Introdução à Tecnologia Web. Ferramentas e Tecnologias de Desenvolvimento Web. Profª MSc. Elizabete Munzlinger

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução à Tecnologia Web. Ferramentas e Tecnologias de Desenvolvimento Web. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com."

Transcrição

1 IntroduçãoàTecnologiaWeb FerramentaseTecnologiasde DesenvolvimentoWeb ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger

2 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger FerramentaseTecnologiasde DesenvolvimentoWeb Índice 1) Ferramentas Editoras de páginas web... 2 a) Bloco de Notas... 2 b) TextEdit... 2 c) Adobe Dreamweaver... 2 d) KompoZer... 2 e) Microsoft FrontPage... 2 f) Nvu ) Linguagens de Marcação e Padrões para Desenvolvimento Web... 3 a) SGML (Standard Generalized Markup Language)... 3 b) HTML (Hyper Text Markup Language)... 3 c) XHTML (extensible Hypertext Markup Language)... 4 d) DHTML (Dynamic HTML)... 4 e) CSS (Cascading Style Sheets)... 4 f) XML (extensible Modeling Language)... 5 g) DTD (Document Type Definition) ) Linguagens de Programação para Desenvolvimento Web... 6 Client-side - Linguagens que rodam na máquina do cliente:... 6 a) JavaScript... 6 b) VBScript... 6 c) ActionScript... 6 Server-side - Linguagens que rodam no Servidor:... 6 d) PHP... 6 e) JSP... 7 f) ASP... 7 g) Outras linguagens e tecnologias/padrões... 7 Referências Bibliográficas

3 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger DesenvolvimentoWeb Aqui são citadas algumas das ferramentas e linguagens disponíveis para desenvolvimento web: 1)FerramentasEditorasdepáginasweb O documento HTML pode ser escrito em qualquer editor de textos, desde que este tenha a capacidade de gravá-lo como código ASCII (American Standard Code for Information Interchange - código utilizado para representar textos quando há computadores envolvidos), isto é, como texto puro, sem formatação ou caracteres de controle. Existem diversos editores de códigos para criação de sites. Alguns apenas para codificação manaul, preferido pelos puristas, e outros para criação de sites usando ferramentas de edição gráfica no estilo WYSIWYG ("What You See Is What You Get", ou "O que você vê é o que você tem"), onde se desenha o site e a ferramenta gera o código. Algumas são: a)blocodenotas Notepad, Editor de texto da Microsoft. É a ferramenta editora de texto mais básica possível. Apresenta baixo rendimento no trabalho de codificação por não ser capaz de reconhecer a sintaxe das linguagens. b)textedit Editor de Texto do MacOS X. c)adobedreamweaver É um software de desenvolvimento voltado para a web criada pela Macromedia (adquirida pela Adobe Systems), e que está atualmente na versão CS4. Suas versões iniciais serviam como um simples editor HTML WYSIWYG porém as suas versões posteriores incorporaram um notável suporte para várias tecnologias web, tais como XHTML, CSS, JavaScript, Ajax, PHP, ASP, ASP.NET, JSP, ColdFusion e outras linguagens Server-side. A ferramenta já possui hoje os validadores de código. d)kompozer Editor HTML, estilo WYSIWYG, de código fonte livre, desenvolvido pela SourceForge.Net. Oferece uma interface básica mas funcional e com funcionalidades de edição de CSS s, e validações W3C, para os vários SO (http://kompozer.net/). e)microsoftfrontpage É um editor HTML WYSIWYG e ferramenta de administração de websites da Microsoft para o sistema operacional Windows. f)nvu Pronuncia-se n-view. É um editor HTML, estilo WYSIWYG, de código livre e produzido pela Linspire. Disponível para Linux, MacOS e Windows (http://www.nvudev.com/). Leitura complementar: 2

4 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger 2) Linguagens de Marcação e Padrões para DesenvolvimentoWeb Para o desenvolvimento de websites podemos lançar mão de diversas linguagens de marcação e padrões. Uma linguagem de marcação é um conjunto de códigos aplicados a um texto ou a dados, com o fim de adicionar informações particulares sobre esse texto ou dado, ou sobre trechos específicos. Padrão nada mais é que uma recomendação de uso de uma ou mais linguagens em conjunto visando o melhor aproveitamento. a)sgml(standardgeneralizedmarkuplanguage) É uma Linguagem de Marcação Padrão Genérica (metalinguagem) e internacional para descrição da estrutura de diversos tipos de documentos eletrônicos e sistemas. Padrão ISO 8879 de formatação de textos: não foi desenvolvido para hipertexto, mas torna-se conveniente para transformar documentos em hiper-objetos e para descrever as ligações. SGML não é aplicado de maneira padronizada: todos os produtos SGML tem seu próprio sistema para traduzir as etiquetas para um particular formatador de texto. Através da SGML se pode definir linguagens de marcação para documentos. Inicialmente concebida para permitir a partilha de documentos que permitissem a leitura por máquina em projetos de grande dimensão governamentais e na indústria aeroespacial, que necessitam de permanecer legíveis por várias décadas. HTML e XML são ambas derivadas do SGML. b)html(hypertextmarkuplanguage) É uma linguagem de marcação utilizada para produzir páginas na Web. A linguagem HTML foi criada baseada no SGML (Standard Generalized Markup Language). O HTML se concentra na formatação dos elementos de um documento dando a cada um deles uma configuração diferente, definindo tipos, cores, alinhamento, etc. Estabelece como um determinado elemento deve ser visualizado, não sendo, portanto uma linguagem de programação, e sim, uma linguagem de formatação/marcação de exibição de textos, através de "comandos" conhecidos como TAGs. Em suma, HTML é empregado para definir as funções dos diferentes elementos das páginas (como textos, imagens, tabelas) que serão visualizadas pelo programa de navegação (Browser). HTML não é uma Linguagem de programação, e sim uma Linguagem de Marcação. Linguagem de Marcação é um conjunto de etiquetas de marcação (tags). HTML usa as tags para definir a forma na qual se apresentará o texto e outros elementos da página. Exemplo de página com cabeçalho, parágrafo e links: Código: Resultado no browser: 3

5 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger c)xhtml(extensiblehypertextmarkuplanguage) É uma reformulação da linguagem de marcação HTML 4.01 baseada em XML. Combina as tags de marcação HTML com regras da XML; este processo de padronização tem em vista a exibição de páginas Web em diversos dispositivos (televisão, palm, celular, etc). A intenção é melhorar a acessibilidade, sendo interpretado por qualquer dispositivo, independentemente da plataforma utilizada.. A apresentação é controlada puramente pelas Folhas de Estilo em Cascata (CSS). Exemplos de reformulações: HTML XHTML d)dhtml(dynamichtml) É um padrão de desenvolvimento. DHTML é um termo usado para descrever a combinação de HTML, Javascript, CSS e DOM, para permitir que uma página Web seja modificada dinamicamente na própria máquina cliente, sem necessidade de novos acessos ao servidor web. Exemplo configuração de borda em texto através de função javascript: Código: Resultado no browser: e)css(cascadingstylesheets) É uma linguagem de estilo utilizada para definir a apresentação de documentos escritos em uma linguagem de marcação. Seu principal benefício é prover a separação entre o formato e o conteúdo de um documento. Exemplo de formatação de cabeçalhos e parágrafo: Código: 4

6 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger Resultado no browser: f)xml(extensiblemodelinglanguage) Linguagem de marcação de dados extensível. Provê um formato para descrever dados estruturados. É uma recomendação da W3C para gerar linguagens de marcação para necessidades especiais. É um subtipo de SGML capaz de descrever diversos tipos de dados. Seu propósito principal é a facilidade de compartilhamento de informações através da Internet. O XML e o HTML têm uma origem comum, o SGML. No entanto, o XML não estabelece como um determinado elemento deve ser visualizado. Seu objetivo é armazenar as informações de forma organizada. A idéia é que um arquivo XML possa ser apresentado em mídias diferentes - um mesmo material, por exemplo, pode receber determinado tratamento gráfico para a Web e outra formatação para ser impresso. Por suas características, o XML necessita de um intermediário para que os dados sejam visualizados. Exemplo de documento que armazena dados de um currículo: g)dtd(documenttypedefinition) Os DTDs definem a estrutura de um documento, onde são especificados quais os elementos e atributos são permitidos no documento. Embora não seja necessário que um documento XML tenha um DTD correspondente, recomenda-se a utilização de DTDs para garantir a conformidade do documento. O intercâmbio de informações, na forma de documentos XML, entre organizações (business-to-business) é um exemplo de intercâmbio de documentos XML onde é necessário que estes estejam em conformidade. Exemplo de arquivo XML e do seu DTD validador: Arquivo XML: 5

7 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger Arquivo DTD 3) Linguagens de Programação para Desenvolvimento Web As linguagens de programação são utilizadas em conjunto com linguagens de marcação de forma a tornar as páginas com conteúdo dinâmico ou interativo. Algumas delas são: Client side Linguagensquerodamnamáquinadocliente: a)javascript É a linguagem script padrão para HTML. JavaScript é uma linguagem de programação criada pela Netscape em 1995, que a princípio se chamava LiveScript, para atender, principalmente, as seguintes necessidades: Validação de formulários no lado cliente (programa navegador). Interação com a página. Javascript tem sintaxe semelhante à do Java, mas é totalmente diferente no conceito e no uso. Oferece tipagem dinâmica - tipos de variáveis não são definidos. É interpretada, ao invés de compilada. b)vbscript É a linguagem default (por definição) para Active Server Pages (ASP) e pode ser usada no scripting (programação) de Windows e de páginas da Internet. Fortemente ligada ao navegador Internet Explorer apresenta muita incompatibilidade com outros navegadores. c)actionscript É uma linguagem de programação orientada à objetos. ActionScript começou como uma linguagem de script para a ferramenta Macromedia Flash. É executada em uma máquina virtual (AVM - "ActionScript Virtual Machine", atualmente na versão 2) que está disponível no Flash Player (plug-in encontrado em navegadores web) e também no ambiente Adobe AIR. Server side LinguagensquerodamnoServidor: d)php Hypertext Preprocessor criada em 1995 e originalmente chamada de Personal Home Page Tools. É uma Linguagem de criação de scripts com código-fonte aberto embutido em HTML do lado do servidor Web. Compatível com os mais importantes servidores de Web (notadamente Apache). Código-fonte aberto. Fácil uso com código embutido no HTML. Tem suporte a serviços através de protocolos como IMAP, SNMP, NNTP, POP3, HTTP e é compatível com diversas plataformas. Pode ser programado de forma Estruturada e Orientado à Objetos. 6

8 e)jsp ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger JavaServer Pages permite produzir aplicações que acessem banco de dados, manipulem arquivos de texto, capturem informações de formulários, etc. Similar ao ASP e ao PHP e baseada na LP Java. f)asp O ASP é uma estrutura de programação em script que se utiliza de linguagens como VBScript, JScript, PerlScript ou Python processadas no servidor para geração de conteúdo dinâmico na Web. Roda nativamente em servidores Windows, através do serviço chamado de IIS (Internet Information Service) - o servidor web da Microsoft. O script é interpretado no lado do servidor e ao usuário é enviado apenas a saída, que normalmente é uma linguagem de marcação como HTML. Também é possível executar consultas a Banco de Dados. g)outraslinguagensetecnologias/padrões CGI,.NET, ASP.NET, ColdFusion, Ruby, Python, Java, C, C++, etc ReferênciasBibliográficas 1. MACEDO,MarcelodaSilva.ConstruindositesadotandopadrõesWeb.RiodeJaneiro:CiênciaModerna, W3C.WordWideWebConsortium.Disponívelonlineem:[http://www.w3.org/] 3. Webdesign.RevistaWebdesign.RiodeJaneiro:Artecom, TiDigital.RevistaTIDigital.RiodeJaneiro:Artecom, HTML.HTMLWorkingGroup.Disponívelonlineem:[http://www.w3.org/html/wg/] 6. HTML.W3CRecomendation:HTML4.01Specification.Disponívelonlineem:[http://www.w3.org/TR/html4/] 7. HTML.HTML5 InRevision.Disponívelonlineem:[http://dev.w3.org/html5/spec/Overview.html] 8. XHTML.W3CRecomendation:XHTML1.0TheExtensibleHyperTextMarkupLanguage(SecondEdition).A ReformulationofHTML4inXML1.0.Disponívelonlineem:[http://www.w3.org/TR/xhtml1/] 9. CSS.W3CRecomendation:CascadingStyleSheetsHomePage.Disponívelonlineem: [http://www.w3.org/style/css/] 10. SMITH,Dori.JavascriptparaaWorldWideWeb.RiodeJaneiro:Campus, JavaScript.CoreJavaScript1.5Guide.Disponívelem: [https://developer.mozilla.org/en/core_javascript_1.5_guide 12. Dreamweaver.AdobeDreamweaver.Disponívelonlineem: [http://www.adobe.com/br/products/dreamweaver/?promoid=bozqx] 13. Kompozer.KompozerEasyWebAuthoring.Disponívelonlineem:[http://kompozer.net/] 14. Nvu.NvuDev.Disponívelonlineem:[http://www.nvudev.com/] 15. SGML.OverviewofSGMLResources.Disponívelonlineem:[http://www.w3.org/MarkUp/SGML/] 16. HTML.OverviewofHTML.Disponívelonlineem:[http://www.w3.org/html/] 17. PHP.PHPReference.Disponívelonlineem:[http://www.php.net/] 18. ASP.ActiveServerPagesReference.Disponívelonlineem:[http://msdn.microsoft.com/enus/library/ms aspx] 19. JSP.JavaServerPagesTechnology.Disponívelonlineem:[http://java.sun.com/products/jsp/] 7

Aula 1 Desenvolvimento Web. Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme

Aula 1 Desenvolvimento Web. Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme Aula 1 Desenvolvimento Web Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme Plano de Aula Ementa Avaliação Ementa Noções sobre Internet. HTML

Leia mais

WWW - World Wide Web

WWW - World Wide Web WWW World Wide Web WWW Cap. 9.1 WWW - World Wide Web Idéia básica do WWW: Estratégia de acesso a uma teia (WEB) de documentos referenciados (linked) em computadores na Internet (ou Rede TCP/IP privada)

Leia mais

XHTML 1.0 DTDs e Validação

XHTML 1.0 DTDs e Validação XHTML 1.0 DTDs e Validação PRnet/2012 Ferramentas para Web Design 1 HTML 4.0 X XHTML 1.0 Quais são os três principais componentes ou instrumentos mais utilizados na internet? PRnet/2012 Ferramentas para

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com No início A Web é criada em 1989, para ser um padrão de publicação e distribuição de textos científicos e acadêmicos.

Leia mais

História e Evolução da Web. Aécio Costa

História e Evolução da Web. Aécio Costa Aécio Costa A História da Web O que estamos estudando? Período em anos que a tecnologia demorou para atingir 50 milhões de usuários 3 As dez tecnologias mais promissoras 4 A evolução da Web Web 1.0- Passado

Leia mais

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS 21/11/2013 PET Sistemas de Informação Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia 1 BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS Leonardo Pimentel Ferreira Higor Ernandes Ramos Silva 21/11/2013

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web

Introdução à Tecnologia Web Introdução à Tecnologia Web JavaScript Histórico e Características Índice 1 JAVASCRIPT... 2 1.1 Histórico... 2 1.2 Aplicações de JavaScript... 2 a) Interatividade... 2 b) Validação de formulários... 2

Leia mais

Tecnologias para Web Design

Tecnologias para Web Design Tecnologias para Web Design Introdução Conceitos básicos World Wide Web (Web) Ampla rede mundial de recursos de informação e serviços Aplicação do modelo de hipertexto na Web Site Um conjunto de informações

Leia mais

Unidade 4 Concepção de WEBSITES. Fundamentos do planeamento de um website 1.1. Regras para um website eficaz 1.1.1.

Unidade 4 Concepção de WEBSITES. Fundamentos do planeamento de um website 1.1. Regras para um website eficaz 1.1.1. Unidade 4 Concepção de WEBSITES Fundamentos do planeamento de um website 1.1. Regras para um website eficaz 1.1.1. Sobre o conteúdo 1 Regras para um website eficaz sobre o conteúdo Um website é composto

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN José Agostinho Petry Filho 1 ; Rodrigo de Moraes 2 ; Silvio Regis da Silva Junior 3 ; Yuri Jean Fabris 4 ; Fernando Augusto

Leia mais

Facilidade e flexibilidade na web

Facilidade e flexibilidade na web Facilidade e flexibilidade na web palavras-chave: acessibilidade, usabilidade, web 2.0 Tersis Zonato www.tersis.com.br Web 2.0 o termo de marketing x a nova forma de conhecimento Web 2.0 O conceito começou

Leia mais

Web Design. Prof. Felippe

Web Design. Prof. Felippe Web Design Prof. Felippe 2015 Sobre a disciplina Fornecer ao aluno subsídios para o projeto e desenvolvimento de interfaces de sistemas Web eficientes, amigáveis e intuitivas. Conceitos fundamentais sobre

Leia mais

1.2.4. Organizar a estrutura do site

1.2.4. Organizar a estrutura do site 1.2.4. Organizar a estrutura do site 1 Organizar a estrutura do site A organização da estrutura do site passa pela definição das ligações entre as páginas que o compõem Esta organização deve ser intuitiva

Leia mais

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br Desenvolvimento Web Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas http://www.saymonyury.com.br Vantagens Informação em qualquer hora e lugar; Rápidos resultados; Portabilidade absoluta; Manutenção facilitada

Leia mais

Potenciais de Aplicação da Metodologia AJAX

Potenciais de Aplicação da Metodologia AJAX SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 Potenciais de Aplicação da Metodologia AJAX Bruno Simões Kleverson Pereira Marcos Santos Eduardo Barrere Associação Educacional Dom Bosco - AEDB RESUMO

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Objetivo. O objetivo da disciplina é conhecer os princípios da programação de

Leia mais

Conceitos Web. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação

Conceitos Web. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Conceitos Web Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011 Tecnologias Web jgw@unijui.edu.br Conceitos Básicos Sistema

Leia mais

Aula 01: Apresentação da Disciplina e Introdução a Conceitos Relacionados a Internet e WEB

Aula 01: Apresentação da Disciplina e Introdução a Conceitos Relacionados a Internet e WEB Aula 01: Apresentação da Disciplina e Introdução a Conceitos Relacionados a Internet e WEB Regilan Meira Silva Professor de Informática do Campus Ilhéus Formação em Ciência da Computação com Especialização

Leia mais

Ferramentas para Internet CST Sistemas para Internet

Ferramentas para Internet CST Sistemas para Internet Ferramentas para Internet CST Sistemas para Internet Marx Gomes Van der Linden ( Material baseado no original de Marcelo José Siqueira Coutinho de Almeida ) Ferramentas para Internet Web design: HTML CSS

Leia mais

Aplicativos para Internet Aula 01

Aplicativos para Internet Aula 01 Aplicativos para Internet Aula 01 Arquitetura cliente/servidor Introdução ao HTML, CSS e JavaScript Prof. Erika Miranda Universidade de Mogi das Cruzes Uso da Internet http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/paginas/world-wide-web-ou-www-completa-22-anos-nesta-terca-feira.aspx

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Internet Internet é o conjunto de diversas redes de computadores que se comunicam entre si Internet não é sinônimo de WWW (World Wide

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET WEBSITE MUNDO MULHER GABRIELA DE SOUZA DA SILVA LUANA MAIARA DE PAULA SILVA

Leia mais

Programação Web Prof. Wladimir

Programação Web Prof. Wladimir Programação Web Prof. Wladimir Linguagem de Script e PHP @wre2008 1 Sumário Introdução; PHP: Introdução. Enviando dados para o servidor HTTP; PHP: Instalação; Formato básico de um programa PHP; Manipulação

Leia mais

CURSO : Empreendedorismo 40 Hrs aulas

CURSO : Empreendedorismo 40 Hrs aulas CURSO : Empreendedorismo 40 Hrs aulas Empreendedorismo o O que é empreendedorismo? o Síndrome do empregado o Os mandamentos do empreendedor de sucesso o E o que não é empreendedorismo? Traçando o perfil

Leia mais

Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos

Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos UNIVERSIDADE TECNOLOGICA FEDERAL DO PARANA MINISTERIO DA EDUCAÇÃO Câmpus Santa Helena Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos Prof. Me. Arlete

Leia mais

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCE-557 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Sumário. HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1

Sumário. HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1 Sumário HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1 Linguagem HTML HTML é a abreviação de HyperText Markup Language, que pode ser traduzido como Linguagem de Marcação de Hipertexto. Não é uma linguagem

Leia mais

Professor: Paulo Macos Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

Professor: Paulo Macos Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Professor: Paulo Macos Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Objetivo e desafio do curso Como objetivo o curso irá tornar o aluno capaz de desenvolver um

Leia mais

DESENVOLVIMENTODE APLICAÇÕESPARAINTERNET:PHP. VitorFariasCoreia

DESENVOLVIMENTODE APLICAÇÕESPARAINTERNET:PHP. VitorFariasCoreia DESENVOLVIMENTODE APLICAÇÕESPARAINTERNET:PHP VitorFariasCoreia INFORMAÇÃOECOMUNICAÇÃO Autor Vitor Farias Correia Graduado em Sistemas de Informação pela FACITEC e especialista em desenvolvimento de jogos

Leia mais

24-05-2011. Web. Técnico de Organização de Eventos Módulo III Criação de Páginas Web. Técnico de Organização de Eventos

24-05-2011. Web. Técnico de Organização de Eventos Módulo III Criação de Páginas Web. Técnico de Organização de Eventos Sumário Tecnologias de Informação e Comunicação Introdução ao módulo III. Importância das Páginas Web. Conceitos básicos. Bases de funcionamento de um sistema WWW. Técnicas de implantação e regras básicas

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Seção do Corpo Imagens

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Seção do Corpo Imagens IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage SeçãodoCorpo Imagens ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger SeçãodoCorpo Imagens Índice

Leia mais

Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet.

Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet. TERMINOLOGIA Navegador ou Browser Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet. Os Browsers se comunicam com servidores

Leia mais

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. Conteúdo do Curso. 40% de aula teórica 60% de aula prática. O que veremos neste semestre?

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. Conteúdo do Curso. 40% de aula teórica 60% de aula prática. O que veremos neste semestre? Curso de PHP FATEC - Jundiaí Conteúdo do Curso 40% de aula teórica 60% de aula prática O que veremos neste semestre? Linguagem PHP Banco de Dados - PostgreSQL PHP - Introdução ao PHP - Estrutura de um

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Aula 06: Introdução Linguagem HTML

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Aula 06: Introdução Linguagem HTML PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Aula 06: Introdução Linguagem HTML O Desenvolvimento Web O desenvolvimento web é o termo utilizado para descrever atividade relacionada

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb TiposdeSites ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br TiposdeSites Índice 1 Sites... 2 2 Tipos de Sites... 2 a) Site

Leia mais

BANCO DE DADOS PARA WEB

BANCO DE DADOS PARA WEB BANCO DE DADOS PARA WEB PROF. FABIANO TAGUCHI http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com INTRODUÇÃO O desenvolvimento de aplicações para Web tem sido uma das maiores tendências no panorama

Leia mais

Afinal o que é HTML?

Afinal o que é HTML? Aluno : Jakson Nunes Tavares Gestão e tecnologia da informacão Afinal o que é HTML? HTML é a sigla de HyperText Markup Language, expressão inglesa que significa "Linguagem de Marcação de Hipertexto". Consiste

Leia mais

Curso de Desenvolvimento Web com HTML5, CSS3 e jquery

Curso de Desenvolvimento Web com HTML5, CSS3 e jquery Curso de Desenvolvimento Web com HTML5, CSS3 e jquery Professor: Marcelo Ricardo Minholi CH: 32 horas anuais (4 dias de 8 horas) Umuarama - 2012 Fundamentação Teórica: HTML (acrônimo para a expressão inglesa

Leia mais

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Prnet/2013 Linguagem de Programação Web» Programas navegadores» Tipos de URL» Protocolos: HTTP, TCP/IP» Hipertextos (páginas WEB)» HTML, XHTML»

Leia mais

Programação WEB Introdução

Programação WEB Introdução Programação WEB Introdução Rafael Vieira Coelho IFRS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Farroupilha rafael.coelho@farroupilha.ifrs.edu.br Roteiro 1) Conceitos

Leia mais

World Wide Web e Aplicações

World Wide Web e Aplicações World Wide Web e Aplicações Módulo H O que é a WWW Permite a criação, manipulação e recuperação de informações Padrão de fato para navegação, publicação de informações e execução de transações na Internet

Leia mais

Apostila Active Brasil de Webdesign. Daniel de Menezes Gularte Omar Queiroz. 2002 Apostila de Webdesign ver. 1 rev. 0. Curso de Web Design

Apostila Active Brasil de Webdesign. Daniel de Menezes Gularte Omar Queiroz. 2002 Apostila de Webdesign ver. 1 rev. 0. Curso de Web Design APOSTILA WEBDESIGN Apostila Active Brasil de Webdesign Daniel de Menezes Gularte Omar Queiroz A livre distribuição dessa cópia está proibida, sendo de material exclusivo do curso de Webdesign da Active

Leia mais

Guia de Consulta Rápida ASP. Rubens Prates. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida ASP. Rubens Prates. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida ASP Rubens Prates Novatec Editora www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida ASP de Rubens Prates Copyright@2000 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados. É

Leia mais

Palavras-chaves: Informática, Rede Social, Ambiente Virtual de Aprendizagem e Educação.

Palavras-chaves: Informática, Rede Social, Ambiente Virtual de Aprendizagem e Educação. INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFESSOR ISAÍAS REDE SOCIAL COM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM RAVA Leandra Gaspar Dos Santos; Frederico dos Santos Nunes; Cristiano Gomes Carvalho; Franciele da Silva

Leia mais

Programação para a Web - I. José Humberto da Silva Soares

Programação para a Web - I. José Humberto da Silva Soares Programação para a Web - I José Humberto da Silva Soares Fundamentos de Internet Rede Mundial de Computadores; Fornece serviços, arquivos e informações; Os computadores que têm os recursos são chamados

Leia mais

UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO. Série Ponto

UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO. Série Ponto UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO Série Ponto POR QUE NOVO CONCEITO? O que é um WEBPLC? Um CP na WEB Por que usar INTERNET? Controle do processo de qualquer lugar WEBGATE = conexão INTERNET/ALNETII WEBPLC

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO

Leia mais

Programação para a Internet. Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala

Programação para a Internet. Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala Programação para a Internet Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala A plataforma WEB Baseada em HTTP (RFC 2068) Protocolo simples de transferência de arquivos Sem estado

Leia mais

HTML5 E SUAS NOVIDADES

HTML5 E SUAS NOVIDADES HTML5 E SUAS NOVIDADES Gabrie Dalla Porta 1, Julio César Pereira 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil gabrieldallap@gmail.com, juliocesarp@gmail.com Resumo: Este artigo apresenta uma

Leia mais

Linguagem de Programação Para Internet II

Linguagem de Programação Para Internet II Linguagem de Programação Para Internet II Resumo do Conteúdo 1 Tecnologias Emergentes Para o Desenvolvimento de Aplicações Web Java Server Faces (JSF) Struts Tapestry PHP Ruby on Rails ASP.NET Phyton Perl

Leia mais

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Por Matheus Orion Principais tecnologias front-end HTML CSS JAVASCRIPT AJAX JQUERY FLASH JAVA APPLET Linguagens que executam no cliente HTML

Leia mais

Estudo comparativo de diferentes linguagens de interfaces baseadas em XML

Estudo comparativo de diferentes linguagens de interfaces baseadas em XML Estudo comparativo de diferentes linguagens de interfaces baseadas em XML Ricardo Alexandre G. C. Martins, José Carlos Ramalho, and Pedro Rangel Henriques \{ram,jcr,prh\}@di.uminho.pt Departamento de Informática

Leia mais

ESTUDO SOBRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO HOSPEDEIRAS SUPORTADAS PELA FERRAMENTA HTML. Aluno: Rodrigo Ristow Orientador: Wilson Pedro Carli

ESTUDO SOBRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO HOSPEDEIRAS SUPORTADAS PELA FERRAMENTA HTML. Aluno: Rodrigo Ristow Orientador: Wilson Pedro Carli ESTUDO SOBRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO HOSPEDEIRAS SUPORTADAS PELA FERRAMENTA HTML Aluno: Rodrigo Ristow Orientador: Wilson Pedro Carli Objetivo; Roteiro da Apresentação Visão Geral sobre Internet,

Leia mais

Ferramenta para design de web site Macromedia Dreamweaver Fábio Fernandes

Ferramenta para design de web site Macromedia Dreamweaver Fábio Fernandes Ferramenta para design de web site Macromedia Dreamweaver Fábio Fernandes Em Abril de 2005, as duas maiores gigantes em desenvolvimento de software de web, gráfico e multimídia design se juntaram: a Adobe

Leia mais

Home Page da Estação Automática do IF-SC

Home Page da Estação Automática do IF-SC Home Page da Estação Automática do IF-SC Ana Paula Jorge Fraga Email: anaa_fraga@hotmail.com Artur da Silva Querino E-mail: arturquerino@gmail.com Kathilça Lopes de Souza E-mail: kathii16@hotmail.com Rayana

Leia mais

XML. 1. XML: Conceitos Básicos. 2. Aplicação XML: XHTML 3. Folhas de Estilo em Cascata XML

XML. 1. XML: Conceitos Básicos. 2. Aplicação XML: XHTML 3. Folhas de Estilo em Cascata XML 1 1. : Conceitos Básicos 2. Aplicação : XHTML 3. Folhas de Estilo em Cascata 2 é um acrônimo para EXtensible Markup Language é uma linguagem de marcação muito parecida com HTML foi designada para descrever

Leia mais

Treinamento em PHP. Aula 1. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com

Treinamento em PHP. Aula 1. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Treinamento em PHP Aula 1 Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Introdução PHP Hypertext Preprocessor Nome original era Personal Home Page Tools Criada por Rasmus Lerdorf e atualmente mantida

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS FORMAS DE TROCA DE INFORMAÇÃO: EDI E XML

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS FORMAS DE TROCA DE INFORMAÇÃO: EDI E XML GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS FORMAS DE TROCA DE INFORMAÇÃO: EDI E XML Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-1 Objetivos Compreender as diferentes tecnologias de troca de informação em uma Cadeia de Suprimentos

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web;

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; CONCEITOS INICIAIS Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; O que é necessário para se criar páginas para a Web; Navegadores; O que é site, Host, Provedor e Servidor Web; Protocolos.

Leia mais

Introdução ao PHP. Prof. Késsia Marchi

Introdução ao PHP. Prof. Késsia Marchi Introdução ao PHP Prof. Késsia Marchi PHP Originalmente PHP era um assíncrono para Personal Home Page. De acordo com convenções para atribuições de nomes recursivas do GNU foi alterado para PHP Hypertext

Leia mais

1. Introdução. 2. A área de trabalho

1. Introdução. 2. A área de trabalho Curso Criiar web siites com o Dreamweaver Parrttee II 1. Introdução O Macromedia DreamWeaver é um editor de HTML profissional para desenhar, codificar e desenvolver sites, páginas e aplicativos para a

Leia mais

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação.

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação. GLOSSÁRIO Este glossário contém termos e siglas utilizados para Internet. Este material foi compilado de trabalhos publicados por Plewe (1998), Enzer (2000) e outros manuais e referências localizadas na

Leia mais

Linguagens de Especificação

Linguagens de Especificação Linguagens de Especificação Universidade Federal Fluminense 1. Introdução Procura se analisar os diferenciais que estão por traz do sucesso das linguagens XML, UML, TEX, HTML, entre outras. As bases de

Leia mais

Web. Web. Web. Web. Unidade 4. Conceitos básicosb. Publicação. Web: Frontpage Programa de animação gráfica. Programa de edição

Web. Web. Web. Web. Unidade 4. Conceitos básicosb. Publicação. Web: Frontpage Programa de animação gráfica. Programa de edição Criação de páginas p Unidade 4 UNIDADE 4: Criação de Páginas P Conceitos básicosb Técnicas de implantação de páginas p Criação de páginas p Programa de edição : Frontpage Programa de animação gráfica :

Leia mais

Programando em PHP. Conceitos Básicos

Programando em PHP. Conceitos Básicos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Conceitos Básicos Todo o escopo deste estudo estará voltado para a criação de sites com o uso dos diversos recursos de programação web

Leia mais

XML e Banco de Dados. Prof. Daniela Barreiro Claro DCC/IM/UFBA

XML e Banco de Dados. Prof. Daniela Barreiro Claro DCC/IM/UFBA XML e Banco de Dados DCC/IM/UFBA Banco de Dados na Web Armazenamento de dados na Web HTML muito utilizada para formatar e estruturar documentos na Web Não é adequada para especificar dados estruturados

Leia mais

Ferramentas como, por exemplo, linhas de conexão, formas automáticas, sombras pendentes, WordArt, etc.

Ferramentas como, por exemplo, linhas de conexão, formas automáticas, sombras pendentes, WordArt, etc. Ambiente de trabalho Ambiente de trabalho Porquê criar páginas web? A World Wide Web é a melhor forma das pessoas comunicarem umas com as outras. Nos dias de hoje, é importante poder comunicar com outras

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. HTML - Introdução

Desenvolvimento em Ambiente Web. HTML - Introdução Desenvolvimento em Ambiente Web HTML - Introdução O que é HTML? HTML é uma linguagem para descrever a estrutura de uma página WEB. Ela permite: Publicar documentos online com cabeçalhos, texto, tabelas,

Leia mais

HTML. Leandro Sorgetz, Roberto Pretto

HTML. Leandro Sorgetz, Roberto Pretto HTML Leandro Sorgetz, Roberto Pretto Faculdades de Informática de Taquara Curso de Sistemas de Informação Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil

Leia mais

Sistema de Informação para Coleções de Interesse Biotecnológico

Sistema de Informação para Coleções de Interesse Biotecnológico Sistema de Informação para Coleções de Interesse Biotecnológico Sidnei de Souza Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA 24º Congresso Brasileiro de Microbiologia Brasília, 04 de outubro de 2007

Leia mais

Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4

Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4 Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4 Guilherme Miranda Martins 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1 1 Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

Capítulo 2 Introdução à ferramenta Flash

Capítulo 2 Introdução à ferramenta Flash Capítulo 2 Introdução à ferramenta Flash Índice 1. O uso da ferramenta Flash no projeto RIVED.... 1 2. História do Flash... 4 1. O uso da ferramenta Flash no projeto RIVED. É importante, antes de iniciarmos

Leia mais

A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5

A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5 A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5 Juliano Flores Prof. Lucas Plautz Prestes Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de TI (GTI034) 06/11/2012 RESUMO Escrever programas de computador,

Leia mais

APOSTILA DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO IV

APOSTILA DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO IV APOSTILA DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO IV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROF. ERWIN ALEXANDER UHLMANN Universidade Guarulhos Página 1 Agradecimentos Agradeço a todos os alunos que com suas dúvidas me ajudaram a

Leia mais

XML Básico. Murillo Vasconcelos Henriques B. Castro. 17 de maio de 2011

XML Básico. Murillo Vasconcelos Henriques B. Castro. 17 de maio de 2011 XML Básico Murillo Vasconcelos Henriques B. Castro 17 de maio de 2011 O QUE É? Sigla para extensible Markable Language É uma linguagem de marcação, assim como HTML Desenvolvida para ser auto explicativa

Leia mais

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec Guia de Consulta Rápida PHP com XML Juliano Niederauer Terceira Edição Novatec Copyright 2002 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida

Leia mais

Adobe Flex. Cainã Fuck dos Santos Thiago Vieira Puluceno Jonathan Kuntz Fornari Gustavo Nascimento Costa

Adobe Flex. Cainã Fuck dos Santos Thiago Vieira Puluceno Jonathan Kuntz Fornari Gustavo Nascimento Costa Adobe Flex Cainã Fuck dos Santos Thiago Vieira Puluceno Jonathan Kuntz Fornari Gustavo Nascimento Costa O que é Flex? Estrutura de Código aberto para a criação de aplicativos Web Utiliza o runtime do Adobe

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO RELATÓRIO DE ESTÁGIO DAVID ANTÓNIO GONÇALVES RODRIGUES RELATÓRIO PARA A OBTENÇÃO DO DIPLOMA DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Desenvolvimento de aplicações web utilizando separação de preocupações

Desenvolvimento de aplicações web utilizando separação de preocupações Daniel Delatorre Vanzin Desenvolvimento de aplicações web utilizando separação de preocupações Monograa apresentada ao programa de Bacharelado em Ciências da Computação da Universidade Federal de Santa

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira www.vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br

Desenvolvimento de Aplicações Web. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira www.vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br Desenvolvimento de Aplicações Web Programação Contextualização de aplicações Web: navegadores e servidores como interpretadores, tecnologias do lado do cliente (XHTML, CSS, Javascript) e do lado do servidor

Leia mais

Construindo Sites com. CSS e (X)HTML. sites controlados por folhas de estilo em cascata. Maurício Samy Silva. Novatec

Construindo Sites com. CSS e (X)HTML. sites controlados por folhas de estilo em cascata. Maurício Samy Silva. Novatec Construindo Sites com CSS e (X)HTML sites controlados por folhas de estilo em cascata Maurício Samy Silva Novatec capítulo 1 Ferramentas básicas de desenvolvimento Este capítulo destina-se aos iniciantes.

Leia mais

Helder da Rocha. Criação de. Web Sites I. Web e Internet Web design Tecnologias de apresentação. Rev.: CWS1-03-2000/01 A4

Helder da Rocha. Criação de. Web Sites I. Web e Internet Web design Tecnologias de apresentação. Rev.: CWS1-03-2000/01 A4 Helder da Rocha Criação de Web Sites I Web e Internet Web design Tecnologias de apresentação Rev.: CWS1-03-2000/01 A4 Copyright 2000 por Helder Lima Santos da Rocha. Todos os direitos reservados. Os direitos

Leia mais

Programação web Prof. Wladimir

Programação web Prof. Wladimir Programação web Prof. Wladimir HTML @wre2008 1 Sumário Histórico; Resumo XHTML; Tags; Edição de documentos HTML; Publicação de um documento; Estrutura básica de um documento HTML; Edição de documentos

Leia mais

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas;

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas; APRESENTAÇÃO O Myself é um sistema de gerenciamento de conteúdo para websites desenvolvido pela Genial Box Propaganda. Seu grande diferencial é permitir que o conteúdo de seu website possa ser modificado

Leia mais

Criando Aulas Multimídia Interativa para Uso em Tablets

Criando Aulas Multimídia Interativa para Uso em Tablets Criando Aulas Multimídia Interativa para Uso em Tablets Celso Tatizana Diretor da Caltech Informática Ltda www.class.com.br class@class.com.br 018 3916-7800 Modelos para Criação de Aulas Multimídia Interativa

Leia mais

AULA 1 PHP O QUE É APACHE FRIENDS

AULA 1 PHP O QUE É APACHE FRIENDS O QUE É PHP Se você já programa PHP, aconselho que pule para o capítulo 7 desse livro. Pois até esse capitulo iremos abordar algoritmos em PHP até a construção de uma classe com seus métodos e atributos

Leia mais

ESTRUTURAS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ON- LINE

ESTRUTURAS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ON- LINE ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL PROF. FAUSTO MAZZOLA CURSO DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET ESTRUTURAS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ON- LINE PROF LUIZ ANGELO DE OLIVEIRA COMPONENTE CURRICULAR: PROJETOS DE

Leia mais

Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando Santorsula E-mail: fernando.santorsula@esamc.br

Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando Santorsula E-mail: fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando Santorsula E-mail: fernando.santorsula@esamc.br Aula 15 (Revisão prova B2): Conteúdo programático Teórica Conteúdo da Aula 12 até a

Leia mais

DWEB. Design para Web. CSS3 - Fundamentos. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico

DWEB. Design para Web. CSS3 - Fundamentos. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico DWEB Design para Web Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico CSS3 - Fundamentos E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 5ª. Série Programação e Design para Web A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem

Leia mais

Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos

Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos Linguagem de Programação para Web Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos Prof. Mauro Lopes 1-31 20 Objetivo Iremos aqui apresentar a estrutura básica de um documento HTML e iremos também apresentar

Leia mais

Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010. Comparativo entre Apache e IIS.

Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010. Comparativo entre Apache e IIS. Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010 Comparativo entre Apache e IIS. Apache versus IIS 1. Resumo Os programas de computador Apache, da fundação Apache

Leia mais

A autoria - II. A autoria - II. Tecnologias básicas da Web. A autoria - II. 2001 Wilson de Pádua Paula Filho. Tópicos:

A autoria - II. A autoria - II. Tecnologias básicas da Web. A autoria - II. 2001 Wilson de Pádua Paula Filho. Tópicos: A autoria - II Tópicos: A autoria - II World Wide Web hipermídia na Internet: sítios Web: páginas de hipertexto; material multimídia; aplicativos Web: muitos tipos de tecnologias de software: scripts,

Leia mais

Internet. Protocolos. Principais Serviços. E-MAIL Chat TELNET FTP. Definições Básicas

Internet. Protocolos. Principais Serviços. E-MAIL Chat TELNET FTP. Definições Básicas Internet A Internet surgiu a partir de um projeto da agência norte-americana ARPA com o objetivo de conectar os computadores dos seus departamentos de pesquisa. Essa conexão iniciou-se em 1969, entre 4

Leia mais

Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5. Cristiano Costa

Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5. Cristiano Costa Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5 Cristiano Costa Sobre mim Graduando em Engenharia Eletrônica - UNIFEI Trabalhou em desenvolvimento de sistemas empresariais (Base em servidores

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o que é uma Aplicação Rica para Internet Contextualizar tais aplicações na Web e os desafios

Leia mais

Introdução. à Linguagem JAVA. Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação. Laboratório de Visão Computacional

Introdução. à Linguagem JAVA. Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação. Laboratório de Visão Computacional Introdução à Linguagem JAVA Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação Laboratório de Visão Computacional Vantagens do Java Independência de plataforma; Sintaxe semelhante às linguagens

Leia mais

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 2 Continuação do Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 3 Capítulo 2 - Site do Dreamweaver

Leia mais