ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA"

Transcrição

1 ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA Ano Letivo 2014/2015

2 I - AVALIAÇÃO: Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico de Amora 1. Domínios de avaliação, parâmetros e ponderações I Domínio dos Conhecimentos 80 % Parâmetros Indicadores / Competências Ponderações Análise/ Analisa e interpreta corretamente os documentos históricos e o produto 35 % Interpretação da pesquisa autónoma da informação. Situa (cronológica e espacialmente), caracteriza e relaciona aspetos Compreensão relevantes da história portuguesa e universal 50 % histórica Identifica a multiplicidade de fatores e a relevância da ação de indivíduos e grupos no contexto do devir histórico. Comunicação Comunica sínteses de assuntos estudados de forma organizada, criativa e 15 % linguisticamente correta. Instrumentos de avaliação Fichas sumativas 60% Registos de trabalhos de grupo/pares 15% Registos de intervenção individual (oral/ escrita) 25% II Domínio das Atitudes/Comportamentos 20% Parâmetros Indicadores Ponderações Intervém de forma oportuna e adequada Participação / Cooperação Colabora nas atividades partilhando tarefas e saberes Revela empenho no desenvolvimento das atividades CT Sentido de responsabilidade Cumpre as tarefas dentro e fora da sala de aula Respeita as normas estabelecidas para o funcionamento da aula CT 2. Critérios de correção: Critérios de Correção Conhecer factos, cronologias e mapas Interpretar documentos de índole diversa Formular hipóteses simples de interpretação dos factos Estabelecer relações entre factos históricos Utilizar corretamente o vocabulário da disciplina Elaborar respostas com correção linguística 2.1. As cotações de cada questão e a sua distribuição por competências devem ser figurar no enunciado da prova No teste do aluno deve ser sempre colocada a classificação (informação quantitativa) obtida, bem como a cotação atribuída a cada resposta. 3. Classificação das provas de avaliação: (De acordo com o despº 36 A SEEI/96 de 5 de setembro e com o despº 13/SEEI/96 de 11 de abril) Nível 1-0 a 19 % (Muito insuficiente) Nível 2-20 a 49 % (Insuficiente) Nível 3-50 a 69 % (Suficiente) Nível 4-70 a 89 % (Bom) Nível 5-90 a 100 % (Muito Bom) 2

3 II PLANIFICAÇÃO 1. Calendarização / distribuição de tempos letivos: Períodos escolares Calendário Tempos previstos Apresentação Fichas sumativas Avaliação final Tempos restantes Tempos previstos por módulo e período Tempos Tema Total Tema 1º (16 de setembro a 16 de dezembro) º (5 de janeiro a 4 de março) º (7 de abril a 12 de junho) Situações de aprendizagem 10 D E F G H 17 Total //// 90 As situações de aprendizagem a utilizar serão diversificadas, tendo-se como referência o maior ou menor grau de exigência ou de simplificação dos conteúdos. Prevê-se assim, o recurso genérico a aulas com as seguintes metodologias: - expositivas e/ou dialogadas; - exploração/análise de documentos escritos, audiovisuais, iconográficos e cronológicos; - debates sobre temas problemáticos relacionados com a atualidade; - trabalhos de grupo realizados em aula e discussão em aula seguinte; - trabalhos de casa/individuais, para consolidação de conceitos ou preparação da aula seguinte; - utilização da tecnologia informática na aprendizagem da História. 3. Competências a desenvolver (ao longo de todos os temas) Tratamento de Informação /Utilização das Fontes - Selecionar informação adequada aos temas em estudo - Distinguir tipos de fontes históricas - Interpretar fontes históricas - Cruzar fontes - Formular, a partir das fontes, hipóteses de interpretação dos factos históricos - Realizar trabalhos de pesquisa sobre o tema A partir da análise de fontes, compreender, inferir e aplicar os conceitos Compreensão Histórica Temporalidade - Identificar e caracterizar momentos de rutura - Identificar e localizar momentos importantes da evolução histórica - Estabelecer relações passado/ presente. Espacialidade - Localizar em mapas os principais acontecimentos do século XIV Contextualização - Caraterizar os contextos em que decorreram os principais acontecimentos desta época. - Distinguir e interrelacionar aspetos económicos, demográficos, sociais, políticos e culturais. Comunicação -Desenvolver a comunicação oral e escrita, aplicando o vocabulário específico da disciplina. -Elaborar sínteses escritas. -Desenvolver a comunicação oral, através do diálogo na aula e da apresentação e discussão de trabalho. 3

4 4. Conformidade com as Metas Curriculares em vigor (ao longo de todos os temas) Na elaboração desta planificação, fundamentada no programa em vigor, estão consideradas as Metas Curriculares de História, definidas superiormente para o 8º ano de Escolaridade, bem como os respetivos conteúdos fundamentais, atualizados cientificamente. 4

5 D Portugal no Contexto Europeu dos Séculos XII a XIV Sub-Temas Conteúdos Questões Orientadoras Conceitos Substantivos Conceitos de 2ª Ordem Nº Aulas Recuperação de conteúdos não lecionados no ano anterior 5 3. Crises e Revolução no Século XIV Crise económica e conflitos sociais A revolução de 1383 e a formação da identidade nacional - Que características marcaram o séc. XIV, na Europa? - Quais foram as causas da crise do século XIV e as suas resultantes sociais? - Como foi vivida a crise do séc. XIV em Portugal? Crise económica Quebra demográfica Mentalidade Desvalorização monetária Revolução Causa Consequência Conjuntura 5 Crise dinástica E Expansão e Mudança nos Séculos XV e XVI Sub-Temas Conteúdos Questões Orientadoras 1. O Expansionismo Europeu Rumos da expansão quatrocentista A afirmação do expansionismo europeu: os impérios peninsulares O comércio à escala mundial - Que motivos explicam a prioridade portuguesa nos Descobrimentos? - A formação dos Impérios Peninsulares foi um processo contínuo ou foi marcada por várias etapas? Que mudanças provocaram os Descobrimentos na vida das sociedades europeias? Conceitos Substantivos Expansão Navegação astronómica Colonização Império colonial Capitão-donatário Feitoria Monopólio comercial Mare Clausum Comércio intercontinental Tráfico de escravos Encontro de culturas. Conceitos de 2ª Ordem Causa Consequência Mudança Nº Aulas 11 5

6 F Portugal no Contexto Europeu dos Séculos XVII e XVIII O Renascimento e a formação da mentalidade moder- aparecimento do Renasci- - Que condições explicam o na mento em Itália? Renascimento - Que traços identificam a mentalidade renascentista? - A arte renascentista inovação ou cópia? Humanismo Teocentrismo/Antropocentrismo Individualismo 2. Renascimento e Reforma O tempo das reformas religiosas - Que especificidades apresentou a arte, em Portugal, no período do Renascimento? - Que contexto marcou o nascimento do Protestantismo? - Que ideias foram defendidas pelas Igrejas Protestantes? - De que modo reagiu a Igreja Católica à difusão das ideias protestantes? Espírito Crítico Experiência Geocentrismo/heliocentrismo Arte Renascentista Arte Manuelina Reforma Contrarreforma Inquisição Continuidade Rutura Multiperspetiva Empatia 13 6

7 Sub-Temas Conteúdos Questões Orientadoras 1. O Império Português e a Concorrência Internacional A disputa dos mares e a afirmação do capitalismo comercial A prosperidade dos tráficos atlânticos portugueses e a Restauração - Qual foi o contexto histórico em que ocorreu a União Ibérica? - Como se explica a ascensão comercial e colonial da Europa do Norte? - Que mudanças da estrutura económica se operam com o desenvolvimento do capitalismo comercial? - Qual o contexto em que ocorreu a restauração da independência nacional? - Que saídas encontraram os portugueses para a crise do Império do Oriente? Conceitos Substantivos Conceitos de 2ª Ordem Nº Aulas Mare Liberum União Ibérica Capitalismo Comercial Companhia de comércio Banco Bolsa de valores Acumulação de Capitais Banco Bolsa Comércio triangular atlântico Causa Consequência Mudança 6 - O que é o Antigo Regime? 2. Absolutismo e Mercantilismo numa sociedade de Ordens O Antigo Regime na Europa e em Portugal - Que características apresentou o absolutismo, em Portugal? - Que contexto explica a introdução do mercantilismo em Portugal? - Como se explica a falência das medidas mercantilistas adotadas em Portugal? Restauração Antigo Regime Sociedade de ordens Absolutismo de direito divino Mercantilismo Manufatura Revolução científica Arte barroca Permanência Estrutura 10 - Que caraterísticas apresenta a sociedade de ordens? - Em que medida as caraterísticas da arte barroca são o espelho da sua época? 7

8 3. O Antigo Regime Português na 1ª Metade do Século XVIII 4. A Cultura e o Iluminismo em Portugal Face à Europa Um projeto modernizador: o despotismo pombalino A revolução científica na Europa e a permanência da tradição O Iluminismo na Europa e em Portugal - Como se explica o regresso ao mercantilismo no tempo de Pombal? - Que alterações se produziram na sociedade e no aparelho de estado com a adoção do despotismo esclarecido? - Que novas conceções urbanísticas estão presentes na reconstrução de Lisboa, após o terramoto de 1755? - Que desenvolvimentos conheceu a ciência neste período? - Que resistências se opuseram às inovações deste período? - Que alterações se produziram nas mentalidades, no período iluminista? - Que relação existiu entre a difusão das ideias iluministas e as reformas pombalinas da educação? Iluminismo Despotismo Esclarecido Método Experimental Racionalismo Iluminismo Estrangeirado Separação de Poderes Soberania Popular Mudança 6 8

9 G O Arranque da Revolução Industrial e o Triunfo das Revoluções Liberais Sub-Temas Conteúdos Questões Orientadoras 1. A Revolução Agrícola e o Arranque da Revolução Industrial Inovações agrícolas e novo regime demográfico A revolução industrial em Inglaterra Uma revolução precursora: o nascimento dos E.U.A. - Que transformações ocorreram na agricultura, neste período? - Em que medida o novo regime demográfico foi consequência das alterações no setor agrícola? - Como se explica a prioridade inglesa na revolução industrial? - Que consequências teve a revolução Industrial no regime de produção existente? - Como se explica o processo de independência dos E.U.A? - Como se expressa a influência iluminista na Constituição Americana? - Que condições propiciaram a eclosão da revolução Francesa? Conceitos Substantivos Conceitos de 2ª Ordem Nº Aulas Revolução Agrícola Enclosure Revolução Industrial Maquinofatura Burguesia industrial Operariado/classes médias Constituição Estado Federal Revolução Burguesa Causa Consequência 6 2. As Revoluções Liberais A Revolução Francesa A Revolução Liberal Portuguesa - Que etapas podemos identificar no processo revolucionário? - Qual o legado histórico da revolução francesa? - Que condicionalismos conduziram à revolução de 1820? - Qual o processo que conduziu à consolidação do liberalismo em Portugal? - Que alterações trouxe o regime liberal a Portugal? Sufrágio Universal / Sufrágio Censitário Monarquia Constitucional Vintismo Carta Constitucional Revolução Rutura 11 9

10 H A Civilização Industrial no Século XIX Sub-Temas Conteúdos Questões Orientadoras 1. O Mundo Industrializado no Século XIX A Expansão da revolução industrial Contrates e antagonismos sociais Os novos modelos culturais O atraso da agricultura - Por que motivo se fala de uma 2ª revolução industrial, na 2ª metade do séc. XIX? - Quem domina o cenário económico internacional e porquê? - Em que consistiu o liberalismo económico? - Como se estruturou a sociedade industrial? - Qual o papel desempenhado pelo movimento sindical na sociedade industrial? - Que inovações se observaram na arte e na literatura, no séc. XIX? - Que características apresentava a economia portuguesa no séc. XIX? Conceitos Substantivos Conceitos de 2ª Ordem Nº Aulas Capitalismo Industrial e Financeiro Liberalismo Económico Mercado Nacional Êxodo Rural Classes Médias Proletariado Socialismo Marxismo Comunismo Sindicalismo Positivismo Cientismo Romantismo Realismo Impressionismo Arquitetura do ferro Multiperspetiva Narrativa Histórica Empatia Os Países de Difícil Industrialização: o Caso Português As tentativas de modernização Alterações nas estruturas sociais - Quais os contributos da política regeneradora para o desenvolvimento do país? - Como se desenvolveu a sociedade portuguesa neste período? Dependência Económica Regeneração Permanência 5 10

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PINHEIRO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PINHEIRO

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PINHEIRO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PINHEIRO AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PINHEIRO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PINHEIRO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - HISTÓRIA 8º Ano Turma A ANO LECTIVO 2011/2012 Disciplina 1º Período Nº de aulas previstas 38

Leia mais

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas Disciplina de História Ano:8º Temas Conteúdos Conceitos E : Expansão e Mudança

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Análise de informação do manual. Filmes educativos

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Análise de informação do manual. Filmes educativos ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES 3º C.E.B. DISCIPLINA: História ANO: 8º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS INSTRUMENTOS DE

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA 9º Ano História Planficação a Médio e Longo Prazo Ano Letivo 2014/2015 I - AVALIAÇÃO: 1. Domínios de avaliação, parâmetros e ponderações I Domínio dos Conhecimentos

Leia mais

8º ANO 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI E.1. O EXPANSIONISMO EUROPEU

8º ANO 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI E.1. O EXPANSIONISMO EUROPEU 8º ANO 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI E.1. O EXPANSIONISMO EUROPEU -Da crise económica à recuperação:. As dificuldades do séc. XIV;. A Europa no séc. XV. - Origens

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 15 outubro de 2013 ) No caso específico da disciplina de História e Geografia de Portugal, do 6ºano de escolaridade, a avaliação

Leia mais

2014/2015. História da Cultura e das Artes ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA. Curso Profissional de Técnico de Turismo 2º Ano

2014/2015. História da Cultura e das Artes ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA. Curso Profissional de Técnico de Turismo 2º Ano . ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA História da Cultura e das Artes Curso Profissional de Técnico de Turismo 2º Ano Planificação a Médio e Longo Prazo 2014/2015 1 -FINALIDADES DA DISCIPLINA: Preservar e cultural;

Leia mais

INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO

INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO 1. INTRODUÇÃO INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO Ano Letivo 2014-2015 O presente documento visa divulgar as caraterísticas da prova final do 3.º ciclo do ensino básico da disciplina de História,

Leia mais

5.1 Planificação a médio prazo. 1. A Revolução Americana, uma revolução fundadora. 28 aulas

5.1 Planificação a médio prazo. 1. A Revolução Americana, uma revolução fundadora. 28 aulas 5.1 Planificação a médio prazo 28 aulas Conteúdos programáticos Segundo o Programa Oficial (março de 2001) TH11 Parte 2 (pp.) Saberes/Aprendizagens 1. A Revolução Americana, uma revolução fundadora 1.1.

Leia mais

2014/2015. História da Cultura e das Artes ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA. Curso Profissional de Técnico de Turismo 3º Ano

2014/2015. História da Cultura e das Artes ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA. Curso Profissional de Técnico de Turismo 3º Ano . ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA História da Cultura e das Artes Curso Profissional de Técnico de Turismo 3º Ano Planificação a Médio e Longo Prazo 2014/2015 1 -FINALIDADES DA DISCIPLINA: Preservar e cultural;

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Historia

Leia mais

Escola Secundária com 2.º e 3.º ciclos Anselmo de Andrade. Critérios de Avaliação / Planificação 6.º Ano - HGP Grupo 400 História Ano Letivo 2014/15

Escola Secundária com 2.º e 3.º ciclos Anselmo de Andrade. Critérios de Avaliação / Planificação 6.º Ano - HGP Grupo 400 História Ano Letivo 2014/15 Domínio/ Tema/unidade História de Portugal Subdomínio/ conteúdos Compreensão da espacialidade Temporalidade Metas de aprendizagem intermédias Meta 1 O aluno traça, em diferentes representações cartográficas,

Leia mais

Informação-Exame de Equivalência à disciplina de: História. 1. Introdução. 3º Ciclo do Ensino Básico. Ano letivo de 2011/12

Informação-Exame de Equivalência à disciplina de: História. 1. Introdução. 3º Ciclo do Ensino Básico. Ano letivo de 2011/12 Informação-Exame de Equivalência à disciplina de: História 3º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2011/12 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de exame de equivalência

Leia mais

MATRIZ DE EXAME (Avaliação em regime não presencial) Ano Letivo 2015/2016 Disciplina: História B Módulo(s): 1, 2 e 3

MATRIZ DE EXAME (Avaliação em regime não presencial) Ano Letivo 2015/2016 Disciplina: História B Módulo(s): 1, 2 e 3 Agrupamento de Escolas de Rio Tinto nº 3 Escola Secundária de Rio Tinto ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE POR MÓDULOS MATRIZ DE EXAME (Avaliação em regime não presencial) Ano Letivo 2015/2016 Disciplina: História

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Nome: Nº 2 a. Série Data: / /2015 Professores: Gabriel e Marcelo Nota: (valor: 1,0) 3º bimestre de 2015 A - Introdução Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0 e

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM Duração da Prova: 45 minutos (cada módulo) Módulos Categorias/Conteúdos

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO. Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO

AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO. Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Os critérios definidos pelas docentes da disciplina de História

Leia mais

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI 1. Expansionismo Europeu 1.1. Rumos da expansão 1.1.1. Os avanços da expansão e as rivalidades luso-castelhanas 1.1.2. A chegada à Índia e ao Brasil 1.2.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 ESTUDO DO MEIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 ESTUDO DO MEIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 1.º Período ESTUDO DO MEIO Domínios Subdomínios Metas finais Conteúdos programáticos Avaliação natural

Leia mais

Ano Lectivo 2012/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2012/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação. AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2012/2013 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período Panorâmica geral dos séculos XII e XIII. Observação directa Diálogo

Leia mais

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Índice Clique sobre tema desejado: A origem dos Estados Nacionais Contexto Histórico: crise feudal (séc. XIV-XVI) Idade Média Idade Moderna transição Sociedade

Leia mais

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Conteúdos Ano Lectivo Período Lectivo Tema A-A península Ibérica: dos primeiros povos à formação

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA Ano Letivo de 2007

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA Ano Letivo de 2007 PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA Ano Letivo de 2007 PROFESSOR (ES): LISETTE M. CHAVAUTY VALDES. CONCEPÇÃO DO CURSO O conhecimento do passado é a base da construção do saber histórico. Esse passado dialoga permanentemente

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO. Ano letivo 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO. Ano letivo 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO Ano letivo 2013/2014 Manual de História e Geografia de Portugal do 5º Ano : «Saber

Leia mais

Sociologia Organizacional. Aula 1. Contextualização. Organização da Disciplina. Aula 1. Contexto histórico do aparecimento da sociologia

Sociologia Organizacional. Aula 1. Contextualização. Organização da Disciplina. Aula 1. Contexto histórico do aparecimento da sociologia Sociologia Organizacional Aula 1 Organização da Disciplina Aula 1 Contexto histórico do aparecimento da sociologia Aula 2 Profa. Me. Anna Klamas A institucionalização da sociologia: August Comte e Emile

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE HISTÓRIA 8º ANO PROFESSOR: MÁRCIO AUGUSTO

Leia mais

Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra)

Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra) Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra) Apresentamos um conjunto de 8 PowerPoint que abordam todos os conteúdos programáticos e das Metas Curriculares do 8.º ano. Estes obedecem

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação Ano letivo 2013/2014 Critérios de Avaliação 2013/2014 Introdução As principais orientações normativas relativas à avaliação na educação pré-escolar estão consagradas no Despacho

Leia mais

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA)

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO (10º, 11º e 12º anos) ENSINO SECUNDÁRIO ATITUDES E VALORES Assiduidade e Pontualidade 3% Fichas de registo de observação Responsabilidade e

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 5 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início:15-21 de setembro 2015 *Fim:17 dezembro 2015 *Início:4

Leia mais

PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A. (sujeita a reajustamentos) 1º PERÍODO

PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A. (sujeita a reajustamentos) 1º PERÍODO PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A 10º Ano Ano Lectivo - 2012/2013 (sujeita a reajustamentos) Prof. ª Irene Lopes 1º PERÍODO MÓDULO 0 ESTUDAR E APRENDER HISTÓRIA MÓDULO 1 RAÍZES MEDITERRÂNICADA CIVILIZAÇÃO

Leia mais

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Avaliação do impacto das atividades desenvolvidas nos resultados escolares de 2014/2015 Plano estratégico para 2015/2016 (Conforme

Leia mais

PROVA ESCRITA DE HISTÓRIA

PROVA ESCRITA DE HISTÓRIA AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS CETÓBRIGA Escola Básica dos 2º e 3º ciclos de Aranguez INFORMAÇÃO - EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO Ano Letivo 2011/2012 PROVA ESCRITA DE

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CIÊNCIAS HUMANAS 3º ANO FILOSOFIA FILOSOFIA NA HISTÓRIA

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso

Leia mais

CONCEITOS. Expansão e mudanças nos séculos XV e XVI. O expansionismo europeu SIGNIFICADO. CONCEITOS Navegação astronómica

CONCEITOS. Expansão e mudanças nos séculos XV e XVI. O expansionismo europeu SIGNIFICADO. CONCEITOS Navegação astronómica GLOSSÁRIO 8º Ano Expansão e mudanças nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Navegação astronómica Capitão donatário Colonização Feitoria Mare clausum Império colonial Monopólio comercial Navegação

Leia mais

Escola Evaristo Nogueira

Escola Evaristo Nogueira Escola Evaristo Nogueira Grupo Disciplinar de Educação Física Ano Lectivo 2014 / 2015 Critérios de Avaliação Os critérios de avaliação constituem referenciais dos professores que lecionam as disciplinas

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 8ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO

PROGRAMA DE HISTÓRIA. 8ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO PROGRAMA DE HISTÓRIA 8ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Ficha Técnica Título Programa de História - 8ª Classe Editora Editora Moderna, S.A. Pré-impressão, Impressão e Acabamento GestGráfica, S.A.

Leia mais

Planificação Anual ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS TEMA(S) / CONTEÚDOS AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO

Planificação Anual ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS TEMA(S) / CONTEÚDOS AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO ANO LECTIVO - 010/ 011 ÁREA DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA 7º ANO COMPETÊNCIAS GERAIS 1. Tratamento de informação; utilização de fontes;. Compreensão histórica:.1. Temporalidade.. Espacialidade.3. Contextualização

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIACÃO

CRITÉRIOS DE AVALIACÃO CRITÉRIOS DE AVALIACÃO Educação Visual 5º Ano Educação Visual 6º Ano Educação Tecnológica 5º Ano Educação Tecnológica 6º Ano ANO ESCOLAR 2015 / 2016 Ano letivo de 2015 / 2016 INTRODUÇÃO Sendo a avaliação

Leia mais

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média.

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média. Questão 1: Leia o trecho abaixo a responda ao que se pede. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE Quando Maomé fixou residência em Yatrib, teve início uma fase decisiva na vida do profeta, em seu empenho

Leia mais

HISTÓRIA. - Curso Vocacional - 1º ANO -

HISTÓRIA. - Curso Vocacional - 1º ANO - Planificação de História - 1º ano Curso Vocacional 201/2015 p. 1 ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA HISTÓRIA - Curso Vocacional - 1º ANO - PLANIFICAÇÃO A MÉDIO E LONGO PRAZO Ano letivo de 201/2015

Leia mais

O Antigo Regime europeu: regra e exceção

O Antigo Regime europeu: regra e exceção PORTUGAL NO CONTEXTO EUROPEU DOS SÉCULOS XVII E XVII O Antigo Regime europeu: regra e exceção Meta: Conhecer e compreender o Antigo Regime europeu a nível político e social ANTIGO REGIME Regime político,

Leia mais

Planificação Anual. Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015

Planificação Anual. Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015 Planificação Anual Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015 UNIDADE DIDÁTICA: TEMA A: DOS PRIMEIROS POVOS À FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL.

Leia mais

- Elaborar sínteses escritas a partir da informação recolhida, com correção linguística e aplicando o vocabulário específico da disciplina.

- Elaborar sínteses escritas a partir da informação recolhida, com correção linguística e aplicando o vocabulário específico da disciplina. ESCOLA EB 2,3 DE MARCO DE CANAVESES Informação Prova de Equivalência à Frequência História - 3º Ciclo 19 Prova Escrita Ano Letivo 2014/2015 abril 2015 1.Objeto de avaliação As provas de equivalência à

Leia mais

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais:

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais: DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 9º ANO C Ano Letivo: 204 /205. Introdução / Metas Curriculares Na disciplina de Português o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas Curriculares cuja definição

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º ANO

PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º ANO PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º ANO O aluno, no final do 6º ano, deve ser capaz de: Conhecer e compreender as características do império português dos séculos XVII e XVIII Conhecer

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA. Critérios específicos de avaliação História

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA. Critérios específicos de avaliação História Critérios específicos de avaliação História Ponto 1 : Informações gerais Os elementos de avaliação serão classificados de forma qualitativa, de acordo com a terminologia que a seguir se indica. A classificação

Leia mais

Planificação Anual de Operações Técnicas em Empresas Turísticas OTET 12.º Ano

Planificação Anual de Operações Técnicas em Empresas Turísticas OTET 12.º Ano ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE AMORA Curso Profissional de Técnico de Turismo Planificação Anual de Operações Técnicas em Empresas Turísticas OTET 12.º Ano Componente de Formação Técnica Ano Letivo

Leia mais

Superioridade ibérica nos mares

Superioridade ibérica nos mares 2.ª metade do século XVI Superioridade ibérica nos mares PORTUGAL Entre 1580 e 1620 ESPANHA Império Português do oriente entra em crise devido a Escassez de gentes e capitais Grande extensão dos domínios

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016 I INTRODUÇÃO De acordo com a legislação em vigor, a avaliação é um elemento integrante e regulador de todo o processo de ensino aprendizagem. A avaliação visa promover

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 2 2 2 1 Oralidade Leitura Escrita Funcionamento da Língua LITERATURA PORTUGUESA 90% Domínio do Conhecimento 3 3 Leitura Escrita Oralidade

Leia mais

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda www.especifico.com.br DISCIPLINA : Sociologia PROF: Waldenir do Prado DATA:06/02/2012 O que é Sociologia? Estudo objetivo das relações que surgem e se reproduzem, especificamente,

Leia mais

Prova Escrita de História B

Prova Escrita de História B EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de História B.º/2.º anos de Escolaridade Prova 72/2.ª Fase 9 Páginas Duração da Prova: 20 minutos. Tolerância:

Leia mais

GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330. Critérios de Avaliação. Ano letivo 2015/2016

GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330. Critérios de Avaliação. Ano letivo 2015/2016 GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330 Critérios de Avaliação Ano letivo 2015/2016 Em conformidade com os programas e respectivas orientações e processos de operacionalização da disciplina de Inglês procurou-se

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da disciplina e metas curriculares 3º CICLO HISTÓRIA 7º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

Contexto. Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton. Concepção racionalista do mundo Leis Naturais

Contexto. Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton. Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Revolução Científica do século XVII Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Contexto Crise do Antigo Regime Questionamento dos privilégios do Clero

Leia mais

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2015 / 2016 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período DOMÌNIO / TEMA D O contexto europeu dos séculos XII a XIV (recuperação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento Curricular de Matemática e Ciências Experimentais Área /Disciplina de Ciências Experimentais 2º e 3º Ciclo Indicadores/Parâmetros

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador 1. ENQUADRAMENTO LEGAL Compete ao conselho pedagógico, enquanto órgão de gestão pedagógica da escola, definir, anualmente, os critérios gerais de avaliação e

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 55 O CONGRESSO DE VIENA E A SANTA ALIANÇA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 55 O CONGRESSO DE VIENA E A SANTA ALIANÇA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 55 O CONGRESSO DE VIENA E A SANTA ALIANÇA Fixação 1) Em perfeita sintonia com o espírito restaurador do Congresso de Viena, a criação da Santa Aliança tinha por objetivo: a)

Leia mais

1. INTRODUÇÃO CONCEITUAL SOBRE O DESENVOLVIMENTO E O CRESCIMENTO ECONÔMICO

1. INTRODUÇÃO CONCEITUAL SOBRE O DESENVOLVIMENTO E O CRESCIMENTO ECONÔMICO 1. INTRODUÇÃO CONCEITUAL SOBRE O DESENVOLVIMENTO E O CRESCIMENTO ECONÔMICO A análise da evolução temporal (ou dinâmica) da economia constitui o objeto de atenção fundamental do desenvolvimento econômico,

Leia mais

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como:

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: 1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: a) incapacidade dos Braganças de resistirem à pressão

Leia mais

Instituto dos Pupilos do Exército

Instituto dos Pupilos do Exército Instituto dos Pupilos do Exército Critérios de Avaliação 015-016 Página 1 de 5 1. Introdução A aplicação de critérios de avaliação pretende refletir o resultado da apreciação clara, coerente e objetiva

Leia mais

Sociologia: ciência da sociedade

Sociologia: ciência da sociedade Sociologia: ciência da sociedade O QUE É SOCIOLOGIA? Sociologia: Autoconsciência crítica da realidade social. Ciência que estuda os fenômenos sociais. A Sociologia procura emancipar o entendimento humano

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2º CICLO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO Documento(s) Orientador(es): Programa de História e Geografia de Portugal

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CAROLINA MICHAËLIS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CAROLINA MICHAËLIS Conhecimentos e Competências Saber, Saber Fazer Atitudes e Comportamentos Saber Estar 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico Ano Letivo 2013/2014 Os professores dos grupos disciplinares de línguas estrangeiras

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A DISCIPLINA: História ANO: 8 TURMAS: A, B e C ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A - 1 - TEMA D PORTUGAL NO CONTEXTO EUROPEU DOS SÉCULOS XII A XIV SUBTEMA

Leia mais

Colégio Estadual João Ferreira Neves Ensino Fundamental e Médio. Plano de Trabalho Docente PTD 2014

Colégio Estadual João Ferreira Neves Ensino Fundamental e Médio. Plano de Trabalho Docente PTD 2014 Colégio Estadual João Ferreira Neves Ensino Fundamental e Médio Plano de Trabalho Docente PTD 2014 Professora: Marcela Szymanski Disciplina: História Série: 7º B, E 1º Trimestre. Conteúdo Estruturante

Leia mais

ln\ ! ' I. i Actualidade A/462363

ln\ ! ' I. i Actualidade A/462363 ln\ 1! ' I. i A/462363 Actualidade Das Origens à Reconquista Cristã ( 1095) 3 Das Origens à Reconquista Cristã 5 A localização da Península Ibérica 5 A vegetação natural 5 Os rios 5 O clima ibérico 6 O

Leia mais

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL A partir de meados do séc. XVI, o Império Português do Oriente entrou em crise. Que fatores contribuíram para essa crise? Recuperação das rotas

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA CULTURA PORTUGUESA Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA CULTURA PORTUGUESA Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA CULTURA PORTUGUESA Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Leia mais

Guerra Civil (1642-1648)

Guerra Civil (1642-1648) Prof. Thiago Revolução Inglesa Governo Despótico de Carlos I (1625-1648) Petição de Direitos (1628) Exigência do Parlamento Cobrança do ship money em cidades do interior desobediência ao Parlamento Guerra

Leia mais

Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL

Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL Educador: Luciola Santos C. Curricular: História Data: / /2013 Estudante: 7 Ano Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL 7º Ano Cap 1e 2 Feudalismo e Francos Cap 6 Mudanças no feudalismo Cap 7 Fortalecimento

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

Ano Lectivo 2016/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2016/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2016/2017 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas

Leia mais

Luís Francisco Carvalho Departamento de Economia Política Escola de Ciências Sociais e Humanas, ISCTE-IUL 1

Luís Francisco Carvalho Departamento de Economia Política Escola de Ciências Sociais e Humanas, ISCTE-IUL 1 Luís Francisco Carvalho Departamento de Economia Política Escola de Ciências Sociais e Humanas, ISCTE-IUL 1 1. Revisitar as ideias de Friedrich List, procurando uma leitura contextualizada, em termos da

Leia mais

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2 Educação Matemática Prof. Andréa Cardoso 2013/2 UNIDADE I Educação Matemática e Ensino Vozes isoladas alertam sobre os perigos da neglicência aos conhecimentos matemáticos. Fala do franciscano Roger Bacon

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FLÁVIO GONÇALVES PÓVOA DE VARZIM Critérios Específicos de Avaliação DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS ANO LETIVO 2014/15 Critérios de avaliação específicos da disciplina de

Leia mais

Aula anterior... Revisão Geral de Conteúdo

Aula anterior... Revisão Geral de Conteúdo Aula anterior... Revisão Geral de Conteúdo Reveja esta aula em: http://www.joseferreira.com.br/blogs/sociologia/ Professor: Danilo Borges - Sociologia Aula de hoje... Aprofundamento do problema do trabalho

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM.

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. PLANO DE TRABALHO DOCENTE - 2012 Professora: Ana Claudia Martins Ribas Disciplina: História - 8º ano -Fundamental 1º BIMESTRE Conteúdos Básicos: -Povos, Movimentos e

Leia mais

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA 1º PERÍODO TEMAS / CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS O ALUNO DEVERÁ SER CAPAZ DE: BLOCOS (90 min) ALGUMAS SUGESTÕES DE EXPERIÊNCIAS

Leia mais

3.360 H/AULA (*) CURRÍCULO PLENO/

3.360 H/AULA (*) CURRÍCULO PLENO/ MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: HISTÓRIA LICENCIATURA PLENA SERIADO ANUAL 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 05 (CINCO)

Leia mais

O Mundo industrializado no século XIX

O Mundo industrializado no século XIX O Mundo industrializado no século XIX Novas fontes de energia; novos inventos técnicos: Por volta de 1870, deram-se, em alguns países, mudanças importantes na indústria. Na 2ª Revolução Industrial as indústrias

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FLÁVIO GONÇALVES PÓVOA DE VARZIM Critérios Específicos de Avaliação DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ANO LETIVO 2014/15 Rua José Régio 4490-648 Póvoa de Varzim CRITÉRIOS

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Centro Agrupamento de Escolas Figueira Mar Critérios de Avaliação 1º Ciclo Ano Letivo 14/ Terminologia a utilizar na classificação

Leia mais

Planificação do Trabalho a desenvolver com a Turma Curso Vocacional

Planificação do Trabalho a desenvolver com a Turma Curso Vocacional Planificação do Trabalho a desenvolver com a Turma Curso Vocacional 2013 / 2014 Disciplinas Aulas Previstas Conteúdos / Temas a leccionar 1º 2º 3º 1º Período 2º Período 3º Período Critérios de Avaliação

Leia mais

PLANIFICAÇÕES OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES)

PLANIFICAÇÕES OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES) PLANIFICAÇÕES SECUNDÁRIO PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA A 11º ANO DE ESCOLARIDADE 2015/16 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Módulo 4 A Europa nos séculos XVII e XVIII _ Sociedade, Poder e dinâmicas Coloniais

Leia mais

o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14

o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14 SuMÁRIo UNIDADE I O ADVENTO DO MUNDO MODERNO: POLÍTICA E CULTURA... 12 Capítulo 1 o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14 A fragmentação do poder na sociedade feudal...

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA 2012-2015 PLANO DE MELHORIA (2012-2015) 1. CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROCESSO Decorreu em finais de 2011 o novo processo de Avaliação Externa

Leia mais

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império Introdução aos estudos de História - fontes históricas - periodização Pré-história - geral - Brasil As Civilizações da Antiguidade 1º ano Introdução Capítulo 1: Todos os itens Capítulo 2: Todos os itens

Leia mais

CURSOS VOCACIONAIS PRÁTICA SIMULADA REGULAMENTO ESPECÍFICO

CURSOS VOCACIONAIS PRÁTICA SIMULADA REGULAMENTO ESPECÍFICO REGULAMENTO ESPECÍFICO MARÇO DE 2014 ÍNDICE ENQUADRAMENTO NORMATIVO... 1 ÂMBITO E DEFINIÇÃO 1 CONDIÇÕES DE ACESSO 1 OBJETIVOS 1 COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER 2 ESTRUTURA E DESENVOLVIMENTO DE PS 2 AVALIAÇÃO

Leia mais

COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): 8º Ano: Nº Professor(a): Data: / / Componente Curricular: HISTÓRIA

COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): 8º Ano: Nº Professor(a): Data: / / Componente Curricular: HISTÓRIA COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): 8º Ano: Nº Professor(a): Data: / / Componente Curricular: HISTÓRIA 2011/HIST8ANOEXE2-PARC-1ºTRI-I AVALIAÇÃO PARCIAL 1º TRIMESTRE

Leia mais

História da Cultura e das Artes

História da Cultura e das Artes Prova de Exame Nacional de História da Cultura e das Artes Prova 724 2013 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Para: Direção-Geral da Educação Inspeção-Geral de Educação e Ciência Direções Regionais de Educação

Leia mais