ESTÁGIO CURRICULAR Desenvolvimento de Workflow para despesas de viagens utilizando o framework WWF, IWE e SharePoint.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTÁGIO CURRICULAR Desenvolvimento de Workflow para despesas de viagens utilizando o framework WWF, IWE e SharePoint."

Transcrição

1 ANDRÉ FELIPE DESTRO ESTÁGIO CURRICULAR Desenvolvimento de Workflow para despesas de viagens utilizando o framework WWF, IWE e SharePoint. EMPRESA: INTEGRAL INFORMÁTICA LTDA. SETOR: DESENVOLVIMENTO SUPERVISOR: MAURO GONÇALVES PINHEIRO ORIENTADOR: VALMOR ADAMI JUNIOR CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGIAS - CCT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC JOINVILLE SANTA CATARINA - BRASIL OUTUBRO/2008

2 APROVADO EM.../.../... Professor Valmor Adami Junior Mestre em Engenharia Elétrica. Professor Orientador Mauro Gonçalves Pinheiro Supervisor da concedente ii

3 UDESC UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - FEJ RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR FOLHA DE AVALIAÇÃO FINAL Carimbo da Empresa UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: Integral Informática Ltda. CGC/MF: / Endereço: Rua do Príncipe, 777 Bairro: Centro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Supervisor: Mauro Gonçalves Pinheiro Cargo: Gerente ESTAGIÁRIO Nome: André Felipe Destro Matrícula: Endereço: Rua Deputado Estivalet Pires, 279 Bairro: Boehmerwald CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Curso de: Tecnologia em Sistemas de Informação Título do Estágio: Período: / / / a / / / Carga horária: 248h AVALIAÇÃO FINAL DO ESTÁGIO PELO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS Representada pelo Professor Orientador: Valmor Adami Junior CONCEITO FINAL NOTA Rubrica do Professor Orientador Excelente (9,1 a 10) Muito Bom (8,1 a 9,0) Bom (7,1 a 8,0) Regular (5,0 a 7,0) Reprovado (0,0 a 4,9) Local e data: iii

4 UDESC UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - FEJ RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO PELA EMPRESA Nome do Estagiário: André Felipe Destro QUADRO I a) AVALIAÇÃO NOS ASPECTOS PROFISSIONAIS Pontos 1 - QUALIDADE DO TRABALHO - Considerando o possível 2 - ENGENHOSIDADE - Capacidade de sugerir, projetar, executar modificações ou inovações. 3 - CONHECIMENTO - Demonstrado no desenvolvimento das atividades programadas. 4 - CUMPRIMENTO DAS TAREFAS - Considerar o volume de atividades dentro do padrão razoável 5 - ESPÍRITO INQUISITIVO - Disposição demonstrada para aprender 6 - INICIATIVA - No desenvolvimento das atividades SOMA Pontuação para o Quadro I e II Sofrível - 1 ponto, Regular - 2 pontos, Bom - 3 pontos, Muito Bom - 4 pontos, Excelente - 5 pontos. QUADRO II b) AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS HUMANOS Pontos 1 - ASSIDUIDADE - Cumprimento do horário e ausência de faltas 2 -.DISCIPLINA - Observância das normas internas da Empresa. 3 - SOCIABILIDADE - Facilidade de se integrar com os outros no ambiente de trabalho. 4 - COOPERAÇÃO - Disposição para cooperar com os demais para atender as atividades. 5 -SENSO DE RESPONSABILIDADE - Zelo pelo material, equipamentos e bens da empresa. SOMA c) AVALIAÇÃO FINAL Pontos LIMITES PARA CONCEITUAÇÃO SOMA do Quadro I multiplicada por 7 De 57 a SOFRÍVEL SOMA do Quadro II multiplicada por 3 De 102 a REGULAR SOMA TOTAL De 148 a BOM De 195 a MUITO BOM De 241 a EXCELENTE Nome da Empresa: Representada pelo Supervisor: Mauro Gonçalves Pinheiro CONCEITO CONFORME SOMA TOTAL Rubrica do Supervisor da Empresa Local: Data : Carimbo da Empresa iv

5 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO ESTAGIÁRIO Nome: André Felipe Destro Matrícula: Endereço: Rua Deputado Estivalet Pires, 279 Bairro: Boehmerwald CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Regularmente matriculado no semestre: 5 Formatura (prevista) Semestre/Ano: 01/2009 Curso: Tec. em Sistemas de Informação UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: Integral Informática Ltda. CGC/MF: / Endereço: Rua do Príncipe, 777 Bairro: Centro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Atividade Principal : Integração e Gestão de Tecnologia. Supervisor: Mauro Gonçalves Pinheiro Cargo: Gerente DADOS DO ESTÁGIO Área de atuação: Desenvolvimento Departamento de atuação: Desenvolvimento Fone: Ramal: 8111 Horário do estágio: 8h 18h Total de horas do Estágio: 248 horas Período: 10/09/2008 até 22/10/2008 Nome do Professor Orientador: Valmor Adami Junior Departamento: DCC Disciplina(s) simultânea(s) com o estágio Quantas: 6 Quais: DIR-SI DIREITO APLICADO 30 horas GPR GERENCIA DE PROJETOS 60 horas MCI-SI METODOLOGIA CIENTIFICA 30 horas PES-SI PESQUISA OPERACIONAL 60 horas REC REDES DE COMPUTADORES 60 horas TES-09 JAVA AVANÇADO II 60 horas OBJETIVO GERAL Desenvolver um workflow utilizando o framework Windows Workflow Foundation dentro do Integral Workflow Engine e do SharePoint Portal para preenchimento de despesas de viagens internas dos funcionários da Integral. v

6 ATIVIDADES OBJETIVO ESPECÍFICO HORAS Desenvolver o Workflow para ser 40 utilizado pelo IWE. Desenvolver a DLL do Workflow no Visual Studio 2008 utilizando o framework Wndows Workflow Foundation. Configuração do Integral Workflow Engine para adicionar o novo fluxo, metadata de comportamento do fluxo e parâmetros utilizados pelo mesmo. Desenvolvimento do formulário em ASP.NET para preenchimento do workflow que será publicado no SharePoint Portal. Pesquisa sobre JavaScript para validação de campos, busca automática de dados no Active Directory, etc. sem a necessidade de fazer um post no formulário. Pesquisa sobre o componente Grid da ComponentArt que será utilizado para adicionar despesas de viagens. Simulação da entrada de dados para teste de consistência. Elaboração das imagens de acompanhamento do fluxo que serão utilizadas dentro do SharePoint para maior interação do usuário com o fluxo. Elaboração da página HTML de ajuda que facilitará o preenchimento do formulário em caso de dúvidas. Elaboração de um documento contendo um passo-apasso da utilização do sistema; Configurar o novo workflow dentro do IWE. Desenvolver um formulário para preenchimento do workflow. Pesquisar sobre JavaScript para utilizar a tecnologia na integração do usuário com o sistema. Pesqusiar sobre o componente Grid da ComponentArt Testes gerais do sistema, validação de 24 dados e comportamento. Documentar o sistema 48 Rubrica do Professor Orientador Aprovação do Comitê Rubrica do Coordenador de Estágio Rubrica do Supervisor da Empresa Data: Data: Data: Data: Carimbo da Empresa vi

7 vii CRONOGRAMA PROPOSTO E REAL PERIODO (8 HORAS) ATIVIDADES PR Desenvolver a DLL do Workflow P R Configurar o IWE P R Desenvolver o formulário P R Pesquisas sobre Java Script P R Pesquisa sobre Grid P R Testes P R Documentação P R

8 "É claro que meus filhos terão computadores, mas antes terão livros." Bill Gates viii

9 Aos meus pais, Alírio Gava Destro e Dilze Amanda Destro ix

10 AGRADECIMENTOS Agradeço a todos que contribuíram de alguma forma na realização das atividades e do trabalho como um todo, dentre elas destacam-se: os companheiros de equipe da Integral Informática por toda a ajuda prestada nas atividades aqui propostas e ao orientador Valmor Adami Júnior. x

11 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura 1 Principais clientes da Integral Figura 2 Diagrama de funcionamento do IWE... 9 Figura 3 Fluxo criado no VS Figura 4 Objeto EventDriven detalhado Figura 5 WebPart do IWE no SharePoint Figura 6 Barra de ferramentas do workflow Figura 7 Imagem de acompanhamento do workflow xi

12 LISTA DE QUADROS Quadro 1 XML de configuração do workflow Quadro 2 Bibliotecas utilizadas no desenvolvimento xii

13 LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURA AD Active Directory ASP Active Server Pages CSS Cascading Style Sheets DLL Dynamic-Link Library HTML HyperText Markup Language IDE Integrated Development Environment INDULMAS Integral Dual Link Management System IPR Integral Password Recovery IWE Integral Workflow Engine VS Visual Studio WWF Windows Workflow Foundation XML extensible Markup Language xiii

14 SUMÁRIO AGRADECIMENTOS... x LISTA DE ILUSTRAÇÕES... xi LISTA DE QUADROS... Erro! Indicador não definido. LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURA... xiii SUMÁRIO... xiv RESUMO... xv 1. INTRODUÇÃO OBJETIVOS ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO EMPRESA HISTÓRICO PRODUTOS CLIENTES ATIVIDADES DESENVOLVIDAS FERRAMENTAS UTILIZADAS VISUAL STUDIO WINDOWS WORKFLOW FOUNDATION SHAREPOINT ASP.NET INTEGRAL WORKFLOW ENGINE DESENVOLVIMENTO DO WORKFLOW CONFIGURAÇÃO DO IWE DESENVOLVIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÂO PESQUISAS JAVA SCRIPT COMPONENTART TESTES DO SISTEMA DOCUMENTAÇÃO DO SISTEMA CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS xiv

15 RESUMO Este documento de relatório de estágio apresenta a descrição das atividades desenvolvidas na empresa Integral Informática Ltda., durante as disciplinas de Estágio Curricular I e II, totalizando 248 horas. O estágio se iniciou com a construção da biblioteca dinâmica do workflow que foi desenvolvida sob o framework Windows Workflow Foundation (WWF) que é disponibilizado pela Microsoft, esta biblioteca é consumida pelo Integral Workflow Engine (IWE), um produto interno da Integral que gerencia o andamento dos fluxos que são abertos pelos funcionários. O desenvolvimento continuou com a construção da página web feita em na linguagem de programação ASP.NET onde os usuários preenchem o formulário para dar inicio a um novo fluxo. As atividades continuaram com pesquisas sobre novos componentes e tecnologias para complementar o sistema, tanto na facilidade de uso quando na validação dos dados. Por fim, foi elaborada toda a documentação do sistema, incluindo uma página HTML de ajuda, imagens de acompanhamento do fluxo e documentação do sistema. xv

16 1. INTRODUÇÃO Este trabalho tem como finalidade apresentar as atividades desenvolvidas pelo acadêmico André Felipe Destro durante as disciplinas de Estágio Curricular I e II do curso de Tecnologia em Sistemas de Informação, no Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade do Estado de Santa Catarina. As atividades foram executadas na empresa Integral Informática Ltda. no período de setembro a outubro de Inicialmente, na disciplina de Estágio Curricular, é apresentado um Plano de Estágio, através do qual o acadêmico descreve seus objetivos gerais e específicos, e as atividades que serão desenvolvidas durante a disciplina. O objetivo principal das disciplinas de Estágio Curricular I e II é apresentar ao acadêmico o mercado de trabalho, possibilitando que este relacione os conceitos teóricos aprendidos em sala de aula com a prática OBJETIVOS O objetivo geral do estágio é aprimorar o conhecimento no desenvolvimento de aplicativos na plataforma Microsoft.NET combinados com tecnologias de workflow e portal corporativo. Para o alcance deste objetivo, têm-se objetivos específicos, que são: Desenvolver um workflow sob o framework WWF utilizando como ferramenta o Visual Studio Desenvolver uma página web na linguagem ASP.NET utilizando o Visual Studio 2008 e o portal corporativo SharePoint. Estudo de novas tecnologias para aprimoramento da utilização do sistema nos quesitos segurança e funcionalidade. Elaboração da documentação do sistema, abordando questões de utilização e funcionamento do sistema ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO Este trabalho é apresentado em quatro partes principais. Na primeira delas consta a introdução ao trabalho, o objetivo geral e os específicos do estágio. 1

17 A segunda parte apresenta a empresa onde se realizaram as atividades desenvolvidas pelo estagiário, seu histórico, principais produtos e clientes e outras informações relevantes. Na terceira parte são relatadas as atividades desenvolvidas, descrevendo conceitos básicos sobre as tecnologias utilizadas e apresentando o trabalho realizado durante o estágio. A quarta parte apresenta as considerações finais a respeito do estágio, as principais dificuldades encontradas e as disciplinas que mais contribuíram para o sucesso no atendimento dos objetivos propostos. Finalmente, são apresentadas as referências bibliográficas utilizadas para a elaboração deste relatório. 2

18 2. EMPRESA A empresa Integral Informática Ltda., situada no município de Joinville, Santa Catarina, atua nas áreas de: Integração, integrando serviços, aplicativos e soluções para o ambiente computacional. Conectividade e Segurança, que engloba a conectividade entre os componentes e a segurança com que as informações são acessadas, gravadas e trafegadas por este meio. Gestão de Tecnologia, trabalhando para a detecção de problemas, administração de ambiente utilizando melhores práticas. Desenvolvimento, desenvolvendo aplicações seguras e eficientes que ajudam na agilidade de processos do dia-a-dia de uma empresa. Para isso a empresa conta com 26 colaboradores, todos são certificados nas suas áreas de atuação, totalizando mais de 30 certificações Microsoft, Linux e Cisco, além de ser parceira Citrix e parceira Gold Microsoft com seis competências: Advanced Infrastructure Solutions, Custom Development Solutions, Data Management Solutions, Information Worker Solutions, Networking Infrastructure Solutions e Security Solutions (INTEGRAL - 1) HISTÓRICO Fundada em 1996, a Integral nasceu com o objetivo de implantar o ambiente Microsoft nas empresas da região em uma época que as redes Novell dominavam o mercado. Sempre trabalhando com produtos da Microsoft a Integral foi a primeira Microsoft Certified Partner de Santa Catarina. Logo no inicio a Integral conquistou como cliente a Bunge Alimentos, sendo essa um ponto muito importante para o crescimento da organização. Hoje a Integral faz serviços fora do estado e também fora do país, atuando além da América do Sul, na América Central, na América do Norte, na Europa e na Ásia. A missão da Integral é: Proporcionar tranqüilidade em soluções de TI, trabalhando para fazer com que a área de tecnologia de informação de uma empresa não se torne uma dor de cabeça como acontece muito em grandes e pequenas empresas hoje em dia. 3

19 2.2. PRODUTOS Ao longo do tempo a Integral foi desenvolvendo e aprimorando diversos produtos que atendem diversas demandas do mercado de tecnologia da informação (INTEGRAL - 2). Integral Demitidos: é uma solução que garante de maneira segura que os recursos disponíveis para os funcionários demitidos sejam removidos. É um produto que trabalha de forma integrada com a área de recursos humanos possibilitando de forma fácil o operador bloquear uma conta de usuário do Windows, mover os dados para uma quarentena e bloquear todo e qualquer acesso a rede, isto agiliza processos e garante a segurança e a integridade dos dados no sistema. Integral Dual Link Management System: também conhecida como INDULMAS, esta é uma solução que aproveita as vantagens disponíveis no Linux permitindo o balanceamento de carga e a alta disponibilidade entre links de internet. Atende a demanda das organizações que dependem do acesso a internet para a realização das principais atividades de negócio e para escritórios remotos e integrados. Integral Horário de Versão: os sistemas operacionais com localidade brasileira não estão preparados para fazer a mudança de horário automaticamente no dia determinado, pois o Brasil é o único país no mundo onde as datas de inicio e fim não são estáticas. Isso acaba gerando uma série de problemas que vão desde falhas de autenticação até inconsistência nos registros de bancos de dados. Como o trabalho dos administradores para mudar o horário manualmente pode acabar agravando o problema, o Integral Horário de Verão é uma solução multi-plataforma que prepara os sistemas operacionais para a data correta do período em que o horário de verão estará em vigor e garante que a mudança de horário seja automática e não gere nenhum inconveniente. Integral Password Recovery: o IPR foi criado com o objetivo de diminuir o "Custo Total de Propriedade" (TCO), eliminando ou diminuindo o número de chamados abertos por usuários de esqueceram ou bloquearam sua senha do AD junto à equipe de help desk. De acordo com o Gartner Group, as empresas gastam em média US$ 35 por usuários/ano somente com os atendimentos da equipe de help desk relacionados a problemas de troca de senha. Com o IPR o usuário pode sozinho, alterar sua senha ou reiniciá-la utilizando um sistema de perguntas e respostas previamente cadastradas pelo próprio usuário, 4

20 permitindo que os profissionais que cuidam da infra-estrutura de redes não percam tempo com chamados simples. Integral Print Management: esta solução permite disponibilizar impressoras para os usuários de acordo com o seu perfil de trabalho, eliminando o esforço de criar manualmente diversas filas de impressão no computador local. Oferece toda a agilidade para a equipe de suporte na solução de um problema simples, mas que sempre consome muito tempo para ser resolvido CLIENTES A Integral possui diversos clientes, dentre os quais se destacam Bunge e Amanco que são grandes empresas onde a Integral faz serviços de todas as áreas de atuação, além de outras de grande atuação no mercado (INT-2). Figura 1 Principais clientes da Integral. 5

21 3. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS As atividades desenvolvidas no período das disciplinas de Estágio I e II dentro da empresa envolvem sete fases principais. A primeira delas é o desenvolvimento da DLL do workflow no Visual Studio. A segunda é a adição do workflow no IWE e sua configuração. A terceira é o desenvolvimento do formulário em ASP.NET para preenchimento da solicitação. A quarta atividade é a pesquisa sobre tecnologia Java Script, que será muito utilizada no desenvolvimento do formulário, esta atividade é executada em paralelo com a terceira atividade, seguida pela quinta atividade que também é uma pesquisa, porém sobre o componente Grid da empresa ComponentArt que será utilizado juntamente no formulário de solicitação. A sexta atividade são testes gerais do sistema, desde validação de dados até teste de comportamento, e a última é a documentação do sistema, nessa atividade serão criados os documentos de ajuda do sistema FERRAMENTAS UTILIZADAS Para a execução das atividades do estágio foram utilizadas algumas ferramentas que auxiliaram na conclusão das mesmas. Para o desenvolvimento foi utilizado o Microsoft Visual Studio 2008 com a linguagem ASP.NET da Microsoft. Além do Windows Workflow Foundation para construção do workflow e do SharePoint, que é utilizado juntamente com o IWE para hospedar o formulário da solicitação que dá inicio ao fluxo VISUAL STUDIO 2008 É uma ferramenta de desenvolvimento para diversas tecnologias, especialmente o framework.net e as linguagens Visual Basic (VB), C, C++ (C Plus Plus), C# (C Sharp) e J# (Jey Sharp). Também é um grande produto de desenvolvimento na área web, usando a plataforma do ASP.NET, e na área de aplicativos móveis para sistemas operacionais Windows Mobile. O Visual Studio 2008 se baseia em três pilares para proporcionar melhor experiência para os programadores: Melhorias na produtividade do desenvolvedor; Gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo; e Utilização das mais recentes tecnologias (MICROSOFT - 1). 6

22 WINDOWS WORKFLOW FOUNDATION Workflow é a seqüência de passos necessários para que se possa atingir a automação de processos de um negócio, de acordo com um conjunto de regras definidas, envolvendo a noção de processos, permitindo que estes possam ser transmitidos de uma pessoa para outra de acordo com algumas regras. O WWF está presente a partir da versão 3.0 do framework.net, é uma tecnologia Microsoft que tem como objetivo melhorar significativamente a agilidade das soluções, trazendo uma forma simples, rápida e eficaz de desenvolver workflows (MICROSOFT - 8) SHAREPOINT SharePoint é uma plataforma de colaboração voltada para aplicações intranet. O SharePoint possibilita a criação de sites que são estruturados hierarquicamente, podendo ter recursos colaborativos como fórum, documentos compartilhados, versionamento de documentos, entre outros. O controle de usuários que têm acesso ao SharePoint é associada aos usuários do Windows ou do Active Directory podendo ter permissões específicas para acesso. Todos os usuários têm alguma permissão que define seu nível de acesso dentro do Sharepoint. Cada usuário pode ter um site pessoal dentro do SharePoint, esse site pessoal é totalmente alterável pelo usuário dono. O SharePoint pode ser customizável através de aplicações Webparts, que são DLL s integradas ao Virtual Server, podendo assim, ser utilizadas nos sites. As Webparts utilizam-se de componentes do tipo lista que são integradas com banco de dados, isso possibilita melhor mobilidade e facilidade de uso nas aplicações. Tudo que é visível pelo SharePoint é um objeto programável. Aplicações e controles SharePoint são criados com esses objetos possibilitando assim, a criação de todo tipo de site dentro do mesmo (MICROSOFT - 7). 7

23 ASP.NET É uma plataforma criada pela Microsoft para desenvolvimento de aplicações web, é o sucessor da tecnologia ASP, que através de uma linguagem de programação integrada ao framework.net como o C# e o Visual Basic.NET, permite criar páginas dinâmicas. Para executar as aplicações web ASP.NET, é necessário o framework.net e de um servidor IIS, pelo menos na plataforma Windows. Existe também um projeto chamado mod_aspdotnet, que é um módulo que permite o servidor Apache HTTP Server trabalhar em conjunto com o framework.net e rodar aplicações ASP.NET na plataforma Windows. O Mono é outro projeto para permitir que aplicações escritas na plataforma.net possam executar em outras plataformas, como o Linux (MICROSOFT - 9) INTEGRAL WORKFLOW ENGINE O IWE é uma solução desenvolvida pela Integral para gerenciar os workflows dentro de uma organização. Através dele é possível inserir e remover workflows, organizar os workflows em diretórios que serão apresentados no SharePoint, cadastrar usuários e as permissões de acesso aos workflows, configurar parâmetros que podem ser utilizados ao longo do andamento do workflow, etc. Através do diagrama abaixo é possível ver como que o IWE trabalha, e todos os seus processos. Basicamente o usuário interage diretamente com o SharePoint, que fica responsável por acessar a base de dados e controlar os workflows. 8

24 Figura 2 Diagrama de funcionamento do IWE 3.2. DESENVOLVIMENTO DO WORKFLOW O primeiro passo foi o desenvolvimento da DLL do workflow, este procedimento é fácil de fazer tendo como ferramenta de desenvolvimento o Visual Studio que na versão 2008 vem com suporte nativo ao framework Windows Workflow Foundation. Utilizando os recursos drag-anddrop que a IDE nos traz, foi montado o fluxo como segue na figura abaixo. 9

25 Figura 3 Fluxo criado no VS 2008 Os nomes adotados para cada passo devem seguir um padrão começando com a palavra step mais o número do passo mais a palavra State, assim como o objeto EventDriven que cada passo possuir que deve ter o nome step seguido do mesmo numero do passo mais a palavra EventDriven. É necessário seguir este padrão, pois a partir desses nomes que o IWE vai identificar e controlar o fluxo futuramente. O passo final do fluxo não possui o objeto EventDriven pois esse objeto é o que contem a lógica a ser seguida pelo workflow, então como o passo final é apenas para avisar o sistema que o workflow chegou ao fim, não se faz necessário qualquer lógica dentro do passo. Como se trata de um workflow para ressarcimento de despesas de viagem, o passo 1 representa o usuário submetendo o formulário com as devidas despesas de uma viajem por ele realizada, já nesse passo o fluxo pode seguir dois caminhos, pois no passo 2 é feita a revisão pelo gerente responsável pelo funcionário que deu inicio ao fluxo, então caso esse usuário seja um gerente não se faz necessário a validação do mesmo seguindo direto ao passo 3. Como já foi dito, o passo 2 é onde o gerente vai validar se as despesas estão todas de acordo, caso não estejam, o fluxo segue para o passo 4, onde o usuário deve revisar o fluxo. Estando no passo 4 o usuário pode cancelar a solicitação encaminhando o fluxo para o passo 5, ou reenviar para o gerente retomando para o passo 2. Caso o gerente aceite a solicitação o fluxo segue para o passo 3, onde 10

26 o funcionário responsável pela parte financeira faz os devidos ajustes de valores e encaminha o fluxo ao passo final. Cada passo que possui um objeto EventDriven tem a característica parecida com a da figura 4, o objeto HandleExternal é o que recebe o evento externo, como o envio do formulário ou a aprovação do gerente por exemplo, o ifelseactivity representa uma validação para determinar o caminho que o fluxo deve seguir, podendo ter vários assim como ter nenhum dentro de um EventDriven. O createworkflowtask é o objeto que cria a tarefa dentro do fluxo para o responsável, quando o funcionário envia o formulário o workflow vai criar uma tarefa para o gerente aprovar ou reprovar a solicitação. O objeto changeinstancestatusactivity é o responsável por determinar qual o próximo passo que o workflow vai seguir, e o objeto SetState é quem definitivamente encaminha para o passo definido. Figura 4 Objeto EventDriven detalhado. Ainda no Visual Studio é criado o arquivo XML que define os nomes que cada passo vai ter, a imagem que vai representar o fluxo naquele momento, as ações que o podem ocorrer no 11

27 fluxo e um texto explicativo para cada coisa. Esse arquivo XML é o metadata que irá trabalhar junto com a DLL do workflow dentro do IWE, ele será inserido na próxima atividade. Um exemplo do arquivo pode ser visto abaixo, cada passo (step) possui um id que identifica o passo, deve ter o nome seguindo o workflow criado anteriormente, possui também a propriedade name, que é apenas um nome de apresentação e a propriedade imageid, para identificar a imagem que representa o estado do fluxo naquele instante. Dentro de step temos as actions, que são as ações que o fluxo pode ter, são os caminhos que o fluxo poderá seguir, onde a propriedade name é o nome da ação que o usuário poderá escolher. Na tag Image é definido o caminho da imagem no servidor, essa imagem é anexada ao passo do workflow através da propriedade imageid que já foi comentada. <Step id="step002" name="passo 2" imageid="image002"> <Actions> <Action id="aprovar" name="aprovar"> <Help><![CDATA[Aprovar solicitacao e enviar para contabilizar</b>]]></help> </Action> <Action id="reprovar" name="reprovar"> <Help><![CDATA[Reprovar solicitacao e enviar para o solicitante revisar</b>]]></help> </Action> </Actions> <Help><![CDATA[Passo de aprovacao da solicitacao]]></help> </Step> <Image id="image002" name="image002" path=" corporativo/images/img002.jpg"> <Help><![CDATA[Solicitacao sendo avaliada pelo aprovador]]></help> </Image> Quadro 1 XML de configuração do workflow CONFIGURAÇÃO DO IWE A configuração do workflow no IWE é um processo simples, principalmente se já houver o XML de metadata criado, pois desta forma vamos direto para o cadastro do workflow e das propriedades necessárias para o funcionamento do mesmo. O IWE fica rodando em um servidor web e o acesso é feito diretamente através do navegador. Logo na primeira tela temos a lista com os workflows cadastrados, é nessa mesma tela onde cadastramos novos workflows, para fazê-lo basta clicar em adicionar e selecionar a DLL criada no Visual Studio. Depois é feito a organização do workflow dentro da sua área de interesse, neste caso coloquei o workflow dentro 12

28 de Apoio. Com dois cliques sobre o workflow cadastrado acessamos as propriedades do mesmo, é nessa etapa que adicionamos informações que podem ser recuperadas durante do fluxo, além do metadata que como no meu caso já está feito, basta copiar e colar no respectivo local. As propriedades adicionadas foram: Liberador: do tipo String, é o do responsável por liberar as despesas da viagem após o gerente ter aprovado o fluxo. CentrosDeCusto: do tipo XML, foi criado para ser usado posteriormente no formulário de inicio do fluxo, através dessa propriedade o componente DropDownList, também conhecida como ComboBox, será preenchido com os centros de custo presentes dentro da empresa. TipoDeViagem: do tipo XML, assim como a propriedade CentroDeCusto, a tipo de viagem vai ser utilizada no formulário para preencher um DropDownList com o tipo de viagem realizada. Após configurar o workflow no IWE já é possível visualizar a entrada para o fluxo na WebPart do IWE dentro do SharePoint. Figura 5 WebPart do IWE no SharePoint 3.4. DESENVOLVIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÂO O desenvolvimento do formulário foi construído utilizando a linguagem de programação ASP.NET, que além das bibliotecas já presentes nativamente na plataforma.net 3.5 foram necessárias algumas outras do Integral Workflow Engine para integração entre as duas soluções. 13

29 using Integral.WorkflowEngine; using Integral.WorkflowEngine.Web; using IWEParameter = Integral.WorkflowEngine.Parameter; Quadro 2 Bibliotecas utilizadas no desenvolvimento. Basicamente o formulário ficou dividido em três partes, sendo utilizado o componente fieldset presente no HTML para divisão dos campos referentes a cada conjunto. A primeira parte é intitulada Informações Gerais, nessa seção estão presentes os campos de identificação da solicitação de despesas de viagem como: Data: que representa a data de abertura da solicitação. Nome: é o nome da pessoa que está criando a solicitação. Gerente: responsável pelo profissional dentro da hierarquia presente na empresa é ele quem vai receber um aviso de que alguém abriu uma solicitação e ele quem deve aprovar ou recusar. Cliente: é o cliente que o solicitante foi visitar. Centro de custo: é o centro de custo em que o solicitante faz parte. Reembolsável: identifica se a solicitação vai ser reembolsada pelo cliente ou não. Motivo da viagem: uma breve descrição do motivo da viagem realizada. Destino: local de destino da viagem. Observações: um campo que pode ser preenchido para acrescentar qualquer informação adicionar à solicitação. Na segunda parte do formulário, o solicitante deverá informar as despesas obtidas separadas por data e por categoria dentre as quais estão presentes: Alimentação, Transporte, Hospedagem e Outras. É nesse ponto onde se fez uso a primeira vez do componente Grid, adquirido da empresa ComponentArt, o Grid é uma tabela dinâmica em que o usuário adiciona linhas onde cada uma corresponde a um dia de despesas na viagem realizada. A última parte é preenchida caso o solicitante tenha utilizado veiculo próprio para realizar a viagem, nessa seção também foi utilizado o componente Grid, onde cada linha representa um trajeto realizado pelo solicitante. O Grid possui as colunas Trajeto, KM e Reembolso. Para construção da parte estética do formulário ainda foi criado um CSS para definição do estilo dos componentes presentes no formulário, porém nada muito complexo sendo que os componentes já irão herdar as características do CSS padrão presentes no SharePoint. O mais 14

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE FERNANDO RODRIGO NASCIMENTO GUSE i ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE EMPRESA: Globalmind Serviços em Tecnologia da Informação LTDA. SETOR: Infra Estrutura SUPERVISOR:

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno

Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno Índice 1 Acessando o sistema via internet...3 2 Funcionalidades...6 2.1 Horário Individual...7 2.2 Calendário Acadêmico...8 2.3 Biblioteca...9 2.3.1 Consultar

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

Manual de Utilização do GLPI

Manual de Utilização do GLPI Manual de Utilização do GLPI Perfil Usuário Versão 1.0 NTI Campus Muzambinho 1 Introdução Prezado servidor, o GLPI é um sistema de Service Desk composto por um conjunto de serviços para a administração

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS Guia Inicial de Acesso e Utilização Para Docentes Versão 1.0b Outubro/2010 Acesso e utilização do Ambiente Virtual de Ensino

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

Para que o Educa Mobile seja disponibilizado para os alunos, responsáveis por alunos e/ou professores os passos abaixo devem ser seguidos:

Para que o Educa Mobile seja disponibilizado para os alunos, responsáveis por alunos e/ou professores os passos abaixo devem ser seguidos: TOTVS Educa Mobile Produto : TOTVS Educa Mobile 11.83.54 Processo : Educa Mobile Subprocesso : Data publicação da : 14/07/2014 As funcionalidades do Educa Mobile permitem que alunos, responsáveis por alunos

Leia mais

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP MANUAL DO USUÁRIO Portal de Relacionamento - Manual do usuário... 1 SUMÁRIO 1. Informações gerais... 3 2. Sobre este documento... 3 3. Suporte técnico... 3 4. Visão Geral

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Satélite Manual de instalação e configuração CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Índice Índice 1.Informações gerais 1.1.Sobre este manual 1.2.Visão geral do sistema 1.3.História

Leia mais

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL PERFIL Em 1925, surgiu a primeira fábrica de óleos essenciais do Brasil, em Jaraguá do Sul - SC. A autenticidade, a qualidade de seus

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Ambiente Virtual de Aprendizagem (Moodle) - - Atualizado em 29/07/20 ÍNDICE DE FIGURAS Figura Página de acesso ao SIGRA... 7 Figura 2 Portal de Cursos... 8

Leia mais

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha!

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha! 1 ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.1.1 SENHA 4 1.1.2 CRIAÇÃO DE USUÁRIOS DO LYNC 5 1.1.3 REDEFINIR SENHA 7 1.1.4 COMPRAR COMPLEMENTOS 9 1.1.5 UPGRADE E DOWNGRADE 10 1.1.5.1 UPGRADE

Leia mais

CONCEITO: Moodle Moodle Moodle Moodle

CONCEITO: Moodle Moodle Moodle Moodle NE@D - Moodle CONCEITO: O Moodle é uma plataforma de aprendizagem a distância baseada em software livre. É um acrônimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (ambiente modular de aprendizagem

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1 MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento Toledo PR Página 1 INDICE 1. O QUE É O SORE...3 2. COMO ACESSAR O SORE... 4 2.1. Obtendo um Usuário e Senha... 4 2.2. Acessando o SORE pelo

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01)

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Submissão de Relatórios Científicos Sumário Introdução... 2 Elaboração do Relatório Científico... 3 Submissão do Relatório Científico... 14 Operação

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

SISTEMA DE E-LEARNING. efaculdade MANUAL DO ALUNO

SISTEMA DE E-LEARNING. efaculdade MANUAL DO ALUNO SISTEMA DE E-LEARNING efaculdade MANUAL DO ALUNO Conteúdo Tela de acesso... 2 Dados de Cadastro... 3 Dados cadastrais... 3 Alterar meu email... 4 Alterar minha senha... 4 Minha agenda... 5 Lista de cursos...

Leia mais

Clique no botão para iniciar o treinamento TAREFAS CONTRAT OS RELACIO NAMENT CONFIGURAÇÕES. A ideia é usar os próprios ícones do CGW.

Clique no botão para iniciar o treinamento TAREFAS CONTRAT OS RELACIO NAMENT CONFIGURAÇÕES. A ideia é usar os próprios ícones do CGW. Script CGW Módulo Tarefas Parte I Menu: Clique no botão para iniciar o treinamento ÁREA DE TRABALHO GERAL TAREFAS CONTRAT OS PORTAL DE RELACIO NAMENT FATURAM ENTO FINANCEI RO RELACIO NAMENT O CONFIGU RAÇÕES

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

Gestão inteligente de documentos eletrônicos

Gestão inteligente de documentos eletrônicos Gestão inteligente de documentos eletrônicos MANUAL DE UTILIZAÇÃO VISÃO DE EMPRESAS VISÃO EMPRESAS - USUÁRIOS (OVERVIEW) No ELDOC, o perfil de EMPRESA refere-se aos usuários com papel operacional. São

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR

MANUAL DO ADMINISTRADOR WinShare Proxy admin MANUAL DO ADMINISTRADOR Instalação do WinShare Índice 1. Instalação 2. Licenciamento 3. Atribuindo uma senha de acesso ao sistema. 4. Configurações de rede 5. Configurações do SMTP

Leia mais

Footprints Service Core. Manual de uso do sistema

Footprints Service Core. Manual de uso do sistema Footprints Service Core Manual de uso do sistema Sumário Acessando o sistema... 3 Visão geral... 4 Criação de chamados... 5 Acompanhamento de chamados... 7 Compartilhamento de chamados... 8 Notificações...

Leia mais

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

Perguntas Frequentes (FAQ) Portal do Professor

Perguntas Frequentes (FAQ) Portal do Professor Universidade Federal do Espírito Santo Perguntas Frequentes (FAQ) Portal do Professor Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) Novembro/2014 Sumário 1 ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 4 1.1 O que é o menu

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6. Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos

PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6. Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6 Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos Add-on responsável pela integração do SAP Business One com o setor comercial através da internet.

Leia mais

ÍNDICE. 1. Introdução...2. 2. O que é o Sistema Mo Porã...2. 3. Como acessar o Site Mo Porã...3. 4. Cadastro do Sistema Mo Porã...

ÍNDICE. 1. Introdução...2. 2. O que é o Sistema Mo Porã...2. 3. Como acessar o Site Mo Porã...3. 4. Cadastro do Sistema Mo Porã... ÍNDICE 1. Introdução...2 2. O que é o Sistema Mo Porã...2 3. Como acessar o Site Mo Porã...3 4. Cadastro do Sistema Mo Porã...4 5. Navegando no Site Mo Porã...6 5. 1 Manual de ajuda do sistema Mo Porã...7

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013.

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013. Curso de atualização Educação Integral e Integrada Tutorial Moodle Belo Horizonte, 2013. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ACESSANDO O AMBIENTE... 4 3. CONHECENDO O AMBIENTE... 5 3.1. CAIXAS DE UTILIDADES... 5 4.

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3. 3. Configurações... 6. 4. Relacionamento... 8. 5. Folha de Pagamento esocial...

1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3. 3. Configurações... 6. 4. Relacionamento... 8. 5. Folha de Pagamento esocial... 1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3 1.1. Conhecendo a Plataforma... 4 1.2. Seleção da Empresa de Trabalho... 4 1.3. Sair do Sistema... 5 1.4. Retornar a tela principal... 5 3. Configurações...

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA

MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA MANUAL DO ALUNO PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Conteúdo Tela de acesso... 4 Dados de Cadastro... 5 Dados cadastrais...

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 2 INTRODUÇÃO Esse documento contém as instruções básicas para a utilização do TabFisc Versão Mobile (que permite ao fiscal a realização do seu trabalho

Leia mais

Manual do usuário. v1.0

Manual do usuário. v1.0 Manual do usuário v1.0 1 Iniciando com o Vivo Gestão 1. como fazer login a. 1º acesso b. como recuperar a senha c. escolher uma conta ou grupo (hierarquia de contas) 2. como consultar... de uma linha a.

Leia mais

OFICINA BLOG DAS ESCOLAS

OFICINA BLOG DAS ESCOLAS OFICINA BLOG DAS ESCOLAS Créditos: Márcio Corrente Gonçalves Mônica Norris Ribeiro Março 2010 1 ACESSANDO O BLOG Blog das Escolas MANUAL DO ADMINISTRADOR Para acessar o blog da sua escola, acesse o endereço

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Moodle - Tutorial para Professores

Moodle - Tutorial para Professores Moodle - Tutorial para Professores por Prof. Maurício Lima 1 agosto de 2010 Objetivo Este documento apresenta aos professores da Faculdade Novos Horizontes os primeiros passos na utilização do pacote Moodle.

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades 1 Interagir com seus clientes por variados meios de contato, criando uma visão unificada do relacionamento e reduzindo custos. Essa é a missão do TACTIUM ecrm. As soluções

Leia mais

Manual do Participante do Curso de Gestão da Assistência Farmacêutica - EaD

Manual do Participante do Curso de Gestão da Assistência Farmacêutica - EaD Capacitação - HÓRUS Manual do Participante do Curso de Gestão da Assistência Farmacêutica - EaD SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO... 3 2.1 Objetivos do curso... 3 2.2 Recursos de Aprendizagem...

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

Grupo Projeção. Portal Acadêmico. - Ambiente do Aluno -

Grupo Projeção. Portal Acadêmico. - Ambiente do Aluno - Grupo Projeção Portal Acadêmico - Ambiente do Aluno - Março / 2011 1 Índice Apresentando o Portal Acadêmico: Ambiente do Aluno... 3 Iniciando no ambiente do Aluno... 4 Meu Perfil... 6 Avisos... 6 Processos

Leia mais

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA 2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA Neste capítulo faremos uma breve descrição de algumas plataformas para ensino a distância e as vantagens e desvantagens de cada uma. No final do capítulo apresentamos

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online Page 1 of 5 Windows SharePoint Services Introdução a listas Ocultar tudo Uma lista é um conjunto de informações que você compartilha com membros da equipe. Por exemplo, você pode criar uma folha de inscrição

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

Manual de Instalação do Agente Citsmart

Manual de Instalação do Agente Citsmart 16/08/2013 Manual de Instalação do Agente Citsmart Fornece orientações necessárias para efetuar a instalação do Agente Citsmart. Versão 1.9 21/11/2014 Visão Resumida Data Criação 21/11/2014 Versão Documento

Leia mais

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 24/08/2011 No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA

MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA MANUAL DO ALUNO Vamos aprender juntos o passo a passo para navegar e estudar com tranquilidade no ambiente aconchegante de seu doce

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

O sistema operacional recomendado deve ser o Windows 2003, Windows 2000 ou Windows XP (nessa ordem de recomendação).

O sistema operacional recomendado deve ser o Windows 2003, Windows 2000 ou Windows XP (nessa ordem de recomendação). Módulo Nota Fiscal Eletrônica Sispetro Roteiro de Instalação Módulo Autenticador NFE Pré-Requisitos O sistema operacional recomendado deve ser o Windows 2003, Windows 2000 ou Windows XP (nessa ordem de

Leia mais

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário Smart Laudos 1.9 A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos Manual do Usuário Conteúdo 1. O que é o Smart Laudos?... 3 2. Características... 3 3. Instalação... 3 4. Menu do Sistema... 4 5. Configurando

Leia mais

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência Produto IV: ATU SAAP Manual de Referência Pablo Nogueira Oliveira Termo de Referência nº 129275 Contrato Número 2008/000988 Brasília, 30 de outubro de 2008 1 Sistema de Apoio à Ativideade Parlamentar SAAP

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI PERFIL TÉCNICO Versão 2.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E TELECOMUNICAÇÕES PREFEITURA DE GUARULHOS SP 1 Objetivo: Esse manual tem como objetivo principal instruir os

Leia mais

Manual Integra S_Line

Manual Integra S_Line 1 Introdução O é uma ferramenta que permite a transmissão Eletrônica de Resultado de Exames, possibilitando aos Prestadores de Serviços (Rede Credenciada), integrarem seus sistemas com os das Operadoras

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0)

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0) MANUAL DE UTILIZAÇÃO HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0) 1 Sumário 1 Introdução...3 2 O que é o HELP Suporte?...3 3 Cadastro no Help Suporte...3 4 Como Acessar e Utilizar o HELP SUPORTE...3

Leia mais

Visão geral do Microsoft Office Word 2007. Crie conteúdo com aparência profissional

Visão geral do Microsoft Office Word 2007. Crie conteúdo com aparência profissional Visão geral do Microsoft Office Word 2007 Bem vindo ao Microsoft Office Word 2007, incluído na versão 2007 do Microsoft Office system. O Office Word 2007 é um poderoso programa de criação de documentos

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS 1 - A TELA AGENDA 1.1 - TIPOS DE AGENDA 1.1.1 AGENDA NORMAL 1.1.2 AGENDA ENCAIXE 2 - AGENDANDO CONSULTAS 2.1 - AGENDANDO UMA CONSULTA NA AGENDA

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

Manual do Ambiente Moodle para Alunos

Manual do Ambiente Moodle para Alunos UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Manual do Ambiente Moodle para Alunos Versão 1.0b Setembro/2011 Direitos Autorais: Essa apostila está licenciada sob uma Licença Creative Commons 3.0 Atribuição de

Leia mais

Infracontrol versão 1.0

Infracontrol versão 1.0 Infracontrol versão 1.0 ¹Rafael Victória Chevarria ¹Tecnologia em Redes de Computadores - Faculdade de Tecnologia SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) Rua Gonçalves Chaves 602-A Centro 96015-560

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web

Introdução à Tecnologia Web Introdução à Tecnologia Web JavaScript Histórico e Características Índice 1 JAVASCRIPT... 2 1.1 Histórico... 2 1.2 Aplicações de JavaScript... 2 a) Interatividade... 2 b) Validação de formulários... 2

Leia mais

Guia de Ambientação Março/2011

Guia de Ambientação Março/2011 Guia de Ambientação Março/2011 APRESENTAÇÃO Caro cursista, Bem vindo ao Guia de Ambientação. Este documento é dirigido a você, participante. Com ele, você conhecerá como está estruturada a interface de

Leia mais

Apresentação. Nossa sugestão é que você experimente e não tenha medo de clicar!!!

Apresentação. Nossa sugestão é que você experimente e não tenha medo de clicar!!! Apresentação Este manual é uma orientação para os participantes de cursos no ambiente Moodle do INSTITUTO PRISMA. Tem como objetivo orientar sobre as ações básicas de acesso e utilização do ambiente virtual

Leia mais

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente Conceito ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente O Sagres Diário é uma ferramenta que disponibiliza rotinas que facilitam a comunicação entre a comunidade Docente e Discente de uma instituição,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA FACILITADOR VIRTUAL DA APRENDIZAGEM EM QUÍMICA Campina Grande-

Leia mais

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet.

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet. Olá! Você está recebendo as informações iniciais para utilizar o GEM (Software para Gestão Educacional) para gerenciar suas unidades escolares. O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Produto: n-mf Xerox Versão do produto: 4.7 Autor: Bárbara Vieira Souza Versão do documento: 1 Versão do template: Data: 09/04/01 Documento destinado a: Parceiros NDDigital, técnicos

Leia mais

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso Manual do Usuário SCA - Sistema de Controle de Acesso Equipe-documentacao@procergs.rs.gov.br Data: Julho/2012 Este documento foi produzido por Praça dos Açorianos, s/n CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (51)

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

QUALIDATA Soluções em Informática. Módulo CIEE com convênio empresas

QUALIDATA Soluções em Informática. Módulo CIEE com convênio empresas FM-0 1/21 ÍNDICE 1. MÓDULO DESKTOP(SISTEMA INSTALADO NO CIEE)... 2 Cadastro de Ofertas de Empregos:... 2 Cadastro de Eventos:... 3 Cadastro de Instituições do Curriculum:... 5 Cadastro de Cursos do Curriculum:...

Leia mais

Lucas Nascimento Santos

Lucas Nascimento Santos Lucas Nascimento Santos Mobile Application Developer lucassantoos56@gmail.com Resumo Lucas Nascimento Santos (@ll_ucasn), engenheiro de software. Estudante de Ciência da Computação na Universidade Salvador

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EAD 1

MANUAL DO ALUNO EAD 1 MANUAL DO ALUNO EAD 1 2 1. CADASTRAMENTO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Após navegar até o PORTAL DA SOLDASOFT (www.soldasoft.com.br), vá até o AMBIENTE DE APRENDIZAGEM (www.soldasoft.com.br/cursos).

Leia mais

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima:

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima: Sumário 1. Introdução... 2 2. Conceitos básicos... 2 2.1. Fluxo do sistema... 3 2.2. Acesso ao sistema... 4 2.2.1. Login... 4 2.2.2. Logoff... 4 2.2.3. Esqueci minha senha... 5 2.3. Conhecendo o Sistema...

Leia mais

MOODLE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA

MOODLE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA Carmen Mathias Agosto - 2009 I. CADASTRO 1. Acessar o site de treinamento (teste): http://moodle_course.unifra.br/ 2. Faça o login, clicando em acesso no lado direito superior da tela: 3. Coloque seu nome

Leia mais

Tutorial Plone 4. Manutenção de Sites. Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados

Tutorial Plone 4. Manutenção de Sites. Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados Tutorial Plone 4 Manutenção de Sites Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados Sumário Introdução 1 Como fazer a autenticação do usuário 1.1 Através do

Leia mais