Índice. Índice 2 Introdução 4 1. Identificação 5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. Índice 2 Introdução 4 1. Identificação 5"

Transcrição

1 Biotech Medicina e Engenharia do Trabalho Av. Augusto de Lima, 655/11 º sala 1107 BH/MG Fone: 0xx Fax 0xx PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

2 Índice Índice 2 Introdução 4 1. Identificação Das Particularidades Objeto Da Estrutura Do Engenheiro Coordenador - Responsável Técnico 5 2. Estratégia e Metodologia de Ação 6 3. Antecipação e Reconhecimento dos Riscos 6 4. Quadro Síntese de Reconhecimento de Riscos 7 Agricultura II 7 Agricultura III 10 Caldeiraria 13 Piso Superior 15 Sala dos Professores e 15 Salas de Aula 15 Laboratório de Análise Físico-Química e Salas de Aula 17 Laboratório de Microbiologia - Alimentos 20 Laboratório de Análise Sensorial 23 Laboratório de Piscicultura 25 Agroindústria I Laticínios 29 Agroindústria II Processamento de Frutos e Hortaliças 32 Agroindústria III Processamento de Carnes e Abatedouro 35 Auditoria Interna 38 Biblioteca 40 Central Telefônica 42 Setor de Cerimonial e Eventos 44 Setor de Comunicação Social e Institucional 46 Coordenação Geral de Assistência Estudantil 48 Centro Médico-Odontológico 52 Coordenação de Extensão 55 Coordenação de Assuntos e Registros Acadêmicos 57 Gerência de Registros Escolares dos Cursos Superiores e dos Cursos de Pós-Graduação 59 Gerência de Registros Escolares dos Cursos Técnicos e Ensino Médio 61 Coordenação Geral de Produção 63 Coordenação Geral de Recursos Humanos 66 Coordenação de Serviços de Apoio 69 Departamento de Ciências Agrárias, Departamento de Ciências Gerenciais, Departamento de Ciências Exatas 73 Diretoria de Administração e Planejamento 75 Diretoria de Ensino 78 Diretoria-Geral 82 Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão 85 Gerência de Tecnologia da Informação 87 Coordenação de Redes e Manutenção 89 Gerência de Avaliação Institucional 91 Laboratório de Bromatologia 93 Laboratório Multidisciplinar de Biologia 97 Laboratório de Análise de Solos 101 Lavanderia 104 Núcleo de Mecânica Eng. Antônio Paulinelli de Carvalho 107 Ouvidoria 110 Setor da Piscina e Área de Esportes 112 2

3 Procuradoria Jurídica 114 Refeitório Alimentação e Refeição 116 Sala dos Professores de Administração 120 Sala dos Professores de Informática 122 Sala dos Professores de Turismo 124 Sala de Professores (antiga secretaria escolar) 126 Sala dos Professores da Área da Saúde 128 Sala dos Professores de Administração (Anexa à AASMED) 130 Sala dos Professores Área de Meio Ambiente (casa do vaqueiro) 132 Sala dos Professores de Processamento de Carnes 134 Sala dos Professores (antiga residência próximaa Agroindústria I - Laticínios) 136 Sala de Professores (Anexa ao Auditório II) 138 Sala de Professores e Salas de Aula (Centro de Engenharia) 140 Sala de Professores e Salas de Aula (NAI) 142 Jardinagem 144 Setor de Recursos Didáticos e Multimeios I 146 Setor de Recursos Didáticos e Multimeios II 148 Viveiricultura 150 Setor de Caprinocultura e Ovinocultura 153 Setor de Comercialização Posto de Vendas 155 Transporte e Manutenção Mecânica 157 Reciclagem 161 Setor de Relações Institucionais 163 Setor de Materiais e Bens Móveis e Imóveis 165 Setor de Animais Silvestres 167 Setor de Zootecnia I Avicultura (postura e corte) 169 Setor de Zootecnia I Sala de Professores e Salas de Aula 171 Zootecnia II Suinocultura (gestação, maternidade, creche, recria e terminação) 173 Zootecnia III Bovinocultura de Leite e Corte 175 Coordenação de Vigilância e Segurança Patrimonial e Ambiental Medidas propostas - Cronograma Insalubridade e periculosidade Monitoramento dos Riscos Ambientais Avaliações Ambientais a serem realizadas: Armazenamento Forma de registro, manutenção e divulgação dos dados Considerações Finais Validade 184 3

4 Introdução "O presente PPRA não apresenta o número de funcionários em cada função devido à extensa e complexa relação entre cargo e função exercida pelo servidor público. A alta rotatividade da Instituição, quanto à mudanças de função, sem mudança de cargo, faz com que o retrato numérico do PPRA seja somente o retrato de um instante, e não de um período mínimo em que houvesse sentido haver uma precisão numérica. Estão de acordo com tal modificação do PPRA, o Diretor-Geral da Instituição, Prof. Flávio Vasconcelos Godinho, bem como a CIPA, decisão esta que se fará constar na ata da próxima reunião ordinária da CIPA". Guilherme Fernando Sabino Santos Engenheiro Responsável Flávio Vasconcelos Godinho Diretor-Geral do IFMG Campus Bambuí/MG Geraldo Magela Chaves Presidente da CIPA Gestão Geraldo Henrique Alves Pereira Vice-Presidente da CIPA Gestão

5 1. Identificação NOME: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS IFMG CAMPUS BAMBUÍ CNPJ: / RAMO DE ATIVIDADE: EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL TÉCNICO. GRAU DE RISCO: 2 CNAE: N DE SERVIDORES: ENDEREÇO: FAZENDA VARGINHA, KM 05, S/N RODOVIA BAMBUÍ/MEDEIROS BAMBUÍ/MG CONTATO: SR. FLÁVIO VASCONCELOS GODINHO TELEFONE: (37) Das Particularidades Este Programa de Prevenção aos Riscos Ambientais - PPRA - visa atender a Norma Regulamentadora nº 9 (NR 9) da Portaria Mtb n 3214/ Objeto O PPRA tem por objetivo a promoção e preservação da saúde e da integridade do conjunto dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e conseqüente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais, da empresa contratante, cumprindo a legislação trabalhista referente à saúde no trabalho Da Estrutura Este PPRA apresenta o seguinte conteúdo: Introdução; Planejamento anual com estabelecimento de metas, prioridades e cronograma; estratégia e metodologia de ação; Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA Do Engenheiro Coordenador - Responsável Técnico Fica indicado como Engenheiro Coordenador Dr. Guilherme Fernando Sabino Santos, CREA/ MG /D, ou outro engenheiro de segurança do trabalho que vier a sucedê-lo. 5

6 2. Estratégia e Metodologia de Ação O PPRA utiliza como metodologia: Antecipação e Reconhecimento dos riscos; Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle; Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores; Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia; Monitoramento da exposição aos riscos; Registro e divulgação dos dados; Reaplicação do modelo em um processo de melhoria contínua. 3. Antecipação e Reconhecimento dos Riscos A contratante possui os seguintes riscos no ambiente de trabalho: Risco Físico: ruído, frio, calor, radiação ionizante. Risco Químico: produtos de limpeza, ácidos, bases (laboratórios) Risco Ergonômico: postura inadequada, esforço físico intenso Risco de Acidentes: quedas, esmagamento, lacerações, puncturas, cortes, etc. Risco Biológico: sangue, carcaça, vísceras, rumem, saliva de animais. 6

7 4. Quadro Síntese de Reconhecimento de Riscos Agricultura II 7

8 Função: Professor Sala de Aula Descrição do Local: sala em alvenaria com paredes devidamente pintadas, piso acabado, cobertura em concreto, iluminação artificial e natural, ventilação natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparar aulas e participar de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. Não foram encontrados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Função: Auxiliar em Agropecuária Descrição do Local: a céu aberto Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Preparar o solo, plantar culturas e realizar tratos culturais. Colher distribuir os produtos agrícolas. Químico Ergonômico Fontes Geradoras *ver relação abaixo Levantamento e movimentação manual de carga, exigência de postura inadequada Contato, inalação Através da própria atividade à Saúde Diversos danos aos sistemas dérmico e respiratório. Dores musculares, lesões na coluna, etc. Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente *Herbicidas: Glifosato, Randap, Fomesafen, Furadan, Vertimec 18 CE, Malathion, Storm, Afalon, Dithane, Cercobim, Isatalonil 500 SC, Goal BR, Gesaprin 500. Inceticidas: Sevin, Folisuper, Akito, Assist, Baysistom, Malandrin, Blitz. Fungicidas: Kumulus DF, Tiofanil, Amistar. Acaricidas: Torque. Sulfato de Zinco, Sulfato de Cobre, Ácido Muriático, NAOH-1N, Hidróxido de Sódio, Ácido Nítrico, Ácido Bórico, Sulfato de Zinco. 8

9 E.P.I S Necessários: Respirador Semi-facial com filtro Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Luvas de látex Uniforme Impermeável Boné árabe Botas PVC Protetor solar NR-15, anexo 13 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau médio devido ao emprego habitual de Agrotóxicos Organofosforados e manipulação de Ácali Cásutico (Hidróxido de Sódio)* *Após a entrega de EPI s conforme determinado acima, estes profissionais não farão mais jus à percepção do adicional de insalubridade. 9

10 Agricultura III 10

11 Função: Professor Sala de Aula Descrição do Local: sala em alvenaria com paredes devidamente pintadas, piso acabado, cobertura em concreto, iluminação artificial e natural, ventilação natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparar aulas e participar de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. Não foram encontrados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Função: Técnico em Agropecuária Descrição do Local: trabalho a céu aberto Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Planejar e administrar as unidades de produção. Preparar o solo, plantar culturas e realizar tratos culturais. Colher distribuir os produtos agrícolas. Químico Ergonômico Fontes Geradoras *ver relação abaixo Levantamento e movimentação manual de carga, exigência de postura inadequada Contato, inalação Através da própria atividade Diversos danos nos sistemas dérmico e respiratório. Dores musculares, lesões na coluna, etc. Inexistente Inexistente Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente exposto ao Risco *Herbicidas: Glifosato, Randap, Fomesafen, Furadan, Vertimec 18 CE, Malathion, Storm, Afalon, Dithane, Cercobim, Isatalonil 500 SC, Goal BR, Gesaprin 500. Inceticidas: Sevin, Folisuper, Akito, Assist, Baysistom, Malandrin, Blitz. Fungicidas: Kumulus DF, Tiofanil, Amistar. Acaricidas: Torque. Sulfato de Zinco, Sulfato de Cobre, Ácido Muriático, NAOH-1N, Hidróxido de Sódio, Ácido Nítrico, Ácido Bórico, Sulfato de Zinco 11

12 E.P.I S Necessários: Respirador Semi-facial com filtro Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Luvas de látex Uniforme Impermeável Boné árabe Botas PVC Protetor solar NR-15, anexo 13 da Portaria 3214/78* Insalubridade de grau médio devido ao emprego habitual de Agrotóxicos Organofosforados e manipulação de Ácali Cásutico (Hidróxido de Sódio)* *Após a entrega de EPI s conforme determinado acima, estes profissionais não farão mais jus à percepção do adicional de insalubridade. 12

13 Caldeiraria 13

14 Função: Operador de Caldeira Descrição do Local: local aberto, com cobertura em telhas metálicas, iluminação natural, ventilação natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Preparar máquinas e equipamentos para operação e controlar o funcionamento da caldeira e a qualidade da água, abastecer a caldeira utilizando madeira, operar sistemas de bombeamento e compressores de ar e controlar o funcionamento de máquinas fixas, realizar manutenção de rotina em máquinas e equipamentos do setor. Fontes Geradoras Físico Ruído Através do ar Ergonômico Acidente Transporte manual de carga, postura inadequada, esforço físico intenso Máquinas e equipamentos sem proteção Através da própria atividade Atividades de manutenção da caldeira à Saúde Dores de cabeça, estresse, perda auditiva. Dores musculares, lesões na coluna, dores lombares Cortes, amputação, perda de membros, projeção de partículas nos olhos Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Inexistente E.P.I S Necessários: Protetor auricular Óculos de segurança contra partículas volantes 14

15 Piso Superior Sala dos Professores e Salas de Aula 15

16 Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso em cerâmica, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparar aulas e participar de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. Não foram detectados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras

17 Laboratório de Análise Físico-Química e Salas de Aula 17

18 Função: Técnico em Laboratório Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Executar ensaios físico-químicos, participar do desenvolvimento das análises e processos; supervisionar operações de processos químicos e operações do laboratório, operar equipamentos do laboratório, interpretar manuais, elaborar documentação técnica rotineira e de registros legais. Químico Acidentes Fontes Geradoras *ver lista abaixo Substâncias corrosivas, irritantes. Contato, inalação Manuseio destes produtos Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Danos diversos aos sistemas dérmico e respiratório Queimaduras químicas Inexistente Inexistente Luvas descartáveis, óculos de segurança, respirador semi-facial com filtro, protetor facial Luvas nitrílicas *Éter etílico, éter de petróleo, ácido clorídrico, ácido sulfúrico, hidróxido de sódio, ácido bórico, acetona, álcool etílico, hidróxido de amônio, fenantrolina, álcool amílico, fenolftaleína, resorcina, ortotolidina, tiossulfato de sódio, EDTA, iodeto de potássio, nitrato de prata, cromato de potássio, dicromato de potássio, permaganato de potássio, ácido oxálico, cloreto manganoso, sulfato ferroso amoniacal, sulfato de prata, sulfato de mercúrio, formol, molibdato de amônio, fosfato biácido de potássio, iodeto de mercúrio, cloreto de amônio. EPI s Necessários: Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Protetor Facial transparente contra respingos de produtos químicos Respirador Semi-facial com filtro Luvas descartáveis Luvas nitrílicas cano longo Avental impermeável Bota PVC Calçado de Segurança EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência 18

19 Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Exercer atividades didáticas, preparar material didático, desenvolver e realizar atividades de pesquisa e extensão, executar ensaios físico-químicos, participar do desenvolvimento das análises e processos; supervisionar operações de processos químicos e operações do laboratório, operar equipamentos do laboratório, interpretar manuais, elaborar documentação técnica rotineira e de registros legais. Químico Acidentes Fontes Geradoras *ver lista abaixo Substâncias corrosivas, irritantes. Contato, inalação Manuseio destes produtos Danos diversos aos sistemas dérmico e respiratório Queimaduras químicas Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Luvas descartáveis, óculos de segurança, protetor facial Luvas nitrílicas *Éter etílico, éter de petróleo, ácido clorídrico, ácido sulfúrico, hidróxido de sódio, ácido bórico, acetona, álcool etílico, hidróxido de amônio, fenantrolina, álcool amílico, fenolftaleína, resorcina, ortotolidina, tiossulfato de sódio, EDTA, iodeto de potássio, nitrato de prata, cromato de potássio, dicromato de potássio, permaganato de potássio, ácido oxálico, cloreto manganoso, sulfato ferroso amoniacal, sulfato de prata, sulfato de mercúrio, formol, molibdato de amônio, fosfato biácido de potássio, iodeto de mercúrio, cloreto de amônio EPI s Necessários: Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Protetor Facial transparente contra respingos de produtos químicos Respirador Semi-facial com filtro Luvas descartáveis Luvas nitrílicas cano longo Avental impermeável Bota PVC Calçado de Segurança EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência NR-15, anexo 13 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau médio devido à manipulação especialmente de Ácali Cásutico (Hidróxido de Sódio) e ácido sulfúrico** *Após a entrega de EPI s conforme determinado acima, estes profissionais não farão mais jus à percepção do adicional de insalubridade. 19

20 Laboratório de Microbiologia - Alimentos 20

21 Função: Técnico em Laboratório Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Executar análises de culturas microbiológicas, participar do desenvolvimento das análises e processos; supervisionar operações de processos e operações do laboratório, operar equipamentos do laboratório, interpretar manuais, elaboram documentação técnica rotineira e de registros legais. Químico Biológico Fontes Geradoras Ácido tartárico, azul de metileno, fucaína, cristal violeta, citrato Coliformes, Salmonella, bolores e leveduras, Stafiloccoccus Contato, inalação Contato Danos diversos aos sistemas dérmico e respiratório Náuseas, vômitos, diarréias, dores abdominais, febre. Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto Ao Risco Inexistente Inexistente Luvas descartáveis, óculos de segurança, respirador semi-facial com filtro, protetor facial Luvas descartáveis Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Exercer atividades didáticas, preparar material didático, Desenvolver e realizar atividades de pesquisa e extensão, executar análise nas culturas microbiológicas, participar do desenvolvimento das análises e processos; supervisionar operações de processos e operações do laboratório, operar equipamentos do laboratório, interpretar manuais, elaborar documentação técnica rotineira e de registros legais. Químico Biológico Fontes Geradoras Ácido tartárico, azul de metileno, fucaína, cristal violeta, citrato Coliformes, Salmonella, bolores e leveduras, Stafiloccoccus Contato, inalação Contato Danos diversos aos sistemas dérmico e respiratório Náuseas, vômitos, diarréias, dores abdominais, febre. Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Luvas descartáveis, óculos de segurança, respirador semi-facial com filtro, protetor facial Luvas descartáveis 21

22 EPI s Necessários: Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Protetor Facial transparente contra respingos de produtos químicos Respirador Semi-facial com filtro Luvas descartáveis Luvas nitrílicas cano longo Avental impermeável Bota PVC Calçado de Segurança EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência NR-15, anexo 14 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau máximo devido ao contato com microorganismos infectocontagiantes. 22

23 Laboratório de Análise Sensorial 23

24 Função: Técnico em Laboratório Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Preparar as amostras de alimentos e bebidas, distribuir para degustação, elaborar relatórios. Não foram detectados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Exercer atividades didáticas, ministrar aulas, preparar material didático, Desenvolver e realizar atividades de pesquisa e extensão, preparar as amostras de alimentos e bebidas, distribuir para degustação, elaborar relatórios. Não foram detectados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Possíveis Danos à Saúde EPI s Necessários: Luvas de malha de aço 24

25 Laboratório de Piscicultura 25

26 Função: Coordenador da Piscicultura Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, piso acabado, ventilação natural e iluminação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas e práticas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparam aulas e participam de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. s Físico Químico Fontes Geradoras Umidade Hormônio 17 alfa metil testosterona, Sulfato de Amônia, Uréia, superfosfato simples, Álcool 90% Contato com água dos viveiros Contato, inalação Doenças de pele, fungos, etc. Disfunções hepáticas, câncer Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Botas cano longo, macacão impermeável Luvas e máscaras descatáveis Função: Professor Descrição do Local: trabalho a céu aberto. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas e práticas, planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico, avaliar o processo de ensino-aprendizagem, preparar aulas e participar de atividades institucionais. Realizar reprodução de peixes tanto natural como induzida, adubar a água dos viveiros, realizar a mistura das rações, manipular as dosagens de hormônios e misturar nas rações. Físico Químico Fontes Geradoras Umidade Hormônio 17 alfa metil testosterona, Sulfato de Amônia, Uréia, superfosfato simples, Álcool 90% Contato com água dos viveiros Contato, inalação Doenças de pele, fungos, etc. Disfunções hepáticas, câncer Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Botas cano longo, macacão impermeável Luvas e máscaras descatáveis 26

27 Função: Auxiliar de Piscicultura Descrição do Local: trabalho a céu aberto Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Operacionalizar projetos de instalações de tubulações, definir traçados e dimensionar tubulações, especificar, quantificar e inspecionar materiais; preparar locais para instalações, realizar prémontagem e instalam tubulações. Realizar testes operacionais de pressão de fluidos e testes de estanqueidade. Proteger instalações e fazer manutenções em equipamentos e acessórios. Físico Ergonômico Biológico Fontes Geradoras Umidade Exigência de postura inadequa, esforço físico intenso. Excrementos de animais Contato com água dos viveiros Através da própria atividade Contato Doenças de pele, fungos, etc. Dores musculares, lesões na coluna, etc. Doenças infecciosas e parasitárias Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Botas cano longo, macacão impermeável Inexistente Inexistente Botas cano longo, luvas, macacão impermeável 27

28 EPI s Necessários: Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Protetor Facial transparente contra respingos de produtos químicos Respirador Semi-facial com filtro Luvas nitrílicas Macacão Impermeável Avental impermeável Bota PVC EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência NR-15, anexo 10 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau médio, por laborar em locais encharcados ou alagados. 28

29 Agroindústria I Laticínios 29

30 Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso em cerâmica, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparar aulas e participar de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. Não foram detectados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Função: Técnico em Alimentos e Laticínios Descrição do Local: Paredes em alvenaria, cobertura em telhas metálicas, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. N de Trabalhadores Expostos: 1 Descrição da Atividade: controlar a qualidade dos laticínios nas etapas de produção, supervisionando processos produtivos e de distribuição, verificar condições do ambiente, equipamento e produtos (in natura e preparados). Físico Químico Fontes Geradoras Ruído Frio *ver lista abaixo Através do ar Câmaras Frias Contato, inalação Acidente Queda Piso molhado à Saúde Dores de cabeça, estresse, perda auditiva. Choque térmico, resfriados Intoxicações, alergias, dermatoses, queimaduras químicas, etc. Fraturas, entorses, luxações, contusões Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Inexistente Casaco e calças térmicas Óculo de segurança, luvas descartáveis, bota PVC Inexistente *Solução de Alizarol; solução Dornic (hidróxido de sódio N/9); Fenolftaleína; Acido Sulfúrico; Álcool amílico; Nitrato de Prata; Cromato de Potássio; Reativo de Mayer (p/ análise de sangue);reagente para CMT(p/ análise de mastite);guaiacol; Peróxido de Hidrogênio; Sódio Fosfato Bibásico Anidro; Carbonato de Cálcio. 30

31 EPI s Necessários: Respirador Semi-facial com filtro Protetor auricular Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Luvas nitrílicas Avental impermeável Bota PVC Blusão Frigorífico Calça Frigorífica Capuz para Frio EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência 100 Histograma de Ruído :12 10:25 10:40 10:55 11:10 11:25 11:40 11:55 12:10 12:25 12:40 12:55 Ruído db(a) LT db(a) RESULTADOS DOSE 8 Horas 57,4% PICOS ACIMA DE 140 db (A) 0 LEQ db (A) Limite de Tolerância NR-15, anexo 1, Portaria 3214/78 89,4 db (A) 85,0 db (A) para jornada de trabalho de 8 horas. NR-15, anexo 13 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau médio devido a manipulação de Ácido Sulfúrico. *Após a entrega de EPI s conforme determinado acima, estes profissionais não farão mais jus à percepção do adicional de insalubridade. 31

32 Agroindústria II Processamento de Frutos e Hortaliças 32

33 Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00 às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas e práticas, planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico, avaliar o processo de ensino-aprendizagem, preparar aulas e participar de atividades institucionais. Controlar a qualidade dos alimentos nas etapas de produção, supervisionando processos produtivos e de distribuição, verificar condições de ambiente, equipamento e produtos (in natura e preparados). Participar de pesquisa para melhoria, adequação e desenvolvimento de produtos. Físico Acidente Fontes Geradoras Ruído proveniente de máquinas e equipamentos Piso molhado, facas, estiletes, equipamento de abate de animais. Através do ar Abatimento de bovinos, suínos, aves e caprinos Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Possíveis Danos Dores de cabeça, estresse, perda auditiva Queda, cortes, perfurações, lacerações, perda de membros, Inexistente Inexistente Luvas de malha de aço Função: Técnico em Alimentos e Laticínios Descrição do Local: Paredes em alvenaria, cobertura em telhas metálicas, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: controlar a qualidade dos laticínios nas etapas de produção, supervisionando processos produtivos e de distribuição, verificar condições do ambiente, equipamento e produtos (in natura e preparados). Físico Químico Fontes Geradoras Ruído Frio *ver lista abaixo Através do ar Câmaras Frias Contato, inalação Acidente Queda Piso molhado à Saúde Dores de cabeça, estresse, perda auditiva. Choque térmico, resfriados Intoxicações, alergias, dermatoses, queimaduras químicas, etc. Fraturas, entorses, luxações, contusões Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Inexistente Casaco e calças térmicas Óculo de segurança, luvas descartáveis, bota PVC Inexistente *Solução de Alizarol; solução Dornic (hidróxido de sódio N/9); Fenolftaleína; Acido Sulfúrico; Álcool amílico; Nitrato de Prata; Cromato de Potássio; Reativo de Mayer (p/ análise de sangue);reagente para CMT(p/ análise de mastite);guaiacol; Peróxido de Hidrogênio; Sódio Fosfato Bibásico Anidro; Carbonato de Cálcio. 33

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09 Prof. Me. Vítor Hugo Magalhães Vono Engenheiro de Segurança do Trabalho Lei 6514 de 12/77 Capítulo V da CLT da Segurança e Medicina do Trabalho (art.

Leia mais

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo II Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes CAMPUS AVANÇADO DE POÇOS DE CALDAS Instituto de Ciência e Tecnologia Diretor do Instituto Prof. Cláudio Antônio

Leia mais

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário II

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário II Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo II Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário II CAMPUS AVANÇADO DE POÇOS DE CALDAS Instituto de Ciência e Tecnologia Diretor do Instituto Prof. Cláudio

Leia mais

Anexo II DESCRIÇÃO SUMARIA DOS CARGOS

Anexo II DESCRIÇÃO SUMARIA DOS CARGOS Anexo II DESCRIÇÃO SUMARIA DOS CARGOS Nível de Classificação E; Nível de Capacitação I; Padrão de Vencimento I Regime Jurídico Único Jornada de Trabalho = 40 horas/semanais (Lei 11.091/05) REMUNERAÇÃO:

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 QUESTÃO 31 Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, obedecendo ao Quadro II da NR- 4, subitem 4.4, com redação dada pela Portaria nº

Leia mais

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR DENOMINAÇÃO DO CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando requisitos e funcionalidades do

Leia mais

ÍNDICE 1-IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 3 2-OBJETO 3 3-DAS DIRETRIZES 3 4-DO MÉDICO COORDENADOR 3 5-DA ANTECIPAÇÃO AO RISCO 4

ÍNDICE 1-IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 3 2-OBJETO 3 3-DAS DIRETRIZES 3 4-DO MÉDICO COORDENADOR 3 5-DA ANTECIPAÇÃO AO RISCO 4 Biotech Medicina e Engenharia do Trabalho Av. Augusto de Lima, 655/11 º sala 1107 BH/MG Fone: 0xx31-3201-5602 Fax 0xx31-3201-5639 PCMSO Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional ÍNDICE 1-IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO EDITAL N.º 195, DE 26 DE JULHO DE 2011 ANEXO I

CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO EDITAL N.º 195, DE 26 DE JULHO DE 2011 ANEXO I SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO EDITAL N.º 195, DE 26 DE JULHO DE 2011 ANEXO I REQUISITOS BÁSICOS PARA INVESTIDURA

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do Produto: Reticulina Código: EP-12-20021 RETICULINA Seção 1: Identificação do Produto e da Empresa Erviegas Ltda R. Lacedemônia, 268 - São Paulo

Leia mais

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno PPRA MANUAL PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO FORMULÁRIO PARA RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Esse Formulário deve ser aplicado

Leia mais

ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO /ÁREA

ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO /ÁREA ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO Dar suporte administrativo e técnico nas áreas de recursos humanos, administração, finanças

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0003-69 ENDEREÇO: BR 174, KM 03, S/N, Caixa Postal 247 Zona Urbana CEP: 76.980-000

Leia mais

A SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e

A SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e PORTARIA SSST Nº 11, de 13/10/1994 "Publica a minuta do Projeto de Reformulação da Norma Regulamentadora nº 9 - Riscos Ambientais com o seguinte título: Programa de Proteção a Riscos Ambientais". A SECRETARIA

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3)

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) 9.1. Do objeto e campo de aplicação. 9.1.1. Esta Norma Regulamentadora

Leia mais

ATRIBUIÇÕES ESPECÍFICAS POR DISCIPLINA / FORMAÇÃO. a) Administração

ATRIBUIÇÕES ESPECÍFICAS POR DISCIPLINA / FORMAÇÃO. a) Administração Anexo II a que se refere o artigo 2º da Lei nº xxxxx, de xx de xxxx de 2014 Quadro de Analistas da Administração Pública Municipal Atribuições Específicas DENOMINAÇÃO DO CARGO: DEFINIÇÃO: ABRANGÊNCIA:

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA BIOESTIM K 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Uso do produto: BIOESTIM K Adubo Empresa responsável pela comercialização:

Leia mais

ANEXO II DESCRIÇÃO SUMÁRIA

ANEXO II DESCRIÇÃO SUMÁRIA ANEXO II DESCRIÇÃO SUMÁRIA de Cargos, Nível, Resumo de Atribuições, Formação e Habilitação Classe/Nível: Intermediário: Classe/Nível: C FORMAÇÃO E HABILITAÇÃO CARGOS EXIGIDAS Assistente Alunos Auxiliar

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Segundo a OMS, a verificação de condições de Higiene e Segurança consiste num estado de bem-estar estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença e enfermidades.

Leia mais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais Riscos Ambientais Riscos Ambientais São os agentes, elementos ou substâncias presentes nos locais de trabalho. A exposição dos trabalhadores a estes agentes pode causar acidentes com lesões ou danos à

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06 01. Identificação do Produto e da Empresa. Nome do Produto: Fosfato Dissódico Nome da Empresa: Domingos Araújo Neto Endereço: Av. Francisco Sá, 3405 Monte Castelo Fortaleza Ce CEP: 60130-000 Telefone:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Aplicação: Redutor de ph Empresa: Micheloto Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda EPP Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP

Leia mais

LAUDO 007 / 2014 DELIMITAÇÃO DE ATIVIDADES AUXILIAR DE COZINHEIRA / SMED LAUDO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE 1.

LAUDO 007 / 2014 DELIMITAÇÃO DE ATIVIDADES AUXILIAR DE COZINHEIRA / SMED LAUDO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS GERÊNCIA DE SAÚDE DO SERVIDOR MUNICIPAL EQUIPE DE PERÍCIA TÉCNICA EPT LAUDO 007 / 2014 DELIMITAÇÃO DE ATIVIDADES AUXILIAR DE COZINHEIRA

Leia mais

SERVIÇO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO DE OURO PRETO SEMAE-OP CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2007 ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

SERVIÇO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO DE OURO PRETO SEMAE-OP CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2007 ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO: 100 ADMINISTRADOR ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS Reportar-se ao Diretor de Gestão, de quem recebe orientação e supervisão; Redigir documentos e ter domínio de ferramentas de informática; Efetuar

Leia mais

Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins. Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT.

Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins. Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT. Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT. AGROTÓXICOS DEFINIÇÃO: Agrotóxicos são produtos químicos utilizados para combater

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS. Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP. Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP

INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS. Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP. Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP 2014 1. INTRODUÇÃO Com o decorrer do tempo e os avanços tecnológicos tornando

Leia mais

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Sinópse Generalidades. Antecedentes Históricos. Conceitos Básicos: - Acidente do Trabalho; - Atividades e Operações Insalúbres; - Riscos Ocupacionais; - Equipamentos

Leia mais

EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Definição Conforme a NR 06: EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Item 6.1 - Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora NR 6, considera-se Equipamento de Proteção Individual - EPI, todo dispositivo

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO EDITAL N.º 51/2014 UNIFESSPA, DE 21 DE JULHO DE 2014 ANEXO I

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL 12/2014-PRORH UFJF

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL 12/2014-PRORH UFJF EDITAL 12/2014-PRORH UFJF CONCURSOS PÚBLICOS Nºs 70 a 97, 99 E 100/2014 PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO (TAEs). CAMPUS GOVERNADOR VALADARES ADENDO I - ATRIBUIÇÕES

Leia mais

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09 - PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09 - ANÁLISE GLOBAL - DESTAQUE AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA. - SÃO PEDRO DO

Leia mais

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso I MÓDULO I TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso Habilitar e qualificar profissionais para desenvolver atividades de projeto, especificação, instalação, montagem e manutenção de sistemas eletromecânicos

Leia mais

RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA A DO TRABALHO. Raymundo José A. Portelada Engº Op. Civil / Seg. do Trabalho e Meio Ambiente

RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA A DO TRABALHO. Raymundo José A. Portelada Engº Op. Civil / Seg. do Trabalho e Meio Ambiente RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE Raymundo José A. Portelada e Meio Ambiente PROFISSIONAIS DE A legislação que estabelece a obrigatoriedade de serviços especializados de Segurança a e Medicina

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS MODELO PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS NOME DA EMPRESA PERÍODO Dia / Mês / Ano a Dia / Mês / Ano 1 SUMÁRIO 3 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 4 4 OBJETIVO GERAL CONDIÇÕES PRELIMINARES 5 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

www.crisagua.ind.br www.youtube.com/crisaguaindustria www.slideshare.net/crisaguaindustria www.flickr.com/crisaguaindustria

www.crisagua.ind.br www.youtube.com/crisaguaindustria www.slideshare.net/crisaguaindustria www.flickr.com/crisaguaindustria 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Cris ph - Aplicação: Nome da Empresa: Endereço: Ajustador de ph Marco Antonio Spaca Piscinas EPP Rua: João Paulino dos Santos, 150 Bairro: Atibaia

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DOS CARGOS

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DOS CARGOS DENOMINAÇÃO DO CARGO: AUXILIAR DE BIBLIOTECA NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO: C DESCRIÇÃO DE ATIVIDADES TÍPICAS DO CARGO: Organizar, manter e disponibilizar os acervos bibliográficos para docentes, técnicos e alunos;

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA 06/ 05/ INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO º SEMESTRE 05 ANEXO II EDITAL Nº 8/05 DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA Técnico em Redes de Computadores

Leia mais

"L.T.C.A.T" LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO. Demonstração LTDA CST INFORMÁTICA LTDA.

L.T.C.A.T LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO. Demonstração LTDA CST INFORMÁTICA LTDA. LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO "L.T.C.A.T" Demonstração LTDA Fevereiro / 2008 SUMÁRIO Demonstração LTDA 4 Administração 7 Assistente Administrativo 8 Auxiliar de Escritório 9 Manutenção

Leia mais

LTCAT Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho

LTCAT Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho LTCAT Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho VIGÊNCIA: MAIO DE 2015 à MAIO DE 2016. Empresa: LOIO SORVETES LTDA (MATRIZ) Responsável Técnico: REGINALDO BESERRA ALVES Eng de Segurança no Trabalho

Leia mais

MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Laudo Ergonômico Laudo de Periculosidade/Insalubridade Laudo

Leia mais

a) sempre que se produza uma mudança nas condições de trabalho, que possa alterar a exposição aos agentes biológicos;

a) sempre que se produza uma mudança nas condições de trabalho, que possa alterar a exposição aos agentes biológicos; Os 32 itens da NR-32 a serem trabalhados nesta primeira etapa do projeto 32 para implantação nos estabelecimentos de saúde até 2009 foram selecionados e estudados pela diretoria do Sinsaúde por serem os

Leia mais

Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS. UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner

Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS. UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner Risco biológico Definição Agente de origem biológica que possui a capacidade de produzir efeitos deletérios em

Leia mais

FISPQ. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: Solução Titulante

FISPQ. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: Solução Titulante NOME DO PRODUTO: Solução Titulante 1/12 FISPQ NRº. 28 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome Comercial do Produto: Solução Titulante Nome Químico: Solução Ácida a 0,1 N Nome da Empresa: Hidroazul

Leia mais

CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Exemplo de Atribuições: Condições de Trabalho: Requisitos para preenchimento do cargo: b.1) -

CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Exemplo de Atribuições: Condições de Trabalho: Requisitos para preenchimento do cargo: b.1) - CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Participar do processo de planejamento e elaboração da proposta pedagógica da escola; orientar a aprendizagem dos alunos; organizar as atividades inerentes ao processo

Leia mais

Regulamento da Sala de Necropsia do Centro de Diagnóstico e Pesquisa em Patologia Veterinária (CDPPV)

Regulamento da Sala de Necropsia do Centro de Diagnóstico e Pesquisa em Patologia Veterinária (CDPPV) INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CONCÓRDIA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CENTRO DE DIAGNÓSTICO E PESQUISA EM PATOLOGIA VETERINÁRIA Regulamento da Sala de Necropsia do Centro de Diagnóstico e Pesquisa

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FIS 00001 1/6 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Empresa: Endereço: Água sanitária Super Cândida Indústrias Anhembi S/A Matriz: Rua André Rovai, 481 Centro Osasco SP Telefone: Matriz:

Leia mais

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS SETEMBRO / 2005 SANTA MARIA - RS Avenida. Medianeira 1900, Centro Santa Maria/ RS, CEP 97060-002- Fone (55) 3027 8911 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de Área Valor da Obra Valor do M² Nome da Obra Início da Obra Programado Obras Construída M² R$ R$ da Obra Descrição

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA DATA DA ÚLTIMA REVISÃO: 09/08/2013 1/7 FISPQ NRº. 022 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. - Nome do Produto: Ortotolidina - Solução - Nome Comercial: Solução

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança do Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança do Produto Químico 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO... HTH Avaliar Elevador de Alcalinidade NOME DA EMPRESA... Arch Química Brasil Ltda. ENDEREÇO... Av. Brasília,nº 1500 Jd. Buru Salto-SP TELEFONE

Leia mais

METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010

METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010 METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010 PROERGO julho/2010 Pág. 1/7. I N D I C E 1. - APRESENTAÇÃO 2. - OBJETIVO 3. - INTRODUÇÃO 4. - EMPRESA BENEFICIADA 5. - CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS NO CENTRO- OESTE DO ESTADO PARANÁ

LEVANTAMENTO DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS NO CENTRO- OESTE DO ESTADO PARANÁ LEVANTAMENTO DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS NO CENTRO- OESTE DO ESTADO PARANÁ Guilherme Viero, Marlise Shoenhals, Franciele A.C. Follador, Darlan Clóvis Vettorello Rech,

Leia mais

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015 EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES PCMSO (NR-7) estabelece que o programa deverá ser desenvolvido sob a responsabilidade de um médico coordenador (OBRIGATORIAMENTE MT, podendo este repassar responsabilidades

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Produto : NO-RUST D - Data da Atualização: 22/01/2014 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Empresa: R. Pref. Eurípedes de Siqueira, n.º 36 Distrito

Leia mais

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E DANOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E DANOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS fl. de 7 Endereço Local Aprovado Data Rev. UNIOP-SP Av. Paulista, 06 São Paulo SP 9º, 5º, 7º e 8º andares JMn (SESMS) 0/08/ C Atividade Perigo Dano (Todas) Agressão Física Assédio Discriminação Energizadas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO II DO EDITAL N. 002/GR/UNIR/2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO II DO EDITAL N. 002/GR/UNIR/2013 ANEXO II DO EDITAL N. 002/GR/UNIR/2013 DESCRIÇÃO SUMÁRIA DOS CARGOS/NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO E - SUPERIOR ADMINISTRADOR: Planejar, organizar, controlar e assessorar as organizações nas áreas de recursos

Leia mais

CIPA GESTÃO 2013/2014

CIPA GESTÃO 2013/2014 HOSPITAL SÃO PAULO-SPDM Mapa de Risco da Empresa: Questionário auxiliar para elaboração do Mapa de Riscos Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Descrição dos Equipamentos

TERMO DE REFERÊNCIA. Descrição dos Equipamentos ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA DOS EQUIPAMENTOS UTILIZADOS NA COZINHA ESCOLA

Leia mais

Técnico de Segurança do Trabalho

Técnico de Segurança do Trabalho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos Concurso Público para Técnico-Administrativo em Educação 02

Leia mais

Diagnóstico Servidores

Diagnóstico Servidores Diagnóstico - Servidores Este formulário visa coletar dados acerca do Instituto Federal Baiano, a partir da percepção dos seus servidores. Os dados colhidos embasarão o diagnóstico para a construçãdo do

Leia mais

3. Identificação dos Perigos Perigos mais importantes : Ação irritante para olhos, pele e sistema respiratório.

3. Identificação dos Perigos Perigos mais importantes : Ação irritante para olhos, pele e sistema respiratório. Tripolifosfato de Sódio Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Tripolifosfato de Sódio Código do produto : 001.019 Empresa Corpo de Bombeiros : 193 Polícia Militar : 190

Leia mais

Relatório de Segurança e Medicina do Trabalho. Ciretran de Vitória/ES. Adendo

Relatório de Segurança e Medicina do Trabalho. Ciretran de Vitória/ES. Adendo Relatório de Segurança e Medicina do Trabalho Ciretran de Vitória/ES Ciretran Vitória/ES, situado à Avenida Nossa Senhora da Penha, nº1388, Vitória - ES foram encontradas várias condições inadequadas de

Leia mais

ANEXO VI - DESCRIÇÃO SUMÁRIA DOS CARGOS

ANEXO VI - DESCRIÇÃO SUMÁRIA DOS CARGOS CARGO Administrador Analista de Tecnologia da Informação Assistente Social Bibliotecário- Documentarista Contador Engenheiro Civil Engenheiro Agrônomo DESCRIÇÃO DOS CARGOS Planejar, organizar, controlar

Leia mais

P Ú B L I C O I N T E R N O

P Ú B L I C O I N T E R N O Apresentação O Banrisul valoriza seus colaboradores por entender que estes são a essência do negócio. A promoção da qualidade de vida e da segurança dos funcionários é uma prática constante que comprova

Leia mais

LEVANTAMENTO PREDIAL DO CAMPUS SGC NOME DO SETOR LOCALIZAÇÃO DESCRIÇÃO DO AMBIENTE IMAGEM. climatizado. forro em PVC, esquadria em madeira, ambiente

LEVANTAMENTO PREDIAL DO CAMPUS SGC NOME DO SETOR LOCALIZAÇÃO DESCRIÇÃO DO AMBIENTE IMAGEM. climatizado. forro em PVC, esquadria em madeira, ambiente INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO CIENCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS CAMPUS DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇAO E PLANEJAMENTO Br 307, km 03, estrada do aeroporto, Cachoeirinha, São Gabriel

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 NOVEMBRO/2012 1) CURSOS OFERTADOS: Automação Industrial Eletrônica Eletrotécnica* Informática Informática para Internet* Mecânica* Química* Segurança do Trabalho* * Cursos

Leia mais

O papel da CCIH no Processamento de Roupas de Serviços de Saúde

O papel da CCIH no Processamento de Roupas de Serviços de Saúde O papel da CCIH no Processamento de Roupas de Serviços de Saúde A Portaria MS nº 2616/98 define a Infecção Hospitalar (IH) como sendo aquela adquirida após a admissão do paciente e que se manifesta durante

Leia mais

SESTPREV CONSULTORIA EM SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

SESTPREV CONSULTORIA EM SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONSULTORIA EM SEGURANÇA E MEDICI DO TRABALHO NR - 09 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Documento base do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, elaborado de acordo com a Norma Regulamentadora

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA. PRÉ-REQUISITO e/ou CO-REQUISITO (CR)

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA. PRÉ-REQUISITO e/ou CO-REQUISITO (CR) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA Quadro 1- Matriz curricular do curso de zootecnia DISCIPLINA 1º Período Introdução à Zootecnia Nenhum 24 08 32 NC OB Exercício da Profissão de Zootecnista Nenhum

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0002-88 ENDEREÇO: Rua Rio Amazonas, 151, Jardim dos Migrantes CEP: 76.900-730 MUNICIPIO:

Leia mais

EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS

EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS Ebola Perguntas e Respostas 13 O que fazer se um viajante proveniente desses países africanos apresentar sintomas já no nosso

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL NOVA SANTA BÁRBARA

PREFEITURA MUNICIPAL NOVA SANTA BÁRBARA PREFEITURA MUNICIPAL NOVA SANTA BÁRBARA EDITAL N.º 002/ 2010. ANEXO III DESCRIÇÃO DOS CARGOS CARGO: 012- Ajudante Geral Requisitos: Conhecimentos gerais na área Atribuições do cargo: Proceder a limpeza

Leia mais

Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho CEUNES / UFES Prof. Manuel Jarufe Introdução à Segurança do Trabalho O que é a função Segurança do Trabalho? Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas

Leia mais

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br (41) 35620280 medicinaocupacional@saudemais.med.br http://www.saudemais.med.br Temos a satisfação de apresentar nossos serviços de Saúde Ocupacional. Oferecemos assessoria completa em segurança e medicina

Leia mais

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES 1 O QUE É ESPAÇO CONFINADO? CARACTERÍSTICAS VOLUME CAPAZ DE PERMITIR A ENTRADA DE EMPREGADOS LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES PARA ENTRADA E SAIDA DE PESSOAL NÃO E PROJETADO PARA OCUPAÇÃO CONTÍNUA POSSUI, EM GERAL,

Leia mais

Projeto Tempero de Mãe

Projeto Tempero de Mãe Projeto Tempero de Mãe Secretaria Municipal de Educação 1 Introdução A nutrição da população brasileira está cada vez mais afetada de más influências que vão da ignorância de uns até a superstição de outros,

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 4

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 4 Página 1 de 4 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA LATEX ACRILICO PLUS Empresa INDUSTRIA E COMERCIO DE TINTAS FERRAZ LTDA RODOVIA INDIO TIBIRIÇA 2520 RAFFO SUZANO SP CEP 008776-960 SAC- (11) 4749-1566

Leia mais

ANEXO IV. II- um armário para armazenagem de solventes, com construção resistente ao fogo.

ANEXO IV. II- um armário para armazenagem de solventes, com construção resistente ao fogo. ANEXO IV ARMAZENAMENTO DE PRODUTOS QUÍMICOS. No laboratório, almoxarifado e em locais em que se tenha que armazenar ou manipular substâncias químicas, deve-se ter em conta sua composição, pois muitas delas

Leia mais

Universidade Federal do Oeste do Pará Reitoria. EDITAL Nº 1/2013-UFOPA, DE 30 DE OUTUBRO DE 2013 Publicado no DOU em 01/11/2013.

Universidade Federal do Oeste do Pará Reitoria. EDITAL Nº 1/2013-UFOPA, DE 30 DE OUTUBRO DE 2013 Publicado no DOU em 01/11/2013. EDITAL Nº 1/2013-UFOPA, DE 30 DE OUTUBRO DE 2013 Publicado no DOU em 01/11/2013. ANEXO I DOS REQUISITOS PARA INVESTIDURA E DESCRIÇÃO DOS CARGOS 1. CARGOS DE NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO D 1.1 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS LEI N o 1.633 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. DEFINE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE CAIAPÔNIA E DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO

Leia mais

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF A Comissão de segurança do Instituto de Química da UFF(COSEIQ) ao elaborar essa proposta entende que sua função é vistoriar, fiscalizar as condições

Leia mais

PCMSO, como eu faço. Dr Guilherme Murta

PCMSO, como eu faço. Dr Guilherme Murta PCMSO, como eu faço Dr Guilherme Murta Diretor Científico da APAMT Professor-tutor da Especialização da Medicina do Trabalho UFPR Professor do Curso de Graduação em Medicina na Faculdades Pequeno Príncipe

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do Produto: Tricrômio de Masson Código: EP-11-20013 TRICRÔMIO DE MASSON Seção 1: Identificação do Produto e da Empresa Erviegas Ltda R. Lacedemônia,

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd)

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) Antonio Keh Chuan Chou Gerente EHS GSC Latin America Sherwin Williams São Paulo, 22 de agosto de 2013 workshop AGENDA workshop Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho Operações

Leia mais

CARGOS DE NÍVEL MÉDIO - CLASSIFICAÇÃO D

CARGOS DE NÍVEL MÉDIO - CLASSIFICAÇÃO D UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ EDITAL Nº 15, DE 02 de outubro DE 2013 ANEXO I REQUISITOS BÁSICOS PARA INVESTIDURA NO CARGO E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATRIBUIÇÕES CARGOS DE NÍVEL MÉDIO - CLASSIFICAÇÃO D ASSISTENTE

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0006-01 ENDEREÇO: Av. Governador Jorge Teixeira, n 3146, Setor Industrial CEP: 76.821-002

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do produto: CJI URETANO AR ENDURECEDOR Nome da empresa: Endereço: Rua Hermínio Poltroniere,

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0005-20 ENDEREÇO: Rodovia RO 257 Km 13 Sentido Machadinho do Oeste, Zona Rural. CEP:

Leia mais

Reportagem Gestão de Resíduos

Reportagem Gestão de Resíduos 22 Reportagem Gestão de Resíduos Conexão 32 Setembro/Outubro 2010 23 Enfermagem na gestão de resíduos Uma das etapas mais complexas da segurança e da limpeza hospitalar está relacionada à gestão dos Resíduos

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA RESOLUÇÃO CFFa nº 467, de 24 de abril de 2015. Dispõe sobre as atribuições e competências relativas ao profissional fonoaudiólogo Especialista em Fonoaudiologia do Trabalho, e dá outras providências. O

Leia mais

CONCURSO PMO 2008 ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

CONCURSO PMO 2008 ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CONCURSO PMO 2008 ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS NÍVEL SUPERIOR ADMINISTRADOR - Realiza diagnóstico e emite parecer a respeito da evolução financeira da Prefeitura; Promove o desenvolvimento de metodologias e

Leia mais

Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfuro Cortantes. HOSPITAL...

Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfuro Cortantes. HOSPITAL... Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfuro Cortantes. Baseado na NR 32 Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde Portaria N 1.748 de 30 de Agosto de 2011. HOSPITAL... Validade

Leia mais

Anexo D Divisão de Análises Clínicas HU/UFSC. Versão 01. Atribuições dos Cargos

Anexo D Divisão de Análises Clínicas HU/UFSC. Versão 01. Atribuições dos Cargos DOC MQB -02 MQB.pdf 1/5 Cargo: Assistente de Laboratório 1. Planejar o trabalho de apoio do laboratório: Interpretar ordens de serviços programadas, programar o suprimento de materiais, as etapas de trabalho,

Leia mais

ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL - ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO/DESENVOLVIMENTO

ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL - ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO/DESENVOLVIMENTO ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL - ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO/DESENVOLVIMENTO Requisitos: graduação em qualquer curso da área de Tecnologia da Informação - Elaborar

Leia mais

2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais

2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais 2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais 2624-05 - Artista (artes visuais) Aquarelista, Artesão (artista visual), Artista plástico, Caricaturista,

Leia mais

ROBERT BOSCH LIMITADA

ROBERT BOSCH LIMITADA F0LHA...: 1 de 5 1 _ Identificação do Produto e Fabricante Nome do Produto: Acumulador elétrico de energia Nome do Fabricante sob licença da Robert Bosch Ltda.: Enertec do Brasil Ltda. Endereço: Av. Independência,

Leia mais

Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Engenharia de Segurança no Trabalho. Projeto Pedagógico

Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Engenharia de Segurança no Trabalho. Projeto Pedagógico FACCAMP FACULDADE CAMPO LIMPO PAULISTA COORDENADORIA DE EXTENSÃO E PESQUISA Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Engenharia de Segurança no Trabalho Projeto Pedagógico Campo Limpo Paulista 2014 FACCAMP

Leia mais