REGIMENTO DO SCPC. Rua XV de Novembro, 621 Fone: (41) Curitiba PR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGIMENTO DO SCPC. Rua XV de Novembro, 621 Fone: (41) 3320-2929 80020-310 Curitiba PR www.acpr.com.br"

Transcrição

1 REGIMENTO DO SCPC Rua XV de Novembro, 621 Fone: (41) Curitiba PR

2 REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PROTEÇÃO PROTEÇÃO AO AO CRÉDITO CRÉDITO ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO DO PARANÁ PARANÁ CAPÍTULO I DO SERVICO DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO Art. 1º. A Associação Comercial do Paraná ACP, mantém um Serviço de Proteção ao Crédito ao qual poderão filiar-se empresas mercantis, prestadoras de serviços, instituições financeiras e profissionais liberais. 1º. A ACP poderá aceitar, a seu critério, mediante termo de responsabilidade e cláusulas específicas, Associado que não se enquadre no caput deste artigo. 2º. A ACP poderá aceitar a filiação de empresas de cobrança somente para efeito de consulta. 3º. Não é permitido o acesso ao banco de dados por agências de emprego, de investigação e similares. 4º. As empresas prestadoras de serviços e as administradoras de consórcios somente poderão efetuar registro de débito do inadimplente após a prestação do serviço ou entrega do bem. 5º. Os condomínios, por si ou por administradoras, poderão registrar débitos em atraso, de natureza condominial, desde que prevista essa possibilidade em convenção ou em ata de assembléia geral de condôminos, bem como observadas as respectivas condições especiais estabelecidas pela entidade. 6º. As imobiliárias ou administradoras poderão registrar débitos em atraso, de natureza locatícia ou de compra e venda, desde que autorizadas expressamente pelo contratante.

3 REGIMENTO CAPÍTULO INTERNO DO IISERVIÇO DE PROTEÇÃO DO ASSOCIADO AO CRÉDITO Art. 2º. O Associado assume perante a ACP e terceiros a responsabilidade total pelos seus registros, demais ocorrências e respectivos cancelamentos. 1º. O Associado se obriga a não ceder, sob qualquer pretexto, as informações que lhe forem prestadas. 2º. A ACP terá direito de regresso contra o Associado em caso de condenação. Art. 3º. O Associado que deixar de ser associado e/ou filiado da ACP ou a empresa que for juridicamente extinta terá seus registros imediatamente cancelados, pemanecendo a responsabilidade prevista no art. 3º. Art. 4º. O associado que sofrer cisão/incorporação ou compra por outra empresa deverá cumprir as normais legais aplicáveis e informar à entidade, por escrito, indicando o local onde estará estabelecido. Art. 5º. O Associado tem conhecimento de que a ACP é mera operadora do SCPC Serviço Central de Proteção ao Crédito, não cabendo a ela analisar o mérito, a documentação ou a substância da relação contratual entre o associado e seus respectivos clientes. CAPÍTULO III DO REGISTRO DE DÉBITO Art. 6º. Considera-se inadimplemento para fim de registro no SCPC, o atraso no pagamento decorrente de operações mercantis, financeiras, prestação de serviços e outros legalmente comprováveis através de instrumentos próprios tais como: contratos, duplicatas, cheques, notas promissórias, notas fiscais com o respectivo comprovante de entrega do bem ou serviço, orçamentos devidamente aprovados, dentre outros estabelecidos ou de acordo com a legislação vigente. 1º. O registro a que se refere o caput deste artigo não se aplica ao cônjuge do devedor (principal, fiador, avalista ou endossante), ao sócio e ao administrador da pessoa jurídica, quando não solidariamente responsáveis. 2º. O registro de débito em atraso deverá ser comunicado previamente e por escrito ao devedor, conforme determina a legislação. 3º. A comunicação de que trata o 2º deste artigo será enviada pela ACP para o endereço fornecido pelo Associado quando da solicitação de inclusão do registro. Art.7º. O Associado procurará registrar o débito em até 90 (noventa) dias contados da data do vencimento, com isso prevenindo prejuízo a outros Associados.

4 REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE DO PROTEÇÃO REGISTRO AO DE CRÉDITO DÉBITO Art. 8º. Os registros de débito não poderão permanecer nos bancos de dados ativos da ACP por período superior a 5 (cinco) anos, contados a partir da data do seu vencimento. Art. 9º. O valor do débito em atraso será registrado com obediência ao estipulado no contrato de concessão de crédito firmado entre as partes. Art. 10. Fica assegurado a qualquer consumidor, devidamente identificado e quando por ele solicitado, ou ao seu representante legalmente constituído, através de procuração com firma reconhecida, obter informação sobre os registros existentes em seu nome. 1º. Para realização da consulta de Pessoa Física serão exigidos CPF e RG originais do consulente. Para consulta de Pessoa Jurídica, serão exigidos os documentos necessários para identificação da empresa e do seu representante legal como CNPJ e Contrato Social. DO REGISTRO DE DÉBITO 3º. Quando se tratar de registro incluído na própria entidade (ACP), esta solicitará imediatamente ao seu associado que, no prazo máximo de 3 (três) dias úteis, apresente manifestação expressa sobre as alegações do consumidor, bem como, se necessário, apresente cópias dos documentos que fundamentaram o registro, a fim de que a entidade proceda à retificação do mesmo, se assim concluir a análise da reclamação. 4º. Quando se tratar de registro incluído em outra entidade ou empresa parceira, aquele que recebeu a reclamação a encaminhará resumidamente e solicitará à parte de origem do registro, que proceda na forma do parágrafo 3º supra, informando ao Parceiro ou à Companhia solicitante sua decisão no prazo máximo de 3 (três) dias úteis. 5º. A falta de atendimento pelo Associado, entidade ou empresa parceira do disposto nos 3º e 4º deste artigo implicará no cancelamento do registro. 2º. As pessoas que encontrarem inexatidões nos seus dados e cadastros poderão pleitear a sua correção junto à Entidade, cabendo a esta examinar e, se for o caso, promover a necessária retificação ou exclusão.

5 REGIMENTO CAPÍTULO INTERNO DO IV SERVIÇO DE DO REGISTRO PROTEÇÃO DE DÉBITO AO CRÉDITO PESSOA FÍSICA Art. 11. O registro de débito de pessoa física conterá, obrigatoriamente, os seguintes dados: I. nome completo do devedor principal, fiador, avalista ou endossante: II. data de nascimento; III. número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou o número do Cadastro Nacional; IV. endereço completo do devedor, fiador, avalista ou endossante; V. valor e número do documento que originou o débito; VI. data do vencimento; VII. nome do associado que promoveu o registro; VIII. se está sendo registrado como devedor principal, fiador, avalista ou endossante; IX. identificação da cidade/entidade por onde está sendo incluído o registro, praça onde ocorreu a inadimplência que deu origem ao registro. CAPÍTULO V DO REGISTRO DE DÉBITO PESSOA JURÍDICA Art. 12. O registro do débito conterá, obrigatoriamente, no mínimo os seguintes dados: I. Denominação social completa da empresa devedora; II. Número da inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica CNPJ; III. Endereço completo da devedora; IV. Data do vencimento; V. Valor e número do documento que originou o débito; VI. Nome e Código do Associado que promoveu o registro; VII. Identificação da entidade, sua cidade e UF, por onde está sendo incluído o registro. 1º. O registro de que trata este artigo conterá, sempre que possível, a filiação e o número da Cédula de Identidade (RG) do devedor. Quando incluído o RG, este será obrigatoriamente acompanhado da sigla do Estado emissor (UF). 2º. Nos registros oriundos de financeiras e promotoras de vendas constará preferencialmente, o nome empresarial ou nome de fantasia do estabelecimento onde se realizou a operação mercantil.

6 REGIMENTO CAPÍTULO INTERNO DO VI SERVIÇO DE DO REGISTRO PROTEÇÃO DE DÉBITO AO CRÉDITO - CHEQUES Art. 13. O cheque sem a devida provisão de fundos, desde que tenha sido reapresentado ao banco sacado e devolvido (motivo 12), ou a respectiva conta já esteja encerrada (motivo 13), ou haja prática espúria (motivo 14), permitirá de imediato, o registro de débito nos bancos de dados SCPC. Parágrafo Único. O Associado poderá efetuar registro de cheques sustados devolvidos pelo Banco sacado pelos motivos 21 e/ou 43, no banco de dados (SCPC) mantido pela ACP, mediante apresentação de Formulário de Registro de Débito, acompanhado de Declaração de Responsabilidade, firmada pelo representante legal da empresa associada, e da cópia (frente e verso) do cheque em questão. Art. 14. A ACP não tem qualquer responsabilidade sobre as consultas efetuadas sobre cheques posteriormente devolvidos pela alínea 35 (cheque fraudado sem prévio controle ou responsabilidade do estabelecimento bancário (cheque individual), ou ainda, com adulteração da praça sacada, ou com rasuras de preenchimento, não efetuando a inclusão desta alínea 35 como registro ou alerta. DO REGISTRO DE DÉBITO - CHEQUES Art. 15. O registro de cheques conterá, obrigatoriamente, os seguintes dados: I. nome completo ou denominação social do emitente; II. número do CPF Cadastro de Pessoa Física ou o CNPJ Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica; III. número do cheque e dígito verificador, do banco e da agência; IV. valor do cheque; V. data de emissão do cheque; VI. motivo da devolução; VII. endereço completo do emitente; VIII. nome e código do Associado que promoveu o registro; IX. identificação da entidade, sua cidade e UF, por onde está sendo incluído o registro.

7 REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE DO REGISTRO DE DÉBITO - CHEQUES PROTEÇÃO AO CRÉDITO 1º. No caso de pessoa física, o registro de que trata este artigo conterá, sempre que possível, a filiação e o número da Cédula de Identidade (RG) do devedor. Quando incluído o RG, este será obrigatoriamente acompanhado da sigla do Estado emissor (UF). 2º. A resposta da consulta de cheques, em caso de restrição, deverá apresentar os dados referidos no caput deste artigo, exceto o inciso VII. 3º. No caso de conta conjunta em que o dependente é menor, não emancipado, o registro deverá ser feito em nome e CPF do titular, seu representante legal. 4º. Em se tratando de cheque com aval, o avalista poderá ser registrado ressalvada a hipótese em que deverá ser exigida a assinatura do cônjuge, quando o regime de casamento não for o da separação total de bens. CAPÍTULO VII DO CANCELAMENTO DO REGISTRO DE DÉBITO Art. 15. O registro de débito será, obrigatoriamente, cancelado pelo Associado, quando da sua regularização ou liquidação. Parágrafo único. Entende-se como regularização do débito o pagamento das prestações vencidas, mesmo existindo prestações a vencer, assim como a negociação da dívida ou a novação. Art. 16. Será imediatamente suspenso ou cancelado o registro objeto de decisão ou ordem judicial nesse sentido. Art. 17. A ACP poderá, sem consulta prévia ao Associado, suspender ou cancelar qualquer registro de débito dos seus arquivos, comunicando posteriormente, ao Associado.

8 REGIMENTO CAPÍTULO INTERNO DO VIII SERVIÇO DE PROTEÇÃO DA CONSULTA AO CRÉDITO Art. 18. Todas as consultas realizadas ao banco de dados da ACP deverão conter: I. nome do Consumidor ou Denominação Social da Empresa; II. número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou o número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ); III. indicação da entidade ou empresa parceira e do associado, identificando o local da transação comercial; IV. nome das empresas que consultaram anteriormente e suas respectivas datas. 1º. As consultas efetuadas ao banco de dados da ACP poderão ser exibidas no sistema pelo prazo de até 90 (noventa) dias e serão exibidas sob a denominação de consultas anteriores. 2º. As consultas anteriores deverão ser informadas com a ressalva de que não são desabonadoras, não se constituindo em restrição de crédito. DA CONSULTA Art. 19. As respostas das consultas realizadas ao banco de dados da ACP deverão conter, obrigatoriamente, as seguintes informações: I nas respostas de registro : a) nome do consumidor ou denominação social da empresa; b) data de nascimento; c) número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou o número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ); d) nome das empresas credoras; e) data do vencimento; f) identificação do documento que originou a dívida; h) data da disponibilização da informação para consulta; i) identificação da cidade/parceiro/companhia por onde foi incluído o registro. II nas respostas de consultas anteriores : a) nome do consumidor ou denominação social da empresa; b) número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou o número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ); c) nome das empresas que consultaram anteriormente; d) data das consultas; e) Cidade e UF da entidade de origem da consulta; f) valor da operação e forma de pagamento, se possível. Parágrafo único. A resposta das consultas de cheque deverá conter, ainda: a) motivo da devolução do cheque; b) número do cheque, do banco e da agência; c) data da emissão.

9 REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PROTEÇÃO DA CONSULTA AO CRÉDITO Art. 20. As informações prestadas pela ACP são de caráter subsidiário e de referência, ficando a critério exclusivo do Associado a concessão ou não do crédito solicitado. 1º. As informações fornecidas nas consultas são de caráter sigiloso, individual e intransferível, não podendo o Associado fazer uso das mesmas para repasse a terceiros. Comprovado o fornecimento indevido, aquele que assim procedeu, responderá por perdas e danos. 2º. O Poder Judiciário, o Ministério Público e os Órgãos de Segurança Pública terão acesso aos arquivos de dados. CAPÍTULO XII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Esta situação foi perenemente solicitada. Art. 23. A utilização do Serviço Central de Proteção ao Crédito SCPC implicará na sua integral aceitação do presente Regimento e ao termo de responsabilidade que é assinado no momento da filiação. Parágrafo único. O não cumprimento ao que está determinado neste Regulamento ensejará em aplicação de penalidade ao Associado infrator. Art. 21. As informações fornecidas ao Associado pela ACP terão abrangência nacional, salvo as exceções previstas neste instrumento. Art. 22. No caso do Associado decidir pela não concessão do crédito, quando da existência de ocorrências registradas por outros Associados, informará verbalmente ao cliente referidas ocorrências, não podendo fornecer-lhe impressa a consulta realizada. Parágrafo único. A ACP manterá um setor de atendimento ao público, que se destinará a dirimir dúvidas e solucionar eventuais problemas que se relacionem com seus Associados. Aprovado pela Diretoria da ACP em / /

REGIMENTO INTERNO SERVIÇO CENTRAL DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE LIMEIRA

REGIMENTO INTERNO SERVIÇO CENTRAL DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE LIMEIRA Versão: 01 Data: 28/09/2012 Responsável: Coordenadora de SCPC REGIMENTO INTERNO SERVIÇO CENTRAL DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE LIMEIRA Art. 1º O SERVIÇO CENTRAL DE PROTEÇÃO

Leia mais

INADIMPLÊNCIA: E AGORA?

INADIMPLÊNCIA: E AGORA? INADIMPLÊNCIA: INADIMLÊNCIA E AGORA? Inadimplência: E agora? Quantas vezes você já se fez essa pergunta? Já conseguiu resolver este problema? Nesta cartilha iremos orientar, com base na legislação e no

Leia mais

Regulamento da Rede Verde-Amarela

Regulamento da Rede Verde-Amarela ANEXO I Boa Vista Serviços S.A. Regulamento da Rede Verde-Amarela Estabelece regras e procedimentos para padronização dos procedimentos entre os integrantes da Rede Verde-Amarela Sumário Título I Da estrutura...

Leia mais

José Luiz Silveira Miranda Diretor Este texto não substitui o publicado no DOU e no Sisbacen.

José Luiz Silveira Miranda Diretor Este texto não substitui o publicado no DOU e no Sisbacen. 1 CIRCULAR Nº 868 Aos Estabelecimentos Bancários, Caixas Econômicas e Cooperativas de Crédito participantes do Serviço de Compensação de Cheques e Outros Papéis. Comunicamos que a Diretoria do Banco Central

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2.747. II - endereços residencial e comercial completos; (NR) III - número do telefone e código DDD;

RESOLUÇÃO Nº 2.747. II - endereços residencial e comercial completos; (NR) III - número do telefone e código DDD; RESOLUÇÃO Nº 2.747 Altera normas relativas à abertura e ao encerramento de contas de depósitos, a tarifas de serviços e ao cheque. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SCPC WEBNET 2.0 Site: www.cdlpelotas.com.br E-mail: scpc@cdlpelotas.com.br

MANUAL DO USUÁRIO SCPC WEBNET 2.0 Site: www.cdlpelotas.com.br E-mail: scpc@cdlpelotas.com.br MANUAL DO USUÁRIO SCPC WEBNET 2.0 Site: www.cdlpelotas.com.br E-mail: scpc@cdlpelotas.com.br ÍNDICE 1 WEBNET 2.0... 4 2 ACESSO WEBNET 2.0... 4 2.1 ALTERAÇÃO DE SENHA DO USUÁRIO... 5 3.1 REGISTRO NORMAL

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE PROGRAMAS DE VIAGENS

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE PROGRAMAS DE VIAGENS 1 CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE PROGRAMAS DE VIAGENS IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES O(a)Sr(a)., RG n.º, CPF, telefone(s),e-mail, endereço, Bairro,Cidade, Cep, de ora em diante denominado(a) simplesmente

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O USO DE CHEQUES

INFORMAÇÕES SOBRE O USO DE CHEQUES INFORMAÇÕES SOBRE O USO DE CHEQUES O cheque é uma ordem de pagamento à vista. Pode ser recebido diretamente na agência em que o emitente mantém conta ou depositado em outra agência, para ser compensado

Leia mais

Cobrança Itaú. Conheça como funciona o serviço de protesto de títulos.

Cobrança Itaú. Conheça como funciona o serviço de protesto de títulos. Cobrança Itaú Conheça como funciona o serviço de protesto de títulos. Para garantir uma gestão de Cobrança ainda mais eficiente, é preciso que você saiba como funciona o serviço de protesto de títulos

Leia mais

Chec NEGATIVAÇÃO Serviço de registro de inadimplentes Manual de Uso e Aplicação

Chec NEGATIVAÇÃO Serviço de registro de inadimplentes Manual de Uso e Aplicação ACESSO AO SISTEMA DE Para ter acesso a área de negativação SRI (Serviço de Registro de Inadimplente), acesse o site www.checkok.com.br. Insira o seu código administrativo no campo de ACESSO EXCLUSIVO A

Leia mais

CONTRATO PARA UTILIZAÇÃO DE CARTÃO CLUBE DEMAIS ALIMENTAÇÃO, QUE ENTRE SI CELEBRAM: SUPERMERCADOS DB LTDA E,

CONTRATO PARA UTILIZAÇÃO DE CARTÃO CLUBE DEMAIS ALIMENTAÇÃO, QUE ENTRE SI CELEBRAM: SUPERMERCADOS DB LTDA E, CONTRATO PARA UTILIZAÇÃO DE CARTÃO CLUBE DEMAIS ALIMENTAÇÃO, QUE ENTRE SI CELEBRAM: SUPERMERCADOS DB LTDA E, NAS MODALIDAES PAT- PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DOS TRABALHADORES E/OU PRÊMIO - PREMIAÇÃO E INCENTIVO

Leia mais

MANUAL MANUTENÇÃO ON LINE

MANUAL MANUTENÇÃO ON LINE MANUAL DE MANUTENÇÃO ON LINE R: Santa Cruz, 647 CENTRO Limeira/SP - CEP 13.480-041 - Fone (19) 3404-4949 - e-mail: scpclimeira@acil.org.br 1 ÍNDICE Inclusão de Pessoa Física... 5 Inclusão de Cheque: Pessoa

Leia mais

DICAS PARA EMPRESÁRIOS - LOJISTAS / CREDIARISTAS ÍNDICE

DICAS PARA EMPRESÁRIOS - LOJISTAS / CREDIARISTAS ÍNDICE ÍNDICE CONTEÚDO PÁGINA INTRODUÇÕES GERAIS 2 1 MOTIVOS PARA DEVOLUÇÃO DE CHEQUES 3 2 O QUE FAZER COM CHEQUES DEVOLVIDOS 5 3 DIZERES SUGERIDOS PARA CARIMBO AO VERSO DO CHEQUE 7 4 SUGESTÕES MODELOS 8 5 COMO

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO MÓVEL PESSOAL SMP - PRÉ- PAGO.

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO MÓVEL PESSOAL SMP - PRÉ- PAGO. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO MÓVEL PESSOAL SMP - PRÉ- PAGO. Confira as condições do contrato para prestação de serviços firmado entre você e a Oi Móvel S/A. (Oi), com sede em Setor Comercial Norte,

Leia mais

Os principais motivos que levam o banco sacado a devolver o cheque são:

Os principais motivos que levam o banco sacado a devolver o cheque são: AUTORIZAÇÃO DE COMPRA TERCEIROS E MENORES Pelo presente termo, eu, portador do CPF., abaixo assinado autorizo às pessoas abaixo identificadas a adquirirem bens e produtos em meu nome, reconhecendo como

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF nº 580/2005

Leia mais

RESOLUÇÃO N 2.025. 10. número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF);

RESOLUÇÃO N 2.025. 10. número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF); RESOLUÇÃO N 2.025 Altera e consolida as normas relativas à abertura, manutenção e movimentação de contas de depósitos. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna

Leia mais

Atendimento das 08:00 hs. às 15:00 hs. CNPJ 01.530.136/0001-76 PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO. Cooperado. Matrícula R.G. CPF

Atendimento das 08:00 hs. às 15:00 hs. CNPJ 01.530.136/0001-76 PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO. Cooperado. Matrícula R.G. CPF COOPERARATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS DA CPTM Rua Zuma de Sá Fernandes, 360 - Térreo - Presidente Altino - Osasco - SP - CEP 06213-040 Telefones: 3689-9166 / 3652-2600 - Ramais 2771

Leia mais

Registrado no 1º Cartório de Registro de Títulos e Documentos da Cidade de Ponta Grossa Estado do Paraná, sob o nº 143.698

Registrado no 1º Cartório de Registro de Títulos e Documentos da Cidade de Ponta Grossa Estado do Paraná, sob o nº 143.698 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA OPERAR, MANTER E ADMINISTRAR CARTEIRA DE COBRANÇA NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES EM SITE DE PROPRIEDADE DA REGULARIZA IMOVEIS E COBRANÇAS LTDA Registrado no 1º Cartório

Leia mais

PARÁGRAFO ÚNICO - São as seguintes as modalidades de Ordens Bancárias, a serem processadas pelo Sistema OBN:

PARÁGRAFO ÚNICO - São as seguintes as modalidades de Ordens Bancárias, a serem processadas pelo Sistema OBN: CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PAGAMENTO A FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS E DE SERVIDORES, QUE ENTRE SI CELEBRAM O /ESTADO OU MUNICÍPIO DE/ E O BANCO DO BRASIL S.A.. O /ESTADO OU MUNICÍPIO DE/,

Leia mais

REGULAMENTO CARTÃO FIDELIDADE - POSTO CHAPARRAL

REGULAMENTO CARTÃO FIDELIDADE - POSTO CHAPARRAL REGULAMENTO CARTÃO FIDELIDADE - POSTO CHAPARRAL COMO PARTICIPAR Para participar basta preencher uma ficha de inscrição, disponível no POSTO CHAPARRAL ou fazendo seu cadastro via internet pelo site www.postochaparral.com.br.

Leia mais

Manual Boa Vista SCPC. Carta de Aviso de Débito com AR. (Consumidores residentes no Estado de SP)

Manual Boa Vista SCPC. Carta de Aviso de Débito com AR. (Consumidores residentes no Estado de SP) Manual Boa Vista SCPC Carta de Aviso de Débito com AR (Consumidores residentes no Estado de SP) 18 de setembro de 2015 Prezado Parceiro, Este Manual tem como objetivo fornecer orientações sobre o processo

Leia mais

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*)

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) Disciplina no âmbito do IFPR as Orientações acerca da Execução Orçamentária e Financeira, relativas à Concessão de Suprimentos

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO E ADESÃO AO SISTEMA DE EMISSÃO E RESERVA DE BILHETE AÉREO

TERMO DE COMPROMISSO E ADESÃO AO SISTEMA DE EMISSÃO E RESERVA DE BILHETE AÉREO TERMO DE COMPROMISSO E ADESÃO AO SISTEMA DE EMISSÃO E RESERVA DE BILHETE AÉREO STEEL SERVIÇOS EM VIAGENS E TURISMO LTDA, estabelecida a Avenida Presidente Vargas no 2121 sala 906 9o andar em Ribeirão Preto

Leia mais

ROTEIRO DE ENCERRAMENTO DE CONTAS CORRENTES

ROTEIRO DE ENCERRAMENTO DE CONTAS CORRENTES Como resultado de uma série de reuniões técnicas envolvendo representantes da Febraban, do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor e do Banco Central do Brasil, no sentido de aprimorar ainda mais os procedimentos

Leia mais

Passo a passo Aditamento a contrato de financiamento/empréstimo pessoal cessão de direitos e obrigações.

Passo a passo Aditamento a contrato de financiamento/empréstimo pessoal cessão de direitos e obrigações. Passo a passo Aditamento a contrato de financiamento/empréstimo pessoal cessão de direitos e obrigações. Para dar início ao processo de transferência do contrato primeiramente é necessário preencher a

Leia mais

DICAS LEGAIS ADMINISTRAÇÃO INTERNA DICAS PARA ASSOCIADOS

DICAS LEGAIS ADMINISTRAÇÃO INTERNA DICAS PARA ASSOCIADOS DICAS LEGAIS ADMINISTRAÇÃO INTERNA DICAS PARA ASSOCIADOS Dados importantes na FICHA CADASTRAL Nome completo, sem abreviatura Data de nascimento Filiação (mesmo que falecidos) CPF/RG Nome do cônjuge Endereço/Tempo

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SÓCIO-CONTRIBUINTE

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SÓCIO-CONTRIBUINTE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SÓCIO-CONTRIBUINTE CONTRATADA: ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE POMPÉIA, entidade sem fins lucrativos, inscrita no C.N.P.J. 44.483.568/0001-86, I.E. Isenta, Estatuto

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS. Quadro Resumo

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS. Quadro Resumo INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS Quadro Resumo BANCO CNPJ/MF Banco Bradesco S.A. 60.746.948/0001 12 Sede Cidade de Deus, Município e Comarca de Osasco, Estado de

Leia mais

Consignação Manual do Correspondente Consignação

Consignação Manual do Correspondente Consignação Manual do Correspondente Consignação Banestes S.A. - Banco do Estado do Espírito Santo GCONS - Gerência de Consignação SUMÁRIO 1. Conceito...3 2. Apresentação...3 3. Informações Gerais...3 3.1. Condições

Leia mais

PROTESTO DE TÍTULOS. Deverão ser observados os prazos prescricionais, de acordo com legislação vigente.

PROTESTO DE TÍTULOS. Deverão ser observados os prazos prescricionais, de acordo com legislação vigente. 2 PROTESTO DE TÍTULOS O protesto de títulos pode ser lavrado por falta de aceite, de devolução de duplicatas, por falta de pagamento em seu vencimento, para garantia do direito regressivo contra endossantes

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Aprovado em 12/ 2011

REGIMENTO INTERNO. Aprovado em 12/ 2011 REGIMENTO INTERNO Aprovado em 12/ 2011 Estatuto Art. 4 - Só podem ser membros da ASSOCIAÇÃO pessoas físicas ou jurídicas, inclusive instituições, cujas atividades ainda que parcialmente sejam relacionadas

Leia mais

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições:

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições: CONTRATO DE MÚTUO Prelo presente instrumento particular, [O Estudante, pessoa física proponente de empréstimo com determinadas características ( Proposta )], identificado e assinado no presente contrato

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES 1 GENERALIDADES As operações de crédito da Cooperativa serão realizadas dentro das normas fixadas pelo Estatuto Social, pelas normas legais, as do Banco Central do Brasil e por este Regulamento. 2 OBJETIVO

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 78, inciso IV da Constituição Estadual, e

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 78, inciso IV da Constituição Estadual, e DECRETO Nº 5.257, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2013. Publicado no DOE nº 10.993, de 22-02-2013. Institui a Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final - NFC-e e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO CFC N.º 1.166/09 Dispõe sobre o Registro Cadastral das Organizações Contábeis. regimentais, O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e RESOLVE: CAPÍTULO I

Leia mais

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF (RESPONSÁVEL TÉCNICO)

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF (RESPONSÁVEL TÉCNICO) SECRETARIA DA FAZENDA DE GOIÁS SUPERINTENDÊNCIA DA RECEITA ESTADUAL GEAF - GERÊNCIA DE ARRECADAÇÃO E FISCALIZAÇÃO COAF - COORDENAÇÃO DE AUTOMAÇÃO FISCAL MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO

Leia mais

CONTRATO n 002/2015. PARÁGRAFO ÚNICO - São as seguintes as modalidades de Ordens Bancárias, a serem processadas pelo Sistema OBN:

CONTRATO n 002/2015. PARÁGRAFO ÚNICO - São as seguintes as modalidades de Ordens Bancárias, a serem processadas pelo Sistema OBN: CONTRATO n 002/2015. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PAGAMENTO A FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS E DE SERVIDORES, QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE CANDELÁRIA (RS) E O BANCO DO BRASIL S.A. O MUNICÍPIO

Leia mais

NORMATIVO SARB 002/2008

NORMATIVO SARB 002/2008 O Conselho de Auto-Regulação Bancária, com base no art. 1 (b), do Código de Auto-Regulação Bancária, sanciona as regras abaixo dispostas, formalizando preceitos comuns a todas as signatárias da auto-regulação

Leia mais

Este regulamento estabelece as regras para o PROGRAMA E PROMOÇÃO AVAX CORRETORA DE SEGUROS INDIQUE UM AMIGO, instituído pela AVAX CORRETORA DE SEGUROS

Este regulamento estabelece as regras para o PROGRAMA E PROMOÇÃO AVAX CORRETORA DE SEGUROS INDIQUE UM AMIGO, instituído pela AVAX CORRETORA DE SEGUROS REGULAMENTO E TERMO DE ADESÃO AO PROGRAMA E PROMOÇÃO AVAX CORRETORA DE SEGUROS INDIQUE UM AMIGO Este regulamento estabelece as regras para o PROGRAMA E PROMOÇÃO AVAX CORRETORA DE SEGUROS INDIQUE UM AMIGO,

Leia mais

1º ADITIVO AO CONTRATO DE FILIAÇÃO E ADESÃO DE ESTABELECIMENTO AO SISTEMA FORTBRASIL DE CARTÃO DE CRÉDITO

1º ADITIVO AO CONTRATO DE FILIAÇÃO E ADESÃO DE ESTABELECIMENTO AO SISTEMA FORTBRASIL DE CARTÃO DE CRÉDITO 1º ADITIVO AO CONTRATO DE FILIAÇÃO E ADESÃO DE ESTABELECIMENTO AO SISTEMA FORTBRASIL DE CARTÃO DE CRÉDITO FORTBRASIL ADMINISTRADORA DE CARTÕES DE CRÉDITO S/A, inscrita no CNPJ/MF sob o nº. 02.732.968/0001-38,

Leia mais

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações A Banrisul Armazéns Gerais S.A., atendendo ao disposto nos arts. 13 e 25 II da lei nº 8.666/93,

Leia mais

CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL

CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO CEARÁ - CRCCE E O INSTITUTO DE ESTUDOS DE PROTESTO DE TÍTULOS DO BRASIL SEÇÃO CEARÁ (IEPTB-CE). O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS

CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS Que fazem entre si, de um lado a SOCIEDADE EDUCACIONAL E EMPRESARIAL PHYSION LTDA., inscrita no CNPJ/MF sob no. 06.190.520/0001-90, sediada na

Leia mais

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015.

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. Aprova a Instrução Normativa nº 06, de 31 de agosto de 2015, que regulamenta os trâmites administrativos dos Contratos no âmbito do Conselho de Arquitetura

Leia mais

SCPC Pessoa Jurídica

SCPC Pessoa Jurídica SCPC Pessoa Jurídica Site: www.acigra.com.br E-mail: scpc@acigra.com.br SCPC Pessoa Jurídica 1 Definição O SCPC Pessoa Jurídica é o serviço que proporciona muito mais segurança na hora de realizar negócios

Leia mais

VALECARDLOGÍSTICA. Contrato para Geração Gratuita do Código Identificador da Operação de Transporte CIOT

VALECARDLOGÍSTICA. Contrato para Geração Gratuita do Código Identificador da Operação de Transporte CIOT VALECARDLOGÍSTICA Contrato para Geração Gratuita do Código Identificador da Operação de Transporte CIOT Por este instrumento particular, as PARTES, de um lado como CONTRATADA, a Empresa autorizada a utilizar

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 057/2009

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 057/2009 TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 057/2009 Pelo presente instrumento, por um lado a Agência Nacional de Saúde Suplementar, pessoa jurídica de direito público, autarquia especial vinculada ao

Leia mais

Capítulo II. Da Adesão. Capítulo III

Capítulo II. Da Adesão. Capítulo III Decreto do Estado do Amazonas nº 33.405 de 16.04.2013 DOE-AM: 16.04.2013 Disciplina a emissão da Nota Fiscal Eletrônica a Consumidor Final, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS,

Leia mais

O BENEFICIÁRIO opta por aderir, juntamente com seus respectivos dependentes, ao Plano de Saúde:

O BENEFICIÁRIO opta por aderir, juntamente com seus respectivos dependentes, ao Plano de Saúde: ESTIPULANTE: VIVA ADMINISTRADORA DE BENEFÍCIOS, inscrita no CNPJ nº 12.149.094/0001-44, com sede à Rua Dom Jaime Câmara, 66, salas 603 e 604, Centro, Florianópolis (SC), SUB-ESTIPULANTE: SINDICATO DOS

Leia mais

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE O presente Anexo III faz parte integrante do Contrato de Credenciamento ao Sistema Elavon ( CONTRATO ) registrado no 5º Oficial de Registro de Títulos e Documentos

Leia mais

Norma para Concessão de Bolsa de Pesquisa

Norma para Concessão de Bolsa de Pesquisa Norma para Concessão de Bolsa de Pesquisa 1 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 CAPÍTULO I - Do Objetivo e Abrangência... 4 CAPÍTULO II - Dos Procedimentos e Critérios para Concessão da Bolsa de Pesquisa... 4 CAPÍTULO

Leia mais

Orientações para transferência de cota Não Contemplada Bem Móvel e Imóvel

Orientações para transferência de cota Não Contemplada Bem Móvel e Imóvel Orientações para transferência de cota Não Contemplada Bem Móvel e Imóvel Nesse documento você encontra todas as orientações para efetuar a transferência de sua cota de maneira ágil e fácil. Esse processo

Leia mais

PROGRAMA DE FIDELIDADE CLUBE COLOMBO REGULAMENTO

PROGRAMA DE FIDELIDADE CLUBE COLOMBO REGULAMENTO Versão 1 (1128/02/2012) PROGRAMA DE FIDELIDADE CLUBE COLOMBO REGULAMENTO I DEFINIÇÕES 1.1. O Programa de Fidelidade do Colombo Park Shopping, doravante denominado simplesmente Programa de Fidelidade CLUBE

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO CFC N.º 1.390/12 Dispõe sobre o Registro Cadastral das Organizações Contábeis. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE: CAPÍTULO I

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS CONTRATO DE EMPRÉSTIMO

CONDIÇÕES GERAIS CONTRATO DE EMPRÉSTIMO CONDIÇÕES GERAIS CONTRATO DE EMPRÉSTIMO Estas são as condições gerais do Empréstimo, solicitado e contratado por você. Leia atentamente estas condições gerais, que serão aplicáveis durante todo o período

Leia mais

RESOLUÇÃO N 2.025. II - endereços residencial e comercial completos; (Redação dada pela Resolução nº 2.747, de 28/6/2000.)

RESOLUÇÃO N 2.025. II - endereços residencial e comercial completos; (Redação dada pela Resolução nº 2.747, de 28/6/2000.) RESOLUÇÃO N 2.025 Altera e consolida as normas relativas à abertura, manutenção e movimentação de contas de depósitos. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DOS SERVIÇOS DO SISTEMA DE DÉBITO DIRETO AUTORIZADO

CONDIÇÕES GERAIS DOS SERVIÇOS DO SISTEMA DE DÉBITO DIRETO AUTORIZADO CONDIÇÕES GERAIS DOS SERVIÇOS DO SISTEMA DE DÉBITO DIRETO AUTORIZADO Pelo presente instrumento, BANCO TRIÂNGULO S.A, instituição financeira, com sede e foro na Cidade de Uberlândia, Estado de Minas Gerais,

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA DIA DAS MÃES 2013 O amor passa por aqui

REGULAMENTO DA CAMPANHA DIA DAS MÃES 2013 O amor passa por aqui REGULAMENTO DA CAMPANHA DIA DAS MÃES 2013 O amor passa por aqui 1. A Campanha Dia das Mães 2013 no Paineiras Shopping, doravante denominada simplesmente Campanha, destina-se a oferecer como brinde 01 kit

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO Pelo presente Instrumento de CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS, de um lado, o Centro Universitário das Faculdades

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA ITAUCARD BUSINESS REWARDS

REGULAMENTO DO PROGRAMA ITAUCARD BUSINESS REWARDS REGULAMENTO DO PROGRAMA ITAUCARD BUSINESS REWARDS 1. DISPOSIÇÕES GERAIS a) Este Regulamento faz parte integrante do Contrato de Cartão de Crédito ( Contrato ) e regula as condições aplicáveis ao Programa

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE VENDA DE INGRESSOS POR MEIO ELETRÔNICO (INTERNET)!

INSTRUMENTO PARTICULAR DE VENDA DE INGRESSOS POR MEIO ELETRÔNICO (INTERNET)! INSTRUMENTO PARTICULAR DE VENDA DE INGRESSOS POR MEIO ELETRÔNICO (INTERNET)! Trata-se o presente instrumento de um contrato celebrado através de meio eletrônico (internet), para venda de ingresso pelo

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013.

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro de garantia estendida, quando da aquisição de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 309, DE 18 DE MARÇO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 309, DE 18 DE MARÇO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 309, DE 18 DE MARÇO DE 2014. Regulamenta a aplicação da Convenção da Cidade do Cabo e seu Protocolo Relativo a Questões Específicas ao Equipamento Aeronáutico. A DIRETORIA DA AGÊNCIA NACIONAL

Leia mais

Circular nº 559, de 29 de julho de 1980

Circular nº 559, de 29 de julho de 1980 1 CIRCULAR Nº 559 Aos Estabelecimentos Bancários, Caixas Econômicas e Cooperativas de Crédito participantes do Serviço de Compensação de Cheques e Outros Papéis. Comunicamos que a Diretoria deste Banco

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. 2 Definição Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. Partes Seguradora - Sociedade de seguros garantidora,

Leia mais

V AL R Qualificação do Microempreendedor

V AL R Qualificação do Microempreendedor V AL R Qualificação do Microempreendedor Data: Nome Completo: CPF/CNPJ: Nº Identidade: Órgão Emissor : Sexo: Data de Nascimento: Estado Civil: Naturalidade: Nome do Pai: Nome da Mãe: Endereço: Bairro:

Leia mais

REGULAMENTO DO CARTÃO BOM+ Funcionalidade Pré-Pago

REGULAMENTO DO CARTÃO BOM+ Funcionalidade Pré-Pago REGULAMENTO DO CARTÃO BOM+ Funcionalidade Pré-Pago O BOM+ é um cartão pré-pago que oferece aos seus clientes as funcionalidades de pagamento de compras em toda a rede MasterCard e também pagamento de tarifas

Leia mais

CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO OUROCARD PRÉ-PAGO RECARREGÁVEL VISA DO BANCO DO BRASIL S.A - CORRENTISTAS PESSOAS FÍSICAS

CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO OUROCARD PRÉ-PAGO RECARREGÁVEL VISA DO BANCO DO BRASIL S.A - CORRENTISTAS PESSOAS FÍSICAS CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO OUROCARD PRÉ-PAGO RECARREGÁVEL VISA DO BANCO DO BRASIL S.A - CORRENTISTAS PESSOAS FÍSICAS Pelo presente contrato, o BANCO DO BRASIL S.A., com sede em Brasília

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS)

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS) CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS) I CONTRATANTE : Nome Operadora de Saúde Endereço: R...., nº... Bairro... - Cidade/ Capital

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.371/11 Dispõe sobre o Registro das Entidades Empresariais de Contabilidade. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE: CAPÍTULO

Leia mais

Cédula de Crédito. Versão 28.03.2011

Cédula de Crédito. Versão 28.03.2011 Cédula de Crédito Versão 28.03.2011 1 O Sistema Cédula de Crédito é um aplicativo desenvolvido pelo Banco Intermedium, com o objetivo de consolidar os dados cadastrais da empresa e movimentação de títulos

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA FIDELIDADE FARMÁCIAS SÃO MIGUEL

REGULAMENTO PROGRAMA FIDELIDADE FARMÁCIAS SÃO MIGUEL REGULAMENTO PROGRAMA FIDELIDADE FARMÁCIAS SÃO MIGUEL 1. PROGRAMA DE RELACIONAMENTO 1.1. O presente instrumento tem por objetivo regulamentar a participação dos clientes da FARMÁCIA SÃO MIGUEL LTDA - ME,

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS DA CEG 1.º PARTES a) CEG: COMPANHIA DISTRIBUIDORA DE

Leia mais

Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN

Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN A) DO TEST LIFE 1. A presente promoção é realizada pela EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S/A, por si e pelas empresas de seu grupo econômico, doravante GRUPO EVEN,

Leia mais

IMPEDIMENTO AO PAGAMENTO

IMPEDIMENTO AO PAGAMENTO MOTIVOS DE DEVOLUÇÃO DE CHEQUES CHEQUES EM PROVISÃO DE FUNDOS MOT DESCRIÇÃO OBSERVAÇÕES 11 Cheque sem fundos 1º apresentação. 12 Cheque sem fundos 2º reapresentação. 13 Conta encerrada. 14 Prática espúria.

Leia mais

CCB Cédula de Crédito Bancário Consignação INSS

CCB Cédula de Crédito Bancário Consignação INSS CCB Cédula de Crédito Bancário Consignação INSS Pela presente CÉDULA DE CRÉDITO BANCARIO, doravante designada como CÉDULA, pagarei ao Banco Ibi S.A. Banco Múltiplo, com sede na Alameda Rio Negro, 585,

Leia mais

ENVIAR APÓLICE POR E-MAIL CORREIO INFORMAÇÕES DE PAGAMENTO

ENVIAR APÓLICE POR E-MAIL CORREIO INFORMAÇÕES DE PAGAMENTO PROPOSTA DE SEGURO EMPRESARIAL ORIGEM: 39 Nº PROPOSTA: RAZÃO SOCIAL ESTIPULANTE: CNPJ: ¹Pessoa Politicamente Exposta: Sim Não Relacionamento Próximo Nacionalidade: Reside no Brasil: Sim Não ¹Pessoa Politicamente

Leia mais

Guia para Comprovação de Investimentos

Guia para Comprovação de Investimentos Guia para Comprovação de Investimentos 1 2 4 5 Introdução Acompanhamento na Fase de Análise ETAPA 1 Comprovação Financeira ETAPA 2 Comprovação Física ETAPA Comprovação Jurídica ETAPA 4 Liberação Penalidades

Leia mais

CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO

CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO I - Formalização e Aceitação do Pedido 1.1 - O Aceite será automático caso o fornecedor não faça uma recusa parcial ou total, Por escrito no prazo de 2(dois) após o recebimento

Leia mais

CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO

CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO Por este instrumento e na melhor forma de direito, o BANCO SANTANDER (BRASIL) S/A, com sede na Rua Amador Bueno, nº 474, São Paulo/SP,

Leia mais

DUPLICATA XII. 1. Origem:

DUPLICATA XII. 1. Origem: DUPLICATA XII 1. Origem: - A duplicata constitui um título de crédito que tem origem no Direito brasileiro, e mais especificamente no Código Comercial de 1850, o qual determinava aos comerciantes atacadistas

Leia mais

ACORDO DE COOPERAÇÃO

ACORDO DE COOPERAÇÃO ACORDO DE COOPERAÇÃO DEFINE O ACORDO DE COOPERAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL E O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DO ESPIRITO SANTO - CREA/ES, PARA CONCESSÃO

Leia mais

Tudo o que você precisa saber sobre o cheque para não correr riscos.

Tudo o que você precisa saber sobre o cheque para não correr riscos. Tudo o que você precisa saber sobre o cheque para não correr riscos. Com cautela e informação o cheque é muito seguro. A importância do cheque no comércio é inquestionável. Por isso é fundamental tomar

Leia mais

Manual de Garantia de Cheque

Manual de Garantia de Cheque Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli PASSO-A-PASSO PARA GARANTIR

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 531, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2013

INSTRUÇÃO CVM Nº 531, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2013 Altera dispositivos da Instrução CVM nº 356, de 17 de dezembro de 2001 e da Instrução CVM nº 400, de 29 de dezembro de 2003. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS - CVM torna público que o Colegiado,

Leia mais

CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA

CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA Por este instrumento e na melhor forma de direito, o BANCO SANTANDER (BRASIL) S/A, com sede na Rua Amador Bueno, nº 474, São Paulo/SP,

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE TERMOS DE COOPERAÇÃO Estabelece diretrizes, normas e procedimentos para celebração, execução e prestação de contas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 098/2006-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 098/2006-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 098/2006-CAD/UNICENTRO Celebra Termo de Convênio firmado entre a UNICENTRO e o Banco UNIBANCO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que o Conselho de Administração,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA DECRETO MUNICIPAL N.º 102/2014, de 11 de dezembro de 2014. REGULAMENTA PROCEDIMENTOS, RELATIVOS A AIDOF, NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO, ESCRITURAÇÃO FISCAL E REQUERIMENTOS E APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS

Leia mais

BB Crédito Imobiliário

BB Crédito Imobiliário Dados da Agência acolhedora / condutora da Operação BB Crédito Imobiliário Prefixo-dv Nome da agência Proposta nº Dados pessoais do Proponente 1 Conta corrente nº (c/ dv) Nome da agência Prefixo-dv Composição

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO 1 LEI Nº. 949/2010 INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS E DISPÕE SOBRE A DECLARAÇÃO MENSAL DO IMPOSTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISSQN. O Prefeito Municipal de São Mateus,

Leia mais

a) nome completo, sexo, data de nascimento, naturalidade, nacionalidade, estado civil, filiação e nome do cônjuge ou companheiro;

a) nome completo, sexo, data de nascimento, naturalidade, nacionalidade, estado civil, filiação e nome do cônjuge ou companheiro; Instrução CVM 301/99. DA IDENTIFICAÇÃO E CADASTRO DE CLIENTES Art. 3º Para os fins do disposto no art. 10, inciso I, da Lei nº 9.613/98, as pessoas mencionadas no art. 2º (DENTRE OUTRAS, CORRETORAS DE

Leia mais

DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014.

DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 2.054 de 12 de junho de 2014 para dispor sobre o custeio de transporte, hospedagem e alimentação do colaborador eventual e do profissional técnico

Leia mais

ADITIVO CONTRATUAL DE MANUTENÇÃO DE SEGURADOS DEMITIDOS OU APOSENTADOS

ADITIVO CONTRATUAL DE MANUTENÇÃO DE SEGURADOS DEMITIDOS OU APOSENTADOS ADITIVO CONTRATUAL DE MANUTENÇÃO DE SEGURADOS DEMITIDOS OU APOSENTADOS Este aditivo é parte integrante do Seguro Saúde contratado pelo Estipulante abaixo indicado, bem como de suas Condições Gerais. Número

Leia mais

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. GUIA DE SEGURO GARANTIA PARA CONSULTA FENSEG QUEM SÃO AS PARTES Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Leia mais

CONHEÇA O PROTESTO, A FORMA MAIS EFICIENTE DE RECEBER UMA DÍVIDA.

CONHEÇA O PROTESTO, A FORMA MAIS EFICIENTE DE RECEBER UMA DÍVIDA. CONHEÇA O PROTESTO, A FORMA MAIS EFICIENTE DE RECEBER UMA DÍVIDA. ÍNdiCE 1. Apresentação 4 2. Entenda o Protesto 4 3. Vantagens 5 4. Documentos Protestados 6 5. Dicas Úteis 7 6. Efeitos do Protesto 8 7.

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TABOÃO DA SERRA - Estado de São Paulo -

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TABOÃO DA SERRA - Estado de São Paulo - CONSIDERANDO o disposto nos artigos 66 e 67 da Lei Complementar nº 193/2009, que impõem ao prestador de serviços a obrigatoriedade de apresentar documentos fiscais na forma do que dispuser o regulamento;

Leia mais