21) Microprocessadores para o controlo automático da produção (MCAP).

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "21) Microprocessadores para o controlo automático da produção (MCAP)."

Transcrição

1 1 1) INTRODUÇÃO 2) O que é ozono? 3) Características do ozono 4) Sistema de produção de ozono. 5) Aplicações do ozono. 6) Propriedades do ozono. 7) Aplicações de ozono em ambientes públicos. 8) Aplicações de ozono na água. 9) Aplicação de ozono na medicina. 10) Aplicação de ozono na despoluição da atmosfera. 11) Aplicação de ozono na conservação de alimentos. 12) Aplicação de ozono em produtores agrícolas, pecuária e aves. 13) Aplicação de ozono na indústria. 14) Algumas referências. 15) Conclusões. 16) Composição do ar limpo e seco. 17) Aplicações práticas do ozono. 18) Normativa internacional T.L.V. 19) Aparelho para instalar com ar condicionado. 20) Coeficientes a aplicar na instalação de geradores de ozono. 21) Microprocessadores para o controlo automático da produção (MCAP). 22) O ozono na saúde. 23) Informação sobre micróbios. 24) Informação sobre micoses. 25) O ozono nas condutas de climatização. 26) O ozono em salões de beleza, cabeleireiros etc. 27) Aplicações do ozono na produção de pão.

2 2 28) Ambientes públicos. 29) Criação de animais. 30) Geradores de ozono para veículos. 31) Geradores de ozono para autocarros. 32) Descontaminação de carburantes. 33) Tabaco. 34) Banhos. 35) O ozono na hotelaria. 36) O ozono na pastelaria. 37) O ozono na padaria. 1) INTRODUÇÃO O ozono foi descoberto pelo cientista holandês VON MARUM, em 1783 quando trabalhava com máquinas electrostáticas. O mesmo sucedeu com o cientista CIUKSHANK em 1801 fazendo a electrólise da água. Finalmente, em 1840, o cientista SCHOBEIN detectou e classificou o ozono, nome que é conhecido por todos hoje conhecido, palavra grega e seu significado é cheiro. Em 1863, o cientista SORET comprovou e demonstrou que o ozono é composto apenas de oxigénio (64,800 cal. + 3 O2 = 2 O3). Eminentes cientistas estudaram ozono até que M. P Otto determinou a sua densidade, e estudou detalhadamente a sua formação. Depois desses estudos surgiu com o sistema ideal de produzir ozono artificialmente através de descargas eléctricas (como produz a própria natureza), dando lugar desta maneira ao sistema OTTO. Sistema que se aplica actualmente nos geradores de ozono.

3 3 2) O que é ozono? O ozono é uma variedade alotrópica do oxigénio, a sua molécula triatómica é gerada pela activação da molécula diatómica do oxigénio, esta activação pode ser causada pela acção de uma descarga eléctrica ou pela energia irradiada por raios ultravioleta. O ozono é um componente natural do ar seco e limpo, tais como nitrogénio, oxigénio, árgon, etc., a uma taxa de % em volume, existente na atmosfera 190 x (10) TM. Cada um dos gases que compõem o ar tem uma missão específica para realizar. No caso do ozono, é eliminar todos os agentes poluentes que não fazem parte do ar limpo e seco. Portanto, o ar contaminado será aquele que tem uma variação, quantitativa e qualitativa, isto resulta em grande parte da famosa frase "A ausência de ozono no ar poluído é um sinal de ar contaminado" é neste axioma que se baseiam os estudos e a aplicação do ozono, há conceitos de toxicidade, nos estados sólido e líquido do mesmo, que praticamente nunca são utilizados. Que à semelhança com todos os gases, incluindo oxigénio são tóxicos e letais, mas no estado gasoso que é como se utiliza o O3 na descontaminação, desinfecção e desodorização do ar, da água, conservação de alimentos, etc., a sua toxicidade depende da concentração de Ozono (O3) no ar que respiramos, insistimos em que é igualmente verdade no oxigénio e outros gases, dependendo da quantidade ou concentração que se vai respirar ou beber é benéfica ou prejudicial à saúde. A partir do exposto, nascem as regras de ouro para a ozonização adequada ambiental ou outra. Para este fim existem padrões internacionais para a concentração de ozono no ar, podem beneficiar deste precioso gás pessoas e animais. Para jornadas de trabalho ou exposições contínuas 0,1 P.P.M. ou 0,2 mg/m3. por períodos curtos 0,3 P.P.M. ou 0,6 mg/m3. (cópias dos últimos valores admitidos 1987/88 - Títulos TLVs. A.C.G.I.H. AMERICAN CONFERENCE OF GOVERNMENTAL INDUSTRIAL HYGIENITS). Traduzido e editado pelo Instituto Nacional de Segurança e Higiene do Trabalho de Espanha. O interesse crescente no uso de ozono na redução do impacto ambiental feitos em 79 Congresso INSTITUTO AMERICAN Engenharia Química, Março 1975 foi aprovada seguinte tabela.

4 4 INTENSIDADE DO ODOR P.P.M. Mgs.O3/m3 ar Inodoro 0 0 Leve 0, Definido Forte Como vemos na tabela acima, um ambiente bem ozonizado é aquele que praticamente não cheire a ozono (estabelecer relação com as normas internacionais. - Valores ACGIH TLVs, na tabela mencionada percentual (%) que compõe o ozono no ar limpo e seco). 3) Características do Ozono Peso Molecular Temperatura de condensação º C Temperatura de fusão ,5 º C Temperatura crítica ,1 º C Pressão crítica atm. Densidade (líquido a 182 º C) gr / cm3 Peso do litro de gás a 0 C e 1 atm gr. 1,3 Vezes mais pesado que o ar. A temperaturas normais o ozono está em solução instável no estado gasoso no ar ou no oxigénio decompondo-se de forma relativamente rápida, tornando-se novamente oxigénio (O2) na água também tem alta solubilidade, expressando-se a sua medida geralmente pelo coeficiente de partição que está em equilíbrio na

5 5 solução, a relação entre a concentração de ozono na água e sua concentração da mistura de gases, nas mesmas condições de pressão e temperatura. C.agua ( mg./1 ) k = C.gas ( mg./1 ) 4) Sistema de produção de ozono Em Berlim, a Siemens foi o primeiro fabricante de geradores ozono nas quantidades exigidas pela indústria. O ozono é produzido a partir de oxigénio activando-o mediante descargas e eflúvios eléctricos (exactamente como na natureza nas descargas eléctricas). O oxigénio sob a acção dos eflúvios eléctricos converte-se em oxigénio activo ou oxigénio nascente (ozono O3), com grande poder oxidante (o maior depois do flúor), cedendo um dos seus 3 átomos rapidamente e transformando novamente em oxigénio comum. Existem estudos mostrando que a produção de ozono limpo deve-se realizar através de tubos de vácuo equipados com um gás nobre (regra importante que deve exigir aos fabricantes). Existem outros sistemas, mas o mais fiável e económico é o acima exposto. 5) Aplicações do ozono Está mundialmente reconhecido que as aplicações adequadas do ozono têm uma acção bactericida, germicida, viricida, fungicida e desodorizante; destruindo rapidamente, estreptococos estafilococo, colibacilos, etc. Assim como as mais fortes toxinas difterianas e tetânicas. 6) Propriedades do ozono O ozono introduzido em qualquer ambiente faz três acções-chave: Acção Microbicida: É talvez a propriedade mais importante do ozono e para o qual mais aplicações são atribuídas.

6 6 O conceito de micróbio, como é conhecido, é muito ampla. Em princípio micróbio é qualquer forma de vida que não pode ser visto pelo olho humano, e requer o uso do microscópio para observação. Estes seres mantêm-se frequentemente em todos os tipos superfícies, em todos os tipos de fluidos, ou flutuando no ar associados a partículas pequenas de poeira, gotículas de água em suspensão, etc. Muitas vezes eles são responsáveis pela transmissão de todos os tipos de doenças, especialmente em locais fechados onde há um grande número de pessoas, e o ar é renovado muito lentamente. O controlo de alguns desses organismos, chamados patogénicos pela sua capacidade de causar doenças infecciosas, tem sido uma grande preocupação do homem, a partir do momento em que foram descobertos. Centenas de métodos e produtos químicos têm sido desenvolvidos e utilizados para esse efeito, fornecendo resultados mais ou menos positivos e tentando diminuir a quantidade desses patogénicos, em termos como desinfecção, esterilização, assepsia, anti-sepsia, etc. O ozono devido às suas propriedades oxidantes pode ser considerado um dos agentes mais rápido e eficaz microbicida que é conhecido. A sua acção tem um amplo espectro que inclui a eliminação de: A) As bactérias (antibiótico). B) Vírus (efeito viricida). C) Fungos (efeito fungicida). D) Esporos (efeito eliminador de esporos). A) Efeito bactericida É bem conhecido desde o início do século, onde tornou a ser usado para tratamento de água. Actualmente usamos tanto para o tratamento de todos os tipos de água, como para tratar ambientes e até mesmo directamente sobre o corpo humano para fins terapêuticos. Uma das vantagens mais importantes de ozono sobre os outros bactericidas é que esse efeito é evidente, a baixas concentrações (0,01 ppm ou menos) e durante períodos de exposição muito curtos. Mesmo em concentrações extremamente

7 7 baixas de ozono (cerca de 0,01 ppm) é perfeitamente perceptível um efeito bacteriostático. A diferença entre um efeito bactericida e um efeito bacteriostático é simples, um agente bactericida que é capaz de matar bactérias, um agente bacteriostático não chega a matá-las, mas impede que se reproduzam rapidamente desacelerando o crescimento das suas populações. Embora os efeitos sejam teoricamente muito diferentes na prática, uma população de bactérias sem a capacidade de reproduzir ou capacidade diminuída para tal, está condenada ao desaparecimento da sua população. Na verdade, agentes anti-microbianos tão importantes como alguns antibióticos baseiam o seu poder de acção bacteriostática. B) Efeito viricida: Os vírus são partículas pequenas, consideradas hoje fronteira entre a vida e a matéria inerte, que não são capazes de viver ou de se reproduzir se não sendo parasitando células e levando-as à destruição. Ao contrário das bactérias, os vírus são sempre prejudiciais e causam doenças a qualquer corpo que atacam. Doenças comuns como gripe, constipação, sarampo, varíola, varicela, rubéola, poliomielite, e muitas outras, são devido a vírus. O ozono actua sobre elas oxidando as proteínas do seu invólucro e modificando a sua estrutura dimensional. Quando isso acontece, o vírus que não se pode fixar a qualquer célula por não reconhecer o seu próximo ponto de ancoragem, o vírus encontra-se desprotegido e incapaz de se reproduzir morre. A acção viricida é observável nas menores concentrações de ozono do que a acção bactericida, isto é porque a complexidade do invólucro dos vírus é menor do que o das bactérias. C) Efeito fungicida Existem certos tipos de fungos que são capazes de causar doenças aos seres humanos. Muitos outros são capazes de causar mudanças nos nossos alimentos,

8 8 tornando-os inaceitáveis para o consumo, como é o caso, de entre outros, dos mofos. Devido a isso, é interessante controlar e eliminar estas formas patogénicas, cujos esporos pululam em todos os tipos de ambientes. O ozono oferece a possibilidade de os eliminar através de sua acção oxidante que causa danos celulares irreversíveis D) Efeito de eliminar esporos: Existem algumas bactérias que, quando as condições são adequadas para o seu desenvolvimento, produzem uma bainha espessa ao seu redor, e paralisam a sua actividade metabólica, mantendo-se latentes. Quando condições de sobrevivência se tornam novamente favoráveis voltam à sua forma normal e o seu metabolismo recupera a sua actividade. Estas formas de resistência são conhecidos como esporos ou formas de esporos, e são típicas de bactérias patogénicas, como o tétano, botulismo, gangrena gasosa e antraz. Este tipo de mecanismo de resistência torna muito difícil o seu combate e tratamentos tão úteis, em outros casos, como altas temperaturas e múltiplos antimicrobianos tornam-se ineficazes. As concentrações de ozono ligeiramente superiores aos utilizados para outras bactérias podem matar esporos resistentes. - Acção desodorizante É uma das propriedades melhores comprovadas devido a sua grande utilidade em todos os tipos de instalações de uso público e no tratamento de certos odores provenientes de fontes industriais. Ozono tem a particularidade de destruir os odores atacando directamente a causa que os provoca, sem acrescentar mais um odor adicional. Para o conseguir é extremamente necessário não exceder a concentração de ozono necessário para

9 9 um determinado local, pois se é muito alto, iria deixar ozono residual no ar, e ser percebido um certo odor. O que provoca o mau cheiro? É uma questão de grande complexidade. Em lugares fechados, com um grande número de pessoas, a causa é geralmente a suspensão de matéria orgânica e da acção de diferentes microrganismos sobre ela, como é o caso do odor típico de pessoas, tabaco e alimentos. O ozono ataca ambas as causas. Por um lado oxida a matéria orgânica por ozonólise, por outro ataca os micróbios que se alimentam dela. Existe uma grande variedade de odores que podem ser atacados por ozono. Tudo depende da natureza da causa do odor e da natureza da substância. De acordo com o que causa o odor pode-se determinar a vulnerabilidade à acção do ozono, e as doses necessárias para a sua eliminação. O resultado de uma boa ozonização é que nos lugares onde havia maus odores não cheire a nada. Acção oxidante: Nas grandes cidades, onde há um grande número de locais e pouco ventilados, é com frequência apreciável ver o escurecer do ar como consequência de uma carência de oxigénio, a qual normalmente identificamos como ar viciado. O ozono, como já explicado, é muito instável, e rapidamente se decompõe em oxigénio atómico (O) e oxigénio molecular (O2). O primeiro é responsável por muitas das propriedades aqui explicadas. O segundo é residual desta acção. Mas não se trata de um indesejável residual muito pelo contrário, é responsável pela adição a estes ambientes carecidos, de oxigénio, tornando o ar mais respirável. 7) Aplicação de ozono no ar condicionado e em ambientes públicos Generalidades: O ozono é uma forma especial de oxigénio, que consiste em três átomos do mesmo

10 10 e que é representado como O3, ao contrário do oxigénio na atmosfera normal, composta por dois átomos de oxigénio e representada por O2. Produz-se naturalmente nas camadas da atmosfera através da acção dos raios ultravioleta sobre o oxigénio atmosférico formando a camada de ozono, cuja missão é precisamente filtrar, absorver e reflectir a radiação ultravioleta do sol. Desde o século XIX, vem-se estudando a acção desinfectante e propriedades antisépticas deste gás, e desde então tem sido utilizado com grande eficácia no tratamento da água de abastecimento público, águas residuais e tratamento ambiental. A sua produção artificial é feita pela activação oxigénio do ar por descargas eléctricas de alta tensão. Esta energia eléctrica quebra a molécula de oxigénio, recombinando os átomos para formar o ozono. As características químicas do ozono, é apresentado como um gás instável, é precisamente devido a esta instabilidade que deve a sua acção rápida, e sua capacidade de tornar-se novamente oxigénio normal. As suas propriedades altamente oxidantes e sua capacidade de quebrar moléculas de ligação dupla e anéis aromáticos através do mecanismo chamado ozonolisis, o ozono tem muitas aplicações, como se atribuem hoje em dia. Aqui trataremos de um breve comentário sobre algumas delas. Já mencionamos que existe uma regulamentação mundial para as pessoas e os animais de beneficiar deste precioso gás ozono. Dar uma relação das aplicações do ozono seria arriscado porque tem aplicações em medicina, tratamento de ar, tratamento de água, conservação de alimentos, em diversas indústrias, etc. Apesar de tudo isso explicaremos algumas delas. 8) APLICAÇÕES EM ÁGUA Sua missão é, sobretudo, desinfecção e melhorar as qualidades organolépticas da água, funciona não só como oxidante e desinfectante de substâncias orgânicas dissolvidas, mas também como esterilizante. O processo de esterilização da água,

11 11 por ozono tem particular interesse nos casos em que a água contem bactérias, são águas, mais ou menos suspeitas de infecção. Incluindo a inactivação por ozono do vírus da pólio na água e na esterilização da água do mar, precipitação de ferro e magnésio, para a depuração de moluscos. O ozono também vem sendo utilizado em estações de tratamento de água, água de piscinas, purificação de águas negras ou corrompidas, águas para gelo esterilizado, salgada ou doce para diferentes destinos incluindo a conservação de peixe fresco, aplicação em plantas de água, hospitais, hotéis, piscicultura, agricultura etc. Isso é demonstrado, entre outros: Arnold J. Drapeau, JINETTE Paquin, M.Sc.A. MONTREAL, QUEBEC; KupFFeR; COIN Hannoun, Gomella-PARIS; P.L. GIRARDOT- ENGINEER BRIDGES AND ROADS, Institut Pasteur, Y. FAUVEL. 9) Aplicações em medicina (ozonoterapia) Para esses fins, fabricam-se geradores de ozono de aplicação directa ou através do ar condicionado. Nesta aplicação e em outras utilizam-se geradores ozono pela sua eficácia bactericida e viricida, como vimos anteriormente e de acordo com as leis de segurança e higiene no trabalho, vigentes na presença de seres humanos ou animais (os valores citados acima TLV). 11) Aplicações para a conservação de alimentos. O ozono tem sido aplicado na conservação dos alimentos em câmaras frigoríficas, como em armazéns de carne, peixe, frutas, legumes, queijos, etc. A sua principal missão é reduzir ou eliminar o índice bacteriológico que ocorre nesses sistemas de armazenamento e, consequentemente, obter uma maior durabilidade tanto no estado de refrigeração de alimentos, congelamento ou armazenamento em frio, e eliminando (oxidando) as bactérias para não permitir a degradação dos alimentos. Também foram aplicadas nos porões dos navios, para garantir a preservação de peixes em pescados em alto mar, nos refrigeradores dos caminhões utilizados para

12 12 transporte de pescado, para a utilização de gelo estéril, fabricado a partir de água do mar ou de água doce, devido ao seu significativo potencial para aumentar o tempo de armazenamento e transporte de peixes fresco durante vários dias a conseguir aumentar a conservação. O ozono também é utilizado para o armazenamento de batatas, ovos, queijo, maçã, banana, carne fresca, etc. Aplicando em cada caso, diferentes concentrações de ozono e percentagens (%) de humidade relativa do ar também determinado em cada caso, conseguindo desta maneira maior durabilidade e garantia higiénica de armazenamento sem ser corrompido. (Conselho Superior da Scientific-INSTITUTO DE PESQUISA A MADRID frio) (SALMON E Lagalla-1936) (NELSON-1982) (WIN 1953) (HARAGUCHI-1969) (RIDLEY E SIMS-1966) (KUPRIANOFF-1953) 12) Aplicações na criação de animais O ozono vem sendo aplicado na cria de animais tanto de estábulo como de aviário pela sua eficácia, bactericida, viricida e desodorizante, tanto no ar como na água para obter o controlo e reduzir bastante a percentagem bacteriológica do ar e as emanações de amoníaco produzida pelos próprios animais e pássaros. Conseguir uma oxigenação adequada das explorações agrícolas e obter resultados tão surpreendentes como: aumento no leite de vaca, redução da taxa de mortalidade, aumento de produção de carne, etc. (Jornal do CAPOEIRA-1974) (SOCIEDAD COOPERATIVA-Uteco) (SAVAZZINI) (derobert) (RENAUD LAPORTE, etc.) 13) Aplicações do ozono na indústria O ozono está sendo utilizado na indústria em diversos processos e como matériaprima, quer no estado líquido ou sólido. Algumas das suas aplicações são: produção de baunilha, fabrico cânfora, oxidação da celulose na fabricação de seda artificial, para obter um substituto para a morfina e a codeína, para desnicotizar o tabaco, na obtenção permanganato de potássio, no envelhecimento de bebidas alcoólicas, no

13 13 envelhecimento e secagem de madeira, no branqueamento da cera e celesina, bem como óleos e gorduras, e assim por diante. Devemos insistir que, nestes processos, o ozono é utilizado como matéria-prima. Existe ampla informação a este respeito em todo o mundo. Devemos também dar algumas recomendações sobre o uso ozono como matéria-prima (não é o nosso caso): 1a) Use luvas adequadas e padronizadas para evitar queimaduras; 2) Verifique as concentrações no ar de modo que estas estão dentro do padrão estabelecido por lei. 14) Algumas referências. Os médicos Dr. OUDIN lobby (eminente médico francês) afirma ter conseguido resultados com os tratamentos por inalação ar ozonizado, com aumento considerável no teor de oxihemoglobina no sangue. Dr. STWARD dirigiu um teste em duas escolas de S. Louis, numa foi posto a circular ar enriquecido com ozono, na outra o ar externo. Os resultados foram: Ar enriquecido com ozono Ar exterior Número de casos de amigdalite Número de casos de dor de garganta Número de casos de constipação Número de casos de cefaleia 9 66 Número de casos de dor de estômago 0 25 Número de casos de dor de ouvidos 1 15 Número de casos de indigestão 0 9 Número de casos de febre 1 42 Número de casos de gripe 0 6 Número de casos de pneumonia 0 4 "Pasteur": Com o ar que respiramos, a maioria das nossas doenças. Em contacto com o ozono os micróbios são queimados e destruídos. "BISBINI": O ozono funciona como um desodorizante, mesmo em baixas

14 14 concentrações e o seu desempenho é particularmente importante para neutralizar odores causados por substâncias orgânicas. (discurso pronunciado ante o comité belga para a tuberculose). "Witheridge Y Yaglou": Colocamos 95 adultos na maioria de classe social baixa numa pequena sala. Este odor foi neutralizado com apenas 0,015 ppm de O3, alcançando uma redução de 50% na renovação ar. "Derobert": O ozono é usado como um eficaz desodorizante em hospitais, curtumes, etc. "Institut Pasteur": O ozono pode fazer de uma água onde ocorrem epidemias, numa bebida absolutamente pura. "O professor D`AUTREC ": Como muitos micróbios vivem num respingo de oxigénio, todos eles são destruídos pelo ozono. Terapia de ozono tem possibilidades ilimitadas, mas rodeia-se de silêncio pelo fato de apenas curar sem medicamentos. "Y. FAUVEL": o uso do ozono como agente esterilizador de água do mar para a depuração de moluscos. "U. S. Ministério da Agricultura": Ovos armazenados durante oito meses em ambiente enriquecido com ozono, com Humidade relativa de 90% à temperatura de 31 º F. São indistinguíveis de ovos frescos, crus ou cozidos. "DR. Misiego DE LA TORRE" Acções Biológicas: Devido ao seu poder oxidante e com base nos mecanismos de actuação o ozono em banho ozonizado exerce as seguintes principais acções biológicas: 1) Acção bactericida viricida.

15 15 2) Melhoria da função respiratória. 3) Relaxamento muscular e nervoso. 4) O aumento da oxigenação do sangue. 5) Aumento da actividade circulatória. 6) Abraçando trofismo dos tecidos. 7) Maior facilidade de substituição e hidro-lipídica salina. 8) Aumento proteinemia. 9) Que favorecem a diurese e a eliminação de ureia. 10) Age favoravelmente sobre centros neurovegetativos. 11) Interna e externa acção anti-inflamatória. Poderíamos continuar citando inúmeras referências, mas os dados acima são suficientes. 15) Conclusões Alguns dizem que o ozono é tóxico. Temos demonstrado que as fontes pontuais da produção de ozono de coeficiente normalizado e autorizado são impossíveis de atingir concentrações do mesmo, superior às utilizáveis autorizadas e benéficas para os efeitos: Desinfectante, descontaminante e desodorizante. Há tentativas esporádicas para criar má fama ao ozono devido a interesses comerciais. Não é lógico, porque depois de mais de 100 anos da utilização do mesmo, o seu uso é totalmente suportado por cientistas, médicos, biólogos, químicos, etc.

16 16 Não se pode generalizar sobre o uso do ozono, e que como já foi demonstrado inúmeras aplicações, levando cada uma delas uma relação de O3 específica. Há também legislação global sobre as concentrações de ozono (O3) para os seres vivos poderem beneficiar dele. É mundialmente reconhecida a utilização do ozono em todas as aplicações conhecidas, com certificados para o efeito, e que as instalações realizadas têm um óptimo desempenho, desde centros oficiais a casas particulares. Uma ampla gama de geradores ozono, especialmente concebidos para aplicação directa através de módulos independentes (murais) para acoplamento ao ar condicionado por conduta, injecção, ligação a campânulas de extracção, etc., operado manualmente ou totalmente automático e programável de acordo com as necessidades da instalação. 16) Composição do ar seco e limpo Componentes principais Concentração em Peso (x106) Tm volume AZOTO 78, OXIGÉNIO 20, ARGON 0, DIÓXIDO DE CARBONO Componentes menores NEON 0, HELIO 0, METANO 0, KRYPTON 0, HIDROGÉNIO 0, ÓXIDO NITROSO 0, MONÓXIDO DE CARBONO 0, XENON OZONO AMONÍACO DIÓXIDO DE NITROGÉNIO ÓXIDO NÍTRICO

17 17 DIÓXIDO DE ENXOFRE SULFETO DE HIDROGÉNIO ) Aplicações práticas do ozono A segunda aplicação de base do ozono deve-se à sua propriedade de melhorar a circulação sanguínea, que basicamente leva a uma melhoria no fornecimento de oxigénio aos tecidos e às áreas afectadas, segundo as capacidades de processamento reactivo do oxigénio que anteriormente eram insuficientes ou subaproveitadas. Isto é conseguido através do aumento significativo na quantidade de substâncias desoxigenadoras que facilita a liberação de oxigénio na hemoglobina, sendo este de especial importância para os diabéticos. Além disso, os peróxidos formados de ozono e ácidos gordos insaturados no sangue são similares a um catalisador. Assegurar uma maior utilização de oxigénio pelo tecido. Isto pode ser visto com grande precisão usando técnicas de medição, como analisadores de gases no sangue, e é expressa mediante uma subida significativa da diferença arterial/venosa da pressão parcial do ozono, durante o tratamento com ozono. Fig.1: PCP (poliartrite crónica progressiva) 18) DIREITO INTERNACIONAL: T.L.V. Para compreender as seguintes 5 páginas é importante notar o seguinte: * PAG. 1.- Capa do livro editado por (ACGIH) e adaptado pelo Instituto para a Segurança e Saúde no Trabalho de Espanha, para regular as concentrações admissíveis todos os gases conhecidos. * PAG. 2.- Contracapa, indicamos de quem vem a documentos que regulam este conceito.

18 18 * PAG. 3.- Folha do livro onde se encontra o ozono. TWA: Significa concentração permitida em média de 8 horas por dia. (Escritório, casa, escolas, etc.). STEL: concentração média permitida quando a convivência é esporádica e intermitente (banhos, câmaras frigoríficas, armazenamento, etc.). Como pode ser observado através de dois tipos de medidas que significam a mesma coisa. (Exemplo: É como utilizar quilómetros ou milhas para medir distâncias). Concentração de ozono na TWA (8 horas) é: 0,1 P.P.M. ou 0,2 mg/m3. Concentração de ozono na STEL (intermitente) é: 0,3 P.P.M. ou 0,6 mg/m3. A medida que é usada no mundo é ppm (partes por milhão). * PAG. 4.- É a mudança que irá ocorrer em breve, o que afecta vários elementos, mas o ozono continua com a mesma concentração actualmente cubicada. P.D. Siglas T.L.V. (Threshold Limit Values) são utilizados a nível profissional para se referir à concentração permitida de todos os gases no mundo. 19) Aparelhos para instalar no ar condicionado Doses: Sistemas de instalação dos equipamentos de ozono nos aparelhos de ar condicionado Sistema A: Basta colocar o gerador O3 contra a máquina de sucção A.A. Em caso de estar hermeticamente fechada esta tomada na aspiração logicamente, se acoplará um tubo que leva incorporado o gerador de ozono com acessórios para a sucção.

19 19 SISTEMA B: Quando se deseja injectar ozono na expulsão de ar, devem-nos indicar para enviarmos o equipamento gerador de O3 para essa tarefa. Geradores de ozono para exaustores. O ozono é muito útil na remoção de todos os tipos de gases poluentes que são expelidos pelas chaminés. Através de um sistema de acumulação de gás em alguns tanques de lavagem, geradores de ozono eliminam totalmente a poluição que é impulsionada pela chaminé. INSTALAÇÃO INSTALAÇÃO DO APARELHO NA SEÇÃO DISPOSITIVO DO FOGO E LIGUAR AO INICIO DO TUBO DE EXTRACÇÃO; SE NÃO SE DISPÕE DE VENTILADOR PARA A ABSORÇÃO DO OZONO CONSULTAR OS NOSSOS TÉCNICOS 20) Coeficientes a aplicar nas instalações de ozono Estudos realizados por técnicos, cientistas e profissionais de medicina, demonstram que a aplicação de ozono para a purificação de ambientes deve sempre ser de coeficiente tolerável para os seres vivos. O primeiro pressuposto que deve ser considerado é: Calcular com exactidão os m3 do local para se escolher os equipamentos necessários de O3. 21) Microprocessadores para controlo automático de O3 Actualmente, todos os nossos equipamentos de gerar ozono são equipados com sistema microprocessador para controlar os níveis de produção de ozónio. (MCAP). 22) O ozono na saúde Muitas doenças infecciosas são contraídas por contágio. Tanto em hospitais como nas clínicas aumenta as hipóteses de contraí-los, de modo que a cada dia aparecem mais e melhores técnicas conducentes à esterilização perfeita do ambiente desses lugares, eliminando assim o risco de infecção.

20 20 Ao tossir, falar e até mesmo a respirar, das fossas nasais e da boca saem algumas bactérias, algumas permanecem no ar, ligadas a gotículas microscópicas de água, outras são armazenadas no solo, em móveis, na pele das pessoas, ligaduras, etc. De modo a infecção pode-se produzir pelo contacto ou pela respiração. A bactéria pode passar do ambiente também através da superfície das feridas. A disseminação dessas bactérias é muito perigosa, principalmente nas salas de tratamentos e operações. Por isso, é de vital importância para alcançar a completa desinfecção do ar em torno de pessoas e objectos, eliminando assim um dos mais importantes meios de transmissão. Foram utilizadas substâncias químicas libertadas no ar, mas os procedimentos não são confortáveis na sua utilização. Tem sido também utilizado os raios ultravioletas, mas sua instalação é cara e é capaz de produzir mais prejuízos para o tecido vivo. Um procedimento que estão começando a usar e oferece grandes resultados é a difusão do ozono no ar, produzido por uma instalação de equipamentos simples, de baixo custo e despesa mínima. O ozono é um gás de fórmula molecular O3 que tem uma alta capacidade de oxidação e, portanto, começa a destruição total da maior parte das bactérias existentes, conseguindo uma desinfecção perfeita, diminuindo assim o risco de propagação da doença. O ozono também elimina odores, ausentando todos eles. A instalação de geradores de ozono é muito útil em salas de espera, porque nelas, devido ao acúmulo de pessoas, o ambiente é muito carregado, e evitando o perigo de propagação de doenças. O ozono não é usado apenas nas salas de espera, mas também é muito importante em salas de cirurgia, enfermarias e de diagnóstico, salas comuns, etc. O ozono faz uma boa esterilização, evitando assim possíveis infecções, e desodoriza o ambiente, conseguindo uma mais limpa e pura atmosfera para o doente. Por isso, é necessário instalar o aparelho gerador de ozono, tanto em clínicas e hospitais devido às propriedades do ozono, mas também para atacar e destruir microrganismos, transforma-se novamente em oxigénio e, portanto, não fornece qualquer tipo de substância estranha ou perigosa para o ambiente. 23) RELATÓRIO SOBRE MICROORGANISMOS

QUALIDADE DO AR INTERIOR

QUALIDADE DO AR INTERIOR QUALIDADE DO AR INTERIOR POR DIA OS NOSSOS PULMÕES FILTRAM CERCA DE 13. 000 LITROS DE AR! A POLUIÇÃO EM AMBIENTES FECHADOS É UMA DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS A maior parte das nossas

Leia mais

Produtos químicos PERIGOSOS

Produtos químicos PERIGOSOS Produtos químicos PERIGOSOS Como podemos identificar os produtos químicos perigosos? Os produtos químicos estão presentes em todo o lado, quer em nossas casas, quer nos locais de trabalho. Mesmo em nossas

Leia mais

OS EFEITOS DO PÓ NOS PULMÕES

OS EFEITOS DO PÓ NOS PULMÕES OS EFEITOS DO PÓ NOS PULMÕES Introdução É possível que o nível de doenças ocupacionais provocadas pelo pó se encontre em declínio, embora isso não signifique que esteja desaparecendo. Na atualidade, os

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume VI Riscos Químicos Parte 1. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume VI Riscos Químicos Parte 1. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume VI Riscos Químicos Parte 1 um Guia Técnico de Março de 2008 Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais

1. A água. 1.1. A água e as atividades humanas

1. A água. 1.1. A água e as atividades humanas 1. A água 1.1. A água e as atividades humanas O homem utiliza a água para os mais determinados fins (Figura 1): consumo doméstico higiene pessoal e da casa, preparar os alimentos; agricultura; indústria;

Leia mais

Ar condicionado: Ar que foi aquecido, arrefecido, humidificado ou desumidificado para manter os espaços interiores dentro dos parâmetros de conforto.

Ar condicionado: Ar que foi aquecido, arrefecido, humidificado ou desumidificado para manter os espaços interiores dentro dos parâmetros de conforto. A Aerossol: Liquido ácido ou partículas sólidas que são suficientemente pequenas para ficarem suspensas no ar. Elevadas concentrações destes aerossóis podem ser irritantes para os pulmões e têm sido associados

Leia mais

Controle de populações microbianas: eficácia da ação de desinfetantes sobre superfícies inertes

Controle de populações microbianas: eficácia da ação de desinfetantes sobre superfícies inertes Departamento de Microbiologia Instituto de Ciências Biológicas Universidade Federal de Minas Gerais http://www.icb.ufmg.br/mic Controle de populações microbianas: eficácia da ação de desinfetantes sobre

Leia mais

O zono. B uraco do ozono

O zono. B uraco do ozono O zono O ozono (O 3 ) é um gás cuja molécula é formada por três átomos de oxigénio; existente na atmosfera numa percentagem mínima (tem efeitos prejudiciais para os seres vivos quando se encontra junto

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR 14725-4:2009

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR 14725-4:2009 Nome do Produto: TRIMECLOR 75 Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: TRIMECLOR 75 Nome da empresa: FARMABASE SAÚDE ANIMAL LTDA. Av. Emílio Marconato, 1000 Galpão A3 Chácara

Leia mais

Competências Técnicas

Competências Técnicas Missão Atender bem os clientes, com bons produtos, da maneira mais rápida possível, sempre com muita atenção, com os menores preços possíveis, em um local agradável e limpo. Competências Técnicas Formar

Leia mais

Segurança e Higiene do Trabalho. Volume XV Higiene no Trabalho. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção. www.oportaldaconstrucao.

Segurança e Higiene do Trabalho. Volume XV Higiene no Trabalho. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção. www.oportaldaconstrucao. Guia Técnico Segurança e Higiene do Trabalho Volume XV Higiene no Trabalho um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído sem a expressa

Leia mais

HI 701-25 Reagente para Cloro Livre

HI 701-25 Reagente para Cloro Livre Data de revisão: 2013-07-15 Motivo da Revisão: Conformidade com o Regulamento (CE) No. 1272/2008 SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/MISTURA E DA SOCIEDADE/EMPRESA HI 701-25 Identificador do produto:

Leia mais

ESTERILIZAÇÃO. Eliminação de todas as formas de vida

ESTERILIZAÇÃO. Eliminação de todas as formas de vida ESTERILIZAÇÃO Eliminação de todas as formas de vida SISTEMA BEDA BARREIRAS - avental, máscara, gorro, luvas, óculos de proteção. ESTERILIZAÇÃO DESINFECÇÃO ANTI-SEPSIA ESTERILIZAÇÃO Materiais ( instrumental

Leia mais

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000113271 Data da revisão: 16.09.2015. Sikasil -AC. : Selante/ Adesivo

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000113271 Data da revisão: 16.09.2015. Sikasil -AC. : Selante/ Adesivo SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 000000113271 Tipo de produto : líquido Uso recomendado do produto químico e restrições de uso Uso da substância / preparação

Leia mais

Esterilização e desinfecção

Esterilização e desinfecção Esterilização e desinfecção História 1683 Leeuwenhoek 1857 Pasteur Ignatz Semmelweis (1816-1865) Joseph Lister (1827-1912) Introduz a higienização hospitalar: - Lavagem de mãos - Lavagem de material cirúrgico

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Nome do produto: Botatop HD 150 FISPQ nº: 721 Data da última revisão: 02/04/2007

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Nome do produto: Botatop HD 150 FISPQ nº: 721 Data da última revisão: 02/04/2007 Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Botatop HD 150 - Código interno do produto: 721 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Av.

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA 2001/58/CE Data de revisão: 08/04/2014 Pág. 1 de 6

FICHA DE SEGURANÇA 2001/58/CE Data de revisão: 08/04/2014 Pág. 1 de 6 FICHA DE SEGURANÇA 2001/58/CE Data de revisão: 08/04/2014 Pág. 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Descrição do artigo: Limpa Churrasqueiras HUJE 1.2 Utilizações previstas: Limpeza de Gorduras

Leia mais

BIOSSEGURANÇA/RISCO. S e r v i ç o s O d o n t o l ó g i c o s : prevenção e controle de risco.

BIOSSEGURANÇA/RISCO. S e r v i ç o s O d o n t o l ó g i c o s : prevenção e controle de risco. BIOSSEGURANÇA/RISCO S e r v i ç o s O d o n t o l ó g i c o s : prevenção e controle de risco. SIGLÁRIO ANVISA Agência Nacional de Vigilância Sanitária CAT Comunicação de Acidente de Trabalho CDC Centro

Leia mais

Luz Solar. 1. Cite duas doenças que podem ser prevenidas com a luz solar? 3. Cite alguns benefícios da luz solar para os seres humanos.

Luz Solar. 1. Cite duas doenças que podem ser prevenidas com a luz solar? 3. Cite alguns benefícios da luz solar para os seres humanos. Luz Solar 1. Cite duas doenças que podem ser prevenidas com a luz solar? Raquitismo e Osteoporose 2. Em qual dia da criação, Deus criou a luz? 1 dia 3. Cite alguns benefícios da luz solar para os seres

Leia mais

VÍRUS E BACTÉRIAS. Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias

VÍRUS E BACTÉRIAS. Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias VÍRUS E BACTÉRIAS Vírus e bactérias foram, por muito tempo, juntamente com seres unicelulares

Leia mais

Gerador de Ozonio e Ions negativos

Gerador de Ozonio e Ions negativos MANUAL DE OPERAÇÃO DO OZONIC HOME Parabéns, você adquiriu nosso Gerador de Ozônio e Ionizador OZONIC HOME. Antes de começar a operá-lo, por favor, verifique a voltagem correta do equipamento e leia este

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR 14725-4:2009

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR 14725-4:2009 Nome do Produto: CYDEX Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: CYDEX Nome da empresa: FARMABASE SAÚDE ANIMAL LTDA. Av. Emílio Marconato, 1000 Galpão A3 Chácara Primavera.

Leia mais

Agir contra a Gripe A

Agir contra a Gripe A Agir contra a Gripe A O papel dos estabelecimentos de educação e ensino Maria Neto Responsável pela área funcional da Promoção e Protecção da Saúde Responsável pelo Programa Nacional de Saúde Escolar na

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1A

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1A CADERNO DE EXERCÍCIOS 1A Ensino Médio Ciências Natureza II Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Identificar a função dos órgãos do corpo humano. H30 2 Mecanismos de integração do corpo humano

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA PROMI FERTIL Especial Hortícolas 18-8-6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Promi-Fertil Especial Hortícolas 18-8-6 Uso do

Leia mais

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Ortolan Sep 791 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem Grande

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CLORETO DE AMÔNIO

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CLORETO DE AMÔNIO Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome da Empresa/fornecedor: Endereço: Resimapi Produtos Químicos Ltda Av. Osaka, 800 Arujá São Paulo Telefone da Empresa: (xx11)

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Pág. 1/6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome do produto: REVESTIMENTO FOSFATADO PÓ Cód. Interno de Identificação do Produto: Nome da Empresa:

Leia mais

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula A UU L AL A Poluição do ar Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador do laboratório de poluição atmosférica experimental da Faculdade de Medicina da USP, a relação entre o nível de poluição e a

Leia mais

FUJA DO ASSASSINO SILENCIOSO - COMO UMA BOA PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA PODE AJUDAR A EVITAR DOENÇAS

FUJA DO ASSASSINO SILENCIOSO - COMO UMA BOA PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA PODE AJUDAR A EVITAR DOENÇAS FUJA DO ASSASSINO SILENCIOSO - COMO UMA BOA PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA PODE AJUDAR A EVITAR DOENÇAS Por: David S. Luther, Q.S.S.P. - Gerente de apoio ao produto, North Safety Products Adaptado por: Daniela

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Oxigénio Medicinal Gasoxmed, 100 % gás medicinal criogénico

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Oxigénio Medicinal Gasoxmed, 100 % gás medicinal criogénico FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Oxigénio Medicinal Gasoxmed, 100 % gás medicinal criogénico Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. - Conserve este folheto.

Leia mais

Desportistas. Recomendações para Ondas de Calor. Saúde e Desenolvimento Humano

Desportistas. Recomendações para Ondas de Calor. Saúde e Desenolvimento Humano A prática regular e moderada da actividade física pode trazer benefícios substanciais para a saúde da população, como seja reduzir para metade o risco de doenças coronárias, baixar o risco de desenvolver

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA PROMINOL P 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Uso do produto: PROMINOL P Adubo Empresa responsável pela comercialização:

Leia mais

Auditorias Ambientais Monitorização e Manutenção de Sistemas AVAC

Auditorias Ambientais Monitorização e Manutenção de Sistemas AVAC Qualidade do Ar Interior Novas Problemáticas Novas Politicas Novas Práticas Auditorias Ambientais Monitorização e Manutenção de Sistemas AVAC José Luís Alexandre jla@fe.up.pt DEMEGI FEUP Expornor Porto,

Leia mais

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Extrutop Código interno: AGM215 e AGM216 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: EMULSÃO ASFÁLTICA RR-2C Página 1 de 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: EMULSÃO ASFÁLTICA RR-2C Código interno de identificação: BR0259 Nome da empresa: PETROBRAS DISTRIBUIDORA

Leia mais

Ventilação na Restauração

Ventilação na Restauração Ventilação na Restauração As deficiências na climatização e na exaustão de fumos dos Restaurantes são um problema frequente. Muitas vezes há deficiente extracção de fumos, com caudais de ar insuficientes,

Leia mais

GRIPE A (H1N1) v Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar

GRIPE A (H1N1) v Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar GRIPE A (H1N1) v Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar Informação para Professores Agosto de 2009 Direcção-Geral da Saúde (www.dgs.pt) Direcção de Serviços de Promoção e Protecção da Saúde Gripe

Leia mais

Bem-Vindo a um Mundo de Processos de Ventilação Inteligentes

Bem-Vindo a um Mundo de Processos de Ventilação Inteligentes Bem-Vindo a um Mundo de Processos de Ventilação Inteligentes A PlymoVent oferece-lhe o seguinte: Poupanças Instalaçao da: Poupança de energia; Poupança de dinheiro; Melhoria na saúde dos colaboradores;

Leia mais

O que é pior, o cigarro ou o narguilé?

O que é pior, o cigarro ou o narguilé? PARSEL teaching learning materials compiled by the consortium as part of an EC FP6 funded project (SAS6-CT-2006-042922-PARSEL). O que é pior, o cigarro ou o narguilé? Disciplina: Ciência para todos. Química.

Leia mais

A DESINFECÇÃO NA INDUSTRIA ALIMENTAR

A DESINFECÇÃO NA INDUSTRIA ALIMENTAR A DESINFECÇÃO NA INDUSTRIA ALIMENTAR A pesar dos esforços na melhoria das técnicas usadas para o processamento e manipulação de alimentos, assim como o desenvolvimiento dos códigos e normativas de higiene,

Leia mais

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Zentrifix KMH - Código interno do produto: 051 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua

Leia mais

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Indufix Código interno: 2000 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

Lista das frases de risco e de segurança

Lista das frases de risco e de segurança Lista das frases de risco e de segurança FRASES DE RISCO R1 : Explosivo no estado seco. R2 : Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes de ignição. R3 : Grande risco de explosão por choque,

Leia mais

APOIO PARCEIROS ESTRATÉGICOS

APOIO PARCEIROS ESTRATÉGICOS Soluções Tecnoecológicas com ozônio APOIO PARCEIROS ESTRATÉGICOS A BrasilOzônio Localizada no CIETEC/USP Mais de 5 anos de pesquisa; Parcerias com especialistas e grandes centros tecnológicos do país como

Leia mais

1.1 Poluentes atmosféricos. 1.2 Principais Poluentes Atmosféricos

1.1 Poluentes atmosféricos. 1.2 Principais Poluentes Atmosféricos 18 1. Introdução Nos últimos anos, o crescimento econômico dos países desenvolvidos provocou o aumento da demanda mundial por energia. Com esta também veio um forte aumento da dependência do petróleo e

Leia mais

: Sika MonoTop -100 Seal

: Sika MonoTop -100 Seal SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 000000612358 Tipo de produto : sólido Uso recomendado do produto químico e restrições de uso Uso da substância / preparação

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde

Direcção-Geral da Saúde Assunto: PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA ONDAS DE CALOR 2009 RECOMENDAÇÕES PARA DESPORTISTAS Nº: 29/DA DATA: 04/08/09 Para: Contacto na DGS: Todos os Estabelecimentos de Saúde Divisão de Saúde Ambiental INTRODUÇÃO

Leia mais

Dispositivos Médicos: Requisitos para a esterilização por óxido de etileno

Dispositivos Médicos: Requisitos para a esterilização por óxido de etileno Dispositivos Médicos: Requisitos para a esterilização por óxido de etileno A eficácia do processo de esterilização de um dispositivo médico é avaliada com base numa série de experiências e protocolos que

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Pág. 1/8 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome do produto: CERA Cód. Interno de Identificação do Produto: Nome da Empresa: POLIDENTAL INDÚSTRIA

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FOSFATO DE ZINCO SOLUÇÃO

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FOSFATO DE ZINCO SOLUÇÃO Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa/Fornecedor: Resimapi Produtos Químicos Ltda. Endereço: Av. Osaka, 800 Arujá São Paulo Telefone da Empresa: (xx11)

Leia mais

AEMS- FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS MS

AEMS- FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS MS AEMS- FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS MS ASSEPSIA E CONTROLE DE INFECÇÃO Prof. MARCELO ALESSANDRO RIGOTTI LICENCIADO EM ENFERMAGEM e ESPECIALISTA EM CONTROLE DE INFEÇÃO Mestrando pela Escola de Enfermagem

Leia mais

PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS

PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS Meio Ambiente Tudo que está a nossa volta: todas as formas de vida e todos os elementos da natureza. Ecologia Ciência que estuda a relação dos seres vivos

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PRODUTO QUÍMICO Nome do Produto: Nome da Empresa: SEÇÃO I Identificação do Produto Químico e da Empresa CITIMANTA CITIMAT MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO LTDA. RUA COMENDADOR SOUZA 72/82 AGUA BRANCA SÃO PAULO SP CEP: 05037-090

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico ACELERADOR DE VULCANIZAÇÃO MBTS-80 ACELERADOR DE VULCANIZAÇÃO MBTS-80

FISPQ. Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico ACELERADOR DE VULCANIZAÇÃO MBTS-80 ACELERADOR DE VULCANIZAÇÃO MBTS-80 Folha: 1 / 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código Interno: Principais usos recomendados: Master de acelerador de vulcanização de borracha MBTS-80. Acelerador de vulcanização;

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Aplicação: Redutor de ph Empresa: Micheloto Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda EPP Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO NAFTALINA

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO NAFTALINA 1 de 5 I. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA E DO PRODUTO BÚFALO INDÚSTRIA E COM. DE PROD. QUÍMICOS LTDA. Av. Hélio Ossamu Daikuara, Nº 3071 Vista Alegre Embu das Artes - SP Homepage: www.produtosbufalo.com.br E-mail:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT FISPQ n : 0270/09 Data da última revisão: 05/11/08 Página 1 de 5

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT FISPQ n : 0270/09 Data da última revisão: 05/11/08 Página 1 de 5 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: BIOCAT Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: BIOCAT Nome da Empresa: INDÚSTRIA QUÍMICA ZEQUINI

Leia mais

SEGREDOS DO MUNDO DA QUÍMICA: OS MISTERIOSOS RADICAIS LIVRES

SEGREDOS DO MUNDO DA QUÍMICA: OS MISTERIOSOS RADICAIS LIVRES Universidade de Évora Departamento de Química Vânia Pais Aluna do Curso de Mestrado em Química Aplicada SEGREDOS DO MUNDO DA QUÍMICA: OS MISTERIOSOS RADICAIS LIVRES Com o passar dos anos, o aumento da

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Amarelado. Característico ph 10,00 11,50 g/cm3 ( 20ºC )

RELATÓRIO TÉCNICO. Amarelado. Característico ph 10,00 11,50 g/cm3 ( 20ºC ) RELATÓRIO TÉCNICO I - DADOS GERAIS: Nome do Produto: ÁGUA SANITÁRIA Estado Físico: Líquido Cuidados para conservação: Conservar o produto na embalagem original. Proteger do sol, do calor e da umidade.

Leia mais

Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja

Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja ON END OPEN Lavandarias a seco e limpezas www.campanhaquimicos.eu Avaliação de riscos na utilização de substâncias perigosas Campanha Europeia CARIT

Leia mais

Cadeia alimentar 3º ano

Cadeia alimentar 3º ano Cadeia alimentar 3º ano O equilíbrio ecológico depende diretamente da interação, das trocas e das relações que os seres vivos estabelecem entre si e com o ambiente. Os seres respiram, vivem sobre o solo

Leia mais

Princípios e métodos de esterilização

Princípios e métodos de esterilização Princípios e métodos de esterilização FUNDAMENTOS DE ESTERILIZAÇÃO Bactérias (forma vegetativa ou esporulada) São os menores organismos vivos; Existem em maior número; São as maiores responsáveis pelos

Leia mais

CURSO PRATICO PARA DESINTOXICAR O SEU CORPO

CURSO PRATICO PARA DESINTOXICAR O SEU CORPO CURSO PRATICO PARA DESINTOXICAR O SEU CORPO Com Facilidade E Rapidez Em Casa em 10 Práticos Módulos Traduzido Por Luís Filipe Gregório Aviso Legal: - O autor e editor deste ecurso bem como os materiais

Leia mais

Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR?

Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR? Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR? O NÚMERO DE PESSOAS AFETADAS POR DOENÇAS RESPIRATÓRIAS EVITÁVEIS NÃO PÁRA DE AUMENTAR. AS CRIANÇAS E OS MAIS VELHOS SÃO OS MAIS ATINGIDOS. SÃO DOENÇAS

Leia mais

Oxigénio a essência da vida. Tratamento aeróbio de águas residuais com SOLVOX.

Oxigénio a essência da vida. Tratamento aeróbio de águas residuais com SOLVOX. Oxigénio a essência da vida. Tratamento aeróbio de águas residuais com SOLVOX. Redução da eficiência nas estações de tratamento de águas residuais? Corrosão nas tubagens sob pressão de águas residuais?

Leia mais

Ar Condicionado. Tipos de aparelhos

Ar Condicionado. Tipos de aparelhos Ar Condicionado As pessoas passam, porventura, até cerca de 90 % das suas vidas nos espaços confinados, seja nas suas residências, no trabalho, nos transportes ou mesmo em espaços comerciais. A questão

Leia mais

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Aula 1 - O que é um Alimento Seguro? Por que nos alimentamos? A alimentação é uma atividade básica para o indivíduo manter- se vivo. Precisamos nos nutrir

Leia mais

TRATAMENTO ÁGUAS ULTRAVIOLETA

TRATAMENTO ÁGUAS ULTRAVIOLETA TRATAMENTO ÁGUAS ULTRAVIOLETA AquaAmbiente 2004 Índice 1. Introdução... 3 2. Aplicação... 4 3. Desinfecção... 5 3.1 Tipos de Lâmpadas... 8 3.1.1 Lâmpadas de Baixa Pressão... 8 3.1.1.1 Baixa Pressão...

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FORTEX Ficha de Segurança Nome do Produto: MASSA PVA FORTEX Data de Revisão: 15/08/2013 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto:

Leia mais

As causas das doenças

As causas das doenças CAPÍTULO 2 As causas das doenças As pessoas têm maneiras diferentes de explicar a causa duma doença. Um bebé está com diarreia. Mas porquê? Em certas comunidades, talve digam que isso aconteceu porque

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA 1. Identificação da substância/preparação e da sociedade / empresa Identificação da substância / preparação Nome comercial: LUSO EXTRUDER Código do produto: TPVE 301 Utilização da substância / da preparação:

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: ÓLEO COMBUSTÍVEL TIPO 2A Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: ÓLEO COMBUSTÍVEL TIPO 2A Código interno de identificação: Pb0074. Nome da empresa: Petróleo Brasileiro

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ )

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Anti Ruído Tradicional Aplicação: Reparação e emborrachamento de veículos. Fornecedor: Nome: Mastiflex Indústria e Comércio Ltda Endereço : Rua

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: GÁS NATURAL Página 1 de 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: GÁS NATURAL Código interno de identificação: Pb0027. Nome da empresa: Petróleo Brasileiro S. A. Endereço: Avenida

Leia mais

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da 2 A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da inflamação, o que dificulta a realização das trocas gasosas.

Leia mais

Acido Crômico Anidro FISPQ nº: 0007 Ultima Revisão: 08/11/2014

Acido Crômico Anidro FISPQ nº: 0007 Ultima Revisão: 08/11/2014 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Código do produto : 0007 Empresa : Jenifer Martins de Souza (MV Química / Lubrificantes Brasil) Rua José Carlos, 44 Jandira - SP Cep: 06608-330

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico DPG. DPG (Difenilguanidina) Acelerador DPG. Principal uso como acelerador de vulcanização.

FISPQ. Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico DPG. DPG (Difenilguanidina) Acelerador DPG. Principal uso como acelerador de vulcanização. Folha: 1 / 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código Interno: Principais usos recomendados: (Difenilguanidina) Acelerador Principal uso como acelerador de vulcanização. Cas number:

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais

DOSSIER DE LIMPEZA E DESINFECÇÃO

DOSSIER DE LIMPEZA E DESINFECÇÃO DOSSIER DE LIMPEZA E DESINFECÇÃO Pág.1 de 15 Índice 1) Introdução 1.1) Âmbito Do Dossier de Limpeza e Desinfecção. 1.2) Enquadramento. 1.3) Termos e Definições. 2) Contaminantes dos alimentos 2.1) Noções

Leia mais

Nome do produto: Botatop DM FISPQ nº: 713 Data da última revisão: 02/04/2007. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda

Nome do produto: Botatop DM FISPQ nº: 713 Data da última revisão: 02/04/2007. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Botatop DM - Código interno do produto: 713/ 714 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Av.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ PRODUTO: BICARBONATO DE SÓDIO 1/5 1. IDENTIFICACÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Empresa: Endereço: Telefone de emergência: e-mail: BICARBONATO DE SÓDIO Sasil Comercial e Industrial de Petroquímicos

Leia mais

RISCOS PARA A SAÚDE RESULTANTES DA OCORRÊNCIA DE INCÊNDIOS

RISCOS PARA A SAÚDE RESULTANTES DA OCORRÊNCIA DE INCÊNDIOS RISCOS PARA A SAÚDE RESULTANTES DA OCORRÊNCIA DE INCÊNDIOS Os incêndios florestais e urbanos para além das consequências económicas e ambientais, representam riscos para a saúde das populações decorrentes

Leia mais

Introdução. O objectivo desta apresentação:

Introdução. O objectivo desta apresentação: Prevenção da Gripe A Introdução O objectivo desta apresentação: Consiste num conjunto de medidas e acções que deverão ser aplicadas oportunamente, de modo, articulado, em cada fase da evolução da pandemia.

Leia mais

Ficha Dados de Segurança (FDS)

Ficha Dados de Segurança (FDS) Páginas: 1/6 Etiqueta 2.2: Gás não Inflamável e não tóxico 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE / EMPRESA Designação Comercial: N Ficha de Segurança: Fórmula Química: Identificação

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/5 1- Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: ÁCIDO NITRICO 65% / 70% - Código interno de identificação do produto: A1045 - Nome da empresa: Labsynth Produtos para Laboratórios

Leia mais

2. DEFINIÇÕES E CONCEITOS

2. DEFINIÇÕES E CONCEITOS NORMA Utilização de antisséticos Elaborado em: Abril 2014 Revisão: 2017 Aprovado em: 09.04.2014 1. INTRODUÇÃO Devido à incidência crescente de infeções nosocomiais e ao aparecimento de estirpes de bactérias

Leia mais

PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA

PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA Nome do Produto: Nome da Companhia: PARASIL N90 MACROFLEX COMERCIAL LTDA. RUA DONA ALZIRA, 765

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM ENFª MARÍLIA M. VARELA

FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM ENFª MARÍLIA M. VARELA FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM ENFª MARÍLIA M. VARELA INFECÇÃO As infecções são doenças que envolvem bactérias, fungos, vírus ou protozoários e sua proliferação pode ser vista quando o paciente tem os sintomas,

Leia mais

Indústria e Comércio de Produtos Químicos

Indústria e Comércio de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E Nome do Produto: Espessante A 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES Este produto é uma mistura e o principal componente é o: Nome químico ou genérico: Trietanolamina

Leia mais

Medidas de Precaução

Medidas de Precaução Medidas de Precaução INFLUENZA A (H1N1) Gerência-Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde GGTES/Anvisa Medidas de Precaução Precaução Padrão Precauções Baseadas na Transmissão: contato gotículas aerossóis

Leia mais

Ingredientes que contribuam para o perigo: Nome químico ou genérico N CAS % Classificação e rotulagem

Ingredientes que contribuam para o perigo: Nome químico ou genérico N CAS % Classificação e rotulagem FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: DENINPLUS 400-N Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: DENINPLUS 400-N Nome da Empresa: INDÚSTRIA

Leia mais

04/06/2009. 1. Introdução. Esterilização: É a destruição de todas as formas de vida microbiana, incluindo endosporos.

04/06/2009. 1. Introdução. Esterilização: É a destruição de todas as formas de vida microbiana, incluindo endosporos. CONTROLE DO CRESCIMENTO MICROBIANO Verônica Ortiz Alvarenga 1. Introdução Esterilização: É a destruição de todas as formas de vida microbiana, incluindo endosporos. Esterilização comercial: É o tratamento

Leia mais

Versão 2.0 Numero da FISPQ: 000000612906 Data da revisão: 28.09.2015. SikaGrout 250 N. : Cimento/ Argamassa

Versão 2.0 Numero da FISPQ: 000000612906 Data da revisão: 28.09.2015. SikaGrout 250 N. : Cimento/ Argamassa SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 000000612906 Tipo de produto : sólido Uso recomendado do produto químico e restrições de uso Uso da substância / preparação

Leia mais