LOJAS RENNER DIVULGA MARGEM EBITDA DE 16,9% E CRESCIMENTO DE 56,7% DO LUCRO LÍQUIDO NO 4T07

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LOJAS RENNER DIVULGA MARGEM EBITDA DE 16,9% E CRESCIMENTO DE 56,7% DO LUCRO LÍQUIDO NO 4T07"

Transcrição

1 LOJAS RENNER DIVULGA MARGEM EBITDA DE 16,9% E CRESCIMENTO DE 56,7% DO LUCRO LÍQUIDO NO 4T07 Porto Alegre, 21 de fevereiro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), uma das três maiores redes de lojas de departamentos de vestuário no Brasil, anuncia hoje seus resultados do quarto trimestre de 2007 (4T07). As informações financeiras e operacionais a seguir, exceto onde indicado em contrário, são consolidadas de acordo com a Legislação Societária Brasileira, e as comparações referem-se ao quarto trimestre de 2006 (4T06). Dada a materialidade das receitas geradas com os serviços financeiros, conseqüente do crescimento desta operação e associado ao alinhamento das demonstrações financeiras às práticas internacionais de contabilidade, a partir de dezembro de 2007, a Companhia passou a incluir na Receita Operacional Bruta as receitas provenientes das operações de serviços financeiros, porém, neste relatório, as comparações, as participações de despesas e as margens operacionais estão ainda relacionadas apenas à Receita Líquida da Venda de Mercadorias. DESTAQUES DO 4 TRIMESTRE DE 2007 Receita Líquida da venda de mercadorias apresentou crescimento de 18,7%, passando de R$ 506,9 milhões no 4T06 para R$ 601,7 milhões no 4T07. As vendas em mesmas lojas registraram crescimento de 7,1% no mesmo período. O Lucro Bruto da venda de mercadorias atingiu R$ 278,1 milhões no 4T07 e a Margem Bruta apresentou crescimento de 0,7 ponto percentual, encerrando o trimestre em 46,2%, devido à melhorias nos processos de compras e gestão dos estoques. Evolução do Número de Lojas O EBITDA 1 apresentou aumento de 45,3% e atingiu R$ 101,5 milhões no 4T07, com a Margem EBITDA atingindo 16,9% no trimestre. Lojas Renner atingiu a marca de 95 unidades em todo país, conforme previamente anunciado, com a inauguração de 14 lojas ao longo do ano. Somente no 4T07 foram inauguradas sete lojas, nos estados de São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraíba e Distrito Federal. Com estas inaugurações, a Companhia totalizou 203,5 mil m 2 de área de vendas em dezembro de Os Investimentos em Ativos Fixos no 4T07 totalizaram R$ 55,9 milhões. Os principais investimentos foram realizados na abertura de novas lojas, além da remodelação de instalações e modernização de sistemas e equipamentos de tecnologia. 1 EBITDA = Lucro antes das Despesas Financeiras Líquidas, Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro, Depreciação, Amortização, Resultados Não Operacionais e Despesas Extraordinárias. O EBITDA não é uma medida utilizada nas práticas contábeis adotadas no Brasil, não representando o fluxo de caixa para os períodos apresentados e não deve ser considerado como uma alternativa ao lucro líquido na qualidade de indicador do desempenho operacional ou como uma alternativa ao fluxo de caixa na qualidade de indicador de liquidez. O EBITDA não tem um significado padronizado e a definição da Companhia de EBITDA pode não ser comparável ao EBITDA ajustado de outras companhias. Ainda que o EBITDA não forneça, de acordo com as práticas contábeis utilizadas no Brasil, uma medida do fluxo de caixa operacional, a Administração o utiliza para mensurar o desempenho operacional. Adicionalmente, a Companhia entende que determinados investidores e analistas financeiros utilizam o EBITDA como indicador do desempenho operacional de uma Companhia e/ou de seu fluxo de caixa. Divulgação de Resultados Página 1 de 13

2 O Cartão Renner foi responsável por 65,7% das vendas realizadas no 4T07. A Companhia totalizou 12 milhões de cartões emitidos, com o valor médio das vendas no cartão (ticket médio) de R$ 116,48, ante R$ 112,69 registrados no 4T06. No dia 27 de dezembro, em Reunião do Conselho de Administração, foi aprovado o pagamento de juros sobre capital próprio, a título de dividendos, no montante total de R$ 34,7 milhões, equivalente a R$ 0,2852 por ação, que foi pago em 8 de janeiro de DESEMPENHO OPERACIONAL 2 Dados Operacionais 4T07 4T06 Receita Líquida da Venda de Mercadorias Receita Líquida da Venda de Mercadorias Crescimento nominal sobre o ano anterior Aumento das Vendas em Mesmas Lojas (2) Crescimento nominal sobre o ano anterior Número Total de Lojas Final de dezembro Área de Vendas (em mil m 2 ) (3) Final de dezembro Receita Líquida por m 2 (R$ por m 2 ) Receita Líquida pela área média de vendas Número de Colaboradores Final de dezembro 601,7 506,9 18,7% 25,5% 7,1% 11,7% ,5 178, O quarto trimestre é o mais importante, sazonalmente, em termos de vendas, pois além de ter o Natal, principal data comemorativa do ano, ocorre também o pagamento do décimo terceiro salário, que acontece em duas etapas, nos meses de novembro e dezembro, e favorece as vendas do varejo nesta época do ano. As temperaturas no período entre outubro e dezembro foram bastante favoráveis e a coleção de verão bemaceita pelos clientes. A Lojas Renner encerrou o quarto trimestre do ano com resultados positivos, beneficiados pelo continuado processo de aumento de produtividade das lojas abertas nos últimos anos e pela condição de pagamento em 0+8 parcelas com encargos. Algumas melhorias incorridas no processo de compras e distribuição, também geraram um incremento de 0,7 ponto percentual na Margem Bruta, a qual passou de 45,5% para 46,2% no 4T07. Com o objetivo de impulsionar as vendas de final de ano, a Companhia ofereceu o já tradicional prazo de 60 dias para o pagamento da primeira parcela das compras realizadas pelo Cartão Renner, independente do número de parcelas escolhido, e lançou também a promoção 2008 Chances de Ganhar. Para cada R$ 150,00 em compras, os clientes receberam um cupom para concorrer a vale-compras de R$ 400 cada, sendo que aqueles que compraram produtos na condição de pagamento de 0+8 parcelas com encargos, receberam cupons em dobro. Além disso, alguns clientes foram previamente selecionados e tiveram seus limites de crédito estendidos, durante o período da promoção Até o Dobro de Crédito. O crescimento das Vendas em Mesmas Lojas foi de 7,1% no 4T07, nível menos acentuado que os períodos anteriores, influenciado por uma maior competitividade de outros segmentos do varejo que 2 As lojas são incluídas nas vendas de lojas comparáveis a partir do 13º mês de operação. As variações em vendas de lojas comparáveis entre os dois períodos são baseadas nas vendas líquidas das lojas que estavam em operação durante ambos os períodos que estão sendo comparados e, se uma loja estiver incluída no cálculo de vendas de lojas comparáveis por apenas uma parte de um dos dois períodos comparados, então essa loja será incluída no cálculo da parcela correspondente do outro período. Quando metros quadrados são acrescentados ou reduzidos a uma loja que é incluída nas vendas de lojas comparáveis, a loja permanece nas vendas de lojas comparáveis. Quando a operação de uma loja é descontinuada, as vendas dessa loja são excluídas do cálculo das vendas de lojas comparáveis para os períodos comparados. 3 A metragem quadrada total ao final de um período inclui somente os espaços para venda, excluindo áreas de retaguarda e escritórios. Divulgação de Resultados Página 2 de 13

3 tiveram suas vendas beneficiadas, em novembro e dezembro, pela valorização do real e pelos menores juros e maiores prazos. A Receita Líquida da venda de mercadorias apresentou aumento de 18,7% no período, devido à maior contribuição das novas unidades, o que fez com que a produtividade das lojas aumentasse em 3,3%, passando de R$ por m 2 no 4T06 para R$ por m 2 no 4T07. O desempenho da Lojas Renner foi, mais uma vez, superior ao aumento da receita nominal do varejo de vestuário e calçados, o qual teve crescimento acumulado de 14,7% até dezembro, conforme dados publicados pelo IBGE. Fatores macroeconômicos continuam colaborando para os resultados da Lojas Renner, com o continuado crescimento dos níveis de empregos formais, melhora da massa salarial e aumento da renda disponível. A Companhia acredita que o ano de 2008 continuará sendo favorecido pelo cenário macroeconômico atual. Melhorias nas classes sociais também devem continuar beneficiando a entrada de novos consumidores no mercado brasileiro. No período entre outubro e dezembro de 2007 foram inauguradas sete novas lojas, sendo, três na região Sul (Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina), duas no Nordeste (Bahia e Paraíba), uma no Sudeste (São Paulo) e uma no Centro Oeste (Distrito Federal). A Companhia, assim, inaugurou ao longo do ano 14 novas unidades e aumentou a rede para 95 lojas. Os investimentos em ativos fixos no 4T07 totalizaram R$ 55,9 milhões, sendo que R$ 26,5 milhões foram direcionados para estas inaugurações. Para 2008, a Companhia prevê ainda a abertura de outras 15 unidades. Dessa forma, a Lojas Renner teve um 4T07 positivo, em que foi possível acelerar o crescimento da rede de lojas e explorar a oferta de serviços financeiros. Além disso, o clima com temperaturas elevadas e as melhorias operacionais implementadas ao longo do ano, também colaboraram para os melhores resultados apresentados. Divulgação de Resultados Página 3 de 13

4 RESULTADOS DO 4T07 Receita Líquida A Receita Líquida da venda de mercadorias apresentou um aumento de 18,7% no trimestre, em relação ao mesmo período de 2006, passando de R$ 506,9 milhões para R$ 601,7 milhões. As Vendas em Mesmas Lojas apresentaram crescimento de 7,1% em relação ao 4T06. Este desempenho deveuse, principalmente, ao processo de aumento gradual da produtividade das lojas existentes e à maior contribuição de vendas das lojas abertas mais recentemente. Lucro Bruto Lucro Bruto da Venda de Mercadorias 4T07 O Lucro Bruto da venda de mercadorias no trimestre apresentou um crescimento de 20,6% em relação a igual período de 2006, passando de R$ 230,6 milhões para R$ 278,1 milhões. A Margem Bruta apresentou um aumento considerável passando de 45,5% no 4T06 para 46,2% no 4T07. Os ganhos de eficiência proporcionados por melhorias nos processos de compras e administração de estoques beneficiaram a margem no período. Outro ponto de destaque foi a agilidade e precisão da Companhia na administração dos estoques a partir da segunda quinzena de novembro, quando foi percebida uma desaceleração no ritmo de vendas. 4T06 Receita Bruta da Venda de Mercadorias 823,3 692,5 Deduções da Venda de Mercadorias (221,6) (185,6) Receita Líquida da Venda de Mercadorias 601,7 506,9 Custo das Vendas (323,6) (276,3) Lucro Bruto da Venda de Mercadorias 278,1 230,6 Margem Bruta da Operação de Varejo 46,2% 45,5% Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas As Despesas com Vendas, registraram crescimento de 13,5%, passando de R$ 112,7 milhões no 4T06 para R$ 127,9 milhões no 4T07. Em relação à Receita Líquida da venda de mercadorias, as Despesas com Vendas tiveram uma redução de 0,9 ponto percentual, passando de 22,2% para 21,3%. As menores despesas em relação à receita estão relacionadas à maior contribuição de vendas das lojas abertas ao longo de 2006 e de 2007, além do ganho de escala adquirido com a expansão dos negócios, que vai gradativamente diluindo os custos fixos operacionais das lojas. As Despesas Gerais e Administrativas apresentaram leve redução, totalizando R$ 53,8 milhões no 4T07, ante os R$ 54,3 milhões registrados no mesmo período de A participação sobre a Receita Líquida da venda de mercadorias passou de 10,7% no 4T06 para 8,9% no 4T07. Esta redução deve-se, principalmente, às despesas do Programa de Participação dos colaboradores no resultado, que passou a ser provisionado ao longo de 2007, em bases trimestrais, conforme os resultados obtidos, compensando, assim, o efeito do incremento das despesas de logística, as quais aumentam na medida em que a Companhia expande suas operações para novos mercados. Resultado de Serviços Financeiros O Resultado de Serviços Financeiros foi de R$ 3,9 milhões no 4T07. O montante inferior ao de 2006, deve-se às provisões adicionais geradas com a promoção de Natal, às despesas operacionais, que aumentaram conforme a estruturação da área de Serviços Financeiros, e também aos maiores níveis de provisões para as perdas adicionais geradas com a condição em 0+8 parcelas com encargos. Divulgação de Resultados Página 4 de 13

5 Resultado de Serviços Financeiros 4T07 4T Receitas com Recuperações de Crédito (Varejo) 20,5 17,8 2 - Perdas em Créditos, Líquidas (Varejo) (18,9) (15,0) 3 - Receitas de Serv. Financeiros, Líquidas das Perdas em Crédito 12,2 6,8 a) Receitas de Serviços Financeiros 26,2 12,1 Vendas Financiadas em 0+8 parcelas com encargos 11,9 6,7 Empréstimos Pessoais e Outros Serviços Financeiros 14,3 5,4 b) Perdas em Créditos, Líquidas (Serviços Financeiros) (14,0) (5,3) Vendas Financiadas em 0+8 parcelas com encargos (7,5) (2,4) Empréstimos Pessoais (6,5) (2,9) 4 - Despesas Operacionais (Cartão Renner e Serviços Financeiros) (9,9) (4,7) Total 3,9 4,9 % Sobre EBITDA 3,8% 7,1% As Perdas em Créditos, Líquidas das Recuperações, das vendas efetuadas no Cartão Renner, representaram 4,4% da Receita Líquida da venda de mercadorias no 4T07, em linha com os níveis alcançados no 3T07, porém mais elevado que os 3,4% registrados no 4T06. Neste trimestre foram feitas provisões adicionais para o Cartão Renner, as quais foram constituídas conforme as taxas de utilização dos limites excedentes de crédito ofertados aos clientes do Cartão Renner, previamente selecionados, durante a Promoção de Natal. Cerca de 800 mil clientes tiveram seus limites aumentados no período de 15 de novembro a 26 de dezembro de 2008, através da promoção Até o Dobro de Crédito. Em relação aos Empréstimos Pessoais, as provisões para perdas em créditos são constituídas com base na classificação de risco das operações, similar aos critérios de classificação das operações de crédito definidos pelo Banco Central do Brasil, seguindo a mesma política adotada pelas instituições financeiras. As provisões são feitas com base em uma classificação de risco estipulada pelo Banco Central, a qual considera, na faixa mais elevada de risco, todo o montante devido, inclusive os valores a vencer, e não apenas a parcela em atraso (Método de Arrasto, onde clientes com diferentes parcelas de diferentes contratos, distribuídos pela carteira, são "arrastados" para a sua pior situação de atraso, consolidados e provisionados). O percentual provisionado aumenta gradualmente, conforme o maior tempo de atraso, sendo que para períodos superiores a 180 dias, são consideradas provisões de 100% do valor em aberto. As despesas com provisões e perdas dos Empréstimos Pessoais, registradas no 4T07, foram de R$ 6,5 milhões, ante R$ 2,9 milhões no 4T06. Este aumento decorre da maturação da carteira ao longo de 2007, visto que em 2006 estes serviços estavam ainda em sua fase inicial de operação, com uma carteira recém constituída, com baixos níveis de atraso, e consequentemente, baixa classificação de risco. As perdas registradas no 4T07 estão em linha com as expectativas da Companhia para este tipo de operação e, com o atingimento da maturidade da carteira de empréstimos pessoais, estima-se que haverá uma estabilização das despesas com provisões e perdas em relação ao total da carteira. O Resultado de Serviços Financeiros é composto pelos seguintes itens: 1- Receitas com Recuperações de Crédito: registra as receitas decorrentes da cobrança dos créditos atrasados, associados à operação de varejo (em até cinco parcelas e a parte referente à venda de mercadorias do 0+8). Divulgação de Resultados Página 5 de 13

6 2- Perdas em Créditos, Líquidas (Varejo): contabiliza a provisão para perdas em créditos associadas à operação de varejo (em até cinco parcelas e a parte referente à venda de mercadorias do 0+8), com base em dados históricos, deduzidas das recuperações de perdas baixadas em períodos anteriores. 3- Receitas de Serviços Financeiros, Líquidas das Perdas em Crédito: contabiliza as receitas de serviços financeiros, já líquidas das perdas adicionais em créditos, associadas à condição de pagamento de 0+8 parcelas com encargos e às perdas totais dos Empréstimos Pessoais. 3.a) Receitas de Serviços Financeiros: reconhece as receitas geradas com a intermediação das vendas financiadas na condição de pagamento de 0+8 parcelas com encargos, de Empréstimos Pessoais, de Títulos de Capitalização e de Seguros (a partir de outubro de 2007). As receitas são apresentadas, líquidas dos impostos e custo de financiamento (funding). 3.b) Perdas em Créditos, Líquidas das Recuperações: contabiliza as perdas geradas na intermediação de Empréstimos Pessoais e as perdas adicionais geradas na condição de pagamento de 0+8 parcelas com encargos, deduzidas das recuperações de perdas baixadas em períodos anteriores. 4- Despesas Operacionais: contabiliza as despesas relacionadas à operacionalização dos serviços financeiros, incluindo todos os custos incorridos com este negócio, assim como todas as despesas de cobrança associadas aos Serviços Financeiros e ao Cartão Renner, tanto nas condições de 0+5 parcelas quanto em 0+8 parcelas com encargos. EBITDA Reconciliação do EBITDA O EBITDA cresceu 45,3%, passando de R$ 69,8 milhões no 4T06 para R$ 101,5 milhões no mesmo período de 2007, com a Margem EBITDA atingindo 16,9% no 4T07, ante 13,8% do 4T06. Este incremento provém do melhor desempenho de vendas, advindas, Margem EBITDA 16,9% 13,8% principalmente, da maior contribuição das lojas mais recentemente abertas, das melhorias operacionais na margem bruta e das diluições das despesas operacionais. 4T07 4T06 Lucro Líquido 62,8 40,1 (+) IR, CSLL e Participações Estatutárias 20,2 16,5 (+) Resultado Não Operacional 1,4 2,8 (+) Despesas (Receitas) Financeiras Líquidas 3,8 (0,3) (+) Depreciações e Amortizações 13,3 10,7 EBITDA 101,5 69,8 Resultado Financeiro Resultado Financeiro 4T07 Receitas Financeiras 6,1 6,6 4T06 Despesas Financeiras (4,7) (3,4) CPMF (3,2) (2,5) Outras Despesas Financeiras (1,5) (0,9) Custo do Financiamento de Clientes Inadimplentes, Líquido (5,1) (2,9) Resultado Financeiro (3,7) 0,3 No 4T07 o Resultado Financeiro foi de R$ 3,7 milhões negativo, ante uma receita R$ 0,3 milhão no 4T06. Esta variação é decorrente, basicamente, da redução do saldo médio mensal de Divulgação de Resultados Página 6 de 13

7 aplicações financeiras que foi de R$ 54,0 milhões no 4T07 (excluídos os recursos provenientes do financiamento de clientes inadimplentes) ante R$ 82,3 milhões no mesmo período do ano anterior, e do aumento do custo do financiamento de clientes inadimplentes em decorrência do maior volume de recebíveis. Lucro Líquido Como resultado dos fatores discutidos acima, a Companhia encerrou o 4T07 com Lucro Líquido de R$ 62,8 milhões, 56,7% maior que os R$ 40,1 milhões apresentados no mesmo período do ano passado. A Margem Líquida foi de 10,4% no 4T07, ante 7,9% apresentado no 4T06. DISPONIBILIDADES LÍQUIDAS Disponibilidades Líquidas Dez.07 Set.07 Dez.06 Caixa, Equivalentes de Caixa e Aplicações Financeiras 296,4 261,8 287,2 Empréstimos e Financiamentos Totais (121,5) (129,7) (93,4) Disponibilidades Líquidas 174,9 132,1 193,8 O Caixa, Equivalentes de Caixa e Aplicações Financeiras no final do período totalizavam R$ 296,4 milhões, um aumento de 13,2% em relação aos R$ 261,8 milhões de setembro de Em comparação com dezembro de 2006, o Caixa e Equivalentes de Caixa apresentaram um crescimento de 3,2%. Em 31 de dezembro de 2007, os Empréstimos e Financiamentos Totais da Lojas Renner atingiram R$ 121,5 milhões, referentes a linhas de crédito de curto prazo, ficando levemente inferior aos R$ 129,7 milhões de setembro de Já em relação a dezembro de 2006, verifica-se uma elevação de 30,1%. Dessa forma, a Companhia encerrou o exercício com Disponibilidades Líquidas de R$ 174,9 milhões, um aumento de 32,4% em comparação a setembro de 2007 e uma redução de 9,8%, na comparação com dezembro de INVESTIMENTOS (CAPEX) No 4T07, os Investimentos da Lojas Renner em ativos fixos totalizaram R$ 55,9 milhões. Desse montante, R$ 26,5 milhões foram alocados na abertura das novas lojas, as quais foram inauguradas ao Sumário dos Investimentos 4T07 4T06 Novas Lojas 26,5 36,1 Remodelação de Instalações 5,7 5,1 Sistemas e Equipamentos de Tecnologia 16,4 2,7 Outros 7,3 3,6 Total 55,9 47,5 longo do 4T07. Na remodelação de instalações foram investidos R$ 5,7 milhões e outros R$ 16,4 milhões na modernização de sistemas e equipamentos de tecnologia. Em continuidade à estratégia de expansão, sete lojas foram abertas ao longo do 4T07. Além das três unidades previamente anunciadas, em Brasília DF, São Paulo SP e Balneário Camboriú SC, outras quatro novas oportunidades foram Divulgação de Resultados Página 7 de 13

8 identificadas em Cascavel PR, Salvador BA, Caxias do Sul RS e João Pessoa PB. Assim, com as 14 lojas abertas ao longo do ano, a Companhia alcançou a marca de 95 unidades em todo Brasil. Lojas Inauguradas no 4T07 Cidade Localização Área Total (m 2 ) Data 01 Brasília DF Brasília Shopping out São Paulo SP Santana Parque Shopping out Balneário Camboriú SC Balneário Camboriú Shopping Center out Cascavel PR Cascavel JL Shopping nov Salvador BA Shopping Barra nov Caxias do Sul RS Prataviera Shopping dez João Pessoa PB Manaíra Shopping Center dez.2007 As despesas com Depreciações e Amortizações aumentaram 23,9%, passando de R$ 10,7 milhões no 4T06 para R$ 13,3 milhões no 4T07, devido aos maiores investimentos em ativos fixos, realizados pela Companhia, visando a expansão da rede de lojas. CARTÃO RENNER O Cartão Renner foi responsável por 65,7% das vendas realizadas no 4T07, contra 69,9% no mesmo período do ano anterior. Esta participação menor deve-se basicamente ao significativo número de inaugurações ocorridas durante os anos de 2006 e 2007, onde existe uma maior quantidade de novos clientes, que em um primeiro momento, acabam optando por outras formas de pagamento, fazendo, assim, com que haja uma redução na participação das vendas com o Cartão Renner. O ticket médio das vendas efetuadas no Cartão passou para R$ 116,48 no 4T07, comparado aos R$ 112,69 do 4T06, com um incremento de 3,4%. A condição de pagamento em 0+8 parcelas com encargos apresentou redução na sua participação sobre as vendas totais, passando a representar 15,8% no 4T07, ante 16,2% no 4T06, devido a uma política de concessão de crédito mais rigorosa, voltada à minimização de possíveis perdas em crédito. Já a condição de 0+5 parcelas representou 49,9% no 4T07, contra 53,7% no mesmo período do ano anterior. No 4T07, foram emitidos 521,6 mil novos cartões, o que fez a Companhia alcançar a marca de 12 milhões de unidades em dezembro de SERVIÇOS FINANCEIROS A Lojas Renner continua ampliando a carteira de empréstimos, que hoje soma R$ 85,9 milhões, incluindo os encargos (R$ 61,6 milhões ajustados a valor presente). Entre outubro e dezembro foram concedidos R$ 21,5 milhões em empréstimos. A aceitação dos produtos de crédito, tanto no Saque Rápido quanto nos Empréstimos Pessoais, é bastante positiva, e as operações têm um ticket médio em torno de R$ 500,00 (principal), prazo médio de 7 meses e encargos de até 10,9% a.m. A partir de novembro, mais uma modalidade de empréstimos passou a ser oferecida aos clientes da Lojas Renner. O Empréstimo Pessoal com Cheque está disponível em toda a rede de lojas, após testes nas regiões Sul e Sudeste. Neste novo serviço, os clientes precisam ter no mínimo seis meses de conta bancária, possuir talão de cheques como titular da conta e estar com CPF em situação regular. O ticket Divulgação de Resultados Página 8 de 13

9 médio dos empréstimos nesta modalidade está em torno de R$ 1.440,00, com uma taxa de juros de 8,5% ao mês. Em novembro de 2006, a Lojas Renner fechou um acordo de parceria com a Porto Seguro S.A. onde as duas companhias têm um contrato de exclusividade com duração de cinco anos. Pela parceria, a Lojas Renner se beneficiará da expertise da seguradora no segmento enquanto a Porto Seguro, ao acessar todos os pontos de vendas de que dispõe a Companhia, ampliará a rede de distribuição para seus seguros. Assim, a partir de outubro todos os seguintes serviços passaram a ser ofertados: Desemprego Cartão Renner: ofertado nos caixas durante a compra com o Cartão Renner. Os benefícios oferecidos pelo seguro incluem indenização por incapacidade temporária e seguro desemprego involuntário no valor da compra realizada na Renner, além de indenização por morte natural, acidental e invalidez permanente causada por acidente. O contrato também prevê a participação do segurado em sorteio mensal no valor de R$ 3 mil, em Título de Capitalização, através da Loteria Federal. Desemprego Empréstimo Pessoal Renner: poderá ser adquirido no Realize Renner, espaço nas lojas dedicado à oferta de serviços financeiros, e está vinculado a um contrato de Empréstimo Pessoal. O seguro garante que o empréstimo será quitado pela seguradora em caso de desemprego involuntário ou incapacidade temporária, além de indenização para casos de morte natural, acidental e invalidez permanente causada por acidente. O cliente ainda concorrerá a um sorteio mensal de R$ 10 mil, em Título de Capitalização, através da Loteria Federal. Perda e Roubo Cartão Renner: está disponível no crediário e no Realize Renner. Desvinculado das compras, o seguro garante, no caso de perda ou roubo do cartão, que sejam quitadas as compras até R$ 500,00 não reconhecidas pelo cliente nas 72 horas anteriores à comunicação do extravio. Também incluem a participação de um sorteio de R$ 5 mil, em Título de Capitalização, através da Loteria Federal. Seguro Pessoal Viver Bem Renner: garante a cobertura em caso de morte acidental ou invalidez permanente total por acidente. A contratação ainda oferece vantagens como descontos de até 30% em produtos e serviços nos estabelecimentos credenciados, assistência funeral e cesta básica (pagamento único). O cliente também concorre a R$ 5 mil em Título de Capitalização pela Loteria Federal. Está disponível no Realize Renner. Seguro Residencial Renner: inclui indenização em caso de incêndio, explosão, fumaça, aluguel e responsabilidade civil (danos materiais ou corporais causados a terceiros presentes no imóvel). Disponível no Realize Renner, também oferece assistência 24 horas para reparos emergenciais. Mensalmente, o cliente concorre a R$ 50 mil em Título de Capitalização pela Loteria Federal. PRÓXIMOS EVENTOS Teleconferências de Resultados 2007 Em Português Em Inglês Data: 22/02/2008 Data: 22/02/2008 Horário: 11h (Horário de Brasília) / 9h (US-ET) Horário: 13h (Horário de Brasília)/ 11h (US-ET) Telefone: (11) ou Telefone: +1 (973) ou Replay: +55 (11) ou Replay: +1 (706) ou +1 (800) Código: Renner Código: WEBCAST: WEBCAST: Em caso de dúvida entre em contato pelo telefone (51) Divulgação de Resultados Página 9 de 13

10 CONTATOS RELAÇÕES COM INVESTIDORES José Carlos Hruby Diretor Administrativo e de RI Tel. +55 (51) Website: SOBRE LOJAS RENNER Paula Picinini Gerente de Relações com Investidores Tel. +55 (51) A Lojas Renner é uma das três maiores redes de lojas de departamentos de vestuário no Brasil, atualmente conta com 95 lojas, sendo 88 instaladas em Shopping Centers e 7 em pontos centrais de cidades, nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. A Companhia desenvolve e vende roupas, calçados e moda íntima de qualidade para mulheres, homens, adolescentes e crianças sob 11 marcas próprias, das quais 6 são representativas do conceito Lifestyle, em que cada uma reflete um estilo próprio de ser e de vestir. A Lojas Renner também vende acessórios e cosméticos por meio de duas marcas próprias e oferece mercadorias em determinadas categorias sob marcas de terceiros. O público-alvo da Companhia são mulheres entre 18 e 39 anos de idade que estão na faixa de consumo média e média-alta da população brasileira. A Lojas Renner oferece a seus clientes produtos de moda em vários estilos, com qualidade e preços competitivos, em ambientes práticos e agradáveis. O conceito Lifestyle torna a combinação de peças individuais de roupas mais conveniente para a clientela, formando um conjunto coordenado por estilo de vida, consistente em cada uma das marcas. A Lojas Renner busca manter sua linha de produtos continuamente renovada, sempre apresentando modelos novos para acompanhar e ajudar a formar as preferências de estilo do consumidor. A missão de cada um dos colaboradores não é meramente satisfazer, mas encantar os clientes, isto é, superar suas expectativas. A Lojas Renner oferece também serviços financeiros, tais como vendas financiadas em 0+8 parcelas com encargos, empréstimos pessoais e títulos de capitalização. A partir de outubro de 2007, a Companhia também passou a comercializar seguros através da rede de lojas. AVISO LEGAL As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a perspectivas de crescimento da Lojas Renner S.A. são meramente projeções e, como tais, são baseadas exclusivamente nas expectativas da Diretoria sobre o futuro dos negócios. Essas expectativas dependem, substancialmente, das condições de mercado, do desempenho da economia brasileira, do setor e dos mercados internacionais e, portanto, sujeitas a mudança sem aviso prévio. Divulgação de Resultados Página 10 de 13

11 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Demonstração do Resultado (em R$ '000) 4T07 4T06 Var % Receita Operacional Bruta ,6% Vendas de Mercadorias ,9% Produtos/Serviços Financeiros ,6% Deduções ( ) ( ) 20,2% Impostos Sobre Vendas de Mercadorias ( ) ( ) 19,4% Impostos Sobre Produtos/Serviços Financeiros (2.593) (966) 168,4% Receita Operacional Líquida ,8% Custo das Vendas ( ) ( ) 17,1% Lucro Bruto ,7% (Despesas) Outras Receitas Operacionais ( ) ( ) 19,5% Vendas ( ) ( ) 13,5% Administrativas e Gerais (53.842) (54.275) -0,8% Remuneração dos Administradores (1.823) (1.677) 8,7% Tributárias (411) (2.430) -83,1% Perdas em Crédito, Líquidas (32.999) (20.306) 62,5% Produtos/Serviços Financeiros (9.905) (4.706) 110,5% Depreciações e Amortizações (13.279) (10.721) 23,9% Outros Resultados Operacionais ,6% Resultado Financeiro (3.737) ,3% Lucro Operacional ,1% Resultado Não Operacional (1.433) (2.811) -49,0% Lucro antes do IR, CS e Participações Estatutárias ,6% Imposto de Renda e Contribuição Social (14.845) (12.214) 21,5% Participações Estatutárias (5.368) (4.329) 24,0% Lucro Líquido do Período ,7% Lucro Líquido por Ação 0, , ,7% Quantidade de Ações (em milhares) Divulgação de Resultados Página 11 de 13

12 BALANÇO PATRIMONIAL Balanço Patrimonial (em R$ '000) Ativo Dez.07 Set.07 Dez.06 ATIVO TOTAL Ativo Circulante Caixa e Equivalentes de Caixa Aplicações Financeiras Contas a Receber de Clientes Estoques Impostos a Recuperar Outras Contas a Receber Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Despesas Antecipadas Ativo Não Circulante Realizável a Longo Prazo Depósitos Judiciais Impostos a Recuperar Outras Contas a Receber Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Ativo Permanente Investimentos Imobilizado - líquido Intangível - líquido Passivo Dez.07 Set.07 Dez.06 PASSIVO TOTAL Passivo Circulante Empréstimos e Financiamentos Fornecedores Impostos e Contribuições a Recolher Salários e Férias a Pagar Aluguéis a Pagar Obrigações Estatutárias Provisão para Riscos Cíveis e Trabalhistas Outras Obrigações Passivo Não Circulante Passivo Exigível a Longo Prazo Impostos e Contribuições a Recolher Provisão para Riscos Tributários e Cíveis Outras Obrigações Patrimônio Líquido Capital Social Reservas de Capital Reservas de Lucros Lucros Acumulados Divulgação de Resultados Página 12 de 13

13 FLUXO DE CAIXA Fluxo de Caixa (em R$ '000) 4T07 4T06 Fluxos de Caixa das Atividades Operacionais Lucro Líquido do Período Ajustes para Conciliar o Resultado ao Caixa e Equivalentes de Caixa Gerados pelas Atividades Operacionais Depreciações e Amortizações Amortização de Ágio Resultado na Venda ou Baixa do Ativo Permanente Juros Provisionados, Líquido dos Pagos 744 (3.137) Rendimentos Provisionados, Líquidos dos Recebidos (851) (1.251) Variações nos Ativos e Passivos (Aumento) em Contas a Receber de Clientes ( ) ( ) (Aumento) Redução nos Estoques (Aumento) Redução em Outros Ativos Circulantes (3.592) (Aumento) no Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos (8.778) (14.325) (Aumento) do Ativo Realizável a Longo Prazo (3.390) (2.542) Aumento em Fornecedores Aumento em Salários e Férias a Pagar Aumento em Impostos a Pagar Aumento (Redução) em Outras Obrigações Aumento em Aluguéis a Pagar Aumento em Obrigações Estatutárias Aumento em Provisões para Riscos Tributários, Cíveis e Trabalhistas Aplicações Financeiras de Títulos para Negociação ( ) ( ) Resgate Aplicações Financeiras de Títulos para Negociações Caixa Líquido Gerado pelas Atividades Operacionais Fluxos de Caixa das Atividades de Investimentos Aquisições de Imobilizado e Intangível (55.974) (47.486) Recebimentos por Vendas de Ativos Permanentes Caixa Líquido (Aplicado) nas Atividades de Investimentos (55.877) (47.468) Fluxos de Caixa das Atividades de Financiamentos Empréstimos Tomados Aumento de Capital Social Pagamentos de Empréstimos (50.770) (41.679) Juros sobre Capital Próprio edividendos Propostos ( ) (52.385) Caixa Líquido (Aplicado) nas Atividades de Financiamentos ( ) (48.266) Aumento do Caixa e Equivalentes de Caixa No Início do Período No Fim do Período Informações Adicionais à Demonstração de Fluxo de Caixa Caixa (Pago) Recebido Durante o Período: Juros e Outras Despesas Financeiras Líquidas (13.295) (13.295) Receitas Financeiras (Aplicações Financeiras e Outros) Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro (13.032) (163) Divulgação de Resultados Página 13 de 13

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13)

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13) LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

3 T 10 RESULTADOS DO 3T10. Dados em 30/09/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 13,20. Valor de Mercado R$ 291,2 milhões

3 T 10 RESULTADOS DO 3T10. Dados em 30/09/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 13,20. Valor de Mercado R$ 291,2 milhões 3 T 10 Passo Fundo, 5 de novembro de 2010 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões 4 T 10 Passo Fundo, 14 de março de 2011 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 São Paulo, Brasil, 15 de maio de 2008 - A Le Lis Blanc Deux Comércio

Leia mais

Inovação no Seguro Massificado Abril de 2009. Case Lojas Renner Porto Seguro. Claudio Burtet: Gerente Geral de Produtos Financeiros

Inovação no Seguro Massificado Abril de 2009. Case Lojas Renner Porto Seguro. Claudio Burtet: Gerente Geral de Produtos Financeiros Inovação no Seguro Massificado Abril de 2009 Case Lojas Renner Porto Seguro Claudio Burtet: Gerente Geral de Produtos Financeiros 1 Sumário Lojas Renner S.A. Porto Seguro Cia. de Seguros Gerais Case Lojas

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012 Dados de Negociação AMAR3 em 31/mar/12: Preço por ação: R$ 24,85 Número de ações: 185.301.230 Valor de mercado: R$4.605 milhões Teleconferência de Resultados do 1T12: Data: 4 de maio de 2012 Horário: 14:00

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS) São Paulo, 30 de outubro de 2014 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) Lucro líquido cresce 66% no 3T14 e totaliza R$42 milhões Vendas líquidas crescem 18% no trimestre EBITDA cresce 44%,

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Contabilidade Financeira

Contabilidade Financeira Contabilidade Prof. Dr. Alvaro Ricardino Módulo: Contabilidade Básica aula 04 Balanço Patrimonial: Grupo de Contas II Aula 4 Ao final desta aula você : - Conhecerá os grupos de contas do Ativo e Passivo.

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2013 . São Paulo, 31 de outubro de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL

NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL Ana Beatriz Nunes Barbosa Em 31.07.2009, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou mais cinco normas contábeis

Leia mais

DESTAQUES DO CONSOLIDADO

DESTAQUES DO CONSOLIDADO 1 T 13 Passo Fundo, 30 de abril de 2013 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP:91010-001. Empresa: Plano referencial 4 - Seguradoras

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP:91010-001. Empresa: Plano referencial 4 - Seguradoras 1 ATIVO 1.01 CIRCULANTE 1.01.01 DISPONÍVEL 1.01.01.01 Caixa 1.01.01.02 Valores em Trânsito 1.01.01.03 Bancos Conta Depósitos 1.01.01.04 Aplicações no Mercado Aberto 1.01.02 APLICAÇÕES 1.01.02.01 Títulos

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Relatório da Administração 2007 Mensagens da Presidência

Relatório da Administração 2007 Mensagens da Presidência Do Conselho de Administração Relatório da Administração 2007 Mensagens da Presidência O ano de 2007, em que a Lojas Renner celebrou seus quarenta anos de listagem em bolsa, mais uma vez, foi marcado por

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar A seguir um modelo de Plano de Contas que poderá ser utilizado por empresas comerciais, industriais e prestadoras de serviços, com as devidas adaptações: 1 Ativo 1.1 Ativo Circulante 1.1.1 Disponível 1.1.1.01

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2014

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2014 . São Paulo, 31 de julho de 2014 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010

Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010 54 RELATÓRIO ANUAL GERDAU 2011 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RESUMIDAS Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010 GERDAU S.A. e empresas controladas BALANÇOS PATRIMONIAIS CONSOLIDADOS

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1. Introdução Em 31 de dezembro de 2014 a SANEAGO operava os sistemas de abastecimento de água e coleta e/ou tratamento de esgoto de 225 dos 246 municípios do Estado de Goiás,

Leia mais

Dados da Empresa / Composição do Capital

Dados da Empresa / Composição do Capital Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/1999 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA CAPÍTULO 33 Este Capítulo é parte integrante do Livro Contabilidade Básica - Finalmente Você Vai Entender a Contabilidade. 33.1 CONCEITOS A demonstração dos fluxos de caixa evidencia as modificações ocorridas

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26 Prefácio 1 Exercício Social, 1 Exercícios, 2 2 Disposições Gerais, 3 2.1 Demonstrações financeiras exigidas, 3 2.2 Demonstrações financeiras comparativas, 4 2.3 Contas semelhantes e contas de pequenos,

Leia mais

SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014

SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 CONTAS DO ATIVO DE 2014 DE 2013 Fls.: 051 DE 2012 CIRCULANTE DISPONÍVEL 6.204,56 6.866,64

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T15

Apresentação de Resultados 1T15 Apresentação de Resultados 1T15 1 Destaques do Período Início da operação comercial de quatro parques do LEN A-3 2011 Início da operação comercial: 04 de março de 2015 Os outros 5 parques serão conectados

Leia mais

Unidade II ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

Unidade II ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Unidade II DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC) 3 INTRODUÇÃO 1 2 A demonstração dos fluxos de caixa (DFC), a partir de 01/01/08, passou a ser uma demonstração obrigatória, conforme estabeleceu a lei

Leia mais

CONTABILIDADE AVANÇADA CAPÍTULO 1: DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS

CONTABILIDADE AVANÇADA CAPÍTULO 1: DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS CONTABILIDADE AVANÇADA CAPÍTULO 1: DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS 1.1 - CONCEITO A Demonstração das Origens e Aplicações de recursos (DOAR) deixou de ser obrigatória por força da lei

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades.

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Apresentamos as Demonstrações Financeiras da Mehir Holdings S.A. referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2004 e as respectivas Notas

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história Resultados do 4 o Trimestre de 2006 Cotações (28/12/06) ROMI3 - R$ 158,00 ROMI4 - R$ 146,50 Valor de Mercado R$ 999,0 milhões Quantidade de Ações Ordinárias: 3.452.589 Preferenciais.: 3.092.882 Total:

Leia mais

Prof. Cleber Oliveira Gestão Financeira

Prof. Cleber Oliveira Gestão Financeira Aula 3 Gestão de capital de giro Introdução Entre as aplicações de fundos por uma empresa, uma parcela ponderável destina-se ao que, alternativamente, podemos chamar de ativos correntes, ativos circulantes,

Leia mais

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero).

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero). 1. (SEFAZ-PI-2015) Uma empresa, sociedade de capital aberto, apurou lucro líquido de R$ 80.000.000,00 referente ao ano de 2013 e a seguinte distribuição foi realizada no final daquele ano: valor correspondente

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO - DVA

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO - DVA DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO - DVA Sumário 1. Considerações Iniciais 2. Estrutura da Demonstração do Valor Adicionado 2.1 - Grupo de Receita Bruta - Outras Receitas 2.2 - Grupo de Insumos Adquiridos

Leia mais

Instituto Lina Galvani

Instituto Lina Galvani Balanços patrimoniais Em milhares de reais Ativo 31 de dezembro de 2011 31 de dezembro de 2010 Passivo e patrimônio social 31 de dezembro de 2011 31 de dezembro de 2010 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01901-1 EMPR. CONCESS. DE RODOVIAS DO NORTE S.A. 02.222.736/0001-30 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01901-1 EMPR. CONCESS. DE RODOVIAS DO NORTE S.A. 02.222.736/0001-30 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

Basicamente, o relatório de fluxo de caixa deve ser segmentado em três grandes áreas:

Basicamente, o relatório de fluxo de caixa deve ser segmentado em três grandes áreas: CASHFLOW OU FLUXO DE CAIXA 1. CONCEITO É um demonstrativo que reflete dinamicamente o fluxo do disponível da empresa, em um determinado período de tempo. 2. FINALIDADES 2.1. Evidenciar a movimentação dos

Leia mais

SEÇÃO 27 REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS. Dezembro 2011. Elaborado por:

SEÇÃO 27 REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS. Dezembro 2011. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Telefones: 11 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento); fax 11 3824-5487 E-mail: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CEAP 5º CCN 2012.1 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CEAP 5º CCN 2012.1 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO O artigo 187 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976 (Lei das Sociedades por Ações), instituiu a Demonstração do Resultado do Exercício. A Demonstração do Resultado

Leia mais

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005 LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 25 Rio de Janeiro, 15 de agosto de 25 Lojas Americanas S.A. (BOVESPA: LAME3-ON;LAME4-PN), apresenta os resultados consolidados do 2 º trimestre

Leia mais

Relações com Investidores

Relações com Investidores São Paulo, 14 de novembro de 2011 A Inbrands anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2011 (3T11). Bruno Medeiros CEO Relações com Investidores Arnaldo Faissol Mendes CFO e Diretor de RI Clarice

Leia mais

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005 Divulgação Imediata Cot. da Ação PNB CLSC6) em 31/03/05: R$ 0,90/ação Valoriz. No 1T05: -16% Valor de Mercado R$ : 694 milhões US$

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2015 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2015 (em IFRS) São Paulo, 07 de maio de 2015 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) DESTAQUES 1T15 Ganho de participação de mercado no 1T15 Receita líquida basicamente estável em R$2,3 bilhões EBITDA 5,5%

Leia mais

BERJ PUBLICA BALANÇO DE 2007 AUDITADO (25/08/2008)

BERJ PUBLICA BALANÇO DE 2007 AUDITADO (25/08/2008) BERJ PUBLICA BALANÇO DE 2007 AUDITADO (25/08/2008) As Demonstrações Financeiras de 2007 do Berj foram publicadas no dia 22 de agosto de 2008, após serem auditadas PricewatershouseCoopers Auditores Independentes.

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Divulgação de Resultados - 1T13

Divulgação de Resultados - 1T13 Belo Horizonte, 25 de abril de 2013. A Arezzo&Co (BM&FBOVESPA: ARZZ3), líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos no Brasil, divulga os resultados do 1º trimestre de 2013. As informações

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 1

ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 1 ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 1 Índice Análise Vertical e Análise Horizontal...3 1. Introdução...3 2. Objetivos e técnicas de análise...4 3. Análise vertical...7 3.1 Cálculos da análise vertical do balanço

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

REDE DE ENSINO LFG AGENTE E ESCRIVÃO PF Disciplina: Noções de Contabilidade Prof. Adelino Correia Aula nº09. Demonstração de Fluxo de Caixa

REDE DE ENSINO LFG AGENTE E ESCRIVÃO PF Disciplina: Noções de Contabilidade Prof. Adelino Correia Aula nº09. Demonstração de Fluxo de Caixa REDE DE ENSINO LFG AGENTE E ESCRIVÃO PF Disciplina: Noções de Contabilidade Prof. Adelino Correia Aula nº09 Demonstração de Fluxo de Caixa Demonstração de Fluxo de Caixa A partir de 28.12.2007 com a publicação

Leia mais

Conciliação do BR GAAP com o IFRS Resultado e Patrimônio Líquido em 31 de dezembro de 2008

Conciliação do BR GAAP com o IFRS Resultado e Patrimônio Líquido em 31 de dezembro de 2008 Bovespa: TPIS3 www.tpisa.com.br Departamento de RI Diretoria Ana Cristina Carvalho ana.carvalho@tpisa.com.br Gerência Mariana Quintana mariana.quintana@tpisa.com.br Rua Olimpíadas, 205-14º andar Fone +55

Leia mais

Curso Extensivo de Contabilidade Geral

Curso Extensivo de Contabilidade Geral Curso Extensivo de Contabilidade Geral Adelino Correia 4ª Edição Enfoque claro, didático e objetivo Atualizado de acordo com a Lei 11638/07 Inúmeros exercícios de concursos anteriores com gabarito Inclui

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais