PARTE I Opções de Apresentação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PARTE I Opções de Apresentação"

Transcrição

1 PARTE I Opções de Apresentação Capítulo 1:.NET 3.5: Um Framework Melhor para Construir Aplicações MVC, N-tier e SOA Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows Capítulo 3: Introdução ao Windows Presentation Foundation: Uma Experiência Enriquecida Sobre a IU de Desktop Capítulo 4: Aplicando o WPF: Construindo uma Aplicação Comercial Capítulo 5: Introdução ao AJAX: Movendo IUs de Desktop para a Web Capítulo 6: Aplicando AJAX: ListMania Capítulo 7: Introdução ao Silverlight: Uma Plataforma de IU Web Mais Rica

2

3 CAPÍTULO 1.NET 3.5: Um Framework Melhor para Construir Aplicações MVC, N-tier e SOA O lançamento do.net 3.5 representa um dos avanços mais significativos para o desenvolvimento web e Windows da última década (discutivelmente, desde o lançamento do próprio.net). Ainda que, de diversas maneiras, ele tenha se perdido no meio da animação e da confusão do lançamento de componentes e produtos relacionados. Isto é, muitos desenvolvedores concentraram-se nas árvores (WPF ou WCF) em vez de se aventurar na floresta do.net 3.5. Admito que tudo isso parece muito opressivo. Em menos de um ano, os desenvolvedores.net viram-se frente a diversas prévias, versões beta e iniciais de: Sistema operacional Vista Windows Presentation Foundation (WPF) Windows Communication Foundation (WCF) Windows Workflow Foundation (WF) CardSpace C# 3.0 VB 9 Visual Studio 2008 AJAX Silverlight ASP.NET/MVC XAML Tecnicamente, a versão.net 3.5 é dominada por quatro novos frameworks WPF, WCF, WF e CardSpace que apareceram pela primeira vez no.net 3.0. Entretanto, essas bibliotecas foram lançadas como parte de um compromisso com uma programação mais expressiva e uma confiança maior nos padrões da indústria do que o realmente expressado, por exemplo, no lançamento das bibliotecas AJAX, Silverlight e bibliotecas MVC. É uma grande premissa deste livro que um aspecto importante e exclusivo do.net 3.5 o diferencie das versões anteriores: o nível de maturidade dos frameworks e bibliotecas que o compõem, que agora é suficiente para suportar e, de fato, promover os padrões de design aceitos pela indústria, os quais lutamos para implementar na última década. 3

4 Especificamente, acreditamos que, como os programadores de.net trabalham desde a versão 1 para construir aplicações.net que sejam n-tier, escaláveis e de fácil manutenção, os frameworks.net não foram de muita utilidade. Consequentemente, muitos programas.net são aplicações de duas camadas que misturam o código para acesso a dados e a lógica comercial com o código que manipula a apresentação da interface de usuário. No entanto, o.net 3.5 oferece aos programadores um grande conjunto de ferramentas e bibliotecas que não apenas promovem a programação n-tier e/ou MVC, como também fornecem grande parte da infraestrutura e conexões necessárias para fazer a verdadeira separação de responsabilidade do resultado natural. Integração Versus Silos Uma abordagem perfeitamente válida do.net 3.5 é falar sobre cada tecnologia.net individualmente. Chamamos os livros que adotam esta abordagem inclusive títulos profundos e interessantes como Programming WPF, de Chris Sells e Ian Griffiths (O Reilly); Programando Serviços WPF, de Juval Löwy (Alta Books) e outros de livros de silo, pois eles isolam as tecnologias da mesma forma como se separam grãos em seus respectivos silos. O que esses livros perdem em termos de perspectivas integradas, ganham em profundidade extrema. Este livro, entretanto, adota uma abordagem diferente. Nosso objetivo é mostrar a você o suficiente sobre cada uma dessas tecnologias para que você possa fazer um uso prático delas. Ao invés de considerá-las isoladamente, iremos uni-las mostrando como cada uma contribui para a construção de aplicações robustas, escaláveis, de fácil manutenção e alta qualidade. Grandes Ideias, Pequenos Exemplos O paradoxo de se unificar tais ideias e ensinar essas tecnologias tão diferentes entre si é que explorar uma única aplicação em toda a sua complexidade atrapalha o entendimento de cada um dos blocos de construção. Portanto, manteremos nossos exemplos simples e focados. No entanto, aproveitaremos cada oportunidade, de framework a framework, para mostrar como eles funcionam juntos, oferecendo uma abordagem integrada. No Capítulo 8, faremos uma revisão explícita de alguns dos padrões de programação mais comuns e bem estabelecidos (alguns dizem que são até os mais queridos) e mostraremos como o.net 3.5 promove sua implementação. Não Se Trata Apenas de Framework Como este livro é voltado a programadores.net, utilizamos a definição mais ampla do.net 3.5 isto é, tentamos incluir todas as tecnologias.net disponíveis atualmente. É um Alvo em Movimento O orçamento para pesquisa e desenvolvimento da Microsoft é praticamente equivalente ao PIB de um pequeno país europeu; portanto, o ritmo das inovações pode ser alucinante. Ao longo da última década, os desenvolvedores de Windows receberam diversas melhorias, variando da migração do C++ e MFC para C# e Windows Forms até a maturação do C# e a introdução do WPF. No lado da web, vimos a introdução do ASP e, em seguida, do ASP.NET, a adição do AJAX e agora a introdução da 4 Capítulo 1:.NET 3.5: Um Framework Melhor para Construir Aplicações MVC, N-tier e SOA

5 programação Rich Internet Application (RIA) com o Silverlight. O acesso a dados e o desligamento da lógica comercial das estruturas de dados correspondentes passaram por transições similares com a progressão do ADO para ADO.NET e para LINQ. A lista de melhorias ainda continua, incluindo mecanismos melhores e mais sofisticados para gerenciar metadados, reflexão, encadeamento, networking, serviços web, objetos comerciais e muito mais. Este livro teve de ser completamente revisado antes mesmo de ser lançado para que ficasse atualizado com as alterações nas tecnologias que ocorreram durante seu processo de desenvolvimento. De certa forma, você está lendo a segunda edição. Felizmente, quatro forças estão trabalhando para tornar o aperfeiçoamento dessas tecnologias mais gerenciável: Mais coerência e maturação das tecnologias.net, que naturalmente facilitarão a integração de novas ofertas àquilo que você já conhece Mais compromisso da Microsoft para fornecer informações e suporte, como exemplificado por sites como Silverlight.net, ASP.net e assim por diante Livros mais abrangentes e de mais qualidade distribuídos na indústria de edições técnicas, como os oferecidos por Alta Books, O Reilly, APress, Addison-Wesley, entre outras Uma taxa entre informações confiáveis e lixo muito maior na blogosfera O Quê? Tudo Isso em Um Livro? Uma questão perfeitamente razoável a ser feita antes de investir seu dinheiro é: se foram escritos livros de 600 páginas sobre cada uma dessas tecnologias, como posso esperar ensinar alguma coisa útil sobre todas elas em um único volume (embora eu deva admitir que este seja um livro obviamente bem escrito)?. A resposta é: felizmente, tanto para nós, autores, como para os desenvolvedores, esses frameworks aparentemente diferentes têm muita coisa em comum; nosso objetivo é mostrar a você os 25% que serão utilizados em 85% do tempo. Não achamos que este será o único livro que você precisará consultar sobre todos esses assuntos, embora ele possa ser o único livro que você precise consultar sobre as partes do.net que não sejam cruciais para seus negócios. Mas sejamos claros: esta não é uma visão geral, nem pretendemos que seja lida por gerentes intelectuais. Este é um livro feito por desenvolvedores para desenvolvedores que tem a intenção de ser uma referência e fornecer a você capacidade suficiente em cada área para permitir que você escreva aplicações comerciais reais. O Quê? Tudo Isso em Um Livro? 5

6

7

8

9

10

11

12 Como exemplo, abra um XAMLPad e digite o seguinte código (quebrado) na janela de código (substituindo qualquer código que já esteja presente): <Window xmlns="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml/presentation" xmlns:x="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml" Title="My Window" Height="300" Width="300" > <Grid Name="AGrid" Background="AntiqueWhite"> </Window> Como você pode ver na Figura 2-3, o modo Auto Parse permite a você visualizar erros de sintaxe imediatamente ao digitar o XAML. Figura 2-3. O XAMLPad mostra erros automaticamente Caso um erro seja encontrado, todo o conteúdo XAML será exibido em vermelho e as informações de status na parte inferior da janela do XAMLPad exibirão o erro de sintaxe específico. Um hiperlink à direita do erro exibido permite a você passar à área do conteúdo XAML onde o erro está localizado. Em nosso exemplo de código quebrado, as informações de status indicam que a tag inicial <Grid> na linha 6 não casa com a tag de encerramento </Window>. Essa mensagem é como as mensagens de erro geralmente são um pouco confusa. Ela quer dizer que não há tag de encerramento para o elemento Grid. Para consertar isso, você pode adicionar uma tag de encerramento para a grade (</ Grid>) depois da tag <Grid> inicial e antes da tag de encerramento da janela (</Window>). Uma vez que esse erro tenha sido corrigido, sua janela do XAMLPad deve ficar como a da Figura Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

13 Figura 2-4. XAML sem erros é exibido sem mensagem de erro Agora, se você clicar sobre o botão Refresh, o XAMLPad irá instanciar uma janela rotulada como My Window (Minha Janela), com fundo branco sujo, como mostra a Figura 2-5. Elementos Raiz Elementos raiz são derivações especiais dos elementos de painel. Eles servem como recipientes fundamentais para as páginas. Toda página necessita exatamente de um elemento raiz. No próximo capítulo, quando construirmos uma aplicação com Visual Studio, você notará que o elemento raiz padrão é Grid. Não é incomum que outros elementos de painel (por exemplo, StackPanel, DockPanel ou Canvas, bem como Page e Window) sirvam como elementos raiz. O elemento raiz deve conter uma referência ao namespace requisitado pelos outros elementos do recipiente. Simplificando o Simples XAML 13

14 Figura 2-5. Minha Janela Você deve poder digitar o código a seguir no XAMLPad e obter um resultado similar ao texto Olá Mundo mostrado anteriormente: <Page xmlns="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml/presentation" xmlns:x="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml" Title="Hello" Height="300" Width="300" > <Grid Name="HelloWorldGrid"> <Label Name="HelloWorldLabel" Content="Hello World" FontFamily="Verdana" FontSize="32pt" /> </Grid> </Page> Desta vez, não utilizamos o recipiente Window, e sim um recipiente Page. O display de seu XAMLPad deve ter renderizado automaticamente Hello World em fonte Verdana tamanho 32, como mostra a Figura 2-6. Todos os documentos XAML esperam que os elementos contidos no elemento raiz sejam referenciados adequadamente através de declarações de namespace. Fazemos isso aqui declarando o(s) namepace(s) para nossos controles como atributos de Page: xmlns="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml/presentation" Se os elementos fornecidos são muito rudimentares para você, é possível criar elementos personalizados derivando novas classes a partir de Page ou Window e as expondo como elementos XAML. Na verdade, para interações de usuário bastante sofisticadas onde os recursos padrão não são suficientes, esse deve ser o curso de ação desejado. 14 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

15 Figura 2-6. Hello World Elementos de Controle Elementos de controle são objetos manipulados pelo usuário que ajudam na interação com dados ou com o usuário. Os controles podem ser diferenciados em cinco tipos com base em seu suporte aos atributos Content, Header e Item: Controles simples Controles de conteúdo Controles de item Controles de item de cabeçalho Controles de conteúdo de cabeçalho Controles simples Um controle simples não possui atributos Content, Header ou Item. Controles como imagens, molduras e barras de rolagem fazem parte desta categoria. O fragmento de código a seguir mostra um exemplo de controle Image em uma janela: <Window xmlns="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml/presentation" Simplificando o Simples XAML 15

16 xmlns:x="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml" Title="Image" Height="100" Width="200" > <Grid Name="StuffToBuy"> <Image Source=" Height="33" Width="142" /> </Grid> </Window> Se você rodar este XAMLPad, deverá ver algo como a Figura 2-7. Figura 2-7. Imagem inserida em uma janela Como este código exibe apenas uma imagem, é fácil ver como você poderia deixar isto funcional em sua aplicação inserindo Image dentro de um controle Button: <Button Height="33" Width="142" Background="Transparent"> <Image Source="http://www.oreilly.com/images/oreilly/add_to_cart.gif"/> </Button> Altere o código no XAMLPad e clique em Refresh. Você deverá obter um botão sobre o qual poderá clicar semelhante ao mostrado na Figura 2-8. Note que ele registra o clique do mouse alterando a cor do botão. Figura 2-8. Controle Image inserido em um controle Button Controles de conteúdo Controles de conteúdo exibem algum tipo de conteúdo. Eles fazem parte de duas categorias: simples e complexos. Controles de conteúdo simples exibem elementos únicos, isto é, TextBoxes, Buttons e Labels. Controles de conteúdo complexos podem exibir diversos elementos. DockPanel e StackPanel são dois dos controles de conteúdo complexos mais importantes. 16 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

17

18 Figura 2-9. Controle de conteúdo complexo utilizando um DockPanel Agora, troque o DockPanel por um StackPanel altere a altura e a largura de Window para 120 e 170, respectivamente. Você verá uma diferença na maneira como a interface de usuário é renderizada: enquanto DockPanel, por padrão, orienta seus objetos filhos horizontalmente, StackPanel, por padrão, orienta seus filhos verticalmente, como mostra a Figura Figura Controle de conteúdo complexo utilizando um StackPanel Controles de item Controles de item têm filhos, inclusive controles com coleções. Controles de item de cabeçalho não têm atributos Content, mas têm atributos Header e (opcionalmente) Item. Como exemplo, um Menu é um controle de item, e ele tem uma coleção de MenuItem(s). MenuItem(s) são controles de itens de cabeçalho, como mostra o exemplo a seguir: <Window xmlns="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml/presentation" Title="Hello and Goodbye" Height="300" Width="300" > <StackPanel Name="HelloWorldGrid" Background="AntiqueWhite" > <Menu Height="21" Margin="0,0,0,0"> <MenuItem Header="Say Hello"> <MenuItem Header="Hello Jesse" /> <MenuItem Header="Hello Alex" /> </MenuItem> <MenuItem Header="Say Goodbye"> <MenuItem Header="Goodbye Jesse" /> <MenuItem Header="Goodbye Alex" /> </MenuItem> </Menu> <Label 18 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

19

20 <Expander Height="50" Name="MyExpander" VerticalAlignment="Bottom" > When you click on an expander it shows its content. </Expander> ou assim: <Expander Height="50" Name="MyExpander" VerticalAlignment="Bottom" Content="When you click on an expander it shows its content." /> Elementos de Documento Elementos de documento são outro aspecto interessante do XAML. A maioria de nós conhece o primeiro caso do elemento de documento, FixedDocument. Essa é a tradicional visão de o que você vê é o que você leva de um documento, que todos nós conhecemos e amamos. O exemplo apresentado aqui utiliza um FlowDocument, que fornece muito mais flexibilidade na maneira como o documento é renderizado e melhora a experiência de usuário. Ligado a um conjunto rico de controles, um documento de fluxo pode ser uma experiência de leitura muito prazerosa. As coisas vão ficar um pouco recorrentes conforme observarmos como esta primeira parte do capítulo ficaria na forma de documento de fluxo. O código completo para o XAMLPad está a seguir (você pode encontrá-lo na fonte que baixou deste capítulo). Você pode querer digitar todos os parágrafos e, em seguida, pressionar F5 para ver a demonstração crescer passo a passo. Você não precisa digitar todo o texto existente entre as tags <Paragraph> e </Paragraph> para obter o efeito completo deste exemplo. Segue o código: <Window xmlns="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml/presentation" xmlns:x="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml" Title="Programming.NET 3.5 Chapter 3"> <FlowDocument> <Paragraph FontSize="28" Foreground="Red"> Introducing XAML: A Declarative Way to Create Windows UIs </Paragraph> <Paragraph> Before the appearance of.net 3.0, web applications were written with "markup languages" such as HTML and Windows applications were not. We may have dragged controls onto forms, but the creation of the controls and their properties was managed by the development environment, or you instantiated them programmatically at runtime. </Paragraph> <Paragraph>.NET 3.0 changed all that with the introduction of the extensible Application Markup Language, or XAML (pronounced "zamel," to rhyme with "camel"). There are two key things to know about XAML: </Paragraph> <Paragraph> 1. It is a markup language for creating Windows applications, just as HTML is a markup language for creating web applications. </Paragraph> <Paragraph> 2. Almost every XAML object has a corresponding Common Language Runtime (CLR) 20 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

21 object; most of what you can create declaratively in XAML you can also create programmatically in C#, and vice versa. </Paragraph> <Paragraph> The goal of this chapter is to provide an overview of XAML and how it is used in creating user experiences. By the end of this chapter you should have an appreciation of XAML as a declarative language, an understanding of the basic elements and attributes that you are likely to encounter when writing a.net 3.5 application, and a fundamental appreciation for hand-crafting meaningful XAML applications. We will not cover every element in the XAML vocabulary, but we will cover the entire landscape of XAML, demonstrating all of its significant capabilities. </Paragraph> <Paragraph> For a detailed treatment of the XAML markup language, we highly recommend XAML in a Nutshell, by Lori A. MacVittie (O'Reilly). </Paragraph> <Paragraph FontSize="24" Foreground="Red"> Fundamentos do XAML </Paragraph> <Paragraph> Historically, developers have often had a difficult time translating user interface designers' ideas into an implementation that worked on a specific development platform. Designers, for their part, were often forced to compromise their designs to accommodate the limitations of software tools. In short, the worlds of design and development did not share a common border, and this created significant frustration. XAML, a new declarative programming language, was specifically designed to provide that common border. </Paragraph> <Paragraph FontSize="18" Foreground="Red"> Interface Versus Implementation </Paragraph> <Paragraph> A declarative programming language is a high-level language that describes a problem rather than defining a solution. In other words, declarative programming languages deal with the "what" (i.e., the goals of your program), and imperative programming languages deal with the "how" (the details of achieving those goals). Declarative code is typically used to design the interface, while programming code (e.g., C#) is typically used to provide the implementation. </Paragraph> <Paragraph> Purely declarative languages, in general, do not "compute" anything; rather, they specify relationships. For example, in a declarative language you might say "a text box with a one-pixel border will be drawn here," while in an imperative language you would specify the algorithm for drawing the text box. </Paragraph> <Paragraph> HTML is declarative, because you use it to specify how a web page will look (but not how to implement that presentation). XAML is also a declarative language, but most of its elements correspond exactly to objects in an imperative language (e.g., C#). This makes it a tremendously powerful and flexible markup language, as you can declare in your markup how Windows pages will appear as well as behave. </Paragraph> <Paragraph> Consider a wristwatch, as shown in Figure 2-1. The user or designer is most interested in the interface. (Is it easy to tell the time? Are the numbers clear? Can I distinguish the hour hand from the minute hand? Are the numbers Simplificando o Simples XAML 21

22 in the conventional places? What font is used?) </Paragraph> <BlockUIContainer> <Image Height="184" Width="202" Source=" /> </BlockUIContainer> <Paragraph FontSize="15" Foreground="Blue"> Figure 3-1. Interface vs. implementation </Paragraph> <Paragraph> The developer, on the other hand, may be more interested in the implementation. (How do I create a mechanism that will ensure that the watch tells the correct time, all the time, while meeting all the design requirements for cost, size, reliability, and so on?) </Paragraph> </FlowDocument> </Window> Digite este código no XAMLPad e clique no botão Refresh. O XAMLPad irá abrir uma janela que pode, através do uso dos controles integrados de leitura de documento de fluxo, ter a aparência da Figura Figura Versão FlowDocument das páginas iniciais deste capítulo 22 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

23

24 Border, como quase todos os elementos de um DockPanel, tem um atributo DockPanel.Dock que pode ser usado para especificar sua posição dentro de DockPanel. Configure os atributos DockPanel.Dock dos três elementos Border para Top (Topo), Left (Esquerda) e Right (Direita), respectivamente, para indicar sua localização desejada. Em seguida, adicione um elemento Label dentro de cada Border: <Border DockPanel.Dock="Top" BorderBrush="Black" BorderThickness="1" Height="70"> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="32" HorizontalAlignment="Center" >Top</Label> </Border> <Border DockPanel.Dock="Left" BorderBrush="Black" BorderThickness="1" Width="400"> <StackPanel> <Label FontFamily="Verdana" FontWeight="Bold" FontSize="18" HorizontalAlignment="Center" >Left</Label> </StackPanel> </Border> <Border DockPanel.Dock="Right" BorderBrush="Black" BorderThickness="1" Width="240"> <StackPanel> <Label FontFamily="Verdana" FontWeight="Bold" FontSize="18" HorizontalAlignment="Center" >Right</Label> </StackPanel> </Border> Feche as tags abertas desde o início e teste o programa: </DockPanel> </Grid> </Window> Supondo que tenha digitado tudo corretamente, você deverá ver uma janela como a da Figura Como você pode ver, o layout em XAML não é muito diferente do layout em HTML. Se você for codificar XAML sem a ajuda da ferramenta de layout, é útil visualizar o layout em termos de colunas e linhas. 24 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

25 O XAML também combina o posicionamento de layout x,y que se obtém com o CSS, portanto, é possível ser bastante preciso na inserção de seus elementos. Indo além das colunas e linhas A primeira melhoria que faremos em nosso Diretório de Funcionários será adicionar uma imagem que extrairemos de um site web. Em parte, isso serve para demonstrar que as aplicações.net 3.5 podem misturar recursos: é possível referenciar imagens localmente, mas também é possível referenciar imagens remotas através de diversos protocolos. Neste caso, iremos conseguir uma imagem através de uma solicitação HTTP. Figura Três seções de conteúdo utilizando Border e DockPanel No DockPanel da direita, dentro de Border, adicione um StackPanel e um Image (delete o Label que estava lá): <Border DockPanel.Dock="Right" BorderBrush="Black" BorderThickness="1" Width="240"> <!-- New Content --> <StackPanel> <Image Name="EmployeePicture" Margin="0,10,0,0" Height="200" HorizontalAlignment="Center" Aqui... Não, Espere, Eu Quis Dizer Ali! 25

26 VerticalAlignment="Top" Width="200" Source="http://alexhorovitz.com/DotNet3/Alex_w200.jpg"/> </StackPanel> <!-- End New Content --> </Border> Note que configuramos o atributo Margin para garantir que a imagem apareça a pelo menos 10 pixels de distância do topo do recipiente Border. Também utilizamos os atributos HorizontalAlignment e VerticalAlignment para garantir que a imagem seja posicionada corretamente com relação ao recipiente. É importante compreender que todo o posicionamento acontece com relação ao recipiente pai. Ao rodar esse código, você verá uma janela como a da Figura Figura O Diretório de Funcionários com uma foto de uma solicitação HTTP Agora, iremos preencher os outros recipientes de Border através de um pequeno conjunto de elementos XAML e formatação de atributo para criar uma ótima experiência de usuário. Começaremos com o Border que foi anexado ao topo de nosso painel. Aqui, modificaremos o Label existente e configuraremos a fonte. Isso nos dará o efeito desejado no texto do rótulo: <Border DockPanel.Dock="Top" BorderBrush="Black" BorderThickness="1" Height="70"> <Label FontFamily="Verdana" 26 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

27 FontSize="32pt" HorizontalAlignment="Center" > ACME Software Employee Directory </Label> </Border> Ao rodar esse código novamente no XAMLPad, você verá uma faixa no topo do painel que diz, em fonte Verdana tamanho 32: ACME Software Employee Directory, como mostra a Figura Figura Faixa do Diretório de Funcionários ACME Software em fonte Verdana tamanho 32 As coisas são um pouco mais complicadas no Border esquerdo, já que ele exibirá linhas e colunas de informação. Utilizaremos uma série de elementos StackPanel, DockPanel e Separator para obter a aparência desejada. Queremos que os elementos desse Border fluam verticalmente e não horizontalmente, então utilizaremos um StackPanel no topo. Também iremos inserir alguns elementos Separator para dividir visualmente essa coluna: <StackPanel> <Label FontFamily="Verdana" FontWeight="Bold" FontSize="18" HorizontalAlignment="Left" >Name: Alex Horovitz</Label> <Separator Height="5" Margin="2,0,40,0" Name="s1" VerticalAlignment="Bottom" /> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" >Department: Software Engineering</Label> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" >Location: Acton, MA</Label> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" Aqui... Não, Espere, Eu Quis Dizer Ali! 27

28 HorizontalAlignment="Left" > <Separator Height="5" Margin="2,0,40,0" Name="s2" VerticalAlignment="Bottom" /> Esta seção é bastante direta. Queremos inserir ícones perto de alguns itens desta seção; portanto, iremos querer controlar o layout com mais detalhes. Neste caso, iremos inserir uma série de elementos DockPanel dentro do StackPanel atual (imediatamente após o último Separator). Esses elementos DockPanel irão conter elementos Border, criando uma hierarquia que nos fornecerá um controle bastante detalhado sobre o layout: <DockPanel> <Border DockPanel.Dock="Left" BorderThickness="0"> <Image Width="80" Source="http://alexhorovitz.com/DotNet3/Nortel_Phone.gif"/> </Border> <Border DockPanel.Dock="Right" BorderThickness="0"> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" VerticalAlignment="Center" > </Label> </Border> </DockPanel> <DockPanel> <Border DockPanel.Dock="Left" BorderThickness="0"> <Image Width="80" Source="http://alexhorovitz.com/DotNet3/X-Phone_r2_c3.gif"/> </Border> <Border DockPanel.Dock="Right" BorderThickness="0"> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" VerticalAlignment="Center" > </Label> </Border> </DockPanel> <DockPanel> <Border DockPanel.Dock="Left" BorderThickness="0"> <Image Width="80" Source="http://alexhorovitz.com/DotNet3/fax.gif"/> </Border> <Border DockPanel.Dock="Right" BorderThickness="0"> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" VerticalAlignment="Center" > </Label> </Border> </DockPanel> </StackPanel> Este código é renderizado no XAMLPad como mostra a Figura 2-16 a seguir. 28 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

29 Figura Diretório de Funcionário completo em XAML A seguir, o código completo para este exemplo: <Window xmlns="http://schemas.microsoft.com/winfx/2006/xaml/presentation" Title="Employee Directory" Height="480" Width="640" > <Grid> <DockPanel> <Border DockPanel.Dock="Top" BorderBrush="Black" BorderThickness="1" Height="70"> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="32" HorizontalAlignment="Center" >ACME Software Employee Directory</Label> </Border> <Border DockPanel.Dock="Left" BorderBrush="Black" BorderThickness="1" Width="400"> <StackPanel> <Label Aqui... Não, Espere, Eu Quis Dizer Ali! 29

30 FontFamily="Verdana" FontWeight="Bold" FontSize="18" HorizontalAlignment="Left" >Name: Alex Horovitz</Label> <Separator Height="5" Margin="2,0,40,0" Name="s1" VerticalAlignment="Bottom" /> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" >Department: Software Engineering</Label> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" >Location: Acton, MA</Label> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" > <Separator Height="5" Margin="2,0,40,0" Name="s2" VerticalAlignment="Bottom" /> <DockPanel> <Border DockPanel.Dock="Left" BorderThickness="0"> <Image Width="80" Source="http://alexhorovitz.com/DotNet3/Nortel_Phone.gif"/> </Border> <Border DockPanel.Dock="Right" BorderThickness="0"> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" VerticalAlignment="Center" > </Label> </Border> </DockPanel> <DockPanel> <Border DockPanel.Dock="Left" BorderThickness="0"> <Image Width="80" Source="http://alexhorovitz.com/DotNet3/X-Phone_r2_c3.gif"/> </Border> <Border DockPanel.Dock="Right" BorderThickness="0"> <Label FontFamily="Verdana" FontSize="14" HorizontalAlignment="Left" VerticalAlignment="Center" > </Label> </Border> </DockPanel> <DockPanel> <Border DockPanel.Dock="Left" BorderThickness="0"> <Image Width="80" Source="http://alexhorovitz.com/DotNet3/fax.gif"/> 30 Capítulo 2: Introdução ao XAML: Uma Maneira Declarativa de Criar IUs Windows

Silverlight. Abstract

Silverlight. Abstract Capítulo 1 Silverlight Arthur Rasera e Bianca Ortega Bertoni Abstract Silverlight is a plug-in (component that is added to the browser so that it gains new features) of Microsoft that allows you to create

Leia mais

Coleção - Análises de email marketing em clientes de email

Coleção - Análises de email marketing em clientes de email Coleção - Análises de email marketing em clientes de email Introdução Nesta sexta e penúltima edição da Coletânea de Análises de Email Marketing em Clientes de Email, apresentamos os estudos dos clientes

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Novas Tecnologias Microsoft. http://formacao.rumos.pt/

Novas Tecnologias Microsoft. http://formacao.rumos.pt/ Novas Tecnologias Microsoft http://formacao.rumos.pt/ Rich Internet Applications (RIA) Carlos Lima carlos.lima@rumos.pt Agenda Objectivos da sessão O que é uma RIA O que é o Silverlight Software necessário

Leia mais

Coleção - Análises de email marketing em clientes de email

Coleção - Análises de email marketing em clientes de email Coleção - Análises de email marketing em clientes de email Introdução Nesta quinta edição da Coletânea de Análises de Email Marketing em Clientes de Email, apresentamos o estudo do Windows Mail, um cliente

Leia mais

1- ASP.NET - HTML Server Controls

1- ASP.NET - HTML Server Controls 1- ASP.NET - HTML Server Controls Os controles de servidor - Server Controls - HTML são tags HTML padrão, com exceção de possuirem o atributo : runat="server". Vejamos um código que ilustra isto: O atributo

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2 Na aula anterior, vimos sobre: a) Janela de comando b) Gerenciador de Projetos c) Database Designer e Table Designer Prosseguiremos então a conhecer as ferramentas

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

19/05/2009. Módulo 1

19/05/2009. Módulo 1 ASP.NET Módulo 1 Objetivo Mostrar os conceitos fundamentais da plataforma Microsoft.Net e suas ferramentas; Apresentar os conceitos fundamentais de aplicações web e seus elementos; Demonstrar de forma

Leia mais

Laboratório de Programação I

Laboratório de Programação I Laboratório de Programação I Introdução Visual Studio Fabricio Breve O que é o Visual Studio? Conjunto de ferramentas de desenvolvimento para construir: Aplicativos Web ASP.NET XML Web Services Aplicativos

Leia mais

Trabalhando com menus e caixas de diálogos

Trabalhando com menus e caixas de diálogos Trabalhando com menus e caixas de diálogos Neste laboratório, você vai aprender: Criar menus para aplicativos Microsoft Windows Presentation Fundation (WPF) utilizando as classes Menu e MenuItem. Realizar

Leia mais

O Primeiro Programa em Visual Studio.net

O Primeiro Programa em Visual Studio.net O Primeiro Programa em Visual Studio.net Já examinamos o primeiro programa escrito em C que servirá de ponto de partida para todos os demais exemplos e exercícios do curso. Agora, aprenderemos como utilizar

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

A interface do Microsoft Visual Studio 2005

A interface do Microsoft Visual Studio 2005 Tarefa Orientada 1 A interface do Microsoft Visual Studio 2005 Objectivos: Introdução à framework.net Iniciar o Visual Studio 2005. Criar um novo projecto de Windows Forms em Visual Basic Introdução à

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3 WORD 2007 E 2010 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 A série... 3 01 CAPTURAS DE TELA WORD 2010... 3 02 IMAGENS 2007/2010... 5 03 NOTAS DE RODAPÉ... 13 04 NUMERAÇÃO DE PÁGINAS... 15 05 CONTAR PALAVRAS...

Leia mais

Coleção - Análises de email marketing em clientes de email

Coleção - Análises de email marketing em clientes de email Coleção - Análises de email marketing em clientes de email Thunderbird e Terra Nesta terceira edição da Coletânea de Análises de Email Marketing em Clientes de Email, apresentamos os estudos do webmail

Leia mais

Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android

Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento Instalação

Leia mais

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31555&z=300

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31555&z=300 FeedDemon: Todas as vantagens do RSS a seu alcance! A tecnologia RSS, usada por vários serviços da Internet como uma forma de enviar conteúdos para os usuários facilmente, é suportada e implementada por

Leia mais

Observações importantes:

Observações importantes: Fundação CECIERJ - Vice Presidência de Educação Superior a Distância Curso de Tecnologia em Sistemas de Computação Disciplina Criação de Páginas de WEB AD1 1 semestre de 2014. Observações importantes:

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4 Sumário Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988 de 14/12/73. Nenhuma parte deste livro, sem prévia autorização por escrito de Celta Informática, poderá ser reproduzida total ou parcialmente,

Leia mais

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word 1 Iniciando o Word 2010 O Word é um editor de texto que utilizado para criar, formatar e imprimir texto utilizado para criar, formatar e imprimir textos. Devido a grande quantidade de recursos disponíveis

Leia mais

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE 1 Índice Customização Acionar modo debug 3 Propriedades Básicas 10 Arquivos de Customização 15 2 Customização Intermediário Com a definição do posicionamento

Leia mais

Apostila de Windows Movie Maker

Apostila de Windows Movie Maker Apostila de Windows Movie Maker Autor: João Paulo da Silva Apostila de Windows Movie Maker Autor: João Paulo da Silva 2 Índice Introdução ao Windows Movie Maker...03 O que é o Windows Movie Maker?...03

Leia mais

Ferramenta para design de web site Macromedia Dreamweaver Fábio Fernandes

Ferramenta para design de web site Macromedia Dreamweaver Fábio Fernandes Ferramenta para design de web site Macromedia Dreamweaver Fábio Fernandes Em Abril de 2005, as duas maiores gigantes em desenvolvimento de software de web, gráfico e multimídia design se juntaram: a Adobe

Leia mais

Apresentação Prática

Apresentação Prática Apresentação Prática Este curso contém exercícios com editor de texto Word e também exemplos de acesso à Internet e deve ser utilizado para a apresentação do Método de ensino a pessoas que já tenham tido

Leia mais

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT O PowerPoint é uma poderosa ferramenta que faz parte do pacote Office da Microsoft. O principal uso desse programa é a criação de apresentação de slides, para mostrar

Leia mais

Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android

Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android Instalação, configuração e manual 1 Conteúdo Instalação... 4 Requisitos mínimos... 4 Windows 8... 5 Instalação do IIS no Windows 8... 5 Configuração do IIS

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 CAMPUS SANTO ANDRÉ CELSO CANDIDO SEMESTRE 2014 1 Características da Plataforma.NET A plataforma.net Framework 4.0 (.NET 4.0) é uma plataforma de softwares que fornece

Leia mais

PROGRAMANDO EM C# ORIENTADO A OBJETOS

PROGRAMANDO EM C# ORIENTADO A OBJETOS PROGRAMANDO EM C# ORIENTADO A OBJETOS AGENDA MÓDULO 4 IDE Visual Studio e edições Exemplos IDE - INTEGRATED DEVELOPMENT ENVIRONMENT IDE, Ambiente de Desenvolvimento Integrado. Uma IDE é uma ferramenta

Leia mais

CAPÍTULO 35 Como utilizar os componentes ColdFusion

CAPÍTULO 35 Como utilizar os componentes ColdFusion CAPÍTULO 35 Como utilizar os componentes ColdFusion Os componentes ColdFusion (CFC) permitem ao usuário encapsular lógicas de aplicação e de negócios (business logic) em unidades auto-controladas reutilizáveis.

Leia mais

Aula 03 PowerPoint 2007

Aula 03 PowerPoint 2007 Aula 03 PowerPoint 2007 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o PowerPoint; 2. Conhecendo a Tela do PowerPoint; 3. Criando uma Nova

Leia mais

Instalação, configuração e manual

Instalação, configuração e manual Cardápio Moura Instalação, configuração e manual Conteúdo Instalação... 4 Requisitos mínimos... 4 Windows 8... 5 Instalação do IIS no Windows 8... 5 Configuração do IIS no WINDOWS 8... 15 Windows 7...

Leia mais

Apostilas OBJETIVA Escrevente Técnico Judiciário TJ Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo - Concurso Público 2015. Caderno 1.

Apostilas OBJETIVA Escrevente Técnico Judiciário TJ Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo - Concurso Público 2015. Caderno 1. Caderno 1 Índice MS-Windows 7: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas, uso dos menus, programas e aplicativos, interação

Leia mais

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2.

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. 1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. Editando um Artigo 4.3. Excluindo um Artigo 4.4. Publicar

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma

O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO BLOG DO CONHECIMENTO APRESENTAÇÃO O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma ferramenta de COLABORAÇÃO que tem como objetivo facilitar

Leia mais

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard.

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard. 1 Windows Movie Maker XP O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos que permite criar e editar filmes caseiros, inserindo efeitos, músicas, legendas e transições. O vídeo pode ser criado a

Leia mais

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive Google Drive um sistema de armazenagem de arquivos ligado à sua conta Google e acessível via Internet, desta forma você pode acessar seus arquivos a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet.

Leia mais

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010 Tutorial do Iniciante Excel Básico 2010 O QUE HÁ DE NOVO O Microsoft Excel 2010 é um programa de edição de planilhas eletrônicas muito usado no mercado de trabalho para realizar diversas funções como;

Leia mais

Migrando para o Outlook 2010

Migrando para o Outlook 2010 Neste guia Microsoft O Microsoft Outlook 2010 está com visual bem diferente, por isso, criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Leia-o para saber mais sobre as principais

Leia mais

1. Introdução. 2. A área de trabalho

1. Introdução. 2. A área de trabalho Curso Criiar web siites com o Dreamweaver Parrttee II 1. Introdução O Macromedia DreamWeaver é um editor de HTML profissional para desenhar, codificar e desenvolver sites, páginas e aplicativos para a

Leia mais

Bem vindo ao ajuda do software QUICKFISH para criação de sites.

Bem vindo ao ajuda do software QUICKFISH para criação de sites. Bem vindo ao ajuda do software QUICKFISH para criação de sites. SUMÁRIO 1 Exemplo de site criado no software QUICKFISH...02 2 Salvando Seu Site...03 3 Publicando Seu Site...03 4 Visão inicial do Software

Leia mais

Manual do Publicador. Wordpress FATEA Sistema de Gerenciamento de Conteúdo Web

Manual do Publicador. Wordpress FATEA Sistema de Gerenciamento de Conteúdo Web Manual do Publicador Wordpress FATEA Sistema de Gerenciamento de Conteúdo Web Sumário Painel de Administração... 3 1 - Inserção de post... 5 2 Publicação de post com notícia na área headline (galeria de

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI

Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Manual do usuário Desenvolvendo páginas em Drupal Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Conteúdo Primeiro Passo... 3 1.1 Login... 3 1.2 Recuperando a Senha...

Leia mais

Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização

Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização Sumário 1. Configurações Iniciais...2 1.1. Configurando o Menu Personalizado...2 1.2. Configurando os Widgets...3 2. Localize o nome de

Leia mais

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010.

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010. 1 Publisher 2010 O Publisher 2010 é uma versão atualizada para o desenvolvimento e manipulação de publicações. Juntamente com ele você irá criar desde cartões de convite, de mensagens, cartazes e calendários.

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line)

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Criamos, desenvolvemos e aperfeiçoamos ferramentas que tragam a nossos parceiros e clientes grandes oportunidades

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET. Ministério do Esporte

MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET. Ministério do Esporte MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET Ministério do Esporte SUMÁRIO 1.0 - Módulo Administração... 1 2.0 Banner randômico... 2 2.1 Adicionar novo slide... 2 2.2 Excluir slide... 6 3.0 Artigos... 7 3.1 Adicionar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS. Prof. M.Sc.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS. Prof. M.Sc. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS Microsoft Office PowerPoint 2007 Prof. M.Sc. Fábio Hipólito Julho / 2009 Visite o site:

Leia mais

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012 Para WebReporter 2012 Última revisão: 09/13/2012 Índice Instalando componentes de pré-requisito... 1 Visão geral... 1 Etapa 1: Ative os Serviços de Informações da Internet... 1 Etapa 2: Execute o Setup.exe

Leia mais

PASSO A PASSO MOVIE MAKER

PASSO A PASSO MOVIE MAKER PASSO A PASSO MOVIE MAKER Nesta etapa, você deverá apresentar o programa e ajudá-los a montarem o filme. Veja como é fácil. Siga as instruções do passo-a-passo: DICA O que é o Movie Maker? Com o Microsoft

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

6 Aplicações Ricas para Internet

6 Aplicações Ricas para Internet 6 Aplicações Ricas para Internet DESENVOLVIMENTO WEB II - 7136 6.1. Evolução das aplicações para web O crescente número de pessoas que usufruem da informatização das tarefas cotidianas, viabilizadas na

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada SO Windows Aula 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 APRESENTAÇÃO Todo computador precisa de um sistema operacional. O Windows

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Introdução Aula 03: Pacote Microsoft Office 2007 O Pacote Microsoft Office é um conjunto de aplicativos composto, principalmente, pelos

Leia mais

Dominando Action Script 3

Dominando Action Script 3 Dominando Action Script 3 Segunda Edição (2014) Daniel Schmitz Esse livro está à venda em http://leanpub.com/dominandoactionscript3 Essa versão foi publicada em 2014-05-02 This is a Leanpub book. Leanpub

Leia mais

Sumário. HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1

Sumário. HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1 Sumário HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1 Linguagem HTML HTML é a abreviação de HyperText Markup Language, que pode ser traduzido como Linguagem de Marcação de Hipertexto. Não é uma linguagem

Leia mais

PARTE I A Linguagem C#

PARTE I A Linguagem C# PARTE I A Linguagem C# Capítulo 1, C# 3.0 e o.net 3.5 Capítulo 2, Iniciando: Hello World Capítulo 3, Fundamentos da Linguagem C# Capítulo 4, Classes e Objetos Capítulo 5, Herança e Polimorfismo Capítulo

Leia mais

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft.

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Introdução ao Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Visualmente o Windows 7 possui uma interface muito intuitiva, facilitando a experiência individual do

Leia mais

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 4 Desenhador de Aplicações

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 4 Desenhador de Aplicações Guia do Usuário Parte 4 Desenhador de Aplicações Conteúdos 1 Resumo... 4 1.1 Designers HMI... 4 1.1.1 Designer de Mimics... 4 1.1.2... 4 1.2 Geral... 4 2 Tecnología Compartida com o Designer de Mimics...

Leia mais

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 24/08/2011 No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 Continuando nossa saga pelas ferramentas do Visual FoxPro 8.0, hoje vamos conhecer mais algumas. A Ferramenta Class Designer A Class Designer é a ferramenta

Leia mais

Tutorial Vindula Gestão de layout Vindula

Tutorial Vindula Gestão de layout Vindula Tutorial Vindula Gestão de layout Vindula 2 Sumário Ativando o modo administrador...3 O Painel de controle...3 Editando as cores do seu portal de Intranet...3 Footer (Rodapé)...5 Menu...6 Header (Cabeçalho)...7

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

Prática 6 ActionScript

Prática 6 ActionScript Prática 6 ActionScript 1. Objetivos Se familiarizar com o ActionScript. Usar comandos e funções básicas. 2. Recursos Necessários Computador com o programa Macromedia Flash MX ou superior. 3. Conceitos

Leia mais

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART Continuação 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART a) Vá para o primeiro slide da apresentação salva no item 31. b) Na guia PÁGINA INICIAL, clique no botão LAYOUT e selecione (clique) na opção TÍTULO

Leia mais

COMO USAR DOIS MONITORES NO WINDOWS 8

COMO USAR DOIS MONITORES NO WINDOWS 8 COMO USAR DOIS MONITORES NO WINDOWS 8 Trabalhar com dois monitores no Windows tem diversas utilidades. Dentre elas podemos destacar a possibilidade de visualizar mais itens ao mesmo tempo, exibir o conteúdo

Leia mais

Criando um projeto ASP.Net no Visual Studio 2008

Criando um projeto ASP.Net no Visual Studio 2008 Criando um projeto ASP.Net no Visual Studio 2008 Ao abrir o Visual Studio 2008, vá no menu File > New > Project (como mostra a imagem abaixo) ou simplesmente pressionando as teclas Ctrl + Shift + N. Nas

Leia mais

Informática Básica. Microsoft Word XP, 2003 e 2007

Informática Básica. Microsoft Word XP, 2003 e 2007 Informática Básica Microsoft Word XP, 2003 e 2007 Introdução O editor de textos Microsoft Word oferece um conjunto de recursos bastante completo, cobrindo todas as etapas de preparação, formatação e impressão

Leia mais

Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU

Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU 1 1. Como logar no sistema como usuário autenticado Para logar no sistema como usuário autenticado é necessário digitar /user na frente

Leia mais

Ave: Manual do usuário

Ave: Manual do usuário As iniciais no canto superior esquerdo indicam a atual lista de espécies em uso. Clique neste campo para abrir uma grade com todas Ave: Manual do usuário Introdução A Janela Inicial O botão Listas Sobre

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM C# COM VISUAL STUDIO.NET

PROGRAMAÇÃO EM C# COM VISUAL STUDIO.NET PROGRAMAÇÃO EM C# COM VISUAL STUDIO.NET Professor Leo Larback Esta apresentação é parte de um material desenvolvido pelo Prof. Alessandro Brawerman disponível em http://docb.gratix.com.br/csharp TRABALHANDO

Leia mais

PROJECT 1 Delphi Project (Extensão. DPR)

PROJECT 1 Delphi Project (Extensão. DPR) CAPÍTULO2 1. A ESTRUTURA DE UM APLICATIVO Quando iniciamos uma aplicação em Delphi ele interpreta que iremos desenvolver um projeto. Este gerencia um conjunto de recursos como Forms, Units, objetos, funções

Leia mais

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework Introdução ao C# Microsoft.NET (comumente conhecido por.net Framework - em inglês: dotnet) é uma iniciativa da empresa Microsoft, que visa uma plataforma única para desenvolvimento e execução de sistemas

Leia mais

1. Instalando o Java 7 JavaFX e o Netbeans

1. Instalando o Java 7 JavaFX e o Netbeans 1. Instalando o Java 7 JavaFX e o Netbeans Faça o download do Java 7 que inclui JavaFX no site do Oracle: http://www.oracle.com/technetwork/java/javase /downloads/index.html. Clique no License Agreement

Leia mais

LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS

LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/36 LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS Macro Imprimir Neste exemplo será criada a macro Imprimir que, ao ser executada, deverá preparar a

Leia mais

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II)

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) A seguir vamos ao estudo das ferramentas e aplicativos para utilização do correio

Leia mais

Customização de Interface - Página Inicial

Customização de Interface - Página Inicial Customização de Interface - Página Inicial Sumário 1. Logo... 4 1.1. Edição... 4 2. Inputs - formulários... 4 2.1. Busca... 4 2.2. Novidades... 4 3. Fontes... 5 3.1. Cores (color)... 5 3.2. Tamanho (font-size)...

Leia mais

Apostila de. Renan Teruo Carneiro Wilson Kazuo Mizutani. 28 de maio de 2013

Apostila de. Renan Teruo Carneiro Wilson Kazuo Mizutani. 28 de maio de 2013 Apostila de Infográficos Renan Teruo Carneiro Wilson Kazuo Mizutani 28 de maio de 2013 Copyright (C) 2013 USPGameDev Escrito por: Renan Teruo Carneiro (imano ob at uspgamedev.org) Wilson Kazuo Mizutani

Leia mais

MICROSOFT WORD 2007. George Gomes Cabral

MICROSOFT WORD 2007. George Gomes Cabral MICROSOFT WORD 2007 George Gomes Cabral AMBIENTE DE TRABALHO 1. Barra de título 2. Aba (agrupa as antigas barras de menus e barra de ferramentas) 3. Botão do Office 4. Botão salvar 5. Botão de acesso à

Leia mais

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ 1 1. Introdução Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ O ImageJ é um software livre (freeware) que pode ser obtido gratuitamente no site http://rsb.info.nih.gov/ij/. Esse software é

Leia mais

Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III. Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br. Agenda

Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III. Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br. Agenda Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br Professor Apresentação Agenda Ementa, Objetivo, Conteúdo Programático, Bibliografia,

Leia mais

Roteiro 2: (Planilhas Eletrônicas) - Função procv / manipulação de formulários

Roteiro 2: (Planilhas Eletrônicas) - Função procv / manipulação de formulários Roteiro 2: (Planilhas Eletrônicas) - Função procv / manipulação de formulários Objetivos Explorar funções de procura e referência; Explorar ferramentas para controle de formulários em planilhas; Importar

Leia mais

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi Fundamentos da plataforma.net André Menegassi O que é o.net Framework?.NET é uma plataforma de software para desenvolvimento de aplicações que conecta informações, sistemas, pessoas e dispositivos através

Leia mais

Excel VBA - Parte IV:Inserindo um formulário e seus comandos

Excel VBA - Parte IV:Inserindo um formulário e seus comandos Page 1 of 9 Excel VBA - Parte IV:Inserindo um formulário e seus comandos desenvolvendo VBA através de um exemplo prático Nesta parte do artigo vamos ver como inserir formulários e seus componentes. Conteúdo

Leia mais

Hospedagem de site. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Hospedagem de site. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Hospedagem de site Prof. Marciano dos Santos Dionizio Hospedagem de site O mundo está preparado para ver suas páginas? O mundo está preparado sim - você, em breve, estará também. Para publicar seu trabalho

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

Bem-vindo ao CorelDRAW, um programa abrangente de desenho e design gráfico baseado em vetor para o profissional gráfico.

Bem-vindo ao CorelDRAW, um programa abrangente de desenho e design gráfico baseado em vetor para o profissional gráfico. Vetorizar imagens Bem-vindo ao CorelDRAW, um programa abrangente de desenho e design gráfico baseado em vetor para o profissional gráfico. Neste tutorial, você irá vetorizar uma imagem de bitmap para convertê-la

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Word 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Barra de Ferramentas de Acesso Rápido

Leia mais

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência Produto IV: ATU SAAP Manual de Referência Pablo Nogueira Oliveira Termo de Referência nº 129275 Contrato Número 2008/000988 Brasília, 30 de outubro de 2008 1 Sistema de Apoio à Ativideade Parlamentar SAAP

Leia mais

Criação de Applets com o JBuilder Professor Sérgio Furgeri

Criação de Applets com o JBuilder Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Apresentar o processo de criação em uma interface gráfica para a Internet; Fornecer subsídios para que o aluno possa compreender onde aplicar Applets; Demonstrar a criação de uma Applet

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais