Índice. Índice 2 Introdução 4 1. Identificação 5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. Índice 2 Introdução 4 1. Identificação 5"

Transcrição

1 Biotech Medicina e Engenharia do Trabalho Av. Augusto de Lima, 655/11 º sala 1107 BH/MG Fone: 0xx Fax 0xx PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

2 Índice Índice 2 Introdução 4 1. Identificação Das Particularidades Objeto Da Estrutura Do Engenheiro Coordenador - Responsável Técnico 5 2. Estratégia e Metodologia de Ação 6 3. Antecipação e Reconhecimento dos Riscos 6 4. Quadro Síntese de Reconhecimento de Riscos 7 Agricultura II 7 Agricultura III 10 Caldeiraria 13 Piso Superior 15 Sala dos Professores e 15 Salas de Aula 15 Laboratório de Análise Físico-Química e Salas de Aula 17 Laboratório de Microbiologia - Alimentos 20 Laboratório de Análise Sensorial 23 Laboratório de Piscicultura 25 Agroindústria I Laticínios 29 Agroindústria II Processamento de Frutos e Hortaliças 32 Agroindústria III Processamento de Carnes e Abatedouro 35 Auditoria Interna 38 Biblioteca 40 Central Telefônica 42 Setor de Cerimonial e Eventos 44 Setor de Comunicação Social e Institucional 46 Coordenação Geral de Assistência Estudantil 48 Centro Médico-Odontológico 52 Coordenação de Extensão 55 Coordenação de Assuntos e Registros Acadêmicos 57 Gerência de Registros Escolares dos Cursos Superiores e dos Cursos de Pós-Graduação 59 Gerência de Registros Escolares dos Cursos Técnicos e Ensino Médio 61 Coordenação Geral de Produção 63 Coordenação Geral de Recursos Humanos 66 Coordenação de Serviços de Apoio 69 Departamento de Ciências Agrárias, Departamento de Ciências Gerenciais, Departamento de Ciências Exatas 73 Diretoria de Administração e Planejamento 75 Diretoria de Ensino 78 Diretoria-Geral 82 Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão 85 Gerência de Tecnologia da Informação 87 Coordenação de Redes e Manutenção 89 Gerência de Avaliação Institucional 91 Laboratório de Bromatologia 93 Laboratório Multidisciplinar de Biologia 97 Laboratório de Análise de Solos 101 Lavanderia 104 Núcleo de Mecânica Eng. Antônio Paulinelli de Carvalho 107 Ouvidoria 110 Setor da Piscina e Área de Esportes 112 2

3 Procuradoria Jurídica 114 Refeitório Alimentação e Refeição 116 Sala dos Professores de Administração 120 Sala dos Professores de Informática 122 Sala dos Professores de Turismo 124 Sala de Professores (antiga secretaria escolar) 126 Sala dos Professores da Área da Saúde 128 Sala dos Professores de Administração (Anexa à AASMED) 130 Sala dos Professores Área de Meio Ambiente (casa do vaqueiro) 132 Sala dos Professores de Processamento de Carnes 134 Sala dos Professores (antiga residência próximaa Agroindústria I - Laticínios) 136 Sala de Professores (Anexa ao Auditório II) 138 Sala de Professores e Salas de Aula (Centro de Engenharia) 140 Sala de Professores e Salas de Aula (NAI) 142 Jardinagem 144 Setor de Recursos Didáticos e Multimeios I 146 Setor de Recursos Didáticos e Multimeios II 148 Viveiricultura 150 Setor de Caprinocultura e Ovinocultura 153 Setor de Comercialização Posto de Vendas 155 Transporte e Manutenção Mecânica 157 Reciclagem 161 Setor de Relações Institucionais 163 Setor de Materiais e Bens Móveis e Imóveis 165 Setor de Animais Silvestres 167 Setor de Zootecnia I Avicultura (postura e corte) 169 Setor de Zootecnia I Sala de Professores e Salas de Aula 171 Zootecnia II Suinocultura (gestação, maternidade, creche, recria e terminação) 173 Zootecnia III Bovinocultura de Leite e Corte 175 Coordenação de Vigilância e Segurança Patrimonial e Ambiental Medidas propostas - Cronograma Insalubridade e periculosidade Monitoramento dos Riscos Ambientais Avaliações Ambientais a serem realizadas: Armazenamento Forma de registro, manutenção e divulgação dos dados Considerações Finais Validade 184 3

4 Introdução "O presente PPRA não apresenta o número de funcionários em cada função devido à extensa e complexa relação entre cargo e função exercida pelo servidor público. A alta rotatividade da Instituição, quanto à mudanças de função, sem mudança de cargo, faz com que o retrato numérico do PPRA seja somente o retrato de um instante, e não de um período mínimo em que houvesse sentido haver uma precisão numérica. Estão de acordo com tal modificação do PPRA, o Diretor-Geral da Instituição, Prof. Flávio Vasconcelos Godinho, bem como a CIPA, decisão esta que se fará constar na ata da próxima reunião ordinária da CIPA". Guilherme Fernando Sabino Santos Engenheiro Responsável Flávio Vasconcelos Godinho Diretor-Geral do IFMG Campus Bambuí/MG Geraldo Magela Chaves Presidente da CIPA Gestão Geraldo Henrique Alves Pereira Vice-Presidente da CIPA Gestão

5 1. Identificação NOME: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS IFMG CAMPUS BAMBUÍ CNPJ: / RAMO DE ATIVIDADE: EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL TÉCNICO. GRAU DE RISCO: 2 CNAE: N DE SERVIDORES: ENDEREÇO: FAZENDA VARGINHA, KM 05, S/N RODOVIA BAMBUÍ/MEDEIROS BAMBUÍ/MG CONTATO: SR. FLÁVIO VASCONCELOS GODINHO TELEFONE: (37) Das Particularidades Este Programa de Prevenção aos Riscos Ambientais - PPRA - visa atender a Norma Regulamentadora nº 9 (NR 9) da Portaria Mtb n 3214/ Objeto O PPRA tem por objetivo a promoção e preservação da saúde e da integridade do conjunto dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e conseqüente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais, da empresa contratante, cumprindo a legislação trabalhista referente à saúde no trabalho Da Estrutura Este PPRA apresenta o seguinte conteúdo: Introdução; Planejamento anual com estabelecimento de metas, prioridades e cronograma; estratégia e metodologia de ação; Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA Do Engenheiro Coordenador - Responsável Técnico Fica indicado como Engenheiro Coordenador Dr. Guilherme Fernando Sabino Santos, CREA/ MG /D, ou outro engenheiro de segurança do trabalho que vier a sucedê-lo. 5

6 2. Estratégia e Metodologia de Ação O PPRA utiliza como metodologia: Antecipação e Reconhecimento dos riscos; Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle; Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores; Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia; Monitoramento da exposição aos riscos; Registro e divulgação dos dados; Reaplicação do modelo em um processo de melhoria contínua. 3. Antecipação e Reconhecimento dos Riscos A contratante possui os seguintes riscos no ambiente de trabalho: Risco Físico: ruído, frio, calor, radiação ionizante. Risco Químico: produtos de limpeza, ácidos, bases (laboratórios) Risco Ergonômico: postura inadequada, esforço físico intenso Risco de Acidentes: quedas, esmagamento, lacerações, puncturas, cortes, etc. Risco Biológico: sangue, carcaça, vísceras, rumem, saliva de animais. 6

7 4. Quadro Síntese de Reconhecimento de Riscos Agricultura II 7

8 Função: Professor Sala de Aula Descrição do Local: sala em alvenaria com paredes devidamente pintadas, piso acabado, cobertura em concreto, iluminação artificial e natural, ventilação natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparar aulas e participar de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. Não foram encontrados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Função: Auxiliar em Agropecuária Descrição do Local: a céu aberto Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Preparar o solo, plantar culturas e realizar tratos culturais. Colher distribuir os produtos agrícolas. Químico Ergonômico Fontes Geradoras *ver relação abaixo Levantamento e movimentação manual de carga, exigência de postura inadequada Contato, inalação Através da própria atividade à Saúde Diversos danos aos sistemas dérmico e respiratório. Dores musculares, lesões na coluna, etc. Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente *Herbicidas: Glifosato, Randap, Fomesafen, Furadan, Vertimec 18 CE, Malathion, Storm, Afalon, Dithane, Cercobim, Isatalonil 500 SC, Goal BR, Gesaprin 500. Inceticidas: Sevin, Folisuper, Akito, Assist, Baysistom, Malandrin, Blitz. Fungicidas: Kumulus DF, Tiofanil, Amistar. Acaricidas: Torque. Sulfato de Zinco, Sulfato de Cobre, Ácido Muriático, NAOH-1N, Hidróxido de Sódio, Ácido Nítrico, Ácido Bórico, Sulfato de Zinco. 8

9 E.P.I S Necessários: Respirador Semi-facial com filtro Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Luvas de látex Uniforme Impermeável Boné árabe Botas PVC Protetor solar NR-15, anexo 13 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau médio devido ao emprego habitual de Agrotóxicos Organofosforados e manipulação de Ácali Cásutico (Hidróxido de Sódio)* *Após a entrega de EPI s conforme determinado acima, estes profissionais não farão mais jus à percepção do adicional de insalubridade. 9

10 Agricultura III 10

11 Função: Professor Sala de Aula Descrição do Local: sala em alvenaria com paredes devidamente pintadas, piso acabado, cobertura em concreto, iluminação artificial e natural, ventilação natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparar aulas e participar de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. Não foram encontrados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Função: Técnico em Agropecuária Descrição do Local: trabalho a céu aberto Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Planejar e administrar as unidades de produção. Preparar o solo, plantar culturas e realizar tratos culturais. Colher distribuir os produtos agrícolas. Químico Ergonômico Fontes Geradoras *ver relação abaixo Levantamento e movimentação manual de carga, exigência de postura inadequada Contato, inalação Através da própria atividade Diversos danos nos sistemas dérmico e respiratório. Dores musculares, lesões na coluna, etc. Inexistente Inexistente Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente exposto ao Risco *Herbicidas: Glifosato, Randap, Fomesafen, Furadan, Vertimec 18 CE, Malathion, Storm, Afalon, Dithane, Cercobim, Isatalonil 500 SC, Goal BR, Gesaprin 500. Inceticidas: Sevin, Folisuper, Akito, Assist, Baysistom, Malandrin, Blitz. Fungicidas: Kumulus DF, Tiofanil, Amistar. Acaricidas: Torque. Sulfato de Zinco, Sulfato de Cobre, Ácido Muriático, NAOH-1N, Hidróxido de Sódio, Ácido Nítrico, Ácido Bórico, Sulfato de Zinco 11

12 E.P.I S Necessários: Respirador Semi-facial com filtro Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Luvas de látex Uniforme Impermeável Boné árabe Botas PVC Protetor solar NR-15, anexo 13 da Portaria 3214/78* Insalubridade de grau médio devido ao emprego habitual de Agrotóxicos Organofosforados e manipulação de Ácali Cásutico (Hidróxido de Sódio)* *Após a entrega de EPI s conforme determinado acima, estes profissionais não farão mais jus à percepção do adicional de insalubridade. 12

13 Caldeiraria 13

14 Função: Operador de Caldeira Descrição do Local: local aberto, com cobertura em telhas metálicas, iluminação natural, ventilação natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Preparar máquinas e equipamentos para operação e controlar o funcionamento da caldeira e a qualidade da água, abastecer a caldeira utilizando madeira, operar sistemas de bombeamento e compressores de ar e controlar o funcionamento de máquinas fixas, realizar manutenção de rotina em máquinas e equipamentos do setor. Fontes Geradoras Físico Ruído Através do ar Ergonômico Acidente Transporte manual de carga, postura inadequada, esforço físico intenso Máquinas e equipamentos sem proteção Através da própria atividade Atividades de manutenção da caldeira à Saúde Dores de cabeça, estresse, perda auditiva. Dores musculares, lesões na coluna, dores lombares Cortes, amputação, perda de membros, projeção de partículas nos olhos Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Inexistente E.P.I S Necessários: Protetor auricular Óculos de segurança contra partículas volantes 14

15 Piso Superior Sala dos Professores e Salas de Aula 15

16 Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso em cerâmica, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparar aulas e participar de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. Não foram detectados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras

17 Laboratório de Análise Físico-Química e Salas de Aula 17

18 Função: Técnico em Laboratório Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Executar ensaios físico-químicos, participar do desenvolvimento das análises e processos; supervisionar operações de processos químicos e operações do laboratório, operar equipamentos do laboratório, interpretar manuais, elaborar documentação técnica rotineira e de registros legais. Químico Acidentes Fontes Geradoras *ver lista abaixo Substâncias corrosivas, irritantes. Contato, inalação Manuseio destes produtos Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Danos diversos aos sistemas dérmico e respiratório Queimaduras químicas Inexistente Inexistente Luvas descartáveis, óculos de segurança, respirador semi-facial com filtro, protetor facial Luvas nitrílicas *Éter etílico, éter de petróleo, ácido clorídrico, ácido sulfúrico, hidróxido de sódio, ácido bórico, acetona, álcool etílico, hidróxido de amônio, fenantrolina, álcool amílico, fenolftaleína, resorcina, ortotolidina, tiossulfato de sódio, EDTA, iodeto de potássio, nitrato de prata, cromato de potássio, dicromato de potássio, permaganato de potássio, ácido oxálico, cloreto manganoso, sulfato ferroso amoniacal, sulfato de prata, sulfato de mercúrio, formol, molibdato de amônio, fosfato biácido de potássio, iodeto de mercúrio, cloreto de amônio. EPI s Necessários: Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Protetor Facial transparente contra respingos de produtos químicos Respirador Semi-facial com filtro Luvas descartáveis Luvas nitrílicas cano longo Avental impermeável Bota PVC Calçado de Segurança EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência 18

19 Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Exercer atividades didáticas, preparar material didático, desenvolver e realizar atividades de pesquisa e extensão, executar ensaios físico-químicos, participar do desenvolvimento das análises e processos; supervisionar operações de processos químicos e operações do laboratório, operar equipamentos do laboratório, interpretar manuais, elaborar documentação técnica rotineira e de registros legais. Químico Acidentes Fontes Geradoras *ver lista abaixo Substâncias corrosivas, irritantes. Contato, inalação Manuseio destes produtos Danos diversos aos sistemas dérmico e respiratório Queimaduras químicas Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Luvas descartáveis, óculos de segurança, protetor facial Luvas nitrílicas *Éter etílico, éter de petróleo, ácido clorídrico, ácido sulfúrico, hidróxido de sódio, ácido bórico, acetona, álcool etílico, hidróxido de amônio, fenantrolina, álcool amílico, fenolftaleína, resorcina, ortotolidina, tiossulfato de sódio, EDTA, iodeto de potássio, nitrato de prata, cromato de potássio, dicromato de potássio, permaganato de potássio, ácido oxálico, cloreto manganoso, sulfato ferroso amoniacal, sulfato de prata, sulfato de mercúrio, formol, molibdato de amônio, fosfato biácido de potássio, iodeto de mercúrio, cloreto de amônio EPI s Necessários: Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Protetor Facial transparente contra respingos de produtos químicos Respirador Semi-facial com filtro Luvas descartáveis Luvas nitrílicas cano longo Avental impermeável Bota PVC Calçado de Segurança EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência NR-15, anexo 13 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau médio devido à manipulação especialmente de Ácali Cásutico (Hidróxido de Sódio) e ácido sulfúrico** *Após a entrega de EPI s conforme determinado acima, estes profissionais não farão mais jus à percepção do adicional de insalubridade. 19

20 Laboratório de Microbiologia - Alimentos 20

21 Função: Técnico em Laboratório Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Executar análises de culturas microbiológicas, participar do desenvolvimento das análises e processos; supervisionar operações de processos e operações do laboratório, operar equipamentos do laboratório, interpretar manuais, elaboram documentação técnica rotineira e de registros legais. Químico Biológico Fontes Geradoras Ácido tartárico, azul de metileno, fucaína, cristal violeta, citrato Coliformes, Salmonella, bolores e leveduras, Stafiloccoccus Contato, inalação Contato Danos diversos aos sistemas dérmico e respiratório Náuseas, vômitos, diarréias, dores abdominais, febre. Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto Ao Risco Inexistente Inexistente Luvas descartáveis, óculos de segurança, respirador semi-facial com filtro, protetor facial Luvas descartáveis Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Exercer atividades didáticas, preparar material didático, Desenvolver e realizar atividades de pesquisa e extensão, executar análise nas culturas microbiológicas, participar do desenvolvimento das análises e processos; supervisionar operações de processos e operações do laboratório, operar equipamentos do laboratório, interpretar manuais, elaborar documentação técnica rotineira e de registros legais. Químico Biológico Fontes Geradoras Ácido tartárico, azul de metileno, fucaína, cristal violeta, citrato Coliformes, Salmonella, bolores e leveduras, Stafiloccoccus Contato, inalação Contato Danos diversos aos sistemas dérmico e respiratório Náuseas, vômitos, diarréias, dores abdominais, febre. Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Luvas descartáveis, óculos de segurança, respirador semi-facial com filtro, protetor facial Luvas descartáveis 21

22 EPI s Necessários: Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Protetor Facial transparente contra respingos de produtos químicos Respirador Semi-facial com filtro Luvas descartáveis Luvas nitrílicas cano longo Avental impermeável Bota PVC Calçado de Segurança EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência NR-15, anexo 14 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau máximo devido ao contato com microorganismos infectocontagiantes. 22

23 Laboratório de Análise Sensorial 23

24 Função: Técnico em Laboratório Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Preparar as amostras de alimentos e bebidas, distribuir para degustação, elaborar relatórios. Não foram detectados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Exercer atividades didáticas, ministrar aulas, preparar material didático, Desenvolver e realizar atividades de pesquisa e extensão, preparar as amostras de alimentos e bebidas, distribuir para degustação, elaborar relatórios. Não foram detectados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Possíveis Danos à Saúde EPI s Necessários: Luvas de malha de aço 24

25 Laboratório de Piscicultura 25

26 Função: Coordenador da Piscicultura Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, piso acabado, ventilação natural e iluminação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas e práticas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparam aulas e participam de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. s Físico Químico Fontes Geradoras Umidade Hormônio 17 alfa metil testosterona, Sulfato de Amônia, Uréia, superfosfato simples, Álcool 90% Contato com água dos viveiros Contato, inalação Doenças de pele, fungos, etc. Disfunções hepáticas, câncer Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Botas cano longo, macacão impermeável Luvas e máscaras descatáveis Função: Professor Descrição do Local: trabalho a céu aberto. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas e práticas, planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico, avaliar o processo de ensino-aprendizagem, preparar aulas e participar de atividades institucionais. Realizar reprodução de peixes tanto natural como induzida, adubar a água dos viveiros, realizar a mistura das rações, manipular as dosagens de hormônios e misturar nas rações. Físico Químico Fontes Geradoras Umidade Hormônio 17 alfa metil testosterona, Sulfato de Amônia, Uréia, superfosfato simples, Álcool 90% Contato com água dos viveiros Contato, inalação Doenças de pele, fungos, etc. Disfunções hepáticas, câncer Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Botas cano longo, macacão impermeável Luvas e máscaras descatáveis 26

27 Função: Auxiliar de Piscicultura Descrição do Local: trabalho a céu aberto Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Operacionalizar projetos de instalações de tubulações, definir traçados e dimensionar tubulações, especificar, quantificar e inspecionar materiais; preparar locais para instalações, realizar prémontagem e instalam tubulações. Realizar testes operacionais de pressão de fluidos e testes de estanqueidade. Proteger instalações e fazer manutenções em equipamentos e acessórios. Físico Ergonômico Biológico Fontes Geradoras Umidade Exigência de postura inadequa, esforço físico intenso. Excrementos de animais Contato com água dos viveiros Através da própria atividade Contato Doenças de pele, fungos, etc. Dores musculares, lesões na coluna, etc. Doenças infecciosas e parasitárias Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Botas cano longo, macacão impermeável Inexistente Inexistente Botas cano longo, luvas, macacão impermeável 27

28 EPI s Necessários: Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Protetor Facial transparente contra respingos de produtos químicos Respirador Semi-facial com filtro Luvas nitrílicas Macacão Impermeável Avental impermeável Bota PVC EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência NR-15, anexo 10 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau médio, por laborar em locais encharcados ou alagados. 28

29 Agroindústria I Laticínios 29

30 Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria devidamente pintadas, cobertura em concreto, piso em cerâmica, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00min. às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. / 18h00min às 22h30min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas, acompanhar a produção da área educacional e cultural; planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico; avaliar o processo de ensino-aprendizagem; preparar aulas e participar de atividades institucionais. Para o desenvolvimento das atividades é mobilizado um conjunto de capacidades comunicativas. Não foram detectados riscos ocupacionais para esta função Fontes Geradoras Função: Técnico em Alimentos e Laticínios Descrição do Local: Paredes em alvenaria, cobertura em telhas metálicas, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. N de Trabalhadores Expostos: 1 Descrição da Atividade: controlar a qualidade dos laticínios nas etapas de produção, supervisionando processos produtivos e de distribuição, verificar condições do ambiente, equipamento e produtos (in natura e preparados). Físico Químico Fontes Geradoras Ruído Frio *ver lista abaixo Através do ar Câmaras Frias Contato, inalação Acidente Queda Piso molhado à Saúde Dores de cabeça, estresse, perda auditiva. Choque térmico, resfriados Intoxicações, alergias, dermatoses, queimaduras químicas, etc. Fraturas, entorses, luxações, contusões Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Inexistente Casaco e calças térmicas Óculo de segurança, luvas descartáveis, bota PVC Inexistente *Solução de Alizarol; solução Dornic (hidróxido de sódio N/9); Fenolftaleína; Acido Sulfúrico; Álcool amílico; Nitrato de Prata; Cromato de Potássio; Reativo de Mayer (p/ análise de sangue);reagente para CMT(p/ análise de mastite);guaiacol; Peróxido de Hidrogênio; Sódio Fosfato Bibásico Anidro; Carbonato de Cálcio. 30

31 EPI s Necessários: Respirador Semi-facial com filtro Protetor auricular Óculos de segurança contra respingos de produtos químicos Luvas nitrílicas Avental impermeável Bota PVC Blusão Frigorífico Calça Frigorífica Capuz para Frio EPC (Equipamento de Proteção Coletiva): chuveiro e lava-olhos de emergência 100 Histograma de Ruído :12 10:25 10:40 10:55 11:10 11:25 11:40 11:55 12:10 12:25 12:40 12:55 Ruído db(a) LT db(a) RESULTADOS DOSE 8 Horas 57,4% PICOS ACIMA DE 140 db (A) 0 LEQ db (A) Limite de Tolerância NR-15, anexo 1, Portaria 3214/78 89,4 db (A) 85,0 db (A) para jornada de trabalho de 8 horas. NR-15, anexo 13 da Portaria 3214/78 Insalubridade de grau médio devido a manipulação de Ácido Sulfúrico. *Após a entrega de EPI s conforme determinado acima, estes profissionais não farão mais jus à percepção do adicional de insalubridade. 31

32 Agroindústria II Processamento de Frutos e Hortaliças 32

33 Função: Professor Descrição do Local: Paredes em alvenaria, cobertura em concreto, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. / 07h00 às 11h00min. / 18h30min. às 22h30min. / 13h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: Ministrar aulas teóricas e práticas, planejar o curso, a disciplina e o projeto pedagógico, avaliar o processo de ensino-aprendizagem, preparar aulas e participar de atividades institucionais. Controlar a qualidade dos alimentos nas etapas de produção, supervisionando processos produtivos e de distribuição, verificar condições de ambiente, equipamento e produtos (in natura e preparados). Participar de pesquisa para melhoria, adequação e desenvolvimento de produtos. Físico Acidente Fontes Geradoras Ruído proveniente de máquinas e equipamentos Piso molhado, facas, estiletes, equipamento de abate de animais. Através do ar Abatimento de bovinos, suínos, aves e caprinos Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Possíveis Danos Dores de cabeça, estresse, perda auditiva Queda, cortes, perfurações, lacerações, perda de membros, Inexistente Inexistente Luvas de malha de aço Função: Técnico em Alimentos e Laticínios Descrição do Local: Paredes em alvenaria, cobertura em telhas metálicas, piso acabado, iluminação artificial e natural, ventilação artificial e natural. Turno de Trabalho: 07h00min. às 17h00min. Descrição da Atividade: controlar a qualidade dos laticínios nas etapas de produção, supervisionando processos produtivos e de distribuição, verificar condições do ambiente, equipamento e produtos (in natura e preparados). Físico Químico Fontes Geradoras Ruído Frio *ver lista abaixo Através do ar Câmaras Frias Contato, inalação Acidente Queda Piso molhado à Saúde Dores de cabeça, estresse, perda auditiva. Choque térmico, resfriados Intoxicações, alergias, dermatoses, queimaduras químicas, etc. Fraturas, entorses, luxações, contusões Caráter de Exposição: Permanece Habitualmente Exposto ao Risco Inexistente Inexistente Inexistente Casaco e calças térmicas Óculo de segurança, luvas descartáveis, bota PVC Inexistente *Solução de Alizarol; solução Dornic (hidróxido de sódio N/9); Fenolftaleína; Acido Sulfúrico; Álcool amílico; Nitrato de Prata; Cromato de Potássio; Reativo de Mayer (p/ análise de sangue);reagente para CMT(p/ análise de mastite);guaiacol; Peróxido de Hidrogênio; Sódio Fosfato Bibásico Anidro; Carbonato de Cálcio. 33

ÍNDICE 1-IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 3 2-OBJETO 3 3-DAS DIRETRIZES 3 4-DO MÉDICO COORDENADOR 3 5-DA ANTECIPAÇÃO AO RISCO 4

ÍNDICE 1-IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 3 2-OBJETO 3 3-DAS DIRETRIZES 3 4-DO MÉDICO COORDENADOR 3 5-DA ANTECIPAÇÃO AO RISCO 4 Biotech Medicina e Engenharia do Trabalho Av. Augusto de Lima, 655/11 º sala 1107 BH/MG Fone: 0xx31-3201-5602 Fax 0xx31-3201-5639 PCMSO Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional ÍNDICE 1-IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo II Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes CAMPUS AVANÇADO DE POÇOS DE CALDAS Instituto de Ciência e Tecnologia Diretor do Instituto Prof. Cláudio Antônio

Leia mais

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário II

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário II Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo II Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário II CAMPUS AVANÇADO DE POÇOS DE CALDAS Instituto de Ciência e Tecnologia Diretor do Instituto Prof. Cláudio

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0003-69 ENDEREÇO: BR 174, KM 03, S/N, Caixa Postal 247 Zona Urbana CEP: 76.980-000

Leia mais

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS SETEMBRO / 2005 SANTA MARIA - RS Avenida. Medianeira 1900, Centro Santa Maria/ RS, CEP 97060-002- Fone (55) 3027 8911 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2

Leia mais

LTCAT Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho

LTCAT Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho LTCAT Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho VIGÊNCIA: MAIO DE 2015 à MAIO DE 2016. Empresa: LOIO SORVETES LTDA (MATRIZ) Responsável Técnico: REGINALDO BESERRA ALVES Eng de Segurança no Trabalho

Leia mais

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015 EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES PCMSO (NR-7) estabelece que o programa deverá ser desenvolvido sob a responsabilidade de um médico coordenador (OBRIGATORIAMENTE MT, podendo este repassar responsabilidades

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL 12/2014-PRORH UFJF

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL 12/2014-PRORH UFJF EDITAL 12/2014-PRORH UFJF CONCURSOS PÚBLICOS Nºs 70 a 97, 99 E 100/2014 PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO (TAEs). CAMPUS GOVERNADOR VALADARES ADENDO I - ATRIBUIÇÕES

Leia mais

ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO /ÁREA

ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO /ÁREA ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO Dar suporte administrativo e técnico nas áreas de recursos humanos, administração, finanças

Leia mais

Higiene e Segurança no Trabalho

Higiene e Segurança no Trabalho Curso Técnico em Mecânica Integrado ao Ensino Médio. Higiene e Segurança no Trabalho EPI & EPC Joinville, outubro de 2014 Medidas de Proteção no Trabalho Quando se fala em Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS NO CENTRO- OESTE DO ESTADO PARANÁ

LEVANTAMENTO DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS NO CENTRO- OESTE DO ESTADO PARANÁ LEVANTAMENTO DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS NO CENTRO- OESTE DO ESTADO PARANÁ Guilherme Viero, Marlise Shoenhals, Franciele A.C. Follador, Darlan Clóvis Vettorello Rech,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO EDITAL N.º 51/2014 UNIFESSPA, DE 21 DE JULHO DE 2014 ANEXO I

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09 Prof. Me. Vítor Hugo Magalhães Vono Engenheiro de Segurança do Trabalho Lei 6514 de 12/77 Capítulo V da CLT da Segurança e Medicina do Trabalho (art.

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do Produto: Reticulina Código: EP-12-20021 RETICULINA Seção 1: Identificação do Produto e da Empresa Erviegas Ltda R. Lacedemônia, 268 - São Paulo

Leia mais

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09 - PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09 - ANÁLISE GLOBAL - DESTAQUE AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA. - SÃO PEDRO DO

Leia mais

LAUDO 007 / 2014 DELIMITAÇÃO DE ATIVIDADES AUXILIAR DE COZINHEIRA / SMED LAUDO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE 1.

LAUDO 007 / 2014 DELIMITAÇÃO DE ATIVIDADES AUXILIAR DE COZINHEIRA / SMED LAUDO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS GERÊNCIA DE SAÚDE DO SERVIDOR MUNICIPAL EQUIPE DE PERÍCIA TÉCNICA EPT LAUDO 007 / 2014 DELIMITAÇÃO DE ATIVIDADES AUXILIAR DE COZINHEIRA

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0002-88 ENDEREÇO: Rua Rio Amazonas, 151, Jardim dos Migrantes CEP: 76.900-730 MUNICIPIO:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FIS 00001 1/6 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Empresa: Endereço: Água sanitária Super Cândida Indústrias Anhembi S/A Matriz: Rua André Rovai, 481 Centro Osasco SP Telefone: Matriz:

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06 01. Identificação do Produto e da Empresa. Nome do Produto: Fosfato Dissódico Nome da Empresa: Domingos Araújo Neto Endereço: Av. Francisco Sá, 3405 Monte Castelo Fortaleza Ce CEP: 60130-000 Telefone:

Leia mais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais Riscos Ambientais Riscos Ambientais São os agentes, elementos ou substâncias presentes nos locais de trabalho. A exposição dos trabalhadores a estes agentes pode causar acidentes com lesões ou danos à

Leia mais

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno PPRA MANUAL PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO FORMULÁRIO PARA RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Esse Formulário deve ser aplicado

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0005-20 ENDEREÇO: Rodovia RO 257 Km 13 Sentido Machadinho do Oeste, Zona Rural. CEP:

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA BIOESTIM K 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Uso do produto: BIOESTIM K Adubo Empresa responsável pela comercialização:

Leia mais

CARGOS DE NÍVEL MÉDIO - CLASSIFICAÇÃO D

CARGOS DE NÍVEL MÉDIO - CLASSIFICAÇÃO D UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ EDITAL Nº 15, DE 02 de outubro DE 2013 ANEXO I REQUISITOS BÁSICOS PARA INVESTIDURA NO CARGO E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATRIBUIÇÕES CARGOS DE NÍVEL MÉDIO - CLASSIFICAÇÃO D ASSISTENTE

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. ph (Solução 0,2%) Aproximadamente 2,00. Ponto de Ebulição 110ºC Densidade 1,150 ( 20ºC ) Completamente solúvel em água.

RELATÓRIO TÉCNICO. ph (Solução 0,2%) Aproximadamente 2,00. Ponto de Ebulição 110ºC Densidade 1,150 ( 20ºC ) Completamente solúvel em água. RELATÓRIO TÉCNICO I - DADOS GERAIS: Nome do Produto: ÁCIDO MURIÁTICO Composição: Água e Ácido Clorídrico Estado Físico: Líquido Cuidados para conservação: Conservar o produto na embalagem original. Proteger

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto CHOICE

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto CHOICE 1. Identificação do Produto Nome do Produto: CHOICE Código do Produto: - Nome da Empresa: De Sangosse Agroquímica Ltda. Endereço: Rua Raimundo Ramos Ferreira, 136 - CURITIBA/PR CEP: 81.350-040 Telefone

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. CNPJ: 07.777.800/0001-62. ENDEREÇO:Rodovia Amargosa X Brejões, Km 02 Amargosa/BA. CEP: 45.300-000. MUNICIPIO:Amargosa, BAHIA.

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Segundo a OMS, a verificação de condições de Higiene e Segurança consiste num estado de bem-estar estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença e enfermidades.

Leia mais

Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins. Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT.

Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins. Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT. Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT. AGROTÓXICOS DEFINIÇÃO: Agrotóxicos são produtos químicos utilizados para combater

Leia mais

3. Identificação dos Perigos Perigos mais importantes : Ação irritante para olhos, pele e sistema respiratório.

3. Identificação dos Perigos Perigos mais importantes : Ação irritante para olhos, pele e sistema respiratório. Tripolifosfato de Sódio Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Tripolifosfato de Sódio Código do produto : 001.019 Empresa Corpo de Bombeiros : 193 Polícia Militar : 190

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇÃO / CHECK LIST EM MARMORARIAS

LISTA DE VERIFICAÇÃO / CHECK LIST EM MARMORARIAS LISTA DE VERIFICAÇÃO / CHECK LIST EM MARMORARIAS Manuel Adacio Ramos Paulo Médico do Trabalho Subgerência da Vigilância em Saúde do Trabalhador/GVISAM Coordenação de Vigilância em Saúde/SMS/PMSP LISTA

Leia mais

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR DENOMINAÇÃO DO CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando requisitos e funcionalidades do

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do produto: CJI URETANO AR ENDURECEDOR Nome da empresa: Endereço: Rua Hermínio Poltroniere,

Leia mais

- PPRA NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria 3.214/78 do M.T.E. MOVELLARE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - MATRIZ -

- PPRA NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria 3.214/78 do M.T.E. MOVELLARE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - MATRIZ - - PPRA NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Portaria 3.214/78 do M.T.E. MOVELLARE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - MATRIZ - MAIO/2013 RESTINGA SECA - RS )* 2 1 Aspectos Gerais 1.1 Aspecto

Leia mais

Tópicos. Introdução Avaliação/gestão de riscos Normas de segurança Boas práticas laboratoriais (case study) Conclusões

Tópicos. Introdução Avaliação/gestão de riscos Normas de segurança Boas práticas laboratoriais (case study) Conclusões Boas Práticasde Trabalhoem Laboratório Olga Conde Moreira Seminário no âmbito do Projeto AGROPECUÁRIA, TECNOLOGIA ALIMENTAR E AMBIENTE APRENDER CIÊNCIA HANDS-ON Programa Ciência Viva 12 de Março de 2014

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0004-40 ENDEREÇO: Rod. 399, Km 05 Zona Rural Caixa Postal 51 CEP: 76.993-000 MUNICIPIO:

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Cloreto de Níquel Solução 80%

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Cloreto de Níquel Solução 80% 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome comercial: Cloreto de Níquel Solução 80% Código interno de identificação do produto: A022 Nome da Empresa: Endereço: Estrada Municipal Engenheiro Abílio Gondin

Leia mais

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E DANOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E DANOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS fl. de 7 Endereço Local Aprovado Data Rev. UNIOP-SP Av. Paulista, 06 São Paulo SP 9º, 5º, 7º e 8º andares JMn (SESMS) 0/08/ C Atividade Perigo Dano (Todas) Agressão Física Assédio Discriminação Energizadas

Leia mais

Rebrilhar Catalisador Ureia-Formol

Rebrilhar Catalisador Ureia-Formol 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial do Produto: Nome da Empresa: Rebrilhar Resinas e Vernizes Ltda. Endereço: Rua Luiz de Moraes Rego, nº. 505 Jardim do Bosque Leme/SP Telefones: 19-35186900

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/10 Nome comercial: Ácido Muriático 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome químico do principal componente: Ácido Clorídrico Sinônimo: Ácido Muriático Código interno de identificação do

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ PRODUTO: BICARBONATO DE AMÔNIA 1/5 1. IDENTIFICACÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Empresa: Endereço: Telefone de emergência: e-mail: BICARBONATO DE AMÔNIA Sasil Comercial e Industrial de Petroquímicos

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9 MARÇO/ 2004 SANTA MARIA - RS Rua Barão do Triunfo, 862, Santa Maria/RS - CEP: 97015-070 - Fone/Fax: (55) 222-8151 1 SUMÁRIO 1 Aspectos Gerais...3

Leia mais

www.crisagua.ind.br www.youtube.com/crisaguaindustria www.slideshare.net/crisaguaindustria www.flickr.com/crisaguaindustria

www.crisagua.ind.br www.youtube.com/crisaguaindustria www.slideshare.net/crisaguaindustria www.flickr.com/crisaguaindustria 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Cris ph - Aplicação: Nome da Empresa: Endereço: Ajustador de ph Marco Antonio Spaca Piscinas EPP Rua: João Paulino dos Santos, 150 Bairro: Atibaia

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO

FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO Material Safety Data Sheet MSDS ARAME MIG DENVER 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. 1.1. EMPRESA FÁBRICA MINEIRA DE ELETRODOS E SOLDAS DENVER S/A Av. Governador Magalhães

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Aplicação: Redutor de ph Empresa: Micheloto Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda EPP Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CLORETO DE AMÔNIO

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CLORETO DE AMÔNIO Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome da Empresa/fornecedor: Endereço: Resimapi Produtos Químicos Ltda Av. Osaka, 800 Arujá São Paulo Telefone da Empresa: (xx11)

Leia mais

Técnico de Segurança do Trabalho

Técnico de Segurança do Trabalho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos Concurso Público para Técnico-Administrativo em Educação 02

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (PPRA) PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL (PCMSO)

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (PPRA) PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL (PCMSO) Portaria 3.214/78 do M.T.E. PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA) E PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL PCMSO) MOVELLARE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - MATRIZ - MAIO/2013

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO RURAL

SEGURANÇA NO TRABALHO RURAL SINDICATO RURAL DE CARAMBEÍ Av. Dos Pioneiros, 2625 Carambeí PR Cep. 84145-000 (42)3231-1783 Email: sindicatopatronal.cbei@yahoo.com.br SEGURANÇA NO TRABALHO RURAL Qual a lei que obriga a empresa fornecer

Leia mais

a) sempre que se produza uma mudança nas condições de trabalho, que possa alterar a exposição aos agentes biológicos;

a) sempre que se produza uma mudança nas condições de trabalho, que possa alterar a exposição aos agentes biológicos; Os 32 itens da NR-32 a serem trabalhados nesta primeira etapa do projeto 32 para implantação nos estabelecimentos de saúde até 2009 foram selecionados e estudados pela diretoria do Sinsaúde por serem os

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do Produto: Tricrômio de Masson Código: EP-11-20013 TRICRÔMIO DE MASSON Seção 1: Identificação do Produto e da Empresa Erviegas Ltda R. Lacedemônia,

Leia mais

Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS. UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner

Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS. UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner Risco biológico Definição Agente de origem biológica que possui a capacidade de produzir efeitos deletérios em

Leia mais

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES 1 O QUE É ESPAÇO CONFINADO? CARACTERÍSTICAS VOLUME CAPAZ DE PERMITIR A ENTRADA DE EMPREGADOS LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES PARA ENTRADA E SAIDA DE PESSOAL NÃO E PROJETADO PARA OCUPAÇÃO CONTÍNUA POSSUI, EM GERAL,

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. CNPJ: 07.777.800/0001-62. ENDEREÇO: Rua Rui Barbosa, nº 710, Bairro Centro. CEP: 44.380-000. MUNICIPIO: Cruz das Almas BAHIA.

Leia mais

EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Definição Conforme a NR 06: EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Item 6.1 - Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora NR 6, considera-se Equipamento de Proteção Individual - EPI, todo dispositivo

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança do Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança do Produto Químico 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO... HTH Avaliar Elevador de Alcalinidade NOME DA EMPRESA... Arch Química Brasil Ltda. ENDEREÇO... Av. Brasília,nº 1500 Jd. Buru Salto-SP TELEFONE

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0006-01 ENDEREÇO: Av. Governador Jorge Teixeira, n 3146, Setor Industrial CEP: 76.821-002

Leia mais

"L.T.C.A.T" LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO. Demonstração LTDA CST INFORMÁTICA LTDA.

L.T.C.A.T LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO. Demonstração LTDA CST INFORMÁTICA LTDA. LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO "L.T.C.A.T" Demonstração LTDA Fevereiro / 2008 SUMÁRIO Demonstração LTDA 4 Administração 7 Assistente Administrativo 8 Auxiliar de Escritório 9 Manutenção

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA DATA DA ÚLTIMA REVISÃO: 09/08/2013 1/7 FISPQ NRº. 022 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. - Nome do Produto: Ortotolidina - Solução - Nome Comercial: Solução

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 QUESTÃO 31 Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, obedecendo ao Quadro II da NR- 4, subitem 4.4, com redação dada pela Portaria nº

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: ENXOFRE Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: ENXOFRE Código interno de identificação: Pb0021. Nome da empresa: Petróleo Brasileiro S. A. Endereço: Avenida Chile,

Leia mais

Documentos Obrigatórios em UANs

Documentos Obrigatórios em UANs Documentos Obrigatórios em UANs Profa. Ms Kelly Ribeiro Amichi DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Para o funcionamento de uma UAN, existe a documentação obrigatória exigida pela legislação. Essa documentação deve

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI

NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI ANEXO II NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI Equipamento de Proteção Individual EPI Enquadramento NR 06 Anexo I A PROTEÇÃO DA CABEÇA Proteção da cabeça contra: A.1.1. Impactos de objetos sobre o crânio;

Leia mais

CIPA GESTÃO 2013/2014

CIPA GESTÃO 2013/2014 HOSPITAL SÃO PAULO-SPDM Mapa de Risco da Empresa: Questionário auxiliar para elaboração do Mapa de Riscos Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho,

Leia mais

SESTPREV CONSULTORIA EM SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

SESTPREV CONSULTORIA EM SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONSULTORIA EM SEGURANÇA E MEDICI DO TRABALHO NR - 09 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Documento base do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, elaborado de acordo com a Norma Regulamentadora

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Sinópse Generalidades. Antecedentes Históricos. Conceitos Básicos: - Acidente do Trabalho; - Atividades e Operações Insalúbres; - Riscos Ocupacionais; - Equipamentos

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Produto : NO-RUST D - Data da Atualização: 22/01/2014 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Empresa: R. Pref. Eurípedes de Siqueira, n.º 36 Distrito

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ PRODUTO: CARBONATO DE SÓDIO 1/6 1. IDENTIFICACÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Empresa: Endereço: Telefone de emergência: e-mail: CARBONATO DE SÓDIO Sasil Comercial e Industrial de Petroquímicos

Leia mais

EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS

EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS Ebola Perguntas e Respostas 13 O que fazer se um viajante proveniente desses países africanos apresentar sintomas já no nosso

Leia mais

ANEXO IV. II- um armário para armazenagem de solventes, com construção resistente ao fogo.

ANEXO IV. II- um armário para armazenagem de solventes, com construção resistente ao fogo. ANEXO IV ARMAZENAMENTO DE PRODUTOS QUÍMICOS. No laboratório, almoxarifado e em locais em que se tenha que armazenar ou manipular substâncias químicas, deve-se ter em conta sua composição, pois muitas delas

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO WWW.BLOGSEGURANCADOTRABALHO.COM.BR

LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO WWW.BLOGSEGURANCADOTRABALHO.COM.BR EMPRESA: XXXX CNPJ: XXXXXXXXXXXXX LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO WWW.BLOGSEGURANCADOTRABALHO.COM.BR ELABORAÇÃO: DR. XXXXX ENG. DE SEGURANÇA DO TRABALHO CREA: XXXX JULHO/2000 ÍNDICE

Leia mais

NORPACIFIC DO BRASIL LTDA. FUMISPORE

NORPACIFIC DO BRASIL LTDA. FUMISPORE NORPACIFIC DO BRASIL LTDA Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 6 1. Identificação do Produto e da Empresa FUMISPORE Fabricante / Registrante: L.C.B. S.A. Laboratoire de Chimie

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ PRODUTO: SULFATO FÉRRICO ALUMINOSO 1/5 1. IDENTIFICACÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Empresa: Endereço: Telefone de emergência: e-mail: SULFATO FÉRRICO ALUMINOSO Sasil Comercial e Industrial

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TIN 3104

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TIN 3104 Código: FSP-261 Revisão: 1 Página: 1/5 1 Informação do produto e da empresa Nome do produto: LAB TIN 3104 Nome da empresa: Lab Analítica e Ambiental Ltda. Endereço: Rodovia Geraldo Scavone, 2300 Condomínio

Leia mais

Ingredientes que contribuam para o perigo: Nome químico ou genérico N CAS % Classificação e rotulagem Etanol 64-17-5 5-20 F; R11; S2, S7, S16

Ingredientes que contribuam para o perigo: Nome químico ou genérico N CAS % Classificação e rotulagem Etanol 64-17-5 5-20 F; R11; S2, S7, S16 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: DENINSOFT CN Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: DENINSOFT CN Nome da Empresa: INDÚSTRIA

Leia mais

Equipamento de Proteção Individual

Equipamento de Proteção Individual Equipamento de Proteção Individual NR 6 Equipamento de Proteção Individual De acordo com a NR-6 da Portaria nº 3214 de 8 de junho de 1978, do Ministério do Trabalho e Emprego, considera-se Equipamento

Leia mais

FISPQ. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: Solução Titulante

FISPQ. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: Solução Titulante NOME DO PRODUTO: Solução Titulante 1/12 FISPQ NRº. 28 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome Comercial do Produto: Solução Titulante Nome Químico: Solução Ácida a 0,1 N Nome da Empresa: Hidroazul

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TAR 1401

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TAR 1401 Código: FSP-250 Revisão: 1 Página: 1/5 1 Informação do produto e da empresa Nome do produto: LAB TAR 1401 Nome da empresa: Lab Analítica e Ambiental Ltda. Endereço: Rodovia Geraldo Scavone, 2300 Condomínio

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 2 3. IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS 2 4. PRIMEIROS SOCORROS 2

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 2 3. IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS 2 4. PRIMEIROS SOCORROS 2 ÍNDICE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 2 3. IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS 2 4. PRIMEIROS SOCORROS 2 5. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO 3 6. MEDIDAS

Leia mais

Ingredientes que contribuam para o perigo: Nome químico ou genérico N CAS % Classificação e rotulagem

Ingredientes que contribuam para o perigo: Nome químico ou genérico N CAS % Classificação e rotulagem FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: DENINPLUS 400-N Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: DENINPLUS 400-N Nome da Empresa: INDÚSTRIA

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CHEMFOS 700 A Código do produto: CF700A Página 1 de 5

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CHEMFOS 700 A Código do produto: CF700A Página 1 de 5 Código do produto: CF700A Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código do produto: Aplicação: Fornecedor: CF700A Telefone de emergência: (19) 3864-6000 FOSFATO ÁCIDO DE

Leia mais

NR 06. Luvas e/ou mangas de proteção e/ou cremes protetores devem ser usados em trabalhos em que haja perigo de lesão provocada por:

NR 06. Luvas e/ou mangas de proteção e/ou cremes protetores devem ser usados em trabalhos em que haja perigo de lesão provocada por: Página1 II - Proteção para os membros superiores: NR 06 Luvas e/ou mangas de proteção e/ou cremes protetores devem ser usados em trabalhos em que haja perigo de lesão provocada por: 1. Materiais ou objetos

Leia mais

LAUDO GERAL DE AVALIAÇÃO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E RISCO DE VIDA. Endereço Sede: av. Gov. Irineu Bornahusen, nº 5600, bairro da Agronômica,

LAUDO GERAL DE AVALIAÇÃO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E RISCO DE VIDA. Endereço Sede: av. Gov. Irineu Bornahusen, nº 5600, bairro da Agronômica, PORTARIA nº 94 - de 17/2/2012 HOMOLOGAR, de acordo com a Portaria nº 2466/96/SEA, conforme processo nº SEA 718/2012, o LAUDO GERAL DE AVALIAÇÃO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E RISCO DE VIDA, da FUNDAÇÃO CATARINENSE

Leia mais

PROCEDIMENTO GERAL. Identificação e Avaliação de Perigos e Riscos de SST

PROCEDIMENTO GERAL. Identificação e Avaliação de Perigos e Riscos de SST PÁG. 1/8 1. OBJETIVO Definir a sistemática para identificação contínua de perigos, avaliação de riscos de e determinação de medidas de controle para redução dos riscos de, seguindo a hierarquia: eliminação,

Leia mais

NR 32 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE. Noeli Martins Médica do Trabalho Auditora Fiscal do Trabalho da SRTE/PR

NR 32 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE. Noeli Martins Médica do Trabalho Auditora Fiscal do Trabalho da SRTE/PR NR 32 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE Noeli Martins Médica do Trabalho Auditora Fiscal do Trabalho da SRTE/PR METODOLOGIA DE ELABORAÇÃO / REVISÃO DAS NORMAS REGULAMENTADORAS Portaria

Leia mais

BIOSSEGURANÇA Conceitos e Requisitos do Guia de Boas Práticas da OCDE e ligação com requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17025 e ABNT ISO Guia 34

BIOSSEGURANÇA Conceitos e Requisitos do Guia de Boas Práticas da OCDE e ligação com requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17025 e ABNT ISO Guia 34 Conceitos e Requisitos do Guia de Boas Práticas da OCDE e ligação com requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17025 e ABNT ISO Guia 34 Fernanda Sabagh A origem do conceito Década de 70 na Califórnia inicia uma

Leia mais

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário VI

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário VI Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo II Laudo Técnico Ambiental Laboratório Multiusuário VI CAMPUS AVANÇADO DE POÇOS DE CALDAS Instituto de Ciência e Tecnologia Diretor do Instituto Prof. Cláudio

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 4

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 4 Página 1 de 4 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA LATEX ACRILICO PLUS Empresa INDUSTRIA E COMERCIO DE TINTAS FERRAZ LTDA RODOVIA INDIO TIBIRIÇA 2520 RAFFO SUZANO SP CEP 008776-960 SAC- (11) 4749-1566

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS

DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS Desenvolver competências nos trabalhadores para executarem tarefas relativas ao profissional Auxiliar de Obras.

Leia mais

RISCOS OCUPACIONAIS NA ÁREA CONTAMINADA DE UMA LAVANDERIA HOSPITALAR

RISCOS OCUPACIONAIS NA ÁREA CONTAMINADA DE UMA LAVANDERIA HOSPITALAR RISCOS OCUPACIONAIS NA ÁREA CONTAMINADA DE UMA LAVANDERIA HOSPITALAR Josiane Arsego (UNISUL) josiane@floripa.com.br Ângela Regina Poletto (CEFET/UFSC) arpoletto@hotmail.com Eliete Medeiros (UNISUL) elietemedeiros@yahoo.com.br

Leia mais

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES 1. JUSTIFICATIVA 1.1. Motivação para a Contratação: A contratação constante do objeto em questão é justificada em virtude do término do atual contrato; da impreterível necessidade

Leia mais

ANEXO II EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPIS U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O OS EPIS SÃO DE USO INDIVIDUAL E INTRANSFERÍVEL.

ANEXO II EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPIS U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O OS EPIS SÃO DE USO INDIVIDUAL E INTRANSFERÍVEL. ANEXO II PROCEDIMENTO PARA UTILIZAÇÃO DE: EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPIS De acordo com estabelecido na NR-06 da Portaria 3.214/78 MTB, considera-se equipamento de proteção individual (EPI),

Leia mais

PPRA EMPRESA MODELO LTDA. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Atualização 2008

PPRA EMPRESA MODELO LTDA. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Atualização 2008 EMPRESA MODELO LTDA. PPRA Atualização 2008 De acordo com NR-9 Redação dada pelas Portarias SSST nº 25, de 29/12/94 - DOU de 30/12/94. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Avaliação de Riscos Avaliação

Leia mais

Medidas de Precaução

Medidas de Precaução Medidas de Precaução INFLUENZA A (H1N1) Gerência-Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde GGTES/Anvisa Medidas de Precaução Precaução Padrão Precauções Baseadas na Transmissão: contato gotículas aerossóis

Leia mais

Acido Crômico Anidro FISPQ nº: 0007 Ultima Revisão: 08/11/2014

Acido Crômico Anidro FISPQ nº: 0007 Ultima Revisão: 08/11/2014 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Código do produto : 0007 Empresa : Jenifer Martins de Souza (MV Química / Lubrificantes Brasil) Rua José Carlos, 44 Jandira - SP Cep: 06608-330

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO NAFTALINA

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO NAFTALINA 1 de 5 I. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA E DO PRODUTO BÚFALO INDÚSTRIA E COM. DE PROD. QUÍMICOS LTDA. Av. Hélio Ossamu Daikuara, Nº 3071 Vista Alegre Embu das Artes - SP Homepage: www.produtosbufalo.com.br E-mail:

Leia mais

F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO TIPO DE PRODUTO : DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS

F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO TIPO DE PRODUTO : DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO ALCOOL NORD DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS NOME DO FABRICANTE Cinord

Leia mais