ESCOLA SECUNDÁRIA GABRIEL PEREIRA RESULTADOS ESCOLARES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA SECUNDÁRIA GABRIEL PEREIRA RESULTADOS ESCOLARES"

Transcrição

1 AUTOAVALIAÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA GABRIEL PEREIRA RESULTADOS ESCOLARES 2008/09 20/ BREVE CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE ORGÂNICA- dados estatísticos SÍNTESE DE RESULTADOS ESCOLARES Gabinete de Formação, Autoavaliação e Acompanhamento de Projectos

2 Índice I- INTRODUÇÃO... 2 II- METODOLOGIA... 3 III- APRESENTAÇÃO DE DADOS RESULTADOS ESCOLARES 2008/09 a 20/ EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE ALUNOS POR ESCOLA/CONCELHO DE ÉVORA TRANSFERÊNCIAS NÚMERO DE ALUNOS, INTERNOS, POR EXAME E ANO (ESGP) NÚMERO DE ALUNOS, INTERNOS E EXTERNOS, QUE REALIZARAM OUTROS EXAMES (ESGP) RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS ALUNOS INTERNOS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS COLOCAÇÕES NO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO

3 I- INTRODUÇÃO Considerando que a autoavaliação de uma escola, enquanto unidade orgânica, deve ser um processo contínuo e tendo em conta todo o trabalho desenvolvido neste âmbito pelo Gabinete de Formação, Autoavaliação e Acompanhamento de Projectos em anos lectivos anteriores (que culminou com o relatório de autoavaliação da ESGP e elaboração do Plano de Melhoria), apresentam-se agora um conjunto de indicadores referentes aos últimos cinco anos. Disponibiliza-se assim à comunidade educativa um documento de fácil consulta e análise e que complementa informação já anteriormente veiculada. Cada elemento da comunidade educativa e/ou cada estrutura científico-pedagógica poderá realizar a análise destes dados que considere mais relevante e proveitosa, tendo presente os cuidados e condicionantes de um estudo estatístico. Todos os indicadores devem ser analisados e interpretados correlacionando-se entre si, tendo em conta a caracterização desta Escola e as variáveis que os influenciam. A título de exemplo, refira-se que embora os resultados obtidos nos exames nacionais constituam, indubitavelmente, dados relevantes para a autoavaliação da escola, são apenas parte do critério referente aos resultados chave do desempenho; importantes serão também os resultados obtidos pelos alunos no concurso nacional de acesso, os resultados da sua participação em concursos e prémios, os resultados da participação em actividades da ou para a comunidade ou, ainda, o reconhecimento futuro obtido no desempenho da sua profissão e/ouárea académica. Numa contextualização mais ampla, importaria igualmente analisar estes resultados tendo também presente a avaliação do Plano Anual de Actividades, em cada ano. 2

4 II- METODOLOGIA Considerou-se importante compilar, a partir de várias fontes,uma base de dados de indicadores, facilmente actualizável no final de cada ano lectivo e que viesse a permitir um estudo da sua evolução. Optou-se, em termos temporais, por considerar os últimos cinco anos (de 2008 a 20), pretendendo-se vir a integrar os anos vindouros. Relativamente aos exames nacionais, atendendo a que toda a informação relevante relativa aos resultados obtidos pelos alunos da ESGP foi disponibilizada à comunidade educativa gradual e oportunamente e que a legislação actualmente em vigor prevê a possibilidade de apenas um reduzido número de alunos realizar exames em segunda fase, optou-se, neste momento, por fazer umaapresentação comparativa tendo em conta os resultados obtidos apenas em primeira fase de exames, antes das reapreciações das provas; de acordo com os objectivos deste trabalho, optou-se também por apresentar resultados referentes unicamente a alunos internos (atenda-se que estessão os critérios mais comuns usados em estudos desta natureza, a nível nacional). No presente documento não se pretende fazer uma análise estatística dos dados nem retirar conclusões mas somente apresentá-los recorrendo a tabelas ou gráficos de fácil leitura e interpretação. Seria desejável que este documento fosse um ponto de partida e viesse a suscitar (porventura em âmbitos mais restritos ou mais especializados) reflexões, dúvidas e análises que possam ser frutuosas para a sempre desejável melhoria dos resultados. Todas as análises destes dados deverão ter em conta as limitações da própria estatística, nomeadamente as que surgem ao se retirarem conclusões referentes a distribuições cujo efectivo é reduzido ou as que advêm de apenas conhecermos a média de um conjunto de dados. Nesta perspectiva, optou-se, por exemplo, por não se apresentarem gráficos comparativos referentes a resultados de exames em que o número de alunos que os realizaram em cada ano é muito reduzido, listando-se apenas os exames que foram realizados. Procedimento semelhante se adoptará, por razões também análogas, em relação aos exames de equivalência à frequência ou referentes a alunos com NEE. Reconhece-se, no entanto, a importância de todos eles na vida e na caracterização da escola enquanto unidade orgânica. Começar-se-á por apresentar os Resultados escolares, por ano lectivo, a partir dos dados exportados para o MISI pelas unidades orgânicas/escolas relativos ao final do ano lectivo. 3

5 No sentido de melhor compreender, contextualizando, a evolução da população escolar da ESGP, apresentam-se os dados evolução da população escolar no concelho. Para não sobrecarregar a informação contida posteriormente nos gráficos referentes a cada disciplina e possibilitando simultaneamente uma rápida percepção da evolução do número de alunos que realizaram, em cada ano, o exame de uma dada disciplina, apresentase um quadroinicial com estes dados. Apresentam-se depois,para facilidade de consulta, por departamento curricular e por exame: gráfico de linhas comparativodas: - médianacional da classificação de exame, CE NACIONAL - média ESGP da classificação de exame, CE ESGP, - média nacional da classificação interna final, CIFNACIONAL - médiaesgp da classificação interna final CIF ESGP gráficode barras comparativo das: - média ESGP da classificação interna final CIF ESGP - média ESGP da classificação final da disciplina CFD ESGP Finalizar-se-á com dados relativos às colocações dos alunos da ESGP no ensino superior, referentes à 1ª Fase do concurso nacional. 4

6 III-APRESENTAÇÃO DE DADOS 1- RESULTADOS ESCOLARES 2008/09 a 20/ Os valores deste indicador, número de alunos e taxas de sucesso, em percentagem, são os disponibilizados pelo MISI, a partir dos dados exportados pelas escolas no final do ano lectivo. Optou-se por não fazer referência aos cursos dos ensino Básico, Tecnológico e Recorrente, por os mesmos terem tido descontinuidade na ESGP. Quadro 1 Resultados escolares Cursos Científico-Humanísticos Ano lectivo Ano Matriculado Transitou Não Transitou Concluiu Não Concluiu Anulou Matricula Transferido Excluído/ Retido por Faltas Taxa de Sucesso ESGP Nacional 2008/09 º Ano ,38% 84,95% º Ano ,66% 88,85% º Ano ,27% 66,99% Total ,42% 80,72% 2009/ º Ano ,4% 83,53% º Ano ,85% 88,24% º Ano ,7% 67,6% Total ,6% 80,23% º Ano ,39% 84,82% º Ano ,63% 89,04% 20/ º Ano ,22% 62,85% Total ,71% 79,43% 20/ º Ano ,64% 84,5% º Ano ,15% 86,85% º Ano ,64% 64,96% Total ,33% 79,% 20/ º Ano ,3% 83,5% º Ano ,2% 85,9% º Ano ,8% 62,2% Total ,3% 77,8% 5

7 Quadro 2 - Resultados escolares Cursos Profissionais Ano lectivo Ano Matriculado Concluiu Não Concluiu Anulou Matricula Transferido Excluído/ Retido por Faltas Em Processo Avaliaçã o Taxa de Sucesso ESGP Nacional º Ano ,3% 96,62% 2008/09 º Ano ,00% 98,96% º Ano ,21% 77,8% Total ,06% 94,28% 2009/ º Ano ,18% 95,62% º Ano ,0% 98,44% º Ano 24 50,0% 64,6% Total ,38% 88,% 20/ º Ano ,0% 96,74% º Ano ,0% 98,87% º Ano ,17% 67,07% Total ,73% 87,94% 20/ º Ano ,3% 97,52% º Ano ,24% 99,% º Ano ,33% 64,61% Total ,45% 88,43% º Ano ,0% 98,0% 20/ º Ano ,0% 99,2% º Ano ,6% 62,2% Total ,9% 88,6% Quadro 3 - Resultados escolares Cursos EFA Ano lectivo Nível Matriculado Concluiu Não Concluiu Anulou Matricula Transferido Excluído por faltas Em Processo Avaliaçã o Taxa de Sucesso ESGP Nacional 2008/09 Básico ,0% 85,1% Secundário ,0% 89,48% 2009/ Básico ,0% 82,02% Secundário ,3% 84,36% 20/ Secundário ,39% 85,01% 20/ Secundário ,1% 82,75% 20/ Secundário ,80% 83,40% 6

8 Nº de Alunos 96/97 97/98 98/99 99/00 00/01 01/02 02/03 03/04 04/05 05/06 06/07 07/08 08/09 09/ / / / Nº de Alunos 2- EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE ALUNOS POR ESCOLA/CONCELHO DE ÉVORA Com este indicador pretende-se monitorizar a evolução da população escolar nas três escolas do concelho de Évora que oferecem cursos do Ensino Secundário, relativamente aos Cursos Científico-Humanísticos e aos Cursos Profissionais. Não foram considerados os Cursos EFA uma vez que apenas a ESGP tem esta oferta formativa. Os dados foram obtidos na página da DGEstE e referem-se ao mês de setembro de cada ano lectivo. Gráfico 1 Evolução do número de alunos por escola / concelho de Évora Cursos Científico-Humanísticos ESSF ESAG ESGP Total Gráfico 2 Evolução do número de alunos por escola / concelho de Évora Cursos Profissionais /06 06/07 07/08 08/09 09/ / / / ESSF ESAG ESGP Total 7

9 Percentagem 3- TRANSFERÊNCIAS Com este indicador pretende-se monitorizar a percentagem de alunos transferidos, nos Cursos Científico-Humanísticos e nos Cursos Profissionais (nos Cursos EFA apenas foi transferido um aluno durante o período em estudo - Quadro 3). As percentagens foram calculadas com base no número de alunos indicados na situação Transferido, dos Quadros 1 e 2, tomando como universo, em cada caso, o número dealunos matriculados no respetivo curso. Percentagem de alunos transferidos por curso 9,0% 8,0% 7,0% 6,0% 5,0% 4,0% 3,0% 2,0% 1,0% 0,0% 08/09 09/ / / / Cursos CH 1,4% 1,7% 7,3% 8,2% 6,6% Cursos Profissionais 3,4% 1,9% 1,9% 2,0% 1,8% Figura 1 Percentagem de alunos transferidos Cursos CH e Cursos Profissionais 8

10 4- NÚMERO DE ALUNOS, INTERNOS, POR EXAME E ANO (ESGP) Quadro 4 Número de Alunos Internos por Exame e Ano Exame Economia A Filosofia Geografia A História A História da Cultura e das Artes Desenho A Português Literatura Portuguesa Espanhol (iniciação - bienal) Biologia e Geologia Física e Química A Geometria Descritiva A Matemática A MACS Matemática B NÚMERO DE ALUNOS, INTERNOS E EXTERNOS, QUE REALIZARAM OUTROS EXAMES(ESGP) Quadro 5 Exames realizados em 2009 TIPO DE EXAME CÓDIGO EXAME N.º de Provas 501 Alemão (iniciação-bienal) 550 Inglês (continuação - bienal 4 Nacional 723 História B Latim A Inglês (continuação - trienal) 2 5 Física e Química B 1 Nível de Escola 1 Filosofia Francês (continuação -.º) Inglês (continuação -.º) 9 NEE 327 MACS - NE Geografia A - NE 1 9

11 Quadro 6 -Exames realizados em 20 TIPO DE EXAME CÓDIGO EXAME N.º de Provas 239 Português Alemão (iniciação-bienal) 1 Nacional 550 Inglês (continuação - bienal) História B Latim A Literatura Portuguesa 1 1 Filosofia Física Inglês (continuação -.º) 3 Nível de Escola 365 Francês (continuação -.º) Inglês (continuação -.º) Espanhol (inciação -.º) Ed. Moral e Religiosa Católica 1 NEE 226 História A - NE Português - NE 1 Quadro 7 -Exames realizados em 20 TIPO DE EXAME CÓDIGO EXAME N.º de Provas 517 Francês (continuação - bienal) Nacional 550 Inglês (continuação - bienal) 723 História B Literatura Portuguesa 1 1 Filosofia 2 3 Educação Física Francês (iniciação - bienal) Geologia 1 Nível de Escola 340 Psicologia B Sociologia Inglês (continuação -.º) 365 Francês (continuação -.º) Inglês (continuação -.º) Espanhol (continuação-.º) História da Cultura e das Artes - NE 1 NEE 327 MACS - NE Geografia A - NE 1

12 Quadro 8 -Exames realizados em 20 TIPO DE EXAME CÓDIGO EXAME N.º de Provas 517 Francês (continuação - bienal) 9 Nacional 550 Inglês (continuação - bienal) História B Espanhol (continuação - bienal) Biologia 1 3 Educação Física Geografia C 1 Nível de Escola 3 Oficina de Artes Francês (iniciação - bienal) Psicologia B Espanhol (continuação -.º) Inglês (continuação -.º) 226 História A - NE MACS - NE 1 NEE 521 Desenho A -NE Português - NE Geografia A - NE 1 Quadro 9 - Exames realizados em 20 TIPO DE EXAME CÓDIGO EXAME N.º de Provas Nacional 723 História B Biologia Psicologia B Inglês (continuação -.º) 5 Nível de Escola 365 Francês (continuação -.º) Inglês (continuação -.º) Espanhol (continuação -.º) Espanhol (iniciação -.º) 3 NEE 226 História A - NE Português - NE 2

13 6- RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS ALUNOS INTERNOS Com este indicador pretende-se fazer a comparação e evolução das médias da classificação de exame a nível nacional (CE Nacional) e a nível da escola (CE ESGP) e das médias de classificação interna final a nível nacional (CIF Nacional) e a nível de escola (CIF ESGP) e ainda a comparação e evolução das médias da classificação interna final (CIF ESGP) e da classificação final da disciplina (CFD ESGP), a nível de escola, com o objetivo de inferir sobre a influência da classificação de exame na classificação final da disciplina. Os valores destes indicadores são disponibilizados pelo Júri Nacional de Exames (Programa ENES). Optou-se, ainda, por apresentar os resultados do exame nacional de Filosofia (7), pelo facto de os alunos poderem substituir um dos exames das duas disciplinas bienais da componente de formação específica por este exame, a partir do ano lectivo de 20/20.

14 6.1. DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS 7 Economia A CE Nacional,5,5,0,7,3 CE ESGP,2,9,2,6,9 CIF Nacional,3,3 CIF ESGP,0,7,8,1,5 Figura 2 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 15 7 Economia A CIF ESGP,0,7,8,1,5 CFD ESGP,0,3,3,7,1 Figura 3 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola

15 7 Filosofia CE Nacional 8,9,2 CE ESGP 8,6 7,8 CIF Nacional CIF ESGP,3,1 Figura 4 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 7 Filosofia CIF ESGP,3,1 CFD ESGP,4,6 Figura 5 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola

16 719 Geografia A CE Nacional,3,0,3,7 9,8 CE ESGP,4,8,0,3,0 CIF Nacional,2,2 CIF ESGP,0,1,4,4,7 Figura 6 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 719 Geografia A CIF ESGP,0,1,4,4,7 CFD ESGP,0,8,0,0,2 Figura 7 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 15

17 623 História A CE Nacional,9,9,5,8,6 CE ESGP,8,0,8 15,2,9 CIF Nacional,1,1 CIF ESGP,5,2,8,5,8 Figura 8 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola História A CIF ESGP,5,2,8,5,8 CFD ESGP,0,1,1,1,9 Figura 9 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola

18 724 História da Cultura e das Artes CE Nacional,4,9 9,6,9,4 CE ESGP,6,4 8,4,6,0 CIF Nacional,2,1 CIF ESGP,7,4,7 15,4,5 Figura Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 724 História da Cultura e das Artes CIF ESGP,7,4,7 15,4,5 CFD ESGP,0,1,8,3,1 Figura Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 17

19 6.2. DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES 706 Desenho A CE Nacional,7,5,9,3,4 CE ESGP,0,1,4,6,3 CIF Nacional 15 15,1 15, CIF ESGP,2,3,7 15,0 15,4 Figura Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 706 Desenho A CIF ESGP,2,3,7 15,0 15,4 CFD ESGP,0,8,8,3 15,2 Figura Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 18

20 6.3. DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS 639 Português CE Nacional,7,0 9,6,4 9,8 CE ESGP,8,4,2 9,7 9,8 CIF Nacional,5,5,0 CIF ESGP,0,4,2,3,5 Figura Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola Português CIF ESGP,0,4,2,3,5 CFD ESGP,0,7,5,2,5 Figura 15 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 19

21 734 Literatura Portuguesa CE Nacional,9,2 CE ESGP 15,6,4 CIF Nacional CIF ESGP,6,7 Figura Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 734 Literatura Portuguesa CIF ESGP,6,7 CFD ESGP 15,1,9 Figura 17 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 20

22 547 Espanhol (iniciação - bienal) CE Nacional,8,5,4,3 CE ESGP,2 9,6,0,3 CIF Nacional 15,4 15, CIF ESGP,3 15,5,9 Figura 18 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 547 Espanhol (iniciação - bienal) CIF ESGP,3 15,5,9 CFD ESGP,5,0 15,1,1 Figura 19 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 21

23 6.4. DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS 702 Biologia e Geologia CE Nacional 9,8 9,8,0 9,8 8,4 CE ESGP,1,3,5,5 8,1 CIF Nacional,7,6 CIF ESGP,3,8,9,5,8 Figura 20 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 702 Biologia e Geologia CIF ESGP,3,8,9,5,8 CFD ESGP,0,9,3,4,3 Figura 21 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 22

24 715 Física e Química A CE Nacional 8,7 8,5,5 8,1 8,1 CE ESGP 9,6,7,6 9,9 7,7 CIF Nacional,9,1 CIF ESGP,2,3,6,7,3 Figura 22 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 715 Física e Química A CIF ESGP,2,3,6,7,3 CFD ESGP,0,7,8,8,7 Figura 23 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 23

25 708 Geometria Descritiva A CE Nacional,4 8,9,0,7,2 CE ESGP,0 8,6 8,1,9,8 CIF Nacional 15,3,5 CIF ESGP,8,2,2 15,2,6 Figura 24 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 708 Geometria Descritiva A CIF ESGP,8,2,2 15,2,6 CFD ESGP,0,3,1 15,0,9 Figura 25 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 24

26 635 Matemática A CE Nacional,7,2,6,4 9,7 CE ESGP,1,8,8,2 9,9 CIF Nacional,4,5 CIF ESGP,9,2,4,3,4 Figura 26 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 635 Matemática A CIF ESGP,9,2,4,3,4 CFD ESGP,0,3,3,6,4 Figura 27 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 25

27 835 MACS CE Nacional,3,1,3,6 9,9 CE ESGP,7 9,8,0,4,6 CIF Nacional,1,3 CIF ESGP,4,6,3,2,3 Figura 28 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola MACS CIF ESGP,4,6,3,2,3 CFD ESGP,0,1,3,8,7 Figura 29 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 26

28 735 Matemática B CE Nacional,2,3,9 8,8,2 CE ESGP,8,3,9,0 9,3 CIF Nacional,2,3 CIF ESGP,2,8,1,8,3 Figura 30 Comparação e evolução das médias da CE e da CIF a nível nacional e de escola 735 Matemática B CIF ESGP,2,8,1,8,3 CFD ESGP,0,5,2,4,6 Figura 31 Comparação e evolução das médias da CIF e da CFD a nível de escola 27

29 7- COLOCAÇÕES NO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO Com este indicador pretende-se monitorizar o número de alunos da ESGP que entram no Ensino Superior na 1.ª fase de acesso, bem como a opção em que o fazem. Os valores deste indicador são disponibilizados pelo Júri Nacional de Exames Programa ENES. Percentagem de alunos colocados 0% 80% 60% 40% 20% 0% Colocações Colocados na 1ª fase 90% 91% 92% 92% 94% 1ª opção 58% 58% 56% 68% 77% 2ª opção 21% 20% 23% 18% 15% 3ª opção 9% % % 8% 4% Figura 32 - Colocações no Concurso Nacional de Acesso 1.ª fase 28

Anexo 1.1 - Curso Científico-humanístico de Ciências e Tecnologias

Anexo 1.1 - Curso Científico-humanístico de Ciências e Tecnologias Anexo 1.1 - Curso Científico-humanístico de Ciências e Tecnologias Componentes de Formação Geral Disciplinas Carga Horária Semanal (x 90 minutos) 10.º 11.º 12.º Português 2 2 2 Língua Estrangeira I, II

Leia mais

JNE/2011 Página 1 de 24

JNE/2011 Página 1 de 24 EXAMES NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO 211 81 Alemão (continuação -bienal) 9 8 7 6 5 4 3 2 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 1 11 12 13 14 15 16 17 18 19 2 211 / 35 33 2 161 6 74 27 18 21 / 38 29 9 168 3 118 26 174 29

Leia mais

Colégio Manuel Bernardes PLANO DE ESTUDOS ENSINO SECUNDÁRIO 2009/10

Colégio Manuel Bernardes PLANO DE ESTUDOS ENSINO SECUNDÁRIO 2009/10 Colégio Manuel Bernardes PLANO DE ESTUDOS ENSINO SECUNDÁRIO 2009/10 CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS LÍNGUAS E HUMANIDADES CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS A

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA Escola Sede Escola Secundária de Lousada Código de Agrupamento - 151518 CALENDÁRIO - 2013/2014 1º CICLO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA Escola Sede Escola Secundária de Lousada Código de Agrupamento - 151518 CALENDÁRIO - 2013/2014 1º CICLO 1º CICLO PROVAS FINAIS - 1ª FASE 19/05/2014 21/05/2014 Português (Código 41) Português (Código 31) Prova Oral - 12h* Matemática (Código 42) Matemática (Código 32) PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 1ª

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO OBJETIVOS Os cursos científico-humanísticos estão vocacionados para o prosseguimento de estudos de nível superior, de caráter universitário ou politécnico. DURAÇÃO Têm a duração de 3 anos letivos correspondentes

Leia mais

Mais de 40 anos de Progresso! Calendário de Exames do Ensino Secundário e de Acesso ao Ensino Superior 2010/2011

Mais de 40 anos de Progresso! Calendário de Exames do Ensino Secundário e de Acesso ao Ensino Superior 2010/2011 Mais de 40 anos de Progresso! Calendário de Exames do Ensino Secundário e de Acesso ao Ensino Superior 2010/2011 1. Calendário Geral de Exames do Ensino Secundário e de Acesso ao Ensino Superior (2011)*

Leia mais

1- CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS 2- CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS 3- LÍNGUAS E HUMANIDADES 4- ARTES VISUAIS

1- CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS 2- CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS 3- LÍNGUAS E HUMANIDADES 4- ARTES VISUAIS OFERTA DO COLÉGIO (2010/2011) CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS Vocacionados para o prosseguimento de estudos a nível superior. Têm a duração de 3 anos de escolaridade. Conferem um diploma de conclusão do

Leia mais

Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012

Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012 Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012 ÍNDICE 1. RESULTADOS ESCOLARES 1.1 Taxa de sucesso global 1.2 Taxa de alunos sobreviventes 1.3 Taxa de sucesso / ciclo de ensino 2. APROVEITAMENTO MÉDIO

Leia mais

Cursos Científico- humanísticos do Ensino Secundário. Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Ana Isabel Athayde, 2014

Cursos Científico- humanísticos do Ensino Secundário. Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Ana Isabel Athayde, 2014 Cursos Científico- humanísticos do Ensino Secundário Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Ana Isabel Athayde, 2014 Alunos colocados na 1ª opção de candidatura ao ensino superior

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO PSICÓLOGA ÁUREA SANTOS OBJECTIVOS Os cursos científico-humanísticos estão vocacionados para o prosseguimento de estudos de nível superior, de carácter universitário ou politécnico. DURAÇÃO Têm a duração

Leia mais

A.P. Escola EB23 Lamaçães Pais presentes, Filhos com futuro

A.P. Escola EB23 Lamaçães Pais presentes, Filhos com futuro A.P. Escola EB23 Lamaçães Pais presentes, Filhos com futuro INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO e ALUNOS do 9.º ano 1. CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS 2. CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS 3. LÍNGUAS E HUMANIDADES 4.

Leia mais

Cursos Cientifico- Humanisticos do Ensino Secundario. Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação

Cursos Cientifico- Humanisticos do Ensino Secundario. Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Cursos Cientifico- Humanisticos do Ensino Secundario Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Ana Isabel Athayde 2012-2013 Natureza dos Cursos Cientifico-humanísticos Cursos vocacionados

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA

ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA Cursos Científico-Humanísticos OFERTA EDUCATIVA 2012/2013 CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS Vocacionados para o prosseguimento de estudos a nível superior.

Leia mais

Antes de começar a preencher o seu boletim de inscrição, leia atentamente as seguintes instruções:

Antes de começar a preencher o seu boletim de inscrição, leia atentamente as seguintes instruções: Antes de começar a preencher o seu boletim de inscrição, leia atentamente as seguintes instruções: O boletim de inscrição deve ser preenchido com esferográfica, azul ou preta e não deve conter quaisquer

Leia mais

ÍNDICE. Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2. Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2. Alunos por escalão da Ação Social Escolar...

ÍNDICE. Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2. Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2. Alunos por escalão da Ação Social Escolar... Anexos ÍNDICE Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2 Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2 Alunos por escalão da Ação Social Escolar... 2 Alunos com Necessidades Educativas Especiais... 3

Leia mais

PLANOS de ESTUDO. Ensino Diurno ANO LECTIVO 2011/2012. Rua Doutor Manuel de Arriaga 8000-334 Faro Telefone: 289889570; Fax: 289889580

PLANOS de ESTUDO. Ensino Diurno ANO LECTIVO 2011/2012. Rua Doutor Manuel de Arriaga 8000-334 Faro Telefone: 289889570; Fax: 289889580 PLANOS de ESTUDO Ensino Diurno ANO LECTIVO 2011/2012 Rua Doutor Manuel de Arriaga 8000-334 Faro Telefone: 289889570; Fax: 289889580 tomascabreira@mail.telepac.pt www.tomascabreira.net CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Diário da República, 1.ª série N.º 14 26 de Julho de 2007 4785 Artigo 2.º Entrada em vigor O presente decreto -lei entra em vigor no 1.º dia do mês seguinte ao da sua publicação. Visto e aprovado em Conselho

Leia mais

REFORMA DO ENSINO SECUNDÁRIO MATRIZES CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS CURSOS TECNOLÓGICOS. Versão definitiva de10 de Abril de 2003

REFORMA DO ENSINO SECUNDÁRIO MATRIZES CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS CURSOS TECNOLÓGICOS. Versão definitiva de10 de Abril de 2003 REFORMA DO ENSINO SECUNDÁRIO MATRIZES CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS E CURSOS TECNOLÓGICOS Versão definitiva de0 de Abril de 003 CURSO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS Componentes de Formação 0º º º Geral Português

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENTRONCAMENTO (401640) Ano Letivo 2011-2012 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS E CURSO TECNOLÓGICO Índice Introdução... 3 Português...

Leia mais

Exames Nacionais de Secundário 1ª fase

Exames Nacionais de Secundário 1ª fase AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRAFLORES ANÁLISE DOS RESULTADO SECUNDÁRIO 1 /13 Exames Nacionais de Secundário 1ª fase CIF- CIF-CFD 7, 7 5 3 1 3,7 3,,,,9 1,7,9,,3,,, 3,5 3, 3,,,,9 1,3 3,, 1,1,3,,1 Relativamente

Leia mais

EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA -2014/2015

EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA -2014/2015 EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA -2014/2015 ESCLARECIMENTOS PARA DIRETORES DE TURMA E ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO (11º e 12º anos dos cursos científico-humanísticos e 12º ano dos

Leia mais

Calendarização das provas e exames

Calendarização das provas e exames do ensino básico, provas escola e provas de equivalência à frequência - 1.º Ciclo 1.º Ciclo 1.ª FASE 12 de maio 14 de maio 18 de maio 20 de maio Estudo do Meio (22) (23) (41) PLNM (43) (44) final escola)

Leia mais

MINISTÉRIOS DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS, DA SAÚDE E DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIOS DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS, DA SAÚDE E DA EDUCAÇÃO 3638 Diário da República, 1.ª série N.º 118 21 de Junho de 2011 Artigo 25.º Enfermeiros em mobilidade Os enfermeiros que exerçam funções não incluídas no âmbito da prestação de cuidados de saúde em órgãos

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO. Cursos Profissionais. Cursos Vocacionais

ENSINO SECUNDÁRIO. Cursos Profissionais. Cursos Vocacionais ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Científico Humanísticos Cursos do Ensino Artístico Especializado Cursos Profissionais Cursos com Planos Próprios Cursos Vocacionais Cursos de Aprendizagem (IEFP) Ensino Superior

Leia mais

Exames Finais Nacionais e Exames de Equivalência à Frequência do Ensino Secundário

Exames Finais Nacionais e Exames de Equivalência à Frequência do Ensino Secundário Exames Finais Nacionais e Exames de Equivalência à Frequência do Ensino Secundário EXAMES NA 1ª FASE - OS ALUNOS INTERNOS (alunos da Via Científica) e AUTOPROPOSTOS que faltarem à 1ª fase dos exames finais

Leia mais

Exames nacionais dos ensinos básico e secundário

Exames nacionais dos ensinos básico e secundário Equipa de Avaliação Interna Exames nacionais dos ensinos básico e secundário Ano letivo 2012/2013 novembro 2012 1. INTRODUÇÃO Para a elaboração deste relatório foram considerados os dados disponibilizados

Leia mais

PREENCHIMENTO DO BOLETIM DE INSCRIÇÃO

PREENCHIMENTO DO BOLETIM DE INSCRIÇÃO PREENCHIMENTO DO BOLETIM DE INSCRIÇÃO O boletim de inscrição deve ser preenchido com esferográfica, azul ou preta, não conter rasuras e devem ser tidas em consideração as seguintes indicações: 1.1. Nome

Leia mais

INSCRIÇÕES - Ensino Secundário

INSCRIÇÕES - Ensino Secundário AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR.ª LAURA AYRES INSCRIÇÕES - Ensino Secundário EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 2015 1. INFORMAÇÕES Os exames finais nacionais têm lugar em duas fases a ocorrerem

Leia mais

Exames 2012 - Ensino Secundário. Informações

Exames 2012 - Ensino Secundário. Informações Exames 2012 - Ensino Secundário Informações A. Exames nacionais a. Os exames nacionais são um elemento de avaliação externa com um peso de para a classificação final da disciplina (CFD), nas disciplinas

Leia mais

Cursos Científico-Humanísticos Natureza e Organização

Cursos Científico-Humanísticos Natureza e Organização Cursos Científico-Humanísticos Natureza e Organização O que são? Os cursos cientifico-humanísticos constituem uma oferta educativa vocacionada para o prosseguimento de estudos de nível superior (universitário

Leia mais

[ Para alunos de outros cursos que pretendam prosseguir estudos no ensino superior]

[ Para alunos de outros cursos que pretendam prosseguir estudos no ensino superior] CONDIÇÕES e CALENDÁRIO de INSCRIÇÃO/ REALIZAÇÃO de EXAMES - 2014 ENSINO SECUNDÁRIO ( Decreto -Lei n.º 139/2012, de 05 de julho, estabelece os princípios orientadores da organização e da gestão dos currículos,

Leia mais

ORIENTAÇÃO ESCOLAR E PROFISSIONAL

ORIENTAÇÃO ESCOLAR E PROFISSIONAL ORIENTAÇÃO ESCOLAR E PROFISSIONAL 9º ano: e depois? Sistema Educativo Português 2013/2014 ORIENTAÇÃO ESCOLAR E PROFISSIONAL Objetivos Promover a auto - exploração (interesses, capacidades, competências

Leia mais

EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO 2012 CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS (11º E 12º ANOS) EXAMES FINAIS NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO 2012 CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS (11º E 12º ANOS) EXAMES FINAIS NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO 2012 Escola Básica e Secundária de Velas CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS (11º E 12º ANOS) EXAMES FINAIS NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Planos curriculares do

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS 3º Trimestre / 2015 TURMA F6

CALENDÁRIO DE PROVAS 3º Trimestre / 2015 TURMA F6 TURMA F6 25/09 - Matemática 01/10 - Língua Portuguesa 07/10 - Ciências 14/10 - Língua inglesa 20/10 - Filosofia 26/10 - História 27/10 - Educação Religiosa 30/10 Matemática 03/11 Geografia 12/11 - Língua

Leia mais

Relatório de auto avaliação

Relatório de auto avaliação Relatório de auto avaliação 2011/2012 Relatório de autoavaliação 2011/2012 Página 1 Documento para reflexão Índice 1- Resultados escolares 2- Relatório de Indisciplina 3- Apoios Educativos 4- Atividades

Leia mais

2ª FASE HORA 2ª FEIRA, 13 DE JULHO 3ª FEIRA, 14 DE JULHO 4ª FEIRA, 15 DE JULHO 5ª FEIRA, 16 DE JULHO 6ª FEIRA, 17 DE JULHO

2ª FASE HORA 2ª FEIRA, 13 DE JULHO 3ª FEIRA, 14 DE JULHO 4ª FEIRA, 15 DE JULHO 5ª FEIRA, 16 DE JULHO 6ª FEIRA, 17 DE JULHO CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Português (41) Português Matemática (42) Estudo do Meio (22) (Prova escrita 60 minutos) Expressões Artísticas (23) 90 minutos)

Leia mais

ponderações 2015-2016

ponderações 2015-2016 ESAQ escola secundária antero de quental ponderações 2015-2016 ENSINO SECUNDÁRIO cursos científico-humanísticos de decreto lei 139/2012, de 5 de julho ARTES VISUAIS. CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS. LÍNGUAS E HUMANIDADES.

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 2 2 2 1 Oralidade Leitura Escrita Funcionamento da Língua LITERATURA PORTUGUESA 90% Domínio do Conhecimento 3 3 Leitura Escrita Oralidade

Leia mais

Anexo 1. Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria

Anexo 1. Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria Aneo 1 Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria Quadro 1 Área a avaliar: Resultados do 1º Período Sucesso

Leia mais

E X A M E S N A C I O N A I S D O E N S I N O S E C U N D Á R I O

E X A M E S N A C I O N A I S D O E N S I N O S E C U N D Á R I O 2012 DECRETO-LEI N.º 50/2011 [PLANO DE ESTUDOS] PORTARIA N.º 244/2011 [AVALIAÇÃO] DESPACHO N.º 1942/2012 [CALENDÁRIO DE EXAMES] NORMA 01/JNE/2012 [INSTRUÇÕES PARA A INSCRIÇÃO] E X A M E S N A C I O N A

Leia mais

UM PROJECTO EDUCATIVO A PENSAR EM SI

UM PROJECTO EDUCATIVO A PENSAR EM SI UM PROJECTO EDUCATIVO A PENSAR EM SI ESLA Cursos Científico Humanísticos Alunos que, tendo concluído o 9º ano de escolaridade pretendam prosseguimento de estudos para o ensino superior. 3 anos lectivos

Leia mais

REUNIÕES JNE_ESCOLAS 2015

REUNIÕES JNE_ESCOLAS 2015 REUNIÕES JNE_ESCOLAS 2015 PREPARAÇÃO DO PROCESSO DE REALIZAÇÃO DE PROVAS E EXAMES DOS ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO Abril de 2015 Júri Nacional de Exames Ordem de Trabalhos 2 Provas Finais de Ciclo e de

Leia mais

Exames Nacionais do Ensino Secundário. http://agrcanelas.edu.pt/

Exames Nacionais do Ensino Secundário. http://agrcanelas.edu.pt/ 2015 Exames Nacionais do Ensino Secundário http://agrcanelas.edu.pt/ PARA EFEITOS DE ADMISSÃO A EXAME, OS CANDIDATOS CONSIDERAM-SE: ALUNOS INTERNOS ALUNOS AUTOPROPOSTOS EXAMES NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO

Leia mais

EXAMES FINAIS NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR

EXAMES FINAIS NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR GUIAGERALDE EXAMES2013 FICHA TÉCNICA Título: Guia Geral de Exames 2013 Exames Finais Nacionais do Ensino Secundário e Acesso ao Ensino Superior Composição: Direção-Geral do Ensino Superior e Direção-Geral

Leia mais

CURSOS DO ENSINO SECUNDÁRIO. Cursos Científico- Humanísticos. Ensino Superior. Mercado de Trabalho

CURSOS DO ENSINO SECUNDÁRIO. Cursos Científico- Humanísticos. Ensino Superior. Mercado de Trabalho CURSOS DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Científico- Humanísticos Ensino Superior Cursos Profissionais Mercado de Trabalho CURSOS DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Científico- Humanísticos Exames Nacionais (obrigatórios)

Leia mais

PLANOS de ESTUDO. Ensino Secundário Diurno Ano Letivo 2015/2016

PLANOS de ESTUDO. Ensino Secundário Diurno Ano Letivo 2015/2016 PLANOS de ESTUDO Ensino Secundário Diurno Ano Letivo 2015/2016 Rua Doutor Manuel de Arriaga 8004-070 Faro Telefone: 289889570; Fax: 289889580 direcao.agrupamento@agr-tc.pt www.agr-tc.pt CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS

Leia mais

Candidatura ao Ensino Superior

Candidatura ao Ensino Superior Candidatura ao Ensino Superior Para concluir o ensino secundário, os alunos têm que obter aprovação a todas as disciplinas do plano de estudos do respetivo curso. Nas disciplinas não sujeitas à realização

Leia mais

Alternativas de formação escolar e profissional após o 9º ano de escolaridade. Informação atualizada para 2013/2014

Alternativas de formação escolar e profissional após o 9º ano de escolaridade. Informação atualizada para 2013/2014 Alternativas de formação escolar e profissional após o 9º ano de escolaridade Informação atualizada para 2013/2014 ENSINO BÁSICO ENSINO SECUNDÁRIO Mundo do Trabalho CET Cursos de Especialização Tecnológica

Leia mais

Escola Secundária Filipa de Vilhena 2013/2014

Escola Secundária Filipa de Vilhena 2013/2014 Escola Secundária Filipa de Vilhena 2013/2014 Documentos reguladores Decretos-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho; (Princípios orientadores da organização, da gestão e do desenvolvimento dos currículos dos

Leia mais

ExamesNacionaisdoensinosecundario EACESSOAOENSINOSUPERIOR

ExamesNacionaisdoensinosecundario EACESSOAOENSINOSUPERIOR ExamesNacionaisdoensinosecundario EACESSOAOENSINOSUPERIOR FICHA TÉCNICA Título: Guia Geral de Exames 2014 Exames Finais Nacionais do Ensino Secundário e Acesso ao Ensino Superior Composição: Direção-Geral

Leia mais

INFORMATIVO 3ª ETAPA/2014. 6º Ano Ensino Fundamental

INFORMATIVO 3ª ETAPA/2014. 6º Ano Ensino Fundamental 6º Ano Ensino Fundamental Matemática 14/08 Gramática e Interpretação 29/09 3603-Informativo 3 a et (6º)-14/CP-K Geografia e Ciências 08/08 História e Inglês 30/09 História e Inglês 12/08 Matemática 1º/10

Leia mais

Candidatura ao Ensino Superior

Candidatura ao Ensino Superior Candidatura ao Ensino Superior Para concluir o ensino secundário, os alunos têm que obter aprovação a todas as disciplinas do plano de estudos do respectivo curso. Nas disciplinas não sujeitas à realização

Leia mais

EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR

EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR Resumo de: Guia Geral de Exames 2014 13 de março de 2014 Rua Professor Veiga Simão 3700-355 Fajões Telefone: 256 850 450 Fax: 256 850 452 www.agrupamento-fajoes.pt

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS 2º TRIMESTRE 2015. Quarta 19/08. Sexta 24/08. Quarta 26/08. 28/08 Matemática História Ensino Religioso Geografia Artes

CALENDÁRIO DE PROVAS 2º TRIMESTRE 2015. Quarta 19/08. Sexta 24/08. Quarta 26/08. 28/08 Matemática História Ensino Religioso Geografia Artes Turma 61 - Prova L. Portuguesa Ciências L. Inglesa Educ. Física Matemática História Ensino Religioso Geografia Artes FERIADO L. Portuguesa Ciências L. Inglesa Artes História Ensino Religioso Geografia

Leia mais

25/09/2013 02/10/2013 19/11/2013

25/09/2013 02/10/2013 19/11/2013 1º Ano A - Ensino Fundamental INTEGRADA 01 25/09/2013 PORT-HIST-GEO-FILOS 14/11/2013 PORT-HIST-GEO-FILOS INTEGRADA 02 TEMATICA MAT-CIEN MAT-CIEN P1 27/11/2013 02/10/2013 19/11/2013 Obs: As disciplinas

Leia mais

Orientação Escolar e Profissional. 9.º ano! Escola Secundária Inês de Castro 2011/2012

Orientação Escolar e Profissional. 9.º ano! Escola Secundária Inês de Castro 2011/2012 Orientação Escolar e Profissional 9.º ano! E AGORA? Escola Secundária Inês de Castro 2011/2012 Antes de fazer uma escolha é fundamental saber o que se quer e para isso há que recordar e avaliar tudo o

Leia mais

Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher?

Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher? Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher? A publicação da Lei n.º 85/2009, de 27 de Agosto, estabelece o regime de escolaridade obrigatória para as crianças e jovens em idade escolar,

Leia mais

NORMA 01/JNE/2015 Instruções para a Inscrição nas Provas Finais de Ciclo e Exames Nacionais 1

NORMA 01/JNE/2015 Instruções para a Inscrição nas Provas Finais de Ciclo e Exames Nacionais 1 NORMA 01/JNE/2015 Instruções para a Inscrição nas Provas Finais de Ciclo e Exames Nacionais 1 NORMA 01/JNE/2015 Instruções para a Inscrição nas Provas Finais de Ciclo e Exames Nacionais 2 FICHA TÉCNICA

Leia mais

Inscrições nos Exames Nacionais e Acesso ao Ensino Superior. SPO AEVagos

Inscrições nos Exames Nacionais e Acesso ao Ensino Superior. SPO AEVagos Inscrições nos Exames Nacionais e Acesso ao Ensino Superior 2015 SPO AEVagos Condições de Candidatura Ter aprovação num curso do Ensino Secundário Ter realizado, em 2013 e/ou 2014 e/ou 2015, as Provas

Leia mais

9ºANO E AGORA? SPO. Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama

9ºANO E AGORA? SPO. Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama 9ºANO E AGORA? SPO Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama Cursos Vocacionais CET TESP Escolha consciente Orientação Escolar Interesses Aptidões Percurso Escolar Papel dos Pais no processo de DECISÃO

Leia mais

DOCUMENTO DE AVALIAÇÃO

DOCUMENTO DE AVALIAÇÃO DOCUMENTO DE AVALIAÇÃO 1 INTRODUÇÃO 7 AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM 8 MODALIDADES DE AVALIAÇÃO 8 AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 10 SUPORTE LEGISLATIVO 10 AVALIAÇÃO NO ENSINO BÁSICO 11 EFEITOS DA AVALIAÇÃO

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Resolução Nº 1/DP-CCC/2005 1 COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Resolução nº 1/DP-CCC/2005, de 16 de Fevereiro Os planos de estudo dos cursos secundários científico-tecnológicos aprovados pela Portaria 189/2005,

Leia mais

Ensino Superior EXAMES 2013. fevereiro de 2013 GAPEX

Ensino Superior EXAMES 2013. fevereiro de 2013 GAPEX Ensino Superior EXAMES 2013 fevereiro de 2013 GAPEX 5 de fevereiro Despacho nº 2162-A/2013 de 5 de Fevereirode INSCRIÇÕES EXAMES 34.Os prazos de inscrição para admissão aos exames finais nacionais do ensino

Leia mais

CIRCULAR. Circular nº.: S-DGE/2015/1571 (DSDC/DMDDE) Processo nº: Para:

CIRCULAR. Circular nº.: S-DGE/2015/1571 (DSDC/DMDDE) Processo nº: Para: CIRCULAR Data: 2015/05/08 Circular nº.: S-DGE/2015/1571 (DSDC/DMDDE) Processo nº: Assunto: Adoção de manuais escolares com efeitos no ano letivo de 2015/2016 Para: Secretaria Regional Ed. dos Açores Secretaria

Leia mais

PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO PARECER DA DIRECÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES DE HISTÓRIA

PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO PARECER DA DIRECÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES DE HISTÓRIA PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO PARECER DA DIRECÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES DE HISTÓRIA 1. Análise Global da Proposta 1.1. Aspectos positivos: 1.2. Aspectos a questionar: - estruturação

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência Despacho O Despacho Normativo n.º 24/2000, de 11 de maio, com as alterações que lhe foram introduzidas pelo Despacho Normativo n.º 36/2002, de 4 de junho, estabelece as regras orientadoras para a organização

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 10º ano 2015-16 5% Oralidade e Educação Literária Leitura e Educação Literária Escrita e Educação Literária Educação Literária Gramática

Leia mais

SISTEMA DE EDUCAÇÃO / FORMAÇÃO Níveis de Qualificação

SISTEMA DE EDUCAÇÃO / FORMAÇÃO Níveis de Qualificação Ensino Superior Doutoramento Mestrado Licenciatura SISTEMA DE EDUCAÇÃO / FORMAÇÃO Níveis de Qualificação Profissional Cursos de Especialização Tecnológica CET Nível 5 Anos de Escolaridade Cursos de Educação

Leia mais

Colégio da Imaculada Conceição

Colégio da Imaculada Conceição AVALIAÇÃO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO CURRÍCULO 2014/15 Resultados da avaliação (taxas de não transição/ não conclusão, em percentagem) Proposta do PDC Ano 09/10* 10/11* 11/12* 12/13 13/14 14/15 5.º

Leia mais

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PONTE DA BARCA

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PONTE DA BARCA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PONTE DA BARCA Uma escola de todos Para todos Transformar Vidas, Alimentar Sonhos, Projetar Carreiras! SPO Serviço de Psicologia e Orientação 9.º ANO e agora? Cursos Científico

Leia mais

CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS Curso de Ciências e Tecnologias Critérios de avaliação 2013/2014

CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS Curso de Ciências e Tecnologias Critérios de avaliação 2013/2014 CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS Curso de Ciências e Tecnologias Critérios de avaliação 2013/2014 Disciplinas: Biologia e Geologia - 10º ano Biologia e Geologia - 11º ano Biologia 12º ano A atividade de

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência Despacho O calendário escolar constitui um elemento indispensável à planificação das atividades a desenvolver por cada agrupamento de escolas e escolas não agrupadas, tendo em vista a execução do seu projeto

Leia mais

NORMA 01/JNE/2015 Instruções para a Inscrição nas Provas Finais de Ciclo e Exames Nacionais 1

NORMA 01/JNE/2015 Instruções para a Inscrição nas Provas Finais de Ciclo e Exames Nacionais 1 NORMA 01/JNE/2015 Instruções para a Inscrição nas Provas Finais de Ciclo e Exames Nacionais 1 NORMA 01/JNE/2015 Instruções para a Inscrição nas Provas Finais de Ciclo e Exames Nacionais 2 FICHA TÉCNICA

Leia mais

Exames nacionais E N S I N O S E C U N D Á R I O

Exames nacionais E N S I N O S E C U N D Á R I O Exames nacionais E N S I N O S E C U N D Á R I O Afixação dos resultados da avaliação Afixação das pautas de avaliação final do 3.º período: 9 de junho Entrega de avaliações pelos diretores de turma: 9

Leia mais

Relatório Anual de Progresso. Contrato de Autonomia

Relatório Anual de Progresso. Contrato de Autonomia Relatório Anual de Progresso Contrato de Autonomia 1- INTRODUÇÃO Tendo em conta o artigo 8º da Portaria nº 265/2012 de 30 de agosto, a escola/agrupamento com contrato de autonomia deve produzir um relatório

Leia mais

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 3 a etapa: Química, Matemática e Física Química 16 a 30 Matemática 31 a 45 Física 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 31 23 03 30 15 31 11 22 27 29 06 15 21 31 10 23 05 27 31 06 13 06 21 31 15 03 26

Leia mais

Agrupamento de Escolas Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho. SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO Psicóloga Áurea Santos

Agrupamento de Escolas Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho. SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO Psicóloga Áurea Santos Agrupamento de Escolas Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO Psicóloga Áurea Santos Ensino Secundário Ensino Superior Ensino Básico Sistema Educativo e Formativo

Leia mais

Escola Secundária de PAREDES. Plano Curricular de Escola

Escola Secundária de PAREDES. Plano Curricular de Escola Escola Secundária de PAREDES Plano Curricular de Escola O currículo nacional, como qualquer documento matriz, tem necessariamente de ser uma moldura complexa e circunscritiva, pois é construído em torno

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Turismo sobre a ESEC 4 3.2. Opinião dos alunos sobre

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA

ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA Ensino Regular OFERTA EDUCATIVA 2010/2011 CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS Vocacionados para o prosseguimento estudos a nível superior. Têm a duração 3

Leia mais

Grupo Disciplinar. de Filosofia. Relatório de análise dos resultados da Avaliação Interna e Externa à disciplina. Ano letivo de 2012/2013

Grupo Disciplinar. de Filosofia. Relatório de análise dos resultados da Avaliação Interna e Externa à disciplina. Ano letivo de 2012/2013 Grupo Disciplinar de Filosofia Relatório de análise dos resultados da Avaliação Interna e Externa à disciplina de Filosofia Ano letivo de 2012/2013 A Coordenadora de Grupo Disciplinar: Maria João Pires

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA QUINTA DAS PALMEIRAS - COVILHÃ RELATÓRIO ANUAL DE PROGRESSO CONTRATO DE AUTONOMIA

ESCOLA SECUNDÁRIA QUINTA DAS PALMEIRAS - COVILHÃ RELATÓRIO ANUAL DE PROGRESSO CONTRATO DE AUTONOMIA ESCOLA SECUNDÁRIA QUINTA DAS PALMEIRAS - COVILHÃ RELATÓRIO ANUAL DE PROGRESSO CONTRATO DE AUTONOMIA A Escola Secundária Quinta das Palmeiras Covilhã celebrou com o Ministério da Educação e Ciência (MEC)

Leia mais

CHAVE DO FUTURO. está nas tuas. mãos. Oferta. Oferta. Centro Novas Oportunidades. Ensino Nocturno. Cursos Profissionais. Cursos

CHAVE DO FUTURO. está nas tuas. mãos. Oferta. Oferta. Centro Novas Oportunidades. Ensino Nocturno. Cursos Profissionais. Cursos A CHAVE DO FUTURO está nas tuas mãos Centro Novas Oportunidades Ensino Nocturno Cursos Profissionais Cursos Científico-Humanísticos Oferta Oferta Cursos Educação e Formação ÍNDICE Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

2006/2011 ES JOSÉ AUGUSTO LUCAS OEIRAS RESULTADOS DOS EXAMES DOS 11.º/12.º ANOS DE ESCOLARIDADE

2006/2011 ES JOSÉ AUGUSTO LUCAS OEIRAS RESULTADOS DOS EXAMES DOS 11.º/12.º ANOS DE ESCOLARIDADE 1 ES JOSÉ AUGUSTO LUCAS OEIRAS RESULTADOS DOS EXAMES DOS 11.º/12.º ANOS DE ESCOLARIDADE 2006/2011 2 3 INTRODUÇÃO 4 SUMÁRIO 5 A EVOLUÇÃO DOS RESULTADOS DOS EXAMES DO 12º ANO MÉDIAS POR ESCOLA 11 ANÁLISE

Leia mais

REORIENTAÇÃO DO PERCURSO FORMATIVO EM CURSOS DO NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO

REORIENTAÇÃO DO PERCURSO FORMATIVO EM CURSOS DO NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO REORIENTAÇÃO DO PERCURSO FORMATIVO EM CURSOS DO NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Outubro) O Despacho normativo n.º 29/2008, de 5 de Junho, introduziu alterações ao Despacho

Leia mais

Projeto Educativo 2012/2015. Avaliação da concretização das metas

Projeto Educativo 2012/2015. Avaliação da concretização das metas Agrupamento de Escolas de Alfena Projeto Educativo 2012/2015 Avaliação da concretização das metas Conselho Pedagógico de 15 de outubro de 2014 1 Metas do Projeto Educativo Meta 1: Manter a taxa de sucesso

Leia mais

PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO. Princípios orientadores

PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO. Princípios orientadores PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO Princípios orientadores O Ensino Secundário no Colégio Pedro Arrupe orienta-se de forma coerente para o desenvolvimento integral do aluno, promovendo um crescimento

Leia mais

9º ano e agora? Joana Pais Rodrigues França - Psicóloga

9º ano e agora? Joana Pais Rodrigues França - Psicóloga 9º ano e agora? Joana Pais Rodrigues França Psicóloga 1ª decisão Ingressar no Mundo do Trabalho Seguir para o Ensino Superior Mundo do Trabalho / Ensino Superior C. Profissionais C. ArtísticoEspecializados

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Ensino Secundário 10º ano Cursos Científico Humanísticos Ano Letivo 2014/2015 Critérios Gerais de Avaliação O presente documento pretende materializar a execução dos princípios orientadores da avaliação

Leia mais

Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) Psicóloga Maria João Caria

Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) Psicóloga Maria João Caria Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) Psicóloga Maria João Caria Alunos 12º anos; Fevereiro de 2011 Para concluir um curso do ensino secundário os alunos, têm de obter aprovação em todas as disciplinas!

Leia mais

OFERTA FORMATIVA 2015-2016

OFERTA FORMATIVA 2015-2016 OFERTA FORMATIVA 2015-2016 Oferta formativa - 2015/2016 Educação Pré-escolar A partir dos 3 anos de idade 1º Ciclo 1º, 2º, 3º e 4º anos 2º Ciclo 5º e 6º anos 3º Ciclo 7, 8º e 9º anos Ensino Secundário

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO IRMÃS DOMINICANAS ORGANIZAÇÃO DO 4º BIMESTRE 2013 AULAS E RECUPERAÇÃO INTENSIVA

COLÉGIO NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO IRMÃS DOMINICANAS ORGANIZAÇÃO DO 4º BIMESTRE 2013 AULAS E RECUPERAÇÃO INTENSIVA SEGUNDA FEIRA: 02.12 6º A - SALA DE RECUPERAÇÃO 6º ANO EFII 6º B - SALA DE AULA 6º C - SALA DE AULA 1ª Aula Aula Geografia Ensino Religioso História 2ª Aula Aula Geografia História Ensino Religioso 3ª

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE ÍLHAVO ENSINO SECUNDÁRIO

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE ÍLHAVO ENSINO SECUNDÁRIO AGRUPAMENTO ESCOLAS DE ÍLHAVO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS Cursos Científico-Humanísticos Cursos Profissionais Cursos Científico-Humanísticos Ciências e Tecnologias Línguas e Humanidades Ciências Socioeconómicas

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 3/2007

DELIBERAÇÃO N.º 3/2007 DELIBERAÇÃO N.º 3/2007 Considerando o disposto no Decreto-Lei n.º 296-A/98, de 25 de Setembro, alterado pelos Decretos-Leis n.ºs 99/99, de 30 de Março, 26/2003, de 7 de Fevereiro, 76/2004, de 27 de Março,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMÕES

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMÕES ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMÕES RELATÓRIO DA DIRECÇÃO 1º TRIMESTRE ANO LECTIVO 2010/2011 1. INTRODUÇÃO Para despertar o engenho e a arte O trabalho desenvolvido neste primeiro trimestre vem na continuidade

Leia mais

AS TUAS ESCOLHAS O TEU FUTURO!

AS TUAS ESCOLHAS O TEU FUTURO! AS TUAS ESCOLHAS O TEU FUTURO! Serviço de Psicologia e Orientação ESTOU A TERMINAR O 9º ANO E AGORA? Cursos Científico- Humanísticos Cursos Profissionais CURSOS CIENTÍFICO- HUMANÍSTICOS Condições de Acesso:

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Critérios Gerais de Avaliação A elaboração do presente documento teve por referência os diferentes normativos legais que o enquadram no seu âmbito e objetivo, nomeadamente o que se encontra consignado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANAUS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GABARITO DEFINITIVO.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANAUS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GABARITO DEFINITIVO. CARGO 01: PROFESSOR ESPECIALIDADE: EDUCAÇÃO INFANTIL Gabarito A C C B A B C A B D B C D D C Gabarito B C B B C D C B B C B D C D D CARGO 02: PROFESSOR ESPECIALIDADE: 1º AO 5º ANO Gabarito A C C D B A B

Leia mais

Exames Nacionais PROFIJ Nível I/II Programa Reactivar. Secretaria Regional da Educação e Formação

Exames Nacionais PROFIJ Nível I/II Programa Reactivar. Secretaria Regional da Educação e Formação Exames Nacionais PROFIJ Nível I/II Programa Reactivar Secretaria Regional da Educação e Formação EXAMES NACIONAIS Formação e Classificação de Provas na RAA Disciplina Data de Realização Formador Local

Leia mais

CENSO ESCOLAR EDUCACENSO A INFORMAÇÃO DE DISCIPLINAS NO CENSO ESCOLAR

CENSO ESCOLAR EDUCACENSO A INFORMAÇÃO DE DISCIPLINAS NO CENSO ESCOLAR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA CENSO ESCOLAR

Leia mais