ORÇAMENTO INSTRUMENTO DE CIDADANIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORÇAMENTO INSTRUMENTO DE CIDADANIA"

Transcrição

1 ORÇAMENTO INSTRUMENTO DE CIDADANIA

2 O orçamento é um instrumento que expressa, para um exercício financeiro, as prioridades, os programas e os meios de seu financiamento. É um plano de trabalho do governo, discriminando os objetivos e as metas a serem alcançadas, de acordo com as necessidades locais. Caso queiramos saber se determinado município ou estado prioriza ou não a criança e o adolescente, o termômetro é seu orçamento este é o documento que espelha as prioridades.

3 O QUE É O FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE? Fundos são recursos destinados ao atendimento das políticas, programas e ações voltados para o atendimento dos direitos de crianças e adolescentes, distribuídos mediante deliberação dos Conselhos de Direitos nos diferentes níveis de governo (União, Estados e Municípios). Do ponto de vista jurídico, Fundos são "os produtos de receitas especificadas, que, por lei, se vinculam à realização de determinados objetivos ou serviços, facultada a adoção de normas peculiares de aplicação" (art. 71 da Lei Federal 4.320/64, que dispõe sobre as normas gerais dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal).

4 QUAL A ESPECIFICIDADE DO FUNDO? O Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é um Fundo Especial, nos moldes definidos pela Lei Federal 4.320/64. O que, no entanto, determina o seu caráter especial? O fato de o Fundo ser uma exceção de uma regra básica do Direito Financeiro: o princípio da unidade de tesouraria. Este princípio, previsto no artigo 56 da Lei Federal citada anteriormente, dispõe que todas as receitas devem entrar nos cofres públicos por uma única via: a Fazenda Pública. No caso dos Fundos Especiais, a lei permite que determinadas receitas, em vez de ficarem numa "tesouraria única do Governo, sendo por ele administradas, possam ser destinadas a atender objetivos predeterminados (no caso, o atendimento a crianças e adolescentes), não podendo ser utilizadas para outra destinação. São receitas específicas instituídas em lei, com destinação certa e com gestor também definido em lei.

5 QUAL A SUA NATUREZA JURÍDICA? Uma vez que é uma reserva financeira posta à disposição das políticas de atendimento à criança e ao adolescente, o Fundo Municipal não é órgão e nem pessoa jurídica. Ou seja, não tem personalidade jurídica. Como decorrência da inexistência de personalidade jurídica, o Fundo Municipal precisa estar vinculado administrativamente a um órgão do Poder Público:

6 O Estatuto da Criança e do Adolescente, no artigo 88, determina que os Fundos (nacional, estaduais e municipais) serão "vinculados aos respectivos Conselhos"; Essa vinculação dá ao Conselho Municipal de Direitos a prerrogativa exclusiva de deliberar sobre a aplicação dos recursos do Fundo Municipal; Do ponto de vista administrativo (a operacionalização de rotinas) e do ponto de vista contábil, o Fundo Municipal deverá vincular-se (sem subordinação) a uma das secretarias municipais. É preciso que isso seja disciplinado na lei de criação do Fundo. Na sua operacionalização, o Fundo deverá contar com: CNPJ do município Conta especial em nome do município Contabilidade do município Orçamento do município Prestação de contas do município Quadro de funcionários do município

7 COMO SE DÁ A GESTÃO DO FUNDO MUNICIPAL? Os recursos do Fundo Municipal têm destinação certa: as políticas de atendimento à criança e ao adolescente. Nenhum recurso do Fundo Municipal poderá ter destinação e aplicação sem a deliberação política e técnica do Conselho Municipal de Direitos, que se traduz num Plano de Aplicação. O Conselho de Direitos delibera (prioriza, decide onde e quanto gastar, autoriza o gasto) e a Secretaria Municipal a qual o Fundo está vinculado libera os recursos. É essa Secretaria Municipal que cuida da contabilidade do Fundo, da escrituração de livros, da liberação de recursos, da assinatura de cheques, das prestações de contas. A gestão do Fundo Municipal é feita em cooperação técnica com a Secretaria Municipal definida legalmente para cuidar de sua operacionalização. Duas fases distintas compõem esse processo de gestão:

8 A deliberação de ordem política: o Conselho de Direitos (representantes da Prefeitura e da sociedade civil), sempre atento e sintonizado com as demandas da sociedade, vai discutir e decidir as prioridades municipais no atendimento às crianças e adolescentes (Plano de Ação Municipal). É imprescindível que essa deliberação seja feita com a participação obrigatória da população por meio de suas entidades representativas. A formulação técnica das prioridades municipais: colocar no papel e aprovar cada prioridade e lançar o respectivo recurso que será utilizado para a consecução de cada prioridade.

9 O que é um Plano de Aplicação? Qual a sua importância? O Plano de Aplicação é a programação da distribuição dos recursos do Fundo Municipal para as áreas consideradas prioritárias pelo Conselho de Direitos, com a participação da sociedade civil por meio de suas organizações representativas. A liberação dos recursos existentes no Fundo Municipal só poderá ocorrer mediante um Plano de Aplicação aprovado pelo Conselho de Direitos e refletindo as prioridades da sociedade. A formulação, a execução e o controle da política de proteção dos direitos da criança e do adolescente devem ser feitos no Município, com participação obrigatória da população por meio de suas entidades representativas. Se não for assim, qualquer decisão do prefeito ou de seus auxiliares isoladamente é inconstitucional e pode ser impugnada por qualquer cidadão. Da mesma forma, o Conselho de Direitos não pode deliberar sobre matéria que não é de sua competência. Se o fizer, sua deliberação será também inconstitucional.

10 DE ONDE VEM OS RECURSOS PARA O FUNDO? AS PRINCIPAIS FONTES DE RECURSOS QUE IRÃO COMPOR O FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE SÃO AS SEGUINTES: DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA DO EXECUTIVO: trata-se de transferência de recursos feita no âmbito de cada governo. O Executivo Municipal deve incluir no orçamento uma dotação destinada à área da infância e da juventude; TRANFERÊNCIA INTERGOVERNAMENTAL: trata-se da transferência de recursos feita de um nível de um governo para o outro (União e/ou Estados repassam para os Municípios); DOAÇÕES: pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras, fazem doações para o Fundo Municipal. Tais doações são sujeitas à dedução do Imposto de Renda;

11 Quem pode deduzir do Imposto de Renda as doações feitas ao Fundo? Pessoas Jurídicas - que são tributadas pelo lucro real, sendo que o limite de dedução é de 1% sobre o Imposto de Renda devido. É importante observar que o valor correspondente à destinação ao Fundos não será dedutível como despesa operacional na determinação do lucro real. Pessoas Físicas - que tributam pelo formulário completo, sendo que o limite de dedução é de 6% sobre o Imposto de Renda devido.:

12 MULTAS E PENALIDADES ADMINISTRATIVAS: o Estatuto da Criança e do Adolescente prevê multas decorrentes de apuração de infrações administrativas e crimes, além de multas decorrentes de sanções cominatórias em ação civil pública. Tais multas, quando recolhidas ou executadas judicialmente, deverão ser revertidas para o Fundo Municipal, por força do art. 214 do ECA; RENTABILIDADE DE APLICAÇÃO NO MERCADO FINANCEIRO: os recursos do Fundo Municipal, diante das instabilidades da moeda brasileira, podem ser aplicados no mercado financeiro, observando-se a legislação específica, inclusive as instruções normativas do órgão de governo responsável pela matéria.

13 QUAL A DESTINAÇÃO DOS RECURSOS DO FUNDO MUNICIPAL? Os recursos do Fundo Municipal devem, obrigatoriamente, ser destinados ao atendimento das políticas, programas e ações voltados para a promoção e defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes. Sempre de acordo com as reais demandas e as priorizações municipais, os recursos podem ser utilizados, por exemplo, para:

14 Estudos e diagnósticos municipais sobre a situação das crianças e adolescentes; Programas de atendimento a crianças e adolescentes usuários de drogas, vítimas de maus-tratos, autores de atos infracionais; Programas de incentivo à guarda e adoção; Formação de pessoal (técnicos, conselheiros, profissionais ligados ao atendimento às crianças e adolescentes) para o melhor funcionamento das políticas e programas municipais; Divulgação dos direitos das crianças e adolescentes; Financiamento de Projetos voltados EXCLUSIVAMENTE para Crianças e Adolescentes das Entidades Registradas no Conselho dos Direitos.

15 QUAL A RELAÇÃO ENTRE CONSELHOS DE DIREITOS E FUNDO MUNICIPAL? a) Elaborar o Plano de Ação e o Plano de Aplicação dos recursos do Fundo; b) Estabelecer os parâmetros técnicos e as diretrizes para aplicação dos recursos; c) Acompanhar e avaliar a execução, desempenho e resultados financeiros do Fundo; d) Avaliar e aprovar os balancetes mensais e o balancete anual do Fundo; e) Solicitar, a qualquer tempo e a seu critério, as informações necessárias ao acompanhamento, ao controle e à avaliação das atividades a cargo do Fundo; f) Mobilizar os diversos segmentos da sociedade no planejamento, execução e controle das ações e do Fundo; g) Fiscalizar os programas desenvolvidos com os recursos do Fundo.

16 COMO SE DÁ O CONTROLE E A FISCALIZAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL? O Estatuto da Criança e do Adolescente prevê que os Fundos Municipais (assim como o Nacional e os Estaduais) sejam fiscalizados e controlados pelos respectivos Conselhos de Direitos e pelo Ministério Público. A Lei Federal 4.320/64 dispõe que o controle deve ser feito também pelo Tribunal de Contas ou seu órgão equivalente e ainda que a lei que criar o Fundo poderá determinar outras normas de controle e fiscalização.

17 E NO SEU MUNICÍPIO... Cite ações de aplicações recentes do Fundo. 2010/2011. Você tem conhecimento de quanto é destinado ao seu município? Procure saber quantas deliberações o Conselho Municipal dos Direitos da Criança realizou em 2010/2011 Qual sua maior dificuldade para entender melhor sobre o Fundo e suas destinações?

PLANO DE APLICAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TATUÍ FMDCA EXERCÍCIO DE 2018

PLANO DE APLICAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TATUÍ FMDCA EXERCÍCIO DE 2018 Anexo I PLANO DE APLICAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TATUÍ FMDCA EXERCÍCIO DE 2018 RESOLUÇÃO CMDCA Nº 02, DE 13 DE MARÇO DE 2018. DISPÕE SOBRE O PLANO DE APLICAÇÃO

Leia mais

IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA CAMPINAS II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO

IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA CAMPINAS II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FIA O Estatuto da Criança e Adolescente - ECA estabelece a Política de Atendimento a Criança e Adolescente:

Leia mais

Destinação de Imposto de Renda para Criança e Adolescente e para a Pessoa Idosa: uma boa aplicação

Destinação de Imposto de Renda para Criança e Adolescente e para a Pessoa Idosa: uma boa aplicação Destinação de Imposto de Renda para Criança e Adolescente e para a Pessoa Idosa: uma boa aplicação 1 Fundamentação Legal Criança e Adolescente Lei 8069/90 ECA : Estatuto da Criança e do Adolescente; Lei

Leia mais

NOTA TÉCNICA N o 19/2017

NOTA TÉCNICA N o 19/2017 NOTA TÉCNICA N o 19/2017 Brasília, 18 de abril de 2017. ÁREA: Assistência Social TÍTULO: Recursos para os Fundos Municipais da Infância e Adolescência (FIA) REFERÊNCIAS: Lei Federal 4.320, de 17 de março

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Fundos Nacional, Estadual, Distrital e Municipal dos Direitos da Profª. Liz Rodrigues - Fundos dos Direitos da ou Fundos da Infância e da Adolescência (FIA). - Fundos

Leia mais

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro DECRETO Nº. 385 DE 30 DE SETEMBRO DE 2014.

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro DECRETO Nº. 385 DE 30 DE SETEMBRO DE 2014. MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: 08.096.570/0001-39 Av. Cel. Martiniano, 993 Centro DECRETO Nº. 385 DE 30 DE SETEMBRO DE 2014. Regulamenta o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, e

Leia mais

LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014.

LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014. LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014. FIA. Dispõe sobre o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PALHOÇA, Estado de Santa Catarina.

Leia mais

COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS. 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015

COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS. 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015 COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015 Pauta: Execução dos recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte FMDCA/BH. Fundo

Leia mais

Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar Considerações. Curitiba, 03 de abril de 2013.

Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar Considerações. Curitiba, 03 de abril de 2013. Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar 141 - Considerações Curitiba, 03 de abril de 2013. Fundos Especiais Base legal: Arts. 71 a 74 Lei 4.320/64 Art. 71: Constitui fundo especial o produto de

Leia mais

LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017

LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017 LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017 DISPÕE SOBRE ALTERAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DA LEI N.º 137, DE 20 DE OUTUBRO DE 1997, QUE INSTITUIU O FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE POJUCA. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010.

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE POJUCA. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010. Institui o Fundo Municipal de Saúde do Município de Pojuca e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE POJUCA, ESTADO DA BAHIA, faço saber que a Câmara

Leia mais

LEI Nº 277 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2018.

LEI Nº 277 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2018. LEI Nº 277 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2018. Cria o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACI,, no uso de suas atribuições legais e nos termos

Leia mais

DECRETO Nº 42/2014, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2014.

DECRETO Nº 42/2014, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2014. DECRETO Nº 42/2014, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2014. Regulamenta o art. 14 da Lei Municipal n 398/2007, de 16 de novembro de 2007, que criou o Fundo Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL DECRETO Nº 050/2013 19 DE JUNHO DE 2.013. Regulamenta o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e da Outras Providências ANTONIO ONÇALVES DA LUZ, PREFEITO MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL-PR

Leia mais

Prefeitura Municipal de Dumont

Prefeitura Municipal de Dumont LEI N.º 1.723 DE 02 DE MAIO 2017. Instuti o Fundo Municipal da Pessoa Idosa do Município de Dumont conforme especifica. ALAN FRANCISCO FERRACINI, Prefeito do Município de Dumont, Estado de São Paulo, no

Leia mais

AULA 15: Fundos Especiais

AULA 15: Fundos Especiais AULA 15: Fundos Especiais SUMÁRIO PÁGINA 1. Apresentação 1 2. Conceito 2 3. Tipos de Fundos 2 4. Características gerais dos fundos 3 5. Lista das questões apresentadas 6 6. Lista das questões 8 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CUIABÁ MATO GROSSO

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CUIABÁ MATO GROSSO PROGRAMA DE DIVULGAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA/2016 DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CUIABÁ MATO GROSSO SETEMBRO/2016 PIR/2016 PALESTRA: FUNDO DO IDOSO Palestrante: Yuiti Shimada Renato Moreira Pinheiro

Leia mais

LEI MUNICIPAL N /2010.

LEI MUNICIPAL N /2010. LEI MUNICIPAL N. 2.524/2010. DISPÕE SOBRE O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE CRISSIUMAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. SERGIO DRUMM, Prefeito Municipal de Crissiumal, Estado do Rio Grande do Sul, no

Leia mais

CRITÉRIO PARA A ENTIDADE OBTER O RECURSO

CRITÉRIO PARA A ENTIDADE OBTER O RECURSO CRITÉRIO PARA A ENTIDADE OBTER O RECURSO Ser Entidade Constituída Juridicamente; Realizar programas de atendimento à criança e ao adolescente; Possuir registro no CMDCA- Conselho Municipal dos Direitos

Leia mais

LEI Nº 4.917, DE 27 DE AGOSTO DE Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal

LEI Nº 4.917, DE 27 DE AGOSTO DE Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Proteção e Bem-Estar Animal COMPBEA e a criação do Fundo Municipal de Proteção e Bem- Estar Animal FUBEM

Leia mais

Decreto Nº 007/2012. Art. 2 - Constituirão receitas do Fundo Municipal de Assistência social FMAS:

Decreto Nº 007/2012. Art. 2 - Constituirão receitas do Fundo Municipal de Assistência social FMAS: Decreto Nº 007/2012 Dispõe sobre a Regulamentação do FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL FMAS e dá outras providências. O Prefeito do Município de Saúde, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições Constitucionais

Leia mais

I O atendimento á saúde universalizado, integral, regionalizado e hierarquizado; SEÇÃO II DA VINCULAÇÃO DO FUNDO.

I O atendimento á saúde universalizado, integral, regionalizado e hierarquizado; SEÇÃO II DA VINCULAÇÃO DO FUNDO. Lei nº 101/97 de 07 de maio de 1997. Institui o Fundo Municipal de saúde e dá outras providências. O presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Tabocas do Brejo Velho, Estado da Bahia, faz saber que

Leia mais

LEI N.º 1.848/2014 DATA: 25/04/2014

LEI N.º 1.848/2014 DATA: 25/04/2014 LEI N.º 1.848/2014 DATA: 25/04/2014 SÚMULA: Dispõe sobre a Política Municipal de Meio Ambiente e institui o Fundo Municipal do Meio Ambiente (FMMA) do Município de Pinhão, e dá outras providências. A Câmara

Leia mais

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15 Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE PEREIRA BARRETO 2 - CMDCA 2 PODER LEGISLATIVO DE PEREIRA BARRETO 10 Outros Atos 10 EXPEDIENTE O Diário

Leia mais

LEI 1575/2017. A Câmara Municipal de Pinhalão, Estado do Paraná, aprovou e eu, Sergio Inácio Rodrigues, Prefeito Municipal sanciono a seguinte Lei:

LEI 1575/2017. A Câmara Municipal de Pinhalão, Estado do Paraná, aprovou e eu, Sergio Inácio Rodrigues, Prefeito Municipal sanciono a seguinte Lei: LEI 1575/2017 Súmula: Cria o Novo Conselho Municipal dos Direitos dos Idosos do Município de Pinhalão e o fundo do idoso, e dá outras providências. A Câmara Municipal de Pinhalão,, aprovou e eu, Sergio

Leia mais

LEI N.º DE 04 DE JUNHO DE 2004 * O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do estado aprovou e que sanciono a

LEI N.º DE 04 DE JUNHO DE 2004 * O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do estado aprovou e que sanciono a LEI N.º 5.360 DE 04 DE JUNHO DE 2004 * Dispõe sobre o Fundo de Defesa do Meio Ambiente de Sergipe FUNDEMA/SE, dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, seguinte Lei: Faço saber que a Assembléia

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.438, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. Dispõe sobre incentivos e benefícios para fomentar as atividades de caráter desportivo e

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARARI Praça Alfredo Viana, 02 Centro Jaguarari - BA CNPJ: /

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARARI Praça Alfredo Viana, 02 Centro Jaguarari - BA CNPJ: / PROJETO DE LEI Nº. 28/2009 De 01 de Outubro de 2009 CRIA O FUNDO SÓCIO-AMBIENTAL MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE DE JAGUARARI FUSAMMA. O Prefeito Municipal de Jaguarari, Estado da Bahia, faz saber que a Câmara

Leia mais

Prefeitura Municipal de Amargosa publica:

Prefeitura Municipal de Amargosa publica: 1 Ano III Nº 940 Prefeitura Municipal de publica: Lei Nº 440, de 03 de dezembro de 2015 - Altera prazo de vigência da Lei n 387, de 21 de agosto de 2013 que dispõe sobre a regulamentação e critérios para

Leia mais

Prefeitura Municipal de Extrema

Prefeitura Municipal de Extrema PUBLICADO Extrema, 13 /02/2009. Lei nº 2.482 De 13 de fevereiro de 2009. Institui o Fundo Municipal para Pagamentos por Serviços Ambientais e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Extrema, Dr.

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.317/2019 ASDH/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.317/2019 ASDH/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Deliberação Nº 1.317/2019 ASDH/CMDCA Dispõe sobre a aprovação do relatório de gestão e parecer quanto à repartição, à transferência e à aplicação

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 015/2018. CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS CAPÍTULO II DAS RECEITAS E DESPESAS DO FUNDO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

PROJETO DE LEI Nº 015/2018. CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS CAPÍTULO II DAS RECEITAS E DESPESAS DO FUNDO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 015/2018. Dispõe sobre a instituição do Fundo Municipal de Educação - FME e dá outras providencias. CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º. Fica instituido o Fundo Municipal de Educação de

Leia mais

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 2017 1 Cartilha sobre Orçamento 1 - Entendendo o orçamento público A lei do orçamento conterá a discriminação da receita e despesa de forma a evidenciar a

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piraí do Norte publica:

Prefeitura Municipal de Piraí do Norte publica: Prefeitura Municipal de 1 Ano Nº 1032 Prefeitura Municipal de publica: Lei nº 325/2018, de 03 de maio de 2018 - Dispõe sobre a criação do Fundo Municipal de Educação FME do Município de e dá outras providências.

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2013 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 1- POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL 1.1- META: COMBATE AO TRABALHO

Leia mais

A forma da abertura de sindicância e processo administrativo para apurar denúncia contra os membros do Conselho Tutelar; A proporção mínima de

A forma da abertura de sindicância e processo administrativo para apurar denúncia contra os membros do Conselho Tutelar; A proporção mínima de Sugestões para modificação da lei municipal que cria o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Tutelar e o Fundo da Infância e Adolescência Os municípios brasileiros precisam

Leia mais

Porto Alegre, 20 de abril de Orientação Técnica IGAM nº /2018.

Porto Alegre, 20 de abril de Orientação Técnica IGAM nº /2018. Porto Alegre, 20 de abril de 2018. Orientação Técnica IGAM nº 10.558/2018. I. O Poder Legislativo do Município de Capão do Leão, RS, por meio do Sr. Emerson, solicita orientação acerca do Projeto de Lei

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Da Sra. FLÁVIA MORAIS) Altera a Lei nº 12.213, de 20 de janeiro de 2010, modificando as regras para a dedução do imposto de renda das doações feitas por pessoas físicas e jurídicas

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012.

LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012. LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012. Cria o Fundo Municipal dos Direitos A- nimais (FMDA) e institui seu Conselho Gestor. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

EXTRATO DE TERMO DE CONTRATO. Município de Comendador Levy Gasparian. RJ Comercio Atacadista e Varejista de Lubrificantes Eireli - EPP

EXTRATO DE TERMO DE CONTRATO. Município de Comendador Levy Gasparian. RJ Comercio Atacadista e Varejista de Lubrificantes Eireli - EPP EXTRATO DE TERMO DE CONTRATO CONTRATO: Nº 048/2014 CONTRATANTE: Município de Comendador Levy Gasparian CONTRATADA: RJ Comercio Atacadista e Varejista de Lubrificantes Eireli - EPP OBJETO: Fornecimento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO COORDENAÇÃO DE CONTROLE INTERNO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO COORDENAÇÃO DE CONTROLE INTERNO ANEXO ÚNICO PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA 2018 MESES Janeiro a Janeiro a maio e novembro Estruturação da Unidade Central de Controle Interno responsável pelo Sistema de Controle Interno, dotando-a de

Leia mais

PWEITURA MUNICIPAL DE &uk%'atá PALÁCIO JOAQUIM DIDIER CGC (MF) 11.O49.830XI31 20 Rua CI'to Carnp., 25 - Centro - Grvt/PE For/Fax / 533.

PWEITURA MUNICIPAL DE &uk%'atá PALÁCIO JOAQUIM DIDIER CGC (MF) 11.O49.830XI31 20 Rua CI'to Carnp., 25 - Centro - Grvt/PE For/Fax / 533. PWEITURA MUNICIPAL DE &uk%'atá PALÁCIO JOAQUIM DIDIER CGC (MF).O49.830XI3 20 Rua CI'to Carnp., 25 - Centro - Grvt/PE For/Fax 533.0209/ 533.00 7 LEI MUNICIPAL N. 3 /99 EMENTA: Institui o Fundo Municipal

Leia mais

1. Quem pode direcionar parte do Imposto de Renda? 2. Qual é o limite máximo possível de redirecionamento de meu IR sem que eu tenha custo?

1. Quem pode direcionar parte do Imposto de Renda? 2. Qual é o limite máximo possível de redirecionamento de meu IR sem que eu tenha custo? 1. Quem pode direcionar parte do Imposto de Renda? Que façam declaração do Imposto de Renda por formulário completo. O cálculo é feito com base no valor do Imposto de Renda Devido, seja ele a pagar ou

Leia mais

LEI Nº DE 29 DE DEZEMBRO DE O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº DE 29 DE DEZEMBRO DE O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 11.438 DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006 Dispõe sobre incentivos e benefícios para fomentar as atividades de caráter desportivo e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso

Leia mais

Milhões de crianças e. adolescentes brasileiros vivem em. situação de risco. São meninos e. meninas expostos à violência, à

Milhões de crianças e. adolescentes brasileiros vivem em. situação de risco. São meninos e. meninas expostos à violência, à Milhões de crianças e adolescentes brasileiros vivem em situação de risco. São meninos e meninas expostos à violência, à exploração sexual, ao trabalho forçado ou ao consumo de drogas. Todos com a mesma

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social Secretaria Nacional de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social fevereiro / 2011 O PLANEJAMENTO E A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DO SUAS Bases Legais do Financiamento Instrumentos

Leia mais

PROVA DE SELEÇÃO DE TUTORES NA MODALIDADE À DISTÂNCIA

PROVA DE SELEÇÃO DE TUTORES NA MODALIDADE À DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PROVA DE SELEÇÃO DE TUTORES NA MODALIDADE À DISTÂNCIA GRUPO: CONTABILIDADE DATA: HORÁRIO:

Leia mais

LEI Nº 974, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2017.

LEI Nº 974, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2017. Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2017 Edição N 776 Caderno I LEI Nº 974, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2017. CRIA O FUNDO MUNICIPAL DO IDOSO (FMI) E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O POVO DE COMENDADOR LEVY GASPARIAN, por

Leia mais

COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso ESCOLHA O DESTINO

COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso ESCOLHA O DESTINO COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso ESCOLHA O DESTINO Contador José Carlos Garcia de Mello Nosso ponto de partida Responsabilidade Social conceito em evolução

Leia mais

CONTABILIDADE PÚBLICA

CONTABILIDADE PÚBLICA CONTABILIDADE PÚBLICA Sistema Contábil Prof. Cláudio Alves De acordo com o Decreto n 6.976, de 7 de outubro de 2009, o visa a evidenciar a situação orçamentária, financeira e patrimonial da União. O tem

Leia mais

CONTABILIDADE PÚBLICA

CONTABILIDADE PÚBLICA CONTABILIDADE PÚBLICA Legislação Lei n 10.180-2001 Parte 1 Prof. Cláudio Alves A Lei 10.180-2001 discorre acerca do Sistema de Planejamento e de Orçamento Federal. Este Sistema tem por finalidade: I -

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei: Publicada no Diário Oficial do dia 13 de julho de 2010 Dispõe sobre o Fundo Estadual de Recursos Hídricos FUNERH, criado pela Lei nº 3.870, de 25 de setembro de 1997, e alterado pela Lei nº 4.600, de 13

Leia mais

Acesse:http://www.institutodoar.org

Acesse:http://www.institutodoar.org Conteúdo desta apresentação Objetivo FUMCAD Por que destinar parte do IR a pagar para a Instituição Dr. Klaide? Parceiros Instituição Dr. Klaide Fontes de Recursos Instituição Dr. Klaide Procedimentos

Leia mais

LEI Nº TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

LEI Nº TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS LEI Nº 3.961 Dispõe sobre a Política de Assistência Social no Município, cria o conselho Municipal de Assistência Social e o respectivo fundo, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PELOTAS,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2012 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL META: COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal Nº:1935/ Lei Federal Nº: CASA DA CIDADANIA DE MONTES CLAROS/MG

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal Nº:1935/ Lei Federal Nº: CASA DA CIDADANIA DE MONTES CLAROS/MG Resolução nº 01/2014 DISPÕE SOBRE O PLANO DE AÇÃO 2014 DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA DE MONTES CLAROS/MG O CMDCA no uso de suas atribuições legais que lhe conferem a Lei Municipal nº1.935/1991

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011 LEI Nº 1.532/2011 Dispõe sobre a autonomia financeira das unidades escolares urbanas e rurais da rede pública municipal de Ensino, orienta sua implantação, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Capítulo I Das Fontes de Custeio e seus limites Capítulo II Do Processo de elaboração do Orçamento Anual... 3

Capítulo I Das Fontes de Custeio e seus limites Capítulo II Do Processo de elaboração do Orçamento Anual... 3 ÍNDICE PÁGINA Capítulo I Das Fontes de Custeio e seus limites... 2 Capítulo II Do Processo de elaboração do Orçamento Anual... 3 Capítulo III Da execução do Orçamento Anual... 3 Capítulo IV Do controle,

Leia mais

DOS CRITÉRIOS OBJETIVOS PARA PARTICIPAÇÃO

DOS CRITÉRIOS OBJETIVOS PARA PARTICIPAÇÃO Ofício Nº. 195/2017 - FPMA Araucária, 22 de setembro de 2017. Dispensa de licitação, em caráter emergencial, para contratação de assessoria contábil pelo período de 180 (cento e oitenta) dias. Ilustríssimo

Leia mais

Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo Modelo Constitucional: Estado Democrático de Direito

Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo Modelo Constitucional: Estado Democrático de Direito CONTROLE SOCIAL Jornalista Elton Bozzetto Fone(51) 9666 5592 E-mail: eltonbozzetto@gmail.com DIRETO DO CIDADÃO E DEVER DO ESTADO Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIJINGUE C.N.P.J: /

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIJINGUE C.N.P.J: / DECRETO FINANCEIRO Nº 002, DE 02 DE JANEIRO DE 2019. Dispõe sobre a Programação Financeira do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social dos órgãos e fundos do Município de Quijingue, para o exercício financeiro

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAMBU RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAMBU RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Órgão: Prefeitura Municipal de Pirambu Período: 01 de abril a 30 de junho de 2017 1 INFORMAÇÕES PREFEITO: ELIO JOSÉ LIMA MARTINS SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE: IVAMILTON

Leia mais

O QUE SE FAZ AGORA COM AS CRIANÇAS É O QUE ELAS FARÃO DEPOIS COM A SOCIEDADE.

O QUE SE FAZ AGORA COM AS CRIANÇAS É O QUE ELAS FARÃO DEPOIS COM A SOCIEDADE. O QUE SE FAZ AGORA COM AS CRIANÇAS É O QUE ELAS FARÃO DEPOIS COM A SOCIEDADE. KARL MANNHEIM -Objetivo geral - Sensibilizar os cidadãos sobre a necessidade e a existência de Recursos Financeiros para o

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA. I - Legislação da Região Metropolitana da Grande Vitória

SISTEMA DE GESTÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA. I - Legislação da Região Metropolitana da Grande Vitória SISTEMA DE GESTÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA I - Legislação da Região Metropolitana da Grande Vitória A Lei Complementar nº 318, aprovada pela Assembléia Legislativa em 17 de janeiro de

Leia mais

Segunda-feira, 03 de Junho de 2013 Edição n 556

Segunda-feira, 03 de Junho de 2013 Edição n 556 DECRETO Nº 15/2013-GP Governador Dix-Sept Rosado/RN, de 28 de maio de 2013. Regulamenta o Fundo Municipal de Assistência Social e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE GOV. DIX-SEPT ROSADO, no

Leia mais

-Transparência da Gestão Fiscal

-Transparência da Gestão Fiscal DIREITO FINANCEIRO Fiscalização, Controle Interno e Externo da Execução Orçamentária e Tribunal de Contas Controle da execução orçamentária Parte - 1 Prof. Thamiris Felizardo -Transparência da Gestão Fiscal

Leia mais

COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso. Doações Cidadãs

COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso. Doações Cidadãs COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso Doações Cidadãs Contador Jose Carlos Garcia de Mello Voluntário e Membro da Comissão de Responsabilidade Social do CRCRS

Leia mais

SÚMULA: Dispõe sobre a criação, composição e funcionamento do Conselho Estadual da Juventude COEJ e dá outras providências.

SÚMULA: Dispõe sobre a criação, composição e funcionamento do Conselho Estadual da Juventude COEJ e dá outras providências. PROJETO DE LEI Nº: SÚMULA: Dispõe sobre a criação, composição e funcionamento do Conselho Estadual da Juventude COEJ e dá outras providências. Art. 1º Fica criado o Conselho Estadual da Juventude - COEJ,

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua FUNDOS: conceito pouco discutidos nas políticas públicas Viés orçamentário Augustinho Vivente PALUDO (2010, p. 150 apud CO TA,, p. 6): (...)

Leia mais

DECRETO Nº 566, DE 10 DE JUNHO DE 1992

DECRETO Nº 566, DE 10 DE JUNHO DE 1992 DECRETO Nº 566, DE 10 DE JUNHO DE 1992 Aprova o Regulamento do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição,

Leia mais

CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER. CERT Regular 5ª Fase. Período

CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER. CERT Regular 5ª Fase. Período CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER CERT Regular 5ª Fase Princípios da LRF Período 2006 2016 Princípios da LRF 1) FCC - AUDITOR FISCAL DO TESOURO MUNICIPAL - PREFEITURA DE SÃO PAULO (2007) Analise as afirmações

Leia mais

Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Estado de São Paulo -

Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Estado de São Paulo - PUBLICADO (A) NO JORNA' BO&IIM _l)o MUNICiP : L E I No 9.069, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013. N'.G.%. de.l~l.l~i./.::3. Institui o Fundo Municipal de Cultura de São José dos Campos, vinculado à Fundação Cultural

Leia mais

Dispõe sobre a atuação da inspeção do trabalho no combate ao trabalho infantil e proteção ao trabalhador adolescente.

Dispõe sobre a atuação da inspeção do trabalho no combate ao trabalho infantil e proteção ao trabalhador adolescente. INSTRUÇÃO NORMATIVA SIT Nº 77, de 03/06/2009 Dispõe sobre a atuação da inspeção do trabalho no combate ao trabalho infantil e proteção ao trabalhador adolescente. A SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO,

Leia mais

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 2018 1 Cartilha sobre Orçamento 1 - Entendendo o orçamento público A lei do orçamento conterá a discriminação da receita e despesa de forma a evidenciar a

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis.

Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Ainda hoje no Brasil, são raras as pesquisas e publicações na área da Contabilidade Pública

Leia mais

O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS

O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS MARCOS JURÍDICOS E ADMINISTRATIVOS 1988 CF, outubro 1990 - Lei 8.080, setembro1990 - Lei 8.142, dezembro 1991 NOB 1993 NOB 1996

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO. A Receita Pública. Fundos Públicos Financeiros (de participação e de destinação) Prof. Thamiris Felizardo

DIREITO FINANCEIRO. A Receita Pública. Fundos Públicos Financeiros (de participação e de destinação) Prof. Thamiris Felizardo DIREITO FINANCEIRO A Receita Pública Prof. Thamiris Felizardo -FUNDOS PÚBLICOS Fundos: consistem na individualização dos recursos e na sua vinculação a uma área especifica. -CONCEITO: Dentre as suas diversas

Leia mais

LEGISLAÇÃO RELATIVA À REGIÃO METROPOLITANA DE ARACAJU

LEGISLAÇÃO RELATIVA À REGIÃO METROPOLITANA DE ARACAJU LEGISLAÇÃO RELATIVA À REGIÃO METROPOLITANA DE ARACAJU LEI ORDINÁRIA Nº 5.355, de 4 de junho de 2004 Dispõe sobre a instituição do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Aracaju - CONDEMETRO,

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MUNICÍPIO DE IMPERATRIZ

ESTADO DO MARANHÃO MUNICÍPIO DE IMPERATRIZ DECRETO MUNICIPAL N 032/2003 Dispõe sobre a regulamentação, composição e funcionamento do Fundo Municipal do Meio Ambiente FUMMAM, no município de Imperatriz. O PREFEITO MUNICIPAL DE IMPERATRIZ, JOMAR

Leia mais

Monte Alto/SP, Sábado, 30 de Junho de Edição: 167 PODER EXECUTIVO GABINETE DO PREFEITO LEIS

Monte Alto/SP, Sábado, 30 de Junho de Edição: 167 PODER EXECUTIVO GABINETE DO PREFEITO LEIS Diário Oficial do Município de Monte Alto 1 PODER EXECUTIVO GABINETE DO PREFEITO LEIS LEI Nº. 3.411, DE 28 DE JUNHO DE 2018 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - FME E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

COMO É CRIADO O CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL? Através de lei municipal, regulamentando os deveres e as obrigações do órgão.

COMO É CRIADO O CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL? Através de lei municipal, regulamentando os deveres e as obrigações do órgão. Apresento algumas considerações sobre a criação e as competências do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS). Este Conselho tem o papel de deliberar, normatizar e de controlar a política municipal

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CORRENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE CORRENTE DECRETO Nº 56/2014, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014. Regulamenta o Conselho Municipal de Esporte e o Fundo de Apoio ao Esporte e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE CORRENTE, ESTADO DO PIAUÍ, no uso

Leia mais

Lei n o de 28/12/1990

Lei n o de 28/12/1990 Lei n o 8.142 de 28/12/1990 Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e

Leia mais

Conceito de Orçamento TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO O QUE É ORÇAMENTO?

Conceito de Orçamento TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO O QUE É ORÇAMENTO? TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO Prof. Marcus Vinícius Veras Machado O QUE É ORÇAMENTO? Orçamento Pessoal Orçamento empresarial (Mão-de-Obra,

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DO ESTADO CONSELHO

PROCURADORIA GERAL DO ESTADO CONSELHO Processo GDOC nº 18999-1164698/2015 Interessado: Procuradoria Geral do Estado Assunto: Minuta de Decreto de Regulamentação do FUNPROGESP, criado pelo artigo 195 da Lei Complementar Estadual 1270/2015 Senhor

Leia mais

DECRETO N.º 470, de 17 de fevereiro de 2016.

DECRETO N.º 470, de 17 de fevereiro de 2016. RIO GRANDE DO NORTE DECRETO N.º 470, de 17 de fevereiro de 2016. Dispõe sobre a regulamentação e funcionamento do fundo municipal do meio ambiente- FUMMAC, no município de Caicó-RN. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 4.584, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2003. Institui o Serviço Social Autônomo Agência de Promoção de Exportações do Brasil - APEX-Brasil

Leia mais

Portal da Transparência:

Portal da Transparência: Portal da Transparência: O Portal da Transparência foi desenvolvido pela Fiorilli S/C Ltda Software para atender às disposições da Lei Complementar nº. 131, de 27 de maio de 2009, que alterou a Lei Complementar

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TAQUARA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TAQUARA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TAQUARA TÍTULO I DA NATUREZA CAPÍTULO I DO CONSELHO E SUAS ATRIBUIÇÕES Art. 1 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança

Leia mais

MODELO DE LEI DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE

MODELO DE LEI DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE MODELO DE LEI DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREFEITURA MUNICIPAL DE Estado Súmula : Institui o Conselho Municipal de Saúde e dá outras providências. DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I Art. 1º. Em conformidade

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Jesus publica:

Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Jesus publica: 1 Quinta-feira Ano Nº 4754 Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Jesus publica: Decreto nº 84, de 02 de abril de 2018 - Delegar ao Conselho Municipal de Assistência Social o controle social do Programa

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2003

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2003 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2003 Altera a legislação do Imposto de Renda relativamente à concessão de benefícios fiscais para as doações destinadas à assistência e promoção social. O CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

Prefeitura Municipal de Valente-BA. A Prefeitura Municipal de Valente, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

Prefeitura Municipal de Valente-BA. A Prefeitura Municipal de Valente, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. ANO. 2013 DIÁRIO DO MUNICÍPIO DE VALENTE - BAHIA 1 A Prefeitura Municipal de Valente, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. LEI N.º 598, DE. Valente - Bahia Gestor: Ismael

Leia mais

Prefeitura Municipal de Riachão das Neves publica:

Prefeitura Municipal de Riachão das Neves publica: Prefeitura Municipal de 1 Ano IX Nº 1619 Prefeitura Municipal de publica: Lei Ordinária nº 669/2018, de 22 de outubro de 2018- Cria o Fundo Municipal de Educação FME do Município de e dá outras providências.

Leia mais

Os compromissos do Gestor Municipal de Saúde à luz da Lei Orçamentária Anual; o Plano Municipal de Saúde e Relatório Anual de Saúde

Os compromissos do Gestor Municipal de Saúde à luz da Lei Orçamentária Anual; o Plano Municipal de Saúde e Relatório Anual de Saúde Os compromissos do Gestor Municipal de Saúde à luz da Lei Orçamentária Anual; o Plano Municipal de Saúde e Relatório Anual de Saúde São Paulo, 13 de abril de 2016 No momento em que se aproxima o fim da

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente no Ceará

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente no Ceará ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS OBJETIVO GERAL Apresentar o Orçamento Participativo como um instrumento de democratização, que visa assegurar a participação direta da população (beneficiários)

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMDICA 2017

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMDICA 2017 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMDICA 2017 O QUE É O COMDICA? O COMDICA é um órgão deliberativo e controlador das ações em todos os níveis, governamentais e constituído não

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPARICA - BA. Terça-feira 15 de Janeiro de 2019 Ano III Edição n 08 Caderno 03

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPARICA - BA. Terça-feira 15 de Janeiro de 2019 Ano III Edição n 08 Caderno 03 DIÁRIO OFICIAL - BA Terça-feira 15 de Janeiro de 2019 Ano III Edição n 08 Caderno 03 Esta edição encontra-se disponível no site www.diariooficialba.com.br e garantido sua autenticidade por certificado

Leia mais

Lei Municipal N.º 968/2005, de 02 de dezembro de 2005

Lei Municipal N.º 968/2005, de 02 de dezembro de 2005 Lei Municipal N.º 968/2005, de 02 de dezembro de 2005 Leis Municipais - Leis Municipais 2005 LEI MUNICIPAL N.º 968/2005, DE 02 DE DEZEMBRO DE 2005. "Dispõe sobre a reestruturação do Conselho Municipal

Leia mais

DOAÇÕES AO FUNCRIANÇA E AO FUNDO DO IDOSO: SEJA SOLIDÁRIO COM O IDOSO, A CRIANÇA E O ADOLESCENTE!

DOAÇÕES AO FUNCRIANÇA E AO FUNDO DO IDOSO: SEJA SOLIDÁRIO COM O IDOSO, A CRIANÇA E O ADOLESCENTE! ESTE INFORMATIVO VISA EXPLICAR DE FORMA SIMPLES E ILUSTRATIVA COMO VOCÊ, PROFISSIONAL DE CONTABILIDADE, PODE INCENTIVAR AOS CONTRIBUINTES DE IR DOAR PARTE DO SEU IMPOSTO DEVIDO PARA OS FUNDOS CADASTRADOS

Leia mais