CARGO:TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA: INFORMÁTICA / ÊNFASE EM HARDWARE E SOFTWARE. Instruções ao candidato

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CARGO:TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA: INFORMÁTICA / ÊNFASE EM HARDWARE E SOFTWARE. Instruções ao candidato"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO CARGO:TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA: INFORMÁTICA / ÊNFASE EM HARDWARE E SOFTWARE D2 Instruções ao candidato Ao receber o Caderno de Questões, confira o cargo, se é aquele para o qual você está concorrendo, e verifique se estão impressas as sessenta questões. Além deste Caderno de Questões, você receberá o Cartão de Respostas. Caso não o tenha recebido, peça-o ao Fiscal de Sala. Verifique se seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem no Cartão de Respostas. Em caso afirmativo, assine-o e leia atentamente as instruções de preenchimento. Caso contrário, notifique imediatamente o erro ao Fiscal. O Cartão de Respostas sem assinatura poderá ser invalidado. Cada questão apresenta cinco opções de respostas, com apenas uma correta. No Cartão de Respostas, atribuir-se-á pontuação zero a toda questão com mais de uma opção assinalada, ainda que dentre elas se encontre a correta. Não é permitido ao candidato: usar instrumentos auxiliares para cálculo e desenho; portar material que sirva de consulta; copiar as opções assinaladas no Cartão de Respostas. O tempo disponível para responder às questões e preencher o Cartão de Respostas é de quatro horas. Reserve pelo menos os vinte minutos finais para o preenchimento do Cartão de Respostas, que deve ser feito com caneta esferográfica de corpo transparente e de ponta média com tinta azul ou preta. Quando terminar de responder às questões e preencher o Cartão de Respostas, entregue todo esse material ao Fiscal de Sala. Retirando-se do local da prova após ter decorrido três horas do início, você poderá levar o Caderno de Questões. Após o aviso de início da prova, os candidatos só poderão se retirar do local decorrido o tempo mínimo de noventa minutos.

2 2

3 Parte I: Língua Portuguesa Leia o texto abaixo e responda às questões propostas. O VERBO MATAR 1 Quem se espanta com o espetáculo de horror diversificado que o mundo de hoje oferece, faria bem se tivesse o dicionário como livro de leitura diurna e noturna. Pois ali está, na letra M, a chave do temperamento homicida, que convive no homem com suas tendências angélicas, e convive em perfeita harmonia de namorados. 2 O consulente verá que matar é verbo copiosamente conjugado por ele próprio. Não importa que cultive a mansuetude, a filantropia, o sentimentalismo; que redija projetos de paz universal, à maneira de Kant, e considere abominações o assassínio e o genocídio. Vive matando. 3 A ideia de matar é de tal modo inerente ao homem que, à falta de atentados sanguinolentos a cometer, ele mata calmamente o tempo. Sua linguagem o trai. Por que não diz, nas horas de ócio e recreação ingênua, que está vivendo o tempo? Prefere matá-io. 4 Todos os dias, mais de uma vez, matamos a fome, em vez de satisfazê-la. Não é preciso lembrar como um número infinito de pessoas perpetra essa morte: através da morte efetiva de rebanhos inteiros, praticada tecnicamente em lugar de horror industrial, denominado matadouro. Aí, matar já não é expressão metafórica: é matar mesmo. 5 O estudante que falta à classe confessa que matou a aula, o que implica matança do professor, da matéria e, consequentemente, de parte do seu acervo individual de conhecimento, morta antes de chegar a destino. No jogo mais intelectual que se conhece, pretende-se não apenas vencer o competidor, mas liquidá-io pela aplicação de xeque-mate. Não admira que, nas discussões, o argumento mais poderoso se torne arma de fogo de grande eficácia letal: mata na cabeça. 6 Beber um gole no botequim, ato de aparência gratuita, confortador e pacificante, envolve sinistra conotação. É o mata-bicho, indiscriminado. E quantos bichos se matam, em pensamento, a cada instante! Até para definir as coisas naturais adotamos ponto de vista de morte violenta. Essa planta convolvulácea é apresentada por sua propriedade maléfica: mata-cabras. Nasceu para isso, para dizimar determinada espécie de mamíferos? Não. Assim a batizamos. Outra é mata-cachorro. Uma terceira, mata-cavalo, e o dicionarista acrescenta o requinte: "goza da fama de produzir frutos venenosos". Certo peixe fluvial atende (ou devia atender) por mata-gato, como se pulasse d'água para caçar felinos por aí, ou se estes mergulhassem com intenção de ajustar contas com ele. Em Santa Catarina, o vento de inverno que sopra lá dos Andes é recebido com a exclamação: "Chegou o matabaiano". 7 Já não se usa, mas usou-se muito um processo de secar a tinta em cartas e documentos quaisquer: botar por cima um papel grosso, chupão, que se chamava mata-borrão e matava mesmo, sugando o sangue azul da vítima, qual vampiro de escritório. 8 A carreta necessita de correia de couro, que una seu eixo ao leito. O nome que se arranjou para identificá-lo, com sadismo, é mata-boi. Mata-cachorro não é só planta flacurtiácea, que acumula o título de mata-calado. É também alcunha de soldado de polícia estadual, e do pobre-diabo que, no circo, estende o tapete e prepara o picadeiro para a função. 9 Matar charadas constitui motivo de orgulho intelectual para o matador. Há um matador profissional, remunerado pelos cofres públicos: o mata-mosquito, que pouca gente conhece como guarda-sanitário. Mata-junta? É a fasquia usada para vedar juntas entre tábuas. O sujeito vulgarmente conhecido como chato, ao repetir a mesma cantilena, "mata o bicho do ouvido". Certa espécie de algodoeiro é mata-mineiro, certa árvore é mata-mata, ninguém no interior ignora o que seja mata-burro, mata-cobra tanto é marimbondo como porrete e formiga. Ferida em lombo de animal, chama-se matadura. Nosso admirável dedo polegar, só lhe reconhecem uma prestança: a de mata-piolhos. 10 Mandioca mata-negro. Peixe matante. Vegetal mata-olho. Mata-pulga, planta de que se fazem vassouras, Mata-rato, cigarro ordinário. Enfeites e atavios, meios especiais para atingir certos fins, são matadores. "Ela veio com todos os matadores" provoca admiração e êxtase. "Eunice com seus olhos matadores", decassílabo de vítima jubilosa. 11 Se a linguagem espelha o homem, e se o homem adorna a linguagem com tais subpensamentos de matar, não admira que os atos de banditismo, a explosão intencional de aviões, o fuzilamento de reféns, o bombardeio aéreo de alvos residenciais, os pogroms, o napalm, as bombas A e H, a variada tragédia dos dias modernos se revele como afirmação cotidiana do lado perverso do ser humano. Admira é que existam a pesquisa de antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor. (ANDRADE, C. Drummond de. De notícias & não notícias. In Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1979, p ) 01 A leitura do parágrafo 1 do texto permite depreender que, na opinião do autor, o homem é um ser: assustado, por ter de acostumar-se com o espetáculo de monstruosidades oferecido pelo mundo atual; inconformado, por não aceitar o espetáculo de horror diversificado que o mundo de hoje oferece; alienado, por não ter o dicionário como livro de consulta diurna e noturna; contraditório, por apresentar, ao mesmo tempo, uma natureza assassina e uma propensão para agir como mensageiros da paz; incoerente, por aceitar que indivíduos homicidas convivam harmoniosamente com pessoas de bem. 3

4 02 No trecho Quem se espanta com o espetáculo de horror diversificado (parágrafo 1), observa-se a ocorrência do verbo espantar-se, que rege a preposição com. Das frases abaixo, está INCORRETA, em razão de o verbo NÃO reger a preposição empregada, a seguinte frase: O espetáculo de horror espalhava-se sobre todos os lugares. O assassino dividia os ganhos entre seus pares. Os homens esforçam-se com buscar meios de matar seus semelhantes. Os homens de bem desenganaram-se da natureza humana. Ninguém se interessava em saber distribuir amor. 03 Para entender com clareza os pensamentos expressos no parágrafo 2, o leitor precisa conhecer o significado de algumas palavras dele constantes e saber quem foi Kant. Immanuel Kant foi um filósofo prussiano, do século XVIII, que elaborou as bases de toda a ética moderna. Das palavras abaixo, transcritas do parágrafo 2, aquela cujo significado informado NÃO corresponde ao que consta dos dicionários é: consulente: o que realiza uma consulta; mansuetude: fraternidade, cordialidade; filantropia: humanitarismo, beneficência; abominações: atitudes execráveis, aversões; genocídio: extermínio deliberado de uma comunidade. 04 Outro aspecto essencial para a compreensão do parágrafo 2 está no entendimento da estruturação sintática dos três períodos que o compõem. Compreendeu com clareza o texto quem entendeu que os verbos cultive, no 2º período, e vive, no 3º, são núcleos de predicados relacionados ao termo sujeito: matar ; ele próprio ; verbo copiosamente conjugado ; a mansuetude, a filantropia, o sentimentalismo ; o consulente. 05 No período A ideia de matar é de tal modo inerente ao homem QUE, à falta de atentados sanguinolentos a cometer, ele mata calmamente o tempo (parágrafo 3), o conectivo em caixa alta introduz oração de sentido: 06 No trecho à falta de atentados sanguinolentos a cometer (parágrafo 3), a locução prepositiva está corretamente redigida com o acento indicativo da crase. Entre as frases abaixo, todas com locuções prepositivas, aquela em que a locução NÃO se redige com o acento indicativo da crase é: A fúria assassina do homem está à frente de sua tendência amorosa. Conseguiu-se a paz à custa de muito sacrifício humano. O instinto selvagem do homem caminha à par de seu caráter angelical. À força de grande sacrifício, a paz foi finalmente selada. O homem vive à roda de contravalores que infernizam sua vida. 07 Na oração POR QUE não diz, nas horas de ócio e recreação ingênua, que está vivendo o tempo? (parágrafo 3), a palavra em caixa alta está corretamente grafada, com os elementos separados e sem acento. Sabendo-se que há quatro formas distintas de grafia da referida palavra, dependendo do contexto em que é empregada, pode-se dizer que está INCORRETA a frase: Desconhecia-se a razão porque o homem desenvolveu essa natureza assassina. O homem desenvolveu essa natureza assassina por quê? Gostaria de saber por que o homem desenvolveu essa natureza assassina. Quero saber o porquê de o homem ter desenvolvido essa natureza assassina. O homem desenvolveu essa natureza assassina porque é um ser limitado, imperfeito. 08 No parágrafo 3, a ideia de homem está expressa não só na forma de nome substantivo, no trecho de tal modo inerente ao homem, mas também nas formas abaixo relacionadas, COM EXCEÇÃO de: pronome pessoal do caso reto: ele mata calmamente ; pronome possessivo: Sua linguagem ; pronome pessoal oblíquo proclítico: o trai ; sujeito subentendido de verbos: Por que não diz ou que está vivendo o tempo ; pronome pessoal obliquo enclítico: Prefere matá-io. consecutivo; conformativo; comparativo; causal; concessivo. 09 Em relação à matança de rebanhos para saciar a fome dos homens, diz o autor: Aí, matar já não é expressão metafórica: é matar mesmo (parágrafo 4). Da mesma forma, NÃO é metafórica, mas matar mesmo, o emprego do verbo matar na expressão: mata-mosquito; mata-cabras; mata-bicho; mata-mineiro; mata-piolhos. 4

5 10 Os nomes compostos em que o primeiro elemento é o verbo matar têm como norma de flexão para o plural a variação apenas do segundo elemento: os mata-gatos, os mata-borrões, os mata-ratos, etc. Dos pares de nomes compostos abaixo, o par em que um dos nomes flexiona-se para o plural em obediência à mesma regra acima é: peixe-boi / manga-rosa; pobre-diabo / terça-feira; cavalo-vapor / guarda-civil; cabra-cega / navio-escola; beija-flor / salário-mínimo. 11 Na produção do texto, caracterizado por profundo humanismo, o autor dá espaço a seu senso de humor, ironizando e tratando com sarcasmo as designações que envolvem a ideia de matar. Dos trechos abaixo, aquele em que NÃO se pode depreender ironia ou sarcasmo é: o que implica matança do professor, da matéria e, consequentemente, de parte do seu acervo individual de conhecimento, morta antes de chegar a destino. (parágrafo 5); Até para definir as coisas naturais adotamos ponto de vista de morte violenta. (parágrafo 6); botar por cima um papel grosso, chupão, que se chamava mata-borrão e matava mesmo, sugando o sangue azul da vítima, qual vampiro de escritório. (parágrafo 7); Nosso admirável dedo polegar, só lhe reconhecem uma prestança: a de mata-piolhos. (parágrafo 9); Eunice com seus olhos matadores, decassílabo de vítima jubilosa. (parágrafo 10). 12 No trecho CERTO peixe fluvial atende (ou devia atender) por mata-gato (parágrafo 6), o termo em caixa alta, anteposto a substantivo, tem sentido indefinido. O mesmo termo, se posposto a substantivo, tem sentido definido: Pescamos o peixe certo. Assim, de acordo com a ordem de colocação, os termos na frase podem assumir sentidos distintos. Das expressões abaixo, aquela em que a ordem de colocação NÃO altera o sentido é: pobre mulher / mulher pobre; algum homem / homem algum; moderada importância / importância moderada; grande sujeito / sujeito grande; triste amigo / amigo triste. 13 No fragmento e matava mesmo, sugando o sangue azul da vítima, qual vampiro de escritório (parágrafo 7), a expressão comparativa pode ser redigida, sem alteração de sentido, de todas as formas abaixo, EXCETO na forma: e matava mesmo, sugando o sangue azul da vítima, como vampiro de escritório. e matava mesmo, sugando o sangue azul da vítima, tal qual vampiro de escritório. e matava mesmo, sugando o sangue azul da vítima, tanto quanto vampiro de escritório. e matava mesmo, sugando o sangue azul da vítima, se bem que vampiro de escritório. e matava mesmo, sugando o sangue azul da vítima, do mesmo modo que vampiro de escritório. 14 Alguns dos nomes compostos com o verbo matar aparecem no texto com a informação de que, na prática da linguagem, são usados para mais de uma designação. Entre eles se encontra: mata-cachorro; mata-negro; mata-olho; mata-rato; mata-pulga. 15 Observando-se a parte final do 1º período do parágrafo 11 se revele como afirmação cotidiana do lado perverso do ser humano, pode-se afirmar que, do ponto de vista da concordância, a forma singular de verbo, revele-se, justifica-se por estar concordando: gramaticalmente com a oração subordinada substantiva que os atos de banditismo (...) a variada tragédia dos dias modernos ; gramaticalmente com o termo aposto a variada tragédia dos dias modernos ; ideologicamente com o sentido coletivo do conjunto de termos especificados na oração subordinada substantiva; por atração com o termo como afirmação cotidiana do lado perverso do ser humano ; ideologicamente com o sentido do termo o homem adorna a linguagem. 16 No fragmento Se a linguagem espelha o homem, e se o homem adorna a linguagem com tais subpensamentos de matar (parágrafo 11), o autor desenvolve uma linha de argumentação que: explicita uma justificação; revela uma convergência; dissimula uma contestação; problematiza uma reivindicação; enfatiza um paradoxo. 17 Na conclusão do texto, parágrafo 11, fica claro que, para o autor, os seres humanos: são mais tendentes a produzir armas letais do que a investir na arte; preferem os movimentos nacionalistas às ações de integração dos povos; movimentam-se com mais frequência no sentido do terrorismo do que no respeito aos direitos humanos; estão mais propensos às ações bélicas do que aos gestos de humanidade; sentem-se mais condicionados a atacar os inimigos do que a congratular-se com os amigos. 5

6 18 Das alterações feitas na redação do período Admira é que existam a pesquisa de antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor (parágrafo 11), aquela em que há ERRO de concordância verbal é: Admira é que exista a pesquisa de antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor. Admira é que hajam a pesquisa de antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor. Admira é que possam existir a pesquisa de antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor. Admira é que venha a existir a pesquisa de antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor. Admira é que possa haver a pesquisa de antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor. 19 Dos pares abaixo, aquele em que as palavras são formadas por sufixos sinônimos, respectivamente, dos sufixos formadores dos substantivos matadouro (parágrafo 4) e prestança (parágrafo 9) é: dormitório / amplitude; industrial / doação; necrotério / envolvimento; jornalista / audácia; folhagem / livraria. 20 Das alterações feitas abaixo na redação da oração adjetiva do período Mata-pulga, planta de que se fazem vassouras (parágrafo 10), está INCORRETA, quanto à regência do pronome relativo, a seguinte: Mata-pulga, planta cuja folhagem se espalha pelo chão. Mata-pulga, planta com que se adornam os jardins silvestres. Mata-pulga, planta da qual são feitas vassouras. Mata-pulga, planta para cujo cultivo é necessário um adubo especial. Mata-pulga, planta aonde são extraídos óleos medicinais. Parte II: Conhecimentos Específicos 21 No Linux, a função do xbanner, que é usado no XDM para enfeitar a tela de logon, é: criar animações para linux; criar títulos e faixas em modo gráfico; criar propaganda para sites; habilitar texto para animações; habilitar o arquivo de inicialização pra consulta na web. 22 Os endereços de I/O em uso no sistema podem ser visualizados com o comando: cat /proc/interrupts; cat /proc/bus/usb/devices; cat /proc/bus/devices; cat /proc/dma; cat /proc/ioports A quantidade de construtores que a classe String fornece para inicializar objetos Strings de diferentes maneiras é: 5; 1; 3; 7; Independente das diferenças na aparência física, praticamente todos os computadores podem ser considerados como divididos em 6 (seis) seções ou unidades lógicas. São elas: unidade secundária de armazenamento, unidade central de processamento, unidade de aritmética e de lógica, unidade de memória, unidade de saída, unidade de entrada; unidade primária de armazenamento, unidade central de processamento, unidade de aritmética e de lógica, barramentos, unidade de saída 1, unidade de saída 2; unidade primária de armazenamento, unidade unilateral de processamento, unidade de aritmética, barramentos, unidade de entrada 1, unidade de entrada 2; unidade secundária de armazenamento, unidade processada, unidade de lógica, unidade de memória, unidade de saída, unidade de entrada; unidade secundária de armazenamento, unidade central de processamento, unidade de aritmética, unidade de memória, unidade de saída, unidade de entrada. 25 No Windows, quando se quer encerrar um programa que parece travado, usam-se as teclas CTRL-ALT-DEL, seleciona-se o programa que se quer encerrar e clica-se em Finalizar Tarefa. No Linux, a opção que contém apenas comandos relacionados com a seleção e o encerramento de um determinado processo é: ps, kill; df, kill; ls, dir; ps, term; ls, term. 26 Os switches que atuam na camada 2 conseguem enviar quadros diretamente para as portas de destino, pois eles, a partir do envio do primeiro quadro da máquina A para a máquina B, por exemplo, aprendem e guardam em uma tabela interna em qual porta a máquina está conectada, tendo como referência: endereço IP origem; endereço MAC; anilha do cabo; intensidade do sinal; variação da distância.

7 27 A camada de enlace de dados divide o fluxo de bits em quadros e calcula o total de verificação em relação a cada quadro. Entre os 4 (quatro) métodos do enquadramento, o que contorna o problema de ressincronização após um erro, fazendo cada quadro começar e terminar com bytes especiais, é o método: contagem de caracteres; violação de codificação da camada física; enquadramento referencial; byte de flag, com inserção de bytes; flag inicial e final, com inserção de bits. 28 Referentemente ao endereçamento de IP, há alguns bits fixos no início que indicam a distribuição de cada classe de endereço. A classe B, por exemplo, utiliza o intervalo de endereçamento de: a ; a ; a ; a ; a O componente em que o processador busca dados e programas e seu conteúdo é apagado toda vez que o micro é desligado é: Memória Ram; Disco Rígido; CD-ROM; DVD-RW; Pen Drive. 30 Quando da sua idealização, o objetivo original do firewall era de: configurar uma rede privada; visualizar diversos tipos de arquivos; possibilitar a conexão com a Internet; isolar a sua rede interna da internet, por completo; permitir a edição de imagens e bate papos. 33 Conforme os sistemas baseados em computador, o elemento do sistema que é composto por usuários e operadores de hardware e de software é: software; hardware; documentação; procedimentos; pessoal. 34 O meio físico que é imune à interferência eletromagnética, tem baixíssima atenuação de sinal de até 100 quilômetros e é difícil de derivar é: par trançado; cabo coaxial; par de fios de cobre; canais de rádio terrestres; fibra ótica. 35 O outro nome dado a um cache web, que é uma entidade da rede que atende requisições HTTP em nome de um servidor web de origem, é servidor: distante; linear; de aplicação; proxy; público federal. 36 Considerando-se o modelo OSI, o DNS é um protocolo da camada: física; aplicação; transporte; internet; rede. 37 O Windows XP possui uma quantidade de versões no mercado, desde seu lançamento, que é de: 31 Extreme Programming é uma disciplina de desenvolvimento de software baseado em valores de simplicidade, coragem, feedback e: comunicação; lucro; determinação; organização; direção. 32 Para transformar um volume de FAT (File Allocation Table) para NTFS (New Technology File System), utiliza-se o comando: remount; format FAT; format NTFS; mkfs; convert. 7 6; 3; 4; 2; As opções de segurança do Windows XP, tais como permissões de acesso e criptografia, são determinadas no momento da formatação do HD. Neste caso, o tipo de formatação indicada para suportar estas opções de segurança é: FAT; FAT 16; NTFS; FAT 32; NTFS 2K.

8 39 Para acessar uma conta administrador em um computador com Windows XP, sabendo-se que por padrão esta conta não aparece na lista de usuários, é necessário: pressionar Ctrl+Alt+Del 2 vezes; reiniciar o micro apertando F5; reiniciar o micro apertando F8; pressionar Ctrl+Alt+Del; selecionar conta setup no início do sistema. 40 Na opção executar do menu iniciar do Windows, é necessário digitar comandos completos (e com grafia correta) para executar um programa desejado. Desta forma, para acessar o editor de imagens e o bloco de notas originais deste sistema operacional, utilizam-se: photoshop e word; mspaint e notepad; picasa e bloco de notas; mspaint e word; photoshop e notepad. 41 No Windows XP, há um programa de correio eletrônico padrão que acompanha sua instalação, que é chamado de: Microsoft outlook XP; Webmail; Lotus notes; Microsoft outlook; Outlook express. 42 No gerenciador de , é possível configurar alguns parâmetros de serviços POP, SMTP e IMAP. Por padrão, as portas TCP utilizadas para servidores POP e IMAP são, respectivamente: 25 e 80; 110 e 143; 80 e 25; 110 e 80; 143 e O log de segurança de firewall de conexão com a Internet (ICF) permite que usuários avançados escolham informações a serem registradas. Com sua utilização é possível: localizar arquivos infectados e possivelmente danificados; identificar vírus e possíveis infestações; registrar em log os pacotes eliminados e as conexões bem sucedidas; localizar instantaneamente possíveis invasores durante a conexão; registrar todas as atividades que são feitas no sistema por terceiros. 44 O MMC (Microsoft Management Console) foi criado para servir como uma interface unificada para a administração e gerenciamento dos mais variados recursos do Windows. É possível utilizar o MMC para uma série de atividades, dentre elas: realizar configuração do pacote office; configurar os recursos de áudio/vídeo; fazer pesquisa por recursos de gerenciamento na web; criar consoles de jogos para iniciantes; fazer administração e gerenciamento remoto. 45 Para reorganizar os espaços em disco, pode-se utilizar o comando defrag, que efetuará a desfragmentação de partições/volumes. A sintaxe para o comando é a seguinte: defrag volume [/opções] A opção que força a desfragmentação do volume, desconsiderando a indicação de necessidade, detectada pelo sistema é: /a; /v; /?; /f; /d. 46 O comando chkdsk é utilizado para exibir um relatório de status para um disco com base no sistema de arquivos e também lista e pode corrigir erros do disco. A sintaxe para o comando chkdsk é a seguinte: chkdsk [volume:] [[caminho] nome_do_arquivo] [/opções] [:tamanho] A opção que corrige os erros verificados no disco é: /f; /i; /v; /r; /?. 47 Existem alguns comandos básicos que podem ajudar a determinar a situação de um computador diante da rede. Dentre algumas tarefas, pode-se detectar rapidamente: se existem falhas na conexão, se há problemas com as configurações, se existem dificuldades com a resolução de nomes e ainda traçar um mapa de todos os equipamentos existentes no caminho entre dois computadores. O comando que permite a verificação do nome de um host, através de DNS é o: ping; ipconfig; nslookup; hostname; netstat. 8

9 48 Em sistemas Windows, as informações da Registry ficam gravadas em arquivos específicos na pasta: config; driverstore; grouppolicy; catroot; sysprep. 49 O modelo de melhores práticas cujo escopo é a infraestrutura de tecnologia da informação (definição da estratégia, desenho, transição, operação e melhoria contínua do serviço) é o: ITIL; COBIT; CMMI; PMBOK; BSC. 50 O atual sistema operacional da Microsoft já havia superado seus predecessores nos Estados Unidos em Abril. Segundo o levantamento de outubro da StatCounter, o Windows 7 já corresponde a 40% do mercado global. Ainda segundo essas pesquisas, os sistemas operacionais: Windows XP, Linux e Mac OS X, ocupam, respectivamente, as fatias de mercado correspondentes a: 50%; 32% e 20%; 0%; 10% e 0,53%; 10%; 15% e 1%; 38%; 0,82% e 7%; 18%; 25 e 2%. 51 No Microsoft Word 2007 (versão em português), a guia onde se localiza a opção de criar MACROS, que são ótimos recursos para automatizar tarefas repetitivas, é: 53 DHCP é um protocolo que auxilia os técnicos de computação a configurar sua rede. Seu principal benefício é: instalar programas de auxílio e controle de impressoras; fornecer endereços IP para a camada superior manualmente na rede proprietária; configurar o desligamento automático dos computadores de uma rede num horário pré-definido; automatizar a atribuição de endereços IP aos computadores da rede; proteger a rede de invasão. 54 O servidor que permite criar um banco de dados para conversão de endereços IP em nome e vice-versa é o servidor de: WEB; DNS; DHCP; Arquivos; Impressão. 55 O significado de domínio, ao configurar uma rede no Windows, é: criar websites automáticos pelo Internet Explorer; desenvolver ferramentas para controle de computadores remotos; atualizar e controlar contas de usuários localmente; determinar IP e centralizar a conexão de internet; criar uma autenticação centralizada de usuários e grupos. Inserir; Dados; Exibição; Revisão; Fórmulas. 52 O aprendizado do software livre por pessoas que possuem algum tipo de deficiência física é um novo estudo da comunidade de software livre. Atualmente existe o projeto Linux acessível, que possui como objetivo geral: perceber e destacar as dificuldade e comprar soluções; estudar e realizar pesquisas de campo referente ao assunto mobilidade; desenvolver, pesquisar e aprimorar tecnologias sobre acessibilidade e usabilidade no software livre; aprimorar técnicas para descobrir códigos proprietários e implantar no software livre; pesquisar e desenvolver ferramentas ou plugins para ajudar a implantação de software livre onde há software proprietário O aumento da quantidade e da complexidade de ataques virtuais na América Latina tem impulsionado o mercado de segurança da informação na região. As principais tendências para tratar deste assunto são: maior controle de aceso à internet, como vem acontecendo na China, e gestão de auditoria por órgãos governamentais; forte demanda por criptografia de dados, oferta de soluções de segurança unificadas e especialmente a contratação de serviços de segurança gerenciada; determinar as áreas de maior acesso e rastrear possíveis focos de invasões, criando soluções peremptórias, ainda que prejudicando a disponibilidade das informações na rede; prestar atendimento de 1 nível aos setores que mais carecem de tecnologia e incentivar o uso da população mais consciente da computação gráfica; criar novos ministérios para tratar de criptografia, isolamento de rede, desenvolvendo novas leis e regras de uso da internet e popularizando-as, alem de oferecer segurança a cada indivíduo localmente, caso venha sofrer um ataque.

10 57 O processo de gerenciamento de problema é responsável por assegurar o funcionamento normal dos serviços de TI. As ações relacionadas a este processo são: Espaço reservado para rascunho estabelecimento das prioridades e custos adequados aos resultados; garantia de que o incidente seja resolvido no menor tempo e custo possível; implementação das mudanças corrigindo bugs do sistema; avaliação das mudanças estruturais em razão da economia, segurança e rapidez; resolução definitiva das falhas por trás dos incidentes, estabelecendo também rotinas de prevenção a reincidências. 58 No Windows XP, quando há suspeita de que exista um programa não desejado sendo executando no computador, pode-se lançar mão de um utilitário para listar todos os processos que estão sendo executados naquele instante. Este utilitário padrão que acompanha o Windows XP é o: Remote Desktop Connection (mstsc.exe); Programas em Memória (pmem.exe); Gerenciador de Tarefas (taskmgr.exe); Gerenciador de usuários (user.exe); Windows Explorer (explorer.exe). 59 Para que cada fase do processo de inicialização do Windows (boot) possa acontecer com sucesso, alguns arquivos precisam existir e residir em um local predeterminado. O arquivo boot.ini, por exemplo, deve estar localizado em: C:\Winndows\security C:\Windows\config C:\windows\system32\config C:\windows\system32 C:\ 60 O comando utilizado para exibir as configurações de TCP/IP do computador, e que pode também servir para renovar a alocação de um endereço IP, obtido através de um servidor DHCP, é o: tracert; netstat; hostname; Ipconfig; nslookup. 10

11 Espaço reservado para rascunho 11

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO CARGO: TÉCNICO EM CONTABILIDADE D10 Instruções ao candidato

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO CARGO: TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LINGUAGEM DE SINAIS D17 Instruções

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA POR PRAZO DETERMINADO

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA POR PRAZO DETERMINADO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRAL DE INFORMÁTICA PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA POR PRAZO DETERMINADO INFORMAÇÕES A) A prova consta de 20 questões de múltipla escolha,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO CARGO: TÉCNICO EM REFRIGERAÇÃO D16 Instruções ao candidato

Leia mais

CARGO: OPERADOR DE LUZ

CARGO: OPERADOR DE LUZ UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO CARGO: OPERADOR DE LUZ C4 Instruções ao candidato Ao receber

Leia mais

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux 1. De que forma é possível alterar a ordem dos dispositivos nos quais o computador procura, ao ser ligado, pelo sistema operacional para ser carregado? a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento,

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Edital 012/PROAD/SGP/2012

Edital 012/PROAD/SGP/2012 Edital 012/PROAD/SGP/2012 Nome do Candidato Número de Inscrição - Assinatura do Candidato Secretaria de Articulação e Relações Institucionais Gerência de Exames e Concursos I N S T R U Ç Õ E S LEIA COM

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) Sobre o sistema operacional Windows 7, marque verdadeira ou falsa para cada afirmação: a) Por meio do recurso Windows Update é possível manter o sistema

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 01 -Existem vários tipos de vírus de computadores, dentre

Leia mais

Aula 1 Sistema Operacional Windows. Prof.: Roberto Franciscatto

Aula 1 Sistema Operacional Windows. Prof.: Roberto Franciscatto Sistemas Operacionais 2 Aula 1 Sistema Operacional Windows Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Porque é preciso saber gerenciar/administrar o sistema operacional Windows? Quais versões encontrarei no

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04 Prof. André Lucio Competências da aula 3 Servidor de DHCP. Servidor de Arquivos. Servidor de Impressão. Aula 04 CONCEITOS

Leia mais

PROVA DE NOÇÕES DE MICROINFORMÁTICA

PROVA DE NOÇÕES DE MICROINFORMÁTICA 18 PROVA DE NOÇÕES DE MICROINFORMÁTICA AS QUESTÕES DE 41 A 60 CONSIDERAM O ESQUEMA PADRÃO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA OPERACIONAL MICROSOFT WINDOWS ME E DAS FERRAMENTAS MICROSOFT WINDOWS EXPLORER, MICRO-

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO. Instruções ao candidato

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO. Instruções ao candidato UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM D12 Instruções ao candidato Ao

Leia mais

INSTRUÇÕES NÃO SERÃO ACEITAS RECLAMAÇÕES FORMULADAS APÓS O INÍCIO DA PROVA. Não efetue qualquer marcação nos campos destinados à atribuição de notas.

INSTRUÇÕES NÃO SERÃO ACEITAS RECLAMAÇÕES FORMULADAS APÓS O INÍCIO DA PROVA. Não efetue qualquer marcação nos campos destinados à atribuição de notas. INSTRUÇÕES Verifique, com muita atenção, este Caderno de QUESTÕES que deverá conter 14 (treze) questões de múltipla escolha, sendo 10 (dez) de Conhecimentos Específicos de Técnico de Informática e 4 (quatro)

Leia mais

Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT

Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT Queridos alunos, vencem o desafio os 3 primeiros alunos a enviar as respostas corretas para o meu e-mail, mas tem que acertar todas... ;-) Vou começar a responder os e-mails

Leia mais

GABARITO - B. manuel@carioca.br

GABARITO - B. manuel@carioca.br NOÇÕES DE INFORMÁTICA EDITORA FERREIRA PROVA MPRJ -TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TADM NCE-UFRJ CORREÇÃO - GABARITO COMENTADO Considere que as questões a seguir referem-se a computadores com uma instalação padrão

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Se você tem mais que um computador ou outros dispositivos de hardware, como impressoras, scanners ou câmeras, pode usar uma rede para compartilhar

Leia mais

Informática. Informática. Valdir

Informática. Informática. Valdir Informática Informática Valdir Questão 21 A opção de alterar as configurações e aparência do Windows, inclusive a cor da área de trabalho e das janelas, instalação e configuração de hardware, software

Leia mais

Manual Sistema WEB 1

Manual Sistema WEB 1 Manual Sistema WEB 1 APRESENTAÇÃO Nosso site na internet é o www.tercred.com.br onde apresentamos um pouco da nossa história, nossos produtos, a rede credenciada e outros serviços. Para acessar o Sistema

Leia mais

www.leitejunior.com.br 03/04/2012 13:47 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 03/04/2012 AO VIVO

www.leitejunior.com.br 03/04/2012 13:47 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 03/04/2012 AO VIVO 03/04/2012 13:47 QUESTÕES CESGRANRIO 03/04/2012 AO VIVO CONCURSO: TCE - RONDÔNIA CARGO: AGENTE ADMINISTRATIVO QUESTÃO 21 - No Microsoft Word, qual a extensão de um arquivo do tipo modelo de documento?

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

Introdução à Computação: Sistemas de Computação

Introdução à Computação: Sistemas de Computação Introdução à Computação: Sistemas de Computação Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA MICROBIOLOGIA

CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA MICROBIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CPTA COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO CONCURSO PÚBLICO CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA MICROBIOLOGIA D4 Instruções

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi ENDIAN FIREWALL COMMUNITY 2.5.1 OURINHOS-SP 2012 HOW-TO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS. IsmaelSouzaAraujo

ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS. IsmaelSouzaAraujo ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS IsmaelSouzaAraujo INFORMAÇÃOECOMUNICAÇÃO Autor Ismael Souza Araujo Pós-graduado em Gerência de Projetos PMBOK UNICESP, graduado em Tecnologia em Segurança da Informação

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader Sistemas operacionais em concursos públicos Antes de tudo é importante relembrarmos que o sistema operacional é um tipo de software com a

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

INSTRUÇÕES NÃO SERÃO ACEITAS RECLAMAÇÕES FORMULADAS APÓS O INÍCIO DA PROVA. NÃO ESQUEÇA de assinar a LISTA DE PRESENÇA.

INSTRUÇÕES NÃO SERÃO ACEITAS RECLAMAÇÕES FORMULADAS APÓS O INÍCIO DA PROVA. NÃO ESQUEÇA de assinar a LISTA DE PRESENÇA. INSTRUÇÕES Verifique, com muita atenção, este Caderno de QUESTÕES que deve conter 14 (quatorze) questões, sendo 03 (três) de Língua Portuguesa e 10 (dez) de Conhecimentos Específicos e 1 (uma) questão

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

www.leitejunior.com.br 10/04/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO

www.leitejunior.com.br 10/04/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO DE PETRÓLEO E DERIVADOS... QUESTÃO 21 - Um determinado usuário trabalha em uma rede que possui o servidor anpout.gov.br para envio de e-mails e o servidor anpin.gov.br

Leia mais

Informática. Informática. Valdir. Prof. Valdir

Informática. Informática. Valdir. Prof. Valdir Prof. Valdir Informática Informática Valdir Prof. Valdir Informática Informática PROVA DPF 2009 Julgue os itens subseqüentes, a respeito de Internet e intranet. Questão 36 36 - As intranets, por serem

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 22 - ( ESAF - 2004 - MPU - Técnico Administrativo ) O

Leia mais

www.leitejunior.com.br 26/04/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESPE 26/04/2012 AO VIVO

www.leitejunior.com.br 26/04/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESPE 26/04/2012 AO VIVO QUESTÕES CESPE 26/04/2012 AO VIVO CONCURSO: SEGER / ES Com referência à tela Painel de controle do sistema operacional Windows e ao sistema operacional Windows, julgue os itens a seguir. 31 No Windows,

Leia mais

Confrontada com o gabarito oficial e comentada. 75. A denominada licença GPL (já traduzida pra o português: Licença Pública Geral)

Confrontada com o gabarito oficial e comentada. 75. A denominada licença GPL (já traduzida pra o português: Licença Pública Geral) Prova Preambular Delegado São Paulo 2011 Módulo VI - Informática Confrontada com o gabarito oficial e comentada 75. A denominada licença GPL (já traduzida pra o português: Licença Pública Geral) a) Garante

Leia mais

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05.

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05. INFORMÁTICA 01. Na Internet, os dois protocolos envolvidos no envio e recebimento de e-mail são: a) SMTP e POP b) WWW e HTTP c) SMTP e WWW d) FTP e WWW e) POP e FTP 02. O componente do Windows que é necessário

Leia mais

GABARITO B. 1 manuel@carioca.br MPRJ TSAD TSPR TNAI/2007

GABARITO B. 1 manuel@carioca.br MPRJ TSAD TSPR TNAI/2007 EDITORA FERREIRA PROVAS MPRJ TÉCNICO SUPERIOR ADMINISTRATIVO TSAD TÉCNICO SUPERIOR PROCESSUAL TSPR TÉCNICO DE NOTIFICAÇÃO E ATOS INTIMATÓRIOS TNAI NCE UFRJ NOÇÕES DE INFORMÁTICA CORREÇÃO GABARITO COMENTADO

Leia mais

DNS DOMAIN NAME SYSTEM

DNS DOMAIN NAME SYSTEM FRANCISCO TESIFOM MUNHOZ 2007 Índice 1 DNS DOMAIN NAME SYSTEM 3 2 PROXY SERVER 6 3 DHCP DYNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL 7 4 FIREWALL 8 4.1 INTRODUÇÃO 8 4.2 O QUE É FIREWALL 9 4.3 RAZÕES PARA UTILIZAR

Leia mais

Noções de Informática TRT -RS

Noções de Informática TRT -RS Analista Judiciário 26. Um usuário do Windows 7 Professional em português clicou, a partir do Painel de Controle, nas seguintes opções: Rede e Internet; Exibir o status e as tarefas da rede; Conexão Local;

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Configuração de Digitalizar para E-mail

Configuração de Digitalizar para E-mail Guia de Configuração de Funções de Digitalização de Rede Rápida XE3024PT0-2 Este guia inclui instruções para: Configuração de Digitalizar para E-mail na página 1 Configuração de Digitalizar para caixa

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Introdução: Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Prezados leitores, esta é a primeira parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo

Leia mais

O que é o Microsoft Office?

O que é o Microsoft Office? Aula 1 O que é o Microsoft Office? O Microsoft Office é um pacote de programas para escritório que faz parte de um único DVD. Você aprenderá neste curso a trabalhar com os programas mais famosos do pacote

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

ALGUNS CONCEITOS. Rede de Computadores

ALGUNS CONCEITOS. Rede de Computadores ALGUNS CONCEITOS Rede de Computadores Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 OBJETIVO 1. Compartilhar recursos computacionais disponíveis sem considerar a localização física

Leia mais

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 02 Software e Operações Básicas Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Revisando Como um computador funciona: Entrada (Dados) Processamento (Análise dos Dados)

Leia mais

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais são programas que como o próprio nome diz tem a função de colocar o computador em operação. O sistema Operacional

Leia mais

Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS. Bem-vindo

Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS. Bem-vindo Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS Bem-vindo 2005 Electronics for Imaging, Inc. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter

Leia mais

Informática. Informática. Valdir

Informática. Informática. Valdir Informática Informática Valdir Questão 31 Na Internet, para evitar que o tráfego de dados entre os usuários e seus servidores seja visualizado por terceiros, alguns sites, como os de bancos e de comércio

Leia mais

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SISUTEC DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO PROF.: RAFAEL PINHEIRO DE SOUSA ALUNO: Exercício 1. Assinale a opção que não corresponde a uma atividade realizada em uma Unidade

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID Saulo Marques FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CARAPICUIBA Sumário 1 Instalação... 4 2 Configuração inicial... 6 2.1 Scripts e Arquivos Auxiliares... 10 2.2 O Squid e suas configurações...

Leia mais

COMENTÁRIO Questão de Hardware/Processador. De acordo com a definição do Livro de Desempenho do professor Morgan Kaufmann, é dito:

COMENTÁRIO Questão de Hardware/Processador. De acordo com a definição do Livro de Desempenho do professor Morgan Kaufmann, é dito: CONTROLADOR DE TRÁFEGO AÉREO - CESGRANRIO Comentário da prova realizada dia 21/01/2007. 41. Uma CPU X rodou um programa Perfume em 30 segundos, enquanto que uma CPU Y rodou o mesmo programa Perfume em

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO Serviços de impressão Os serviços de impressão permitem compartilhar impressoras em uma rede, bem como centralizar as tarefas de gerenciamento

Leia mais

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta.

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. Prof. Júlio César S. Ramos P á g i n a 1 INTERNET OUTLOOK 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. A O Outlook Express permite criar grupo de pessoas

Leia mais

Concurso Público. Prova Prática - parte 2. Técnico Laboratório Informática. Técnico Administrativo em Educação 2014

Concurso Público. Prova Prática - parte 2. Técnico Laboratório Informática. Técnico Administrativo em Educação 2014 Concurso Público Técnico Administrativo em Educação 2014 Prova Prática - parte 2 Técnico Laboratório Informática NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova PROVA PRÁTICA - TÉCNICO LABORATÓRIO

Leia mais

ETEC Campo Limpo AULA 07. 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA

ETEC Campo Limpo AULA 07. 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA AULA 07 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA O Utilitário de configuração do sistema, o famoso "msconfig" está disponível nas versões recentes do Windows. Para abrir o

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Engenharia Ambiental Prof.: Maico Petry SISTEMAS OPERACIONAIS DISCIPLINA: Informática Aplicada DEFINIÇÃO É um programa de controle do computador. O

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05 Prof. André Lucio Competências da aula 5 Backup. WSUS. Serviços de terminal. Hyper-v Aula 04 CONCEITOS DO SERVIÇO DE BACKUP

Leia mais

DHCP. Definindo DHCP: Fundamentação teórica do DHCP. Esquema visual

DHCP. Definindo DHCP: Fundamentação teórica do DHCP. Esquema visual Definindo DHCP: DHCP O DHCP é a abreviatura de Dynamic Host Configuration Protocol é um serviço utilizado para automatizar as configurações do protocolo TCP/IP nos dispositivos de rede (computadores, impressoras,

Leia mais

AULA 02 2. USO DE FERRAMENTAS DE SUPORTE DO SISTEMA

AULA 02 2. USO DE FERRAMENTAS DE SUPORTE DO SISTEMA AULA 02 2. USO DE FERRAMENTAS DE SUPORTE DO SISTEMA 2.1 Desfragmentador de Disco (DFRG.MSC): Examina unidades de disco para efetuar a desfragmentação. Quando uma unidade está fragmentada, arquivos grandes

Leia mais

Falamos muito nele. Até teve a brincadeira do Jorge...

Falamos muito nele. Até teve a brincadeira do Jorge... Figura para as questões 23 e 24 PROVA I QUESTÃO 23 Com relação à figura apresentada, que ilustra uma janela do Internet Explorer 7 (IE7), assinale a opção correta. A Ao se clicar o botão, à direita do

Leia mais

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Este arquivo ReadMe contém as instruções para a instalação dos drivers de impressora PostScript e PCL

Leia mais

Sumário. 1 Instalando o Windows XP Professional...19

Sumário. 1 Instalando o Windows XP Professional...19 Agradecimentos... 5 O autor... 6 Apresentação... 13 Introdução... 13 Como funcionam as provas de certificação... 13 Como realizar uma prova de certificação... 13 Microsoft Certified Systems Engineer -

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Certificação AVG Certificação Técnica - Fase 1

Certificação AVG Certificação Técnica - Fase 1 Certificação AVG Certificação Técnica - Fase 1 Conteúdo Níveis de Proteção & Métodos de Detecção Novas Tecnologias Plataformas Suportadas Instalação Interface de Usuário do AVG AVG Desktop Widget Visão

Leia mais

Conceitos sobre TCP/IP. Endereços IP (Internet Protocol) Introdução

Conceitos sobre TCP/IP. Endereços IP (Internet Protocol) Introdução Conceitos sobre TCP/IP Endereços IP (Internet Protocol) Introdução O uso de computadores em rede e, claro, a internet, requer que cada máquina tenha um identificador que a diferencie das demais. Para isso,

Leia mais

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01 EDITORA FERREIRA MP/RJ NCE EXERCÍCIOS 01 GABARITO COMENTADO 01 Ao se arrastar um arquivo da pasta C:\DADOS para a pasta D:\TEXTOS utilizando se o botão esquerdo do mouse no Windows Explorer: (A) o arquivo

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

aluno, Responda ao questionário e tire suas dúvidas caso as tenha.

aluno, Responda ao questionário e tire suas dúvidas caso as tenha. Recurso 1 MINISTRADO EM 27/05/2015 Prova da PM aluno, Responda ao questionário e tire suas dúvidas caso as tenha. ------------------Soldado_Policia_Militar_MG_2013 1. 33ª QUESTÃO Marque a alternativa CORRETA.

Leia mais

Aula Exercício Informática

Aula Exercício Informática Aula Exercício Informática Fiscal ESAF 2006 - Curso AprovaSat Curso Aprovação www.cursoaprovacao.com.br PROF. SERGIO ALABI L F 2006 WWW.ALABI.NET CONCURSO@ALABI.NET 1. Os servidores de diretório responsáveis

Leia mais

PTA Versão 4.0.6 21/11/2012 Manual do Usuário ÍNDICE

PTA Versão 4.0.6 21/11/2012 Manual do Usuário ÍNDICE ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 Finalidade do Aplicativo... 2 Notas sobre a versão... 2 INSTALAÇÃO DO APLICATIVO... 3 Privilégios necessários para executar o instalador... 3 VISÃO GERAL DO PTA... 4 Quando utilizar

Leia mais

SUMÁRIO. 6. FERRAMENTAS E APLICATIVOS ASSOCIADOS À INTERNET: navegação, correio eletrônico, grupos de discussão, busca e pesquisa...

SUMÁRIO. 6. FERRAMENTAS E APLICATIVOS ASSOCIADOS À INTERNET: navegação, correio eletrônico, grupos de discussão, busca e pesquisa... RAFAEL MACEDO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 162 QUESTÕES DE PROVAS DA BANCA ORGANIZADORA DO CONCURSO SEFAZ/MS E DE OUTRAS INSTITUIÇÕES DE MS GABARITADAS. Seleção das Questões: Prof. Rafael Macedo Coordenação

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) É necessário criar várias cópias de documentos importantes em locais diferentes. Esses locais podem ser pastas no HD interno ou HD externo, ou então em

Leia mais

AULA 5 Sistemas Operacionais

AULA 5 Sistemas Operacionais AULA 5 Sistemas Operacionais Disciplina: Introdução à Informática Professora: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Sistemas Operacionais Conteúdo: Partições Formatação Fragmentação Gerenciamento

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista

Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista Nome: Gabarito Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista 1) O Centro das configurações do Windows, onde pode ser acessado cada um dos dispositivos componentes

Leia mais

Word e Excel. Marque Certo ou Errado

Word e Excel. Marque Certo ou Errado A figura acima mostra uma janela do Word 2002, com um texto em processo de edição. Nesse texto, a expressão União Européia é o único trecho formatado como negrito e a palavra continente está selecionada.

Leia mais

Sumário Instalando o Windows 2000 Server... 19

Sumário Instalando o Windows 2000 Server... 19 O autor... 11 Agradecimentos... 12 Apresentação... 13 Introdução... 13 Como funcionam as provas de certificação... 13 Como realizar uma prova de certificação... 13 Microsoft Certified Systems Engineer

Leia mais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Configurando e Implantando o Windows Server 2003 Fabricio Breve Requisitos de Hardware de Sistema Processador Mínimo: 266 MHz Mínimo ideal:

Leia mais

Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0

Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 2007 Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 Por: Rafael Nink de Carvalho Web site: 2 Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 Por: Rafael Nink de Carvalho Machadinho D Oeste RO Agosto 2007

Leia mais

Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server

Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server Este documento é fornecido no estado em que se encontra. As informações e exibições expressas

Leia mais

Correio Eletrônico Outlook Express. Prof. Rafael www.facebook.com/rafampsilva rafampsilva@yahoo.com.br

Correio Eletrônico Outlook Express. Prof. Rafael www.facebook.com/rafampsilva rafampsilva@yahoo.com.br Correio Eletrônico Outlook Express Prof. Rafael www.facebook.com/rafampsilva rafampsilva@yahoo.com.br O Microsoft Outlook é o principal cliente de mensagens e colaboração para ajudá-lo a obter os melhores

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

Manual de Transferência de Arquivos

Manual de Transferência de Arquivos O Manual de Transferência de Arquivos apresenta a ferramenta WebEDI que será utilizada entre FGC/IMS e as Instituições Financeiras para troca de arquivos. Manual de Transferência de Arquivos WebEDI Versão

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Windows 2003 Server Introdução Nessa Aula: É apresentada uma visão rápida e geral do Windows Server 2003. O Foco a partir da próxima aula, será no serviço de Diretórios

Leia mais

Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services

Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services Microsoft Corporation Publicação: 14 de março de 2005 Autor: Tim Elhajj Editor: Sean Bentley Resumo Este documento fornece instruções

Leia mais

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Importante: as instruções contidas neste guia só serão aplicáveis se seu armazenamento de mensagens for Avaya Message Storage Server (MSS)

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL. Curso Técnico em Informática

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL. Curso Técnico em Informática SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Curso Técnico em Informática Estrutura de Endereçamento IP e Mascara de Subrede Endereçamento IP e Classes Autoridade para Atribuição de Números da Internet http://www.iana.org/

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

22:59:36. Introdução à Informática com Software Livre

22:59:36. Introdução à Informática com Software Livre 22:59:36 Introdução à Informática com Software Livre 1 22:59:36 O Debian é uma distribuição GNU/Linux desenvolvida abertamente por um grupo mundial de voluntários, no esforço de se produzir um sistema

Leia mais

Resolução de questões Internet

Resolução de questões Internet Ítalo Demarchi 1 1. (Cespe) A figura a seguir ilustra uma janela do Internet Explorer 6.0 (IE6), que está em uso para acesso a uma página web. Ítalo Demarchi. 1 Educador Técnico em Processamento de Dados

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE INGRESSO INSTRUÇÕES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE INGRESSO INSTRUÇÕES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTRUÇÕES 1 1. Confira seu nome e número de inscrição no cartão-resposta. Se houver algum erro, comunique-o ao fiscal de sala. Assine o cartão-resposta no campo indicado. 2. No

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: MONITOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: MONITOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais