Comitê de Responsabilidade Socioambiental da ESAF

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comitê de Responsabilidade Socioambiental da ESAF"

Transcrição

1 IGUALDADE SEGURANÇA PROPRIEDADE E FUNÇÃO SOCIAL REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS FAO LEI 9433/97 OMS ONU PROPRIEDADE LEI 6938/81 CC ARTIGOS º; 1291 DO TRABALHO DA LIVRE INICIATIVA LIVRE CONCORRÊNCIA CONSUMIDOR PEQUENA EMPRESA LEALDADE LEI DAS S/A ARTIGO 116; CDC ARTIGO 6º COOPERAÇÃO IGUALDADE OIT LIBERDADE DIREITOS FUNDAMENTAIS CF. ARTIGO 5º LICITUDE CC ARTIGOS 104, 927 DESENVOLVIMENTO TRIBUTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO CF. ARTIGOS 145, 1º; 153, VII, 4º; 155, 2º CONSUMIDOR MEIO AMBIENTE INCISO IV VALOR SOCIAL EQUIDADE CC ARTIGO 423; CDC ARTIGOS 4º, I, III; 51, IV MEIO AMBIENTE CF. ARTIGOS 170, VI; 186; 225 INCISO II CIDADANIA PLENO EMPREGO SOBERANIA DECLARAÇÃO DIREITOS HUMANOS / 48 CONVENÇÃO DE VIENA 1993 INCISO I SOBERANIA INCISO III DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA ARTIGO 170 ORDEM ECONÔMICA E FINANCEIRA ARTIGO 5º DIREITOS FUNDAMENTAIS CARTA DE DIREITOS HUMANOS PACTO DE DIREITOS CIVIS (1966) TRANSPARÊNCIA CDC ARTIGO 4º; CC ARTIGOS 967, 995, 999, 1020, 1021 E 1179 BOA FÉ CC ARTIGOS 113,187, 422, º ABUSO DE DIREITO CTN, ARTIGOS 135; CDC ARTIGOS 6º, IV; 28; 51, IV PROPORCIONALIDADE CC ARTIGOS 157, 478; CDC, ARTIGO 6º, V ARTIGO 1º FUNDAMENTOS DA REPÚBLICA ARTIGO 5º 2º INTEGRAÇÃO DE TRATADOS SOBRE DIREITOS HUMANOS PACTO DOS DIREITOS ECONÔMICOS, SOCIAIS E CULTURAIS (1966) FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE CF ARTIGOS 5º, XXIII; 170, III;182 2º; 183; 185 PARÁGRAFO ÚNICO; 186; 191; 193 UNCTAD - D1-4 FUNÇÃO SOCIAL FINS DO DIREITO CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA ARTIGO 1º, PARÁGRAFO ÚNICO: TODO PODER EMANA DO POVO ARTIGO 3º OBJETIVOS DA REPÚBLICA ARTIGO 1º, III CAPUT DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA = FUNDAMENTO E FINALIDADE DA ORDEM ECONÔMICA E FINANCEIRA ARTIGO 5º 1º APLICABILIDADE DIRETA ARTIGO 225 MEIO AMBIENTE PRÁTICAS NOS NEGÓCIOS JUSTIÇA DESENVOLVIMENTO ARTIGO 193 ORDEM SOCIAL ONU GLOBAL COMPACT INTERESSE PÚBLICO, ORDEM PÚBLICA, BONS COSTUMES - LEI DAS S/A ARTIGOS 154; CDC ARTIGO 1º; CC ARTIGOS 122, 1278 FUNÇÃO SOCIAL DA EMPRESA LEI DAS S/A ARTIGOS 116, 154, 158 OIT CONVENÇÕES + DECLARAÇÕES TRIPARTITES EQUILÍBRIO FUTURAS GERAÇÕES DESENVOLVIMENTO MEIO AMBIENTE PROTOCOLO DE KYOTO SOLIDARIEDADE BEM ESTAR ORDEM ECONÔMICA E FINANCEIRA: CF. ARTIGOS 1º, IV; 7º A 9º; 170; 173 4º; 192 3º CONSUMIDOR CF. ARTIGOS 5º XXXII; 170, V TRABALHO CF. ARTIGOS 5º A 11; 170, VIII INFORMAÇÃO E PARTICIPAÇÃO CF. ARTIGOS 1º, II; 5º, XIV, LXXII,, LXXIII; 10; 14, I A III; A 74 2º; 194, VII; 195; 198, III; 204, II; 225; 227 LIBERDADE TRABALHO IGUALDADE JUSTIÇA SOCIAL PACTO 1986 CÚPULA DE COPENHAGEN 1995 ESTOCOLMO 1972 UNESCO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE FUNÇÃO SOCIAL DO CONTRATO - CC ARTIGO 421 BIODIVERSIDADE CLT UNIVERSALIDADE RIO/92 - AGENDA 21 LEI 8078/90 CDC LEI 8884/94 LEI 8078/90 CDC FIM DA DISCRIMINAÇÃO REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS PODER PÚBLICO SOCIEDADE Comitê de Responsabilidade Socioambiental da ESAF Árvore Normativa da Responsabilidade Social Fabiane Bessa

2 Justificativas para criação : Leis PNMC, PNRS, PLRH Decreto 7746/2012, IN 1/2012, Resolução MF Auditorias TCU, CGU Rio + 20 Sustentabilidade nos curriculos escolares: e as Escolas de Governo? Ausência da cultura de sustentabilidade Função social das escolas de governo Contexto socioambiental

3 2010 e antes: Programa Nacional de Educação Fiscal cidadania e controle social EAD Controle social e cidadania Semana Orçamentária: Contratações Públicas Sustentáveis Grupo de Pesquisa e Cadernos de Finanças Autonomia financeira, responsabiidade fiscal e seu efeitos sobre os indicadores sociais dos estados brasileiros Mudanças climáticas e tributação no Brasil: a consistência do tratamento tributário diferenciado para a redução das emissões e as normas de não discriminação do GATT e do GATS ODM, finanças e políticas públicas: a cultura da sustentabilidade para um novo modelo de Estado e de sociedade Os limites do orçamento para a defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes no Brasil

4 2010 EAD PNUD + CGU + ESAF Direitos Humanos e ODM Piloto

5 2011: -1a. Oficina Mudanças Climáticas e Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa Esaf-Sede Bacen, RFB, PGFN, Cogep/RFB, Servidores da ESAF impacto em cada projeto - ENAT - Apresentação do Inventário de GEE (Encontro Nacional de Administradores Tributários) -Curso contratações sustentáveis

6 2011: Grupo de Pesquisa e Cadernos de Finanças A articulação entre as políticas públicas e o sistema tributário na direção do desenvolvimento sustentável. Accountability e publicidade no estado democrático de direito. Gasto social federal e o papel do estado na economia no contexto do modelo orçamentário brasileiro. Gestão pública orientada ao desenvolvimento sustentável e indicadores de desempenho socioambiental.

7 2012: Ciclos de debates sobre qualidade do gasto 19/outubro Cooperação NoPa Universidades alemãs, brasileiras e Esaf projeto de eficiência energética em prédios públicos. - Curso EAD-BID (em desenvolvimento) MF, o MCT, MME, MMA, ESAF Mudanças climáticas- implicações econômicas da PNMC, Políticas e Instrumentos em Mudanças do Clima, Mercado de Carbono e Instrumentos de Mercado. EAD Direitos Humanos e ODM inscritos no Paraná BACEN + ESAF Ead educação financeira dezembro? Projeto e implementação do Comitê de Responsabilidade Socioambiental da Esaf.

8 Tabela de apoio para definição de prioridades do Comitê de Responsabilidade Socioambiental Projeto Pré- Existente: a-boaprática b-instrutores -Curso -Material Didático c-metodologia Cooperação Eficiência do Gasto Dimensão do Desenvol-vimento Sustentável (DS) / Responsabilidade Sosioambiental (RS) Social Econômica Ambiental Ambiental Político-Institucional Cultural Lei Macro-processos Fazendarios Perspectiva Estratégica Resolução 1-CEG: 1=Fomentar investimentos ES; 2= eficiência alocativa EA; 3= avaliação de impactos socioambientais E ESAPIC Órgãos de Controle Gestão Comitê de RS - Esaf Ações de gestão Capacita ção Esaf Ensino e Pesquisa MG - Indicadores de sustentabilidade para Administração Pública X X X X X X X X Software? X STJT 25/05/ guia prático - critérios de sustentabilidade nas contratações x x x x x X x x x Guia compras sustentáv eis ICLEI MPOG/Slti X X X X X X X X X X X Curso e Material X Cartilhas,

9 2012: Projeto e implementação do Comitê de Responsabilidade Socioambiental da Esaf. 2º Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa da ESAF (2011) e Responsabilidade Socioambiental na Administração Pública. 9 e 10 de outubro Coleta Seletiva oficina e vídeo de orientação, apoio e sensibilização para o cumprimento do Decreto nº 5.940/ de outubro? Coletânea de apoio à Criação do Comitê de Responsabilidade Socioambiental da Esaf Eventos de sensibilização: filmes,etc. Ingresso informal na rede A3P

10 A coletânea - Competências técnicas que a ESAF deve proporcionar aos servidores vão além dos temas e ferramentas de caráter financeiros ou tributário - É fundamental que os agentes públicos que formularão políticas e construirão ferramentas compreendam estes novos temas para que realizem sua tarefa de forma efetiva -Apoio à criação do Comitê de Responsabilidade Socioambiental da ESAF e a construção da cultura da responsabilidade socioambiantal na esfera de atuação da ESAF -Nenhum conhecimento novo foi produzido. As informações são um mosaico de parte do conhecimento produzido por diversos outros órgãos -Dicas x Anexos: USP realização de eventos sustentáveis

11 Cap 8 Dicas de Sustentabilidade - Identificação de ações e práticas sustentáveis CONSUMO Consumo de Alimentos Procurar consumir alimentos livres de agrotóxicos, que podem causar danos ao meio ambiente, à sua saúde e à saúde do trabalhador rural. Dê preferência a produtos orgânicos. Guia de Consumo Sustentável - IDEC Consumo de Embalagens Evitar produtos em embalagens, principalmente as pequenas ou em práticos de isopor. Optar por produtos que utilizem pouca embalagem ou que tenham embalagens reutilizáveis ou recicláveis, como potes de sorvete, vidros de maionese, etc. (Guia de Consumo Sustentável IDEC, O Lixo Agora é Problema de Todos) Consumo de Energia Realizar levantamento e o acompanhamento da situação das instalações elétricas e propor as alterações necessárias para redução do consumo. Agenda Ambiental na Administração Pública A3P

12 Cap 8 Dicas de Sustentabilidade - Identificação de ações e práticas sustentáveis RESÍDUOS Não descartar remédios no lixo, o mesmo vale para material usado em injeções e curativos feitos em casa. Leve remédios, os não mais usados e os vencidos, a um posto de saúde ou procure com o farmacêutico uma alternativa de descarte mais adequada. Os profissionais da saúde saberão darlhes destino adequado. RESÍDUOS Lixo Eletrônico Entrar em contrato com a empresa que produziu seu aparelho antigo e certificar de que ela tenha algum programa específico de coleta de materiais. De acordo com a Resolução CONAMA n 401, de 4/11/2008, os fabricantes são obrigados a recolher baterias e pilhas que possuem alta incidência de materiais tóxicos. Verificar a composição do produto, que vem descrita na embalagem. Procurar saber se a loja que receberá o produto tem uma política ecologicamente correta para o descarte de peças danificadas. PAPEL Fazer o levantamento e o acompanhamento do consumo do papel usado para impressão e cópias. (Manual de Educação para o Consumo Sustentável, Guia de Consumo Sustentável IDEC) Programa de Gestão Ambiental MPF Agenda Ambiental na Administração Pública A3P

13 Cap 8 Dicas de Sustentabilidade - Identificação de ações e práticas sustentáveis ÁGUA Instalação e utilização de redutores de vazão em torneiras e chuveiros, como torneiras com aerador ("peneirinhas" ou "telinhas" na saída da água). Ele dá a sensação de maior vazão, mas, na verdade, faz exatamente o contrário, podendo resultar numa redução de vazão de até 12 L/min, por peça sanitária. (Guia de Consumo Sustentável IDEC, Agenda Ambiental na Administração Pública A3P) ÁGUA Ar Condicion ado Ao limpar a calçada, use a vassoura, e não água para varrer a sujeira. Depois, se quiser, jogue um pouco de água no chão, somente para "baixar a poeira". Para isso você pode usar aquela água que sobrou do tanque ELETRÔNICOS Quando o aparelho de ar condicionado estiver ligado, manter janelas e portas fechadas para evitar a entrada de ar externo e, assim, otimizar o sistema. Não mexer, em hipótese alguma, nas grelhas de entrada e saída de ar sem a orientação de um técnico, isto pode comprometer o sistema e aumentar o consumo de energia. Desligue-o quando o ambiente estiver desocupado. Guia de Consumo Sustentável - IDEC (Agenda Ambiental na Administração Pública A3P, Guia de Consumo Sustentável IDEC)

14 Possibilidades de cooperação ESAF - Fórum - Hospedagem do curso EAD do MPOG contratações públicas? -Fórum de debates sobre o ciclo de contratações públicas transmissão? - Mostra presencial e portal colaborativo de educação e cidadania -Portal da transparência privada? dados do IDEC, ANATEL, Procons ex: Transparência Brasil -Caderno de Finanças temático Responsabilidade Socioambiental da Administração Públicas políticas e finanças? -Uso de plataforma moodle para hospedar o fórum? -Premiação colaborativa (os próprios candidatos se avaliam) forma de dar publicidade ao que cada um está fazendo e de interação entre os órgãos -Indicadores análise crítica da minha proposta?

15 Os problemas significativos com os quais nos deparamos não podem ser resolvidos no mesmo nível de pensamento em que estávamos quando eles foram criados. A.Einsten Tel: (42)

Agenda Ambiental na Administração Pública

Agenda Ambiental na Administração Pública Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental SAIC Departamento de Cidadania e Responsabilidade Ambiental DCRS Agenda Ambiental na Administração Pública Um novo

Leia mais

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011.

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. 1 LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. Institui a Política Municipal de Educação Ambiental, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I

Leia mais

Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS)

Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS) Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS) Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental Ministério do Meio Ambiente Segundo dados da ONU, se todos mantivermos os atuais

Leia mais

Ensino e Aprendizado. www.esaf.fazenda.gov.br

Ensino e Aprendizado. www.esaf.fazenda.gov.br ESAF 40 anos de História, Ensino e Aprendizado www.esaf.fazenda.gov.br Marco Legal Constituição Federal Art.39 2º-EscolasdeGov.paraformaçãodeservidorespúblicos; A União, os Estados e o Distrito Federal

Leia mais

Direitos Humanos. 1.As empresas devem apoiar e respeitar a proteção de direitos humanos reconhecidos internacionalmente; e

Direitos Humanos. 1.As empresas devem apoiar e respeitar a proteção de direitos humanos reconhecidos internacionalmente; e O Pacto Global advoga dez Princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre Princípios e Direitos Fundamentais no

Leia mais

PLANO DE TRABALHO PARA IMPLANTAÇÃO DA A3P CNPJ/MF 10.565.000/0001-92 CEP 50.030-230 CPF 342.246.884-68 CEP 52.041-170

PLANO DE TRABALHO PARA IMPLANTAÇÃO DA A3P CNPJ/MF 10.565.000/0001-92 CEP 50.030-230 CPF 342.246.884-68 CEP 52.041-170 PLANO DE TRABALHO PARA IMPLANTAÇÃO DA A3P 1. DADOS CADASTRAIS Órgão SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE Endereço CAIS DO APOLO, Nº 925, BAIRRO DO RECIFE Cidade RECIFE UF PE Nome do Responsável MARCELO AUGUSTO

Leia mais

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade significa permanecer vivo. Somos mais de 7 bilhões de habitantes e chegaremos a 9 bilhões em 2050, segundo a ONU. O ambiente tem limites e é preciso fazer

Leia mais

Responsabilidade Socioambiental

Responsabilidade Socioambiental Ministério dos Transportes Secretaria de Gestão dos Programas de Transportes Adesão do Ministério dos Transportes à Agenda Ambiental na Administração Pública. Responsabilidade Socioambiental Brasília,

Leia mais

PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMA: CONSUMO CONSCIENTE DE ENERGIA DISPOSIÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS

PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMA: CONSUMO CONSCIENTE DE ENERGIA DISPOSIÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMA: CONSUMO CONSCIENTE DE ENERGIA DISPOSIÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS Abril/2015 Fazer obras e serviços para transmissão, distribuição e uso de energia. Contribuir para o bem

Leia mais

Ministério Público do Trabalho

Ministério Público do Trabalho Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional do Trabalho da Nona Região www.prt9.mpt.gov.br A realidade Fundamentos Jurídicos Declaração Universal dos Direitos do Homem, que diz que o reconhecimento

Leia mais

Sustentabilidade do Planeta. Todo mundo deve colaborar!

Sustentabilidade do Planeta. Todo mundo deve colaborar! Sustentabilidade do Planeta Todo mundo deve colaborar! Situação no mundo atual O Planeta pede socorro!!!! A atividade humana tem impactado negativamente o meio ambiente. Os padrões atuais de consumo exploram

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal LEI Nº 4.715, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 Institui a Política Municipal de estímulo à produção e ao consumo sustentáveis. RAUL JOSÉ SILVA GIRIO, Prefeito Municipal de Jaboticabal, Estado de São Paulo, no

Leia mais

LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004 Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental, cria o Programa Estadual de Educação Ambiental e complementa a Lei Federal nº 9.795/99,

Leia mais

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Code-P0 AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Agenda de Trabalho Junho 2011 Claudio Langone Code-P1 OPORTUNIDADE PARA O BRASIL 2011 - Jogos Militares Mundiais 2012 - RIO + 20 - Cúpula das

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL

SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL Histórico, Significado e implicações www.danielbertoli.com Histórico Preocupações no pós-guerra (50 e 60) Discussões sobre contaminação e exaustão de recursos

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

Página 1 de 8. Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Página 1 de 8. Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Página 1 de 8 LEI Nº 3325, de 17 de dezembro de 1999 Dispõe sobre a educação ambiental, institui a política estadual de educação ambiental, cria o Programa estadual de Educação Ambiental e complementa

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PEA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PEA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1 1 1. APRESENTAÇÃO O presente Termo de Referência visa orientar e fornecer subsídios para a elaboração e conseqüente implantação do Programa de Educação Ambiental (PEA) a ser apresentado à Coordenadoria

Leia mais

CAPA. Ministério de Ministério do Ministério do Ministério do Minas e Energia Desenvolvimento Social Meio Ambiente Planejamento

CAPA. Ministério de Ministério do Ministério do Ministério do Minas e Energia Desenvolvimento Social Meio Ambiente Planejamento CAPA Contextualização Crescimento das Despesas Administrativas Despesas Administrativas - comparáveis entre os órgãos; Suporte às despesas finalísticas. Apoio Administrativo, Técnico e Operacional Serviços

Leia mais

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Dezembro/2011 Instrumentos da Política SocioAmbiental Linhas de Instituições Financiamento participantes da pesquisa Participação de

Leia mais

PROJETO DE LEI N º 1219/2003. Decreta:

PROJETO DE LEI N º 1219/2003. Decreta: A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO PROJETO DE LEI N º 1219/2003 Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Municipal de Educação Ambiental, e dá outras providências. Autor: Vereador Rodrigo

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE ÁGUA, DIREITO DE TODAS AS PESSOAS Recursos hídricos recursos naturais essenciais bens de valor econômico limitado viabiliza

Leia mais

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Outubro/2011 Temas de Interesse Meio Ambiente Ações Sociais / Projetos Sociais / Programas Sociais Sustentabilidade / Desenvolvimento

Leia mais

Começa por você! Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade?

Começa por você! Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade? Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade? CAMPANHA DE QUEM É A RESPONSABILIDADE? Início da Campanha outubro de 2009 Objetivo: Implementar a A3P e incentivar os servidores para adoção

Leia mais

O papel do Ministério Público na Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

O papel do Ministério Público na Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos PROGRAMAÇÃO ETAPA BELÉM 18 DE SETEMBRO DE 2014 O papel do Ministério Público na Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos Raimundo Moraes Ministério Público do Pará CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.684/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.684/2014 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.684/2014 Referência : Correio eletrônico, de 6/8/2014. Protocolo AUDIN-MPU nº 1.437/2014.

Leia mais

Reciclando o saber nos 20 anos da Semana da Água - VINHEDO

Reciclando o saber nos 20 anos da Semana da Água - VINHEDO Reciclando o saber nos 20 anos da Semana da Água - VINHEDO II Seminário Regional Semana da Água Média Bacia - Consórcio PCJ Indaiatuba, 23 de abril de 2014. E.M. Professor Claudio Gomes. 1 20 anos de Semana

Leia mais

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte lei: Capítulo I Das Disposições Preliminares

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte lei: Capítulo I Das Disposições Preliminares Projeto de lei n. Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima e fixa seus princípios, objetivos, diretrizes e instrumentos. A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS Alice Viana Soares Monteiro Secretária de Estado de Compras Governamentais sob o aspecto da Sustentabilidade Compra Pública Sustentável ou Licitação

Leia mais

Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional do Trabalho da Nona Região. www.prt9.mpt.gov.br

Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional do Trabalho da Nona Região. www.prt9.mpt.gov.br Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional do Trabalho da Nona Região www.prt9.mpt.gov.br A realidade Fundamentos Jurídicos Declaração Universal dos Direitos do Homem, que diz que o reconhecimento

Leia mais

Normatização e legislação aplicada: diretrizes e parâmetros de licenciamento e controle no estado de São Paulo

Normatização e legislação aplicada: diretrizes e parâmetros de licenciamento e controle no estado de São Paulo Normatização e legislação aplicada: diretrizes e parâmetros de licenciamento e controle no estado de São Paulo João Wagner Silva Alves Assessor da Presidência da CETESB SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE Normatização

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE LEI Nº N 12.305/2010 DECRETO Nº N 7.404/2010

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE LEI Nº N 12.305/2010 DECRETO Nº N 7.404/2010 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOSS LEI Nº N 12.305/2010 DECRETO Nº N 7.404/2010 TRAMITAÇÃO DA PNRS 1989 Projeto de Lei Nº N 354/89 do Senado 1991 Projeto de Lei Nº N 203/91

Leia mais

DNOCS PLANO DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL DO DNOCS

DNOCS PLANO DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL DO DNOCS PLANO DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL DO COORDENAÇÃO DE RECURSOS LOGÍSTICOS Paulo César Lopes Barsi Comissão de Elaboração do Plano de Logística Sustentável (PLS) Carlos Henrique Feitosa Soares Fábio

Leia mais

PRÊMIO ESTANDE SUSTENTÁVEL ABF EXPO 2014

PRÊMIO ESTANDE SUSTENTÁVEL ABF EXPO 2014 PRÊMIO ESTANDE SUSTENTÁVEL ABF EXPO 2014 1. APRESENTAÇÃO Com o intuito de disseminar práticas de responsabilidade socioambiental entre as empresas do sistema de franchising, a Associação Brasileira de

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE 12:43 Page 1 INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE Jardins é Page 2 LIXO UM PROBLEMA DE TODOS Reduzir a quantidade de lixo é um compromisso de todos. Uma pessoa é capaz

Leia mais

dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis

dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis Um desafio que envolve você! Compartilhamos os mesmos espaços e problemas, mas também as soluções. É fundamental ter atitudes responsáveis, suprindo

Leia mais

Definições centrais do Plano Cidades Limpas PLANO REGIONAL DE GESTÃO ASSOCIADA E INTE- GRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS PARA O CIRCUITO DAS ÁGUAS

Definições centrais do Plano Cidades Limpas PLANO REGIONAL DE GESTÃO ASSOCIADA E INTE- GRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS PARA O CIRCUITO DAS ÁGUAS Definições centrais do Plano Cidades Limpas PLANO REGIONAL DE GESTÃO ASSOCIADA E INTE- GRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS PARA O CIRCUITO DAS ÁGUAS setembro 2013 As proposições elencadas neste documento originam-se

Leia mais

PROGRAMA DE ELABORAÇÃO DE BALANÇOS SOCIOAMBIENTAIS INICIATIVA PRIVADA

PROGRAMA DE ELABORAÇÃO DE BALANÇOS SOCIOAMBIENTAIS INICIATIVA PRIVADA PROGRAMA DE ELABORAÇÃO DE BALANÇOS SOCIOAMBIENTAIS INICIATIVA PRIVADA CONHEÇA MELHOR A SAÚDE SOCIOAMBIENTAL DA SUA EMPRESA E OBTENHA MAIOR CREDIBILIDADE E VISIBILIDADE!!! INVISTA O Instituto Socioambiental

Leia mais

A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO

A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO O que isto tem a ver com o modelo de gestão da minha Instituição de Ensino? PROF. LÍVIO GIOSA Sócio-Diretor da G, LM Assessoria Empresarial Coordenador

Leia mais

Participação Social como Método de Governo. Secretaria-Geral da Presidência da República

Participação Social como Método de Governo. Secretaria-Geral da Presidência da República Participação Social como Método de Governo Secretaria-Geral da Presidência da República ... é importante lembrar que o destino de um país não se resume à ação de seu governo. Ele é o resultado do trabalho

Leia mais

Escritório Verde. Dicas práticas para tornar seu escritório sustentável

Escritório Verde. Dicas práticas para tornar seu escritório sustentável Escritório Verde Dicas práticas para tornar seu escritório sustentável Use a criatividade e o bom senso para gerar conscientização ecológica e economia Escritório Verde Dicas práticas para tornar seu escritório

Leia mais

POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS

POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS IV FORUM DA TERRA POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS Denise de Mattos Gaudard SABER GLOBAL / IIDEL FIRJAN Rio de Janeiro Novembro 2011 O QUE ESTA ACONTECENDO COM NOSSO PLANETA? Demanda de Consumo de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES O Projeto de Cooperação Internacional do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), BRA/10/G32 Terceira Comunicação Nacional do Brasil à

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO CAPA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Contextualização Crescimento das Despesas Administrativas Despesas Administrativas - comparáveis entre os órgãos; Suporte às despesas finalísticas. Apoio Administrativo,

Leia mais

Agenda Ambiental na Administração Pública

Agenda Ambiental na Administração Pública Agenda Ambiental na Administração Pública Brasília/DF agosto/2014 Agenda Ambiental Administração Pública Agenda para promoção da Responsabilidade Socioambiental - RSA; Ferramenta de gestão institucional

Leia mais

ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013.

ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013. ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013. Institui a Política de Responsabilidade Socioambiental do Senado Federal. A COMISSÃO DIRETORA DO SENADO FEDERAL, no uso da competência que lhe foi conferida pelo

Leia mais

PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA ENSINO MÉDIO. Construindo valores na escola e na sociedade. Edital nº 584, de 16 de setembro de 2005

PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA ENSINO MÉDIO. Construindo valores na escola e na sociedade. Edital nº 584, de 16 de setembro de 2005 PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA ENSINO MÉDIO Construindo valores na escola e na sociedade Edital nº 584, de 16 de setembro de 2005 O Ministério da Educação - MEC, por meio deste edital de seleção pública de

Leia mais

Critérios de classificação:

Critérios de classificação: É com enorme satisfação que informamos que foi atribuído pelo ICNF o reconhecimento da ArcosHouse como Empreendimento de Turismo de Natureza. Critérios de classificação: Critérios para Reconhecimento (nº

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES O Projeto de Cooperação Internacional do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), BRA/10/G32 Terceira Comunicação Nacional do Brasil à

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos. Pernambuco - PE

Política Nacional de Resíduos Sólidos. Pernambuco - PE Política Nacional de Resíduos Sólidos Pernambuco - PE Desafios 1. Eliminar lixões 2. Eliminar aterro controlado 3. Implantar aterro sanitário 4. Coleta seletiva 5. Compostagem e 6. Logística reversa Legenda

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.272, DE 25 DE AGOSTO DE 2010. Regulamenta a Lei n o 11.346, de 15 de setembro de 2006, que cria o Sistema Nacional de

Leia mais

PRINCÍPIOS COMERCIAIS DE HSEC

PRINCÍPIOS COMERCIAIS DE HSEC PRINCÍPIOS COMERCIAIS DE HSEC CONDUZINDO E EXPANDINDO NOSSOS NEGÓCIOSDE UMA MANEIRA RESPONSÁVEL E SUSTENTÁVEL HSEC APPROACH INTRODUCAO SOBRE NÓS A Trafigura é líder no mercado global de commodities. Suprimos,

Leia mais

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Introdução O objetivo desse trabalho é ajudar as Escolas e demais instituições na implantação do programa da coleta seletiva do lixo e do lixo eletrônico.

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES O Projeto de Cooperação Internacional do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), BRA/07/002 Modernização Institucional para Fortalecimento

Leia mais

Caixa Econômica Federal! "#$%&&'

Caixa Econômica Federal! #$%&&' Caixa Econômica Federal! "#$%&&' $! % & ' (! " # )*+),&- $ ./', 0'12' 2003 2004 2004 2005 2007 2008 2009 Adesão ao Pacto Global; Projeto Corporativo Responsabilidade Social : Incorporação dos princípios

Leia mais

Reciclar, são ações que. Reduzir É o inicio da conservação do meio. Reutilizar Significa reutilizar um produto de

Reciclar, são ações que. Reduzir É o inicio da conservação do meio. Reutilizar Significa reutilizar um produto de Especialistas em meio ambiente alertam para a necessidade da utilização racional dos recursos naturais. Reduzir, Reutilizar e Reciclar, são ações que contribuem para o consumo responsável reduzindo o impacto

Leia mais

Parágrafo único. Os programas e ações do Governo Federal que integram o Plano Plurianual deverão observar o previsto no caput.

Parágrafo único. Os programas e ações do Governo Federal que integram o Plano Plurianual deverão observar o previsto no caput. DECRETO Nº 7.390, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2010. Regulamenta os arts. 6o, 11 e 12 da Lei no 12.187, de 29 de dezembro de 2009, que institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC, e dá outras providências.

Leia mais

Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar. Gizelma de A. Simões Rodrigues

Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar. Gizelma de A. Simões Rodrigues Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar Gizelma de A. Simões Rodrigues SBS Hospital Sírio Libanês Instituição Filantrópica de saúde, ensino e pesquisa. Hospital de alta complexidade Matriz 172.000 m² 5.900

Leia mais

Lei 17505-11 de Janeiro de 2013. Publicado no Diário Oficial nº. 8875 de 11 de Janeiro de 2013

Lei 17505-11 de Janeiro de 2013. Publicado no Diário Oficial nº. 8875 de 11 de Janeiro de 2013 Lei 17505-11 de Janeiro de 2013 Publicado no Diário Oficial nº. 8875 de 11 de Janeiro de 2013 Súmula: Institui a Política Estadual de Educação Ambiental e o Sistema de Educação Ambiental e adota outras

Leia mais

Roberto Strumpf 01.06.2011. Mensuração e Gestão de GEE

Roberto Strumpf 01.06.2011. Mensuração e Gestão de GEE Roberto Strumpf 01.06.2011 Mensuração e Gestão de GEE Conteúdo A economia de baixo carbono Mensuração de emissões Programa Brasileiro GHG Protocol Gestão de emissões Plataforma Empresas Pelo Clima Economia

Leia mais

Política Ambiental das Empresas Eletrobras

Política Ambiental das Empresas Eletrobras Política Ambiental das Empresas Eletrobras Versão 2.0 16/05/2013 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Princípios... 3 3 Diretrizes... 3 3.1 Diretrizes Gerais... 3 3.1.1 Articulação Interna... 3 3.1.2 Articulação

Leia mais

Almoxarifado Sustentável JBRJ: Uma Experiência de Compra Compartilhada

Almoxarifado Sustentável JBRJ: Uma Experiência de Compra Compartilhada Almoxarifado Sustentável JBRJ: Uma Experiência de Compra Compartilhada Conceito O conceito de Desenvolvimento Sustentável foi endossado pela ONU a partir do Relatório Nosso Futuro Comum: O desenvolvimento

Leia mais

A Sustentabilidade e a Organização de Eventos na

A Sustentabilidade e a Organização de Eventos na UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CURSO DE CIÊNCIAS AMBIENTAIS ACADÊMICOS DO CURSO DE CIÊNCIAS AMBIENTAIS TURMA 2012 A Sustentabilidade e a Organização de Eventos

Leia mais

ENGENHARIA MEIO AMBIENTE A L I M E N T O S E B E B I D A S

ENGENHARIA MEIO AMBIENTE A L I M E N T O S E B E B I D A S ENGENHARIA MEIO AMBIENTE A L I M E N T O S E B E B I D A S M a i s d e 2 0 a n o s o f e r e c e n d o s o l u ç õ e s c o m p l e t a s d e c o n s u l t o r i a e m E n g e n h a r i a e M e i o A m

Leia mais

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Em 2013, a Duratex lançou sua Plataforma 2016, marco zero do planejamento estratégico de sustentabilidade da Companhia. A estratégia baseia-se em três

Leia mais

Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos FIESP 07/06/11 Alexandre Comin - MDIC PNRS Instituída pela Lei 12.305, de 2 de agosto de 2010, e regulamentada pelo Decreto nº 7404, de 23 de Dezembro

Leia mais

Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável

Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável São Paulo Maio 2008 Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável Sustentabilidade em Edificações

Leia mais

CAU/SP. Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo

CAU/SP. Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo CAU/SP Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo Estudo para implantação do SGA, PE e A3P Sistema de Gestão Ambiental do CAU/SP Programa de Ecoeficiência do CAU/SP Agenda Ambiental na Administração

Leia mais

RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO

RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO DO DIRETOR PRESIDENTE Brasília-DF, 29 de outubro de 2015 Para as partes

Leia mais

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO RIO DE JANEIRO TEXTO-BASE CONSOLIDADO

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO RIO DE JANEIRO TEXTO-BASE CONSOLIDADO PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO RIO DE JANEIRO TEXTO-BASE CONSOLIDADO 1 APRESENTAÇÃO O Programa Municipal de Educação Ambiental ProMEA-Rio será elaborado em sintonia com o Programa Nacional

Leia mais

Consumo Consciente. Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta

Consumo Consciente. Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta Consumo Consciente Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta Uma mudança do bem Para nós da Rossi, o consumo consciente é algo vital para a sustentabilidade da sociedade e para o futuro do nosso

Leia mais

Política de Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES: Uma Agenda de Trabalho para o Desenvolvimento Sustentável

Política de Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES: Uma Agenda de Trabalho para o Desenvolvimento Sustentável Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES: Uma Agenda de Trabalho para o Desenvolvimento Sustentável Linha do Tempo BNDES - Destaques 1986 Criação do Programa de Conservação do Meio Ambiente 2003 Projeto

Leia mais

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l Viva Melhor! Campanha Institucional CAMPANHA VIVA MELHOR! Camisetas garrafa squeeze saco lixo para carro FOLHETO PROMOCIONAL CAMPANHA Viva Melhor! JUNTOS, PODEMOS CONSTRUIR UM CAMINHO MAIS SOLIDÁRIO E

Leia mais

P.42 Programa de Educação Ambiental

P.42 Programa de Educação Ambiental ANEXO 2.2.3-1 - ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PMRS) DE PARANAÍTA/MT O roteiro apresentado foi elaborado a partir do Manual de Orientação do MMA Ministério do Meio Ambiente

Leia mais

Recall: Proteção da Saúde e Segurança do Consumidor. 10º Seminário sobre Relações de Consumo IBRAC - Ago/13

Recall: Proteção da Saúde e Segurança do Consumidor. 10º Seminário sobre Relações de Consumo IBRAC - Ago/13 Recall: Proteção da Saúde e Segurança do Consumidor 10º Seminário sobre Relações de Consumo IBRAC - Ago/13 A Proteção do Consumidor no Brasil Principais marcos históricos: 1962 Todos somos consumidores

Leia mais

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014 EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA Abril / 2014 Reflexão Inicial Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda. (Paulo Freire) Mundo em Crise 30 mil crianças morrem

Leia mais

Tratados internacionais sobre o meio ambiente

Tratados internacionais sobre o meio ambiente Tratados internacionais sobre o meio ambiente Conferência de Estocolmo 1972 Preservação ambiental X Crescimento econômico Desencadeou outras conferências e tratados Criou o Programa das Nações Unidas para

Leia mais

Consumo Consciente e Criação de Valor Compartilhado

Consumo Consciente e Criação de Valor Compartilhado Nestlé Brasil Ltda. Consumo Consciente e Criação de Valor Compartilhado ALAS Agosto, 2010 CSV - Responsabilidade Social Corporativa na Nestlé Além da sustentabilidade: criar valor CRIAR VALOR COMPARTILHADO

Leia mais

4º SEMINÁRIO REGIONAL SUL DE RESÍDUOS SÓLIDOS PROGRAMA LIXO NOSSO DE CADA DIA

4º SEMINÁRIO REGIONAL SUL DE RESÍDUOS SÓLIDOS PROGRAMA LIXO NOSSO DE CADA DIA 4º SEMINÁRIO REGIONAL SUL DE RESÍDUOS SÓLIDOS PROGRAMA LIXO NOSSO DE CADA DIA Daniela Kramer Frassetto Assessora de Gabinete CME/MPSC cme@mpsc.mp.br Realidade do Planeta e do Brasil A manutenção do aumento

Leia mais

Gestão Ambiental. Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima

Gestão Ambiental. Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima Gestão Ambiental Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima Gestão Ambiental Ato de administrar o ambiente natural ou antrópico (PHILIPPI Jr e BRUNA, 2004). Gestão Ambiental

Leia mais

auxiliamos nossos clientes a identificar as vantagens competitivas e as oportunidades em um ambiente complexo e em constante evolução.

auxiliamos nossos clientes a identificar as vantagens competitivas e as oportunidades em um ambiente complexo e em constante evolução. Meio ambiente A gestão ambiental da KPMG no Brasil tem como base a nossa Global Green Initiative (GGI), que define a atuação e os compromissos da rede de firmasmembro conforme três aspectos principais:

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Práticas de sustentabilidade Ações que tenham como objetivo a construção de um novo modelo de cultura institucional visando a inserção de critérios de sustentabilidade

Leia mais

Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações

Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações Brasília, 19 de abril de 2011 BLOCOS TEMÁTICOS COMPROMISSO PLANEJAMENTO E GESTÃO DESEMPENHO SUSTENTÁVEL CONTRIBUIÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Por que criar mecanismos de gênero nos órgãos governamentais?

Por que criar mecanismos de gênero nos órgãos governamentais? Presidência da República Secretaria de Políticas para as Mulheres Seminário de Capacitação dos Mecanismos de Gênero no Governo Federal Por que criar mecanismos de gênero nos órgãos governamentais? Lourdes

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE BANRISUL

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE BANRISUL POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE BANRISUL A Política de Sustentabilidade Banrisul, aprovada pela Diretoria e pelo Conselho de Administração em 08.10.2012 e em 06.11.2012, respectivamente, tem como finalidade

Leia mais

As compras institucionais sustentáveis e o papel da rotulagem como ferramenta de suporte na tomada de decisão

As compras institucionais sustentáveis e o papel da rotulagem como ferramenta de suporte na tomada de decisão As compras institucionais sustentáveis e o papel da rotulagem como ferramenta de suporte na tomada de decisão Luciana Stocco Betiol Professora FGV Coordenadora Programa Consumo Sustentável GVces CENÁRIOS

Leia mais

PRÊMIO STAND SUSTENTÁVEL ABF FRANCHISING EXPO 2012

PRÊMIO STAND SUSTENTÁVEL ABF FRANCHISING EXPO 2012 PRÊMIO STAND SUSTENTÁVEL ABF FRANCHISING EXPO 2012 1. APRESENTAÇÃO Com o objetivo de disseminar práticas de responsabilidade socioambiental entre as empresas do sistema de franchising, a Associação Brasileira

Leia mais

Os TRÊS Rs ADMINISTRADOR E GEÓGRAFO SEBASTIÃO CELSO FERREIRA DA SILVA

Os TRÊS Rs ADMINISTRADOR E GEÓGRAFO SEBASTIÃO CELSO FERREIRA DA SILVA Os TRÊS Rs ADMINISTRADOR E GEÓGRAFO SEBASTIÃO CELSO FERREIRA DA SILVA Há pouco mais de 100 anos, éramos 1,6 bilhões e em 2020, seremos 8 bilhões. Onde iremos viver? Com quem (animais)? Quais habitats serão

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO CAPA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Contextualização Crescimento das Despesas Administrativas Despesas Administrativas - comparáveis entre os órgãos; Suporte às despesas finalísticas. Apoio Administrativo,

Leia mais

AGIN, ASCOM, DEARHU, DENGEP, DIJESP, DIRDEP, DIRFIN, DIRFOR, DIRGED, DIRSEP, DIRSUP, Fórum/BH, SEPAC, SEPAD, SEPLAG

AGIN, ASCOM, DEARHU, DENGEP, DIJESP, DIRDEP, DIRFIN, DIRFOR, DIRGED, DIRSEP, DIRSUP, Fórum/BH, SEPAC, SEPAD, SEPLAG 1. Escopo ou finalidade da iniciativa O Programa tem por finalidade implantar e incrementar ações administrativas fundamentadas na sustentabilidade e deverá ser avaliado e medido por meio de uma série

Leia mais

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO?

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? Eixo Temático -Ser Humano e Saúde. Tema -O que Fazer com Tanto Lixo? Subtema - Qualidade de Vida: A Saúde Individual, Coletiva e Ambiental. Ano/Série

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS 1. INTRODUÇÃO Em atendimento a Resolução do BACEN Nº 4.327 de 25 de abril de 2014, a EASYNVEST definiu sua Política de Responsabilidade Socioambiental que, considerando a natureza de suas operações e a

Leia mais

B.3. Os projetos que concorrerem ao PRÊMIO SER HUMANO LUIZ HAMILTON BERTON, deverão ser apresentados conforme a seguir:

B.3. Os projetos que concorrerem ao PRÊMIO SER HUMANO LUIZ HAMILTON BERTON, deverão ser apresentados conforme a seguir: MODALIDADE: Desenvolvimento Sustentável CATEGORIA: EMPRESA A. Objetivo: O PRÊMIO SER HUMANO LUIZ HAMILTON BERTON, Modalidade: Desenvolvimento Sustentável, Categoria: Empresa objetiva premiar projetos sociais

Leia mais