Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético"

Transcrição

1 23 de julho de 2015 Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético Antonio de Padua Rodrigues Diretor técnico

2 ROTEIRO I. Perspectivas para a safra 2015/2016 II. Mercados de açúcar e de etanol III. Considerações finais

3 ROTEIRO I. Perspectivas para a safra 2015/2016 II. Mercados de açúcar e de etanol III. Considerações finais

4 Região Centro-Sul: plantio mensal Plantio de cana própria amostra de 157 usinas comuns Valores em hectares Plantio em 2013 Plantio em % Fonte: Benchmarking CTC

5 Região Centro-Sul: estágio médio de corte Número de cortes + 1,1% Envelhecimento -1,7% produtividade Fonte: Benchmarking CTC. *estimado

6 Região Centro-Sul: precipitação Valores em mm Média histórica Fonte: Benchmarking CTC.

7 Principais fatores com impactos sobre a safra 2015/2016 Florescimento Precipitação Geada Renovação (envelhecimento) Tratos Ampliação Mecanização Doenças Pragas Ambientes restritivos

8 Queda Exportação da capacidade de açúcar de pela moagem região no Centro-Sul Número de novas unidades produtoras na região Centro-Sul Em 2015, dez unidades produtoras poderão fechar devido a difícil condição financeira Número de unidades produtoras fechadas ? Desde 2008, cerca de 80 usinas já fecharam as portas no Brasil No País, são 67 unidades em recuperação judicial (considerando as usinas 2005/ / / / / / / / / / /16e em operação e aquelas inativas) Fonte: UNICA. Nota: e - estimativa

9 Receita Exportação da agroindústria de açúcar pela Estado região de São Centro-Sul Paulo Faturamento médio nominal das unidades do Estado de São Paulo Safra R$/tonelada R$/hectare 2011/ ,1 22,2% ,2% 68,7* 2012/ ,8-8,0% ,4% 74,4* 2013/ ,7-5,7% ,9% 79,6* 2014/ ,9 +7,2% ,6% 73,8* Fonte: Consecana-SP. *Produtividade agrícola (toneladas de cana-de-açúcar por hectare) CTC. Nota: considerou-se a qualidade média da cana-de-açúcar registrada em cada safra e, para a safra atual utilizou-se o ATR produto final do Estado de São Paulo Receita em R$/ton ainda não retomou os níveis de 2011/12 isso após 2 safras de significativa redução Em R$/ha, o faturamento do setor permaneceu praticamente inalterado nas últimas 4 safras, mesmo com a recuperação da produtividade agrícola Essas variações ocorreram em um cenário de aumento de inflação e de custos

10 Exportação de açúcar pela região Centro-Sul Situação financeira das unidades do Centro-Sul 2011/ / /14 Dívida líquida (R$/t) 125,74 129,97 129,43 Dívida líquida/faturamento 98,4% 102,7% 103,3% Despesa financeira líquida (R$/t) 15,99 15,92 16,74 Elaboração: UNICA a partir dos balanços contábeis publicados por cerca de 155 usinas (60% da produção) A não recuperação da receita, somada à crescente despesa financeira das empresas do setor, tem produzido uma situação bastante preocupante Na safra 2013/14, na média, as unidades produtoras comprometeram cerca de 15% de seu faturamento com pagamento de juros um desembolso de R$ 16,74 por tonelada de cana processada Para 26% das usinas ativas, essa situação é ainda pior: mais de 20% da receita é utilizada para o pagamento do serviço da dívida

11 Safra 2015/2016 na região Centro-Sul posição até 16/07 Produtos Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² Etanol hidratado ² Etanol total ² ATR ¹ ATR/ tonelada de cana ³ Safras 2014/ /2016 Var (%) , ,6-5,91% , ,1-17,06% 4.382, ,3-22,43% 5.880, ,8 12,20% , ,0-2,59% , ,9-9,17% 126,93 122,54-3,46% Mix (%) açúcar 43,61% 39,82% etanol 56,39% 60,18% Litros etanol/ tonelada de cana 41,99 43,48 3,54% Kg açúcar/ tonelada de cana 52,74 46,50-11,84% Fonte: UNICA. Nota: ¹ - mil toneladas; ² - milhões de litros; ³ - kg de ATR/ tonelada de cana. No cálculo do "ATR produto", foi excluída a produção de etanol de milho

12 Região Centro-Sul: produtividade agrícola média na safra Região Centro-Sul: produtividade agrícola média Ton. cana/ha 85,8 79,4 73,8 Média safra 2014/15 Fonte: Benchmarking CTC.

13 Região Centro-Sul: produtividade agrícola média na safra Região Centro-Sul: aproveitamento de tempo Chuva acima da média Fonte: Benchmarking CTC.

14 ROTEIRO I. Perspectivas para a safra 2015/2016 II. Mercados de açúcar e de etanol III. Considerações finais

15 Mercado Exportação mundial de açúcar de açúcar pela região Centro-Sul Fonte: LMC, USDA e FOLicht

16 Considerações sobre o mercado de açúcar Câmbio Perspectiva de mercado (boletim Focus de 03/julho) 3,22 R$/US$ para o final de ,40 R$/US$ para o final de 2016 Ofertavs demanda Possibilidade de El Niño mais intenso do que o esperado Questionamento formal à OMC Discussão a respeito das políticas na Índia e Tailândia Restrições ao consumo no mercado doméstico

17 R$/sc 55,00 50,00 45,00 40,00 35,00 30,00 25,00 20,00 15,00 10,00 5,00 abr/11 jun/11 ago/11 out/11 dez/11 fev/12 abr/12 jun/12 ago/12 out/12 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13 dez/13 fev/14 abr/14 jun/14 ago/14 out/14 dez/14 fev/15 abr/15 jun/15 Preços do açúcar VHP Estado de São Paulo 2011/ / / /15 40,19 R$/sc 37,60 R$/sc 43,93 R$/sc 43,22 R$/sc Elaborado por UNICA a partir de dados do Consecana-SP

18 Considerações sobre o mercado de açúcar Preços do ATR por produto em R$/kg ATR Preço açúcar VHP ao fornecedor Preço hidratado carburante fornecedor Preço do anidro carburante ao fornecedor Preços das Circulares do Consecana - SP Cotações futuras registradas em bolsa (22/07/2015) Abril Maio Junho Outubro Março 0,4883 0,4588 0,4514 0,463 0,536 0,4674 0,4544 0,4506 0,480 0,534 0,4976 0,4839 0,4801 0,533 0,592 Elaborado por UNICA a partir de dados do Consecana-SP, BM&F Bovespa (preço futuro do etanol) e CME (preço futuro do açúcar)

19 R$/litro 1,60 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 abr/11 jun/11 ago/11 out/11 dez/11 fev/12 abr/12 jun/12 ago/12 out/12 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13 dez/13 fev/14 abr/14 jun/14 ago/14 out/14 dez/14 fev/15 abr/15 jun/15 Preços do etanol hidratado combustível Estado de São Paulo 2011/ / / /15 1,21 R$/l 1,25 R$/l 1,18 R$/l 1,12 R$/l Elaborado por UNICA a partir de dados do Consecana-SP

20 Mudanças no mercado doméstico de etanol R$/litro 2,05 1,85 1,65 1,45 1,25 Preço de faturamento da gasolina na refinaria 7 anos com preços congelados CIDE 0 R$/l (julho/2012) 1,05 0,85 0,65 0,45 CIDE: R$ 0.28/l Preço líquido recebido pela refinaria Decreto 8395 (DOE ) aumento a partir de 01/02/2015 do PIS/COFINS e CIDE nov/14 dez/14 atual Fonte: ANP. Elaboração: UNICA.

21 Competitividade do etanol hidratado Avanços importantes no mercado doméstico Restabelecimento parcial da CIDE e ajuste do PIS/COFINS cobrado sobre a gasolina A Aumento de 0,22 R$/litro no valor da gasolina ~ expansão da competitividade do etanol hidratado em cerca de 0,15 R$/litro Ampliação do nível de mistura do etanol anidro na gasolina, de 25% para 27% Demanda adicional na safra 2015/2016 de 1,1 bilhão de litros de anidro ~ 14 milhões de toneladas de cana-de-açúcar

22 Competitividade do etanol hidratado Ampliação da competitividade do etanol hidratado em importantes estados produtores Mercado competitivos Hidratado ICMS Gasolina % da frota leve Consumo hidratado/ciclo Otto São Paulo 12% 25% 33% 31% Minas Gerais 19% 27% 11% 9% 14%¹ 29%¹ 29%² Paraná 18% 28% 8% 21% Goiás 22% 29% 4% 27% Mato Grosso 25% 25% 1% 35% 40,4% 41,7% 18,4% 24,5% 30,3% 31,4% 35,3% 37,9% 43,8% 45,5% Últimos 3 anos ( ) Últimos 6 meses Jun/2015 ¹Em vigor a partir de 18/03/ Lei de 16/12/2014.²Em vigor a partir de 01/04/ Lei de 15/12/201.Fonte:ANP e UNICA

23 Exportação de açúcar pela região Centro-Sul Vendas de etanol hidratado carburante unidades do Centro-Sul /set: veiculação da campanha /fev: ajuste parcial do PIS/COFINS + CIDE / / abr mai jun jul ago set out nov dez jan fev mar abr/15 mai/15 jun/15 Milhões de litros 2014/2015 Fonte. UNICA. Nota: dados referentes às vendas de etanol hidratado carburante ao mercado interno, declaradas pelas unidades produtoras do Centro-Sul.

24 Competitividade Exportação de açúcar do hidratado pela combustível: região Centro-Sul venda X paridade Milhões de litros % 69% 69% 71% 71% % 66% 66% 66% 65% 65% 65% 66% 67% 66% 65% 64% 63% Vendas de etanol hidratado carburante pelas unidades produtoras da região Centro-Sul X paridade de preços na bomba entre hidratado e gasolina em SP Vendas 400 jan/14 fev/14 mar/14 abr/14 mai/14 jun/14 jul/14 ago/14 set/14 out/14 nov/14 dez/14 jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 mai/15 jun/15 Paridade (%) Fonte: ANP (preços na bomba) e UNICA (vendas)

25 Preço Exportação potencial de do açúcar etanol pela hidratado região carburante Centro-Sul G: preço médio da gasolina na bomba (R$/litro) H: preço potencial do etanol hidratado ao produtor (R$/litro), considerando paridade de 68% com a gasolina São Paulo Minas Gerais Paraná Goiás G H G H G H G H 1. Situação atual (maio/15) 3,14 ~1,23 3,36 ~1,23 3,25 ~1,23 3,32 ~1,21 2. Preço potencial 3,22 1,48 3,50 1,62 3,31 1,43 3,49 1,44 Elaborado por UNICA a partir de dados da ANP

26 ROTEIRO I. Perspectivas para a safra 2015/2016 II. Mercados de açúcar e de etanol III. Considerações finais

27 1 - SAFRA 2014/2015 Futuro do setor sucroenergético: desafio da sobrevivência e perspectivas de longo prazo

28 Endividamento e perda de valor da Petrobrás Endividamento líquido da Petrobrás (R$ bilhão) Fonte: Bovespa

29 Defasagem de preço da gasolina no mercado brasileiro Fonte: CBIE

30 Exportação de açúcar pela região Centro-Sul Planejamento da matriz nacional de combustíveis Projeção apresentada em 23 de junho de 2015 à Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Bilhões de litros ,3 1,9 1,9 1,7 2,7 3,4 4,6 5,1 6,7 8,5 17,6 17,0 18,6 20,8 20,7 21,5 21,5 21,3 21,0 20,5 11,4 11,8 11,8 11,8 12,1 12,4 12,8 13,3 13,9 14,6 30,1 30,1 30,1 30,1 30,1 30,1 30,1 31,0 31,0 31, Produção gasolina A Etanol anidro Etanol hidratado Gap energético Fonte: MME

31 Planejamento Exportação de da açúcar matriz nacional pela região de combustíveis Centro-Sul Previsões para o abastecimento de combustíveis leves no Brasil (valores em bilhões de litros gas. eq.) Detalhamento Consumo Ciclo Otto MME - sem GNV 53,7 59,5 68,5 Produção de gasolina A - MME 30,1 30,1 31,0 Consumo etanol total Cenário MME 20,4 26,6 29,0 Cenário UNICA - estagnação 20,7 20,0 Cenário UNICA - expansão 21,7 25,9 Gap energético Com oferta etanol cenário MME 3,2 2,7 8,5 Com oferta etanol cenário estagnação UNICA 8,7 17,4 Com oferta etanol cenário expansão UNICA 7,7 11,6

32 Cenários para a disponibilidade de carburante Centro-Sul Disponibilidade mensal de etanol hidratado carburante para a venda pelas unidades produtoras da região Centro-Sul considerando diferentes cenários de crescimento de consumo e moagem Crescimento ciclo Otto safra 2015/ MT Moagem safra 2015/ MT 590 MT 595 MT 0,0% 1,0% 2,0% Disponibilidade mensal de etanol carburante para os próximos meses de safra (milhões de litros) Crescimento ciclo Otto safra 2015/2016 0,0% 1,0% 2,0% Moagem safra 2015/ MT 585 MT 590 MT 595 MT Retração média necessária nas vendas (milhões de litros) considerando comercialização ~ 1,4 bilhão de litros

33 Desafio da sobrevivência do setor sucroenergético Principal desafio: recuperar a rentabilidade do setor já no curto prazo Recentes medidas de políticas públicas implantadas devem ser críveis - isto é, duradouras e previsíveis Estas medidas devem também ser concluídas para se tornarem realmente eficazes 1. Diretriz de longo prazo para a matriz brasileira de combustíveis 2. Restabelecimento completo da diferenciação tributária entre o combustível renovável e seu substituto fóssil reconhecimento das externalidades positivas do etanol 3. Estímulos aos ganhos de eficiência técnica dos veículos (InovarAuto) 4. Valoração das vantagens econômicas e ambientais da bioeletricidade

34 Perspectivas são positivas no longo prazo Segurança energética global dependerá de fontes renováveis e limpas Sustentabilidade ambiental - aproximação da COP21 renovará o debate mundial sobre políticas públicas para mitigação das emissões de GEE No mercado de açúcar, o Brasil permanecerá competitivo - apesar das medidas protecionistas ao comércio mundial e das campanhas de vilanização ao consumo No caso do etanol, o Brasil possui recursos naturais, tecnologia e experiência para atender às demandas doméstica e internacional. Falta um ambiente institucional dotado de previsibilidade em prol da recuperação sustentada da rentabilidade pelo setor e do incentivo a novos investimentos

35 OBRIGADO

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 São Paulo, 23 de abril de 2014 ROTEIRO I. Safra 2013/2014 na região Centro-Sul: dados finais Condições climáticas e agronômicas Moagem e produção Mercados

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 São Paulo, 29 de abril de 2013 ROTEIRO I. Safra 2012/2013 na região Centro-Sul: dados finais Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e

Leia mais

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 27 de abril de 2016 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 ROTEIRO I. Considerações sobre a atual situação do setor sucroenergético II. Bioeletricidade III. Condições climáticas e agronômicas

Leia mais

Coletiva de imprensa BALANÇO DA SAFRA 2014/2015

Coletiva de imprensa BALANÇO DA SAFRA 2014/2015 Coletiva de imprensa BALANÇO DA SAFRA 2014/2015 ROTEIRO Safra 2014/2015 Bioeletricidade Políticas Públicas e Setoriais 1 - SAFRA 2014/2015 SAFRA 2014/2015 REGIÃO CENTRO-SUL Condições agrícolas e operacionais

Leia mais

O GOVERNO E O SETOR SUCROENERGÉTICO

O GOVERNO E O SETOR SUCROENERGÉTICO XIV SEMINÁRIO DE CANA-DE-AÇÚCAR STAB O GOVERNO E O SETOR SUCROENERGÉTICO Luciano Rodrigues Gerente de Economia e Estatística Vitória 24 de setembro de 2014 ROTEIRO I. Ascenção e declínio: o que aconteceu

Leia mais

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País o que é O QUE É. Lançado em Brasília em dezembro de 2011, o Movimento Mais Etanol visa detalhar e disseminar políticas públicas e privadas indispensáveis para: w O restabelecimento da competitividade do

Leia mais

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS CICLO DE DEBATES O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE ASSSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS BELO HORIZONTE - MG 29/10/2009 A CANA COMO

Leia mais

Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol

Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol BMFBovespa Seminário Perspectivas do Agribusiness 2012-2013 Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol Andy Duff, Food & Agribusiness Research, Rabobank Brasil 22 de maio de 2012 Food & Agribusiness

Leia mais

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 21 de maio de 2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 ROTEIRO I. Dados finais da safra 2014/2015 na região Centro-Sul Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA OS MERCADOS DE AÇÚCAR E ETANOL

PERSPECTIVAS PARA OS MERCADOS DE AÇÚCAR E ETANOL PERSPECTIVAS PARA OS MERCADOS DE AÇÚCAR E ETANOL Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) São Paulo, 26 de maio de 2011 SOBRE A UNICA Maior organização representativa

Leia mais

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Safra 2015/2016 Mensal Acumulado Cana Campo (1) Cana Esteira (2) R$/Kg ATR R$/Kg ATR R$/Ton. R$/Ton. Abr/15 0,4909

Leia mais

UMA SOLUÇÃO PARA O ETANOL BRASILEIRO

UMA SOLUÇÃO PARA O ETANOL BRASILEIRO UMA SOLUÇÃO PARA O ETANOL BRASILEIRO O Brasil tem o programa mais bem sucedido de substituição de combustível fóssil por combustível renovável no mundo. Esse resultado só foi possível pela resposta do

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos 15º Seminário sobre Produtividade & Redução de Custos Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial 1 - SAFRA

Leia mais

Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores

Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores Essa publicação apresenta as projeções de custos de produção

Leia mais

Allan Kardec Duailibe Diretor

Allan Kardec Duailibe Diretor Allan Kardec Duailibe Diretor Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Minas e Energia 25 de Maio, 2011 A POLÍTICA DOS BIOCOMBUSTÍVEIS NO BRASIL Objetivos definidos na Lei n º 9.478/97: Alargar

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA 17 de dezembro de 2013 Considerações sobre os dados Informações disponíveis a partir do sistema de benchmarking do CTC: Amostra contempla apenas cana própria Representatividade da

Leia mais

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino Panorama do Setor de Açúcar e Álcool Alexandre Enrico Figliolino SETEMBRO, 2012 SUMÁRIO SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 SEÇÃO 5 Avaliação Setorial Desempenho Econômico-Financeiro Quadro Evolutivo Setorial

Leia mais

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 São Paulo, 20 de setembro de 2012 ROTEIRO I. Metodologia e fonte de dados II. Aspectos climáticos e condições agrícolas III. Evolução da safra da região

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar Marcello Cuoco Rio de Janeiro, 28/11/11 AGENDA Overview dos mercados de Energia e Açúcar Perspectivas do mercado de Etanol ETH AGENDA Overview dos mercados

Leia mais

REUNIÃO TÉCNICA DE ECONOMIA O SETOR SUCROALCOOLEIRO UMA RADIOGRAFIA DO SETOR

REUNIÃO TÉCNICA DE ECONOMIA O SETOR SUCROALCOOLEIRO UMA RADIOGRAFIA DO SETOR REUNIÃO TÉCNICA DE ECONOMIA O SETOR SUCROALCOOLEIRO UMA RADIOGRAFIA DO SETOR CELSO FUJIOKA Março de 2014 DIRETORIA DE ECONOMIA DA ANEFAC POTENCIAL DE CULTIVO O plantio da cana-deaçúcar ocupa menos de 1%

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2014 CEPEA - AÇÚCAR & ETANOL I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO CADASTRO

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO CADASTRO 1 MANUAL DE PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO CADASTRO Atualizado em 07-abr-2014 Este documento refere-se às instruções de preenchimento do cadastro de usinas para o levantamento de custos de produção de cana-de-açúcar,

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

03/10/2014. Roteiro da Apresentação FINANCEIRIZAÇÃO DO MERCADO ANÁLISE TÉCNICA E DE CICLOS OFERTA E DEMANDA

03/10/2014. Roteiro da Apresentação FINANCEIRIZAÇÃO DO MERCADO ANÁLISE TÉCNICA E DE CICLOS OFERTA E DEMANDA OS MERCADOS DE SOJA, MILHO E TRIGO EM 2015 FERNANDO MURARO JR. Engenheiro agrônomo e analista de mercado da AgRural Commodities Agrícolas OCEPAR Curitiba (PR), 02/out/14 www.agrural.com.br A INFORMAÇÃO

Leia mais

Relatório de Resultados: 1T 14. A. Raízen Energia. Dados de Produção

Relatório de Resultados: 1T 14. A. Raízen Energia. Dados de Produção Os números apresentados neste relatório podem diferir dos números reportados pela Cosan como sendo referentes à Raízen. Isto se deve a algumas diferenças contábeis, principalmente em função de efeitos

Leia mais

Medida Provisória 532/2011

Medida Provisória 532/2011 Ciclo de palestras e debates Agricultura em Debate Medida Provisória 532/2011 Manoel Polycarpo de Castro Neto Assessor da Diretoria da ANP Chefe da URF/DF Maio,2011 Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural

Leia mais

Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer

Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer A demanda crescente nos mercados interno e externo por combustíveis renováveis, especialmente o álcool, atrai novos investimentos para a formação

Leia mais

A COMPETITIVIDADE DO ETANOL BRASILEIRO

A COMPETITIVIDADE DO ETANOL BRASILEIRO Desafios estratégicos setoriais Petróleo, etanol e biocombustíveis diferenciais estratégicos A COMPETITIVIDADE DO ETANOL BRASILEIRO Marcos S. Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA)

Leia mais

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2015/2016 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2015/2016 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2014/2015 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2016/2017 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2016/2017 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2015/2016 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Avaliação do potencial competitivo do E2G no Brasil

Avaliação do potencial competitivo do E2G no Brasil Avaliação do potencial competitivo do E2G no Brasil O Panorama brasileiro e mundial Diego Nyko - Departamento de Biocombustíveis Rio de Janeiro, 07-04-2015 // 1 1 Agenda 1. Contexto setorial: produtividade

Leia mais

$ $ À espera da competitividade

$ $ À espera da competitividade etanol À espera da competitividade foi mais um ano de sufoco para o setor sucroalcooleiro, que ainda sente os reflexos da crise de 2008, que deixou as usinas sem crédito, justamente quando haviam assumido

Leia mais

Biocombustíveis. Também chamados de agrocombustíveis

Biocombustíveis. Também chamados de agrocombustíveis Biocombustíveis Também chamados de agrocombustíveis Biomassa É o combustível obtido a partir da biomassa: material orgânico vegetal ou animal Uso tradicional: lenha, excrementos Etanol: álcool combustível.

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA

CONJUNTURA ECONÔMICA CONJUNTURA ECONÔMICA O mês de março de 2015 foi marcado pelo anúncio dos principais resultados da economia de 2014 e deste início de 2015. Dentre eles destacaramse o PIB, taxa de desemprego nas principais

Leia mais

Resumo Quinzenal do Biodiesel

Resumo Quinzenal do Biodiesel Tel: (21) 3547-1539 / (21) 9565-0444 Resumo Quinzenal do Biodiesel 16/06 à 30/06/11 Este relatório é confidencial e de uso exclusivo do destinatário, e não pode ser enviado ou compartilhado com terceiros

Leia mais

Panorama do Mercado Brasileiro. Richard Nicolas De Jardin

Panorama do Mercado Brasileiro. Richard Nicolas De Jardin Panorama do Mercado Brasileiro Richard Nicolas De Jardin Linha do Tempo Falta de Infraestrutura Poucos Postos Segmento de Taxi Privatizações Crescimento da Infraestrutura Novos mercados Aumento das Vendas

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15 Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 20 São Paulo 12 de agosto de 2014 Principais Iniciativas e Destaques do Operacional 2 Cana-de-açúcar Brasil: Aumento dos benefícios do programa Guarani

Leia mais

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 COMMODITIES AGRÍCOLAS RESUMO DOS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO DE COMMODITIES AGRÍCOLAS SUMÁRIO OFERTA 4 8 VARIAÇÕES HISTÓRICAS E FORECAST 6 DEMANDA 9 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

Situação atual e perspectivas para a retomada do crescimento

Situação atual e perspectivas para a retomada do crescimento Setor de cana-de-açúcar no Brasil: Setor de cana-de-açúcar no Brasil: Situação atual e perspectivas para a retomada do crescimento Luiz Carlos Corrêa Carvalho Canaplan X Seminário Guarani, safra 12/13

Leia mais

e Perspectivas para a Safra 13/14 Desafios para o Aumento da Produção Brasileira de Cana de Açúcar

e Perspectivas para a Safra 13/14 Desafios para o Aumento da Produção Brasileira de Cana de Açúcar Considerações sobre a Safra 12/13 e Perspectivas para a Safra 13/14 de Cana-de-Açúcar no Brasil Plinio Nastari, Ph.D. presidente, DATAGRO Desafios para o Aumento da Produção Brasileira de Cana de Açúcar

Leia mais

Preços médios da tonelada de cana para pagamento - Safra 2010/2011 - A

Preços médios da tonelada de cana para pagamento - Safra 2010/2011 - A Edição nº 20 maio de 2011 EDIÇÃO ESPECIAL DE FECHAMENTO SAFRA O Informe Especial da Canaoeste tem como objetivo, transmitir aos associados todas as informações relevantes da safra 2010/2011, encerrada

Leia mais

A FORMAÇÃO DOS PREÇOS DO ETANOL HIDRATADO NO MERCADO BRASILEIRO DE COMBUSTÍVEIS

A FORMAÇÃO DOS PREÇOS DO ETANOL HIDRATADO NO MERCADO BRASILEIRO DE COMBUSTÍVEIS A FORMAÇÃO DOS PREÇOS DO ETANOL HIDRATADO NO MERCADO BRASILEIRO DE COMBUSTÍVEIS Prof. Drº Nilton Cesar Lima Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Universidade Federal de Alagoas AGENDA Objetivos

Leia mais

Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável. Tecnologia => disponível com eficiência crescente

Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável. Tecnologia => disponível com eficiência crescente Cana de Açúcar => oferta crescente matéria prima energética Bagaço + Palha => disponibilidade existente e assegurada Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável Tecnologia =>

Leia mais

O custo atual de produção de etanol viabiliza novos investimentos?

O custo atual de produção de etanol viabiliza novos investimentos? Workshop BNDES -Desafios para o Investimento em Novas Usinas de Etanol no Brasil O custo atual de produção de etanol viabiliza novos investimentos? Carlos Eduardo Osório Xavier Gestor de projetos PECEGE/ESALQ/USP

Leia mais

Etanol Brasileiro Evolução da Legislação e Marco Regulatório

Etanol Brasileiro Evolução da Legislação e Marco Regulatório Etanol Brasileiro Evolução da Legislação e Marco Regulatório 14 de abril de 2007 Senado Federal Produção Sucroalcooleira: Introdução Agroindústrias: processam um produto agrícola Cana-de-açúcar: Origem

Leia mais

ESTRUTURA SOCIETÁRIA

ESTRUTURA SOCIETÁRIA APIMEC 2011 ESTRUTURA SOCIETÁRIA 2 VANTAGENS COMPETITIVAS SMTO Matéria-Prima Um dos players mais integrados do Brasil (mais de 70% de cana própria) Ganhos de Escala Expertise na administração de grandes

Leia mais

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 dezembro, 2012 Índice 1. Algodão 2. Soja 3. Milho 4. Boi Gordo 5. Valor Bruto da Produção ALGODÃO Mil toneladas

Leia mais

Tributação de Combustíveis no Brasil: verde ou vermelha?

Tributação de Combustíveis no Brasil: verde ou vermelha? Tributação de Combustíveis no Brasil: verde ou vermelha? José Roberto Afonso Painel Políticas Públicas: Buscando Estabilidade e Previsibilidade Ethanol Summit 2015 7/7/2015 Mundo x Brasil... Verde x Vermelho

Leia mais

A VISÃO O ATUALIZADA DA QUESTÃO O ETANOL. Maurílio Biagi Filho

A VISÃO O ATUALIZADA DA QUESTÃO O ETANOL. Maurílio Biagi Filho A VISÃO O ATUALIZADA DA QUESTÃO O ETANOL Maurílio Biagi Filho Roteiro Evolução e perspectivas da indústria sucroalcooleira no Brasil. Brasil: potencial para aumento da produção e produtividade. Expansão

Leia mais

Situação atual do setor sucroenergético - apresentação à Câmara dos Deputados

Situação atual do setor sucroenergético - apresentação à Câmara dos Deputados 07 de outubro de 2015 Situação atual do setor sucroenergético - apresentação à Câmara dos Deputados Elizabeth Farina Diretora presidente Crise Exportação do setor de sucroenergético açúcar pela é região

Leia mais

Mercado. Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014

Mercado. Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014 Mercado Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014 Por: WELLINGTON SILVA TEIXEIRA As mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global suscitam as discussões em torno da necessidade da adoção

Leia mais

Fonte: MAPA e RFA/USA. Elaboração: INTL FCStone

Fonte: MAPA e RFA/USA. Elaboração: INTL FCStone Commodity Insight Agosto de 2013 Analistas Thadeu Silva Diretor de Inteligência de Mercado Thadeu.silva@intlfcstone.com Pedro Verges Analista de Mercado Pedro.verges@intlfcstone.com Natália Orlovicin Analista

Leia mais

HIDRATADO CONTINUA PERDENDO COMPETITIVIDADE FRENTE A GASOLINA EM SP

HIDRATADO CONTINUA PERDENDO COMPETITIVIDADE FRENTE A GASOLINA EM SP Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 15/janeiro/2015 n. 428 HIDRATADO CONTINUA PERDENDO COMPETITIVIDADE FRENTE A GASOLINA EM SP Os dados mais recentes referentes aos preços dos combustíveis

Leia mais

AÇÕES INSTITUCIONAIS NO SETOR SUCROENERGÉTICO

AÇÕES INSTITUCIONAIS NO SETOR SUCROENERGÉTICO AÇÕES INSTITUCIONAIS NO SETOR SUCROENERGÉTICO Elizabeth Farina Diretora Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar Araçatuba, 13 de dezembro de 2013 130 associados; 60% da cana-de-açúcar, etanol

Leia mais

Ordenamento Territorial para Expansão da Cana-de-açúcar no Brasil Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar

Ordenamento Territorial para Expansão da Cana-de-açúcar no Brasil Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar Ordenamento Territorial para Expansão da Cana-de-açúcar no Brasil Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar Simpósio Internacional e Mostra de Tecnologia da Agroindústria sucroalcooleira SIMTEC 01 de

Leia mais

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo Versão Online Boletim No: 02/2014 Dezembro, 2014 Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo I. PANORAMA DA SAFRA A área destinada à produção de cana-deaçúcar na safra 2014/15 apresentou

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 16/março/2015 n. 566 EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO Os dados mais recentes de exportação de açúcar disponibilizados pela Secretaria de

Leia mais

Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas

Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas Ethanol Summit Painel: Biocombustíveis e a Mitigação das Mudanças Climáticas Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas Géraldine Kutas International Advisor, Brazilian Sugarcane

Leia mais

RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010

RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010 Os Biocombustíveis no Brasil RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010 SUMÁRIO 1. Alguns dados d sobre o Brasil e a ANP 2. Os biocombustíveis no Brasil 3. O etanol 4. O biodiesel PANORAMA

Leia mais

DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO

DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 17/agosto/2015 n. 588 DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO A quinta-feira foi iniciada com a atualização de um importante

Leia mais

Milho Período: 11 a 15/05/2015

Milho Período: 11 a 15/05/2015 Milho Período: 11 a 15/05/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0203 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Impactos Socioeconômicos da Indústria de Biodiesel no Brasil. Joaquim J.M. Guilhoto Marcelo P. Cunha

Impactos Socioeconômicos da Indústria de Biodiesel no Brasil. Joaquim J.M. Guilhoto Marcelo P. Cunha Impactos Socioeconômicos da Indústria de Biodiesel no Brasil Joaquim J.M. Guilhoto Marcelo P. Cunha Agosto - 2013 2011 Biodiesel INTRODUÇÃO E OBJETIVOS 2011 Biodiesel ODM-Importado 2011 ODM-Nacional Biodiesel

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

Bioeletricidade no Setor Sucroenergético: uma pauta para o desenvolvimento de seu potencial

Bioeletricidade no Setor Sucroenergético: uma pauta para o desenvolvimento de seu potencial Bioeletricidade no Setor Sucroenergético: uma pauta para o desenvolvimento de seu potencial Zilmar José de Souza, Assessor em Bioeletricidade, UNICA, SP, Brasil Agenda - Situação atual da bioeletricidade

Leia mais

Milho Perspectivas do mercado 2011/12

Milho Perspectivas do mercado 2011/12 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA Milho Perspectivas do mercado 2011/12 março de 2012 Milho - Oferta e Demanda - Mundo milhões de t. Safras 2008/09 2009/10

Leia mais

Açúcar: Informativo Quinzenal. Oferta se acentua e preços cedem. Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo.

Açúcar: Informativo Quinzenal. Oferta se acentua e preços cedem. Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada CEPEA/ESALQ/USP 25 de maio de 2011 Volume 1, Edição 22 Açúcar: Informativo Quinzenal Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo DATA Valor

Leia mais

Motivação Área plantada Produção Produtividade Exportações líquidas Consumo doméstico (total e per capita) Estoques

Motivação Área plantada Produção Produtividade Exportações líquidas Consumo doméstico (total e per capita) Estoques Novembro 2014 Motivação Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas

Leia mais

[Infográfico] As projeções de produção da cana, açúcar e etanol na safra 2023/2024

[Infográfico] As projeções de produção da cana, açúcar e etanol na safra 2023/2024 As projeções de produção de cana, açúcar e etanol para a safra 2023/24 da Fiesp/MB Agro No Brasil, a cana-de-açúcar experimentou um forte ciclo de crescimento da produção na década passada. A aceleração

Leia mais

COMO VOLTAR A ESTIMULAR PRODUÇÃO E CONSUMO NO SETOR SUCROENERGÉTICO. Plinio Nastari DATAGRO. FÓRUM NORDESTE 2013 Recife, PE 09 de Setembro de 2013

COMO VOLTAR A ESTIMULAR PRODUÇÃO E CONSUMO NO SETOR SUCROENERGÉTICO. Plinio Nastari DATAGRO. FÓRUM NORDESTE 2013 Recife, PE 09 de Setembro de 2013 COMO VOLTAR A ESTIMULAR PRODUÇÃO E CONSUMO NO SETOR SUCROENERGÉTICO Plinio Nastari DATAGRO FÓRUM NORDESTE 2013 Recife, PE 09 de Setembro de 2013 O Fim da Pobreza China: 1,35 bilhão pessoas (2012). Índia:

Leia mais

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Vanessa Nardy Agribusiness Research & Knowledge Center Pricewaterhouse Coopers Situação do setor sucroenergético no Brasil

Leia mais

USDA REAFIRMA DÉFICIT INTERNACIONAL EM 2015/16 - MERCADO REAGE TIMIDAMENTE

USDA REAFIRMA DÉFICIT INTERNACIONAL EM 2015/16 - MERCADO REAGE TIMIDAMENTE Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 30/novembro/2015 n. 603 USDA REAFIRMA DÉFICIT INTERNACIONAL EM 2015/16 - MERCADO REAGE TIMIDAMENTE Com o título já enfático sobre o futuro dos preços

Leia mais

ÁLCOOL, AÇÚCAR E ENERGIA PERSPECTIVAS PARA O BRASIL E O MUNDO LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG FÓRUM NACIONAL DE AGRONEGÓCIOS CBN, MARINGÁ,PR,

ÁLCOOL, AÇÚCAR E ENERGIA PERSPECTIVAS PARA O BRASIL E O MUNDO LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG FÓRUM NACIONAL DE AGRONEGÓCIOS CBN, MARINGÁ,PR, ÁLCOOL, AÇÚCAR E ENERGIA PERSPECTIVAS PARA O BRASIL E O MUNDO LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG FÓRUM NACIONAL DE AGRONEGÓCIOS CBN, MARINGÁ,PR, 30/09/13 UM NOVO E COMPLEXO MUNDO PROCESSO GLOBAL COM INTENSA

Leia mais

OS BIOCOMBUSTÍVEIS E A

OS BIOCOMBUSTÍVEIS E A OS BIOCOMBUSTÍVEIS E A INDÚSTRIA DO PETRÓLEO Ricardo de Gusmão Dornelles Diretor do Departamento de Combustíveis Renováveis Jun/2009 MATRIZ ENERGÉTICA MUNDIAL E NACIONAL - 2008 54,9 45,1 Brasil (2008)

Leia mais

15 de Outubro de 2015

15 de Outubro de 2015 out-14 nov-14 nov-14 dez-14 jan-15 jan-15 fev-15 mar-15 mar-15 abr-15 abr-15 mai-15 jun-15 jun-15 jul-15 jul-15 ago-15 set-15 set-15 jun-07 set-07 dez-07 mar-08 jun-08 set-08 dez-08 mar-09 jun-09 set-09

Leia mais

VENDAS DE ETANOL HIDRATADO CRESCEM 56% NO BRASIL EM JUNHO

VENDAS DE ETANOL HIDRATADO CRESCEM 56% NO BRASIL EM JUNHO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 13/agosto/2015 n. 458 VENDAS DE ETANOL HIDRATADO CRESCEM 56% NO BRASIL EM JUNHO Os dados mais atualizados disponibilizados pela ANP sobre a venda de combustíveis

Leia mais

CONSUMO DE ETANOL CRESCE APENAS 2% EM 2014 NOS ESTADOS UNIDOS

CONSUMO DE ETANOL CRESCE APENAS 2% EM 2014 NOS ESTADOS UNIDOS Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 30/abril/2015 n. 443 CONSUMO DE ETANOL CRESCE APENAS 2% EM 2014 NOS ESTADOS UNIDOS A disponibilidade de dados feita pela Secretaria de Energia Ambiental

Leia mais

VENDAS DE HIDRATADO CRESCEM 10,5% EM 2014

VENDAS DE HIDRATADO CRESCEM 10,5% EM 2014 Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 19/fevereiro/2015 n. 433 VENDAS DE HIDRATADO CRESCEM 10,5% EM 2014 Compilados os dados finais de 2014 pela ANP foi possível analisar claramente o crescimento

Leia mais

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise A crise econômica afeta o setor sucroenergético principalmente, dificultando e encarecendo o crédito

Leia mais

Etanol Bioeletricidade - Energia limpa e renovável da cana de açúcar

Etanol Bioeletricidade - Energia limpa e renovável da cana de açúcar Etanol Bioeletricidade - Energia limpa e renovável da cana de açúcar Jadir Silva Oliveira Gerente de Meio Ambiente - SIAMIG Forum Mineiro de Energía Renovável Local : BDMG - Belo Horizonte/MG 03 de Junho

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Combustíveis Renováveis EDIÇÃO N o 91 Agosto/2015 BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

Leia mais

Giuliana Aparecida Santini, Leonardo de Barros Pinto. Universidade Estadual Paulista/ Campus Experimental de Tupã, São Paulo.

Giuliana Aparecida Santini, Leonardo de Barros Pinto. Universidade Estadual Paulista/ Campus Experimental de Tupã, São Paulo. Entraves à consolidação do Brasil na produção de energias limpas e renováveis Giuliana Aparecida Santini, Leonardo de Barros Pinto Universidade Estadual Paulista/ Campus Experimental de Tupã, São Paulo

Leia mais

Ano I Boletim II Outubro/2015. Primeira quinzena. são específicos aos segmentos industriais de Sertãozinho e região.

Ano I Boletim II Outubro/2015. Primeira quinzena. são específicos aos segmentos industriais de Sertãozinho e região. O presente boletim analisa algumas variáveis chaves na atual conjuntura da economia sertanezina, apontando algumas tendências possíveis. Como destacado no boletim anterior, a indústria é o carro chefe

Leia mais

Edição 44 (Abril/2014)

Edição 44 (Abril/2014) Edição 44 (Abril/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação tem maior alta desde janeiro de 2013 O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial,

Leia mais

Papel dos biocombustíveis na matriz energética brasileira

Papel dos biocombustíveis na matriz energética brasileira Papel dos biocombustíveis na matriz energética brasileira Agenda Arcabouço Legal Panorama Brasil o Matriz Energética Brasileira o Biodiesel o Etanol o Novos Biocombustíveis Comentários Finais Arcabouço

Leia mais

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2013/2014 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2013/2014 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2012/2013 Produtos Safra 2012/2013 2013/2014 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

JURANDI MACHADO - DIRETOR. Cenário Carnes 2014/2015

JURANDI MACHADO - DIRETOR. Cenário Carnes 2014/2015 JURANDI MACHADO - DIRETOR Cenário Carnes 2014/2015 Oferta e Demanda de Carne Suína CARNE SUÍNA 2014 (a)* no Mundo (Mil toneladas) 2015 (b)* Var % (b/a) PRODUÇÃO 110.606 111.845 1,12 CONSUMO 109.882 111.174

Leia mais

Políticas Governamentais para Biocombustíveis

Políticas Governamentais para Biocombustíveis Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Combustíveis Renováveis Políticas Governamentais para Biocombustíveis Ricardo B. Gomide ricardo.gomide@mme.gov.br

Leia mais

Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil. Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP

Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil. Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP Novembro de 2011 Evolução dos Biocombustíveis no Brasil 1973 Primeira

Leia mais

AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO

AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 07/setembro/2015 n. 591 AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO A finalização da primeira semana de setembro

Leia mais

EBDQUIM 2014. Abastecimento de Derivados e Biocombustíveis. Distribuição Missão e Valores. Aurélio Amaral Superintendência de Abastecimento

EBDQUIM 2014. Abastecimento de Derivados e Biocombustíveis. Distribuição Missão e Valores. Aurélio Amaral Superintendência de Abastecimento EBDQUIM 2014 Abastecimento de Derivados e Biocombustíveis Distribuição Missão e Valores Aurélio Amaral Superintendência de Abastecimento 19 de Março de 2014 Atividades da ANP Números do Setor de Petróleo

Leia mais

Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas

Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas Sustentabilidade A importância do setor sucroenergético para a Política Nacional de Mudança do Clima Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas L. A. Horta Nogueira Universidade Federal de Itajubá

Leia mais

Resultados dos 9M07 e 3T07 Safra 2006 / 07

Resultados dos 9M07 e 3T07 Safra 2006 / 07 4 Resultados dos 9M07 e 3T07 Safra 2006 / 07 SÃO MARTINHO APRESENTA LUCRO LÍQUIDO DE R$ 77,2 MILHÕES NO ACUMULADO DE 9M07 Receita Líquida Cresce 22,2% e Atinge 652,6 milhões nos 9M07 São Paulo, 15 de março

Leia mais

Alternativas para a reestruturação financeira com apoio de fornecedores e investidores - uma visão abrangente para a cadeia produtiva sucroenergética

Alternativas para a reestruturação financeira com apoio de fornecedores e investidores - uma visão abrangente para a cadeia produtiva sucroenergética Alternativas para a reestruturação financeira com apoio de fornecedores e investidores - uma visão abrangente para a cadeia produtiva sucroenergética POR: ANTÓNIO AIRES - 14/08/2014 SITUAÇÃO ATUAL Valor

Leia mais

PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL

PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL Marcelo Cavalcanti Guerra Recife, 22 de julho de 2014. 11 PRODUÇÃO / CONSUMO ETANOL BRASIL ÚLTIMOS 5 ANOS ANIDRO (M3) HIDRATADO (M3) ANO PRODUÇÃO

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais