um país digital & continental A realidade do setor nos Estados Brasileiros Como entender e interagir com o novo consumidor na hora da compra

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "um país digital & continental A realidade do setor nos Estados Brasileiros Como entender e interagir com o novo consumidor na hora da compra"

Transcrição

1 REVISTA DIGITALKS. ano 01. número 02 um país digital & continental A realidade do setor nos Estados Brasileiros Como entender e interagir com o novo consumidor na hora da compra #Content marketing 11 passos para um planejamento de marketing de conteúdo 3 dicas para aumentar o tráfego orgânico de seu site sem Link Building

2 Foto: Valentina Petrov / Shutterstock.com Digitalks 54 Marco Civil aprovado, e agora?

3 Com o objetivo principal de zelar pela segurança e privacidade dos usuários, a Constituição da Internet (ou Marco Civil) surgiu como uma legislação para regulamentar os direitos e deveres dos cidadãos e empresas no meio digital e o uso da internet no país. A presidenta Dilma sancionou a lei no final de abril e a partir de agora, todas as empresas e usuários precisarão seguir! E agora, como as empresas vão proceder? Isso muda na estratégia de negócio? E os usuários serão realmente beneficiados? Muitas dúvidas pairam no país neste momento. Foto: Luís Macedo Fotos Públicas Para tentarmos esclarecer alguns pontos e clarear as ideias de uma forma mais simples, questionamos alguns especialistas e influenciadores da área para saber a opinião deles sobre a lei e o que muda para suas corporações. Acompanhe o comentário de cada um! Digitalks 55

4 Eduardo Carvalho Presidente da Alog Thiago Sarraf CEO da Consultoria Dr. e-commerce A aprovação do Marco Civil é um importante passo para o Brasil. Hoje em dia, as pessoas navegam na internet a qualquer hora do dia, a partir de diversos dispositivos, e é necessário criar regras para definir direitos e deveres dos usuários. É uma forma de coibir abusos e garantir, inclusive, a segurança dos dados. A legislação pode tornar o Brasil mais atrativo às relações comerciais e isto impacta diretamente nos negócios das empresas envolvidas neste segmento. As companhias de telecomunicações, por exemplo, ainda poderão vender velocidades diferentes, de 1Mbps, 10 Mbps ou 50 Mbps. Mas, terão de oferecer a conexão contratada independente do conteúdo acessado pelo internauta. Não poderão mais existir pacotes restritos, com preços fechados, para acesso apenas a redes sociais ou serviços de . Todos os dados trafegados pela internet deverão ser tratados da mesma forma. Já para as companhias especializadas em serviços de data center, o mercado continua em franco crescimento independente da aprovação do Marco Civil. A 451 Research aponta que, nos EUA, 50% das empresas já terceirizam sua infraestrutura de TI, enquanto no Brasil, apenas 10% o fazem. Ou seja, este é um nicho com grande potencial de expansão. A questão da inviolabilidade e sigilo do fluxo de informações via internet e de conversas armazenadas também é positiva neste caso e pode tornar o Brasil ainda mais atrativo em função da garantia de segurança dos dados. O conteúdo só poderá ser acessado mediante ordem judicial. Os provedores terão que armazenar os registros das horas de acesso e do fim da conexão por seis meses, em ambiente controlado o que também é uma oportunidade para empresas de data center, já que o volume de dados será ainda maior. O Marco Civil da Internet propõe uma série de alterações para garantir os direitos e deveres dos usuários da rede. Uma das mudanças principais, além do aumento da fiscalização em relação à proteção de dados pessoais dos usuários (fato importante!), é o fim do marketing dirigido (ou remarketing, como mais conhecido), o que preocupa os empreendedores virtuais. Sem a estratégia, as vendas de uma empresa poderão despencar, já que aproximadamente 20% das vendas ocorrem devido ao remarketing (considerando as empresas que venho acompanhando e assessorando). Pensando nessa estratégia, um usuário X que deseja comprar uma televisão, por exemplo, realiza, como o primeiro estágio da compra, uma pesquisa; em um segundo momento, começa a avaliar suas ofertas. Aqui, o remarketing pode fazer toda a diferença, pois o Google permite uma forma de exibir um determinado banner para um usuário que visitou uma página específica, buscando a venda. Ou, até mesmo um comprador online, que adquiriu uma câmera digital, pode ser impactado por uma peça de remarketing ofertando acessórios para aquela determinada câmera. Com esta modalidade de marketing digital, as vendas podiam ser impactadas positivamente. Após a proibição do remarketing pelo Marco, fica-se a dúvida: como as empresas se adequarão para reimpactar seus clientes e exibir produtos com desconto ou produtos relacionados? Existem outras possibilidades de marketing ou será necessário migrar para outras mídias? Será que o empresário terá que mudar suas estratégias? Ou algumas empresas grandes farão com que a lei não aconteça? Isso pode tirar a receita de grandes players do mercado com expressão suficiente para fazer uma pressão. Vamos aguardar cenas do próximo capítulo. Acho que muita coisa ainda vai rolar, mesmo que o projeto já tenha entrado em vigor. Digitalks 56

5 Daniel Pitanga Advogado especialista em Direito Digital do Siqueira Castro Advogados A Lei n.º de 23 de abril de 2014, também conhecida como o Marco Civil da Internet brasileira, veio estabelecer princípios, garantias, direitos e deveres para provedores de serviços e usuários de internet. O Projeto de Lei n.º 2126/2011, que deu origem à Lei, foi amplamente debatido ao longo de quase 3 anos de tramitação na Câmara, sob a relatoria do Deputado Federal Alessandro Molon, porém sofreu algumas alterações com as denúncias de espionagem na rede realizadas por Edward Snowden e a forte pressão do governo brasileiro para aprovação de uma lei que servisse como resposta à espionagem e coleta de dados de brasileiros pelos Estados Unidos. Felizmente, alguns pontos propostos pelo governo, como a obrigatoriedade de manutenção de data centers no Brasil, não foram incluídos na Lei, porém outros pontos mais sensíveis, como o Notice and Take Down (sistema através do qual provedores poderiam ser responsabilizados caso não retirassem do ar conteúdos ilícitos, após a notificação do titular de propriedade intelectual), também ficaram de fora da legislação. Para viabilizar a aprovação do projeto a toque de caixa, a neutralidade de rede (garantia de tratamento isonômico dos pacotes de dados, sem distinção de conteúdo, origem e destino, serviço, terminal ou aplicação) restou assegurada pela nova Lei, em que pese tenha sido atribuída ao Presidente da República a competência para regulamentar a discriminação ou degradação do tráfego de dados na rede para casos que decorram de requisitos técnicos indispensáveis à prestação adequada dos serviços e aplicações e para situações que envolvam a priorização de serviços de emergência, ouvida a ANA- TEL e o Comitê Gestor da Internet. Fazendo um saldo da Lei n.º /2014, que entrará em vigência 22 de junho de 2014, a lei possui importantes conquistas como uma adequada proteção da privacidade dos usuários na rede, com a previsão de guarda de registros por provedores, sob sigilo, em ambiente controlado e de segurança, para apuração de infrações. Por outro lado, estabeleceu de forma clara a responsabilidade dos provedores sobre conteúdos gerados por terceiros. Neste ponto, entendo que houve um retrocesso, já que a jurisprudência dos tribunais brasileiros estava sendo consolidada no sentido de responsabilizar o provedor, caso ele não retirasse do ar conteúdo manifestamente ilícito, após a notificação do titular do direito. O Marco Civil determina que os provedores somente serão responsabilizados se, após ordem judicial específica, não tomar as providências necessárias para tornar indisponível o conteúdo apontado como ilícito. Ou seja, deu-se preferência pela judicialização de casos que poderiam ser resolvidos através de mera notificação, sujeitando os usuários da internet à demora e ao alto custo das ações judiciais no Brasil. A única exceção prevista pela nova lei se refere aos casos de pornô de revanche (violação de intimidade decorrente da divulgação, sem autorização, de imagens, vídeos e outros materiais contendo cenas de nudez ou de atos sexuais de caráter privado), que obrigam os provedores a tornar o conteúdo pornográfico indisponível após o recebimento de notificação do retratado ou de seu representante, sob pena de responsabilidade. Dado o primeiro passo para o estabelecimento de um marco regulatório da internet no Brasil, resta agora aguardar a chegada dos casos concretos à justiça para verificarmos se a legislação será suficiente para resolver os conflitos existentes na internet. Ari Meneghini Professor de Mídias Digitais e Consultor de Negócios Online O Marco Civil entra para a História da Comunicação no Brasil não apenas pelo seu papel regulador, mas pelo movimento social que promoveu uma larga discussão no país na formatação de um projeto de lei para a sociedade. Para qualquer pessoa é a garantia de expressão através da rede e também de responsabilidades. Digitalks 57

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Deputado Federal Alessandro Lucciola Molon (Partido dos Trabalhadores Rio de Janeiro) Relator do Projeto de Lei 2.126/2011 (Lei 12.965/2014) 16 Giugno 2014 Montecitorio publicado no D.O.U. de 24.4.2014

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Marco Civil da Internet Depois de 15 anos o marco civil da internet está prestes a sair mas ainda causa polêmica. Um dos aspectos mais relevantes é o do livre acesso (ou não). O Congresso Nacional deve

Leia mais

Impressões iniciais sobre a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014. Marco Civil da Internet

Impressões iniciais sobre a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014. Marco Civil da Internet Oficina sobre Governança da Internet e o Marco Civil da Internet GETEL/UnB Impressões iniciais sobre a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 Marco Civil da Internet Marcus A. Martins Consultor Legislativo

Leia mais

CLAUDIO NAZARENO. Consultor Legislativo da Área XIV Comunicação Social, Informática, Telecomunicações, Sistema Postal, Ciência e Tecnologia

CLAUDIO NAZARENO. Consultor Legislativo da Área XIV Comunicação Social, Informática, Telecomunicações, Sistema Postal, Ciência e Tecnologia Comentários acerca do Projeto de Lei nº 2.126/11, que [e]stabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil, o chamado Marco Civil da Internet CLAUDIO NAZARENO Consultor

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Dep. Federal Alessandro Molon (PT-RJ) Relator do PL 2.126/2011 VI Seminário Telcomp São Paulo, 25 de setembro de 2013 + amplamente debatido 2.300 contribuições consultas públicas 6 audiências e seminários

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014

MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014 MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014 1. EMENTA A Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, estabeleceu princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil, conhecido

Leia mais

O QUE MUDA COM A CIVIL DA INTERNET

O QUE MUDA COM A CIVIL DA INTERNET Anexo Biblioteca Informa nº 2.301 O QUE MUDA COM A APROVAÇÃO DO MARCO CIVIL DA INTERNET Autores André Zonaro Giacchetta Ciro Torres Freitas Pamela Gabrielle Meneguetti Sócio e Associados da Área Contenciosa

Leia mais

O QUE MUDA NA SUA NAVEGAÇÃO COM O MARCO CIVIL DA INTERNET?

O QUE MUDA NA SUA NAVEGAÇÃO COM O MARCO CIVIL DA INTERNET? O QUE MUDA NA SUA NAVEGAÇÃO COM O MARCO CIVIL DA INTERNET? O QUE MUDA NA SUA NAVEGAÇÃO COM O MARCO CIVIL DA INTERNET? Redação e revisão Camila Marques, Laura Tresca, Luiz Alberto Perin Filho, Mariana Rielli

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET PRELÚDIO DA NORMATIZAÇÃO NACIONAL SOBRE DIREITOS E DEVERES NO AMBIENTE VIRTUAL.

MARCO CIVIL DA INTERNET PRELÚDIO DA NORMATIZAÇÃO NACIONAL SOBRE DIREITOS E DEVERES NO AMBIENTE VIRTUAL. São Paulo, 28 de abril de 2014. MARCO CIVIL DA INTERNET PRELÚDIO DA NORMATIZAÇÃO NACIONAL SOBRE DIREITOS E DEVERES NO AMBIENTE VIRTUAL. Autor: LUIZ RICARDO DE ALMEIDA e-mail.: luiz.almeida@riccipi.com.br

Leia mais

Trabalho sobre Marco Civil

Trabalho sobre Marco Civil CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EM TECNOLOGIA, INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CEEP/TIC MUNICÍPIO: LAURO DE FREITAS DIREC: 1B Inclusão digital Professora Milena Matos Trabalho sobre Marco Civil O Marco

Leia mais

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROJETO DE LEI Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o Esta Lei estabelece princípios,

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 176, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 176, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 176, DE 2014 Altera a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, que estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

O Congresso Nacional decreta:

O Congresso Nacional decreta: 1 SUBEMENDA SUBSTITUTIVA GLOBAL ÀS EMENDAS DE PLENÁRIO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE 2011 Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

Noções de Direito e Legislação da Informática FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Noções de Direito e Legislação da Informática FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LUIZ GUILHERME JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA WISLIY LOPES Noções de Direito e Legislação da Informática GOIÂNIA JUNHO DE 2014 RELACIONAR

Leia mais

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 2.126-B DE 2011. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 2.126-B DE 2011. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 2.126-B DE 2011 Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

O Marco Civil da Internet no Brasil

O Marco Civil da Internet no Brasil Câmara dos Deputados Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática Reunião ordinária Brasília, 27 de abril de 2010 Luiz COSTA O Marco Civil da Internet no Brasil Introdução Objetivo do Anteprojeto

Leia mais

Responsabilidade Civil de Provedores

Responsabilidade Civil de Provedores Responsabilidade Civil de Provedores Impactos do Marco Civil da Internet (Lei Nº 12.965, de 23 abril de 2014) Fabio Ferreira Kujawski Modalidades de Provedores Provedores de backbone Entidades que transportam

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS. RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br

MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS. RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br MARCO CIVIL - LEI 12.965/14 Constituição da Internet Estabelece princípios, garantias,

Leia mais

IBRAC INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS DE CONCORRÊNCIA, CONSUMO E COMÉRCIO INTERNACIONAL A PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR NA INTERNET

IBRAC INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS DE CONCORRÊNCIA, CONSUMO E COMÉRCIO INTERNACIONAL A PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR NA INTERNET IBRAC INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS DE CONCORRÊNCIA, CONSUMO E COMÉRCIO INTERNACIONAL A PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR NA INTERNET 14 de agosto de 2015 Flávia Lefèvre Guimarães Representante do 3º Setor no CGI.br

Leia mais

Marco Civil da Internet Herói ou vilão?

Marco Civil da Internet Herói ou vilão? II Workshop de Tecnologia de Redes do Ponto de Presença da RNP no Paraná Marco Civil da Internet Herói ou vilão? Curitiba - PR, 18 de setembro 2015 Apresentação: Omar Kaminski http://marcocivildadepressao.tumblr.com

Leia mais

LEI Nº 12.965, DE 23 ABRIL DE 2014.

LEI Nº 12.965, DE 23 ABRIL DE 2014. LEI Nº 12.965, DE 23 ABRIL DE 2014. Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono

Leia mais

II - os direitos humanos e o exercício da cidadania em meios digitais;

II - os direitos humanos e o exercício da cidadania em meios digitais; 1 TEXTO ORIGINAL PROPOSTA DO RELATOR Projeto de Lei 2.126 de 2011 Substitutivo ao Projeto de Lei 2.126 de 2011 Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O Congresso

Leia mais

Proteção do Sigilo de Informações e Marco Civil da Internet

Proteção do Sigilo de Informações e Marco Civil da Internet Proteção do Sigilo de Informações e Marco Civil da Internet 2 Não há lei brasileira que regule a atividade de navegação na internet ou traga disposições específicas e exclusivas sobre os dados que circulam

Leia mais

MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO Estabelece o Marco Civil da Internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Esta Lei estabelece direitos

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET

MARCO CIVIL DA INTERNET Constituição da Internet Brasileira MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23 ABRIL DE 2014. Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil Instituto Coaliza Educação

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Marco Civil da Internet (Lei 12.965/2014) Adriana de Moraes Cansian Advogada OAB/SP 332.517 adriana@cansian.com Ecosistema Agenda Breve histórico sobre Direito Digital. O Marco Civil e as pessoas de TI:

Leia mais

RONY VAINZOF rony@opiceblum.com.br

RONY VAINZOF rony@opiceblum.com.br RONY VAINZOF rony@opiceblum.com.br 1 A INTERNET NÃO É UM MUNDO SEM LEIS!!! 11/7/2014 2 INVASÃO FÍSICA OU ELETRÔNICA? X X 11/7/2014 3 Lei 12.737/12 CRIME DE INVASÃO Violação de domicílio Pena - detenção,

Leia mais

Trilha 6: Ambiente legal, regulatório, segurança e inimputabilidade da rede

Trilha 6: Ambiente legal, regulatório, segurança e inimputabilidade da rede Trilha 6: Ambiente legal, regulatório, segurança e inimputabilidade da rede A) Questões chave levantadas: (Relato concatenado das discussões dos dias 13 e 14.) Busca de um ambiente legal e regulatório

Leia mais

Síntese do debates ocorridos nos fóruns anteriores relacionados ao tema. Segurança e Privacidade. Data: 02/04/2014 Versão: 1.0

Síntese do debates ocorridos nos fóruns anteriores relacionados ao tema. Segurança e Privacidade. Data: 02/04/2014 Versão: 1.0 Síntese do debates ocorridos nos fóruns anteriores relacionados ao tema Segurança e Privacidade Data: 02/04/2014 Versão: 1.0 1. INTRODUÇÃO Os relatórios considerados para esta síntese foram: Fórum I São

Leia mais

Marco Civil da Internet muda o uso da rede, mas ainda é incógnita para muitos

Marco Civil da Internet muda o uso da rede, mas ainda é incógnita para muitos Marco Civil da Internet muda o uso da rede, mas ainda é incógnita para muitos Shirley Pacelli Eu tô te explicando pra te confundir. Eu tô te confundindo pra te esclarecer. Como define o cantor e compositor

Leia mais

JORNADA DIVERSIDADE CULTURAL E NOVAS TECNOLOGIAS VERA KAISER SANCHES KERR

JORNADA DIVERSIDADE CULTURAL E NOVAS TECNOLOGIAS VERA KAISER SANCHES KERR SOMOS PRIVACIDADE ANÔNIMOS DE NA DADOS INTERNET? VERA KAISER SANCHES KERR SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO Características Redução considerável do custo da transmissão de dados Uso das tecnologias de armazenamento

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET

MARCO CIVIL DA INTERNET MARCO CIVIL DA INTERNET SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA - CCT BRASÍLIA, 03 DE SETEMBRO DE 2013 ALEXANDER CASTRO Abril de 1995, governo brasileiro abre

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Marco Civil da Internet Tendências em Privacidade e Responsabilidade Carlos Affonso Pereira de Souza Professor da Faculdade de Direito da UERJ Diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) @caffsouza

Leia mais

Respostas do Grupo 4:

Respostas do Grupo 4: Respostas do Grupo 4: Resposta ao Grupo 1: Questão: É possível a garantia de neutralidade de redes ser concretizada para além da obrigatoriedade da interconexão,regulamentada, nos termos do artigo 146

Leia mais

Legislação aplicada às comunicações

Legislação aplicada às comunicações Legislação aplicada às comunicações Discussão Neutralidade de Rede e Reflexões sobre Regulação da Mídia Carlos Baigorri Brasília, março de 2015 Definição A neutralidade da rede é o princípio de que todo

Leia mais

quinta-feira, 26 de junho de 14 Me. Ariel Silva

quinta-feira, 26 de junho de 14 Me. Ariel Silva Me. Ariel Silva Introdução PL 2126/2011, de iniciativa do executivo; Foi aprovado na Câmara dos Deputados 25.03.2014; No Senado em 22.04.2014; Sanção presidencial em 23.04.2014; Tramitou sob regime constitucional

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br O crime de divulgação de pornografia infantil pela Internet Breves Comentários à Lei 10.764/03 Demócrito Reinaldo Filho Foi publicada (no DOU do dia 13/11) a Lei Federal 10.764,

Leia mais

Neutralidade de rede Consulta Pública à sociedade sobre a regulamentação prevista no Marco Civil da Internet Consulta Pública nº 8/2015

Neutralidade de rede Consulta Pública à sociedade sobre a regulamentação prevista no Marco Civil da Internet Consulta Pública nº 8/2015 Neutralidade de rede Consulta Pública à sociedade sobre a regulamentação prevista no Marco Civil da Internet Consulta Pública nº 8/2015 Anatel Junho de 2015 Neutralidade de rede Consulta Pública Anatel

Leia mais

CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS

CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS Os conteúdos listados abaixo são uma prévia dos temas e podem ser adequados ao cliente de acordo com o perfil e demanda da empresa/instituição.

Leia mais

Tribunal deve dar meios para petição virtual

Tribunal deve dar meios para petição virtual Page 1 of 5 Texto publicado terça, dia 23 de fevereiro de 2010 NOTÍCIAS Tribunal deve dar meios para petição virtual POR MARINA ITO O processo eletrônico no Judiciário é uma realidade sem volta. Em decisão

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Marco Civil da Internet O Brasil discutiu durante quatro anos o Marco Civil da Internet, considerado hoje um texto pioneiro no mundo ao estabelecer regras, direitos e deveres no ambiente virtual brasileiro.

Leia mais

O MARCO CIVIL DA INTERNET E O ANTEPROJETO DE LEI DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

O MARCO CIVIL DA INTERNET E O ANTEPROJETO DE LEI DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS O MARCO CIVIL DA INTERNET E O ANTEPROJETO DE LEI DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS Fábio Pereira São Paulo, 24 de abril de 2015 ESCOPO DA APRESENTAÇÃO Marco Civil da Internet e Anteprojeto de Proteção de Dados

Leia mais

PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA. Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados

PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA. Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados o direito que cada um tem sobre seu nome, sua imagem, sua intimidade, sua honra e sua reputação, sua própria biografia, e

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE SITES PORTO SEGURO

POLÍTICA DE PRIVACIDADE SITES PORTO SEGURO POLÍTICA DE PRIVACIDADE SITES PORTO SEGURO Esta Política de Privacidade tem como objetivo informar você (doravante Usuário ), que acessa as páginas da Porto Seguro na Internet, quais informações são coletadas,

Leia mais

ACESSO À INTERNET: UMA BREVE COMPARAÇÃO ENTRE OS DISPOSITIVOS LEGAIS DE NEUTRALIDADE DA REDE DO BRASIL E CHILE

ACESSO À INTERNET: UMA BREVE COMPARAÇÃO ENTRE OS DISPOSITIVOS LEGAIS DE NEUTRALIDADE DA REDE DO BRASIL E CHILE ACESSO À INTERNET: UMA BREVE COMPARAÇÃO ENTRE OS DISPOSITIVOS LEGAIS DE NEUTRALIDADE DA REDE DO BRASIL E CHILE Victor Araújo de Menezes 1 Ariane Simioni 2 RESUMO Este artigo tem por objetivo comparar os

Leia mais

O CGI.br. Civil da Internet. e o Marco. Defesa da privacidade de todos que utilizam a Internet; Neutralidade de rede; Inimputabilidade da rede.

O CGI.br. Civil da Internet. e o Marco. Defesa da privacidade de todos que utilizam a Internet; Neutralidade de rede; Inimputabilidade da rede. O CGI.br Defesa da privacidade de todos que utilizam a Internet; Neutralidade de rede; Inimputabilidade da rede. e o Marco Civil da Internet O CGI.br e o Marco Civil da Internet O CGI.br e o Marco Civil

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS)

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS) POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS) 1. A aceitação a esta Política de Privacidade se dará com o clique no botão Eu aceito

Leia mais

Sessão 6: Painel. Garantindo direitos na Internet: o Marco Civil brasileiro e a "Dichiarazione dei Diritti" italiana

Sessão 6: Painel. Garantindo direitos na Internet: o Marco Civil brasileiro e a Dichiarazione dei Diritti italiana Sessão 6: Painel Garantindo direitos na Internet: o Marco Civil brasileiro e a "Dichiarazione dei Diritti" italiana São Paulo - SP, 16 de setembro 2015 Indutor: Omar Kaminski Privacidade é o poder de revelar-se

Leia mais

Mix Legal Express. Este documento faz parte do Sistema de Gestão da Qualidade da FecomercioSP

Mix Legal Express. Este documento faz parte do Sistema de Gestão da Qualidade da FecomercioSP Mix Legal Express Data 08/05/2014 Tipo Informativo Jurídico N 52/14 Este documento faz parte do Sistema de Gestão da Qualidade da FecomercioSP Caso não consiga visualizar este e-mail, acesse o link: http://doc.fecomercio.com.br/mixlegal.php?edicao=678

Leia mais

SOCIEDADE VIRTUAL: UMA NOVA REALIDADE PARA A RESPONSABILIDADE CIVIL

SOCIEDADE VIRTUAL: UMA NOVA REALIDADE PARA A RESPONSABILIDADE CIVIL SOCIEDADE VIRTUAL: UMA NOVA REALIDADE PARA A RESPONSABILIDADE CIVIL FABRICIO DOS SANTOS RESUMO A sociedade virtual, com suas relações próprias vem se tornando uma nova realidade para a responsabilidade

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

Leitura do relatório sintético das trilhas elaborado pela Comissão de Sistematização e Relatores

Leitura do relatório sintético das trilhas elaborado pela Comissão de Sistematização e Relatores OBJETIVOS E ATIVIDADES O objetivo da foi possibilitar a consolidação e visualização das reflexões e contribuições do conjunto de todas as cinco trilhas, facultando aos participantes pronunciamentos relacionados

Leia mais

MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO SE Ç Ã O I V R E V ISA D A

MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO SE Ç Ã O I V R E V ISA D A M INU T A D E A N T EPR OJE T O D E L E I PA R A D E B A T E C O L A B O R A T I V O SE Ç Ã O I V R E V ISA D A Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça Esplanada dos Ministérios, Edifício

Leia mais

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da 1 SUGESTÕES PARA UMA POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO COMITÊ DE POLÍTICAS DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO (CPCOM), REUNIÃO DE 30 DE MARÇO DE 2011 Redesenhado a partir da Constituição

Leia mais

Nota Técnica sobre o Substitutivo aos PLs nº 215, 1.547 e 1.589/2015

Nota Técnica sobre o Substitutivo aos PLs nº 215, 1.547 e 1.589/2015 Nota Técnica sobre o Substitutivo aos PLs nº 215, 1.547 e 1.589/2015 Vimos pela presente apresentar a seguinte Nota Técnica sobre os termos do Substitutivo aos Projetos de Lei nº 215, 1.547 e 1.589/2015

Leia mais

Marco civil da internet o papel da Auditoria Interna e Compliance. São Paulo, 28 de outubro de 2015 Nivaldo Cleto ncleto@nivaldocleto.cnt.

Marco civil da internet o papel da Auditoria Interna e Compliance. São Paulo, 28 de outubro de 2015 Nivaldo Cleto ncleto@nivaldocleto.cnt. Marco civil da internet o papel da Auditoria Interna e Compliance São Paulo, 28 de outubro de 2015 Nivaldo Cleto ncleto@nivaldocleto.cnt.br A lei 12.965/2014 Fundamentos do Marco Civil: A liberdade de

Leia mais

Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada<< Campo excluído do banco de dados >> SENTENÇA

Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada<< Campo excluído do banco de dados >> SENTENÇA fls. 1 Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada> faço estes autos conclusos à(o) MM. Juiz(a) de Direito. Eu,, Escrevente, Subsc. SENTENÇA Processo

Leia mais

Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet

Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet Faculdade de Tecnologia Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet Alunos: Anderson Mota, André Luiz da Silva, Misael Bezerra, Rodrigo Damasceno Kaji. GTI 5 Noturno Noções de Direito Prof.

Leia mais

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado) PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado) Propõe que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle com o auxílio do Tribunal de Contas da União e do Ministério Público

Leia mais

Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira

Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira BRASIL 2 BRASIL (Dados IBGE, 2010 e Governo Federal, 2011) População: mais de 190 milhões de habitantes Brancos:

Leia mais

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CARLOS HENRIQUE FOCESI SAMPAIO, brasileiro, Deputado Federal, Líder do PSDB na Câmara dos Deputados, com endereço

Leia mais

Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação

Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação Edição e Produção: Fabiano Rabaneda Advogado, professor da Universidade Federal do Mato Grosso. Especializando em Direito Eletrônico e Tecnologia

Leia mais

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Trilha 2 Propriedade intelectual na rede

Trilha 2 Propriedade intelectual na rede TEMA: Mudança de paradigma: do bem físico para o intangível POSICIONAMENTOS Governo - O conceito de propriedade está relacionado ao seu contexto. Passamos da noção de centralidade do bem físico na economia

Leia mais

Cenário Legisla.vo atual do Direito Digital

Cenário Legisla.vo atual do Direito Digital Cenário Legisla.vo atual do Direito Digital Foto por Luiz Macedo Divulgação Câmara. Juliano Madalena E- mail: jm@julianomadalena.com Twi7er: @julianomadalena Web: www.julianomadalena.com 1 Direito Cons=tucional

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010. RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010. Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 1 de outubro de 2015. Política de Privacidade do Site

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 1 de outubro de 2015. Política de Privacidade do Site ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 1 de outubro de 2015 Política de Privacidade do Site Esta Política de Privacidade do Site destina-se a informá-lo sobre o modo como utilizamos e divulgamos informações coletadas em

Leia mais

Notícia de privacidade da Johnson Controls

Notícia de privacidade da Johnson Controls Notícia de privacidade da Johnson Controls A Johnson Controls, Inc. e companhias filiadas (coletivamente, Johnson Controls, nós ou nossa) respeitam sua privacidade e estão comprometidas em processar suas

Leia mais

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.419, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2006. Mensagem de veto Dispõe sobre a informatização do processo judicial; altera a Lei n o 5.869, de 11 de janeiro de 1973

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

PL 2.057/2003 E APENSOS

PL 2.057/2003 E APENSOS E APENSOS Dispõe sobre a gestão, a organização e o controle social das Agências Reguladoras CAPÍTULO V Da Articulação das Agências Reguladoras com os órgãos de Defesa do Consumidor e do Meio Ambiente Deputado

Leia mais

REDES SOCIAIS: Oportunidade de diálogo com a comunidade

REDES SOCIAIS: Oportunidade de diálogo com a comunidade REDES SOCIAIS: Oportunidade de diálogo com a comunidade Prof. Thiago Costa facebook.com/thicosta @thicosta thicosta@gmail.com www.profthiagocosta.wordpress.com www.evcom.com.br QUEM É O NOVO LEITOR? Online

Leia mais

O termo log é um jargão técnico utilizado para expressar o registro de um evento em um

O termo log é um jargão técnico utilizado para expressar o registro de um evento em um ComCiência n.158 Campinas May 2014 Marco Civil e a proteção da privacidade Sergio Amadeu da Silveira Artigo A aprovação do Marco Civil da internet no Brasil rompe com uma lógica de criminalização da rede

Leia mais

Dr. Guilherme Augusto Gonçalves Machado advogado mestrando em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos

Dr. Guilherme Augusto Gonçalves Machado advogado mestrando em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos $ 5(63216$%,/,'$'( &,9,/ '2 3529('25 '( $&(662,17(51(7 Dr. Guilherme Augusto Gonçalves Machado advogado mestrando em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos A Internet se caracteriza

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 04, ANO IV ABRIL DE 2012 1 MEDIDA PROVISÓRIA N. 563/12 Governo editou a MP 563/12 contendo pacote de incentivos fiscais. Confira mais

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

quarta-feira, 20 de março de 13 As leis da Internet

quarta-feira, 20 de março de 13 As leis da Internet As leis da Internet Leis Criminais Invasão de Dispositivo Informático Versão do PL 84/99 Art. 285-A. Acessar, mediante violação de segurança, rede de computadores, dispositivo de comunicação ou sistema

Leia mais

Crimes Cibernéticos - Proteção Legal no Brasil

Crimes Cibernéticos - Proteção Legal no Brasil Combatendo Crimes Cibernéticos Proteção Legal no Brasil André Machado Caricatti Jorilson da Silva Rodrigues Crimes Cibernéticos - Proteção Legal no Brasil Objetivo do Trabalho Utilizar um modelo de referência

Leia mais

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. I - o reconhecimento da escala mundial da rede;

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. I - o reconhecimento da escala mundial da rede; PROJETO DE LEI Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o Esta Lei estabelece princípios,

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE AMBIENTAL MERCANTIL

POLÍTICA DE PRIVACIDADE AMBIENTAL MERCANTIL POLÍTICA DE PRIVACIDADE AMBIENTAL MERCANTIL Leia com atenção a nossa Política de Privacidade. Esta Política de Privacidade aplica-se à todos os usuários cadastrados no site, e integram os Termos e Condições

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Dep. Federal Alessandro Molon (PT-RJ) Relator do PL 2.126/2011 + amplamente debatido 2.300 contribuições consultas públicas 7 audiências e seminários 4 regiões do país 62 palestrantes e-democracia xx

Leia mais

A Proteção da Propriedade Intelectual no Ambiente Digital: o Impacto de SOPA, PIPA e/ou CISPA Laura Fragomeni

A Proteção da Propriedade Intelectual no Ambiente Digital: o Impacto de SOPA, PIPA e/ou CISPA Laura Fragomeni A Proteção da Propriedade Intelectual no Ambiente Digital: o Impacto de SOPA, PIPA e/ou CISPA Laura Fragomeni Roteiro Crescimento da Internet Desafio: ineficácia legislativa Panorama Internacional: SOPA,PIPA

Leia mais

PARECER CREMEB N 12/09 (Aprovado em Sessão da 1ª Câmara de 05/03/2009)

PARECER CREMEB N 12/09 (Aprovado em Sessão da 1ª Câmara de 05/03/2009) PARECER CREMEB N 12/09 (Aprovado em Sessão da 1ª Câmara de 05/03/2009) Consulta nº 159.756/08 Assuntos: - Filmagem em interior de UTI. - Legalidade de contratação de médicos plantonistas como pessoa jurídica.

Leia mais

Nota Técnica sobre o PL nº 1589/2015

Nota Técnica sobre o PL nº 1589/2015 Nota Técnica sobre o PL nº 1589/2015 Vimos pela presente apresentar a seguinte Nota Técnica sobre os termos do Projeto de Lei nº 1.589/2015 e as suas repercussões sobre a aplicação do Marco Civil da Internet

Leia mais

4. O QUANDO QUISER não possui qualquer responsabilidade pelo CONTEÚDO existente no SITE do ANUNCIANTE;

4. O QUANDO QUISER não possui qualquer responsabilidade pelo CONTEÚDO existente no SITE do ANUNCIANTE; TERMO DE USO DO QUANDO QUISER O presente TERMO DE USO regula as condições gerais de uso dos serviços oferecidos pelo QUANDO QUISER (www.quandoquiser.com.br), da empresa N. O. S. SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

Livro: E-Commerce na Corda Bamba organização. EGC 9003-11 - Comércio Eletrônico Denise T. Mesquita Nelcimar Ribeiro Modro Prof Luis Alberto Gómez

Livro: E-Commerce na Corda Bamba organização. EGC 9003-11 - Comércio Eletrônico Denise T. Mesquita Nelcimar Ribeiro Modro Prof Luis Alberto Gómez Livro: E-Commerce na Corda Bamba organização EGC 9003-11 - Comércio Eletrônico Denise T. Mesquita Nelcimar Ribeiro Modro Prof Luis Alberto Gómez INTRODUÇÃO Livro anterior: Como vender seu peixe na internet,

Leia mais

Relatório sobre o Exame Periódico Universal do Brasil Conselho de Direitos Humanos

Relatório sobre o Exame Periódico Universal do Brasil Conselho de Direitos Humanos Relatório sobre o Exame Periódico Universal do Brasil Conselho de Direitos Humanos 28 de novembro de 2011 http://www.apcwomen.org/ 1 http://www.nupef.org 2 http:www.sxpolitics.org 3 http://www.apc.org

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTRUÇÃO NORMATIVA SECOM-PR N o 8 DE 19 DE DEZEMBRO DE 2014 Disciplina a implantação e a gestão da Identidade Padrão de Comunicação Digital das

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 211, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 211, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 211, DE 2014 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera o art. 241-D da Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente ECA), para tornar crime a conduta

Leia mais

TÍTULO I CAPÍTULO I DA UTILIZAÇÃO

TÍTULO I CAPÍTULO I DA UTILIZAÇÃO ORDEM DE SERVIÇO Nº 01, Amparo, 09 abril de 2013. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE INFORMÁTICA E REDES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE AMPARO, VISANDO ESTABELECER UMA POLÍTICA DE

Leia mais

Segurança Cibernética X Segurança Legal. Adriana de Moraes Cansian Advogada OAB/SP 332.517 adriana@cansian.com

Segurança Cibernética X Segurança Legal. Adriana de Moraes Cansian Advogada OAB/SP 332.517 adriana@cansian.com Segurança Cibernética X Segurança Legal Adriana de Moraes Cansian Advogada OAB/SP 332.517 adriana@cansian.com Agenda Introdução: por que devemos nos preocupar? Questões Cíveis. QuestõesTrabalhistas. O

Leia mais