AVISO. Admissão de Pessoal. (m/f)

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AVISO. Admissão de Pessoal. (m/f)"

Transcrição

1 AVISO Admissão de Pessoal (m/f) A AJITER Associação Juvenil da Ilha Terceira pretende admitir jovens recém-licenciados à procura do primeiro emprego, para estágio no seu serviço, ao abrigo do Programa Estagiar L, de acordo com as áreas e perfis de competências abaixo listados neste documento. Em relação ao Local de Trabalho, o mesmo será fixado no concelho de Angra do Heroísmo. De salientar que é atribuída uma compensação pecuniária mensal no montante da Remuneração Mínima Mensal para os estagiários ao abrigo do Programa Estagiar T, sendo este valor majorado em 50% quando se tratem de estagiários ao abrigo do Programa Estagiar L. Os potenciais interessados deverão enviar o seu Curriculum Vitae, dirigido ao Presidente da AJITER, até 15 de Novembro, por via electrónica, para o seguinte endereço: Mais informações podem ser obtidas através do site dos telefones /10 ou do endereço de acima mencionado Todos os candidatos seleccionados serão contactados no prazo de 3 dias, os restantes serão inseridos na nossa base de dados para futuros contatos. Angra do Heroísmo, 4 de Novembro de 2011 O Presidente da Associação Juvenil Da Ilha Terceira (Décio Manuel Lourenço Santos)

2 Acerca da AJITER A Associação Juvenil da Ilha Terceira AJITER, é uma instituição sem fins lucrativos, que foi constituída em Abril de 2003, partindo do objectivo essencial de promover um reforço do associativismo juvenil na comunidade açoriana, como forma privilegiada para a promoção da integração dos jovens na comunidade onde se encontram inseridos. Desde então, muito tem sido o trabalho desenvolvido, temos tido uma intervenção transversal e cada vez mais estruturada, de carácter social e comunitário nas mais variadas áreas de relevo para a juventude, desde a educação para a cidadania, passando pela educação para a saúde, prevenção de comportamentos de risco, solidariedade, combate à exclusão social e trabalho com jovens em risco, desporto, promoção do acesso à nova sociedade de informação, valorização do património histórico e cultural da Ilha Terceira, promoção do empreendedorismo social, voluntariado jovem entre muitas outras. No dia 4 de Junho de 2010, a AJITER foi declarada Instituição de Utilidade Pública, pelo senhor Presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César. Em suma, a AJITER é uma instituição de jovens em que o dinamismo e a vontade de fazer mais e melhor é uma palavra-chave, desenvolvendo trabalho para jovens e assumindo, sempre, a missão de instituição promotora de desenvolvimento local e regional, concertando a sua acção, sempre, em complementaridade com as mais variadas políticas públicas e instituições públicas.

3 Estagiário L em Relações Internacionais (m/f): O estágio profissional para licenciados em Relações Internacionais implica integrar este estagiário que irá aplicar os seus conhecimentos e competências da sua área de formação base, numa área de intervenção muito específica, a área social. Perfil de Competências do Estagiário/Requisitos: - Formação na área das Ciências Políticas ou Relações Internacionais, de preferência Estudos Europeus; - Aptidão para projectos de Solidariedade Social; - Aptidão para elaboração de candidaturas a projectos Europeus; - Experiência ou aptidão para organização de acções de formação, conferências; - Bons conhecimentos de informática; - Bons conhecimentos de Inglês; - Serão valorizados conhecimentos de Espanhol, Italiano e Francês; - Forte sentido de responsabilidade, dinamismo, autonomia, desenvolvimento pessoal e bom ritmo de trabalho; - Gosto pelo trabalho em equipa; - Gosto pela organização dinâmica de projectos que envolvam várias actividades em simultâneo; - Capacidade de trabalhar individualmente reportando em equipa; - Pro-activo e assertivo; Funções e Responsabilidades do Estagiário: - Participação activa na concretização no plano de actividades da AJITER; - Procura de documentação sobre Programas comunitários Europeus; - Desenvolvimento de campanhas e projectos Nacionais e Internacionais para o 3º sector; - Promoção de acções de formação enquadradas no plano de actividades da associação; - Promoção de acções e eventos enquadrados nos plano de actividades da AJITER; - Análise de Custo-Beneficio de diferentes acções promocionais para o 3º sector; - Procura e selecção de parceiros Nacionais e Internacionais;

4 - Organização de seminários, workshops e conferências; Mais-valias: - Experiência em projectos de Intervenção Social; - Participação em projectos internacionais (Intercâmbios, Erasmus, Formações, Leonardo da Vinci) - Experiência em projectos de fundos comunitários; - Experiência em Voluntariado; Oferecemos: - Bom ambiente de trabalho em equipa jovem, dinâmica e de alto desempenho; - Possibilidade de integração aos quadros no final do estágio, mediante desempenho demonstrado;

5 Estagiário L em Psicologia/Serviço Social (m/f): O estágio profissional para licenciados em Psicologia e Serviço Social implica integrar este estagiário que irá aplicar os seus conhecimentos e competências da sua área de formação base, numa área de intervenção muito específica, a área social. Perfil de Competências do Estagiário/Requisitos: - Formação na área da Psicologia Organizacional, Psicologia Educacional e da Orientação ou Serviço Social; - Aptidão para projectos de Solidariedade Social, de voluntariado e de intervenção comunitária; - Aptidão para elaboração de candidaturas a projectos Europeus e de cooperação internacional; - Aptidão para elaboração de candidaturas a projectos de acção local e nacional; - Experiência na organização de acções de formação, conferências; - Bons conhecimentos de informática; - Bons conhecimentos de Inglês; - Serão valorizados conhecimentos de Espanhol, Italiano ou Francês; - Forte sentido de responsabilidade, dinamismo e bom ritmo de trabalho; - Gosto pelo trabalho em equipa; - Gosto pela organização dinâmica de projectos que envolvam várias actividades em simultâneo; Funções e Responsabilidades do Estagiário: - Participação activa na concretização no plano de actividades da AJITER; - Realização de estudos para levantamento de necessidades da população alvo; - Realização de contactos para criação de parcerias institucionais dentro da lógica das redes de responsabilidade social; - Procura de documentação sobre Programas comunitários Europeus; - Desenvolvimento de campanhas e projectos Nacionais e Internacionais para o 3º sector; - Promoção de acções de formação enquadradas no plano de actividades da Associação; - Promoção de acções e eventos enquadrados nos plano de actividades; - Análise de Custo-Beneficio de diferentes acções promocionais para o 3º sector; - Procura e selecção de parceiros Nacionais e Internacionais;

6 - Organização de seminários, workshops e conferências; - Desenvolvimento de Manuais de Apoio para a Associação e população alvo dentro do âmbito da Psicologia Educacional e Organizacional Mais-valias: - Experiência em projectos de Intervenção Social; - Participação em projectos internacionais (Intercâmbios, Erasmus, Formações, Leonardo da Vinci); - Experiência em projectos de fundos comunitários; - Experiência em Voluntariado; Oferecemos: - Bom ambiente de trabalho em equipa jovem, dinâmica e de alto desempenho; - Possibilidade de integração aos quadros no final do estágio, mediante desempenho demonstrado;

7 Estagiário em Comunicação, Relações Públicas, Multimédia, Marketing e Publicidade ou Audiovisuais (m/f): O estágio profissional para licenciados em comunicação, relações públicas, multimédia, marketing e publicidade ou audiovisuais implica integrar um estagiário que irá aplicar os seus conhecimentos e competências da sua área de formação base, em áreas de intervenção específicas, pretendendo-se que potencie e amplie os conhecimentos adquiridos e em simultâneo fique capacitado para intervir na área social. Perfil de Competências do Estagiário/Requisitos: - Formação na área de Comunicação, Relações Públicas, Multimédia, Cinema e Vídeo, Marketing e Publicidade ou Audiovisuais; - Aptidão para gerir ou elaborar projetos de Solidariedade Social; - Experiência na elaboração, revisão e avaliação de candidaturas a projetos Europeus; - Experiência na organização de ações de formação, conferências e workshops; - Aptidão para produzir de obras audiovisuais (Publicidade, videoclips, programas televisivos); - Aptidão para gerir ou elaborar projetos de construção de novas ferramentas de edição e imagem; - Bons conhecimentos de informática; - Bons conhecimentos de Inglês; - Serão valorizados conhecimentos de Espanhol - Forte sentido de responsabilidade, dinamismo e bom ritmo de trabalho; - Gosto pelo trabalho em equipa; - Gosto pela organização dinâmica de projetos que envolvam várias atividades em simultâneo; Funções e Responsabilidades do Estagiário: - Participação ativa na concretização no plano de atividades da Associação; - Procura de documentação sobre Programas comunitários Europeus; - Desenvolvimento de campanhas e projetos Nacionais e Internacionais para o 3º sector; - Elaborar candidaturas a projetos Europeus;

8 - Efetuar a revisão e garantir o controlo de qualidade de candidaturas a projetos Europeus; - Capacitar-se de novas ferramentas para avaliação de candidaturas a projetos Europeus, no contexto real de trabalho; - Realizar a orçamentação e acompanhamento da gestão financeira dos projetos Europeus; - Promoção de ações de formação enquadradas no plano de atividades da cooperativa; - Promoção de ações e eventos enquadrados nos plano de atividades; - Análise de Custo-Beneficio de diferentes ações promocionais para o 3º sector; - Procura e seleção de parceiros Nacionais e Internacionais; - Organização de ações de formação, conferências, workshops e outras atividades; Mais-valias: - Experiência em projetos de Intervenção Social; - Participação em projetos internacionais (Intercâmbios, Erasmus, Formações, Leonardo da Vinci); - Experiência em projetos de fundos comunitários; - Experiência em Voluntariado; Oferecemos: - Bom ambiente de trabalho em equipa jovem, dinâmica e de alto desempenho; - Possibilidade de integração aos quadros no final do estágio, mediante desempenho demonstrado;

9 Estagiário em Economia, Gestão de Empresas, Recursos Humanos ou similar (m/f): O estágio profissional para licenciados em economia, gestão de empresas, recursos humanos ou similar implica integrar um estagiário que irá aplicar os seus conhecimentos e competências da sua área de formação base, em áreas de intervenção específicas, pretendendo-se que potencie e amplie os conhecimentos adquiridos e em simultâneo fique capacitado para intervir na área social. Perfil de Competências do Estagiário/Requisitos: - Formação ao nível da Licenciatura ou superior (Economia, Gestão de Empresas, Recursos Humanos ou similar); - Aptidão para gerir ou elaborar projetos de Solidariedade Social; - Experiência na elaboração, revisão e avaliação de candidaturas a projetos Europeus; - Experiência na organização de ações de formação, conferências e workshops; - Aptidão para produzir de obras audiovisuais (Publicidade, videoclips, programas televisivos); - Aptidão para gerir ou elaborar projetos de construção de novas ferramentas de edição e imagem; - Bons conhecimentos de informática; - Bons conhecimentos de Inglês; - Serão valorizados conhecimentos de Espanhol - Forte sentido de responsabilidade, dinamismo e bom ritmo de trabalho; - Gosto pelo trabalho em equipa; - Gosto pela organização dinâmica de projetos que envolvam várias atividades em simultâneo; Funções e Responsabilidades do Estagiário: - Participação ativa na concretização no plano de atividades da Associação; - Procura de documentação sobre Programas comunitários Europeus; - Desenvolvimento de campanhas e projetos Nacionais e Internacionais para o 3º sector; - Elaborar candidaturas a projetos Europeus; - Efetuar a revisão e garantir o controlo de qualidade de candidaturas a projetos Europeus;

10 - Capacitar-se de novas ferramentas para avaliação de candidaturas a projetos Europeus, no contexto real de trabalho; - Realizar a orçamentação e acompanhamento da gestão financeira dos projetos Europeus; - Promoção de ações de formação enquadradas no plano de atividades da cooperativa; - Promoção de ações e eventos enquadrados nos plano de atividades; - Análise de Custo-Beneficio de diferentes ações promocionais para o 3º sector; - Procura e seleção de parceiros Nacionais e Internacionais; - Organização de ações de formação, conferências, workshops e outras atividades; Mais-valias: - Experiência em projetos de Intervenção Social; - Participação em projetos internacionais (Intercâmbios, Erasmus, Formações, Leonardo da Vinci); - Experiência em projetos de fundos comunitários; - Experiência em Voluntariado; Oferecemos: - Bom ambiente de trabalho em equipa jovem, dinâmica e de alto desempenho; - Possibilidade de integração aos quadros no final do estágio, mediante desempenho demonstrado;

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

Enquadramento e critérios de Candidatura

Enquadramento e critérios de Candidatura Enquadramento e critérios de Candidatura A cidadania ativa constitui um elemento chave do reforço da coesão social. O Conselho da União Europeia instituiu o ano de 2011, como Ano Europeu do Voluntariado

Leia mais

COMPETIR CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 2010 - PLANO FORMATIVO. www.competiracores.com. Formação e Serviços, S.A. Design www.craveirodesign.

COMPETIR CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 2010 - PLANO FORMATIVO. www.competiracores.com. Formação e Serviços, S.A. Design www.craveirodesign. Design www.craveirodesign.com COMPETIR Formação e Serviços, S.A. www.competiracores.com CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 2010 - PLANO FORMATIVO Quem Somos A Competir-Açores está integrada no Grupo COMPETIR e estamos

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO INTERNO

PROPOSTA DE REGULAMENTO INTERNO PROPOSTA DE REGULAMENTO INTERNO VOLUNTARIOS SOCIAIS DO CONCELHO DE ALBERGARIA-A-VELHA - PROGRAMA ALBERGARIA SOLIDÁRIA NOTA JUSTIFICATIVA No âmbito de uma política social que se vem orientando para potenciar

Leia mais

Regulamento. Foremor

Regulamento. Foremor Regulamento Foremor Preâmbulo O presente projeto decorre de uma candidatura realizada pela MARCA ADL ao programa ERASMUS+, no âmbito da KA1 Learning Mobility for Individuals e está integrada numa iniciativa

Leia mais

Voluntariado REGULAMENTO INTERNO

Voluntariado REGULAMENTO INTERNO Voluntariado REGULAMENTO INTERNO 1. Âmbito e Enquadramento O Projeto de Voluntariado da FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE dá a oportunidade aos jovens portugueses de contribuírem para o desenvolvimento do país e da

Leia mais

Especialista Marketing e Publicidade Estagiário (m/f)

Especialista Marketing e Publicidade Estagiário (m/f) Especialista Marketing e Publicidade Estagiário (m/f) Referência do Anúncio 2606847 Associação MaisIncomum Av. Rocha Páris, 90 - F, Viana do Castelo Email: info@maisincomum.org Telef.: (+351) 929 059 646

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA VOLUNTARIADO. Regulamento do Voluntariado

REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA VOLUNTARIADO. Regulamento do Voluntariado REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA DE VOLUNTARIADO Índice 1. Enquadramento... 3 2. Definição... 3 3. Princípios... 4 4. Objetivos... 4 5. Direitos... 4 6. Deveres... 5 7. Inscrição... 7 8. Candidatura...

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS INSTITUTO DIPLOMÁTICO

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS INSTITUTO DIPLOMÁTICO VAGAS PARA ESTÁGIOS SERVIÇOS INTERNOS 1º SEMESTRE DE 2013/2014 SERVIÇO VAGAS PERFIL DO ESTAGIÁRIO DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES A DESEMPENHAR Divisão de Arquivo e Biblioteca/IDI (Instituto Diplomático) Vaga I-1/1S/1314

Leia mais

Regulamento da Raízes para o voluntariado

Regulamento da Raízes para o voluntariado Regulamento da Raízes para o voluntariado Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito de Aplicação O presente Regulamento visa definir as regras de actuação do voluntariado, nas actividades desenvolvidas

Leia mais

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO O Capítulo 36 da Agenda 21 decorrente da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada em 1992, declara que a educação possui um papel fundamental na promoção do desenvolvimento

Leia mais

Programa EDP SOLIDÁRIA

Programa EDP SOLIDÁRIA Programa EDP SOLIDÁRIA REGULAMENTO I. Do Programa EDP SOLIDÁRIA 1. A Fundação EDP, no âmbito das suas actividades nas áreas da solidariedade e inovação social, promove uma iniciativa anual o Programa EDP

Leia mais

Centro Comunitário Bairro Social de Paradinha

Centro Comunitário Bairro Social de Paradinha A Cáritas Diocesana de Viseu no Bairro Social de Paradinha A Cáritas continua com um trabalho de relevante interesse social no Bairro Social de Paradinha. No ano de 2008, a Cáritas continuou a desenvolver

Leia mais

Programa de Apoio às Instituições Particulares de Solidariedade Social

Programa de Apoio às Instituições Particulares de Solidariedade Social Programa de Apoio às Instituições Particulares de Solidariedade Social Enquadramento Com base numa visão estratégica de desenvolvimento social que valorize a rentabilização dos recursos técnicos e financeiros

Leia mais

A nossa população alvo são crianças e jovens com problemas comportamentais que condicionam as aprendizagens formais e não formais, assim como uma

A nossa população alvo são crianças e jovens com problemas comportamentais que condicionam as aprendizagens formais e não formais, assim como uma Apresentação A nossa população alvo são crianças e jovens com problemas comportamentais que condicionam as aprendizagens formais e não formais, assim como uma plena integração social e profissional; Crianças

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária PROGRAMA ESCOLA + Voluntária 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária para com o próximo, participando de

Leia mais

II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO -

II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO - II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO - Iniciativa de: Com o apoio de: 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária

Leia mais

Cidadãos do Amanhã Empreendedorismo Jovem. Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020»

Cidadãos do Amanhã Empreendedorismo Jovem. Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020» Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020» 29.Abril.2014 Idanha-a-Nova DUECEIRA GAL/ELOZ. Entre serra da LOusã e Zêzere Histórico > projecto cooperação

Leia mais

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 Considerando o Regime de enquadramento das políticas de juventude na Região Autónoma dos Açores, plasmado no Decreto

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Lagoa As bases do enquadramento jurídico do voluntariado, bem como, os princípios que enquadram o trabalho de voluntário constam na Lei n.º 71/98,

Leia mais

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE . Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete . Objectivos e Princípios Orientadores O Sistema de Informação e Comunicação (SIC) da Rede Social de Alcochete tem como objectivo geral

Leia mais

LÍDERES DA CPLP ENCONTRO DE JOVENS. Este desafio é nosso! Iº ENCONTRO DE JOVENS LÍDERES COMUNIDADE DE PAÍSES DA CPLP NA DIÁSPORA PORTUGUESA

LÍDERES DA CPLP ENCONTRO DE JOVENS. Este desafio é nosso! Iº ENCONTRO DE JOVENS LÍDERES COMUNIDADE DE PAÍSES DA CPLP NA DIÁSPORA PORTUGUESA ENCONTRO DE JOVENS Iº ENCONTRO DE JOVENS LÍDERES COMUNIDADE DE PAÍSES DA CPLP NA DIÁSPORA PORTUGUESA Aveiro, 22 a 24 de Junho de UNIVERSIDADE DE AVEIRO Entidades Promotoras Parceiros Apoios O que é o Festival

Leia mais

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo A Bolsa de Ideias CAIE (BI) é uma iniciativa desenvolvida pelo Projecto CAIE Centro de Apoio à Inovação e ao Empreendedorismo, financiado pela Iniciativa Comunitária EQUAL. Esta iniciativa

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal fevereiro 2015

DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal fevereiro 2015 DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal fevereiro 2015 Ofertas de emprego Anúncio: Empresa pretende recrutar Técnico Superior com formação em Biologia, para exercer funções de

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ALENQUER

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ALENQUER REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ALENQUER Preâmbulo A Lei n.º 71/98, de 3 de Novembro, regulamentada pelo Decreto Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, define as bases do enquadramento

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS INSTITUTO DIPLOMÁTICO

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS INSTITUTO DIPLOMÁTICO VAGAS PARA ESTÁGIOS SERVIÇOS INTERNOS 2º SEMESTRE DE 2012/2013 SERVIÇO VAGAS PERFIL DO ESTAGIÁRIO DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES A DESEMPENHAR Divisão de Arquivo e Biblioteca/IDI (Instituto Diplomático) Vaga I-1/2S/1213

Leia mais

Descrição de Tarefas para a Posição de Director de Programas, Políticas e Comunicação da AAMOZ

Descrição de Tarefas para a Posição de Director de Programas, Políticas e Comunicação da AAMOZ Descrição de Tarefas para a Posição de Director de Programas, Políticas e Comunicação da AAMOZ ActionAid é uma federação internacional trabalhando para erradicar a pobreza e a injustiça. A ActionAid foi

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Rede Social de Aljezur Plano de Acção (2009) Equipa de Elaboração do Plano de Acção de 2009 / Parceiros do Núcleo Executivo do CLAS/Aljezur Ana Pinela Centro Distrital

Leia mais

CURSO DE INTEGRAÇÃO EMPRESARIAL DE QUADROS (CIEQ)

CURSO DE INTEGRAÇÃO EMPRESARIAL DE QUADROS (CIEQ) INTEGRAÇÃO PROFISSIONAL DE TÉCNICOS SUPERIORES BACHARÉIS, LICENCIADOS E MESTRES CURSO DE INTEGRAÇÃO EMPRESARIAL DE QUADROS (CIEQ) GUIA DE CURSO ÍNDICE 1 - Objectivo do curso 2 - Destinatários 3 - Pré-requisitos

Leia mais

Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos?

Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos? Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos? ESTUDAR noutro país da UE ESTUDAR noutro país da UE ESTUDAR noutro país da UE I. DIREITO DE

Leia mais

Voluntariado Afirmação de uma Cidadania Plena

Voluntariado Afirmação de uma Cidadania Plena Voluntariado Afirmação de uma Cidadania Plena Voluntariado versus Solidariedade - Enquadramento Legal do Voluntariado - O Voluntário - Voluntariado um Compromisso de Solidariedade - O BLV de Vila Nova

Leia mais

ANO: 2015. Taxa de Reprodução da visão, missão e valores da. 90.00 organização. Taxa de Reprodução das políticas da organização 60.

ANO: 2015. Taxa de Reprodução da visão, missão e valores da. 90.00 organização. Taxa de Reprodução das políticas da organização 60. Casa Santa Isabel POLÍTICAS ANO: 2015 Política da ética A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo a valores morais fundamentais, orientados para a prevenção de riscos desnecessários

Leia mais

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Pedro Jorge Richheimer Marta de Sequeira Marília Oliveira Inácio Henriques 1 P á g i n a 1. Enquadramento da Candidatura

Leia mais

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES)

Leia mais

a)conteúdos do site e redes sociais Do Something (notícias, artigos, dicas de acção, etc.)

a)conteúdos do site e redes sociais Do Something (notícias, artigos, dicas de acção, etc.) GESTOR (A) DE COMUNICAÇÃO E IT DO PROJECTO DO SOMETHING Responsabilidades do Gestor(a) de comunicação e IT do Do Something: -Produzir, supervisionar e gerir diariamente todos os conteúdos do Do Something,

Leia mais

FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS)

FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS) FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS) LOCALIZAÇÃO: Sede - Lisboa Duração do Contrato: 1 ano, eventualmente

Leia mais

O Ministério da Justiça da República Portuguesa e o Ministério da Justiça da República democrática de Timor - Leste:

O Ministério da Justiça da República Portuguesa e o Ministério da Justiça da República democrática de Timor - Leste: Protocolo de Cooperação Relativo ao Desenvolvimento do Centro de Formação do Ministério da Justiça de Timor-Leste entre os Ministérios da Justiça da República Democrática de Timor-Leste e da República

Leia mais

Regulamento. Preâmbulo

Regulamento. Preâmbulo Regulamento Preâmbulo As Empresas e os Empreendedores são a espinha dorsal de qualquer economia, em termos de inovação, de criação de emprego, de distribuição de riqueza e de coesão económica e social

Leia mais

BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJECTO POR ORGANIZAÇÃO

BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJECTO POR ORGANIZAÇÃO 1/5 BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJECTO POR ORGANIZAÇÃO REGº SM Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra Solicito a inserção do presente projecto no Banco Local de Voluntariado

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação

Projeto Pedagógico e de Animação Projeto Pedagógico e de Animação 1 - Memória Descritiva 2 Identificação e Caracterização da Instituição Promotora 3 - Objetivos Gerais 4 - Objetivos Específicos 5 - Princípios educacionais 6 Metodologias

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu. Guia de preenchimento do Formulário de Candidatura da Entidade Organizadora

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu. Guia de preenchimento do Formulário de Candidatura da Entidade Organizadora UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Guia de preenchimento do Formulário de Candidatura da Entidade Organizadora ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1. Descrição... Erro! Marcador não definido. 2. Entidade Gestora...

Leia mais

Aspectos a Abordar. Como Comunicar na Área dos Resíduos Paula Mendes (LIPOR) paula.mendes@lipor.pt. Porquê Comunicar? Estratégia de Comunicação

Aspectos a Abordar. Como Comunicar na Área dos Resíduos Paula Mendes (LIPOR) paula.mendes@lipor.pt. Porquê Comunicar? Estratégia de Comunicação Como Comunicar na Área dos Resíduos Paula Mendes (LIPOR) paula.mendes@lipor.pt Conferência Gestão e Comunicação na Área dos Resíduos Estoril, 22 de Setembro de 2009 1 Aspectos a Abordar Porquê Comunicar?

Leia mais

Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa. Banco de Voluntariado LagoaSocial

Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa. Banco de Voluntariado LagoaSocial Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa Banco de Voluntariado LagoaSocial Projecto de Voluntariado Social de Lagoa O Banco de Voluntariado LagoaSocial será enquadrado num conjunto de medidas e acções

Leia mais

Tópicos de Agenda a reter:

Tópicos de Agenda a reter: Tópicos de Agenda a reter: Educação Não Formal Intercâmbios Serviço Voluntário Europeu Participação Democrática Cidadania Ativa Diálogo Estruturado O QUE SERÁ O ERASMUS+ 2014-2020? Educação Formal Educação

Leia mais

1ª Sessão 23 de Fevereiro de 2012

1ª Sessão 23 de Fevereiro de 2012 Workshop Valorizar a abordagem ao Mercado de Trabalho José Rosa / Manuel Santos Carneiro Fac Ciencias Fevereiro 2012 1 1ª Sessão 23 de Fevereiro de 2012 Enquadramento do Workshop Apresentação da Share

Leia mais

SESSÃO DE CAPACITAÇÃO

SESSÃO DE CAPACITAÇÃO SESSÃO DE CAPACITAÇÃO Apoios Financeiros para a Área Social 27 de Maio de 2013 MISSÃO ÁREAS ESTATUTÁRIAS ARTE BENEFICÊNCIA EDUCAÇÃO CIÊNCIA Promoção do desenvolvimento individual e apoio à inclusão social

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS

REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Objeto O presente regulamento tem como objetivo a definição dos tipos de apoio e res- petivas condições de acesso

Leia mais

Intercâmbio Juvenil. Problem? Let s Solve It Lednice, República Checa 23 a 30 de Junho de 2013

Intercâmbio Juvenil. Problem? Let s Solve It Lednice, República Checa 23 a 30 de Junho de 2013 Intercâmbio Juvenil Problem? Let s Solve It Lednice, República Checa 23 a 30 de Junho de 2013 CRONOWORLD Quem somos? A CronoWorld é uma Cooperativa de responsabilidade limitada, sem fins lucrativos, multisectorial

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Endereço(s) de correio electrónico Telemóvel 913980845 Rua Rebelo de Carvalho, casa 25, 4610-212 Felgueiras (Portugal)

Leia mais

Gabinete de Ação Social e Saúde Pública EU MUDO O MUNDO. SOU VOLUNTÁRIO! Banco Local de Voluntariado de Barcelos

Gabinete de Ação Social e Saúde Pública EU MUDO O MUNDO. SOU VOLUNTÁRIO! Banco Local de Voluntariado de Barcelos EU MUDO O MUNDO. SOU VOLUNTÁRIO! ENQUADRAMENTO Nos termos da alínea b) do n.º 4 do art.º 64º da Lei das Autarquias Locais, aprovado pela Lei 169/99, em 18 de Setembro e alterado pela Lei n.º 5-A/2002,

Leia mais

OCPLP Organização Cooperativista dos Povos de Língua Portuguesa. Proposta de Plano de Atividades e Orçamento 2014-2015

OCPLP Organização Cooperativista dos Povos de Língua Portuguesa. Proposta de Plano de Atividades e Orçamento 2014-2015 Proposta de Plano de Atividades e Orçamento 2014-2015 1 Índice: I Enquadramento II Eixos de Intervenção Estratégica III Proposta de Orçamento IV Candidaturas a Programas de Apoio 2 I Enquadramento Estratégico

Leia mais

Encontro Os Jovens e a Política

Encontro Os Jovens e a Política Encontro Os Jovens e a Política Grupo de Trabalho de Política Local 2 Recomendações às Organizações de Juventude - Promover a formação de líderes e dirigentes associativos juvenis. 3 Recomendações ao Governo

Leia mais

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado do Cadaval. Capitulo I Disposições Gerais

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado do Cadaval. Capitulo I Disposições Gerais Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado do Cadaval Capitulo I Disposições Gerais Artigo 1º (Âmbito) 1. O Banco Local de Voluntariado do Cadaval, adiante designado por BLVC, tem como entidade

Leia mais

Regulamento. Núcleo de Voluntariado de Ourique

Regulamento. Núcleo de Voluntariado de Ourique Regulamento Núcleo de Voluntariado de Ourique Regulamento da Núcleo de Voluntariado de Ourique Nota Justificativa O presente Regulamento define as normas de funcionamento do Núcleo de Voluntariado de Ourique,

Leia mais

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS Acção 1 1 AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS A B Parcerias Estratégicas na área da Educação, Formação

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO Preâmbulo O Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo tem por objetivo definir a metodologia e os critérios de apoio da Câmara Municipal da Nazaré

Leia mais

Plano de Atividades 2014

Plano de Atividades 2014 Plano de Atividades 2014 Índice Nota introdutória ---------------------------------------------------------------------------------------------- 5 1. Programa Garis -------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PO AÇORES 2020 FEDER FSE

PO AÇORES 2020 FEDER FSE Apresentação pública PO AÇORES 2020 FEDER FSE Anfiteatro C -Universidade dos Açores -Ponta Delgada 04 de marçode 2015 8EIXO EMPREGO E MOBILIDADE LABORAL > Administração regional Objetivo Específico 8.1.1

Leia mais

Passe Jovem no SVE KIT INFORMATIVO PARTE 2 PASSE JOVEM NO SVE. Programa Juventude em Acção

Passe Jovem no SVE KIT INFORMATIVO PARTE 2 PASSE JOVEM NO SVE. Programa Juventude em Acção PASSE JOVEM NO SVE Programa Juventude em Acção KIT INFORMATIVO Parte 2 Maio de 2011 1. O SVE como experiência de aprendizagem Ser um voluntário do SVE é uma valiosa experiência pessoal, social e cultural,

Leia mais

Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário

Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário Responsabilidade Social Como estratégia de Sustentabilidade a Responsabilidade Social das Organizações, tornou-se de vital importância para o Terceiro Sector,

Leia mais

Regulamento PAPSummer 2015

Regulamento PAPSummer 2015 Regulamento PAPSummer 2015 Artigo 1º Objectivos do programa, montante e designação das bolsas 1. O programa PAPSummer pretende dar a oportunidade a estudantes portugueses (Estudante) de desenvolver um

Leia mais

AVISO. Contratação de Escola 2014/2015 CONTRATAÇÃO DE UM LICENCIADO EM PSICOLOGIA/PSICÓLOGO

AVISO. Contratação de Escola 2014/2015 CONTRATAÇÃO DE UM LICENCIADO EM PSICOLOGIA/PSICÓLOGO AVISO Contratação de Escola 2014/2015 (ao abrigo do Decreto-Lei n.º132/2012, de 27 de junho, na redação dada pelo Decreto-Lei n.º 83-A/2014, de 23 de maio) CONTRATAÇÃO DE UM LICENCIADO EM PSICOLOGIA/PSICÓLOGO

Leia mais

Instituto Superior da Maia ISMAI CET. Realização de Eventos Multimédia

Instituto Superior da Maia ISMAI CET. Realização de Eventos Multimédia Instituto Superior da Maia ISMAI CET Realização de Eventos Multimédia CoordenadorA Professora Doutora Célia Sousa Vieira cvieira@ismai.pt fundamentos e Objectivos A área de formação deste CET reside nos

Leia mais

É para estes jovens, atentos à sua sociedade, que se destina o concurso de ideias Projeto Voluntariado Jovem.

É para estes jovens, atentos à sua sociedade, que se destina o concurso de ideias Projeto Voluntariado Jovem. 1. APRESENTAÇÃO A juventude, período intermédio entre a infância e a idade adulta, é indubitavelmente uma fase determinante na afirmação do eu, perante si mesmo e perante os outros. Nesta fase, a consciência

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE. Preâmbulo

CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE. Preâmbulo CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MONCHIQUE Preâmbulo Considerando que a participação solidária em acções de voluntariado, definido como conjunto de acções de interesse

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º- Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica -se à medida INOV-Art -

Leia mais

joaofurtadosousa-48992a@adv.oa.pt 1 Junho de 2007 até à actualidade BPLD&A, Borges da Ponte, Linhares Dias & Associados, Sociedade de Advogados, R.L.

joaofurtadosousa-48992a@adv.oa.pt 1 Junho de 2007 até à actualidade BPLD&A, Borges da Ponte, Linhares Dias & Associados, Sociedade de Advogados, R.L. M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome FURTADO SOUSA, JOÃO MIGUEL Morada Telefone Fax Correio electrónico Profissional: jfs@bpldadvogados.com / joaofurtadosousa-48992a@adv.oa.pt Nacionalidade

Leia mais

1) Breve apresentação do AEV 2011

1) Breve apresentação do AEV 2011 1) Breve apresentação do AEV 2011 O Ano Europeu do Voluntariado 2011 constitui, ao mesmo tempo, uma celebração e um desafio: É uma celebração do compromisso de 94 milhões de voluntários europeus que, nos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO

REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO INTRODUÇÃO A cultura Comunitária é a expressão concreta de tentar proporcionar aqueles que mais precisam a ajuda necessária para começar de novo a viver. O Centro

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA LITERACIA FINANCEIRA DA U.PORTO Outubro de 2012 Enquadramento do programa na Estratégia Nacional de Formação Financeira Plano Nacional de Formação Financeira

Leia mais

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 Preâmbulo A ocupação dos tempos livres dos jovens em tempo de aulas, através de actividades que contribuam significativamente para o enriquecimento da sua formação pessoal, funcionando

Leia mais

Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul

Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul 1. Identificação do Recurso Endógeno e do Território Alvo PROVERE Beira Baixa: Terras de Excelência : Conjugar a valorização do território, dos produtos

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Concurso 2015 CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA PROJECTO APRESENTADO PARA EFEITO DE APRECIAÇÃO E RESPECTIVO

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Administração Educacional Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de

Leia mais

Vagas de Estágio (02.12.2013)

Vagas de Estágio (02.12.2013) Vagas de Estágio (02.12.2013) Contabilista Rececionista / Peças Gestor Comercial Consultor RH Administrativo Técnico de Eletromecânica Gestor de Projetos Psicólogo Educacional Esteticista 1 Contabilista

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA INTEGRAR POOL DE VOLUNTÁRIOS INTERNACIONAIS PARA MISSÕES DE EMERGÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA INTEGRAR POOL DE VOLUNTÁRIOS INTERNACIONAIS PARA MISSÕES DE EMERGÊNCIA TERMOS DE REFERÊNCIA PARA INTEGRAR POOL DE VOLUNTÁRIOS INTERNACIONAIS PARA MISSÕES DE EMERGÊNCIA A AMI é uma Organização Não Governamental (ONG) portuguesa, privada, independente, apolítica e sem fins

Leia mais

> MENSAGEM DE BOAS VINDAS

> MENSAGEM DE BOAS VINDAS > MENSAGEM DE BOAS VINDAS A (DPE), da (DREQP), inicia, com o primeiro número desta Newsletter, um novo ciclo de comunicação e aproximação ao público em geral e, de forma particular, aos seus parceiros

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO JOVEM EQUIPA DE VIGILÂNCIA FLORESTAL 2015. Artigo 1º Âmbito e definição

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO JOVEM EQUIPA DE VIGILÂNCIA FLORESTAL 2015. Artigo 1º Âmbito e definição PROGRAMA DE VOLUNTARIADO JOVEM EQUIPA DE VIGILÂNCIA FLORESTAL 2015 Artigo 1º Âmbito e definição 1. As presentes normas instituem e regulam o Programa de Voluntariado Jovem para operacionalização da Equipa

Leia mais

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social PLANO DE ACÇÃO 2007 Introdução O CLASA - Conselho Local de Acção Social de Almada, de acordo com a filosofia do Programa da Rede Social, tem vindo a suportar a sua intervenção em dois eixos estruturantes

Leia mais

Curriculum Vitae. Informação pessoal. Araújo Sousa, Maria Teresa. Emprego pretendido / Área funcional. Formadora. Experiência profissional

Curriculum Vitae. Informação pessoal. Araújo Sousa, Maria Teresa. Emprego pretendido / Área funcional. Formadora. Experiência profissional Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Nacionalidade Araújo Sousa, Maria Teresa Portuguesa Data de nascimento 20/09/1962 Sexo Emprego pretendido / Área funcional Feminino Experiência

Leia mais

PROJETO CLUBE EUROPEU

PROJETO CLUBE EUROPEU ESCOLAS BÁSICA DE EIXO PROJETO CLUBE EUROPEU Título: CLUBE EUROPEU Responsáveis: Maria de Lurdes Silva Maria Isaura Teixeira Páginas: 5 Ano letivo: 2014-2015 Escola Básica de Eixo Impresso a 12.11.14 Conteúdo

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido (s) / Nome (s) próprio (s) Morada Perista / Heloísa Av. Aníbal Firmino da Silva, nº 195-3º-Esq. Quinta da Alagoa 2775-692 Carcavelos - Portugal Telefone(s)

Leia mais

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Sines

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Sines Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Sines Preâmbulo O Decreto-Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, no art. 21º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV) competências

Leia mais

BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJETO POR ORGANIZAÇÃO

BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJETO POR ORGANIZAÇÃO 1/5 BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJETO POR ORGANIZAÇÃO (nº SM) Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra Solicito a inserção do presente projeto no Banco Local de Voluntariado

Leia mais

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014 MBA Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2013-2014 Sines, Junho de 2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é um curso de pós-graduação desenvolvido pela Escola Superior de Ciências Empresariais

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de 19 de Abril de 2011. Publicado pelo Edital n.º 73/2011. Em vigor desde 27

Leia mais

Torres Ladeiro Luís Miguel

Torres Ladeiro Luís Miguel Curriculum Vitae INFORMAÇÃO PESSOAL Rua Dr. António Seixas, 6400-323 Pinhel (Portugal) 271 412 301 96 544 14 08 mig.nico@hotmail.com Sexo Masculino Data de nascimento 16/01/1978 Nacionalidade Portuguesa

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES (aprovado por deliberação de Câmara de 16 de junho de 2011 em conformidade com as orientações do Conselho Nacional para

Leia mais

PROJETO DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO

PROJETO DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO PROJETO DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO FICHA DE PROJETO 1.Designação Projeto de Formação e de Desenvolvimento Comunitário Novos Desafios 2. Localização Concelho da Horta 3. Entidade Promotora

Leia mais

Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais 10º FED/ Decisão Nº 21 338

Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais 10º FED/ Decisão Nº 21 338 Rua 10 - Dr. Severino Gomes de Pina ugp.paane@gmail.com 663 30 19 / 547 23 33 FORMULÁRIO DE PRÉ-INSCRIÇÃO NA BOLSA DE ANEs PARA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO AVANÇADA PARA ANEs Este formulário destina-se

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO

REGULAMENTO DO CONCURSO REGULAMENTO DO CONCURSO Recrutamento para a O presente anúncio de recrutamento é coordenado pela Direcção Geral da Administração Pública (DGAP), de acordo com os normativos de Recrutamento Centralizado,

Leia mais

Instituto Politécnico de Santarém Gabinete de Mobilidade e Cooperação Internacional Documento de orientação estratégica

Instituto Politécnico de Santarém Gabinete de Mobilidade e Cooperação Internacional Documento de orientação estratégica Instituto Politécnico de Santarém Gabinete de Mobilidade e Cooperação Internacional Documento de orientação estratégica 1. Introdução Assume-se que a internacionalização do IPSantarém não deve consistir

Leia mais

MBA Master Business Administration

MBA Master Business Administration MBA Master Business Administration Objectivos O Master pretende complementar os conhecimentos teóricos e práticos de gestão em geral, proporcionando informação sobre as técnicas de gestão e de apoio à

Leia mais

Junte-se a uma empresa sólida no nosso mercado, assumindo a função de Programador Web.

Junte-se a uma empresa sólida no nosso mercado, assumindo a função de Programador Web. Programador Web (m/f) Junte-se a uma empresa sólida no nosso mercado, assumindo a função de Programador Web. Integrado na equipa de desenvolvimento será responsável pelo desenvolvimento de aplicações web.

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação MBA em Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2012-2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é

Leia mais

Software Engineer (m/f) Lisboa

Software Engineer (m/f) Lisboa Software Engineer (m/f) Software house em forte expansão no mercado nacional e internacional procura profissional para a posição de Software Engineer. Alocado a projectos na área financeira o profissional

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC)

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIAC / 2012 SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I PROMOÇÃO DA PARTICIPAÇÃO NO 7.º PROGRAMA-QUADRO DE I&DT (UNIÃO EUROPEIA)

Leia mais

Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere

Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere Preâmbulo O Decreto-Lei n.º 389/99 de 30 de Setembro, no art. 21º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado

Leia mais

O VALOR DAS VERDADEIRAS PARCERIAS PARA O REFORÇO DAS CAPACIDADAES LOCAIS: A EXPERIÊNCIA DO FOJASSIDA. Pretoria Africa du Sul

O VALOR DAS VERDADEIRAS PARCERIAS PARA O REFORÇO DAS CAPACIDADAES LOCAIS: A EXPERIÊNCIA DO FOJASSIDA. Pretoria Africa du Sul O VALOR DAS VERDADEIRAS PARCERIAS PARA O REFORÇO DAS CAPACIDADAES LOCAIS: A EXPERIÊNCIA DO FOJASSIDA Pretoria Africa du Sul Conteúdo 1. Apresentação da FOJASSIDA 2. Introdução 3. Diferentes formas de parcerias

Leia mais