1º Cremer Day. Blumenau, SC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º Cremer Day. Blumenau, SC"

Transcrição

1 1º Cremer Day Blumenau, SC 02 de Dezembro,

2 Aviso Algumas informações desta apresentação são meras projeções e tendências, cuja verificação depende do comportamento do mercado e do Poder Público, bem como do desempenho da economia brasileira, da indústria e das condições do mercado internacional. Sujeitas a alterações que escapam do nosso controle, as tendências e projeções aqui apresentadas não são garantia ou indicação de resultados futuros da Cremer, que não se obriga a atualizá-las, nem corrigi-las. Em caso de conflito dessas informações com os resultados publicados da Cremer conforme a legislação, devem prevalecer esses últimos. 1

3 Agenda AB Alexandre Borges (CEO) Institucional Paulo Andrade (COO) Projetos em andamento Qualidade dos produtos Supply Chain Visita Têxtil e Adesivos Luiz Sacco (CCO) Racionalização e Rentabilidade Segmentos e Categorias Relacionamento Mercado Projeto Go-To-Market Branding Visita Call Center Rafael Grisolia (CFO) Business Inteligence Alexandre Borges Estratégia 2

4 Cremer AB Quem Somos Fundada em 1935 Fornecedor de produtos para cuidados com a saúde Fabricante líder no setor de têxteis e adesivos para a saúde no Brasil* Maior distribuidor Brasileiro de produtos descartáveis para a saúde* Fabricante de adesivos industriais e plásticos Nossos Produtos Vendas e Distribuição Abrangência Nacional Canal de vendas direto, através do call center e força de campo Modelo de gestão integrado, tecnologia de ponta Clientes clientes em 2008 (~90% em saúde) (Maior cliente representou menos que 2% da receita) Principais Clientes: Hospitais, Farmácias, Dentistas, Supermercados, Armarinhos, Clinicas Médicas, Dentais e Veterinárias, Laboratórios de Análises Clínicas e outros distribuidores Outros Clientes: Segmentos Automotivo, Calçadista, Linha-Branca consumidores de adesivos industriais e plásticos * Estimativa apoiada em dados internos da companhia 3

5 Histórico AB Controle Familiar Controle Applied Controle ML Controle Pulverizado Fundada por médicos, focado na fabricação de produtos têxteis médico-hospitalares Inauguração da Plásticos Cremer Plataforma nacional de distribuição Início da gestão interina e processo de turn-around Nova gestão assume em maio, com foco : Na área da saúde Em crescer com rentabilidade Pacote de produtos adequado aos clientes Valorizar a marca Cremer Implementação da divisão de adesivos Início da produção de esparadrapo Atinge a posição de maior distribuidor de produtos descartáveis para saúde do Brasil IPO chega a R$ 550MM Novo Mercado da Bovespa Inauguração da nova fábrica de adesivos (início da crise financeira) Implementação do call center e início da venda direta Merrill Lynch adquire controle Início da distribuição de produtos de terceiros Capitalização da empresa 4

6 Nossos Produtos AB Linha Hospitalar Compressa de Gaze Campo Operatório Atadura de Crepom Atadura Engessada Algodão Esparadrapo Microporosa Luvas Agulhas Seringas Equipos Soros Saneantes Sondas Coletores 5

7 Nossos Produtos AB Linha Varejo Algodão Atadura de Crepom Compressa de Gaze Curativos Esparadrapo Microporosa Fralda Luvas Seringas 6

8 Nosso Negócio Receita Líquida LTM 3T09 (R$MM ) AB Produtos para a Saúde Fabricados x Terceiros 44,0 12,2% Fabricados 178,8 56,3% 317,6 100% Terceiros 138,8 43,7% 361,6 100% Produtos para a Saúde Adesivos Industriais + Plásticos 317,6 87,8% Varejo 80,0 25,2% Odonto 31,1 9,8% Produtos para a Saúde Segmentos 317,6 100% Hospitalar 193,3 60,9% Outros 1 13,2 4,1% 1. Outros = Exportação e Veterinário 7

9 Modelo de Negócios Único AB Produção Vendas Distribuição Maior fabricante de produtos têxteis e adesivos para a saúde* Planta Têxtil Marca altamente reconhecida Planta Adesivos Sólida reputação pela qualidade e confiança Planta Plásticos * Estimativa apoiada em dados internos da companhia 8

10 Modelo de Negócios Único AB Produção Vendas Distribuição Banco de dados integrado com tecnologia de ponta Inteligência de negócio Precificação inteligente/ yield management Venda cruzada Baixo custo de aquisição de novos clientes Canal de venda de baixo custo Call center estado da arte ~ ligações/dia ~ pedidos/dia Força de Campo com ~30 vendedores 9

11 Modelo de Negócios Único AB Produção Vendas Distribuição Único com abrangência nacional 11 CD s Serviço diferenciado Serviço confiável e de baixo custo OTIF (On Time, In Full) de ~94% 10

12 Estratégia de 2004 a 2008 AB Transformar a empresa em uma distribuidora nacional de produtos descartáveis para a saúde Crescer através da revenda de produtos de terceiros Aumentar número de itens no nosso portfólio de produtos Expandir da base de clientes Aumentar ticket médio de venda para clientes + de distribuidores Hospitais cerca de Produtores + de 500 fornecedores de descartáveis Distribuidor 1 Distribuidor 2 Clientes Regionais Distribuidor 3 Clientes Regionais Farmácias cerca de Dentistas + de ativos 11

13 Execução da Estratégia AB Receita Líquida Base de Clientes R$ 169 milhões R$ 324 milhões 4% 5% 17% 74% CAGR 18% 3% 13% 53% % Produtos Fabricados para a Saúde Plásticos Produtos de Terceiros Adesivos Industriais Número de Produtos de Terceiros Venda Média por Cliente (R$) Hospitalar Varejo Dental

14 Comitê Estratégico Dezembro 2008 AB Objetivo Revisar a estratégia e foco de atuação da empresa Fase I: Diagnóstico e entendimento do desempenho Desenvolver análise em profundidade dos vários negócios Identificar alternativas de como melhorar a performance Preparar recomendações de foco de atuação e alternativas de crescimento Áreas de Iniciativas 1. Recursos Humanos 2. Manufatura 3. Cadeia de Suprimentos 4. Comercial 5. Financeira 13

15 1. Recursos Humanos AB Programa de remuneração variável para liderança baseado no desempenho operacional e desdobramento de metas específicas para cada área e gerência Programa participação nos resultados (PPR) Nova cultura focada em resultados e visão de dono Programa de segurança Mudança do clima interno 51,7% Rotatividade 1 Retenção até 180 dias 71,7% 21,0% 62% 2008 set/ set/09 1 Setembro anualizado 14

16 2. Manufatura AB Revisão dos processos de PCP e planejamento comercial Eliminação de gargalos de produção e melhoria na utilização da capacidade Projeto de melhoria contínua (ferramentas Lean and Kaizen) Atingimento Produção vs Plano Eficiência Tecelagem 102,8% 101,3% 81,0% 91,0% T T09 15

17 3. Cadeia de Suprimentos AB Melhoria no custo e níveis de serviço Gestão ativa dos estoques Revisão e adequação de toda malha logística Implementação do WMS (Warehouse Management System) Despesas de Frete 1 OTIF Estoques ² 5,2% 4,1% 78,5% 94,0% 46,3 33,2 1. Percentual da RL 2. R$ Milhões T T T09

18 4. Área Comercial AB Mudança no modelo de gestão comercial Racionalização do portfólio de produtos Busca de escala e lucratividade em cada segmento de negócio e categoria de produtos Eliminação de vendas com margens de EBITDA negativas Desenvolver foco no entendimento das necessidades do cliente Projeto Go-To-Market Eficiência da força de campo Projeto Branding Número total de produtos para venda Margem EBITDA ajustado ,4% ,2% 2008 set/ T09 17

19 5. Financeira AB Sistemas de informações de desempenho operacional e retorno sobre capital investido por segmento de mercado e categoria de produtos Otimização da estrutura de capital Planejamento financeiro 18

20 Agenda PA Alexandre Borges (CEO) Institucional Paulo Andrade (COO) Projetos em andamento Qualidade dos produtos Supply Chain Visita Têxtil e Adesivos Luiz Sacco (CCO) Racionalização e Rentabilidade Segmentos e Categorias Relacionamento Mercado Projeto Go-To-Market Branding Visita Call Center Rafael Grisolia (CFO) Business Inteligence Alexandre Borges Estratégia 19

21 Operações - Manufatura PA Estrutura da área Projetos em andamento Lean Manufacturing & Kaizen Compra de Fios de Terceiros x Modernização da Fiação (5 Cenários) Terceirização de Produção (Gaze, Campo Operatório e Tecido Esparadrapo) para permitir aumento de vendas. Novo Crepom Redefinição de Produtos com Hospitais (P&D) Compras em Conjunto com Outras Empresas da Região + Consultoria (Teka, Karsten, Altenburg e outros) Redução Custo Energia Elétrica Redução de Ativos Novo Algodão Melhorias e Automatização de Processos 10S Qualidade dos produtos Testes 20

22 Operações Supply Chain PA Evolução do OTIF Redução do estoque com melhora do nível de serviço e redução de despesas com frete Redução de pedidos cancelados por falta de estoque Apresentação do footprint logístico Implementação do WMS (Warehouse management system) 21

23 Operações Visitas PA Fábrica Têxtil Fábrica Adesivos 22

24 Agenda PA Alexandre Borges (CEO) Institucional Paulo Andrade (COO) Projetos em andamento Qualidade dos produtos Supply Chain Visita Têxtil e Adesivos Luiz Sacco (CCO) Racionalização e Rentabilidade Segmentos e Categorias Relacionamento Mercado Projeto Go-To-Market Branding Visita Call Center Rafael Grisolia (CFO) Business Inteligence Alexandre Borges Estratégia 23

25 Sumário LS Focamos no processo de racionalização do portfólio Melhoramos a rentabilidade da operação Reforçamos nossa atuação em segmentos e categorias de produtos relevantes Enquanto atuávamos na qualidade do atendimento ao cliente Em um mercado que apresenta boas oportunidades de crescimento Onde os negócios serão alavancados pelos projetos de Go To Market Temos uma marca reconhecida, respeitada e associada a qualidade 24

26 Racionalização de Produtos SKUs 93% da Receita Líquida = 393 SKUs Racionalização de ~ SKUs SKUs Menos complexidade operacional Treinamento equipe mais efetivo Menos capital empregado estoques Mais simplicidade gestão fornecedores Menos erros 25

27 Sumário LS Focamos no processo de racionalização do portfólio Melhoramos a rentabilidade da operação Reforçamos nossa atuação em segmentos e categorias de produtos relevantes Enquanto atuávamos na qualidade do atendimento ao cliente Em um mercado que apresenta boas oportunidades de crescimento Onde os negócios serão alavancados pelos projetos de Go To Market Temos uma marca reconhecida, respeitada e associada a qualidade 26

28 Rentabilização LS Margem de Desempenho Operacional por Categoria 40% 30% 20% 10% 0% -10% -20% categorias representam 80% da RL Jan a Set MDO 13,8% -30% Criação da área de Gestão de Categorias em Maio de 2009 Geração de informações detalhadas por canal, cliente e região Diagnóstico por categoria e ações para racionalização do produtos comercializados - foco nos mais rentáveis 27

29 Rentabilização LS Margem de Desempenho Operacional por Categoria 40% 30% 20% 10% 0% -10% -20% categorias representam 83% da RL Jan a Set 08 Jan a Set MDO 13,8% - MDO 15,1% % 28

30 Rentabilização LS Margem de Desempenho Operacional por Categoria 40% 30% 20% 10% 0% -10% -20% categorias representam 85% da RL Jan a Set 08 Jan a Set 09 3T MDO 13,8% - MDO 15,1% - MDO 17,7% % 29

31 Exemplo: Categoria X LS Exemplo: Categoria com Margem de Desempenho Operacional médio de 12,6% Existem oportunidades de ajustes finos que podem melhorar o Desempenho Operacional da categoria 30,0% 25,0% 20,0% 15,0% 10,0% Média de margem de DO 5,0% 0,0% -5,0% SP RJ BA RN SC PR MA ES GO AM RO MG MT PA RS PB PI AL PE MS CE AP DF TO AC -10,0% -15,0% 30

32 Sumário LS Focamos no processo de racionalização do portfólio Melhoramos a rentabilidade da operação Reforçamos nossa atuação em segmentos e categorias de produtos relevantes Enquanto atuávamos na qualidade do atendimento ao cliente Em um mercado que apresenta boas oportunidades de crescimento Onde os negócios serão alavancados pelos projetos de Go To Market Temos uma marca reconhecida, respeitada e associada a qualidade 31

33 Concorrência Pública LS Evolução Receita Líquida (R$ MM) e Margem Bruta Evolução dos Volumes R. Líquida MB Total 30% 25% 20% 15% 10% 5% 0% Milhões Milhares m² 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 kg 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 0 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 Crescimento de receita apesar da queda de volume Alteração da estratégia de precificação Eliminação das disputas com marcas talibãs Intensificação do trabalho técnico e acompanhamento ativos dos editais e processos licitatórios 32

34 Luvas LS Volume Vendido (Direto vs Indireto) Rentabilidade Total DIRETO INDIRETO Quantidade (Cx/mil) MB M09 3T09 Direto 25% 30% 35% Indireto 17% 25% 31% Total 22% 29% 34% Part na Receita M09 3T09 Direto 63% 80% 89% Indireto 37% 20% 11% T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 Market Share Conclusões Luvas de Procedimento Tamanho do mercado ~ R$ 630 milhões/ano Market Share Cremer ~ 18% Market Share Lemgruber ~ 26% Luvas Cirúrgicas Tamanho do mercado ~ R$ 50 milhões/ano Market Share Cremer ~13% Market Share Lemgruber ~ 29% Nova regulamentação a partir de janeiro de 2009 (marcação de punho e gramatura) Restrição de oferta Manutenção dos volumes Aumento de preços e margens Priorização das vendas diretas Margens mais saudáveis Exclusividade Lemgruber 33

35 Sumário LS Focamos no processo de racionalização do portfólio Melhoramos a rentabilidade da operação Reforçamos nossa atuação em segmentos e categorias de produtos relevantes Enquanto atuávamos na qualidade do atendimento ao cliente Em um mercado que apresenta boas oportunidades de crescimento Onde os negócios serão alavancados pelos projetos de Go To Market Temos uma marca reconhecida, respeitada e associada a qualidade 34

36 Melhora na qualidade de atendimento LS A racionalização em conjunto com outras iniciativas da área comercial trouxeram melhoras significativas no atendimento ao cliente 25,0% Número total de reclamações / Número total de pedidos 22,5% 20,0% 18,2% 19,2% 19,2% 15,0% 10,0% 10,6% 7,3% 5,0% 0,0% 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 Principalmente nos processos logísticos, devido a menor complexidade operacional 14,0% 12,0% SAC reclamações de serviços de logística Reclamações Logística / Número de Pedidos 11,9% 10,0% 8,0% 6,8% 7,6% 8,6% 8,7% 6,0% 4,0% 4,6% 3,5% 2,0% 0,0% 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 35

37 Sumário LS Focamos no processo de racionalização do portfólio Melhoramos a rentabilidade da operação Reforçamos nossa atuação em segmentos e categorias de produtos relevantes Enquanto atuávamos na qualidade do atendimento ao cliente Em um mercado que apresenta boas oportunidades de crescimento Onde os negócios serão alavancados pelos projetos de Go To Market Temos uma marca reconhecida, respeitada e associada a qualidade 36

38 Mercado AP População Brasileira - Acima de 60 anos (milhões) Gastos com saúde como proporção do PIB no Brasil Pop Total: CAGR 1,7% ,5% 9,0% 8,5% 8,0% 7,9% 7,9% 8,1% 8,2% 8,4% 8,6% 8,7% 8,9% 9,1% 9,3% Estimate Forecast 7,5% ,0% Gastos de Saúde como Proporção do PIB Evolução do Gasto em Saúde no Brasil Preços Constantes - R$ de 2008 (milhões) Fonte: Datasus, World Health Organization 2006, Banco Central e Análises Cremer, Economist Intelligence 37 Unit

39 Mercado - Segmento Hospitalar ~R$ 2,5 Bi AP Gaze (~R$ 140 milhões/ano) Campo Operatório (~R$ 240 milhões/ano) Cremer 34,0% Cremer 17,0% Outros 66,0% Outros 83,0% Agulhas e Seringas (~R$ 210 milhões/ano) Cremer 3,3% Equipos (~R$ 80 milhões/ano) Cremer 4,0% Outros 96,7% ¹ Considera somente as famílias de produto listadas compostas pelos itens que a Cremer comercializa atualmente Outros 96,0% Fonte: Estimativas Cremer 38

40 Mercado - Segmento Varejo ~R$ 2,0 Bi AP Farmácias - Primeiros Socorros 1 (~R$ 400 milhões/ano) Cremer 17,5% Farmácias - Curativos (~R$ 50 milhões/ano) Cremer 5,1% Outros 85,4% Armarinhos Fraldas de Pano 2 (~R$ 100 milhões/ano) Cremer 24,6% Outros 94,9% Farmácias Fraldas Descartáveis 3 (~R$ 550 milhões/ano) Cremer 0,5% Outros 75,4% Outros 99,5% Fonte: Estimativas Cremer e Integration, Nielsen Esparadrapo, Compressa, Crepom, Algodão, Curativos, Luvas, Agulhas e Seringas 2 A preços brutos de sell-in 3 Fraldas descartáveis distribuídas pela Cremer 39

41 Sumário LS Focamos no processo de racionalização do portfólio Melhoramos a rentabilidade da operação Reforçamos nossa atuação em segmentos e categorias de produtos relevantes Enquanto atuávamos na qualidade do atendimento ao cliente Em um mercado que apresenta boas oportunidades de crescimento Onde os negócios serão alavancados pelos projetos de Go To Market Temos uma marca reconhecida, respeitada e associada a qualidade 40

42 Projeto Go to Market LS Escopo: Segmentar melhor nossos clientes e prospects: clusterização de necessidades Dimensionar o potencial de mercado e identificar as principais oportunidades de aumento de vendas Adequar o portfolio de produtos comercializados por segmento de atuação Analisar do custo de servir por cliente e definição do perfil de atendimento mais adequado (presenciais x remoto) e (direto x indireto) Redimensionar e adequar time de atendimento para maximizar resultados: Profissionais técnicos no segmento Hospitalar Trade marketing no segmento Varejo Adequar as políticas comerciais Implantar processos robustos de Sales Forecast Implementar maior disciplina de vendas 41

43 Segmento Hospitalar - Oportunidades LS 10 maiores regiões concentram 40% do IDC Hospitalar (Índice de Distribuição de Consumo) % Total a (4) a (11) a (23) a (45) 0 a (79) SP Porto Alegre RJ 40% BH MICRO São Paulo 11,4% MICRO Rio de Janeiro 9,5% MESO Belo Horizonte 4,0% MESO Porto Alegre 2,8% MESO Brasília 2,3% MESO Curitiba 2,3% MESO Salvador 2,2% MESO Recife 2,0% MICRO Campinas 1,9% MESO Fortaleza 1,7% MESO Passo Fundo 1,5% MICRO Goiânia 1,5% MESO Vitória 1,3% MESO Belém 1,2% MESO São José dos Campos 1,1% MESO São Luís 1,0% MESO Vitória da Conquista 1,0% MESO Feira de Santana 0,9% MESO Manaus 0,9% MESO Uberlândia 0,9% Outras 48,7% Total 100% Fonte: Integration 42

44 Segmento Hospitalar Oportunidades LS As maiores oportunidades estão em SPC e SPI, que juntas formam o maior mercado do país Diferença entre Gap Regional e Gap Nacional IDC vs Vendas Cremer 3,7pp 4,6pp 0,7pp NE SU NO CO SD SPC SPI -1,0pp -3,3pp -2,8pp -2,7pp Fonte: Integration 43

45 Segmento Hospitalar - Diagnóstico Regional LS SUDESTE: NORDESTE: SUL: CENTRO-OESTE: NORTE: Grandes Hospitais; Maioria dos leitos são privados; Maior volume de leitos. Concentração de hospitais de pequeno e médio porte; Maior em número de hospitais; Grande concentração de hospitais públicos; Hospitais de grande e médio porte; Grande maioria dos leitos são privados; Maior número de leitos por habitantes; Concentração de hospitais de pequeno e médio porte; Maioria dos leitos são privados; Relação de leitos por habitantes acima da média. Concentração de hospitais de pequeno e médio porte; Maior concentração de hospitais públicos (60% público contra 40% privado); Grande carência de leitos; 44

46 Segmento Hospitalar Go-to-Market LS Análises Financeiras ~13% da receita abaixo do breakeven 120% 100% 80% 60% 13% Receita 40% %Rec. Liq. Ac %M. Servir 20% Breakeven 0% -20% -40% Fonte: Dados Cremer (Jan/09 a Set/09) + Análises Integration (Custo de Servir) 45

47 Segmento Varejo Oportunidades LS As 10 maiores regiões (total de 160) concentram 48% do IDC (Primeiros Socorros) de Varejo: % Total a (7) a (13) a (49) a (30) 0 a (61) 42% 16% 28% 8% 6% Belém RJ Campinas e SP Curitiba Porto Alegre BH MICRO São Paulo 15,0% MICRO Rio de Janeiro 13,4% MICRO Curitiba 4,9% MICRO Porto Alegre 2,8% MESO Belo Horizonte 2,7% MESO Belém 2,3% MESO Campinas 2,1% MESO Brasília 1,8% MESO Salvador 1,6% MICRO Santos 1,5% MESO Fortaleza 1,4% MESO Goiânia 1,4% MESO Manaus 1,2% MESO Poços de Caldas 1,2% MESO Recife 1,2% MESO Passo Fundo 1,1% MICRO Sorocaba 1,0% MESO Juiz de Fora 1,0% MICRO Ribeirão Preto 0,9% Outras 38,2% Total 100% Fonte: Integration 46

48 Segmento Varejo Oportunidades LS Quando comparamos as vendas (Primeiros Socorros) da Cremer para o varejo versus a distribuição de consumo, fica claro que as oportunidades estão em: SU, SD, SPI e SPC Diferença entre Gap Regional e Gap Nacional IDC vs Vendas Cremer 1,7pp 2,8pp 3,9pp 4,1pp NO NE CO SU SD SPI SPC -9,4pp -7,4pp -13,7pp Fonte: Integration 47

49 Segmento Varejo - Farmácias AP Potencial dos PDV`s para a Cremer 257 PDVs focados, mas mal posicionados Desempenho Cremer Potencial de Mercado Alto Potencial Baixo Pot Total Total PDVs de alto potencial de mercado mas com baixo desempenho atual para Cremer Dentre os PDVs de alto potencial para o mercado, mais de 3 mil não estão sendo bem aproveitados Fonte: Gerenciamento da Distribuição IMS Health do Brasil (Jan07 - Jun07 versus Jan08 - Jun08 ) 48

50 Segmento Varejo - Oportunidades LS Análise Financeira ~11% da receita abaixo do break even 120% 100% 80% 60% 40% 20% 0% 11% Rec. Liq %Rec. Liq. Ac %M. Servir Break Even -20% -40% Fonte: Dados Cremer (Jan/09 a Set/09) + Análises Integration (Custo de Servir) 49

51 Sumário LS Focamos no processo de racionalização do portfólio Melhoramos a rentabilidade da operação Reforçamos nossa atuação em segmentos e categorias de produtos relevantes Enquanto atuávamos na qualidade do atendimento ao cliente Em um mercado que apresenta boas oportunidades de crescimento Onde os negócios serão alavancados pelos projetos de Go To Market Temos uma marca reconhecida, respeitada e associada a qualidade 50

52 Projeto Branding LS Principais conclusões da pesquisa realizada pela Officina Sophia: Profissionais de Saúde: Cremer se destaca pela qualidade, reconhecida de forma unânime por todos os públicos No entanto, os segmentos de público demandam maiores informações sobre a empresa, suas linhas de produto e sobre a sua forma de atuar Usuários e compradores valorizam relacionamento com os fornecedores, i.e. querem um atendimento próximo e parceiro Consumidores finais: Cremer apresenta uma imagem extremamente sólida e consistente junto à suas consumidoras alvo: Garante qualidade em todos produtos em que está É sinônimo de fraldas de pano, transferindo confiança para toda sua linha de produtos Transmite credibilidade, tradição (expertise) É uma marca extremamente desejada/aspirada junto à classe CD 51

53 Agenda RG Alexandre Borges (CEO) Institucional Paulo Andrade (COO) Projetos em andamento Qualidade dos produtos Supply Chain Visita Têxtil e Adesivos Luiz Sacco (CCO) Racionalização e Rentabilidade Segmentos e Categorias Relacionamento Mercado Projeto Go-To-Market Branding Visita Call Center Rafael Grisolia (CFO) Business Inteligence Alexandre Borges Estratégia 52

54 Business Inteligence RG Sistema do Desempenho Operacional 53

55 Agenda AB Alexandre Borges (CEO) Institucional Paulo Andrade (COO) Projetos em andamento Qualidade dos produtos Supply Chain Visita Têxtil e Adesivos Luiz Sacco (CCO) Racionalização e Rentabilidade Segmentos e Categorias Relacionamento Mercado Projeto Go-To-Market Branding Visita Call Center Rafael Grisolia (CFO) Business Inteligence Alexandre Borges Estratégia 54

56 Evolução da Diretriz Estratégica AB Continuar foco na área de saúde Crescer com rentabilidade em cada segmento de negócio e categoria de produtos Oferecer portfólio adequado de produtos para nossos clientes Produtos próprios complementados por produtos de terceiros Inovação Valorizar a marca Cremer Desenvolver relacionamento e conhecimento profundo das necessidades dos clientes Focar em retorno sobre capital investido, geração de caixa Foco na perenidade Built to Last 55

57 Evolução da Diretriz Estratégica AB Anterior Atual Foco B2B B2B2C / B2C (Consumidor) Negócio Fabricante + Distribuidora Fornecedor de produtos para cuidados com a saúde Produto Próprio + Terceiros Próprios + Terceiros, desde que tenham Marca ou Qualidade Cremer Diferencial Capilaridade Marca, Relacionamento e Inovação (praticidade, aplicabilidade, embalagens e produtos atrativos) Consumidor Hospitais + Varejo + Odontológico + Veterinária + Indústrias Cliente Concorrência Regionalizada + Diversificada Consumidor final: por exemplo, usuários de primeiros socorros, esportistas, mães Profissionais de saúde: enfermeiras, médicos, dentistas Hospitalar e Varejo Fornecedores / Marcas de produtos para cuidados com a saúde Distribuidores deixam de ser principais competidores Força de Vendas Call Center Hospital: direta nos grandes e direta limitado nos pequenos Varejo: direta nos grandes e indireta nas pequenas 56

58 Direcionamento Estratégico AB FINANCEIRA Nosso objetivo é buscar a perenidade e criar valor para a empresa O foco principal da Cremer é o consumidor: usuário final e profissionais de saúde (médicos, enfermeiras e dentistas), para quem queremos ser a referência em produtos para cuidados com a saúde nas áreas de higiene, primeiros socorros, cirurgia e tratamentos MERCADO Os atributos diferenciadores da Cremer para os consumidores serão: marca de confiança, relacionamento e inovação O relacionamento com nossos clientes atuais (hospital, farmácias, varejo, etc) são importantes como forma de atingir o consumidor PROCESSOS INTERNOS Os grupos de processos mais críticos para atingir os objetivos financeiros e de mercado da Cremer são: excelência operacional; relacionamento e marca; marco regulatório; inovação e gestão de portfólio; e inteligência competitiva PESSOAS & INFRAESTRUTURA A valorização e desenvolvimento das pessoas e a adequação contínua da infra-estrutura são fatores críticos de sucesso para atingirmos os objetivos estratégicos da empresa 57

59 Contatos Rafael Salvador Grisolia Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Daniel Nozaki Gushi Gerente de Relações com Investidores Giselle Ferreira Bruno Maueler

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Divulgação Resultados 1T09

Divulgação Resultados 1T09 Divulgação Resultados 1T09 Introdução 1. Principal negócio (fabricação e distribuição de produtos para a saúde) tem se mostrado resiliente 2. Mudanças na Diretoria Renúncia Antonio Godoy e desligamento

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 57ª PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL PNE * PROFISSIONAL JÚNIOR ANALISTA DE SISTEMAS - ÊNFASE EM DESENVOLVIMENTO EM ERP

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES CARGO/ FORMÇÃO ÚLTIMA CLASSIFICAÇÃO CONVOCADA EDITAL 01/2011 PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES CARGO/ FORMÇÃO ÚLTIMA CLASSIFICAÇÃO CONVOCADA EDITAL 01/2011 PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 3ª PCD * PROFISSIONAL JÚNIOR ANALISTA DE SISTEMAS - ÊNFASE EM INFRAESTRUTURA RJ

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria Financiamento ao Agronegócio Internacionalização da Agroindústria BRF Visão Geral BRF Principais Key Brands Marcas Dados Financeiros 3 Uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do mundo 7 a maior

Leia mais

Automação da Força de Vendas Práticas de adoção e gestão do Salesforce. Luis Fernando Porto CEO Locamerica

Automação da Força de Vendas Práticas de adoção e gestão do Salesforce. Luis Fernando Porto CEO Locamerica Automação da Força de Vendas Práticas de adoção e gestão do Salesforce Luis Fernando Porto CEO Locamerica Sobre a Locamerica Destaques Locamerica 22 anos atuando exclusivamente no mercado de frota 30 mil

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 Agenda Visão Geral e Desempenho Consolidado Editora Saraiva Livraria Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira empresa no

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Maria Cristina Mac Dowell maria-macdowell.azevedo@fazenda.gov.br

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NO BRASIL 2012 EXPORTAÇÕES US$ 43 Bilhões (23%) 23% Ásia 22% União Europeia FATURAMENTO

Leia mais

PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF

PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF Dezembro de 2013 OBJETIVO Promover a competitividade das micro e pequenas empresas

Leia mais

Arezzo&Co s Investor Day

Arezzo&Co s Investor Day Arezzo&Co s Investor Day Marca Anacapri Yumi Chibusa Gerente Geral UN Alexandre Birman CEO Thiago Borges CFO Canal de Distribuição Anacapri Visão Geral da Marca A marca Anacapri vem se consolidando como

Leia mais

QUEM SOMOS Brasil Brokers

QUEM SOMOS Brasil Brokers QUEM SOMOS Um dos maiores e mais completos grupos de venda de imóveis do país. Assim é a Brasil Brokers. Formado por 25 imobiliárias líderes em 12 estados, o grupo conta com mais de 14 mil corretores associados

Leia mais

Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais. Flávio Bitter

Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais. Flávio Bitter Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais Flávio Bitter outubro 2015 Destaques Presença Nacional Beneficiários (Mil) Operadora líder no mercado brasileiro de Saúde suplementar,

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Disclaimer Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros e tendências financeiras que afetam

Leia mais

Reunião Pública com Analistas Abril, 2009

Reunião Pública com Analistas Abril, 2009 Reunião Pública com Analistas Abril, 2009 Profarma Overview Profarma: Overview da Companhia Desde 1961, a Profarma distribui produtos farmacêuticos, higiene pessoal e cosméticos para farmácias e hospitais

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008 Resultados do 1T09 Teleconferência de Resultados Lançamentos de 2008 Felice (Nova Lima-MG) Beach Park Wellness Resort (Aquiraz-CE) ViVer Zona Sul (Porto Alegre-RS) Viver São J. Pinhais (São J. Pinhais-PR)

Leia mais

24º Fórum de Debates Brasilianas.org

24º Fórum de Debates Brasilianas.org Transportes 24º Fórum de Debates Brasilianas.org Os desafios da logística e infraestrutura Marcos regulatórios e entraves burocráticos Reginaldo Cardoso São Paulo, 30 de Maio de 2012 Deutsche Post - DHL

Leia mais

Apresentação para Investidores 1S10

Apresentação para Investidores 1S10 Apresentação para Investidores 1S10 1 Agenda 1. Visão Geral e Desempenho Consolidado 2. Livraria Saraiva 3. Editora Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Apresentação Institucional 1T09

Apresentação Institucional 1T09 Apresentação Institucional 1T09 Nota de ressalva Esta apresentação foi preparada pela Marisa S.A. ( Marisa ou Companhia ) apenas com propósito informativo institucional. A não ser que esteja disposto de

Leia mais

A EVOLUÇÃO DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE 2009 A 2012

A EVOLUÇÃO DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE 2009 A 2012 A EVOLUÇÃO DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE 2009 A 2012 BRASIL Série Estudos e Pesquisas A EVOLUÇÃO DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DE 2009 A 2012 Junho/2014 Estudos e Pesquisas

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

Crescer agregando valor

Crescer agregando valor Crescer agregando valor Marcio Araujo de Lacerda Presidente do Conselho de Administração Maio de 2008 1/XX Orientações do Governo Mineiro Para Minas Gerais: Um Estado para Resultados Visão: Tornar Minas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 CALENDÁRIO AGRÍCOLA - FEIJÃO Safra 1ª - Safra das Águas 2ª - Safra da Seca 3ª - Safra de Inverno Principais Regiões Sul, Sudeste,

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

A Carreira Muller. As melhores soluções para sua empresa

A Carreira Muller. As melhores soluções para sua empresa ABRIL 2.013 A Carreira Muller ESTUDO REEMBOLSO QUILOMETRAGEM ABRIL 2013 As melhores soluções para sua empresa A Carreira Muller é uma empresa de consultoria empresarial que desenvolve e implanta soluções

Leia mais

ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO

ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO Ref.:COTAÇÃO ELETRÔNICANº003/2015 ApresentamosnossapropostaparafornecimentodosItensabaixodiscriminados,conformeAnexoI

Leia mais

Política Nacional de Saúde Bucal

Política Nacional de Saúde Bucal MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL Política Nacional de Saúde Bucal Brasil Sorridente, suas ações, abrangências e como as

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Março de 205 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4 2 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4

Leia mais

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Reunião Pública Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Receita Bruta (R$ Milhões) e Margem EBITDA (%) ¹ Visão Geral da Companhia - Trajetória História Fundação Fortalecimento DNA Liderança 1.557

Leia mais

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA -feira EM 2014, A ECONOFARMA RETORNA COM UM NOVO OLHAR SOBRE O VAREJO FARMACÊUTICO CENÁRIO ATUAL O varejo nacional projeta otimismo de crescimento para os

Leia mais

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015 Investe São Paulo Campinas, 17 de março de 2015 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos e a expansão dos negócios existentes, gerando inovação tecnológica, emprego e renda. Promover a competitividade

Leia mais

I Seminário Internacional Software e Serviços de TI. Software e Serviços de TI: A indústria brasileira em perspectiva

I Seminário Internacional Software e Serviços de TI. Software e Serviços de TI: A indústria brasileira em perspectiva I Seminário Internacional Software e Serviços de TI Software e Serviços de TI: A indústria brasileira em perspectiva Arnaldo Bacha de Almeida Vice-presidente Executivo (CEO) Softex Associação para Promoção

Leia mais

Injetoras Sopradoras. Máquinas para. plástico Romi

Injetoras Sopradoras. Máquinas para. plástico Romi Máquinas para plástico Romi Unidades fabris da ROMI em Santa Bárbara d Oeste - SP INOVAÇÃO + QUALIDADE ROMI: Desde 1930 produzindo tecnologia. Desde a sua fundação, a companhia é reconhecida pelo foco

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012 Apresentação de Resultados 2T12 10 de agosto de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou expectativas

Leia mais

Visão Geral da Marisa

Visão Geral da Marisa Junho 2012 Visão Geral da Marisa 63 anos de história Produtos e serviços financeiros Foco na classe C Maior varejista de moda feminina e íntima do Brasil Lojas multiformato Top of mind Presença em todo

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

Locamerica 20 anos. Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013

Locamerica 20 anos. Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013 Locamerica 20 anos Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento Uma história de sucesso, crescimento e rentabilidade 2012

Leia mais

Agenda. Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza. Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza. Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira

Agenda. Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza. Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza. Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira Magazine Luiza Day 23 de Novembro de 2012 Agenda Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza Intervalo Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza Almoço Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira

Leia mais

Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014. Novembro de 2013

Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014. Novembro de 2013 Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014 Novembro de 2013 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou

Leia mais

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Aviso Geral Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Teleconferência Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Aviso Legal Este documento contém declarações futuras, que podem ser identificadas por palavras como espera, pretende, planeja, acredita, procura, estima

Leia mais

Página 1 de 8 IPI - Jurisdição - Regiões fiscais 18 de Maio de 2012 Em face da publicação da Portaria MF nº 203/2012 - DOU 1 de 17.05.2012, este procedimento foi atualizado (novas disposições - tópico

Leia mais

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008 FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA ESTRATÉGIA DO FEIRÃO OS PÚBLICOS TRABALHADOS ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO RESULTADOS ESTRATÉGIA DO FEIRÃO Disponibilizar espaço para a interação entre demanda (população), oferta

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

Proposta para a Licitação da Folha de Pagamentos de Benefícios do INSS

Proposta para a Licitação da Folha de Pagamentos de Benefícios do INSS Proposta para a Licitação da Folha de Pagamentos de Benefícios do INSS Brasília, 11 de junho de 2014. SISTEMÁTICA ATUAL Desde 01/01/2010, o INSS direciona os benefícios para o vencedor do Lote, desde que

Leia mais

CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR

CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR Situação Atual do Setor Têxtil e de Confecção Aguinaldo Diniz Filho Presidente da Abit Brasília, 19 de junho de 2013 PERFIL DO SETOR ESTRUTURA DA CADEIA TEXTIL E DE CONFECÇÃO

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 DASA divulga receita bruta de R$ 640,4 milhões e geração de caixa operacional de R$ 43,3 milhões no 1T13 Romeu Cortes Domingues Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

Apresentação Institucional. Novembro 2015

Apresentação Institucional. Novembro 2015 Apresentação Institucional Novembro 2015 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 3ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

Relatório de Atividades

Relatório de Atividades Relatório de Atividades 2011 Nossa Missão A DEAK Sistemas desenvolve software, aplicativos, serviços e consultoria para gestão de empresas, agregando valor real ao negócio do cliente. São ferramentas completas

Leia mais

Expomoney São Paulo. Setembro de 2012

Expomoney São Paulo. Setembro de 2012 Expomoney São Paulo Setembro de 2012 Contax Visão Geral Contact Center Brasil Resultados Financeiros Contax Visão Geral GRUPO CONTAX Principais serviços: Atendimento, Cobrança, Televendas, Retenção, Trade

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

Experiências de APLs e outros Arranjos de Empresas no Estado do Rio de Janeiro: resultados alcançados e cenários futuros

Experiências de APLs e outros Arranjos de Empresas no Estado do Rio de Janeiro: resultados alcançados e cenários futuros Experiências de APLs e outros Arranjos de Empresas no Estado do Rio de Janeiro: resultados alcançados e cenários futuros > Lia Hasenclever (IE/UFRJ) 10º Encontro da ReINC 08 e 09 de novembro de 2007 Grupo

Leia mais

IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL

IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL Brasília, Novembro/ 2013 Unidade de Políticas Públicas NOTA TÉCNICA IMPACTOS DAS DISTORÇOES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL Este estudo

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

A fórmula da Alterdata. Ladmir Carvalho

A fórmula da Alterdata. Ladmir Carvalho A fórmula da Alterdata Ladmir Carvalho Transformações expressivas ao longo do tempo 1989 A Alterdata é fundada em Petrópolis/RJ com sistemas de DP e Contabilidade 1990 Nasce a Escrita Fiscal 1991 Filial

Leia mais

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES FONTES DE ENERGIA Hídrica Eólica Biomassa Solar POTENCIAL HÍDRICO Fonte: Eletrobras, 2011. APROVEITAMENTO DO POTENCIAL HIDRELÉTRICO

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA FLORICULTURA BRASILEIRA

CARACTERIZAÇÃO DA FLORICULTURA BRASILEIRA Hoje a floricultura é um dos principais segmentos do agronegócio no Brasil. A qualidade das flores, a crescente competitividade e o crescimento do segmento são percebidos quando observa-se que muitos estados

Leia mais

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07 22 de novembro de 2007 Apresentação dos Resultados 4T07 Aviso Importante Declarações contidas nesta apresentação relativas às perspectivas dos negócios da Companhia, projeções de resultados operacionais

Leia mais

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada 1400008703 BELEM PA 339 1400008703 BELO HORIZONTE MG 2.034 1400008703 BRASILIA DF 1.356 1400008703 CONGONHAS MG 54 1400008703 CUIABA MT 678 1400008703 GOIANIA GO

Leia mais

Editora Saraiva. Livraria Saraiva

Editora Saraiva. Livraria Saraiva Apresentação para Investidores 1 Agenda 2 Visão Geral e Desempenho Consolidado Editora Saraiva Livraria Saraiva Governança Corporativa de Primeira Classe 3 Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa

Leia mais

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011 Nova Pontocom Day 30 de março de 2011 Que empresa é essa que...... com menos de R$ 30 milhões de aporte de capital cresceu quase 10x em dois anos? Em 2008 Em 2010 R$ 290 mi R$ 2,4 bi R$ 2,7 bi 2 Muito

Leia mais

O Desempenho do Investimento Público do Ceará, 2007 2012, uma análise comparativa entre os Estados.

O Desempenho do Investimento Público do Ceará, 2007 2012, uma análise comparativa entre os Estados. Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados

14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados 14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados Apresentação Este relatório apresenta os resultados da 14ª Avaliação de Perdas realizada com os principais supermercados do Brasil. As edições

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

O ECONOMISTA Fundamental em qualquer empresa por quê?

O ECONOMISTA Fundamental em qualquer empresa por quê? O profissional mais estratégico que a empresa precisa ter: O ECONOMISTA Fundamental em qualquer empresa por quê? Diagnostica. Avalia. Cria. Planeja. Resolve. O Economista é um profissional imprescindível

Leia mais

Sondagem Festas Juninas 2015

Sondagem Festas Juninas 2015 Sondagem Festas Juninas 0 de Maio de 0 0 Copyright Boa Vista Serviços Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 0 o Perfil dos respondentes... 0 o Comemoração das Festas Juninas... 09 o Do que os consumidores

Leia mais

Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução"

Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução" 07.07.2014 Today s Agenda 9:30am - 9:45am Introdução & Objetivos 3 Today s Agenda 9:45am 10:00am Os desafios do GTM e do Canal Indireto

Leia mais

Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10

Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10 Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10 ALLAN KARDEC DUAILIBE Diretor Anfavea 30 de Maio, 2011 Sistema Nacional de Abastecimento de Combustíveis Produtor de Biodiesel e Etanol Produtor de GNV,

Leia mais

Realizar o projeto de vida do jovem trabalhador, promovendo crescimento e ascensão profissional, por meio da educação de qualidade

Realizar o projeto de vida do jovem trabalhador, promovendo crescimento e ascensão profissional, por meio da educação de qualidade Apimec 2013 Agenda Abertura - Roberto Valério Qualidade e Inovação - Prof. Ana Maria Sousa e Leonardo Costa Marketing e Relacionamento - Patrícia Abreu e Rodrigo Cavalcanti Centro de Inteligência e Serviços

Leia mais

CEO Conference Março 2009

CEO Conference Março 2009 CEO Conference Março 2009 Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações materiais

Leia mais

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Apresentação da Companhia Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Agenda Visão Geral do Setor Imobiliário no Brasil Visão Geral da Empresa Visão para o futuro: Plano revisado da Cyrela Dados operacionais

Leia mais

Resultados 1T15_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Maio, 2015.

Resultados 1T15_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Maio, 2015. Resultados _ Relações com Investidores Maio, 2015. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes,

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL DÉCADA DE 70 E 80 O BRASIL CHEGOU A SER O 2º PRODUTOR MUNDIAL DE EMBARCAÇÕES EMPREGAVA 40 MIL TRABALHADORES DIRETOS E CERCA DE 160 MIL INDIRETOS DÉCADA DE 90 Abertura indiscriminada

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Perspectivas da economia / Comprometimento de renda Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para

Leia mais

Medial Saúde 12 th Annual Latin American Conference Acapulco Mexico 15 a 18 de janeiro de 2008

Medial Saúde 12 th Annual Latin American Conference Acapulco Mexico 15 a 18 de janeiro de 2008 Medial Saúde 12 th Annual Latin American Conference Acapulco Mexico 15 a 18 de janeiro de 2008 Disclaimer Este comunicado contém considerações referentes às perspectivas do negócio e estimativas de resultados

Leia mais

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O seguro de Garantia Estendida tem como objetivo fornecer ao segurado, facultativamente

Leia mais

PANORAMA DO SETOR. Evolução do setor 2. Crescimento do setor x crescimento da economia 3. Comparativo de índices de preços 4. Comércio Exterior 5

PANORAMA DO SETOR. Evolução do setor 2. Crescimento do setor x crescimento da economia 3. Comparativo de índices de preços 4. Comércio Exterior 5 PANORAMA DO SETOR Evolução do setor 2 Crescimento do setor x crescimento da economia 3 Comparativo de índices de preços 4 Comércio Exterior 5 Perfil Empresarial 8 Mercado Brasileiro 11 Canais de distribuição

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

Geração de Emprego Formal no NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2011

Geração de Emprego Formal no NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2011 Geração de Emprego Formal no RIO DE JANEIRO NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 211 1 211 O crescimento da economia fluminense nos últimos

Leia mais

Hotelaria Hospitalar. Comunicação e Treinamentos Histórico da Empresa e Sua Sócia Fundadora

Hotelaria Hospitalar. Comunicação e Treinamentos Histórico da Empresa e Sua Sócia Fundadora Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos Histórico da Empresa e Sua Sócia Fundadora Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos Histórico da Empresa Data da Fundação e Público Alvo; Missão,

Leia mais

RIO ALÉM DO PETRÓLEO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero. Inovação tecnológica

RIO ALÉM DO PETRÓLEO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero. Inovação tecnológica RIO ALÉM DO PETRÓLEO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero Inovação tecnológica Uma das faces do desenvolvimento econômico pode ser vista

Leia mais

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia Regiões de Influência das Cidades 2007 Objetivos Gerais Hierarquizar os centros urbanos Delimitar as regiões de influência associadas aos centros urbanos

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representam expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

INTRODUÇÃO PRINCIPAIS DESTAQUES DO 2º TRIMESTRE DE 2009 DESEMPENHO DO SETOR

INTRODUÇÃO PRINCIPAIS DESTAQUES DO 2º TRIMESTRE DE 2009 DESEMPENHO DO SETOR INTRODUÇÃO A LAEP Investments Ltd. foi constituída em junho de 2007 visando capturar oportunidades no setor lácteo no Brasil e no exterior, tanto na integração da cadeia produtiva do leite, quanto no beneficiamento

Leia mais

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A.

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. BRF RESULTADOS 2T14 Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa,

Leia mais

Instituto Nacional do Seguro Social INSS Concurso Público para Analista do Seguro Social

Instituto Nacional do Seguro Social INSS Concurso Público para Analista do Seguro Social As inscrições para o concurso público do Instituto Nacional do Seguro Social INSS estarão abertas no período de 12 de agosto a 13 de setembro. São 300 vagas para o cargo de Analista do Seguro Social, sendo

Leia mais

BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012

BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012 BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012 Os resultados do primeiro trimestre de 2012 consolidam as Empresas BRF - Brasil Foods S.A. e Sadia S.A. (subsidiária integral). Os resultados da Sadia passaram a ser consolidados

Leia mais

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012 SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA OS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 1 SERPRO, DE 08 DE OUTUBRO

Leia mais

Por: J.G.Vantine. São Paulo, 08 de março de 2007.

Por: J.G.Vantine. São Paulo, 08 de março de 2007. Por: J.G.Vantine São Paulo, 08 de março de 2007. Por: J.G.Vantine Brasília, 08 de março de 2007. EVOLUÇÃO CONCEITUAL LOGÍSTICA ESTRATÉGIA TÁTICA LOGÍSTICA (EXÉRCITO FRANCÊS - SÉC. XIX) II II GUERRA MUNDIAL

Leia mais