CENTRO UNIVERSITÁRIO CAMPOS ANDRADE ARIANA CAVASSIN BETTINARDI. Lixo no Ambiente Marinho uma abordagem no Ensino Fundamental

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO UNIVERSITÁRIO CAMPOS ANDRADE ARIANA CAVASSIN BETTINARDI. Lixo no Ambiente Marinho uma abordagem no Ensino Fundamental"

Transcrição

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CAMPOS ANDRADE ARIANA CAVASSIN BETTINARDI Lixo no Ambiente Marinho uma abordagem no Ensino Fundamental CURITIBA 2009

2 ARIANA CAVASSIN BETTINARDI Lixo no Ambiente Marinho uma abordagem no Ensino Fundamental Trabalho de conclusão de curso do curso de Licenciatura em Biologia do Centro Universitário Campos de Andrade, sob a orientação da Professora Gislaine Filla CURITIBA

3 AGRADECIMENTOS Agradeço a Deus...por atender minhas orações. Agradeço aos meus pais por terem me apoiado em todos os momentos, por todas as dificuldades que superamos juntos pelas horas em que quis desistir, mas, eles me mostraram que tudo isso valeria a pena e com certeza sem eles eu realmente não seria nada...amo vocês demais! Agradeço ao meu namorado por me ajudar nos trabalhos da faculdade, me emprestar seus livros, por me acompanhar nas saídas de campo sempre com bom humor, disposição e por me fazer muito feliz! Agradeço aos meus amigos pelos sorrisos, choros, brigas, conversas, fofocas, bagunças, festas, companheirismo, união e tudo que passamos juntos nesses anos de faculdade e conseguimos tornar tudo isso inesquecível vencendo juntos. Agradeço a Professora Gislaine Filla maravilhosa, por ter aceitado ser minha orientadora, pela paciência que teve em me ensinar, pela amizade, por ter me ajudado a passar por todas as fases desse trabalho que parecia interminável, mas, ela com muita dedicação e atenção tornou esse trabalho possível. Dedico esse trabalho a uma pessoa muito especial que me ensinou a ter amor pelos animais e que virou o anjo da minha vida. Vó tenho certeza que onde você estiver continua cuidando de mim e acompanhou mesmo sem estar presente mais essa vitória que conquistei te amo muito, saudades eternas! Sonhar mais um sonho impossível Maria Bethânia 3

4 RESUMO Os oceanos são uma fonte supostamente inesgotável de riquezas, pois cobrem dois terços da superfície da Terra, e por isso há muito tempo servem de depósito para o chamado lixo marinho, que pode ser de todo tipo de resíduo produzido pelo homem. A educação ambiental tem o papel de integrar o homem com o meio ambiente, começando por onde o lixo é produzido e descartado. As atividades de Educação Ambiental devem conscientizar as pessoas, abrangendo todos os níveis de ensino formal ou não, buscando reciclar ao máximo e buscar outras formas de materiais e de descarte que não sejam em mares e rios. Sendo assim esse trabalho se propõe a conscientizar os alunos do Colégio Estadual Severo Ferreira Ruppel do Município de Tunas do Paraná, de que todo o lixo que produzimos pode ter um destino final trágico e prejudica não só a nós, mas, diversas formas de vida e que podemos mudar isso através do conhecimento e com simples atitudes sendo educados e respeitando o meio ambiente. Para tanto, um questionário prévio foi aplicado aos alunos, seguido de uma palestra e de uma oficina de montagem de animais marinhos com materiais recicláveis que eles trouxeram de casa. Após estas atividades, o mesmo questionário foi reaplicado. Pela comparação dos resultados obtidos nos dois questionários foi possível notar que as atividades propostas foram bastante satisfatórias, mesmo tendo diversos alunos que não conhecem a praia e nem o mar, mas, eles entenderam o assunto da palestra, fizeram perguntas sobre o tema e se mostraram interessados, responderam às perguntas dos questionários com clareza, mostrando que já ouviram falar do assunto e se preocupam com as conseqüências futuras. 4

5 SUMÁRIO Introdução...07 Levantamento Bibliográfico...10 Objetivo Geral e Específico...11 Materiais e Métodos...12 Público Alvo...12 Procedimentos...12 Resultados...13 Discussão...22 Conclusão...25 Referências Bibliográficas...26 Apêndice

6 1. INTRODUÇÃO A maior ameaça dos novos tempos para a humanidade é um problema que o homem ainda não achou alternativas ou soluções para controlar. Esse problema vem do berço da nossa civilização é o lixo no ambiente marinho. Essa ameaça ao meio ambiente está crescendo a cada ano nos oceanos do mundo todo, enfeitando as paisagens litorâneas e também a nossa realidade longe das praias (Peazê, 2006). Fonte de riquezas supostamente inesgotáveis, os oceanos cobrem dois terços da superfície terrestre e há muito tempo servem de depósitos para todo tipo de resíduos produzidos pelos homem, desde efluentes líquidos sanitários ou industriais até as mais diversas classes de lixo, como plásticos, vidros e materiais radioativos ou tóxicos (De Araújo & da Costa, 2003). Muito do lixo que produzimos em terra vai para os rios e acaba tendo seu final nos mares. O lixo marinho é encontrado em mares e oceanos do mundo todo, não apenas em regiões populosas, como também nos lugares mais remotos bem longe de qualquer fonte de lixo, pois ele viaja longas distâncias através das correntes marinhas. Esse tipo de lixo nasce de diversas fontes e está causando um grande estrago no ambiente, porque ele se degrada muito lentamente na água. As principais fontes de lixo marinho vêm da terra através de dejetos irregulares e criminosos, indústrias, lixões, esgotos sem tratamento, e a falta de conscientização e educação dos seres humanos em geral (Peazê, 2006). Segundo a Fundação de Pesquisa Marinha Algalita (AMRF, 2002) diversas pesquisas estimam que são descartados a cada ano nos oceanos cerca de 64 milhões de toneladas de lixo, sendo 5 milhões são provenientes de navios e mais de 13 mil pedaços de plásticos flutuam em cada quilômetro quadrado dos mares. O lixo marinho é uma grande ameaça para a saúde pública e ambiental em diversos países, inclusive o Brasil que não dispõe de um sistema apropriado de gestão de 6

7 resíduos, desde a sua fonte até o seu descarte ou processamento final (Peazê, 2006). O lixo no ambiente marinho causa danos irreversíveis que implicam em grandes perdas econômicas, inclusive em meios de subsistência, impondo riscos à saúde e até às diversas formas de vida. O lixo afeta uma área muito extensa e está se tornando cada vez mais difícil evitar ou conter seus efeitos nos ecossistemas marinhos. Como exemplo, no caso da fauna marinha, o lixo como garrafas e outros recipientes podem prender pequenos animais, plástico e isopor confundem aves, peixes, e mamíferos que acabam ingerindo esse tipo de lixo como alimento e muitas vezes morrem asfixiados ou por obstrução do seu sistema digestivo (De Araújo & da Costa, 2003). As substâncias potencialmente danosas para o ambiente marinho que já foram identificadas são: esgotos domésticos, metais pesados, materiais radioativos, os organoclorados, petróleo e seus derivados, como por exemplo, o plástico. Pesquisas da UNEP/PNUMA (2006) confirmam o plástico como uns dos maiores poluentes marinhos, sendo o mais persistente deles porque flutuam e ficam na coluna d água e no leito dos mares. Ameaçam a fauna de várias formas porque os animais e até os menores organismos marinhos ingerem esse material. Como o lixo marinho tem suas origens baseadas no mar e em terra, medidas para reduzi-lo ou evitá-lo devem ser tomadas através de diversas atividades ambientais, educacionais, atingindo todos os setores sociais, começando pela principal a educação. Os diversos meios de comunicação e divulgação de notícias têm dado atenção freqüente às questões ambientais, sejam elas relacionadas às águas, ar, poluição, agricultura, desmatamentos, ou outros. Dentre eles a questão do lixo também se sobrepõe, visto ser um problema, de certa forma mais recente, estando presente em nosso dia-a-dia, em nossas casas, sendo produzido diariamente e mexendo com toda a estrutura de sociedade de consumo que estamos construindo (Declev, 2005). A conscientização sobre o lixo marinho deve partir da educação ambiental, pois, ela tem o papel de integrar o homem com o meio ambiente, começando por onde o lixo é produzido e descartado. As atividades devem conscientizar as pessoas, abrangendo todos os níveis de ensino formal ou não, buscando o máximo a reciclagem e outras formas de descarte que não sejam mares e rios. 7

8 A educação ambiental é crítica, transforma valores e atitudes, cria novos hábitos e é capaz de alterar a consciência do ser humano, juntando todas essas atribuições à capacidade transformadora do homem. Deve ser vista como um compromisso com a natureza, como forma de obter a melhoria da qualidade de vida de todas as espécies e não como uma vantagem sobre os demais seres vivos (Guimarães, 1995). Sendo assim esse trabalho se propõe a conscientizar os alunos do Colégio Estadual Severo Ferreira Ruppel do Município de Tunas do Paraná, de que todo o lixo que produzimos tem um destino final trágico que prejudica não só a nós, mas, diversas formas de vida e que podemos mudar isso através do conhecimento, simples atitudes e sendo educados com o meio ambiente. 8

9 2. LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO A maior ameaça dos novos tempos para a humanidade é um problema que o homem ainda não achou alternativas ou soluções para controlar. Esse problema vem do berço da nossa civilização é o lixo marinho. Essa ameaça ao meio ambiente está crescendo a cada ano nos oceanos do mundo todo, enfeitando as paisagens litorâneas e também a nossa realidade longe das praias (Peazê, 2006). Muito do lixo que produzimos em terra vai para os rios e acaba tendo seu final nos mares. O lixo marinho é encontrado em mares e oceanos do mundo todo, não apenas em regiões populosas, como também nos lugares mais remotos bem longe de qualquer fonte de lixo, pois ele viaja longas distâncias através das correntes marinhas. Esse tipo de lixo nasce de diversas fontes e está causando um grande estrago em todo o ambiente marinho. As principais fontes de lixo marinho vêm da terra através de dejetos irregulares e criminosos, indústrias, lixões, esgotos sem tratamento, e a falta de conscientização e educação dos seres humanos em geral (Peazê, 2006). Segundo a Fundação de Pequisa Marinha Algalita (AMRF, 2002) diversas pesquisas estimam que sejam descartados a cada ano nos oceanos cerca de 64 milhões de toneladas de lixo, sendo 5 milhões são provenientes de navios e mais de 13 mil pedaços de plásticos flutuam em cada quilômetro quadrado de mares. O lixo marinho é uma grande ameaça para a saúde pública e ambiental em diversos países, inclusive o Brasil que não dispõe de um sistema apropriado de gestão de resíduos, desde a sua fonte até o seu descarte ou processamento final (Peazê, 2006). O lixo no ambiente marinho causa danos irreversíveis que implicam em grandes perdas econômicas, inclusive em meios de subsistência, impondo riscos à saúde e até às diversas formas de vida. O lixo afeta uma área muito extensa e está se tornando cada vez mais difícil evitar ou conter seus efeitos nos ecossistemas marinhos. Como exemplo, no caso da fauna marinha, o lixo como garrafas e outros recipientes podem prender pequenos animais, plásticos e isopor confundem aves, peixes e mamíferos que acabam ingerindo esse tipo de lixo como alimento e muitas 9

10 vezes morrem asfixiados ou por obstrução do seu sistema digestivo (De Araújo & da Costa, 2003). Pesquisas da UNEP/PNUMA (2006) confirmam o plástico como um dos maiores poluentes marinhos, sendo o mais persistente deles porque flutuam e ficam na coluna d água e no leito dos mares. Ameaçam a fauna de várias formas porque os animais e até os menores organismos marinhos ingerem esse material. A preocupação com o meio ambiente e com as conseqüências que as atividades humanas têm sobre este são, relativamente, muito recentes. É a partir da década de 60 que os efeitos da intensa exploração dos recursos naturais e a degradação da qualidade de vida são amplamente denunciados. Este debate teve início a partir de entidades conservacionistas, criadas com o objetivo de proteger o ambiente natural, a fauna e a flora (DIB-FERREIRA, 2005). A educação ambiental é crítica, transforma valores e atitudes, cria novos hábitos e é capaz de alterar a consciência do ser humano, juntando todas essas atribuições á capacidade transformadora do homem. Deve ser vista como um compromisso com a natureza, como forma de obter a melhoria da qualidade de vida de todas as espécies e não como uma vantagem sobre os demais seres vivos (Guimarães, 1995). 10

11 3. OBJETIVOS 3.1 Objetivo Geral: Conscientizar as pessoas sobre o problema do lixo marinho. 3.2 Objetivos Específicos: Executar atividades práticas de reciclagem de lixo; Correlacionar à vida cotidiana nos centros urbanos com a poluição marinha; Demonstrar que o lixo que produzimos nas áreas urbanas acaba normalmente no ambiente marinho; Trabalhar com conceitos, métodos e técnicas de Educação Ambiental através do lixo. 11

12 4. MATERIAL E MÉTODOS 4.1 Público alvo O projeto será realizado no Colégio Severo Ferreira Ruppel, localizado na área metropolitana do município de Tunas do Paraná. O colégio é da rede estadual de ensino, possui ensino fundamental e médio, no total possui 742 alunos divididos nos turnos da manhã, tarde e noite. O projeto será aplicado aos alunos da 6º série do ensino fundamental, com faixa etária entre 11 e 13 anos. Sua condição econômica se classifica nas classes B e C, sendo 35 alunos que realizarão a atividade. 4.2 Procedimentos Primeiramente foi explicado aos alunos que teriam que responder um questionário sobre o assunto Lixo no ambiente marinho, composto de seis perguntas e que teriam que fazer um desenho demonstrando um mar limpo e outro sujo (ver Apêndice 1). Após a resolução do questionário teve início a atividade. O método utilizado foi uma apresentação com figuras e textos sobre o tema Lixo no Ambiente Marinho. Tal apresentação terá duração de 40 minutos e através dela será ensinado aos alunos os problemas do lixo marinho, o que pode ser feito para evitá-lo e como fazer animais marinhos com material reciclado. Como prática, os alunos trouxeram materiais recicláveis de suas casas para a escola, formaram grupos de mais ou menos quatro alunos. Cada grupo escolheu um animal marinho e teve que montá-lo com os materiais recicláveis. Após a realização dessas atividades, os alunos responderam um segundo questionário com as mesmas perguntas, mas, será proposto que desenhem apenas o mar (não diferenciando em mar limpo e mar sujo), para verificar se os alunos entenderam toda a atividade e se mudaram ou não suas opiniões sobre o assunto. 12

13 RESULTADOS Foram coletados dados durante as atividades com os estudantes para avaliar a percepção dos alunos frente ao problema do Lixo Marinho, estimulando o interesse, a integração da turma e a criatividade. A partir do questionário, os alunos puderam refletir sobre um problema que não faz parte do seu dia a dia e aprender sobre a questão ambiental. Durante o início das atividades notou-se que a maioria dos alunos não tem conhecimento sobre as causas da poluição do mar. As atividades foram realizadas no dia 29 de outubro de 2009 e os resultados alcançados encontram-se nas figuras 1 a 11. Já foi à Praia? 100 Freqüências (%) Sim Não Figura 1. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos do Município de Tunas do Paraná quanto ao fato de já terem tido a oportunidade de ir à praia ou não. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. 13

14 Jogou lixo ou viu alguém jogar? 100 Frequências (%) Sim Não Figura 2. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos anteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná, quanto ao fato de já terem jogado lixo na praia ou não. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. Jogou lixo ou viu alguém jogar? 100 Frequências (%) Sim Não Figura 3. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos posteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná, quanto ao fato de já terem jogado lixo na praia ou não. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. 14

15 Sabe para onde vai o lixo? 100 Frequências (%) Sim Não Figura 4. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos anteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná quanto ao fato de saberem para onde vai o lixo que eles produzem. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. Sabe para onde vai o lixo? 100 Frequências (%) Sim Não Figura 5. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos posteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná quanto ao fato de saberem para onde vai o lixo que eles produzem. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. 15

16 Separa o Lixo? 100 Frequências (%) Sim Não Figura 6. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos anteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná quanto ao fato de separarem o lixo nas suas residências. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. Separa o lixo? 100 Frequências (%) Sim Não Figura 7. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos posteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná quanto ao fato de separarem o lixo nas suas residências. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. 16

17 Importância de reciclar o lixo 100 Frequências (%) Meio Ambiente Outros Figura 8. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos anteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná quanto à importância de reciclar o lixo. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. O (*) colocado em outros significa que os alunos responderam ar, rios, doenças e Brasil. Importância de reciclar o lixo Planeta Meio Ambiente Outros (limpar rua,rios,mar) Figura 9. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos posteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná quanto à importância de reciclar o lixo. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. 17

18 O que faria para limpar o mar? Frequências (% ) Não joga lixo Limpar o mar não sabe 6 Figura 10. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos posteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná quanto ao que eles fariam para limpar o mar. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. O que faria para limpar o mar? 100 Frequências (%) Conscientizar Recolher o lixo Figura 11. Freqüências relativas (%) das respostas dos alunos posteriormente à realização das atividades no Município de Tunas do Paraná quanto ao que eles fariam para limpar o mar. Os números acima das barras representam os valores absolutos das respostas. Dentro desse contexto foram destacados alguns relatos dos alunos que responderam à pergunta O que você faria para limpar o mar? : 18

19 Aluno 1: reuniria várias pessoas para sair catando todos os lixos da praia. Aluno 2: contrataria vários barcos com mergulhadores para mergulhar para juntar todo o lixo do fundo do mar. Aluno 3: colocaria mais lixeiras, placas dizendo jogue o lixo no lixo, todas as pessoas que vão a praia ajudarem a preservar a praia. Os alunos realizaram também um desenho no final do questionário. No primeiro questionário foi solicitado um desenho sobre o mar limpo e o mar sujo. Alguns desenhos dos alunos que se destacaram foram: 19

20 Já no segundo questionário foi pedido somente que os alunos desenhassem o mar. Neste segundo desenho, alguns alunos associaram ao primeiro questionário e desenharam não só o mar, mas, sim o mar limpo e o mar sujo também, como segue: 20

21 A atividade prática proposta para os alunos de montarem animais marinhos com material reciclável foi vista com uma certa dificuldade pelos mesmos. Apenas alguns conseguiram realizar a atividade no dia proposto e muitos como não trouxeram material suficiente, resolveram terminar a atividade em casa. 21

22 DISCUSSÃO Os resultados permitem que o professor conheça o quanto o aluno aprendeu, informa ao aluno sobre seus progressos e permite uma reflexão sobre a eficácia da atividade realizada (Brasil, 1998). A riqueza de informações existentes nos questionários colhidos fez com que essa discussão sobre o lixo no ambiente marinho não seja esgotada neste trabalho. São muitos os dados que ajudam a entender melhor o pensamento das crianças que vivem na área urbana em relação a esse assunto às vezes tão distante de sua realidade. Mais de 50% dos alunos que responderam os questionários nunca foram à praia, mesmo nestas condições eles tem conhecimento sobre o problema do lixo marinho. Comparando este índice com o trabalho de Frenedozo et al. (2007), no qual as crianças foram levadas até a praia para coletar o lixo deixado na areia, demonstraram resultados semelhantes. Neste trabalho realizado no Município de Tunas do Paraná, cerca de 10% dos alunos, responderam que já jogaram ou viram alguém jogar lixo na praia, demonstrando que a maioria tem conscientização de que é errado jogar o lixo fora da lixeira. Um local cheio de lixo como uma praia causa repulsa às crianças e esta repulsa foi notada nas respostas dos alunos, nas quais foram citados além da praia, ruas, rios, o ar como algo ruim e que deve ser evitado (figs. 5 e 6). Muitos alunos apontaram o quanto é ruim ter lixo nas ruas, rios, na praia e também deram dicas às pessoas para não sujar esses locais. Esta repulsa pode ser utilizada para trabalhar a conscientização destes alunos em vários aspectos, pois como citado no trabalho de Frenedozo et al. (2007), a opção por se trabalhar com o lixo dentro de diversos temas que englobam o meio ambiente pode ampliar a abordagem da Educação Ambienta, contextualizando o tema ao cotidiano do aluno. Mais de 65% dos alunos responderam em ambos os questionários que não têm conhecimento de onde vai parar o lixo que eles produzem. Já no trabalho de Dib-Ferreira (2005), os alunos analisados tinham conhecimento de que o lixo que eles produziam terminava em algum lugar seja no lixão, rios, esgoto. Talvez este maior conhecimento se deva ao fato que neste trabalho os alunos demonstrando 22

23 que possuem um certo conhecimento sobre o assunto, porque muitos deles vivem próximos a lixões. É natural as crianças terem um discurso de reciclagem e do lixo que causa problemas para a sociedade, que é influenciado principalmente pela mídia (Dib- Ferreira, 2005). Comparando os dados aqui alcançados (figs. 9 e 10) com aqueles do trabalho de Dib-Ferreira (2005) pode-se notar que os alunos tiveram respostas semelhantes de como devemos proceder com o lixo, relatando que não devemos jogar lixo em rios, praia e no mar porque prejudica o meio ambiente. A questão sobre separação do lixo mostrou uma pequena mudança entre os dois questionários, antes da atividade 65% dos alunos responderam que não separavam o lixo em suas residências, após a atividade essa porcentagem diminuiu para 54%, demonstrando que alguns alunos se conscientizaram sobre a importância de separar o lixo em suas casas. Os alunos fizeram também referências aos problemas que o lixo traz ao mar, como a morte de animais. Esta possível conseqüência foi o que mais chamou a atenção dos alunos, que fizeram indagações sobre o assunto durante a atividade. É importante relacionar esta preocupação dos alunos com a problemática da conservação ambiental, como demonstrado por Frenedozo et. al. (2007), que cita que os alunos mostraram uma preocupação com o aumento do lixo nas praias...ocorreria a possibilidade de contaminação da areia da praia, do mar e do ambiente, prejudicando a vida tanto a fauna como a flora desse ambiente, colocando em risco a saúde dos freqüentadores e da população.... Ressaltando que como o envolvimento participativo direto dos alunos parece ter promovido a construção de um universo de conhecimento mais amplo, abrindo a possibilidade de discussão de outras questões e temas relacionados ao lixo, resultados estes semelhantes aos obtidos por Seniciato et al. (2006). O estudo feito por Frenedozo et al. (2007), foi realizado com o mesmo número de alunos e a mesma faixa etária que os aqui apresentados, porém os resultados foram um pouco diferenciados, pois, no trabalho destes autores foi feita uma aula de campo com os alunos na praia para que eles visualizassem o problema do lixo de perto. Alguns resultados diferenciados foram obtidos, como um maior interesse pelas aulas de Ciências e pelo fato dos alunos terem tido contato direto com o lixo marinho, demonstrando os resultados em uma feira de ciências, os alunos também tiveram uma mudança de postura em relação ao lixo na escola e melhora em seu 23

24 desempenho escolar. Provavelmente estas diferenças nos resultados se dêem pelo fato de não ter havido aqui um contato com a praia diretamente. Muitos alunos citaram a conscientização das pessoas, ou seja, a Educação Ambiental como uma grande resolução para o problema do lixo marinho, como citado no trabalho As várias visões do Lixo, de Dib-Ferreira (2005): pedidos de colaboração ou trabalho em conjunto para não sujar e não jogar lixo. Este discurso remete à noção de cidadania que as crianças têm hoje, a idéia de que muitas pessoas reunidas podem resolver problemas ambientais como o lixo. Os alunos demonstraram através de desenhos, a representação do mar limpo e sujo ou só do mar, mostrando que mesmo aqueles alunos que nunca tiveram contato com a praia, conseguiram mostrá lo através de desenhos bem criativos colocando pessoas na praia, lixeiras e diversos tipos de lixo. O fato de terem realmente terminado seus trabalhos com material reciclado em casa e em grupo demonstrou que os alunos têm muita criatividade e que houve uma maior integração dos alunos já que se juntaram em pequenos grupos para realizar o trabalho. 24

25 CONCLUSÃO De um modo geral, as atividades realizadas na escola Severo Ferreira Ruppel do Município de Tunas do Paraná mostram que embora haja pontos em comum nas respostas dos questionários, parece haver ao mesmo tempo uma disputa interna no pensamento dos alunos, procurando negar o que eles realmente pensam, essa disputa acontece entre acreditarem que o lixo é o problema e que de certa forma se contradiz pelo lixo também ser visto como fácil de ser reciclado e assim o problema pode ser resolvido. O lixo e a degradação ambiental são frutos dos nossos costumes consumistas e descartáveis, consumimos cada vez mais e reciclamos cada vez menos. Essa é a sociedade que construímos, temos que mudar a nossa educação, principalmente a ambiental que também mudará o nosso futuro começando pelas crianças, e essa mudança implica em aprender a repensar nossos valores e não apenas as atitudes que temos com o meio ambiente. 25

26 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AMRF (ALGALITA MARINE RESEARCH FOUNDATION) Disponível em: < > Acessado em: 11 de setembro de BRASIL, Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Introdução aos Parâmetros Curriculares Nacionais. MEC/SEF. Brasília, DF. DE ARAÚJO, M.C. & DA COSTA, M.F Lixo no ambiente marinho. Revista Ciência Hoje vol. 32 nº 191, 64 (5). DIB FERREIRA, D. R As diversas visões do lixo. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal Fluminense Instituto de Geociências de Niterói. Rio de Janeiro, RJ. 160p. FRENEDOZO, R. C., RIBEIRO, J. C., DA COSTA, C. P., Atividades de campo no ensino de ciências: uma abordagem de educação ambiental no ensino fundamental na cidade de Bertioga. Unicsul / CCBS. São Paulo, SP. 8p. GUIMARÃES, M A dimensão ambiental na Educação. Ed. Papirus. Campinas, SP. 103p. PEAZÊ, L Uma onda gigante de lixo marinho. Disponível em: < Acesso em: 11 de setembro de SENICIATO, T., DA SILVA P. G. P., CAVASSAN, O Construindo valores estéticos nas aulas de ciências desenvolvidas em ambientes naturais. Disponível em: < Acessado em: 2 de setembro de UNEP/PUMA (UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME) Disponível em: < > Acessado em: 11 de setembro de

27 APÊNDICE 1º Questionário de Pesquisa Lixo no Ambiente Marinho Idade:... Data:.../.../... 1º Você já foi à praia? ( ) Sim. ( ) Não. Questões 2º Você já jogou ou viu alguém jogar lixo no mar ou na areia? ( ) Sim, já joguei e/ou vi alguém jogar ( ) Não, nunca joguei e/ou não vi. 3º Você sabe para onde vai o lixo que você produz? ( ) Não tenho a mínima idéia. ( ) Sim. 4º Você ou alguém da sua família separa o lixo reciclável na sua casa? ( ) Sim. ( ) Não. 5º Você acha importante reciclar o lixo? Porquê? 6º O que você faria para limpar o mar?... 7º Imagine e desenhe como seria pra você o mar limpo e o mar sujo. 27

28 2º Questionário de Pesquisa Lixo no Ambiente Marinho Idade:... Data:.../.../... 1º Você já foi à praia? ( ) Sim. ( ) Não. Questões 2º Você já jogou ou viu alguém jogar lixo no mar ou na areia? ( ) Sim, já joguei e/ou vi alguém jogar ( ) Não, nunca joguei e/ou não vi. 3º Você sabe para onde vai o lixo que você produz? ( ) Não tenho a mínima idéia. ( ) Sim. 4º Você ou alguém da sua família separa o lixo reciclável na sua casa? ( ) Sim. ( ) Não. 5º Você acha importante reciclar o lixo? Porquê? 6º O que você faria para limpar o mar? 7º Imagine e desenhe o mar. 28

29 29

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

O LIXO É UM LUXO! Atividade prática sobre reciclagem

O LIXO É UM LUXO! Atividade prática sobre reciclagem Projetos para a Sala de Aula O LIXO É UM LUXO! Atividade prática sobre reciclagem 5 a a 8 a SÉRIES Softwares necessários: Microsoft excel 97 Microsoft powerpoint 97 Microsoft publisher 97 Guia do Professor

Leia mais

Ideal Qualificação Profissional

Ideal Qualificação Profissional 2 0 1 1 Finalista Estadual - SP Categoria Serviços de Educação 2 0 1 2 Vencedora Estadual - SP Categoria Serviços de Educação 2 0 1 2 Finalista Nacional Categoria Serviços de Educação Apresentação O desenvolvimento

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

O terceiro passo foi a construção e análise de gráfico Produção de lixo doméstico por residência:

O terceiro passo foi a construção e análise de gráfico Produção de lixo doméstico por residência: Consumo, lixo e Cidadania Alunos do 8º ano aprofundam estudo do tema nas aulas de Geografia O projeto interdisciplinar Consumo, lixo e cidadania, que vem sendo desenvolvido com as turmas de 8º ano, está

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA

OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA Dantas 1, Mayara; Gomes 1, Márcia; Silva 1, Juliene; Silva 1, Jaciele; 1 Discente do Curso de Bacharelado em Ecologia; 2 Professora

Leia mais

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA 1 QUALIDADE DA COLETA E A NECESSIDADE DE UMA CONSCIÊNCIA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NA CIDADE DE GOIANA Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA RESUMO O consumismo da

Leia mais

O LIXO NAS RUAS. É preciso conscientizar as pessoas sobre os riscos que a falta de cuidado com o lixo pode trazer à sociedade.

O LIXO NAS RUAS. É preciso conscientizar as pessoas sobre os riscos que a falta de cuidado com o lixo pode trazer à sociedade. O LIXO NAS RUAS É preciso conscientizar as pessoas sobre os riscos que a falta de cuidado com o lixo pode trazer à sociedade. Por Maria Alice Luna Sampaio Hoje em dia, não podemos dar um passo fora de

Leia mais

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo Amanda Aroucha de Carvalho Reduzindo o seu resíduo 1 Índice 1. Apresentação 2. Você sabe o que é Educação Ambiental? 3. Problemas Ambientais 4. Para onde vai o seu resíduo? 5. Soluções para diminuir a

Leia mais

Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO

Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO 486 Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO Samuel Brito Ferreira Santos 1 ; Rebecca Ruhama Gomes Barbosa 2 ; Adeilton Padre de Paz

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

Respostas dos alunos para perguntas do Ciclo de Debates

Respostas dos alunos para perguntas do Ciclo de Debates Respostas dos alunos para perguntas do Ciclo de Debates 1º ano do Ensino Fundamental I O que você gosta de fazer junto com a sua mã e? - Dançar e jogar um jogo de tabuleiro. - Eu gosto de jogar futebol

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO Maria do Socorro dos Santos EEEFM José Soares de Carvalho socorrosantosgba@gmail.com Paula Priscila Gomes do Nascimento Pina EEEFM José Soares de Carvalho paulapgnascimento@yahoo.com.br

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE SEM FRONTEIRAS E A CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL POR PILHAS: UMA EXPERIÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA.

PROGRAMA UNIVERSIDADE SEM FRONTEIRAS E A CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL POR PILHAS: UMA EXPERIÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA. 7. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: EDUCAÇAO PROGRAMA UNIVERSIDADE SEM FRONTEIRAS E A CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL POR PILHAS: UMA EXPERIÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA. SCHWEIGERT, Romacir

Leia mais

ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL

ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL Izelia Mayara Maia CASTELLAIN 1, Vitória Imai AMORIM 1, Professora coordenadora Michele C. AREND 2 Identificação autores: 1 Aluna Bolsista PIBIC-EM/CNPq IFC-Campus Camboriú,

Leia mais

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Ciências AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. REGINALDO STOIANOV Licenciatura Plena em Biologia,

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS

CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS 1 João Lopes da Silva Neto; 2 Juciery Samara Campos Oliveira; 3 Thayana Santiago Mendes; 4 Geovana do Socorro Vasconcelos Martins 1 (AUTOR) Discente

Leia mais

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO-UFERSA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO :EDUCAÇÃO AMBIENTAL ALUNA:FRANCISCA IÊDA SILVEIRA DE SOUZA TUTORA: ANYELLE PAIVA ROCHA ELIAS PROFESSORA: DIANA GONSALVES

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES PROFESSOR DISCIPLINA TURMA DEISE MENEZES CIÊNCIAS 201 ALUNO SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br Questão 1 A Terra e outros

Leia mais

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO Resumo: O presente artigo pretende refletir sobre os problemas ambientais em nossa sociedade, em especial, sobre o

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO: OS DESAFIOS DO 1º MUTIRÃO DO LIXO ELETRÔNICO NOS MUNICÍPIOS DE SOLÂNEA E BANANEIRAS - PB

CONSCIENTIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO: OS DESAFIOS DO 1º MUTIRÃO DO LIXO ELETRÔNICO NOS MUNICÍPIOS DE SOLÂNEA E BANANEIRAS - PB CONSCIENTIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO: OS DESAFIOS DO 1º MUTIRÃO DO LIXO ELETRÔNICO NOS MUNICÍPIOS DE SOLÂNEA E BANANEIRAS - PB RESUMO SILVA¹, Adelmo Faustino da ; RODRIGUES, Andreza Alves Guimarães; CAMPELO,

Leia mais

QUAL É A CIDADE MAIS DISTANTE DO MAR?

QUAL É A CIDADE MAIS DISTANTE DO MAR? SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 03 / 2 / 203 UNIDADE III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL SOUZA,I.C. ;BUFAIÇAL,D.S.S;SANTOS,M.D.;ARANTES,S.S.;XAVIER,L.;FERREIRA,G.K.S; OLIVEIRA,B.A.;PAGOTTO,W.W.B.S.;SILVA,R.P.;SANTOS.L.G.;SANTOS.F.F.S.;FRANCO,R.

Leia mais

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR ANNA PAULA SILVA (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS), ELIANE FERREIRA PINTO (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS). Resumo A reciclagem tem como principal foco a conscientização

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA Fabíola Santos Silva 1 Márcio Santos Godinho 1 Sara Floriano 1 Vivian Alves de Lima 1 Akira Yoshinaga 2 Helio Rubens Jacintho Pereira Junior 2 RESUMO Este trabalho

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa Meio Ambiente 4 0 a O - fu dame tal Cuidar da vida também é coisa de criança Justificativa PROJETOS CULTURAIS Na idade escolar, as crianças estão conhecendo o mundo (Freire, 1992), sentindo, observando,

Leia mais

ACONTECENDO? O QUE ESTÁ O QUE PODEMOS FAZER?

ACONTECENDO? O QUE ESTÁ O QUE PODEMOS FAZER? O QUE ESTÁ ACONTECENDO? O futuro é uma incógnita. As tendências são preocupantes, mas uma coisa é certa: cada um tem de fazer sua parte. Todos somos responsáveis. A atual forma de relacionamento da humanidade

Leia mais

PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br. Resumo. Introdução. Objetivos

PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br. Resumo. Introdução. Objetivos PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br Resumo O presente projeto O ar existe? foi desenvolvido no CEMEI Juliana Maria Ciarrochi Peres da cidade de São Carlos com alunos da fase

Leia mais

O ESPAÇO E O TEMPO DE FORA DA SALA DE AULA OBSERVAÇÕES PRELIMINARES

O ESPAÇO E O TEMPO DE FORA DA SALA DE AULA OBSERVAÇÕES PRELIMINARES 1 Trabalho apresentado no II EREBIO Encontro Regional de Ensino de Biologia. Niterói, Rio de Janeiro. Referência: DIB-FERREIRA, Declev Reynier. O espaço e o tempo de fora da sala de aula observações preliminares.

Leia mais

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA?

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? Projeto Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro tem como tema o meio ambiente em que mostra o homem e a destruição da natureza,

Leia mais

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

Projetos sociais. Criança Futuro Esperança

Projetos sociais. Criança Futuro Esperança Projetos sociais Newsletter externa ABB - Projetos sociais Criança Futuro Esperança Maria Eslaine conta sobre o início de seu curso profissionalizante 02 De ex-aluno do projeto a funcionário da ABB 04

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC

Sistema de Ensino CNEC 1 SUMÁRIO VOLUME 1 "O homem é um pedaço do Universo cheio de vida." Ralph Waldo Emerson Capítulo 1 O Tempo não para 5 Capítulo 2 Você percebendo-se como sujeito histórico 20 Capítulo 3 O Universo que nos

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil. Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague,

Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil. Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague, Rio de Janeiro 03 de dezembro de 2009 Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague, Tendo em vista a confecção coletiva de uma

Leia mais

CANDIDATO BANCADO PELOS PAIS

CANDIDATO BANCADO PELOS PAIS CANDIDATO BANCADO PELOS PAIS Desânimo total Acho que minhas forças estão indo abaixo, ando meio desmotivado!!!! Não quero desanimar, mas os fatores externos estão superando minha motivação... cobrança

Leia mais

MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA

MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA Ivinhema MS 2011 MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA Projeto apresentado no Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional PROINFO INTEGRADO III: Elaboração

Leia mais

Lixo na escola: Educação ambiental e a Sustentabilidade escolar

Lixo na escola: Educação ambiental e a Sustentabilidade escolar Lixo na escola: Educação ambiental e a Sustentabilidade escolar E.M. Jenny de Andrade Faria Patrícia Mara Nunes de Souza Mariele Rosa Introdução Dentre os reflexos do consumo exagerado, e quase sempre

Leia mais

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Oficina Educação para Sustentabilidade Sala de Capacitação do Centro Paulo Freire Recife, Pernambuco (PE) Educador Ambiental: William Monteiro Rocha Cidade: Recife (Pernambuco)

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO. EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO. Godinho, G.M.S.¹; Pontalti, M.¹ 1-Instituto Baleia Franca (IBF)

Leia mais

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores?

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Noemi: É a velha história, uma andorinha não faz verão,

Leia mais

Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010)

Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010) 1 of 6 02/12/2011 16:14 Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010) 13:58:20 Bem-vindos ao Bate-papo Educarede! 14:00:54 II Seminário

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Educação infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos Educação Infantil Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco

Leia mais

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL: EDUCANDO E APRENDENDO COM A NATUREZA

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL: EDUCANDO E APRENDENDO COM A NATUREZA PRESERVAÇÃO AMBIENTAL: EDUCANDO E APRENDENDO COM A NATUREZA Soraya Carvalho Pereira Rocha (Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal/Universidade Aberta do Brasil Universidade de Brasília) Kátia

Leia mais

As fotos a seguir são tristemente verdadeiras...

As fotos a seguir são tristemente verdadeiras... As fotos a seguir são tristemente verdadeiras... Quem é responsável por enfrentar esta situação? Prefeitura? Entidades de defesa do ambiente?? Governo? Meios de comunicação? Cientistas? Organizações

Leia mais

Filme: Ilha das Flores

Filme: Ilha das Flores Filme: Ilha das Flores Gênero Documentário/Experimental Diretor Jorge Furtado Elenco Ciça Reckziegel Ano 1989 Duração 13 min Cor Colorido Bitola 35mm País Brasil Disponível no Porta Curtas: www.portacurtas.com.br/curtanaescola/filme.asp?cod=647

Leia mais

REVISÃO DE MATEMÁTICA PG 2ª Unidade Letiva / 2015 NOME DO ALUNO: Nº TURMA: 6J

REVISÃO DE MATEMÁTICA PG 2ª Unidade Letiva / 2015 NOME DO ALUNO: Nº TURMA: 6J REVISÃO DE MATEMÁTICA PG 2ª Unidade Letiva / 2015 PROFESSORA: ERICA FERRÃO BORTOLUCCI REVISÃO 08 6ª ANO NOME DO ALUNO: Nº TURMA: 6J Observações gerais Leia com atenção! preencha corretamente o cabeçalho;

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Marques, J 1, 2,* ; Queiroz, T. V. 1,2 ; Ennes, M. R. 1,2 ; Dornfeld, C. B. 1,3. ¹Universidade Estadual Paulista (UNESP),

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso A UTILIZAÇÃO DO LIVRO INFANTIL COMO RECURSO DIDÁTICO PARA ABORDAR O TEMA BIODIVERSIDADE MARINHA

Trabalho de Conclusão de Curso A UTILIZAÇÃO DO LIVRO INFANTIL COMO RECURSO DIDÁTICO PARA ABORDAR O TEMA BIODIVERSIDADE MARINHA Trabalho de Conclusão de Curso A UTILIZAÇÃO DO LIVRO INFANTIL COMO RECURSO DIDÁTICO PARA ABORDAR O TEMA BIODIVERSIDADE MARINHA Camila de Fátima de Carvalho Braga Curso de Ciências Biológicas Belo Horizonte

Leia mais

PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS

PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETÁRIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL NAIR PALÁCIO DE SOUZA NOVA ANDRADINA - MS PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS 1.TÍTULO: Projeto Óleo e água não se

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE A química é a ciência que estuda a estrutura, a composição, as propriedades e as transformações da matéria. Ela é frequentemente

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente?

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? O Meio Ambiente ::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? Seu João: Não sei não! Mas quero que você me diga direitinho pra eu aprender e ensinar todo mundo lá no povoado onde eu moro. : Seu João,

Leia mais

O ENSINO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NA EDUCAÇÃO DOS JOVENS E ADULTOS EM UMA ABORDAGEM CTS 1. Educação Matemática na Educação de Jovens e Adultos GT 11

O ENSINO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NA EDUCAÇÃO DOS JOVENS E ADULTOS EM UMA ABORDAGEM CTS 1. Educação Matemática na Educação de Jovens e Adultos GT 11 O ENSINO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NA EDUCAÇÃO DOS JOVENS E ADULTOS EM UMA ABORDAGEM CTS 1 Educação Matemática na Educação de Jovens e Adultos GT 11 Ana Luiza Araujo COSTA anaepietro26@gmail.com Maria Simone

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues BATISTA 1,2, Jacinto de Luna SOUZA 1,3, Mileny dos Santos

ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues BATISTA 1,2, Jacinto de Luna SOUZA 1,3, Mileny dos Santos DIFUSÃO DA TECNOLOGIA DE CONTROLE BIOLÓGICO DE INSETOS - PRAGAS COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ESCOLAS PÚBLICAS DO ENSINO FUNDAMENTAL II NO MUNICÍPIO DE AREIA - PB ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues

Leia mais

INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO

INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Aula 8 a A Engenharia e o Meio Ambiente Parte I Edgar Aberto de Brito PRIMEIRA PARTE As questões ambientais e os problemas para a engenharia. ENGENHARIA

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

Comemoração da 1ª semana de Meio Ambiente do Município de Chuvisca/RS

Comemoração da 1ª semana de Meio Ambiente do Município de Chuvisca/RS Comemoração da 1ª semana de Meio Ambiente do Município de Chuvisca/RS Sustentabilidade: Reflexões sobre a temática ambiental P R E F E I T O M U N I C I P A L E R V I N O W A C H H O L S V I C E - P R

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA Angelica Raquel Negrele de Faria (UNICENTRO), Izamara de Oliveira Ferreira (UNICENTRO), Prof. Silvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015!

MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015! MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015! Você sabia que 95% das pessoas que traçam planos de Ano Novo NUNCA os seguem adiante? A razão é que a maioria das pessoas não entende o processo

Leia mais

CARTA DA TERRA PARA CRIANÇAS

CARTA DA TERRA PARA CRIANÇAS 1 CARTA DA TERRA A Carta da Terra é uma declaração de princípios fundamentais para a construção de uma sociedade que seja justa, sustentável e pacífica. Ela diz o que devemos fazer para cuidar do mundo:

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Projetos temáticos 2 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco promover

Leia mais

HABILIDADES. Compreender que cada pessoa é única e especial. Valorizar a identidade de cada um. Descobrir e conhecer a sua história de vida.

HABILIDADES. Compreender que cada pessoa é única e especial. Valorizar a identidade de cada um. Descobrir e conhecer a sua história de vida. Disciplina: História Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL - 2012 Série: 2º ano Turma: 21, 22, 23 e 24 CONTEÚDOS HABILIDADES AVALIAÇÕES Unidade 1 Cada um tem um jeito de ser. Descobrindo a minha história. Eu

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais

RESUMO. Elaine Peres da Silva 1 Viviane Silva Nunes 2

RESUMO. Elaine Peres da Silva 1 Viviane Silva Nunes 2 Educação Ambiental sob a Perspectiva do trabalho coletivo dentro da Escola Elaine Peres da Silva 1 Viviane Silva Nunes 2 RESUMO A educação ambiental aplicada ao currículo escolar vem demonstrando resultados

Leia mais

Você, no entanto, pode nos ajudar!

Você, no entanto, pode nos ajudar! Este livro pode ser adquirido por educação, negócios, vendas ou uso promocional. Embora toda precaução tenha sido tomada na preparação deste livro, o autor não assume nenhuma responsabilidade por erros

Leia mais

ATIVIDADE COMEMORATIVA DA SEMANA NACIONAL DE CIDADANIA E SOLIDARIEDADE

ATIVIDADE COMEMORATIVA DA SEMANA NACIONAL DE CIDADANIA E SOLIDARIEDADE ATIVIDADE COMEMORATIVA DA SEMANA NACIONAL DE CIDADANIA E SOLIDARIEDADE Mudando o Planeta CONTEÚDO Cidadania Consciência Ambiental Ação Política Meio Ambiente COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Competência: Ampliar

Leia mais

ELABORE UMA DISSERTAÇÃO CONSIDERANDO AS IDEIAS A SEGUIR:

ELABORE UMA DISSERTAÇÃO CONSIDERANDO AS IDEIAS A SEGUIR: Disciplina Curso Profª Série REDACÃO Ensino Médio Silvia 3º PROPOSTA DE OUTUBRO A questão do lixo nas sociedades de consumo Meio ambiente e ecologia são assuntos normalmente incômodos para líderes governamentais,

Leia mais

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 1 1. Objetivos: Ensinar que quando Moisés aproximou-se de Deus, os israelitas estavam com medo. Ensinar que hoje em dia, por causa de Jesus, podemos nos sentir perto de Deus

Leia mais

O homem transforma o ambiente

O homem transforma o ambiente Acesse: http://fuvestibular.com.br/ O homem transforma o ambiente Vimos até agora que não dá para falar em ambiente sem considerar a ação do homem. Nesta aula estudaremos de que modo as atividades humanas

Leia mais

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL Ana Maria G. D. MENDONÇA 1, Darling L. PEREIRA 2,,José J. MENDONÇA 3, Aluska M. C. RAMOS 4 Maria S. B. DUARTE

Leia mais

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema.

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema. Aquecimento Global e Danos no Manguezal Pernambucano SANDRA MARIA DE LIMA ALVES 1 - sandrali@bol.com.br RESUMO Este artigo procura enriquecer a discussão sobre o fenômeno do aumento da temperatura na terra

Leia mais

A VISÃO DOS MORADORES DE CUIABÁ/MT SOBRE O MEIO AMBIENTE E O MEIO EM QUE VIVEM

A VISÃO DOS MORADORES DE CUIABÁ/MT SOBRE O MEIO AMBIENTE E O MEIO EM QUE VIVEM A VISÃO DOS MORADORES DE CUIABÁ/MT SOBRE O MEIO AMBIENTE E O MEIO EM QUE VIVEM Ivani Souza Mello (UFMT) Sumaya Ferreira Guedes (UFMT) Mayker Lázaro Dantas Miranda (UFMT) Resumo: Esse tema foi escolhido,

Leia mais

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes Sim (32) Não (00) Sim (12) Nulo (20) 01 Está gostando das aulas? Estão atendendo suas expectativas?

Leia mais

CORPO, JOVENS E PRÁTICA DE MUSCULAÇÃO

CORPO, JOVENS E PRÁTICA DE MUSCULAÇÃO UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE DESPORTO CORPO, JOVENS E PRÁTICA DE MUSCULAÇÃO Um estudo em freqüentadores de academia na região do Grande Porto Dissertação apresentada com vista à obtenção do grau

Leia mais

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIXO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL. Vera Lúcia Alves.

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIXO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL. Vera Lúcia Alves. SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL Vera Lúcia Alves. RIO VERDE GO 2010 Identificação: EMEF José do Prado Guimarães. Localização: Rio

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO SIRLENE DE SOUZA B. DAS VIRGENS PROJETO: AMIGOS DO MEIO AMBIENTE

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO SIRLENE DE SOUZA B. DAS VIRGENS PROJETO: AMIGOS DO MEIO AMBIENTE ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO SIRLENE DE SOUZA B. DAS VIRGENS PROJETO: AMIGOS DO MEIO AMBIENTE IVINHEMA MS AGOSTO/2011 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO SIRLENE DE SOUZA B. DAS VIRGENS PROJETO:

Leia mais

SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: SENSIBILIZANDO ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: SENSIBILIZANDO ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: SENSIBILIZANDO ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL Paloma Rodrigues Cunha¹, Larissa Costa Pereira¹, Luã Carvalho Resplandes², Renata Fonseca Bezerra³, Francisco Cleiton da Rocha 4

Leia mais

A D N E G A 2007 as 4 SÉRIES

A D N E G A 2007 as 4 SÉRIES A G E N D A 2007 as 4 SÉRIES ÍNDICE Proposta da ONU... 04 Compromisso do Brasil... 05 Cada cidade responsável por sua agenda 21... 07 Dia internacional da Água... 09 Dia do Meio Ambiente... 12 Dia da Árvore...

Leia mais

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e 1 Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e muito atuais. Em primeiro lugar, gostaríamos de dizer

Leia mais

Junto com todos os povos da Terra nós formamos uma grande família. E cada um de nós compartilha a responsabilidade pelo presente e pelo futuro

Junto com todos os povos da Terra nós formamos uma grande família. E cada um de nós compartilha a responsabilidade pelo presente e pelo futuro para crianças Junto com todos os povos da Terra nós formamos uma grande família. E cada um de nós compartilha a responsabilidade pelo presente e pelo futuro bem-estar da família humana e de todo o mundo

Leia mais

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras Eduarda Ramires Silveira Evelyn Victória Cardoso Lopes Mel Suzane Santos Marques Voluntários Joyce Thaís Mendes Alves Sílvia Rocha Pena Rodrigues Luíza Almeida Dias de Carvalho

Leia mais

PONTO DE APOIO SEREM DESENVOLVIDAS NAEDUCAÇÃOINFANTIL EENSINO FUNDAMENTAL, CONSIDERANDO AS HISTÓRIAS PUBLICADAS NA REVISTA PLANETA AZUL EDIÇÃO 138

PONTO DE APOIO SEREM DESENVOLVIDAS NAEDUCAÇÃOINFANTIL EENSINO FUNDAMENTAL, CONSIDERANDO AS HISTÓRIAS PUBLICADAS NA REVISTA PLANETA AZUL EDIÇÃO 138 PONTO DE APOIO Edição 138 NO PONTO DE APOIO, INDICAMOS SUGESTÕES DE ATIVIDADES E REFLEXÕES A SEREM DESENVOLVIDAS NAEDUCAÇÃOINFANTIL EENSINO FUNDAMENTAL, CONSIDERANDO AS HISTÓRIAS PUBLICADAS NA REVISTA

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO.

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: UFF/CMIDS E-mail: mzosilva@yahoo.com.br RESUMO A presente pesquisa tem como proposta investigar a visão

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

QUESTÃO 1 Nessa charge, o autor usou três pontos de exclamação, na fala da personagem, para reforçar o sentimento de

QUESTÃO 1 Nessa charge, o autor usou três pontos de exclamação, na fala da personagem, para reforçar o sentimento de Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 6.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: português desafio nota: Texto para a questão 1. (Disponível em: )

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS RECICLÁVEIS PARA O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA BÁSICA

A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS RECICLÁVEIS PARA O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA BÁSICA A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS RECICLÁVEIS PARA O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA BÁSICA Profª Msc. Rosane Leite Funato rofunato@hotmail.com Profº Dr. Afonso Henriques henry@uesc.br Djavan Silva

Leia mais

Teresinha Nunes da Silva Braga Biblioteca Pública Municipal Sandálio dos Santos - Cascavel-Pr

Teresinha Nunes da Silva Braga Biblioteca Pública Municipal Sandálio dos Santos - Cascavel-Pr 2 a edição Os anseios e as preocupações de Reciclei e Recicléo são os mesmos de todas as pessoas conscientes do compromisso que devem ter com o meio ambiente. A conscientização com a utilização correta

Leia mais

8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital

8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital 8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital Empreender em negócios de marketing digital seguramente foi uma das melhores decisões que tomei em minha vida. Além de eu hoje poder ter minha

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE 12:43 Page 1 INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE Jardins é Page 2 LIXO UM PROBLEMA DE TODOS Reduzir a quantidade de lixo é um compromisso de todos. Uma pessoa é capaz

Leia mais

MANUAL PROJETO AMBIENTAL ELAS PRESERVANDO NAS ESCOLAS

MANUAL PROJETO AMBIENTAL ELAS PRESERVANDO NAS ESCOLAS MANUAL PROJETO AMBIENTAL ELAS PRESERVANDO NAS ESCOLAS www.elasecomodas.com.br INTRODUÇÃO Este manual tem por finalidade servir como apoio para que as escolas parceiras do Projeto Ambiental Elas Preservando

Leia mais

Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica

Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica Introdução Ao longo deste trabalho, vamos falar de um gravíssimo problema ambiental, A NIVEL MUNDIAL! que poucos ou quase ninguém

Leia mais