Unidade Curricular Redes I Prof. Eduardo Maroñas Monks Roteiro de Laboratório Ethernet/Auto-negociação/Largura de Banda

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unidade Curricular Redes I Prof. Eduardo Maroñas Monks Roteiro de Laboratório Ethernet/Auto-negociação/Largura de Banda"

Transcrição

1 Unidade Curricular Redes I Prof. Eduardo Maroñas Monks Roteiro de Laboratório Ethernet/Auto-negociação/Largura de Banda Objetivos: Analisar o mecanismo de auto-negociação de conexão Ethernet. Analisar o comportamento dos quadros Ethernet de acordo com as aplicações utilizadas. Verificar o comportamento da largura de banda utilizada em cada tipo de aplicação. Ferramentas: VLC Player, IRC, Gaim, Wireshark, NetMeter e Jperf. Introdução: O padrão de redes Ethernet (IEEE 802.3) é o padrão dominante em redes locais atualmente. Devido a isto, é necessário o bom entendimento desta tecnologia. Esta prática pretende mostrar o processo de auto-negociação que ocorre entre a interface de rede e o hub/switch e entre hubs e switches. Esta negociação tem a função de ajustar a conexão para o melhor desempenho. Além disto, usando diversas aplicações diferentes (chat, transmissão de vídeo, download de arquivos, acesso a páginas) poderão ser analisados os tamanhos dos quadros ethernet, o tipo e a utilização de transmissões em broadcast na rede. Também será possível analisar o consumo de largura de banda de cada aplicação. Para testar o desempenho da rede, será elaborado um teste de estresse na rede com a ferramenta Jperf. Desta forma, será possível mensurar a real capacidade de vazão da rede testada. Tarefas: 1) Testar as diversas opções disponíveis para configuração da interface de rede do host. Nas figuras 1 e 2 dos slides, são mostrados os caminho para a seleção das configurações. Observar quais são as opções existentes no host que você estiver utilizando. Responda as questões abaixo: A. Quais são as opções que aparecem na interface do seu host? B. Qual destas opções oferece o melhor desempenho na interface de rede? Explique. C. Qual a configuração que a interface de rede seleciona quando está ativada a opção de auto-negociação no seu host? D. Qual é o motivo de existirem diversas opções de velocidade e tipo de transmissão se existe a opção de auto-negociação? E. Diferenciar a configuração em half-duplex, da configuração em full-duplex em uma interface de rede. F. Refazer os testes usando um hub e observar as diferenças.

2 Figura 1. Acesso a configuração da interface de rede. Figura 2. Configurações disponíveis para a interface de rede. 2) Utilizar a ferramenta Jperf para medir a vazão da rede local. A. Fazer o download da ferramenta Jperf ( zip) B. Configurar a ferramenta para o modo de escuta (servidor). Solicitar ao colega da bancada ao lado que aponte o Jperf para conectar a sua máquina. Configurar o teste conforme as figuras 12 e 13. Após, trocar a funcionalidade do Jperf com o colega da bancada vizinha, sendo você agora o cliente apontado para o servidor.

3 1. Após os testes, qual é a verdadeira vazão da rede onde você executou o teste? Este valor estava dentro do esperado? 2. Modifique os valores de velocidade e tipo de transmissão da interface de rede e realize o mesmo teste com o Jperf. Relacione os valores retornados da ferramenta Jperf com a configuração da interface. Explique o motivo das diferenças nas respostas para tipo de configuração? 3. Refazer os testes usando um hub e observar as diferenças. Figura 3. Modo cliente do Jperf

4 Figura 4. Modo Servidor do Jperf. 3) Utilizar a ferramenta Wireshark e NetMeter (figura 3) para verificar o tamanho dos quadros, o número de quadros de broadcast e a largura de banda que são gerados nas seguintes aplicações: Figura 5. Tela da ferramenta NetMeter. A. Chat (entre Cliente e Servidor) 1. Baixar o cliente de IM (Instant Messaging) Gaim do servidor Mussum no link abaixo e conectar no servidor no endereço , na porta utilizando o protocolo IRC (Internet Relay Chat). 2. Deixar o Wireshark em execução. Zerar os logs do Netmeter e executálo. Trocar mensagens com os colegas. Ao final, analisar com o Wireshark a quantidade de pacotes gerados, a distribuição dos tamanhos dos pacotes, a média do tamanho dos pacotes trocados na conversação. Com o Netmeter deverá ser observado a média de largura de banda utilizada e o total de tráfego utilizado durante a conversação. 3. Verificar a quantidade de quadros em broadcast e a proporção em relação ao total de pacotes capturados. B. Navegação

5 1. Deixar o Wireshark em execução e zerar os logs do Netmeter. Após acessar os sites e Ao final, analisar com o Wireshark a quantidade de pacotes gerados, a distribuição dos tamanhos dos pacotes, a média do tamanho dos pacotes trocados na conversação. Com o Netmeter deverá ser observado a média de largura de banda utilizada e o total de tráfego utilizado durante a navegação. 2. Verificar a quantidade de quadros em broadcast e a proporção em relação ao total de pacotes capturados. C. Download de arquivos grandes 1. Deixar o Wireshark em execução e zerar os logs do Netmeter. Após, fazer o download do arquivo localizado em URL Ao final, analisar com o Wireshark a quantidade de pacotes gerados, a distribuição dos tamanhos dos pacotes, a média do tamanho dos pacotes trocados na conversação. Com o Netmeter deverá ser observado a média de largura de banda utilizada e o total de tráfego utilizado durante o download. 2. Verificar a quantidade de quadros em broadcast e a proporção em relação ao total de pacotes capturados. D. Transmissão de vídeo (Usando o VLC Player) 1. Executar o VLC Player e configurar para receber um fluxo de vídeo originado de um servidor que será determinado em sala de aula. 2. Deixar o Wireshark em execução e zerar os logs do Netmeter. Após, iniciar o acesso a transmissão de vídeo. Ao final, analisar com o Wireshark a quantidade de pacotes gerados, a distribuição dos tamanhos dos pacotes, a média do tamanho dos pacotes trocados na conversação. Com o Netmeter deverá ser observado a média de largura de banda utilizada e o total de tráfego utilizado durante o download. 3. Verificar a quantidade de quadros em broadcast e a proporção em relação ao total de pacotes capturados. 4. Refazer os testes usando um hub e observar as diferenças.

6 Figura 6. Selecionando os quadros de broadcast no Wireshark. Figura 7. Filtrando com o Follow TCP Stream e acionado a opção Statistics->Packet Lenght para saber o tamanho dos pacotes. Nas figuras 6, 7, 8 e 9 são mostradas as configurações necessárias para poder transmitir vídeo com a ferramenta VLC. Nas figuras 10 e 11, são mostradas as configurações necessárias para os clientes se conectarem ao servidor de fluxo.

7 Figura 8. Na ferramenta VLC, escolha a opção Fluxo no menu Mídia para selecionar o vídeo a ser transmitido. Figura 9. Adicionar o arquivo de vídeo a ser transmitido.

8 Figura 10. Na opção Destinos, selecionar o protocolo HTTP e clicar em Adicionar. Figura 11. Em Opções de Transcodificação podem ser selecionados os codificadores a serem utilizados no envio do streaming (fluxo) de vídeo. Deixar o padrão e clicar em Próximo.

9 Figura 12. Marcar as opções conforme a figura. Figura 13. No cliente, selecionar a opção Abrir Fluxo de Rede. Figura 14. Selecionar o protocolo HTTP e o IP e a porta utilizados pelo servidor.

10 Referências: Material disponível no portal do aluno Site da ferramenta Wireshark: Site da ferramenta VLC Player:

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede Entregar um relatório contendo introdução, desenvolvimento e conclusão. A seção desenvolvimento pode conter

Leia mais

Administração de Redes Redes e Sub-redes

Administração de Redes Redes e Sub-redes 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administração de Redes Redes e Sub-redes Prof.

Leia mais

Trabalho de laboratório sobre DHCP

Trabalho de laboratório sobre DHCP Trabalho de laboratório sobre DHCP Redes de Computadores I - 2005/2006 LEIC - Tagus Park Semana de 21 a 25 de Novembro 1 Introdução O objectivo desta aula é a familiarização com conceitos básicos do protocolo

Leia mais

1. Capturando pacotes a partir da execução do traceroute

1. Capturando pacotes a partir da execução do traceroute Neste laboratório, iremos investigar o protocolo IP, focando o datagrama IP. Vamos fazê-lo através da analise de um trace de datagramas IP enviados e recebidos por uma execução do programa traceroute (o

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II Na aula de hoje iremos conhecermos e relembrarmos duas ferramentas do Windows, chamadas de ipconfig e nslookup. Além disso, iremos discutirmos

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

1 Capturando uma rajada de uma transferência TCP de seu computador a um servidor remoto

1 Capturando uma rajada de uma transferência TCP de seu computador a um servidor remoto Laboratório de TCP Tradução dos Laboratórios Wireshark disponíveis no material de apoio do Livro Kurose, K. Ross. Redes de Computadores e a Internet: uma abordagem top down. 5 edição. Addison-Wesley, Junho

Leia mais

Qualidade em Servicos de Rede Prof. Eduardo Maronas Monks Roteiro de Laboratorio Camada de Transporte Parte II

Qualidade em Servicos de Rede Prof. Eduardo Maronas Monks Roteiro de Laboratorio Camada de Transporte Parte II Qualidade em Servicos de Rede Prof. Eduardo Maronas Monks Roteiro de Laboratorio Camada de Transporte Parte II 1) Explicar os seguintes mecanismos e conceitos do protocolo TCP: 1. Slow Start O algoritmo

Leia mais

Vamos iniciar a nossa exploração do HTTP baixando um arquivo em HTML simples - bastante pequeno, que não contém objetos incluídos.

Vamos iniciar a nossa exploração do HTTP baixando um arquivo em HTML simples - bastante pequeno, que não contém objetos incluídos. Wireshark Lab: HTTP Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Tendo molhado os nossos pés com o Wireshark no laboratório

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Draft para avaliação 1 de 1 SOFTWARE DE MEDIÇÃO DA QUALIDADE DE CONEXÂO Em cumprimento às obrigações previstas no Regulamento de

Leia mais

IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer.

IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer. CONFIGURANDO O SISTEMA OFFLINE DR.MICRO IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer. 1- Ao acessar a plataforma online a opção Minha Escola

Leia mais

Software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP

Software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP Software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP Paulo Fernando da Silva psilva@senior.com.br Sérgio Stringari stringari@furbbr Resumo. Este artigo apresenta a especificação

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

EXPERIMENTO EM REDE LOCAL

EXPERIMENTO EM REDE LOCAL EXPERIMENTOS A realização de experimentos é essencial a qualquer plano de implementação de uma tecnologia. Para a implementação da tecnologia IP multicast foram realizados vários experimentos que abordaram

Leia mais

Google Hangouts Google Hangouts

Google Hangouts Google Hangouts República Federativa do Brasil Dilma Rousseff Universidade de Brasília Ivan Camargo Decanato de Ensino de Graduação Mauro Rabelo Diretoria de Ensino de Graduação a Distância Nara Pimentel Grupo de Desenvolvimento

Leia mais

Wireshark Lab: TCP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: TCP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: TCP Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Neste laboratório, investigaremos o comportamento do

Leia mais

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP 1 Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como configurar equipamentos em redes Ethernet com os protocolos TCP/IP.

Leia mais

Wireshark Lab: DNS. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: DNS. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: DNS Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Como descrito na seção 2.5 do livro, o Domain Name

Leia mais

Instalar o MarkVision

Instalar o MarkVision Instalando o 1 contas O apresenta diversos componentes instaláveis: Aplicativo - Instala o Utilitário Printer Management. Este aplicativo requer que o Servidor do esteja disponível na rede. Servidor do

Leia mais

SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP. Professor Leonardo Larback

SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP. Professor Leonardo Larback SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP Professor Leonardo Larback Protocolo SMTP O SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) é utilizado no sistema de correio eletrônico da Internet. Utiliza o protocolo TCP na camada

Leia mais

Nway Switch 8 Portas Manual do Usuário

Nway Switch 8 Portas Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

ESTRUTURA DE FUNCIONAMENTO DA SOLUÇÃO DE WEBCAST

ESTRUTURA DE FUNCIONAMENTO DA SOLUÇÃO DE WEBCAST ESTRUTURA DE FUNCIONAMENTO DA SOLUÇÃO DE WEBCAST ENCODER SERVER STREAMING SERVER Windows Media Encoder Windows Media Services CLIENT Player WEB SERVER Apache (páginas) PCPIN (chat) Navegador 1 ETAPAS PARA

Leia mais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais PRERELEASE 03/07/2011 Avisos legais Avisos legais Para consultar avisos legais, acesse o site http://help.adobe.com/pt_br/legalnotices/index.html.

Leia mais

Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário

Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade.

Leia mais

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc. Endereços IP Endereços IP IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.) precisam ter endereços. Graças

Leia mais

Sniffers de Rede e Kismet

Sniffers de Rede e Kismet Sniffers de Rede e Kismet Prof. Rafael Guimarães Redes sem Fio Aula 12 Aula 12 Rafael Guimarães 1 / 21 Sumário Sumário 1 Motivação e Objetivos 2 Wireshark 3 Kismet Aula 12 Rafael Guimarães 2 / 21 Motivação

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Como medir a velocidade da Internet?

Como medir a velocidade da Internet? Link Original: http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2012/05/como-medir-velocidade-da-suainternet.html Como medir a velocidade da Internet? Pedro Pisa Para o TechTudo O Velocímetro TechTudo é uma

Leia mais

MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET. Ministério do Esporte

MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET. Ministério do Esporte MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET Ministério do Esporte SUMÁRIO 1.0 - Módulo Administração... 1 2.0 Banner randômico... 2 2.1 Adicionar novo slide... 2 2.2 Excluir slide... 6 3.0 Artigos... 7 3.1 Adicionar

Leia mais

MP-MOBILE. Manual do usuário

MP-MOBILE. Manual do usuário MP-MOBILE Manual do usuário MP-MOBILE - INTRODUÇÃO O MP-Mobile é o cliente de acesso personalizado ao serviço de comunicação do MPSE. O MP-Mobile foi customizado a partir de ferramenta livre, o Spark,

Leia mais

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão: 5.2 PDF-ACCGATEWAY5-B-Rev1_PT 2013 2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que expressamente concedida por escrito,

Leia mais

Guia de Atualização Release FoccoERP 2014

Guia de Atualização Release FoccoERP 2014 Guia de Atualização Release FoccoERP 2014 02/06/2014 Índice ÍNDICE... 2 APRESENTAÇÃO... 3 INTRODUÇÃO... 4 PROCESSO DE INSTALAÇÃO... 4 ATUALIZANDO UM SEGUNDO AMBIENTE... 21 Página 2 de 22 Apresentação Este

Leia mais

CONECTO. Tecnologia Java. Rua Henrique Setter, 85 Itoupava Central 89062-440 - Blumenau SC www.cechinel.com.br Página - 1

CONECTO. Tecnologia Java. Rua Henrique Setter, 85 Itoupava Central 89062-440 - Blumenau SC www.cechinel.com.br Página - 1 Apresentação CONECTO Tecnologia Java Página - 1 Sumário 1. Descrição...3 2. Estrutura da comunicação... 4 3. Apresentação...5 4. Funcionamento...6 5. Transmissão das Ocorrências...7 6. Mensagens...8 7.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Visualizando um vídeo através do Servidor de Streaming

Visualizando um vídeo através do Servidor de Streaming Visualizando um vídeo através do Servidor de Streaming Função do Servidor de Streaming Quando existem muitos usuários acessando remotamente uma câmera para realizar a visualização ao vivo ou fazer gerenciamento,

Leia mais

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença será

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

Servidor IIS. Sorayachristiane.blogspot.com

Servidor IIS. Sorayachristiane.blogspot.com Servidor IIS Servidor IIS IIS Serviço de informação de Internet; É um servidor que permite hospedar um ou vários sites web no mesmo computador e cria uma distribuição de arquivos utilizando o protocolo

Leia mais

AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER

AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER Objetivo: Instalar e detalhar o funcionamento de um Servidor de DNS (Domain Name System) no sistema operacional Microsoft Windows 2003 Server. Ferramentas: - ISO

Leia mais

switches LAN (rede de comunicação local)

switches LAN (rede de comunicação local) O funcionamento básico de uma rede depende de: nós (computadores) um meio de conexão (com ou sem fios) equipamento de rede especializado, como roteadores ou hubs. Todas estas peças trabalham conjuntamente

Leia mais

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1)

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1) Cenário das redes no final da década de 70 e início da década de 80: Grande aumento na quantidade e no tamanho das redes Redes criadas através de implementações diferentes de hardware e de software Incompatibilidade

Leia mais

Teleprocessamento e Redes

Teleprocessamento e Redes Teleprocessamento e Redes Aula 23: (laboratório) 13 de julho de 2010 1 2 3 ICMP HTTP DNS TCP 4 nslookup Sumário Permite fazer requisições a um servidor DNS O nslookup envia uma requisição para o servidor,

Leia mais

Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX. Manual V2.2

Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX. Manual V2.2 Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX Manual V2.2 Parabéns! Você acaba de adquirir o Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200, orgulhosamente desenvolvido e fabricado no Brasil. Este é um produto de alta confiabilidade

Leia mais

O Webconference é uma ferramenta para realizar reuniões online.

O Webconference é uma ferramenta para realizar reuniões online. Webconference Wittel O Webconference é uma ferramenta para realizar reuniões online. Com ele você poderá fazer vídeoconferência, compartilhar arquivos, aplicativos e conteúdo do desktop, além de realizar

Leia mais

Guia do Usuário do Aplicativo Desktop Client

Guia do Usuário do Aplicativo Desktop Client Guia do Usuário do Aplicativo Desktop Client Versão 6 20/08/2010 OAISYS 7965 S. Priest Drive, Suite 105 Tempe, AZ 85284 (480) 496-9040 Guia do Usuário do Aplicativo OAISYS Desktop Client 1 Instalação Navegue

Leia mais

Saida LAB2-DHCP. A captura em dhcp-etherealtrace-1

Saida LAB2-DHCP. A captura em dhcp-etherealtrace-1 Saida LAB2-DHCP Este experimento tem na primeira parte um trace dado, e na segunda parte é necessário você gerar tráfego para as configurações compatíveis (no seu computador ou no trabalho!) com o que

Leia mais

1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15

1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15 1.1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES...16 1.2 O PAPEL DO GERENTE DE REDES...18 1.3 VOCÊ: O MÉDICO DA REDE...20 1.4 REFERÊNCIAS...23 1.4.1 Livros...23

Leia mais

Manual cliente o-vpn Linux

Manual cliente o-vpn Linux Manual cliente o-vpn Linux SAR Cliente: Usuários da VPN Versão 2.0 S UMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Observações... 3 3. Download... 3 4. Instalação... 3 5. Utilização... 5 5.1. Menu... 7 5.2. Conexão...

Leia mais

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012 Para WebReporter 2012 Última revisão: 09/13/2012 Índice Instalando componentes de pré-requisito... 1 Visão geral... 1 Etapa 1: Ative os Serviços de Informações da Internet... 1 Etapa 2: Execute o Setup.exe

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul

Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul Redes Locais Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://professoreduardoaraujo.com Modelo de Rede Hierárquico Camada de

Leia mais

Descrição da atividade: elaborar um relatório sobre Prova de Conceito de ataque Man in the Middle (MITM) através do transbordamento da tabela MAC.

Descrição da atividade: elaborar um relatório sobre Prova de Conceito de ataque Man in the Middle (MITM) através do transbordamento da tabela MAC. Tecnologia de Redes - Marissol Descrição da atividade: elaborar um relatório sobre Prova de Conceito de ataque Man in the Middle (MITM) através do transbordamento da tabela MAC. Definições e Conceitos

Leia mais

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 03 Regras de Segmentação e Switches 2014/1 19/08/14 1 2de 38 Domínio de Colisão Os domínios de colisão são os

Leia mais

Laboratório. Assunto: endereçamento IP e roteamento.

Laboratório. Assunto: endereçamento IP e roteamento. Assunto: endereçamento IP e roteamento. Laboratório Objetivo: verificar conectivade básica com a rede, atribuir (estaticamente) endereços IP, adicionar rotas (manualmente) e verificar o caminho seguido

Leia mais

Procedimentos para Instalação da DES 3.0.

Procedimentos para Instalação da DES 3.0. Procedimentos para Instalação da DES 3.0. 1. Acessar o portal BHISSDigital e acessar o menu Sistemas->DES->Instalação >Instalação conforme indicação abaixo: 2. Clicar no link assinalado abaixo: 3. Prosseguir

Leia mais

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Redes de Computadores e Telecomunicações. A camada da aplicação serve como a janela na qual os utilizadores e processos da aplicação podem

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede O sistema de nome de domínio (DNS) é um sistema que nomeia computadores e serviços de rede e é organizado em uma hierarquia de domínios.

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DO NSA PROFESSOR MOBILE

PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DO NSA PROFESSOR MOBILE PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DO NSA PROFESSOR MOBILE 1. Considerações A sigla APK que vem de Android Package, é uma forma de 'zip' para Android, ou seja, ele é um arquivo compilado, que é usado

Leia mais

Instalação Cliente Notes 6.5

Instalação Cliente Notes 6.5 Instalação Cliente Notes 6.5 1/1 Instalação Cliente Notes 6.5 LCC.008.2005 Versão 1.0 Versão Autor ou Responsável Data 1.0 Fabiana J. Santos 18/11/2005 RESUMO Este documento apresenta um roteiro de instalação

Leia mais

Configurando o IIS no Server 2003

Configurando o IIS no Server 2003 2003 Ser ver Enterprise Objetivo Ao término, você será capaz de: 1. Instalar e configurar um site usando o IIS 6.0 Configurando o IIS no Server 2003 Instalando e configurando o IIS 6.0 O IIS 6 é o aplicativo

Leia mais

LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS

LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS Conforme descrito na seção 2.5 do livro, o Domain Name System (DNS) traduz nomes de hosts para endereços IP, cumprindo um papel fundamental na infra-estrutura da Internet. Neste

Leia mais

AULA 7: SERVIDOR DHCP EM WINDOWS SERVER

AULA 7: SERVIDOR DHCP EM WINDOWS SERVER AULA 7: SERVIDOR DHCP EM WINDOWS SERVER Objetivo: Instalar e detalhar o funcionamento de um Servidor de DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) no sistema operacional Microsoft Windows 2003 Server.

Leia mais

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Para criar um grupo doméstico e compartilhar arquivos é necessário que tenhamos pelo menos dois computadores ligados entre si (em

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE INTRODUÇÃO O portal do Afrafep Saúde é um sistema WEB integrado ao sistema HEALTH*Tools. O site consiste em uma área onde os Usuários e a Rede Credenciada,

Leia mais

Tutorial para envio de comunicados e SMS

Tutorial para envio de comunicados e SMS Tutorial para envio de comunicados e SMS Conteúdo 1. Enviando comunicado para os alunos... 1 2. Verificando a situação do envio dos e-mails para os alunos... 5 3. Enviando comunicado para colaboradores

Leia mais

Gerência de Redes: Modelos de Gerência de Redes: Modelo FCAPS: Ferramentas de Gerência de Redes:

Gerência de Redes: Modelos de Gerência de Redes: Modelo FCAPS: Ferramentas de Gerência de Redes: Gerência de Redes: - Gerência de redes é o monitoramento de qualquer estrutura física e/ou lógica de uma rede. É de extrema importância esse gerenciamento para que se obtenha um bom fluxo no tráfego das

Leia mais

Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte)

Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte) 1 Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte) Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como testar a conectividade de uma

Leia mais

Jones Bunilha Radtke. Tarefas:

Jones Bunilha Radtke. Tarefas: Faculdade de Tecnologia SENAC Pelotas Tecnólogo em Redes de Computadores Qualidade de Serviços de Rede Prof. Eduardo Monks Camada de Transporte Parte 2 Jones Bunilha Radtke Tarefas: 1.1) O algoritmo Slow

Leia mais

1. DHCP a. Reserva de IP

1. DHCP a. Reserva de IP Configuração de recursos do roteador wireless Tenda 1. DHCP a. Reserva de IP Ao se conectar uma rede que possua servidor DHCP, o host recebe um IP dentro da faixa de distribuição. A cada conexão, o host

Leia mais

Centro de Inteligência em Tecnologia da Informação e Segurança Tutorial Ammyy admin

Centro de Inteligência em Tecnologia da Informação e Segurança Tutorial Ammyy admin Tutorial Ammyy admin Hoje em dia, quase tudo pode ser feito remotamente, a grande dificuldade seria o acesso remoto com segurança mas sem se preocupar em fazer enormes ajustes no FIREWALL, felizmente existem

Leia mais

Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR

Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR Net Manager Informática Ltda Versão 6.0 1998-2007 1) Instalação do Software Coletor Guia de Instalação Executar o programa

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW BEM-VINDO AO dhl PROVIEW Guia de Usuário O DHL PROVIEW COLOCA VOCÊ NO CONTROLE DE SEUS ENVIOS. PROVIEW O DHL ProView é uma ferramenta de rastreamento on-line que permite o gerenciamento dos envios, a programação

Leia mais

(www.leiloesjudiciais.com.br). Existem duas modalidades de leilão: presencial e on-line e somente on-line.

(www.leiloesjudiciais.com.br). Existem duas modalidades de leilão: presencial e on-line e somente on-line. 5.4.1 PROCEDIMENTOS LEILÃO ON LINE 5.4.1.1 Como funciona o leilão online. O leilão é sempre realizado por um leiloeiro registrado nos órgãos próprios. O leilão é divulgado em vários tipos de mídia e devidamente

Leia mais

Objetivo: Criar redes locais virtuais (VLANs) usando switches e computadores

Objetivo: Criar redes locais virtuais (VLANs) usando switches e computadores Laboratório de IER 7 o experimento Objetivo: Criar redes locais virtuais (VLANs) usando switches e computadores Introdução LANs Ethernet (padrão IEEE 802.3 e extensões) atualmente são construídas com switches

Leia mais

Manual Xerox capture EMBRATEL

Manual Xerox capture EMBRATEL Manual Xerox capture EMBRATEL Versão 2 Junho/2011 Tópicos 1) Instalação do Xerox Capture 2) Utilização do Xerox Capture 2.1) Capturar pacotes de imagens pelo scanner 2.2) Importar pacote de imagens a partir

Leia mais

Tutorial MSN Messenger

Tutorial MSN Messenger Tutorial MSN Messenger Este tutorial irá ensiná-lo(a) a usar o programa MSN Messenger, utilizado para conversação Online. Dependendo da sua conexão a página pode demorar um pouco até ser carregada totalmente.

Leia mais

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO IMPORTANTE: Não instale o KIT no mastro sem antes conhecer bem o SOFTWARE (firmware) de gerenciamento. Configure a placa AP e faça todos os testes possíveis,

Leia mais

ClasseV. Quadro branco

ClasseV. Quadro branco ClasseV 1. Introdução ClasseV é um módulo do Moodle, baseado no Covcell 1, que promove a videoconferência dentro desse ambiente. Seus requisitos são poucos, necessitando apenas do ambiente Moodle, um navegador

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Sobre a arquitetura Ethernet Camadas da arquitetura Ethernet Topologias para redes Ethernet IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 É a arquitetura mais comum em redes locais

Leia mais

Instruções de Conexão e Transmissão de arquivos.

Instruções de Conexão e Transmissão de arquivos. Instruções de Conexão e Transmissão de arquivos. No browser acessar a url htts://www.filetransfer.orbitallcorp.com.br; Clicar na esfera para inserir o Usuário e Password; Quando clicar no botão Login apresentará

Leia mais

Dia de Descoberta Familiar da RootsTech DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE OUTUBRO DE 2014

Dia de Descoberta Familiar da RootsTech DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE OUTUBRO DE 2014 Dia de Descoberta Familiar da RootsTech DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE OUTUBRO DE 2014 1. Visão Geral O conteúdo para seu Dia de Descoberta Familiar local será fornecido pela RootsTech, uma conferência

Leia mais

Equipamentos de Redes de Computadores

Equipamentos de Redes de Computadores Equipamentos de Redes de Computadores Romildo Martins da Silva Bezerra IFBA Estruturas Computacionais Equipamentos de Redes de Computadores... 1 Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)...

Leia mais

Objetivos: i) Verificar o impacto de loops em redes locais ii) Configurar o protocolo STP para remover loops da rede

Objetivos: i) Verificar o impacto de loops em redes locais ii) Configurar o protocolo STP para remover loops da rede Laboratório de Redes de Computadores 2 8 o experimento Objetivos: i) Verificar o impacto de loops em redes locais ii) Configurar o protocolo STP para remover loops da rede Introdução A interligação de

Leia mais

Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE

Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE INTRODUÇÃO (KUROSE) A Camada de Rede é uma peça central da arquitetura de rede em camadas A sua função é a de fornecer serviços de comunicação diretamente aos processos

Leia mais

Introdução ao Tableau Server 7.0

Introdução ao Tableau Server 7.0 Introdução ao Tableau Server 7.0 Bem-vindo ao Tableau Server; Este guia orientará você pelas etapas básicas de instalação e configuração do Tableau Server. Em seguida, usará alguns dados de exemplo para

Leia mais

03 AULA PRÁTICA Domain Name System: DNS (WIRESHARK) (Baseada nas Práticas do livro de James Kurose 4Edição)

03 AULA PRÁTICA Domain Name System: DNS (WIRESHARK) (Baseada nas Práticas do livro de James Kurose 4Edição) Universidade Federal do Ceará (UFC) - Campus Quixadá Disciplina: Redes de Computadores Período 2011.1 Profa. Atslands Rego da Rocha (atslands@ufc.br) Data: 04/2011 03 AULA PRÁTICA Domain Name System: DNS

Leia mais

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET 2010/2011 1 Protocolo TCP/IP É um padrão de comunicação entre diferentes computadores e diferentes sistemas operativos. Cada computador deve

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Sistemas Distribuídos Capítulos 3 e 4 - Aula 4

Sistemas Distribuídos Capítulos 3 e 4 - Aula 4 Sistemas Distribuídos Capítulos 3 e 4 - Aula 4 Aula passada Threads Threads em SDs Processos Clientes Processos Servidores Aula de hoje Clusters de Servidores Migração de Código Comunicação (Cap. 4) Fundamentos

Leia mais

INTERNET CONCEITOS. Internet é a "grande rede mundial de computadores"

INTERNET CONCEITOS. Internet é a grande rede mundial de computadores INTERNET CONCEITOS O que é Internet Estamos acostumados a ouvir que Internet é a "grande rede mundial de computadores" Entretanto, essa definição não é muito simplista. Na realidade, Ela é uma coleção

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Uma estação é considerada parte de uma LAN se pertencer fisicamente a ela. O critério de participação é geográfico. Quando precisamos de uma conexão virtual entre duas estações que

Leia mais