SISCOF - Manual do Usuário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISCOF - Manual do Usuário"

Transcrição

1 SISCOF - Manual do Usuário SERPRO / SUPDE / DECTA / DE901 SISTEMA DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA Versão 1.2

2 Sumário SISCOF Sistema de Controle de Frequência 1. Login e Senha Como Efetuar Login No Sistema Gerar Nova Senha Alterar Senha Funcionalidades Disponíveis ao Perfil Empregado Registrar Ponto Manter Cartão Ponto Perfil Empregado Emitir Folha de Frequência Perfil Empregado Funcionalidades Disponíveis ao Perfil Mantenedor de Ponto Manter Cartão Ponto Perfil Mantenedor Emitir Folha de Frequência Perfil Mantenedor Codificar Ponto por Período Consultar Codificação de Ponto por Período Emitir Relatório de Descontos Emitir Relatório de Minutos Excedentes Funcionalidades Disponíveis ao Perfil Administrador Manter Calendário de Ponto Consultar Calendário Manter Jornadas de Trabalho Incluir Jornada Alterar Jornada Consultar Jornada Habilitar Cartão Ponto Manter Ocorrências de Ponto Incluir Ocorrência Alterar Ocorrência Consultar Ocorrência Fechar Cartão Ponto... 32

3 1. Login e Senha SISCOF Sistema de Controle de Frequência Para acessar o SISCOF é necessário se autenticar no sistema. O código de usuário é o CPF do servidor, e para realizar o primeiro acesso é enviada uma senha temporária ao informado no cadastro do usuário. 1.1 Como Efetuar Login No Sistema Ao acessar o sistema, é apresentada a tela de login. A Figura 1.1 mostra em detalhe os campos apresentados para realizar o acesso. Siga os passos abaixo: Insira os números do CPF (Figura 1.1). Utilize apenas números sem colocar pontos, traços ou espaços. Insira a Senha. Clique no botão Entrar Figura 1.1 tela de login Se ocorrer da senha ser digitada incorretamente, o sistema solicitará a verificação através de uma sequência de caracteres. Digite novamente as informações de CPF e senha e entre com a sequência de letras e números conforme aparece na Figura 1.2. Deve ser observado que o sistema verificará diferença entre caracteres maiúsculos e minúsculos. 2

4 Clique no botão "Entrar". SISCOF Sistema de Controle de Frequência Caso a imagem do mecanismo de verificação de humanos esteja ilegível, clique no link abaixo da imagem para recarregá-la com um novo texto. Figura 1.2 mecanismo de verificação de humanos 1.2 Gerar Nova Senha Caso o usuário tenha esquecido sua senha de acesso, é possível gerar nova senha seguindo os passos: Na tela de login, clique no link Esqueceu a senha? Clique aqui (Figura 1.1). Aparecerá uma janela com os campos CPF e (Figura 1.3). 3

5 Figura 1.3 gerar nova senha de acesso Insira os números do CPF sem colocar pontos, traços ou espaços. No campo deve ser inserido o cadastrado no sistema para o CPF informado. Clique no botão Enviar. O sistema apresenta mensagem informando o envio de nova senha para o cadastrado. 1.3 Alterar Senha Para alterar a senha do usuário, siga os passos abaixo. O sistema permite somente senhas de 8 caracteres. A nova senha deve ser diferente das três últimas utilizadas. A senha não deve ser composta somente por números ou somente por letras, deve ser uma sequência que contenha tanto números quanto letras. 1. Insira os números do CPF (veja Figura 1.1) sem colocar pontos, traços ou espaços. 2. Insira a senha atual no campo Senha. 3. Insira a nova senha no campo Nova Senha. 4. Repita a nova senha no campo Confirme Nova Senha. 5. Clique no botão "Entrar". 6. O sistema apresenta mensagem informando a alteração da senha com sucesso. 2. Funcionalidades Disponíveis ao Perfil Empregado As funcionalidades descritas nesta seção estão disponíveis a todos os usuários que possuem o 4

6 perfil de usuário "Empregado". SISCOF Sistema de Controle de Frequência 2.1 Registrar Ponto A funcionalidade de Registrar Ponto permite ao servidor informar ao sistema os horários de entrada e saída do expediente atual, ou seja, são marcados os horários para o dia em que está sendo realizado o acesso ao sistema. Não é possível, através desta funcionalidade, cadastrar hora de entrada/saída passada ou futura. Sempre é registrado no sistema hora e minuto do momento que o botão Registrar é clicado. Veja em detalhes nos passos abaixo. Figura 2.1 funcionalidade Registrar Ponto A tela Registrar Ponto abre automaticamente depois de realizado o login (veja Como Efetuar Login No Sistema, p.2) no SISCOF. Mas também pode ser acessada clicando no menu INÍCIO disponível na parte superior de todas as telas do sistema (Figura 2.1). Selecione o expediente e a ação correspondente ao registro do ponto (p.ex.: Expediente 1 Entrada). Clique no botão Registrar. 5

7 O sistema grava a hora e minuto do registro de ponto (Figura 2.2). SISCOF Sistema de Controle de Frequência Figura 2.2 registro de ponto realizado O registro de ponto segue uma ordem cronológica. Em um mesmo expediente, não é permitido que seja registrada entrada se o registro de saída já estiver informado. Da mesma forma, não é possível registrar no Expediente 1 caso já existam pontos registrados no Expediente 2. As mesmas regras valem para a área de Hora Extra. Depois de registrado um ponto, não será permitido ao servidor alterá-lo. Observe que na Figura 2.2 não é mais possível selecionar Expediente 1 Entrada para registro do ponto. 2.2 Manter Cartão Ponto Perfil Empregado A funcionalidade Manter Cartão Ponto possibilita que o servidor informe as ocorrências de ponto para cada registro realizado no Cartão Ponto em aberto. Para acessar a funcionalidade clique sobre o menu MANUTENÇÃO DO PONTO e na tela seguinte clique no link Manter Cartão Ponto. Depois de validado, não é possível alterar as ocorrências no Cartão Ponto. Na tela inicial da funcionalidade, selecione o ano e o mês do cartão ponto (Figura 2.3) e clique no botão Ok. 6

8 Figura 2.3 manter cartão ponto tela inicial para o servidor A tela seguinte será carregada com uma tabela contendo todos os pontos registrados para o mês selecionado (Figura 2.5). Cada linha da tabela representa um dia do cartão ponto. Os dias estão indicados no lado esquerdo das linhas, em azul. O SISCOF oferece um canal de comunicação entre chefia e servidor. Para registrar uma mensagem à chefia, o servidor deve clicar sobre o ícone localizado na parte direita de cada linha da tabela. As mensagens são registradas individualmente para cada dia do cartão ponto. Na tela seguinte (Figura 2.4), o servidor deve escrever sua mensagem no campo Mensagem do Empregado para a Chefia e clicar no botão Confirmar. Após a confirmação, será carregada novamente a tela exibindo o cartão ponto e aparecerá o ícone na parte direita da linha correspondente ao dia em que foi gravada a mensagem. Este ícone indica que houve registro de mensagem para aquele dia. Figura 2.4 manter cartão ponto detalhe da tela registrar mensagem 7

9 Para gravar uma ou mais ocorrências em um registro de ponto, basta clicar sobre o dia desejado (Figura 2.5). Figura 2.5 tela de manutenção do ponto servidor A tela seguinte (Figura 2.6) exibe uma caixa de seleção de ocorrência para cada registro do dia selecionado. É possível selecionar uma ocorrência para registros com ou sem marcação de ponto. Note que na Figura 2.6 existe a caixa de seleção de ocorrência em todas as linhas referentes a um registro de ponto. 8

10 Figura 2.6 tela de codificação de registros de ponto Ao clicar sobre a caixa de seleção, é exibida a lista de ocorrências (Figura 2.7). Selecione a ocorrência para o sistema aplicar o cálculo correto dos minutos faltantes ou excedentes do dia. Figura 2.7 detalhe da lista de ocorrências exibida na codificação de ponto Selecione a ocorrência desejada e clique no botão Confirmar. O sistema retornará à tela anterior (Figura 2.5) com a codificação do ponto marcada em vermelho e o cálculo de minutos computado na parte superior da tabela, atualizando os campos: Meses Anteriores, Mês Atual, Total, Faltas Injustificadas, Desconto em Pecúnia Mês Atual, Desconto em Pecúnia Mês Anterior e Hora Extra em Pecúnia. 9

11 2.3 Emitir Folha de Frequência Perfil Empregado Após validação pelo seu Mantenedor de Ponto, o servidor poderá realizar a emissão da Folha de Frequência. A funcionalidade permite ao usuário visualizar em tela e solicitar a impressão do documento para posterior assinatura e encaminhamento aos responsáveis do órgão. Para acessar a funcionalidade clique sobre o menu MANUTENÇÃO DO PONTO e na tela seguinte clique no link Emitir Folha de Frequência. Na tela inicial, selecione o ano e o mês da Folha de Frequência (Figura 2.8) Figura 2.8 tela inicial da funcionalidade Emitir Folha de Frequência Clique no botão Emitir Relatório. A tela seguinte exibirá o relatório solicitado formatado para impressão (Figura 2.9) Para voltar à tela anterior clique no link Voltar localizado no canto inferior direito do relatório. 10

12 Figura 2.9 relatório de Folha de Frequência 3. Funcionalidades Disponíveis ao Perfil Mantenedor de Ponto As funcionalidades descritas nesta seção estão disponíveis a todos os usuários que possuem o perfil de usuário "Mantenedor de Ponto". Algumas funcionalidades disponíveis ao perfil "Empregado", quando acessadas pelo "Mantenedor de Ponto", oferecem recursos a mais como pode ser visto nos itens desta seção. 11

13 3.1 Manter Cartão Ponto Perfil Mantenedor O mantenedor de ponto pode registrar ocorrências na folha de freqüência de seus subordinados e também gravar horários de registro de ponto manualmente. Para acessar a funcionalidade clique sobre o menu MANUTENÇÃO DO PONTO e na tela seguinte clique no link Manter Cartão Ponto. Consulte o item 2.2 (Manter Cartão Ponto Perfil Empregado) para informação sobre o fluxo de manutenção de ponto na visão do perfil Empregado. A seguir serão descritas as diferenças desta funcionalidade na visão do mantenedor. O mantenedor de ponto não poderá realizar as ações deste perfil quando selecionar o próprio cartão na tela inicial da funcionalidade. Neste caso, só serão permitidas as opções de marcação relativas ao perfil Empregado. Na tela inicial da funcionalidade, além de selecionar o ano e o mês do cartão ponto, o mantenedor deve selecionar também a lotação para seleção dos servidores (Figura 3.1). Selecione uma lotação e clique no botão Listar Empregados. Figura 3.1 manter cartão ponto tela inicial do mantenedor O sistema exibirá uma lista com os servidores localizados na lotação selecionada (Figura 3.2) Para selecionar um servidor e exibir sua folha de frequência, clique no botão com o símbolo 12

14 de uma lupa ( SISCOF Sistema de Controle de Frequência ) localizado na parte direita da linha correspondente ao nome do servidor. Figura 3.2 listagem de servidores para manutenção de ponto Na tela seguinte, é possível utilizar o mecanismo de comunicação ou manter o ponto do servidor (Figura 2.5). Para registrar uma mensagem ao servidor, o mantenedor deve clicar sobre o ícone localizado na parte direita de cada linha da tabela. As mensagens são registradas individualmente para cada dia do cartão ponto. Diferente da tela do perfil Empregado, agora o mantenedor registra sua mensagem no campo Mensagem da Chefia para o Empregado e pode ler a mensagem do servidor no campo Mensagem do Empregado para a Chefia (Figura 3.3). Figura 3.3 tela de mensagem do mantenedor para o servidor Ao escolher um dia da folha de frequência do servidor, além da opção de registrar códigos 13

15 de ocorrências à marcação de ponto, o mantenedor pode realizar a marcação manual de horários de entrada/saída dos expedientes. Em cada linha correspondente à marcação de ponto estará disponível um campo para o mantenedor informar o horário. Só é possível marcar o horário manualmente para registros em branco. Aqueles que já foram marcados pelo servidor não podem ser editados, somente realizar codificação de ocorrência (Figura 3.4). Figura 3.4 codificação do ponto - mantenedor As marcações que foram alteradas pelo mantenedor de ponto ficam sinalizadas na folha de frequência pelo símbolo # em vermelho ao lado do horário registrado (Figura 3.5). Depois de realizados todos os registros de ponto e codificações de ocorrências na folha de frequência, o mantenedor poderá realizar a validação da folha. Para isso basta clicar no botão Validar localizado na parte inferior da tela (Figura 3.5) 14

16 Figura 3.5 manter folha de frequência tela do mantenedor 3.2 Emitir Folha de Frequência Perfil Mantenedor Ao mantenedor de ponto é permitido emitir a folha de frequência de seus subordinados. Na tela inicial da funcionalidade, além do ano e mês da folha de frequência, o mantenedor deve selecionar as seguintes informações nesta ordem: Tipo da Unidade, Subtipo da Unidade, Unidade de Lotação e Empregado. A ordem de seleção deve ser respeitada, pois as listas são carregadas em sequência. Somente após selecionar o Tipo de Unidade que o sistema carregará os subtipos de unidade disponíveis ao mantenedor, e assim sucessivamente até chegar à lista de empregados 15

17 subordinados (Figura 3.6). SISCOF Sistema de Controle de Frequência Figura 3.6 emitir folha de frequência mantenedor Após selecionar o servidor, clique no botão Emitir Relatório. Será exibida a folha de frequência do servidor (Figura 2.9) 3.3 Codificar Ponto por Período Caso o mantenedor necessite aplicar a mesma ocorrência a vários dias em sequência no cartão de um servidor, poderá utilizar esta funcionalidade. A primeira tela exibe o formulário exibido na Figura 3.7. Abaixo do formulário há uma área com o histórico das codificações por período registradas para o servidor selecionado. Figura 3.7 formulário inicial para codificar ponto por período Selecione uma lotação da lista no campo Lotação. O campo Servidor é atualizado com os servidores da lotação selecionada. Selecione um dos servidores da lista de seleção. Não é permitido ao mantenedor de ponto realizar a 16

18 codificação por período no seu próprio cartão ponto. SISCOF Sistema de Controle de Frequência Insira as datas de início e término nos campos correspondentes. No campo Ocorrência selecione a ocorrência que deve ser aplicada aos dias do período informado. O campo Observação não é obrigatório, pode ser utilizado para registrar texto livre. Será exibido na consulta a codificações por período. Após preencher o formulário, deve-se clicar no botão Ok. O sistema grava as informações, exibe mensagem de sucesso, e atualiza a área Histórico com a nova codificação por período (Figura 3.7). Para alterar uma codificação por período, clique sobre o ícone de lápis ( ) localizado na parte direita da linha correspondente à codificação na área Histórico. O formulário é preenchido automaticamente com as informações do registro. Realize as alterações desejadas e clique no botão Alterar. O sistema grava as informações, exibe mensagem de sucesso, e atualiza o histórico com as alterações. Para excluir uma codificação por período, clique sobre o ícone de exclusão ( ) localizado na parte direita da linha correspondente à codificação na área Histórico. O formulário é preenchido automaticamente com as informações do registro. Clique no botão Excluir. O sistema exclui a codificação por período e o registro deixa de existir no histórico. 3.4 Consultar Codificação de Ponto por Período Esta funcionalidade permite consultar as codificações por período realizadas para um servidor, para todos os servidores de uma lotação, ou ainda para todos os servidores de todas as 17

19 lotações sob responsabilidade do mantenedor. A Figura 3.8 mostra a tela da funcionalidade. Opcionalmente, pode ser selecionada a lotação. Será carregada a lista dos servidores localizados na unidade selecionada. Também opcionalmente, pode ser selecionado um servidor da lista carregada no campo Servidor. Figura 3.8 consultar codificação por período Caso o mantenedor deseje consultar um período específico, deve selecionar as datas de início e término nos campos correspondentes. Após definida a consulta, clique no botão Consultar. O resultado é exibido na área Histórico, com as informações de lotação, matrícula e nome do servidor, datas de início e término da codificação, ocorrência, e observação dos registros localizados (Figura 3.8). 3.5 Emitir Relatório de Descontos O relatório de descontos fornece ao mantenedor informações referentes a minutos negativos acumulados ou descontados no cartão ponto do servidor. A tela inicial (Figura 3.9) da funcionalidade exibe um formulário para filtrar os servidores que constarão no relatório. Selecione o ano e mês do relatório nos campos correspondentes. Selecione uma unidade no campo Unidade de Lotação. Após selecionada, a lista do campo Empregados será carregada somente com servidores que possuem dados para exibição no 18

20 relatório, ou seja, somente aqueles que possuem desconto ou minutos negativos nos meses contemplados pelo relatório. Figura 3.9 filtro para o relatório de descontos Marque os empregados na lista de seleção exibida no campo Empregado. O mantenedor poderá selecionar de um a todos os servidores. Caso não seja marcado nenhum nome, o sistema emitirá o relatório com todos os servidores da lista. Clique no botão Emitir Relatório, o relatório será exibido em uma nova tela. Para a impressão adequada da tela, deve-se selecionar orientação retrato (horizontal) da página de impressão. 3.6 Emitir Relatório de Minutos Excedentes O relatório de minutos excedentes fornece ao mantenedor informações referentes a minutos positivos acumulados no cartão ponto do servidor. O filtro para seleção dos servidores é idêntico o do relatório de descontos, portanto para detalhes de como emitir o relatório veja o item 3.5 acima. 4. Funcionalidades Disponíveis ao Perfil Administrador As funcionalidades disponíveis ao administrador executam alterações nas configurações básicas do sistema. 19

21 4.1 Manter Calendário de Ponto O administrador do sistema acessa esta funcionalidade para cadastrar os feriados de um ano, desta forma o sistema saberá interpretar quando há ou não expediente nas datas comemorativas. Figura 4.1 tela inicial da manutenção de calendário Ao acessar a funcionalidade, a tela inicial apresenta uma caixa de seleção com os calendários já cadastrados (Figura 4.1). Os calendários são distinguidos pelo ano que representam. O administrador pode clicar sobre um dos anos para alterar ou incluir feriados ao calendário selecionado. Também há a opção de incluir um novo calendário. Para isso basta clicar sobre o botão com o símbolo + do lado direito da tela. Figura 4.2 janela de inclusão de novo calendário Ao clicar no botão +, é apresentada uma janela com os campos Novo Calendário e Situação (Figura 4.2) entre com o ano correspondente ao novo calendário e selecione se o calendário deve ser criado na situação Ativo ou Inativo. Clique no botão Confirmar. 20

22 Só poderá existir um calendário para cada ano. Se já existir calendário para o ano pretendido, o sistema exibirá um alerta informando o fato. Após sua inclusão, o novo calendário pode ser acessado na caixa de seleção da tela inicial. Ao selecionar um dos calendários na tela inicial (Figura 4.1), são apresentadas duas áreas logo abaixo: Feriado e Lista de Feriados (Figura 4.3) Na linha abaixo do campo Ano é apresentado o campo Situação e à direita deste campo um botão para ativar ou inativar este calendário. Para alterar a situação basta clicar no botão. A situação é alterada e exibida na tela. Na área Feriado são exibidos os campos Nome, Data, Abrangência, UFs, Período e Fixo. Para incluir um novo feriado no calendário, preencha o campo Nome com o nome que deseja dar ao feriado. Depois clique no botão com o símbolo ao lado do campo Data e selecione a data do feriado. A seguir selecione a abrangência que pode ser Nacional, Estadual ou Municipal. 21

23 Figura 4.3 detalhe da tela de manutenção de calendário após seleção de um ano Caso a abrangência selecionada seja Estadual, no campo UFs será exibida uma lista para seleção de uma ou mais UF (Figura 4.4). Para selecionar uma UF, clique sobre a sigla do estado e em seguida clique no botão. Para selecionar todas as UFs de uma só vez, clique no botão. Da mesma forma utilize os botões e para remover estados da lista de selecionados. 22

24 Figura 4.4 detalhe do campo UFs ao selecionar abrangência Estadual Caso a abrangência selecionada seja Municipal, no campo UFs será exibida uma caixa de seleção para escolha da UF onde se localiza(m) o(s) município(s) (Figura 4.5) é exibido também o campo Municípios. Selecione uma UF e será carregada uma lista de seleção dos municípios. Realize a escolha dos municípios onde o feriado se aplica utilizando as setas de modo similar à seleção de UFs descrita no item anterior. Figura 4.5 detalhe dos campos UFs e Municípios ao selecionar abrangência municipal Depois de definida a abrangência, escolha o período a que se aplica o feriado: Manhã, Tarde ou Integral. Por último, informe se o feriado possui data fixa (p.ex.: o Natal comemora-se sempre no dia 25 de dezembro) marcando o campo Fixo. Caso seja um feriado com data variável (p.ex.: a Páscoa pode ser comemorada entre 22 de março e 25 de abril) deixe este campo em branco. 23

25 Após completar todas as informações, clique no botão Gravar. O feriado é cadastrado no sistema para o calendário selecionado. Também existem os botões: Limpar para descartas as informações digitadas e limpar o formulário; Cancelar retorna ao menu anterior; e Importar Feriados ano anterior que realiza a importação dos feriados cadastrados no calendário do ano imediatamente anterior ao selecionado. Por exemplo, caso o calendário 2014 esteja selecionado o sistema importará os feriados registrados no calendário 2013 e os cadastrará no calendário Neste caso, os feriados que não sejam fixos serão importados com a data em branco para posterior complementação. A área Lista de Feriados na parte inferior da tela (Figura 4.3) exibe os feriados já castrados para o calendário selecionado. Para alterar algum feriado da lista, basta clicar no ícone localizado na parte direita da linha correspondente. Serão exibidas as informações do feriado na área Feriado. O administrador realiza as alterações e clica no botão Gravar. As alterações são gravadas e exibidas na lista. Para excluir um feriado do calendário, o administrador deve clicar no ícone localizado na parte direita da linha correspondente e clicar em Confirmar na janela de confirmação que é apresentada. O feriado é excluído do calendário Consultar Calendário Esta funcionalidade está disponível para o administrador consultar os feriados cadastrados nos calendários do sistema. 24

26 A tela inicial do sistema exibe uma lista com todos os feriados cadastrados para todos os calendários ativos do sistema (Figura 4.6). Para visualizar os feriados de calendários inativos, altere a opção no campo Situação e clique no botão Consultar. Para visualizar feriados de um calendário específico, selecione o ano correspondente na lista do campo Ano e clique em Consultar. Serão exibidos somente os feriados do calendário selecionado. Figura 4.6 tela inicial da consulta a calendário Para visualizar os detalhes de um feriado, clique no ícone localizado na parte direita da linha correspondente ao feriado. Será exibida uma tela com as informações do feriado. 25

27 4.2 Manter Jornadas de Trabalho As jornadas de trabalho são vinculadas ao servidor no momento de cadastramento do seu acesso ao SISCOF. Desta forma o sistema conseguirá realizar os cálculos necessários para determinar minutos excedentes/faltantes e períodos de trabalho em regime de hora-extra Incluir Jornada Para incluir uma nova jornada de trabalho, comece preenchendo o campo Nome (Figura 4.7) para que possa identificar facilmente esta jornada no momento de vinculá-la a um servidor. No campo Carga Horária selecione qual será a carga horária semanal para a jornada. As cargas horárias disponíveis, quantidade de expedientes e intervalos estão descritos na tabela abaixo: Carga Horária Semanal Quantidade de Intervalo entre expedientes (em minutos) Expedientes Mínimo Máximo 20 horas horas horas horas Em seguida, na área Jornada Principal, devem ser informados os horários de entrada e saída do Expediente 1 e quando for o caso, do Expediente 2. Por exemplo, caso a entrada seja às 8h, deve ser informado no formato 08:00. Da mesma forma, caso a saída seja às 11h30min informar 11:30. Mais abaixo na tela de cadastro (Figura 4.7) existe a área Jornada Secundária que pode ser cadastrada caso estejam previstos expedientes com horários diferenciados. Por exemplo, para uma carga horária semanal de 44h, a jornada principal pode ser das 8:00 às 17:30 com 60min de intervalo de segunda-feira a quinta-feira; e a jornada secundária das 8:00 às 17:00 com 60min de intervalo para a sexta-feira. 26

28 Figura 4.7 tela inicial da inclusão de jornada 27

29 A carga horária de um expediente não pode ser inferior a 3 horas nem superior a 5 horas. A carga horária total utilizada para a jornada deverá ser igual ao valor informado no campo 'Carga Horária Semanal'. Na área Tipo de Expediente por dia da semana são exibidos os dias da semana para que seja selecionada a jornada adotada em cada um. (DSR1 e DSR2 referem-se a Descanso Semanal Remunerado) Por último, selecione se haverá cálculo de Banco de Horas, Horas Extras e Horário Flexível nos respectivos campos. Também há a opção de registrar alguma observação e se a jornada criada estará na situação Ativa ou Inativa Clique em Gravar. O sistema informa a gravação com sucesso Alterar Jornada Na tela inicial é exibida uma lista das jornadas cadastradas no sistema (Figura 4.8). Figura 4.8 tela exibindo lista de jornadas cadastradas no sistema Clique no ícone de lupa ( ) na parte direita da linha para abrir a tela de alteração da jornada selecionada. Altere as informações desejadas e clique no botão Gravar. O sistema informa a alteração 28

30 com sucesso. SISCOF Sistema de Controle de Frequência Consultar Jornada Na tela inicial é exibida uma lista das jornadas cadastradas no sistema (Figura 4.8). Clique no ícone de lupa ( ) na parte direita da linha para abrir a tela de detalhes da jornada selecionada 4.3 Habilitar Cartão Ponto Para que o servidor inicie o registro de pontos (por exemplo, após admissão no órgão) é necessário que o administrador do sistema realize a habilitação do cartão ponto. Para habilitar o cartão ponto do servidor, selecione os campos na seguinte ordem: Tipo de Unidade, Subtipo de unidade, Unidade e por fim Empregado (Figura 4.9). Figura 4.9 tela de habilitação do cartão ponto Clique no botão Gravar. O sistema exibe mensagem informando sucesso na habilitação. 29

31 4.4 Manter Ocorrências de Ponto O administrador do sistema poderá manter as Ocorrências de Ponto para adequar o sistema às necessidades de codificação de ponto do órgão Incluir Ocorrência Defina um código e nome para a ocorrência nos respectivos campos da tela de inclusão (Figura 4.10). Figura 4.10 tela de inclusão de ocorrência No campo Utilização, marque quais perfis de acesso poderão utilizar este código de ocorrência. Deve ser marcado pelo menos um perfil. O campo Ação indica ao sistema qual cálculo deverá ser realizado nos minutos do registro de ponto que receber esta codificação. Selecione uma das ações da lista: Abonar expediente. Abonar dia. Acumular/Consumir minutos dentro do mês (utilizado para expediente normal). Acumular minutos (utilizado para expediente extra SEM conversão proporcional de minutos). Acumular minutos (utilizado para expediente extra COM conversão proporcional de 30

32 minutos). Consumir minutos de meses anteriores e do mês corrente até o limite disponível. Não pode ser utilizado caso o saldo total de minutos disponíveis seja negativo. Marcar expediente extra para pagamento em pecúnia. Descontar em pecúnia horas. Descontar em pecúnia dia. Anular marcação de ponto. O campo Observação é de preenchimento opcional Por fim defina se a ocorrência será gravada no estado Ativo ou Inativo no campo Situação. Clique no botão Gravar. O sistema exibe mensagem informando a inclusão com sucesso Alterar Ocorrência A tela inicial exibe uma lista das ocorrências cadastradas no sistema (Figura 4.11). Figura 4.11 tela inicial de alteração de ocorrência 31

33 Para alterar uma ocorrência, clique sobre o símbolo de lápis ( SISCOF Sistema de Controle de Frequência ) à direita da linha escolhida. Realize as alterações desejadas na tela seguinte. São permitidas alterações nos campos Nome, Observações e Situação. Clique no botão Gravar. O sistema exibe mensagem informando sucesso Consultar Ocorrência A tela inicial exibe uma lista das ocorrências cadastradas no sistema. Para exibir os detalhes de uma ocorrência, clique sobre o símbolo de lupa ( ) à direita da linha escolhida. O sistema exibe uma tela com as informações detalhadas da ocorrência 4.5 Fechar Cartão Ponto O fechamento do Cartão Ponto encerra as ações sobre os registros de ponto do mês anterior (marcação manual, codificações, validações) e libera registro de ponto para o cartão ponto do mês seguinte. Na primeira tela, selecione o ano e mês do cartão para fechamento. É necessário que os cartões de ponto de todos os servidores estejam validados para que o fechamento do ponto possa ser realizado. Caso existam cartões não validados, será exibida uma lista dos servidores nesta situação. Clique no botão Ok. O sistema realiza as ações previstas e exibe mensagem informando sucesso. Figura 4.12 tela para fechamento de cartão ponto 32

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Universidade Federal de Mato Grosso. Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação. SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL

Universidade Federal de Mato Grosso. Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação. SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL Universidade Federal de Mato Grosso Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL Versão 2.1 2013 Cuiabá MT Sumário Usuários do SISCOFRE... 3 Fases

Leia mais

SIGA Saúde. Sistema Integrado de Gestão da Assistência à Saúde. Manual operacional. Módulo Agenda Agendamento Local

SIGA Saúde. Sistema Integrado de Gestão da Assistência à Saúde. Manual operacional. Módulo Agenda Agendamento Local SIGA Saúde Sistema Integrado de Gestão da Assistência à Saúde Manual operacional Módulo Agenda Agendamento Local Sumário Introdução... 3 Agendamento... 4 Pesquisa de vagas... 5 Perfil de Agenda... 6 Dados

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

VIA FÁCIL - BOMBEIROS

VIA FÁCIL - BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS VIA FÁCIL - BOMBEIROS MANUAL DO USUÁRIO Versão V1.0 1 Índice A INTRODUÇÃO 4 B USUÁRIO NÃO

Leia mais

SIAP - Sistema de Apoio ao Professor

SIAP - Sistema de Apoio ao Professor Introdução O SIAP, Sistema de Apoio ao Professor, é um programa que vai contribuir, de forma decisiva, com o cotidiano escolar de alunos, professores, gestores e funcionários administrativos. Com a implantação

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Manual do Usuário CFCWeb BA

Manual do Usuário CFCWeb BA ÍNDICE Acesso ao sistema... 2 Tela Principal... 3 Cadastro de Candidatos... 5 Agenda Teórico... 6 Agenda Prático... 7 Consulta Agendamentos do Candidato por Serviço... 9 Cadastro de Grade Horária... 10

Leia mais

Manual do Usuário Central de Agendamento. Versão 1.1

Manual do Usuário Central de Agendamento. Versão 1.1 Manual do Usuário Central de Agendamento Versão 1.1 Maio, 2014 Central de Agendamento Manual de utilização Tribunal de Justiça do Estado da Bahia Setor: Coordenação de Sistemas - COSIS Histórico de Revisões

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet Manual do Usuário Copyright 2014 - ControleNaNet Conteúdo A Ficha de Vendas...3 Os Recibos...6 Como imprimir?...7 As Listagens...9 Clientes... 10 Consulta... 11 Inclusão... 13 Alteração... 14 Exclusão...

Leia mais

Manual usuario sipon. Índice. Introdução. Características do Sistema. De Wiki Intranet. 1 Introdução 1.1 Características do Sistema

Manual usuario sipon. Índice. Introdução. Características do Sistema. De Wiki Intranet. 1 Introdução 1.1 Características do Sistema Manual usuario sipon De Wiki Intranet Índice 1 Introdução 1.1 Características do Sistema 1.2 Regras Gerais (Tipos de Jornada, Prazos, Tolerância, Justificativas, Limites do Banco de Horas etc) 1.2.1 Tipos

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES 1.3

Leia mais

Tutorial do Sistema de Requerimentos On-line

Tutorial do Sistema de Requerimentos On-line Tutorial do Sistema de Requerimentos On-line Atenção: Os requerimentos de segunda oportunidade, matrícula em disciplina, rematrícula, matrícula em dependência e trabalhos orientados só poderão ser abertos

Leia mais

Manual do Sistema de RMO P á g i n a 2. Manual do Sistema de RMO. Registro Mensal de Ocorrências (GRH) Núcleo de Informática

Manual do Sistema de RMO P á g i n a 2. Manual do Sistema de RMO. Registro Mensal de Ocorrências (GRH) Núcleo de Informática Gerência de Recursos Humanos GRH/PRAD/UFMS Manual do Sistema de RMO Versão On-Line Núcleo de Informática Universidade Federal de Mato Grosso do Sul P á g i n a 2 Manual do Sistema de RMO Registro Mensal

Leia mais

Manual do sistema SMARsa WEB

Manual do sistema SMARsa WEB Manual do sistema SMARsa WEB Módulo Solicitação/Ouvidoria SMARsa WEB Solicitação/Ouvidoria Versão 2.7 1 Sumário INTRODUÇÃO...4 OBJETIVOS...4 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo solicitação/ouvidoria...5

Leia mais

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Manual de utilização do sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Sistema integrado de controle médico Acesso... 3 Menu principal... 4 Cadastrar... 6 Cadastro de pacientes... 6 Convênios... 10

Leia mais

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE 1.0 OBJETIVO:...3 2.0 ACESSO AO SISTEMA:...3 3.0 BOLETIM DE FREQÜÊNCIA:...4

Leia mais

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal.

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal. MANUAL DO SISCOOP Sumário 1 Menu de Navegação... 3 2 Gerenciar País... 5 3- Gerenciamento de Registro... 8 3.1 Adicionar um registro... 8 3.2 Editar um registro... 10 3.3 Excluir um registro... 11 3.4

Leia mais

SIGEM AVALIAÇÃO DE ALUNOS WEB

SIGEM AVALIAÇÃO DE ALUNOS WEB SIGEM AVALIAÇÃO DE ALUNOS WEB Conteúdo 1. ABERTURA DO SISTEMA... 3 1.1. Barra principal de Ferramentas... 4 1.2. Filtro de consultas... 5 2. VISÃO GERAL DO SISTEMA... 6 3. SELECIONAR ESCOLA... 7 4. SISTEMA

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES

Leia mais

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 1.1 Seja Bem-Vindo!... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 1.2 Sobre o sistema... 3 1.3 Navegação... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 2.1 Efetuar Login Internet... 4 2.1.1 Efetuar

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS 1 - A TELA AGENDA 1.1 - TIPOS DE AGENDA 1.1.1 AGENDA NORMAL 1.1.2 AGENDA ENCAIXE 2 - AGENDANDO CONSULTAS 2.1 - AGENDANDO UMA CONSULTA NA AGENDA

Leia mais

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus.

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. - Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. Ou digite www.simpo.com.br/protocolo/login.php, para ir diretamente

Leia mais

Versão 1.0 CARBON SYSTEM. Manual do Software Ponto Legal. Manual do PONTO LEGAL

Versão 1.0 CARBON SYSTEM. Manual do Software Ponto Legal. Manual do PONTO LEGAL Versão 1.0 CARBON SYSTEM Manual do Software Ponto Legal Manual do PONTO LEGAL S O F T W A R E P A R A E M I S S Ã O D O R E L A T Ó R I O E S P E L H O D E P O N T O Manual do Ponto Legal Versão 1.0 Carbon

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA SECRETÁRIAS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA SECRETÁRIAS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA SECRETÁRIAS 1 - A TELA AGENDA 1.1 - TIPOS DE AGENDA 1.1.1 AGENDA NORMAL 1.1.2 AGENDA ENCAIXE 2 - AGENDANDO CONSULTAS 2.1 - AGENDANDO UMA CONSULTA NA

Leia mais

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Desenvolvido por Fábrica de Software Coordenação de Tecnologia da Informação Pág 1/22 Módulo: 1 Responsável: Desenvolvimento Ti Data: 01/11/2012 Versão: 1.0 Empresa:

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes)

imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes) Page 1 of 30 Impressao Oficial de justiça De PJe - Manual imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes) Tabela de conteúdo 1 Manual do Oficial de Justiça

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro UNIFAP MACAPÁ-AP 2013 S U M Á R I O 1 Tela de Login...2 2 Acessando ao submenu cadastro de avaliação

Leia mais

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 2014 Manual Laboratório ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Acesso ao Sistema... 2 Menu Cadastros... 4 Cadastro de usuários... 4 Inclusão de Novo Usuário... 5 Alteração de usuários...

Leia mais

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Manual de Utilização Perfil Beneficiário 1. 2. Objetivo do Manual... 2 Siglas e Abreviações... 2 3. Perfil do Usuário... 2 4. Descrição Geral do Sistema...

Leia mais

C A R T I L H A. - Recursos Humanos Funcionários

C A R T I L H A. - Recursos Humanos Funcionários C A R T I L H A - Recursos Humanos Funcionários Elaborada por: DIRPD Diretoria de Processamento de Dados Universidade Federal de Uberlândia Maio/2009 Apresentação Esta cartilha foi elaborada para auxiliar

Leia mais

Manual Operacional SIGA

Manual Operacional SIGA SMS - ATTI Julho -2012 Conteúdo Sumário... 2... 3 Consultar Registros... 4 Realizar Atendimento... 9 Adicionar Procedimento... 11 Não Atendimento... 15 Novo Atendimento... 16 Relatórios Dados Estatísticos...

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Manual Cartão SUS Manual de Operação Julho/2011 Conteúdo Sumário...

Leia mais

MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S

MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 CADASTRANDO-SE NO SISTEMA... 4 CADASTRANDO UM FAMILIAR... 7 ACESSANDO O SISTEMA já sou cadastrado... 8 COMO AGENDAR UMA CONSULTA pesquisar horários...

Leia mais

CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB

CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB SUMÁRIO 1. ACESSANDO PELA PÁGINA DEFAULT... 3 2. ACESSANDO PELA PÁGINA DE LOGIN... 3 3. ACESSANDO PELO MENU PRINCIPAL... 4 3.1. EFETUAR CADASTRO... 5 3.2. ALTERAR CADASTRO...

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Belém Agosto - 2013 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Identificação Acesso ao Sistema... 4 3. Painel

Leia mais

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian Manual do Produto Índice Introdução - Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 1. Verificação de Ambiente 4 2. Instalação

Leia mais

TUTORIAL FERRAMENTA DE PRÉ-AGENDAMENTO ONLINE. MAPLO

TUTORIAL FERRAMENTA DE PRÉ-AGENDAMENTO ONLINE. MAPLO TUTORIAL FERRAMENTA DE PRÉ-AGENDAMENTO ONLINE. MAPLO Carta de Apresentação Prezados Parceiros, A Maplo traz uma inovação em seu atendimento, com o intuito de facilitar o processo de pré-matrícula em nossos

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL. Teledata

MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL. Teledata MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL Teledata Indíce analítico 1. Prefácio...3 2. Funcionalidades...3 3. Abrir chamados...7 4. Atribuir chamados...9 5. Consultar chamados...10 6. Fechar chamados...12 7. Relatórios...15

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Serviço de Segurança contra Incêndio MANUAL DO USUÁRIO versão atualizada em novembro de

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile

MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile 1 1 INICIANDO O APLICATIVO PELA PRIMEIRA VEZ... 3 2 PÁGINA PRINCIPAL DO APLICATIVO... 4 2.1 INTERFACE INICIAL... 4 2.2 DISPOSITIVO NÃO REGISTRADO...

Leia mais

Manual de Férias do Servidor

Manual de Férias do Servidor Manual de Férias do Servidor Sumario: 1 - Acessando o Sistema 1 2 - Auto Cadastro 3 3 - Marcando suas férias 5 4 - Consulta/Alteração/Exclusão de Férias 9 5 - Cronograma de Férias da Unidade 13 1 Acessando

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0 MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS Versão 1.0 1 >> 1º Passo: Para acessar o SalicWeb Para inscrever a sua iniciativa cultural nos editais do Ministério da Cultura acesse o Sistema SalicWeb no endereço

Leia mais

Manual Operacional do Sistema de

Manual Operacional do Sistema de Manual Operacional do Sistema de ATUALIZADO EM 06/11/2013 por Luiz Andrade ATUALIZADO EM 08/11/2013 por Edson Reis versão 2.0 Diretoria de Sistemas - Atividade Meio 1 Índice ÍNDICE... 2 PERFIL... 3 PERFIL

Leia mais

Funcionários. Adicionar Funcionários. Abaixo na tela clicar no botão. *Dados obrigatórios: Matrícula, Nome, PIS e data de admissão

Funcionários. Adicionar Funcionários. Abaixo na tela clicar no botão. *Dados obrigatórios: Matrícula, Nome, PIS e data de admissão Funcionários Adicionar Funcionários Abaixo na tela clicar no botão *Dados obrigatórios: Matrícula, Nome, PIS e data de admissão Funcionários Aplicar escala a um funcionário Selecione o(s) funcionário(s)

Leia mais

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso Manual do Usuário SCA - Sistema de Controle de Acesso Equipe-documentacao@procergs.rs.gov.br Data: Julho/2012 Este documento foi produzido por Praça dos Açorianos, s/n CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (51)

Leia mais

MANUAL DO PROGRAMA CSPSNet

MANUAL DO PROGRAMA CSPSNet MANUAL DO PROGRAMA CSPSNet Qualquer dúvida entre em contato: (33)32795093 01 USUÁRIO/CSPSNet O sistema CSPSNet está configurado para funcionar corretamente nos seguintes browsers: Internet Explorer 8.0,

Leia mais

Ferramenta de Pré-agendamento Online Tutorial de Utilização para Usuários TUTORIAL P R É A G E N D A M E N T O O N L I N E.

Ferramenta de Pré-agendamento Online Tutorial de Utilização para Usuários TUTORIAL P R É A G E N D A M E N T O O N L I N E. TUTORIAL P R É A G E N D A M E N T O O N L I N E. P á g i n a 1 26 Carta de Apresentação Prezados Parceiros, A SEED Business Group traz uma inovação em seu atendimento, com o intuito de facilitar o processo

Leia mais

Manual do Programa de Caixa1

Manual do Programa de Caixa1 Manual do Programa de Caixa1 Para abrir o sistema de Caixa basta cliclar no ícone do programa. Que abrirá a tela conforme imagem abaixo: Como se pode notar, no menu superior as únicas opções ativas são

Leia mais

Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4. Agenda Online... 10. Reservas de Salas... 26. Tarefas... 42

Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4. Agenda Online... 10. Reservas de Salas... 26. Tarefas... 42 Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4 Passo a passo para visualização de contatos... 5 Passo a passo para filtragem da lista de contatos... 6 Como ordenar a lista de contatos... 7 Como gerar uma

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL. CERBERUS Manual do sistema Versão 1.0

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL. CERBERUS Manual do sistema Versão 1.0 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CERBERUS Manual do sistema HISTÓRICO DA REVISÃO Data Versão Descrição Autor 07/08/2014 1.0 Criação do documento Antonio Rogério da Costa Silva LISTA DE FIGURAS

Leia mais

E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes

E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes 1. É possível excluir um processo que já foi enviado? Só será possível excluir o processo se o mesmo ainda não tiver sido recebido.

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Controladoria-Geral da União

e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Controladoria-Geral da União e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Sumário 1. Acesso ao sistema... 3 2. Funcionalidades do sistema... 5 3. Como tratar manifestações... 14 3.1 Detalhar...

Leia mais

COMO ACESSAR O SISTEMA?

COMO ACESSAR O SISTEMA? COMO ACESSAR O SISTEMA? 1º Passo Vai ao ícone do programa que está na área de trabalho. Veja a figura abaixo com o ícone do programa: 2º Passo - Clique 2 vezes sobre o ícone. 3º Passo Após os dois clique

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line Declaração On Line Manual de Apoio à Utilização do Sistema Manual do Usuário Versão 1.0 INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICANDO-SE NO SISTEMA... 4 EM CASO DE ESQUECIMENTO DA SENHA... 5 ALTERANDO A SENHA DE ACESSO

Leia mais

CRASP. Conteúdo Sobre o sistema...

CRASP. Conteúdo Sobre o sistema... CRASP Conteúdo Sobre o sistema...... 2 Acessando o sistema...... 2 Registro de chamados... 3 Anexando arquivos ao chamado aberto... 4 Acompanhamento do chamado... 6 Registrando uma ocorrência no chamado

Leia mais

TUTORIAL // MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS

TUTORIAL // MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS 1 Sumário Procedimento inicial para acessar o sistema na web... 3 Módulo Beneficiários... 3 1. INCLUSÃO DE MATRÍCULA ÚNICA, FAMÍLIAS E BENEFICIÁRIOS...4 Criar a Matrícula

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS SCP MANUAL DO USUÁRIO Novembro 2007 Sumário 1. INTRODUÇÃO...3 2. REQUISITOS NECESSÁRIOS...3 3. INFORMAÇÕES SOBRE SENHAS...3 4. ACESSO AO

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Desktop

MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Desktop MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Desktop 1 1 INICIANDO O APLICATIVO PELA PRIMEIRA VEZ... 3 2 PÁGINA PRINCIPAL DO APLICATIVO... 4 2.1 INTERFACE INICIAL... 4 3 INICIANDO PROCESSO DE LEITURA...

Leia mais

Manual de Referência do Usuário. Programa de Tratamento de Registro de Ponto (PTRP) - JPonto5. Copyright 2012 Tecno Soluções em Informática LTDA

Manual de Referência do Usuário. Programa de Tratamento de Registro de Ponto (PTRP) - JPonto5. Copyright 2012 Tecno Soluções em Informática LTDA Programa de Tratamento de Registro de Ponto (PTRP) - JPonto5 Copyright 2012 Tecno Soluções em Informática LTDA Todos os Direitos Reservados Índice Cadastro de usuários... 8 Elementos da tela.... 8 Cadastrando

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2

ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2 ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2 1.1. ACESSANDO A APLICAÇÃO... 2 1.2. GUIA : BOLSAS... 3 1.2.1. Instruções para preenchimento dos campos... 3 1.3. GUIA : OBSERVAÇÃO... 7 1.4. GUIA : UNIDADES... 8 1.4.1.

Leia mais

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP 1. Quem pode obter o acesso ao SEI-MP? O SEI-MP está disponível apenas para usuários e colaboradores internos do MP. Usuários externos não estão autorizados

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Agendamento Regulado Unidades Solicitantes Manual de Operação

Leia mais

BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO

BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO BAURU 2015 2 BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO Manual do usuário apresentado para auxiliar no uso do sistema SisPon. BAURU 2015 3 SUMÁRIO 1 Instalação... 5 1.1 Sispon...

Leia mais

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP MANUAL DO USUÁRIO Portal de Relacionamento - Manual do usuário... 1 SUMÁRIO 1. Informações gerais... 3 2. Sobre este documento... 3 3. Suporte técnico... 3 4. Visão Geral

Leia mais

GUIA ORIENTAÇÕES AOS CARTÓRIOS SOBRE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GERID: MÓDULOS GID E GPA

GUIA ORIENTAÇÕES AOS CARTÓRIOS SOBRE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GERID: MÓDULOS GID E GPA GUIA ORIENTAÇÕES AOS CARTÓRIOS SOBRE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GERID: MÓDULOS GID E GPA 28/07/2015 COORDENAÇÃO-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DE INFORMAÇÕES DE SEGURADOS - CGAIS Divisão de Integração de Cadastros

Leia mais

Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0

Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0 Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0 Sumário 1 INTRODUÇÃO... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO. 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA... 3 3 DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 4 COMO ACESSAR O SISTEMA... 3 5 COMO NAVEGAR

Leia mais

COMO REALIZAR A AUTENTICAÇÃO NO SISTEMA?...3

COMO REALIZAR A AUTENTICAÇÃO NO SISTEMA?...3 1 INDÍCE 1. COMO REALIZAR A AUTENTICAÇÃO NO SISTEMA?...3 1.1. PRIMEIRO ACESSO... 3 1.2. SOLICITAR NOVA SENHA... 4 2. COMO INFORMAR A SITUAÇÃO DOS ALUNOS?...6 2.1. DADOS DO DIRETOR/RESPONSÁVEL...6 2.2.

Leia mais

Pagamento - Fornecedor

Pagamento - Fornecedor Pagamento - Fornecedor MT-212-00137 - 1 Última Atualização 30/08/2014 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Carregar Documentos Fiscais Verificar o status de envio dos documentos

Leia mais

MANUAL VERSÃO 2.11 1

MANUAL VERSÃO 2.11 1 1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 O QUE É O EOL?... 3 3 ACESSO AO CLIENTE... 3 4 ACESSANDO O EOL... 3 5 TELA INICIAL... 4 6 EXAMES ADMISSIONAIS... 5 7 MUDANÇA DE FUNÇÃO... 7 8 EXAMES DEMISSIONAL E RETORNO

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

CERTIDÕES UNIFICADAS

CERTIDÕES UNIFICADAS CERTIDÕES UNIFICADAS Manual de operação Perfil Cartório CERTUNI Versão 1.0.0 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Departamento de Inovação Tecnológica Divisão de Tecnologia da Informação Sumário LISTA DE FIGURAS... 2

Leia mais

1.INDÍCE... ERROR! BOOKMARK NOT DEFINED. 3.CONSULTA CIRCULARES... 6 5.PROMOÇÕES E EVENTOS... 8. Consultando Promoções e Eventos 8.

1.INDÍCE... ERROR! BOOKMARK NOT DEFINED. 3.CONSULTA CIRCULARES... 6 5.PROMOÇÕES E EVENTOS... 8. Consultando Promoções e Eventos 8. Indíce 1.INDÍCE... ERROR! BOOKMARK NOT DEFINED. 2.QUADRO DE AVISOS... 4 3.CONSULTA CIRCULARES... 6 4.CONSULTA NOTÍCIAS... 7 5.PROMOÇÕES E EVENTOS... 8 Consultando Promoções e Eventos 8 6.CONSULTAS GERAIS...

Leia mais

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida:

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida: O que é o TDMax Web Commerce? O TDMax Web Commerce é uma ferramenta complementar no sistemas de Bilhetagem Eletrônica, tem como principal objetivo proporcionar maior conforto as empresas compradoras de

Leia mais

Processo Digital Gerir Combustível Manual do Usuário

Processo Digital Gerir Combustível Manual do Usuário Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado da Casa Civil Subsecretaria de Gestão Superintendência de Gestão do Processo Digital Processo Digital Gerir Combustível Manual do Usuário Histórico

Leia mais

SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS

SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS - MDA - SPOA - CGMI SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS MANUAL DO USUÁRIO Pesquisa no Sistema BRASÍLIA, AGOSTO DE 2007 Versão 1.0 SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS MANUAL

Leia mais

Manual do Usuário GEFRE

Manual do Usuário GEFRE Manual do Usuário GEFRE Gestão de Frequência - Versão 1.2 Março, 2015 Página 1 de 84 Sumário Sumário... 2 Objetivo deste Manual do Usuário... 5 1. Instalação do GEFRE... 7 1.1. Configuração Mínima Recomendada...

Leia mais

SIPAC- SISTEMA INTEGRADO DE PATRIMÔNIO, ADMINISTRAÇÃO E CONTRATOS MÓDULO DE PROTOCOLO MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 1.0 Dezembro/2012

SIPAC- SISTEMA INTEGRADO DE PATRIMÔNIO, ADMINISTRAÇÃO E CONTRATOS MÓDULO DE PROTOCOLO MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 1.0 Dezembro/2012 SIPAC- SISTEMA INTEGRADO DE PATRIMÔNIO, ADMINISTRAÇÃO E CONTRATOS MÓDULO DE PROTOCOLO MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 1.0 Dezembro/2012 Caro Gestor, Este manual de operação tem por objetivo instruí-lo sobre

Leia mais

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X.

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Para iniciar o sistema dê um duplo clique no ícone, que se encontra na área de trabalho. 1 Login do sistema. Esta é a tela de login

Leia mais

Manual de Utilização COPAMAIL. Zimbra Versão 8.0.2

Manual de Utilização COPAMAIL. Zimbra Versão 8.0.2 Manual de Utilização COPAMAIL Zimbra Versão 8.0.2 Sumário ACESSANDO O EMAIL... 1 ESCREVENDO MENSAGENS E ANEXANDO ARQUIVOS... 1 ADICIONANDO CONTATOS... 4 ADICIONANDO GRUPOS DE CONTATOS... 6 ADICIONANDO

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público MANUAL PARA INSCRIÇÃO online Versão Chamamento Público 1 Atenção Siga cuidadosamente todas as orientações deste Manual durante o processo de inscrição online >> 1º Passo: Acessar o SalicWeb Para inscrever-se

Leia mais

GESTEC Gestão e Tecnologia. Sistema de Gestão Escolar

GESTEC Gestão e Tecnologia. Sistema de Gestão Escolar Sistema de Gestão Escolar Manual do Usuário versão 2.0 Dezembro/2011 1 Índice Introdução... 4 Acesso ao Sistema... 5 Cadastro de Funcionários... 5 Cadastro de Tipos de Usuários... 8 Cadastro de Usuários...

Leia mais

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches -

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches - Curso de Capacitação ao Sistema CDV - GID Desmanches - Coordenadoria de Gestão de Desmanches Divisão de Desmanches Conteúdo Módulo 1 Como utilizar o Moodle... 4 Módulo 2 - Acessando o GID CDV... 4 Aula

Leia mais

SUAP Módulo Protocolo Manual do Usuário DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SEÇÃO DE PROJETOS, SISTEMAS E PROCESSOS DE NEGÓCIO

SUAP Módulo Protocolo Manual do Usuário DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SEÇÃO DE PROJETOS, SISTEMAS E PROCESSOS DE NEGÓCIO SUAP Módulo Protocolo Manual do Usuário DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SEÇÃO DE PROJETOS, SISTEMAS E PROCESSOS DE NEGÓCIO SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 1 1.1. ACESSO AO SISTEMA... 1 1.2. TELA INICIAL

Leia mais

SIGA Sistema de Gestão de Almoxarifado

SIGA Sistema de Gestão de Almoxarifado SIGA Sistema de Gestão de Almoxarifado Como acessar O acesso ao Sistema se faz através da página da SEPLAG Clicando no Link destacado Clicar no Link destacado e será exibida a tela de login do Guardião.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET I Sumário 1. Objetivo do Documento... 1 2. Início... 1 3. Cadastro de Pessoa Física... 3 3.1. Preenchimentos Obrigatórios.... 4 3.2. Acesso aos Campos

Leia mais

Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares Locais, Tradicionais e Crioulas

Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares Locais, Tradicionais e Crioulas Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria da Agricultura Familiar Departamento de Financiamento e Proteção da Produção Seguro da Agricultura Familiar Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares

Leia mais

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário Sistema de Protocolo Manual do Usuário Atualizado em 05/06/2010 2 Apresentação Módulo Protocolo Está disponível de forma integrada com todos os órgãos para registrar e acompanhar, de modo atualizado e

Leia mais