Dicionário Logística-Comex

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dicionário Logística-Comex"

Transcrição

1 Dicionário Logística-Comex 1. 5S - Senso de simplificação, organização, limpeza, conservação e participação. 2. Abastecimento de gôndolas - Controle dos estoques no ponto de venda, através da conferência das quantidades e do reabastecimento das gôndolas. 3. Abastecimento de Linha - Transferência para a posição de entrada na linha de produção dos materiais e componentes necessários, no momento oportuno, com controle exercido por meio visual, auditivo ou através de sistema planejado. 4. ABC - Activity Based Costing ou Custeio Baseado em Atividades. Método contábil que permite que a empresa adquira um melhor entendimento sobre como e onde realiza seus lucros. 5. ABC Classification ou Classificação ABC - Utilização da Curva de Pareto para classificar produtos em três categorias, usando critérios de demanda e valor. Itens do grupo A - pouca quantidade, mas representam grande valor. 6. ACF - Attainable Cubic Feet ou Espaço Cúbico Permitido. 7. Acknowledgement of Receipt ou Confirmação de Recebimento - Notificação relacionada a algo recebido. 8. Acompanhamento de pedidos aos fornecedores - A coordenação e execução dos pedidos a fornecedores é em geral, realizada pelo cliente. Em alguns casos, o cliente transfere ao prestador de serviços logísticos todas ou parte das atividades de acompanhamento de pedidos. 9. Acuracidade - Grau de ausência de erro ou grau de conformidade com o padrão. 10. Acuracidade do inventário (como indicador de eficácia) - É a quantidade de itens com saldo correto, dividida pela quantidade de itens verificados, vezes 100%. 11. AD Valorem - Taxa de seguro cobrada sobre certas tarifas de frete ou alfandegárias proporcionais ao valor total dos produtos da operação (Nota Fiscal). 12. ADR - Articles Dangereux de Route ou Transporte de Artigos Perigosos. 13. AFRMM - Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante. 14. Agendar- Marcar uma data e horário de entrega no C.D com o fornecedor

2 15. AGVS - Automated Guided Vehicle System ou Sistema de Veículo Guiado Automaticamente. 16. AIS - Automated Information System ou Sistema Automatizado de Informações. 17. Alternate Feedstock - Estoque de Abastecimento Alternativo. 18. ANSI X12 - Um conjunto de normas promulgadas pelo American National Standards Institute, para uso na formatação e manuseio de documentos relacionados a compra transmitidos via EDI. 19. APS - Advanced Planning Scheduling ou Planejamento da demanda do suprimento, programação, execução avançada e otimização. 20. Área de expedição - É a área demarcada nos armazéns, próxima das rampas/plataformas de carregamento, onde os materiais que serão embarcados/carregados são pré-separados e conferidos, a fim de agilizar a operação de carregamento. 21. Área de quebra - É a área demarcada nos armazéns, geralmente próxima da entrada, onde as embalagens, produtos e materiais recebidos são desembalados, separados, classificados e até reembalados de acordo com o sistema ou interesse de armazenamento do armazém/empresa. 22. Armazém ou Warehouse - Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos. 23. Armazenagem - É a atividade que permite manter bens e materiais secos ou refrigerados em instalações adequadas, podendo ser alfandegada, no caso de bens e materiais com origem ou destino no exterior, ou não alfandegada, no caso com origem e destino no território nacional. 24. Assembler to Order - Só é fabricado sob encomenda. 25. Atendimento de Pedidos (como indicador de eficácia) - É a quantidade de pedidos atendidos prontamente, dividida pelo total de pedidos recebidos, vezes 100%. 26. Auto Id - Identificação Automática. 27. AWB - Air Waybill ou Conhecimento de Transporte Aéreo. 28. B/L - Bill of Lading ou Conhecimento de Embarque. 29. Back Order - Pedido em atraso. 30. Back Scheduling - Programação Retrocendente. 31. Back to Back - Consolidação de uma única expedição em um MAWB (Master Air Waybill - Conhecimento Principal de Transporte Aéreo) abrangendo um HAWB (House Air Waybill - Guia de Transporte Aéreo emitida por um expedidor).

3 32. Backflushing ou Baixa por Explosão - Baixa no estoque do grupo de peças e componentes utilizados na montagem ou fabricação de determinado equipamento ou produto. 33. Backlog - Pedido pendente. 34. Balsa - Embarcação utilizada em rios e canais para o transporte de veículos e pessoas. 35. Banguela - Expressão utilizada no transporte rodoviário, que significa andar sem estar engrenado, ou seja, no ponto morto da marcha. 36. Bar Code - código de barras. 37. Barge ou Barcaça - Embarcação de baixo calado, utilizada em rios e canais com ou sem propulsão com a finalidade de transportar produtos. 38. Batch Pick - Separação em Lote. 39. Batch Processing - Processamento por Lotes. 40. Batendo lata - Expressão utilizada no transporte rodoviário, quando o caminhão volta vazio (não tem carga de retorno). 41. Benchmarking - verificar o que as empresas líderes no seu segmento de mercado estão utilizando de processos e adaptar o modelo, de acordo com o seu dia a dia (próprias características). 42. Berço - Local onde o navio atraca. 43. Bill of lading - Manifesto marítimo. 44. Bi-trem ou Reboque - É o conjunto monolítico formado pela carroceria com o conjunto de dois eixos e pelo menos quatro rodas. É engatado na carroceria do caminhão para o transporte, formando um conjunto de duas carrocerias puxadas por um só caminhão. É muito utilizado no transporte de cana de açúcar. 45. Blocagem ou Block Stacking - Empilhamento simples sem uso de porta-paletes, no qual os paletes são empilhados diretamente no chão. 46. Block Scheduling - Programação por Blocos. 47. Block Stacking - Empilhamento dos paletes diretamente no chão. 48. Bluetooth - Comunicação sem fio entre aparelhos. 49. Bombordo - Lado esquerdo do navio. 50. Bonded Warehousing - Armazém Alfandegado.

4 51. Brainstorming (tempestade de idéias) - um grupo de pessoas tendo idéias sobre um determinado assunto ou problema, sem censura, com alguém estimulando a todos e anotando tudo falado. 52. Break-Bulk - expressão do transporte marítimo, significa o transporte de carga geral. 53. Brokerage Houses - empresas especializadas em intermediar afretamento marítimo. 54. BTB ou B2B - Business-to-Business ou comércio eletrônico entre empresas. 55. BTC ou B2C - Business-to-Consumer ou comércio eletrônico de empresas para o consumidor. 56. Budgets - orçamento. 57. Bulk Cargo - Carga à granel, ou seja, sem embalagem. 58. Bulk Carrier - Navio graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas à granel. 59. Bulk Container - Contêiner graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas à granel. 60. Bulk Storage - Estocagem à granel. 61. Business Intelligence - conjunto de softwares que ajudam em decisões estratégicas. 62. Cabotagem - Navegação doméstica (pela costa do País). 63. Cábrea - Equipamento usado em portos para levantar grandes cargas pesadas ou materiais em obras, e que consta de 3 pontaletes unidos no topo onde recebem uma roldana por onde passa o cabo. 64. Cadeia de Abastecimento - (Supply chain) é o conjunto de organizações que se inter-relacionam, criando valor na forma de produtos e serviços, desde os fornecedores de matéria prima até o consumidor final. 65. Cadeia de valor - Conceito definido por Michael Porter como o conjunto de atividades realizadas por uma empresa que cria valor e aumenta a sua capacidade competitiva. Pode ser dividido em atividade primárias, como logística, fabricação, marketing, vendas, serviços pós-venda; y atividades secundarias, como infra-estrutura da empresa, recursos humanos, tecnologia e compras. (Cadena de valor, Es.; value chain, In.) 66. Calado - Expressão do transporte marítimo, que significa profundidade em que cada navio está submerso na água. Tecnicamente é a distância da lâmina d água até a quilha do navio.

5 67. Caminhões na prateleira - Expressão utilizada no transporte rodoviário, que significa quando há ociosidade na utilização de caminhões, ficando parados à disposição de uma eventual utilização. 68. Canal de distribuição - Canais escolhidos por um fabricante para levar o seu produto ao consumidor final. É formado por várias fases de intermediários com diferentes opções para cada produto. A escolha e organização correta é fundamental para o sucesso de qualquer empresa. (canal de distribución, Es.; distribution channels, In.) 69. Capatazia - É o serviço utilizado geralmente em portos e estações/terminais ferroviários, onde profissionais autônomos, ligados a sindicatos ou de empresas particulares, executam o trabalho de carregamento/ descarregamento, movimentação e armazenagem de cargas. 70. Carreta baú - É uma carreta fechada. 71. Carreta isotérmica - É uma carreta fechada, com isolamento térmico em suas paredes, que conserva a temperatura da carga. 72. Carreteiro - É o motorista que conduz o seu próprio veículo (caminhão) no caso do transporte rodoviário. 73. Cascading Yield Loss ou Acúmulo de Perdas de Rendimento - É quando ocorre perda de rendimento em muitas operações e/ou tarefas. 74. Categoria - è um determinado agrupamento de produtos, que os consumidores percebem relacionados ou substitutos em atender uma certa necessidade. 75. Cavalo mecânico - É o conjunto monolítico formado pela cabine, motor e rodas de tração do caminhão. Pode ser engatado em vários tipos de carretas e semi-reboques, para o transporte. 76. Cell - Soft - Área exclusiva para processamento de materiais têxteis ou seja colocação de etiquetas de segurança e cabides. 77. Cell-CD - Área exclusiva para processamento de C.D, ou seja, colocação de etiquetas de segurança e etiquetas adesivas nos CD s. Serve também como área de guarda de materiais de risco (pequeno volume e grande valor) 78. CEP - Controle Estatístico do Processo. 79. CFR - Cost and Freight ou Custo e Frete. 80. Chapa - É a denominação dada ao profissional autônomo que é contratado pelo motorista de caminhão para fazer o carregamento ou descarregamento da carga, na origem ou destino. 81. Chata - Barcaça larga e pouco funda.

6 82. Chicotes - São os cabos que fazem a ligação entre o cavalo mecânico e a carreta para a passagem de fios elétricos (luz da lanterna, luz de freios/ré e luz da placa do veículo) e para os fluídos (óleo) de acionamento dos freios. 83. Ciclo de vida do produto - É o tempo durante o qual se vende um produto. Normalmente consideram-se quatro etapas: experimentação, industrialização, estabilização e declínio. (vida de un producto, Es.; product life cycle, In.) 84. CIF - Cot, Insurance and Freight ou Custo Seguro e Frete. Neste caso, o material cotado já tem tudo embutido no preço, ou seja, é posto no destino. 85. CIM - Computer Integrated Manufacturing ou Manufatura Integrada com Computadores. 86. CIP - Cariage and Insurance Paid To ou Transporte e Seguro Pagos Até. 87. Classificação ABC (Activity Based Costing) - Classificação estatística de materiais, considerando suas importâncias, baseadas nas quantidades e nos seus valores. 88. Código de barras - Convenção internacional para identificar os produtos através da leitura magnética e óptica de caracteres por meio de um scanner automático. Os números internacionais de identificação têm 13 dígitos, o que permite fazer um conjunto de combinações suficiente para criar uma identificação exclusiva para cada produto. Os dois primeiros dígitos correspondem ao país, os cinco seguintes à empresa que produz ou vende o produto, os outros cinco seguintes ao produto e o dígito final é para verificar que os doze anteriores foram lidos corretamente. (código de barra, Es.; bar code, universal product coding, EUA) 89. Comboio - conjunto de veículos que seguem juntos para um mesmo destino. Utilizado principalmente por motivo de segurança. 90. Conferência documental - Verificação da conformidade dos documentos relativos aos materiais e componentes recebidos, a saber: Notas fiscais, manuais, certificados, entre outros. 91. Conferência Física - Verificação da condição física dos materiais e produtos recebidos quanto a integridade dos mesmos e das embalagens e quanto a conformidade em termos de qualidade e validade. 92. Conferência Quantitativa - Verificação da conformidade dos materiais no tocante a quantidade. 93. Consignação ao melhor preço - Tipo de exportação em consignação onde se especifica no momento da expedição que o preço de venda será o maior que se obtenha no mercado de destino. (consignación a mejor precio, Es.; consignment at best price, EUA) 94. Consignação com garantias mínimas

7 95. Consignatário - Aquele para quem vai destinada uma carga ou parte dela, através de barco ou avião. O consignatário também pode ser o cobrador dos fretes na origem para consignatários no destino. Antigamente eram empresários individuais, mas hoje essa função esta dominada pelas empresas navais. (consignatario, Es.; consignee, consignatary, shipping agent, In.) 96. Contagem Cíclica - Contagem realizada rotineiramente em itens com divergência ou à confirmar no estoque. 97. Container - Equipamento de metal no formato de uma grande caixa, que serve para o transporte de diversos materiais, fazendo assim uma unitização de cargas, que ao estarem acondicionados no seu interior, não sofrem danos durante o percurso e nem em caso de transbordo para outros modais. São reutilizáveis e possuem quatro tamanhos principais de 30, 25, 20 e 10 toneladas. 98. Conteneirização - Consolidação de produtos acabados ou semi acabados em conteineres, para serem movimentados até o descarregamento final, em geral no exterior. 99. Controle a pagamento de fretes - Controle de todo o transporte realizado por terceiros, contratado pelo cliente ou pelo próprio fornecedor de serviços logísticos, em termos das viagens realizadas e dos serviços prestados, para então liberar o pagamento dos fretes Controle de estoques - O controle de estoques consiste em todas as atividades e procedimentos que permitem garantir que a quantidade correta de cada item seja mantida no estoque Convés - Área da primeira coberta do navio Core Business - relativo ao próprio negócio ou especialidade no negócio que faz Corte - Atividade do sistema que apura a venda a partir do corte do dia anterior até o início do corte do dia Atual para que seja gerados os pedidos de reposição às lojas Cost Drivers - Fatores Direcionadores de Custos CPC - Commerce Planning Colaboration CPFR - Collaborative Planning, Forecasting and Replenishment ou Planejamento Colaborativo de Previsão e Reabastecimento CPM - Critical Path Method ou Método do Caminho Crítico CPT - Cariage Paid To ou Transporte Pago Até CRM - Customer Relationship Management ou Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente ou Marketing One to One.

8 110. Cross Docking - é uma operação de rápida movimentação de produtos acabados para expedição, entre fornecedores e clientes. Ou seja a mercadoria é recebida e expedida de imediato para as lojas, sem fazer parte do estoque armazenado no CD CRP - Continuous Replenishment Process ou Programa de Reabastecimento Contínuo CTD - Combined Transport Document ou Documento de Transporte Combinado CTI - Computer Telephony Integrated ou Sistema Integrado de Telefonia e Computação Cubagem ou Cubage - Volume cúbico disponível para estocar ou transportar. Calcula-se o metro cúbico multiplicando-se o comprimento pela largura e pela altura Curva ABC - demonstração gráfica com eixos de valores e quantidades, que considera os materiais divididos em três grandes grupos, de acordo com seus valores de preço/custo e quantidades, onde materiais classe A representam a minoria da quantidade total e a maioria do valor total, classe C a maioria da quantidade total e a minoria do valor total e B valores e quantidades intermediários Custo de Falta ou Stockout Cost - É o custo considerado pela falta de um item, por falta de estoque, quando se recebe um pedido. Este custo pode ser variado, devido a se perder um pedido total ou parcial, pelo custo de se repor de forma urgente ou pelo custo de se alterar toda a programação de produção para fabricá-lo Custo de Obsolescência ou Obsolescence Cost - É o custo de se manter em estoque itens obsoletos ou sucateados. Geralmente os itens obsoletos são componentes de equipamentos ou máquinas fora de linha de fabricação Custo de Oportunidade ou Opportunity Cost - É a taxa de retorno do capital investido que uma empresa ou pessoa espera ter, referente a um investimento diferente dos habituais ou normais que utiliza Custo do Capital em Estoque (produtos acabados) - É o valor médio do estoque de produtos acabados, vezes custo do capital, dividido pela receita operacional líquida vezes 100% Custo do Pedido ou Order Cost - É o custo considerado somando basicamente as operações de fazer a solicitação a Compras, acompanhar seu atendimento, fazer o recebimento, inspecionar quando da chegada, movimentá-lo internamente e fazer seu pagamento Custo Logístico - é a somatória do custo do transporte, do custo de armazenagem e do custo de manutenção de estoque DAF - Delivered At Frontier ou Entregue na Fronteira Data Warehouse - Sistema de armazenagem de dados facilitador de informações muito utilizado como estratégia de informações nas empresas.

9 124. DDP ou Door to Door - Delivered Duty Paid ou Entregue com Taxas Pagas DDU - Delivered Duty Unpaid ou Entregue sem Taxas Pagas DEC - Delivered Ex QUAY ou entrega no cais. O vendedor entrega a mercadoria no cais do porto de destino Demand Chain Management - Gerenciamento da Cadeia de Demanda Demurrage ou Sobreestadia - multa determinada em contrato, a ser paga pelo contratante de um navio, quando este demora mais do que o acordado nos portos de embarque ou de descarga DEQ - Delivered Ex QUAY ou entrega no cais. O vendedor entrega a mercadoria no cais do porto de destino DES - Delivered Ex SHIP ou Entrega no Navio Desconsolidação - Separação de cargas que chegam consolidadas em paletes ou containers, com vários produtos de um mesmo cliente ou de clientes diferentes, provenientes do mercado interno ou externo Despatch ou Presteza - prêmio determinado em contrato, a que faz jus o contratante de um navio, quando este permanece menos tempo do que o acordado nos portos de embarque ou de descarga Devolução - Redespacho das mercadorias que deverão ser retornadas ao fornecedor DFM - Design for Manufacturing ou Projeto para Manufatura Distribuição direta da fábrica - DDF - Entrega do produto acabado diretamente da fábrica para os clientes Doca - Área de expedição ou recebimento de mercadorias onde os veículos ficam estacionados durante o carregamento ou o descarregamento Docas ou Docks - É o local intermediário que as mercadorias ficam entre a expedição e os transportes (vários modais), a fim de facilitar e agilizar a operação de carregamento e descarregamento Dolly ou Romeu e Julieta - Um reboque com uma quinta roda, usada para converter um semi-reboque em reboque. É muito utilizado para o transporte de cana de açúcar DPS - Digital Picking System Dragagem - serviço de escavação nos canais dos portos para manutenção ou aumento dos calados.

10 141. Draw-back - envolve a importação de componentes, sem pagamento de impostos, para a fabricação de bens destinados à exportação Drive-in - Estruturas de aço semelhantes aos porta pallets contendo longarinas verticais em formas de colunas, servindo para armazenagem de grandes quantidades de pallets DRP - Distribution Resource Planning ou Planejamento dos Recursos de Distribuição DSE - Declaração Simplificada de Exportação É a realização de toda a cadeia de valor dos processos de negócio num ambiente eletrônico, por meio da aplicação intensiva das tecnologias de comunicação e de informação, atendendo aos objetivos de negócio. Os processos podem ser realizados de forma completa ou parcial, incluindo as transações negócio-a-negócio, negócio-aconsumidor e consumidor-a-negócio. O comércio eletrônico se divide em dois grandes segmentos: B2B - Business to Business e B2C E-Commerce - - Business to Consumer (ver definições neste glosário) 146. EADI - Estação Aduaneira Interior EAV - Engenharia e Análise do Valor ECR - Efficient Consumer Response ou Resposta Eficiente ao Consumidor EDI - Electronic Data Interchange ou Intercâmbio Eletrônico de Dados. Troca eletrônica (sem papel) de documentos como ordem de compra, autorização, faturas e notas fiscais em formatos padronizados, de computador para computador, entre aplicações de sistemas de teleinformática, de empresas com negócios em comum, com uma intervenção mínima manual ELQ - Economic Logistic Quantity ou Quantidade Logística Econômica. É a quantidade que minimiza o custo logístico Embalagem de produto acabado ou semi acabado - Aplicação do invólucro apropriado sobre o produto acabado ou semi acabado de acordo com o tipo de produto, com o objetivo de proteger, preservar e dar condições de comercialização aos mesmos Embalagem ou Package - Envoltório apropriado, aplicado diretamente ao produto para sua proteção e preservação até o consumo/utilização final Empilhadeira ou Fork Lift Truck - Equipamento utilizado com a finalidade de empilhar e mover cargas em diversos ambientes Empilhadeiras - Equipamento /Veículo que serva para empilhar e transportar cargas.

11 155. Endereçamento - Atribuir um endereço/localização específica para aquela mercadoria Ending Inventory - Inventário Final Entrega direta do fornecedor ao consumidor - Expedição de produtos, podendo incluir serviços inerentes a expedição, além do acompanhamento e controle de todo o processo até o recebimento, como no caso dos consórcios EOM - Electric Overhead Monorail ou Monotrole Aéreo Eletrificado EOQ - Economic Order Quantity ou Lote Econômico E-Procurement - processo de cotação de preços, compra e venda on-line Ergonomia - Ciência que estuda a adaptação do ambiente às medidas do corpo humano, considerando assim a interação perfeita entre os funcionários e o ambiente de trabalho, como luz, calor, ruídos, odores e os equipamentos e ferramentas utilizados ERP - Entrevires Resource Planning ou Planejamento dos Recursos do Negócio Estibordo - Lado direito do navio Estivador - Empregado das Docas que trabalha na carga e decarga dos navios Estoque de Proteção ou Hedge Inventory - É feito quando excepcionalmente está previsto um acontecimento que pode colocar em risco o abastecimento normal de estoque e gerar uma quebra na produção e/ou vendas. Normalmente são greves, problemas de novas legislações, período de negociação de nova tabela de preços, etc Estoque de Segurança ou Safety Stock - Quantidade mantida em estoque para suprir nas ocasiões em que a demanda é maior do que a esperada e/ou quando a oferta para repor estoque ou de matéria-prima para fabricá-la é menor do que a esperada Estoque em trânsito - Refere-se ao tempo no qual as mercadorias permanecem nos veículos de transporte durante sua entrega Estoque Inativo - Refere-se a itens que estão obsoletos ou que não tiveram saída nos últimos tempos. Este tempo pode variar, conforme determinação do próprio administrador do estoque Estoque Máximo - Refere-se a quantidade determinada previamente para que ocorra o acionamento da parada de novos pedidos, por motivos de espaço ou financeiro Estoque Médio - Refere-se a quantidade determinada previamente, que considera a metade do lote normal mais o estoque de segurança Estoque Mínimo - Refere-se a quantidade determinada previamente para que ocorra o acionamento da solicitação do pedido de compra.

12 172. Estoque Pulmão - Refere-se a quantidade determinada previamente e de forma estratégica, que ainda não foi processada. Pode ser de matéria-prima ou de produtos semi-acabados Estoque Regulador - É normalmente utilizado em empresas com várias unidades/filiais, onde uma das unidades tem um estoque maior para suprir possíveis faltas em outras unidades Estoque Sazonal - Refere-se a quantidade determinada previamente para se antecipar a uma demanda maior que é prevista de ocorrer no futuro, fazendo com que a produção ou consumo não sejam prejudicados e tenham uma regularidade Estoques - São todos os bens materiais mantidos por uma organização para suprir demanda futura Estudos de viabilidade - Estudos dos serviços que o prestados de serviços logísticos pode oferecer ao cliente, visando o desenvolvimento de processos adequados e a redução dos custos. Se as equipes do prestador de serviços não estiverem habilitadas para tal, os estudos de viabilidade poderão ser contratados externamente pelo cliente ou pelo próprio prestador de serviços logísticos ETA - expressão do transporte marítimo, que significa dia da atracação (chegada) ETS - expressão do transporte marítimo, que significa dia da saída (zarpar) EVA - Economic Value Added ou Valor Econômico Agregado Existências - São os bens ou materiais, em qualquer estágio da produção, que pertencem as empresas antes de fazer sua venda.as existências são identificadas quando da realização de um inventário anual, final, inicial ou de liquidação.(existencias, Es.; inventory, stock, EUA) 181. Expedição de materiais e componentes - Processo de carregamento e envio de materiais e componentes para os armazéns ou áreas industriais Expedição industrial - Processo de envio de produtos acabados ou semi acabados a partir da fábrica FAS - Free Alongside Ship ou Livre no Costado do Navio. O vendedor entrega a mercadoria ao comprador no costado do navio no porto de embarque Faturamento Inicial - Envio para as lojas de mercadorias que estavam em falta no CD ou mercadorias novas FCA - Free Carrier ou Transportador livre. O vendedor está isento de responsabilidades, no momento que entrega a mercadoria para o agente indicado pelo comprador ou para o transportador FCL - Full Container Load ou Contêiner Completo.

13 187. FCR - Forwarder Certificate of Receipt ou Certificado de Recebimento do Agente de Transportes FCS - Finite Capacity Schedule ou Programação de Capacidade Finita FCS - Finite Capacity Schedule ou Programação de Capacidade Finita Feeder - Serviço marítimo de alimentação do porto hub ou de distribuição das cargas nele concentradas. O termo feeder também pode se referir a um porto secundário (alimentador ou distribuidor) em determinada rota. Cabe salientar que um porto pode ser hub para determinadas rotas de navegação e feeder para outras Feeder Ship - Navios de abastecimento FEFO - First-Expire, First-Out ou Primeiro que Vence é o Primeiro que Sai. Serve para gerenciar a arrumação e expedição das mercadorias do estoque de acordo com o prazo de validade FIFO - First-In, First-Out ou Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai (PEPS) FIO - Free In and Out ou isento de taxas no embarque e no desembarque. Despesas de embarque são do exportador e as de desembarque do importador. Nada de responsabilidade do Armador FMEA - Análise do Modo de Falha e Efeito FOB - Free On Board ou Preço sem Frete Incluso. Tem algumas variações de FOB. Pode ser FOB Fábrica, quando o material tem que ser retirado e FOB Cidade, quando o fornecedor coloca o material em uma transportadora escolhida pelo cliente Food Town - local que reúne vários fornecedores de um mesmo cliente em comum Forecasting - previsões de tempo Fulfillment - atender no tempo e no prazo. É o conjunto de operações e atividades desde o recebimento de um pedido até sua entrega Gaiolas -Estruturas de ferro em forma de gaiola, utilizadas para armazenar materiais de risco ou de difícil empilhamento no pallet Gargalo ou Bottleneck - Instalação, função, departamento ou recurso que impede a produção, pois sua capacidade é inferior ou idêntica à demanda GED - Gerenciamento Eletrônico de Documentos Geração e controle de documentos - Geração e controle de documentos tais como ordens de coleta, conhecimentos de embarque, manifestos de carga, autorizações de movimentação e embarque e Notas Fiscais.

14 204. Gestão de informações logísticas - Atividades relativas a obtenção e processamento das informações essenciais ao desempenho dos serviços logísticos prestados Giro de estoque - demanda anual dividida pelo estoque médio mensal Giro de inventário - receita operacional líquida dividida pelo saldo médio do inventário (vezes) GPS - Global Positioning System ou Sistema de Posicionamento Global. Foi desenvolvido pelas forças armadas norte-americanas e é composto por um conjunto de 24 satélites que percorrem a órbita da Terra a cada 12 horas. Esse sistema permite que através de dispositivos eletrônicos, chamados GPS Receivers (Receptores GPS), possam ser convertidos os sinais de satélites em posicionamentos, permitindo assim a localização geográfica de qualquer objeto no globo terrestre com uma precisão em torno de 10 metros Hinterland - É o potencial gerador de cargas do porto ou sua área de influência terrestre. O Hinterland depende, basicamente, do potencial de desenvolvimento da região em que o porto está localizado e dos custos de transporte terrestre e feeder Housekeeping - técnica para iniciar e manter os processos de Qualidade e Produtividade Total em uma empresa HTML - Hypertext Markup Language Hub - Ponto central para coletar, separar e distribuir para uma determinada área ou região específica IBC - Intermediate Bulk Container ou Contenedor Intermediário para Granel Identificação de Volumes - Identificações de volumes (caixas, embalagens genéricas e paletes) através de marcações ou etiquetas Incoterms - sigla que identifica os 13 termos que padronizam a linguagem usada no mercado de exportação e importação Índice de flexibilidade - representa a relação entre a média do lote de produção e a média do lote de entrega Intercâmbio eletrônico de dados - Ver EDI 217. Inventário do estoque - Conferência e contagens dos itens contabilmente alocados no estoques. O inventário serve para informar o quanto existe no estoque fisicamente e financeiramente ISO - International Standards Organization Item de Estoque - Cada tipo de produto mantido em estoque é chamado de item de estoque. No idioma inglês, cada item de estoque é também chamado de SKU (Stock keeping unit), sigla muitas vezes utilizada no Brasil.

15 220. Just-in-Time ou JIT - é atender ao cliente interno ou externo no momento exato de sua necessidade, com as quantidades necessárias para a operação/produção Kaizen - processo de melhorias contínuas, com bom senso e baixos investimentos Kanban - técnica japonesa com cartões, que proporciona uma redução de estoque, otimização do fluxo de produção, redução das perdas e aumento da flexibilidade KLT - Klein Lagerung und Transport ou Acondicionamento e Transporte de Pequenos Componentes Lastro - expressão do transporte marítimo, que significa água que é posta nos porões para dar pêso e equilíbrio ao navio, quando está sem carga Layday ou Laytime - estadia do navio no porto, que significa período previsto para acontecer a operação (atracar, carregar e zarpar) Lead TimeTempo de ressuprimento. É o Tempo de Compra mais o Tempo de transporte Lean Manufacturing - Produção Enxuta ou manufatura enxuta Leilão Reverso on-line - Consiste em marcar com os fornecedores, um horário em determinado endereço na Internet, para que os mesmos façam lances para fornecerem produtos previamente informados pelo requisitante. Quem tiver as melhores condições comerciais ganhará o pedido LLP - Leading Logistics Provider ou Principal Fornecedor de Serviços Logísticos Logística - É a arte de administrar os negócios de forma integrada, otimizando os recursos disponíveis, visando o ganho global no processo. (definição de Marcos Valle Verlangieri, diretor do Guia Log) Logística (1) - É o sistema de administrar qualquer tipo de negócio de forma integrada e estratégica, planejando e coordenando todas as atividades, otimizando todos os recursos disponíveis, visando o ganho global no processo no sentido operacional e financeiro. (definição de Marcos Valle Verlangieri, diretor do Guia Log) Logística (2) - É o processo de planejar, implementar e controlar eficientemente, ao custo correto, o fluxo e armazenagem de matérias-primas e estoque durante a produção e produtos acabados, e as informações relativas a estas atividades, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, visando atender aos requisitos do cliente. (definição do Council of Logistics Management) Logística (3) - Entre os gregos, arte de calcular ou aritmética aplicada. Parte da arte militar relativa ao transporte e suprimento das tropas em operações. Lógica simbólica, cujos princípios são os da lógica formal, e que emprega métodos e símbolos algébricos. (definições do Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa Caldas Aulete).

16 234. Logística (4) - do francês Logistique, Parte da arte da guerra que trata do Planejamento e da realização de projeto e desenvolvimento, obtenção, armazenamento, transporte, distribuição, reparação, manutenção e evacuação de material ( para fins operativos e administrativos ); Recrutamento, incorporação, instrução e adestramento, designação, transporte, bem estar, evacuação, hospitalização e desligamento de pessoal; Aquisição ou construção, reparação, manutenção e operação de instalações e acessórios destinados a ajudar o desempenho de qualquer função militar; Contrato ou prestação de serviços Logística Empresarial - Trata-se de todas as atividades de movimentação e armazenagem, que facilitam o fluxo de produtos desde o ponto de aquisição da matériaprima até o ponto de consumo final, assim como dos fluxos de informação que colocam os produtos em movimento, com o propósito de providenciar níveis de serviço adequados aos clientes a um custo razoável. (definição de Ronald H. Ballou no seu livro Logística Empresarial ) Logística Empresarial (CLM - Council of logistics Management) o processo de planejamento, implementação e controle de fluxo e armazenagem eficientes e de baixo custo de matérias primas, estoque em processo, produto acabado e consumo, com o objetivo de atender aos requisitos do cliente Logística Reversa ou Inversa - No mercado é considerada como o caminho que a embalagem toma após a entrega dos materiais, no sentido da reciclagem das mesmas. Nunca voltando para a origem. Muitos profissionais também utilizam esta expressão para considerar o caminho inverso feito para a entrega, voltando para a origem, só que agora somente com as embalagens. Neste caso, tratam-se de embalagens reutilizáveis ou retornáveis, que são mais caras e específicas / próprias para acondicionar determinados materiais. Ocorre muito no setor automotivo para o transporte, por exemplo de párachoques, painéis, etc Lote econômico ou lote de mínimo custo - Considerando que para avaliar o gasto total de compra de determinado produto ou grupo de produtos é necessário verificar o custo de aquisição, custo de transporte, e custo de manutenção de estoque, e que quanto maior a quantidade adquirida menor o preço do produto e do transporte e maior o custo de manutenção do estoque, consiste em verificar através de arranjos de simulação, qual é o lote de compra que tem o menor custo total Make to order - fabricação conforme pedido Make to stock - fabricação contra previsão de demanda Manicaca - Nome utilizado no transporte aéreo para pilotos não hábeis na condução de aeronaves Mecanização - Todo o tipo de operação de reposição que utiliza algum equipamento ou sistema que substitua a mão-de obra humana (carrinhos manuais ou hidráulicos) 243. MES - Manufacturing Execution Systems ou Sistemas Integrados de Controle da Produção.

17 244. Milk Run - consiste na busca do produto diretamente junto ao(s) fornecedor(es) ML - Milha Terrestre Modais - são os tipos/meios de transporte existentes. São eles ferroviário (feito por ferrovias), rodoviário (feito por rodovias), hidroviário (feito pela água), dutoviário (feito pelos dutos) e aeroviário (feito de forma aérea) Montagem de Kits comerciais- Agrupamento de uma quantidade de produtos destinados a atender um pedido especial, em geral associado a promoções, montados em embalagens específicas para atender necessidades da área de vendas/clientes, formando um novo item de estoque ou SKU MPS - Planejamento-Mestre da Produção MPT ou TPM - Manutenção Produtiva Total MRP - Material Requirements Planning ou Planejamento das Necessidades de Materiais MRP II - Manufacturing Resources Planning ou Planejamento dos Recursos da Manufatura MRP III - é o MRP II em conjunto com o Kanban MRPII - Manufactoring Resources Planning - Sistema de produção escalonado e computadorizado baseado em pesquisa sobre demandas futuras e tempo de entrega de pedidos, assim como em dados colhidos no chão de fábrica em tempo real. Exerce forte pressão no chão de fábrica, aprimorando a disciplina e desenvolvendo melhores dados e informações Multimodalismo - É a integração dos serviços de mais de um modo de transporte, entre os diversos modais. Ex.: Rodo-Ferroviário, Rodo-Aéreo, Ferro-Hidroviário, Hidro-Aéreo, Ferro-Aeroviário, etc Nacionalização de produtos importados - Substituição de rótulos, manuais e outros documentos, por similares escritos no idioma português, na nacionalização de produtos importados Nível de Serviço Logístico - Refere-se especificamente à cadeia de atividades que atendem as vendas, geralmente se iniciando na recepção do pedido e terminando na entrega do produto ao cliente e, em alguns casos, continuando com serviços ou manutenção do equipamento ou outros tipos de apoio técnico. (definição de Warren Blanding) NM - Milha Marítima NVOCC - Operador de Transporte Marítimo Sem Embarcação.

18 259. Obsolecência de Inventário (como indicador de eficácia) - é a quantidade de itens obsoletos, dividida pela quantidade total de itens, vezes 100% Odômetro - Instrumento usado para indicar a distância percorrida Operador Logístico - Fornecedor de serviços logísticos, especializado em gerenciar e executar todas ou parte das atividades logísticas na várias fases da cadeia de abastecimento de seus clientes, agregando valor aos produtos prestando simultaneamente serviços nas atividades de armazenagem, controle de estoques e gestão de transportes Order-Pick - Carrinhos para deslocamento de materiais de pequeno volume e de roll-containers OTM - Operador de Transporte Multimodal Outsourcing - Provedores de serviços ou terceirização Paletização - Consolidação de diversas unidades de materiais e componentes sobre uma plataforma de madeiras (estrado) ou outro tipo de material visando tornar mais ágeis e seguras as operações de manuseio, armazenagem e movimentação através de empilhadeiras e paleteiras reduzindo em grande parte a mão-de-obra e agilizando o processo de movimentação do produto Pallet - Plataforma disposta horizontalmente para carregamento de mercadorias, constituída de vigas ou blocos que permitem o arranjo ou agrupamento de materiais, possibilitando o manuseio, transporte a armazenagem através de empilhadeiras, paleteiras ou outros instrumentos de movimentação. No mercado brasileiro já foi homologado o palete padrão PBR que mede 1,00m por 1,20m Pallet-Move - Ou paleteiras, são veículos para transporte de pallets dentro do CD Parcerização - Processo de conhecimento mútuo e aceitação, pelo qual duas empresas devem passar para estarem realmente integradas, visando mesmos objetivos PCM - Planejamento e Controle de Materiais PCP - Planejamento e Controle da Produção Pedido Mínimo - muitas empresas estabelecem um lote mínimo para aceitar uma ordem de compra, visando economias de escala para o atendimento. Desta maneira fazem baixar os custos do processamento de pedidos, já que para atender a um mesmo volume de negócios seria necessário um número maior de pedidos Pélago - Profundidade do mar; mar alto PEPS - é a nomenclatura para o método de armazenagem, em que o produto que é o Primeiro a Entrar no estoque é o Primeiro a Sair.

19 274. Perem - Faturamento de mercadorias para a loja comandado pela SEDE ou pelo CD PERT - Project Evaluation and Review Technique ou Técnica de Avaliação e Revisão de Projetos Pick and Pack - separar os materiais e etiquetar, embalar, etc Poka-Yoke - métodos simples, que servem como a prova de falhas no processo Popa - parte posterior do navio Porta-pallets - Estruturas de aço, montadas em forma de estantes, contendo longarinas verticais e horizontais, servindo para a armazenagem de pallets Postponement - retardamento da finalização do produto até receber de fato o pedido customizado PPCP - Planejamento, Programação e Controle da Produção Prateleiras - Estruturas de chapa de aço, formando estantes com prateleiras (geralmente utilizado para armazenar pequenos volumes) 283. Pré-Distribuição - Ver Cross-docking 284. Proa - parte anterior do navio Produto Logístico - O que uma empresa oferece ao cliente com seu produto é satisfação. Se o produto for algum tipo de serviço, ele será composto de intangíveis como conveniência, distinção e qualidade. Entretanto, se o produto for um bem físico, ele também tem atributos físicos, tais como peso, volume e forma, os quais tem influência no custo logístico. (definição de Ronald H. Ballou) Project team - Força tarefa Proposta - É o documento pelo qual o fornecedor torna oficial a sua oferta comercial e técnica de serviços e/ou produtos ao requisitante Pulmão - Utilizado geralmente em fábricas, serve para proteger as atividades de produção, baseado em tempos e quantidades suficientes para não interromper o fluxo contínuo, considerando variáveis de estatísticas e de demandas, ou mesmo de gargalos operacionais QR - Resposta Rápida Racks - Ver porta-pallets

20 291. Radio frequência - Equipamento utilizado nos diversos processos operacionais do CD, tendo como principla característica a leitura ótica (código de barras) com um pequeno processador acoplado, e interface via teclado com o operador 292. Rastreabilidade - Atributo que permite a localização de um item expedido através de um número serial ou lote Rastreamento de pedidos - Acompanhamento (follow up) dos pedidos a fornecedores, incluindo a condição corrente do pedido e as datas previstas para a entrega Rastreamento de Veículos - Acompanhamento da posição dos veículos que transportam os materiais e produtos pedidos em tempo real (quase real) através de um sistema de rastreamento via satélite ou rádio, com objetivos tais como gerenciar o processo logístico de forma mais eficiente, aumentar a segurança, monitorar o processo logístico entre outro aspectos Reboque ou bi-trem - é o conjunto monolítico formado pela carroceria com o conjunto de dois eixos e pelo menos quatro rodas. É engatado na carroceria do caminhão para o transporte, formando um conjunto de duas carrocerias puxadas por um só caminhão. É muito utilizado no transporte de cana de açúcar Recebimento - Recebimento dos materiais e componentes solicitados pelo cliente Rechego - expressão utilizada em portos, que caracteriza a movimentação de cargas entre pátios, feita por tratores e/ou outros equipamentos de movimentação REDEX - Recinto Especial para Despacho aduaneiro de Exportação Requisição Complementar - Solicitação que poderá aumentar as quantidades requisitadas pelo sistema, sendo limitada ao estoque máximo da loja Requisição complementar especial - Requisição que poderá ultrapassar do estoque máximo da loja, só podendo ser autorizada pelo GGL Requisição Extra - Gerada automaticamente pelo sistema com o objetivo de atingir o estoque mínimo do item. Serão consideradas as mercadorias que apresentarem saldo no CD e esteja fora de promoção RFDC - Coleta de Dados por Radiofrequência RFDC - Radiofrequency Data Colection ou Coleta de Dados por Radiofrequência RFID - Radiofrequency Identification Data Road railer - sistema pelo qual os caminhões são acoplados aos vagões Roll-Container - Carros verticais de alumínio engradados que servem para separação a armazenamento de materiais, principalmente utilizados nos transportes em caminhôes.

Só é fabricado por encomenda. Air Waybill ou Conhecimento de Transporte Aéreo. Business-to-Business ou comércio eletrônico entre empresas.

Só é fabricado por encomenda. Air Waybill ou Conhecimento de Transporte Aéreo. Business-to-Business ou comércio eletrônico entre empresas. A Assemble to order APS Auto ID AWB AGVS Só é fabricado por encomenda. Advanced Planning Scheduling ou Planejamento da Demanda do Suprimento, programação, execução avançada e otimização. Identificação

Leia mais

Dicionário de Logística

Dicionário de Logística Dicionário de Logística 5 5S» Senso de simplificação, organização, limpeza, conservação e participação. A AGVS» Automated Guided Vehicle System ou Sistema de Veículo Guiado Automaticamente. ASSEMBLE TO

Leia mais

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999)

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. SERVIÇOS LOGÍSITICOS 3. O CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSITICO 3.1 DEFINIÇÃO 3.2 CARACTERIZAÇÃO DE OPERADOR LOGÍSTICO 4. DEFINIÇÕES

Leia mais

Logística Empresarial

Logística Empresarial Logística Empresarial Aula 19 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos

Leia mais

Dicionário de comércio exterior e logística

Dicionário de comércio exterior e logística Dicionário de comércio exterior e logística ACF - Attainable Cubic Feet ou Espaço Cúbico Permitido. Acknowledgement of Receipt ou Confirmação de Recebimento - Notificação relacionada a algo recebido. Admissão

Leia mais

Armazém ou Warehouse: Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos.

Armazém ou Warehouse: Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos. ACF: Attainable Cubic Feet ou Espaço Cúbico Permitido. AD Valorem: Taxa de seguro cobrada sobre certas tarifas de frete ou alfandegárias proporcionais ao valor total dos produtos da operação (Nota Fiscal)

Leia mais

LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II. Prof. Alessandro Camargo

LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II. Prof. Alessandro Camargo LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II Prof. Alessandro Camargo Logística Internacional As principais características das operações logísticas são: - Complexidade: que podem ser desde o produto até a

Leia mais

DICIONÁRIO DE SIGLAS E TERMOS EMPREGADOS NA LOGÍSTICA

DICIONÁRIO DE SIGLAS E TERMOS EMPREGADOS NA LOGÍSTICA DICIONÁRIO DE SIGLAS E TERMOS EMPREGADOS NA LOGÍSTICA ABC - Activity Based Costing ou Custeio Baseado em Atividades. Método contábil que permite que a empresa adquira um melhor entendimento sobre como

Leia mais

DIVERS. - TERMOS UTILIZADOS EM ADMINISTRACAO DE MA

DIVERS. - TERMOS UTILIZADOS EM ADMINISTRACAO DE MA Página 1 de 5 DIVERS. - TERMOS UTILIZADOS EM ADMINISTRACAO DE MA Revisão: 01/01/2002 18217 Alguns dos termos utilizados no modulo de PCP: - MRP - MATERIAL REQUIREMENT PLANNING - MRP II - MANUFACTURING

Leia mais

Função: Operação da Cadeia de materiais. 1.1 Identificar princípios da organização da área de materiais.

Função: Operação da Cadeia de materiais. 1.1 Identificar princípios da organização da área de materiais. MÓDULO II Qualificação Técnica de Nível Médio ASSISTENTE DE LOGÍSTICA II.1 Gestão de Recursos e Materiais Função: Operação da Cadeia de materiais 1. Contextualizar a importância da Administração de materiais

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém Bloco Suprimentos WMS Gerenciamento de Armazém Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo WMS, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas foram

Leia mais

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO A melhor formação cientifica, prática e metodológica. 1 POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA Marketing Vendas Logística ANTES: foco no produto - quantidade de produtos sem qualidade

Leia mais

GLOSSÁRIO COMEX. AFRMM Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante.

GLOSSÁRIO COMEX. AFRMM Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante. A GLOSSÁRIO COMEX Admissão temporária Regime aduaneiro especial que permite a importação de bens que devam permanecer no País durante prazo fixado, com suspensão total ou parcial de tributos. AD Valorem

Leia mais

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Analista de Logística em Comércio Exterior - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Habilitar o participante para trabalhar com as rotinas da logística

Leia mais

Termos Internacionais de Comércio EXW FCA FAS FOB CFR CIF CPT CIP DAP DAT DDP

Termos Internacionais de Comércio EXW FCA FAS FOB CFR CIF CPT CIP DAP DAT DDP Termos Internacionais de Comércio EXW FCA FAS FOB CFR CIF CPT CIP DAP DAT DDP Aspectos Gerais Cada vez mais as empresas recorrem às potencialidades do mercado global. Neste contexto é necessária a perfeita

Leia mais

Unidade IV GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha

Unidade IV GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha Unidade IV GESTÃO DE SUPRIMENTO E LOGÍSTICA Prof. Léo Noronha Logística na cadeia de suprimentos Logística Parte do processo da cadeia de suprimentos, que, para atingir o nível de serviço desejado pelo

Leia mais

Agenciamento de Cargas Importação Marítima

Agenciamento de Cargas Importação Marítima Agenciamento de Cargas Importação Marítima Jailson de Souza Agenciamento de Cargas Definição Sistemática, como trabalha, intermediários, contratação de serviços Vantagens do Agenciamento de Cargas O que

Leia mais

LOGÍSTICA EMPRESARIAL

LOGÍSTICA EMPRESARIAL LOGÍSTICA EMPRESARIAL FORNECEDORES Erros de compras são dispendiosos Canais de distribuição * Compra direta - Vendedores em tempo integral - Representantes dos fabricantes Compras em distribuidores Localização

Leia mais

CUSTOS LOGÍSTICOS CUSTO PREÇO. Custo: Quanto a organização irá gastar para produzir o produto/serviço

CUSTOS LOGÍSTICOS CUSTO PREÇO. Custo: Quanto a organização irá gastar para produzir o produto/serviço OBSERVAÇÃO IMPORTANTE CUSTOS LOGÍSTICOS Prof., Ph.D. CUSTO PREÇO : Quanto a organização irá gastar para produzir o produto/serviço Preço: Decisão de negócio - Quanto a empresa cobrará pelo serviço SÍNTESE

Leia mais

Logística empresarial

Logística empresarial 1 Logística empresarial 2 Logística é um conceito relativamente novo, apesar de que todas as empresas sempre desenvolveram atividades de suprimento, transporte, estocagem e distribuição de produtos. melhor

Leia mais

APSP. Análise do Projeto do Sistema Produtivo. Movimentação e Armazenagem de Materiais. Administração de Fluxos de Materiais

APSP. Análise do Projeto do Sistema Produtivo. Movimentação e Armazenagem de Materiais. Administração de Fluxos de Materiais Movimentação e Armazenagem de Materiais APSP Análise do Projeto do Sistema Produtivo Aula 8 Por: Lucia Balsemão Furtado 1 Administração de Fluxos de Materiais Organização Modal A organização modal é um

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário - Armazenagem Estratégica - Automação na Armazenagem 2 Armazenagem -

Leia mais

DICIONÁRIO DA LOGÍSTICA www.guiadelogistica.com.br.

DICIONÁRIO DA LOGÍSTICA www.guiadelogistica.com.br. DICIONÁRIO DA LOGÍSTICA www.guiadelogistica.com.br. Esta seção tem como finalidade ajudar aos usuários, quanto a nomes, siglas e expressões usadas normalmente nas diversas áreas da logística. Será freqüentemente

Leia mais

Armazenagem. Por que armazenar?

Armazenagem. Por que armazenar? Armazenagem Introdução Funções da armazenagem Atividades na armazenagem Objetivos do planejamento de operações de armazenagem Políticas da armazenagem Pilares da atividade de armazenamento Armazenagem

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES

GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES 1. Aspectos operacionais 1.1 Roteiro para exportação 1º Passo Efetuar o registro de exportador na Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento,

Leia mais

MBA em Gestão Logística

MBA em Gestão Logística Pág. 1/5 MBA em Gestão Logística Carga Horária: 360 horas/ aulas presenciais + monografia orientada. Aulas: sábados das 8h30 às 18h, com intervalo para almoço. Valor: 16 parcelas de R$ 380,00* * Valor

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM WMS WAREHOUSE MANAGEMENT SYSTEM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM/DEP M/DEPÓSITO WMS Software de gerenciamento de depósito que auxilia as empresas na busca de melhorias nos

Leia mais

Curso de Logísticas Integrada

Curso de Logísticas Integrada 1 Introdução a Logística; Capítulo 1 - Conceitos de logística; Breve Histórico da Logística; Historia da logística; SCM; Logística Onde estávamos para onde vamos? Estratégia para o futuro; 2 Conceitos

Leia mais

LOG SERVICES TELA DE GESTÃO DOS MÓDULOS TEM UM VISUAL MODERNO E COMERCIAL, PARA SER UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE VENDA

LOG SERVICES TELA DE GESTÃO DOS MÓDULOS TEM UM VISUAL MODERNO E COMERCIAL, PARA SER UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE VENDA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO DOS MÓDULOS TELA INICIAL TELA DE GESTÃO DOS MÓDULOS TEM UM VISUAL MODERNO E COMERCIAL, PARA SER UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE VENDA APRESENTAÇÃO DOS MÓDULOS WORKFLOW DOS MÓDULOS

Leia mais

Os produtos da Royal 4 têm como base as ferramentas PROGRESS, banco de dados e linguagens de quarta geração (4GL), bastante atuais e abertas.

Os produtos da Royal 4 têm como base as ferramentas PROGRESS, banco de dados e linguagens de quarta geração (4GL), bastante atuais e abertas. Nos mais de 16 anos passados desde sua fundação, Royal 4 tem disponibilizado soluções de software empresariais para companhias de médio e grande porte dos segmentos de manufatura, varejo, atacado e distribuição.

Leia mais

Dicionário de Logística

Dicionário de Logística Dicionário de Logística 5S - Programa de gerenciamento participativo que objetiva criar condições de trabalho adequadas a todas as pessoas em todos os níveis hierárquicos da organização. A sigla 5S deriva

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações Prof. Marco Pozam- mpozam@gmail.com A U L A 0 4 Ementa da disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo decisório. ERP Sistemas

Leia mais

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns WMS Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Informática Aplicada a Logística Profº Breno Amorimsexta-feira, 11 de setembro de 2009 Agenda

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA:

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: Prof. Jean Cavaleiro Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: PRODUÇÃO E COMÉRCIO Introdução Entender a integração logística. A relação produção e demanda. Distribuição e demanda. Desenvolver visão sistêmica para

Leia mais

MÓDULO 5 Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS)

MÓDULO 5 Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS) MÓDULO 5 Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS) Os INCOTERMS são regras criadas pela Câmara de Comércio Internacional (CCI) para administrar conflitos que possam existir através da interpretação

Leia mais

SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL. Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade

SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL. Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade TRANSPORTE INTERNACIONAL Transporte Internacional: comercial e global progresso e desenvolvimento troca e circulação

Leia mais

Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza

Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA Profa. Marinalva R. Barboza Distribuição física e armazenagem Objetivo: Atender o cliente, dispondo do produto no lugar certo, no tempo certo e na quantidade desejada. Esta

Leia mais

PEQUENO GLOSSÁRIO DE LOGÍSTICA

PEQUENO GLOSSÁRIO DE LOGÍSTICA PEQUENO GLOSSÁRIO DE LOGÍSTICA 5S - Programa de gerenciamento participativo que objetiva criar condições de trabalho adequadas a todas as pessoas em todos os níveis hierárquicos da organização. A sigla

Leia mais

Cenário 1 - SIGNUS ERP Back-office

Cenário 1 - SIGNUS ERP Back-office Gestão e-commerce São 3 cenários possíveis: 1º SIGNUS ERP Back-office integrado a sua loja virtual 2º SIGNUS B2B e-commerce on-line 3º SIGNUS B2C e-commerce on-line Cenário 1 - SIGNUS ERP Back-office Integração

Leia mais

Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo

Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo III.1 GESTÃO DE TRANSPORTES 1.1. O desenvolvimento econômico e o transporte. 1.2. A geografia brasileira, a infraestrutura dos estados, municípios

Leia mais

GRUPO C Transporte principal pago pelo exportador (riscos do importador)

GRUPO C Transporte principal pago pelo exportador (riscos do importador) Na última aula, estudamos os INCOTERMS dos grupos E e F. Agora, discutiremos os INCOTERMS dos grupos C e D. Claro que nosso objetivo é identificar quais despesas (custos) e quais riscos (responsabilidade

Leia mais

Unidade II LOGÍSTICA PARA. Prof. Márcio Antoni

Unidade II LOGÍSTICA PARA. Prof. Márcio Antoni Unidade II LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Prof. Márcio Antoni Termos comerciais internacionais: Incoterms 2000 São regras que limitam os direitos e as obrigações de compradores e vendedores no

Leia mais

O Uso dos Incoterms na Exportação

O Uso dos Incoterms na Exportação O Uso dos Incoterms na Exportação Por JOSÉ ELIAS ASBEG Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Belém - Pará Nas exportações brasileiras, são aceitas quaisquer condições de venda praticadas no comércio

Leia mais

Logistica e Distribuição

Logistica e Distribuição Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição Armazenagem e Movimentação Primárias Apoio 1 2 A armazenagem corresponde a atividades de estocagem ordenada e a distribuição

Leia mais

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management Sistemas de Informações SCM Supply Chain Management Fontes Bozarth, C.; Handfield, R.B. Introduction to Operations and Supply Chain Management. Prentice Hall. 2nd. Edition Objetivos Fluxos de Informação

Leia mais

INCONTERMS 2010. Grupo E (Partida) EXW EX Works A partir do local de produção ( local designado: fábrica, armazém, etc.)

INCONTERMS 2010. Grupo E (Partida) EXW EX Works A partir do local de produção ( local designado: fábrica, armazém, etc.) Numa negociação internacional, é muito importante que o gestor comercial esclareça com o seu cliente quais serão as condições de entrega a praticar para a mercadoria que vai ser transacionada, ou seja,

Leia mais

Logística e Administração de Estoque. Definição - Logística. Definição. Profª. Patricia Brecht

Logística e Administração de Estoque. Definição - Logística. Definição. Profª. Patricia Brecht Administração Logística e Administração de. Profª. Patricia Brecht Definição - Logística O termo LOGÍSTICA conforme o dicionário Aurélio vem do francês Logistique e significa parte da arte da guerra que

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações UMC / EPN Prof. Marco Pozam mpozam@gmail.com A U L A 0 4 Maio / 2013 1 Ementa da Disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo

Leia mais

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009 LOGÍSTICA EMPRESARIAL Rodolfo Cola Santolin 2009 Conteúdo Cadeia de suprimentos Custos Logísticos Administração de Compras e Suprimentos Logística Reversa CADEIA DE SUPRIMENTOS Logística Logística Fornecedor

Leia mais

1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística

1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística Habilitação, qualificações e especializações: 1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística Carga-Horária: 960 horas 1.2 Objetivo Geral do Curso O curso de Educação

Leia mais

WMSL Warehouse Management System Lite

WMSL Warehouse Management System Lite WMSL Warehouse Management System Lite Tela Inicial Esta é a tela inicial do sistema WMSL (Warehouse Management System - Lite) da Logistock. Cadastro Administrativo Pesquisa Movimentação Encerrar Cadastro

Leia mais

SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR EXEMPLO 1 EXEMPLO 2 AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS

SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR EXEMPLO 1 EXEMPLO 2 AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS TÓPICO 04: TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO No tópico anterior você teve a oportunidade de conhecer os órgãos responsáveis

Leia mais

Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS 2010)

Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS 2010) PUCGO 2014 Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS 2010) Convenção das Nações Unidas sobre Contratos de Compra e Venda Internacional de Mercadorias (Convenção de Viena) Regras estándar internacionalmente

Leia mais

Importância da Logística. O lugar da Logística nas Empresas. Custos Logísticos são significativos

Importância da Logística. O lugar da Logística nas Empresas. Custos Logísticos são significativos IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA Importância da Logística O lugar da Logística nas Empresas A logística diz respeito à criação de valor; O valor em logística é expresso em termos de tempo e lugar. Produtos e serviços

Leia mais

Sumário. Capítulo l -Introdução 17 1.1. Um Pouco da Historiada Logística 17 1.2. Sistemas ERP 18

Sumário. Capítulo l -Introdução 17 1.1. Um Pouco da Historiada Logística 17 1.2. Sistemas ERP 18 Sumário Capítulo l -Introdução 17 1.1. Um Pouco da Historiada Logística 17 1.2. Sistemas ERP 18 Capítulo 2 - A Integração do Marketing com a Logística 21 2.1. O Departamento de Vendas 21 2.2. Plano de

Leia mais

INCOTERMS A importância da ferramenta no comércio internacional (revisão de 2010)

INCOTERMS A importância da ferramenta no comércio internacional (revisão de 2010) Universidade Tuiuti do Paraná Artigo de conclusão de curso MBA em Relações internacionais, negociação e comércio exterior INCOTERMS A importância da ferramenta no comércio internacional (revisão de 2010)

Leia mais

Tecnologia Aplicada à Logística

Tecnologia Aplicada à Logística Tecnologia Aplicada à Logística Movimentação e TI Alunos: Keriton Leandro Fernando TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA LOGÍSTICA Definição de Informação na Logística É um elemento de grande importância nas operações

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR. Incoterms 2000 PROF. NORBERTO RODRIGUES

COMÉRCIO EXTERIOR. Incoterms 2000 PROF. NORBERTO RODRIGUES COMÉRCIO EXTERIOR Incoterms 2000 PROF. NORBERTO RODRIGUES Histórico 1936 - Câmara de Comércio Internacional - CCI, publicou série de normas para interpretação dos mais importantes termos utilizados no

Leia mais

Olá pessoal nesta fase vimos que a definição de Logística segundo Dornier (2000) é Logística é a gestão de fluxos entre funções de negócio.

Olá pessoal nesta fase vimos que a definição de Logística segundo Dornier (2000) é Logística é a gestão de fluxos entre funções de negócio. Gestão da Produção Industrial Módulo B Fase 1 2015 Logística Empresarial Olá pessoal nesta fase vimos que a definição de Logística segundo Dornier (2000) é Logística é a gestão de fluxos entre funções

Leia mais

WMS Warehouse Management System

WMS Warehouse Management System WMS Warehouse Management System [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais

Leia mais

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Tecnologia da Informação Aplicada à Logística Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Como garantir

Leia mais

Projeto de Armazéns. Ricardo A. Cassel. Projeto de Armazéns

Projeto de Armazéns. Ricardo A. Cassel. Projeto de Armazéns Ricardo A. Cassel FRANCIS, R.; McGINNIS, L.; WHITE, J. Facility Layout and Location: an analytical approach. New Jersey: Prentice Hall, 2ed., 1992. BANZATTO, E.; FONSECA, L.R.P.. São Paulo: IMAN, 2008

Leia mais

Logística Reversa de Materiais

Logística Reversa de Materiais Logística Reversa de Materiais Aplicação de ferramentas de gestão e operação da Cadeia de Abastecimento na Logística Reversa Apresentador: João Paulo Lopez Outubro / 2.008 Objetivos: Conceituar Logística

Leia mais

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA Marinalva R. Barboza Definição do conceito de logística e evolução Logística tem origem no idioma francês Logistique se define de forma militar sendo uma parte estratégica

Leia mais

Sistemas de Armazenagem de Materiais

Sistemas de Armazenagem de Materiais Sistemas de Armazenagem de Materiais Características e conceitos para utilização de Sistemas de armazenagem de materiais Objetivos Destacar a importância dos equipamentos de armazenagem de materiais na

Leia mais

Armazenamento e TI: sistema de controle e operação

Armazenamento e TI: sistema de controle e operação Armazenamento e TI: sistema de controle e operação Pós-Graduação Latu-Sensu em Gestão Integrada da Logística Disciplina: TI aplicado à Logística Professor: Mauricio Pimentel Alunos: RA Guilherme Fargnolli

Leia mais

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE *Envie o nome de seu grupo, dos integrantes e um telefone de contato junto com as respostas do questionário abaixo para o e-mail COMMUNICATIONS.SLA@SCANIA.COM*

Leia mais

3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer

3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer 3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer Esse capítulo tem por objetivo apresentar os conceitos do sistema APO (Advanced Planner and Optimizer), o sistema APS da empresa alemã SAP. O sistema APO

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Armazenagem e Movimentação de Materiais II

Armazenagem e Movimentação de Materiais II Tendências da armazenagem de materiais Embalagem: classificação, arranjos de embalagens em paletes, formação de carga paletizada, contêineres Controle e operação do armazém Equipamentos de movimentação

Leia mais

Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos

Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos 2 SISTEMA DE INFORMAÇÕES EM LOGÍSTICA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM LOGÍSTICA RODA Sociedade de Sobrevivência (troca de mercadorias) Poder: Monopólio de Mercadorias

Leia mais

LOGÍSTICA. Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA

LOGÍSTICA. Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi LOGÍSTICA 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA O conceito de Logística sempre envolve um fluxo de materiais de uma origem ou destino e, no outro sentido, um fluxo

Leia mais

Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu;

Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu; Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu; Fazemos uma parceria total com o cliente, combinando redução de custos fixos e otimização de recursos

Leia mais

Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba

Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba Ana Paula Haypas Olvera Gabriela Itália Sartori Lucas Selles Marina Feo Luís Henrique João Comércio Exterior Contrato de Compra e Venda Internacional Piracicaba

Leia mais

Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02. Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola

Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02. Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02 Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola Introdução A informação sempre foi importante, essencial mesmo,

Leia mais

Armazenagem e controle. Prof. Paulo Medeiros FATEC - Pompéia

Armazenagem e controle. Prof. Paulo Medeiros FATEC - Pompéia Armazenagem e controle Prof. Paulo Medeiros FATEC - Pompéia Armazenagem Armazenagem e manuseio de mercadorias são componentes essenciais do conjunto de atividades logísticas.seus custos podem absorver

Leia mais

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda Supply Chain Management e TI aplicada à Logística 24 de Junho de 2004 SCM e Ti aplicada à Logística Cenário de Competição... Operações Globalizadas Operações Integradas Introdução LOGÍSTICA Tecnologia

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO orienta na implantação e desenvolvimento do seu negócio de forma estratégica e inovadora O QUE SÃO PALESTRAS

Leia mais

Unidade II. Administração. Prof. Ms. Livaldo dos Santos

Unidade II. Administração. Prof. Ms. Livaldo dos Santos Unidade II Administração de Suprimentos Prof. Ms. Livaldo dos Santos Administração de Suprimentos Objetivos da Unidade Analisar os principais conceitos sobre: A medição do desempenho na cadeia de suprimentos

Leia mais

Tecnologia aplicada à Logística. Prof. José Rovani Kurz rovani@highpluss.com.br

Tecnologia aplicada à Logística. Prof. José Rovani Kurz rovani@highpluss.com.br Tecnologia aplicada à Logística Prof. José Rovani Kurz rovani@highpluss.com.br Logística Qual a primeira imagem que vem a sua mente quando ouve a palavra LOGÍSTICA? Logística De cada 10 pessoas, pelo menos

Leia mais

www.commex.com.br cursos@commex.com.br

www.commex.com.br cursos@commex.com.br CURSO DE INICIAÇÃO À EXPORTAÇÃO Módulo I www.commex.com.br cursos@commex.com.br 1 SUMÁRIO 1 DRAWBACK... 03 1.1 Formas de Classificação... 03 1.2 Mercadorias Admitidas no Regime... 04 1.3 Modalidades de

Leia mais

Operações Terminais Armazéns. PLT RODRIGUES, Paulo R.A. Gestão Estratégica da Armazenagem. 2ª ed. São Paulo: Aduaneiras, 2007.

Operações Terminais Armazéns. PLT RODRIGUES, Paulo R.A. Gestão Estratégica da Armazenagem. 2ª ed. São Paulo: Aduaneiras, 2007. Operações Terminais Armazéns AULA 3 PLT RODRIGUES, Paulo R.A. Gestão Estratégica da Armazenagem. 2ª ed. São Paulo: Aduaneiras, 2007. A Gestão de Estoques Definição» Os estoques são acúmulos de matériasprimas,

Leia mais

DICIONÁRIO DA LOGÍSTICA

DICIONÁRIO DA LOGÍSTICA DICIONÁRIO DA LOGÍSTICA Este canal tem como finalidade ajudar aos usuários, quanto a nomes, siglas e expressões usadas normalmente nas diversas áreas da logística. Será freqüentemente complementada. É

Leia mais

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos JOGO DA CERVEJA Experimento e 2: Abordagem gerencial hierárquica e centralizada Planejamento Integrado de todos os Estágios de Produção e Distribuição Motivação para um novo Experimento Atender à demanda

Leia mais

Distribuição e transporte

Distribuição e transporte Distribuição e transporte Gestão da distribuição Prof. Marco Arbex Introdução Toda produção visa a um ponto final, que é entregar os seus produtos ao consumidor; Se o produto não está disponível na prateleira,

Leia mais

SISTEMAS DE TRANSPORTES

SISTEMAS DE TRANSPORTES ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS, PRODUÇÃO E LOGÍSTICA SISTEMAS DE TRANSPORTES TRANSPORTES Transportes, para a maioria das firmas, é a atividade logística mais importante, simplesmente porque ela absorve, em

Leia mais

Logística. E-commerce

Logística. E-commerce Logística E-commerce Eduardo Ramos de Carvalho Gestor de e-commerce em Projetos, Comercial e Operações. Formado em Comunicação, se especializou em e-commerce na ESPM e cursa MBA (Gestão Estratégica e economica

Leia mais

Dicionário do Comércio Exterior

Dicionário do Comércio Exterior Dicionário do Comércio Exterior ABC Activity Based Costing ou Custeio Baseado em Atividades. Método contábil que permite que a empresa adquira um melhor entendimento sobre como e onde realiza seus lucros.

Leia mais

Unidade IV MOVIMENTAÇÃO E. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade IV MOVIMENTAÇÃO E. Prof. Jean Cavaleiro Unidade IV MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM Prof. Jean Cavaleiro Introdução Nessa unidade vamos discutir: Conceitos de contêineres; Tipos de contêineres; Operações com contêineres; Custos de armazenagem; TI

Leia mais

LOGÍSTICA Prof. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Prof. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Prof. Edwin B. Mitacc Meza Prova 1 09 de Maio de 2013 Nome: 1ª QUESTÃO (1,0) Segundo os dados divulgados pela ood and Agriculture Organization (AO, 2011) sobre as exportações brasileiras, em

Leia mais

Dicionário de termos: logística, supply chain management e comércio exterior

Dicionário de termos: logística, supply chain management e comércio exterior Dicionário de termos: logística, supply chain management e comércio exterior 5S - Programa de gerenciamento participativo que objetiva criar condições de trabalho adequadas a todas as pessoas em todos

Leia mais

LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL. Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br

LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL. Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br EMENTA Introdução ao transporte internacional. INCOTERM s. Transporte marítimo, aéreo,

Leia mais

Plataforma Logística Multimodal Projeto Santa Maria - RS

Plataforma Logística Multimodal Projeto Santa Maria - RS Projeto Santa Maria - RS 2011 Fornecedor Fábrica Cliente Logística de Abastecimento sistema transporte etc Logística Interna PCP estoques etc Logística de Distribuição sistema transporte etc Logística

Leia mais

PROPOSTAS PARA MELHORIAS NOS PROCESSOS LOGÍSTICOS DE UMA EMPRESA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS: UM ESTUDO DE CASO

PROPOSTAS PARA MELHORIAS NOS PROCESSOS LOGÍSTICOS DE UMA EMPRESA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS: UM ESTUDO DE CASO PROPOSTAS PARA MELHORIAS NOS PROCESSOS LOGÍSTICOS DE UMA EMPRESA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS: UM ESTUDO DE CASO FABIANA SOUZA COSTA CUNHA (UFG ) fabisoucos@yahoo.com.br Marco Paulo Guimaraes (UFG ) mp-gui@uol.com.br

Leia mais

Cargas unitárias cargas contidas em recipientes que permitem a manipulação. Embalagem para transporte de produtos em processo ou acabados

Cargas unitárias cargas contidas em recipientes que permitem a manipulação. Embalagem para transporte de produtos em processo ou acabados Logística Movimentação de materiais na cadeia de suprimentos Para que a matéria-prima possa transformar-se ou ser beneficiada, pelo menos um dos três elementos básicos de produção, homem, máquina ou material,

Leia mais

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados?

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados? Gestão de Transporte Que fatores a serem considerados? A Atividade de Transporte: Sua Gestão Barco Trem Caminhão Peso Morto por T transportada 350 kg 800kg 700 kg Força de Tração 4.000 kg 500 kg 150 kg

Leia mais

Aula 11 TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO - (INTERNATIONAL COMMERCIAL TERMS - INCO- TERMS). MAIA (2007) apresenta a Convenção de Genebra

Aula 11 TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO - (INTERNATIONAL COMMERCIAL TERMS - INCO- TERMS). MAIA (2007) apresenta a Convenção de Genebra Aula 11 TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO - (INTERNATIONAL COMMERCIAL TERMS - INCO- TERMS). MAIA (2007) apresenta a Convenção de Genebra Em 1931, os países membros da Liga das Nações (Órgão, naquela época,

Leia mais

Revista Perspectiva em Educação, Gestão & Tecnologia, v.1, n.3, janeiro-junho/2013

Revista Perspectiva em Educação, Gestão & Tecnologia, v.1, n.3, janeiro-junho/2013 SISTEMA LOGÍSTICO EMPRESARIAL Revista Perspectiva em Educação, Gestão & Tecnologia, v.1, n.3, janeiro-junho/2013 Creonice Silva de Moura Shirley Aparecida Fida Prof. Engº. Helder Boccaletti Fatec Tatuí

Leia mais

9. INCOTERMS. CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio FONTES: Exterior. São Paulo: Aduaneiras, 2010.

9. INCOTERMS. CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio FONTES: Exterior. São Paulo: Aduaneiras, 2010. 9. INCOTERMS CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio FONTES: SILVA, Luiz Augusto Tagliacollo. Logística no Comércio Exterior. São Paulo: Aduaneiras, 2010. SOUZA, José Meireles de Sousa. Gestão do Comércio

Leia mais

3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO

3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO 3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO O capítulo 3 apresenta o conceito de distribuição física, com enfoque nos centros de distribuição. São incluídos os processos de distribuição Cross docking, Merge in Transit e

Leia mais