NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E EXTENSÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E EXTENSÃO"

Transcrição

1 NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E EXTENSÃO

2 1. Caracterização do Problema (máximo 1 página) Descrever objetivamente, com o apoio da literatura, o problema focalizado, sua relevância no contexto da área inserida e sua importância específica para o avanço ou disseminação do conhecimento. 2. Objetivos e Metas (máximo 1 página) Explicitar os objetivos e metas do projeto, definindo o produto final a ser obtido (E.g. orientações de trabalhos para conclusões de cursos, e publicações em revistas, iniciação científica etc). Objetivos: Metas: - (verbo no infinitivo) Metas técnicas: - Exemplo: Desenvolvimento de 02 (dois) protótipos Metas científicas: - Exemplo: Aprovação de artigos científicos em conferências nacionais, internacionais ou periódicos especializados. Metas acadêmicas: - Exemplo: Orientação de 02 (dois) trabalhos de conclusão de curso. Metas sócio-ambientais: - Exemplo: Realização de (dois) treinamentos, capacitações.. 3. Metodologia e Estratégia de Ação ( máximo de 2 páginas)

3 Descrever detalhadamente a metodologia empregada para a execução do projeto, dado os objetivos e metas estabelecidos. A inclusão de um cronograma de trabalhos, equipe de Colaboradores e Alunos, bem como o detalhamento de acompanhamento das metas são bastante recomendáveis. 4. Planejamento e Orçamento ( máximo de 2 páginas) Principais Atividades do Projeto e Responsáveis Atividades Responsáveis I. Levantamento bibliográfico Todos II. Desenvolvimento do modelo conceitual Pesquisadores III. Implementação do modelo Todos IV. Avaliação e testes Bolsistas V. Apresentação de resultados Pesquisadores Cronograma de Execução do Projeto Atividades Bimestres I X X II X X X X X III X X X X X X IV X X X X V X Discriminação dos Recursos do Projeto e Fontes Recursos Necessários Fonte

4 5. Resultados e Impactos Esperados ( máximo 2 páginas) Descrever os resultados e/ou produtos esperados. Estimar a repercussão e/ou impactos sócioeconômicos, técnico-científicos e ambientais dos resultados esperados pela desenvolvimento da solução do problema focalizado. Quadro resumo dos Principais impactos esperados Índice de Produtividade Eventos Científicos (periódicos, trabalhos completos em eventos científicos) Trabalho de Conclusão de Curso Iniciação Científica Quantidade esperada Detalhamento dos avanços e impactos potenciais esperados, incluindo o efeito multiplicador do projeto I. Impactos financeiros e econômicos para Andradina e região: Os impactos financeiros e econômicos desta proposta serão: II. Impactos Institucionais: Os resultados institucionais desta proposta serão: III. Impactos Ambientais: Os resultados ambientais desta proposta serão: IV. Impactos Sociais (Extensão): Os impactos sociais desta proposta serão: V. Impactos Acadêmicos (Ensino): Os impactos no Ensino desta proposta serão: VI. Impactos Técnico/Científicos (Pesquisa): Os impactos na Pesquisa/Grupos de Pesquisa desta proposta são:

5 6. Riscos e Dificuldades (máximo 1 página) Comentar sobre possíveis dificuldades e riscos potenciais que poderão interferir na execução das ações propostas e comprometer as metas e objetivos preconizados. Explicitar as medidas previstas para contornar ou superar essas dificuldades. 7. Referências ( máximo 3 páginas) 8. Termos de Compromisso Eu, <NOME_DO_DOCENTE> me comprometo, no melhor de minhas habilidades e capacidade a cumprir o previsto neste Projeto. Declaro que ao assinar este Projeto: 1) Atesto conhecimento dos marcos legais relevantes; 2) Atesto meu comprometimento em agregar valor em Pesquisa e Extensão FISMA/FCAA; 3) Atesto estar ciente que haverá o apoio necessário da mantenedora para suprir as necessidades visando o bom e correto desenvolvimento do projeto conforme comunicado em reunião realizada em 27/11/2015, da mantenedora com a equipe FISMA/FCAA ; Em, <DATA_ATUAL>, <CIDADE> - abaixo assino em sinal de minha concordância e compromisso para com meus pares.

PROJETO DE <PESQUISA ou EXTENSÃO> <TÍTULO_DO_PROJETO>

PROJETO DE <PESQUISA ou EXTENSÃO> <TÍTULO_DO_PROJETO> UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO Orientações iniciais: 1-Após ler, remova este paragrafo; 2- Como Professor experiente sinta-se livre para preparar livremente seu próprio roteiro de projetos de Pesquisa/Extensão,

Leia mais

Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado.

Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado. MODELODEPROJETODEPESQUISA (Form_pesq_01) TÍTULO DO PROJETO Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado. AUTORES Relacionar todos os autores participantes do projeto: coordenador,

Leia mais

Elaboração do Projeto de Pesquisa

Elaboração do Projeto de Pesquisa Elaboração do Projeto de Pesquisa Pesquisa Pesquisa é um conjunto de atividades, que tem como finalidade solucionar e esclarecer dúvidas e problemas; comprovar hipóteses; Utiliza procedimentos próprios,

Leia mais

Proposta de Projeto de Pesquisa

Proposta de Projeto de Pesquisa Proposta de Projeto de Pesquisa 1. Dados do Projeto e do Proponente Título do Projeto: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX Subtítulo: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX Programa de Pós-Graduação: Mestrado

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO. NIVELAMENTO E MONITORIA DE CÁLCULO I (Primeira Edição)

PROJETO DE EXTENSÃO. NIVELAMENTO E MONITORIA DE CÁLCULO I (Primeira Edição) PROJETO DE ETENSÃO NIVELAMENTO E MONITORIA DE CÁLCULO I (Primeira Edição) Allan de Sousa Soares Edson Patrício Barreto de Almeida Vitória da Conquista, Bahia dezembro,. Nivelamento e Monitoria de Cálculo

Leia mais

EDITAL Nº 010/2013- PCTA

EDITAL Nº 010/2013- PCTA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓSGRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS Alto Universitário s/n Caixa Postal 16 CEP: 29.500000 Alegre ES Telefone:

Leia mais

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS:

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Neste ano o processo seletivo será realizado por meio de um sistema

Leia mais

EDITAL CHAMADA DE NEGÓCIOS FIAM2009 SELEÇÃO DE PROPOSTAS SALÃO DE NEGÓCIOS E EMPREENDEDORISMO INOVADOR

EDITAL CHAMADA DE NEGÓCIOS FIAM2009 SELEÇÃO DE PROPOSTAS SALÃO DE NEGÓCIOS E EMPREENDEDORISMO INOVADOR EDITAL CHAMADA DE NEGÓCIOS FIAM2009 SELEÇÃO DE PROPOSTAS SALÃO DE NEGÓCIOS E EMPREENDEDORISMO INOVADOR A Superintendência da Zona Franca de Manaus SUFRAMA e o Centro de Biotecnologia da Amazônia CBA selecionarão

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR SÊNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA MODELO DE PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Título: Linha de Pesquisa: Área (*): Curso de Vínculo: *(Conforme Tabela de Áreas do Conhecimento do CNPq) 2 EQUIPE DE ORIENTAÇÃO:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET/IEG PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO - PROEN

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET/IEG PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO - PROEN UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET/IEG PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO - PROEN EDITAL N 001/2015 - PROEN, de 19 de Janeiro de 2015. A Pró-Reitora de Ensino

Leia mais

RELATÓRIO TREINAMENTO ADP 2013 ETAPA 01: PLANEJAMENTO

RELATÓRIO TREINAMENTO ADP 2013 ETAPA 01: PLANEJAMENTO RELATÓRIO TREINAMENTO ADP 2013 ETAPA 01: PLANEJAMENTO 1. Apresentação geral Entre os dias 15 e 18 de Abril de 2013 foram realizados encontros de quatro horas com os servidores e supervisores da Faculdade

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria da Educação Secretaria do Meio Ambiente Órgão Gestor da Política Estadual de Educação Ambiental

Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria da Educação Secretaria do Meio Ambiente Órgão Gestor da Política Estadual de Educação Ambiental Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria da Educação Secretaria do Meio Ambiente Órgão Gestor da Política Estadual de Educação Ambiental PROJETO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Leia mais

Projeto de Extensão 1 IDENTIFICAÇÃO DO EVENTO

Projeto de Extensão 1 IDENTIFICAÇÃO DO EVENTO 1 IDENTIFICAÇÃO DO EVENTO Título: PROJETO DE GESTÃO E VALORIZAÇÃO DE PESSOAS Data de realização: a partir de 2013 Local de realização: IESUR Clientela: Colaboradores e acadêmicos do IESUR Unidade organizadora

Leia mais

PLANO DE AÇÃO. Módulo B Liderança e Gestão de Pessoas

PLANO DE AÇÃO. Módulo B Liderança e Gestão de Pessoas PLANO DE AÇÃO Módulo B Liderança e Gestão de Pessoas PLANO DE AÇÃO LIDERANÇA E GESTÃO DE PESSOAS Banco do Brasil INEPAD Prezados alunos, Nesta etapa, ao receber de volta do Diagnóstico de sua agência você

Leia mais

POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO 1. Aplicação Esta política aplica-se a todos os colaboradores Técnico-administrativos, sejam vínculo CLT ou contrato de estágio. 2. Objetivo Estabelecer critérios

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO PROJETO: ELABORAR ESTUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE PESSOAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) Número do Projeto: 04/2011 Código do Projeto: CTC_TI_AVALIA_PESSOAL Versão:

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS APRESENTAÇÃO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS Breve histórico da instituição seguido de diagnóstico e indicadores sobre a temática abrangida pelo projeto, especialmente dados que permitam análise da

Leia mais

Fundação Presidente Antonio Carlos de Aimorés - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antonio Carlos de Aimorés - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) constitui-se em um componente curricular obrigatório para obtenção do grau respectivo quando assim é determinado

Leia mais

O padrão de gerenciamento de projetos

O padrão de gerenciamento de projetos O padrão de gerenciamento de projetos Processos de Gerenciamento de Projetos 1 Áreas de Conhecimento do Gerenciamento de Projetos Trinômio Sagrado Custos Tempo Qualidade 2 Áreas de Conhecimento do Gerenciamento

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA PARECER COREN/SC Nº 007/CT/2014 Assunto: Solicitação de parecer sobre o processo de elaboração de protocolos assistenciais. I Do Fato Trata-se de solicitação sobre a elaboração de protocolos assistências

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA: passo a passo

PROJETO DE PESQUISA: passo a passo UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA PROJETO DE PESQUISA: passo a passo ILHÉUS - BAHIA 2013 PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA PROJETO DE PESQUISA: passo a passo Módulo

Leia mais

MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA PROJETO DE PESQUISA DA FACULDADE DE IMPERATRIZ

MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA PROJETO DE PESQUISA DA FACULDADE DE IMPERATRIZ MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA PROJETO DE PESQUISA DA FACULDADE DE IMPERATRIZ IMPERATRIZ 2010 MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA MONOGRAFIAS DA FACULDADE DE IMPERATRIZ Curso de Odontologia Faculdade de Imperatriz

Leia mais

Aula 2: Projeto de pesquisa

Aula 2: Projeto de pesquisa 1 Metodologia da Pesquisa Científica Aula 2: Projeto de pesquisa 1 O projeto de pesquisa O projeto de pesquisa é a base da organização do seu trabalho de pesquisa. Ao elaborar o projeto você organiza suas

Leia mais

Contratação De Consultor Técnico - Elaboração de Subsídios para o Treinamento de Jovens para Participação em Espaços da ONU.

Contratação De Consultor Técnico - Elaboração de Subsídios para o Treinamento de Jovens para Participação em Espaços da ONU. TERMO DE REFERÊNCIA Contratação De Consultor Técnico - Elaboração de Subsídios para o Treinamento de Jovens para Participação em Espaços da ONU. Data limite para o envio das candidaturas: 11 de Outubro

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER)

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER) FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER) UBERLÂNDIA 2013 NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: subtítulo do projeto (se houver) Projeto de Pesquisa

Leia mais

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE Av. Barbacena, 472 8º andar Barro Preto CEP: 30190-130 Belo Horizonte/MG Tel.: 3253.4917 E-mail: renata.gontijo@cemigsaude.org.br Portal Corporativo: www.cemigsaude.org.br

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE 2013 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE PADI DA FACULDADE DE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃDO

Leia mais

Comunidade de Prática Internacional para apoiar o fortalecimento e liderança da BIREME OPAS/OMS Fortalecimento institucional da BIREME OPAS/OMS

Comunidade de Prática Internacional para apoiar o fortalecimento e liderança da BIREME OPAS/OMS Fortalecimento institucional da BIREME OPAS/OMS Comunidade de Prática Internacional para apoiar o fortalecimento e liderança da BIREME OPAS/OMS Fortalecimento institucional da BIREME OPAS/OMS TERMOS DE REFERÊNCIA Versão 17/07/2012 No âmbito de um processo

Leia mais

Lourisvaldo Valentim da Silva Presidente do CONSU

Lourisvaldo Valentim da Silva Presidente do CONSU RESOLUÇÃO Nº 928/2012 - Aprova o Regulamento do Programa de Bolsas de Extensão (PROBEX). Pró-Reitoria de Extensão (PROEX). O CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no

Leia mais

EDITAL INTERNO 003/2015 PIBIC ANEXO II

EDITAL INTERNO 003/2015 PIBIC ANEXO II ANEXO II FUNDAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTADUAL DA ZONA OESTE CENTRO SETORIAL DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL, DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SÁUDE OU DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA (PREENCHER CONFORME O CENTRO SETORIAL

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável ANEXO III ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável ANEXO III ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ANEXO III ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS O QUE É UM PROJETO? É um documento que organiza idéias para se realizar um empreendimento, explicitando o motivo de realizá-lo, as etapas de trabalho, as

Leia mais

PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL PRS-FACIIP

PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL PRS-FACIIP PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL PRS-FACIIP Aprovado na Reunião do CONASU em 21/01/2015. O Programa de Responsabilidade Social das Faculdades Integradas Ipitanga (PRS- FACIIP) é construído a partir

Leia mais

Motivação: descrever os motivos que o levaram a realizar a pesquisa

Motivação: descrever os motivos que o levaram a realizar a pesquisa RELATÓRIO DE QUALIFICAÇÃO Elementos pré-textuais Capa Folha de rosto Resumo Sumário Ao relatório de qualificação deverá ser inserido: capa, folha de rosto, resumo, listas (de ilustrações, tabelas, abreviaturas

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO

CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO TEMA: ELABORAÇÃO DE PROJETOS COM FOCO NA FAMÍLIA Março/2010 ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELABOR-AÇÃO: palavra-latim-elabore preparar, formar,ordenar AÇÃO: atuação, ato PRO-JETOS: palavra-latim-projetus

Leia mais

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL 1 SUMÁRIO DIAGNÓSTICO GERAL...3 1. PREMISSAS...3 2. CHECKLIST...4 3. ITENS NÃO PREVISTOS NO MODELO DE REFERÊNCIA...11 4. GLOSSÁRIO...13 2 DIAGNÓSTICO GERAL Este diagnóstico é

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC EDITAL N. º 01/2014 Convocação de Projetos de Pesquisa para Programa de Iniciação Científica Unitri A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão (PPPGE) torna público o presente Edital de âmbito

Leia mais

3.2. Os projetos de pesquisa e de extensão deverão, necessariamente, referir-se ao Poder Legislativo e ser vinculados às seguintes linhas temáticas:

3.2. Os projetos de pesquisa e de extensão deverão, necessariamente, referir-se ao Poder Legislativo e ser vinculados às seguintes linhas temáticas: CÂMARA DOS DEPUTADOS DIRETORIA-GERAL DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO FORMAÇÃO DOS GRUPOS DE PESQUISA E EXTENSÃO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL Nº 14,

Leia mais

Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações

Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações Página 144 VIII/11. Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações A Conferência das Partes, Informando-se sobre o relatório do Secretário Executivo sobre as atividades do

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa Planejamento em IFES: Relatos de Experiências

Universidade Federal de Viçosa Planejamento em IFES: Relatos de Experiências Planejamento em IFES: Relatos de Experiências Sebastião Tavares de Rezende Pró-Reitor de Planejamento e Orçamento Experiência da UFV Década de 1970 Elaboração de Plano de Desenvolvimento Físico Reforma

Leia mais

DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA

DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA 1 APRESENTAÇÃO Este conjunto de diretrizes foi elaborado para orientar a aquisição de equipamentos

Leia mais

O uso de vacinas como forma de prevenção das doenças é considerado uma das ações mais efetivas em saúde pública.

O uso de vacinas como forma de prevenção das doenças é considerado uma das ações mais efetivas em saúde pública. No. 011034 Linha de Pesquisa : Epidemiologia de AIDS e outras doenças transmissíveis TITULO AVALIAÇÃO DA COBERTURA VACINAL COM A VACINA ANTIPNEUMOCÓCICA PARA PACIENTES ADULTOS HIV/AIDS CADASTRADOS NO PROGRAMA

Leia mais

Edital 03.2014 TERMO DE REFERÊNCIA 01

Edital 03.2014 TERMO DE REFERÊNCIA 01 Edital 03.2014 TERMO DE REFERÊNCIA 01 ELABORAÇÃO DE PLANOS DE SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA PARA EMPREENDIMENTOS ECONÔMICOS SOLIDÁRIOS ORGANIZADOS EM REDES DE COOPERAÇÃO NOS TERRITÓRIOS DA MATA SUL/PE, MATA

Leia mais

RESOLUÇÃO N 016/2015 - CONSELHO SUPERIOR

RESOLUÇÃO N 016/2015 - CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 016/2015 - CONSELHO SUPERIOR Aprova o Regulamento do Registro e da Inclusão das Atividades de Extensão Práticas Curriculares em Comunidade e em Sociedade nos Currículos dos Cursos de Graduação

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA ICF. Parte Um: Definição de Coaching. Seção 1: Definições. Parte Dois: Os Padrões ICF de Conduta Ética

CÓDIGO DE ÉTICA DA ICF. Parte Um: Definição de Coaching. Seção 1: Definições. Parte Dois: Os Padrões ICF de Conduta Ética CÓDIGO DE ÉTICA DA ICF Parte Um: Definição de Coaching Seção 1: Definições Coaching: Coaching é fazer uma parceria com os clientes em um processo estimulante e criativo que os inspira a maximizar o seu

Leia mais

REGIMENTO DA GERÊNCIA DE PROJETOS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

REGIMENTO DA GERÊNCIA DE PROJETOS E RESPONSABILIDADE SOCIAL APROVADO Alterações aprovadas na 21ª reunião do Conselho Superior realizada em 30/12/2009. REGIMENTO DA GERÊNCIA DE PROJETOS E RESPONSABILIDADE SOCIAL Art. 1º - O presente Regimento institucionaliza e

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período ANEXO IV (apenas para os aprovados e após a entrada na incubação) QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO ANEXO IV QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações Básicas A empresa Nome/ Razão Social da Empresa:

Leia mais

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades 1. DESCRIÇÕES DO CARGO - ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA NUCLEAR E DEFESA a) Descrição Sumária Geral Desenvolver, projetar, fabricar,

Leia mais

Plano de Ação Política de Gestão de Pessoas

Plano de Ação Política de Gestão de Pessoas Plano de Ação Política de Gestão de Pessoas (Produto 1) TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE EXTERNO DOS ESTADOS, DISTRITO FEDERAL E MUNICÍPIOS

Leia mais

PROPOSTA DE PROJETO DE PESQUISA APLICADA PARA AUXÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE TELEFONIA IP

PROPOSTA DE PROJETO DE PESQUISA APLICADA PARA AUXÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE TELEFONIA IP Ministério Público do Estado do Paraná PROPOSTA DE PROJETO DE PESQUISA APLICADA PARA AUXÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE TELEFONIA IP ALEXANDRE GOMES DE LIMA SILVA CURITIBA - PR 2012-2013 Ministério

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

Planos de Logística Sustentáveis (manhã)

Planos de Logística Sustentáveis (manhã) Planos de Logística Sustentáveis (manhã) Brasília, 17 de junho de 2015 Conteúdo Programático: Planos de Logística Sustentável: conceitos Conteúdo Mínimo Temas e Planos de Ação para PLS Etapas de elaboração

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

3.1.1) Descreva as principais atividades de pós-graduação coordenadas pelo Departamento nos últimos 10 anos.

3.1.1) Descreva as principais atividades de pós-graduação coordenadas pelo Departamento nos últimos 10 anos. Departamento: PSC Imprimir 3) ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO 3.1) Aspectos Gerais da Pós-Graduação 3.1.1) Descreva as principais atividades de pós-graduação coordenadas pelo Departamento nos últimos 10 anos.

Leia mais

Seminário Telecentros Brasil

Seminário Telecentros Brasil Seminário Telecentros Brasil Inclusão Digital e Sustentabilidade A Capacitação dos Operadores de Telecentros Brasília, 14 de maio de 2009 TELECENTROS DE INFORMAÇÃO E NEGÓCIOS COMO VEÍCULO DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA

Leia mais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais 1 MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 PRINCIPIOS O Seminário de Pesquisa exigido pelo curso de Administração é um projeto de atividades centrado em áreas teórico práticas, e deverá

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 024/2015 PRPGP/UFSM Programa PROIC-HUSM Programa de Bolsas de Iniciação Científica ou Auxílio

Leia mais

Reunião de Abertura do Monitoramento 2015. Superintendência Central de Planejamento e Programação Orçamentária - SCPPO

Reunião de Abertura do Monitoramento 2015. Superintendência Central de Planejamento e Programação Orçamentária - SCPPO Reunião de Abertura do Monitoramento 2015 Superintendência Central de Planejamento e Programação Orçamentária - SCPPO Roteiro da Apresentação 1. Contextualização; 2. Monitoramento; 3. Processo de monitoramento;

Leia mais

IMPLEMENTAR METODOLOGIA DE GESTÃO DE PROCESSOS DE TRABALHO NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

IMPLEMENTAR METODOLOGIA DE GESTÃO DE PROCESSOS DE TRABALHO NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO . Escopo ou finalidade do projeto O projeto visa implantar método de gestão de processos de trabalho em 00% das prestadoras de jurisdição de º grau, tendo como base o Sistema Normativo do Poder Judiciário

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

SGQ 22/10/2010. Sistema de Gestão da Qualidade. Gestão da Qualidade Qualquer atividade coordenada para dirigir e controlar uma organização para:

SGQ 22/10/2010. Sistema de Gestão da Qualidade. Gestão da Qualidade Qualquer atividade coordenada para dirigir e controlar uma organização para: PARTE 2 Sistema de Gestão da Qualidade SGQ Gestão da Qualidade Qualquer atividade coordenada para dirigir e controlar uma organização para: Possibilitar a melhoria de produtos/serviços Garantir a satisfação

Leia mais

Apresentação da Disciplina. Metodologia de Pesquisa

Apresentação da Disciplina. Metodologia de Pesquisa Apresentação da Disciplina Metodologia de Pesquisa Objetivo / Método de Ensino- Aprendizagem Objetivo: Ementa: Fundamentos da metodologia da pesquisa científica. Normas de apresentação de pesquisas. Testes

Leia mais

c) Fortalecimento de capacidades para geração de dados de composição de alimentos em todo o território nacional e;

c) Fortalecimento de capacidades para geração de dados de composição de alimentos em todo o território nacional e; CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDOS E PESQUISAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES LIGADAS AO PROJETO BIODIVERSIDADE PARA ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO - BFN-GEF 1. Introdução

Leia mais

ANEXO III CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO A ESTUDOS, PESQUISAS E PROJETOS INOVADORES

ANEXO III CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO A ESTUDOS, PESQUISAS E PROJETOS INOVADORES ANEXO III CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO A ESTUDOS, PESQUISAS E PROJETOS INOVADORES I ÁREAS DE INTERESSE Criança e Adolescente Apoio a Estudos e Pesquisas e Projetos Inovadores para promoção,

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Santa Maria, RS. 2012 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO II... 4 REGULARIZAÇÃO DO ESTÁGIO... 4 CAPÍTULO III... 5 DOS ASPECTOS LEGAIS... 5

Leia mais

Modelos de Maturidade. Porque estudar um Modelo de Maturidade? Descrevem as características de processos efetivos;

Modelos de Maturidade. Porque estudar um Modelo de Maturidade? Descrevem as características de processos efetivos; Versão 1.1 - Última Revisão 16/08/2006 Porque estudar um Modelo de Maturidade? Segundo o Standish Group, entidade americana de consultoria empresarial, através de um estudo chamado "Chaos Report", para

Leia mais

AUTARQUIA DO ENSINO SUPERIOR DE GARANHUNS PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUPE NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA

AUTARQUIA DO ENSINO SUPERIOR DE GARANHUNS PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUPE NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA AUTARQUIA DO ENSINO SUPERIOR DE GARANHUNS PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUPE NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA GARANHUNS Ano ii NOME COMPLETO DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA Projeto

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES CELG DISTRIBUIÇÃO S.A EDITAL N. 1/2014 CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE GESTÃO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES O Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA EDITAL Nº 001/2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA EDITAL Nº 001/2015 EDITAL Nº 001/2015 CHAMADA PARA INSCRIÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS DOUTORADO (PNPD/CAPES) O Prof. Dr. Darlon Martins Lima, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Odontologia, no uso de suas atribuições

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Coordenação de Agroecologia / PROBIO II.

TERMO DE REFERÊNCIA. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Coordenação de Agroecologia / PROBIO II. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO PROJETO NACIONAL DE AÇÕES INTEGRADAS PUBLICO-PRIVADAS PARA BIODIVERSIDADE PROBIO II FUNDO NACIONAL PARA O MEIO AMBIENTE (Global Environmental Facility

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR JÚNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

Modelo de Referência. Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010

Modelo de Referência. Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010 Modelo de Referência Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010 Versão 1.0 Premissas do modelo 1. Este modelo foi extraído do material didático do curso Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia

Leia mais

Edital PIICT / CNPq / Fucapi 2015-2016

Edital PIICT / CNPq / Fucapi 2015-2016 Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação Tecnológica FUCAPI Faculdade Fucapi Instituto de Ensino Superior Fucapi Coordenação de Pesquisa CPESQ Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 16/2014 Cria o Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Economia Solidária e Educação Popular NUPLAR,

Leia mais

Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso Especialização em Acessibilidade Cultural Departamento de Terapia Ocupacional da UFRJ. Rio de Janeiro, 2013 Responsáveis pela elaboração

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS

SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS GERÊNCIA DE PROGRAMAS E PROJETOS - GPP COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO, NORMAS E PROCEDIMENTOS TERMO DE ABERTURA PROJETO: Centro de Treinamento e Capacitação

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) CAPÍTULO I - DO NEPEC E SEUS OBJETIVOS Artigo 1º - O presente Regulamento disciplina as atribuições,

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA SERVIDOR MULTIPLICADOR EDITAL EGP Nº 002/2015

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA SERVIDOR MULTIPLICADOR EDITAL EGP Nº 002/2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA SERVIDOR MULTIPLICADOR EDITAL EGP Nº 002/2015 A Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos, por meio da Escola de Gestão Pública de Palmas, torna

Leia mais

Orientações para Elaboração de Projetos

Orientações para Elaboração de Projetos Orientações para Elaboração de Projetos CORPO ADMINISTRATIVO Washington de Jesus Sant Anna da Franca-Rocha Assessor Especial de Relações Institucionais Raquel de Matos Cardoso do Vale Assessora Técnica

Leia mais

38 Fórum de QPC. Realizações 2007 Seminário de Benchmarking Prêmio Realce ABGC Acontece

38 Fórum de QPC. Realizações 2007 Seminário de Benchmarking Prêmio Realce ABGC Acontece 38 Fórum de QPC Realizações 2007 Seminário de Benchmarking Prêmio Realce ABGC Acontece Perspectivas 2007 PGQB Programa de Capacitação Prêmio Realce Seminário de Excelência na Saúde Comitês Temáticos Projeto

Leia mais

ELABORAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO

ELABORAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO CAPÍTULO 02 ELABORAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO Simplificação Administrativa Planejamento da Simplificação Pré-requisitos da Simplificação Administrativa Elaboração do Plano de Trabalho Mapeamento Mapeamento

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES Art. 1º O Curso de pós-graduação em Computação Aplicada, doravante referido como Curso, mantém programas

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo SNEAR/ME DEZ/14 Objetivo: orientar os entes selecionados a desenvolver o Plano de Gestão. IMPORTÂNCIA PLANO DE GESTÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS

Leia mais

Padrão de Gestão e Transparência do Terceiro Setor

Padrão de Gestão e Transparência do Terceiro Setor O que é o Padrão de Gestão e Transparência O Padrão de Gestão e Transparência (PGT) é um conjunto de práticas e ações recomendadas para as organizações sem fins lucrativos brasileiras organizadas na forma

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SANTO ANDRÉ SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO DE SANTO ANDRÉ SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: CST em Gestão em Recursos Humanos MISSÃO DO CURSO A missão do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da ESTÁCIO EUROPAN consiste em formar

Leia mais

Communication On Progress (COP) 2012/2013 da Via Gutenberg

Communication On Progress (COP) 2012/2013 da Via Gutenberg Communication On Progress (COP) 2012/2013 da Via Gutenberg Introdução Este documento registra ações realizadas no período de setembro de 2012 a setembro de 2013 pela Via Gutenberg Consultoria em Entretenimento

Leia mais

CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO OSWALDO CRUZ

CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO OSWALDO CRUZ Introdução Quando se pretende elaborar um trabalho acadêmico e sua respectiva comunicação científica, é necessário que se faça inicialmente um planejamento, no qual devem constar os itens que permitirão

Leia mais

ambientais e sociedade em geral dos municípios, e entre estes e a realidade da gestão ambiental local e regional.

ambientais e sociedade em geral dos municípios, e entre estes e a realidade da gestão ambiental local e regional. TR Nº TERMO DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA PARA CRIAÇÃO E PRODUÇÃO DE VÍDEO INSTITUCIONAL EDUCATIVO SOBRE OS CONCEITOS, A LEGISLAÇÃO, OS PROCEDIMENTOS E AS METODOLOGIAS

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR-050 Revisão 01

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR-050 Revisão 01 Assunto: MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR-050 Revisão 01 PROCEDIMENTOS PARA DETERMINAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS NA SUPERINTENDÊNCIA DE AERONAVEGABILIDADE Revogação: Esta revisão substitui a revisão 00, de 29 de

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O Premiação para associações comunitárias, empreendedores sociais, institutos de pesquisa, micro e pequenas empresas, ONGs e universidades sobre Iniciativas Inovadoras em Sustentabilidade R E G U L A M E

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO 2 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART. 1 - O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

TGI CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (CB-CCBS) PROJETO DE PESQUISA

TGI CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (CB-CCBS) PROJETO DE PESQUISA PROJETO DE PESQUISA 1. Introdução Quando se pretende elaborar um trabalho acadêmico e sua respectiva comunicação científica, é necessário que se faça inicialmente um planejamento, no qual devem constar

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Fortaleza, 2012 INDICE CAPÍTULO I... 3 DO OBJETIVO GERAL... 3 CAPÍTULO II... 3 DOS OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 3 CAPÍTULO III... 4 DA ORGANIZAÇÃO DO PROGRAMA

Leia mais

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES PORTARIA INSTITUCIONAL Nº 08 A Direção Geral da Faculdades SPEI, no uso das suas atribuições, ouvido o Conselho Superior e aprovado pela Mantenedora, conforme Regimento Interno, RESOLVE: Estabelecer o

Leia mais