Preface Preface Este documento da uma visão geral da estrutura das redes telefônicas e das características do sistema de comutação Alcatel 1000 S12 na área de Administraçãode de Mensagens Gravadas. Nos seguintes capítulos se descreve o conceito básico da estrutura da rede e dos tipos de Mensagens Gravadas. Fornecem também uma visão geral dos comandos de modo direto mais utilizados no manejo dos conjuntos de dados. 7 / 82

8 Preface Objetivosde este Este documento ajudará oleitor apreparar um plano de trabalho Documento aseguir pelo pessoal encargado de executar as tarefas de Operação, Administração emanutenção (Operations, Administration and Maintenance) (OAM). Este tipo de documento proporciona uma introdução a, euma visão geral de, das tarefas que se detalha nos Manuais OAM Alcatel 1000 S12. Cada capítulo vem acompanhado de exemplos típicos de alguns comandos pertencentes aárea funcional que descreve. Estes exemplos ajudam aque ousuário se familiarize com omanejo dos comandos ede seus parâmetros associados. Os exemplos podem diferir daqueles que se dão em condições reais de operação, que dependem da configuração da central/equipamento. Quem deve leer este Este documento édirigido ao perssoal responsável da Documento planificaçãodas tarefas OAM para aoperação no Modo-Direto Alcatel 1000 S12. Conteudode de este Capítulo 1 Documento Capítulo 2 Capítulo 3 Capítulo 4 Capítulo 5 Capítulo 6 Éuma breve introdução aestrutura da rede eadas funções de locução em uma rede pública avançada. Se descreve os comandos utilizados para o manejo da identidade das Mensagens Gravadas esua situação. Inclue referências aoutros capítulos, assim como vários exemplos. Se descrevem os comandos utilizados para omanejo dos blocos de Mensagens Gravadas. Inclue referências aoutros capítulos, assim como vários exemplos. Se descrevem os comandos utilizados para omanejo dos grupos de Mensagens Gravadas. Inclue referências aoutros capítulos, assim como vários exemplos. Se descrevem os comandos utilizados para omanejo dos grupos DIAM. Inclue referências aoutros capítulos, assim como vários exemplos. Se descrevem os comandos utilizados para omanejo da memoria das Mensagens Gravadas. Inclue referências aoutros capítulos, assim como vários exemplos. 8/82

9 Preface Capítulo 7 Abreviaturas Índice Se descrevem os comandos utilizados para o manejo das temporizações dos tons e Mensagens Gravadas. Inclue referências a outros capítulos, assim como vários exemplos. Esta seção contém a lista de todas as abreviaturas e definições utilizadas no documento. O índice ajuda o leitor a buscar, mediante palavras chave, as expressões e procedimentos relacionados utilizados no documento. Documentação Relacionada Convenções Tipográficas Para mais informação acerca de um elemento concreto, consultar a seguinte documentação: " Documentação do Cliente, Guía do Usuario MMC, " Documentação do Cliente, Manual de Informação de Suporte, " Documentação do Cliente, Manual de Procedimentos e Tarefas, " Documentação do Cliente, Manual de Informes do Sistema, " Software de Mensagem Gravada, " Software de Carga, " Numeração (PATED) OD102, " Administração de Encaminhamento OD101. Courier negrita Restrições Esta fonte se utiliza para os exemplos de diálogos/monólogos. Este fonte se utiliza para sublinhar palabras e frases. As restrições aparecem num área separada, fácilmente reconhecível. Comandos e Parâms. A Tabela 1 mostra as convenções tipográficas para os comandos e parâmetros, utilizados neste documento e o modo direto de envío. 9 / 82

10 Preface Table 1 Convenções para o envío de comandos Símbolo /*... */ Barra e Asterisco como separador Abre comentário... Fecha comentário, Vírgula Separa parâmetros : Dois pontos Fim do nome do comando = Sinal igual Atribiu valor a um parâmetro & && E comercial ou Ampersand Duplo e comercial Separa os argumentos de um parâmetro Separa os argumentos de um intervalo Menos Separa os identificadores do nome do comando Apóstrofo Separa o indentificador da base do valor do número Aspas Limites do texto (passado ao usuário) () Parenteses Començo e final dos mnemónicos de substituição como caractere de control Abre comentário... Fecha comentário? Sinal de interrogação Requerimentode validação e finalização da comprovação 10 / 82

11 Preface Símbolo como separador como caractere de control ; Ponto e virgula Verificar, executar, terminar seção $ Sinal do dólar Ignorar envío anterior ao carácter de controle introduzido! Sinal de exclamação Verificar, executar, continuar. Punto Verificar, ejecutar, continuar, seguinte entrada de comando CAN Control-X Cancelar/suspender diálogo BS Retrocesso Apagar o carácter anterior Este icone representa o envio de un comando CHM num exemplo Este icone representa a mensagem de sistema de um exemplo. 11 / 82

12 Preface 12 / 82

13 1 Descrição Geral 1 Descrição Geral Este capítulo descreve as características básicas das mensagens gravadas em uma rede telefônica comutada pública avançada e sua implementação no sistema Alcatel 1000 S12. Os pontos tratados neste capítulo são: G as mensagens gravadas nas redes telefônicas hierárquicas, G definição de termos específicos Alcatel 1000 S12, G conceitos básicos das mensagens gravadas G tipos de mensagens gravadas 13 / 82

14 1 Descrição Geral 1.1 Estrutura das Redes Telefônicas Historicamente, as redes forão desenhadas em forma hierárquica. Esta estrutura, que permite a interconec.ção de todos os terminais, está formada por n niveis que só necessitam 2(n-1) enlaces para interconectar duas centrais quaisquer. Em redes mais avançadas, esta rígida estrutura de desenho caiu em desuso em favor de modelos mais simples e flexiveis de encaminhamento e numeração. Num,princípio os geradores de mensagens gravadas podiam estar em centrais de qualquer nível na rede hierárquica. A informação tinha que dar àquela na que se detectava a necessidade de fazê-lo (por exemplo, na central de origem). O Centro de Comutação de Móveis (Mobile Switching Center) (MSC) gerencia todas as funções da rede telefônica nas redes de radio para móveis. A Figura 1 mostra a estrutura de rede de uma rede telefônica comutada pública e de uma rede de radio para assinantes móveis. Rede Telefónica Comutada Pública Rede de Radio Móvel Rede de Area Ampla Area de Trânsito Central Trânsito de Centro de Comutação Móvel Area Local Central Local Central Local de Acesso Figure 1 Mensagens Gravadas em uma Rede Hierárquica 14 / 82

15 1 Descrição Geral 1.2 Termos e Definições Identidade de Mensagem Gravada Grupo de Mensagens Gravadas Uma identidade de mensagem gravada é o mnemônico local de uma mensagem gravada. Este mnemônico pode traduzir-se a um número normal de mensagem gravada Alcatel 1000 S12. Um grupo de mensagens gravadas é um conjunto de mensagens gravadas relacionadas por um nome de serviço que se identifica com um mnemônico único. Um grupo de mensagens gravadas inclui: " um Elemento de Controle de Designação de Solicitações de Enlace Lógico (Logical Trunk Request Allocator Control Element) (LTRACE), " a lista dos grupos DIAM que proporcionam as mensagens gravadas, " a lista das identidades de mensagem gravada disponíveis. Grupo de Mensagens Gravadas Grupo DIAM 1 Grupo DIAM 2 Bloco de Mensagens Gravadas Um Bloco de mensagens gravadas contém um conjunto hierárquico de mensagens gravadas que pode conectar-se a um assinante. Bloco de Mensagens Gravadas 15 / 82

16 1 Descrição Geral Grupo DIAM Um Grupo DIAM contém um conjunto de módulos DIAM que proporcionam a mesma informação de mensagem gravada ou o mesmo conjunto de mensagens gravadas. O número de mensagens gravadas depende do tráfego da central. Grupo DIAM DIAM 3 DIAM 2 DIAM 1 16 / 82

17 1 Descrição Geral 1.3 Administração de Mensagens Gravadas Princípios Básicos das Mensagens Gravadas Que é uma Mensagem Gravada? Uma mensagem gravada é um serviço da rede que envia automaticamente informação ao assinante como resultado de uma ação. Estas ações são do tipo: " causa (número marcado incorreto,...), " serviço de mensagens gravadas da propia operadora (hora, data, serviço de informação...). Lhamada Mensagem Gravada Figure 2 Mensagem Gravada Funções " Respostas a solicitações mediante mensagens gravadas pregravadas. " Suporte a comunicações interativas com os usuários da Rede Inteligente (Intelligent Network) (IN) em resposta a uma solicitação de serviço. " Execução da função de Tratador de Dispositivo (Device Handler) (DH) num Módulo de Mensagens Gravadas Integradas Dinâmicas (Dynamic Integreated Announcement Modul) (DIAM), por exemplo, descarga de arquivos de mensagem gravada do disco. " Distribuição en-linha de mensagens gravadas. 17 / 82

18 1 Descrição Geral Composição " As mensagens gravadas de voz e tons estão armazenadas no disco do sistema. Deste disco, se descarregam no Processador do Sinal Digital (Digital Signal Processor) (DSP) dos DIAM. " As mensagens gravadas de texto se unem em cadeias de texto seguindo determinadas regras de formato. Tanto as cadeias de texto como as regras de formação, também se descarregam do disco do sistema Distribuição de Mensagens Gravadas no Barramento de Tons Mensagem Gravada Externa Para distribuir as mensagens gravadas se utiliza o barramento de tons da central (ver a estrutura de comutação do sistema Alcatel 1000 S12). Existem estes tres conjuntos de mensagens gravadas que se distribuem vía barramento de tons: " mensagem gravada gravada externa, " mensagem gravada gravada que se envia a uma central de nivel inferior, " mensagem gravada gravada integrada dinâmica. Uma Mensagem Gravada Externa (Outside Recorded Announcement) (ORA) é uma conexão semipermanente establecida entre um enlace entrante e o barramento de relógio e tons. A mensagem gravada está gravada fora da central. As mensagems se emitem através da Rede Digital de Comutação (Digital Switching Network) (DSN). As mensagens gravadas estão disponíveis em cada TCE do porto de tons. 18 / 82

19 1 Descrição Geral Central Barramento de Relógio e Tons Figure 3 Mensagem Gravada Externa Mensagem Gravada que se Envia a uma Central de Nivel Inferior Uma Mensagem Gravada que se Envia a uma Central de Nivel Inferior (Recorded Announcement send to lower Exchange) (RANSTLE) é uma conexão semipermanente entre um canal do barramento de relógio e tons e um enlace de saida. Este juntor de saida está encaminhado a outra central. 19 / 82

20 1 Descrição Geral Central Barramento de Relógio y Tons Figure 4 Mensagem Gravada que se Envía a uma Central de Nivel Inferior Locução Gravada Integrada Dinâmica Uma Mensagem Gravada Integrada Dinâmica (Dynamic Integrated Recorded Announcement) (DIRA) é uma conexão semipermanente entre o DIAM e o barramento de relógio e tons. As mensagens gravadas se geram no DIAM e se emitem a cada TCE no barramento de relógio e tons. DIAM Central Barramento de Relógio e Tons Figure 5 Mensagem Gravada Integrada Dinámica 20 / 82

21 1 Descrição Geral Mensagem Gravada Externa via Juntor A informação da mensagem gravada se envia a outra central através de um grupo de juntores de saida. Todos os juntores contém a mesma informação. Os juntores estão agrupados num grupo de juntores de saida (ver OD101). Os tratadores dos comandos de encaminhamento manejam este grupo de juntores. O módulo de mensagens gravadas se maneja como de origem normal e com destino fixo. Central Grupo de juntores de saída Figure 6 Locução Externa via Juntor 21 / 82

22 1 Descrição Geral Difusão por RAM de Pacotes via DIAM Grupo de Mensagens Gravadas Se o número de mensagens gravadas existente excede a capacidade do barramento de tons da central, pode utilizar-se para sua distribuição o módulo de Difusão por RAM de Pacotes (Packet RAM Broadcast) (PRB). Dependendo do serviço, se agrupam certo número de mensagens gravadas em blocos de mensagens gravadas. Existem os seguintes tipos de mensagem gravada: " Grupo de Mensagens Gravadas, " Bloco de Mensagens Gravadas. A informação de mensagem gravada solicitada se envia através de canais livres no lado da rede. Um grupo de mensagens gravadas é um conjunto de mensagens gravadas relacionadas com um mesmo tipo de serviço que estão disponíveis num conjunto de Elementos de Controle (Control Element) (CE)que têm a mesma função (DIAM). Um grupo de mensagens gravadas fica identificado nos comandos pela identidade do grupo de mensagens gravadas. A este nivel estão definidas as seguintes características: " tipo de CE, " lista de mensagens gravadas disponíveis num CE, " mecanismo de captura do CE (comparar com OD101 Administração de Encaminhamento ), " número de tentativas por segundo de chamadas a mensagens gravadas " gestor de recursos, " dados de supervisão de conexão, " tipo de mensagem gravada. 22 / 82

23 1 Descrição Geral Bloco de Mensagens Gravadas Um bloco de mensagens gravadas é um conjunto hierárquico de possibilidades de seleção: " para conectar uma mensagem gravada a um assinante, " para definir uma ou varias mensagens gravadas alternativas e/ou ações. As alternativas só se utilizam no caso de que uma mensagem gravada não esteja disponível. Se tentará uma ordem sequêncial. As distintas possibilidades de seleção são: " mensagem gravada na porta de tons, " mensagem gravada em DIAM, " mensagens gravadas via um grupo de juntores de saida, " mensagens gravadas num periférico independente inteligente, " causa S12. Um bloco de mensagens gravadas se identifica nos comandos de modo direto mediante uma identidade de bloco de mensagens gravadas. 23 / 82

24 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas Este capítulo trata da gestão básica das identidades de mensagem gravada e de sua posição. Descreve os comandos mais utilizados e alguns exemplos simples. Com este grupo de comandos se pode: G criar uma identidade de mensagem gravada, G modificar uma identidade de mensagem gravada, G eliminar uma identidade de mensagem gravada, G visualizar uma identidade de mensagem gravada, G modificar a posição de uma mensagem gravada, G visualizar a posição de uma mensagem gravada. Informação mais detalhada sobre os Conceitos Básicos e das definições de certos termos especiais pode consultar-se no capítulo / 82

25 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas 2.1 Tarefas e Referências A Tabela 2 mostra todos os comandos, junto com seu Número de Referência do Comando (Command Reference Number) (CRN), necessários para o manejo das identidades e posições das mensagens gravadas. Table 2 Comandos e documentos relacionados para o manejo das chamadas a mensagens gravadas Tarefa Introduzir ou Modificar uma Locução externa Eliminar uma Locução externa Introduzir ou Modificar uma Locução DIAM Eliminar uma Locução DIAM Introduzir ou Modificar uma Locução de Relógio e Tons Eliminar uma Locução de Relógio e Tons Instalar ou Eliminar uma Locução de Tom Criar uma Identidade de Locução Modificar uma Identidade de Locução Eliminar uma Identidade de Locução Visualizar uma Identidade de Locução Modificar uma Posição de Locução Visualizar uma Posição de Locução Comando-MMC CRN Documento TP(O)218 TP(O)219 TP(O)248 TP(O)249 TP(O)2C1 TP(O)2C2 TP(O)235 CREATE-ANNMID DP04455 MODIFY-ANNMID DP04458 REMOVE-ANNMID DP04456 DISPLAY-ANNMID DP04457 MODIFY-ANNM-LOCATION DP04129 DISPLAY-ANNM-LOCATION DP / 82

26 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas 2.2 Criar uma Identidade de Locução Descrição Note Este comando define a identidade de uma mensagem gravada nova. O exemplo mostra como se cria uma nova identidade de mensagem gravada na central. Assegure-se de que existem números de mensagem gravada livres na central. Table 3 CREATE-ANNMID (CRN 04455) Comando Enviado <CREATE-ANNMID: <ANNMID= EXAMPLE. Significado Nova identidade de mensagem gravada CREATE-ANNMID CON EXITO RESULTADO FINAL ENTRADA OPERADOR: ANNMID = EXAMPLE ULTIMO INFORME = / 82

27 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas 2.3 Modificar uma Identidade de Locução Descrição Este comando modifica a identidade de uma mensagem gravada existente. O exemplo mostra como modificar o nome da identidade de uma mensagem gravada. Table 4 MODIFY-ANNMID (CRN 04458) Comando Enviado <MODIFY-ANNMID: <ANNMID=EXAMPLE, <NANNMID= EJEMPLO. Significado Identidade de mensagem gravada anterior Nova identidade de mensagem gravada MODIFY-ANNMID CON EXITO RESULTADO FINAL ENTRADA OPERADOR: ANNMID = EXAMPLE NANNMID = EJEMPLO ULTIMO INFORME = / 82

28 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas 2.4 Eliminar uma Identidade de Locução Descrição Note Este comando elimina a identidade de uma mensagem gravada. O exemplo mostra como eliminar a identidade de uma mensagem gravada existente na central. Na prática, isto libera na central certa quantidade de memória que pode reutilizar-se. Assegure-se que a identidade da mensagem gravada a eliminar não está sendo ainda utilizada por PATED. Table 5 REMOVE-ANNMID (CRN 04456) Comando Enviado <REMOVE-ANNMID: <ANNMID=EXAMPLE. Significado Identidade da mensagem gravada REMOVE-ANNMID CON EXITO RESULTADO FINAL ENTRADA OPERADOR: ANNMID = EXAMPLE ULTIMO INFORME = / 82

29 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas 2.5 Visualizar uma Identidade de Locução Descrição Este comando visualiza a identidade de todas as mensagens gravadas. O exemplo mostra como visualizar as identidades das mensagens gravadas da central. A mensagem da lista completa de todas as identidades existentes. Table 6 DISPLAY-ANNMID (CRN 04457) Comando Enviado <DISPLAY-ANNMID: <ALL. Significado Visualizar todas as identidades de mensagem gravada DISPLAY-ANNMID CON EXITO RESULTADO FINAL ENTRADA OPERADOR: TODO ID S DE ANUNCIO : ACKTONE AUTORESP AUTORING CALPRO CONFTON CONG CWTGT FALCONG INDNEG INTALDT INTLHOOK LOOS NORDT OPERINTT PARKTON PRUEB SIT SPEDT SUBSCLBT TIP TONENABT REGIS_ACCEP CODIG_BORRADO DESV_BORRADO DISPL_INTERR FACIL_ACTIVA OPER_ACEPT_END CODIG_INCORREC REGIS_RECH DESV_NO_BORRADO OPER_RECHAZ_END CAM_BUSY_RECH FACIL_NO_ACTIVA INVAL_ABD INVAL_PASSWOR BORR_RECHAZ NUM_PASSW_EXC NO_DESVIO NEM_NO_REGIST INVOC_ATTEND INVOC_AOC_ONC INVOC_AOC_END INVOC_AOC_CON OPER_ACEPT_INTER CAM_BUSY_FINAL OPER_RECH_INTER CAM_BUSY_ACT ATTEND_RESEL INFO_METEOROLOG NOTICIAS_RNE INFO_DEPORTIVA INFO_HORARIA LINMTA LCONG DIARED DIALIN SOBSERV DIAVCRED LIFAPAGO INFLOCAL 29 / 82

30 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas INFCENTR ACEP RECHAZO CAMBHORA AVISO NOAVISO NOACEP PETAVI1 PETAVI2 RESTRORI REPOSTEL LIMCRE ABAUMAD ABAUSEV ABAUBAR ABAUDEF TARIACT TARIULT BORLISOK ADDLISOK NROENLIS LISVACIA CARACNOK LISLLENA LISTNO RECHSEL NUERED1 NUERED2 NUERED3 NUERED4 NUERED5 NUERED6 MOFUSE1 MOFUSE2 MOFUSE3 MOFUSE4 MOFUSE5 MOFUSE6 COREDI1 COREDI2 COREDI3 COREDI4 COREDI5 COREDI6 FAPRED1 FAPRED2 FAPRED3 FAPRED4 FAPRED5 FAPRED6 FAREDI1 FAREDI2 FAREDI3 FAREDI4 FAREDI5 FAREDI6 DEINRED1 DEINRED2 DEINRED3 DEINRED4 DEINRED5 DEINRED6 NUEREDIB COREDIB FAPREDIB FAREDIB REDPRIIN CBNUMVAR CBNUMFIJ CBNUEVED CBPRCIF1 CBPRCIF2 CBPRCIF3 CBPRCIF4 CBPRCIF5 CBPRCIF6 CBPRCIF7 CBPRCIF8 ADUNDIG1 ADUNDIG2 ADUNDIG3 ADUNDIG4 ADUNDIG5 ADUNDIG6 ADUNDIG7 ADUNDIG8 SUPDIG10 SUPDIG11 SUPDIG12 SUPDIG13 SUPDIG14 SUPDIG15 SUPDIG16 SUPDIG17 SUPDIG18 SUPDIG19 SUPDIG20 SUPDIG21 SUPDIG22 SUPDIG23 SUPDIG24 SUPDIG25 SUPDIG26 SUPDIG27 SUPDIG28 SUPDIG29 SUPDIG30 SUPDIG31 SUPDIG32 SUPDIG33 SUPDIG34 SUPDIG35 SUPDIG36 SUPDIG37 SUPDIG38 SUPDIG39 SUPDIG40 SUPDIG41 SUPDIG42 SUPDIG43 SUPDIG44 SUPDIG45 SUPDIG46 SUPDIG47 SUPDIG48 SUPDIG49 SUPDIG50 SUPDIG51 SUPDIG52 SUPDIG53 SUPDIG54 SUPDIG55 SUPDIG56 SUPDIG57 SUPDIG58 SUPDIG59 SUPDIG60 SUPDIG61 SUPDIG62 SUPDIG63 SUPDIG64 SUPDIG65 SUPDIG66 SUPDIG67 SUPDIG68 SUPDIG69 SUPDIG70 SUPDIG71 SUPDIG72 SUPDIG73 SUPDIG74 SUPDIG75 SUPDIG76 SUPDIG77 SUPDIG78 SUPDIG79 SUPDIG80 SUPDIG81 SUPDIG82 SUPDIG83 SUPDIG84 SUPDIG85 SUPDIG86 SUPDIG87 SUPDIG88 SUPDIG89 CBDOSD10 CBDOSD11 CBDOSD12 CBDOSD13 CBDOSD14 CBDOSD15 CBDOSD16 CBDOSD17 CBDOSD18 CBDOSD19 CBDOSD20 CBDOSD21 CBDOSD22 CBDOSD23 CBDOSD24 CBDOSD25 CBDOSD26 CBDOSD27 30 / 82

31 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas CBDOSD28 CBDOSD29 CBDOSD30 CBDOSD31 CBDOSD32 CBDOSD33 CBDOSD34 CBDOSD35 CBDOSD36 CBDOSD37 CBDOSD38 CBDOSD39 CBDOSD40 CBDOSD41 CBDOSD42 CBDOSD43 CBDOSD44 CBDOSD45 CBDOSD46 CBDOSD47 CBDOSD48 CBDOSD49 CBDOSD50 CBDOSD51 CBDOSD52 CBDOSD53 CBDOSD54 CBDOSD55 CBDOSD56 CBDOSD57 CBDOSD58 CBDOSD59 CBDOSD60 CBDOSD61 CBDOSD62 CBDOSD63 CBDOSD64 CBDOSD65 CBDOSD66 CBDOSD67 CBDOSD68 CBDOSD69 CBDOSD70 CBDOSD71 CBDOSD72 CBDOSD73 CBDOSD74 CBDOSD75 CBDOSD76 CBDOSD77 CBDOSD78 CBDOSD79 CBDOSD80 CBDOSD81 CBDOSD82 CBDOSD83 CBDOSD84 CBDOSD85 CBDOSD86 CBDOSD87 CBDOSD88 CBDOSD89 CB9CIFRA AUXCBNVD ABAUMAD1 ABAUSEV1 ABAUBAR1 ABAUDEF1 CBNF1 CAMNUMSE CASE10XY CAPREINT S112NOOP CAMSE002 CAMSE003 CAMSE004 CAMSE005 CAMSE006 CAMSE008 CAMSE009 CALLRETURN CALLRET2 CRNOIDEN CRFAILTEC SEMARRED SE112 CRNOCALL CARRIERCBX CLIPRA LINEAPRE NALWCARR NFUNNOEN NFDONOEN NFTRNOEN NFCUNOEN NFCINOEN NFSENOEN NFSINOEN NFOCNOEN NFNUNOEN NFCENOEN NFUNSIEN NFDOSIEN NFTRSIEN NFCUSIEN NFCISIEN NFSESIEN NFSISIEN NFOCSIEN NFNUSIEN NFCESIEN CBNUEUS DUMY_01 DUMY_02 DUMY_03 DUMY_04 DUMY_05 DUMY_06 DUMY_07 DUMY_08 DUMY_09 DUMY_10 DUMY_11 DUMY_12 DUMY_13 DUMY_14 DUMY_15 DUMY_16 DUMY_17 DUMY_18 DUMY_19 DUMY_20 DUMY_21 DUMY_22 DUMY_23 DUMY_24 DUMY_25 DUMY_26 DUMY_27 DUMY_28 DUMY_29 DUMY_30 DUMY_31 DUMY_32 DUMY_33 DUMY_34 DUMY_35 DUMY_36 DUMY_37 DUMY_38 DUMY_39 DUMY_40 DUMY_41 DUMY_42 DUMY_43 DUMY_44 DUMY_45 DUMY_46 DUMY_47 DUMY_48 DUMY_49 DUMY_50 DUMY_51 DUMY_52 DUMY_53 DUMY_54 DUMY_55 DUMY_56 DUMY_57 DUMY_58 DUMY_59 DUMY_60 DUMY_61 DUMY_62 DUMY_63 DUMY_64 DUMY_65 DUMY_66 DUMY_67 DUMY_68 DUMY_69 DUMY_70 DUMY_71 DUMY_72 31 / 82

32 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas DUMY_73 DUMY_74 DUMY_75 DUMY_76 DUMY_77 DUMY_78 DUMY_79 DUMY_80 NUMOUTR1 NUMOUTR2 NETOVRL1 NETOVRL2 ORIGREJ NUMCHECK NUMVALID MISDEST INCONG CALLWAIT DIALAST DIALSEV INVTERM WRONGOPT PINREQ INVIDEN DIALFWN AFILNOK FORBNUM AFILOK DIALPIN IDNOTRX INVCRACC DIALNUM VOTYES VOTNO VOTCNT OPTSEL TIMEREST INRES1 SCREEN1 SCREEN2 SCREEN3 DUMY_124 DUMY_125 DUMY_126 DUMY_127 DUMY_128 DUMY_129 DUMY_130 DUMY_131 DUMY_132 DUMY_133 DUMY_134 DUMY_135 DUMY_136 DUMY_137 DUMY_138 DUMY_139 DUMY_140 DUMY_141 DUMY_142 DUMY_143 DUMY_144 DUMY_145 DUMY_146 DUMY_147 DUMY_148 DUMY_149 DUMY_150 DUMY_151 DUMY_152 DUMY_153 DUMY_154 DUMY_155 DUMY_156 DUMY_157 DUMY_158 DUMY_159 DUMY_160 DUMY_161 DUMY_162 DUMY_163 DUMY_164 DUMY_165 DUMY_166 DUMY_167 DUMY_168 DUMY_169 DUMY_170 ORIGRES INDPOS EXAMPLE EJEMPLO ULTIMO INFORME = / 82

33 2 Tratar Chamadas a Mensagens Gravadas 2.6 Modificar uma Posição de Locução Descrição Este comando modifica o tipo de informação relacionada com uma mensagem gravada concreta: " a Informação de encaminhamento, " a Informação de encaminhamento alternativo. O exemplo mostra como modificar a posição de uma mensagem gravada na central. O exemplo a designa ao porto de tons para assim mudar a distribuição das mensagens gravadas externas, de maneira que seja distinta da posição primitiva na central. Esta facilidade só está disponível para a identidade da mensagem gravada selecionada. Utilize o ANNMID para selecionar uma identidade de mensagem gravada. Table 7 MODIFY-ANNM-LOCATION (CRN 04129) Comando Enviado <MODIFY-ANNM-LOCATION: <ANNMID=EJEMPLO, <ANNMLOC=ANNMTPRT, <TONETYPE=WEATHANN, <DETAIL=NORM. Significado Identidade de mensagem gravada Locução via porto de tons Tipo de tom Nível de detalhe do informe de saída 33 / 82

215 32919 BAGA TRMS Ed. 01

215 32919 BAGA TRMS Ed. 01 Alcatel 1000 S12 Administração de Assinantes Documentação OAM Descrição Geral OAM OD108 Status Released Change Note Short Title OD108 All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and

Leia mais

Software de Gerência de Dados de Música. Data Manager para Windows. Guia do Usuário

Software de Gerência de Dados de Música. Data Manager para Windows. Guia do Usuário P Software de Gerência de Dados de Música Data Manager para Windows Guia do Usuário Use este manual em combinação com o guia do usuário que acompanha o instrumento. DATAMANAGERP1C Sumário Introdução...3

Leia mais

As atividades dos diagramas de fluxo marcadas com um diamante ( ) estão explicadas no Apêndice.

As atividades dos diagramas de fluxo marcadas com um diamante ( ) estão explicadas no Apêndice. A tarefa Os canais de enlaces são agrupados em grupos de enlaces dependendo de suas características. Todos os enlaces pertencentes a um mesmo grupo de enlaces têm o mesmo : D destino: têm o mesmo ponto

Leia mais

Consideram-se os seguintes tipos de PABX s em que a forma de conexão de PABX com a central é exclusivamente mediante linhas analógicas:

Consideram-se os seguintes tipos de PABX s em que a forma de conexão de PABX com a central é exclusivamente mediante linhas analógicas: A Tarefa Um PABX (Central automática privada) é uma rede de comutação localizada em dependências de propriedade do cliente, que provê serviço a um número de ramais pertencentes a um grupo de assinantes

Leia mais

RICS. Remote Integrated Control System Release 2.76. Apresentação do Produto

RICS. Remote Integrated Control System Release 2.76. Apresentação do Produto RICS Remote Integrated Control System Release 2.76 Apresentação do Produto Índice Informações Principais Instalação do RICS Configuração do RICS Introdução Capítulo I Requisitos dos Instrumentos Requisitos

Leia mais

Criar/modificar controles. Criar/modificar Controle de destino para NM. Criar/modificar controle de bloco. LLamada

Criar/modificar controles. Criar/modificar Controle de destino para NM. Criar/modificar controle de bloco. LLamada Manejar Monitoração de Grupo de Juntores (TKG) A tarefa Esta tarefa permite ao usuário estabelecer a monitoração de grupos de enlaces visando o gerenciamento de rede. Uma visão geral da tarefa de gerenciamento

Leia mais

Manual do Portal do Usuário 4.8

Manual do Portal do Usuário 4.8 Manual do Portal do Usuário 4.8 Este Manual MobiDM descreve as operações básicas do portal ao nível de acesso do usuário Versão: x.x Manual do Usuário MOBIDM Página 1 Índice Introdução 2 Arquivos de ajuda

Leia mais

ModusOne. ModusOne Client. Version: 5.2

ModusOne. ModusOne Client. Version: 5.2 ModusOne ModusOne Client Version: 5.2 Written by: Product Documentation, R&D Date: February 2013 2012 Perceptive Software. All rights reserved ModusOne é uma marca registrada da Lexmark International Technology

Leia mais

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ COFANET Guia do Usuário Para Seguro de Crédito https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 1.2 Produtos e características do Cofanet... 4 2. ACESSO AO COFANET... 4 2.1 Entrada

Leia mais

Manual de Treinamento. Área do Membro

Manual de Treinamento. Área do Membro Manual de Treinamento Área do Membro 0 Contents Geral... 2 Transações... 3 Negociação e Estoque... 10 Licenças... 15 Mercado... 19 Finanças... 22 Fazer uma Declaração de Venda... 27 Fazer uma Declaração

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Ping do Internet Control Message Protocol. icmp série 1.1

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Ping do Internet Control Message Protocol. icmp série 1.1 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Ping do Internet Control Message Protocol icmp série 1.1 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente para fins

Leia mais

Placa Acessório Modem Impacta

Placa Acessório Modem Impacta manual do usuário Placa Acessório Modem Impacta Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa Modem é um acessório que poderá ser utilizado em todas as centrais

Leia mais

VTP VLAN TRUNKING PROTOCOL

VTP VLAN TRUNKING PROTOCOL VTP VLAN TRUNKING PROTOCOL VLAN Trunking Protocol O VLAN Trunking Protocol (VTP) foi criado pela Cisco (proprietário) para resolver problemas operacionais em uma rede comutada com VLANs. Só deve ser utilizado

Leia mais

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP)

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP) Hardware (Nível 0) Organização O AS/400 isola os usuários das características do hardware através de uma arquitetura de camadas. Vários modelos da família AS/400 de computadores de médio porte estão disponíveis,

Leia mais

SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS - COMUNICA. Manual do Usuário

SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS - COMUNICA. Manual do Usuário SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS - COMUNICA Manual do Usuário Título SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS - COMUNICA

Leia mais

Redes de Computadores II. Professor Airton Ribeiro de Sousa

Redes de Computadores II. Professor Airton Ribeiro de Sousa Redes de Computadores II Professor Airton Ribeiro de Sousa 1 PROTOCOLO IP IPv4 - Endereçamento 2 PROTOCOLO IP IPv4 - Endereçamento A quantidade de endereços possíveis pode ser calculada de forma simples.

Leia mais

Manual QuotServ Todos os direitos reservados 2006/2007

Manual QuotServ Todos os direitos reservados 2006/2007 Todos os direitos reservados 2006/2007 Índice 1. Descrição 3 2. Instalação 3 3. Configurações 4 4. Usando arquivo texto delimitado 5 5. Usando arquivo texto com posições fixas 7 6. Usando uma conexão MySQL

Leia mais

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 7 Entrada/saída Os textos nestas caixas foram adicionados pelo Prof. Joubert slide 1 Problemas de entrada/saída Grande variedade

Leia mais

211 93264 FBAA TR Ed. 01

211 93264 FBAA TR Ed. 01 Alcatel 1000 S12 Descr.CD Manuals System Description P4: SW Funct. Descr. 211 93264 FBAA TR Ed. 01 Status Released Change Note CNQ 9 51 11503 Short Title Clock and Tones SW All rights reserved. Passing

Leia mais

Manual do aplicativo Conexão ao telefone

Manual do aplicativo Conexão ao telefone Manual do aplicativo Conexão ao telefone Copyright 2003 Palm, Inc. Todos os direitos reservados. O logotipo da Palm e HotSync são marcas registradas da Palm, Inc. O logotipo da HotSync e Palm são marcas

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento de conectividade de rede net_connect série 2.9 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Snap Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

ENSINO BÁSICO CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO Praticas Administrativas

ENSINO BÁSICO CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO Praticas Administrativas Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ENSINO BÁSICO CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO Praticas Administrativas ESCOLA: Dr. Solano de Abreu DISCIPLINA:TIC ANO: 1 ANO 2013/2014 CONTEÚDOS Conceitos básicos Informática

Leia mais

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas PLANIFICAÇÃO AGRUPAMENTO ANUAL - DE TECNOLOGIAS ANO ESCOLAS LECTIVO DR. VIEIRA DE CARVALHO 9º ANO 2008/2009 DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Tecnologias 1º Período Conceitos Sistema da informação e comunicação

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.0.2 PDF-SERVER5-A-Rev2_PT Copyright 2013 Avigilon. Todos os direitos reservados. A informação apresentada está sujeita a alteração sem aviso

Leia mais

Manual do Usuário Microsoft Apps

Manual do Usuário Microsoft Apps Manual do Usuário Microsoft Apps Edição 1 2 Sobre os aplicativos da Microsoft Sobre os aplicativos da Microsoft Os aplicativos da Microsoft oferecem aplicativos para negócios para o seu telefone Nokia

Leia mais

KVM CPU Switch 4 Portas Manual do Usuário

KVM CPU Switch 4 Portas Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário MODEM USB LTE LU11 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Instalação... 4 3 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 8 5 Mensagens SMS... 10 6 Contatos...

Leia mais

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:...

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 0 Conteúdo Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 4 1.2 Acesso através do teclado (digitando a matrícula):...

Leia mais

Manual do Usuário Microsoft Apps for Symbian

Manual do Usuário Microsoft Apps for Symbian Manual do Usuário Microsoft Apps for Symbian Edição 1.0 2 Sobre os aplicativos da Microsoft Sobre os aplicativos da Microsoft Os aplicativos Microsoft oferecem aplicativos corporativos Microsoft para o

Leia mais

Manual de referência do Device Storage Manager

Manual de referência do Device Storage Manager Manual de referência do Device Storage Manager Avisos sobre direitos autorais e marcas comerciais Copyright 2003 Hewlett-Packard Development Company, L.P. É proibida a reprodução, adaptação ou tradução

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Auto Download

Manual do usuário. Mobile Auto Download Manual do usuário Mobile Auto Download Mobile Auto Download Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de conectividade de rede. net_connect série 3.0

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de conectividade de rede. net_connect série 3.0 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Monitoramento de conectividade de rede net_connect série 3.0 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente para

Leia mais

Manual Sistema WEB 1

Manual Sistema WEB 1 Manual Sistema WEB 1 APRESENTAÇÃO Nosso site na internet é o www.tercred.com.br onde apresentamos um pouco da nossa história, nossos produtos, a rede credenciada e outros serviços. Para acessar o Sistema

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 2 Testes de verificação SWD-980801-0125102730-012 Conteúdo 1 Visão geral... 4 2 Tipos de telefones e contas de usuário... 5 3 Verificando a instalação

Leia mais

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Guia do usuário Publicado: 09/01/2014 SWD-20140109134951622 Conteúdo 1 Primeiros passos... 7 Sobre os planos de serviço de mensagens oferecidos para o BlackBerry

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilizando o servidor de comunicação SCP Server HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00024 Versão 1.02 dezembro-2006 HI Tecnologia Utilizando o servidor de comunicação SCP Server

Leia mais

Guia Reseller Onbile. Plano Reseller Basic

Guia Reseller Onbile. Plano Reseller Basic Guia Reseller Onbile Estimado Reseller, tens alguma dúvida sobre o funcionamento do Painel de Administração do Plano Reseller de Onbile? Então, a Guia Reseller Onbile é o que precisas! As seguintes páginas

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Inspetor de serviços do Windows. ntservices série 3.1

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Inspetor de serviços do Windows. ntservices série 3.1 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Inspetor de serviços do Windows ntservices série 3.1 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente para fins informativos

Leia mais

2 de maio de 2014. Remote Scan

2 de maio de 2014. Remote Scan 2 de maio de 2014 Remote Scan 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. Conteúdo 3 Conteúdo...5 Acesso ao...5

Leia mais

mobile PhoneTools Guia do Usuário

mobile PhoneTools Guia do Usuário mobile PhoneTools Guia do Usuário Conteúdo Requisitos...2 Antes da instalação...3 Instalar mobile PhoneTools...4 Instalação e configuração do telefone celular...5 Registro on-line...7 Desinstalar mobile

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento do Jboss do Nimsoft jboss série 1.3 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Snap Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação das mensagens

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

Manual do Usuário Versão 1.0 Julho 2012

Manual do Usuário Versão 1.0 Julho 2012 Manual do Usuário Versão 1.0 Julho 2012 Índice BEM-VINDOS 3 PREFÁCIO 4 CONVENÇÕES 4 CAPÍTULO 1 : ACESSO AO SISTEMA... 5 CAPÍTULO 2 : DIGITALIZAÇÃO LIVRE... 6 2.1 CONTROLE DE QUANTIDADES... 9 CAPÍTULO 3

Leia mais

[RÓTULO:] MNEMÔNICO [OPERANDOS] [;COMENTÁRIO]

[RÓTULO:] MNEMÔNICO [OPERANDOS] [;COMENTÁRIO] Instruções de uso do montador DAEDALUS (baseadas em texto extraído da monografia apresentada como trabalho de diplomação no curso de Bacharelado em Ciência da Computação por Luís Ricardo Schwengber, sob

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento de resposta do servidor DHCP dhcp_response série 3.2 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Snap Este sistema de ajuda online (o Sistema

Leia mais

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Desenvolvido por Fábrica de Software Coordenação de Tecnologia da Informação Pág 1/22 Módulo: 1 Responsável: Desenvolvimento Ti Data: 01/11/2012 Versão: 1.0 Empresa:

Leia mais

Guia do Usuário. idocsscan v.2.1.14

Guia do Usuário. idocsscan v.2.1.14 Guia do Usuário idocsscan v.2.1.14 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 5 Instalação... 7 Inicializando a aplicação... 12 Barras de acesso e informações... 13 Teclas de atalho... 14 Barra de Ferramentas...

Leia mais

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção Este procedimento corresponde ao fluxo de trabalho de Indexação de OCR com separação de código de correção no programa de treinamento do Capture Pro Software. As etapas do procedimento encontram-se na

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento do EMC Celerra celerra série 1.6 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Snap Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente

Leia mais

Instruções de operação

Instruções de operação Antes de usar o serviço, leia atentamente este manual e mantenha-o à mão para consultas futuras. Instruções de operação ATÉ A EXTENSÃO MÁXIMA PERMITIDA PELA LEI APLICÁVEL: O FORNECEDOR NÃO SERÁ RESPONSÁVEL

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 2 Introdução aos aplicativos Java Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 2.1 Introdução Programação de aplicativo Java. Utilize as ferramentas do JDK para compilar

Leia mais

FAÇA FÁCIL: DRIVER IGS PARA COMUNICAÇÃO DE PROTOCOLOS PROPRIETÁRIOS INTRODUÇÃO

FAÇA FÁCIL: DRIVER IGS PARA COMUNICAÇÃO DE PROTOCOLOS PROPRIETÁRIOS INTRODUÇÃO FAÇA FÁCIL: DRIVER IGS PARA COMUNICAÇÃO DE PROTOCOLOS PROPRIETÁRIOS INTRODUÇÃO O Driver IGS possui um módulo de configuração que possibilita a comunicação com protocolos proprietários. Trata-se do Driver

Leia mais

Mirasys VMS 7.3. Manual do usuário Workstation

Mirasys VMS 7.3. Manual do usuário Workstation Mirasys VMS 7.3 Manual do usuário Workstation CONTEÚDOS Conteúdos... 2 Antes de começar... 3 Iniciando a sessão... 4 Interface de usuário... 8 Navegador... 11 Câmeras... 20 Saídas de Vídeo... 37 Saídas

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta de JDBC. jdbc_response série 1.1

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta de JDBC. jdbc_response série 1.1 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Monitoramento de resposta de JDBC jdbc_response série 1.1 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente para fins

Leia mais

Trabalhando com banco de dados

Trabalhando com banco de dados Avançado Trabalhando com Aprenda a manipular dados no Excel com a ajuda de outros aplicativos da suíte Office Armazenar e organizar informações são tarefas executadas diariamente por todos nós. Desde o

Leia mais

1 ACESSO AO PORTAL UNIVERSITÁRIO 3 3 PLANO DE ENSINO 6 4 AULAS 7 5 AVALIAÇÃO E EXERCÍCIO 9 6 ENQUETES 12 7 QUADRO DE AVISOS 14

1 ACESSO AO PORTAL UNIVERSITÁRIO 3 3 PLANO DE ENSINO 6 4 AULAS 7 5 AVALIAÇÃO E EXERCÍCIO 9 6 ENQUETES 12 7 QUADRO DE AVISOS 14 portal@up.com.br Apresentação Este manual contém informações básicas, e tem como objetivo mostrar a você, aluno, como utilizar as ferramentas do Portal Universitário e, portanto, não trata de todos os

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. AssetView FDT. AssetView FDT

MANUAL DO USUÁRIO. AssetView FDT. AssetView FDT MANUAL DO USUÁRIO AssetView FDT AssetView FDT A S T V W F D T M P www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão

Leia mais

Manual do Usuário ZKPatrol1.0

Manual do Usuário ZKPatrol1.0 Manual do Usuário ZKPatrol1.0 SOFTWARE Sumário 1 Introdução de Funções... 3 1.2 Operação Básica... 4 1.3 Seleção de idioma... 4 2 Gerenciamento do Sistema... 5 2.1 Entrar no sistema... 5 2.2 Sair do Sistema...

Leia mais

DIFERENÇAS ENTRE FUNÇÃO E BLOCO FUNCIONAL; CRIAÇÃO DE FUNÇÃO / BLOCO FUNCIONAL; UTILIZAÇÃO NO LADDER; EXEMPLO DE BLOCO FUNCIONAL;

DIFERENÇAS ENTRE FUNÇÃO E BLOCO FUNCIONAL; CRIAÇÃO DE FUNÇÃO / BLOCO FUNCIONAL; UTILIZAÇÃO NO LADDER; EXEMPLO DE BLOCO FUNCIONAL; Boletim Técnico EP3 11/07 Utilizando Funções e Blocos Funcionais de usuário pelo software A1 19 de outubro de 2007 O objetivo deste boletim é mostrar como utilizar o recurso de Funções (Functions) e Blocos

Leia mais

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 03 Regras de Segmentação e Switches 2014/1 19/08/14 1 2de 38 Domínio de Colisão Os domínios de colisão são os

Leia mais

1 / 11 DOCC: MMCC: EUTCHF01. 215 16399 BHFA TNMS Ed. 01. document, use and communication of its contents

1 / 11 DOCC: MMCC: EUTCHF01. 215 16399 BHFA TNMS Ed. 01. document, use and communication of its contents A Tarefa Este procedimento permite ao operador instalar um serviço de uma rede inteligente (IN). Para executar esta operação, devem ser realizadas as seguintes tarefas: D criar um novo disparo e os dados

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Conteúdo 1 Introdução... 3 2 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 7 4 SMS... 10 5 Contatos... 14 6 Estatística... 18 7 Configurações... 19 8 SIM Tool

Leia mais

MODELO 827 CARACTERÍSTICAS. Controlador Trunking

MODELO 827 CARACTERÍSTICAS. Controlador Trunking MODELO 827 Controlador Trunking CARACTERÍSTICAS Obedece completamente ao Standard MPT1327/1343 e é compatível com os radiotelefones MPT1352/1327. Tem estrutura modular e o seu sistema de controlo com informação

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Certificado Digital A1 Geração Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. - 2012 Página 1 de 41 Pré-requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Versão 30/06/2014 FOR Segurança Eletrônica Rua dos Lírios, 75 - Chácara Primavera Campinas, SP (19) 3256-0768 1 de 12 Conteúdo A cópia total ou parcial

Leia mais

Manual do Usuário de Telefone Analógico. Revisão 1.0 Julho 2010

Manual do Usuário de Telefone Analógico. Revisão 1.0 Julho 2010 Manual do Usuário de Telefone Analógico Revisão 1.0 Julho 2010 DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE A NEC reserva-se o direito de modificar as especificações, funções ou características a qualquer hora e sem

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Sistemas de Entrada/Saída Princípios de Hardware Sistema de Entrada/Saída Visão Geral Princípios de Hardware Dispositivos de E/S Estrutura Típica do Barramento de um PC Interrupções

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server

Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server Versão 4.10 PDF-SERVER-D-Rev1_PT Copyright 2011 Avigilon. Todos os direitos reservados. As informações apresentadas estão sujeitas a modificação sem aviso

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware)

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware) 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware) 6.0 Instalando o Software Rec-All mono 7.0 Configuração do Software

Leia mais

É o informe obtido por uma execução satisfatória ou não, de um dos seguintes comandos-chm: (A)... (B)... (C)... (D) (E)

É o informe obtido por uma execução satisfatória ou não, de um dos seguintes comandos-chm: (A)... (B)... (C)... (D) (E) SPC de Mensagens Gravadas no Barramento de Tons RRN 04096 Causa de tivação da Mensagem É o informe obtido por uma execução satisfatória ou não, de um dos seguintes comandos-chm: CRN 04400 CRN 04402 CRN

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL. url_response série 4.1

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL. url_response série 4.1 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL url_response série 4.1 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se

Leia mais

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de código de barras e separação de documentos

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de código de barras e separação de documentos Este procedimento corresponde ao fluxo de trabalho de Indexação de código de barras e de separação de documentos no programa de treinamento do Capture Pro Software. As etapas do procedimento encontram-se

Leia mais

Guia de início rápido do Powersuite

Guia de início rápido do Powersuite 2013 Ajuste e cuide do desempenho de seu computador com um aplicativo poderoso e ágil. Baixando e instalando o Powersuite É fácil baixar e instalar o Powersuite geralmente, demora menos de um minuto. Para

Leia mais

ÁREA DE TRABALHO. Área de Trabalho ou Desktop Na Área de trabalho encontramos os seguintes itens: Atalhos Barra de tarefas Botão iniciar

ÁREA DE TRABALHO. Área de Trabalho ou Desktop Na Área de trabalho encontramos os seguintes itens: Atalhos Barra de tarefas Botão iniciar WINDOWS XP Wagner de Oliveira ENTRANDO NO SISTEMA Quando um computador em que trabalham vários utilizadores é ligado, é necessário fazer login, mediante a escolha do nome de utilizador e a introdução da

Leia mais

Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para a Câmara de Documento Manual do Utilizador

Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para a Câmara de Documento Manual do Utilizador Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para a Câmara de Documento Manual do Utilizador Índice 1. Introdução... 2 2. Requisitos do Sistema... 2 3. Instalação de Ladibug... 3 4. Ligação ao hardware... 8 5. Iniciar

Leia mais

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 4 Desenhador de Aplicações

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 4 Desenhador de Aplicações Guia do Usuário Parte 4 Desenhador de Aplicações Conteúdos 1 Resumo... 4 1.1 Designers HMI... 4 1.1.1 Designer de Mimics... 4 1.1.2... 4 1.2 Geral... 4 2 Tecnología Compartida com o Designer de Mimics...

Leia mais

Software de gerenciamento de impressoras

Software de gerenciamento de impressoras Software de gerenciamento de impressoras Este tópico inclui: "Usando o software CentreWare" na página 3-10 "Usando os recursos de gerenciamento da impressora" na página 3-12 Usando o software CentreWare

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

Notas sobre o Release

Notas sobre o Release Virtual I/O Server Versão 1.3.0.0 Notas sobre o Release G517-8212-05 Virtual I/O Server Versão 1.3.0.0 Notas sobre o Release G517-8212-05 Nota Antes de utilizar estas informações e o produto suportado

Leia mais

Notas e Avisos. Janeiro de 2009 N/P D560R Rev. A00

Notas e Avisos. Janeiro de 2009 N/P D560R Rev. A00 GUIA DE INÍCIO RÁPIDO Notas e Avisos NOTA: uma NOTA fornece informações importantes que o ajudam a usar melhor o computador. AVISO: um AVISO indica possíveis danos ao hardware ou a possibilidade de perda

Leia mais

Programação Básica em STEP 7 Símbolos. SITRAIN Training for Automation and Drives Página 4-1

Programação Básica em STEP 7 Símbolos. SITRAIN Training for Automation and Drives Página 4-1 Conteúdo Pág. Endereçamento Absoluto e Simbólico... 2 Endereçamento Absoluto - Panorâmica... 3 Abrindo a Tabela de...... 4 Editar: Procurar e Substituir... 5 Visualizar: Filtro... 6 Visualizar: Ordenar...

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do servidor LDAP. ldap_response série 1.3

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do servidor LDAP. ldap_response série 1.3 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Monitoramento de resposta do servidor LDAP ldap_response série 1.3 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente

Leia mais

Manual de Manutenção PROCEDIMENTOS DE MANUTENÇÃO SIMPREBAL

Manual de Manutenção PROCEDIMENTOS DE MANUTENÇÃO SIMPREBAL PROCEDIMENTOS DE MANUTENÇÃO SIMPREBAL Gerar Regras de Produção para o Simprebal (Incrementar a Base de Conhecimento O Simprebal é um sistema especialista baseado em regras de produção. Todo sistema especialista

Leia mais

Manual do Usuário Android Neocontrol

Manual do Usuário Android Neocontrol Manual do Usuário Android Neocontrol Sumário 1.Licença e Direitos Autorais...3 2.Sobre o produto...4 3. Instalando, Atualizando e executando o Android Neocontrol em seu aparelho...5 3.1. Instalando o aplicativo...5

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.2 PDF-SERVER5-B-Rev1_PT 2006 2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que expressamente concedida por escrito, nenhuma

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

MODEM USB LTE. Manual do Usuário

MODEM USB LTE. Manual do Usuário MODEM USB LTE Manual do Usuário 2 Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Descrição da Interface do Cliente... 4 3 Conexão... 7 4 SMS... 10 5 Contatos... 14 6 Estatística... 18 7 Configurações...

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais