Plano Anual de Atividades

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano Anual de Atividades"

Transcrição

1

2 Ministério da Educação Direção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo Escola Secundária de Sampaio Plano Anual de Atividades 2012/2013 Equipa do PAA Elisa Graça Fernanda Marta Luís Santos Luís Varela Mª Amália Nunes Sampaio novembro.2012

3 ABREVIATURAS AMJ Associação Municipal de Jovens APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vítima BE/CRE Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos BVS Bombeiros Voluntários de Sesimbra CAF Common Assessment Framework CCAD Comissão Coordenadora da Avaliação de Desempenho CCB Centro Cultural de Belém CCH Cursos Científico-Humanísticos CET Curso de Especialização Tecnológica CIF Classificação Internacional da Funcionalidade CME Conselho Municipal de Educação CMS Câmara Municipal de Sesimbra CNO Centro Novas Oportunidades COPA CP de Acompanhamento CP Conselho Pedagógico CPCF Comissão Pedagógica do Centro de Formação CT Conselho de Turma DC - Diretores de Curso DE Desporto Escolar DGIDC Direção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular DT Diretor de Turma EE Encarregado de Educação EF Educação Física EFA Educação e Formação de Adultos EPIS - Empresários Pela Inclusão Social ESS Escola Secundária de Sampaio ET Educação Tecnológica FC Formação Cívica FCT/UNL - Faculdade de Ciências e Tecnologias da Faculdade Nova de Lisboa FCT Formação em Contexto de Trabalho FIL Feira Internacional de Lisboa FQ Física e Química FPA Federação Portuguesa de Atletismo FPB Federação Portuguesa de Basquetebol GAD Gabinete de Apoio à Disciplina GAVE - Gabinete de Avaliação Educacional GCDE Gabinete Coordenador de Desporto Escolar GIAE Gestão Integrada de Administração Escolar HACCP Hazard Analysis Critical Points IEFP Instituto de Emprego e Formação Profissional IPS Instituto Politécnico de Setúbal IST Instituto Superior Técnico LP Língua Portuguesa MACS Matemática Aplicada às Ciências Sociais MEC Ministério da Educação e Ciência NAI Núcleo de Avaliação Interna NECA Núcleo de Espeleologia da Costa Azul NEE Necessidades Educativas Especiais NFC Núcleo de Formação Contínua OG Órgão de Gestão PAA Plano Anual de Atividades PAP Prova de Aptidão Profissional PCT Plano Curricular de Turma Projeto Educativo de Escola PEI Plano Educativo Individual PIS Projeto Integrado de Saúde PIEF Programa Integrado de Educação e Formação PTE Plano Tecnológico da Educação QI Quadro Interativo RBE Rede de Bibliotecas Escolares SABE Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares TIC Tecnologias de Informação e Comunicação UL Universidade de Lisboa UFCD Unidades de Formação de Curta-Duração UNL Universidade Nova de Lisboa

4 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO ATIVIDADE LETIVA ATIVIDADES/ESTRUTURAS DA ESCOLA COMISSÃO ADMINISTRATIVA PROVISÓRIA/CONSELHO PEDAGÓGICO DEPARTAMENTOS CURRICULARES LÍNGUAS MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS EXPRESSÕES CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ESTRUTURAS DE COORDENAÇÃO EDUCATIVA COORDENAÇÃO DO ENSINO BÁSICO DIRETORES DE TURMA DO ENSINO SECUNDÁRIO DIRETORES DE TURMA DOS CURSOS COM QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CURSOS NOTURNOS CONSELHOS DE TURMA ENSINO BÁSICO VISITAS DE ESTUDO ATIVIDADES ENSINO SECUNDÁRIO VISITAS DE ESTUDO ATIVIDADES CURSOS PROFISSIONAIS VISITAS DE ESTUDO ATIVIDADES NÚCLEO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA NÚCLEO DE AVALIAÇÃO INTERNA BIBLIOTECA ESCOLAR/CENTRO DE RECURSOS (BE/CRE) PROJETOS PROJETO INTEGRADO DE SAÚDE (PIS) DESPORTO ESCOLAR EXPLORATORIUM ASSEMBLEIA DE JOVENS CLUBE DE PROTEÇÃO CIVIL (DES)DRAMATIZAR JORNAL ESCOLAR OFICINA DE DESIGN DO INSTRUMENTO DIDÁTICO CLUBE DE INFORMÁTICA APOIO AO ENSINO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO ORIENTAÇÃO VOCACIONAL GRUPO DE ACOMPANHAMENTO DISCIPLINAR EPIS EMPRESÁRIOS PELA INCLUSÃO SOCIAL ANEXOS ANEXO 1 - RESUMO DOS VETORES ESTRATÉGICOS DO PROJETO EDUCATIVO ANEXO 2 - HORÁRIO DA SALA DE ESTUDO 2012/2013 (CENTRO DE RECURSOS) ANEXO 3 - HORÁRIO DO GAD... 57

5 5 1. INTRODUÇÃO O PAA é um elemento integrante do Projeto Educativo da Escola Secundária de Sampaio e um instrumento essencial de gestão pedagógica e didática para o ano letivo 2012/2013. Materializa e sistematiza as iniciativas e atividades propostas por todos os intervenientes no processo educativo, as quais se integram nos valores e vetores estratégicos constantes no (Anexo 1) e nos pressupostos inerentes à política Educativa do ME. Trata-se de um plano dinâmico e participado, integrado no projeto pedagógico da escola como um elemento de valorização de experiências e saberes de enriquecimento mútuo, tendo como objetivo promover um ensino de qualidade, numa escola inclusiva, em interação com todos os membros da Educativa. A estrutura deste plano assenta no organograma seguinte: CAP Núcleo de Avaliação Interna Conselho Pedagógico Núcleo de Formação Contínua PAA Departamentos Curriculares Línguas, Matemática e Ciências Experimentais, Ciências Sociais e Humanas e Expressões Estruturas de Apoio ao Ensino Apoios Educativos / Serviço de Psicologia; Orientação Vocacional e Gabinete Apoio à Disciplina, EPIS Estruturas de Coord. Educativa Conselhos de Turma, Coordenação do E.Básico, Secund., Profission. Nocturno Projetos Protecção Civil, PIS, Desporto Escolar, JornalEss, Assembleia de Jovens, (Des)dramatizar, Exploratorium, Oficina do Design, Clube de Informática BE/CRE

6 6 2. ATIVIDADE LETIVA A conceção e organização da atividade letiva na sua globalidade visa concretizar o núcleo essencial do primeiro vetor estratégico do : Promover o sucesso educativo, flexibilizando as práticas pedagógicas, exigindo uma atitude de empenho, de forma a proporcionar o desenvolvimento e a realização das capacidades globais dos alunos, num contexto de serviço educativo público de qualidade. Objetivos gerais da atividade letiva Identificar o perfil dos alunos e implementar estratégias adequadas Promover a qualidade do processo de ensino aprendizagem. Garantir a aquisição de conhecimentos essenciais e específicos de acordo com os currículos oficiais. Fomentar o trabalho de grupo ao nível dos grupos de recrutamento e das equipas de ano. Fomentar a reflexão sobre as práticas pedagógicas e a implementação de estratégias facilitadoras do processo de ensino aprendizagem. Promover a formação integral do aluno enquanto pessoa e cidadão de modo a formar jovens livres e responsáveis. Diminuir a taxa de insucesso e abandono escolares Preparar os alunos para a inserção na vida ativa. Diversificar métodos e estratégias de aprendizagem. Identificar o perfil dos alunos e implementar estratégias adequadas Promover a efetiva igualdade de oportunidades para todos os alunos. Desenvolver nos alunos competências relacionadas com o uso das novas tecnologias. Motivar os alunos para o trabalho na sala de aula e para o estudo. Incentivar o uso de ferramentas que permitam uma maior interatividade e tornem as aulas mais dinâmicas e estimulantes. Desenvolver capacidades e competências que permitam aos alunos aprender de forma autónoma, alargar conhecimentos e adquirir espírito crítico. Garantir a aquisição de conhecimentos através da aplicação prática dos conteúdos. Valorizar a Língua Portuguesa e Desenvolver competências de comunicação oral e escrita, adequadas às diferentes situações. Refletir sobre factos sociais que se colocam aos cidadãos e dos quais depende a qualidade de vida individual e da sociedade. Promover o trabalho colaborativo com a BE/CRE. Promover a educação para a saúde fomentando hábitos de vida saudável nos domínios da alimentação, da sexualidade e da prática regular da atividade física. Garantir um processo de avaliação diversificado, transparente e participado. Melhorar progressivamente os resultados escolares e as classificações dos alunos nos exames nacionais. Elaborar e atualizar inventários de materiais e equipamentos, sempre que as especificidades dos grupos disciplinares assim o determinem. Contribuir para um melhor conhecimento e valorização do património regional Incentivar a realização de trabalhos valorizadores das capacidades e interesses dos alunos Realização de reuniões: Departamentos/grupos disciplinares, equipas pedagógicas e outros grupos de trabalho de natureza diversa. Atividades a desenvolver: Planificar as matérias, por disciplina e ano de escolaridade, a médio e a longo prazo. Reformular as planificações, estratégias e/ou atividades letivas, sempre que necessário. Preparar/planificar as atividades a realizar pelos grupos disciplinares. Preparar, realizar e fazer o balanço de torneios e eventos relacionados com a atividade interna (Educação Física e Desporto Escolar).

7 7 Atividades a desenvolver: Definir os critérios de avaliação. Selecionar materiais adequados ao perfil das turmas. Elaborar guiões para a realização de trabalhos. Elaborar fichas de trabalho. Realizar a avaliação diagnóstica, formativa e sumativa. Elaborar matrizes, testes e outros instrumentos de avaliação. Verificar/ corrigir testes e outros trabalhos realizados em aula e/ou em casa. Analisar de forma crítica os resultados dos testes e outros trabalhos realizados pelos alunos. Promover a auto e heteroavaliação. Analisar e comparar os resultados escolares, segundo os resultados fornecidos pelo NAI. Refletir sobre causas de insucesso e sobre práticas conducentes à melhoria dos resultados. Organizar/atualizar dossiês de grupo disciplinar com materiais pedagógicos utilizados pelos professores nas suas práticas letivas. Refletir sobre questões de natureza pedagógica e apresentar sugestões. Elaborar grelhas de observação e de registo do trabalho em sala de aula. Apoiar os alunos com maiores dificuldades em sala de estudo (anexo 2) e apoio móvel. Apoiar os alunos em aulas de reforço, nas seguintes disciplinas com exame nacional: Português, Matemática A, Matemática B, MACS, Física Química, Biologia e Geologia, Geometria Descritiva, Geografia, Economia e História. Realizar atividades em colaboração com outras disciplinas, nomeadamente no PIS e quando previsto no PCT. Participar no Projeto Testes Intermédios 2012/2013 do GAVE nas disciplinas: 9º ano Matemática, Língua Portuguesa, CFQ, CN, História 11ºano Filosofia, Física e Química A e Biologia e Geologia, Matemática A 12º ano Matemática A e Português. Utilizar materiais/estratégias diversificadas e de acordo com a natureza das disciplinas: Calculadoras gráficas e sensores; Atividades laboratoriais; Orientação de trabalhos teórico-práticos dos alunos; Análise de situações do quotidiano; Exposição dialogada, debates, leituras, apresentações orais; Elaboração de fichas de leitura; Realização de trabalhos de pesquisa individuais e/ou em grupo; Oficina de escrita/produção de texto escrito; Construção de portefólios; Projeção de filmes temáticos/documentários; Realização de torneios, esquemas, coreografias; Realização de visitas de estudo. Utilização de meios e recursos Plataforma Moodle; Dicionários, prontuários e gramáticas; TIC em sala de aula (portáteis, projetor de vídeo, quadro interativo); BE/CRE bibliografia e materiais multimédia Equipamentos de audio-visuais

8 8 Apresenta-se em seguida a oferta formativa proporcionada pela escola com o objetivo de concretizar o segundo vetor estratégico do : Permitir escolhas curriculares variadas, quer de cursos orientados para o prosseguimento de estudos quer de cursos profissionais, facilitando a satisfação da diversidade de necessidades, apetências e expectativas dos alunos. No ano letivo 2012/13, existem 49 turmas distribuídas pelos diferentes níveis de ensino como se apresenta no gráfico seguinte: Profissionais; 12 EFA; 6 Básico; 11 CH; 20 No Ensino Básico existem 11 turmas distribuídas da seguinte forma: Ano de escolaridade Nº de turmas 8º 4 9º 6 PIEF 1 No ensino secundário existem 20 turmas dos Cursos Científico-Humanísticos e 12 turmas de Cursos com Qualificação Profissional. Ensino Secundário Número de Turmas 10º ano 11º ano 12º ano Curso de Ciências e Tecnologias Curso de Ciências-Socioeconómicas Curso de Línguas e Humanidades Curso de Artes Visuais Cursos com Qualificação Profissional (nível IV) Número de Turmas 10º ano 11º ano 12º ano Técnico de Gestão 1 Técnico de Turismo Técnico de Apoio à Gestão Desportiva 1 1 Técnico de Gestão e Programação de Sist. Informáticos Técnico de Comunicação, Marketing, Rel. Púb. e Publicidade Em regime noturno funcionam 6 turmas dos Cursos EFA. Cursos EFA Número de Turmas 1º ano 2º ano 3º ano Técnico de Apoio à Gestão 1 1 Técnico de Ação Educativa 1 Técnico de Informática - Sistemas 1 Técnico de Turismo Ambiental e Rural 1 EFA - Escolar 1

9 9 Tendo em conta os resultados obtidos nos últimos três anos letivos, foram definidas as metas de transição, de abandono, médias de classificação por ano e disciplina e ainda de classificação de exame, para este ano letivo. Além das metas foram também contabilizadas as aulas previstas para cada disciplina/turma, (o cálculo teve como base 32 semanas de aulas para os anos sujeitos a exame, 30 para os 12º anos dos cursos profissionais e 33 para os restantes). Ano de escolaridade Metas para o Ensino Básico Taxas de transição/aprovação Meta de Taxas de abandono trans./aprov. 2009/ / / / / / /12 Meta de abandono 2012/13 8ºAno 91,3% 98,6% 100,0% >96,6% 0% 0% 0% 0% 9ºAno 90,8% 86,4% 86,3% >87,8% 0% 0% 6,8% 0% DISCIPLINA Língua Portuguesa Inglês Francês Matemática Ciências Físico- Químicas Ciências Naturais Geografia História Aulas CLASSIFICAÇÃO INTERNA CLASSIFICAÇÃO INTERNA METAS METAS previstas % Positivas Médias obtidas (45min) Ano 2009/ / / / / / / / /13 8º 90,0 96,0 97,0 95% 3,2 3,2 3,2 3, º 80,3 90,9 88,7 87% 3,1 3,3 3,0 3, º 76,3 93,2 78,8 84% 3,3 3,4 3,4 3,4 99 9º 85,5 77,9 69,9 79% 3,3 3,3 3,1 3,3 96 8º 90,0 93,2 97,0 94% 3,3 3,1 3,4 3,3 99 9º 94,7 92,2 79,4 90% 3,5 3,2 3,0 3,3 96 8º 66,3 60,8 59,1 63% 3,0 2,8 2,8 2, º 77,6 72,7 68,5 74% 3,2 3,1 2,9 3, º 77,5 89,2 93,9 88% 3,1 3,2 3,3 3,3 99 9º 85,5 89,6 83,6 87% 3,4 3,4 3,2 3,4 96 8º 97, % 3,8 3,6 3,5 3,7 99 9º 92, ,2 92% 3,9 3,9 3,1 3,7 96 8º 88,8 82,4 90,9 88% 3,3 3,1 3,6 3,4 99 9º 90,8 92,2 93,1 93% 3,6 3,3 3,3 3,5 96 8º 93,8 83,8 95,4 92% 3,4 3,3 3,6 3,5 99 9º 89,5 93,5 86,3 90% 3,3 3,3 3,1 3,3 96 8º 98,8 98,7 100,0 100% 3,7 3,7 3,8 3,8 99 9º 98,4 95,4 100,0 99% 4,0 3,9 3,8 4,0 96 Educação Visual Educação Tecnológica 8º 97, ,0 100% 3,8 3,6 3,9 3,8 33 Educação Física 8º 98,8 96,0 98,5 99% 3,7 3,6 3,6 3,7 99 9º 97,4 97,4 97,3 98% 3,6 3,8 3,4 3,7 96 TIC 9º 97,4 98,7 95,9 98% 3,9 3,8 3,4 3,8 33 Metas para o Ensino Secundário Ano de Taxas de transição/aprovação Meta de Taxas de abandono Meta de trans./prov. abandono escolaridade 2009/ / / / / / / /13 10ºAno 84,7% 81,3% 88,4% >84,8% 4,7% 7% 6,2% <5,9 11ºAno 77,2% 92,9% 90,2% >86,7% 6,3% 7% 1,3% <4,8 12ºAno 70,1% 59,0% 61,5% >63,5% 5,4% 16% 16,9% <12,7 Nas tabelas seguintes estão apresentadas as metas (% de positivas e classificações) por disciplina/ano assim como o número de aulas previstas para cada disciplina/turma Aulas Classificação Interna METAS Classificação Interna METAS Previstas Disciplina Ano % Positivas % Médias obtidas (45min) 2009/ / / / / / / / /13 10º 86,1 87,2 88, ,2 11,9 12,2 12,2 128 Português 11º 77,6 91,7 87, ,6 12,3 12,4 12, º 87,2 82,2 93, ,2 12,0 12,6 12, º 75,0 83,5 66, ,4 12,4 11,0 11,7 192 Matemática A 11º 56,1 68,7 81, ,6 11,2 12,4 11, º 88,3 91,4 81, ,1 13,4 11,8 12,9 192

10 10 Disciplina História A Desenho A Educação Física Inglês Espanhol (F. Geral) Filosofia Física e Química Biologia e Geologia Geometria Descritiva A História e Cultura Art. Matemática B MACS Economia A Espanhol (F. Específica) Aulas Classificação Interna METAS Classificação Interna METAS Previstas Ano % Positivas % Médias obtidas (45min) 2009/ / / / / / / / /13 10º 85,0 81,0 79, ,6 11,0 11,3 11, º 73,5 93,6 77, ,5 12,3 11,7 11, º 90,6 96,3 93, ,8 13,3 12,3 12, º 96,0 95, ,2 13,5 15,1 14, º , ,1 16,5 13,5 15, º 93, ,1 15,4 14,4 15, º 97, , ,2 15,0 15,1 14, º ,8 15,0 15,7 15, º ,1 15,6 15,5 16, º 81,9 81,4 81, ,9 12,8 12,5 12, º 96,1 94,2 89, ,6 13,8 13,8 13, º 93, ,6 15,6 14,0 14, º ,2 14,9 13,9 14, º 87,9 82,9 84, ,4 12,2 11,5 12, º 91,5 96,8 89, ,3 13,4 13,4 13, º 76,7 75,6 63, ,4 11,6 10,8 11, º 73,3 80,9 73, ,4 11,5 11,6 11, º 82,4 88,9 95, ,5 12,3 13,6 12, º 84,1 85,5 95, ,0 11,8 12,9 12, º 76,2 82,6 72, ,7 12,4 11,5 12, º 77,3 73,7 78, ,0 13,4 12,9 12, º 92,9 80,0 91, ,0 10,8 11,8 11, º 76, ,2 12,4 14,2 13, º 61,5 75,0 88, ,8 11,1 12,4 11, º 66,7 87,5 92, ,0 13,6 13,9 13, º 66,7 90,9 73, ,6 12,1 11,5 11, º 83,3 85, ,4 11,8 12,5 12, º - 83, ,7 13,0 12, º ,9-12,9 12, º 89, , ,5 14,0 13,3 13, º 93, ,0 14,7 15,1 14,7 236 Geografia A 10º 63,2 74,1 94, ,2 11,4 11,9 11, º 86,5 84, ,8 12,2 12,9 12,4 192 Biologia 12º ,9 16,2 13,9 15,1 120 Química 12º 100, ,1 15,6 14,7-128 Física 12º 88, , ,6 13,3 15,4 14,5 128 Psicologia B 12º ,4 98, ,9 12,6 13,6 13,5 128 Sociologia 12º ,4 13,1 14,6 14,1 128 Oficina Artes 12º ,6 15,6 16,1 15,7 124 Geografia C 12º , ,2 13,7 13, Inglês 12º ,6 16,4 16,6 16,3 124 Mat. e Tecnologias 12º ,5 15,8 16,0 15,9 128 Aplic. Informáticas B 12º % Metas para os exames do Ensino Básico e Secundário DISCIPLINAS 9º L. Port. 9º Matemática Médias verificadas em 2009/2010 Médias verificadas em 2010/2011 1ºFASE 1ºFASE 1ºFASE Escola País Escola País Escola País Médias verificadas em 2011/2012 METAS PARA 2012/ % 57% 53% 51% 53% 54% Med Nacional 2,9 3,0 2,9 2,7 2,8 2,8 Med Nacional 58% 51% 53% 43% 55% 54% Med Nacional 3,1 2,7 2,9 2,4 3,0 2,9 Med Nacional

11 11 DISCIPLINAS Médias verificadas em 2009/2010 Médias verificadas em 2010/2011 1ºFASE 1ºFASE 1ºFASE Escola País Escola País Escola País Médias verificadas em 2011/2012 METAS PARA 2012/ º Biol. e Geol. 10,1 9,8 10,5 11,0 9,3 9,8 Med Nacional 11º Fís. e Quím. 8,1 8,5 10,1 10,5 8,5 8,1 Med Nacional 11º Filosofia ,5 8,9 +1,7 Med Nacional 11º Economia A 14,2 13, ,6 11,7 +1,4 Med Nacional 11º Geografia A 11,1 11,0 11,4 11,3 12,1 10,7 +0,6 Med Nacional 11º MACS 13,6 10,1 14,2 11,3 11,7 10,6 +2,6 Med Nacional 11º Espanhol 15,3 14,8 11,6 13,7 14,1 13,4 +1,0 Med Nacional 11º Matem. B 15,5 11,3 13,4 11,9 9,5 8,8 +2,2 Med Nacional 11º Geom. Desc. 11,2 8,9 14,5 10,0 16,1 10,7 +4,1 Med Nacional 11º Hist. C. Artes 11,4 10,9 10,1 9,6 13,5 10,9 +1,2 Med Nacional 12º Português 10,9 11,0 9,7 9,6 9,3 10,4 Med Nacional 12º Matem. A 13,1 12,2 11,6 10,6 10,0 10,4 +0,5 Med Nacional 12º História A 11,9 11,9 12,3 10,5 11,9 11,8 +1,0 Med Nacional 12º Desenho A 14,6 12,5 12,3 11,9 13,3 12,3 +1,2 Med Nacional Cursos Profissionais - metas para a taxa de aprovação e taxa de abandono Ano de escolaridade Taxas de transição/ aprovação Meta de transição/ aprovação Taxas de abandono 2009/ / / / / / /13 Meta de abandono 2012/13 10ºAno 85,1% 84,7% 61,8% >77,2% 17,6% 6,9% 26,5% <17,0% 11ºAno 80,6% 87,3% 82,9% >83,6% 2,3% 7,3% 10,7% <6,7% 12ºAno 89,3% 46,5% 52,2% >62,7% 0,0% 1,6% 7,5% <3,0% Metas para os Cursos Profissionais - Disciplinas comuns a todos os cursos Taxa de Módulos Realizados METAS Classificação Interna Aulas METAS Disciplina Ano % % Módulos Médias obtidas previstas 2009/ / / / / / / / /13 10º 80,5 88,2 87,0 86,0 12,1 11,8 12,2 12,1 192 Português 11º 87,1 91,1 96,1 92,0 12,1 12,1 11,6 12, º 96,3 96,4 90,9 96,0 12,6 12,1 12,0 12, º 82,4 92,6 96,5 92,0 12,9 12,3 13,2 12,9 99 Área de 11º ,9 86,7 94,0 11,9 12,9 11,5 12,0 99 Integração 12º , ,3 12, º 97, ,0 86,0 14,2 15,0 14,0 14,1 72 Educação 11º 93,7 93,5 95, ,9 14,1 13,5 13,9 72 Física 12º 97,3 97,0 98,0 98,0 14,0 13,9 13,6 13, º 91,4 79,2 92,8 89,0 14,1 13,1 14,2 13,9 96 Inglês 11º 89,4 93,7 87,4 91,0 12,5 15,1 12,5 13, º ,5 97, ,8 13, º 86,9 94,1 90,6 92,0 12,6 13,2 14,0 13,4 96 Espanhol 11º 91,2 100,0 86,1 94,0 12,3 14,2 12,0 12, º ,5 92, ,3 13,4 96 TIC 10º 70,9 86,8 85,3 82,0 12,6 13,5 12,9 13,1 144/160 FCT/PAP 11º º

12 12 Curso profissional: Técnico de Gestão Taxa de Módulos Realizados METAS Classificação Interna Aulas METAS Disciplina Ano % %Módulos Médias obtidas previstas 2009/ / / / / / / / /13 Matemática 12º 73,0 93,9 96, ,3 12,0 12,1 12,2 155 Gestão 12º 91,3 100,0 98, ,2 13,8 13,5 13,6 180 Contabilidade 12º 89,7 100,0 100, ,4 13,7 13,0 13,5 116 Economia 12º 92,3 92,3 95, ,4 13,1 12,8 12,9 88 Direito 12º 96,8 100,0 100, ,1 12,2 11,9 12,8 104 Curso profissional: Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Disciplina Matemática Física Química Arquitetura Computadores Programação Redes de Comunicação Sistemas Operativos Taxa de Módulos Realizados METAS Classificação Interna Aulas METAS Ano % % Módulos Médias obtidas previstas 2009/ / / / / / / / /13 10º 52,0 82,5 55, ,9 11,5 12,7 12, º 46,3 67,4 71, ,7 11,6 11,4 11, º 73,3 39,6 65, ,6 11,0 11,7 11, º 60,0 83,9 58, ,8 11,9 12,0 12, º 50,0 68,2 61, ,4 12,9 11,6 11, º 86,7 77,3 72, ,2 11,4 12,2 12, º 52,0 90,5 82, ,3 11,8 13,2 12, º 75,0 77,1 82, ,7 13,6 11,6 12, º 77,5 100,0 70, ,0 11,4 12,3 12, º 66,3 95,9 84, ,7 12,2 12,2 12, º 89,3 89,0 94, ,5 13,1 12,7 12, º 86,0 88,8 60, ,7 11,8 12,7 12, º 58,0 83,3 67, ,7 11,5 12,2 12, º 78,3 86,7 63, ,4 13,0 10,9 12, º 100,0 96,7 87, ,9 13,4 12,6 13, º 58,0 90,5 84, ,5 13,5 13,2 13, º 80,0 82,4 82, ,3 12,9 11,6 12, º , ,6 11,7 53 Curso profissional: Técnico de Comunicação, Marketing e Relações Públicas Taxa de Módulos Realizados METAS Classificação Interna Aulas METAS Disciplina Ano % % Módulos Médias obtidas previstas 2009/ / / / / / / / /13 10º 91,5 83,8 95, ,3 13,6 14,1 13,1 218 C.G.A.V 11º 98,6 96,4 96, ,7 12,3 13,0 12, º 91, , ,6 13,8 12,2 13, º 90,4 81,0 89, ,3 11,9 12,8 12,1 95 C.P.C. 11º 97, ,9 12,0 13,1 13, º 94, , ,4 11,8 11,5 12, º 87,2 84,1 89, ,6 11,9 11,7 11,8 138 Marketing 11º 77,7 95, ,7 13,8 13,7 13, º 90,7 90,9 91, ,4 12,8 12,3 12, º 80,8 69,0 76, ,8 13,1 11,0 12,1 105 História 11º 93,3 91,7 84, ,8 11,8 12,1 12,0 105 C. Artes 12º 97, , ,7 11,6 11,7 13, º 93,6 90,5 98, ,1 13,5 12,5 12,8 95 C.R.P. 11º 95,0 98, ,6 13,9 13,5 13, º , ,8 14,0 12,8 13, º 94,9 98,4 86, ,1 14,8 11,1 12,8 99 Psicologia 11º 98, ,2 14,6 13,6 13,9 99 e Sociologia 12º , ,1 13,2 89 Matemática 11º 53,3 40,0 64, ,0 12,3 13,1 12,6 134 Curso profissional: Técnico de Turismo Disciplina Hist. C. Artes Taxa de Módulos Realizados METAS Classificação Interna Aulas METAS Ano % % Módulos Médias obtidas previstas 2009/ / / / / / / / /13 10º - 78, ,6 11,7 12, º 93,0-71, ,5-12,5 12, º 93,8 97, ,6 12,4-12,6 99

13 13 Taxa de Módulos Realizados METAS Classificação Interna Aulas METAS Disciplina Ano % % Módulos Médias obtidas previstas 2009/ / / / / / / / /13 10º - 95,0 97, ,6 14,0 13,4 60 Espanhol 11º 98,2-91, ,5-12,5 12, º , ,8 11,9-12, º - 92,5 97, ,4 14,3 14,0 188 I. A. T. 11º 97, ,0-15,7 14, º 93, ,3 14,8-13, º - 95, ,6 13,0 13,4 88 T. C. A. T 11º ,7-14,3 14, º 95, ,3 12,9-12, º - 85,0 98, ,8 13,9 13,5 140 O.T.E.T. 11º , ,1-15,9 14, º 90,6 96, ,9 13,1-13, º - 71, ,7 13,4 13,1 99 Geografia 11º 96, ,8-12,2 12, º Matemática 11º 36,8-55, ,9-13,2 14,2 134 Curso profissional: Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Taxa de Módulos Realizados METAS Classificação Interna Aulas METAS Disciplina Ano % % Módulos Médias obtidas previstas 2009/ / / / / / / / /13 Matemática 10º , ,7 11, º Psicologia 10º , ,2 13, º GID 10º , ,4 14, º PAFD 10º ,5 14, º OGD 10º , ,2 13, º GPPD 10º , ,7 14, º

14 14 3. ATIVIDADES/ESTRUTURAS DA ESCOLA 3.1. Comissão Administrativa Provisória/Conselho Pedagógico Receção aos professores e funcionários Elaboração dos horários da escola, criando condições para que os docentes realizem trabalho cooperativo Elaboração do PAA e do balanço da execução do mesmo Avaliação de Desempenho do pessoal docente e não docente 5 3 CAP Responsáveis Objetivos da Atividade Público-Alvo Promover a criação de relações interpessoais de forma a que prevaleça entre a Escolar um ambiente de amizade e de bem estar. 1 CAP Promover o trabalho de equipa entre os docentes. 1 e 5 CP Cumprir as metas previstas no Presidente CAP Educativa Docentes da escola Educativa Profs contrat. e pessoal não docente Definição de metas de escola para CP Promover a prática de avaliação interna da escola e dos resultados escolares 1ºP Criação de aulas de reforço nas disciplinas com exame nacional e de sala de estudo Reflexão dos grupos disciplinares sobre os resultados escolares a partir da monitorização feita pelo NAI Reuniões ordinárias da CAP Reuniões ordinárias do CP Reuniões mensais entre o Presidente da CAP e os subcoordenadores 1 CAP e CP Promover a melhoria dos resultados dos alunos 1 e 5 Promover a reflexão sobre a prática pedagógica 1 e 5 CAP Gerir e administrar o Agrupamento de Escolas de Sampaio 1 e 5 CP Coordenar e orientar as atividades pedagógicas da escola 1 e 5 Realização de uma reunião, por período letivo, entre o Presidente da CAP e os delegados de turma 5 Realização de uma reunião, por período letivo, entre o Presidente da CAP e o pessoal não docente 5 Realização de reuniões entre a CAP e os representantes dos EE nos CT Realização de reuniões entre a CAP e a Associação de Pais e EE Participação do Presidente da CAP nas reuniões do CME Presidente CAP Melhorar a comunicação Alunos básico e secundário Docentes da escola Membros da CAP Membros do CP Subcoord. de departamento Alunos delegados de turma Pessoal não docente da escola 5 Pais e EE 5 5 CME Cooperar com as entidades locais Associação de Pais e EE Elementos do CME 1ºP 1ºP 1º e 3º P do ano do ano

15 15 Participação do Presidente da CAP nas reuniões do CPCF Definição das prioridades de formação para o ano letivo a incluir no plano de formação da escola Utilização do e_mail institucional e do moodle como forma de comunicação privilegiada com os professores 5 CPCF Responsáveis Objetivos da Atividade Público-Alvo 5 CAP e CP Apostar na formação de professores como fator indutor da mudança das práticas pedagógicas 1 CAP e PTE Melhorar a comunicação entre docentes Elementos do CPCF Pessoal docente e não docente Escolar Elaboração do quadro de mérito Alunos do 1 CAP e CP Promover o valor e a excelência do desempenho dos alunos básico e Atribuição de diplomas de mérito, valor e excelência 1 secundário 3ºP Organização da cerimónia pública da entrega dos diplomas Manutenção das ofertas formativas no 3º ciclo, secundário CH e Profissionais Manutenção da turma PIEF do 3º ciclo e dos cursos EFA no noturno Banco de manuais escolares - empréstimo de manuais a alunos Designação de um coordenador PIS Continuação da implementação do HACCP, no âmbito da segurança alimentar 1 CAP 1 e 2 CAP e CP Valorizar a oferta formativa 1 e 2 Valorizar a oferta formativa e diminuir o abandono escolar 1 e 2 CAP - Serviço do ASE Reutilizar os manuais reduzindo os custos na sua aquisição pelas famílias Coordenar os projetos no âmbito da saúde Melhorar a qualidade microbiológica das refeições e fornecer um produto seguro aos utentes do refeitório e bar em termos de segurança alimentar Alunos do básico e secundário e famílias Alunos da escola Escolar Aquisição de equipamentos e materiais de desgaste para os grupos disciplinares e projetos CAP Garantir as condições para um ensino de qualidade 1ºP 1ºP 1ºP 1ºP Por período letivo do ano do ano Manutenção dos espaços e de equipamentos em geral Festas de S. Martinho, almoço de Natal e jantar de Final de ano O Presidente da CAP e do CP: Prof. Rui do Bem 3 e 4 Garantir boas condições de trabalho Promover a criação de relações interpessoais de forma a que prevaleça entre a Escolar um ambiente de amizade e de bem estar. Escolar 1ºP do ano

16 16 Grupo e Subcoordenador Português Profª. Eugénia Silva Inglês Profª. Gabriela Gonçalves Francês Profª. Paula Santos 3.2. Departamentos Curriculares Línguas Responsáveis Concurso "A Força das Palavras" 3 e 4 profs. Port. Concurso Nacional de Leitura 3 e 4 Objetivos da Atividade Incentivar a escrita criativa Público- Alvo Recursos Materiais Dia Mundial da Poesia (Semana da leitura) 3 e 4 BE/profs. Port. Fomentar a leitura e escrita de poesia 2º P 21.mar.13 Dia Mundial do Livro 3 e 4 Fomentar a leitura de livros 3º P 23.abr.13 Ler 15/25 - Encontros na escola 3 BE Contactar com escritores 2º P Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS Concurso de marcadores 3 profs. Port./ Ed. Visual Relacionar o bem-estar relativo às condições de Saúde com o sucesso Educativo, enfatizando a importância deste fator na saúde individual. Fomentar a criatividade Encontro com a escritora Luísa Fortes da Cunha 3 e 4 2º P 26.fev. 13 BE/profs. Port. Contactar com escritores alunos Encontro com os esc. Filipe Faria/Sandra Carvalho 3 e 4 3º P 12.abr.13 Comemoração do Dia Europeu das Línguas Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS 3 Profs grupo Celebração do Halloween 3 Profs básico Comemoração do Natal 3 Profs básico Celebração do St Valentine's Day 3 Profs grupo Sensibilizar para a importância da aprendizagem de línguas estrangeiras Relacionar o bem-estar relativo às condições de Saúde com o sucesso Educativo, enfatizando a importância deste fator na saúde individual. Consciencializar para a componente sociocultural inerente à aprendizagem de uma língua estrangeira. Sensibilizar para a diversidade cultural no universo de países de expressão inglesa. Dar a conhecer autores clássicos através de leitura dramatizada de cartas de amor. Ida ao Teatro 3 Profs 9ºano Motivar para a língua inglesa de forma lúdica. "Journée Européenne des Langues- le 26 septembre" - Commemoração da diversidade Linguística "Cartes de voeux" / Le noël - Mensagens de Natal e tradições gastronómicas Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS 1 1 Profs Paula Santos e Dulce Carvalho Profª Paula Santos Promoção da aquisição de competências escritas e da criatividade dos alunos e partilha dos seus contributos. alunos do secundário alunos 9ºano faixa de tecido cartolinas e marcadores cartolinas e marcadores 2º P 2º P 3º P 1º P 26.set.12 1º P 31out.12 1º P dez.12 2º P 14.fev.13 2º P mar.13 8º e 9º anos 1º P dez.12 8º ano 1º P dez.12

17 17 Grupo e Subcoordenador Francês Profª. Paula Santos Espanhol Profª. Carina Gonçalves Responsáveis Profª Paula Santos Objetivos da Atividade Público- Alvo Recursos Materiais "Des mots d'amour" - mensagens escritas 1 Promoção da aquisição de competências escritas 8º ano 2º P fev.13 "Le Roman-Photo" - histórias em formato de Banda e da criatividade dos alunos e partilha dos seus 1 8º e 9º anos 3º P A definir Desenhada contributos. Actuação musical ou encenação de alunos de turmas de Francês Exames Delf Scolaire - A1/A2 1 1 e 3 Promoção da sociabilização e do sentido de responsabilidade em trabalho de equipa; Promoção da aquisição de competências orais. Promoção do desenvolvimento cognitivo e da aquisição de competências orais e escritas dos alunos e respectivo reconhecimento externo a nível institucional. turmas de Francês alunos do 8º e 9º 3º P A definir 3º P mai.13 "Día de la Hispanidad y de la Raza" Promover o gosto pela aprendizagem da Língua 10º, 11º 1º P 12.out.12 "Día de las Brujas"; "Día de los Muertos" Espanhola; 11º 1º P 31.out.12 Promover e desenvolver o uso efetivo da Língua 10.dez.12/ "Navidad" 10º, 11º 1º P nas vertentes escrita e oral; 14.dez.12 Profs. do Grupo "Mercadillo de Navidad" (depende da autorização Aprofundar os conhecimentos e os aspectos 10º, 11º, 10.dez.12/ 1º P dada) sócio/culturais dos povos de expressão 12º 14.dez.12 "Día de la Reyes Magos" do confronto com a sua espanhola, através 10º, 11º cartolina, 2º P 06.jan.13 "Día de los enamorados" 1, 3, 4 própria realidade; 10º, 11º, folhas, Progredir na construção da sua identidade 12º Jornaless, pessoal e social, desenvolvendo o espírito produtos 2º P 14.fev.13 crítico, a confiança em si próprio e nos outros, e embalados, atitudes de sociabilidade, de tolerância e de Worshop "Ven a mi clase" Prof. Carina cooperação; Gonçalves Fomentar estratégias pessoais de comunicação e 11º 3º P A definir de aprendizagem, utilizando estratégias de superação de dificuldades e de resolução de problemas. Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS A Coordenadora: Profª Eugénia Silva Profs. do Grupo Relacionar o bem-estar relativo às condições de Saúde com o sucesso Educativo, enfatizando a importância deste fator na saúde individual.

18 18 Grupo e Subcoordenador Física e Química Profª. Mª Adelina Vidal Biologia e Geologia Profª. Ana Maria Ferreira Matemática Prof. Teresa Pinto Informática Prof. Noel Cabeça Matemática e Ciências Experimentais Laboratórios Abertos 3, 4 Profs de FQ Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS Palestra sobre Segurança Rodoviária 1, 4 Interturmas do 7ºano 1, 3 e 4 "Ler+Ciência" em articulação com a BE/CRE 1, 3 e 4 Palestra sobre Comunicações 1, 4 Dia das Ciências Naturais - Laboratório Aberto/Ensino Secundário Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS 1, 2, 3, 4, 5 Responsáveis Objetivos da Atividade Público-Alvo Profª Mafalda e alunos do 12º ano de Física Profs de FQ do 3º ciclo Profs de FQ e da BE/CRE Profs do IPS e de FQ Profs do subdepartamento Olimpíadas da Matemática 1 Profs 3ºCiclo Dia das tecnologias Dr. PC 1, 3 e 5 Profs do Grupo Despertar o interesse pela Física e pela Química; - Desenvolver capacidades e fomentar a iniciativa e responsabilização dos alunos. Relacionar o bem-estar relativo às condições de Saúde com o sucesso Educativo, enfatizando a importância deste fator na saúde individual. Desenvolver capacidades e competências, fomentar a autonomia, iniciativa e responsabilização dos alunos. Promover relações interpessoais entre os elementos da Educativa; Despertar o interesse pela Física e pela Química. Tomar contacto com atividades práticas na área das Comunicações. Mostrar à Escolar trabalhos realizados pelos alunos durante o ano letivo. Relacionar o bem-estar relativo às condições de Saúde com o sucesso Educativo, enfatizando a importância deste fator na saúde individual. Incentivar e desenvolver o gosto pela matemática e detetar vocações precoces nesta área do conhecimento. Utilizar recursos lúdico-didácticos. Desenvolver interesses pelas novas tecnologias; Estimular a curiosidade e a sensibilidade do aluno; Tornar o clube um espaço de ajuda para os alunos na realização dos seus trabalhos; Promover a partilha de conhecimentos entre os frequentadores do clube e apoiar Projetos de escola e/ou de turma e/ou aluno desenvolvidos com recurso à Internet ou outro recurso informático; Munir das competências básicas em Tecnologias da Informação os frequentadores do clube. Educativa Alunos do 9º ano Alunos do 7º ano Alunos 8º, 9º e 12º anos Alunos do 11º ano Escolar Recursos Materiais Material de laboratório Livros da BE/CRE Material de laboratório Recursos existentes na sala C0 e outros. 1º P 1º P 1º P 1º P 2º P 2º P 12.mar.13 Alunos do 3º ciclo 1º P 07.nov.12 Escolar salas D3 e D4 e pc s laboratório de informática e material diverso 3º P

19 19 Grupo e Subcoordenador Informática Prof. Noel Cabeça Educação Tecnológica Prof. Joaquim Soares Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS Exposição final de trabalhos dos alunos 1,3 e 4 A Coordenadora : Profª Maria Adelina Vidal Responsáveis Objetivos da Atividade Público-Alvo Prof. Joaquim Soares Relacionar o bem-estar relativo às condições de Saúde com o sucesso Educativo, enfatizando a importância deste fator na saúde individual. Motivar os alunos e dar a conhecer à Educativa o trabalho desenvolvido na disciplina. Educativa Recursos Materiais Sala A3 e placards 3º P última semana de aulas Expressões Grupo e Subcoord. Artes Visuais Profª. Isabel Gouveia Estratégic os Dia da animação - ilustrar 2, 3, 5 Colaboração com o grupo de Teatro da Escola Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS 1,2,3 Colaboração com a BE/CRE 3 Visita no âmbito da disciplina de Desenho ao Festival de Banda Desenhada da Amadora 1,2,3,5 Aulas de Campo 1,3 Exposições dentro e fora da sala de aula 1,2,3,4 Responsáveis Profs. Roque Oliveira e Isabel Gouveia Profs. Isabel Gouveia e Teresa Oliveira Profs. José Pontes e José Coutinho Profs. do Grupo Objetivos da Atividade Flexibilizar as práticas pedagógicas de modo a promover o sucesso educativo; Promover o contacto com profissionais das Artes Visuais; proporcionar um dia de Atividades em regime de workshop, relacionadas com o conceito de ilustrar e comunicar visualmente. Flexibilizar as práticas pedagógicas de modo a promover o sucesso educativo, exigindo uma atitude de empenho, de forma a proporcionar o desenvolvimento e a realização das capacidades globais dos alunos. Relacionar o bem-estar relativo às condições de Saúde com o sucesso Educativo, enfatizando a importância deste fator na saúde individual. Colaborar com dinamização da BE/CRE e promover o livro e a leitura. Proporcionar contacto com linguagens específicas do Desenho; Promover Atividades comuns aos três anos da disciplina; Conhecer e compreender diferentes formas de comunicar visualmente. Desenhar ao ar livre, observar e registar espaço(s) Promover o sucesso educativo, dinamizar os espaços expositivos da escola, promover a troca de experiências entre alunos e profs Público- Alvo 9º e secundário 9º 9º e secundário turma de 10º, 11º e 12º de Artes Visuais 9º e secundário Comunida de Educativa Recursos Materiais Projetores de Vídeo, salas A5 e A10 BE/CRE Papel de cenário, tintas, cola, fita cola Cartolinas, punaises e fitacola,fotocópias e impressões Cartolinas, fitacola, fotocópias e impressões Períod o 2º P 2º P 1º P 1º P 1º P 1º P

20 20 Grupo e Subcoord. Artes Visuais Profª. Isabel Gouveia Colaboração na requalificação do espaço exterior do Pavilhão gimnodesportivo de Sampaio, em colaboração com a Câmara Municipal de Sesimbra Estratégic os 3,4 Utilização do Perspectografo Aberto à CE 1,3,4 Responsáveis Profs. Isabel Gouveia e Teresa Oliveira Prof. José Pontes Objetivos da Atividade Participar de modo activo na melhoria do espaço envolvente; promover valores de cidadania e intervenção na comunidade. Alargar o espaço de aula à Educativa. Público- Alvo Comunida de Educativa do agrupame nto de escolas CE Recursos Materiais andaimes, tintas, Projetores, papel de cenário Projetor laser e tripé Períod o 3º P 1º P nov.12 Atividade Interna/Atividade desportiva - AI/AD 1 e 3 Professores com AI/AD Aumentar o tempo de atividade física dos alunos através da organização de torneios de modalidade alunos Instalações e recursos materiais da disciplina 1º P Todo o ano Corta Mato fase escolar 1 e 3 Grupo Ed. Física Seleção de alunos para o Corta Mato Concelhio todos os alunos Espaço Exterior da Escola 1º P 14.dez.12 Corta Mato fase concelhio 1,2 e 4 Câmara Sesimbra Envolver comunidades educativas do Concelho Autarquia 2º P 17.jan.13 Educação Física Prof. José Sá Corta Mato fase Distrital 1,2 e 4 C.E.P. Setúbal Determinar Campeões Distritais e apurar para Corta Mato Nacional Corta Mato fase Nacional 1,2 e 4 Determinar Campeões Nacionais Colaboração com o Projeto Integrado de Saúde - PIS XXVI Jogos Desportivos Escolares (a confirmar) 1,2 e 4 Câmara de Sesimbra e A.E.S. Relacionar o bem-estar relativo às condições de Saúde com o sucesso Educativo, enfatizando a importância deste fator na saúde individual. Intercâmbio Desportivo das Escolas do Concelho professore s e alunos apurados C.E.P. Setúbal Recursos da Autarquia e Agrupamento Escolas de Sampaio 2º P 2º P A indicar pela CEP Setúbal A indicar pela CEP Setúbal 12 a 15.mar.13 A Coordenadora: Prof. José Sá

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA 2013-2017 Agrupamento de Escolas do Fundão Página 1 Perante o diagnóstico realizado, o Agrupamento assume um conjunto de prioridades

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA 2012-2015 PLANO DE MELHORIA (2012-2015) 1. CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROCESSO Decorreu em finais de 2011 o novo processo de Avaliação Externa

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE PINHEIRO E ROSA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE PINHEIRO E ROSA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA a Luisa Maria Ferreira Garcia e Costa Madeira Diretora O Plano de Ação Estratégica foi aprovado pelo Conselho Pedagógico, em 11 de outubro de 2012, e recebeu parecer favorável

Leia mais

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes Consciencializar toda a Comunidade Escolar para a Preservação do Meio Envolvente; Sensibilizar a comunidade para a poupança de recursos, promovendo a reutilização e a reciclagem. Valorizar a Educação para

Leia mais

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015/2016 PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015-2016 POR UM AGRUPAMENTO DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA JI Fojo EB 1/JI Major David Neto EB 2,3 Prof. José Buísel E.S. Manuel Teixeira Gomes

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO

PROJETO DE INTERVENÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES CANDIDATURA A DIRETOR PROJETO DE INTERVENÇÃO (2013-2017) Pedro Paulo da Costa Cerqueira Amares, maio de 2013 As organizações, tal como os organismos vivos, têm os seus

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 Biblioteca Escolar GIL VICENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE ESCOLA GIL VICENTE EB1 CASTELO BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 As atividades constantes do presente

Leia mais

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS.

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. AÇÃO Nº 1 DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. BREVE DESCRIÇÃO DA AÇÃO: conceber, discutir e aplicar planificações, metodologias, práticas

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Ministério da Educação Direção Geral dos Estabelecimentos es de Lisboa e Vale do Tejo Agrupamento de Escolas de Sampaio Pl Anual de s 2015/2016 Equipa do PAA Ângela Bandeira Elisa Graça José Coutinho Luís

Leia mais

Agrupamento de Escolas. Dr. Jorge Augusto Correia Tavira

Agrupamento de Escolas. Dr. Jorge Augusto Correia Tavira Agrupamento de Escolas Dr. Jorge Augusto Correia Tavira Oferta Educativa Ano Letivo 2015/2016 Cursos Vocacionais Básico Cursos Científico Humanísticos Cursos Profissionais Cursos Vocacionais Secundário

Leia mais

PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CADAVAL

PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CADAVAL PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CADAVAL 2015/2016 A EQUIPA: Fátima Martins, Manuela Parreira, Ana Paula Melo, Vera Moura, Manuela Simões, Anabela Barroso, Elsa Carvalho, Graça

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14 Agrupamento de Escolas da Moita Plano de Melhoria P r o v i s ó r i o P p P r o Ano letivo 2013-14 Moita, 22 de abril de 2015 A COMISSÃO DE AUTOAVALIAÇÃO o Célia Romão o Hélder Fernandes o Ana Bela Rodrigues

Leia mais

Relatório Anual de Progresso. Contrato de Autonomia

Relatório Anual de Progresso. Contrato de Autonomia Relatório Anual de Progresso Contrato de Autonomia 1- INTRODUÇÃO Tendo em conta o artigo 8º da Portaria nº 265/2012 de 30 de agosto, a escola/agrupamento com contrato de autonomia deve produzir um relatório

Leia mais

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013 Critérios de avaliação 0 MATRIZ CURRICULAR DO 1º CICLO COMPONENTES DO CURRÍCULO Áreas curriculares disciplinares de frequência obrigatória: Língua Portuguesa;

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS)

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Relatório de Actividades do ano letivo 2014/15 A Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS), tutelada pela API e apoiada pelo Ministério da Educação,

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Ensino Secundário 10º ano Cursos Científico Humanísticos Ano Letivo 2014/2015 Critérios Gerais de Avaliação O presente documento pretende materializar a execução dos princípios orientadores da avaliação

Leia mais

DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CENTRO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GARDUNHA E XISTO 161123. Plano de Melhoria Página 1

DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CENTRO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GARDUNHA E XISTO 161123. Plano de Melhoria Página 1 DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CENTRO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GARDUNHA E XISTO 161123 Plano de Melhoria Página 1 Introdução... 3 Identificação das áreas de melhoria... 3 Visão geral do Plano de Melhoria...

Leia mais

Gestor de Atividades e Recursos Educativos

Gestor de Atividades e Recursos Educativos 21/01/ Imprimir atividade Gestor de Atividades e Recursos Educativos Agrupamento de Escolas de Data Atividade Público Alvo Início Término Préescolar Titulo, Tipologia, Proponente, Escola Desafios da Matemática

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril. Apelar às capacidades imaginativas dos estudantes;

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril. Apelar às capacidades imaginativas dos estudantes; AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril ESCOLA SECUNDÁRIA DE SÃO JOÃO DO ESTORIL PLANO ANUAL DE ÁREAS INTERVENÇÃO PEE: DIVERSIDADE FORMATIVA 1 2 3 4 5 6 7

Leia mais

EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário

EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário 2014 / 2015 Ano Letivo EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário * Estabelecimento de ensino integrado na rede pública. Financiado pelo Ministério da Educação ao abrigo do

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2013 / 2014 AO LONGO DO ANO LETIVO (SEM DATA CONCRETA)

PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2013 / 2014 AO LONGO DO ANO LETIVO (SEM DATA CONCRETA) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO ESCOLA EB/S VIEIRA DE ARAÚJO VIEIRA DO MINHO PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2013 / 2014 AO LONGO DO ANO LETIVO (SEM DATA CONCRETA) ATIVIDADES / ESTRATÉGIAS (por ordem

Leia mais

PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012

PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012 PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012 PROJETO EDUCAR PARA A SAÚDE Atividades a desenvolver Dia mundial da alimentação - Disponibilizar fruta grátis no bar da escola. - Disponibilizar

Leia mais

9ºANO E AGORA? SPO. Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama

9ºANO E AGORA? SPO. Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama 9ºANO E AGORA? SPO Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama Cursos Vocacionais CET TESP Escolha consciente Orientação Escolar Interesses Aptidões Percurso Escolar Papel dos Pais no processo de DECISÃO

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Agrupamento de Escolas José Afonso Plano Anual de Atividades 2013/ 2014 A- Apoio ao desenvolvimento curricular CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO RESPONSÁVEIS ORÇAMENTO AVALIAÇÃO Início do

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alfena. Plano de Melhoria. 2013/2014 a 2014/2015

Agrupamento de Escolas de Alfena. Plano de Melhoria. 2013/2014 a 2014/2015 Agrupamento de Escolas de Alfena Plano de Melhoria a 2014/2015 outubro 2013 Índice Introdução...3 Resultados da Avaliação Externa...4 Principais Áreas de Melhoria...6 Plano de Ação...7 Considerações Finais...14

Leia mais

Escola Secundária de PAREDES. Plano Curricular de Escola

Escola Secundária de PAREDES. Plano Curricular de Escola Escola Secundária de PAREDES Plano Curricular de Escola O currículo nacional, como qualquer documento matriz, tem necessariamente de ser uma moldura complexa e circunscritiva, pois é construído em torno

Leia mais

Projeto Curricular do 1.º Ciclo

Projeto Curricular do 1.º Ciclo Projeto Curricular do 1.º Ciclo Tema Felizes os que constroem a vida na verdade e no bem. INTRODUÇÃO Este ano letivo 2014/2015 ficou definido como tema geral Felizes os que constroem a vida na verdade

Leia mais

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência. Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência. Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187 I SÉRIE Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187 ÍNDICE SUPLEMENTO Ministério da Educação e Ciência Portaria n.º 292-A/2012: Cria uma experiência-piloto de oferta formativa de cursos vocacionais

Leia mais

Melhorar o desempenho Promover o sucesso: Aprender mais Aprender melhor PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014/ 2017

Melhorar o desempenho Promover o sucesso: Aprender mais Aprender melhor PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014/ 2017 Melhorar o desempenho Promover o sucesso: Aprender mais Aprender melhor PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014/ 2017 um fruto não se colhe às pressas. Leva seu tempo, de verde-amargo até maduro-doce Mia Couto

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO)

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA (3ª ACTUALIZAÇÃO) (3ª Actualização JULHO/2008) 1 Mês: Abril/2008 ANULAR (Estava na 1ª versão sem data) ANULAR (estava na 2ª versão para o 3º

Leia mais

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo PLANO DE MELHORIA. Anos letivos 2014/2015 e 2015/2016. 00PDG Página 1 de 13. Mod.

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo PLANO DE MELHORIA. Anos letivos 2014/2015 e 2015/2016. 00PDG Página 1 de 13. Mod. Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo PLANO DE MELHORIA Anos letivos 2014/2015 e 2015/ Página 1 de 13 ÍNDICE Títulos Pág. 1. INTRODUÇÃO 3. 2. ESTRUTURA DO PLANO DE MELHORIA 4. 3. DESCRIÇÃO

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA Aferição e análise dos resultados, propostas e medidas a implementar

AVALIAÇÃO INTERNA Aferição e análise dos resultados, propostas e medidas a implementar AVALIAÇÃO INTERNA Aferição e análise dos resultados, propostas e medidas a implementar A g r u p a m e n t o d e E s c o l a s d e A r a d a s A n o s l e c t i v o s 2 0 0 7 / 2 0 0 8 2 0 0 8 / 2 0 0

Leia mais

PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM

PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM Ano Letivo 2011/2012 Marinha Grande, Setembro de 2011 1. Índice: Índice 2 1. Introdução 3 2. Caracterização

Leia mais

Agenda 2014/2015 2º Período Agrupamento de Escolas de Azeitão

Agenda 2014/2015 2º Período Agrupamento de Escolas de Azeitão Agenda 2014/2015 2º Período Agrupamento de Escolas de Azeitão Coordenação de ciclo Caso seja detetada alguma incorreção, ou atividade em falta, contactar os professores Sandra Caseiro (1º ciclo), Paulo

Leia mais

Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar. email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013

Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar. email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013 Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013 Plano de ação 2012/2013 (adenda) A. Apoio ao desenvolvimento curricular Responsável

Leia mais

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Processo de melhoria Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Recomendações do conselho pedagógico Não houve recomendações emanadas do Conselho Pedagógico. Data de apresentação à direção/ conselho

Leia mais

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO 2014/2015 CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO Experimentar a Brincar (Ano 6) Realização de experiências no âmbito da Biologia Escola Secundária Cacilhas-Tejo Agrupamento de Escolas Emídio Navarro EB 2,3

Leia mais

Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria. www.anotherstep.pt

Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria. www.anotherstep.pt Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria www.anotherstep.pt 2 Sumário Ponto de situação Plano de Ações de Melhoria PAM Enquadramento e planeamento Selecção das Ações de Melhoria Fichas de

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES. 1º Período

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES. 1º Período PLANO ANUAL DE Inglês Semana Aberta do Desporto Escolar Semana da Esgrima: aula de esgrima a todas as turmas do 3º ciclo. Hallowe'en desportivas. Aumentar o número de praticantes nos vários grupos-equipa.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS 1 Índice

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Pl Anual de s 2014/2015 ii Ministério da Educação Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares de Lisboa e Vale do Tejo Agrupamento de Escolas de Sampaio Pl Anual de s 2014/2015 Equipa do PAA Ângela Bandeira

Leia mais

Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento

Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento 1. Apresentação do plano 2. Objectivos gerais 3. Orientações 4. Objectivos específicos 5. Actividades 6. Avaliação 1

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013

PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013 PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013 É pela vivência diária que cada um de nós aprende a conhecer-se e a respeitar-se, conhecendo e respeitando os outros, intervindo, transformando e tentando melhorar

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Ano letivo 2014/2015 1. Enquadramento Entre os objetivos prioritários da atual política educativa encontram-se os

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA Regulamento do Curso Vocacional Artes e Multimédia Ensino Básico 3º ciclo Artigo 1.º Âmbito e Enquadramento O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais

Leia mais

O Projeto Educativo do Externato Infante D. Henrique...

O Projeto Educativo do Externato Infante D. Henrique... Introdução O Projeto Educativo do Externato Infante D. Henrique......pressupõe a prévia aceitação de uma conceção do homem na qual se reveja a ideia da construção de uma sociedade livre, plural, geradora

Leia mais

Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES

Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES Programa para a disciplina de oferta complementar do AER (ensino básico): Educação para a Cidadania

Leia mais

Decreto-Lei n.º 22/2014 de 11 de fevereiro. Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa cód.145567

Decreto-Lei n.º 22/2014 de 11 de fevereiro. Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa cód.145567 Anos letivos 2014/2015 e 2015/2016 A melhoria da qualidade do ensino constitui um dos desafios centrais da política do XIX Governo Constitucional. A valorização profissional dos docentes é, nomeadamente,

Leia mais

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições Sementes para a Criatividade É uma acção de formação constituída por duas oficinas, uma de escrita criativa e outra de artes plásticas, em que se prevê: a criação de uma narrativa ilustrada que será submetida

Leia mais

Relatório do Plano de Atividades

Relatório do Plano de Atividades Relatório do Plano de Atividades 1º Período 2013/2014 Agrupamento de Escolas de Celeirós Índice NOTA INTRODUTÓRIA... 2 1. Taxa de concretização das atividades... 2 2. Contextualização das atividades...

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período ATIVIDADE OBJETIVO INTERDISCIPLI- NA-RIDADE LIGAÇÃO AO PROJETO EDUCATIVO DINAMIZADORES E ACOMPANHANTES PÚBLICO-ALVO (Referir turma) CALENDARIZAÇÃ O CUSTOS

Leia mais

RESPONSÁVEL (Articulações)

RESPONSÁVEL (Articulações) 1 Direção Regional de ducação do Norte AGRUPAMNTO D SCOLAS D MARCO D CANAVSS (150745) PLANO ANUAL D ATIVIDADS (PAA) 2012-2013 BIBLIOTCA / CR PAA 3 Grupo DATA ATIVIDADS Colaboração com os docentes na concretização

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GUIA-POMBAL PROJETO EDUCATIVO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GUIA-POMBAL PROJETO EDUCATIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GUIA-POMBAL PROJETO EDUCATIVO Esta escola também é minha 2013/14 2015/16 I - INTRODUÇÃO Uma das missões da escola, que consiste em dotar todos e cada um dos cidadãos das competências

Leia mais

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA INED INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROJETO EDUCATIVO MAIA PROJETO EDUCATIVO I. Apresentação do INED O Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED) é uma escola secundária a funcionar desde

Leia mais

Biblioteca Escolar. Atividades 2013-2014

Biblioteca Escolar. Atividades 2013-2014 Biblioteca Escolar Atividades 2013-2014 1 Uma ESCOLA 1 100 ALUNOS ( 10-18 anos) uma professora bibliotecária nove professores colaboradores duas assistentes operacionais uma EQUIPA 2 Biblioteca Escolar:

Leia mais

PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO. Princípios orientadores

PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO. Princípios orientadores PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO Princípios orientadores O Ensino Secundário no Colégio Pedro Arrupe orienta-se de forma coerente para o desenvolvimento integral do aluno, promovendo um crescimento

Leia mais

Plano de Formação. do Agrupamento

Plano de Formação. do Agrupamento Plano de Formação do Agrupamento Ano letivo 2014/2015 1/8 ÍNDICE 1. Introdução... 2 2. Caracterização do Agrupamento... 3 3. Identificação das necessidades de 4 4. Objetivos gerais a atingir com o Plano

Leia mais

Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009)

Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009) ESCOLA SECUNDÁRIA DE PEDRO ALEXANDRINO CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009) I Legislação de Referência Portaria n.º 230/2008 de

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação Ano letivo 2013/2014 Critérios de Avaliação 2013/2014 Introdução As principais orientações normativas relativas à avaliação na educação pré-escolar estão consagradas no Despacho

Leia mais

Projeto aler+ SEMEAR LEITURAS

Projeto aler+ SEMEAR LEITURAS Projeto aler+ SEMEAR LEITURAS 2013-2014 ÍNDICE 1.CONTEXTUALIZAÇÃO... 2 2. INTERVENIENTES...... 3 3. OBJETIVOS. 4 4. REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO. 5 5. ATIVIDADES/AÇÕES/ESTRATÉGIAS... 6/ 7 6. DIVULGAÇÃO..

Leia mais

Estrutura educativa: Conselho de Turma. Ensino Profissional 12º Ano 12ºPG. Professor(a) Português. Professor(a) Inglês. Professor(a) I nglês

Estrutura educativa: Conselho de Turma. Ensino Profissional 12º Ano 12ºPG. Professor(a) Português. Professor(a) Inglês. Professor(a) I nglês 1º período Estrutura educativa: Conselho de Turma. Ensino Profissional 12º Ano 12ºPG Resultados Escolares Promover a educação para a cidadania nomeadamente na vertente de educação para a saúde; Incluir,

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA)

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO (10º, 11º e 12º anos) ENSINO SECUNDÁRIO ATITUDES E VALORES Assiduidade e Pontualidade 3% Fichas de registo de observação Responsabilidade e

Leia mais

Agrupamento de Escolas Ruy Belo, Sintra. Data final da candidatura : 2014-02-03. Ficheiro gerado em : 06/02/2014 17:02:57.

Agrupamento de Escolas Ruy Belo, Sintra. Data final da candidatura : 2014-02-03. Ficheiro gerado em : 06/02/2014 17:02:57. Nome da Escola : Agrupamento de Escolas Ruy Belo, Sintra Data final da candidatura : 2014-02-03 Disciplina Projeto: Higiene, Saúde e Segurança no trabalho Ficheiro gerado em : 06/02/2014 17:02:57 Nº Candidato

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014 2015 GRUPO: 200,210,300

PLANO DE ATIVIDADES 2014 2015 GRUPO: 200,210,300 2º Ciclo ATIVIDADE EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS CALENDARIZAÇÃO Desenvolver a escrita e a criatividade. Criar autonomia na escrita. 5.º A e 5.º B / Comunidade escolar. Docente de Português (Maria da Luz Moreira)

Leia mais

Avaliação interna e monitorização do Projeto Educativo do AEVP 2014/2015. Avaliação Interna. e monitorização do. Projeto Educativo do Agrupamento

Avaliação interna e monitorização do Projeto Educativo do AEVP 2014/2015. Avaliação Interna. e monitorização do. Projeto Educativo do Agrupamento Avaliação Interna e monitorização do Projeto Educativo do Agrupamento 2014-2015 0 1. INTRODUÇÃO No ano letivo (2012/13), no nosso agrupamento, concluiu-se um processo de autoavaliação iniciado em 2009/10,

Leia mais

Projeto Linguístico de Francês. Visita de Estudo Cultural

Projeto Linguístico de Francês. Visita de Estudo Cultural Projeto Linguístico de Francês Ano lectivo 2011-12 Visita de Estudo Cultural 1- PORQUÊ ESTUDAR FRANCÊS? A língua francesa é importante para o estudo e pesquisa em várias áreas do conhecimento, incluindo

Leia mais

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto Missão A Escola Profissional de Tecnologia tem como missão prestar serviços educativos de excelência aos seus alunos, qualificando-os para o exercício profissional e para o prosseguimento de estudos, no

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Ano letivo 2012 / 2013 ÍNDICE Nº Pág. 1 Introdução 3 2 Constituição 3 3 Ações e Objetivos 4 4 Identificação das necessidades de formação dos docentes

Leia mais

PEA PROJETO EDUCATIVO -2012/2015- Para formar mais e melhor numa escola participada e participativa, agradável e segura.

PEA PROJETO EDUCATIVO -2012/2015- Para formar mais e melhor numa escola participada e participativa, agradável e segura. PROJETO EDUCATIVO -2012/2015- Para formar mais e melhor numa escola participada e participativa, agradável e segura. 1. Nota Introdutória Este documento agora apresentado, resulta da avaliação efetuada

Leia mais

2013/4. Plano de melhoria da biblioteca escolar. Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil

2013/4. Plano de melhoria da biblioteca escolar. Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil 2013/4 Plano de melhoria da biblioteca escolar Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil Índice A. Currículo literacias e aprendizagem... 5 Problemas identificados... 5 Resultados esperados...

Leia mais

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Avaliação do impacto das atividades desenvolvidas nos resultados escolares de 2014/2015 Plano estratégico para 2015/2016 (Conforme

Leia mais

Plano de Ação da Equipa de Avaliação Interna

Plano de Ação da Equipa de Avaliação Interna Plano de Ação da Equipa de Avaliação Interna 2013/2015 Índice Plano de Ação... 3 Constituição da Equipa de Autoavaliação... 3 Etapas/fases do ciclo de avaliação... 4 Cronograma do 1º ano do ciclo de avaliação

Leia mais

Curriculum Vitae. 1. Informação pessoal. 2. Formação Académica. Júlia Maria Brito Lourenço Marcos Viçoso Ferreira. Telemóvel - 96 7060992

Curriculum Vitae. 1. Informação pessoal. 2. Formação Académica. Júlia Maria Brito Lourenço Marcos Viçoso Ferreira. Telemóvel - 96 7060992 Curriculum Vitae 1. Informação pessoal Júlia Maria Brito Lourenço Marcos Viçoso Ferreira Telemóvel - 96 7060992 Correios eletrónicos julia.ferreira@agr-tc.pt; jvferreira@ualg.pt; juliamf@sapo.pt Nacionalidade

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

PLANO TIC ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE MACHICO

PLANO TIC ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE MACHICO PLANO TIC ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE MACHICO 2010-2011 O Coordenador TIC Maria Jacinta Lopes IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR TIC Maria Jacinta Lopes 962937650 marijacinta@gmail.com CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA

Leia mais

Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento

Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento orientações [setembro de 2011] Rede Bibliotecas Escolares Sumário Nota introdutória... 2 Orientações Diretor... 3 Professor bibliotecário...

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do Agrupamento 2014/2015

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do Agrupamento 2014/2015 Metas do Projecto Educativo: PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do 2014/2015 1- A Indisciplina. 2 A Desmotivação dos Alunos Face à Escola e o Insucesso. 3 O Envolvimento dos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PROJETO EDUCATIVO 2013-2017 ÍNDICE Introdução 1 Caracterização 2 Diagnóstico 4 Plano Estratégico 6 Avaliação do Projeto Educativo 12 Divulgação 14 Siglas

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO MUSSOC

PROJETO PEDAGÓGICO MUSSOC PROJETO PEDAGÓGICO dos Campos de Férias da MUSSOC Associação Mutualista dos Trabalhadores da Solidariedade e Segurança Social I CARATERIZAÇÃO GERAL DA MUSSOC 1. Introdução O presente documento tem como

Leia mais

CHAVE DO FUTURO. está nas tuas. mãos. Oferta. Oferta. Centro Novas Oportunidades. Ensino Nocturno. Cursos Profissionais. Cursos

CHAVE DO FUTURO. está nas tuas. mãos. Oferta. Oferta. Centro Novas Oportunidades. Ensino Nocturno. Cursos Profissionais. Cursos A CHAVE DO FUTURO está nas tuas mãos Centro Novas Oportunidades Ensino Nocturno Cursos Profissionais Cursos Científico-Humanísticos Oferta Oferta Cursos Educação e Formação ÍNDICE Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

Plano de acção. Outubro 2011

Plano de acção. Outubro 2011 Plano de acção Outubro 2011 Ano Lectivo 2011/2012 PÁGINA - 2 INTRODUÇÃO A legislação em vigor determina que o Projecto Educativo da Escola (PEE) deve incluir temáticas relacionadas com a Promoção e Educação

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE COORDENADOR DE

RELATÓRIO FINAL DE COORDENADOR DE ANEXO IV RELATÓRIO FINAL DE COORDENADOR DE GRUPO ANO LETIVO 2013/2014 I.- CARATERIZAÇÃO DO GRUPO DISCIPLINAR Coordenadora do grupo disciplinar de Francês e Espanhol: Ana Cristina Bernardes Tavares Fazem

Leia mais

PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais

PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E DAS CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais

Leia mais

XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA

XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA Projecto: XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA SOBREDA, 04, 05, 06 e 07 de Maio - 2011 1- ENTIDADES PROMOTORAS: IDENTIFICAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA Rua Manuel Parada, 2819-505 Sobreda

Leia mais

Projeto turma E+ Uma opção orientada para o sucesso. Albino Martins Nogueira Pereira Agrupamento de Escolas de Vilela diretor@esvilela.

Projeto turma E+ Uma opção orientada para o sucesso. Albino Martins Nogueira Pereira Agrupamento de Escolas de Vilela diretor@esvilela. Projeto turma E+ Uma opção orientada para o sucesso Albino Martins Nogueira Pereira Agrupamento de Escolas de Vilela diretor@esvilela.pt Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação 15 de fevereiro de

Leia mais

ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4

ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4 ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4 1.1- DOCENTES:... 4 1.2- NÃO DOCENTES:... 5 1.2.1- TÉCNICAS SUPERIORES EM EXERCÍCIO DE FUNÇÕES... 5 1.2.2- ASSISTENTES OPERACIONAIS EM EXERCÍCIO

Leia mais

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL MUNICÍPIO DE VOUZELA PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL 2014/2015 Designação da Formação Toxicodependências Programa de Respostas Integradas As Crianças Marcam a Diferença! Natação 1º Ciclo Prolongamento de Horário

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

ÍNDICE. Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2. Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2. Alunos por escalão da Ação Social Escolar...

ÍNDICE. Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2. Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2. Alunos por escalão da Ação Social Escolar... Anexos ÍNDICE Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2 Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2 Alunos por escalão da Ação Social Escolar... 2 Alunos com Necessidades Educativas Especiais... 3

Leia mais

Avaliação do Desempenho Docente Ano Letivo 2014/2015

Avaliação do Desempenho Docente Ano Letivo 2014/2015 Orientações da SADD 2014/15 Aprovadas no C.P. 14 janeiro 2015 Pág. 1 / 11 \FUNDAMENTAÇÃO Avaliação: Docentes em regime de contrato de trabalho a termo resolutivo Avaliação: Docentes integrados na carreira

Leia mais

Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012

Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012 Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012 ÍNDICE 1. RESULTADOS ESCOLARES 1.1 Taxa de sucesso global 1.2 Taxa de alunos sobreviventes 1.3 Taxa de sucesso / ciclo de ensino 2. APROVEITAMENTO MÉDIO

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Gondomar

Agrupamento de Escolas de Gondomar Agrupamento de Escolas de Gondomar 1.Nota Prévia O projeto de intervenção pedagógica Aprender a Crescer visa contribuir para a atenuação das dificuldades na leitura e compreensão de textos, fatores determinantes

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais